Você está na página 1de 12

PLANO DE AÇÃO PARA O

DESENVOLVIMENTO DE ATIVIDADES
REMOTAS DO PADIN NO PERÍODO DE
ISOLAMENTO SOCIAL
Governador
Camilo Sobreira de Santana
 
Vice-Governadora
Maria Izolda Cela de Arruda Coelho
 
Primeira-Dama do Estado
Onélia Maria Leite de Santana
 
Secretária da Educação
Eliana Nunes Estrela
 
Secretário Executivo de Cooperação com os Municípios
Márcio Pereira de Brito
 
Coordenadora de Educação e Promoção Social
Maria Oderlânia Torquato Leite
 
Articuladora da Coordenadoria de Educação e Promoção Social
Antônia Araújo de Sousa
 
Assessora Técnica Coordenadoria de Educação e Promoção Social
Sandra Maria Silva Leite
 
Orientadora da Célula de Integraçao Família, Escola, Comunidades e
Rede de Proteção
Maria Benildes Uchôa de Araújo
 
GT/PADIN
Régis Brito Ribeiro - Gerente
Maria Ana do Amarante Azevedo 
Ana Paula Pinto de Oliveira
Débora Oliveira Cavalcante Ribeiro
Francisca Aline Teixeira da Silva Barbosa
 
AUTORA
Maria Benildes Uchôa de Araújo - Coordenadora
 
Design Gráfico
Daniel Marinho Almeida
 
JUSTIFICATIVA
Diante das medidas preventivas com visitas a evitar a transmissão do novo
coronavírus (COVID-19) que ocasionou a decisão quanto ao fechamento de escolas
e universidades (públicas e particulares) com relação às atividades pedagógicas
presenciais em todo o território do Estado do Ceará, não poderia ser adotada
medida diferente para o Programa de Apoio ao Desenvolvimento Infantil –
PADIN, exatamente pelo fato de ser um programa de visita domiciliar que tem
como princípio básico o contato presencial dos visitadores com as famílias
atendidas.
Todavia, faz-se necessário, pensar alternativas para a continuidade do
atendimento às famílias beneficiadas pelo programa, tendo em vista a
vulnerabilidade das mesmas, principalmente, diante de um problema tão grave
que hoje acomete o nosso estado, o país e o mundo.
São famílias de extrema pobreza e vulnerabilidade social que encontraram no
PADIN uma valiosa oportunidade de se fortalecerem enquanto núcleo familiar e
têm, ao longo de três anos, tornado-se protagonistas do processo de
desenvolvimento dos seus filhos, crianças de 0 a 3 anos que, diferente das crianças
que, até algumas semanas atrás tinham o privilégio de estarem sendo assistidas
pela política de educação do estado e dos municípios, são totalmente desassistidas
nesse aspecto. 
Diante do exposto, apresentamos uma proposta de trabalho para que os
Supervisores e ADIs dos 47 municípios e dos 2 distritos de Fortaleza, que atendem
ao todo 4.111 famílias, possam continuar a desenvolver ações de assistência e
orientação a distância, compreendendo que o trabalho desenvolvido no Programa
já está consolidado e reconhecido pelas famílias atendidas e, principalmente, que é
forte o vínculo entre as famílias, os ADIs e os Supervisores.
Apostamos que essa ação será um sucesso, tendo em vista que as famílias atendidas
pelo PADIN já estão em uma trajetória de formação de 3 anos, através dos ADIs, o
que os tornam capacitados a receber orientações a distância e desenvolverem com
seus filhos.
Nesse sentido a partir desse momento passaremos a desenvolver as atividades do
programa no mesmo molde que está sendo planejado para as famílias dos alunos
matriculados na Educação Infantil, onde parte do referencial tem sido a
metodologia adotada pelo PADIN, ou seja, trabalho de orientação através da
literatura, brincadeira e jogos educativos.
Portanto,  seguem as orientações quanto a metodologia de trabalho que
passaremos a desenvolver enquanto perdurar a orientação de isolamento social e a
vedação das visitas  domiciliares e dos encontros coletivos e comunitários
realizadas pelos ADIs.

