Você está na página 1de 421

Tribunal Regional Federal da 3ª Região

PJe - Processo Judicial Eletrônico

25/03/2020

Número: 0022707-40.2000.4.03.0000
Classe: TUTELA CAUTELAR ANTECEDENTE
Órgão julgador colegiado: 3ª Turma
Órgão julgador: Gab. 07 - DES. FED. NERY JÚNIOR
Última distribuição : 12/05/2000
Valor da causa: R$ 70.000,00
Assuntos: PIS
Segredo de justiça? NÃO
Justiça gratuita? NÃO
Pedido de liminar ou antecipação de tutela? NÃO
Partes Procurador/Terceiro vinculado
CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA (REQUERENTE) FERNANDO COELHO ATIHE (ADVOGADO)
UNIAO FEDERAL - FAZENDA NACIONAL (REQUERIDO)
Documentos
Id. Data da Documento Tipo
Assinatura
98222 18/10/2019 12:24 0022707-40.2000.4.03.0000_VOL_001-1.pdf Petição Inicial
377
98222 18/10/2019 12:24 Certidão Certidão
378
10622 07/11/2019 00:03 Volume 01 parte A Documento Digitalizado
0231
10622 07/11/2019 00:03 Volume 01 parte B Documento Digitalizado
2682
10622 07/11/2019 00:09 Volume 02 Documento Digitalizado
1901
Movimentos anteriores do processo
10/10/2019 16:10:46 - INFORMAÇÃO ESCANINHO CLS. OPORTUNAMENTE

01/10/2019 16:24:07 - JUNTADA DE EXTRATO DE PAGAMENTO DE RPV-REQUISIÇÃO DE PEQUENO VALOR


26/08/2019 15:55:31 - INFORMAÇÃO AG.PAGTO DO OF.REQUISITÓRIO 20190065046-PROTOCOLO 20190200631

26/08/2019 15:49:18 - JUNTADA DE OFÍCIO REQUISITÓRIO 20190065046-PROTOCOLADO SOB N.20190200631


26/08/2019 15:33:16 - RECEBIDO DO GABINETE GUIA NR. : 2019126701 ORIGEM : GAB.DES.FED. MAIRAN MAIA
20/08/2019 11:48:58 - REMESSA A PEDIDO, AO GAB. DO EXMO. SR. RELATOR.

07/08/2019 08:30:16 - RE-DISPONIBILIZAÇÃO NO DIÁRIO ELETRÔNICO no dia 2019-8-7 . 8:30 (Expediente Processual (Despacho/Decisão)
64634/2019)
02/08/2019 11:31:11 - RECEBIDO(A) ORIGEM - UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL)
30/07/2019 10:01:13 - REMESSA GUIA NR.: 2019111551 DESTINO: UNIÃO FEDERAL (Fazenda Nacional)
26/07/2019 13:13:39 - JUNTADA DE PETIÇÃO ESCANINHO FAZENDA Petição Número 2019105281
24/07/2019 08:30:16 - RE-DISPONIBILIZAÇÃO NO DIÁRIO ELETRÔNICO no dia 2019-7-24 . 8:30 (Expediente Processual (Despacho/Decisão)
64322/2019)

22/07/2019 12:04:16 - JUNTADA DE PETIÇÃO Petição Número 2019101872


22/07/2019 11:33:15 - RECEBIDO(A) ORIGEM - UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL)
16/07/2019 08:53:29 - REMESSA GUIA NR.: 2019104250 DESTINO: UNIÃO FEDERAL (Fazenda Nacional)
15/07/2019 20:13:49 - RECEBIDO(A) .
11/07/2019 13:26:50 - REMESSA AO GAB. DO EXMO. SR. RELATOR, A PEDIDO.
19/06/2019 08:30:32 - DISPONIBILIZADO NO DIÁRIO ELETRÔNICO DECISÃO/DESPACHO no dia 2019-6-19 . 8:30 (Expediente Processual

(Despacho/Decisão) 63686/2019) (Revisor: JUIZ CONV MARCIO CATAPANI)


11/06/2019 18:09:42 - RECEBIDO(A) COM DESPACHO/DECISÃO GUIA NR. : 2019086709 ORIGEM : GAB.DES.FED. MAIRAN MAIA

11/06/2019 17:55:38 - DESPACHO MERO EXPEDIENTE


07/05/2019 12:58:41 - CONCLUSOS AO RELATOR GUIA NR.: 2019064347 DESTINO: GAB.DES.FED. MAIRAN MAIA
06/05/2019 12:21:00 - JUNTADA DE PETIÇÃO Petição Número 2019065333

06/05/2019 11:16:35 - RECEBIDO(A) ORIGEM - UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL)

16/04/2019 09:03:24 - REMESSA GUIA NR.: 2019054906 DESTINO: UNIÃO FEDERAL (Fazenda Nacional)
12/04/2019 15:57:57 - INFORMAÇÃO FN

12/04/2019 15:03:33 - RECEBIDO(A) COM DESPACHO/DECISÃO GUIA NR. : 2019053659 ORIGEM : GAB.DES.FED. MAIRAN MAIA
12/04/2019 14:51:45 - DESPACHO MERO EXPEDIENTE

08/04/2019 15:30:40 - CONCLUSOS AO RELATOR GUIA NR.: 2019050163 DESTINO: GAB.DES.FED. MAIRAN MAIA

08/04/2019 15:13:29 - JUNTADA DE PETIÇÃO Petição Número 2019051332


27/03/2019 08:29:53 - DISPONIBILIZADO NO DIÁRIO ELETRÔNICO DECISÃO/DESPACHO no dia 2019-3-27 . 8:30 (Expediente Processual

(Despacho/Decisão) 62133/2019) (Revisor: JUIZ CONV MARCIO CATAPANI)


21/03/2019 14:53:13 - RECEBIDO(A) COM DESPACHO/DECISÃO GUIA NR. : 2019039536 ORIGEM : GAB.DES.FED. MAIRAN MAIA

21/03/2019 13:44:19 - DESPACHO MERO EXPEDIENTE

25/02/2019 15:38:26 - CONCLUSOS AO RELATOR GUIA NR.: 2019025702 DESTINO: GAB.DES.FED. MAIRAN MAIA
25/02/2019 12:36:34 - JUNTADA DE PETIÇÃO Petição Número 2019023939

25/02/2019 11:25:41 - RECEBIDO(A) ORIGEM - UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL)

Assinado eletronicamente por: MARICLER KFOURI - 18/10/2019 12:21:31 Num. 98222377 - Pág. 1
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19101812240100000000097795661
Número do documento: 19101812240100000000097795661
05/02/2019 08:59:54 - REMESSA GUIA NR.: 2019014414 DESTINO: UNIÃO FEDERAL (Fazenda Nacional)

31/01/2019 16:51:04 - INFORMAÇÃO ESCANINHO - FN


31/01/2019 16:50:33 - RECEBIDO(A) COM DESPACHO/DECISÃO GUIA NR. : 2019012460 ORIGEM : GAB.DES.FED. MAIRAN MAIA

31/01/2019 13:37:25 - DESPACHO MERO EXPEDIENTE

06/12/2018 17:38:07 - CONCLUSOS AO RELATOR GUIA NR.: 2018214100 DESTINO: GAB.DES.FED. MAIRAN MAIA
05/12/2018 15:22:15 - JUNTADA DE PETIÇÃO Petição Número 2018215332

03/12/2018 11:26:32 - RECEBIDO(A) COM DESPACHO/DECISÃO ORIGEM - GAB.DES.FED. MAIRAN MAIA


30/11/2018 15:01:47 - DESPACHO MERO EXPEDIENTE (Revisor: JUIZ CONV MARCIO CATAPANI)

28/11/2018 16:52:58 - CONCLUSOS AO RELATOR GUIA NR.: 2018208418 DESTINO: GAB.DES.FED. MAIRAN MAIA

28/11/2018 14:08:31 - RECEBIDO DA VARA/COMARCA DE ORIGEM ORIGEM - JUIZO FEDERAL DA 6 VARA DAS EXECUÇÕES FI
28/11/2018 00:00:00 - REDISTRIBUIÇÃO POR SUCESSÃO Atribuição por sucessão MAIRAN MAIA registro do dia 28.11.2018 00:00:00

17/01/2018 14:57:01 - BAIXA DEFINITIVA A SECAO JUDICIARIA DE ORIGEM GRPJ N. GR.2018006799 Destino: JUIZO FEDERAL DA 6
VARA DAS EXECUÇÕES FISCAIS DE SÃO P

17/01/2018 13:31:11 - RECEBIDO(A) GUIA NR. : 2018003751 ORIGEM : SUBSECRETARIA DA TERCEIRA TURMA
11/01/2018 15:36:29 - REMESSA AO TDEA PARA BAIXA DEFINITIVA GUIA NR.: 2018003751 DESTINO: PASSAGEM DE AUTOS
10/01/2018 16:38:54 - TRANSITOU EM JULGADO O ACORDÃO
09/01/2018 14:24:00 - RECEBIDO(A) ORIGEM - UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL)
12/12/2017 09:24:09 - REMESSA GUIA NR.: 2017239346 DESTINO: UNIÃO FEDERAL (Fazenda Nacional)
07/12/2017 08:30:39 - DISPONIBILIZADO NO DIÁRIO ELETRÔNICO ACORDÃO no dia 2017-12-7 . 8:30 (Boletim de Acordão 22565/2017)

30/11/2017 19:00:00 - JULGADO RECURSO/ACAO - Decisão: "A TERCEIRA TURMA, POR UNANIMIDADE, DECIDIU NEGAR PROVIMENTO
AO AGRAVO INTERNO DA UNIÃO.¶". (Relator para acórdão: DES.FED. NERY JUNIOR) (Em 30/11/2017)
10/11/2017 11:10:46 - EXPEDIDO INTIMAÇÃO ELETRÔNICA MPF - PAUTA
31/10/2017 14:50:51 - INCLUIDO EM PAUTA PEDIDO DE DIA PELO RELATOR DO DIA 30.11.2017 SEQ.: 53 DO DIA 30/11/2017 SEQ: 53
31/10/2017 14:43:07 - RECEBIDO DO GABINETE PARA INCLUSÃO NA PAUTA DE 30/11/2017
11/04/2016 17:47:19 - CONCLUSOS AO RELATOR GUIA NR.: 2016073774 DESTINO: GAB.DES.FED. NERY JUNIOR

11/04/2016 12:22:46 - JUNTADA DE PETIÇÃO Petição Número 2016080840


08/04/2016 13:28:58 - DEVOLVIDO PELO ADVOGADO/PROCURADOR OAB: -
30/03/2016 17:25:58 - RETIRADO PELO ADVOGADO/PROCURADOR GUIA NR.: 2016064101 DESTINO: EDMILSON DO PRADO OLIVEIRA
(OAB:SP119719)
29/03/2016 08:30:44 - DISPONIBILIZADO NO DIÁRIO ELETRÔNICO DECISÃO/DESPACHO no dia 2016-3-29 . 8:30 (Expediente Processual

(Despacho/Decisão) 42856/2016)

28/03/2016 12:16:49 - RECEBIDO(A) COM DESPACHO/DECISÃO GUIA NR. : 2016060958 ORIGEM : GAB.DES.FED. NERY JUNIOR
22/03/2016 18:03:15 - DESPACHO MERO EXPEDIENTE
07/07/2014 16:11:19 - CONCLUSOS AO RELATOR GUIA NR.: 2014129529 DESTINO: GAB.DES.FED. NERY JUNIOR

07/07/2014 15:20:41 - JUNTADA DE AGRAVO LEGAL / REGIMENTAL Petição Número 2014152989

07/07/2014 12:35:09 - RECEBIDO(A) ORIGEM - UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL)


27/06/2014 11:56:11 - REMESSA GUIA NR.: 2014124334 DESTINO: UNIÃO FEDERAL (Fazenda Nacional)

16/06/2014 08:31:08 - DISPONIBILIZADO NO DIÁRIO ELETRÔNICO DECISÃO/DESPACHO no dia 2014-6-16 . 8:31 (Expediente Processual
(Despacho/Decisão) 29265/2014)

10/06/2014 15:14:34 - RECEBIDO(A) COM DESPACHO/DECISÃO ORIGEM - GAB.DES.FED. NERY JUNIOR

06/06/2014 12:19:39 - REVOGADA DECISÃO ANTERIOR


03/09/2013 15:01:15 - CONCLUSOS AO RELATOR GUIA NR.: 2013183742 DESTINO: GAB.DES.FED. NERY JUNIOR

03/09/2013 11:59:58 - RECEBIDO(A) ORIGEM - UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL)


26/08/2013 12:04:50 - REMESSA GUIA NR.: 2013175978 DESTINO: UNIÃO FEDERAL (Fazenda Nacional)

23/08/2013 15:40:10 - JUNTADA DE AGRAVO LEGAL / REGIMENTAL Petição Número 2013192896


22/08/2013 14:17:30 - DEVOLVIDO PELO ADVOGADO/PROCURADOR OAB: -

20/08/2013 14:25:31 - RETIRADO PELO ADVOGADO/PROCURADOR GUIA NR.: 2013171574 DESTINO: EDMILSON DO PRADO OLIVEIRA
(OAB:SP119719)

Assinado eletronicamente por: MARICLER KFOURI - 18/10/2019 12:21:31 Num. 98222377 - Pág. 2
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19101812240100000000097795661
Número do documento: 19101812240100000000097795661
20/08/2013 14:24:17 - JUNTADA DE PETIÇÃO SEM PROTOCOLO

19/08/2013 08:32:16 - DISPONIBILIZADO NO DIÁRIO ELETRÔNICO DECISÃO/DESPACHO no dia 2013-8-19 . 8:32 (Expediente Processual
(Despacho/Decisão) 23888/2013)

13/08/2013 18:29:59 - RECEBIDO DO GABINETE GUIA NR. : 2013165145 ORIGEM : GAB.DES.FED. NERY JUNIOR

13/08/2013 17:52:31 - DECISÃO MONOCRÁTICA TERMINATIVA


17/04/2006 16:49:48 - CONCLUSOS AO RELATOR GUIA NR.: 2006080999 DESTINO: GAB.DES.FED. NERY JUNIOR

17/04/2006 12:27:30 - RECEBIDO(A) PARA JUNTADA DE PETIÇÃO


29/05/2000 16:37:58 - CONCLUSOS AO(A) DES.FED. NERY JUNIOR

29/05/2000 16:04:26 - JUNTADA DE PETIÇÃO Petição Número 2000112556

29/05/2000 16:03:06 - JUNTADA DE PETIÇÃO Petição Número 2000112554


23/05/2000 16:56:55 - PUBLICADO NO DJU DECISÃO/DESPACHO

22/05/2000 10:05:35 - INTIMADO(A) UNIAO (FAZENDA NACIONAL) FAZENDA NACIONAL


17/05/2000 17:09:11 - AGUARDANDO PUBLICACAO DESPACHO

17/05/2000 15:55:11 - EXPEDIDO MANDADO DE INTIMAÇÃO FN


16/05/2000 16:16:38 - APENSAMENTO A/DE OUTROS AUTOS Apensado ao processo 1999.03.99.108995-3
16/05/2000 16:11:52 - EXPEDIDO MANDADO DE CITAÇÃO
15/05/2000 16:12:52 - EXPEDIDO OFICIO Nº 1155/00 VIA FAX E MALOTE
15/05/2000 14:21:40 - RECEBIDO(A) COM DESPACHO/DECISÃO CITE-SE. A REQUERIDA. OFICIE-SE.
12/05/2000 16:54:41 - CONCLUSOS AO RELATOR GUIA NR.: 2000055257 DESTINO: GAB.DES.FED. NERY JUNIOR

12/05/2000 16:51:59 - DISTR. POR DEP./PREV. - INSTANTÂNEA Distribuição por dependência por processo 1999.03.99.108995-3 instantânea
do dia 12.05.2000 16:51:59

Assinado eletronicamente por: MARICLER KFOURI - 18/10/2019 12:21:31 Num. 98222377 - Pág. 3
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19101812240100000000097795661
Número do documento: 19101812240100000000097795661
DIGITALIZAÇÃO DE PROCESSOS PARA TURMA (9999) Nº 0022707-40.2000.4.03.0000
RELATOR: Gab. 07 - DES. FED. MAIRAN MAIA
APELANTE: CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA
Advogado do(a) APELANTE: FERNANDO COELHO ATIHE - SP92752-A
APELADO: UNIAO FEDERAL - FAZENDA NACIONAL
OUTROS PARTICIPANTES:

CERTIFICAÇÃO AUTOMÁTICA

Certifico e dou fé que, que o processo 0022707-40.2000.4.03.0000 que tramita perante o e. Tribunal Regional Federal
da Terceira Região foi virtualizado e terá suas peças e documentos digitalizados, nos termos da Resolução PRES nº 88,
de 24 de janeiro de 2017.

São Paulo, 18 de outubro de 2019.

Assinado eletronicamente por: Usuário do sistema - 18/10/2019 12:24:42 Num. 98222378 - Pág. 1
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19101812244268400000097795662
Número do documento: 19101812244268400000097795662
-
- ------j-------- -- ,jrz---
,'
U -..-.-i___.
-- - -- - -- -
-
-- --.--
-- -

PODER JUDICIÁRIO O a-_


JUSTIÇA FEDERAL DA 3' REGIÃO

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL

022707-40.2000.4.03.0000 SP VOL 1 AUT 12.05.2000


o antigo 2000.03.00.022707-7
: Classe: MC 1564
CAUTELAR INOMINADA
EQTE CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA
:

DV : SP092752 FERNANDO COELHO ATIHE


EQDO(A) : Uniao Federal (FAZENDA NACIONAL)
DV : SP000003 JULIO CÉSAR CASARI E CLAUDIA AKEMI OWADA
S 1 S/DÍVIDA ATIVA/TRIBUTÁRIO
EDISTRIBUIÇÃO POR SUCESSÃO EM 28.11.2018
ELATOR : DES.FED. MAIRAN MAIA - TERCEIRA TURMA

j
1'

fj/1iU//fI1lU/ll9

fl"i'iiiiiii;iiiiii,iiiiiiiiij,ijiL
2000.0300 022707-7

42
- f335 2-

- r

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 1
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIHÉ - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS

Excelentíssimo Senhor Doutor Relator Desembargador Federal.


NERY JUNIOR, da 3 (Terceira) Turma do Egrégio Tribunal
Regional da 3 Região.

,F3_2IMa1/2e6

O .2 7 5 5 i

2000.03.000227077

DISTRIBUIÇÃO URGENTE - LEILÃO EM 16/05/2000 - POR


DEPENDÊNCIA À APELAÇÃO CÍVEL No. 1999.03.99.108995-3

CHICAGO PENEUMATIC BRASIL LTDA. (atual denominação de Empep -


Empresa Brasileira de Equipamentos Pneumáticos Ltda.),
com sede à Avenida Mascote, No. 159, bairro de Vila Santa
Catarina, néssa Capital do Estado de São Paulo, inscrita no
CGC/MF sob No. 51.609.568/0001-45, neste to representada por
seu bastante advogado e procurador infra assinado (docs. 1 e
2), vem à presença de V. Excia., tempestiva e respei tosamente,
com fundamento no Código de Processo Civil, artigo 800,
parágrafo único, para aforar
MEDIDA CAUTELAR INOMINADA
inclusive com pedido de medida liminar inaudita altera parte
em face da FAZENDA NACIONAL, em vista do leilão designado
para o próximo dia 16/05/2000, às 14:00 horas (doc. 3), nos
autos da execução fiscal No. 97.0565768-8 (doc.4) que foi
objeto de embargos à execução (doc.5) e respectivo apelo
(doc.6) e que encontra-se pendente de ji4gamento neste E.
Tribunal, fazendo-o nos'seguintes termos e condições:
1 -DOS FATOS
1. A Requerente é empresa voltada à produção e
comercialização de diversos tipos de equipamentos no ramo de
bens de capital. No desempenho de suas funções é arca com a
Contribuição para o PIS -Programa de Integração Social,
originalmente instituído pela Lei Complementar n. 7/70.
2. Nos termos da Lei Complementar No. 07/70, o PIS das
èmpresas mercantis, como a requerente, era calculado sobre o
faturamento (art.3o., alínea "b"). Com o advento do Decreto-
lei No. 2.445/88, na redação do Decreto-lei 2.449/88, a base
de cálculo em tela passou a ser mais ampla, abrangendo aquilo
que se denominou "receita operacional bruta", conceituada
como sendo "o somatório das receitas que dão origem ao lucro
operacional, na forma da legislação do Imposto sobre a Renda,

PRAÇA DA UBERDADE, 256 - 5° e 6° ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 277-8512 - 277-6938


CEP 01503-010 - SÃO PAULO - sP FAX: (011) 278-0917 \'SL

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 2
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
- 2 a-
ATIHI - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS

admitidas as exclusões e deduções a seguir.. .", conforme.


dispunha o art.lo., inciso V e parágrafo 20.
3. Com isso, a base de cálculo, que até julho de 1988 era
apenas o faturamento (Lei Compl. 07/70), passou a ser, nos
termos do Decreto-lei, genericamente falando, o faturamento
acrescido de receitas financeiras diversas.
4. Ora, quando o Supremo Tribunal Federal julgou
inconstitucional o Decreto-lei 2.445/88, remanescendo
portanto o PIS válido nos termos da Lei Complementar 07/70,
implicou isso então em que o P15 sobre o faturamento fosse
válido (porque já previsto nesse último diploma legal).
Contudo, o PIS sobre receitas financeiras restou censurado,
posto que previsto no Decreto-lei acoimado de
inconstitucionalidade.
5. Visando ver declarada a inconstitucionalidade do citado
Decreto-lei, a requerente pleiteou, por meio da medida
cautelar que recebeu o n. 92.00l6841-8(doc.7) e consequente
ação ordinária n. 92.0027996-l(doc.8) fosse reconhecido o seu
direito de não pagar o PIS sobre receitas financeiras, o qual
foi depositado em juizo(docs.09 a 14), enquanto o PIS sobre o
faturamento era pago diretamente aos cofres públicos,
normalmente (docs.l5 a 31 - as cópias autenticadas destes
documentos foram anexadas nos autos dos embargos à execução
como docs. de ns. 06 a 22).
6. A ação ordinária supra mencionada foi julgada
procedente(doc.32) e sua decisão confirmada por este
E.Tribunal (doc.33), tendo o trânsito em julgado se operado
em 17/ll/95(doc. 34).
7. Contudo, e enquanto pendiam de decisão as ações supra
mencionadas, foi lavrado o auto de infração, que deu origem à
constituição do crédito tributário objeto da citada execução,
que cobrava da requerente exatamente a contribuição
relacionada ao PIS do perlodo de novembro e dezembro de 1991
e janeiro a junho de 1992. Referido auto de infração foi
lavrado com único intuito de evitar a decadência do crédito
tributário correspondente ao valor que estava depositado eis
juizo, tanto que o Sr. Fiscal, reconhecendo que o crédito
estava com exigibilidade suspensa porque havia depósito
judicial, lançou a seguinte observação:" Lançamento com
exigibilidade suspensa enquanto pendente de medida judicial
suspensiva de cobrança ou enquanto o depósito do montante
integral do crédito tributário permanecer à disposição da
autoridade judicial-CTN art. 151, incisos II e IV" (doc. 35).
8. Ocorre que o processo administrativo transcorreu
celeramente, malgrado as seguidas intervenções do
contribuinte alertando para a preexistência de medida
judicial e de depósito do quantum, resultando em execução
fiscal.
9. Cumpre observar que o débito objeto do auto de infração
foi inscrito na dívida ativa aos 05/11/96, ou seja, quando já
havia transitado em julgado a decisão favorável

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 5 e 6 ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 277-8512 - 277-6938


CEPOI5O3-010 - SÃO PAULO - SP FAX: (011) 278-0917

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 3
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ÔL¼

ATIHE - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS

requerente, que a desobrigava do pagamento da contribuição ao


PIS com base no indigitado decreto inconstitucional.
10. Pois bem, a execução fiscal n. 97.0565768-8(doc.4) cujo
leilão foi designado para o próximo dia 16/05/2000 visa a
cobrança da Contribuição ao PIS, com base no Decreto-lei
2.445/88, cuja inconstitucionalidade foi amplamente
reconhecida pela Suprema Corte.
11. Conforme se depreende da CDA objeto da execução fiscal
supra mencionada(doc.4), a requerida-exequente está cobrando
da requerente -executada justamente os créditos relacionados à
Receita Operacional (determinada pelos Decretos-lei 2.445/88
e 2.449/88), competência novembro de dezembro de 1991 e
janeiro a junho de 1992 e que foram objeto de depósito
judicial nas ações cautelar e ordinária supra mencionadas.
12. Como se nota, a cobrança não poderia ter prosseguido

ação de conhecimento e, o mais importante,o Supremo Tribunal


Federal já tem entendimento pacificado pela
inconstitucionalidade do indicado Decreto-lei 2.445, tanto
que editada a Resolução No. 49 do Senado Federal nesse
sentido.
13. Diante da flagrante improcedência da cobrança
empreendida por meio da citada execução, a requerida nomeou à
penhora inúmeros bens integrantes do seu ativo imobilizado
(doc. 36) e que aceitos pela executada -requerida deram ensejo
à lavratura do auto de penhora (doc. 37).
14. Pois bem, a despeito de nos embargos à execução ter a
requerente demonstrado o candente equívoco da Administração
Tributária, surpreendentemente, data venha, o Mmo. Juiz a
quo, se esquivando por completo de apreciar as provas
ofertadas pela requerente -embargada, considerou improcedentes
os embargos, sob o argumento de que a Certidão de Divida
Ativa anota tratar-se de débito fulcrado na indigitada Lei
Complementar No. 07/70 e não no Decreto-lei 2.445/88(doc.
38).
15. Inconformada com a sentença proferida a requerente
interpôs tempestivamente o seu recurso de apelação, que foi
recebido apenas no efeito devolutivo e distribuído perante
este E. Tribunal sob n. 1999.03.99.108995-3, atualmente
pendente de julgamento. (doc. 39).
16. Contudo, e a despeito da evidente improcedência da
cobrança empreendida pela requerida; da nulidade da sentença
proferida em primeira instância,e da ausência de trânsito em
julgado da decisão proferida nos embargos, à execução fiscal
foi dado regular andamento, tendo o MM. Juízo singular
determinado o prosseguimento do feito com a constatação,
reavaliação e leilão dos bens penhorados.
17. Conforme se depreende do incluso mandado (doc.3), a
despeito de tantas irregularidades os bens penhorados serão
levados a leilão no próximo dia 16/05/2000, às 14:00 horas.

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 50 e 60 ANDARES TELS.: (011) 278-1336 .277-8512 - 277-6938


CEP01503-01O - SÃO PAULO - SP FAX: (011) 278-0917

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 4
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
- 4
ATIHE - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS

li -O DIREITO

18. Cumpre à requerente frisar inicialmente o cabimento da


presente Medida Cautelar. É que, nos termos do quanto acima
mencionado, vê-se o contribuinte alijado, pela via dos
recursos normais, da possibilidade de afastar, liminarmente e
ainda que de forma provisória, os efeitos da R. Sentença a
quo e por conseguinte os efeitos nefastos que o
prosseguimento da execução causará ao patrimônio da
requerente, indevidamente executada.
19. De fato, tratando-se de sentença que julgou
improcedentes embargos à execução, o recurso competente -de
apelação- já manifestado e devidamente comprovado nos
presentes autos, não foi recebido em efeito suspensivo,
conforme dispõe às expressas o Código de Processo Civil,
artigo 520, inciso V.
20. Por conseguinte, a execução prosseguiu, estando agora
prestes a se complementar com o leilão dos bens oferecidos à
penhora pela própria requerente -executada. Uma vez concluída
a hasta, tal causará nefastos prejuízos à requerente que,
ademais da indevida cobrança, será privada dos seus bens -
integrantes do ativo imobilizado- ,gerando por consequência
paralisação de suas atividades, visto que os bens penhorados
fazem-se necessários à consecução de seu objeto social.
21. deinais, mais do que meramente suspender os efeitos da
R. Sentença, necessita a suplicante de urgente prestação
jurisdicional de caráter positivo- a tutela judicial consiste
em medida liminar que venha colocar o contribuinte a salvo
das terríveis (data venia) medidas de constrição de que é
dotada a Fazenda Pública para cobrança de seus créditos,
verdadeiramente inviabilizadoras da própria continuidade das
atividades da Instituição requerente.
22. O recurso de apelação interposto pela requerente visa,
antes de mais nada, a anulação da sentença proferida em
primeira instância, ocasião em que os autos deverão retornar
à primeira instância para que outra sentença seja prolatada
mediante apreciação dos documentos fartamente levados pela
requerente -apelante, inclusive com emprego de prova pericial,
se o Mmo. Juiz julgar necessário, tudo em homenagem ao
disposto na Lei Maior, arts. 50., LV (direito ao
contraditório processual e à ampla defesa) e 93, IX
(necessidade de fundamentação das decisões judiciais).
23. Sucessivamente, (CPC, art. 289), se assim não fosse o
entendimento deste Tribunal, pleiteou a requerente em sua
apelação a integral reforma da r. sentença, para o fim de, à
luz dos argumentos jurídicos deduzidos no seu apelo, fossem
julgados procedentes os embargos à execução fiscal,
afastando-se em definitivo a execução fiscal em baila, posto
que carente dos atributos de liquidez e certeza, ocasião em

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 5 e 6 ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 277-8512 - 277-6938


CEP 01503-010 - SÃO PAULO - SP FAX: (011) 278-0917

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 5
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
5&
ATIHÉ - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS

que os bens penhorados deverão ser liberados a favor da


executada -ora requerente.
24. Contudo, diante dos fatos apresentados, a persistir o
prosseguimento da execução, com o leilão dos bens penhorados,
restará afastado o direito da reauerente à anreciacão
judicial da lesão a seus direitos (CP.art.5o.. inciso XXXV).
mediante a

irremediavelmente infrinaido o seu direito constitucional de

(art. 5, inciso LIV, da CF).


25. Dispõe o art. 620 do CPC:
"Art. 620. Quando por vários meios o credor puder
promover a execução, o juiz mandará que se faça pelo modo
menos gravoso para o devedor."
26. Conforme ensinamentos de CÂNDIDO RANGEL DINM414RCO,
extraídos do seu livro "Execução Civil", 5 edição,
Malheiros Editores, pags. 307:
"Constituem também limite político à execução o disposto
no art. 620 do Código de Processo Civil e o conjunto de
disposições que gravitam em torno da idéia fundamental de
torná-la tão suportável quanto possível ao devedor e ao
seu patrimônio. (..) E em nome dos valores humanos éticos
alojados à base do sistema executivo (..) que a lei busca
o adequado equilíbrio entre os interesses das partes em
conflito, para que a execução seja tão eficiente quanto
possível, com o menos sacrifício possível ao patrimônio
do devedor.
Da generosa regra do art. 620, que tem muitas aplicações
específicas no corpo da própria lei( v.g., arts. 655,
685, inc. 1, 687,3, 701, etc., etc.), é preciso extrair
toda a riqueza de seu conteúdo a todo momento e com muita
frequência na prática do processo executivo, sob pena de
receber o executado um tratamento incompatível com o
espírito de justiça que há de presidir toda a vida dos
direitos e obrigações.
que nem sempre o executado encarna a figura do devedor
desidioso e mal-intencionado, interessado em
procrastinar, preocupado em tirar proveito das
imperfeições da justiça e delongas do processo,
empenhado em privar o credor daquilo que lhe é
devido. (.
27. No presente caso, com a apelação interposta contra a
decisão que julgou improcedentes os embargos, objetiva a
requerente-embargante a nulidade da sentença para que. o Juízo
de primeira instância aprecie as provas acostadas aos autos e
que comprovam o pagamento do débito executado, justificando
desta maneira a suspensão do leilão designado e por
consequência a suspensão da execução.
28. Portanto, havendo um estado assim tão grande de
urgência, vem a nova redação conferida ao artigo 800 do CPC,

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 5° é 6° ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 277-8612 - 277-6938


CEP 01503-010 - sÃo PAULO - SP FAX: (011) 278-0917

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 6
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIIIÉ - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS

em seu parágrafo único, socorrer a requerente para viabilizar,


provimento jurisdicional de caráter emergencial que atenda,
ainda que provisoriamente, à necessidade da tutela a seus
direitos.
29. A possibilidade de suspensão do leilão porquanto
pendente recurso (no presente caso a apelação objetiva a
nulidade da sentença ou sua integral reforma), já foi objeto
de apreciação pelos tribunais de outros estados e pelo
próprio Superior Tribunal de Justiça, que assim se
pronunciaram:
"Superior Tribunal de Justiça
ACÓRDÃO: AGRMC 250/DF (199500271400)
AGP.AVO REGIMENTAL NA MEDIDA CAUTELAR
DECISÃO: POR UNANIMIDADE, NEGAR PROVIMENTO AO AGRAVO
REGIMENTAL.
DATA DA DECISÃO: 23/08/1995
ORGÃO JULGADOR: - PRIME IRA TURMA
EMENTA
PROCESSUAL CIVIL. MEDIDA CAUTELAR. LIMINAR CONCEDIDA.
AGRAVO REGIMENTAL. IMPROVIMENTO.
A SÓ E SÓ CIRCUNSTÂNCIA DE AINDA NÃO TER SIDO LANÇADO
JUÍZO SOBRE A ADMISSIBILIDADE OU NÃO DO RECURSO ESPECIAL
NO TRIBUNAL A QUO NÃo É ÓBICE PARA O CONHECIMENTO DE
MEDIDA CAUTELAR PROMOVIDA COM A FINALIDADE DE OBSTAR A
REALIZAÇÃO DE ATO QUE TENHA POR FINALIDADE A ALIENAÇÃO DE
IMOVEL OBJETO DE DISCUSSÃO NO FEITO QUE ORIGINOU O APELO
NOBRE.
DESDE QUE PRESENTES OS INDISPENSÁVEIS PRESSUPOSTOS DO
FUMUS BONI JURIS E DO PERICULUM IN MORA, CONCEDE-SE
LIMINAR EM MEDIDA CAUTELAR PARA EVITAR A OCORRÊNCIA DE
ATO QUE, UMA VEZ PRATICADO, ESVAZIARIA O PROPRIO OBJETO
DA CONTENDA.
AGRAVO IMPROVIDO.
RELATOR: MINISTRO CESAR ASFOR ROCHA
DECISAO: 26/05/1997 DJ DATA: 29/09/1997 PG: 48205
FONTE: DJ DATA: 30/10/1995 PG: 36722 "

"Tribunal de Alçada de Minas Gerais


Acórdão no 17515
Processo: 0255844-1 Agravo de Instrumento (Cv)
Comarca: Belo Horizonte
Órgão Julg.: Sétima Câmara Cível
Relator: Quintino do Prado
Data Julg.: 14/05/1998
Decisão: Unânime

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 5 o 6 ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 277-8512 - 271-6938


CEP01503-010 - SÂO PAULO - SP FAX: (011) 278-0917

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 7
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
76
ATHIE - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS

EMENTA
MEDIDA CAUTELAR - LIMINAR REQUISITOS - DECRETO-LEI
70/66 - A LIMINAR EM CAUTELAR INOMINADA PARA SUSPENSÃO DE
LEILÃO, EM EXECUÇÃO EXTRAJUDICIAL, COM FINCAS NO DECRETO-
LEI 70/66, ESCUDA-SE NA PRESENÇA DO FUMUS BONI IURIS1
BASTANDO PARA TANTO A COMPROVAÇAO DO PAGAMENTO, FICANDO A
DIVERGÊNCIA QUANTO AO VALOR PARA MOMENTO ADEQUADO, E DO
PERICULUM IN MORA COM A REALIZACÂO DAQUELE ATO QUANDO
PODERÁ SURGIR TERCEIRO INTERESSADO, AGRAVANDO-SE A
SITUACÃO JÁ EXISTENTE O QUE JUSTIFICA A NÃO REALIZAÇÃO DA
VENDA PÚBLICA. '

"Tribunal de Justiça do Paraná


ACÓRDÃO: 2417
DESCRIÇÃO: MANDADO DE SEGURANCA (GR)
RELATOR: DES. ALTAIR PATITUCCI
COMARCA: PARANAVAI - 1 U VARA CÍVEL
ÓRGÃO JULGADOR II GRUPO DE CÂMARAS CÍVEIS
PUBLICAÇÃO: 29/08/1994
DECISÃO: ACORDAM OS JUÍZES INTEGRANTES DO SEGUNDO GRUPO
DE CÂMARAS CÍVEIS DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO
PARANÁ, POR MAIORIA DE VOTOS EM CONCEDER A SEGURANÇA.

EMENTA
MANDADO DE SEGURANÇA - EXECUÇAO FISCAL - CRÉDITO
TRIBUTÁRIO - REMISSÃO - LEILÃO - AGRAVO DE INSTRUMENTO -
EFEITO SUSPENSIVO - ORDEM - CONCESSÃO - LIMINAR -
RATIFICAÇÃO. A DESIGNAÇÃO E REALIZAÇÃO DO LEILÃO ANTES DE
DEFINITIVAMENTE RESOLVIDA A QUESTÃO - PROCESSUAL DE
MÉRITO - CERTAMENTE TRARÃO A FIRMA IMPETRANTE
DIFICULDADES DE CUSTOSA REPARAÇÃO NA HIPÓTESE DO RECURSO
PENDENTE DE JULGAMENTO VIR A SER PROVIDO. DIANTE DOS
ALEGADOS REQUISITOS DA APARÊNCIA DO BOM DIREITO NO CAMPO
DA POSSIBILIDADE JURÍDICA DO PEDIDO E DA SITUAÇÃO
OBJETIVA DE PERIGO NO CAMPO DO INTERESSE, COMO FORMA DE
JUSTIFICAR A CONCESSÃO DA MEDIDA HEROÍCA COMO FORMA DE
ACAUTELAR O DIREITO AMEACADO. ORDEM MANDAMENTAL CONCEDIDA
EM SE RATIFICANDO A LIMINAR, COM A FINALIDADE DE DAR
EFEITO SUSPENSIVO AO AGRAVO DE INSTRUMENTO.
DECISAO: POR MAIORIA "

(II.b) O "FUMUS BONI IURIS"


30. De outro modo, quanto à presença do fumus bon± iuris,
restou evidenciado nestes autos, bem como nos autos da
apelação em fase de apreciação por este Tribunal que:

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 5° e 60 ANDARES TELS.: (011) 278-1336- 277-8512 - 277-6938


CEP 01503-010 - SÃO PAULO - s FAX: (011) 278-0917

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 8
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIHÉ - CONSULTORES E ADVOGADOS -ASSOCIADOS

(i)o valor do PIS sobre o faturamento do período em apreço.


(que, como já dito, era o exigido pela LC 07/70) foi pago
diretamente aos cofres públicos por via de DARF ( docs.15 a
31 - anexados em cópia autenticada à fis. 48 a 63 dos autos
dos embargos), nos quais, para cada mês do periodo em que se
ressente a fiscalização da ausência de pagamento, há o DARF
probante do recolhimento e a Guia de Informação e puração do
ICMS devidamente protocolada, onde se observa, em destaque
com caneta verde, o valor do faturamento do mês, o que vem
comprovar sua expressão numérica harmônica com o valor do
recolhimento). Portanto, nos autos dos embargos havia prova
de recolhimento do PIS devido nos termos da LC 07/70 e.

(ii)embora conste da Certidão de Dívida Ativa que seu


fundamento legal é a Lei Complementar 07/70, a verdade é que
o valor cobrado no Auto de Infração, e que resultou na
Certidão de Dívida Ativa, corresponde ao PIS sobre receitas
financeiras, cuja inconstitucionalidade foi pacificamente
reconhecida pelo Augusto Pretório. De fato, demonstrou-se no
ítem 21 da peça de embargos, às fis. 06, em quadro
demonstrativo, que o valor do auto de infração foi
integralmente depositado em juízo em ação cautelar (docs. 9 a
14 - as guias probantes do depósito foram anexadas às fls.
79 a 84 dos embargos) . Esse montante correspondia ao PIS
sobre receitas financeiras (Decreto-lei) e não ao PIS sobre o
faturamento (Lei Complementar), como fez prova a planilha de
receitas financeiras da empresa (anexada à fis. 110 dos
embargos), devidamente assinada por seu contabilista;
(iii)na ação de conhecimento que tramitou perante a 4a. Vara
da Justiça Federal dessa Seção Judiciária de São Paulo -SP,
restou transitada em julgado decisão pela qual reconheceu-se
indevida a cobrança do PIS sobre receitas financeiras (que na
execução fiscal pretende-se reavivar, camuflada ao insólito
argumento de cuidar-se de cumprimento da Lei Complementar
07/70). E tanto é assim, que o Mmo. Juiz de Direito daquela
Vara determinou o levantamento do valor anteriormente
depositado, e que corresponde exatamente ao quantum ora
cobrado (doc. 40- cópia autenticada anexada como doc.1 da
apelação). Houve, portanto, inequívoco trânsito em julgado de
decisão que reconhece a improcedência do crédito fazendário
que se pretende executar. É o que se comprovou nestes autos e
nos embargos à execução com a juntada das peças principais
daquele processo (petição inicial de fls. 64 a 78; depósitos
judiciais de fls. 79 a 84; r.sentença e v. acórdão de fls. 85
a 93 e certidão de trânsito em julgado de fls. 94);
(iv) o valor original da dívida, que deve constar da Certidão
de Dívida Ativa à luz da lei 6.830/80, art. 2o., parágrafo
5o., II, não é o correto, pois não condiz com aquele do auto
de infração que deu origem ao débito, conforme o já citado
demonstrativo de Lis. 06, que resulta do confronto, de uso
lado, da planilha trazida pelo auto de infração às fis. 29, e
de outro, dos valores da Certidão da Dívida Ativa trazidos às
fls. 121 e seguintes.

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 5° e6° ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 277-8512 - 277-6938
CEP 01503-010 - SÃO PAULO - sp FAX: (011) 278-0917

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 9
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATH1
-
- CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS
9/O
(II. c) O PERICUL(TM IN MORA
31. Oportuno, prosseguindo na análise do feito, ressaltar a
existência do periculum in mora, ensejador da medida liminar:
uma vez concluído o leilão com a arrematação dos bens
penhorados, a requerente ficará privada dos seus bens, que
então serão transferidos para o arrematante, e o dinheiro
para a requerida, que sequer é obrigada a prestar caução.
32. A manutenção do leilão acarretará nefastos prejuízos à
requerente (contribuinte em dia com suas obrigações fiscais),
que além da perda dos seus bens, por uma execução indevida,
será obrigada a cessar, sabe-se lá por quanto tempo, as suas
atividades industriais - por se tratar de bens integrantes do
seu ativo imobilizado.
33. Por outro lado, a continuidade da execução, sem limites,
com a consequente arrematação dos bens penhorados, não
acarretará nenhum benefício prático para a requerida-
exequente, já que ela não poderá levantar o dinheiro
decorrente da arrematação enquanto não transitada em julgado
a decisão proferida nos embargos, aplicando-se, neste caso,
por analogia, a Súmula 18 do TRF, 4 Região, que preceitua:
"Súmula 18: O depósito judicial destinado a suspender a
exigibilidade do crédito tributário somente poderá ser
levantado, ou convertido em renda, após o trânsito em
julgado da sentença"
34. À vista de todas as possíveis consequências advindas de
um leilão positivo, sobressai cristalino o periculimz in mora:
não tem a requerente condições de ser despojada do seus
bens(sem o devido processo legal) para, ao depois, em sendo
anulada ou reformada a sentença proferida, tentar reaver os
seus bens recompondo as coisas em seu estado anterior: ou
obtém respaldo judicial liminar ou, não o obtendo, caminho
não lhe restará senão o do solve et repete - terá de pagar
por uma dívida já reconhecidamente declarada indevida pelo
próprio -judiciárió (PIS -Receitas Operacionais) ou por

sob pena de sofrer as represálias acima indicadas, cabendo-


o
moroso caminflo cia repetiçao coe valores.
35. Mas, essa nobre Corte, de forma iterativa, já teve a
oportunidade de precisar o caráter antijurídico do solve et
repete, à luz do presente ordenainento constitucional- a
impossibilidade da tutela, desde logo, dos direitos do
contribuinte, fere frontalmente o due process of law-
princípio do pleno acesso ao Judiciário para tutela de
direitos lesionados, insculpido na Ler Mater, art. 50., inc.
XXXV. Ora, os provimentos judiciais liminares constituem
instrumental de primeira grandeza para a efetivação de tal
tutela, de sorte a resguardar os citados direitos.
36. Presente, portanto, o periculum in mora, traduzido no
"fundado receio de que urna parte, antes do julgamento da
lide, cause ao direito de outra lesão grave de difícil
reparação" - CPC, art. 798.

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - e 6 ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 277-8512 - 277-6938


CEP 01503-010 - sÃo PAULO - SP FAX: (011) 278-0917

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 10
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATI1II - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS
10-
(111)0 PEDIDO
37. Essas, Excias., as razões pelas quais a requerente vem
requerer a esse Colendo Tribunal, inclusive em caráter
liminar, e iriaudita altera parte, sejam suspensos os leilões
designados para os próximos dias 16/05 e 30/05 do corrente
ano e por consequência, afastados, até julgamento do recurso
de apelação aforado, os efeitos da R. Sentença de fis.,
proferida nos autos dos embargos à execução, determinando por
consequência a suspensão da execução fiscal n. 97.0565768-8
que tramita perante a 6 Vara Especializada em Execuções
Fiscais da Justiça Federal da Seção Judiciária de São Paulo -
SP, concedendo-se, ademais, à requerente, resguardo de que
não venha a sofrer as terríveis constrições fiscais,
verdadeiramente impedi tivas da regular consecução de suas
atividades, no decorrer da execução fiscal embargada e ora
apelada.
38. Pede-se também a citação da ré para contestar a
presente, se assim o desejar, e acompanhar seu trâmite.
39. Protesta-se pela produção de provas em direito
admitidas, pela condenação da requerida nas verbas de estilo
e dá-se à causa, apenas para fins fiscais, o valor de R$
70.000,00 (setenta mil reais).
Termos em que,
P .Deferimento.
São Paulo, 12 de maio de 2000.

Fernando Coelho Atihe


OAB/SP 92.752

\
PRAÇA. DA LIBERDADE, 256 - 5 e 6e ANDARES TELS.: (011) 278-1336-277-8512 - 277-6938
CEP 01503-010 - SÃO PAULO - s FAX: (011) 278-0917

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 11
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
b4L A
SANTANA DE PARNAÍBA - ALDEIA DA SERRA - ALPHAVILLE
OFICIAL DE REGISTRO CIVIL DAS PESSOAS NATURAIS E TABELIÃO DE NOTAS CEP: 06500-000 RIJA PEDRO PnocÓ'Pio, 100
DO MUNICÍPIo DE SANTANA DE PARNAÍBA -SE COMARCA DE BARUERI - SE. FAX: (DII) 4242244 - TE 0t) 424-6133
www.IabeItaossarnatba.com.br
,,,,ii ,,as,ri,t,F li,,,, ,Ih,,,,,

ANTONIO AUGUSTO ROJ3RIGUES CRUZ


OTnCIAL/TABELIÃO

LIVRO 323 PÁGINA 043

'&flaib,.aF
PROCURAÇÃO BASTANTE QUE FAZ:
P".5-5
OUTOJ2GANTE: CHICAGO J'NEUMATIC JIRASIL LTDA 1

AUTENTIC O - AW,nhic,

OUTORGADOS: Ur. FERNANDO COELHO ÀTlIIZ '


Or. NELSON COELHO

SAJJ.E4M quantos este público instrumento de p ocuração bas ant virem


que quinze (15) dias do mês de dezembro (12) do atio de mi , noveceélos ovenfa é
nove (1999), nesta cidade, distrito e município de Santana de Parnaíba pniarca de
Bawerí, Estado dc São Paulo, em cartório, jerante mim Es revenle A orizda, Sorna
Maria da Silva Pereira Silva, e do Tabelião, Antorriõ August Rodri es Cruz que esta
subscreve, compareceu como "OUTORGANTE" ChICAGO UMATIC J)RASIL
LTDA., esiabelecida à Avenida Mascote ri° 159, Vilã Santa Catarina - São Patio - SP,
com inscrição no CNPJ n°51.609.568/0001-45, com seu contrato social datado dç 31 de
agosto de 1988, devidamente registrado na JUCESP sob n°35.208.270.735 em dat\de 30
de setembro de 1998 e 4' alteraçSo consolidada, devidanienté registrada na SUCES'I sob
nomeaçSô de
ri' 126.918/98-3 em 1808.98, e Instrumento Pálticuiar de demissão e
gerente delegado datado de 25 de maio de 1998, devidameste registrado na JUCESP cb)
O 99.342/98-4 em 01 de junho de t998, cujas cópias encontram-se arquivadas nesta

serventia em pasta própria sob ri' 29/138/603, respectivamentc neste ato representada por
seda Diretores Sra. JOSE LULZ LOPES, brasileiro, casado, administrador de empresas,
portador da cédula de identidade RG.n° 6.73 1.08 1-SSP-SP, inscrito no CPF/MF sob a°
562.923.768-34, residente e domiciliado à Alatiseda Grajau, 554, apto. 801, Barueri - SP
-e- FERNANDO RAFAEL GARCIA, argentino, casado, contador, portador da cédula
de identidade para estrangeiro RNE. n° V -220.430-Y, inscrito no CPF/MF sob ri'
2 16.669.298-24, residente e domiciliado à Rua Ribeiro Lisboa, 165- São Paulo - SP, os
presentes devidamenté identificados à vista doé docümetrtos apresentados, do que dou fé.
Pela outorgante, nte foi dito que por este instrumento e na melhor forma de direito,
nomeia e constitui como seus bastante "PROCUMDORES" os Drs.. FERNANDO
COELHO ATuE, brasileiro, casadd, advogãdo, inscrito na OAB/SP sob n° 92,752/SP,
inscrito no CPF/MF sob n' 095.043.O78L17, residerité em São Paulo- SP; e Dr. NELSON
COELHO, brasileiro, casado, advogado, inscrito na QAB/SP sob n° 54.476 e no CPF/MF
sob ri° 058.978.828-00, residente e domiciliado ém São Paulo - SP; aos quais confere
- - poderes para agindo elo conjunto ou isoladarncnte, independentczftekite da ordem de
nomeação: 1) representar a Outorgante perante o JRB -Instituto de Resseguros do
Brasil, Banco Central do Brasil SIA, CACEX- Carteira de Comércio Exterior, Banco do
Brasil e Banco Central do Brasil, demais Bancos e Caixas Econômicas, Câmaras de
de P rca neira,
Comércios, Conselhos de Comércio Exterioi, Conselho
Consulados Estrangeiros, Departamento de Águas e Esgotos, Dep arnento dè Estr, as
de Roda6em dos Estados Departamento Nacional de Estradas de Rodai,ern (DNEI
Departamento Nacional de Obras Cois$.ra as Secas (DNOCS), epartamento Nacional de
e Geografia e Estatística
Obrés e Sãtseamento (DNOS), Fundação. Instituïó Brasileiro

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 12
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
.
(UdË) Justiça do rtabàIlirt ëni toda as tnstticlâs,Mli trio da azend, beIegacli da
Receita Federal; Serviço Federal de I'rocessaniento de Dados (SERI'IW), Companhia
:
V&dp Rio Dodo (CVIW) e uvas asiooIadas,.Çófflpatfluias dõ Pbqffluas, de Recursos
Mhicrciia (CPRM). Peirólco hlrnpilcfrcj S/A (PETROflt&AS), Minatdrio cia PrcvictOnciia o
Assistência SociaÇ lntiluto Nacioflal do Seguro, Sociiti (JNSS), l'reíbllurtts Municipais,
Prpgraiii de lnlegra5Ó Social (rIS), Secretária da Fzenda, Suijerintendêiicia do
Dcsciivoh'iineiiloda Amazônia (SUDAM), Superintcndôncia do Desenvolvimento do
Nordõsie (SUIENE) e .lpdas as outras repartições federais, estaduais; tnuttieipais,
ciunlrqliiaic. iihIiInde plcilcicIl,icaa o cio ecciIl(inhin iiilnlo, Ia 5ra iiieiiiuicil iMills de
ti

direito privado, paro eonlldtr plioiotlal reoebar3 depositar ovllint; ,eavOs,, reii,r '

'ernpelI1os, Iar qu{laçes e passar recibos d iiiportOncias devidas a ouirgante. assinar


termos (te responsabilidade, declsrsçôes (te vendas e todos OS demais documentos e
eorrcspotidêttcias da outorgatttc eunt aqúelas etltidades, exefuitido-se cheques, ordens de
pagainenlos, liMas promiaau,rias o clualquor outio titulo (10 cr5dito, inclusivo para endosso
o/ou aval. 2) Promover a cobrnttça tio ititportfluicins (lovklas a ottlorgflnlo1 podetido rara
este fim, firmar compromissos, tralisigir e levar titiiloa a protesto, rcccher C dar quitaçao e
reprcaèntar a outorgahite perante todos os Cartórios de l'rotestoa para proceder à baixa dos
mesmos. 3) LcgoJizar Jivros, arqtiivar dt,cwneitlos, assinar atestados, rcquerimclitos,
recursos e consultas. 4) Representar a outorgante ampla e tini itadtmnieiite colo os poderes
cóntidos na cláusula "ad-judlcia ol-oxtro" e os poderes especiais de couil'ossar, iIulnaigir,
desistir, receber e dar quitaç5o e drmar compromissos, iitdependentemente da ordem de
uomeaçao, no foro elo geral, perante qualquer Jutzo, lnstOncia ou Tribunal. 5) praticar,
eitfitti todos os atos itocessários ao botn e cabal doseitipetilio deslo mandato, que (ciii
validade 1)01' (Clililo lntle(ci'niliiitdo (111811(0 805 rodelel e(eItcnI(ios ((ao, qIIItl('o4)
11(1

do pI'csciIIe,'e paro os dciiiois poderes valerá até 31 de deiembro (lo 2000, E, do COO
assim o disseram, do que me pediram e lhea lavrei este instrumento que lido e adiado
conforme, aceitam e assinam.- Eu, (a.) Sonia Maria da Silva Pereira Silva, Escrevente
Autorizada,, (substituta Lei Pedeai 8()5/94 att. 20 t,arágáío 40) a lavrei.- Eu, (a.)
Antonio Augusto Ridrigimes Cruz. Ibel liii, li qtmbsei cvii.- ('OrAÇ Ao: Ai, i'ntmoulSii R$
-50,)4, Ao liSIIld(l R$ 10,07' .APM R$ 0,0, 'lOTAL R 74,0
Ao )PIISP R ,

(a.a) /JOSE LUIZ LOPES//FERNANDO RAFAEL CA CIA//I/ Devi nente selada


por verba, conforme guia arquivada em Cartório.7 Nada m is. nfere C O original.- 1

fl ''ri ' r

,'s,ol4mi,,, *i/ 6(0 '00 ' OH iii .


