Você está na página 1de 2

SEMANA 8

TEMA OS DESAFIOS DA DEMOCRACIA REPRESENTATIVA NO BRASIL


TEXTO 1 EXTRA! EXTRA! O EXTR AORDINÁRIO NO ORDINÁRIO.
DESAFIOS DA SEMANA
Escreva uma dissertação argumentativa de
30 linhas sobre o tema: Os desafios da
24 de março de 2017 16 de fevereiro de 2018 democracia representativa no Brasil.
2 de fevereiro de 2018
Brasileiro descumpre lei Mais de 95% da Intervenção federal é Para superar os maiores desafios da
por não se sentir população não se sente usada pela 1ª vez em escrita:
representado, diz Alberto representada pelos mais de 30 anos no (1) Estabeleça em um dos parágrafos de
Almeida, cientista político políticos Brasil desenvolvimento uma relação da
temática com exemplo(s) da realidade
brasileira.
(2) Utilize o Texto 3 e a Leitura 1 para
27 de fevereiro de 2019 discutir a efetivação da democracia
11 de novembro de 2019 9 de dezembro de 2019 representativa no Brasil.
Série de denúncias na
Mandatos dão lugar ao Corrupção abala (3) Aproveite alguma informação de, pelo
ONU dá ao Brasil pior
lobby no Congresso menos, uma das dicas para voar alto.
imagem desde confiança no regime ***
redemocratização democrático, diz Moro Nesta semana, vamos aplicar nosso
conhecimento sobre relações temáticas.

TEXTO 2 O QUE É, O QUE É?


O modelo de democracia representativa significa, brevemente, que o povo delega o seu poder de decisão a outras poucas pessoas, que deverão
tomar decisões por ele. A democracia representativa nada mais é do que uma alternativa encontrada pelos países da contemporaneidade para continuar a ter
um modelo democrático que seja viável para o mundo atual, em que sociedades aumentaram numericamente, atingindo uma organização social que se tornou
muito mais complexa. Numa democracia representativa, o instrumento normalmente mais utilizado é o voto. O objetivo principal é que os cidadãos tenham o
direito de escolher quem vai ocupar determinado cargo eletivo.
Esse tipo de democracia se difere da democracia participativa ou semidireta, em que há um exercício de poder direto do povo e há a participação
na tomada de decisões políticas. O principal objetivo da participativa é construir um modelo de gestão que valorize o princípio máximo da democracia, do
poder soberano do povo, por meio de referendos, plebiscitos, iniciativa popular, audiência pública, conselhos municipais, orçamento participativo, consultas.
Carla Mereles. Democracia representativa de fato nos representa? Politize. Disponível em: https://www.politize.com.br [Adaptado].

TEXTO 3 P O R F O R Ç A DA L E I , É P R E C I S O L E R .
LEI N. 4.737, DE 15 DE JULHO DE 1965.
Art. 1º Este Código contém normas destinadas a assegurar a organização e o exercício de direitos SAIBA MAIS!
políticos, precipuamente os de votar e ser votado. Esta Lei é o 5º Código Eleitoral brasileiro, sancionada
Art. 2º Todo poder emana do povo e será exercido em seu nome, por mandatários escolhidos, por Castello Branco e que ainda vigora, apesar de
direta e secretamente, dentre candidatos indicados por partidos políticos nacionais, ressalvada a inúmeras alterações. Pelo princípio majoritário, quem
eleição indireta nos casos previstos na Constituição e leis específicas. obtiver mais votos é eleito. Pela representação propor-
Art. 3º Qualquer cidadão pode pretender investidura em cargo eletivo, respeitadas as condições cional, os votos computados são os de cada partido ou
constitucionais e legais de elegibilidade e incompatibilidade. coligação e, apenas em uma segunda etapa, os de
Art. 4º São eleitores os brasileiros maiores de 18 anos que se alistarem na forma da lei. cada candidato. Assim, as vagas são distribuídas em
Art. 5º Não podem alistar-se eleitores: proporção aos votos obtidos pelos partidos ou pelas
I - os analfabetos; [...] coligações e preenchidas pelos candidatos mais vota-
III - os que estejam privados, temporária ou definitivamente dos direitos políticos. [...] dos até o limite das vagas obtidas. Será que, com esse
Art. 83. Na eleição direta para o Senado Federal, para Prefeito e Vice-Prefeito, adotar-se-á o princípio majoritário. sistema proporcional, conseguimos atingir um avanço
Art. 84. A eleição para a Câmara dos Deputados, Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais democrático nas eleições do Poder Legislativo?
obedecerá ao princípio da representação proporcional na forma desta lei.
Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4737.htm [Adaptado].