2
PLANO DE TRABALHO

1. GOVERNANÇA ESTRATÉGICA:
1.1. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO
EQUIPE GT PADIN/ COEPS:

a) Elaborará e encaminhará ações orientadoras que estão sendo produzidas com as


devidas informações e adequações para o público do PADIN a partir da
metodologia do Programa.
b) Além das orientações destinadas às famílias, a  equipe do GT PADIN/ COEPS 
desenvolverá um programa de estudo conforme anexo I, com as temáticas
inerentes ao programa para os Supervisores e ADIs executarem durante o período
de suspensão das visitas domiciliares.
c) As orientações destinadas às famílias serão disponibilizadas no site
idadecerta.seduc.ce.gov.br e também serão enviadas aos Supervisores do PADIN
via mídia (e-mail e WhatsApp).
d) A equipe do GT PADIN/ COEPS  acompanhará a execução das atividades
encaminhadas para os Supervisores/ADIs/famílias conforme anexo II.
e) As orientações destinadas às famílias e aos estudos dos Supervisores e ADIs
serão enviadas semanalmente conforme anexo III.

1.2. SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO MUNICÍPIO


EQUIPE GT PADIN/ MUNICÍPIO:

1.2.1 Os Supervisores terão como atividades:

a) Ao receber as atividades encaminhadas pela SEDUC terão a responsabilidade de


encaminhar para os ADIs e os orientar quanto ao desenvolvimento das mesmas de
forma a garantir que as orientações cheguem às famílias atendidas pelo Programa
por meio de mensagem de telefone (WhatsApp), rádios locais, etc.
b) Encaminhar o material de estudo para os ADIs, acompanhar e orientar a
distância com o apoio dos membros da equipe do GT/PADIN/SEDUC, caso
necessite.
c) Criar uma sistemática de acompanhamento e recebimento de relatórios das
atividades de estudo dos ADIs e das evidências que os ADIs receberão das famílias,
conforme cronograma proposto.
d) Consolidar os relatórios dos ADIs conforme anexo V.

3
1.2.2 Os ADIs terão como atividades:

a) Encaminhar as orientações para as famílias por meio de WhatsApp (para quem


tem acesso à internet), rádios locais, ou outras formas definidas pela equipe
municipal.
b) Destinar pelo menos 16h semanais de estudo dos materiais encaminhados pelo
GT PADIN/ COEPS.
c)  Manter atualizado o Sistema de Monitoramento on-line do  PADIN conforme
orientação anexo IV.
d) Elaborar e encaminhar relatório (quando possível com fotos e depoimentos dos
pais) para o Supervisor da execução das atividades realizadas pelas famílias
conforme anexo VI.
e) Elaborar e encaminhar relatório do estudo proposto para o Supervisor
conforme anexo VII.

4
ANEXO I

PROGRAMA DE ESTUDO
PÚBLICO ALVO – Supervisores e Agentes do Desenvolvimento
Infantil – ADIs

METODOLOGIA – Os procedimentos metodológicos utilizados para realização


dos estudos propostos serão.
1.          Estudos orientados a distância encaminhados por meio de e-mail e mídias
sociais;
2.      Cardápio de temáticas inerentes à concepção e metodologia do Programa;
3.      Atividades, relatórios, etc.
4.      Materiais – Manuais de Orientação do Programa, vídeos, revistas, livros, etc

OBSERVAÇÃO: Plano de Estudo em anexo

5
ANEXO II

MONITORAMENTO DAS ATIVIDADES DE ESTUDO E DAS


AÇÕES DE ORIENTAÇÃO PARA AS FAMÍLIAS
– Equipe da Célula de Integração Escola, Família, Comunidade e Redes
de Proteção.

O processo de monitoramento ocorrerá nas seguintes etapas:


1. O GT PADIN/ COEPS articulará todas as ações e demandas para os Supervisores
e ADIs através do técnico da CREDE responsável pelo acompanhamento do
PADIN.
2. Cada técnico do GT PADIN/ COEPS ficará responsável pelo monitoramento das
ações dos municípios/Supervisores de um polo, conforme tabela abaixo, para
recebimento de relatórios e apoio nas atividades;

POLO: CRATO Municípios: Cariús, Salitre, Potengi, Santana do


RESP. BENILDES UCHÔA Cariri, Tarrafas e Farias Brito

Municípios: Croatá, Viçosa do Ceará, Moraújo,


POLO: SOBRAL
Santana do Acaraú, Graça, Coreaú, Irauçuba e
RESP. REGIS BRITO
Mucambo