065(0.600 R5 P:d, 5,ç 1'

so:AM& 'Qj
SIJUS III U 1 AI 111 l'PI)LRAL 89/ ARI 20
SILVA
A uonc
1

Q,, .
ml c'

8!cW
. c4.,L.,

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 13
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
OCLA
-
ATIHE - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS

INSTRUMENTO PARTICULAR DE SUBSTABELECIMENTO COM RESERVA

INTEGRBL DE PODERES

Pelo presente instrumento particular, FERNANDO COELHO


ATIRÉ, brasileiro, advogado, inscrito na OAB/SP sob No.
92.752, com escritório profissional à Praça da Liberdade,
No. 256, 5o. andar, nessa Capital, telefone (011) 270-4955,
substabelece, como de fato substabelecido tem, com reserva
integral de poderes, à DRA. RITA DE FIGUEIREDO PEREIRA
BOTTO DA FONSECA, brasileira, cásada, advogada, portadora
da OPiB/SP No. 82.604, com escritório no mesmo endereço
acima, todos os poderes que lhe foram conferidos por
CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA., através do instrumento
público de procuração lavrado nas notas do Tabelião de
Notas do Município de Santana do Parnaíba - SP,
especialmente para representá-la Medida
nos autos da
Cautelar Inominada a ser distribuída perante o E.Tribunal
Regional Federal da 3 Região.

São Paulo, 12 de maio de 2000.

Fernando Coelho Atihé


OAB/SP 92.752

PRAÇA DA LIBERDADE. 256 - 50 e 6° ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 277-8512 - 277-6938


CEP 01503-010 - SÃO PAULO - se FAX: (011) 278-0917

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 14
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Z)
o.-
bk:zZsb

CGC No. 5l.609.568,


\\ll\\\ll\\\l\l\\ll\\\l\l\\\ll\l\l\l\\l\\l\l\l\\l\\ll\\\\ll\

NIRC No.352b8270735

4a. ALTEAÇ t OTRkOOCIAL E SUA CONSOLIDAÇÃO

Pelo presente instrumento particular:

1 -CHICAGO PNEUMATIC EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA.,


sociedade civil por quotas de responsabilidade limitada,
com sede na cidade de São Paulo -SP, à Av. Mascote, no. 159,
sala "A", inscrita no CGCMF sob no. 00.666.757/0001-19 e
com seu Contrato Social registrado sob microfilme no.
244.086/95 no 3o. (Terceiro) Cartório de Registro Civil de
Pessoas Jurídicas de São Paulo, em data de 06 de junho de
1995, bem como alteraçôes posteriores, a última das quais
registrada no aludido Cartório sob no. 277.745/96, neste
ato representada por seu Diretor -Geral, Sr. Josá Lujz
Lopes, brasileiro, casado, administrador de empresas,
portador do RG 6.731.081 SP e do CPF 562.923.768-34,
residente e domiciliado à Alameda Grajaú, No. 554, apto.
801, Barueri-SP e

II -SR. ROMANO GIRARDI, italiano, casado, engenheiro,


residente e domiciliado em Buenos Aires, Argentina, em
Villiate 855, portador do passaporte No. 9991100;

únicos sócios da sociedade civil por quotas de


responsabilidade limitada, que gira nessa praça sob a
denominação de CHICAGO PNEtJMATIC BRASIL LTDA., nova razão
social de Embep-Empresa Brasileira de Equipamentos
Pneumáticos Ltda., com sede na cidade de São Paulo -SP, à
Avenida Mascote, No. 159, bairro da Vila Santa Catarina,
com seu Contrato Social arquivado na Junta Comercial do
Estado de São Paulo sob registro No. 35208270735, por
despacho em sessão de 30 de setembro de 1988, com
subsequentes alterações de contrato social, a última das
quais datada de 02 de julho de 1996, registrada na aludida
Junta sob No. 148.762/96-7, em sessão de 13 de agosto de
1996, têm entre si j,ustç,-e contratado o seguinte:

l.Resolvem os sócios r o teor da cláusula l3a. do


Contrato Social, a qual, renumerada para 12a. cláusula,
passa a ter a seguinte e nova redação:

"Cláusula 12a. Os sócios, de comum acordo, elegem o


fôro da Capital do Estado de São Paulo (fórum central
João Mendes Jr.) como sendo o competente para dirimir

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 15
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 16
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
2

.:

quaisquer v a rtii3s do presente contrato, com


exclusão de qualquer outro, por mais privilegiado que
seja."

2.Os sócios, considerando a conveniência de consolidar o


Contrato Social da empresa, assim o fazem, restando, pois,
atualizado e .coi-soljdado o $ontrato Social com os seguintes
: :
termos:

"CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA.

CCC No. 51.609.568/0001-45

CONTRATO SOCIAL

PNEUMATIC BRASIL LTDÃ., é uma


Cláusula l- CHICAGO
sociedade por quotas de responsabilidade limitada, regida
de 1919 e
pelo Decreto No. 3.708, de 10 de janeiro
subsidiariamente, no que for aplicável, pela Lei No. 6.404,
de 15 de dezembro de 1976, com sede e fôro na cidade de São
Paulo, Estado de São Paulo, na Avenida Mascote, No. 159,
bairro de Vila Santa Catarina.
manter e
Parágrafo único- A sociedade poderá abrir,
em
encerrar filiais, depósitos, agências e escritório
qualquer parte do território nacional, mediante aprovação
dos sócios quotistas que representem na maioria do capital
social.

Cláusula 2_ A sociedade tem por objeto:

1. A indústria, comércio, importação, exportação, comissão,


consignação, representação e locação de:

(a)máquinas e equipamentos de ar comprimido e hidráulico de


especialmente compressores, bombas,
qualquer natureza,
pintura, perfuratrizes e
ferramentas, equipamentos para
respectivos componentes, partes, peças e acessórios;
construção,
(b)máquinas e equipamentos para mineração
e
partes, peças e acessórios;

(c)máquinas, equipamentos, ferramentas, componentes, peças,


insurnos e matéria primas necessários à industrialização e
comércio dos produtos d sociedade;

(d)máquinas e equipamentos de qualquer outra natureza e


motores;

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 17
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
FEV. 20a0
; :::1:jTcAço j e%

&d,OL*l OSdSilv oC.,flo

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 18
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
3

2.a prestao seviços, montagem, instalação,


manutenção, consultoria e assistência técnica relacionados
aos produtos da sociedade;

3.a participação em outras sociedades, negócios e


empreendimentos de qualquer natureza.

Cláusula 3 Ora.z 4 du&o da sociedade é por tempo


indeterminada. ..

Cláusula 4- O capital social, totalmente integralizado, é


de R$ 1.452.437,00 (huin milhão quatrocentos e cinqüenta e
dois mil quatrocentos e trinta e sete reais) , divido em
1.452.437 (hum milhão quatrocentos e cinqüenta e dois mil
quatrocentos e trinta e sete) quotas iguais, de valor
nominal de R$ 1,00 (huin real) cada uma, assim distribuídas
entre os sócios:

(a) CHICAGO PNEUMTIC EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA.-


1.452.436 quotas no valor total de R$ 1.452.436,00 e

(b)ROMP,NO GIRARDI- 1 quota, no valor total de R$ 1,00.

Parágrafo Primeiro: A responsabilidade dos sócios é


limitada à importância total do capital social.

Parágrafo Segundo: Cada quota dará a seu titular o direito


a um voto nas deliberações dos quotistas.

Cláusula 5- A cessão, transferência, caução ou oneração,


por qualquer forma, de qualquer quota social dependerá do
expresso consentimento da sócia majoritária, a qual terá o
direito de preferência para sua aquisição e, em caso de
desistência, os demais sócios terão tal preferência na
proporção doas quotas que possuírem à época. Qualquer
cessão, transferência, caução, oneração ou venda efetuada
com violação das restrições acima, será nula de pleno
direito.

Cláusula 6- A gerência e a administração da sociedade


serào exercidas pela sócia CHICAGO PNEUM?TIC
EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA., a qual delegará seus
poderes de gerência e administração para até (5) cinco
representantes de sua escolha, sendo um denominado Diretor -
Geral e os demais, Diretores sem designação específica,
sócios ou não, residentes no País, e que permanecerão em
seus cargos até que sejam substituidos, a qualquer tempo,
pela sócia CHICAGO PNEUM.TIC EMPREENDIMENTOS E
PARTICIPAÇÕES LTDA.

arágr4o 1°- Os Diretores ficam dispensados de prestar


/aução/ receberão uma remuneração estabelecida anualmente

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 19
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 20
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
4

pelos sóciosqud a maioria do capital social,


remuneração essa que será considerada como despesa da
sociedade.

Parágrafo Em caso de ausência temporária de qualquer


Diretor, os demais o substitüirão temporariamente em suas
funções. .: .. .. .

Cláusula 7'-. iror o investidos de todos os


poderes de administração em geral, podendo, para tanto,
praticar todos os atos necessários nesse sentido e assinar
todos e quaisquer papéis e documentos, contratos, títulos
de crédito, cheques, procurações e outros documentos,
inclusive a compra, venda, transferência, locação, oneração
ou qualquer outra aquisição ou alienação de bens móveis,
imóveis, bem como de outros direitos, propriedades ou
interesses da sociedade, observar as restrições da cláusula
8a abaixo.

Cláusula 8- Nos atos de mera rotina e correspondência, bem


como para a emissão de duplicatas e seu endosso para
cobrança bancária e endosso de cheques para depósitos
bancários, qualquer Diretor ou procurador poderá agir
individualmente, dentro do âmbito de suas atribuições. Em
todos os atos que impliquem em uma obrigação ou
responsabilidade para a sociedade, como a assinatura de
escrituras, públicas ou particulares, contratos, títulos de
crédito, cheques, desembolso de fundos da sociedade e
outros documentos, será necessária a assinatura conjunta de
dois Diretores, de um Diretor com um procurador, ou de dois
procuradores em conjunto, podendo, no entanto, tanto um
Diretor como um procurador, isoladamente, representar a
sociedade, ativa ou passivamente, em juízo ou fora dele, em
processôs ou instâncias administrativas e
quaisquer
judiciais. As procurações outorgadas em nome da sociedade
serão por prazo determinado e conterão poderes específicos,
devendo ser firmadas obrigatoriamente por dois Diretores.

Parágrafo único- Os Diretores ou procuradores não poderão


praticar atos estranhos ao objeto social, nem oferecer, em
nome da sociedade, fiança, aval, endosso ou qualquer outra
garantia de favor a terceiros ou aos próprios quotistas.
Ficam entretanto ressalvadas dessa vedação as seguintes
hipóteses, nas quais os Diretores deverão necessariamente
atuar em conjunto com outro Diretor: (a) dar garantia,
fiança ou ayal a empresas do mesmo grupo societário; (b)
oferecer ditas garantias em nome da sociedade, em se
tratando de garantia concedida no âmbito de contrato de
financiamento, pelas suas variadas formas, para aquisição,
pjr terceiros, de mercadorias vendidas pela empresa,
Inclusive arredamento mercantil. Em tal caso, o valor

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 21
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
óón.

nan Anh nó ÔnniusJdCw,w OóOI


nol&JO O

000z Ikd O L
\ _);3__
000) :nnoIOJOL
)II000)
I0ówns.o0
00 0nu Onb'a) onqn OO
O StOI1Y1n3I Trw;3iYo:

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 22
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
caucionado jiai:'g ájItrapassar o valor equivalente,
em moeda nacional, a US$ 3.000.000,00 (três milhões de
dólares norte-americanos)

Cláusula 9- Os quotistas da sociedade reunir-se--ão sempre


que os interesses da sociedade o exigir. A Reunião de
Quotistas teaá odees.para decidir sobre todos os negócios
sociais, benZ çeno: mrm as resoluções que julgar
necessárias .i eni. iteeàroteção e desenvolvimento da
sociedade.

Parágrafo lo.- A Reunião de Quotistas será convocada por


qualquer Diretor ou quotista, mediante aviso transmitido
com uma antecedência mínima de oito dias, por meio de
carta, telex ou telegramà. O referido aviso, que conterá a
ordem do dia, bem como a data, local o hora da reunião,
poderá ser dispensado quando houver o comparecimento de
todos os quotistas.

Parágrafo 2o.- As deliberações das Reuniões de Quotistas


serão transcritas no "Livro de Atas das Reuniões dos
Quotistas" e somente terão validade quando aprovadas por
quotistas representando, ao menos, a maioria do capital
social.

Parágrafo 30.- Os quotistas poderão ser representados nas


reuniões por procuradores, dos quais não se exigirá a
condição de sócio.

Cláusula l0- Quaisquer deliberação dos sócios quotistas,


inclusive quando referentes à alteração deste Contrato
Social, nas operações de fusão, incorporação, dissolução ou
liquidação, falência ou concurso de credores, serão tomadas
por determinação de sócios que representem, ao menos, a
maioria do capital social.

Cláusula ll- No caso de falecimento, incapacidade ou


retirada de qualquer sócio, a sociedade não se dissolverá,
continuando com os sócios remanescentes, devendo, nesse
caso, as quotas do sócio falecido, incapacitado ou
retirante ser adquiridas pela sócia majoritária, ao seu
valor patrimonial.

Cláusula l2- Os sócios, de comum acordo, elegem o fôro da


Capital do Estado de: São Paulo (fórum central João Mendes
Jr.) como sendo o competente para dirimir quaisquer dúvidas
oriundas do presente contrato, com exclusão de qualquer
outro, por mais privilegiado que seja.
4
Cláusula 1V- Qualquer omissão deste Contrato Social será
) /J
/J/ regulada pelas disposições do Decreto n° 3.708, de 10 de

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 23
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
O FEV. 2000
4AU rICAÇÂQ - AoteniJoo o p0000Io
400
0000dglnal o Rim cópo roordOoo
apresentado, do que 040 é.
i,LdOiés DOeeeeVidreO,$Iia,
OSeeieO.ried44tm

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 24
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
64
janeiro de l:9l9 ibsidiariamente, no que for aplicável,
na Lei n° 6.404, de 15 de dezembro de 1976, das quais têm
conhecimento todos os sócios, que a elas se sujeitam
inteiramente."
3.No exercício dos poderes que lhe foram conferidos pela
cláusula 6a ddCf,t&.to ,oç1al ora consolidado, a sóciá
quotista majorári.a IdAq';PNEuw.TIC EMPREENDIMENTOS E
PARTICIPAÇõ LTDA '/am feierar os nomes dos senhores
gerentes -delegados com plenos poderes consignados nos
termos da presente avença societária, os quais por igual
assinam o presente instrumento para emprestar ciência e
concordãncia com seus termos: DIRETOR -GERAL, ER. JOSE LtJIZ
LOPES, brasileiro, casado, administrador de empresas,
portador do RG 6.731.081 SP e do CPF 562.923.768-34,
residente e domiciliado à Alameda Grajaú, No. 554, apto.
801, Barueri-SP; DIRETOR SEM DESIGNAÇÃO ESPECÍFICA- SR.
FERNANDO RAFAEL argentino, casado, contador,
GARCIA,
portador do RNE V 220430-Y e do CPF No 216.669.298-24,
residente e domiciliado em São Paulo -SP, à Rua Ribeiro
Lisboa, No. 165, bairro do Morumbi e DIRETOR SEM DESIGNAÇÃO
ESPECÍFICA- SR. CARLOS FRATESCHI, brasileiro, casado,
administrador de empresas, residente e domiciliado em São
Paulo -SP, à Rua Sararé, No. 268, Alto de Pinheiros,portador
da cédula de identidade de RG 4.419.403 e do dc
419.034.638-15.
E, por estarem assim justas e contratadas, as partes firmam
o presente instrumento em cinco vias de igual teor,
juntamente com duas testemunhas abaixo nomeadas, para que
produza todos os efeitos legais.
São Paulo, 23 de julho de 1998

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 25
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
tD
dr4
&o P opt
24.224
OIi e boo
)one (Oe11 Pbft$P
4ll
1 O -
OCO O COLO 0
AO000%CI0400

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 26
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
7

DI ORES:

:: . osÉL LOPES
' lDirexTGeral)

NNYQRkAEL GARCIA
Dire or)

os /FRATESCHI
(Diretor)

Testemunhs:

Dra. Noni a-I'rullo


RO 17. 38. 77-7 SSP/SP
dc O .49 .81 -
dÁ Á Ê
bA
JUN1.Á O tAOP
tE$OPAIJLO
1J11

G Id)4aO
Paulo T orov ECRETAR1a
RG 11.395.361 SSP/SP
CIC 055.292.888-71 126.9l8Jg8.3

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 27
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
of

10
FEV '0
t_.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 28
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
¶oc.Z

EMBEP- EMPRESA BRASILEIRA DE EOUIPAMENTOS PNEUMÁTICOS


LTDA.

CGC N 51.609.568/0001-45

fl ALTERACÂO DE CONTRATO SOCIAL

Pelo presente instrumento particular:

1 -ATLAS COPCO BRASIL LTDA.,com sede na cidade de

Diadema -SP, à Av. Fagundes de Oliveira, n 1.111,

inscrita no CGCMF sob n2 57.029.431/0001-06 e com seu


Contrato Social registrado sob n2 477.809 na Junta
Comercial do Estado de São Paulo, em despacho de

13.02.1969, neste ato representada por seu Diretor, de

Compressor Technique, Sr. Ronald Peach, brasileiro,

casado, engenheiro, residente e domiciliado em São

Paulo -SP, portador do CIC 000.526.398-00 e do RG

1.537.199; e

II- SR. CARL JORMI OLOF CRONSTEDT, sueco, casado,

economista, portador, da cédula de identidade para

estrangeiros RNE n V l24980 -N e do dc n2 184.803.438-

50, domiciliado e residente em São Paulo -SP, à Rua


Joachim José Esteve, n2 60 (Edif. Sta. Maria), apto. Ç'

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 29
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
CARTrJu
LJJ PU )PRPtQ U T1: ( } 'i!
%0 DE
SOUI>
\

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 30
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
2

únicos sócios da sociedade por quotas de

responsabilidade limitada, que gira nesta praça sob a

denominação de EMBEP- EMPRESA BRASILEIRA DE

EQUtPJ4ENTOS PNEUMÁTICOS LTDA., empresa essa com sede

nesta cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, na

Avenida Mascote, n 159, bairro de Vila Santa Catarina,

com seu Contrato Social arquivado na Junta Comercial do

Estado de São Paulo, sob registro n 35208270735, por

despacho em sessão de 30 de setembro de 1.988, com

subsequentes alterações de contrato social, a última

das quais datada de 17 de março de 1995, sob processo

de registro nessa Junta, têm entre si justo e

contratado o seguinte:

1. Resolvem os sócios alterar a razão social da

companhia, tendo em vista razões de cunho

administrativo e comercial, deixando a mesma de

denominar-se EMBEP-EMPRESA BRASILEIRA DE EQUIPAMENTOS

PNEUMÁTICOS LTDA. para denominar-se, a contar dessa


data, CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA. Diante disso, a

cláusula primèira do Contrato Social passa a ter a


seguinte e nova redação:

"Cláusula l- CHICAGO PNEUMATIC BRASIL

é uma sociedade por quotas de

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 31
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 32
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
3

responsabilidade limitada, regida pelo

Decreto No. 3.708, de 10 de janeiro de 1919

e subsidiariamente, no que for aplicável,

pela Lei No. 6.404 de 25 de dezembro de


1976, com sede e fôro na cidade de São
Paulo, Estado de São Paulo, na Avenida
Mascote, No. 159, bairro de Vila Santa

Catarina.

Parágrafo único- A sociedade poderá abrir,

manter e encerrar filiais, depósitos,

agências e escritórios em qualquer parte do

território nacional, mediante aprovação dos

sócios que representem a maioria do capital

social."

2.As demais cláusulas do contrato social permanecem


integralmente em vigor, como se às mesmas se houvesse
feito aqui especial menção.

E, por estarem assim justas e contratadas, as partes


firmam o presente instrumento em três vias de igual
teor, juntamente com duas testemunhas abaixo nomeadas,

para que produza todos os efeitos legais.

São Paulo, 31 de março de 1995

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 33
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 34
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
4

ACOIL LTDA.:
Ronald Peach
(Diret6

JORAN OLOF CRONSTEDT

DIRETORES

BRUNO EUGEN BUCK


O (Diretor Geral)

CsL JOHAN OLOF CRONSTEDT


(Diretor)

Re ata oldbaum

'-OctiierinBastos Júnior

steflt*Pth O
JuNTA coM:icu DO ESTADO

55SiSTSD
T

EDO
58363/956 TERQEER

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 35
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 36
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
LAUDO DE AVALIAÇÃO DO PATRIMÓNIO LIQUIDO CONTÁBIL

CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA.

-Octavio Camerino Bastas Júnior, residente à Rua Francisco Lima


Cerqueira, No. 200, São ul-P, -430588-04, CRC SP -130.795;

-Nelson Ferreira Claro, residente à Av. Interlagos, No. 7260, São Paulo -SP,
CPF 021 .204.618-72, CRC SP 135.046 e

-Celso Alexandre Ferreira, residente à Rua Odemis, No. 344, São Paulo -SP,
CPF 035.247.318-56 eCRC 32.722 -SP,

nomeados, (nos termos da lei 6.404/76, artigo 8, combinado com o Decreto


No. 3.708/19, artigo 18), pelos subscritores do capital social de Chicago
Pneumatic Participações Ltda., sociedade civil por quotas de

responsabilidade limitéda a ser constituida, quais sejam,

(i)Atlas Copco Brasil Ltda., inscrita no CGC sob No. 57.029.431/0001-06,


com sede na Avenida Fagundes de Oliveira, No. 1.111, Diadema -SP e

(ii)Sr. CarI Johan Olof Cronstedt, sueco, casado, economista, portador da


cédula de identidade de RNE V124980 -N e do CIC 184.803.438-50,
residente e domiciliado à Rua Joachim José Esteve, No. 60, apartamento
112, São Paulo -SP,

para o fim de aferir, em data de 31 de março de 1995, o exato patrimônio


líquido de Chicago Pneumatic Brasil Ltda., nova razão social de Embep-
Empresa Brasileira de Equipamentos Pneumáticos Ltda., inscrita no
CGC/MF sob No. 51.609.568/0001-45, com sede na Avenida Mascate, No.
159, bairro Vila Santa Catarina, São Paulo -SP, (e isso para fins de
conferência de quotas da referida sociedade em subscrição do capital social
da supra citada empresa sob constituição), apresentam abaixo o resultado
de seus trabalhos:

Nosso trabalho foi conduzido com o objetivo de comprovar a adequada


apresentação das demonstrações financeiras em todos os seus aspectos
relevantes. Portanto, nosso trabalho compreendeu, entre outros

procedimentos:

Ç
c)

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 37
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
rrj;
£2F -Z .
r31 r: .;Td- c':- 1 yflu

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 38
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
2

(a)o planejamento, considerando .a relevância dos saldos, o volume e


transações e os sistemas contábil e de controles internos da empresa;

(b)a constatação, com base em testes, das evidências e dos registros que
suportam os valores e as informações contábeis divulgados; e

(c)a avaliação das prátks e esïiniafivas ccntbeis mais representativas


adotadas pela administração da empresa.

Com base nos trabalhos efetuados, concluimos que o valor dos bens,
direitos e obrigações que integram o patrimônio líquido da empresa em 31
de março de 1995, é de R$ 3.680.258,40 (três milhões seiscentos e oitenta
mil duzentos e cinquenta e oito reais e quarenta centavos), e está
registrado nos livros de contabilidade segundo princípios contábeis
previstos na legislação societária.

Dessa maneira, considerando-se que o capital social é fracionado em


1.500.000 (hum milhão e quinhentas mil) participações societárias (quotas),
afere-se que o valor patrimonial de cada quota, a refletir seu real e efetivo
valor, consoante emerge dos documentos contábeis da companhia, é de R$
2,4535 (dois reais vírgula quarenta e cinco trinta e cinco), efetuados os
necessários arredondamentos.
São Paulo 1 abril de

uuAVlO CA ERINO BASTOS JÚNIOR

NELSON FERREIRA LARO

«NDRE(& ERREIRA

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 39
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 40
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRA DISTÂNCIA JL4NDADO N°905100
SEÇAO JUDICIÁRIA DE SAQ PAULO 6' Vara
Rua João Guimarges Rosa. 215- 12° andar- São Paulo -SP
Processon.° Certidão de 80.7.96.008161-31
1

97.0565768-8 Dívida Ativa n.°


Carta Precatória a. Processo - 13857.Õ00373/92-43
Administrativo a.
Juízo Depreca,,te Valor da Dívida para efeito de penhora

Eveqüente
FAZENDA NACIONAL
Erecutado CGC/CPF
CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA 51609568/0001-45
Endereço 1 CEP
AV MASCOTE, 159 VL MASCOTE 04363-000
Depositário 1
CPF
ANTONIO LUIZ BARROS HEOU 488.604.338-00
1

Endereço CEP
R BARÃO DO TRIUNFO. 478 APTO 44 04602-001
Localiza ção dos bens CEP
AV. MASCOTE, 159 04363-000
Pri,,zeiro Leilão Segundo Leilão
16/05/2000 às 14:00 hs 30/05/2000 às 15:00 hs

MANDADO DE CONSTATAÇÃO, REAVALIAÇÃO E INTIMAÇÃO DE LEILÃO


Dr PAULO CESAR CONRADO, Juiz Federal da 6' Vara de ENCCuÇões Fiscais, na forma da lei etc.,

MANDA a qualquer Olicial de Justiça Avaliador deste Juizo Federal a quem este for apresentado. passado nos autos
em epigrafe, que. cm seu cuniprinsento. se dirija ao endereço acima ou a outro local e. sendo ai:

a) CONSTATE a existência dos bens pcishorados. certificando o estado ens que se encolssram:
b) REAVALIE os bens peishorados;
e) INTIME o executado do dia e hora acima designados para o prilsseiro e segundo leilões dos bens penhorados;
d) INTIME o depositário a apresentar os bens ens juizo ou depositar o equivalente eiss dinheiro. devidamente
corrigido. no prazo de p5 (cinco) dias, sob pena de prisão, caso os bens penhorados não sejam encontrados: -- -

e) CERTIFIQUE, se for o caso, estar o depositário em lugar incerto ou não sabido.

- Caso no prinseiro leilão os bens não alcancem lanço superior á insportãnciada avaliaç ,sg19,,alienados, peimor
lamsço mio segundo leilão.
- Os leilões serJo realizados nas iependências deste Fórum. cujo endereço encontra-se expresso acima.

CUMPRA-SE. na forma e sob as penas da lei, ficando o Oficial de Justiça autorizado a proceder isa forma do art. 172.
§ 2°. do C'go de Processo Civil, inclusive coas emprego de força policial e arronsbamento. se necessário.
Eu. RSS. digitei e conferi, e eu. Débora Godov Segnini. Diretora de Secretaria. reconferi e subsc . por ordem do
MM. Juiz Federal.
Expedido nesta cidade de . .

São Paulo. 01 de março de 2000. .' '

Débora G o Segnini
Diretora de ecretaria
Público - das 13:00 às 7:00 horas

--

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 41
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
1 DQC. 3. L4

MINISTÉRIO DA FAZENDA
PROCURADORIA -GERAL DA FAZENDA NACIONAL
'.PROCURADORIA DA FAZENDA NACIONAL - SAO PAULO

EXMO SR. OR. JUIZ

SECAO JUDICIARIA - SãO PAULO

R1ICESÍ3O 97056M76D--N PRTJÍ3jLADD EM 16/04/97


L1_.AÍ3ÍE 1 03000 EXI-CUCW1 F:I ((CAI.

EXATE FAZENDA NACIONAl. (PROC, IIEM PROCIJRADOR)

êXODO OlIICAIICI PNEUMATTC 0RA01L. LCDA


(((P999999 - SEM ADVI1I)ADfl)
DISIRIIIIIICAD AÍITI1IIATICA EM 20/I0/97 6 VARA

A UNIÃD, pelo Procurador da Fazenda Nacional que esta subscreve, com


fundamento ria Lei flQ 6.830/50, vem propor contra
H6ÀGÕPNEÚMATXCBRASIÇLTDAInscrito
no Cadastro GERAL sob o ritm 51609548/0001-45
DE domiciliado na
CONtRIEUXH1'ES ,
AV MASCOTE 159, VIIÀ MASCOTE SAO PAULO, CEP 04363-000

EXECUÇÃO FISCAL DA DÍVIDA ATIVA


consubstanciada na(s) certldão(ões) de inscrição em Divida Ativa ntm(s)80.
que integra(m) a presente petição Inicial.
Para tanto, requer a Vossa Excelência, na forma do art.82 da Lei Q 6.830/80
e do artigo 172, § 2, do Código de Processo Civil,
1. a citação do(s) Executado(s) para pagar(em). no'prazo legal, a divida
inscrita. devidamerrte atualizada, acrescida de juros, encargo do Decreto-lei
ntm 1.025/69, alterado pelo Decreto-lei nQ 1.645/78. custas e despesas ,processuals. ou
nomear(es) bens para garantir a Execução, sob pena de lhe(s) ser(es) penhorados ou
arrestados tantos bens quantos bastem à integral satisfação da divida;
2. a intimação do cônjuge, caso a constrição recaia sobre bens Imóveis.
- Dá-se à causa o valor atual 1zdo derRS58LêtãiÍê9****e*( CXNCOENTA E
0310 MIL OITOEENTÉIS E. TREZE REAIS E OltE.NTA E. NOVE
g.Ctj.*tj.***.*fl.**S.***.***z***tt**.t*jt*Sjt*t*tatStC**fl*sC**SCt*t**SC***C***C* )
consoante o disposto no art 6. § 45, da Lei de Execução Fiscal que corresponde ao
11
Valor consolidado da divida.
Termos em que.
pede deferimento.

540 PAULO , 11 DE NOVEMBRO DE (SOB.

O MeW Ue,d.e CeeeIçA. dee seeSe


O Alberto Laia Preto AbA,

u'.eJS Te e rL VLId de
VãIWo

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 42
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
-
MINISTÉRIO DA FAZENDA
'-.PROCURADORIA-GERAL DA FAZENDA NACIONAL
PROCURADORIA DA FAZENDA NACIONAL -SAO PAULO
t:0i
CERTIDÃO DE DIVIDA ATIVA

CERTIFICO que, do REGISTRO DA DIVIDA ATIVA, Consta que, sob número


80 96 008161-31 da série PS/96 desde O5/ii/96
CHAG0 PUMAT1O ERASFI. LTDA inscrito no Cadastro
GERAL DE CONTRISIJINTSS , sob o numero 516095681000t-45 , com domicilio fiscal,na
AV MASOOT8 159, VILA MASCOTE, 5AO PAOLD, CEP O4S63-00


devedor à Fazenda Nacional da quantia abaixo discriminada referente a
DEBITcjsPECIFIcAE0S EM ANEXO

-
NO do PrOcessO Ad,ii, Iriscr'it .............¶TÏilÏiiàcr)to 881
Moeda Originária UXR (Lei 8ã8ã/1)
0 13867 OOO$73/9a-4$ CR 151,704.370,21 UR 36.32691

DISCRIMINAÇÃO DOS DÉBITOS

EM ANEXO

L-) apreço foi inscrita à vista dos elementos constantes de


A divida
em
processo expedieTite protocolizado no Ministério da Fazenda, sob o número acima
ou
indicado, e está sujeita, até a sua efetiva liquidação, à correção monetária
(DL. 2052/83, art. 1, Inciso 1, DL. 2284/86, art. 41, DL. 22.87/86, arts. 12 e 15.
modificado pelo DL. 2323/87, arts. e 14, Lei n5 7799/89, art. 61 alterada pela Lei
1

nQ 8383/91, art. 54), aos juros de mora (DL. 2052/83, art. 1, Inciso II. DL. 2323/87.
art. 16, modificado pelo DL 2331/87, art. 6, Lei nQ 8177/91, art. 95, Lei n5 8218/91,
arts. 35 e 30. Lei nQ 8383/91, art. 54 parágrafo 2Q, Lei-ri5 8981/95, art. 84, 1 e Lei
nQ 9065/95, art. 13), excetuada -quanto aos juros, aparcela relativa à multa de mora,
além do encargo de 20% (vinte por cento), previsto 'no DL. 2052/83 art. 1, Inciso IV,
Lei ri5 7799/89, art. 64 parágrafo 25 e:na).ei..ne383/91. art. 57 parágrafo 25.
Do que, para constar,deterniii'fosse lavrada a presente certidão, a qual vai
assinada por mim, Procurador da Fznda Nacional. -

SAO AI.JLQ 11 O FOV6M6D 98

1»t'
26 TABELIÃO
PmIO RbO
f:z.
231649

O M.eè, Cor,&ç3 3rn,to -


OAIbe,t,. rolo Alves

e.. o eekodn

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 43
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
MINISTÉRIO DA ECONOMIA, FAZENDA E PLANEJAMENTO
PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA NACIONAL
IFC]I
PROCURADORIA DA FAZENDA NACIONAL -SAO PAULO

CERTIDÃO DE DIVIDA ATIVA - ANEXO 1


DESCRIÇÃO DOS DÉBITOS

do.Prodes.....Ad Nd de InacriçEo
.7OO.O373/92-.4 o 7 96 008l613l

Origem n da decl/t1f.
.ECEXTA OPERACIONAL 427721912
P8I'lOdo d9 F

¶0IC131 oe valor inscritO


apuraçSo natureza data do
GflO base/ d divida vencimento atuallzaçé juros
exercício
1 1

1 natár'1a1 da nora CR 836.313,23


1191 CONTRtBUIC 06/12/91 02/01/92 01/12/91 UPIR 1.400,11
AO 1

furldamelitaçéo legal LEI COMPLEMENTAR P 7, OE 1970, ART 3, ALZNEA 8

forma de constituiçao do crédito nOtIfiCaçâo


AUTO XNPRACAO 1
CORREIO/AR EM 14/08/96

origem Ii da decL/notif..
RECEITA OPERACIONAL 427721912
par i0dp de terleO ifliciSi de valor ifl$C
apuraç6o rlatljreza data do
r.J. da CRhIEI,385,23
1291 CONTRZBUZC 08/01/92 09/01/92 01/02/92 E 2,824,99

fundamentaç2o legal LEI COHPI.EMENTAR lI 7, DE 1970, ART 3, ALINEA 8,

forma de constitulçEo do crédito notificaç3o


AUTO INFRACAO CORREIO/AR EM 14/06/96

origem rid da decl,/notif.


RECEETA OPERACEONAL 427721912

natUreza data do termo ipiciSl de , valor insCrito


ano baae/ da divida vencimento atuallzaç3c juros
exercício monetária e ninra CR 1.806.831,45
0192 CDNTRIDUZC 20/02/92 21/02/92 01/*3/92 UI'TR 2.095,53
AO

fundamentação legal LEI COMPLEMENTAR N 7, DE 1970, ART 3, ALXNEA 8.

forma de constituição o cnédlto rlgtirfcaçso


XNRAC43 RREZO/AREMi4/ø,J
ÍSAO PAUIO , ii O NOVEMERO D 1996

26TAaEUÂO E Neio,atEi
1
"JN _PROCURA61S1OAAZENOANA3ONAL
231550

Válido som,,,, como oslo is ajloolicidado

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 44
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
MINISTÉRIO DA ECONOMIA, FAZENDA E PLANEJAMENTO o1ha
.PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA NACIONAL Q3 / 0Q7
PROCURADORIA DA FAZENDA NACIONAL -SAO PAULO

'CERTIDÃODE DIVIDA ATIVA - ANEXO 1


DESCRIÇÃO DOS DÉBITOS

N2 do Processo Adm ' NA de TnacrlçSo


13887 000373J92-'43 50 7 96 008161 -SI

orgem ri2 da deci/notil.


RECEITA OPERACIONAL 427721912
periodo de 1

erao ioiia1 de vSlOp nSlrito


apuraçSo natureza data do 1

ano base! da divida vencimenio tatua11ZaçÃç juros


exercinio monetária dA more OR 296695112
0292 CONTRtBUZC 20/03/92 21/03/92 01/04/92 UPXR 2.158,74
AO

undameritaç2o legal t.EX COMPLEMENTAR II 7, SE 1970, ART 3, ALINSA 9,

o forma de conatltÜlçmo do crédito nOtificaç2D


070 INrRACA0 1 CORREtO/AR EM 14/08/96

origem ri2 da deci/not1


MCEITA OPERACIDNAL 421721912
Denodo de 1 1
termO ipicial Ée VBIOI iflaCritO
apuraç2o natureza data do
ano oasel divida atua iizaç2d uroa
1

1
da vencimento
1
monetária oe Elór'a OR 21i4,558,68
0392 CONTRIBUtO 1 20/04/92 21/04/92 01/05/92 UPIR 2,10643
AO

fundamelitaç2o legal 1.60 COMPLEMENTAa N 7, DE 197O ART 3, ALINE.A a.

forma de constitulçSo do créd1t nOtlfIOaCSo


AUTO ZNPRACAO CORREtO/AR EM 14/08/96

origem riR da dec1,/noti


RECEITA OPERACIONAL 42772t912
penodooe tOPlil3 iltiCiSi rJe valoT iiscrjto
natureza data do 1

ano base! da divida venclaenpo atuaiizaçÃM loros


exercicio monetária CIA MOriB CR 5.255.475,21
0492 CONTR,XUZC 20/05/92 21/05/92 01/06/92 UFIR 2,110,03
AO

fundamentação legal LEI COMPLEMENTAR N 7, DE 0970, ART 3. ALZNEA 8.

fOrma d constltuiCão do Crédito noilflcaçEo


AUTO XNPRACAO CORREIO/AR EM 14/08/96

SAO PAULO , ii 08 OIOVENBRO DE, 1996

231551

5.flt0

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 45
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
-
MINISTÉRIO DA ECONOMIA, FAZENDA E PNEJAMENTO
J PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA NACIONAL 94 / OO
4.

ji PROCURADORIA DA FAZENDA NACIONAL -SAO PAULO

CERTIDÃO DE DÍVIDA ATIVA - ANEXO 1


DESCRIÇÃO DOS DÉBITOS

PrcS.É N de InscriÇEo
80 7 96 003161-31

nG da decL/notif.
RECEITA OPERACIONAL 427fl1912 ..

uraçao natureza data do cerco 101C131 de vlop InSCritO


ano base! da divida vencimento atlJal1zag2 juros
monetária de 11IÕI CR 4.433.208,23
0592 CONTRIBUIC 22/06/92 23/06/92 01/01/92 UI'IR 2.284,90
40
fundanientaçáo legal LEI COMPLEMENTAR N 7 DE 1970, ART 3, ALZNEA 8,

forma de COflStItUICSCdO crédilo notificacão


AUTO XNIRACAO CORREIO/AR EM 14/08(96

origem n da dec 7W'" ....


RECEITA OPERACIONAL 427721912

natureza data do teilmo iniCial de val IisCrftO


ano base! da divida vencimento atua1izaçã i,jrbS
monetária de anca 0.014.960,11
0692 CONTRIBUIC 20/07/92 21/07/92 01/08/92 U1R 2.852,13

fundamentaçEo iegaI LEI COMPLEMENTAR N 7, DE 1970. ART 3, ALXNEA 8.

ma de constituiçEo do crédito flotifiCaçAn


AUTO INPRACAO CORREIO/AR EM 14/08/96

origem nA da dec1,/flotif
RECEITA OPERACIONAL 427721912
Pe termo lrncial oe , v4lOI' inSCritO
natureza data do 1

ano base! da divida vencimento ptua1izaçÃç juroa


- monetária de anca CR 16.185.628,32
1291 MULTA 30/11/92 01/12/92 01/12/92 UPIR 2.824,98

damePtáçSo legal ARTIGO 4,00 DL 2092/83, C/C O XTTI DA PORTARI


AM 01/84, E ARTIGO 36, PARAGRAOO 1, DA LEI 745
O/8S ARTIGO 4, NCISD 1 E iZ, DA LEI $0 8218/91
ARTIGOS 54, FARAGRAPO 2 E 58, PARAGRAFO UNICO
DA LEI NO 83363/91
forma de conaticulçan do crédito not1ffçEo
AUTO INFR.ACAO CORREIO/AR EM 14/08/96

SAO PAULO , 11 DE NOVEMBRO DE 1$96


,.
iRÕC
TAEUÂO 'ljJf PROCURAGOR DA I47.ENUA NACIONAL

12 2O

k
ON.,iIt Mvde P,OIO
OAIbrtO Lub
.I.I ItLdT
'1
AIO.
',,,
VEido u.I

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 46
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
MINISTÉRIO DA ECONOMIA, FAZENDA E PLANEJAMENTO
PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA NACIONAL
PROCURADORIA DA FAZENDA NACIONAL -SAO PAULO

115 CERTIDÃO DE DIVIDA ATIVA - ANEXO 1


DESCRIÇÃO DOS DÉBITOS

do Processo ASa 510 de tnscriçSo


13857 000373192-'43 80 7 96 008161-31

ar gem n5 da decl./nOtlf
RECEITA OPERACIONAL 427721912
pel'iodo de tarso iflCi41 de valor inSOritO
apuraçUo naturza data do
ano 12558! da dvtSa vencmento atua1izsçc juros
AIércioó Ifnnatárls. de sara CR 16.510.334,18
0292 MULTA 30/11/92 01/12/92 01/12/92 W'XR 2.788,14

fundaJeantSçSo legal ARTIGO 400 DL 2052/83, C/C O flEM IX DA PORTARZ


A MP 01/84, E ARTIGO 86, PARAGRAPO 1, DA LEI 745
0/851 ARTIGO 4, INCISO 3 E IX, DA LEI 112 82X8/91
ARTIGOS 64, PARAGRAfO 2 E 58. PARAGRAJ'O UNECO
DA LEI NR 83383/91.
forma de constitulçSo do crédito notlflcaçSo
AUTO XNPRACA0 CORREX3/AR EM t4/08/96

orlgem nQdadecl.700
RECEITA OPERACIONAL 427721912

natureza data do t8rtI]olt21CiA1f


venclaento atua*zaç2 juros
t 1

ano base! da divIda


62 15,164,433.05
0692 MULTA 30/11/92 01/12/92 01/12/92 UfIR 2.552,13

ARTIGOS $4 PARAGRAPO é E 58, PARAGRAPO 1211160


04 LEI 112 83383/91W
forma Ue cQnstltulçSa o crédito nQtlflCaçSD
AUTO INFRACAO CORREIO/AR EM 14/08/98
(I'
oriGem nO dà de7fff"
RECEITA OPERACIONAL 427721912
perocloGa termo irnea1 de valor uasCFftO
natureza data do
ano base! da divida vençlmento atuallzsç3ç juros
mônstAria as sara CR t3,516.592,
0592 MULTA 30/11/92 01/12/92 01/12/92 UPIR 2.284,1

ARIuCUS m, t5KMURR5V a as, raRuI1Mru urw.0


DA LEI 112 83383/91.
forma de cOnstitUlçSD cIo crédito nOtlfiCêQSD
AUTO XNPRACAO CORREIO/AR EM 14/08/96

580 PAULO , 11 DE NOVEMDRO DE 1996

231553

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 47
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
FoI iai
PROCURADORIA DA FAZENDA NACIONAL - SAO PAULO

CERTIDÃO DE DÍVIDA ATIVA - ANEXO 1


DESCRIÇÃO DOS DÉBITOS

N do PrOcesso 4dm NE de InacriçEo


13857 C00373/92-43 80 7 96 008161-31

origem Dá da deci /notlL


RECEITA OPERACIONAL 427721912

u natureza data do t'N0 in1a1 de valor iosCrito


ano base! da divida vEncimento atiializaç34 uros
monetária de mora CR 12.537.541,17
$492 MULTA 30/11/92 01/12/92 01/12/92 UFIR 2.110,03

fundamantaAo legal ARTIGO 4,90 Dl. 2052/83, C/C O XTEM IS DA PORTARI


A MF 01/84, E ARTIGO 86, PARAGRAfO DA LEI 745
1

O/BS ARTIGO 4, INCISO E II. DA LEI Ml 8218/91


1

ARTIGOS 54, PARAGRAFO 2 E 58, PARAGRAFO UNIDO


DA LEI NR 83383/91.
forma de constituiç3o do crédito nolificaçEo
AUTO INERACAO CORREIO/AR EM 14/08/96

RECEITA OPERACIONAL 427721912


páriodo de termo iDICI8I cIa v310r sEscritO
apuraçlo natureza data do
ano base! da divida vençimento atualizaçÃd uroa
monetária 1 de inCa CR 12,616,190,51
0392 MULtA 30/11/92 01/12/92 101/12/92 UFR 21O6,43
1

fundamepteção legál ARTIGO 4,00 DL 2052/83 CJC DITEM TI DA PORTARI


A ME 01/84, E ARTIGO 86, PARAGRAFO 1, DA LEI 745
O/$$ ARTIGO 4, INCISO 1 E IX, DA LEI NR 8218/91
ARTIGOS 64, PARAGRAPO 2 E 58, PARAGRAPO UNIDO
DA LEI NR 83383/91.
forma de constttuiçáo do crédito 1
notificaç3o
AU7D INPRACAO CORREIO/AR EM 14/08/96
L
origem da deci /notif.
RECEITA OPERACIONAL 427721912
pendo de [ teraio iDjCial de , valof insCrito
apuraçEo natureza data do J

ano baae/ da divida vencimento atuaI1zaç3c IUPOE


1

exercida monetária de mora CR 12.451.384,34


0192 MUI_TA 30/11/92 01/12/92 01/12/92! DElA 2.095,53

fupdenientéção legél ARTIGO 400 DL 2052/83, C/ÇOXTEM XI DA PORTARi


UI*B RRUbU q, Ni..ICU d E 1.B, um Ea em
ARTIGOS 54, PARAGRAFO 2 E SE, PARAGRAFO UNICO
DA LEI NE 83383/31.
forma de constitulç3o do crédito notificaçAo
AUTO I$PRACAO CORREIO/AR EM 14/08/96

$A0 PaULO 11 DE NOVEMBRO 9 1$96

RAP ELC RETO


e FAZ. Nà'XONAL

231554

yNdo ..rn,t, Cii . ,,I C'

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 48
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
MINISTÉRIO D ECONOMIA. FAZENDA E PLANEJAMENTO Folha
PROCURADORIA GERAL DA FAZENDA NACIONAL
PROCURADORIA DA FAZENDA NACIONAL- SAO PAULO
I .:QQ7..

CERTIDÃO DE DÍVIDA ATIVA - ANEXO 1


DESCRIÇÃO DOS DÉBITOS

N do .P Adm Ir000riçLD
13557 000373/92-43 :80::l:7...95h:OQ8fi3r31

aa

OOf 1000 de 1

terso iicia1 as valor Iliscrito


apuraçâo natureza data do
ano 1ase/ da divIda vencimento iatuaIiZaÇç juroa
mÓflAtáIiE 1 dS. mora 1
CR 8.323.822,00
1191 MULTA 30/1t192 01/12192 101112/92 U1i2 1.400,71
J J

fundamefltação legal ART300 4,D0 DI. 2052/83, C/C O 375i4 iS DA fORTARI


A MF *1/84, E ART300 86, PARAGRAFO 1, DA LEI 145
0/85; ARTIGO 4, ZNCZSO 3 E iS, DA LES ME 8218/Si
ARTIGOS 54 PARAGRAPO 2 E 58, PARAGRA0 UNSCO
DA LEI NR 83h83/91.
Ei
forma *35 conatltuiç3o d crédito notiflcç5o
AUTO INERACAO 1 CORREIO/AR EM 14/08/96

origem 1

iOdO de 1
termo Inicial de valor InscrIto
apuraç3o natureza 1 data dO
ano lia$e/ 1
da divida vencimento 1
atuauzaçd juros 1

forma de cnatituiç8o *30 crédito 1

o
origem n da dec1./nótlf.

periÕdÕ 1
termo iOiCiSl valG
apuraç3o 1
natureza data do
1
1 1

ano Uaee/ 1
de divida 1 venQimento atUalizaç2q jI4rQa

forma de donatltuic3n *30 rédit0 niitta3

5A0 PA13I.0 21 DE. I*3}VEMBR* DE, 195

231555

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 49
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIJIE - CONSULTORES E AJ.)VOGÂ1)OS ÂSSOCIAI)OS

Excelentissimo Senhor Doutor Juiz da Direito da 6° (Sexta)


Vara de Execuçôes Fiscais da Justiça Federa1.a Seção
Judiciária de São Paulo -SP.
-4 .
fl - d

Rp
ti

Distribuição por Dependência à Execução n° 97.0565768-8


CHICAGO PENEUMATIC BRASIL LTDA, nova razão social de Embep-
Empresa Brasileira de Equipamentos Pneumáticos Ltda., com
sede à Avenida Mascote, No. 159, bairro de Vila Mascote,
nessa Capital do Estado de São Paulo, inscrita no CGC/MF
sob No. 51.609.568/0001-45, por sou advogado e procurador
infra assinado (docs.i. a 3), vem à presença de V. Excia.,
mui respeitosamente, e com esteio na Lei No. 6.830/80, art.
16, para manifestar

EMBARGOS À EXECUÇÀO FISCAL

o que faz pelas raz6es fáticas e fundamentos juridicos a


seguir aduzidos:

Primeiramente, importa consignar que o juizo da


execução em epigrafe encontra-se plenamente garantido por
penhor de bens de propriedade do devedor, em valor
suficiente à garantia da divida, conforme amplamente
consignado naqueles autos, inclusive por Laudo de Avaliação
dh'la\rra do Sr. Oficial de Justiça, a par da intimação da
penhora 3á realizada. Fazem-se, pois, cabiveis os presentes
embargos.

2. Inicialmente, veja-se que a presente execução fiscal é


nula, na medida'.em que o titulo executivo se encontra
eivado de vicio insanável. t que o pretenso débito foi
objeto de questionamento judicial com decisão transitada em
julgado favorável ao contribuinte, eis que tramita pela 40
(Quarta) Vara da Justiça Federal de São Paulo ação
declaratória, objetivando a declaração judicial da
inconstitucionalidade dos Decretos -Leis 2.445/88 e
2.449/88. Para tanto se fez necessária a suspensão da
exigibilidade do crédito tributário através de ação
cautelar de depósito judicial, "ex vi" do art. 151, II do
CTN.

