Você está na página 1de 7

1

Não há um truque que instantaneamente elimine a falta de confiança.


Qualquer nova habilidade ou hábito precisa de treino para ser instaurado.
Assim como para ser mais confiante é necessário treino. E esta é a idéia
deste material.

O objetivo aqui não é ser um livro, um curso, uma aula. O objetivo deste
material é te dar pequenas atividades, sacadas, idéias para você colocar em
prática e começar ser mais confiante. Mudanças grandes começam sempre
com um primeiro passo, você terá várias idéias aqui para se desafiar, e com
certeza terá evoluído muito ao final se tiver feito todas as 49 dicas.

Pessoas de alta performance sempre se colocam no estado mental antes de


começar tudo. Portanto, antes de começar a ler se coloque no estado mental
correto! Dois pontos são importantes:

1) OBVIAMENTE você vai sentir um sentimento de rejeição a TODAS as


atividades, afinal, o mais fácil é sempre se manter dentro do seu círculo
de conforto. O objetivo das atividades é te levar para fora desse seu
círculo de conforto, até ele começar a se ampliar.

2) ÓBVIAMENTE você não conseguirá fazer todas as atividades propostas,


mas se conseguir escolher 3 e fazer com intensidade, você terá progressos
incríveis. Depois de ter se habituado a elas, ou de repente toda semana,
troque para outras 3.

Portanto, que tal ANTES de começar, você já assumir o compromisso de que


você vai escolher 3 atividades e realmente fazer? Pode não ser fácil escolher,
então escolha as 3 menos piores. Mas se obrigue a escolher 3! Poxa, você
tem 9 a sua disposição.

Combinado? Então vamos lá!

2
AJUDE OUTRAS PESSOAS QUE VOCÊ PERCEBE
1
QUE PODERIAM TER MAIS SEGURANÇA

Adoro essa técnica! Na próxima vez que você estiver em um encontro social, pro-
cure outras pessoas tímidas e tente ajudá-las, fazendo com que elas se sintam
confortáveis. Uma das melhores maneiras de ajudá-lo a sair da sua bolha é ajudar
alguém a sair também. Portanto, se você encontrar alguém em uma reunião que
pareça ser inseguro, caminhe, aperte sua mão, se apresente, ofereça algo, per-
gunte algo, e faça com que essa pessoa se sinta confortável. Você também ajudará
a si mesmo com esse ato.

ENSINE AQUILO QUE VOCÊ É


2
BOM EM FAZER

Quando fazemos algo que já temos experiência,


é mais fácil se sentir confiante. Escolha uma
habilidade que você sinta confiança e se ofereça
para ensinar alguns de seus amigos ou familiares.
Você pode até fazer disso o seu trabalho um dia,
mas independente disso, o objetivo é que pouco a
pouco, ao apresentar um conhecimento, você irá tirar
seu foco de você e colocá-lo em seus alunos.

3 LIMITE SEU FOCO A HABILIDADES ESPECÍFICAS

Desafie-se a aprender situações específicas. Um mês, você pode tentar lições de


dança, outro pode ser no seu trabalho, e outro mês você pode tentar falar com
alguém que gosta e sente vergonha. Garantindo foco em algo, você evitará ficar
tentando superar a timidez em todos os lugares. Você também poderá se concentrar
nas habilidades específicas envolvidas em cada cenário. Pense na academia por
exemplo, o que te deixaria mais solto, quais assuntos são discutidos, quem você
poderia abordar. Mas comece por algum lugar!

3
4 NÃO SE ATRASE

Estar atrasado não é apenas um mau hábito, mas


também aumentará muito sua ansiedade social.
Quando estamos atrasados tudo sai do planejado
e perdemos a sensação de controle. Além
disso, quando nos atrasamos, estamos apenas
adicionando mais uma coisa (em nossas mentes)
para a outra pessoa nos julgar. Elimine a ansiedade
e autoconsciência criando o hábito de chegar na hora
certa.

