Você está na página 1de 6

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR ANDRÉ LUIZ AMORIM FRANCO

- JUIZ FEDERAL TITULAR DA 17.ª VARA DO TRABALHO DO RIO DE


JANEIRO:

Reclamatória Trabalhista n.º 0100725-64.2018.5.01.0017

LOWRY ESTÊVÃO DA SILVA PEREIRA REIS, já qualificado nos


autos, neste ato representado por intermédio de seu advogado infra-
assinado, Dr. HENRIQUE DUQUE ESTRADA MARINHO, regularmente
inscrito nos quadros da OAB/RJ sob o n.º 169.140, com endereço
profissional à Rua Treze de Maio, 47/1509 - Rio de Janeiro/RJ, onde – nos
termos do § 2o do Art. 852-B da CLT – receberá as notificações e
intimações referentes aos atos processuais desta decorrentes; vêm,
respeitosamente, perante Vossa Excelência, pelas razões a seguir
expostas, tempestivamente, interpôr:

IMPUGNAÇÃO À SENTENÇA DE LIQUIDAÇÃO

Com fulcro no Art. 884, parte final, da CLT,


consubstanciada nos motivos de fato e de direito a seguir expostos.

1 – Do cabimento e tempestividade da impugnação:

A presente impugnação é tempestiva, eis que representante do


Exequente teve ciência de que os cálculos haviam sido homologados na
sentença de Id 62ab0f0, quando da notificação da decisão que rejeitou os
Embargos de Declaração da parte ‘ex-adversa’, existindo, portanto, na
recepção dos mesmos preclusão ‘pró judicata’, e neste sentido,
justamente em homenagem aos princípios da celeridade, bem assim como

-1-
da economia processual, imprescindível considerar as rápidas questões
fáticas e de direito que se elencarão abaixo, no sentido de reformular em
rápido detalhe os cálculos por ora homologados, senão vejamos:

2 – Preliminarmente, da existência de sucessivos PRÉ-


QUESTIONAMENTOS quanto à folha de Ponto referente ao Mês de
Janeiro/2018:

Este Juízo, ao homologar os cálculos sapientemente elaborados pela


Contadoria, desconsiderou, por um lapso, a folha ponto referente ao mês
de Janeiro/2018, que deveria ter sido trazida ao Juízo, desde a sede
contestatória, pela Empresa.

Em inúmeras oportunidades tal fato foi sistematicamente pré-


questionado, porém tal fato passou despercebido e sem devolutiva
jurisdicional, especialmente às fls. 04 de Id f056452 e Id. ec30d55.

Neste sentido tal situação não pode prejudicar os créditos do


Reclamante, até porque a relação de trabalho foi reconhecida em sentença
ID. b09f71d a partir de 02/01/2018, portanto, a jornada excessiva
costumeira do laborante não pode deixar de ter seus respectivos reflexos,
sob pena de supressão de parte de seu direito, reconhecido em sentença
transitada em julgado.

Neste sentido, por mais de uma vez sugerimos que a folha ponto
referente ao mês de Janeiro/2018, preclusa por dever probatório
negativo da parte reclamada, fosse suprida por arbitramento,
reproduzindo-se, para tanto, a folha ponto referente ao mês de

-2-
Março/2018, o que sugerimos desde então a Vossa Excelência, uma vez
que a parte, sistematicamente, deixou de trazer aos autos prova essencial
que lhe incumbia reversamente, embora diversas vezes pré-questionada.

“Embora o informante tenha declarada que começou a


ver o Reclamante trabalhando para o Reclamado no final de
2017, os demais elementos constantes dos autos (folhas de
ponto, contracheques e cópia da CTPS) não permitem concluir
que o Autor tenha sido admitido em data anterior àquela
registrada em sua Carteira de Trabalho e Previdência Social
(02.01.2018).”

Tal lapso probatório, com aspecto fático preclusivo, foi


sistematicamente objeto de pré-questionamento, especialmente nos
eventos de fls. 04 de id f056452 e Id. ec30d55; apresentados por este
Exequente em todas as manifestações anteriores à homologação dos
presentes cálculos elaborados pelo ‘expert’ deste Juízo, senão vejamos:

Assim, não pode este Exequente ser prejudicado na homologação dos presentes cálculos
por supressão de todo um mês de labor extraordinário, reconhecidamente previsto em
sentença, sob pena de restringir - em alteração inaceitável - direito disposto e reconhecido
por sentença transitada em julgado!