PRAÇA DA LIBERDADE 256 - 5 e 6 ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 278-0917 - 277-8512 - 277-6938
CEP 01503-010 - SÃO PAULO . SP FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 50
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIIIE CONSULTORES E ADVOGAI)OS ASSOCIADOS

3. Nesse caminho, junta a embargante pela presente, cópia


do auto de infração do qual decorreu a inscrição em dívida
(doc.4) e cópia da impugnação apresentada (doc.5). Observa-
se, no auto de infração (terceira lauda do mesmo), a
expressão "OBS. :Lançamento com exigibilidade suspensa
enquanto pendente de medida judicial suspensiva de cobrança
ou enquanto o depósito do montante integral do crédito
tributário permanecer à disposição da autoridade judicial-
CTN.Art. 151, incisos II e IV." Tinha, pois, o Sr. Auditor
Fiscal, pleno conhecimento da preexistência de medida
judicial, da qual se fará referência mais adiante, na qual
estavam depositados os valores do P18 sobre receitas
financeiras, exigido com base nos inconstitucionais
Decretos -leis (o PIS sobre o faturamento, baseado na Lei
Complementar No. 07/70, continuou a ser pago normalmente
aos cofres públicos via UARF, como fazem prova os docs.6 a
em anexo)

4. Portanto, o auto de infração foi lavrado unicamente com


o escopo de evitar a decadência do direito de constituir o
crédito tributário. Contudo, e em que pesem as diligências
do contrjbuinte em sentido contrário, o mesmo, ainda que
sabendo-se da suspensão da exigibilidade do crédito
tributário mediante depósito, terminou por ser inscrito em
divida ativa, desaguando na execução aqui embargada.

5. A nulidade é ainda enriquecida por ofender a coisa


julgada material, haja vista que a supracitada ação
declaratória, como acima dito, já transitou em julgado. A
comprovar o que aqui se sustenta, junta o contribuinte as
seguintes cópias: (a)da petição inicial da ação ordinária
declaratória No. 92.0027996-1, distribuida à 4a. Vara
Federal dessa Capital (doc...); (b)das guias probantes do
depósito judicial do valor da autuação, suspendendo-se a
exigibilidade do crédito tributário (docs...a...); (c)da R.
Sentença prolatada (doc...); (d)do V.Acórdão transitado em
julgado de parte do C. TRF da 3a. Região -autos da Apelação
Cível No. 197.157 -SP, Registro No. 94.03.066555-6-, Rei, o
insigne Juiz Fleury Pies (doc...) e o respectivo trânsito
em.julgado. Assim, e cmo atesta a anexa certidão de objeto
e pé (doc. . . )extraida do processo em comento, já houve
trânsito em julgado de provimento judicial declaratório do
dirjto do contribuinte de recolher o P18 tão só nos termos
da Lei Complementar No. 07/70.

6. Ora, em que pese o depósito judicial suspensivo da


exigibilidade, em um primeiro momento, e em que pese o
trânsito em julgado de decisão declaratória do direito de
recolher o P18 nos termos da Lei Complementar No. 07/10, ao
depois, fato é que houve por bem a Procuradoria da Fazenda
Nacional de inscrever o débito em dívida ativa e promover a
presente execução.

7. Como se vê, não há que se falar em inadimplemento da jf


empresa embargante e sim, em inscrição errônea na dívida

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 52 e 62 ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 278-0917 - 277-8512 - 277-6938
CEP 01503-010 . SÃO PAULO - SI' FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 51
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIUE - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS
37
ativa, com lapso no controle da legalidade procedido
administrativamente. Senão vejamos:
8. Como atesta a já referida petição inicial, nos idos de
fevereiro de 1.992 a hoje embargante propõs ação cautelar
preparatória (doc....), objetivando o depósito do montante
integral do crédito tributário exigido. No caso o P18 com
base na lei nos Decretos -Leis 2.445/88 e 2449/88.

9. Pois bem, na medida da exigibilidade dos créditos os


depósitos foram sendo realizados à ordem da Justiça.
Contudo, por haver litisconsórcio ativo facultativo e
ainda por questão de economia, quer processual, quer
econ8mica, tais depósitos se deram pela soznatória das
empresas. Vale dizer, ao invés de uma guia para cada
empresa -autora, somava-se o montante do valor a ser
depositado a elaborava-se uma única guia de depósito. No
caso em tastilha a somatória se deu entre as empresas
Chicago Pneumátic Brasil ltda e sua controlada MC
Equipamentos Ltda.

10. Por essa razão foram depositados o P18 sobre outras


receitas das empresas Embep-Empresa Brasileira de
Equipamentos Pneumáticos Ltda. e MC Equipamentos Ltda em
unia única guia. Tendo em vista a clareza da planilha anexa
(doc...), impôe-ae a veracidade do quanto aqui sustentado,
dispensando-se, pois, maiores considerandos.

11. Cabe ainda repisar, como desde logo informado, que a


empresa EMBEP -. Empresa Brasileira de Equipamentos
Pneumáticos Ltda. alterou sua razão social para Chicago
Peneumatic Brasil Ltda, conforme alteração societária
anexada aos presentes autos.

Do Direito

Ofensa di±eta ao art. 151, II do CTN

12. Reza o artigo 15l,inciso II em epígrafe, textualmente,


que suspende a exigibilidade do crédito tributário o
deó8ito do seu montante integral. Acarretando isso, no
ensino de MISABEL ABIEU MACHáDO DERZX (in "Comentários ao
Código Tributário Nacional", coord. por Carlos Valder do
Nascimento, Ed. Forense, Rio de Janeiro, 1997,p.4O7) ,ae
seguintes conseqtênoias:

"a) bloqueia o ajuizamento da execução fiscal;


b)suspende a contagem do prazo prescricional para o
ajuizamento da ação fiscal se ela já tiver tido inicio
efeito suspensivo), ou impede a iniciação da contagem
(efeito impeditivo)
c)não importa em dispensa do cumprimento de obrigação
acessória ou principal como preceitua o parág. Único do
mesmo artigo."

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 . 5Q e 5Q ANDARES TELS. (011) 278-1336 . 278-0917 - 277-8512 - 277-6939
CEP 01503-010 . SÃO PAULO . SP FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 52
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIRE - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS
4-.
13. Por essa razão, resta óbvio que o presente processo de
ezecuçào é carecedor de açào- há falta de interesse de
agir, "ex vi" do art. 267, inciso VI do CPC,devendo o mesmo
ser extinto sem julgamento do mérito, pois que fere o art.
151, II do CTN.
Inadimpleniento, pressuposto processual

da execução que inexiste


14. Como certifica a acostada certidão de objeto e pé
datado de 17 de junho de 1997, o Douto Magistrado da 40
Vara Federal da Seção Judiciária de São Paulo, às fls. 153
daqueles autos proferiu o seguinte despacho:

"considerando. que a parte autora efetuou o depósito


judicial apenas da parte controversa do tributo
questionado, defiro o levantamento da importância
correspondente, tendo em vista o teor do v. acórdão de
fia. 148"
15. claro que a parte incontroversa não fora depositada,
mas sim paga ao Fisco, primeiro porque não havia contenda,
ou seja, não havia discussão judicial no tributo, e por
isso é que o embargante recolheu ao erário público o
tributo, como o faz corriqueiramente. De mais a mais, os
limites objetivos da presente execução se restringem ao
valor então depositado, como noticia o auto anexo.

16. Dessa maneira, no arguto escólio do Ilustre


Desembargador gaúcho, DR. ARAXEN DE ASSIS ("Manual do
Processo de Execução" 4a.Ed., RT, 1997, pág. 151 ),
"segundo Liabman, acompanhado, entre nós, por Costa e
Silva, o inadimplemento é o pressuposto de fato da
execução. "Diz .Liebman, ainda, que ao Credor não socorre
interesse em propor a demanda executória, inexistindo o
descumprimento da obrigação assumida no título ( art. 580,
parág. Único, do PC). Efetivamente, o art. 581, 10 parte,
prõíbe ao credor "iniciar a execução", se o "devedor
cumprir a obrigação", 'que é o exato reverso do que reza o
580, caput: "verificando inadimplemento do devedor,
cabe ao credor promovér a execução".

17. Logo, por inexistir inadimplemento, é a presente


execução carecedora de ação- há falta de interesse de agir
"ex vi" do art.. 267, inciso VI do CPC, e deve sqr extinta
semjulgamento do mérito.

Neste título executivo

só há incertezas e obscuridades

18. Despiciendo salientar que o termo de inscrição da


dívida ativa indicará: a quantia devida e a maneira de
calcular os juros de mora acrescidos (art. 202 do CTN) e
ainda que deverá estar discriminado o valor originário da
dívida, bem como o termo inicial e a forma de calcular os

PRAÇA DA LIVERDADE, 256 . 5 o 62 ANDARES TELS. (ali) 278-1336 - 278-0917 - 277-8512 - 277-6938
CEP 01503-010 . SÂO PAULO - SP FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 53
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS

juros de mora e demais encargos previstos em lei (art.2o.,


II da Lei 6.830/80).

19. E isto porque, nos dizeres de CARLOS HENRIQUE ABRÃO,


MANOEL ÁLVABES, MAXJRY ÂNGELO BOTTESINI, ODMIR FERNANDES E
RICARDO CUNHA CHIMRNTI (in "Lei de Execução Fiscal
comentada e anotada", Ed. RT, 1.997, p.38):

"A determinação legal visa dar à CDA a transparência


inerente a todos os títulos de crédito, complementando o
termo de inscrição da divida ativa o garantindo a
exigibilidade do "quantum" apurado.
Sem a consignação de dados corretos e compreensíveis, a
COA subtrai do Juiz o controle do processo e do executado
o exercício da ampla defesa, O controle, em qualquer dos
seus aspectos, torna-se inviável porque em regra os
únicos elementos da execução fiscal são a inicial a a
CDA( art. 60 da Lei 6.830/80). A defesa do executado fica
cerceada noraue a ele são anresentados dõcmmentõs
informam valores diversos daqueles que se quer cobrar
quando não incompreensíveis).
Naturalmente, a CDA pode consignar o valor atualizado do
débito, sua equivalência em unidades de valor( UFESP,
UFIR, etc...) e quaisquer outros dados complementares.
Imprescindível, contudo que o título consigne o valor
originário do débito, com o padrão monetário vigente na
data do seu vencimento."
20. E "por valor originário da divida se tem aquele que é o
principal livre de qualquer correção", consoante lição de
ANTÔNIO CARLOS COSTA E SILVA (in "Teoria Prática do
Processo Executivo Fiscal", 2° Ed., AIDE, p. 72). Portanto,
"valor da dívida - com a indicação introduzida pelo
Congresso, ficou explícito que o crédito deve ser inscrito
pelo seu valor original e não pelo seu valor na data da
inscrição". Nos dizeres de IRAM DE LIMA (in "A Divida Ativa
em .Juizo", Ed. RT, l984,p.41).

21. Dito isso, vejamos agora se há no caso em baila


s1lbsunção:
Fato Der. Auto Infração Vr. Depositado. Vr. da COA Diferenças
Nov/91 CR$ 836.313,23 CR$ 836.313,23 CR$ 836.313,23 f
Dezi9l CR$1.751.385,23 CR$1.751.385,23 CR$1 .751.385,23 /
Jan/92 CR$1.571.487,25 CR$1.571.487,25 CR$1.806.837,45/ CR$(235.370,20)
Fev/92 CR$2.637.158,43 CR$2.637.156,43 CR$2.966.951 ,12JCR$329.794,69)
Mar/92 CR$2.430.751,95 CR$2.430.751,95 CR$2.714.358,58f CR$(283.606,63)
Abr/92 CR$2.917.738,43 CR$2.917.738,43 CR$3.255.475,2i/ CR$(337.736,78)
Ma1192 CR$3.900.482,21 CR$3.900.462,21 CR$4.433.205,23 CR$(532.743,02)
Jun192 CR$5.370.419,68 CR$5.370.419,68 CR$6.014.960,11 CR$(644.540,43)

22. Constata-se, pois, que nos meses de novembro e dezembro


de 1991 a Certidão de Divida Ativa cumpriu o texto de lei,
ou seja, discriminou o valor originário da dívida,

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 . 52 e 62 ANDARES TELS.: (011) 278-1336 . 278-0917 - 277-8512 . 277-6938
CEP 01503-010 . SÂO PAULO - SP FAX: (011) 2704955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 54
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
L40
ATIt[Ê - CONSULTORES E ADVOOÂDOS ÁSSOCIAI)OS 6 _-

correspondendo inclusive tais valores ao lançado no auto de


infração acostado - observe-se, frisando.
23. Pois bem,é de logo perceptível que nos meses
posteriores, a tal requisito não se atentou. Gerando, dai,
um' vício intrínseco no título executivo fazendário. E, por
conseguinte, há nulidade absoluta, na medida em que não se
cumpriu os rigores da lei para confecção do titulo
executivo fazendário, e ainda impede-se ao embargante de
exercer o contraditório e a ampla defesa instituidas na
Constituição Federal, unia vez que é a certidão obscura,
imprecisa, por isso, incerta e ilíqüida.

24. Ante esse aspecto, pugna a embargante pela declaração


de nulidade do título executivo, por não atentar ao art.
2o.,parág. 50, inciso II da lei 6.830/80.

25. Ante ao exposto, forçoso concluir que a presente CDA se


encontra eivada de vício insanável desde seu nascituro, no
lançamento; logo é por mais essa razão nulo.
Lançamento fiscal errôneo

26. Como já afirmado e comprovado pelos DAR's, o PIS foi


devidamente pago nos termos da Lei Complementar No. 07/70.
o que se patenteia através das anexas Guias de Informação
e Apuração do ICMS, as quais bem indicam o faturamento da
empresa nos períodos indicados no CDA.
27. Para emprestar maior clareza a esse cipoal de
incertezas, apresenta o seguinte demonstrativo:
P.puraçSo Faturamento liquota Valor do imposto'
Nov/91 cR$ 645.745.526,66 0,65% cn$ 4.197.345,92
Dez/91 CR$ 559.867.313,16 0,65% cR$ 3.639.137,54
.Jan/92 cR$ 694.344.477,12 0,65% CR$ 4.513.239,10
'Tev/92 CR$ 879.881.538,57 0,65% cR$ 5.719.230,00
Mar/92 cR$ 729.911.739,48 0,65% cR$ 4.744.426,31
br/92 CR$1.919.605.590,70 0,65% CR$12.477.436,34
Mai./92 CR$1.160.172.646,25 0,65% cR$ 7.541.122,20
.7un/92 cR$2692.204.223,06 0,65% cR$17.499.327,45

27.Comparando os valores supra, com os das Guias de


informação e Apuração do ICMS, aplicando-se a alíquota do
decreto-lei 2.445/88, 0,65%, obtemos como resultado
exatamente.o valor recolhido a título de PIS nas guias
padronizadas de Arrecadação de Receitas Federais do
Ministério da Fazenda. Concluindo-se daí que os débitos
constantes na Certidão da Divida Ativa são oriundos da
receita financeira da empresa-embargante e não do
faturamento, como informado no Auto de Infração.

Valore, originário., ou seja, com expurgo inflacionário. Vale dizer desconsiderou-ex a


oorr.ç8o renetâria entre o fato gerador e o pagamento

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 . 52 e 6 ANDARES TELS. (011) 278-1336 - 278-0917 - 277-8512 - 277-6938
CEP 01503-010 - SAO PAULO - SP FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 55
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIHE - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS

28. Necessário frisar que há um erro no enunciado do Auto


de Infração e que os débitos se restringem às receitas
financeiras, como noticia a própria Certidão da Divida
Ativa. Necessário porque:

A base de cálculo, na Lei Compi. 07/70,

é o faturamento e nunca a receita operacional

29. Com efeito, dispunha a Lei Complementar em apreço


(íntegra da mesma, anexa - doc..4, em seu artigo 30.,
alínea "b", no tocante às empresas mercantis como a autora:
"Art. 3o. O Fundo de Participação será constituído por
duas parcelas:

b)a segunda, com recursos próprios da empresa,


calculado com base no faturamento, como segue:
l)no exercicio de 1971, 0,15%;
2)no exercício de 1972, 0,25%;
3)no exercício de 1973, 0,40%;
4)no exercício de 1974 e subseqIentes, 0,50%."
30. Assim, a alíquota deveria ser da 0,50% a partir do
exercício de 1974, mas a Lei Complementar No. 17, de 12 de
dezembro de 1973, em seu artigo lo., estabeleceu um
adicional, o qual, no exercicio da 1976 e subseqi.entes, foi
estabelecido em 0,25%, daí resultando a alíquota total de
0,75%.
31. Já o Decreto-lei 2.445/88, da reconhecida
inconstitucionalidade ( vide Resolução do Senado federal,
n° 49 de 09/10/95), em seu artigo lo., inciso V e parágrafo
20., estabeleceu nova aliquota e base de cálculo, no caso
da agravante:
"Art. lo.....
'V' demais pessoas jurídicas de direito privado, não
compreendidaà nos itens precedentes, bem assim as que
lhes são equiparadas pela legislação do Imposto sobre a
Renda, inclusive as serventias extrajudiciais não
oficializadas: 0,65% (sessenta a cinco centésimos, por
cento) da receita oparacional bruta.

Parágrafo 20. Para os fins do disposto nos itens III e


V considera-se receita operacional bruta, o somatório
das receitas que dão origem a lucro operacional, na
forma da legislação do Imposto sobre a Renda,
excluídos: (...)"
grifamos

PRAÇA DA LIBERDADE, 258 . 5 O 6 ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 278-0917 - 277-8512 - 277-6938
CEP 0l5030l0 - SAO PAULO . SI' PAX: (ali) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 56
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
8
ATIRE - CONSULTOLUS I ADVOGADOS ASSOCIADOS

32. Dessa maneira, enquanto se diminuia a aliquota do


gravame de 0,75% para 0,65%, a base de áálculo era
exacerbadamente znaorada pelo questionado Decreto-lei,
inconstitucional.

33. Ao considerar base de cálculo "o somatório das receitas


que dão origem ao lucro operacional", o Decreto-lei
proclamado nos pretórios de inconstitucional, acresceu ao
faturamento, por base imponivel, as variações monetárias
ativas, variações cambiais e diversos outros itens, e ainda
outras receitas financeiras diversas;
34. Feita esse ligeiro intróito à questão, basta
acrescentar que na Certidão de Divida Ativa, no anexo 1,
consta como origem do débito a Receita Operacional, ou
seja, as não advindas do faturaniento, logo não há subsunção
desta base de cálculo com a eleita pelo Legislador. Vale
dizer, um dos elementos constitutivos da relação
obrigacional não se origina de Lei. Por essa razão, fere de
morte o principio constitucional da legalidade e mais
especificamente da estrita legalidade tributária.
Da coisa julgada e da

Resolução 4 9/95 do Senado Federal


35. Ante tantas ilegalidades e tantas prejudiciais,
desnecessário e até ofensivo salientar, na medida em que
Vossa Excelência já deve ter se apercebido disso que, a
despeito da fundamentação juridica da Certidão da Divida
Ativa constar a Lei Complementar 07/70, foi em verdade o
decreto-lei 2.445/88 que foi aplicado no lançamento do
crédito tributário, e por conseguinte, foi este quem
originou a Certidão da Divida Ativa.

36. Considerando que já houve ação declaratória por parte


da empresa-embargante objetivando a inconstitucionalidade
Decreto-lei 2.445/88 e neste mister obtiveram os autores
êxito, inclusive com aresto do C. TRF da 30 Região já
tansitado em julgado; considerando'a Resolução do Senado
Federal supra mencOnada, que afastou a aplicabilidade do
Decreto -Lei do ordenamento juridico, conclui-se que é nula,
também por ofender a coisa julgada e resolução do Senado
Federal, o lançamento tributário e o seu consectário - a
Certidão da Divida Ativa.

37. Bem de recordar ainda, que, à luz dos precedentes acima


indicados, a Medida Provisória No. 1.621, sucessivamente
reeditada, atualmente sob No. 1.621-34, prescreve em seu
artigo 18, inciso VIII, 'rerbis:

"Art.18 - Ficam dispensados a constituição de créditos da


Fazenda Nacional, a inscrição como Divida Ativa da União,
o ajuizamento da respectiva execução fiscal, bem assim
cancelados o lançamento e a inscrição, relativamente:

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 5 e 6 ANDARES TELS. (011) 278-1336 - 278-0917 - 277-8512 - 277-6938
CEP 01503-010 - SÃO PAULO - SP FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 57
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
e
9
ATIIIE - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS

VIu-à parcela da contribuição ao Programa de Integração


Social exigida na forma do Decreto -Lei n. 2.445, de 29 de
junho de 1988, e do Decreto -Lei n. 2.449, da 21 do julho
de 1988, na parte que exceda o valor devido com fulcrb na
Lei Complementar n. 7, de 7 de setembro de 1970, e
alterações posteriores;
§ 1 - Os autos das execuções fiscais dos débitos de que
trata este artigo serão arquivados mediante despacho do
Juiz, ciente o Procurador da Fazenda Nacional, salvo a
existência de valor remanescente relativo a débitos
legalmente exigíveis." (sublinhamos)

Da Multa e seus Consectários legais

38. Consoante o art. 59 do Código Civil a coisa acessória


segue a principal, sendo a multa e o juros acessórios do
principal e sendo esta nula, nulas serão essas multas e
juros. Como é consabido por todos.
39. Por essas razões todas, é de bom alvitre e imperativo
de Lei a condenação da Fazenda Pública em:
Litigância de Má-fé

40. O art. 17 do Código de Processo Civil, inciso III, é


taxativo em considerar litigante de má-fé a parte que usar
do processo para conseguir objetivoilegal. E neste caso é
exatamente o que a União Federal, representado por seus
agentes, está tentando levar a efeito.

41. Por essa razão, pugna, com veemência inclusive, que


seja a exeqüente condenada nos termos do art. 18 do Código
de Processo Civil. E que os prejuízos sejam arbitrados,
considerando o tempo e os aspectos morais, nos môldos do
art. 1.531 do Códigp Civil. Ou alternativamente no
percentual máximo permitido pelo parág. 20 do já dito art.
18dOCPC.
DO PEDIDO

42. Como conclusão do acima exposto, "data maxima venia",


resta cabalrnenté demonstrado que o exoqüente é carecedor de
ação, e mais que o título se encontra eivado de vício
insanável, acarretando, pois, sua nulidade absoluta. Por
essas razões, a procedência dos presentes embargos é
corolário lógico e imposição legal, sendo o que se requer,
para total desconstituição do débito fiscal e da correlata
execução. E considerando a má-fé e o dissabor e
constrangimento do executado, deve a União Federal ser
condenada em litigância de má-fé, constituído essa
condenação no segundo pedido dos presentes embargos.

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 52 e 6 ANDARES TELS.: (DII) 216-1336 - 278-0911 - 277.8512 - 277-6938
CEP 01503-010 - SAO PAULO - SP FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 58
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATILt1 - CONSULTORES E AUVOt.AI)OS ASSOCIADOS

43. Requer provar o alegado por todos os meios de provas em


direito admitidos.

44. Pede-se a condenação da embargada, também, na reparação


de todos os di.spêndios em que for necessário incorrer nos
presentes autos, bem assim verbas advocatícias
sucumbenciais.

45. Dá-se à causa o valor de R$ 68.225,00 (sessenta e oito


mil duzentos e vinte e cinco reais).

Termos em que,
P. deferimento

São Paulo, 17 de abril de 1998


f::i ((7,'(
Fernando Coelho Atihé
OAB/SP 92.752

PRAÇA DA LISERDADE, 258 - 5 e 6 ANDARES IELS. (011) 278-1336 - 278-0917 - 277-8612 - 217-6936
CEP 01503-010. SÃO PAULO - SI' FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 59
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATInE CONSULTORES E AI)VO(A DOS ASSOCIAI)OS

Exce1ent.ssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da 6 (Sexta)


Vara Especializada em Execuções Fiscais da Justiça Federal
da Seção Judiciária de São Paulo -SP.

Embargos à Execução Fiscal No. 98.0527936-7

CHICAGO PNEUMPTIC SRASIL LTDA., devidamente qualificada na


peça inaugural do processo em epígrafe, por seu advogado
infra assinado, vem à presença de V.Excia., de forma
tempestiva e respeitosa, não se conformando, data maxima
v-enia, com os termos da R. Sentença de fls. 142 e 143,
complementada em sede de embargos às fls.l50, para o fim de
apresentar, com supedâneo no Código de Processo Civil,
artigo 513, RECURSO DE APEL1ÇÂO ao Colendo Tribunal
Regional Federal da 3a. Região, fazendo-o pelos motivos
Láticos e de direito aduzidos no arrazoado em anexo, o qual
constitui parte integrante desta para todos os fins, e
requerendo-se seja a presente regularmente admitida e
processada, para que produza todos os efeitos jurídico -
processuais a que se destina.

Termos em que,
P . Deferimento.

São Paulo, 05 de março de 1999

Fernando Coelho Atihé


OAB/SP 92.752

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 . 52 e 62 ANDARES TEIS.: (011) 218-1336 - 218-0917 - 217-8512 - 271-6938
CEP 01503.010 - SAO PAULO - SP FAX: (011) 270.4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 60
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIHE - CONSULTORES E ADVO ÃUO ASOCJADO

APELANTE:CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA.


APELADA:UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL)
PELA APELANTE
RAZÕES DO RECURSO DE APELAÇÃO
COLENDO TRIBUNAL,
ÍNCLITOS DESEMRARGADORES FEDERAIS:
1. Cuida a espécie, Excias., de executivo fiscal alusivo à
Contribuição ao P15, que está sendo cobrada, diga-se desde
logo, com base no Decreto-lei 2.445/88, cuja
inconstitucionalidade foi amplamente reconhecida pela
Suprema Corte.
2. Em que pesa a reconhecida cultura jurídica de seu nobre
prolator, a r. sentença não contém decisão acertada, data
venha, importando seja a mesma integralmente reformada,
pelas razões e fundamentos jurídicos que doravante se
exporá.
3. Nos termos da Lei Complementar No. 07/70, o P15 das
empresas mercantis, como a autora, era calculado sobra o
faturamento (art.3o., alínea "b") -integra da lei de fls.11l
a 113 dos presentes autos. Com o advento do Decreto-lei No.
2.445/88, na redação do Decreto-lei 2.449/88, a base de
cálculo em tela passou a ser mais ampla, abrangendo aquilo
que se denominou "receita operacional bruta", conceituada
como sendo "o somatório das receitas que dão origem ao lucro
operacional, na forma da legislação do Imposto sobre a
Renda, admitidas as exclusões e deduções a seguir. ..",
conforme dispunha o art.lo., inciso V e parágrafo 20.
4. Com isso, a base de cálculo, que até julho de 1988 era
apenas o faturamento (Lei Compl. 07/70), passou a ser, nos
termos do Decreto-lei, genericamente falando, o faturamento
acrescido de receitas financeiras diversas.
5. Ora, quando o Supremo Tribunal Federal julgou
inconstitucional o Decreto-lei 2.445/88, remanescendo
portanto o PIS válido ios termos da Lei Complementar 07/70,
implicou isso então em que o PIS sobre o faturamento fosse
válido (porque já previsto nesse último diploma legal).
Contudo, o PIS sobre receitas financeiras restou censurado,
posto que previsto no Decreto-lei acoimado de
inconstitucionalidade.
6. Pois como já exaustivainente exposto nos presentes
bern,
autos, o
contribuinte compareceu a juizo para ver
reconhecida a inconstitucionalidade do citado Decreto-lei,
ou seja, compareceu a juizo para ver reconhecido seu direito
de não pagar o PIS sobre receitas financeiras, que foi
depositado em juizo, enquanto o PIS sobre o faturantento era
pago diretamente aos cofres públicos, normalmente.
7. Ocorre que, com único intuito de evitar a decadência do
crédito tributário, foi lavrado auto de infração, no qual o

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 5 e 60 ASDAIIES TELS.: (011) 278-1336 - 278-0917 - 271-8512 - 277-6938
CEP 01503-010 . SÃO PAULO - SP FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 61
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIIIÊ - CONSULTORES E AI)VO(ADOS ASOCA1)OS 2

Sr. Fiscal reconhecia que o crédito estava com exigibilidade


suspensa porque havia depósito judicial (vide fls. 27).
8. Apesar disso, o processo administrativo transcorreu
celerainente, malgrado as seguidas intervenções do
contribuinte alertando para a preexistência de medida
judicial e de depósito do quantuin, resultando em execução
fiscal.
9. Opostos embargos à mesma, onde se demonstrou o candente
equívoco da Administração Tributária, surpreendentemente,
data venha, o Mmo. Juiz a quo considerou improcedentes os
embargos, ao argumento de que a Certidão de Dívida Ativa
anota tratar-se de débito fulcrado na indigitada Lei
Complementar No. 07/70 e não no Decreto-lei 2.445/88.
10. Ocorre que, para assim afirmar, o Mmo. Juiz
desconsiderou a prova inequívoca, existente nos autos, de
que:
(i)o valor do PIS sobre o faturamento do período em apreço
(que, como já dito, era o exigido pela LC 07/70) foi pago
diretamente aos cofres públicos por via de DARF (fls. 48 a
63 desses autos, nos quais, para cada mês do período em que
se ressente a fiscalização da ausência de pagamento, há o
DARF probante do recolhimento e a Guia de Informação e
Apuração do ICMS devidamente protocolada, onde se observa,
em destaque com caneta verde, o valor do faturainento do mês,
o que vem comprovar sua expressão numérica harmônica com o
valor do recolhimento), Portanto, de fis. 48 a 63 há prova
de recolhimento do PIS devido nos termos da LC 07/70 e.
de que os cálculos estão corretos;
(ii)embora conste da Certidão de Dívida Ativa que seu
fundamento legal é a Lei Complementar 07/70, a verdade é que
o valor cobrado no Auto de Infração, e que resultou na
Certidão de Dívida Ativa, corresponde ao PIS sobre receitas
financeiras, cuja inconstitucionalidade foi pacificamente
reconhecida pelo Augusto Pretório. De fato, demonstra-se no
Item 21 da peça de embargos, às fls. 06, em quadro
demonstrativo, que o valor do auto de infração foi
integralmente depositado em juizo em ação cautelar (guias
probantes do depósito- fls. 79 a 84). Esse montante
correspondia ao P15 sobre receitas financeiras (Decreto-lei)
e não ao PIS sobre o faturamento (Lei Complementar) , como
faz prova a planilha de receitas financeiras da empresa
(fia. 110), devidamente assinada por seu contabilista;
(iii)na ação de conhecimento que tramitou perante a4a. Vara
da Justiça Federal dessa Seção Judiciária de São Paulo -SP,
restou transitada em julgado decisão pela qual reconheceu-se
indevida a cobrança do PIS sobre receitas financeiras (que
aqui pretende-se reavivar, camuf lada ao insólito argumento
de cuidar-se de cumprimento da Lei Complementar 07). E tanto
é assim, que o Hino. Juiz de Direito daquela Vara determinou
o levantamento do valor anteriormente depositado, e que
corresponde exatamente ao quantum ora cobrado (vide cópia
autenticada de certidão de objeto e pé, que por lapso não se

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 5Q e 6 ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 278-0917 - 2778512 - 277-6938
CEP 01503-010 - SÃO PAULO - SP FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 62
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIUE . CONSULTORES E AI)VO1Áll)US ASOCADOH

juntou com a inicial dos embargos, em anexo-doc.l) Houve, .

portanto, inequívoco trânsito em julgado de decisão que


reconhece a improcedência do crédito fazeiidário que ora se
pretende executar. o que se comprovou nos presentes autos
com a juntada das peças principais daquele processo (petição
inicial de fis. 64 a 78; depósitos judiciais de fls. 79 a
84; r.sentença e v. acórdão de fis. 85 a 93 e certidão de
trânsito em julgado de fls. 94;
(iv)o valor original da dívida, que deve constar da Certidão
de Dívida Ativa à luz da lei 6.830/80, art. 2o., parágrafo
5o., II, não é o correto, pois não condiz com aquele do auto
de infração que deu origem ao débito, conforme o já citado
demonstrativo de fls. 06, que resulta do confronto, de um
lado, da planilha trazida pelo auto de infração às fis. 29,
e de outro, dos valores da Certidão da Dívida Ativa trazidos
às fls. 121 e seguintes.
li. Como se pode observar, a r. sentença é eivada de
equívocos, impondo-se reformá-la, concessa venha:
12. Inicialmente, anota a mesma que "O feito comporta
julgamento antecipado, pois a matéria ventilada nos
embargos, não obstante seja de direito e de fato, não
reclama a produção de outras provas, a teor do artigo 17,
parágrafo único, da Lei No. 6.830/80, além das partes não
terem expressado a intenção de produzir mais provas." Assim,
nesse ponto, entendeu o Douto Magistrado que o feito, note-
se bem, "não reclama a produção de outras provas".
13. Isso é especialmente relevante porque, às fls. 140,
assim pronunciara-se a embargante, ora apelante: "No que
toca a provas, Excia., reitere-se que a embargante já teve a
ocasião de provar documentalmente tudo quanto alegou, como
acima mencionado, em vista do que, pleiteia o julgamento da
lide desde logo, ressalvando-se entretanto, a hipótese de
que V.Excia. entenda oportuna a realização de prova pericial
contábil para melhor análise dos documentos colacionados,
hipótese para a qual, a embargante nada terá a objetar,
malgrado, salvo melhor juizo, considere suficientemente
claras as provas já ofrtadas."
14. De forma que a peticionária julgou já produzidas as
provas necessárias, mas admitiu a produção de outras, se o
D. Magistrado assim entendesse oportuno. como visto, no ,

início da r. sentença o mesmo aludiu à desnecessidade de


novas provas.
15. Entretanto, e de forma incoerente, data venha, em
trecho mais avançado da r. sentença afirma-se: "Portanto, se
houve incidência das disposições dos citados Decretos -leis,
deveria a embargante produzir prova ineqúívoca a respeito,
de forma que não o fazendo, a presunção de liquidez, certeza
e exigibilidade da dívida ativa inscrita permanece
inabalada, a teor do artigo 3o., da Lei No. 6.830/80".
16. Ora, diversos documentos nesse sentido foram juntados,
e sobre seu caráter inequívoco a esse respeito, já a

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 5 e 6 ANDARES TELS.: (011) 218-1336 - 278-0917 - 277-8512 - 217-6938
CEP 01503-010 - SAO PAULO - SI' FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 63
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATulhE - CONSUL'fl'ORE A1)VO ADO- AM)ClAJ)O

apelante prestou seus esclarecimentos acima. Mas, se o Mino.


Juiz, ainda assim, julgou que os mesmos não eram
suficientemente claros, deveria então convocar a produção de
prova pericial contábil.
17. O que não se faz acertado, concessa venha, é julgar
antecipadamente a lide sem enfrentar as provas existentes
nos autos, como se a farta documentação colacionada
simplesmente não existisse ou não merecesse qualquer
consideração.
18. A ausência de exposição das razões de decidir a esse
respeito, concessa venia, macula a peça decisória e importa
em sua nulidade, à luz da Lei das Leis, art. 93, IX.
Ofendido ainda, nesse particular, o principio constitucional
do contraditório e da ampla defesa, eis que a apelante não
recebeu julgamento em que apreciadas suas provas. Isso tudo,
com o fator agravante de que, provocada a prestação
jurisdicional fundamentadora das razões de decidir, por via
de embargos de declaração, anotou o Mmo. Juiz,
laconicainente, tão só, que os argumentos deduzidos pela
recorrente "não convencem".
19. Outrossim, os termos da r. sentença não se compadecem,
por variados motivos, com a ordem jurídica em vigor: ao
deferir-se o seguimento de execução fiscal de crédito, sobre
o qual prévia ação de conhecimento aforada pelo contribuinte
já resultara no reconhecimento de sua inexigibili1ade, a r.
sentença ofendeu a soberania das decisões do próprio Poder
Judiciário, o qual, adotando decisões contraditórias, tem
assim seu prestígio e respeitabilidade lamentavelmente
abalados pela decisão recorrida.
20. Sobretudo, ofendeu-se a coisa julgada, como resta
claro.
21. Ofendeu-se também o CTN, art. 151, II, posto que desde
o início da ação fiscal, já estavam os valores em tela
depositados à disposição do juizo da 4a. vara federal dessa
Capital, de maneira que, suspensa a exigibilidade com o
depósito, não apenas .a execução não poderia ser aforada,
como também a cobrança de correção monetária, juros e multa
de mora se fazem indevidos.
22. Mas, ainda que inexistisse prévia ação judicial, bem de
ver que a Resolução No. 49 do Senado Federal, de 09 de
outubro de 1995, afastou do universo jurídico, com efeitos
erga omnes, o nialsinado Decreto-lei 2.445, com base no qual
se cobra PIS sobre receitas financeiras no caso em tela. a
Medida Provisória No. 1.621, sucessivamente reeditada até os
dias de hoje (atualmente, Medida Provisória No. 1.770-45, de
11 de fevereiro próximo passado), em seu art. 18, inciso
VIII, dispensa a constituição do crédito tributário alusivo
ao PIS fulcrado no Decreto-lei 2.445, dispondo ainda seu
parágrafo lo.: "Os autos das execuções fiscais dos débitos
de que trata este artigo serão arquivados mediante despacho
do juiz, ciente o Procurador da Fazenda Nacional, salvo a

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 52 e 6 ANDARES


TELS.: (011) 278-1336 - 278-0917 - 217-8512 - 277-6938
CEP 01503-010 - SÂO PAULO - SP
FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 64
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIUE - CONSUL'COliE fl AI)VOADOE 1SOCLU)Oi

existência de valor remanescente relativo a débitos


legalmente exigíveis."
23. Importa por derradeiro bem frisar o seguinte
raciocínio: nos termos da Lei Complementar No. 07/70, como
já acima dito, o PIS incidia sobre o faturamento. De sorte
que, subsistindo cobrança nos termos dessa Lei, compete ao
contribuinte em verdade, por uma mera questão de lógica, tão
somente provar que recolheu o P15 sobre o faturainento. Todo
e qualquer valor adicional ou distinto, P15 sobre o
faturaniento não é, devendo pois sua cobrança ser rechaçada
posto que indevida.
24. Ora, como já dito acima, às fls. 47 o contribuinte
juntou planilha assinada por seu contador com os valores do
faturamento e o PIS pago, e de fls. 48 a 63 -verso, juntou os
D1RFs probantes do recolhimento do PIS sobre o faturainento e
a prova de que a base de cálculo adotada era realmente o
faturaniento, a saber, a GIA (Guia de Informação e Apuração)
do ICMS, de cada mês, devidamente protocolada, destacando-se
em caneta verde o valor de faturamento apontado.
25. Excias., se restou comprovado o pagamento do PIS sobre
o faturamento, e se a lei complementar 07 determina tão só
aaamento do PIS sobre o faturamento. com certeza a cobranca

26. Essas, as razões pelas quais a apelante vem à presença


de.V.Excia. para postular:
a)Seja anulada a r. sentença de fls. 142 e 143,
complementada às Lis. 150, retornando-se os autos à
instância inicial para que outra seja prolatada mediante
apreciação dos documentos fartamente trazidos pela apelante,
acima indicados minudentexnente, inclusive com emprego de
prova pericial, se o Mmo. Juiz julgar necessário, isso em
homenagem ao disposto na Lei Maior, arts. 5o., LV (direito
ao contraditório processual e à ampla defesa) e 93, IX
(necessidade de fundamentação das decisões judiciais) e
b)Sucessivantente, (CPC, art. 289>, se assim não entenderem
V.Excias., requer-se então a integral reforma da r.
sentença, para o fim de, à luz dos argumentos jurídicos ora
deduzidos, julgar-se procedentes os embargos à execução
fiscal, afastando-se em definitivo a execução fiscal em
baila, posto que carente dos atributos de liquidez e
certeza. Ttido isso por ser fundamental à melhor aplicação do
direito e realização da tão ansiada
JUSTIÇA!
São Paulo, 05 de março de 1999
Fernando Coelho Atihé
QAB/SP 92.752

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 5 o 6' ANDARES TELS.: (011) 278-1336 - 278-0917 - 277-8512 - 277-6938
CER 01503-010 - SÃO PAULO - SP FAX: (CII) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 65
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
oc_-

Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da Vara

da Justiça Federal em So Pauto.

92 OOi6B4j

ir

:.
ATLAS CDPCO BRASIL LTDA., com sede na Avenida NaBes'
:,

Unidas, 20.727, 5o Pauto -SP, inscrita no COC/MF sob n.


57 029 431/0001-06 (doca 1 e 2) ATLA5 COPCO LATINA
LTDA.. com sede na Avenida NaBes Unidas, 20.727. 10

andar, So Paulo -5P, CBC/MF 59.494.062/0001-40 (docs. 3


e 4); ATLA5 COPCO CMT BRA5IL LTDA., com endereço

Avenida Senador Vergueiro, 2.402, 5o Bernardo do Campo -


J c
SP, CGC/MF 59.105.288/0001-01 Cdocs. 5 e 6); ATLAS COPCO
1 TOOLS BRASIL LTDA.. com sede na Avenida Santa Catarina,

1.352, 5o Faulo-SP, CGC/MF 67.322.289/0001-36 (docs. 7


e 8); EMPAFIIL PARTICIPÁCOES LTDA., com sede na venida

NaBes Unidas, 20.727, 2o. andar, 5o Paulo -SP, C6C/MF

58.098.591/0001-61 (doca. 9 e 10); MC EQUIPAMENTOS

LTOA., com sede na Rua Rio Amazonas, 479, cata 6, 5o


Cartos-SP, CGC/MF 44.819.274/0001-82 (docs. 11 e 12) e

EMBEP- EMPRESA BRASILEIRA DE EQUIPAMENTOS PNEUMÁTICOS

. LTDA., com sede na Rua Rio Amazonas, 479, 5Bo Carlos -SP,
\
\ COC/MF 51.609.568/0001-45 (docs. 13 e 14), por

., -'-,
- .
;r...
.

,-.
, .. 'r.
2 ,..- -
. ..
/, 1

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 66
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
H. 2

interindio de seu advogado e Procurador infra a5sjnado,


vm presenza de V.Exa, respeitosarnerite, e cosi fuicro

no artiqo 796 e seguintes do Códiqo da Processo Civil,


para propor a presente

CM CAUTELAR_1NÜM.LNAI1A.

incLusi_a_j.o.iic.ezio de medida _liJniaaL, em face da

UNI0 FEDERAL, o que faz e1as razes de fato e de

direito a seguir aduzidas:

1-05 FAIU.

1 -As autoras so empresas voltadas produso e

comerciaLizado de diversos tipos de equipamentos no

ramo de bens de capital. No desempenho de suas funses,


so contribuintes do Fundo para o PIS -Programa de

Integrado Social, originalmente instituido nela Lei

Complementar no. 07/70, tal como demonstrado pelas guias


comprovantes de recolhimento de receitas federais em

anexo (docs. 15 a 20).

II-O.DIREI.Ifl

II.a)0 'FUMNUS BONI IURIS

2 -Por intermdio do Decreto -Lei 2.445/88, na redaso que


lhe foi conferida pelo Decreto-lei 2.449/88, a base de
cicuLo da Contribuio em teta sofreu significativo

!:'9
-',.
'::,
:7

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 67
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
/

acráscimo. Assim. enquanto a Lei Complementar no. 07

havia eleito o faturamento por base de cálculo, o supra-


citado Decreto-lei veio dispor de forma diversa, a

ampliar o alcance da exaso. De maneira que seu artigo


lo., V. e parágrafo 2o.. abarcando a situado das autoras,
târn a seguinte dico:
'Artigo 1.. - A partir de lo. de julho de
1988, as contribuises mensais, com recursos
próprios, para o Programa de Formado do
Patrim6nio do 5ervidor Público-PASEP e para
o Programa de 1ntegraso Social -P15,
passaro a ser calculados da seguinte formas
V -demais Pessoas de direito privado, no
compreendidas nos itens precedentes, bem
assim as que Lhes so equiparadas pela
legisLado do Imposto sobre a Renda,
inclusive as serventias extrajudiciais no
oficializadas e as sociedades cooperativas,
em relao às operaes praticadas com no
cooperados: 0.65% __ls.essenta e cinco
c.nn..tksimos pr cento) da receita operacional
buia.
Parágrafo 5egundo- Para os fins do disposto
nos itens III e V, considera-se r.ec.eij..a.
operacionaL..brut.a..s.QJn&t.&rio das r.ecjias.
que .d .o rig n_ao.. .Luc r.o ope racin.al, n.a
forma da leois1ao do Imposto de Renda,
admitidas as excLuses e dedues a seguir:
(grifamos).

3 -Assim, por forca do preceito acima transcrito, valores

estranhos ao faturariento das pessoas juridicas de cunho

industrial e/ou mercantil passaram a ser base de cálculo

da Contribuiso ao Fundo P15, cabendo Lembrar, a titulo


exemptificativo, as diversas modaLidades de receitas

financeiras (flecreto-lei 1.59877, art. 17; Regulamento

do Imposto de Renda, aprovado peLo Decreto 85.45080,

4
4 - ...' ., -,

.7
4 4 4

\'. '
?'Ø... . .

8 ' 1,
.? -'.4 1

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 68
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
art. 253) e as variasses nonetarias ativa5 (Decreto -Lei

1.598/77, art. 18; Regulamento do Imposto de Renda,

aprovado pelo Decreto 85.450/80, apt. 254).

4- Contudo, a alteraczo levada a efeito padece de

notória inconstitucionalidade, existente tanto quando de


sua edio, sob o pálio da Emenda 01/69, quanto sob a

ógide da Constituio de 1.988. De maneira que a

incidncia do P15 sobre outras receitas excedentes ao

faturamento inexigivel, seja porque sua veicuLaso jó


se fazia nuLa quando da entrada em viqor da nova Carta
Politica, seja porque esta última trouxe novos óbices ao
valor juridico do Decreto -Lei 2.445/88.

5- No que tanqe à Emenda Constitucional ng. 01/69, o

Decreto-lei 2.445 padece inócuo porquanto, em primeiro

lugar, deixou de versar sobre matória de finanças

públicas. De fato, sob o anterior sistema

constitucional, dispunha o artigo 55 da Emenda 01/69 que


os Decretos -Leis haveriam de dizer respeito a: Ci)

sequrana nacional; (b)criao de cargos públicos ou Cc)


finanças pública5, inclusive normas tributárias.

6- Pois bem, desconsideradas desde logo, nela evidóncia


dos fatos, as duas primeiras aLternativas, cabe examinar

esta última hipótese. A propósito, di5punha o artigo

165. V da Emenda que:

Art. 165. A Constituiçzo assegura aos


trabalhadores os seguintes direitos, além de
outros que, nos termos da Lei, visem à

-: ..........- -:-:: .. -.
1 .»

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 69
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
5

melhoria de sua condiiio social:

V-integrai10 na vida e no desenvolvimento da


empresa, com participado nos Lucros e,
excepcionalmente, a gesto, segundo for
estabelecido em lei;'

E, para o custeio de tal participaczo, estipulava o

artigo 43, X, na reda10 que lhe foi conferida pela

Emenda Constitucional no. 08/77:

'ArI. 43. Cabe ao Congresso Nacional, com a


sano do Presidente da República, dispor
sobre todas as maUrias de competricia da
Unio, especialmente:
X-contribuies sociais para custear os
encargos previstos nos artigos 165, itens
II, V, XIII, XVI e XIX, 166, pargrafo lo.,
175, parágrafo 4o., e 178.'

7 -Voltando-se a contribuio ao custeio da participado


dos trabalhadores no lucro das empresas, tornou-se claro
que a mesma no pertinia s finanas públicas, eis que
seus recursos tinham destino outro que no os cofres

públicos e a realizaio dos fins do Estado. Por outro


lado, pacificou-se a 3urisprudncia, inclusive do

Pretório Excelso, que, luz das disposies


constitucionais acima, entendeu no ter o P15 natureza

tributria. Assim, a titulo exereplificativo, veia-se

trecho da ementa do acórdo no Recurso Extraordinrio no.


103.089-5-5F, rei. Mm. Aldir Passarinho, 0JU

15.04.1988, p. 8.400:

'P15. NATUREZA JURíDICA.

Passível de apreciado o extraordinrio,


pelo enfoue constitucional, quanto à
natureza tributària do P15, tem-se ser ele

- 'r-'.......'.

4. - ' .

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 70
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
considerado tributo aló o advento da Emenda
Constitucional n 08/77, perdendo tal
natureza jurídica a partir de ento.'

8- Assim, resta clara a inadequazo do Decreto -Lei para

normalizar a matória em foco. Acresce ainda que tal

inadequaso se faz notar tambóm pelo próprio 'caput do

artigo 43, supra transcrito, que reservava ao Poder

Legislativo a iniciativa quanto ós normas relativas ós


Contribuices Sociais para custeio do disposto no artigo

165. V. Todavia, como sabido, os Decretos -leis eram

oriqinórios da figura do Presidente da República (artigo

55, 'caput').

9 -Por outro ângulo, ao alterar a base de cólcuto do P15,

anteriormente instituida nela Lei Comelementar n 07/70,

o Decreto-lei em exame afrontou o princípio de

hierarquia normativa, que exsurge do artigo 46 da Emenda

01/69, onde o inciso II alude a 'leis complementares ó

ConstituiEo. A indicar a prevalôncia da lei

complementar sobre o Decreto -Lei, ó de se considerar no

apenas o teor do inciso II, mas tambóm, a circunstôncia

desta última figura ser mencionada em posiso geogrófjca


de segundo plano, to somente no inciso V. E, ainda, no

se deve perder de vista a maioria absoluta de votos

ento exigida, nas duas Casas do Congresso Nacional,

para que a Lei Complementar fosse aprovada. Destarte, o


11L . . .

Decreto -Lei em comento padece inconstitucional porquanto

contrariou o disposto em Lei Complementar, violando a

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 71
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
7

hierarquia normativa prevista na Emenda noOl/69, artigo


46.

10- Assim, o Decreto-lei 2.445/88, na redao do

Decreto-lei 2.449/88, ié se fazia incompatível com o

ordenamento constitucional sob a vigência da

Constituiço anterior. E. se assim era, no haveria de


se falar de recepo, pelo novo ordenamento, de normas
que jé anteriormente no se faziam vélidas.

11- Contudo, também sob o atuaL ordenamento jurídico -

constitucional os mencionados Decretos -Leis defrontaram-

se com a repulsa da Lei Maior. Neste caminho, reza o


artigo 25, paréyrafo 1g, 1 e 11 do Ato das Disposises
Constitucionais Transitórias:

Art.25 ...................................
Parégrafo Primeiro. Os decretos -Leis em
tramitaEo no Congresso Nacional e por este
no apreciados até a promulgado da
Constituiso tero seus efeitos regulados da
seguinte forma:
1 -se editados até 2 de setembro de 1988.
sero apreciados pelo Congresso Nacional no
prazo de até cento e oitenta dias a contar
da romulaso da Constituiso, no
computado o recesso parlamentar;
11 -decorrido o prazo definido no inciso
anterior, e no havendo apreciado, as.
decrtos-Leis ali mencionados - seria
jisiderados r.ieit.ados.;' (grifamos)

12- No caso sob vértice, configurou-se a hipótese do

artigo 25, II supra transcrito, eis que, como inicio do


prazo em 06 de outubro de 1.988, e ié descontado o

recesso parlamentar de 61 dias, o mesmo esgotou-se emOS


de junho de 1.989. Sucede que o Decreto-LegisLativo 48,

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 72
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
datado de 14 de junho de 1.989, tendo pretendido

respaldar tal Decreto-lei, no Logrou alcançar seu

desiderato porquanto, jé ento tendo expirado o prazo


retro referido, o diploma normativo havia sido

considerado automaticamente rejeitado.

13- De outro lado, a inconstitucionalidade do Decreto -

Lei em mira também pode ser constatada se considerada a


forma pela qual o P15 foi recebido no novo ordenarnento

constitucional. Neste sentido, dispe o artigo 239 da


Carta Política, em seu 'capul" e parqrafo 3o.:
'Art. 239. A arrecadaso decorrente das
contribuises para o Prorarna de Integraso
Social, criado pela Lei Complementar no. 07,
de 7 de setembro de 1.970, e para o Programa
de Formado do Património do Servidor
Público, criado pela Lei Complementar no. 8,
de 3 de dezembro de 1.970, passa, a partir
da promutgaizo desta Constituio, a
financiar, nos termos que a lei dispuser, o
programa do seguro -desemprego e o abono de
que trata o parágrafo 3o. deste artigo.