TEXTO 4 U M A I M A G E M V A L E M A I S Q U E M I L P A LA V R A S . S E R Á ?

AVALIE, ANALISE E ARGUMENTE!


Qual é o perfil do Congresso brasileiro: a classe social, a etnia, a idade,
o gênero? Existe, de fato, uma representação proporcional com as
maiorias numéricas da população? Será que as minorias sociais e as
suas demandas estão representadas nas decisões de deputados 24,6% 54,9% 13,2% 51,5% 48,7% 1% 42,3% 3% 2,7% 16,9%
federais e senadores? Se a eleição não é suficiente para dar voz a
grupos sociais excluídos da participação política, qual seria a solução?
Não seria necessária uma profunda reforma do sistema político?

30 ANOS

Disponível em: https://nucleopiratininga.org.br/o-povo-brasileiro-nao-esta-representado-no-congresso/ [Atualizado].


QUER AMPLIAR SUA ENCICLOPÉDIA?
LEIA SEMPRE E TUDO QUE PUDER, INCLUSIVE AS LETRAS MIÚDAS: OS CONCEITOS DE DEMOCRACIA E PLUTOCRACIA, COMO TRATADOS NAS AULAS COLETIVAS, PODEM SER CONSIDERADOS.

LEITURA 1 E S T E T E X T O V A I M U DA R A S U A V I DA !
Não há nenhuma dificuldade em demonstrar que a forma ideal de governo é
aquela em que todo o cidadão não apenas tem uma voz no exercício do poder Posterior a Mill, o sociólogo Thomas
supremo, mas também é chamado, pelo menos ocasionalmente, a tomar parte Marshall (1893-1981), ao discutir o
John Stuart Mill (1806-1873) ativa no governo pelo exercício de alguma função pública, local ou geral. conceito de cidadania, define que ser
foi um filósofo e economista No entanto, o governo representativo não é admissível nos casos em que cidadão é ter efetivado os “direitos
britânico. Nesta obra, “O não preencher três condições: 1) que o povo esteja disposto a aceitá-lo; 2) que o civis, sociais e políticos” do indivíduo.
governo representativo”, Mill povo tenha a vontade e a capacidade de fazer o necessário para sua preserva- Ao referir-se sobre os direitos
faz uma análise da realidade ção; e 3) que este povo tenha a vontade e a capacidade de cumprir os deveres e políticos, Marshall deixa
inglesa e destaca a forma exercer as funções que lhe impõe este governo. subentendida a democracia
representativa como o melhor As instituições representativas, para sua permanência, dependem necessa- representativa como sendo a
sistema governamental dedi- riamente da presteza do povo em lutar por elas quando estiverem ameaçadas. participação do povo por meio do
cado às sociedades adianta- Caso contrário, certamente serão derrubadas. exercício eleitoral, de votar e de ser
das, mas teme pela ignorância Ademais, quando o povo carece tanto de vontade quanto de capacidade pa- votado. Pela democracia
e pela submissão do governo ra desempenhar o papel que lhe cabe em uma constituição representativa; participativa, estendem-se esses
aos interesses especiais ou quando ninguém, ou apenas uma pequena fração, sente o grau de interesse direitos à criação e à filiação a
particulares. Pode-se, portanto, pelos assuntos gerais do Estado necessário à formação de uma opinião pública, partidos políticos e à participação em
inferir os avanços de uma os eleitores só se servirão de seu direito de sufrágio para atender a seus interes- movimentos sociais.
democracia representativa, ses privados. Um dos maiores perigos da democracia, portanto, consiste nos
mas também os desafios a interesses sinistros dos detentores do poder; é o perigo do governo que visa o
serem vencidos. benefício imediato da classe dominante em perpétuo detrimento da massa.
John Stuart Mill. O governo representativo. Brasília, Ed. UnB, 1981. [Adaptado].