3 – Preliminarmente, da existência de sucessivos PRÉ-


QUESTIONAMENTOS quanto às “dobras de expediente”:

A r. sentença transitada em julgado de ID. b09f71d reconheceu, inclusive


no corpo de sua fundamentação, ouvidos os depoimentos aos quais
vinculou-se Sua Excelência prolatora, de que haviam “dobras de
expediente” nos quais o Exequente laborava em turnos dobrados, senão

-3-
vejamos 14 fotos das escalas de trabalho fotografadas pelo
Reclamante e juntadas, desde a peça Inicial, em seu Anexo XIV,
provas estas não impugnadas pela resistida, portanto: provas
preclusas!

Mais ainda: com relação às “dobras de expediente”, há


reconhecimento explícito no corpo da própria fundamentação da sentença
exequenda onde se fez expresso reconhecimento aos expedientes
dobrados que cumpria o Exequente, senão vejamos:

“Ademais, conforme aduzido na causa de pedir,


verifica-se que o Reclamante ativava-se em dobras, como se
observa no dia 11.02.2018 (ID 44f5b9c - pág. 1), e 11.03.2018
(ID 44f5b9c - pág. 2), sem que tenha havido a correspondente
contraprestação.”

Neste sentido, e uma vez que se Sua Excelência, prolatora da


sentença, faz referência explícita no corpo da própria fundamentação da
sentença e se reconhece em face ao próprio depoimento colhido que vinculou
a Ilustre Magistrada que proferiu a r. Sentença, de que o autor era
sistematicamente ‘ativado em dobras’ e cita Sua Excelência, ela
própria, o rol enumerativo que reconhece estas ‘dobras’ em dias
específicos, os quais se fizeram acrescer no próprio corpo da
sentença, não há de se afastar o reflexo fático nos cálculos, uma vez que
tais fatos não foram impugnadas pela parte ex-adversa, portanto
preclusos.

Para tanto, juntaram-se ao Anexo XIV da Inicial as fotos de catorze


escalas de dias aonde trabalhou o autor em “dobra de expediente”,
tendo por força de sentença, esses dias de serem computados por força de
obrigatoriedade tácita da sentença aos cálculos de liquidação deste julgado .

-4-
Neste exato sentido não vamos imaginar que a parte contrária fosse
obrigada a produzir prova contrária a seus próprios interesses , e
justamente por isso, juntamos em ID 44f5b9c, as dobras que devem
ser ao mínimo computadas:
ENTRADA INTERVALO SAÍDA
12/01/2018 (Sexta) 10:00 10:01 11:00 02:00
09/03/2018 (Sexta) 10:00 10:01 11:00 02:35
13/04/2018 (Sexta) 10:00 11:00 12:00 02:31

Note-se, Excelência o carácter absurdamente ilegal deste tipo


de expediente, ao qual, ao menos uma vez por mês, o Reclamante
era obrigado a laborar!

4 – Dos feriados trabalhados:

20/01/2018 - Dia de São Sebastião, Padroeiro da Cidade. (Municipal)


23/04/2018 - Dia de São Jorge. (Estadual)
1º/05/2018 - Dia do Trabalhador. (Último dia trabalhado e não
considerado nos cálculos)

DOS PEDIDOS:

I) Ex positis, impugna-se, respeitosamente, a


sentença de homologação de id. , requerendo seja
acolhida a presente, nos termos expostos, com
retificação dos cálculos de liquidação, nos
seguintes quesitos:

a) Arbitre, Vossa Excelência, o


preenchimento da folha ponto referente ao

-5-
mês de Janeiro/2018 por semelhança à folha
ponto referente ao mês de Março/2018;

b) Acolher a inclusão das dobras de


expedientes referenciadas no corpo da
sentença, ao menos conforme datas
colacionadas do item XIV da Inicial, conforme
demonstrado no item 03 acima;

c) Determine a inclusão dos Feriados


Municipais e Estaduais trabalhados, conforme
item 04.

II) Finalmente requer, o prosseguimento da


execução pela parte incontroversa dos
cálculos homologados, prosseguindo-se pelo
remanescente aqui suscitado, ao final.

Termos em que pede e espera Deferimento.

Rio de Janeiro, 25 de Maio de 2020.

HENRIQUE DUQUE ESTRADA MARINHO

OAB/RJ sob o n.º 169.140

-6-