Você está na página 1de 336

RESUMOS

XVIII CONGRESSO DA ACADEMIA BRASILEIRA DE NEUROCIRURGIA


27 A 30 DE MARÇO DE 2019 FOZ DO IGUAÇU - PR - BRASIL
48

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Hidrocefalia: Um Olhar para o Cuidador


Número do Resumo - ID 02
Débora Moura da Paixão Oliveira
Carlos Umberto Pereira
Záira Moura da Paixão Freitas

Introdução Conclusão
O cuidador bem orientado garantirá a realização das ações As informações contidas no livro permitirão a participação do
básicas essenciais para a saúde da criança. Pensar no bem-estar cuidador no tratamento, facilitando o processo de recuperação,
deles é interferir indiretamente na qualidade do cuidado das bem como pode reduzir ansiedade e medo.
crianças com hidrocefalia.

Objetivos
Instituir um programa que ensine e engaje as famílias de crianças
com hidrocefalia em processo de aprendizado onde possam
adquirir habilidades para cuidar em casa.

Métodos
O estudo de uma coorte no período de dez anos.

Resultados
Identificou-se os cuidadores de crianças com hidrocefalia em
relação ao conhecimento sobre a patologia, a relação entre o
conhecimento do cuidador e as sequelas motoras, aspectos
dos cuidados pré-natais, o seu perfil socioeconômico e as
necessidades da família. Os resultados mostraram que era
preciso levar um pouco mais de saber específico para as mães.
Assim, os autores elaboraram um livro abordando todos os
aspectos relacionados à hidrocefalia.

Instituição:Universidade Federal de Sergipe

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


49

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Influência da Avaliação Neurológica Seriada e Seus Reflexos


no Prognóstico Funcional de Recém-Nascidos a Termo com
Asfixia Perinatal
Número do Resumo - ID 03
Débora Moura da Paixão Oliveira
Záira Moura da Paixão Freitas
Carlos Umberto Pereira

Introdução Resultados
A morbidade com incapacidade neurológica em longo prazo O grupo intervenção mostrou uma mediana de tempo de
gera um impacto social, constituindo um importante problema internamento hospitalar menor (p<0,001) que o grupo controle
de saúde pública. e uma prevalência de atraso em desenvolvimento neuromotor
significativamente menor (p=0,05) que o grupo controle. RN
submetidos ao protocolo de avaliação neurológica apresentaram
Objetivos uma evolução de alta hospitalar mais precocemente do que os
não submetidos.
Comparar a evolução clínica dos RN a termo com asfixia
perinatal (AP) moderada e grave que foram submetidos a um
protocolo de avaliação neurológica neonatal seriada durante
Conclusão
período de internamento hospitalar, com a evolução clínica
RN submetidos ao protocolo de avaliação neurológica
daqueles não submetidos ao protocolo de avaliação.
seriada apresentaram uma evolução de alta hospitalar mais
precocemente do que os não submetidos. A frequência de
Métodos atraso no desenvolvimento neuromotor foi maior no grupo
controle, não sendo percebida essa evolução desfavorável no
Estudo epidemiológico com 112 recém-nascidos (RN) a grupo intervenção.
termo, admitidos na unidade de terapia intensiva neonatal de
uma maternidade pública. O acompanhamento desses RN
ocorreu durante o período intra-hospitalar e em ambulatório de
seguimento. Buscou-se investigar a evolução clínica da criança,
o tempo de permanência no serviço hospitalar e presença de
atraso no desenvolvimento das habilidades neuromotoras.

Instituição:Universidade Federal de Sergipe

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


50

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

A Nova Classificação OMS dos Tumores do Sistema Nervoso:


O que Neurocirurgiões Precisam Saber
Número do Resumo - ID 08
Edmundo Luis Rodrigues Pereira
Ana Laura Pinto Soares
Laurivaldo Pinto Soares
Raimundo Pinto Soares
Eduardo Maia Leitão

