Você está na página 1de 16

Resposta em frequência de amplificadores

Amplificadores realimentados
Amplificadores realimentados

Características da Realimentação Negativa

onde:
A= AV, AI, GM ou RM
Redução do ganho: E
Af= AVf, AIf, GMf ou RMf

Independência do ganho em como


relação aos parâmetros dos
componentes ativos

Amplificadores realimentados

Características da Realimentação Negativa

→ Possibilidade de melhorar a relação sinal/ruído

→ Aumento da faixa de passagem ou banda passante (>BW)


Possibilidade de controlar as resistências de
→ entrada e saída do amplificador
Topologia Amplificador Ri Ro
Tensão -série Tensão(AV)
Corrente-série Transrcondutância (GM)
Tensão-paralelo Transresistência (RM)
Corrente-paralelo Corrente (AI)
Amplificadores realimentados

Resumo dos vários tipos de ganhos e fatores de realimentação

Tensão Tensão Corrente Corrente


série paralelo série paralelo

Ganho de malha
A
aberta

Fator de
β
realimentação

Ganho de malha Af
fechada
Amplificadores realimentados
Revisão de amplificadores
Dessensibilidade(D) e Quantidade de realimentação(N)

Dessensibilidade (D): mostra o quanto um amplificador


realimentado fica menos sensível às variações nas características
dos componentes do circuito. Por exemplo alteração de
comportamento com variações da temperatura.

Onde: A = AV, AI, GM ou RM

D é sempre adimensional
Amplificadores realimentados

Quantidade da realimentação (N)

A quantidade da realimentação quantifica o valor da


realimentação que foi introduzida no amplificador.
Normalmente este valor é dado em dB.

A quantidade da realimentação para


um circuito realimentado
negativamente será sempre NEGATIVA.
Amplificadores realimentados
Identificando as topologias da realimentação negativa
Analisando a o tipo de sinal realimentado e como ele é aplicado à
entrada identificamos a Topologia da Realimentação Negativa
Tensão – Série (AV)

Vo em paralelo com o elemento de realimentação: Amostra de tensão


Vf em série com a malha de entrada: Mistura em série
Esta topologia reduz a resistência de saída e aumenta a de entrada
Amplificadores realimentados
Identificando as topologias da realimentação negativa
Analisando a o tipo de sinal realimentado e como ele é aplicado à
entrada identificamos a Topologia da Realimentação Negativa
Tensão – Série (AV)

Vo em paralelo com a malha de realimentação: Amostra de tensão


Vf em série com a malha de entrada: Mistura em série
Esta topologia reduz a resistência de saída e aumenta a de entrada
Amplificadores realimentados
Identificando as topologias da realimentação negativa
Analisando a o tipo de sinal realimentado e como ele é aplicado à
entrada identificamos a Topologia da Realimentação Negativa
Corrente – Série (GM)

Io em série com o elemento de realimentação: Amostra de corrente


Vf em série com a malha de entrada: Mistura em série
Esta topologia aumenta a resistência de saída e de entrada
Amplificadores realimentados
Identificando as topologias da realimentação negativa
Analisando a o tipo de sinal realimentado e como ele é aplicado à
entrada identificamos a Topologia da Realimentação Negativa
Corrente – Série (GM)

Io em série com o elemento de realimentação: Amostra de corrente


Vf em série com a malha de entrada: Mistura em série
Esta topologia aumenta a resistência de saída e de entrada
Amplificadores realimentados
Identificando as topologias da realimentação negativa
Analisando a o tipo de sinal realimentado e como ele é aplicado à
entrada identificamos a Topologia da Realimentação Negativa
Tensão – paralelo (RM)

Vo em paralelo com o elemento de realimentação: Amostra de tensão


If em paralelo com a malha de entrada: Mistura em paralelo
Esta topologia reduz a resistência de saída e de entrada
Amplificadores realimentados
Identificando as topologias da realimentação negativa
Analisando a o tipo de sinal realimentado e como ele é aplicado à
entrada identificamos a Topologia da Realimentação Negativa
Tensão – paralelo (RM)

Vo em paralelo com o elemento de realimentação: Amostra de tensão


If em paralelo com a malha de entrada: Mistura em paralelo
Esta topologia reduz a resistência de saída e de entrada
Amplificadores realimentados
Identificando as topologias da realimentação negativa
Analisando a o tipo de sinal realimentado e como ele é aplicado à
entrada identificamos a Topologia da Realimentação Negativa
Corrente – paralelo (AI)

Io em série com o elemento de realimentação: Amostra de corrente


If em paralelo com a malha de entrada: Mistura em paralelo
Esta topologia aumenta a resistência de saída e reduz a de entrada
Amplificadores realimentados
Identificando as topologias da realimentação negativa
Analisando a o tipo de sinal realimentado e como ele é aplicado à
entrada identificamos a Topologia da Realimentação Negativa
Corrente – paralelo (AI)

Io em série com o elemento de realimentação: Amostra de corrente


If em paralelo com a malha de entrada: Mistura em paralelo
Esta topologia aumenta a resistência de saída e reduz a de entrada
Amplificadores realimentados
Metodologia de análise

1) Identificar a topologia da realimentação negativa;


2) Construir um circuito equivalente sem
realimentação, mas considerando seu efeito de
carga. Seguir a metodologia apresentada;
3) Calcular todos os valores sem realimentação a
partir do circuito construído em 2;
4) Calcular o valor do fator de realimentação “β”;
5) Aplicar as fórmulas adequadas para calcular os
parâmetros do amplificador realimentado.
Amplificadores realimentados
Metodologia de análise