5 SE ELOGIE MAIS

Alguns acharão isso apenas uma bobeira. Mas esse é um hábito que te fará ver que
você fez muitas coisas boas durante o dia e elas passariam batido. Faça uma pausa
no final do dia para reconhecer as coisas boas que você fez ao longo das últimas
24h. Não precisam ser coisas grandiosas. Coisas pequenas servem, como não se
atrasar ou ter elogiado alguém. Ao se elogiar, você enviará “energia positiva” a sua
mente, mas principalmente começará a dar valor para as coisas positivas que você
seguramente já faz.

6 DÊ BOM DIA PARA AS PESSOAS

Todas as manhãs, quando estiver indo trabalhar, passeando com o cachorro, indo
para a academia, diga “bom dia” para as pessoas que passam. Muitas pessoas
tímidas acharão este simples ato desconfortável. Na verdade, muitas pessoas con-
fiantes também acham desconfortável porque não estão acostumadas a isso. Isso
os faz sentir “estranhos”. Mas é um excelente remédio para gerar desprendimento!

Faça disso parte da sua rotina diária. Não custa nada, e você ainda será uma pessoa
muito educada. Quando você começa a se acostumar com isso, você saberá que
você já se tornou uma pessoa mais social e confiante.

4
7 FAÇA CONTATO COM OS OLHOS E SORRIA

No trabalho, em uma discussão, com superiores, pode ser mais difícil. Então vamos
criar outra brincadeira para facilitar?

Caminha pela rua e olhe para as pessoas. Se elas olharem para você, sorria. Se elas
desviarem o olhar, apenas continue andando. Se você tentar contato visual e elas
não retribuem, não se preocupe com isso.

SAIA DA SUA ZONA DE CONFORTO E PROCURE


8
DESAFIOS

Em vez de se esconder da estranheza, procure. Se algo o deixa desconfortável, é


um bom sinal de que você deve trabalhar nisso. Saia da sua concha, e abrace o
desconforto. Saia da sua zona de conforto e aceite os desafios! Veja esse vídeo e
entenda porque o nosso cérebro evita desafios:

https://www.youtube.com/watch?v=8mhPCL3-MDk

5
9 TERAPIA DE EXPOSIÇÃO

A terapia de exposição é uma técnica de terapia comportamental usada para tratar


distúrbios de ansiedade. Envolve a exposição do paciente ao objeto ou contexto
temido, mas de forma controlada, sem qualquer perigo, a fim de superar sua
ansiedade e/ou sofrimento.

Quem tem medo de falar em público nunca deveria ser jogado para uma plateia de
2000 pessoas. Que tal começar com 5?

Ao nos expor aos poucos para as coisas que tememos, perdemos o medo. Às
vezes, a ansiedade social nunca desaparecerá completamente, mas aos poucos
conseguimos ir gerenciando a evolução.

Vá todos os dias para uma situação em que você se sente inseguro, converse um
pouco e, em seguida, siga em frente. Ao fazer isso diariamente, sua confiança au-
menta.

Novamente. Ao invés de fazer uma apresentação para 2000 pessoas, que tal abordar
uma pessoa no supermercado e fazer uma pergunta para ela? Se desafie com coisas
que não sejam risco para você.

Com este material você recebeu 9 dicas práticas para implementar na


sua rotina. Porém, a confiança é algo mais profundo no seu cérebro, e
merece ser entendida em mais profundidade.

Por isso, deixo o convite para você participar da aula online e gratuita
“Entenda a Formação da Confiança no seu Cérebro” e aprenda a Sentir
e Demonstrar Segurança, Poder e Confiança, mesmo em momentos críti-
cos ou se você for introvertido.

Vamos? Te espero por lá!

Confiança é um estado mental, e juntos iremos reprogramar sua confi-


ança, no lugar aonde ela efetivamente se origina: seu cérebro.

Te aguardo por lá! Sucesso!


#NoBrainNoGain
6
7