Parégrafo 3o. Aos empregados que percebam de


emreeadores que contribuem para o Programa
de Integrado Social ou para o Programa de
Formado do Patrim6nio do Servidor Publico,
até dois salérios mínimos de rernunerao
mensal, é assegurado o pagamento de um
saI.rjo mínimo anual, computado neste valor
o rendimento das contas individuais, no caso
daqueles que jé participavam dos referidos
programas, até' a data da promuLgado desta
Constituizo.

14- Constata-se assim, que a arrecadao do P15 é

destinada, no novo regramento constitucional,

consecuo de objetivos cotimados pela Seguridade


Social. Com efeito, o artigo 194, pargrafo único, III

--'.'
a
.. .r 4'i.
4 1
'' .i
.:.'.........

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 73
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
da Carta estipula:

'Art. 194.
Parágrafo Único. Compete ao Poder Público,
flOS termos da lei,
organizar a seguridade
social, com base nos seguintes objetivos:

III- seletividade e distributividade na


prestado dos benefícios e serviços;'
( ri íamos)

E o artigo 201, IV, reza:

'ArI. 201. Os planos de previdncia social,


mediante contribuiso, atendero, nos termos
da lei, a:

IV-proes3o ao trabalhador em situao de


desemprego involuntá.cj.oj' (grifamos)

Assim, nítido o liame existente entre os desideratos da


Seguridade Social clarificados nos artigos 194 e 201. de
um lado, e, por outro, a fonte de custeio a que alude o

artigo 239.

15- Se a Contribuiso ao P15. sob a nova Carta Política,


á Contribui,zo destinada à Sequridade Social, importa

notar o disposto no artigo 195, 1 da Lei Maior:

'Art. 195. A seguridade sociaL será


financiada por toda a sociedade, de forma
direta e indireta, nos termo5 da lei,
mediante recursos provenientes dos
orsamentos da Unjo, dos Estados, do
Distrito Federal, e dos Municipios, e das
seguinte5 contribuis6es sociais:
1 -dos empregadores, incidente sobre a folha
de salários, o faturarnento e o lucro;'

Tratando-se de encargo arcado pelos empregadores, a

ContribuiEo há, assim, de observar os parâmetros


indicados no preceptivo acima transcrito.

-.
- -
(
,
','''"")- ........
1
. r

1
- ,-,.
., 11 ,
'
j ,-,,- 'i-,.&_

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 74
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
oeu ozeJd WOD oJTasseJq oJoflJJa;
ou sepeflitwOp saJed aua
5 CJdWO ap o;ejiuo o opo W3

:Ja as-apod 1ndeJ1 D ObflJe

OÇflD W5 g961L09t p eu osodsp op W?A0Jd

a ouaweuapo OSSOU ap Tnflap anb '1tueDJaw epua


a eJdW0J ap oe oe epeinu auaweJsa 'ouaweJneJ
owa op epJn odauO ewn e euaJaJaJ
tflbe ZeJ eone e aflb OUfl;JodO JOcI .aS_auafles
Ja 'eAfle etJE5Uow oe3etJeA eAflsod eqwe
oe3etJeA ap setaaJ 'sesJaAp seaueuj se!aJaJ
sep sodwaxa sono a.qua osej o a iej ouaweJneJ
ap uiaAoJd ou epuaj ap o5oduiI op oeisai
ep ewoj eu 1euoDeJado OJDIfl oe wa6IJo Op anb 5eaaJ
sep a.ied apuela anb opqes a CwJ0J ewsaw efl -

eJnbJ eSau ap

saApsed os ou a 'oJni op as_weJoss1p seuaaj se


'anb o woj setaDaJ uiaajne waqwe JQd 5oznaJd
WOD sesalduis se anb JeJquJa oe 'apepajAqo ewn e

opuJaJaJ as eJesa ejone e exj wss o!JaJe uns


e waznpuo aflb 5auauoduIo sop um seusde auawesJaAp
'opuas 'oJn1 wo eJ;uap as ou eaDaJ 'eJuappa e
'eAepoj ,epua ap osodwI op oe1sba1 eu 1euoJeJado
OJDfl1 oe wa5lJo op anb seaDaJ ap oJ9ewos o

aqos apepJn5a e onqJuoJ eujn ap euapDu


endsa oqewou opuewo o oaja 11103 aJJoJo

oeu ie 'o ojel5eled a ' ObflJe a-OaJJafl


op Jodsp ou 'aflb Oe!jdajjad epu ap a 'opn;u03 -9t

01

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 75
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
11L/
inferior a 30 (trinta) dias, contado da data
da entrena ou despacho das mercadorias, o
vendedor extraira a respectiva La.tuJLa para
apresentaso ao comprador.1 (grifamos)

18- Por fim, quanto folha de salrios, despiciendo se


faz tecer comentrios sobre a inadequado do encargo a
tal rea de incidncia.

19- Conclui-se, desta forma, que a Contribuiço ao P15,


na forma com que foi normalizada pelo Decreto-lei
2.445/88, no encontra supedâneo no artigo 195, 1 da

Constituiio Federal. Se assim , resta verificar a

ocorrência da hipótese contida no artigo 195, pargrafo


4o da Carta Política, assim redigido:

"Art.195 .................................
Parágrafo 4a- A lei oder instituir outras
fontes destinadas a garantir a manutenso ou
expanso da seguridade social, obedecido o
disposto no art. 154, 1.1

O dispositivo constitucional ao uat se faz remisso,


por seu turno, possui a seguinte dico:
'Art. 154. A Unio poderá instituir:
1 -mediante Lei complementar, impostos no
previstos no artigo anterior, desde que
sejam no -cumulativos e no tenham falo
gerador ou base de cálcuLo próprios dos
discriminados nesta Constituiso.'

20- Observa-se, aqui tambin, que a incidncia do P15

sobre outras receitas operacionais que extrapolain o

conceito de faturamerito encontra resistôncia no artigo


154, i, j que a Contribuio em teta notoriamente

iumtt.LaiiiLa, acrescendo ainda haver coLiso de base de

st.. .,

.- .'I' "- ' .i 1 ,, 7)


- -..'

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 76
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
12

ctcuto, conforme as circunstncias específicas de cada


modalidade de receita conduzente ao lucro operacional,

com o Imposto sobre operases de Crédito, Crnbio e

Seguro, ou relativas a títulos ou valores mobilirios


(CF. art. 153,V) e core o Imposto sobre a Renda e

proventos de qualquer natureza (CF, ari. 153,111), em

sua modalidade de fonte.

21- Em suma, assim, a examio do P15 encontra rejeiGo eis

vários dispositivos da Lei Maior em vigor, acima

indicados, tanto quanto j ocorria sob a yide do

anterior sistema constitucional.

22- Neste sentido, a reiterada jurisprudncia de nossos


Tribunais, corno se v inclusive do entendimento

assentado pelo Cotendo Tribunal Regional Federal da 3


Reqio, a partir do 'leading case', processo n.
89. 03.33735-2.

IL.b).0 PERI.CULL1IL1LJ1flRA!

23- Estando as requerentes diante da iminência de

vencimento das obrigares em tela, submetem-se ao risco


de serem competidas,' (pelos mais diversos meios de que
dispe o Poder Público para garantia de créditos da

natureza em tela) a efetuarem o recolhimento de valores


que se afiguram, em vista do Direito pátrio, indevidos.

;.........
'1 ' ,. , 1,
-

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 77
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
13

23- Além disso, conforme é do conhecimento de V.Exa., o

recolhimento importaria em dificuldades para restituicio

do montante indevidamente pago, ao contribuinte re5tando


nesta hipótese, apenas a longa via da repetiço de

indébito.

24- Neste caminho, bem se houve o Colendo Tribunal

Regional Federal da 3. Regio, ao editar as Súmulas 01 e

02, manifestando-se reto direito do contribuinte ao

depósito judicial de valores que entende indevidos.

25- De se acrescentar, por derradeiro, que a medida


acautelatória e de natureza liminar, ora requerida, no
importaré em qualquer prejuízo é Fazenda Pública,
subsistindo as mais diversas formas de garantia de seu
crédito, sem que para tanto as requerentes devam efetuar
o recolhimento que se pretende evitar.

Em face do acima exposto, é a presente para requerer a

V.Exa. se digne determinar, como medida de cautela, e


Liminarmente, com fito preparatório para posterior Ao
Ordinéria Declaratória de Direito, a suspenso da

exigibilidade, pela IJnio Federal, dos valores da exazo


em teta que as requerentes se abstiverem de recolher aos

cofres públicos, suspenso esta fundamentada em depósito


judicial, pelas requerentes, dos valores relativos a

pagamentos vencidos e vincendos. Neste sentido, informam

as requerentes que, consoante o Provimento 58 do Egrégio


Tribunal Regional Federal, tomaram a liberdade,

,
''v'' C -------- -. j.. --,, -
_',

; 2

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 78
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
14

esperando respaldo de V.Exa. para tal ato, de

depositarem junto Caixa Econ6mica Federal-PAB Justiça

Federal, valores vencidos e a vencer, relativos

Contribuiso em tela, sempre com todos os acrscimos


legais devidos.

Requer-se, por fim, que V.Exa. determine a citaso do


requerido, na pessoa de seu representante leqal, para
contestar esta, querendo, e acompanh-ta at final

deciso, quando dever ser a medida julgada procedente,

condenando-se o Ru nas cominaies legais.

Da -se presente, para fins de alsada, o valor de CrS


100.000.000,00 (cem milhes de cruzeiros).
Termos em que,
P.fleferimento.

5o Paulo, 10 de fevereiro de 1.992


4Jh (?IJD
Fernando Coelho Atih
OAB/SP 92.752

- ---.-z'.'- - -, .- - ,-
t ,. - ;-'
. - '-. -, 1

,,4
k
1
,1

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 79
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
-.
.. c2

Excelsntífr?iina Senhora Doutora Juiza de Direito da 4o

(Quarta) Vara da Justija Federal em 5o Paulo.

Disiva-se por dopendência


aosaLrtosfl.°..934 ..

S. Paulo, £3../S4.....

92.002796..j

ATLAS COPCD BRASIL LTDA. , com sede na Avenida F4ajBe

Unidas, 20.727, SSo Paulo -SP, inscrita no CBC/MF ob na.,

57.029.431/0001-06 (docs. 1 e 2); ATLAS CDPCD LATIN4

LTDA. , com sede na Avenida NejSes Unidss, 20.727, 1

ander, 5o Paulo -5P, CGC/MF 59.494.062/0001-40 (doce. 3

) e 4); ATLA5 COPCO CMT BRASIL LTDA., com endereço

Avenida Senador Vergueiro, 2.402, 5o Bernerdo do Campo -


SP, COC/MF 59.105.288/0001-01 (doce. 5 e 6); ATLAS COPCO
TOOL5 BRASIL LTDA. com sede na Avenida Senta Catarina,

1.352, So Paulo -SP, CBC/MF 67.322.289/0001-36 (doce. 7


e 8); EMPÁMIL PARTICIPÁC0ES LTDA., coei sede na Avenida

NajEes Unidas, 20.727 2o andar, SSo Paulo-SF, CI3CIMF

58.098.51/0001-61 (doce. 9 e 10); MC EQUIPAMENTOS

LTDA. , coro sede na Rua Rio Amazonas, 479, sela 6, So


Carlos -SP' CGCJMF 44.819.274/0001-82 (doce. 11 e 12) e

EMBEP- EMPRESA BRASILEIRA DE EQUIPAMENTOS PNEUMÁTICOS

LTOÁ., com sede na Ru Rio Amazonas, 479, Sêo Carlos -5P,

CGC/MF 51.609.568/0001-45 (docs. 13 e 14), por

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 80
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
O.

0
intermédio de seu advogado e procurador infra assinado,

vm presenca de VExa, respejtosainente, para propor a

presente

a ser djst.j'ibuidapoj' dependência AoCauleLar no

92.0016841-8 em face da'4NIO FEDERAL, o que faz pelas

razEes de fato e de direito a seguir aduzidas:

1 -As autoras so empresas voltadas produzo e

comercializaso de diversos tipos de equipamentos no

ramo de bens de capital. No desempenho de suas funcEes,

so contribuintes do Fundo para o F'IS-Prograrna de

Integrado Social, originalmente instituido pela Lei

Complementar n 07/70, tal como demonstrado pelas guias

comprovantes de recolhimento de receitas federais

anexadas aos autos da medida cautelar preparatória,

supra identificada (doca. 15 a 20 da peca inicial).

2 -Por inermdio do Decreto-lei 2.44S/88, na redao que

lhe foi éonferida pelo Decreto-lei 2.449/88, a base de

ciculo da Conribuio em teta sofreu significativo

acréscimo. Assim, enquanto a Lei Complementar np 07

havia eleito o faturamento por base de célculo, o supra-

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 81
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
.' 3

citado Decreto-lei veio dispor de forma diver5a, a

ampliar o alcance da exaso. De maneira que seu artigo

ip, V, e paryrafo 2o, abarcando a situaçzSo das autoras,

tm a seguinte dicrzo:
'Artigo Ia.- A partir d la de julho de
l98, as contribui'ies mensais, cosi recursos
pr6prios, para o Programa de Formasao do
Patrimônio do Servidor Público-PASEP e para
o Programa de Integr'aso Social -PIS,
passaro a ser catculados da seguinte forma:

V -demais pessoas de direito privado, no


compreendidas nos itens precedentes, bern
assim as que lhes so equiparadas pela
Legis lasSo do Imposto sobre a Renda,
inclusive as serventias extraiudiciais nSo
oficializadas e as sociedades cooperativas,
em relaSo s operasses praticadas com nSo
cooperados: O,% (sessena_e_çjncn
caa±ksijnos por canto) da receita opec.a.cjouiaj

Pargrafo Segundo- Para os fins do disposto


nos itens III e V, considera-se raad.t.
aggracipaai_bruka o çornatrio _da_rac.mi±as.
cue dSo origem ao lucro opepacional, na
forma da leqlslasiSo do Imposto de Renda.,
admitidas as exclusSes e dedus8ss a seguir:

(grifamos).

3 -Assim, por forsa do preceito acima transcrito, valores

estranhos ao faturamento das pessoas juridicasde cunho


industrial e/ou mercantiL passaram a ser base de cLcu10

da ContribuisSo ao Fundo P15, cabendo lembrar, a tituLo

exemplificativo, as diversas modalidades de receitas

íJ financeirs (Decreto-lei 1.598/77. art. 17; Regulamento

do Imposto de Renda, aprovado pelo Decreto 86.450/80,

art. 253) e as variases monetárias ativas (Decreto-lei

1.598/77, art. 18; Regulamento do Imppto de Renda,

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 82
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
aprovado pelo Dscrei:o 85.450/80, art. 254).

4- Contudo, a alterazo levada a efeito


notória 4\nconstitucionalidade existente tanto quando de
padece de
4
sua edisSo, ob o pálio da Emenda 01/69, quanto sob a
igide da Constituj5o de 1.938. De maneira que /a
incidmncia do P15 sobre outras receitas excedentes ao
faturamento ó 4nexigível se3a porque sua veicula'zo 3

se fazia nula quando da entrada em vigor da nova Carta


Política, seja porque esta última trouxe novos óbices ao
valor 3uridico do Decreto-lei 2.445/88.

5- No que tange Emenda Constitucional np 01/69, o

Decreto-lei 2.445 padece inócuo porquanto, em primeiro


lugar, deixou de versar sobre matória de finarras
públicas. De fato, sob o anterior sistema
constitucional, dispunha o artigo 55 da Emenda 01/69 que
)
os Decretos -leis haveriam de dizer respeito a: (a)
segurança nacional; Cb)criao de cargos públicos ou Cc)
finanras públicas, inclusive normas tributrias.

6- Pois bern, desconsideradas desde logo, pela evidmncia


dos fatos, as duas primeiras alternativas, cabe examinar
esta última hipótese. Á propósito, dispunha o artigo
165, V daEmenda que:
'Art. 165. A Constituio assegura aos
trabalhadores os seguintes direitos, a16m de
outros que, nos termos da lei, visem a
melhoria da sua condio social:
V-integrao na vida e no desenvolvimento da
empresa, com participado nos lucros e,

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 83
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
5

na gesto, segundo for


excepcionalmente,
estabelecido em lei;"

estipulava o
E, para o custeio de tal participaco,

redaz8o qu lhe foi conferida nela


artigo 43, X, na

Emenda Constitucional ng 08/77:

"Ári. 43. Cabe ao Congresso Nacional, com a


Presidente da República, dispor
sanoo do da
sobre todas as mat6rjas de competncía
Unio, especialmente:
sociais para custear os
X-contribui,i5es itens
encargos previstos nos artigos 165,
II, V, XIII, XVI e XIX, 166, parágrafo 1o,
175, par6grafo 4p,, e 178."

7 -Voltando-se a contribuicza ao custeio da participazo


claro
d05 trabalhadores no lucro das empresas, tornou-se
s financas públicas, eis que
que a mesma no pertinia
tinham destino outro que no os cofre5
seus recursos
a realizado dos fins do Estado. Por outro
públicos e
inclusive do
lado, pacificou-se a 3urisprudncja,
)

Excelso, que, luz das disposies


Pret6rio
entendeu no ter o P15 natureza
constitucionais acima,
a titulo exemplifica'civo, ve3a-se
tributria. Assim,
trecho da ementa do acórdo no Recurso Extraordinário n
Aldir Passarinho, OJU
103.089-5-5P, rei. I'lin.

15.04.1988, p. 8.400:

"P15. NATUREZA JURfDICA.

Passível de aprecia,o o extraordinário,


quanto a
pelo enfoque constitucional,
natureza tributria do PIS, tem-se ser ele
considerado tributo aI6 o advento da Emenda
08/77, perdendo tal
Constitucional ng.
natureza juridica a partir de ento."

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 84
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
H
6

8- Assim, resta clara a inedequaoo do Decreto-léi para

normatizar a matária em foco. Acresce ainda que tal

inadequasâo se faz notar tembárn pelo prúprio °caput' do

artigo 43, supra transcrito, que reservava ao Poder

Legislativo a iniciativa quanto às normas relativas às

Contribulz5es Sociais para custeio do disposto no artigo

165, V. Todavia, como sabido, os Decretos -leis eram

originários da figura do Presidente da República (artigo

55, 'caput').

9 -Por outro ângulo, ao alterar a base de cálculo do P15,

anteriormente instituida pela Lei Complementar n07I7O,

o Decreto-lei em exame afrontou o principio de

hierarquia noï'mativa, que exsurge do artigo 46 da Emenda

01/69, onde o inciso II alude a "leis complementares à

) Constituiso'. A indicar a prevalância da lei

complementar sobre o Decreto-lei, á de se considerar no


)

apenas o teor do inciso II, mas tambám, a circunstância

desta última figure ser mencionada em posiso geográfica

de segundo plano, to somente no inciso V. E, ainda, no

se deve perder de vista a maioria absolute dé votos

ento exigida, nas duas Casas do Congresso Nacional,

,lrI para que a Lei Complementar fosse aprovada. Destarte, o

Decreto-lei em comento padece inconstitucional porquanto

contrariou o disposto em Lei Complementar, violando a

hierarquia normativa prevista na Emenda n01/69, artigo

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 85
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
' 7

/
ID- Assim, o Decreto-lei 2.445/88, na redazo do

Decreto-lei 2.449/88, ió se fazia incompatível coro o

constitucional sob a vigôncia da


ordenainento

Consti±uimo anterior. E, se assim era, no haveria de

se falar de recepeo, pelo novo ordenamento, de normas

que ió anteriormente no se faziam validas,'

11-/'ontudo, tambóro sob o atual ordenamento iuridico-

constitucional os mencionados Decretos -leis defrontaram-

se com a repulsa da Lei Maior,' Neste caminho, reza o

artigo 25, pargrafo 1o; 1 e II do Ato das DisposizSes

Constitucionais Transitórias:

"Art.25 ...................................
Parógrafo Primeiro. Ds decretos -leis em
tramitado no Congresso Nacional e por este
no apreciados ató a promulgazo da
ConstituieSo tero seus efeitos regulados da
seguinte forma:
1 -se editados ató 2 de setembro de 1988,
sero apreciados pelo Congresso Nacional no
prazo de ate cento e oitenta dias a contar
da promulgamo da Constituieo, no
computado o recesso parlamentar;
li -decorrido o prazo definido no inciso
anterior, e no havendo apreciaeo,
dertos-leis ali mencionados sero
considerados reieit&dos;' (grifamos)

12- No caso sob vrtice, configurou-se a hipótese do

artigo 2, II supra transcrito, eis que, como inicio do

prazo em 06 de outubro de 1.988, e jó descontado o

recesso parlamentar de 61 dias, o mesmo esgotou-se em 05

de Iunho de 1.989. Sucede que o Decreto -Legislativo 48,

datado de 14 de junho de 1.989, tendo pretendido

respaldar tal Decreto-lei, no logrou alcanzer seu

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 86
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
-

desiderato porquanto, já entSo tendo expirado á prazo

retro referido, o diploma normativo havia sido

considerado automaticamente rejeitado.

13- De outro lado, a inconstitucionalidade do Decreto-

lei em mira tambárn pode ser constatada se considerada a

forma pela qual o P15 foi recebido no novo ordenarnento

constitucionaL. Neste sentido, diepSe o artigo 239 da

Carta Política, em seu 'capul' e parágrafo 3p

"Árt. 239. Á arrecadeo decorrente das


contribuic5es para o Programa de Integrado
Social, criado pela Lei Complementar no07,
de 7 de setembro de 1.970, e para o Programa
de Formado do Patrimnio do Servidor
Publico, criado pela Lei Complementar np 8,
de 3 de dezembro de 1.970, passa, a partir
da promulgamo desta Constituimo, a
financiar, nos termos que a lei dispuser, o
programa do seguro -desemprego e o abono de
que trata o parágrafo 3odeste artigo.

Parágrafo 3 Áos empregados que percebam de


empregadores que contribuem para o Programa
de Integra'io Social ou para o Programa de
Formazo do Património do 5ervidor Público,
atá dois salários mínimos de remuneraco
mensal, á assegurado o pagamento de um
salario mínimo anual, computado neste valor
o rendimento das contas individuais, no caso
daqueles que já participavam dos referidos
programas, atá a data da promuLgaoo desta
Constituio."

14- Cons'tata-se assim, que a arrecadae5o do P15 á

destinada, no novo regramento constitucional, á

consecumó de objetivos c-olimados pela Seguridade

Social. Com efeito, o artigo 194, parágrafo único, III

da Carta estipula:

"ArI. 194 ...............................


Parágrafo Único. Compete ao Poder Público,

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 87
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
nos termos da lei, organizar a seguridade
social, com base nos seguintes ob3etivos:
III- seletividade e distributividade na
servios;"
prgstazo dos benefícios e
(grifamos)

E o artigo 201, IV, reza:


"Art. 201. Os planos de previdncia social,
mediante contribuis3o, atendero, nos termos
da Lei, a:
IV-protezo ao trabalhador em situaio de
desemprego inypluntnjpj (grifamos)

Destarte, nítido o liame existente entre os desideratos


da Seguridade Social clarificados nos artigos 194 e 201,
de um Lado, e por outro, a fonte de custeio a que alude
o artigo 239.

15- Se a Contribuizo ao P15, sob a nova Carta Política,


Contribuio destinada 5eguridade Social, importa
notar o disposto no artigo 195, 1 da Lei Maior:
'Art. 195. A sequridade social ser
financiada por toda a sociedade, de forma
direta e indireta, nos termos da lei,
mediante recursos provenientes do
oreamentos da Unio, dos Estados, do
Distrito Federal e dos Municípios, e das
seguintes contribuisEes sociais:
1- dos empregadores, incidente sobre a folha
desaLirios, o faturmnerijaepjj.ci; "

Tratando-se de encargo arcado pelos empregadores, a

Contribuim±o h, portanto, de observar os parmnetros


indicados no preceptivo acima transcrito.

16- Contudo, de nítida percepo que, no dispor do


Decreto-lei 2.445, artigo 1g, V e parágrafo 2. tal no

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 88
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
(L

ocorre. Com efeito, o comando normativo etipuLa


incidncia de uma Contribuizo à Seguridade Social sobre

'o somatório de receitas que do origem ao Lucro

operacional na legisLaso do Imposto de Renda'. Todavia,


à evidncia, receita no se identifica com Lucro, sendo,

diversangnte, apenas um dos componentes que conduzem à

sua aferiso. Logo, Exa., a autora estarà se referindo a

uma obviedade, ao Lembrar que as empresas com prejuizos

por certo tanibám auferem receitas. Com o que, as

receitas dissociam-se do Lucro, e no so passiveis de


cLassificao nesta fiqura.

17- Da mesma forma, à sabido que grande parte das

receitas que do origem ao Lucro operacional na forma da

tegistarzo do Imposto de Renda no provám de

) faturainento. TaL á o caso, entre outros exemplos, das

receitas financeiras diversas, receitas de variazo


)

cambial positiva, variaso monetária ativa, etc.

Saliente-se, por oportuno, que a autora faz aqui

referância a uma concepso juridica do termo

"faturaniento', estritamente vinculada ao ato de compra e

venda mercantil, que deflui de nosso ordenamento e

provám do disposto na Lei 5.474, de 18.07.1968, em cujo

artigo 1, "capul", pode-se ler:

"Árt. 1. Eis o contrato de compra e


venda çnnircantit entre partes doiniciliadas no
território brasileiro, com prazo no
inferior a 30 (trinta) dias, contado da data
da entrega ou despacho das mercadorias, o
vendedor extrairá a respectiva fajuja. para
apresentaso ao comprador." (grifamos)

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 89
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
' 11

18- Por fim, quanto folha de salinas, despiciendo se

faz tecer cornentírios sobre a inadequaso do encargo a

tal írea de incidôncia.

19- ConcLui-se, desta forca, que a Contribuiso ao P15,

na forma com que foi normalizada pelo Decreto-lei

2.445/88, n2o encontra supedneo no artigo 195, 1 da

Constituiso Federal. Se desta maneira. , resta

verificar a ocorrência da hipótese contida no artigo

195, par,íyrafo 4o. da Carta Política, assim redigido:

'Árt. 195 .................................


Parígrafo 4g- A lei poderi instituir outras
fontes destinadas a garantir a manutensSo ou
expanso da seguridade social, obedecido o
disposto no art. 154, 1.'

O dispositivo constitucional ao qual se faz rernisso,

por seu turno, possui a seguinte dico:

'Art. 154. A Unio poder instituir:


1 -mediante lei complementar, impostos no
previstos no artigo anterior, desde que
agiam no -cumulativos e no tenham fato
gerador ou base de cálculo próprios dos
discriminados nesta Constituiso.

20- Observa-se, aqui também, que a incidônciedo P15

sobre outras receitas operacionáis que extrapolam o

conceitode faturamento encontra resistncia no artigo

154, 1, ji que a Contribuizo em tela ao±oiiaiaeo±e.

umulativ, acrescendo ainda haver coliso de base de

calculo, conforme as circunstncias específicas de cada

4. modalidade de receite conduzente ao lucro operacional,

com o Imposto sobre operaz5es de Crdito, Câmbio e

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 90
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
' 12

Seguro, ou relativas a títulos ou valores mobitiário5

(CF, art. 153V) e com o Imposto sobre a Renda e

proventos de qualquer natureza (CF, art. 153,111), em

sua modalidade de fonte.

21 -/Em suma, assim, a exaco do P15 encontra re3eimo em

vórios dispositivos da Lei Maior mm vigor, acima

indicados, tanto quanto 3 ocorria sob a ógide do

anterior sistema constitucional./

22- Neste sentido, a reiterada 3urisprudncia de nossos

tribunais, como se v inclusive do entendimento

assentado pelo Colendo Tribunal Regional Federal da 3a

Regio, em sua composizo plena, a partir do "leading

case', processo no. 89.03.33735-2, Relatora Juiza Lucia

Figueiredo, na ementa do qual consta o seguinte trecho:

'Todavia, se a requer
Constitui'zo
a
expedimo de lei, apode matria no
ser
obIeto de decreto-lei, cu3o campo de
atuamo, luz da Constituimo anterior,
restringia-se ós matarias elencadas no
artigo 55.
- 3urisprud&ncia, anterior Constituiso
de 1988, aceitava tranquilamerife a natureza
no tributaria do P15. Embora a
jurisprudôncia aceitasse o decreto-lei para
criado, alterazo ou majoracSo do tributo,
todavia no a aceitava para criazo de
conribui'zEes sociais.
-Por no se tratar de tributo ó luz da
4' Constitui'zo anterior, como reconhecia a
3urisprudncia, e nem de financas pjblicas,
só poderia ser vmicu lado por lei ordinria.
-O art. 43, X da antiga Constituizo
dispunha, epressamente, competir ao
Congresso Nacional, legislar sobre as
matérias ali elencadas, incluido o artigo
165. V. especifico da integrazo dos
trabalhadores na vida da empresa, como a
con5equente participamo nos lucros."

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 91
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
13

-Inconsti tucionalidade reconhecida.

Tambúm no sentido da impossibilidade de cobranca do P15

sobre receitas estranhas ao faturarnento, o Colendo

Tribunal Regional Federal da 2e. Regio por sua

Turma:

1-O Decreto-lei nn 2.445/88, coe as


altera5es produzidas pèlo D.L. ng2.449/88,
no pode alterar a forma de recolhimento da
ContribuizRo -P15- estabelecida sela Lei
Complementar no 07/70. II-Confore
entendimento .iurisprudencial, no rode um
Decreto-lei revogar uma Lei Complementar-
Aplicaizo do princípio da hierarquia das
normas legais. 111 -Recurso jmprovido»'
CÁc6rdo da le. Turma do Tribunal Regional
Federal da 2e. Regio, Apelaio em Mandado de
5egurana 89.02.1178-5/RJ, ReI. Juiz Henrj
Bianor Chalu Barbosa, j.1.1O.1990, DJU.
5eeo II de 28.12.1990 p.31.445)

Ainda, de se considerar o posicionamento do Colando

) Tribunal Regional Federal da Se. Regio, que em sua

composiio plena, definiu seu posicionamento sobre a

matéria em acórdo no qual, trecho da ementa tem a

seguinte dicso:
"C. ..)III- As contribuizes sociais no se
incluem nas receitas públicas, estando fora
do alcance do art. 55 da Constitui,co de
19/7. 1V -Determinando a Cons'citui5o que o
P15, constitui um encargo viabilizador da
integrazo social do empregado, e permitindo
a sua participazo nos lucros da empresa, a
sua base de calculo deve levar em conta tal
matriz, dela se afastando a lei quando
estabélece o recolhimento a base da receita
operacional. Inconstitucionalidade dos
Decretos -leis 2.445/88 e 2.449/88. Argui'zo
acolhida.'
(Ac6rdo unânime do Tribunal Regional
Federal da 5e. Regio- Pleno- na Apelaco em
Mandado de Seguransa O77 -5E ReI. Juiz
Lzaro 6uimares, 3. 06.12.1989, j.e. DJ de

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 92
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
14

Pernambuco de 02.03.1990, p.26)

23- Enfatize-se, outrossim, o entendimento do CpLejiI

Superior Tribj.uiai. aJuski& a respeito da rnalria em

foco:

"P.IS-Recejta Operacional Bruta- Decreto-lei


n. 2.445/88. Impossibilidade de alteram3o da
Lei Complementar por Decreto-lei princípio
fundamentei da hierarquia das leis. Á
contribuimo fixada nela Lei Complementar n
07/70 prevalece, frente ao disposto no
Decreto-lei 2.445/88. Recurso provido."
(Ác6rdo Unnime da 1 Turma do Superior
Tribunal de Justiza no Recurso Especial
13.359 -RJ, ReI. Mm. Garcia Vieira, j.
02.10.1991, in DJU samSo 1, de 11.i1.1991
16. 136)

Em funo de tudo quanto acima exposto, a presente

para requerer a VExa, a citaoo cia R para, assim

desejando manifestar-se sobre a presente e acompanhar o

) processo at deciso final, em relao qual pleiteia-

se a ,4,eclaramo de incompatibilidade para com o

ordenamento jurídico em vigor, da incidência da

Contribuiso ao P15 sobre receitas outras que no a do

faturamento das autores, nos estritos termos da Lei

Complementar n 07/70./

Por via de consequncia, requer-se tamb4m, com a

dect,aramSo de inexigibilidade da exao, seja deferido


aos autores ol,vantamento dos montantes depositados e a

depositar em juizo, dep6sitos estes que vierem a ser


1W
feitos tanto nos autos da medida cautelar preparatária

de dep6sito 92.0016841-8 (eis relao qual requer-se

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 93
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
distribui:o por dependncia), como também nos auto: da

presente aizo.

Requer-se ainda, a condenaso da R em honorários

advocatiojos, arbitrados conforme o elevado entendimento

de VExa., bem como repara:o de custas e outras

despesas processual: em que as autoras houverem de

incorrer.

Protesta-se provar o alegado por todos os meio: de prova

em Direito admitidos, especialrnenté,pelo depoimento

pessoaL da: partes, oitiva de testemunhas, 3untada de

documento:, perícia:, etc.

Da -se presente, para efeito de alsada, o valor de Cr$

100.000.000,00 (cem milhes de cruzeiros).

Termo5 em que,
P. Def ar imen lo

5o Paulo, 10 de marso de 1.992

Fernando Coelho Atih


OÊiBISP 92.752

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 94
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 95
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
o

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 96
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
«

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 97
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
3

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 98
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
«

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 99
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
35341-
os
I ___ _________
________
- ________

_L_ ___________L
L_
-

L-.n6.rn.] o
F-4.57 64353
,LE3'L 3LAAEO82'

22 148h I2EIEF0h IDTTÇ0


3 21 248 ,'xiaivas flar!3 u P1!
-

P CL

20
IFET_0
La,,i
" - -
I''
lo.
A ELE, EU EUPC/L!TC
5
USFERO PIMUL fluiO
08$ D CL EM

1Â, !DPAY0Z 0

!
LIv.
EFE/USE V
_________________ 8

-
YUTIc0I PA1!ToS IQ $*AZflhIu !.IZ!& r
CL EFE 5 k EU

] _J1ri-j 2oO21e%-1 oPLh


{J 1AÇÂO 0 828W LEU STÇ003EUF
E FEDERAL JUSTIÇA DA ORDEM A DEPÓSITO DE GUIA

12- Lpo1o7654 0265 FTDEFLAL ECONUMCA CAXA

'- '' -
1
FEDEFLAL USTIÇA

_---
L

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 100
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Oc. O( 9
'xJ5 ,

Chicago
Pneumatic

CALCULO PUS S/ FATURAMENTO

Faluramento Data PIS si Fat. Pago(a) Vcto


645.754.526,68 11/91 4.197.404,42 06/12/91
559.867.313,18 12/91 3.839.137,54 07/01/92
694.344.477,12 01/92 4.658.398,93 06/02/92
879.881.538,57 02/92 6.066.325,44 01/03/92
729.911.739,48 03/92 4.938.890,83 01/04/92
1.919.605.590,70 04/92 13.568.690,31 04/05/92
1.180.172.646.25 05/92 8.489.801,33 01/06/92
2.692.204.223,06 08/92 19.599.539,89 20/07/92

As declarações prestadas neste documento correpondem a verdade, assumindo os


signatários toda a res nsabi idade.

Bruno E. Buck Celso A. Ferrelra


C.P.C.- 001.236.688-91 Ô.P.C.- 035.247.318-56
QRC-1SP178601/0-9

Chicago Pneumatic Brasil Ltda.


Av. Mascote, 159 - Vila Sta. Catarina - 04363-000 - São Paulo ISP - Tal.: (011) 5562-7314- Fax: (Dli) 5563-9208

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 101
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ai crou CNJDM0 onam 00 DO COO
0

: :::ao
do Receitas Federais-JJflF

IMPORTANTE
/000
QUIPAMENTOSPNÈUMATICOSLTqA
0AII
2 D
'

'JJOEY CLU ._c 160 06 12 91


O INDISPENSAVEL O CORRETO E i
LEGIVEL PREENCHIMENTO Do
NÚMERO DE INSCRIÇÃO NO CPjCBC
7 4tI £0 1lt4.OI0s 1 É OIIRIGATORIO O PI1EENICIIMENTO CORRETO
DO CODIETO DA RECEITA - CAMPO 08
04 UD1I091 CI £çajoCAo £8010300
107 RDFLRÉNCIDS 00000 DA
09 peCa usa Das fli0005S1000iO
0 ADIDA DA DECLIIA
197 404 42
00003 DrODIMAÇ00I 00019103CM IISIRUÇOC3 EM CASO DE DÚVIDA
SONHE O PREENCIII- 1

MENTO DO OARF L
PROCURE O ÓROÃO
DA SECRETA DA
RECEITA E E AL 4.197404,42
90! AÇ tcÃoico 00 ANIL OlEOJIO O 80100 TOlA!. Couro 0)

61291 69$eI1e
.04.2Ii0O6 019

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 102
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
SECRETARIA DE ESTADO DOS NEdÓCIOS DA PAZErILiA
- bO C' . ()
[_GWA. DE INFORMAÇÃO
.

-CONTRIBUINTE
. CADASTRO ESPECIAL DE CONTRIBUINTES
]
91
L MICROFILME ______________
INSCRIÇÀOESTADUAL
JP -flSA BRSflIPA [637.o51.o77.u11
.
_I1

P,WI7cVTIS N9 479 -INSCRIÇAO uo COO IMFI-.


B5J ' S,,bdIN,Ito II 51.609.560/0001-45 1
*1 1 _________________________
1
CÓD.ATIVID.ECONÕMICA
DIREItO ., MonIIpIo
so ciu. 40.317
J [ 1
PROGRAMA DE INTGRAÇAO.SOCIAI
FATJIIAMENTO DO MÈS
'
[I 645 754 526,66 Ii]
-O6BITøDO IMPOSTO ________________________
001 - POR1SAJOAS COM BITO DO IMPOSTO
.I [0511 90 339 945JJ
002 -OUTpbSD6BITOSI'
28.611AI
L1 O

1 28 611
003- ESTORNOS DE CI16DITOS .,.
64 Inc. ix Rxa/91. 894.033,28

1
894
1

91 262 590,JJ
-cR6oI-Ó DO IMPOSTO.
000 POR,EI9TRADAS COM CR6DITO DO'IMPOSTO
007 - DUTjEÓS CRÈD?TOS'
42.552.2B8,J]
B .'Xnc. 1 Aiti 104 R1O3/91 19.074,27
f4i AS:tt 3 19 975.42972
p0. i --i-:--. - . .

.17';.......................:...:
000 ESTORNOS DE' D6BITOS .

Qiip1.Ic3 aziI. Gila R04O01814aa


h 1
36.047,8].

Ii''
36.047,81
1
I

1.
Ii'''
olo-.sqaToJ,4I. oI. .
43.502.839,84
.. 1

SAUl9'CFlEDOfl D9II6S ANTEpIOn


III 121

01,2 TOTÇI.'. . , . 43.582.839,84

-APURAÇAO DOS SALDOS


1
013 SALDO DEVEDOR IO6BITO MENOS CI DITOI(QS .679.750,74
1 014 DEDUÇOES , !
1

64j

rO651 47.679.750,74 I1
[to rSLI?O.9IEPOR.(CRDITO MEN 06 OIATRANSFONTARPARAOMÊSSEGUII

3 vTo IX)ÕRGÂO REOEDOR .- ASSINATURA DO CONTRIBUINTE OU REPRESENTANTE 9EGAL I.9.BQ ORGÃO RECEBEDOR -
1 .

1 1
D.&.o. .ob,. p.n..d. 1.1. q o. d.do. d..t. ..I..Io . .Mp..Bo i 033/0024 8
:' iQI-:I
I

1 1 .

1
1
08/12/91

DIa

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 103
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
-. - ____________
;{REFERtNCIA 1 Etiifl] [_ -.
Ç'\RM'& 'L07J1O ...

-:--
CÓDIGOS FCAY VACORES CONTAiEIS
H-_ __9 1CM-VALORES FISCA!S
OPERAÇÕES c MRDITO DO IMPOSTO OPERAÇÕES SEM CRSOITO DO IMPOSTO
- -
COAS
' BASE DE CÁLCULO $ -WPCSTO CREDITADO ISENTAS OU NÃO TRIBUTADAS - OUTRAS
i 197342678,86 1 8416438929 8 i; 33149590,004 451 1 551 4106665,56
...
i
TRANSFR6NGIAS
152 - - O 252
1
6 352 2 452 - 9 552 5

154
r..8i53 ..:,353( 1453 553 -.3
1.56.632.536,58 6 254 10.573.122,282 354 1.757.594,40 9 454 . 5 554 -.145.943.081,65 1
jj 23.382.758,69 21.634.047,94
< 4 .1 355 2.596.085,70 7 455 3 555 O
O TRANSPER4NCIAS 156 2 -256 9 356 5 456 1 556
;
-
- 8
DEVOLUÇÕES. 664.313,95 257 28.301.166,517 2.094.585,58
1
0 557 352.635,6
Zo OUAS- 55.307.041,79 9 298 37.120.269,675 2.954.432,36
6
1 453 8 558 17.708.354,40
.t%.13 159 - - -' 7 59 3 359 : a 459 - 6 559 2
DEVOLUÇÕES 160 1 260 ' 7 360 .. 3 460 0 560
161 9261 5361 1461 8561
TOTAIS 162 461.329.329,87 7 262 281.792.995,69 3 362 42.552.288,04 O 462 6 562 168.110.737,29.- 2

' 1 __________________ - 1CM-VALORESFISCAIS


CÕDIOS FISCAIS 'VALORES CONTÁBEIS OPERAÇÕESCOMD6BITO DOIMPOSTO OPERAÇÕESSEM ÊBITO DOIMPOSTO
-- BASE DE CALCULO - IMPOSTO DEBITADO ISENTAS OU NÃO TRIBUTADAS
J'í\fEÇ3 OUTRAS
í..

ii 230.255.821,48 ]53 213.372.302,83i 363 38.236.052,69 8 3 4 i3 16.706.796,65.. i


(TRA!F,ERÊCIAS 164 L.
j3LI1264 o 364 6 464 2 564 9
DEVOLUÇÕES 165 1.829.481,07 ]iM 1.664.635,07. 8 -299.645,11 4 465 1 565 7
OUAS 166 146.781.504,75 1o1flj 50.385.642,35 6 9.124.163,93 2 466 1.808.900,00 9 566 94.586.962,40 5
í1VE0S613 167 392.681.631,69 I8I 383.954.378,55 4 367 38.212.631,60 1 467 7 561 7.838.326,24 3
168 6 268 368

- [uçóZ 169 1.028.424,27 1.028.424,27


2

1 369 123.410,91 7
9 468
469
5

3
568
569
1

10L589.428,84 8 54.517.428,84 4 J 4.344.041,65 1 3.752.000,00 7 43.320.000,00 3


6271 - 2371 9471. _5571 1

2 273
- 7472 3572-. O

-
9 373 5 473 1 573 - 8
_ 7.166.292,10_. _704.922.871,91 _90.339.945,89_5560.9O0,00 _o__162.452.085,29 _6

QUANTIDADE DE EMPREGADOS NO ÚLTIMO DIA DE CADA MÉS


031_I EM OUTROS SETORES 1 652 1 TOTAL DE EMPREGADOS 653 1 164

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 104
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
DATA DE VENCIMEMTO
MINISTÉRIO DA E001IOMIA 01 1 -

- -
07.01.92
Do:
FAZENDA E PLANEJAMENTÓ

FiiO9568/OOO1-45
- -

1
N' CPFOIJCGC
51.609.568/0001-45
DARF EMBEP.EMPRESA BRASILEIRA DE CÓDIGO DARECEJTA
EQUIPAMENTOS PNEUMÁTICOS LTDA. 3885
0. RIO AMAZONAS, 119 0' DA PEFE0000Vt
J. JOCKEY dUO - CEP 13560 -

ESRO
-

IS -
- IS TELEFONE IECEITA

(0152) 713223 3.639.137,54


II VM.OROIIOINOL !MPOSTO EOUTRASINFOPIMÇÕES FflE1STAS EM INSTESJÇÕES IULTA
- ATENÇAO
7t1O R1oEOR - 12/91 SENDOPESSOAJURIOCA, JUROS ECIU ENCPUDIO DL.IOSNEG
ALÉM DAAPUCAÇÂO
DO CAJM0O COO
- NO CAMPO 01,
ØEENCHEROCAMPO 03.

ii, c, ,o.ng.,ov000,.cç
-

. t tu.,
-

/
/ j

/4:

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 105
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
0
.__..CONTRIBUINTE
Nome

Demo
c1
SECRETARIA DE ESTADO DONEGOCIOS DA FÂZENDA

RIO
- 2IPWSA BPJSIIEIRA
NzauIs N9 479
OP!1r PIUMIQ
Sbdi.t,Io
EiA
LMICROFILME

L'fl¼
b O

11637.051.077.110
1
i

INSCRIÇÃO ESTADUAL

ÍINSCRICÃO NOCGC
[5]..609.560/0001-4j
COO. ATIVIO. ECONÓMICA
IIf

rDIMIIO

PRO0RA.IA DE INTEGRAÇÃO SOCIAL


onoipIo
L 40.317

FATURAMENTODOMS
O
559.367.313,16jj]
-DÉBITO DO IMPOSTO
001 L POR SAÍDAS COM DÉ8ITO DO IMPOSTO
002 - OUTROS DËBITOS
[i
________________________
75.463.194,53jj

003
____________________________
EsT.oRNo-oEcnÈomTos:...
2l 3]

rt.t90 64 Ioc II RICT(91 606 981 29


LII 1

L063l 606 981 29 Iii

.' BLOTL O
[oee 76.070.175,82 lei
-'CRÉDITO DO IMPOSTO. .
__________________________
006 -PORENTRADAS cqM CRÉDITO DO IMPOSTO
001 -OUTRÕ CRÉDITOS {j 54.230.181,40] o)
0m2 PrUp 63 19 I1IGE/91 2 263 459 96

2.263.459,96
008 -'ESTORNOS DE DÉBITOS

_____________________________________________________ 121

OCO

".
SUBTOTAL
!l 56 493 641 36
'id'' °"r SrLDOCRE000 DÓ ANTERIOR' 061

,)
) 56.493.6413j

19 576 534,46]]

* /tl
/
0I6-IMPOSTOA RECOLHER / 19576534 46]J
/ [ee

08 ...SALDO CREDOR ICRDITO M ' ', RA OMÉSSEGUINIE


1!!i_
:: VGTO ORGÂORESEDOR- . ASSI ATURA CONTRIIko. REPRESENTANTE LE3AL-__-, L DOÓRGÃO RECEBEDOR
DeSci a bupanha di Iii q a a d d d II oI Do p nio d o eI eI
I
1
r-03310024.
1
'm
1
m
O ('IUlKJZ
1
,im. fl
D 1 N m e mel IIIY Ii N i S I'A
1 Ii 1.
(07.01.92 (eici.o Euzeb1114 le&. 1 o io o
1
1..: 1

O
'
" F %flfl.546.808-9 1 .. -.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 106
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
LREFERENCIA
[ Ij°]]
L FORMAÕ
:

C6
IP-

.FISC?.
1CM -VALORES FISCAIS
s .....
]
-
CÕoIGos.FISCAp.
-
. .- VALORES COOITÁSEIS
2- .
O OPERAÇÕES COM CRÉDITO DO IMPOSTO
BASEÕECÁLCULO$.
.. - . OPERAÇÕES SEM CRÉDITO DO IMPOSTO
.
COS3 151 $6214.284,14 ( 1 Zil 173.780.109,00 8 351
-1MPOSIOCREQITADQ

31.280.419,52 4
ISENTASOUNAOTRIBUTADAS

- i i
OUTRAS.
4.652.952,55__.,
1RANSFAS 152 O 6 352 .
2 452 552 5
DEVOLUÇÕES.53_.
.:

853
.

.,-4353 .1453 553 3


-
154 :67.494.861,02. 6 254 15.312.387,93 2 2.574.238,20 9 64.000,00. 51.756.458,91._
COMPRAS
155 10.174.915,51., 255 7.358.501,74 1 883.020,20 7 2.000.000,00
TRANSFERÉNCIAS 156 2 256 . 9 356 . 5 456 1 556

ZO OUAS
DEVOLUÇÕES::
35415,79. 33.843.561,02 37 4.061.227,32 o 1.985.372,98 E
158 208.239.432,83 9 258 129.891.532,325 358 14.983.460,42.1 458 8 77.947.900,51
159 2.487.865,21 7 259 2.487.865,21 3 g 447.815,74 O 459 6 559 2
DEVOLUÇÕES 160 1 260 7 360 3 460 O 54Q 6
OUTRAS- 161 . . 9 261 5 361 1 461 8 561 . 4
T O T A 1 S 162 510.45.L577,50 7 262 362.673.957,22 3 362 54.230.]..1,40 O 462 b4.000,UU 6 562
- 2

... .. . 1
.
1CM - VALORES FISCAIS
.CàGIOSIsCAIS. VALORES CONTÁBEIS OPERAÇÕES COM O EITO DO IMPOSTO OPERAÇÕES SEM DÉBITODO IMPOSTO

VES,,13
BASE DE CÁLCULO [EBITAD ISENTAS OU NÂO TRIBUTADAS OUTRAS
163 66.570.706,32 5 iIâ 62.Q94.523,O5taf 9.082.612,88 8 463 4 563
TRANSFERSNCIAS 164 . . 3 264 . Jjj[364 6 464 2 564 9
O DEVOLUÇÕES 9.356.269,1.5
.. .165 1 s 9.349.429,00 1.682.897,22 4 465 1 565 7
OUS 166 51.734.317,28 o 266 21.306.624,43 61ff366 3.835.344,37 2 g 30.427.692,85
167 465.607.105,65 8 i 385.539.567,77 44.138.054,11 ,
ç ,,

'-.dj 0EV
TRANSFERÉN

UÇÕES
168
1
6
4
268
268
4ljJ367
2jff368
1

9
7
468
469
5 568
569
3

1111369 _____________ 3 O
O 170 'Ç8.248.516,89 8 20 149.348.516,89 jJ37o 16.724.285,95 2.400.000,00 66.500.000,00

O L
'2
''' 171
2
\ 6 271 2j1[
1

9
5:j

471 5 571
3

4 272 . 1]J[372 7 472 3 572 O


2 273 9111373 5 473 1 573 8
8O.S5.35,fl

NOS
k
/\ 65
1

lI
274 627.638.661,14

EMOUTROSSETORES 16521
75.463.194,53
QUANTIDADE DE EMPREGADOS NO ÚLTIMO DIA DE CADA MÉS
99 Iii
.4UU.UUU,UU

TOTAL DE EMPREGADOS
O 574

16531 164

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 107
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
MINISTÉRIODAECONÓMIA 01 OMCQ : 02 PATAPEV4OMEF4
bø .02.92
( FAZENDAEPLANEJAMENT6
03
jiiO9568iOOO-45
DARF EMBEP_EMI'SA BRASILEIRA DE 04 CÕDIGODARECEITA
EQUIPAMENIOS PNEUMA1ICOS LÍDA. 388.r
1. E lO AMAZONAS, N DA REFERÍNCLE
05
J. JOCEER CLUR - CiO 11060
'D
LÃO CARLOS - SP _____J Q5 MOOFROCESOD

i2 NOE 13 TELEFONE VALOS DARECEITA


-

01(2 713223 07
4.658.39i,93,.
II O0GI*ALW ISOSTO EOUTRSSINFO6AÇÕE.S EMST6S EM NSTRUÇÕES VALOS DA MULTA
. 08
ATENÇAO
iato Gerador 01/92 SENDOPESSOAJUFJF3CA 09 VAWRSEVUENCOODt.Io3TAg
AI.ÊMOAN'UcAÇAO
Valor Original Cr. 4.l3,.J9,10:749,91= DOcAMBOCOC
VAWSTOTAL
;6.018,37 x 774,03 4.658.398,93 NOcAMPO0t, 10 4.6L6.39,93
- PREENCHERa CAMPO 03.