POLO: CRATEÚS Municípios: Ararendá, Monsenhor Tabosa, Novo


RESP. MARANA AZEVEDO Oriente, Tamboril, Ipueiras e Quiterianópolis

POLO: CAMOCIM Municípios: Itarema, Bela Cruz, Morrinhos,Uruoca,


RESP. ANA PAULA PINTO Chaval, Granja, Martinópole e Barroquinha

POLO: FORTALEZA 1 Municípios: Amontada, Miraíma, Tejuçuoca, Trairi,


RESP. ALINE TEIXEIRA Tururu, Itatira, Paramoti e Santa Quitéria

POLO: FORTALEZA 2 Municípios: Capistrano, Itapiúna, Pereiro,


RESP. DÉBORA Ibaretama, Choró, Boa Viagem e Ibicuitinga
CAVALCANTE

POLO: FORTALEZA 3 Municípios: Dep. Ir. Pinheiro,


RESP. AUXILIADORA Fort - Reg. 02 e Fort – Reg. 06
VASCONCELOS

6
ANEXO III
CRONOGRAMA

ATIVIDADE RESPONSÁVEL PERÍODO OBSERVAÇÃO

Encaminhamento do Régis Brito Semanalmente


material de estudo e das (COEPS/CIEFP)
orientações para ADIs e
Supervisores.

Encaminhamento do Supervisores Semanalmente


material de estudo e das PADIN
orientações das famílias
para os ADIs.

Encaminhamento das ADIs Semanalmente


orientações às famílias.

Preenchimento do Sistema Supervisores Quinzenalmente


de Monitoramento on-line. PADIN e ADIs

Encaminhamento dos ADIs Quinzenalmente


relatórios de estudo e das
atividades das famílias para
os Supervisores.

Encaminhamento dos Supervisores Quinzenalmente


relatórios de estudo dos PADIN
ADIs e do Supervisor para
GT PADIN/ COEPS.

7
ANEXO IV

Orientações para o preenchimento do Sistema de Monitoramento


on-line do  PADIN

Durante o período de execução do PADIN  em regime especial, ou seja, sem a


realização de visitas domiciliares e dos encontros coletivos e comunitários, devido
ao isolamento social que está sendo determinado pelos entes governamentais, a
SEDUC/COEPS através do GT PADIN/ CIEFP, estará encaminhando orientações
para os ADIs desenvolverem com as famílias.
Nessa perspectiva as ações desenvolvidas deverão ser registradas no Sistema de
Monitoramento on-line do  PADIN conforme orientações abaixo:
1.      Preencher os campos pendentes no sistema de Monitoramento on-line;
2.      Inativar as famílias que saíram do Programa;
3.      Cadastrar as novas famílias no Sistema;
4.      Preencher no sistema as atividades que estão sendo desenvolvidas a distância
conforme o desenvolvimento das ações desse período:
4.1. Deverão ser preenchidas as ações de orientação desenvolvidas com as famílias
uma vez por semana, ou seja, diferente da metodologia de visitação em que a
família recebe duas visitas domiciliares para serem registradas no Sistema, nesse
período de acompanhamento a distância, o registro terá de ser feito toda semana
tendo em vista também que não haverá encontros coletivos e comunitários, sendo
os mesmos compensados com ações semanais.
4.2. O registro deverá conter as seguintes informações:
1º registro e/ou semana
a) a orientação encaminhada para família;
b) dificuldades encontradas;
c) pontos positivos;
d) encaminhamentos deixados para família.
2º registro e/ou semana
a) Relato sintetizado do retorno da família acerca do desenvolvimento da 
orientação recebida do ADIs na semana anterior.          
b) Repetir as ações a, b, c e d do 1º registro.

OBS: Portanto, os registros no Sistema de Monitoramento seguirão essa rotina


semanal.
 

8
ANEXO V

RELATÓRIO DE ATIVIDADES REMOTAS

Modelo de relatório síntese das ações de orientação às famílias e dos


estudos dos  ADIs a ser elaborado pelos  Supervisores e encaminhado
para GT PADIN/ COEPS.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES REMOTAS


MUNICÍPIO:
SUPERVISOR
PERÍODO:
SUPERVISOR /ADI SUPERVISOR /ADI

9
ANEXO VI

AÇÕES DE ORIENTAÇÃO PARA AS FAMÍLIAS

RELATÓRIO DE ATIVIDADES REMOTAS


MUNICÍPIO:
SUPERVISOR
PERÍODO:
SUPERVISOR /ADI SUPERVISOR /ADI

Nº de famílias por ADI que


encaminhou as ações de
orientação às famílias;

Nº de famílias por ADI que


não foi possível encaminhar
as ações de orientação;

Registro do retorno das


famílias quanto ao resultado
da ação com as crianças;

Pontos positivos da ação;

Dificuldades encontradas;

Ações desenvolvidas para


sanar os problemas
encontrados.

10
ANEXO VII

Modelo de relatório das atividades de estudo dos


ADIs para ser encaminhado ao Supervisor.

RELATÓRIO DE ATIVIDADES REMOTAS


MUNICÍPIO:
SUPERVISOR
PERÍODO:
ADI ATIVIDADE DE ESTUDOS

11