LEITURA 2 SENTE-SE, QUE LÁ VEM LITER ATURA!


Eu também sou candidato a deputado. Nada mais justo. Primeiro: eu não pretendo fazer coisa alguma pela
Pátria, pela família, pela humanidade. Um deputado que quisesse fazer qualquer coisa dessas, ver-se-ia bambo, SAIBA MAIS!
pois teria, certamente, os duzentos e tantos espíritos dos seus colegas contra ele. Contra as suas ideias levantar-
se-iam duas centenas de pessoas do mais profundo bom senso. Assim, para poder fazer alguma coisa útil, não Nesta crônica, Lima Barreto ironiza a
farei coisa alguma, a não ser receber o subsídio. [...] democracia representativa e os
Recebendo os três contos mensais, darei mais conforto à mulher e aos filhos, ficando mais generoso nas fa- motivos pelos quais o personagem,
cadas aos amigos. Concordarão os nossos leitores e prováveis eleitores, que o meu propósito é lógico e as razões que é um candidato a deputado, tem
apontadas para justificar a minha candidatura são bastante ponderosas. De resto, acresce que nada sei da história para ser eleito. Entre eles, ressalta-se
social, política e intelectual do país; que nada sei da sua geografia; que nada entendo de ciências sociais. [...] a questão do fisiologismo (ver
Razões tão ponderosas e justas, creio, até agora, nenhum candidato apresentou, e espero da clarividência Miinutos de Desassossego da
dos homens livres e orientados o sufrágio do meu humilde nome, para ocupar uma cadeira de deputado, por Semana 7). Este seria o ideal de
qualquer Estado, província ou emirado, porque, nesse ponto, não faço questão alguma. Às urnas. democracia representativa?

Lima Barreto. O novo manifesto. In: Crônicas escolhidas de Lima Barreto. São Paulo, Ática, 1995, p. 89-91. [Adaptado].

LEITURA 3 NÓS QUE AQUI ESTAMOS POR VÓS ESPE RAMOS.


Qual a qualidade da democracia representativa hoje no Brasil?
SAIBA MAIS! Cláudio Couto: A qualidade da representatividade no Brasil hoje é baixa, porque temos uma democracia seriamente
Cláudio Couto, doutor em Ciência comprometida pela oligarquização. Apesar de políticos e partidos de fato se enfrentarem de forma acerba em certos
Política e professor da FGV-SP, fala âmbitos, como a disputa por certas agendas econômicas e sociais, existe um espaço de não competição entre eles,
ao jornal Nexo sobre a desconexão voltado à preservação dos interesses corporativos comuns, da classe política como uma categoria profissional. É por
entre a opinião dos cidadãos e dos isso que a tolerância com práticas corruptas se disseminou nos mais diversos âmbitos, país afora.
políticos, que, na teoria, deveriam
defender os interesses da população. Quando políticos tomam decisões contrárias à vontade da maioria, ainda assim, podemos dizer que há
uma democracia representativa em vigor?
Cláudio Couto: A questão é que eles não tomam decisões contrárias em todos os âmbitos. Se o fizessem,
seria puro suicídio. Eles tomam algumas decisões que agradam a seu eleitorado, mas outras que preservam seus próprios interesses e de seus financiadores
de campanha.
João Paulo Charleaux. Quais os problemas de representação na democracia brasileira. Disponível em: https://www.nexojornal.com.br/ [Adaptado].

DICAS PARA VOAR AINDA MAIS ALTO


A R N E
S E A S
L O
S F V C
E U
I L E R
I Ç
S I G E
A A
T T U V
A A E A
Ouça a força de resistência
Democracia A Câmara dos Deputados dá Pondé trata da crise da A Politize lhe explica o que é
que vem da Região da
no mundo um recado democracia democracia
Amazônia

Você também pode gostar