Nau øt ia iOdI000 N

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 108
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
SECRETARIADSTAOOØOSN5OIcSØAjÃZNufl
t) C 2. '

CONTIIBUINTE
íïi INSCRIÇÃO ESTADUAL
1

1
'°'E1IUEP IPRE5A BRSILEIRl% DE EQUIPNIENTOS PNEUMITII0S LTD1
°"rnnid NIAZON.qS, 479
íI?5l 077 110 III
INSCRIÁO NOCGC

J BaIrro Sobdl,IrIto 1 .6fl9.568/O00145


1D. JOCKEV CLUO COD.ATIVID.ECONÕMICA

C/RL0S r_40.317
PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO SOCIAL
FATUR+MENTO DO MÊS [074 694.31+4.1+77,12 4)
L. DtBITODO IMPOSTO..
001 -PORSíOAS COM DO8ITO 00 IMPOSTO
002 -.OUTROS'08JTO5 103.101 .346,04 I1
__________________________

003 -ESTORNOS DE CRËD!TOS


2I I]
631.957.27

5TOTAL.
[I 631 957 27
103.533.303,31
!E , -CIaÊDITOoO IMPOSTO
58 PORENTRADASCOM CflDITO DO IMPOSTO
007 OUTROSCRÊDITOS . ....
57.987.076,49 oJ
PVT0 i Rf1/1 1 229 86200

(I 1.229.862,00 I1
008 ESTORNOS DE DÊ8ITOS
.

..........................................................................

[sej
010
Á'
1
SUBTOTP1L 59.217.736,69
Ir,Il ri
011.- SALDO CREDOR DO MS ANTERIOR
Iz)
/
[_TOTAL .: 59.217.736,49 Iii
..APtJRAÇÃ0r000SALO0S E?

(DÊ8ITO
i
64.315.566,62
I]
MENOS?tDIAtcV
j7J
- 018 -IMPOSTO A RECOLHER [osol 44.315.566,82
. -

lol
1.. .
-: ..../
o 010 SÁLDOCREDORlCRËOITO MENOS DEBITOI AJRANSPORTAR PARA O MÊS SEGUINTE

-VmwÕRoÂoREcE8EDOfl 1-ASSINATURA
" ,
ONTRIBUINTE OU REPRESENTANTE LEGAL I.E(4 DO ÓRGÂO RECEBEDOR
1
.ob ..p.no. da 1.1. qo. o. dado. d..t. gol. .80 .op,..,go dar
r33iQ441
LJ.

1
O6IOZSZ
1
F3ANESPA
.H ,-: [ L001o9079J

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 109
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
L1 UNUMIL.UrI54
1 92J .J L ___J- t.637 05.1077 110 EE 1

1
1CM - VALORES FITSCAIS ..
CÕDIGOS FISCAIS , VALORES CONTÁBEIS r, OPERAÇÕES COM CRÉDITO DO IMPOSTO 3 OPERAÇÕES SEM CRÉDITO DO IMPOSTO

o
DOMPRAS-
..ifl1.13' 151 ______________
26007i.853,l6 1
-
251
BASE DE CALCULO
____________ - IMPOSTO CREDITADO
-
ISENTAS OU NÃO TRIBUTADAS
____________ 4 451 ____________ 1 551
-
OUTRAS

.1''6352
S
247 869 818 66 44 616 567 28
TRANSFER6NCIAS
5.21.1.22 252 - 2452 9552 5
DEVOLUÇÕES - 8
9O.7Cb,Ca
_____________ Z53 4
17.766.00- 453 553
9 t.31.l.32
OUTRAS-...
98.700.00 1
___________ ___________ . 3
t.911.99 198k15.363,Cl 6 2
COMPRAS- -
13.291.740.10 2.431.426.64
. .

1RL71°nR'R1 1

355 555
16.418.706,06
.1
2.11 .2.13-. 1 3 0
1_es.6rr7,7q .

TRANSFERSNCIAS
2 256.
DEVOLUÇÕES
1 3457 0557 .
Zo OUTRAS
W_ ,2.912.B9 '.! 100.921.443,54 9 258 103.950.721,77 8.354.006.61 1 - 8
4.970.721.7'7
COMPRAS
- 3.113.13 1! 3.396.781.49 7 3.396.781.49 611.420,67 o 459 6 559 2
8 DEVOLUÇÕES
X 3.31,332 1 260 7 360 3 460 O 580 6
OUTRAS -
161
3.91 a99 .. 9 261 5 361 1 461 8 561 4
1 '587.324.847.26. 7
. 2.122..92.. 57sa a24.. ° 6 190.1_0. A0.77_. 2J

CÕCIGOS FISCAIS VALORES CONTÁBEIS


1CM - VALORES FISCAIS -'1
COM DÉBITO DO IMPOSTO OPERAÇÕES SEM DO IMPOSTO
1 IMPOSTO DEBITADO ISENTAS OU NÃO TRIBUTADAS OUTRAS
VE5.13

ITRANSFECIAS 164 3 264


OrãLUCÕES lER 1

0.632.

QUANTIDADE DE EMPREGADOS NO ULTIMO DIA DE CADA MES


65 EM OUTROS SETORES 6521 TOTAL DE EMPREGADOS 653
1 99 164 i.J

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 110
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
_____
IÇÇ MINJSTÉRIODAECONOMIA 01 °°c°
C
IATAOEVENC0ÂENTO
3 oc
... 02
'L.: :' FAZENDA E PLANE.MENTÓ 01.03.92

iO9568IOOOl-] °58/0001-45 H,
DARF EMBEP-EMrRÇS DRASILEIRA DE 04 OIGODARE8TA
ii snvco EQUU'AMENTOS PNEUMÀflCOS UDA. 3085
1. RIO AMAZONAS. 47 05 N' DAflEFERICtA
J. JOCJCEY CLUO - CER 13560
SÃO C AR LOS - OP 06 u co pflocES

13 TELONE
07 V'&ORDAREITA
0162. 713223 . 6.066.325,44
V
:
9IOINEISIMPSTOEOiT1SIHFO1MEMES P2'tSTP EM NOIBUÇÕES 08 VALOR OAMULIA
-
FAGP1ER 02/2 .
ATENÇAO
SENDO PESSOAJURIDICP5 09 VAWR000JUFR3S ERDU ENCN100 EL-tRONOS
Cr$ 5.719230,00
945,64 = 6.040,00 UIR AIÊMDAN'LJCAÇAO
Do CWISO coo
f.O48,00 x1.003,03 = 6.066.325,44 lu 6.0G6.32544
-

/
5 AUT CA(MENTEN.ASIE2VI

b
325 20f2
RR N ORII
1 .. 1* 1
/7

/ e?4? /
« .
1

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 111
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
SECIIE AulA DE ES1AUU UOS NLUÜCIUSUA /ZLNi)A

.* [ u
çoF0
f
.-_..-CONTRIBUINTE
Et1 L MICROFILME
INSCRIÇÃO ESTADUAL
NSn,.
-»4PRESI BPASILEIPA DE gUIpAENr II
t'flO LI15
Eodsr,
.051.077.110
RIO ZCVAS N9 479 ._INSCflIÃONOCGClMFI
1

Bairso Sbdl,Irlto
ÇUja 1 1609.560/0001-4J
COO. ATIVIO. ECONÓMICA
01,1,110 MonicIpio
S CM j [__40.317 ]
.-.--PflOGRAMA DE INTEGRAÇÃO SOCIAL .

I. FATURAMENTO 00 MÊS
[41 879.881.538,57
. OSBITO.00 IMPOSTO
POR SAIbA COM DÊBITI? DO IMPOSTO
146.338.002,87 511

__________________________________________________
003 - ESTORNOS DE CRÉDITOS
1.036.808,80

c L [l 1.036.808,80 11

147 652 011,67 l°1


:
005 -POR ENTRADAS COM CRÉDITO DO IMPOSTO
o o 001 - OUTROS CRÉDITOS 144.079.514,05
Qif.Xn.I Ãrti90 104 iu;a/91 164.800,00
7.482,11
.i.:::::::::::::::;:.:::::::::::::::::::::....:::::::::::::.::::::::::: .
192.282,1.1 l]
008- ESTORNOS DE DÉBITOS

0lO-SUDTOTL .

144.271.796,16
C011 -SAI00'CREDORD0 MÊS ANTERIOR/" u1
1
12]

1. 012_ToTAL;
7 / ... 144.271.796,16 11]

/
.

-APURAÇÃO DOS SALDOS '


013 -SALDO DEVEDOR (DÉBITO M17OSçRÉD:T'l
3 380 213,51

0I5-IOIRECOLHER
3.380.215,51 []
OlE - SALDO CREDOR (CRÉDITO ENOS DÉB 01 A TRANSP (tPARA O MÊS SEG INTE íi 1 31

OS ORGÃo REBEOOR -ASSIPTL DO CONTRIBUINTE OU REPRESENTANTE .EGAL -, LEI) 00 ORGÃO I1ECEBEDO


Declure, sob upunas da 1.1, que ai dedo, dell. guIo sOa a oopresslo da oordodo.
I'°03310024_8'

11103 IZ

o 1
I3ANSPA
92
1

o UI31O1aeO

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 112
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
LREFERÊPiCIA [! ]] [ ] 637.05x.077.11

1CM - VALORES FISCAIS


CÓDIGOS. FISCIS' VALESC9NT8EIS -' : OPERAÇÕES cxDM CRÉDITO DO IMPOSTO OPERAÇÕES SEM CRÉDITO DO IMPOSTO
4 BASE DE CÂLCULO::.r..[ IMPOSTO CREDITADO ISENTAS OU NÃO TRIBUTADAS OUTRAS

- o '5' 494.516.743,23 l 251 469.6.6].57.18Jff351 84.550.842,13 4 451 200.000,00 551 3.699.938,60 7

..
1

TRANSFBRCIAS 152 O 252 -. 2 452 9 552 5


oEyU0s 153 .403..700,00 8 253 403700,00E41ff353 72.666,00 1 453 553 3
Ous.1.9. 32&.082.868,31 6 24 9 454 554
21.272.143,3.7[2]Jt354 3.741.115,53 5 3o6.12o.380,o1 1
< COIS1j 155 47.651.450,00 4 255 45.769.687,07 [1}J{355 5.492.362,41 7 455 3 555 o
TRANSFECIAS 156 2 256 _____________t9II1I3.6 5 456 556
DEVOLUÇOES
____________ 1 8
157 103.584.626,08 1 27 1o3.543.929;6o [ill[ 12.405.296,76 3 457 O 557 6
5.51
OUSB 2.99 158 474.383.583,39 9 258 458
287.578.490,34 34497333,57 1 8 558 186.801.463,19 4
0?3.I3
11hI

2 159 18.443.875,84 7 25 18.443.875,84 3.319.897,65 459 6 559


O 2
DEVOLUÇÕ 160 1 260 7Jfl 350 3 460 O 560 6
OUTRAS 161 9 261 5111361 __________ 1 8 4
TOTAIS 162 1.467.066.846,85 7 262 946.645.507,59 3362 144.079.514,05 O 462 200.000,00 6 562 496.621.781,80 2
-

______________ CM - VALORES FISCAIS -

CÓDIGOS FISCAIS VALORES CONTÁBEIS OPERAÇÕES COM DÉBITO 00 IMPOSTO OPERAÇÕES SEM ÉBITO DO IMPOSTO
BASE DE CÁLCULO - IMPOSTO DEBITADO ISENTAS OU NÃO_TRIBIJrAoL OUTRAS
- g VES, l3 3 83.721.115,50 263 80.596.151,15 363
5 1 14.507.667,23 8 463 4 563 2.695.944,80. 1
TRANSPECIAS 164 -. 3 264 364
- O 6 464 2 564 9
O

-<
DE.UÇÕJ
5RAS
165 2.243.721,54 1 265 2.003.577,01 8 i 360.643.87 4 465 1 565 7
166 126.955.961,98 0 266 20.577.014,00 366 3.703.862,53 466 3.013.666,62 9 566
6 2 103.031.985,00 5
167 818.437.358,48 8 267 800.720.405,13 4 36 92.043.250,79 467[ 7 567
1
15.331.878,76 3
< O 9SFEÊCIAS 8 6 268 368 468
2 9 5 568
'.
1

169 1.112.158,50 4 269 1.112.158,50 1 369 133.459,02 7 469


4*4 Ii '55.].O7.337,35 8 470
296.656.615,58 35.589.119,43 1
7H0701 58.430.721,77
_________ 1 6 271 2 371 9 471( 5 1
157h1
4 7
. 1
3I572 O

4. 1 2 2 ° 3
15
473 115731 8
Z 17 387.577.653,35 1 274 1.201.667.921,37 7 374 146.338.002,87 3.013.666,62j74i 181.010.530,33 6
I

QUANTIDADE DE EMPREGADOS NOOLTIMO DIA DE CADA MSS


NOS q. 51 . 65
II EM OUTROSSETORES 65j I1JTOTÂLDEBMPRB3ADOS °l 164 o

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 113
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
- bQc
AI CEMMOOcDO
MINISTÉRIO DA ECONOMIA lvi fl9 DATADEVENCIMENTO
,FAZENDAEPLANJMENTÓ 1
01.04.92
03
DARF
1 íiO9568/OOO1.1
1

EMBEP.EMPRESA ORASILEIRA o 04 cÕDIGODARECEITA


EQUIPAMENTOS PNEUMÁTICOS LIDA. 3085
1. ElO AMAZONAS, 41 05 N' DAREFERÉNCIA
J. JOCISEY CLUS - CUE IlUdE
3*0 AULO3 - SP 06 NDOFT1OCES)

113 TELEFONE VALOFIDARECEITA


07
0162 713223 4.930,690,83
VNCRCÇNWNflL DO RAPOSTO EOUTRNSINFOEMAÇ5ES PREVISTAS EM INSTRUÇÕES
VALOR DA MULTA
1

- 08
rato Ogrador 03/92 ATENÇAO
-
lsENDoPEssoAJunIoIcA. 09 VAI.0RDOSJUISEVUENCARGODL.IO2VNR
Vr-,QriQJnel 4.744.426,31 1.196 1
PLÉMDAAPUCAÇAO
4411,43 urir x 1.201,21 - 4.938,690,03 VALORTOTAL
10
,1PPENCHEAOcAMPOo3. 938 690 E
IR AUTEN11CÇÂ CA(SOMENTEN ED AS)

019 1.

1 _ 10 lMl000I.oe 1

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 114
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
SbUIII AulA UL L AbU UU NLUUE.IUS JA IA4NUA

0Nome
,DASEEcoDN?mB1
CONTRISUINTE
-flSA »ilISflEIRA tE
'

UIPMR1t P?WL'IQG IlItlA


LMICROFILME0
1
cl__1H
1NSCAIÇÂ ESTAOUAL-

Endm L637.o51.o77.IIQ_J
ZIIIS _uNscnIÂoNoCGcIMn_
Aol,,, SobdiRrilo
Ef I&B CÓD. ATIVIO. ECONÓMICA
01,10110
Monlcipio
sAo aw':c r 40.317 1
-PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO SOCIAL'
FATURAMENT000 '

729.9U..739,46 1!]
-DÉBITO DO IMPOSTÓ
001 - P011 SAroAs COM DBITO 00 IMPOSXO
002 - OUTROS DÉBITOS .
125.661.474,71

003 - ESTORNOS DE CRÉDITOS


EfO2SI1O Xnc..II .EIQE 780.103,64

it)
____________________________ 700.103,64
S0B-.TOTALfl d ).........' : 126.64157835 i
..

0011 - POR ENTRADAS COE )TO :

501 - OUTROS CRÉDITOS .


EI 138.671.612,79 jJ
12.507.48

12.507.40j.1J
SOB - ESTORNOS DE DÉDITOS ' -

010 - SUBTOTAL
136 684 1.20 27 j1]
s:L:o cREoo1 Do MÉS ANTERIOR

::: ii
//"11 138 684 120 27 jjJ
-APURAÇÂO DOS SALDOS-
O!3- SALDO DEVEDOR (DÉBITO MENOS
014 - 000UÇOBS

/_____________
'ir. .-
015- IMPOSTOARECOLHER
sf ./

015 - SALDO CREDOR (CRÉDITO ME OS DÉ "'AOMÊSSEGUINTE [j 12.042.541,92


VRTO DO ÕRGÃo RECEBEDOR ASSIN TURA DO INTRIBUINTE (\U)REPI1ESENTANTE LEGALL__..__._ 10000 ORGÃO RECEBEDOR -
Dei b p de I.I qol o. dedo. de.te gele .. e oop,o0110 de ve,dode.
Í03310Q24B1

'. 7IO4l9Z
.*-.

romo e o,,lnotm, BANES PÁ


[070492 tdoiaa1 1
L0907.9J

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 115
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
REFERÉNCIA
_['TT]L_1 r_637_051_077_110 INSCRIÇÂO ESTADUAL

_______1

cÕoTobs CAIS VALOES CONTÁBEIS OPERAÇÕES COM OBITO 00 IMPOSTO OPERAÇÕES SEM DÈBITO 00 IMPOSTO
-. RASF flF cli Clii O 1 impirn nrnirann ÍÇMMTA Cii MAO rRiRhirAng 1 nuTRAS
VENDAS
nr-.E.li .5.13 163 102.409.958,57 j3 94.175.143,50 1 i3 14.992.689,89 4 3 7.746.138,24 '1
164 3 264 ... O 364 6 464 2 564 9
165 1.864.733,51 5 1.845.303,34 8 5 332.154,60 4 465 1 565 7

591.040.443,45 s 35.150.924,85 6 i6 6.327.166,47 2 101.048.000,00 9 566 454.841.518,60 sJ

541.687.535,47 8 267 528.728.339,99 4 367 58.107.105,25 1 467 7 567 11.806.399,05 l

2362 9468 5562


4 269 1 369 7 469 3 569
631.772.748,57 a 447.982.748,57 4 46.102.358,50 1 470 7 570 183.790.000,00 3J

6 271 2 371 9 471 5 571 Ii

4272 -
1372 7472 35721
- 2 273 -:-- 5 473 1
5731
a
1.868.775.419,67 , I 1.107.882.460,25_7 374125.861.474,71 3j1 101.048.000,00 O _

658.184.055,89 _6

QUANTIDADE DE EMPREGADOS NO ULTIMO DIA DE CADA MÊS


NO SETOR DE PRODUÇÃO 1 651 64 EM OUTROS SETORES 692j 99 TOTAL DE EMPSEC-AOOS S53
1 31 li 1 163

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 116
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
I C. L c 2Ç

3 MINISTÉRIOOAECOMOMIA
PAZENDA E FLANEJAMENTÓ

.
DARF
AI C6MDOOOGC
.

F0956oi0001i
EMBEP.EMPRESA URASILEIIA DE
.

qulpAMNTps PNUMAiICQ3 LTD


L RIO AMAZONAS. 479
.,
1
'02 DATAOEVENCIMMITO

I4OODATCUTA
1

OAPEFERÉNCLS
04.05.92

568/O001-45

.
31305
. .

J. JOCXET CLUR - CEP 13560


6 £0 CARLOS - $ DOFROCESOU

O IIE
i,3 IELTFCNE V6LOROAOECEITA
137

4 VM.00 OS1OINOL DO iIrO E OUTROS 73.3223 13.658.6:30,31


I0F9RMAÇOS FUE'60T08 EM IN0TÇIUÇ09
oiix .
1

ATENÇAO
. 08 VALOUDAMULIA

PIOR ORtN1L 12,477. 436,34 1.382,79 $ENDOPESSOJURÇDtCP


09
AI.ÉMOAAPLJCAÇÁO
.023,38 Ufir x 1]3Yi r$ 13.658.690,31 VALORTOTAL
..- PREENÇHEOCMPO 3.
10 13.6513.690,31
IS NU O (DOMENTSNAS

81
O 69o1
OVA
OtTU MItO, O.fljOIitOl.tO 1.tO á. ,*tOI... Ifl,I
/ ,:..
.

.
/ q %% .friØ .
,

-
.
.

ciu PE\ --. . .


-

'0IRá..

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 117
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
SLCIIE 1 AulA U LS 1 Alio UUI, lJLOUI..IUS liA lALll'JLJA - -_______________________________________

-1 [GUIA DE INFORMAÇ7 í551A C


:. IJE APURAÇÃO DO
TROESPECIALDECONTRIBUINTES.J
1CM
1 1 I°
L L_MIcR0FLME 4
,--.CONTRIØUINTE INSCRIÇÃO ESTADUAL
ENPRESA ERASILEIRA DE EQUIPAMENTOS PNEUHÁTICOS LTDA.
1[37.O51.O77.11O Ij
E5eze10 _lNSCfliÀO NO CI3C IMFI
AMAZONAS, 479
BeRro Sobdlelrito 1.609.568/O001-45
JD.JOGIETCLUB COO. ATIVIO ECoNÕMlCA-.
Dbtrlto MunIcípio
SOCARLOSJ L_40.317
1;
$ PROORAMA DE INTEGRAÇÃO SOCIAL
FATURAiENTO DO MÊS l.919.6O5.59O.7Ojj

_3]
;'.o t::Y -DITo DO IMPOSTO;
001 - PORSAÍDAS COM DÊBITO. DO IMPOSTO
002- OUTROSDÊBITOS, .
[iI_212.853.183,75

003 - ESTORNOS DE CRÊDITOS


CONr.ART. 64 INC. II RICMS/91 1.463.890,13

[l 1.463.890,13
005-ToTAL
f1j 214.317.o73,e8j]
-CRÉDITO -DO IMPOSTO
006- POR ENTRADASCOM.CRÊDITO DO IMPOSTO
007 - OUTROS CRÉDITOS -
117.059.379,44 lo]
.. CONF.ART.63 1..1.RIcM8/9i ..120.000,00
57I 120.000,óo lJ
006 - ESTORNOS OS DÉBITOS

0I0SUBTOTíL 060 117 17937944 141


7"
011 -SALDOCREDORDOMÉSANTERIOR '
:
/
/í%B+
,
ii 12.042.541,92 l2J
Ç012 -TOTAL 62 129.221.921,36
.
APURAÇÃO DOS SALDOS
06 85.095.152,52

.H T.
016- IMPOSTO A'RECOLHER
\J'. 85.095.152,52__IiI
018 - SALDO CREDOR (CRÉDITO MENOS DÉBITO) A TRANSPORTAR PARA O MÊS SEGUINTE

r VETO W ÕRGAI3 PScEBEDOR - ASSINATURA DO CONTRIBUINTE OU REPRESENTANTE LEGAL t 00 ORGÃO RECEIIEDOR


jj
Declaro. mb ..pono. da leI, que., dedo. do,Io gula elo a oxproes8o da Bordado.
r010024 i
12105/92
1

11.05.92 CP
DLCIO UZÉB2AL
- 300.546.808-91
BANESPA
LOS 10907- 9J

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 118
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
1
;
'zLJ1 UMIOUPISC j _-.L -637.051.077.110
[ --
CÓDIGOS FISCA1S VALORES CONTÁBEIS
r
1CM - VALORES FISCAIS
OPERAÇÕES COM CREDITO DO IMPOSTO OPERAÇÕES SEM CRDITO 00 IMPOSTO
BASE DE CÁLCULO IMPOSTO CREDITADO - ISENTAS OU NÃO TRIBUTADAS OUTRAS -

1)fii
498 14' :4sq.e:.8861Js1I H11.799.212,36 IJ

r .- - 1CM - VALORES FISCAIS --


CÓDIGOS FISCAIS VALORES CONTÁBEIS OPERAÇÕES COM DËEITO DO IMPOSTO OPERAÇÕES SEM DEITO DO IMPOSTO
-
BASE DE CÁLCULO IMPOSTO DEBITADO
1
ISENTAS OU NÃO TRIBUTADAS 1 OUTRAS

038,92
471.75

311

2.5-46.537.565.51 1jIt74p 1.821.66O.665.47I7iI374i 212.853.183,75I3j([47-J 620.000,00 I°flL574i 121.252.348,75


QUANTIDADE DE EMPREGADOS NO'ÚLTIMO DIA DE CADA MES -

NOSETOR DE PRODUÇÃO 651 63 3 EM OUTROS SETORES 8S2 99


1

111 TOTAL OS EMPREGADOS 553 162

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 119
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
- --
MINISTÉRIO DA ECONOMIA
FAZENDA E PLANEJAMENTÓ
- V 1
C9MCGC
1)OC
02 OATAOEVOMTO

NCEFOUCOC
..- -
01 06 92
c

íiO9568!OOO1-45 03

DARF EMBEP-EMPRESA BRASILEIRA OE 04.Db000ETA -

____________________________________ EQUIPAMENTOS INEUMATIC0S LÍOA. 3885 -

II
1. ElO ÁMAZONAS, 419 05 N DA REFEPÉNCLA
J. JOCKEY CLU - CEP lP660
SSO CASLOS - N'OOFROCESS
06

12 NONE IS TELEFONE VALOADAIRECEITA


07
713223 8.489.001,33
II VALOR OLAGINAL IMPOSTO EOUTRDS INFORMAÇÕES FREMSTAS EM INSTRUÇÕES VALOR DA MULTA
- 08
ATE N-gA O
Io RT1DOR IWIO/92 SEN SSOA unrDIcA. VALOR DOS JUPOS DOU ENCNTOO DIIS2VN9

vE.oBIaD1L $ 7.541.122,20
/ MDAAP AçÃO
DOCARIM OCOC
NOCNeI ooi,
9

10
VALORTOTAL
8 489 801 33
P PREENCHER CAMPO 03. . .
.' --

- 5 AUTENIT OMEC ICAIDOMUNTENAS I'EDVMSI -

N 190692 Q10$*5%0A8AI39.00I,3R006 019 1-'


-/ --

/ 8
.--
R (lfl CIA CLA I.. e. , - E

' -. . .

/.
/....NcF-.

'

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 120
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
LLtftIMht IA UL I 1 MUI) UUU l'JLUUUIUU UM I-A.LF1L)A1

[GUIA DE INFoRMAÇAl Q c:
-_,,ONTRIBUINTE
JtIJ -. INSCRIÇÃO ESTADUAL
-fl'IESA BRASItRA t UIPP.M2fltS mxiwrcr L!A
Ende,eço ir;37.051.077.110
RO 7dZS , N9 749 1
INSCRIÇÃO NO CGC IMFI

Subditivito
]D aÃB 1
____________________

-DI.taito/ CÕD.ATIVIO.ECONÕMICA

[
1

MunicípIo
s ciz 40.317
j 1
PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO SOCIAL
FATURÁMENTO 00 S
1I; -I
1.160 .172 .646J
L... -DÉBITO Do IMPOSTO
001 - POR SAIbAS COM OBI1O DO IMPOSTO
002 OUTROS OÉBITOS l73.593.506?J
Qiaf,.Inc.Artigo 104 .RtQ 177.659,10

177.659
003 - ESTORNOS DE CRÉDITOS
zi.AxU.go 64 IS. 11 RLat,1 759.262,46

íIl 759

J
1
005- ToT;I;;
-CRÉD)T.O DO IMPDSTO
.

. .
.'
.. I
174.530.428,5Oj
00 POR EP7RADASOM C1OITO DO IMPOSTO
57 -OthROS CRÉDITOS
1 cusf.Inc.I A±ttgo 104 1W1
Ii ........ .
oi 177.728.923J
118.439,40
..jjjo ......RIJ..104.45U,6!
L ['I 1 222
9Q8...STORNOS DE DÉBITOS

0l0-.SUBTOTL .
/ ,:: 178.95L813,67I

/ .:
oGol
011 - SALDO CREDOR DO MÊS ANTERIOR
/ e I

TOTAL.. 4,
4 62/ 178.951.813]
-APURAÇAO DOS SALDOS
013- SALDO DEVEDOR (DÉBITO MENOS CRDtTO)
.
________________________
. t
014 -DEDUÇÕES [4 i_l
/ 1

.7...............................................1

riL 641 I

015-IMP9S71AÃECbiHER
? bosi
J1
SALDO.CREDOR CRÉDITO MENOS DÉBITO) A TRANSPORTAR PARA O MÊS SEGUINTE 4.421.385,17 3j
OtiGAO REREDOR ASSINATURA DO CONTRIBUINTE OU REPRESENTANTE LEGAL- tO OOÕIIOÂO flEC000I)OR-
1
àacl.ro. sob., pena. de 1.1. que o. dedo, deita guie tIa a oupraealo de vaidade.

5
1

1
O 8 /06192
.

. k.92 I3ANcSPA
L L u 300.46.B08-91 J Loioo.
1

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 121
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
637.051.077.13.0
iii_J .t

CÓDIGOS
1CM - VALORES FISCAIS
-
SCAIS VALORES CONTBEIS . OPERAÇÕES5O1 CRÉDITO DO IMPOSTO .. OPERAÇÕES SEM CRÉDITO DO IMPOSTO -

BASE DE CÁLCULIY
CO14 IMPOSTO CREDITADO ISENTAS OU NÃO TRIBUTADAS OUTRAS
,
TRANSFÇRÊNCIAS-152
151

153
.'
: 775-179.426,75

18.339.003,91
.0
a
1 251

252
i3
725.365.90213: 8 351

18.339.003;91 4
352
1.30.565.862,21

3.301.020,70
4

2452
1 453
1.132.162,5 1

9552
553
7.330.274,79 7
'-6
- 3
' 263..1o3.819;73 6 284 28.699.449;77 2 354 5.275.714,51 454 5 554 233.703.002,91 1
z COl?21j.. 155 10L853.07á,20 .4 255 88.754.U617 1 355 10.650.493,92 7 455
TRANSPERENCIAS
3 555 8.208.751,90 o
156 2256 9356 5456 1556 8
DEOUÇÕE3 1 .13.698.761,38 257 12.563;099,16 7
O OU99 198 375.562.728,3.9
1

258 228.786.302;7í 5
357
358
1.507.571,90 3 467
458
O 551 1.135.662,226
22.816.426,66 1 8 558 146.776.425,46 4
159 32.834.851,83 7 259 20.065.742,79 3 359 3.611.833,70 o 459 -- 6 559 12.769.109,04 2
DEVOLUÇÕES 160 - 1 260 7 360 3 460 O 560 . - 6
OUTRAS 161
age 9 261 5 351 461 8 561
i
1 . 4
707 AI S 162 1.580.571.669,99 262 1.122.573.616,66 3 362 177.728.923,60 o 1.132.162.5(1 6 562 409.923.226,32 2

CÕIGOS FISCAIS VALORES CONTÁ8EIS


-

.
- OPERAÇÕES COM DÉBITO ________________
____________________
BASE DE CÁLCULO
DO IMPOSTO
1CM - VALORES FISCAIS
IMPOSTO DEBITADO 1 -
OPERAÇÕES SEM DÉBITO DO IMPOSTO
ISEN TAS OU NÃO TRIBUTADAS OUTRAS
-

VENDAS
B.lra s.i 293.085.73,10 5 i3 278.451.187,84 1
[- 43.237.365,66 JsÏJÃ 0954 1
R.ANFRÊNCIAS
5.22 164
is
3 264 Q 4! 2664. .9
i
.
OEVDLUÇÕEÊ 4.798.011,66
5.31eB _______________ 1 4.420.458;73 8
_____________ 795 682 57 4 565
« OUTRAS _____________ 1
_____________ 7
5.91 a 166 525.180.720,70 266 15.573423,99 6 366
O
2.803.216,32 . s s 507.647.6,71 5
VENDAS
611 .6.13 819.172.964,67 B 267 791.218.472,82 4 367 80.581.247,44 11111.467 7 567 25.240.175,93 3
- rRA4E66NCIAS 168 _________________
6 268 2 368
g \.262.224,70 4 29 3.262.224,70 1 369 391 466 96 7 489 o
- 3115691
910\420.123.,35 8 io 518.877.633,45 4 391.542.487,90 3
)i)5°t
6 271 - . 2 371 9 471 9115711
4 272 .
372 7 472
.3 3I572l
2 273 .- 5 473 1ljS73l
.

18
1 274 1.611.803.401,53 4 !_374l 173 593 506 94 1.960.000,00 937.525.482,3j]
[9j

OUANTIDADE DE EMPREGADOS NO.ÚLTIMO DIA DE CADA MÊS


63 EM OUTROS SETORES
16021 99 111 TOTAL DE EMPREGADOS 162 -

1
E.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 122
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
__ - -

MINISTPIO DA ECONOMIA 01 cni oococ


30c
02 DATADEV4CIM4TO
1oco
____ FAZENDA E FLANEJAMENTÓ 20 07 92
°°iY° DARF
I6O568/OOO1-45 03

) EMBEP-EMPRESA BRASILEIRA DE 04 CÓDI000AFTECEITA


II EQUIFAMENIOS PNEUMMIC0S LIDA. 3885
E. tIO AMAZONAS. 79 Q5 DAR ETOLA

J. JOCEEY CLUO - CEP 13560


$O CAULOS - 50 06 NDOPROCESS)
*2 NO
II TELEFONE
07 VAL000ARECEITA
*4 V6LI 0000INVS. DO IMPOSTO EOUTRASINFORMAÇOES
71.3223 19.599.539,69
PRE'ASTOO EM INsTRUÇÔES
- 08 VALOS DA MULTA
S.VALaIGENAL. 17.499.327,451 2.104,28 ATENÇAO
8.316,06 x 2.356,83 - 19.599.539,69 SENDOFESSOAJUflJDC,\ VAW000SJUPOSEADUENCNV3ODL-1025V9
-:
ALÉM DA/TPUCAÇÃO
09
(PADDR 06/92 10 VP&OGTOTAI.
7NC ROCAMF003 19.599.539,69

69R00 019
1 C

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 123
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
- SECRETARIA DE ESTADO DOS NEGOCIOS DA FAZENDA

DE INFORMAÇÃO 1 [FERNC Q C 02
I[STROESPEALDECONTflIBUINTESj LJ[o6 92J LMICROFILME
r_-CONTfI8UTE
1

-. 1-INSCRIÇÂOESTADUAL----.
EMBEP FPRESA BRASILEIRA DE EQUIPANENTOS PNEUMÁTICOS LTDA. 637.O51.077.11Oj
L
AMAZONAS, 479 rINSCRIÇÁONOCGCIMFI.)
-- D'irro SobdiNrIto 51.6O9.568IOOO1-45
!j
.

1
JQy CLUB COD.ATIVID.ECONÕMICA
J

- 1 Dit'Ito 1
MnIc(pIo
i
. SO CARLOS 40.317
PROORAMA DE INTEORAÇÂO SOCIAL
FATURAMENTODOMS
.
f74j 2.692.204.223,06 14J]
- : _- DÉBITO DO IMPOSTO
001 - POR SAÍDAS COM D6BITO DO IMPOSTO
371.012.469 64
0O2-.OUTROSDBlTOS .' . . _______________________

rpLi II
003 - ESTORNOS DE CRD!TOS

.:i'...RICMS/912.848.379,45
ç, L 2 848 379 '
B4.TOTIL' . ....: . 373.860.849,09 le]

íCRÊDITO0Õ IMPOSTO
r:Yo8 ENTRADASCOtCIDITo DO POSTO
o 007 -OUTROS.CRDITOS ........... [66I 297.0313794,68 18]
CONF.ART.63 1' RICMS/91 1.555.027,31

1.555.027.31
. 008 - EST9RNOS DE DÉBITOS

! 'J10L80: 29858882199
'
/,, ', .
61 4.421.385,11

0621 303.010.207,16 li.]


¼
'APUflÇAODOSSALOÓS
13_SALODEVEDORtDÈBITOMENOSCRÈD/TO\ E 70.850.641,93 9]

,., 015.-IMPOSTOA RECOLHER 70850661,93


[io
,.V8TOCOtRGA.O REcEBEDOR ASSINATURA DO CONTRIBUINTE OU REPRESENTANTE LEGAL -
00111 DicI.. ,ob ., pio.. di 1.1. gui o. d.do, do,t. gui. .00. ,up,..uS, do gurd.do
r03à10024

07/07/92

BANESPA
07 92 LEDELCIOEUZtBIAí
LL______________ PF 300 Ç4A0R91
LO 8 10907- 9J

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 124
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
INSCRIÇÃO ESTADUAL
- -

[PERËNCIA 'T'ORMAØES i'COiÕEíICO_FISCAç" j r 637 051 077 110 -1)


.4. .

. 1CM -VAt.ORES FISCAIS . -.


.CÓPjGOSFIAÍ. .
MAIORES CON1ÁBE'..: . . OPERAÇÕES COM CRÉDITO DO IMPOSTO .. .. _OPSRAÇÕES SEM CRÉDITO DO IMPOSTO

-. - COMPRAS
1.111.I3'; - .
3 .1'
- -..
1.051.341;837.35 1 251
BASE DE CÁLCULO 5
..-
994.351702.60
= .

8
- -IMPOSTO CREbITADØ
. -
178.983.306.31
.
4
-
ISENTAS OU NÃO TRIBUTADAS

451
- -
1 551
OUTRAS

11.914.503.62
< TRANSFERÉNCIAS 152 - O 252 - 6 352 - 2 452 9 552 5
DEVOLUÇÕES
5.917.360,00 8 3 1.393.560,00v 250.840,80 1 553 4.5240O0.00 3
OU
697.246.296.68... 6 254 36.416.552,88 2 354 6.841.848.46 9 454 -658.815:150.46- 1
cOMPRAS--..
:87.872.125,28

DEVOLUÇÕES
155

108.756.553,34
2256
255
...c.9356
82.455.811,44

99.876.108,65
1 355 9.894.705,27
.

11.877.704,34
5456 1556 .
2.263.300,00

8.880.444,69 6
1 557
': jjgg 158 :968.192.442,16 9 258
-918.055.402,77 5 358 82.681.302,82 1 458 8 558 50.137.039,39
.9 -9'? 159 36.133.814.89- 7 259 36.133.814,89 6.504.086.68 O 59 6 559 . - - 2
DEVOLUÇÕES 160 1 260 7 360 3 460 O 560 - 6
:
OUTRASg 161 . 9 261 5 361 1 461 8 561
TOTAIS 162 2.955.440.629,70 7 22.168.683.019,23 3 362 297.033.794,68 O 462 6 562 736.534.438,16,2
1CM-VALOIrSFISCAIS
CÕDEGOS FISCAIS VALORES CONTÁBEIS OPERAÇÕESCOMO EITO DOIMPOSTO OPERAÇÕESSEM eBITO DOIMPOSTO
-
. BASE DE CÁLCULO - IMPOSTO DEBITADO ISENTAS OU RÃO TRIBUTADAS -. OUTRAS

-
VES13 892.571.735.09 5 3 861.537.037,26 1 363 146.873.672,61 8 3 4 3 29.370.300,72 1

TRANSFERÉNCIAS 164 3 264 :


364 6 464 2 564 9
. O
O DEVOLUÇÕES 165 6.732.674,72 1 265 5.871.972,00 8 365 1.056.954,96 4 465 1 .565 - 7
166 303.309.152,83 O 266 20.028.627,31 6 366 3.605.152,91 2 466 9 566 283.148.045,52
VES.. 167 1.805.727.941,30 8 267 1.381.865.851,37 4 367 155.463.874,88 1 467 7 567 419.530.561,51
< g TRANSF AS
9 468 568
0EV
6 268
- ____________ 2 368
- ___________ - ____________ 5
.
- ___________ 1

-.
69 4 269 . 1 369 7 469 3 559 O

- 728.056.)Jkj7 8 270 673.036.574,17 4 370 64.012.814,28 470 7 570 55.020.000,00 3


/
1

7 6271 2371 9471 5571


/
. 1

ES
4272 - .1372 7472 3572 O

V7 / - 2 273 9 373 5 473 1 573 8j]


174 3.7 .48.078,11 1 2742.942.340.062,11 7 374 371.012.469,64 3 474 0 574 787.068.907,75 6jJ

- QUANTIDADE DE EMPREGADOS NGÚLTIMO DIA DE CADA MÊS


/ 63 3 EM OUTROS SETORES 652J i TOTAL DE EMPREGADOS
1
653 162 o]

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 125
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ii
,PPDER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA FEDERAL - SEÇÃO DE SÃO PAULO

Frcic. ri8 92.27996-1.

Autor (a) ATLAS COF'CO RRASIL LTrIA E OUTROS

R 11)11)10 FEDERAL

Vistos, ètc. /

Proiiiove-sm a pr ente caiu o fita de aaIr-ae


o reconhecimento, por seteluça, de que a utribuiçilo, afeta ao PROGRAMA DE
I.WTEGRAÇ)1O SOCIAL - RIS - segue na normal: iziuçlio de lei dii inrrt ituiçSo Leis 1

Coiiupleaentar ice n2a 7,'70 e 17/73) afastada a api icabil idade dcrs Decrei os-lei.s
luPC 2.445/88 a 2.449/88, por implicar preteriçílo de direito, inda desrespeito
ao princípio da hierarquia das leia porquanto sendo a contribuiçilo ciii lela
"tertiun, s'euua", diveraa do imposto e da taxa, nílo pode ser norinat imada por
decreto-lei, enradicado na parliIisso do ar).. 55, II, cia Cunstiiuiç)10 Federal
dci 1969, ulan subjuga-se ao principio da reserva legal, precipuamente com a
renovaç8o constitucional havida em outubro de 1988, quando es conl:ribuiç)1ea
sociais ganharam tr-atamxnto jurídico -legal paritr.io ao dci tributo e, pois,
implantada', alIo por lei coniplenientar
Citada, contestou a UnilIo Federal, aduirindo,
quanto ao nidrito, consideraçGes a respeito da viabilidade da edialIo de
decretoa-liur, com lactro 110 permii,ivo const itucional da Carta de 1969,
intuist indo na tecla de que a matéria extravasa o -iubito tributério inserindo-
se nas finanças públicas, bem assim refui:a a inserçlio da lei complementar, em
comento, dentre as que o alIo, eni,sentido estrito.
Aplico espécie o disposto no art. 330, 1, do
CPC. RELATEI e DECIDO.

Depurada a niatiria controvert ida, ao exame do


merecimento, depreende-se que o debate cinge-se h legitimidade dos Decretos -
leis n9s 2445/88 e 2449/88, editados com estribo no sri. 55, II, da
Coumtituiç$o Federal de 1969, perquirirido-tuea afinidade coni as finanças
públicas, no preceptivo cijyiiada, bem assim a possível alteraç2o de lei
coriip licmérit ar por decreto-lei, situado em nível hierúr quico infer iur
A Lei Complementar n8 7/70 disp3s, em seu

O Ff100 DE POTIC!PAIZO OEPi C000TITLIIEI POR )IJ)) PORF.EUS

A P501101, )EDUPTE 11)0)100 10 1010100 DE REfIlA 1110110, 01 ElEItA


100ABELECIIiA 00 O jO, OESTE fREIO, P0011ESA000-EE O SEU RECEL010ENTO Ali FUNDO

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 126
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
TE
CMTÔRO ÂTA
RUA $U?A ]jÂS 5. EL,AjP.

f4)TEtICO , PITS TE có A -
DNFQR4E O OTOGIUA A ES O
TE) 000 O

tEM ØI
:T4
Q6IQavB
r r

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 127
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Á

PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA FEDERAL - SEÇÃO DE SÃO PAULO

.1STIIFPTE f 1; £AAAiEUTA 1i tiPASTO TF FF10A,


1) A 11111, C3 FEOPSOS £iPuIOS 15 EKPEESI, Lc5'LAOSS rs. ssss p1)

1151)151

A i;liitade lei complemeirtar tem fulcro no


ant igo preceito consi itucional art. '13, X, slu'iivo à cospetncin legielat i",
do Congresso I'Aacional, "lato aeiieu", pricejto que engloba a ivatéria subi e a
qual era dado ào Congresso dispor com sairç.io do Presideste da Repríblica, isto
é, pelo procedimento catabelecido pele lei ordiniíria. (Manoel Qonçalves
Ferreira Filho, Conientéris à ConstituiçiTo Erras ileira, SF', 1983, Serajva, 30
cd., p. 238.1
diTo hé negar-se, pois, que a contribuiçiTo
social, innit ituLd pera os fins do art 165, V, da Coes): ituiç'éo Federal de
1969, teria ingresso no i.sterua ponit ivo por lei urdinéria, conforme comando
constitucional,, sendo despiciendm e eleboreçiTo legislativa rigorosa, pela
ercig8ncia de "quorum", com o que se convés na procediTecia da erguniei;taçiío, no
sentido de que a. lei de iunntituiçiTo, malgrado o "nomes; juris", o processo
legislt iva adotado, nio cospart ilha, cru sua substiTncia, da natureza de lei
complementar. Assim, é acessível à audificaçino por lei ordiriéria cru decreto-
lei, editado com respaldo no periniasivo r.onstiiucionul referenciado.
Quanto ao assunto embrenhado às finanças
púb'it:as, é de ser;tirse que a contri.buiçiTu social discutida reveste de
ap 1 icabil idade o princípio programét ico, inscrito no art . 165, V, de
Cons,tiiuiçiTo Federal de 1969, d sorte que o ingresso cogitado é exigido em
raziTo doa fina sociais do Estado. Seu; ser receita, cru seu rigorismo ( aquilo
que acresce o patris8nio péblico como elemento novo e positivo; Aliosmr
Baleeiro, Uma introduçiTo à Ciência das Finanças, Rio, 1969, Forense, 60 cd.
p. 130) a mencionada e>iigêncis é part Lcipe das finanças pdbl ices, me por tal
que ser entendida a atividade do Esi ano para obter, gerir e api icar
numerério necessério para a realizaçiTo de seus fins, pelo que, nesse viés, niTo
se condena a regulsmentaçiTo via decreto-lei, no modelo constitucional passado.
Ocorre que, editada a Co;nstituiç:iTo Federal de
1988, as contribuiçiTes sociais irmanaram-se aos tributos, ainda no que tange à
regulamentsç'éo jurídico -legal, de sorte que deveni ser editadas por lei
complenuemntar, conforme comendo constitucional explícito, subjugam-se ao
princípio da legalidade artigo 150, II e anterioridade art. 150, III) lhes
1 1

dizendo respeito as liaitaçiTes constitucionais ao poder de tributar.


Sendo assia, pesa o disposto no art. 34, O 50,
do Ato Constitucionais Trnsitdrias, no sentido de que,
das EnisposiçiTes
vigente o sistema tributério nacional, fica assegurada a aplicaçiTo da
legialaçiTo anterior, no que n'do seja incompatível comi; ele, premissa à qual n'do
se ajusta a Iegislaç'do decretada que, destarte, indo foi recebida pela Carta de
1988.
A par da proscriçi.o do decreto-lei, pela nov
ordem jurídica, vélido rememorar-se sua situaçiTo de igualdarle hierdrquicm à
lei ordindria, o que r;iTo es coispraz coa cm novel comando constitucional, a
ditar que as contribuiç6es sociais ser'do baixadas por lei complementar e, em
dccorriTncia, as alteraç'dea ria sistesdtica de cdlculo instituida pela Lei
Complementar nO 7/70 e subsequente Lei Complementar a0 17/73) mereceriTo
implante par li de mesma cat egor ia, temntando-sp ao principio da hierarquia
das normas.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 128
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
CARTUC SÂtÂL. F
RUA A f4L 261Ø2SP.

3 O

.UTETICO
COEOR?.0 O OOOIOAL
no

-
acsvo AUt.T
PAGQ3 rgi VUM

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 129
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
4o
¶rERAL

jLTi
PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA FEDERAL - SEÇÃO DE SÃO PAULO

Ex poa.itia" julgo .jroceden.e a nus


trftios do pedido, para declarar que a conribui.o, deinada ao proraiva de
Iriteraç'do Social - P18 - aeue na norioat iaaço da lei de mal. ihiçio,
afasiada a aplicabilidade doa flecrefoa-Ieio nQs 2445/88 e 2449/88, condenando
a tJnio Federal asa custas e honorária, esiiinada cai 5% sobre o valor da causa
corriaido.
Decisí(o sujeit:a ao'4iplo grau dia jurisdiç%o.
P.R.I.
SSo Paulo, i9 aaosto de i 993.

NAmPE AZEVEtI E LMEIDA


Joias Federa a ara

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 130
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
CAT} s:t:'
t"A L: FA Hl

3OA'6 /
ci1
AUTfllcOA P
A

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 131
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
bO

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3! REGIÃO
¶7

ÇIP Ii i(C) CivCi rIo 97,,

Ro;)i Itr'I) 01) 94,03..


I: 1 1tI:II" JUIZ FLEURY P IRES
1)11 i(rItc)1 iJNIiC) FITI:)ERÀL

Ápi'1 t:I :: (::)r'(:(:) oIk43:I:i.. L.ÍE)A.. E:

.. ,JJ1ZCJ FE:I:)EJ4L I:)Á vAR--;p

IdvI:InlI:iI:IiI :: F.1 t.JihCIi r' F1I"r'I1ir'i1 E)CII"9P?ii p OI,IlI"it E Fe»r'r11r1:II:I

CCIoI 111:1 4t,i Ii é

RELATJRIO

..JLJ:t:z IL..LJFY l:l:I:Fi3 (I:l:1 ILtI:r' )

TI'', tiiiie do Al'II IDOC 1 O I''i tàI''i O PI''OPI:IO


c:or1tI"lt LJrlié'I) FEl'JIlI"i!t1 . CIII,j O,'1 Vi11'IdCI .....loc:: 1 OI"iii 'II ::Io

1 '11i .éI'1I i i1 dI1 r'Eel O IZé'C) ,j I,II"I :l1 CO i"i oti 'JO O I91O i 'II:: 1 Sé' .:

t)OC:I"o'LI:Io- '1 Cli O '100 2.. 441 o 2. 449/013 prir'o o r'r... cli 1 i Morlto
do (3I:)rItI»'i bI,I'i CÍ'O I:iOr'O CI Pr'c:IUroAl.....:Ie II'ItCl OI"O ç.:á'ø 01:11:: i 01 --

P 3:0,. I::I:)M ,C) r'or:orIhoc: 1 morltI:I ::Io 1 lEr ci Li Mi cIl1Cr do 0111 ci&l'Ic:: lo do

ElilOClhiCI f 1 E1C cii . OOI1IAI'liicMClI'ItC> do i rlÇI" 1 r JP..11:1 O OCIIIi P i"i 'lI: X p100
o cjr'odc:ir; 1)01 iii DorIot i tl,i 1 o 11c1 Fo deI rol..

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 132
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
CARTÓfl I1TA -SP.
ÍJA SI:: 1U. Jl.'.E, L L .21,11 .-SP.

3ÕAO

ESciVuti AutT
PAGQ PWI V

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 133
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO

Á 0011 t oriro cJ p ri me i "cl ni»ct ti de

ur' 1 od 1 o J til 0c11í p "lx: odoritci a a ç.i'o pa "ode c 1 arar' o

i rii::i:ii'iiiiti II,I(::1 tIna! 1 Jnt:lo dc:ciii Der "tccs'Lei a riria,, 244, e

2449/D!,.naaiir'jti'i:Ji:c o dl c"eitcc drt rec:oi III twIltcc dcc P IS. I'cori


ter'ctioa '::Io 1.. nt i Cc:cm p 1 «tit i:tnttar' I'icc 7/70 , c: oride:trc onc':io a Rc raia

I::nti'ctc:t,iii"i o: ql,ce «tii:lr: 1 !i CCIU .. SIJMCIiU-iiie ao duI:) 11) "nu

obrit'!o...

II'lc:c:II'Ifclr'madn. n1oI,i o tJnI'iii(o Ferier'iiil


"e j lnt r' oi'i'::I ci rolar' i,aari tccit O tIO rid i «i:c 111 nO c: I:irltceatniç, O

ti c:c:raL 1 L,u: 1 cIrI1ItJ. 1 ,:Int.Jnt ':11: «ettaagc:c nic::ol

I::c:Irlc: 1 IJI ri'::In., , li rlo J. enti tIl r'e{'t:ci"rni cli InertterlI;a Mc:II')cccr'iii c:a

''1:11:: «:ctnlItn':l(:I ''00111 tr'mi:ti'i'Ln c:c

vI «tr'nIç'i OS autos o stu Cc:ir'te , cIrIde cc i 'ti Intc r'i o Ob li CCI


::Ic1 1 t.tccu dcl? rim! tI. r' p ar'oc: «Ir' .. ncc Fc,ci'iclntrierito de 1 unIx 1 stirIc: 1 o de

iI'ct,aI"mRInc rc;il:c1 jI::c3 iii «tttl i1i" 51,10 incten'voc'IC'c) I'lOili aUtOS,,

''e! ot,ifr'i c:u, dl l:?ruancl,ln "c,vl alio rica


tntI"MIl?a dcl ar't.. 113, li'cc::iao VII]:,, do Res:Iiactrutc:I Iriter'nuo,,

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 134
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
CATI1 S.UTMh ¶L4'íPt-sP.
Ufr SU:..iA UL 41)$'SP.

/
ÔA 6/

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 135
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
.0 i

PODER JUDIC1ÃRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3? REGIÃO

p si si10 C1'vsi no 197,. 1 ,7l'


Elsçji st,i"o no 94O3.. 066 ....6

L.fLL.tLL.

