Você está na página 1de 6

INSTITUTO FEDERAL DE ALAGOAS

Victor Pablo Cavalcante De Azevedo

ERGONOMIA:
CONCEITO DE ERGONOMIA, SURGIMENTO E SEUS
TIPOS

MACEIÓ, 08 DE MARÇO DE 2019


Victor Pablo Cavalcante De Azevedo

ERGONOMIA:
Conceito de ergonomia, surgimento e seus tipos

Trabalho destinado a turma de


segurança do trabalho noturna,
para aproveitamento na matéria
de Ergonomia no Trabalho,
ministrada pelo professor
Alexandre Vasconcelos.

MACEIÓ, 08 DE MARÇO DE 2019


CONCEITO DE ERGONOMIA
Ciência que estuda a relação entre o Homem e o trabalho que executa, procurando
desenvolver uma integração perfeita entre as condições de trabalho, as capacidades e
limitações físicas e psicológicas do trabalhador e a eficiência do sistema produtivo. A
palavra Ergonomia deriva do grego Ergon [trabalho] e nomos [normas, regras, leis].
A ergonomia é regulamentada pela Norma Nº 17 do Ministério do Trabalho, que
parametriza as condições de trabalho voltadas para máximo conforto, segurança e
otimização de desempenho dos empregados. Trata-se de uma disciplina orientada
para uma abordagem sistêmica de todos os aspectos da atividade humana. Para darem
conta da amplitude dessa dimensão e poderem intervir nas atividades do trabalho é
preciso que os ergonomistas tenham uma abordagem holística de todo o campo de
ação da disciplina, tanto em seus aspectos físicos e cognitivos, como sociais,
organizacionais, ambientais, etc.
As condições gerais de trabalho, considerando, a iluminação, o nível de ruídos e a
temperatura, são os principais causadores dos problemas que afetam, diretamente, a
saúde dos funcionários de uma empresa. Nesse caso, a ergonomia pode também
contribuir muito para evitar que essas enfermidades ocorram, com objetivo de tornar
cada vez mais eficiente os procedimentos de controle e de regulação das condições
adequadas de trabalho.
Considerando que a eficiência dos processos utilizados na ergonomia laboral seja
apropriada para eliminar os riscos que afetam a saúde do trabalhador, pode-se afirmar
que o custo-benefício dos métodos ergonômicos utilizados, minimiza para as
empresas, as despesas com possíveis indenizações, quando não há condições
adequadas de trabalho, causando aos funcionários algum tipo de incapacidade física
que o impossibilite de exercer suas atividades diárias.
Para tanto ela situa num cruzamento interdisciplinar entre várias disciplinas como
Fisiologia, a Psicologia, a Sociologia, a Linguística e práticas profissionais como a
Medicina do Trabalho, o Design, a Sociotécnica e as Tecnologias de estratégia e
organização. Toda esta interdisciplinaridade se centra no conceito de atividade de
trabalho, o verdadeiro objeto da Ergonomia.
SURGIMENTO DA ERGONOMIA
Ainda que o nascimento da ergonomia tenha oficialmente ocorrido no século XX, considera-se
que, desde a pré-história, os homens buscam técnicas para adaptar o trabalho às condições
humanas.

A adaptação de armas para a sobrevivência e o ato de afiar uma lança para facilitar a caça ou
melhorar a pegada de um objeto já poderiam ser considerados aplicações desse conceito tão
utilizado nos dias de hoje. A ergonomia, portanto, nasceu da necessidade de sobrevivência e
de contornar condições adversas.

Isso é muito próximo da ergonomia que utilizamos hoje em dia, embora atualmente haja uma
preocupação além dessas: a necessidade de afastar os riscos de acidente, de aumentar a
produtividade e de gerar mais confiança na empresa perante a sociedade.

Apesar de o conceito já ser aplicado, o termo só foi utilizado pela primeira vez no ano de 1857,
pelo polonês Wojciech Jarstembowsky.
TIPOS DE ERGONOMIA
1. Ergonomia tradicional

Teve início na Segunda Grande Guerra. O objetivo era conseguir melhorias nas
questões fisiológicas e mecânicas do ambiente de trabalho.
Também havia uma preocupação com a adequação dos objetos às limitações do
homem, sem, no entanto, que ele explorasse além do esperado de sua capacidade. Foi
utilizada inicialmente na área militar e, em seguida, na civil.

Preocupação: redimensionamento dos postos de trabalho.

2. Ergonomia do meio ambiente

Percebeu-se que as interferências no trabalho do indivíduo iam além de suas


limitações físicas ou mecânicas. O meio ambiente também era a origem de alguns dos
problemas da produtividade do homem.
A ergonomia do meio ambiente, ainda hoje observada, buscou compreender melhor a
relação de agentes ambientais (ruídos, temperatura, iluminação) com o trabalho
humano.

Preocupação: adequação do ambiente às necessidades do homem.

3. Ergonomia cognitiva

A ergonomia é uma ciência multidisciplinar. Portanto, não demorou muito para que os
conhecimentos da psicologia e da fisiologia se voltassem para os fatores cognitivos do
trabalho.
Na década de 1980, a mão de obra humana deixou de executar diretamente as
atividades para comandar máquinas que eram responsáveis pela tarefa. A tecnologia
da informação era uma extensão do cérebro, daí a necessidade de ter atenção quanto
aos fatores cognitivos.

Preocupação: transmissão de informações adequadas à capacidade psíquica do


indivíduo.

4. Macro ergonomia

A partir de 1980, o campo de estudo da ergonomia ampliou-se ainda mais. A premissa


da macro ergonomia é a de que as empresas devem buscar um equilíbrio entre a
tecnologia, a própria organização e as pessoas.
Esse sistema trabalha para alcançar um fim em comum — e todas essas variáveis
devem ser consideradas para a melhoria do trabalho. Além disso, as ações de
ergonomia devem ser utilizadas em escala, ao longo de toda a cadeia produtiva: desde
a concepção de máquinas e materiais até a execução das atividades.

Preocupação: administração de recursos, trabalho em equipe, jornada de trabalho.


BIBLIOGRAFIA

 http://www.crpg.pt/empresas/recursos/kitergonomia/Paginas/ergonomia.aspx
 http://www.abergo.org.br/internas.php?pg=o_que_e_ergonomia
 http://www.ergonomia.ufpr.br/Introducao%20a%20Ergonomia%20Vidal%20CESERG.pdf
 https://www.ocupacional.com.br/ocupacional/a-ergonomia-no-trabalho-e-os-seus-
beneficios-para-a-saude-e-o-bem-estar-dos-trabalhadores/
 https://www.lifelink.com.br/ergonomia-e-seguranca-do-trabalho/
 https://beecorp.com.br/blog/historia-da-ergonomia/
 https://pt.wikipedia.org/wiki/Ergonomia

Você também pode gostar