TRIE3UT4RIO.. CONSTITUCIONAL.. P IS., r)ECRETOS-LEIS


NoS 2.445 E 2.449/88. LEI COMPLEMENTAR No
7/70..
1.. O sipi»e1ci ri» 1 bi.ii'iiiii Fi.....Joi"rii r'i"oi:: 1 asii.i o
1 rii:i:iris'Li t,i,ici cirisi 1 dli::Is for'oiii di:is Dsi:r'st os--
sii, rios 44' p .. ':)449/q (Elsi::ui"íio:)
i'ici :140.,724-2/It..J)
,Ji.ir'ispi"t,id*0'ii:'io r1 i,:i_rl.. do Supi"eso
Corto (R..C.. rios :L6:L..300--9/R.J.. . :16:1 .474-9/EIA.
166 .. 200-'ó/CE . :1.66 .. ES6?....3/I:E,j ., ,:ioi'itrs oi,itri:is
1:)I:issi»vi'iriri .:JOiuisO si'itsi'idirnni'ito no b'itci
.::lssto Ci:ii"Un FIO.....irii3 1 (El :1: . si" ,, .76.
pr6'rol'ci iri:ioci).. Diroitrj do i:oriti"ibi.'i'ite:. do
i"i:?i::i:iilii3i" o i::i:,r1tribi,u'ii3ii:i r'3r'3i i:i i'ii:i'3 '1:13

i..p'i li:isI3 .1 ísiiritor i'ii3 7/70 i:ii,ic? se r',3i:: i:ii'ilie o


2 .. Ap o! o oii'o .:ki que riio se 1:: oi'iii ei: ci., ROEIOO 331
dlii c: i l:t'i 1 ril:,I"i:lv'i

A t'Liii'''i ii c:lc? Miir'i 1.1:1 rii:i i::i:impci''t:ci 111311 O

.::Ii ,, oi'ite o ,j uv'i i"i,i.:J&i'ir.: 1 it ooi'o1 1 ,::Irtdri ?'JO i.iEir'c'350

'l'r:ibui'io! l.::!oi"i'ii o r,r'oI:,ci'iiil:i:l .:lo theMa decidenduis,.

F.:fei.i varnei'i'l:e ,, I,,'<i:el sri Pr'i3'!',i'i"'i ci

,ji,ii 53fllOriti:i '::lo l!i:c:i,ii"so E>t.i"cii",:'iriiii"'io rici 'J.40,,7114-'2./Fl.J ,::lci?.i:iu

iitssorito,::li:i, polo set,i Fiieriii3i:i, i:i.ii9 ocib li ii:Js dli Ci:irist'itui 1zgro

Fi:::Iei"ni de :196? e desde o Erien.:.irt Ci:ii'istl ti,ici oria 1 ni:i 0/77 as

c:i:ii'i'l:i'''il:ii.i: i:i'1!s soc:'Ã0iiE i:cirii:i o dc:.,11'E,'i,'lo.:iarti:i .:ji.:?'ixll''otll de

'l:r''i. Lii,i'l:,ci 1:? i:i:ir' riíi'i:i sEi :i:iíYiI:,I"e:Yi.3i'i.::Ii.:'l''c?t1 ilci 11111l:i i ti:

o'oio

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 136
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
t.::L%

3CA6
Á ES .

ccEJE

JIS1.A I1IIEIIO TEMPEM ,

JÀ=jI E.oj.ts
¶W3 PAGQU Qfl VEFIM 1

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 137
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIARIO .«-(7j
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO

1 Iiio Viirii; riiil: ii riío :1i" 1i,iii :Ii 1 'Ii riiI

1 C:9li°1 1iiCr' ti t,ilii pur' ir:i"*:'E.c:ie' 1 Ei e (1 v i:c i''.i1ci '.'rm 'ii'.1 m


emerito:jo

"EMENTA: CONSTITUCIONAL.. ART.. 55-11 DA CARTA


ANTEFtXOF1,. CONTRIEJ11IQO F'AFÁ O P15.. DECRETOS-
LEIS 2445 e 2.449, DE 1988..
INCONSTITUCIONALIÕADE.
1- C:,ritr'ibiir1'o r'e o F':I:s siJe meti' irir.?idado 1

eo :ioriirii o doe tr'i liutos e meemo ii quei e, mai e


1irEjc:i, dcte'Fii'iLr1Ie r.'&ibl ices,, Ei'ite i'idimei'itci,,
Federe 1. c:Iiii EC ri ci í/77
r el o Si,ip remo ir' ii:, uri iii 1
R1J :I.20/:i :190)
E E'' 1 i''eto r'cir' mel o de dccr' i,
imI:)(:i;liiiiii 1 !iiCIE iariI:,I: r'i:ir''ci c:iiJi: iii 1c::i.:IL
iii

'liiis mi:itiii" i Se eutor i :sviiim ut :1

desse °i ii''iJmei'itc:i nor'rieti vi:) ( ii"ti rio...


(orsti tui c:ii'o de :1969)
:rric:oriritl ti.icj c:>i'ii1 '1 '::Iede dos De:o:r'c1;iq' lei e 2 44J
e 2. 449,. de :1999, por' pi"etei'iderem e! terei' e
c:i:ii'iti''iI:iui 4ío pera o P19.

(1 ,j i.ii"i epri.i::Ii'u: la da Ccii"te $uIir'eii11ia"!c:1


c:c:irisc:,j. :1 d,e.:Ia lre senti '::lo (rlc-o::i,u''sc:is Exti''ao i"dji'iiiri os 'icis

:16:1. 3OO9/RJ:, :L6:I.474--9/I1A. :I.66..2006/CE..:166., 565-3/R.J,. .::Ieriti"e

li'iitiii i''c:iii; i:ii.i1,i'i:i) :, iiiliii'i,::I i:c4EE Ri(J i:iI:iieui''vii'ii::it pi:e' iisUni

Eliiqj.rrioi .9 iu: r:Ii:i i"oi''ol'ij 1i1'ii.c:i:i ':li:i i"t,, :1.76 do seu


Fluuiu mcui'ito ]:i'il:,dr''vii:i ' ai:, 1 sr'qi:i do c-ui'itu:ur'Ii meiïtiu p esses) '::li:is

.1 o 1 uem.

i: i:,i'i::I 1 ç:i'uuu ,, 1 uuuuli:, ::I,:'í :1 i', :1 vuutiiuri1,uu ci

u:,i'utcuricl'i m*ui'itci '::Ii: ii,,pi''nu,ei:i 1i -'i I:ui,ii'iiu1 F:,r:li:,?,.iiii i:,uul e

1 i',i:i:ii'ioLi 1i.ic: i i:,i'ii 1 ::I,....:Ieu ':Ji:i,u I:)i.ui::i"nuti:ii'i" 1 cii e i'ioe 2... 449 ii 2.. 449/911

0.0)0

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 138
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
y;-'4, r.
;P. UÃ.

30
A
C3AR

P01 '0JI rt

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 139
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3?REGIÃO

-3

I'eec:cIIIlEI::Er' 1:) :J'i rol LU dcI cor)tri Iltil ritoo :1I Coriti''i I:IIÂI o

1:1 II'cIçJriioi :l ]:nte.cr't1;go SCII:IIL1 :rs,. dI-: OPtIJitr'OIn 1)Ii

r'rII:CIJ. h 1 mOIitcIiI I'OtII'.IiI::L1 VI:IO IC1S tor'ftil:,s d Lo :cip 1 000ritItr' rlc


7/7() iitít13tirI::Io-i;o lit jilc: 1 'JCIIC .i i diii IJCI 1 oo dor.: r',t I:io- 1 o 1 o

o op c:IIIItI:I :jri III:, :io c:I:)rlI'Ioc::or' iiL III:) Il


1 rite:1rr)cIsl,ii 1 ilii iltj odor'o '1 p clr' o>ItoE,I:)cIitrioi .:IIt:IIi e: 1000

PI'I)V1tflII11EI iSt I'IiIh10'.iIiiiit tIÍ1C1ii11 I)iill'ii1 .jU1 iiilI' I:)l"I:)c:E1lI?I)10 0o OrlO


1I''rnI:i1 *:-IIIr 1 1 c: i tí1::II:IIII iii: r'?IrlI11e vI:ILo

0.010

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 140
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
cRTÓR s:.'rt fl P.
L;
ÍTUA S& :L DL\,

3QÂO 6
AUIE1fl'CÜ A PE TE cd A
O ORIO L TOO
CO14FCP.M
la 2tJT ro FÈ

t;D TPØE
v*

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 141
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA3? REGIÃO

ai oçgc1 ao Man:iado da 3a IÂrI a rio 197 .. 1 S7 --9P


Rool str'o nI:I 94 03,. 06655i--6
Flalator' Ju1: FLEURY PIRES - 4a Turma
Apal rita tIN]:lo EII0EIiL.
:: cor'(:;cl FIFIAS:I:L L.TDA r OUTROS
Flematarita 1 J zo Fade:ra 1 da 4a Oarn--SF'
Ádvc:i adr,s 1 El yiitdi FSr'r'a i r'iii El cir'Jas a outra a Far'riiiiri.::Io Cc:,a 1 h o AtE h

EMENTA
TRXEIUTFtXO,. CONSTITUCIONAL,. P113.. DECFtETDI3L.EXS No13 2.445 E 2449/88..
LEI COMF'LEMENTAR No 7/70
1 .. E) SIÂp r'amo Tr' j ii uni Fadar'a 1 p r-cir 1 amou a 1 rir c:inst 1 tur 1 ara 1 1 'lada 1cir'ms1
.::Icis Dar ratas 1 ai ci nos 2.. 443 a 2 ,. 449/88 ( Fiar: i,irso Extraor.:i 1 niár' '1 o no
148 ., 724-- 2/R..) ) ,juri ap r-i,i.:iinic: i a ansa i i dada da Sup rasa Corta
,, 1: ( El E.. rias
16:1.. 300-9/Ri. :1.61.. 474--9/E)A ,, :166.. 200--6/CE ,, :166,, 1565--3/R.J,. dentre
outr':is ) E1iiscr'c'ii'ic:: 1 i ':IcII arrl:an::Ii Eiantc:I
,,
iiml:i 1 tri dasti Ci:,rta Flai oI'1a1
'II:)

(Ei. .....r. .. 176,. pwiiorafo dai rol .. Di n'sito dci c:ontr-ibuinta .::la r'si:olIicpr
:r

a 1: ontr' i b u 1 o para o E' 1.8 nos termos da La i COmP 1 amantar' ar, 7/70 que
sri i'ac:cii'ihec:a,,
2.. Apoia E:iií: da qUa nEo ar, c:onhar:s ,, Rasaiicia rifi c: 1 iii 1 mpr'rivi da
A CtI R E) Z O
Vi ritos ., rol ata.:i,:,r; a di ar: ut i .:Jos astas a,.it,oa em qua sEci p artas
1 ma i:isparific:i.::Is
sc, Turma do Tr 1 l:,unia 1 Fia q j alia 1 Fadai"a 1 .:ln, 3s Fia i uío
Fiar: i '::Ia a
1:11" (,Inr, ri i ri i da.:ia ,,
nEo r: c:inih ai:: ar :ia ape.ia çziEo a na oa r' p r'c,v i mci ri 1;,:, ir
remanso ofi ri ai . ri,:is tar'mc:iii ral otári o. voto a r,i:itaíii prera':li'itas
'::lt:i

'i.i a f 1 c:irm fo;arin:Ic:i parta i ata qr'arii,a .:ii:i E' j" rnranta .J ul soda
SEi:, F'aul o. 10 da moi (:1 da 1995 (.:iat,...11:1 jul amarito 1

Lucia Ei auai r'ado -- Pr'asi.:Jaiite

Ei aui" Pii"as - Flaialri

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 142
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
CÀIT iSt'T?i. t
çui Y2A-P.
/1 v.i1J-sP.

9,6

TE CÔP

-#'"!"'
GO

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 143
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
- TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA3 REGIÃO

CEF?.1 :/(
CERTIFICO QUE o. Pcórdo de folhas
retvo foi publicado no O. J. U. dej.Ô/
CERTIFICO, aiod, que na
ocI
pra.enta dt o Minit. ia Pbi.:o Fedsral
foi davidirnnto iJ. i p::oa do
sou rpieanianla i ifarm deter-
rnin& o eiti;o 2:.6, 2. Jio do
Praceseo Civil.

__
SPaulo4.3de ..........LO ........

- ........

CERHU4J
CerUUco que o V. A:;órd.io cl folhas
sim foi publicado na P, .J
San 2, da
/ Ca'tfHs, nr
q na
ptasente data a
dmento intimada. na asa
¶'eariH cvi-

tanta legal, c*nn, di.ani


Lei 9.028/95.
a
mi. 3.da
So Paeo,fl1 .

Divisão da
Ju!am-nio

('1I1)AO
Certirico q o ,eneeo0 córdQ do fiQJ1.

trsrn3itOU fl1 Julade.


de 19. .

......

.,,,. .

Q.4

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 144
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
cii' ;:T:,
kUA .;Át L L: t.Z4flSP.

96
fUJI A IESE TE CãPIA
CCNFC O O ?N/
oe Eur

:.--
.,$ ..,
L

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 145
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
,',,*' MINISTE°iO
Secroixpa 'ia -izcnda
'IA ECflN'
1
'. AZENfl ,r PLANEJAMENTO
o:' ia 'ceirq odr.roi
poc'3
5aMja '! ScflhI,fl;j

- AUTO DE I1WRACAO
ex RIBEIRAO F'RETO-SP EIS ATURAMEHT0 / RO

COHTF(IBUItITE: EHDEP-EMPRESA ERASILEIRA DE EUU1P.PIIEUMATICOS LUlA


C.il.C. 51.609.568/0001-45
CIIIJERECO : FlUA F110 AMAZOFIÁS, 479-iD. JOCMEY CLU-SAO CARLOS -SE
LAVRATURA : O MESMO EFIDERECO ACIMr. -
DATA : / O /9.). HORA: : HR. DA EM

CFESITO APURADO: Valores em UTIR:


1. P15 EATIJhAFIEHTO / RI) .................................18.163.54
2
Juros de lora, .:a1culado ate' 10/52 ................: 1.453,97
2. Multa Fassii,el de reducao ) .........................: 18.163,34
4. Multa 11.30 passivel de redu:ao , ......................0,00
5. TOTAL 0 CEiCIII1O .....................................37.781,05
Total por Et.enso: TRIHrA E 2ETE MIL, SETECEHTAS E OITEnTA E UMA UFIR CIFICO CCII--
1 IM(J5

DESCRICA0 DOS EATOS E EFUUA['FnAhEFITO LEGAL:


Lancamento decorrente de fiscalizacao do P19 VATURAMEFITO / RI), na qual foi
.urada falta 1? recolhimento dessa Contribuicao.
O .:alceio da :ontribuicao, encargos legais o penalidades aplicaueis, :onstam
de emonstrati'.'os anexos, os quais fazem parte integrante deste Auto.
Art.2o. .alinea 'b' , Lei Complementar 07/70. artigo lo., parag. unico ia Lei
Coxo lernentar 17/73, artigo lo. do DL 2.445/80 ./c artigo lo. do DL 2.449/89.

IHTIMACAO:
Vica o ccrtriL'uinte intimado a recolher o credito apurado e discriminado acima,
expresso cri umero de IJEIR, o qual mera' con.iertido para Cruzeiros pelo valor da
IJEIF: lo dia la ofetit'acao do pagamento, ou a impugnar a exigencia, na forma dos
art;os 13 16 do Secreto Hp. 70.235/72, no prazo de trinta lias, contados da
cion:ia desta intiniarao A parcela relativa aos Juros mera' recalculada se a li-
qui :cao occrrer lora do niex calendario da autuacao.
o paç.asento for efetuado ate' o i.ien(jreflto desta intiiracao mera ':onc.Jida
.:ao de 30 (cinquenta por cento) do valor da multa, quando for o caso, ou de
48 nquarenta por :ento) se requerer o parcelamento do debito, no prazo legal de
irpignacao. -

ista intlz,arao, com ualores atualizados, e' valida, para cobranca amigavel.
-----------------AUDlTÜRES FISCAIS DO TESOURO FIACI(JFIAL----------------------
1 Matriculal ,_S?inatura:
1ZILSA DA CF:JZ CECCOFII !

--_-----____________
EIECLARO-1IE CIERTE DESTE AUTO Itt lIU'RACAO E SEUS AUEXOS, 11135 QUAIS RECEEI COPIA.

Cargo: tiaa. da Ciencia) Assim tur3


JL-
!

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 146
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
MINI STERIO DA EGOIIOMI A, FAZENDA E PLANEJAMENTO
DEPAPTAFIENTO DA RECEITA FEDERAL
DELEGACIA DA RECEITA FEDERAL EM RIDEIRAO PRETO
DIVISAO DE CONTROLE ADIJANEIRO E FISCALIZACAO

TERMO DE ENCERRAMENTO DE ACAO FISCAL.


.1.. DRF - IllCIRAO PRETO - 3aRF IJL:DRF/RIDEIRAO FRETO
2. C. O. C. NR 5i.,cQ.5M3/O0O1-4L
CONTRIBUINTE: EMIIEF' - EMP BRARILEIF:A DE COPO PENLJMATICOS LTDA
EFIDERECO : RIO AMAZONAS 479
SAO CARLOS - SP
LOCAL DA LAVRATURA: Cl MESMO ENDERECO ACIMA
DATA DA LAVRATURA : - o- 9 HORA:

'lesta data, no e> rcicio das fL(ncoes de Auditor


Fiscal do Tesouro Nacional, concluirnos a acao fiscal relativa a
veri'ficacao do recolhimento das contribuicoes devidas ao RIS,
tendo constatado que a empresa nao efetuou, ate esta data, o re-
colhimento das contribuicoes devidas nos meses e valores especi-
ficados em anexo.
Face as irregularidades constatadas, sera lavrado
o competente Auto de Infracso para a exiQencia das contribuicoes
devidas, atualizadas monetariamente e acrescidás das penalidades
api icaveis.
E para constar e surtir os devidos efeitos legais,
lavramos o presente em tres viam, que vai assinado por nos, e pe-
lo representante legal da empresa, com quem fica uma via.

"RILLlCIA CINTRA IZILDA DA CRUZ CECCONI


AFTN, Matr:3.003.389- AFTN Matr: 3.002.481-1

Ciencja e recebimento de copia:

contribuinte:
data da ciencia:J/tO/92 assinatura:

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 147
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
MINISTÉRIO DA ECONOMIA. FAZENDA E PLANEJAMENTO /Q(15
S.ecrrrtaria da Fazenda Nacional -Deprtamento da Receita Federal
d Ficoliz,çõo
/1 1

TOLHA DC COiITIIIUACAO
j sF.Rr-oD..r-tRr D1DC1RAO TRETO-SP 1111 AUTO DE IIIrRACAO

C.D.C.,C..r.:51.O9.6D/OOOI-45
Coatribijtnti,: EBEP - EDP BR?ISILEIRÂ DC CUPO PRCUNATICO ITDA
Vis.

JA .rieoz.iço doe fatom que originazam o premente Auto e em reapeotivae oapitula-


ç6ee legaim, enoontrarn.-ee moe Demonatrativom e no Termo de JEnoerramento cIo Fimoali-
zaço que o acompanham, que ineeam a fazer parte integrante bate, como me nele tranj
ontem
Ol33sLançamento com erigibilidade ouapenaa enquanto pesilento de medida judicial auap.1
eira de cobrança ou enriunrito o dep6eito do montante integral do Ci4clito Tnibut
rio parmanecer & dioposiço ria autoridade .iudioial-CTN.Art.l51inoimom TI e TV.

LCA --- -----------AUD1TORES FISCAIS DO TESOURO lIACIOIiAL----------------------------------

IZILDA DA CRUE CCCCOiII 1 3.00.4AI-i


1 Assinatura:
-.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 148
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
MINISTËRIO DA ECONOMIA, FAZENDA E PLANEJAMENTO
Secretaria da Fazenda Nacional - Deoartaralanto da Receita Federal
Siscema r:, Frir.olizacàc,

1 PIS/FATURAMEIITO/RO - DEMOIIST. 132


sRRF-oea.RF-ORr em RIBEIRAO PRCTO-SP 1 ACRESC. LEGAIS S/ COPITRIB. EM uri
== = = = === ==== ====== ====== ======= ==== === III
C.O.C. : 51.609.568/0001-45
Razao Social: EMIiEP-EMPRESA BRASILEIRA 132 EÜUIP.FPIEUMATICOS LTDA
Pag.: 1

PER. 1 TERMO 1 CO1ITRIBUICAO ------JUROS DE MORA ----1 --------M U L T A------


AFUFI.! INICIAL EM UFIR Z 1 Valor Valor

11/91 03/02,92 1.400,72 9 126,06 100 1.400,72


12/91 03/02/92 2.825,00 9 254,25 100 2.825,00
01/92 01/03/92 2.095,54 8 167,64 100 2.095,54
02/92 01/04/92 2.788,75 7 195,21 100 2.788,75
(, 92 01/05/92 2.106,44 6 126,39 100 2.106,44
04192 01/06/92 2.110,04 5 105,50 100 2.110,04
05/92 01/07/92 2.284.91 4 91,40 100 2.204.91
06/92 01/08/92 2.552.14 3 76,56 100 2.552,14
* TOTAIS ... 10.163,54 1.143,01 18.163,54
EllQUADrAliFI4TO LEOAL:
1> JUROS: Arts. 54, parag. So. e 58, parag. unico da Lei tiro. 8.383/91.
2) MULTAS: art.4o. do DL 2052/83, c/.: o item LI da Portaria MF 01/134, a artigo 86.
parag. lo. da Lei 7.450/85;art. 4o.. incisos 1 e II. da Lei 8.218/9larti -
goa .54. parag. Oo. e 58, parag. unico da Lei tio. 8.383/91.

--------------AUDITORES riscxs DO TESOURO NACIONAL----------------------


tIoike: Matricula: ..1-Asinatura:
IZILDA fIA CRUZ CECCOMI 1

MARIA LUCIA CIUTRA -

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 149
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
MINISTÉRIO r)A ECONOMII' 'AZENDA PLANEAMENTO
.4 ii 1azenda rito ddflrc:i:Eeir,r:I
I1A
'ec-r'.Izria I Ii MT
/
RIS FATURAMEtITO / 00
RRr-Ú0a.Rr-ÚRF m RIBEIRAU PRETO -SP DEMOtI$TRAT.IVO DE APLIRA0

C. O. C. : 51.609.560/0001-45
Razao Social: EhI3EP-EMPRCSA BRASILEIRA DE E0UIP.rHEUIATICOS LTDA
Pag. 1

FATO BASE DE ALIO. IMPOSTO


OLRADOR MOEDA CALCULO Z DEVIDO

11/91 ILr$ 123.663.573,32 0,65 036.313,23

12/71 269.443.001,54 0,65 1.751.385,23

341.764.191,87 0,65 1.571.467,311

O' '92 CrS 405.716.373,85 0,6.5 2.637.156,43

03/92 373.761.838,29 0,65 2.430.751,95

2 448.882.035,08 0,65 2.917.730,43


v/72 Lr$ 600.071.109,23 0,65 3.900.462,21

06/72 Cr$ 826.218.411,63 0,65 5.370.419,68

---------------------AUCITIJOES FiscAis DO TESOURO IACIOHAL----------------------


Matricula: Assinatura:
IZILDA DA CRUZ CECCO1IZ 1 3.002.401-1 1

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 150
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
,, MINISTÉRIO DA ECONOMIA,
FAZENDA E f'LANEJAMENTO
Secretaria da Fazenda Nacional
' Sistema ,Eis lizaçijo - Departamento da Receita Federal
-

SRFIF-ooa.Rr-DRF em RIISEIFJAO FRETO-EF'


1
PIS FATURAMEHT0/R0 - IJEMONSTRATIVO
DE COIIVERSAO PARA Cr$ E PARA UFIR
C. O. C. : 51.609..568/000i-45
Razao Social: EIIBEP-EIIPRESA BRASILEIRA 1W. EQUIP.FiIEUIIATICOS
LIDA
F'ag.: 1
9ATO 1 VETO. COIITFiIIJ)JICAO COIIÍRIBIJICAO
11,110k 1 LEIJAL EH LIT1I FISCAL cou'JERSAO PARA UFIR
1 Cli C,$ ! UFIR COIITRLBUICAO

11/91 06/12/91 - 036.313,23 597,06 1.400,72


12/91 08/01/92 - 1.751.305,23 619,96 2.825.00
01/92 20/02/92
1.571.467.25 749,91 2.095,54
02/92 20/03/92 - 2.637.156.43 945,64 2.78B.75
03.; 20/04/92
2.430.751.'5 1.153.96 2.106,44
04/92 20/0.5/92 - 2.917.738.43 1.382,79 2.110,04
- 22/06/92 - 3.900.462,21 1.707,03 2.284,91
06/92 20/07/92 - 5.370.419.68 2.104,28 2.552,14
** TOTAIS--> 0,00 21.415.ó94.41 18.163.54
Uns.:- Coni,ero para CRUZEIROS com base no BTII F Cr$
-Converao para UFIR nos termos ios 126.8621.
artigos 53,10 e 34, da Lei Uro. 8.393/91.

ITORES rxscis 110 TESOURO IIAC1OUAL------


me:
ILDA DA CRUZ CECCOUL
1
MatriculeI 1
AinaturaI
3.002.481-1
RIA LUCIA C1FITRA

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 151
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
..
-1 MINISTÉRIO )/, ECfl'.'(V NA
ccrntaria zCnda
'J .
AZENOA
.''rioJ
PLANEJAMENTO
c tn
. Sisit Ia j

RIS FATURAMEUTO/RO - DEMONSTRATIVO


SRRF-OOa.RF-DRF em RIBEIRAO PRETO -SE 1
JUROS DE MORA - ATE' 04/01/92 1

= == = ==== == === === *


C. íj. C. : 51.609.568/0001-45
Razao Social: EMBEP-E1IPREIA BRASILEIRA DE EqUIF.PMEUMATICO3 LTDA
Pag.: 1

PER. VCTO. 1 VÇIL. CO!ITRIBUICAO Z Ate'! ! TOTAL ATE 02/01/92


APUR. ! LEOAL EH CrS ! 01/91 1 TRO 1 VALOR EH Cr$

11/91 06/12/91 836.313,23 - 22,20 22,20 185.661,54

** TOTAL DE JUROS DE MORA EM Cr$ ... 185.661,54


#* COHVERSAO PARA UFIR ( Cr% .197,06)... 310,96
ENQUADRAMEInO LEQAL:
11 UROS DE MORA - Ate' Jan/91: - art. Co. do DL 1736/79, dc o art. lo., inc. II
DL 2052/83 e art. 16 do DL 2323/87, dc artigo 6o. do DL 2331/87.
.-jO

2) JUROS - TRIJ ACUMULADA - Art. 30. paragrafo unico e artigo 9o. da Lei 8.177/91,
irtigo 3o.. inciso 1, e art. 30 da Lei No. 8.218/91.
onversao para UFIR flQS termos do art. 14, paragrafo lo. da Li Hro. 8.383/91.

--------------------AUDITORES FISCAIS DO TESOURO NACIONAL----------------------


tIo1e Matricula: Assjn-tOra:
1 !

IZILDA DA CRUZ CECCOMI 3.002.481-1

HLCA
1
1

--

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 152
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
_ç__c
(.
/)
ATIIIÉ - CONSULTORES E ADVO(ADOS ASSOCIADOS
-

/
Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz de Direito da 6. (Sexta)
Vara do Fórum de Execuções Fiscais da Justiça Federal da
Seção Judiciária de São Paulo -SP.

t
L) '

C i,
( .

r--' c

Execução Fiscal- Processo No. 97.0565768-8


CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA., com sede à Avenida Mascote,
No. 159, bairro de Vila Santa Catarina, nessa Capital do
Estado de São Paulo, inscrita no CGC/MF sob No.
51.609.568/0001-45, por seu advogado e procurador infra
assinado (docs. 1 e 2), vem à presença de V.Excia., de forma
tempestiva e respeitosa, tendo sido citado para a Execução
Fiscal em epigrafe, que lhe é movida pela União Federal
(Fazenda Nacional), para o fim de, com estribo na Lei No.
6.830, de22 de setembro de 1980, artigo 9o., inciso III, e
dentro do prazo de cinco dias aludido no art. 80. do mesmo
normativo (eis que o documento de citação postalizado foi
recebido em 28 de janeiro próximo passado), NOMEAR BENS À
PENHORA, fazendo-o, esclarece a executada desde logo, para
que assim possa, a tempo e modo, apresentar, futuramente,
EMBARGOS DO DEVEDOR. Dessarte, passa a nomear os bens, todos
eles de sua propriedade, integrantes de seu ativo
imobilizado, quais sejam:
1. Hum veículo Furgo, marca FIAT, modelo Fiorino, a
gasolina, modelo 1997, placa C3R 9569, cujo certificado
de propriedade encontra-se colacionado como doc.3 à
presente, sendo que o valor de mercado atual, de R$
10.800,00 (dez mil e oitocentos reais) encontra-se
comprovado pelo doc.4- cópia da revista especializada
"Quatro Rodas" do mês de janeiro de 1998, página 150;
2. Hum veículo Furgão, marca FIAT, modelo Fiorino, a
gasolina, modelo 1994, placa BOS 264, cujo certificado
de propriedade também encontra-se colacionado em anexo
(doc.5), sendo que o valor de mercado atual, de R$
7.100,00 (sete mil e cem reais) encontra-se comprovado
também no doc.4 supra referido;
3. Uma camioneta marca FORD, modelo PAMPA, a álcool, modelo
1996, placa. CHC 4633, certificado de propriedade em(
anexo (doc.6), com valor de mercado atual de R$ 9.400,00

PRAÇA DA LIBERDADE, 256 - 5 e 6 ANDARES TELS.: (DII) 278-1336 - 278.0917 - 277-8512 - 271-6938
CEP 01503-010 - SÃO PAULO - SP FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 153
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIILÈ - CONSULTORES E ADVOGADOS ASSOCIADOS 2

(nove mil e quatrocentos reais), conforme tabela da


mesma edição da Revista supra citada, página 152
(doc.7);
4. Rum equipamento TROLE motorizado para talha CG2,
fornecido por FEBA INDÚSTRIA MECÁBICA LTDA., conforme
sua Nota Fiscal No. 8396, série A-1, datada de 19 de
junho de 1995, em anexo (doc.8), com valor ali estampado
da R$ 4.209,00 (quatro mil duzentos e nove reais);
5. Rum microcomputador NOTEBOOK PATRIOT 8.800, pentium, 150
MHZ, fornecido por TRMSDATA COMERCIAL LTDA., conforme
sua Nota Fiscal No. 000810, de 24 de julho de 1997
(doc.9), no valor de R$ 4.600,00 (quatro mil e
seiscentos reais);
6. Rum microcomputador MICRO PRESARIO 4410 5, pentium, 100
MHZ, fornecido por "LOWPRICE MICROINFOBM.TICA COMÉRCIO E
IMPORTAÇÃO LTDA.", conforme sua Nota Fiscal No. 003056
(doc.lO), de 04 de março de 1997, no valor de R$
4.974,00 (quatro mil novecentos a setenta e quatro
reais);
7. Rum micr000mputador MICRO PRESARIO 4164 5, pentium, 150
MHZ, fornecido por "LOWPRICE MICROINFORMÁTICA COMÉRCIO E
IMPORTAÇAO LTDA.", conforme sua Nota Fiscal No. 007219
(doc.11), de 10 de julho de 1997, no valor de R$
5.360,00 (cinco mil trezentos e sessenta reais);
8. Rum SERVIDOR COMPAQ PROSIGNIA 200 PENTIUM 11/233 PENTIUM
11/233 MHZ; hum monitor COMPAQ de 14 polegadas, modelo
141 e dois módulos de memória RAM COMPAQ de 64
megabites, equipamentos de informática esses fornecidos
por "TRADE COMPANY COMERCIAL LTDA.", conforme sua Nota
Fiscal No. 018623, de 08 de dezembro de 1997 (doc.12),
no valor de R$ 5.500,00 (cinco mil e quinhentos reais);
9. Mesas, balcões, extensão, conexões e gaveteiros,
fornecidos por "LEXCENTER COMERCIAL LTDA.", conforme sua
Nota Fiscal Fatura No. 000125, de 25 de outubro de 1997
(doc.l3), no valor total de R$ 6.077,02 (seis mil e
setenta e sete reais e dois centavos);
10. Gaveteiros, balcões, armários, cadeiras e pranchetas
fornecidas por "LEXCENTER COMERCIAL LTDA.", conforme sua
Nota Fiscal Fatura No. 000126, de 25 de outubro de 1997
(doc.l4), no valor total de R$ 9.678,30 (nove mil
seiscentos e setenta e oito reais e trinta centavos) e
11. Rum elevador de carga industrial modelo 0114, capacidade
de 20 kg., fornecido por "FÁBRICA DE MÁQUINAS Ft44P.SA
LTDA.", conforme sua Nota Fiscal Fatura No. 001530, de
18 de dezembro de 1996 (doc.l5), no valor total de R$
5.200,00 (cinco mil e duzentos reais).
Como se obsérva da somatória dos valores dos bens nomeados à
penhora, valores esses documentalmente comprovados, tem-se
montante de R$ 72.898,32 (setenta e dois mil oitocentos e
noventa e oito reais e trinta e dois centavos), quando o

PRAÇA DA LIDERDADE, 256 - 50 O 60 ANDARES TELS,: (ali) 278-1336 - 278-0917 - 277-8512 - 277-6938
CO' 01503-010 - SÃO PAULO - SI' FAX: (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 154
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
-

ATIIIE - CONSULTORES E AI)VOGADO$ ASSOCIADOS I.


valor outorgado à execução é de tão somente R$ 58.813,89
(cinquenta e oito mil oitocentos e treze reais e oitenta e
nove centavos) . Portanto, os bens nomeados, inclusive,
superam o valor da dívida.
Requer-se, portanto, seja a presente nomeação de bens,
fuicrada na Lei No. 6.830/80, art. 9o., admitida por esse
Mino. Juizo, com as providências legais cabíveis à espécie,
para que possa a executada, oportunainente, apresentar seus
Embargos à presente Execução.
Termos em que,
P . Deferimento.
São Paulo, 02 de fevereiro de 1998

Fernando Coelho Atihé


OKB/SP 92.752

PRAÇA DA LIBERDADE. 256 - 59 6 ANDARES TELS. (011) 276-1336 - 276-0911 - 277-6512 - 277-6938
CEP 01503-010 . SÃO PAULO - SI' FAX (011) 270-4955

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 155
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRA INSTÂNCIA C /

- AUTO DE PENHORA E DEPÓSITO PARTICULAR


DATA í -_-MANDADO N' PROCESSO N ------NOME DO OFICIAL DE JUSTIÇA
27.03.98 Lp/98 97.565.768-8 Azuir Soares
___

Em cutnprlrnenlo ao mandado -anexo, expedido pelo(a) M.M. Juiz(a) Federalda .... ....'Vara Federal destaJurisdição,

'00.5 I'AL,A(,IEN Li DA QUANTIA DE


R$ 68.225,00

sai, após as formalidades leaais e de estilos ............P .NH -R --


01 Compressor estacionário, fabricação Chicago Pneumatic, serie 16, comple-
to, com motor e1trico de 75 HP, trifasico-,. 220 a 440 V,equipado c/chave
de partida triangulo-estrela automatica, painel eletrõnico micro processado
modelo CPT-ronic, resfriador posterior com separador de condensados, cabind
aciistica p/reduço de ruTdos, do --estoque rotativo; 01 Compressor estacion-
rio, fabricaçõo Chicago Pneumatjc, sórie 8, completo, com todos os itens a-
cima, do estoque rotativo da executada; 01 Equipamento Trcfle marca FEBÃ7
motorizado para -telha C82, carga-nixima 06 Toneladas, cor amarelo, moiõ'
por controle eletrico, com dois motores; 01 Elevador de carga -industrial
'iodelo 0114,- capacidade 20 Kg, usado para transporte de documentos inter -
nos, novo,- cor óZUl;.x.X.x.x.x.x.x.x.x.x.xx.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x
Obs. : 0. 29 iteni - Compressor Srie 8ppssui motor de 30 HP. x..xx.x.x.x.x
.x.x.x.x-.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x-x:xx-.x-,x.x.x.x.x.x-x.x.X.x.X.X.X.X.X

c:.
Bens estes do(s) devedor(es) para garantir o Juizo. e em seguida, depositei-os em mãos e poder de:
ANTONIO LUIZ BARROS HELOU 4.226.278 cppn' 488604338-00
FILIAÇÃO: Hai kal Hei ou e Maria Augusta Barr4 Hpl Oh
ENDEREÇO: Rua Baa'ao do Triunfo, 478 apto. 44.

-___________
Oco soIeIou.se às O 03 Lai. E. para constar vai o presente auto asanado por mi dai OiII0nciS. Oeposdave o TasIon,ufl(as.

CERTI9EO
-

'O.FlIAL DE JUSTIcA
Certifico eu.
_i{os)8(ot
Avalidc)
cll de Justi - e. oesla
/ TESTEMUNHAS
r?(rIMEI o miectitado constante do anczrSo deste

:00!L:°:=5=2= Ern7edeIIhtnnul

Racho
-----'
Roboso GIOr F,Çu - ,_dTTTT
PSLE
-

1 TENTDADE)
r"

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 156
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
NÚMERO
JUSTIÇA FEDERAL
rMandado 0305/98 j
LAUDO DE AVALIAÇÃO
sEçÃo JUDICIÁRIA VARA N DO PROCESSO CLASSE
[O PAULO ] r6. 1 [.565.768-6 1111 [ 1
AUTOR ( Exeqüente, Exproprlante, etc...)
LFENDA NACIONAL
RU (Executado, Exproprlado. etc...)
[CAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA.
LOCALIZAÇÃO DOS BENS
Avenida Mascote, 159 1

[UM IR UM FNNUHA
27.03.98
1
AZUIR SOARES
jOficial de Justiça - Avaliador, em cumprimento ao
respeItável MANDADO DE CITAÇÃO, PENHORA e AVALIAÇÃO, expedIdo nos autos da ação acima citada, dirIgi-me ao local
de localIzação dos bens, acIma IndIcado, onde procedi à avaliação do(s) bem(ns) a seguir descritos:

- 01 Compressor estacionãrio, fabricação Chicago Prieumatic, série 16, completo, com


motor elétrico de 75 HP, trifásico, 220 a 440 V, equipado cichave de partida triângulo -
estrela automática, painel eletrônico micro processado modelo CPTronic, resfriador
posterior com separador de condensados, cabine acústica para redução de -rúidos, -em
estado de novo, do estoque rotativo, que AVALIO em R$ 40.000,00 (quarenta mil reais);
- 01 Compressor estacionário, fabricação Chicago Pneumatic, -série 8, completo, com todos
os itens acima, exceto a potência do motor que é de 30 HP, em estado de nôvo, do estoque
rotativo, que AVALIO em R$ 20.000,00 (vinte mil reais);
- 01 Equipamento Trole marca FEBA, motorizado para talha CG2, carga máxima 06
toneladas, cor amarelo, movido por controle elétrico, com dois motores, em bom -estado,
que AVALIO em R$ 6.000,00 (seis mil reais);
- 01 Elevador de carga industrial, modelo 0114, capacidade 20 kg, usado para transporte
de documentos internos, em estado de novo, cor azul, que AVALIO em R$ 4.000,00
(quatro mil reais).

- Total da Avaliação.............R$ 70.000,00 (setenta mil reais).

São Paulo, 30 de Março de -1998.

AZUl SOARES
Oficial deustiça Avaliador

1.102

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 157
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIARJO
JUSTIÇA FEDERAL

6° Vara das Execuções Fiscais


l'rocesso n° 98.0527936-7

Vistos.

1 - Chicago Pucumatic Brasil Ltda, devidainente representada,


apresentou embargos à execução fiscal que lhe promove a Fazenda Nacioiial,
aduzindo que o débito em cobrança já foi objeto de questionaniento judicial perante
a 4° Vara Cível da Justiça Federal, tendo a sentença lhe sido favorável, com trânsito
em julgado, no sentido de afastar as alterações promovidas pelos Decretos -leis n°s.
2445 e 2449/83.
Na referida ação, diz a embargante, foram depositados os valores do PIS
incidentes sobre as receitas financeiras e pagos regularinente o tributo incidente
sobre o faturamento, de modo que com o trânsito em julgado da decisão a seu favor,
promoveu o levantamento do depósito.
Afirma ainda que o título não atende às prescrições do artigo 202, do
CTN e 2°, § 5°, li, da LEF.
A Fazenda Nacional impugnou os embargos, não havendo requerimento
de produção de provas por qualquer das partes.
É o relatório. Passo a fundamentar e decidir.
li -O feito comporta julgamento antecipado, pois a matéria ventilada nos
embargos, não obstante seja de direito e de fato, não reclama a produção de outras
não terem
provas, a teor do artigo 17, § único, da Lei n° 6830/80, além das partes
expressado a intenção de produzir mais provas.
A argüição de que a cemlidã da dívida ativa não atende aos requisitos da
lei não pode ser acolhida porque discrim\iinm todas as exigêmicias necessárias á correta

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 158
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA FEDERAL

individualização da divida, além do que a embargante deniomistiou ter conhecimneimto


pleno de todos os valores e origem do que lhe é cobrado, não podendo alegar
cerceamento de defesa ou impossibilidade de contrariar todos os aspectos da
cobrança.
De outro lado, restou caracterizado iios autos que a discussão travada no
Juízo Cível da Justiça Federal se limitou à aplicação das disposições veiculadas
pelos Decretos -leis n°s. 2445 e 2449/88, permanecendo íntegras as miorinas da Lei
Complementar n° 7/70, que continuou a reger a cobrança do PIS.
à
Ocorre que eventual trânsito em julgado de decisão favorável
embargante não tem qualquer implicação nestes autos, justamente porque a cobrança
que é feita refere-se, como se pode observar da fundamentação legal constante das
CDA's, ao P1S nos termos da LC 7/70, de modo que o valor do título executivo foi
fonnado tendo em consideração a legislação reconhecida como válida.
Também por esse motivo, possíveis depósitos efetuados na ação de rito
ordinário não tiveram a virtude de suspeiider a exigibilidade do título quanto ao
disposto na LC 7/70.
Portanto, se houve incidência das disposições dos citados decretos -leis,
deveria a einbargaimte produzir prova inequívoca a respeito, de forma que não o
fazendo, a presunção de liquidez, certeza e exigibilidade da dívida ativa inscrita
pennancce inabalada, a teor do artigo 3°, da Lei n° 6830/80.
Como o ônus da prova é da einbargaiite (LEF, au. 16, § 2°), deixando de
produzir prova suficiente à desconstituição do título, a cobrança não pode ser
afastada.
111 - Posto isso e considerando o mais que dos autos consta, julgo
IMPROCEDENTES os embargos à execução fiscal, arcando a embargante com o
pagamento das custas judiciais e honorários advocatícios, estes fixados em 10% do
valor do débito atualizado, subsistetite a penhora.
P.R.I.
São Paulo, 02 de outubro de 1998.

Fb'o 'Ia sognin


Juiz Fe eral Su tituto

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 159
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODES JUDICIÁRIO
JUSTIÇA FEDERAL.

DATA
Em oa/4of,
baixaram estes autos à Secretaria,
com a Sentença retro.

CERTIDÃO
CERTIFICO haver re0istrado a sentença
de fis. , nç livro n° 02
sob n°_________
Sáo Paulo, Q2./oi'

CERtiDÃO
CERTIFICO que da r. sentença
foram intimadas as partes pelo "Diário Oficial"
do Estado de Sào Paulo - Poder Judiciário em
' 1 1/ Cl t arquivada nesta
Secretaria.
Sáo Paulo, / i f Ci

VISTA
.Q....de ................(..Â(te ....

Faço vista dc3tc uis ao Di'. .

' - v. i.L2X)

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 160
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
/

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3' REGIÃO

BZL.LINO RABELO CUSTÓDIO, DIRETOR DA SUBSECRETARIA DA TER-


CEIRA TtJRMA,D0 EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA TERCEIRA
REGIÃO, NA FORMA DA LEI,

C E R T 1 F 1 C A,
atendendo a requerimento de pessoa interessada, que revendo na
Subsecretaria a seu cargo, dela verificou constar a distribui-
ção a este E. Tribunal em data de 23/11/99, dos autos da Apela-
ção Cível, Registro n° 1999.03.99.108995-3, dirigida à E. Ter-
ceira Turma, tendo como Relator o Exmo. Sr°. Des. Federal NERY
JtJNIOR. CERTIFICA, mais, que o presente processo originou-se
dos Embargos à Execução, n° 98.0527936-7, Embgte:distribuído
CHICAGO PNEU-
por
MATIC BRASIL LTDA e Embgdo: FAZENDA NACIONAL,
dependência junto a 6° Vara de Execuções Fiscais da Justiça Fe-
deral de São Paulo - Seção Judiciária do Estado de São BRASIL
Paulo,
em 04/05/98, em que são partes, Apte: CHICAGO PNEUMATIC
objetivando pro-
LTDA e Apdo: UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL),
cedência dos Embargos opostos à Execução Fiscal no 97.0565768-8 para a
total isenção do embargante de recolher a cobrança de crédito(CDA tributá-
rio relacionados ao pagamento CERTIFICA,
de Contribuição Social - EIS 80 7
96 008161-31 - Série P15/96) . constar ès fis. 142/143 a se-
guinte sentença: "...julgo IMPROCEDENTES os embargos à execução fis-
cal ...... CERTIFICA, constar às fis. 129 cópia autenticada do Auto de
ao processo o' 97.565768-8
Penhora e Depósito Particular referenteestacionário,
tendo como bem penhorado "01 Compressor fabricação Chi-
cago Pneumatic, série 16, completo, com motor elétrico de 75 HP, tri-
fásico, 220 a 440V, equipado com chave de partida triângulo -estrela
automática, painel eletrônico micro processado cabinemodelo CpTronic, res-
friador posterior com separador de compensados, acústica p/ re-
01 Compressor
dução de ruidos, do estoque rotativo;completo, estacionário, fa-
com todos os itens aci-
bricação Chicago Pneumatic, série 8, 01 Equipamento Trole marca FEBA,
ma, do estoque rotativo da executada;
motorizado para talha CG2, carga máxima 06 Toneladas, cor amarelo, mo-
vido por controle elétrico, com dois motores; 01 Elevador de cerga in-
transporte de do-
dustrial, modelo 0114, capacidade 20 Kg, usado paraforam os autos re-
cumentos internos, novo, cor azul". CERTIFICA, que Sr°.
metidos a este E. Tribunal, encaminhados a conclusão do Exmo.
aguérdando julgamento. CERTI-
Das. Federal NERY JÚNIOR e encontram-se R$0,39, através de Guia DARF,
FICA, que foi recolhida a importância de
nos termos da Lei n° 9.289/96. CERTIFICA, finalmente, que após a expe-
encaminhados ao seu regular
dição da presente certidão,, os autos serão
processazne tu. Nada mais. O referido é verdade e dou fé. Dado e passa-
do de mar p9e 2000, nesta Capital do Estado de São Paulo.
.. igu964no Ursaia Morato, estagiário de direito, digi-
5
Eu
tCretaria
i. Eu......... .Amelino Rebelo Custódio, Diretor da Subse-
da Te±4a-Turma, conferi e subscrevo.

BEL.AM BELO CUSTÓDIO Y


Diretor da Subsecretaria 3° Turma

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 161
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
JUSTIÇA FEDERAL - SEÇÃO DE SÃO PAULO

O BACHAREL JOSÉ ELI,A5 CAWLCANTE - DIRETOR EM EXERCÍCIO NA


SECRETÁRIA DA UUARTA VARA FEDERAL DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DE
S.ZO F'AIJLO

CERTIFIcA .. em virtude de pedido verbal de


parte interessada., que revendo na secretaria a seu cargo os autos
referentes a aço ORDINÁRIA número 92.2799E-1. distribuída eri'i
1:3.0:3.92. requerida por ATLAS COPCO BRASIL LTDA. ATLAS COPCO
LATINA LTDA. ATLAS CIJPC1J CMT BRASIL LTDA.. ATLAS COPCIJ
TOOLS BRASIL LTDA, EMPAMIL PARTICIPAÇÕES LTDA. MC
EÍUIFAMENTOS LTDA. EMBEP EMPRESA BRASILEIRA DE
EQLIIF.AMENTOS PNEUMÁTICOS LTDÁ contra a IJNI.O FEDERAL,
ter -dopor objeto a dec!araço de incompatibilidade pera com o
jrdenamsntc, i rídico em vigor, da incidência da Contribuiço ao P15 sobre
receitas outras que n'j a do faturamento das autoras, nos estritos termos
da Lei Complementar n 07/70. CERTIFIcA, outrossim, que.. em 13.03.94 foi
publicada sentença julgando procedente a aço, rios termos do pedido.
para declarar que a contribuiço, destinada ao prograrria de Integraço
Social -P19 segue na normatisaç;o da Ii dc inst;tuiço. afastada a
-

aplicabilidade do Decretos -leis ns 2445/35 e 2449)913. condenando a


LiniSo Federal nas custss e honorária, estimada em .:cbre o va!or da
causa ,::orrigido. CERTIFI.A mais que, a Guarta Turrria do Erégi Tribunal
Regicunal Federal da 3 Regi;o no conheceu da apelaçlio da rê e negou
provirrie.rito á remessa oficial. CERTIFICIJ ainda que, ás fls. 153 dos autos
foi proterido o seguinte despacho: Considerando que a parte autora
efetuou o depôsitc ji.idicial apenas da parte corituvetsa do tributo
questionado, defiro o levantamento da importéncia correspondente.. tendo
erre vista o teor do v.ac6rdo de ii 1 45, transitado em ulgado.l
CERTIFICO mais e finalmente que os autos encontram-se em fase de
execuç:áO de sentença. O REFERIDO É VERDADE E DOIJ FE. Sâo
Paulo. aos desessefe dias do mês de lunho de mil nove entos e ioventa e
sete. Eu, Técnico judiciário, datilografei. E eu.
. - tor da
Secretaria, subscrevi e assino.-------------------------------

Diretor cri e::ercicio na Secretaria


4 Vara

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 162
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
02 PERO0O DE APURAÇÂO
MINISTÉRIO DA FAZENDA i.os.000
SECRETARIA DA RECEITA FEDERAL
- Docuri Arrecadação de Receitas FederaIs
03 NÚMERO DO CPF OU CGC
* Si. 609. 568/0001-45
04 CÕDIDO DA RECEITA
DARF _5775
___________________________________________________________________
01 NOME ITELEFONE
35 NÚMERO DE REFERENCIA
*
CHICAGO tJ1J !TDA. O6DATADEVENCIMENTO
TEL (1-1) Za.u3 12.05.2000
Veja no verso
07 VALOR DO PRINCIPAL
* $ 1.75 lI)
instruções para preenchimento 08 VALOR DA MULTA
*
09 VALOR DOS JUROS E/OU
ENCARGOS DL - 1.025169
ATENÇÃO ____________________
É vedado o recolhimento de tributos e contribuições
10 VALOR TOTAL
, e
' -J'
,Ll, "
adrnirustrados pela Secretaria da Receita Federal cujo valor total AUTENTlCAÇÂOeANCÁRIA(SoeOen
seja inferior a R$ 10,00. Ocorrendo tal sitEação, adicione esse CEF118j12õÕI20O0tO57350O062 175,0011004
valor ao tributo/contribuição de mesmo código de perlodos
subseqüentes, até que o total seja igual ou superior a R$ 1000.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 163
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
INSTRUÇÔES PARA PREENCHIMENTO
Ipo OQUE DEVE CONTER
01 Nome e telefone do contribuinte.
02 Data de ocorrência ou do encerramento do período base no formato DDIMM/AAs.
03 Número de inscrição no CPF ou CGC.
04 Código da receita que está sendo paga. Os códigos de tributos e coritribuíçóes administrados pela SRF podem ser obtidas na Agenda
1'
Tributaria", publicado mensalmente no Diário Oficial da União.
.
105 Preencher cern:
- Código da Unidade'da SEF responsável pelo despacho aduaneiro, se relativo ao recolhimento do imposto de Importação e IPI Vinculado
p à Importação;
- Número do lançamento, se relativo ao ITR;
- Código do municipio produtor, se relativo ao IOF - Ouro;
- Número da respectiva inscrição, se relativo a débito inscrito em Divida Ativa da União;
- Número de processo, se pagamento oriundo de processo fiscal de cobrança ou de parcelamento de débitos;
- Número de inscrição no Departamento Nacional de Telecomunicações, se relativo a taxa FISTEL;
- Número de inscrição do imóvel, se relativo a rendas do Serviço de Patrimônio da União.
06 Data de vencimento da receita no formato DD/MM/M.
07 Valor principal da receita que esta sendo paga.
08 ' Valor da multa, quando devida.
09 Valor dos juros de mora, ou ensargos do DL -1.025/69 (PFN), quando devidos.
10 Soma dos campos 07 a 09.
11 Autenticação do Agente Arrecadador.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 164
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 165
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
GION

o.
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 31 REGIÃO

2OO003 00, 022707-7 :1064 IC SP LJOL 1 FI.S 13:1


DISTR.. POR DEp../PREV. - :[NSTANT6NEA EM 1205..2000
RELATOR: DER.. FEO.. NERY JUNIOR TERCEIRA TIJRMA

vOo ESTES AUTOS CONCLUSCIS AO RELATOR


So Pau10 :12 io d 2000

0.067

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 166
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIARIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIAO o*

MEDIDA CAUTELAR N.° 1864


Registro n.° : 2000.03.00.022707-7
Requerente Chicago Pneumatic Brasil Ltda.
Advogado : Fernando Coelho Atihe
Requerida União Federal (Fazenda Nacional)
Advogados : Humberto Gouveia e Valdir Serafim
A requerente interpõe, incidentalmente à apelação em embargos à execução
fiscal, medida cautelar inominada com fuicro no artigo 800, parágrafo único do Código de Processo
Civil, objetivando, primeiramente a concessão de liminar que determine a suspensão dos leilões
designados para os dias 16.5.2000 e 30.5.2000.

Alega a requerente, em apertada síntese, que teve contra si lavrado auto de


infração fundado nos decretos -leis n.°s 2.445/88 e 2.449/88, que culminou com o lançamento e con-
seqüente formalização do crédito tributário.

Muito embora a requerente houvesse ajuizado medida cautelar preparatória de


depósito, na qual obteve liminar suspensiva da exigibilidade do crédito tributário, bem como a ação
ordin'a respectiva no propósito de ver declarada, em seu favor, a inconstitucionalidade dos de-
cretos-lei mencionados, a Fazenda Nacional ajuizou a competente execução fiscal.

Posteriormente, os decretos -leis foram declarados inconstituciànais pelo Su-


premo Tribunal Federal.

A pretensão da requerente na ação ordinária proposta foi albergada em todas


as instâncias, findando seu curso quando de seu trânsito em julgado.

Em sede de embargos à execução, pelos motivos já declinados, a requerente


buscou a procedência de seus embargos, pugnando pela carência de ação e/ou pela nulidade do tí-
tulo exeqüendo.

O juiz . a quo "julgou improcedentes os embargos sob o fundamento de que


o crédito tributário foi formalizado com lastro na Lei Complementar n.° 7/70 e não nos decretos -
leis, como pretendia a requerente em sede de embargos à execução.
Foi ofertado embargos de declaração, o qual foi rejeitado.
Apelação interposta e, conforme de lei, recebida no efeito meramente devo-
lutivo.

Prosseguiu-se a execução com a designação da hasta pública, à qual pretende-


se suspender com a presente medida.
A documentação trazida aos autos, em primeira análise, está a demonstrar que
realmente o auto de infração foi lavrado com fundamento nos decretos -leis que declarados incots-
titucionais pelo Supremo Tribunal Federal.
Em assim sendo, à época do ajuizamento da execução fiscal, o ré ito tributá-
rio estava com sua exigibilidade suspensa, não podendo ser sequer executado.
Ademais, se se permitir o prosseguimento dos leilões e, vin a ser cgpfirma-
do os fatos tal como se apresentam nessa cognição sumária, o prejuízo eausad antoí'a reque-
rente como para o possível adquirente de boa -fé certamente será irreparável.

0.012

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 167
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
(J
O. DE

Fls

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIAO

Portanto, presentes os requisitos indispensáveis à concessão da liminar pre-


tendida, concedo-a nos exatos termos em que pleiteada para suspender os leilões designados para
os dias 16.5.2000 e 30.5.2000 nos autos de execução fiscal n.° 97.0565768-8, em trâmite na 6. Vara
Federal de Execuções Fiscais de São Paulo e cartório respectivo, até julgamento pela E. Turma.
Cite-se a requerida para a resposta no prazo legal.
Oficie-se o juízo j>fquo com a devida urgência, viafac símile.
Publique-se.
//'
Após, apense4se estes utosos autos deApelação Cível n.° 551083, regis-
trado sob o n.° 1999.03.99.108995.ff. / #
São PauloJlS de

NERY JÚNIOR

En de do 200V
Baixarem estes Cotes à Subsecretria com o despaclo
- (mtro)

Beni dia Rocha Silva


Técfflc Ju Ciário - ftF. 1266

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 168
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA TERCEIRA REGIÃO
Subsecretaria da Terceira Turma

CIÊNCIA
Na presente data, eu,

TIO A fcj
OAB no8.. O /' ,tomei ciência dar. decisSo
de fis. I2/J53
São Paulo, iS de de 2000.

- ASSINATDRA

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 169
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
CERTI DÃO

_Jp

Sio

Mr aes L ditÇi a Silva

Técnica - R.F. 1258

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 170
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO
SUBCSECRETARIA DA TERCEIRA TURMA

EDADO DE CITAÇÃO

O EXCELENTÍSSIMO SENHOR
DESEMBARGADOR FEDERAL NERY JÚNIOR,
RELATOR NO AUTOS DA MEDIDA CAUTELAR
N° 2000.03.00.022707-7, EM QUE
FIGURA COMO REQUERENTE CHICAGO
PNEUMATIC BRASIL LTDA E REQUERIDA
UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL).

MANDA
qualquer Oficial de Justiça deste Tribunal que, em
a
cumprimento ao presente mandado, passado na forma do art. 285
do Código de Processo Civil, CITE a UNIÃO FEDERAL (FAZENDA
NACIONAL), na pessoa de seu representante legal, com endereço à
Av. Prestes Maia, 733, 17° andar, nesta Capital, para os atos e
termos da ação proposta conforme petição/despacho por cópia em
querendo,
anexo, que fica fazendo parte integrante deste e,
apresente contestação no prazo legal, sob pena de se considerar
como verdadeiros os fatos articulados pela requerente. O QUE
Juízo
CUMPRA-SE, lavrando a necessária certidão, que trará a
para os devidose legais efei a e passado aos 15 de maio
.

de 2000. Eu, ___________, r Landim da Silva, Técnica


Judiciária, dígitei. Eu, elmo Rabelo Custódio,
Diretor da Subsecretaria d er a Turma, subscrevo e aasino
por ordem do Exmo. Sr. Relator.

LISTÓDIO
Diretor da Subsecretaria da 3a Tumua

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 171
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO EIsj
SUBSECRETARIA DA TERCEIRA TURMA 'e

4-J -O

CERTIDÃO

Certifico que foi expedido(a)/ ivi-.)IS5/O 3 cuja


cópia segue. O referido é verdad&e dou fé. São Pauo-SP,
Jde de 2000.

Marli Paes Landim R.. 1258


Técni7/íudiciària

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 172
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO

Subsecretaria da 3a Turma
Ofício no 1155100-mpl São Paulo, 15 de maio de 2000.

Senhor Juiz,

Comunico a Vossa Excelência, que nos autos

da MEDIDA CAUTELAR N° 2000.03.00.022707-7 (N° de origem

1999.03.99.108995-3), em que figuram como requerente CHICAGO

PNEUNIATIC BRASIL LTDA e requerida UNIÃO FEDERAL ( Fazenda


Nacional), proferi despacho concedendo a liminar pretendida, determinando a
suspensão dos leilões designados para os dias 16.05.2000 e 30.05.2000 nos
autos de execução fiscal n° 97.0565768-flem trâmite na 6 Vara Federal de
Execuções Fiscais de São Paulo e ca5$ respectivo, até julgamento pela E.
Turma, conforme cópias que faço Junt/rao resente.
Na /dporni' apresento a Vossa

Excelência protestos de estima e

Relator

Exmo. Senhor Juiz Federal da


68 Vara de Execuções Fiscais
São Paulo - SP

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 173
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO

TRANSMISSÃO DE FAX POR ORDEM DO EXMO. SR. JUIZ RELATOR


Número de folhas : 03

Remetente: SUBSECRETARIA DA TERCEIRA TURMA

Destinatário: JUIZ FEDERAL DA 6 VARA DE SÃO PAULO - SP


FAX:

FAX REFERENTE A:

MEDIDA CAUTELAR REG. N° 2000.03.00.022707-7


N° DE ORIGEM: 1999.03.99.108995-3
Reqte: CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA
Reqdo: UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL)
Relator: DES. FEDERAL NERY JÚNIOR
TEOR DO FAX:

Decisão de fis. 132/133 dos autos supra.

São Paulo, 15 de maio de 2000

FAVOR CONFIRMAR O RECEBIMENTO VIA FAX (33114366) PARA EFEITO DE JUNTADA AOS
AUTOS.

Obs: Qualquer incorreção na transmissão, favor contactar a Subsecretaria da Terceira Turma pelos telefones
33114366 ou 33114381 com MariaAparecida ouMarli

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 174
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
]GF1YI IDE FILcJ
DATA 15-14A1-2000 SEG 16:55
NE : TRF. SUBSEC. 3A.1JRMA
TEL. : 33114761

FONE : 031513825
PAGINAS : 4
HORA INICIO : 15-05 16:52
TEMPO DECORRIIX) : 03'02'
NOJX : G3
RESULTA1S : OK

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 175
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL
SUB SECRETARIA DA TERCEIRA TURMA

CERTIDÃO

Certifico, que estes autos foram apensados à no


em cumprimento ao r.
despacho de fls.'2/lO referido é verdade e dou fé.
São Paulo, JJ.. de de 2000.

Marli Paes Landi(i dSilv - RF 1258


TécJúdiciária

i..
çue(m

Sonha R -.v.neflO d Cunha


T Judir o-R.F 318

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 176
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
J-,._ -

-1
. 1
PODER JUDICIÁRIO
32
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA REGIAO
SUBCSECRETARIA DA TERCEIRA TURMA

) MMIDADO DE CITAÇÃO

O EXCELENTISSIMO SENHOR
DESEMBARG2DOR FEDERAL NERY JÚNIOR,
RELATOR NO AUTOS DA MEDIDA CAUTELAR
N° 2000.03.00.022707-7, EM QUE
FIGURA COMO REQUERENTE CHICAGO
PNEUMATIC BRASIL LTDA E REQUERIDA
UNIÃO FEDERAL(FAZENDA NACIONAL).

MANDA
a qualquer Oficial de Justiça deste Tribunal que, em
cumprimento ao presente mandado, passado na forma do art. 285
do Código de Processo Civil, CITE a UNIÃO FEDERAL (FAZENDA
NACIONAL), na pessoa de seu representante legal, com endereço à
Av. Prestes Maia, 733, 17° andar, nesta Capital, para os atos e
termos da ação proposta conforme petição/despacho por cópia em
anexo, que fica fazendo parte integrante deste e, querendo,
apresente contestação no prazo legal, sob pena de se considerar
como verdadeiros os fatos articulados pela requerente. O QUE
COMPRA-SE, lavrando a necessária certidão, que trará a Juízo
para os devidosje legais efei a e passado aos 15 de maio
.

de 2000. Eu, /74 r , Landim da Silva, Técnica


Judiciária, digitei. Eu, melino Rabelo Custódio,
Diretor da Subsecretaria d er a Turma, subscrevo e assino
por ordem do Exmo. Sr. Relator.

ANELI CUSTÓDIO
Diretor da Subsecretaria da 32 Turma

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 177
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
1
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3' REGIÃO

CERTIDÃO

Certifico, eu, Oficial de Justiça


Avaliador, que, em cumprimento ao r. mandado, expedido nos
presentes autos, na data de 19 de maio de 2.000, dirigi-me
à Avenida Prestes Maia, 733, 17° andar, nesta Capital, e
-lá, às 13:00 horas, C 1 T E 1 a UNIÃO FEDERAL(FAZENDA
NP.CIONL), na pessoa de seu representante legal, o Dr.
ÉRCIO FREIRE NÁRNORA, Procurador da Fazenda Nacjonal,
para os atos e termos da ação proposta, conforme
petição/despacho por cópia em anexo, para que, querendo,
apresente a defesa que tiver, no prazo legal, sob pena de
revelia, aceitando o mencionado Procurador a contrafé que
lhe ofereci e exarando sua nota de ciente. O referido é
verdade e dou fé. São Paulo, 19 de maio de 2.000.

Pauetruzzelli
Oficial de Justiça
Avaliador

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 178
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Fis.

PODER JUDICIÁRIO / 'V23)


TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA TERCEIRA REGIÃO

CERTIDÃO
Certifico que o r. despacho de fls.[/Lfoi publicado
no Diário da Justiça da União - Seção 2 de 23/05/2000.
Certifico, ainda, que a Fazenda Nacional foi
devidamente intimada aos 22/05/2000, na pessoa de seu
representante legal, de acordo com a Lei n° 9028/95.
Certifico, mais, que na presente data, arquivei o
mandado de intimação nesta Subsecretaria. O referido é
verdade e dou fé.
São Paulo, 23 de maio de 2000.

BcniJ iSilva
Téc. J ciriÇ - RF. 1266
RF/1266

:;

* ----

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 179
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
JJLNJA O A

- --.--------
gue

Técnico Judicárj
-tr-----
RF 1258

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 180
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Ministério da Fazenda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3° Região S r

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR FEDERAL RELATOR DO


PROCESSO JUDICIAL ABAIXO INDICADO - C. TERCEIRA TURMA DO
EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA TERCEIRA:
644
TF325/M3 /2

Medida Cautelar n. 2000.03.00.022707-7


Requerente: CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA.
Requerida: UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL)

A UNIÃO FEDERAL, representada pela


Procuradoria da Fazenda Nacional (artigo 12, inciso V, da Lei Complementar
n° 73 de 10.02.93), por seu Procuradôr que esta subscreve, nos autos do
Processo Judicial em epígrafe, não se conformando, data vênia, com a R.
decisão de fls. 132/133, que houve por bem conceder a medida liminar
postulada, respeitosamente vem à presença de VExa. para expor e requerer o
que segue: -

1. Trata-se de medida cautelar incidental visando a


concessão de liminar para a suspensão dos leilões designados para
16.05.2000 e 30.05.2000, nos autos da execução fiscal Ft° 97.0565768-6, em
trâmite na 6 Vara Federal de Execuções Fiscais, até o julgamento do recurso
de apelação interposto.

2. Através da r. Decisão de fls. 132/133, houve por


bem V.Exa. deferir a liminar pleiteada, por entender, em primeira análise, que o
crédito tributário estaria com a exigibilidade suspensa quando do ajuizamento
da execução fiscal e que o leilão dos bens penhorados poderia causar
prejuízos irreparáveis tanto para a requerente quanto ao adquirente de boa -fé.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 181
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Oi%
IMinistério da Fazenda '' c
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional Fia. 1 )
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3 Região - S

3. Com a devida vênia, entende a União que o


entendimento acima pode merecer revisão, uma vez que, em casos como tal,
esse Egrégio Tribunal Regional tem reiteradamente possibilitado o
prosseguimento da execução fiscal, de forma a agilizar o processo executivo e
evitar que o exequente fique sujeito a medidas protelatórias do devedor.

4. Nesse sentido, cumpre citar os seguintes julgados


desse E. Tribunal Regional:

"Ementa:
AGRAVO DE INSTRUMENTO. EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL.
APELAÇÃO RECEBIDA APENAS NO EFEITO DEVOLUTIVO.
PROSSEGUIMENTO DA EXECUÇÃO ATÉ A ARREMATAÇÃO.
AGILIZAÇÃO DO PROCESSO EXECUTIVO. DESPROVIMENTO.
1- DE SER RECEBIDA SOMENTE NO EFEITO DEVOLUTIVO
APELAÇÃO INTERPOSTA DE SENTENÇA QUE JULGOU
IMPROCEDENTES EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL, A TEOR
DO INCISO V, DO ARTIGO 520, DO CÓDIGO DE PROCESSO
CIVIL E PARÁGRAFO 4, DO ARTIGO 53 DA LEI 8212/91.
II- A INTENÇÃO DO LEGISLADOR FOI NO SENTIDO DE
AGILIZAR O PROCESO EXECUTIVO, EVITANDO O
PROTELAMENTO DO FEITO, NO CASO DE IMPROCEDÊNCIA
DOS EMBARGOS, VISTO SER A EXECUÇÃO FISCAL PROCESSO
LASTREADO EM PRESUNÇÃO, AINDA QUE RELATIVA, DE
LIQUIDEZ E CERTEZA DO CRÉDITO.
111 -POR SER DEFINITIVA A EXECUÇÃO FISCAL FUNDADA EM
TÍTULO EXTRAJUDICIAL, HÁ DE SE PROCURAR A SATISFAÇÃO
DO CREDOR, OBSERVANDO-SE O DEVIDO PROCESSO LEGAL.
IV- AGRAVO DE INSTRUMENTO DESPROVIDO. (grifamos)
(AI n. 03051634-96, Relatora Desembargadora Federal LUCIA
FIGUEIREDO, publicado no DJU de 03/02/98, p. 320)

"Ementa:
AGRAVO REGIMENTAL. MANDADO DE SEGURANÇA CONTRA
ATO JUDICIAL. DECISÃO DESIGNANDO LEILÃO APÓS JULGAR
IMPROCEDENTES EMBARGOS À EXECUÇÃO. APELAÇÃO EM
CURSO. ALEGAÇÃO DE QUE EXECUÇÃO PROVISÓRIA NÃO
ABRANGERIA ATOS DE ALIENAÇÃO DE DOMÍNIO.
DEFINITIVIDADE DE EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL.
LIMINAR DENEGADA. AGRAVO IMPROVIDO.
A EXECUÇÃO FUNDADA EM TÍTULO EXECUTIVO
EXTRAJUDICIAL, DEFINITIVA QUE É, NÃO SE TRANSFORMA EM
PROVISÓRIA PELA INTERPOSIÇÃO DE APELAÇÃO DE
SENTENÇA QUE JULGOU IMPROCEDENTES OS EMBARGf_

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 182
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Ministério da Fazenda 1
'.
'

Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional


Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3 Região - S

-AGRAVO IMPROVIDO." (grifamos)


(Ag. Reg. em Mandado de Segurança n. 03020810-95, Relatora
Desembargadora Federal ANNAMARIA PIMENTEL, DJU 14/08/96,
p. 57518).

5. A matéria também é pacifica no E. SUPERIOR


TRIBUNAL DE JUSTIÇA, conforme se depreende do seguinte julgado:

'Ementa:
Execução. Embargo do devedor.
Definitiva é a execução fundada em título extrajudicial, ainda
que pendente recurso da decisão que repeliu embargos do
devedor.
Recurso Especial atendido.
Unânime." (grifamos)
(Acórdão do E. SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA no Recurso
Especial n. 58.727 -1 -MG, Reg. n. 950000661 -8, Relator MINISTRO
FONTES DE ALENCAR, DJ de 24/04/95).

E, no corpo de decisório:

O SR. MINISTRO FONTES DE ALENCAR ( Relator): Ambas as


turmas da 2a Seção fixaram-se no entendimento que "...ainda
que pendente recurso contra decisão que inacolheu os
embargos do devedor, definitiva, por força de Lei (CPC, art. 587)
é a execução fundada em título extrajudicial'; como bem
demonstrou o Ministro Sálvio de Figueiredo ao votar no RMS
n.2.431 -3/GO, de que foi relator.
A tal entendimento ajusta-se a bem fundamentada sentença do Juiz
de Direito João Ary Gomes, que se acha às fls.38/41.
Dou que no caso afrontado restou o art. 587 do Código de
Processo Civil.
Isto posto, e porque demonstrada a divergência de julgados, do
recurso conheço por ambos os fundamentos e lhe dou provimento
para restabelecer a decisão de primeiro grau." (grifamos)

6. Dessa maneira, consoante os termos do artigo 587


do Código de Processo Civil, bem como a tranqüila jurisprudência do E.
Superior Tribunal de Justiça, a interposição do recurso de apelação não tem o
condão de impedir o prosseguimento da execução, com a realização do leilão
do bem penhorado.

7. De outra parte, e com a devida vênia, o argument9


da Requerente de que o auto de infração que ensejou a execução fiscal ter

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 183
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Ministério da Fazenda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3° Região - S
,\
sido lavrado com fundamento nos decretos -leis declarados inconstitucionais
pelo E. Supremo Tribunal Federal não procede, até porque cuida-se de matéria
deduzida em sede de embargos à execução e devidamente apreciada pelo
MM. Juízo a quo, restando demonstrado que a cobrança refere-se tão-somente
ao PIS nos termos da LC n° 7/70, legislação reconhecida como válida. Motivo
pelo qual, aliás, os depósitos efetuados na ação de rito ordinário não tiveram o
condão de suspender a exigibilidade do crédito tributário.

8. É Importante frisar que a R. Sentença proferida em


sede embargos confirmou os pressupostos de liquidez, certeza e exigibilidade
da Certidão da Dívida Ativa, a teor do disposto no artigo 3° da Lei n° 6.830/80,
razão pela qual não há como se sustentar o fumus boni juris necessário à
concessão concessão da liminar. A propósito, o entendimento do Egrégio
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, conforme bem esclarece o seguinte trecho
do voto do Exmo. Mi Décio Meirelies de Miranda:

"Declara o art. 587 do CPC que a execução é


definitiva, quando fundada em sentença transitada em
julgado ou em título extrajudicial; é provisória, quando a
sentença for impugnada mediante recurso recebido só no
efeito devolutivo. Parece claro que, se o título
extrajudicial líquido e certo por si mesmo engendra
execução definitiva, com maioria de razão produzirá
esse mesmo efeito o título extrajudicial já contrasteado
por embargos do devedor.
É aquele mesmo título, a que se acrescentou em
liquidez e certeza o já haver sido afrontado por
embargos rejeitados no primeiro grau de jurisdição.
Presente aquela espécie, ou presente esta última, de
liquidez incrementada, não há razão para se recusar à
segunda espécie o prosseguimento, em caráter
definitivo, da execução na pendência do recurso"
(grifamos)
(2° Turma do E. Supremo Tribunal Federal, no RE 95.583 -
PR, de 22.5.84; RTJ 110/701).

9. Por outro lado, estando os bens penhorados


sujeitos a desvalorização, não se justifica a paralisação da execução, o que
dificultaria, ainda mais, o recebimento dos valores devidos constantes da
Certidão da Dívida Ativa e reconhecidos por sentença, em sede de embargos à
execução.

10. Por conseqüéncia, o entendimento que deferiuI..


liminar postulada tem condições de ser revisto. /

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 184
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Ministério da Fazenda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
Procuradoria IegionaI da Fazenda Nacional da 3fl
Região - S

Ante todo o exposto, respeitosamente vem a União


requerer a V.Exa. se digne RECONSIDERAR a R. Decisão de fis. 132/1 33, com
a sua conseqüente revogação e, se assim não for entendido, pretende a
peticionária seja a presente recebida como AGRAVO REGIMENTAL, com
ancoradouro no artigo 250 e demais do RITRF 3 Região, e submetida à
elevada apreciação dessa Colenda Turma, perante a qual requer a reforma da
R. Decisão concessiva de liminar, possibilitando a realização do leilão dos
bens penhorados.

Nestes termos,
P. deferimento.

São Paulo, 25 de maio de 2000.

a Fazenda

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 185
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO
SUBSECRETARIA DA TERCEIRA TURMA
\Lj
FISrA

\4

JUNTADA
Aos de 2000, junto a estes
autos '

que segue(m).
J
Marli Paes Landim datl'RF 1258
Técnico

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 186
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3fl
Região - SP

TRF3-25/Ma 1 /2ø- 16 45

1111111 IIl II 111(11 It(I!IIII!IIIII IlIlIlIlil ÍIIl IIU

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGAD i2!i JR DO


PROCESSO JUDICIAL ABAIXO INDICADO - C. TERCEIRA TURMA DO
EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA TERCEIRA:

Medida Cautelar n. 2000.03.00.022707-7


Requerente: CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA.
Requerida: UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL)

A UNIÃO FEDERAL, representada pela Procuradoria da


Fazenda Nacional (art. 12, inciso V, da Lei Complementar n° 73, de 10.02.93),
citada para responder aos termos da MEDIDA CAUTELAR em epígrafe, vem,
respeitosamente, por seu Procurador que esta subscreve, oferecer sua

CONTESTAÇÃO
fundada nas razões de fato e de direito a seguir articuladas.

1. Trata-se de medida cautelar incidental visando a


concessão de liminar para a suspensão dos leilões designados para 16.05.2000 e
30.05.2000, nos autos da execução fiscal n° 97.0565768-8, em trâmite na 6 Vara
Federal de Execuções Fiscais, até o julgamento do recurso de apelação interposto.

2. Com a devida vénia, não merece acatamento a


pretensão deduzida, eis que obsta o prosseguimento regular do processo

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 187
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Ministério da Fazenda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3 Região - SP .

executório, quando já reconhecido por esta E. Corte Regional e demais Tribunais


Superiores que, em casos como o presente, a execução é definitiva.

3. Preliminarmente, é de se observar que a parte


Requerente não demonstrou ter postulado perante o MM. Juízo de 1° grau,
oportunamente, a interposição do recurso específico para atacar a decisão que
determinou o prosseguimento da execução, com a conseqüente designação de data
para o leilão. Dessa forma, salvo melhor juízo, sobre a matéria operou-se a
preclusão, sendo descabido o pedido formulado neste feito.

4. Saliente-se, outrossim, que não demonstrou a parte


Requerente a ocorrência de qualquer situação excepcional a justificar o
afastamento da norma contida no artigo 520, V, do Código de Processo Civil, o qual
é expresso no sentido de que o recebimento de apelação interposta de sentença
que julgar improcedentes os embargos à execução será no regular efeito devolutivo.

5. Por outro lado, é inquestionável a vontade legislativa no


sentido do prosseguimento da execução, após a prolação de sentença que rejeita
ou julga improcederites os embargos a execução fiscal, de forma a evitar que o
exeqüente fique sujeito a medidas protelatórias do devedor.

6. É o que determina o artigo 587 do Código de Processo


Civil, verbis:

'A execucão é definitiva, quando fundada em sentença


transitada em julgado ou em título extraiudicial; é provisória,
quando a sentença for impugnada mediante recurso, recebido
só no efeito devolutivo." (grifamos)

7. Por sua vez, o Código de Processo Civil qualificou a


execução fiscal como execução por título extrajudicial (artigos 583 e 585, inciso VI).
Assim, não há dúvidas de que se trata de execução definitiva. Nesse sentido, aliás,
decidiu o E. Tribunal Federal de Recursos:

"Fundando-se a execução em título extrajudicial, é ela


definitiva, mesmo na pendência de apelação interposta
contra a sentença que julgou improcedentes os embargos à

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 188
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Ministerio da Fazenda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3" Região - SPIMS

execução, recebida no seu efeito devolutivo, apenas".


(TFR - 4 T - v.u. - j. 2.5.83, em embs. no agr. 43.516 -AM, Rei.
Mm. Carlos Veiloso; DJ de 26.5.83, p. 7.422).

8. Outro não é o entendimento assente nesse E. Tribunal


Regional Federal da 3' Região, consoante se constata das ementas abaixo
transcritas:

"AGRAVO DE INSTRUMENTO. EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL.


APELAÇÃO RECEBIDA APENAS NO EFEITO DEVOLUTIVO.
PROSSEGUIMENTO DA EXECUÇÃO ATÉ A ARREMATAÇÃO.
AGILIZAÇÃO DO PROCESSO EXECUTIVO. DESPROVIMENTO.
- DE SER RECEBIDA SOMENTE NO EFEITO DEVOLUTIVO
APELAÇÃO INTERPOSTA DE SENTENÇA QUE JULGOU
IMPROCEDENTES EMBARGOS À EXECUÇÃO FISCAL, A TEOR DO
INCISO V, DO ARTIGO 520, DO CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL E
PARÁGRAFO 4, DO ARTIGO 53, DA LEI 8212191.
II - A INTENÇÃO DO LEGISLADOR FOI NO SENTIDO DE AGILIZAR
O PROCESSO EXECUTIVO, EVITANDO O PROTELAMENTO DO
FEITO, NO CASO DE IMPROCEDÊNCIA DOS EMBARGOS, VISTO
SER A EXECUÇÃO FISCAL PROCESSO LASTREADO EM
PRESUNÇÃO, AINDA QUE RELATIVA, DE LIQUIDEZ E CERTEZA
DO CRÉDITO.
III- POR SER DEFINITIVA A EXECUÇÃO FISCAL FUNDADA EM
TÍTULO EXTRAJUDICIAL, HÁ DE SE PROCURAR A SATISFAÇÃO
DO CREDOR, OBSERVANDO-SE O DEVIDO PROCESSO LEGAL.
IV - AGRAVO DE INSTRUMENTO DESPROVIDO. "(grifamos)
(AI n. 03051634 ANO: 1996, Relatora a 1. Desembargadora Federal
LUCIA FIGUEIREDO, publicado no DJU de 03.02.98, p. 320)

"AGRAVO REGIMENTAL. MANDADO DE SEGURANÇA CONTRA


ATO JUDICIAL. DECISÃO DESIGNANDO LEILÃO APOS JULGAR
IMPROCEDENTES EMBARGOS A EXECUÇÃO. APELAÇÃO EM
CURSO. ALEGAÇÃO DE QUE EXECUÇÃO PROVISORIA NÃO
ABRANGERIA ATOS DE ALIENAÇÃO DE DOMINIO.
DEFINITIVIDADE DE EXECUÇÃO DE TITULO EXTRAJUDICIAL.
LIMINAR DENEGADA. AGRAVO IMPROVIDO.
A EXECUÇÃO FUNDADA EM TITULO EXECUTIVO
EXTRAJUDICIAL, DEFINITIVA QUE É, NÃO SE TRANSFORMA EM
PROVISORIA PELA INTERPOSIÇÃO DE APELAÇÃO DE
SENTENÇA QUE JULGOU IMPROCEDENTES OS EMBARGOS.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 189
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
_ Ministério da Fazenda
1 Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3* Região - SP

- AGRAVO IMPROVIDO. (grifamos)


(Ag. Reg. em Mandado de Segurança n. 03020810 ANO: 1995,
Relatora a Desembargadora Federal ANNAMARIA PIMENTEL,
1.

publicado no DJU de 14.08.96, p. 57518).

9. A matéria também é pacífica no E. SUPERIOR


TRIBUNAL DE JUSTIÇA, conforme se depreende do seguinte Julgado:

"EMENTA: Execução. Embargo de devedor.


Definitiva é a execução fundada em título extrajudicial, ainda
pendente recurso da decisão que repetiu embargos do devedor.
Recurso especial atendido. Unânime." (grifamos)
(ACÓRDÃO DO SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA no RECURSO
ESPECIAL N° 58.727-1 - MG, Registro n° 95.0000661-8, Relator: Sr.
Ministro Fontes de Alencar, publicado no DJ de 24-04-95).

E, no corpo de decisório:

O SR. MINISTRO FONTES DE ALENCAR (Relator): Ambas as


Turmas da 2* Seção fixaram-se no entendimento de que 'ainda
que pendente recurso contra decisão que inacolheu os embargos
do devedor, definitiva, por força de Lei (CPC, art. 587) é a
execução fundada em título extrajudicial"; como bem demonstrou o
Ministro Sàlvio de Figueiredo ao votar no RMS n* 2.431 -31 GO, de que
foi relator.
A tal entendimento ajusta-se a bem fundamentada sentença do Juiz de
Direito João Ary Gomes, que se acha às fls. 38141.
Dou que no caso afrontado restou o art. 587 do Código de
Processo Civil.
Isto posto, e porque demonstrada a divergência de julgados, do
recurso conheço por ambos os fundamentos e lhe dou provimento
para restabelecer a decisão de primeiro grau." (grifamos)

10. De outra parte, e com a devida vênia, o argumento da


Requerente de que o auto de infração que ensejou a execução fiscal teria sido
lavrado com fundamento nos decretos -leis declarados inconstitucionais pelo E.
Supremo Tribunal Federal não procede, até porque cuida-se de matéria deduzida
em sede de embargos à execução e devidamente apreciada pelo MM. Juízo a quo,
restando demonstrado que a cobrança refere-se tão-somente ao PIS nos termos da
LC n° 7/70, legislação reconhecida como válida. Motivo pelo qual, aliás,

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 190
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Ministério da Faíenda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional -
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3° Região - SP S

depósitos efetuados na ação de rito ordinário não tiveram o condão de suspender a


exigibilidade do crédito tributário.

11. É Importante frisar que a R. Sentença proferida em sede


embargos confirmou os pressupostos de liquidez, certeza e exigibilidade da
Certidão da Dívida Ativa, a teor do disposto no artigo 3° da Lei n° 6.830/80, razão
pela qual não há como se sustentar o alegado fumus bonijuris, pressuposto para a
A propósito, o entendimento do Egrégio
concessão da cautela requerida.
SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL, conforme bem esclarece o seguinte trecho do
Voto do Exmo. Ministro Décio Meirelles de Miranda:

"Declara o art. 587 do CPC que a execução é definitiva,


quando fundada em sentença transitada em julgado ou em título
extrajudicial; é provisória, quando a sentença for impugnada
mediante recurso recebido só no efeito devolutivo. Parece claro
que, se o título extrajudicial líquido e certo por si mesmo
engendra execução definitiva, com maioria de razão
produzirá esse mesmo efeito o título extrajudicial já
contrasteado por embargos do devedor.
É aquele mesmo título, a que se acrescentou em
liquidez e certeza o já haver sido afrontado por embargos
rejeitados no primeiro grau de jurisdição. Presente aquela
espécie, ou presente esta última, de liquidez incrementada,
não há razão para se recusar à segunda espécie o
prosseguimento, em caráter definitivo, da execução na
pendência do recurso" (grifamos)
(2° Turma do E. Supremo Tribunal Federal, no RE 95.583 -PR,
de 22.5.84; RTJ 110/701).

12. Resta, portanto, descaracterizada a presença do


relevante fundamento jurídico invocado pela Requerente, máxime diante da
prolação de sentença de improcedência dos embargos, razão pela qual não merece
prosperar a vertente medida cautelar.

13. Saliente-se, ainda, que o bem penhorado está sujeito a


desvalorização, não se justificando a paralisação da execução, o que dificujtaria,
ainda mais, o recebimento dos valores devidos, constantes da Certidão da Dívida
Ativa e reconhecidos por sentença, em sede de embargos à execução.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 191
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Ministério da Faienda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional Rs.
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3 Região - SP

14. Também não há que se falar na ocorrência do periculum


in mora, eis que não se comprovou a existência de qualquer ato concreto que
pudesse caracterizar o risco de lesão irreparável, ou de difícil reparação. Ademais,
a Requerente poderia valer-se da faculdade prevista no artigo 15, inciso 1, da Lei
6.830/80, substituindo a penhora por depósito em dinheiro.

Por todo o exposto e nenhuma razão lastreando a


pretensão deduzida, vem a União Federal respeitosamente requerer seja a mesma
julgada improcedente, condenando-se a Requerente ao pagamento das cominações
de estilo.

Termos em que,
P. Deferimento.

São Paulo, 25 de maio de 2000.

dor da E zenda Nacional

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 192
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
- TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3C REGIÃO f F

SUBSECRETARIA DA TERCEIRA TURMA


,
\tJ/4
CONCLUSÃO
Aos .25 de ,t*Ls de 2000, faço
estes autos conclusos ao(a) Exmo(a). Sr(a).
Relator(a)
/7 /

Marli P L din da Silva


Técnica Ju iciária - R.F. 1258

E C E 1 M E NT O
lide_qt4.k de2O0
estes autos

Maria Aarida Rodrigues


Diretora da civ. Processamento- R.E -550

/ CONCLU3ÂO
Aos de_ de 200L
Faço estes autQs conclusos ao (a) Exrifà -
Sr. (a) Relator (a).
/

/
Maria Apare da Rodrigues
Diretora da Div. Prcessamanto - R.F. -55Q

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 193
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ÇA EEDRAL
CORRGEDOR1AGERAL DA
erodo 20 a 31 de agosto
de 0 )
5PEÇÃO
pauoi_ 2 0St0 1e 2012.
SãO

v,,.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 194
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Poder Judiciário
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3' REGIÃO

MEDIDA CAUTELAR N° 0022707-40.2000.4.03.0000/SP


2000.03.00.022707-7ISP
RELATOR : Desembargador Federal NERY JUNIOR
REQUERENTE CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA
ADVOGADO FERNANDO COELHO ATIHE
REQUERIDO Uniao Federal (FAZENDA NACIONAL)
ADVOGADO JULIO CESAR CASARI E CLAUDIA AKEMI OWADA
No. ORIG. : 98.05.27936-7 6F Vr SAO PAULO/SP

DECISÃO

Trata-se de Medida Cautelar originária, com pedido liminar,


ajuizada incidentalmente à apelação interposta nos embargos à execução n.°
1999.03.99.108995-3, objetivando a suspensão dos leilões designados para os
dias 16.5.200 e 30.5.2000.

A liminar foi deferida'às fis. 132/133.

A União interpôs agravo regimental às fis. 144/148 e contestação às


fis. 150/155.

É o relatório.

DECIDO.

Nesta mesma data foi julgada a ação principal (embargos à


execução de n.° 1999.03.99.108995-3), da qual depende a presente medida
cautelar.

Referidos embargos à execução foram extintos, sem resolução do


mérito, em razão do trânsito em julgado de decisão extintiva da execução fiscal a
eles subjacente.

A medida cautelar tem por objetivo resguardar situação de fato e


assegurar o resultado útil de eventual decisão favorável ao requerente no
processo principal, mantendo com este relação de dependência e
instrumentalidade.

AFERRAZ©/AFERRAZ 3078003.v002 1/4


II IIIIIII!lIIIIIIIIIIIIIIIllhIIIIIIIIIIJIVIflhII I

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 195
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Poder Judiciário
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3' REGIÃO

A ação cautelar visa tão somente salvaguardar o bem jurídico a ser


discutido no processo principal ou a própria utilidade deste. Daí se falar que a
medida cautelar é (1) instrumental, pois não tem um fim em si mesma, sendo
sempre dependente do processo principal; (II) provisória, pois não tem caráter
definitivo; e (III) revogável, pois, se desaparece a situação fática que a motivou,
cessa a razão de ser da precaução.

Destarte, com o julgamento do recurso interposto na demanda


principal, da qual esta cautelar guarda relação de acessoriedade, a presente
medida perdeu completamente sua razão de ser, até porque o procedimento
cautelar sempre depende do principal e sua eficácia cessa com o julgamento deste
(arts. 796 e 808, inciso III, do CPC).

Dessa forma, imperiosa se faz a extinção do feito, sem resolução do


mérito, em decorrência da ausência superveniente do interesse processual da
requerente.

No tocante à verba de scucumbência, a jurisprudência do Superior


Tribunal de Justiça é firme no sentido do cabimento de condenação em
honorários advocatícios nas ações cautelares, desde que haja litigiosidade, verbis:

DIREITO TRIBUTÁRIO E PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO


REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL. MEDIDA CAUTELAR
SUSPENSÃO DA EXIGIBILIDADE DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO.
EXTINÇÃO POR PERDA SUPERVENIENTE DO INTERESSE DE
AGIR. FALTA DE CONTESTAÇÃO DA FAZENDA NACIONAL.
HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA. NÃO CABIMENTO.
IMPOSSIBILIDADE DE REFORMA DO ACÓRDÃO EM RAZÃO DOS
LIMITES DO PEDIDO DA RECORRENTE.
1. Para se verificar a possibilidade da condenação em honorários
sucumbenciais, no caso espec(fico da ação cautelar proposta com ofim
de suspender a exigibilidade do crédito tributário, por meio da
realização de depósito, a orientação desta Corte é no sentido de que
deve ser observada a ocorrência ou não de resistência da parte
contrária, no caso, o fisco. Assim, é cabível a condenação em
honorários advocatícios em sede de ação cautelar de depósito quando a
parte requerida resiste à cautela e contesta a ação, porquanto assume o
processo feição litigiosa e gera sucumbência.
2. No caso concreto, não houve contestação do fisco, não se
configurando a litigiosidade necessária para a geração de honorários de
sucumbência, razão pela qual, seguindo a mencionada tese, não haveria
motivos para a condenação em honorários do requerido (ora recorrido),

ÍAFERRAZ©/AFERRAZ1 3078003.V002 2/4


II

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 196
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
5
,

Poder Judiciário
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO

tampouco da requerente (ora recorrente), como fez o acórdão recorrido,


ao fixar a sucumbi ncia recíproca.
3. Ocorre que o pedido do apelo especial s limitou ao afastamento da
sucumbência recíproca e condenação da União na integralidade dos
honorários sucumbenciais, motivo pelo qual não há como prover o
recurso para afastar a sucumbência recíproca.
4. Agravo regimental não provido.
(STJ - AgRg no REsp 1189805/ES, 1" Turma, Rei. Mm. Benedito
Gonçalves, j. 28.09.2010, DJe 07.10.2010)

No mesmo sentido: EDcI no AgRg no REsp 959.165/SP (2° Turma,


Rei. Mm. Humberto Martins, DJe de 11.5.2009); AgRg no REsp o. 959.382 -SP
(l' Turma, Rei. Mi Luiz Fux, DJe de 30.3.2009); AgRg no REsp n. 900.855 (2°
Turma, Rei. Mi Herman Benjamin, DJe de 24.3.2009); REsp o. 728.395 - RJ
(1° Turma, Rei. Mi Teori Albino Zavascki, j. 04.08.2005, DJ 29.08.2005, p.
11); REsp n. 543.571 - RJ (2 Turma, Rei. Mm. Francisco Peçanha Martins, j.
23.11.2004, DJ 07.03.2005, p. 200) e ERE5p 148618 - SP (l Seção, Rei. Mm.
Milton Luiz Pereira,j. 18.02.2002, Di 15.04.2002, p. 164).

No caso em testilha, a União resistiu à pretensão da requerente e,


por fim, sucumbiu na demanda principal, onde foi condenada ao pagamento de
honorários advocatícios.

Portanto, imperiosa se faz a condenação da requerida, também


nestes autos, ao pagamento dos honorários advocatícios, que arbitro em R$
1.000,00 (mil reais), com fundamento no art. 20, §4°, do CPC.

Pelo exposto, julgo extinta, sem resolução do mérito, a presente


medida cauteiar, com fundamento no artigo 267, VI, do CPC dc art. 33, XII, do
Regimento Interno desta Corte, bem como prejudicado o agravo regimental.

Decorrido o prazo para a interposição de eventuais recursos,


arquivem-se os autos.

Publique-se. Intimem-se.

São Paulo, 13 de agosto de 2013.

tÂFERRAZ©/AFERRAZ1 3078003.V002 3/4

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 197
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Poder Judiciário
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 30 REGIÃO

Cp Documento eletrônico assinado digitainiente pelo(a) Desembargador Federal


Relator NERY JÚNIOR, nos termos do art. 10,120,111, a' da Lei n° 11.419 de
19/12/2006 combinado com a Medida Provisória n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001,
que Instituiu a Infra -Estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. A
autenticidade do documento pode ser conferida no cite
http://www.trf3.jus.br/processos/verifica.php informando o código verificador
3078003v2., exceto nos casos de documentos com segredo de justiça.'

D.E

1 9 AGQ 203

Consjcjer0, e como d 8 da pubiicaçâo


o primeiro di -. uinte (art. 4° § 3°,
Lei 11.419/2006).

[AFERRAZ©/AFERRAZ] 3078003.V002 4/4


II

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 198
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
A

ATIHE
Advogados Associados

www.atiheadvogados.com.br

Excelentíssimo Senhor Doutor Relator Desembargador Federal Nery Júnior, da


3 (Terceira) Turma do Egrégio Tribunal Regional da 3 Região - SP.

TRF3ÍNTADA
____J_f
RVIDORIRF

Apelação Cível n° 0022707-40.2000.4.03.0000 (2000.03.00.022707 -

CHICAGO PNEUNIATIC BRASIL LTDA.. qualificada nos autos, por seu


advogado e procurador infra assinado, vem à presença de V. Exa., tempestiva
e mui respeitosamente, para requerer a juntada do incluso instrumento de
substabelecimento com reserva integral de poderes (doc.1) ao DR.
EDMILSON DO PRADO OLIVEIRA, OAB/SP 119.719, requerendo-se
entretanto, continuem as intimações desses autos a serem feitas em
nome do advogado substabelecente com reserva integral de
poderes.Fernando Coelho Atihé. OABISP 92.752. sob pena de nulidade,
data venha, nos termos do artigo 236, 1° do Código de Processo Civil.
Termos em que,
Pede Deferimento.
São Paulo, 20de agosto de 2013.

Fernando Coelho Atihé


OAB/SP 92.752

Av. Paulista, 2001 - 10' andar, cj. 1.006 a 1.008- São Paulo - SP - CEP 01311-300
55 11 3262-3444 1 atihe@atiheadvogados.com.br

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 199
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Á

ATIHE
Advogados Associados

www.atiheadvogados.com.br

INSTRUMENTO PARTICULAR DE SUBSTABELECIMENTO COM RESERVA


INTEGRAL DE PODERES

Pelo presente instrumento particular, FERNANDO COELHO ATIHÉ, brasileiro,


advogado, inscrito na OAB/SP sob No. 92752, com escritório profissional à
Avenida Paulista, No. 2001, lOo.andar, cnjs. 1006 a 1008 - São Paulo -SP.,
telefone (011)3262-3444, substabelece, como de fato substabelecido tem, com
reserva integral de poderes, todos os poderes que lhe foram conferidos por
CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA., nos Autos dos Embargos do Devedor,
processo n° 0022707-40.2000.4.03.0000 (2000.03.00.022707-7 SP) em trâmite
na 30 Turma do Tribunal Regional Federal da 30 Região em São Paulo -SP, ao
DR.EDMILSON DO PRADO OLIVEIRA, brasileiro, casado, advogado, inscrito
na OAB/SP 119.719, com escritório no mesmo endereço supra.

São Paulo, 20 de agosto de 2013.


(f
Fernando Coelho Atihé

OAB/SP 92.752

Av. Paolista, 2001 - 10' andar, cj. 1.0060 1.008- SOa Paulo - SP - CEP 01311-300
+55 11 3262-3444 1 otihe@atiheadvogodos.com.br

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 200
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIH
Advogados Associados

www.atiheadvogados.com.br

Excelentíssimo Senhor Doutor Desembargador Federal Relator, Dr. Nery Junior,


da 30 Turma do C. TRF da 30 Região.
TRF3-221a9o12013- 14:25
IJIIIJIIIIIIMI DIU ID
2013 192896_AG/UT93)
TFIF3 - JUNTAS

Ação Cautelar No. 0022707-40.2000.4.03.0000/SP


(2000.03.00.022707-7/SP)
CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA..qualificada nos autos, por seu
advogado e procurador infra assinado, vem à presença de V.Excia. ,tempestivà
e mui respeitosamente, nos termos dos artigos 250 e 251 do Redimento Interno
dessa Colenda Corte, não se conformando parcialmente face à r. decisão
terminativa de fis. 157 a 158 -verso, para o fim de ofertar RECURSO bE AGRAVO
REGIMENTAL, assim procedendo pelas razões seguintes:
1 .Cuida a espécie de medida cautelar originária, destinada a evitar o leilão de
bens do contribuinte que se avizinhava, malgrado a interposição de apelação
nos autos principais de embargos do devedor.
2.lncensurável a narrativa externada por V.Excia. no decisório sob agravo,
evidenciando que a Fazenda Nacional deu causa, injustificadamente, à atuação'
advocatícia em defesa do contribuinte (vez que a execução fiscal foi extinta
porquanto indevida), merecendo então ser o Fisco condenado na verba
honorária sucumbencial.

Av. Paulista, 2001 - 10' andar, cj. 1.0060 1.008- SUo Paulo - SP - CEP 01311-300
+55 11 3262-34441 atiheatiheadvogados.com.br

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 201
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIH
Advogados Associados

www.atiheadvogados.com.br

3.Todavia, data máxima venha, a mensuração do valor, afixado em R$ 1.000,00


(um mil Reais) está a merecer reforma para sua majoração, sendo esse o objeto
do presente recurso.

4.Observe-se com efeito, para melhor dimensionamento do montante sobre o


qual se debateu nesses autos, que em 12 de maio de 2000 foi dado à causa o
valor de R$ 70.000,00 (setenta mil Reais)-fls.1 O desses autos.

5.Atualizando-se esse montante, para obtermos mero referencial, com base na


taxa SELIC, que é o indexador de créditos tributários federais (lei
9.069/95,art.13), entre aquele mês de maio de 2000 e o corrente mês de agosto
de 2013, teremos um percentual de 177,10% (cento e setenta e sete vírgula dez
por cento), vale dizer, teremos um valor atualizado da causa, a servir como
referencial sob esse critério de atualização, de R$ 193.970,00 (cento e noventa
e três mil novecentos e setenta Reais).

6.De maneira que o valor de R$ 1.000,00 (um mil Reais) corresponde a O5155%
(zero vírgula cinquenta e um cinquenta e cinco por cento) daquele montante.

7.Como visto outrossim, a causa estende-se desde 2000 (treze anos),e a


condução dos bens a leilão (maquinário de seu ativo fixo) era realmente
inapropriada e causaria severos danos ao contribuinte, tanto que a execução
fiscal foi extinta.

8.Nesse cenário, data maxima venha, faz-se notório que a verba honorária é
irrisória, não se compadecendo com o valor envolvido no processo, nem
tampouco com as alíneas "a" a "c" do § 3° do artigo 20 do CPC, cuja observância,
na fixação por equidade da honorária, é cogente ( 4° do citado artigo 20 do
codex processual civil).
9.A respeito do sobredito percentual de 0,51 55% (zero vírgula cinquenta e um
cinquenta e cinco por cento) do montante que se aquilatou por estimativa com a
atualização da SELIC, o C. STJ já decidiu:

"PROCESSUAL CIVIL. TRIBUTÁRIO. PROVIMENTO DE EMBARGOS À


EXECUÇÃO OU EXCEÇÃO DE PRÉ-EXECUTIVIDADE. HONORÁRIOS.

Av. Paolista, 2001 - 10' andar, cj. 1.006 a 1.008- São Paulo - SP - CEP 01311-300
+55 11 3262-3444 1 atihesaatiheadvogados.com.br

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 202
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIH
Advogados Associados

www.atiheadvoaados.com.br

CABIMENTO. BASE DE CÁLCULO. EXCESSO DE EXECUÇÃO.


POSSIBILIDADE.

1. A Primeira Secão do STJ reconhece que a base de cálculo dos honorários.


quando acolhidos os embargos à execução fiscal ou provida a exceção de
pré-executividade, deve ser o valor afastado com a procedência do pedido.
incidindo, portanto, sobre o excesso apurado.

2. No caso dos autos, o Tribunal de origem acolheu parcialmente o pleito aduzido


na exceção de pré-executividade, fixando os honorários advocatícios sobre o valor
excluído do montante executado.

3. Provido parcialmente o recurso especial para reconhecer a aplicação da lei mais


benéfica ao contribuinte e reduzir o percentual da multa aplicada, é devida a
inclusão, no cálculo da verba honorária, dos valores decorrentes da redução da
multa, mantendo-se o percentual já fixado na Corte a quo, tendo por base de
cálculo o valor apurado como excessivo." (destacamos)

(STJ, 2 Turma, AgRg nos EDcI no AgRg no REsp l.342.619/SC,


ReI.Min.l-lumberto Martins, DJe de 24/05/201 3)

10.Especificamente quanto ao cabimento de honorários sucumbenciais em ação


cautelar, ação autônoma que é, e na linha do quanto bem salientado na decisão
sob agravo, ressoa aplicável tal verba quando a litigiosidade se evidencia pela
resistência da parte adversa, tal como aqui ocorrido.

11 Confira-se o Agravo Regimental no Agravo em Recurso Especial 243.7431RS,


4 Turma do STJ, Rel.Min.Antonio Carlos Ferreira, DJe de 22.04.2013, entre
tantos outros julgados no mesmo sentido:
"PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO
ESPECIAL.AÇÃO CAUTELAR DE EXIBIÇÃO DE DOCUMENTOS. PRETENSÃO
RESISTIDA. CONDENAÇÃO EM HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS.
POSSIBILIDADE. DECISÃO MANTIDA.

1. A procedência da ação cautelar de exibição de documentos, ajuizada em razão


da recusa do fornecimento de cópias dos documentos solicitados, impõe a
condenação da parte vencida ao pagamento dos ônus de sucumbência, tendo em
vista a aplicação do princípio da causalidade.

Av. Paulista, 2001 - 10 andor, cj. 1.006 a 1.008- SOo Pavio - SP - CEP 01311-300
55 11 3262-3444 1 atihe@atiheadvogadoo.com.br

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 203
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIH
Advogados Associados

www.atiheadvogados.com.br

2. No caso, o Tribunal de origem concluiu que houve pretensão resistida, pois


verificou existir prova de pedido administrativo feito pela parte autora, que não foi
atendido pela ré. Alterar esse entendimento é inviável em recurso especial, ante
o óbice da Súmula n. 7/STJ.

3. Agravo regimental a que se nega provimento."

12.Trata-se portanto o percentual supra indicado de 0,5155% (zero vírgula


cinquenta e um cinquenta e cinco por cento) do valor atualizado da causa, de
honorários ínfimos, concessa máxima venha, sobre os quais a tradição de
nossos Tribunais refere aviltamento da atividade profissional dos
advogados, seara por certo deveras conhecida de V.Excia., tornando de todo
despiciendo alongarmo-nos a respeito.

13.Essas, as razões pelas quais roga-se pela reconsideração deV.Excia. a esse


respeito ou, se assim não for, pela remessa dos autos à reapreciação recursal
da nobre 3a Turma, tudo para parcial reforma da r. decisão monocrática de fis.
157 a 158 -verso, para que seja majorada a verba honorária sucumbencial de
molde tal a guardar correspondência com os parâmetros da causa, observando-

'
se para tanto as alíneas "a)", "b)" e "c)" do § 3° do artigo 20 do CPC, vez que
expressamente o § 4° do mesmo artigo 20 remete às mesmas.
Termos em que,
Pede Deferimento.
São Paulo 21 de agosto de 2013.

Fernando Coelho Atihé

OAB/SP 92.752

Av. Paulista, 2001 - 10' andar, cj. 1.006 a 1.006- Sto Paulo - SP - CEP 01311-300
+55 11 3262-3444 1 atihe@atiheadvogados.cofli.br

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 204
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO
Subsecre faria da Terceira Turma

VISTA

Nesta data, faço remessa destes autos com vista à Procuradoria da


Fazenda Nacional, para intimação da r. decisão/acórdão.

São Paulo, 27/08/201 3.

Sonia RCunha
Técnico Ju ciário - RF 318

RECEBIMENTO - PFN

Nesta data, recebi estes autos da Subsecretaria da 3a Turma.

Nada a requerer.

Manifestação em separado.

São Paulo, 27/08/2013.

ikL
Procu a oria da Fazenda Nacional
(ASSINA RA E CARIMBO DO PROCURADOR)

S;rnone Pereira iio Castro


Procutadoria da Fazonda Nación

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 205
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL4'REGIÀO

VISTOS EM UJOINJPEÇ
-
Sao Paulo, degosto de

Federal

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 206
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
*ERALo
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO fi? j( ,

SUBSECRETARIA DA TERCEIRA TURMA

CONCLUSÃO
Aos de setembro de 2013, faço estes autos
conclusos ao(a) Exmo(a). Sr(a).
Desembargador(a) Federal Relator(a).

Sonia e C. Cunha
Técn Ju ciário
RF-31

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 207
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Poder Judidário
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA Y REGIÃO

MEDIDA CAUTELAR N° 0022707-40.2000.4.03.0000ISP


2000.03.00.022707-7/SP
RELATOR : Desembargador Federal NERY JUNIOR
REQUERENTE : CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA
ADVOGADO : SP092752 FERNANDO COELHO ATIHE
REQUERIDO(A) : Uniao Federal (FAZENDA NACIONAL)
ADVOGADO : SP000003 JULIO CESAR CASAR! E CLAUDIA AKEMI
OWADA
No. ORIG. : 98.05.27936-7 6F Vr SAO PAULO/SP

DECISÃO

Trata-se de agravo interposto por CHICAGO PNEUMATIC


BRASIL LIDA., em face da decisão de folhas 157/158, que julgou extinta a
medida cautelar com fundamento no art. 267, VI do CPC e condenou a Fazenda
Nacional ao pagamento dos honorários advocatícios arbitrados em R$ 1.000,00
(um mil reais) com aplicação do artigo 20, § 40 do CPC, tendo como valor da
causa R$ 70.000,00 (maio/2000).

A decisão impugnada deu-se nos seguintes termos:

"Trata-se de Medida Cautelar originária, com pedido liminar, ajuizada


incidentalmente à apelação interposta nos embargos à execução "
1999.03.99.108995-3, objetivando a suspensão dos leilões designados
para os dias 1 6.5.200 e 30.5.2000.
A liminar foi deferida àsfls. 132/133.
A União interpôs agravo regimental às fls. 144/148 e contestação àsfls.
150/155.
Éo relatório.
DECIDO.
Nesta mesma data foi julgada a ação principal (embargos à execução de
n. "1999.03.99.108995-3), da qual depende apresente medida cautelar.
Referidos embargos à execução foram extintos, sem resolução do mérito,
em razão do trânsito em julgado de decisão extinhiva da execução fiscal
a eles subjacente.
A medida cautelar tem por objetivo resguardar situação de fato e
assegurar o resultado útil de eventual decisão favorável ao requerente
no processo principal, mantendo com este relação de dependência e
instrumentalidade.
A ação cautelar visa tão somente salvaguardar o bem jurídico a ser
discutido no processo principal ou a própria utilidade deste. Daí se falar

[DMACIEL©/DMACIEL1 3642345.V003 1/4


lIIlIIflIIIIIIIIIIIIIIIFIIflIDIIIIIIIIIIIIDIIII]IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIlIIIIIII II IIIIIIIIIIIIIIlIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIllIDI

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 208
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Poder Judiciário
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO
J
que a medida cautelar é (1) instrumental, pois não 1cm um fim em si
mesma, sendo sempre dependente do processo principal; (II) provisória,
pois não tem caráter definitivo; e (III) revogável, pois, se desaparece a
situa ção fática que a motivou, cessa a razão de ser da precaução.
Deslarte, com o julgamento do recurso interposto na demanda principal,
da qual esta cautelar guarda relação de acessoriedade, a presente
medida perdeu completamente sua razão de ser, até porque o
procedimento cautelar sempre depende do principal e sua eficácia cessa
com o julgamento deste (arts. 796 e 808, inciso III, do CPC).
Dessa forma, imperiosa se faz a extinção do feito, sem resolução do
mérito, em decorrência da ausência superveniente do interesse
processual da requerente.
No locante à verba de scucumbência, a jurisprudência do Superior
Tribunal de Justiça é firme no sentido do cabimento de condenação em
honorários advocatícios nas ações cautelares, desde que haja
litigiosidade, verbis:
DIREITO TRIBUTÁRIO E PROCESSUAL CIVIL AGRAVO
REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL MEDIDA CAUTELAR
SUSPENSÃO DA EXIGIBILIDADE DO CRÉDITO TRIBUTÁRIO.
EXTINÇÃO POR PERDA SUPERVENIENTE DO INTERESSE DE
AGIR. FALTA DE CONTESTAÇÃO DA FAZENDA NACIONAL.
HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA. NÃO CABIMENTO.
IMPOSSIBILIDADE DE REFORMA DO ACÓRDÃO EM RAZÃO DOS
LIMITES DO PEDIDO DA RECORRENTE.
1. Para se verjficar a possibilidade da condenação em ho,,oreírios
sucumbenciais, no caso específico da ação cautelar proposta com ofim
de suspender a exigibilidade do crédito tributário, por meio da
realização de depósito, a orientação desta Corte é no sentido de que
deve ser observada a ocorrência ou ,zão de resistência da parte
contrária, no caso, o fisco. Assim, é cabível a condenação em
honorários advocatícios em sede de ação cautelar de depósito quando a
parte requerida resiste à cautela e contesta a ação, porquanto assume o
processo feição litigiosa e gera sucumbê,,cia.
2. No caso concreto, não houve contestação do fisco, não se
configurando a litigtosidade necessária para a geração de honorários de
sucumbência, razão pela qual, seguindo a mencionada tese, não haveria
motivos para a condenação em honorários do requerido (ora recorrido),
tampouco da requerente (ora recorrente), como fez o acórdão recorrido,
ao fixar a sucu,nbência recíproca.
3. Ocorre que o pedido do apelo especial se limitou ao afastamento da
sucumbência recíproca e condenação da União na integralidade dos
honorários sucumbenciais, motivo pelo qual não há como prover o
recurso para afastar a sucumbência recíproca.
4. Agravo regimental não provido.

[DMACIEL©/DMACIEL1 3642345.V003 2/4


II

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 209
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
pir.
¼
Poder Judiciário
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO

(STJ - AgRg no REsp 1189805/ES, 1" Turma, Rei. Mm. Benedito


Gonçaives, j. 28.09.2010, DJe 07.10.2010)
No mesmo sentido; EDc1 no AgRg no REsp 959. 165/SP (2" Turma, Rei.
Mm. Humberto Martins, DJe de 11.5.2009); AgRg no REsp n. 959.382 -
SP (1" Turma, Rei. Mm. Luiz Fux, DJe de 30.3.2009); AgRg no REsp n.
900.855 (2" Turma, Rei. Mm. Herman Benjammn, DJe de 24.3.2009);
REsp n. 728.395 - RJ (1" Turma, Rei. Mm. Teori Albino Zavascki, j.
04.08.2005, DJ29.08.2005, p. 11); REsp n. 543.571 - RJ (2" Turma, Rei.
Mm. Francisco Peçanha Martins, j. 23.11.2004, DJ 07.03.2005, p. 200)
e EREsp 148618 - SP (1" Seção, Rei. Mm. Milton Luiz Pereira, j.
18.02.2002, DJJ5.04.2002,p. 164).
No caso em testilha, a União resistiu à pretensão da requerente e, por
fim, sucumbiu na demanda principal, onde foi condenada ao pagamento
de honorários advocatícios.
Portanto, imperiosa se faz a condenação da requerida, também nestes
autos, ao pagamento dos honorários advocatícios, que arbitro em R$
1.000,00 (mil reais), com fundamento no art. 20, §40, do CPC.
Pelo exposto, fuigo extinta, sem resolução do mérito, a presente medida
cautelar, com fundamento no artigo 267, VI, do CPC c/c art. 33, XII, do
Regimento Interno desta Corte, bem como prejudicado o agravo
regimental.
Decorrido o prazo para a interposição de eventuais recursos, arquivem-
se os autos.
Publique-se. Intimem-se."

Requer a agravante a reforma do decisum supracitado no que tange


ao valor arbitrado aos honorários advocatícios.

Informa que o valor da causa atualizado para agosto de 2013 (data


da decisão), com aplicação da taxa SELIC, seria de R$ 193.970,00 (cento e
noventa e três mil novecentos e setenta reais), assim, arbitrado honorários
advocatícios em R$ 1.000,00, este valor corresponderia a somente 0,5155% do
valor atualizado da causa.

Aduz que, a causa estendeu-se por treze anos e a condução dos bens
a leilão era realmente inapropriada e causaria severos danos ao contribuinte, tanto
que a execução fiscal foi extinta.

Por fim, alega que a decisão recorrida fixou os honorários em


quantia irrisória, não condizente com o trabalho realizado e tampouco com o
resultado econômico da causa, requerendo, assim, que, em juízo de retratação, a
reconsideração da r. decisão impugnada, para que seja majorada a verba
honorária devida em seu favor.

(DMACIEL©IDMACIEL1 3642345.V003 3/4


II

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 210
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Poder Judiciãrio
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA Y REGIÃO

É o relatório necessário.

Decido

Compulsando melhor os autos, verifico que assiste razão a


agravante, vez que este juízo, ao fixar a verba honorária, não se atentou para o
lapso temporal decorrido e ao valor atualizado da causa.

Sendo assim, em prestígio aos princípios da razoabilidade e da


proporcionalidade, altero a condenação anteriormente fixada, a fim de majorá-la
para R$ 19.000,00 (dezenove mil reais), de acordo com o § 40, art. 20, do
Código de Processos Civil.

Ante o exposto, em juízo de retratação, reconsidero parcialmente a


decisão monocrática de folhas 157/158, a fim de reformá-la no que tange aos
honorários advocatícios, mantendo-a nos demais termos.

Publique-se. Intime-se.

São Paulo, 14 de maio de 2014.

Documonto eletrônico assinado digitalmenle pelo(a) Desembargador Federal


I cP Relator NERY JÚNIOR, nos termos do art. 1°2°lll, a da Lei n° 11.419 de
19/1212006 combinado com a Medida Provisória n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001,
que instituiu a Infra -Estrutura de Chaves PúbTicas Brasileira - ICP-Brasil. A
. autenticidade do documento pode ser conferida no sito
http:Ilwww.trfa.jus.br/processos/verificaphp informando o código verificador
L..J..2 3642345v3., exceto nos casos de documentos com segredo de justiça.

DMACIBL©IDMACIEL 3642345.V003 4/4


iiii liv ii 111111 IlIlIlIlIl 11111 11111 11111 iiiI 11111 flui 11111 lilIlIlIlI liii liii II
1111111 liii! 11111 11111 11111 11111 11111 liii 111111 liii

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 211
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
çIDERAL0

PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO
Subsecretaria da Terceira Turma

CONCLUSÃO
Aos 10 de junho 2014 faço estes autos conclusos a(o)
Exmo(a) Sr.(a) Desembargador(a) Federal Relator(a).

Adriana Pi co de Meio - 993


Diretora da Di são de Pro ssamento

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 212
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
,_s'

FI.
PODERJUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIAO «.
/1
Subsecre faria da Terceira Turma 3,
èij. -

VISTA
Nesta data, faço remessa destes autos com vista à Procuradoria da
Fazenda Nacional, para intimação da r. decisão/acórdão.

São Paulo, 30/06 / 2014.

RF 137

RECEBIMENTO - PFN

Nesta data, recebi estes autos da Subsecretaria da 3a Turma.

Nada a requerer.

Manifestação em separado.

São Paulo, 30 /,06 / 2014.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 213
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Ministério da Fazenda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
Procuradoriis Regional da Fazenda Nacional da 3 Região - SF/MS

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR FEDERAL RELATOR DA EGRÉGIA TERCEIRA TURMA


DO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 30 REGIÃO

Autos n°. 0022707-40.2000.4.030000


Recorrente: UNIÃO FEDERAL
Recorrido: CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA

A UNIÃO FEDERAL (FAZENDA NACIONAL), pelo Procurador infra-assinado, nos


autos do Processo Judicial em epigrafe, não se conformando, data maxirna venha, com a r. decisão de fls. 167-170,

respeit000mente vem, no prazo legal, lastreada no artigo 557 do Código de Processo Civil, bem como nas demais
disposiçôes legais pertinentes, interpor o presente AGRAVO, o que faz pelos motivos articulados em seguida.

Trata-se de Agravo da decisão de fls. 167-170, prolatada nos autos em referência,


que reformou a decisão monocrótica para alterar o valor dos honorórios advocaticios.

Com tal decisão não pode conformar-se a Fazenda Nacional, uma vez que não se
encontra albergado pelo Direito e também pelo constante dos Autos.

Data maxima venha, a r. decisão não poderd prosperar. Vejamos.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 214
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
-- Ministério da Fazenda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
- Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3' Região - SP/MS

ODIREXTO
DA VIOLAÇÃO AO ARTIGO 20. 4o, DO CPC

No presente caso, a decisão guerreada incide em violação ao artigo 20, 4o, do


CPC, uma vez que a condenação em honorários advocaticios mostra-se exorbitante diante do caso Concreto.

A decisão ora recorrida refoge por completo aos parãrrletros norteadores fixados no
artigo 20, § 4°, do Código de Processo Civil, que assim reza:

"Art. 20. A sentença condenará o vencido a pagar ao vencedor as despesas que


antecipou e os honorários advocatícios. Essa verba honorária será devida, també
nos casos em que o advogado funcionarem causa própria.

§ 3° Os honorários serão fixados entre o mínimo de dez por cento (10%) e o


máximo de vinte por cento (20%) sobre o valor da condenação, atendidos:

a) o grau de zelo do profissional;

b) o lugar de prestação do serviço;

c) a natureza e importância da causa, o trabalho realizado pelo advogado e o


tempo exigido para o seu serviço.

§ 40 Nas causas de pequeno valor, nas de valor inestimável, naquelas em


que não houver condenação ou for vencida a Fazenda Pública, e nas
execuçóes, embargadas ou não, os honorários serão fixados consoante
apreciação eqüitativa do juiz, atendidas as normas das alíneas "a", "é" e
"c" do parágrafo anterior.......(destaque em negrito nosso)

Tratando-se de verba contra a Fazenda Público, a aplicação deve ser em


montante específico, porém, não pode esse valor chegar a mais de bolo do valor atribuído à causa, isto
porque, PARA FIXAÇÃO DA VERBA HONORÁRIA, HÁ QUE SE TER EM MENTE QUE O VALOR DEVE
REMUNERAR CONDIGNAMENTE O TRABALHO REALIZADO NOS AUTOS, SEM SER EXORBITANTE. Nesse
sentido os arestos abaixo colacionados:

PROCESSUAL CIVIL. EMBARGOS À EXECUÇÃO. SERVIDORES PÚBUCOS. REAJUSTE.


RESÍDUO DE 3,17%. FIXAÇÃO DE HONORÁRIOS DE ADVOGADO. APLICAÇÃO DO
ART. 20, §40 DO CPC. SENTENÇA MANTIDA. APELAÇÃO DESPROVIDA. 1. Nos
termos do art. 20, § 3 e 4 do CPC, nas execuções, embargadas ou não, os
honorários advocatícios devem ser fixados mediante apreciação equitativa do )uiz,
atendidos as normas das alíneas "a", "b" e "c" do § 3° do mesmo artigo, podendo
ser arbitrados em percentuais abaixo de 10%, tomando por base o valor da causa

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 215
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
J 3q

"1 Ministério da Fazenda


Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3' Região - SPIMS

ou da condena ção, bem como em valor fixo, desde que não sejam irrisórios ou
exorbitantes. 2. Apela ção a que se nega provimento.
(AC 200533000138771, DESEMBARGADORA FEDERAL ÂNGELA CATÃO, TRF1 -
PRIMEIRA TURMA, 31/08/2010)

PROCESSUAL CIVIL E ADMINISTRATIVO. EMBARGOS À EXECUÇÃO. REAJUSTE DE


28,86% CONCEDIDO AOS MILITARES E ESTENDIDO AOS SERVIDORES CIVIS. LEI
E°. 8.627/93. INGRESSO NO SERVIÇO PÚBLICO POSTERIORMENTE À EDIÇÃO DA
LEI N° 8,627/93, POSSIBIUDADE. REDISCUSSÃO DE MATÉRIA TRANSITADA EM
JULGADO. IMPOSSIBILIDADE. COMPENSAÇÃO. LIMITES. DECRETO N° 2.693/98 E
PORTARIA MARE N° 2.179/98. LIMITAÇÃO DOS CÁLCULOS. HONORÁRIOS DE
SUCUMBÊNCIA MAJORADOS. 1. ... 8. Ressalta-se que nas causas de pequeno
valor, nas do valor inestimável, naquelas em que não houver condenação ou for
vencida a Fazenda Pública, a condenação em honorários advocatícios deverá ser
fixada mediante apreciação equitativa do Juiz, de acordo com § 40 do art. 20 do
CPC, o que desvincula a aludida condenação dos parâmetros estabelecidos pelo §
30 do mesmo artigo, quais sejam, o mínimo de 10% e o máximo de 20% sobre o
valor da condenaçâo, remetendo, todavia, aos critérios de aferição do trabalho
desenvolvido pelo patrono da parte vencedora ao estabelecido nas alíneas do § 30
do art. 20 do CPC. 5 Com efeito, o julgador não está restrito aos limites de
percentuais mínimo e máximo, podendo adotar oercentuais abaixo de 10%,
tomando por base o valor da causa ou da condenacão. bem como arbitrar os
honorários de sucumbência em valor fixo, desde que não represente valor
irrisório ou exorbitante. 10. Assim, considerando o § 4°, art. 20, do CPC, bem
como que os presentes embargos versam sobre matéria de pequena complexidade,
eleva-se o valor dos honorários advocatícios, fixando-os eqüitativamente no
valor de R$ 1.000,00 (mil reais). 11. Apelação da União Federal a que se nega
provimento. Apelação dos embargados provida, nos termos dos itens 3 e 10. (AC
200038000057485, DESEMBARGADOR FEDERAL FRANCISCO DE ASSIS BETTI,
TRFI - SEGUNDA TURMA, 16/08/2010)

A disposição legal supra mencionada justifica-se em razão de estarmos diante do


interesse público, que não pode e não deve ser onerado, como já decidiu o Egrégio Superior Tribunal de Justiça:

"Não viola a lei a decisão que em repetição de indébito fiscal, fixa os honorários em
valor inferior a 10% sobre o valor do débito. Ao contrário, assenta-se no parágrafo
4' do art. 20, que permite sejam fixados os honorários , quando a vencida é a
Fazenda Pública, em percentagem inferior a 10% (16.11.76), RJTJ 85/978

RECURSO ESPECIAL. ADMINISTRATIVO E PROCESSUAL CIVIL. SERVIDORES DO


JUDICIÁRIO. REAJUSTE DE 11,98%. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. VALOR FIXO.
RESTABELECIMENTO DO PERCENTUAL FiXADO PELA DECISÃO MONOCRÂTICA.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 216
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Ministério da Fazenda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3° Regi8o - SP/MS

REAJUSTE. Nos termos do entendimento já prestigiado por esta Corte, tratando-se


de demanda na qual houve condena çáo, os honorários deveráo ser arbitrados em
øercentual (art. 20. 99 30 e 40) nada importando, entretanto, que o seja em
percentual abaixo do mínimo. Restabelecimento da decisEo singular no tocante
ao percentual nela fixado. Recurso parcialmente provido.
(RESP 200301561669, JOSÉ ARNALDO DA FONSECA, STJ - QUINTA TURMA,
05/04/2004)

"Os honorários de advogado podem ser fixados em percentual inferior a 10% na


hipótese em que a Fazenda Pública é vencida (20.10.87, RTJ 123/1.11 e JSTF
112/82)

E )unsprudência deste E. Tribuno) Regional Federal:

PROC: AC NUM: 0100054651 ANO: 191997 UF: MD TURMA:3 APELAÇÃO CIVEL


Data da Publica çáo (mes-dia-ano): 04-17-1 998 - DJ DATA (mes-dia-ano): 04-17-
1998 P0: 256
ADMINISTRATIVO. PROCESSUAL CIVIL. FGTS: EXPURGOS INFLACIONÁRIOS.
CEF: LEGITIMIDADE PASSIVA. UNIÃO, BACEN E BANCOS DEPOSITÁRIOS:
ILEGITIMIDADE AD CAUSAM. QUESTÕES PROCESSUAIS. PRESCRIÇÃO. CORREÇÃO
DOS SALDOS: DIREITO ADQUIRIDO.
1 - A Caixa Económica Federal, como agente operador do Fundo de Garantia do
Tempo de Serviço, o único órgão legitimado para o pólo passivo das açães em
que se busca a atualização dos saldos das contas vinculadas ao FGTS. Precedentes.
II - A União Federal, o Banco Central e os bancos depositários não tê
legitimidade passiva ad causam nas açóes que tais. Precedente do colendo 57
REsp 67.350/DF, Rei, o Ministro Humberto Domes de Barros.
III - A falta de documenta ção comprobatória da titularidade das contas
vinculadas ao FGTS leva á extinção do processo sem julgamento do mérito.
IV - descabida a exigência de que o Juiz determine aos autores a apresentação
de extratos bancários que viabilizem a comprova ção do pagamento referente ao
índice de 84,32%, março/90. O onus probandi incumbe a quem alega.
V - A correção monetária devida da data do efetivo prejuízo, ou seja, a partir
dos meses nos quais a CEF expurgou índices reais de inflação. Os juros moratórios,
da data da cita ção inicial, devendo ser pagos à razão de 6% ao ano, por serem
juros contratuais.
VI - O .
percentual de 5% sobre o valor da condena ção, a título de verba
honorária, bem remunera o trabalho desenvolvido pelos causídicos e prestigia
a nobre e imprescindível profissão do advogado. São devidos honorários aos

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 217
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Ministério da Fazenda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3' Regito - SP/MS

patronos da União Federal, Banco Central e bancos depositários, quando estes


são excluídos da lide, cuja base de cálculo o valor da causa atualizado.
VII - Frente ao benefício da justiça gratuita, concedido aos autores, ficam
estes eximidos do pagamento de honorários aos patronos da União Federal,
Banco Central e bancos depositários, bem como no caso de integra ção desses entes
na lide, por determina ção judicial.
VIII - Nas ações intentadas por sindicatos de categorias profissionais, a

autorização expressa dos associados desnecessária, desde que haja


autorização no estatuto da entidade. CF, art. 5°, XXI. Precedentes.
IX - O ajuizamento de ação civil pública não induz á litispendência em
relação às causas intentadas pelos trabalhadores, individualmente, titulares das
contas vinculadas ao FGTS.
IX - A contribuição para o FGTS não tem natureza tributá ria, sendo sua prescrição
trintenária e, não, qüjnqüenal. Não se aplicam à espécie os arts. 178 do Código
Civil e 174 do Código Tributário Nacional. Precedente da Excelsa Corte (RE
100.249-2/SPj.
X - Os trabalhadores tinham direito adquirido à atualização dos saldos de suas
contas vinculadas ao FGTS, quando dos expurgos inflacionários. Os índices
são: 26,06% (junho/87j; 42,72% (janeiro/89j; 84,32% (março/90j; 44,80%
(maio/90); 7,87% (junho/90); 12,92% (julho/90); 20,21% (fevereiro/91) e
13,90% (março/91).
Xli - O índice pertinente a janeiro/89 da ordem de 42,72% e, não 70,28%,
conforme orientação do STJ no REsp 43. 0551SF.
XIII - São devidos os juros moratórios e progressivos para os optantes sob a
égide das Leis 5.107/66 e 5705/71.
XIV - O saque nas contas do FGTS não se configura como uma renúncia
tácita às atualizações dos seus saldos, sob pena de enriquecimento sem causa
por parte da instituição financeira.
XV - Custas ex lege.
XVI - Apelação da Caixa Econômica Federal a que se dá parcial
provimento, para reduzir a verba honorária para 5% sobre o valor da condenação.

XVII - Apela ção da União Federal a que se dá provimento, fixando-lhe


honorários de 5% sobre o valor da causa, a serem pagos pelos autores não
beneficiários da Justiça gratuita.
Relator: JUIZ CÂNDIDO RIBEIRO
Decisão:
Por maioria, dar parcial provimento à apelação da Caixa Econômica Federal e dar
provimento à apelação da União Federal.
É forçoso concluir que nas condenações em honorários contra a Fazenda Pública
esta deve obedecer os parâmetros determinados no parágrafo 4' do artigo 20 do
CPC e não o parágrafo 3' do citado dispositivo legal, eis que uma vez existindo

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 218
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Ministério da Fazenda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
" Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3' Região - SP/MS

norma específica quanto a matéria 'sub judice", esta é a que deve ser aplicada na
espécie.
Assim é forçoso reconhecer que aplicando-se o parágrafo 4' do artigo 20, a
condena ção da União deve justamente atender a apreciação eqüitativa do juiz,
atendidos evidentemente as letras "a", "b" e "c"do parágrafo 3' do mencionado
artigo 20 do Código de Processo Civil, sem estar adstrito ao "caput"do parágrafo 3'
que determina que a condena ção deve atender aos parâmetros de 10 e 20% da
condenação.

A condenação em honorários advocatícios no montante de 10 por cento do


valor da causa, corrigido desde a data da exordial. mostra-se exorbitante em cotejo com o caso dos auto
Anteriormente o valor da condenação em honorários havia sido fixado em R$l.000,O0, com a reforma
decisão, os honorários foram elevados para o EXCESSIVO valor de R$19.000,OO, o que é totalmente
incabível, vez que este valor configura mais de 20% do antigo valor da causa.
Ademais, a cause não apresentou complexidade, incidindo também Outro motivo
para redução da condenação em verba honorária, conforme Jurisprudência de nossos Tribunais.

Acórdão: TRF - PRIMEIRA REGIÃO


Classe: AC - APELAÇÃO CIVEL - 200137010003461
Processo: 200137010003461 UF: MA Órgão Julgador: QUINTA TURMA
Data da decisão: 3/10/2005 Documento: TRF100219224

Fonte: Dl DATA: 27/10/2005 PAGINA: 77

Reftor: DESEMBARGADOR FEDERAL FAGUNDES DE DEUS

Decisão: A Turma, por unanimidade, deu parcial provimento à


apelação.

Ementa: CIVIL E PROCESSUAL CIVIL. CEF. RESPONSABILIDADE


CIVIL. PEDIDO DE ENCERRAMENTO DE CONTA CORRENTE
ABERTA ABERTURA FRAUDULENTAMENTE POR TERCEIRO.
EMISSÃO DE CHEQUES. DEVOLUÇÃO. INCLUSÃO EM CADASTROS
DE RESTRIÇÃO AO CRÉDITO. DESTRUIÇÃO DE REGISTROS
BANCÁRIOS. NEGLIGÊNCIA DA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA.
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. CAUSA SIMPLES. REDUÇÃO.
(...)

3. Inexistindo complexidade na demanda, além de que o advogado não


despendeu maior esforço no acompanhamento do processo, tendo em
vista que sequer houve a realização de audiência de instrução e
julgamento ou produção de provas, se mostra adequada, nos termos do
art. 20, § 3e, letra "c" e § 40, do CPC, a redução do valor da verba
honorária (de R$1.50 0,00 para R$ 1.000,00).
4. Apelação da CEF provida, em parte.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 219
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
J4 Ministério da Fazenda
Procuradoria -Geral da Fazenda Nacional
Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 3' Regiêo - SP/MS

Pelo exposto, requer-se a Vossa Excelência que, na utilizaçêo do juízo de


retrataçêo, imanente a todos os agravos, reconsidere as decisdes recorridas, processando-se o Agravo em todos os
seus termos.

Caso, porém, assim nêo entenda, requer-se ainda seja submetido o presente ao
Julgamento da Colenda Terceira Turma, do Egrégio Tribunal Regional Federal da Terceira Regiêo, para que seja
apreciada e reformada a decisêo atacada, admitindo-se o recurso e processando-o em todos os seus trâmites, até final
provimento.

Nesses
pede d

Sâo Paulo/ 1 de julho d 2014

DANIEL V/NER GMBOA


ProcuraJdr a Pazeda Nacional

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 220
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
OER4L0

TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO Eis.

SUBSECRETAJUA DA TERCEIRA TURMA

- O

CONCLUSÃO

Aos 07 de julho de 2014 faço estes autos


conclusos ao(a) Exmo(a). Sr(a).
Desembargador(a) Federal Relator(a).

4fo
Tecnico Judiciário
RF - 1612

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 221
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
Poder Judicitrio
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3" REGIÃO

MEDIDA CAUTELAR N° 0022707-40.2000.4.03.0000/SP


2000.03.00.022707-7/SP
RELATOR : Desembargador Federal NERY JUNIOR
REQUERENTE CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA
ADVOGADO SP092752 FERNANDO COELHO ATIHE
REQUERIDO(A) Uniao Federal (FAZENDA NACIONAL)
ADVOGADO SP000003 JULIO CESAR CASAR! E CLAUDIA AKEMI
OWADA
No. OREG. : 98.05.27936-7 6F Vr SAO PAULO/SP

DESPACHO

Intime-se a agravada, nos termos do artigo 1.021, §2°, do atual


Código de Processo Civil.

Após, conclusos para julgamento do agravo interno.

São Paulo, 21 de março de 2016.

"Documento eletrônico assinado digitalmente pelo(a) Desembargador Federal


I CP
Brasil
Relator NERY JÚNIOR, nos termos do art. 1°,2°,lJI, a' da Lei no 11.419 de
19/12/2006 combinado coma Medida Provisória n°2.200-2/2001 de 24/08/2001,
que instituiu a Infra -Estrutura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. A
autenticidade do documento pode ser conferida no site
http://www.trfa.jus.br/processos/verifica.php informando o código verificador
51521 89v2., exceto nos casos de documentos com segredo de justiça.'

[ALIMIRAN©/ALIMIRAN 5152189.V002 1/1


II IlIIIIIIIIIIIIIIID]I]IIIIIIIIIiIIIIIIIIIiIIIIlIIIIIII

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 222
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
DE.
Disponibilizado em

2 g MAR 2016

COStdera-Se como data da publiCaÇO


o primeiro dia útii seguinte

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 223
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIHÉ
Advogados Associados

www.atiheadvogados.com.br

Excelentíssimo Senhor Desembargador Federal Relator, Dr.Nery Junior, da 3a


Turma do Colendo Tribunal Regional Federal da 3° Região.

TRF3- 081abr12016 13:24

11111111 tlIlIIIl III

2016.080840 - COM!UTU3

JUNTADASP,11

Ação Cautelar Originária No. 0022707-40.2000.4.03.0000ISP (No.antigo


2000.03.00.022707-7ISP)

CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA., qualificada nos autos, por seu


advogado e procurador infra assinado, vem à presença de V.Excia. tempestiva
e mui respeitosamente, em atenção ao r.despacho de fls.178, e também à luz
do artigo 1.O21, 2° do novo Código de Processo Civil (lei 13.105/2015) para
ofertar sua

RESPOSTA AO AGRAVO INTERNO

apresentado pela União Federal em fls.173 a 176, assim procedendo pelas


razões que doravante pede vênia para expender:

1. Em que pese o denodo do nobre Procurador Fazendário, não lhe assiste


razão em seu agravo interno, quando busca reforma da decisão de fls. 167 a
170.

Av. Paulista, 2001 - 10' andar, cj. 1.006 a 1.008- São Paulo - SP - CEP 01311-300
+55 11 3262-3444 1 atiheatiheadvogodos.com.br

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 224
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIHE
Advogados Associados

www.atiheadvo8ados.com.br

2. Primeiramente, o recurso não se ocupou em especificar no quanto está a


insurgir-se face ao dimensionamento da verba honorária, cuidando-se portanto
de pedido incerto.

3. Ora, como acentua o atual artigo 322-caput do CPCI2O15 (na trilha do


antigo artigo 286 do CPC/73),

"Art. 322. O pedido deve ser certo."

4. Igual exigência, analogamente, há de ser feita para os pleitos recursais.

5. No vertente caso,contudo, o digno Procurador não se ocupou em


especificar a extensão de sua insurgência, aludindo genericamente a
reconsideração da decisão recorrida, bem como a reforma da decisão atacada,
sem maior especificação.

6. Portanto, o recurso não merece ser conhecido.

7. Em seu mérito, se assim não for, não merece reparos a r.decisão.

8. Como se observou no parágrafo 5 do anterior recurso do contribuinte,em


fl.162, o valor atualizado da causa correspondia, em agosto de 2013, a R$
193.970,00 (cento e noventa e três mil novecentos e setenta Reais).

9. Em maio de 2014, o valor sucumbencial foi delimitado em R$ 19.000,00


- (dezenove mil Reais) quando o valor da causa, já àquela altura, correspondia a
R$ 199.892,00 se tivermos em conta o mesmo indexador dos créditos
tributários (a SELIC).

lo.. Ou seja, a honorária foi delimitada em montante equivalente a


aproximadamente 9.5% (nove vírgula cinco por cento) do valor atualizado
da causa, o que não representa excesso algum para lide que tramita, como se
observa, iá há praticamente dezesseis anos, e que requereu medidas de
caráter emergencial para sustação de leilão de bens, revelando-se totalmente
indevida, ao depois, a exigência fiscal.

Av. Paulista, 2001 - 10 andar, cj. 1.008 a 1.008- S5o Paulo - SP - CEP 01311-300
+55 11 3282-3444 1 atihe@atiheadvogados.com.br

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 225
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIHE
Advogados Associados

www.atiheadvogados.com.br

11. Não corresponde à realidade, portanto, a afirmação feita em agravo de


que a condenação corresponderia a ....mais de vinte por cento do valor
atribuído à causa"-fl.l 73 -verso.

12. É que,para chegar- a essa conclusão,o ilustre procurador olvida o dever -

de atualizar o valor da causa ao longo desses dezesseis anos de lide,


comparando o valor da condenação fixado em maio de 2014 com o valor da
causa dado em maio de 2000, sem qualquer correção

- 13. A mensuração dos honorários foi empreendida por equidade, com


estabelecimento de valor certo, nos precisos termos do artigo 20, 4° do
CPCI73:

"Art.20....

3° Os honorários serão fixados entre o minimo de dez por cento (10%) e o


máximo de vinte por cento (20%) sobre o valor da condenação, atendidos:
(Redação dada pela Lei n°5.925, de 1.10.1973)

a) o grau de zelo do profissional; (Redação dada pela Lei n° 5.925, de


1.10.1973)

b) o lugar de prestação do serviço; (Redação dada pela Lei n° 5.925, de


1.10.1973)

c) a natureza e importância da causa, o trabalho realizado pelo advogado e o


tempo exigido para o seu serviço. (Redação dada pela Lei n° 5.925, de
1.10.1973)

§ 4o Nas causas de pequeno valor, nas de valor inestimável, naquelas em que


não houver condenação ou for vencida a Fazenda Pública, e nas execuções,
embargadas ou não, os honorários serão fixados consoante apreciação
egüitativa do juiz, atendidas as normas das alíneas a. b e c do parágrafo
anterior.' (Redação dada pela Lei n°8.952, de 13.12.1994 -destacamos)

14. Observa-se nos autos que não foi aplicado o § 3° do artigo 20, pois o
mesmo determinava percentual de 10 a 20% e aqui, como demonstrado, o
valor corresponde a percentual inferior ao mínimo.

Av. Paulista, 2001 - 1O andar, cj. 1.006 a 1.008- Sâo Paulo - SP - CEP 01311-300
+55 11 3262-3444 1 atihe@atiheadvogados.com.br

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 226
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIHÉ
Advogados Associados

www.atihcadvogados.com.br

15. E o estabelecimento de valor fixo também denota a apreciação


equitativa.

16. Além disso, teve-se presente a importância e extensão do trabalho e


sobretudo, o fato da causa tramitar já àquela altura por quatorze anos e agora,
por praticamente dezesseis anos.

17. Como já acentuou o C.STJ em Recurso Repetitivo,

13. Os honorários advocaticios, nas ações condenatórias em que for vencida a


Fazenda Pública, devem ser fixados à luz do § 40 do CPC que dispõe, verbis:
"Nas causas de pequeno valor, nas de valor inestimável, naquelas em que não
houver condenação ou for vencida a Fazenda Pública, e nas execuções,
embargadas ou não, os honorários serão fixados consoante apreciação
equitativa do juiz, atendidas as normas das alíneas a, b e c do parágrafo
anterior."

14. Consequentemente, vencida a Fazenda Pública, a fixação dos honorários


não está adstrita aos limites percentuais de 10% e 20%, podendo ser adotado
como base de cálculo o valor dado à causa ou à condenação, nos termos do
art. 20, § 40, do CPC. (Precedentes da Corte: AgRg no REsp 858.035/SP, Rei.
Ministro HUMBERTO MARTINS, SEGUNDA TURMA, julgado em 04/03/2008,
DJe 17/03/2008; REsp 935.311/SP, Rei. Ministra ELIANA CALMON, SEGUNDA
TURMA, julgado em 26/08/2008, DJe 18/09/2008; REsp 764.526/PR, Rei.
Ministra DENISE ARRUDA, PRIMEIRA TURMA, julgado em 22/04/2008, DJe
07/05/2008; REsp 416154, Rei. Mi TEORI ALBINO ZAVASCKI, DJ de
25/02/2004; REsp 575.051, Rei. Mm. CASTRO MEIRA, DJ de 28/06/2004).

(REsp 11377381SF, Rei. Ministro LUIZ FUX, PRIMEIRA SEÇÃO, julgado em


09/12/2009, DJe 01/02/201 0)

18. A consideração do valor da causa para majoração da honorária, embora


fixada por equidade e em patamares percentualmente menores do que aqueles
do § 3° do artigo 20, pois, é perfeitamente legítima..

Av. PuIista, 2001 - 10 andar, cj. 1.0a6 a 1.008- S5o Paulo - SP - CEP 01311-300
+55 11 3262-3444 1 atihe@atiheadvogadas.com.br

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 227
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
ATIHE
Advogados Associados

www.atiheadvogados.com.br

19. Nesse sentido ainda:

"PROCESSUAL CIVIL E TRIBUTÁRIO. EMPRÉSTIMO COMPULSÓRIO


SOBRE ENERGIA ELÉTRICA. SUCUMBÊNCIA RECÍPROCA. AFERIÇÃO.
ÓBICE DA SÚMULA N° 7ISTJ. BASE DE CÁLCULO. VALOR DA CAUSA OU
DA CONDENAÇÃO.

1. Esta Corte tem reiteradamente decidido que a aferição do quantitativo


em que autor e réu sairam vencidos na demanda, bem como da existência de
sucumbência mínima ou recíproca, mostra-se inviável em recurso especial,
tendo em vista o óbice disposto na Súmula 7 do STJ.

2. A jurisprudência do STJ é no sentido de que vencida ou vencedora a


Fazenda Pública, a fixação dos honorários advocatícios não está adstrita aos
limites percentuais de 10% e 20%, podendo ser adotado como base de
cálculo o valor dado à causa ou à condenação, nos termos do art. 20, § 40,
do CPC, ou mesmo um valor fixo, segundo o critério de equidade.

3. Agravo regimental não provido-destacamos-

(AgRg no AREsp 842.817/DF, ReI. Ministro MAURO CAMPBELL MARQUES,


SEGUNDA TURMA, julgado em 10/03/2016, DJe 16/03/2016)

20. Essas, as razões pelas quais postula-se não seja conhecido ou, no
mérito, seja desprovido o agravo interno Fazendário, confirmando-se a
r.decisão recorrida.

Termos em que,
Pede Deferimento.
São Paulo, 07 d abril de 2016
1 (m/
Fernando Coelho Atihé
OAB/SP 92.752

Av. Pgolista, 2001 - 10' andar, cj. 1.000 a 1.008- Sâo Paulo - SP - CEP 01311-300
+55 11 3262-3444 1 atihe@atiheadvogados.coni.br

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 228
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
PODER JUDICIÁRIO
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO

SUBSECRETARIA DA TERCEIRA TURMA

CONCLUSÃO
data, faço conclusos estes autos ao(à)
Excelentíssimo(a) Senhor(a) ReIa7r(a).

São Paulo, // /"t/2016.

de Souza
io-RF 137

gej CORRECEDORIAGERAL DA JUSTIÇA FEDERAL


Período: 30 de nialo a 10 de junho de 2016.

VISTOS EM INSPEÇÃO
( SSo Paulo, de de 2016.

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106220231 - Pág. 229
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032700000000105771115
Número do documento: 19110700032700000000105771115
4 . e

/
Poder Judiciário
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO

APELAÇÃO CÍVEL N° 0527936-70.1998.4.03.6182/SP


1999.03.99.108995-3/SP
RELATOR Desembargador Federal NERY JUNIOR
:

APELANTE : CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA


ADVOGADO : SP092752 FERNANDO COELHO ATINE e outro(a)
APELADO(A) Uniao Federal (FAZENDA NACIONAL)
ADVOGADO : SP000003 JULIO CESAR CASARI E CLAUDIA AKEMI
OWADA
No. OREG. : 98.05.27936-7 6F Vr SAO PAULO/SP

De ordem do Excelentíssimo Desembargador Federal Nery da


Costa Júnior, peço dia.
São Paulo, 30 de outubro de 2017.

"Documento eletrônico
C p assinado digitalmente pelo(a) Assessor de
Desembargador JOÃO JOSE MONTEZINO, nos termos do art. 1°,â2°,IlI, "a" da
Lei ri° 11.419 de 19/12/2006 combinado coro a Medida Provisória n° 2.200-
2/2001 de 24/08/2001, que instituiu a Infra -Estrutura de Chaves Públicas
Brasileira - ICP-Brasil. A autenticidade do documento pode ser conferida no sito
1' http://www.trfl.jus.br/processoa/verifica.php informando o código verificador
6542186v1., exceto nos casos de documentos com segredo de justiça."

[JMONTEZI©/JMONTEZI1 65421 86.VO0 1 1/1

tI II III 11111 II 11111 11111 IIltIII

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106222682 - Pág. 1
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032800000000105773616
Número do documento: 19110700032800000000105773616
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL
MINUTA DE JULGAMENTO FLS. IL

TERCEIRA TURMA

0022707-40.2000.4.03.0000 1864 MC -SP


2000.03.00.022707-7
PAUTA: 30/11/2017 JULGADO: 30/11/2017 NUM. PAUTA: 00053

RELATOR: DES.FED. NERY JUNIOR


PRESIDENTE DO ÓRGÃO JULGADOR: DES.FED. CARLOS MUTA
REGIMENTAL
PRESIDENTE DA SESSÃO: DES.FED. CARLOS MUTA
PROCURADOR (A) DA REPÚBLICA: Dr(a) . MARCELA MORAES PEIXOTO

AUTUAÇÃO

REQTE : CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA


REQDO)A) : Uniao Federal (FAZENDA NACIONAL)

ADVOGADO(S)

ADV : 5P092752 FERNANDO COELHO ATINE


ADV : SP000003 JULIO CÉSAR CASARI E CLAUDIA AKEMI
O NADA

CERTI DÃO

Certifico que a Egrégia TERCEIRA TURMA, ao


apreciar oa autos do processo em epigrafe, em sessão
realizada Desta data, profeciu a seguinte decisão:

A TERCEIRA TURMA, POR UNANIMIDADE, DECIDIU NEGAR


PROVIMENTO AO AGRAVO INTERNO DA UNIÃO.

Votaram os(as) DES.FED. CARLOS MUTA e DES.FED. NELTON


DOS SANTOS.

EDNILSO F RAROLI
Secretário(a)

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106222682 - Pág. 2
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032800000000105773616
Número do documento: 19110700032800000000105773616
Poder Judiciário
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3 REGIÃO

MEDIDA CAUTELAR N° 0022707-40.2000.4.03.0000ISP


2000.03.00.022707-7ISP
RELATOR : Desembargador Federal NERY JUNIOR
REQUERENTE CHICAGO PNIEUMATIC BRASIL LTDA :

ADVOGADO : SP092752 FERNAIIDO COELHO ATIHE


REQUERIDO(A) Uniao Federal (FAZENDA NACIONAL)
ADVOGADO SP000003 JULIO CESAR CASARI E CLAUDIA AXEMI
:

OWADA
No. ORIG. : 98.05.27936-7 6F Vr SAO PAULO/SP

RELATÓRIO

Trata-se de agravo interno interposto pela União (Fazenda


Nacional) contra decisão que reconsiderou decisão monocrática anterior
alterando a verba honorária.

Em decisão monocrática que julgou extintos os embargos à


execução e prejudicada a apelação, a União foi condenada ao pagamento dos
honorários advocatícios fixados em R$ 1.000,00 (um mil reais), com aplicação
do § 4.° do artigo 20 do CPC, tendo como valor da causa R$ 70.000,00 (setenta
mil reais) (maio/2000).

Contra essa decisão foi interposto agravo por CHICAGO


PNEUMATIC BRASIL LTDA. alegando que a decisão recorrida fixou os
1 honorários em quantia inisória.

Em decisão proferida em 2014, em prestígio aos princípios da


razoabilidade e da proporcionalidade e com base no artigo 20, parágrafo quarto
do CPC/73, houve a reconsideração parcial com fixação da verba honorária em
R$ 19.000,00 (dezenove mil reais), menos de 10% do valor atualizado da causa à
época do julgado (R$ 193.970,00 - cento e noventa e três mil novecentos e
setenta reais).

Em face dessa última decisão, a União interpôs agravo interno


alegando que houve violação ao artigo 20, parágrafo quarto do CPC/73 e o novo
valor arbitrado para os honorários de R$ 19.000.00 é considerado exorbitante.

É o relatório necessário.

[DMACIEL©/ESAMPEL1 5420050.V005 1/2


llhII 11111 IIII Ilfil IIII 111111 II 11111 11111 III 1111111111 11111 11111 11111 III! III 1111111 III 11111 11111 11111 11111 III liii IIIII Ifil liii

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106222682 - Pág. 3
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032800000000105773616
Número do documento: 19110700032800000000105773616
Poder Judiciário
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3° REGIÃO

'Documento eletrônico assinado digitalmente pelo(a) Desembargador Federal


CPRelator NERY JUNtaR, nos termos do art 1°,2°,lll, "a" da Lei no 11419 de
- 19/12/2006 combinado coma Medida Provisória n° 2.200-2/2001 de 24/08/2001,
Brasil que instituiu a lnfra-Estwtura de Chaves Públicas Brasileira - ICP-Brasil. A
autenticidade do documento pode ser conferida no sue
http://web.trf3.jus,br/acordaoaNerificacaoAssinatura informando o código
veruficador 5420050v5., exceto nos casos de documentos com segredo de

IDMACIEL©IESAMPEL1 5420050.V005 2/2


íIIIIII IIII!IIIII 11111 1110 11111 11111 11111 III 11111 11111 11111 liii! 11111 11111 liii liii II 1111111 11111 11111 11111 1111111111 11111 liii 111111 liii 1l

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106222682 - Pág. 4
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032800000000105773616
Número do documento: 19110700032800000000105773616
4

Poder Judiciáno
TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3° REGIÃO

MEDIDA CAUTELAR N° 0022707-40.2000.4.03.0000/SP


2000.03.00.022707-7/SP
RELATOR : Desembargador Federal NERY JUNIOR
REQUERENTE : CHICAGO PNEUMATIC BRASIL LTDA
ADVOGADO SP092752 FERNANDO COELHO ATuE
REQIJE1UDO(A) : Uniao Federal (FAZENDA NACIONAL)
ADVOGADO : SF000003 JIJLIO CESAR CASARI E CLAUDL4 AKEMI
OWADA
No. ORIG. : 98.05.27936-7 6F Vr SAO PAULO/SP

VOTO

Não assiste razão à agravante, porquanto correta a aplicação do


artigo 20, § 4° do CPC/73 na fixação dos honorários advocatícios.

Ao se considerar a natureza, bem como o valor atualizado da causa


(à época da decisão), o tempo decorrido desde a propositura da demanda, a
fixação da verba honoraria em R$ 19.000,00 (dezenove mil reais) afigura-se
plenamente razoável.

Quando proferida a primeira decisão agravada (Agosto/2013), o


valor da causa atualizado correspondia à quantia de R$ 193.970,00 (cento e
noventa e três mil novecentos e setenta reais). Desta feita, o valor anteriormente
fixado para os honorários (R$ 1.000,00 - um mil reais) mostrava-se irrisório,
tornando imperiosa sua majoração para que atendesse ao disposto no §4° do art.
20 do CPC/73, então vigente.

A r. decisão agravada fixou então a quantia de R$ 19.000,00


(dezenove mil reais), que corresponde a menos de 10% do valor atualizado da
cansa para aquela data. A fixação dos honorários observou o art. 20, §4°, do
CPC/73, considerando, em especial, a duração do processo (iniciado em
abrilIl998), o grau de zelo do profissional, a natureza e a importância da causa, o
trabalho realizado pelo advogado e o tempo exigido para o serviço.

Nesse sentido é a jurisprudência do c. STJ:

RECURSO ESPECIAL. AÇÃO DECLARA TÓPJA EXTINÇÃO E


NULIDADE DE USUFRUTO. DOAÇÃO DE AÇÕES. REVOGAÇÃO.
HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. FIXAÇÃO EM VALOR IRRISÓRIO.
MAJORAÇÃO.

[DMACIEL©/ESAMPEL1 542005 1.V006 1/3


11IIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIlIIIIIIIIII II 1111111 IIII 11111 11111 11111 11111 11111 liii 111111 II liii

Assinado eletronicamente por: ARIANE SOUZA SILVA - 11/11/2019 18:25:26 Num. 106222682 - Pág. 5
http://pje2g.trf3.jus.br:80/pje/Processo/ConsultaDocumento/listView.seam?x=19110700032800000000105773616
Número do documento: 19110700032800000000105773616