a importantes melhorias no manejo e tratamento de pacientes


Resumo portadores de tumores do SNC. Para o neurocirurgião, em
geral, e àqueles que se dedicam à neurocirurgia oncológica,
A recente atualização da Classificação dos Tumores do Sistema
é essencial compreender a natureza e o comportamento
Nervoso Central, lançada em 2016, representa uma evolução
biológico desse grupo de doenças, à luz das novas tecnologias
significativa sobre a classficação anterior, publicada em 2007.
disponíveis, que possibilitam eleger a melhor terapêutica
Nessa revisão, pela primeira vez são incorporados parâmetros
disponível e prever o prognóstico de cada lesão específica.
moleculares que somados aos achados clínicos, exames de
imagem e histopatologia, permitem uma melhor definição
das entidades neoplásicas, possibilitando um diagnóstico
mais preciso. Assim, ocorre uma grande reestruturação na
classe de gliomas difusos, meduloblastomas e outros tumores
embrionários, sendo incluídas novas entidades definidas a
partir da combinação dos achados histológicos e moleculares,
como glioblastomas IDH-selvagem e IDH-mutante, gliomas
difusos da linha média H3 K27M-mutantes, ependimomas
RELA fusão-positivos, meduloblastomas WNT-ativados,
SHH-ativados, tumores embrionários com rosetas em
multicamadas e C19MC-alterados. Além de acrescentar novos
tipos de neoplasias, a nova edição de 2016 elimina algumas
entidades, variantes e padrões tumorais clássicos destituídos de
relevância diagnóstica, clínica ou biológica. Outras alterações
importantes incluem a adição do critério de invasão cerebral
classificar meningiomas com histologia benigna em atípicos e a
Introdução de um sistema de graduação para as entidades (agora
combinadas) tumor fibroso solitário /hemangiopericitoma,
provavelmente um marco pelo qual outros tumores do
SNC serão graduados a partir de então. de um modo geral,
a expectativa é que a revisão realizada em 2016 facilitará
estudos clínicos, experimentais e epidemiológicos que levarão

Instituição: Serviço de Neurocirurgia Oncológica - Universidade Federal do Pará

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


51

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Emprego de Nanopartículas Lipídicas como Veículos para


Quimioterápicos em Gliomas Malignos
Número do Resumo - ID 10
Edmundo Luis Rodrigues Pereira
Eduardo Maia Leitão
Ana Laura Pinto Soares
Laurivaldo Pinto Soares
Raimundo Pinto Soares

Resumo
Gliomas malignos representam uma das mais frequentes
e fatais formas de tumor cerebral primário que acomete
o cérebro adulto. Mesmo com tratamento agressivo
incluindo máxima ressecção segura, seguida de radioterapia
conformacional concomitante com quimioterapia empregando
o agente temozolomida (Protocolo de Stupp), menos de 10%
dos pacientes logram sobreviver ao primeiro ano de doença,
devido a inexorável recidiva local do processo neoplásico.
Dentre os fatores associados à incurabilidade, destacam-
se elevada cinética de proliferação celular, impressionante
poder de infiltração de tratos e vias da substância branca,
desenvolvimento de resistência a radio e quimioterapia e
a dificuldade de eliminar completamente a lesão durante a
cirurgia e o acesso dos agentes citotóxicos ao tecido cerebral
onde a barreira hematoencefálica se encontra íntegra. Dentre
a enorme gama de tratamentos experimentais existentes no
momento, o emprego de nanopartículas como veículos para
substâncias farmacologicamente ativas tem se mostrado
verdadeiramente promissor. O presente trabalho demonstra a
experiência obtida em ensaios pré-clínicos e clínicos com o
uso de uma nanopartícula lipídica análoga da LDL circulante,
investigando o comportamento da mesma no plasma e encéfalo
de roedores e primatas, tanto na forma livre quanto na forma
conjugada a substâncias farmacologicamente ativas. O estudo
demonstra que tais partículas atravessam a barreira hemato-
encefálica e, uma vez conjugada a quimioterápicos, elevam
a eficácia da substância ativa com significativa redução na
toxicidade da mesma, podendo servir de transporte para
quimioterápicos e vir a ser uma nova estratégia para combater
essa forma universalmente fatal de câncer cerebral.

Instituição: Serviço de Neurocirurgia Oncológica - Universidade Federal do Pará

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


52

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Endovascular Treatment in the Subclavian Steal Syndrome


Número do Resumo - ID 14
Luana Antunes Maranha Gatto
Jennyfer Paulla Galdino Chaves
Cássio Henrique Mendes
Diego do Monte Rodrigues Seabra
Zeferino Demartini Jr
Gelson Luis Koppe

of a Doppler US guided by an experienced professional. When


Case Report the Doppler is inconclusive, it is possible to use a more invasive
diagnosis test as angioresonance or angiotomography, both
A 59-years-old male patient presented with multiple episodes
showing the stenosis grade. However, DSA is still the gold-
of syncope and lower limb vascular claudication during his
standard test due to dynamic visualization of retrograde vertebral
work (cabinetmaker) for about 2 years. He had history of
flow. Asymptomatic patients should not undergo intervention,
hypertension, smoking and was submitted to bilateral femoral-
since they could prevent future disease with the medical therapy.
popliteal bypass surgery 1 year ago, with total improvement of
The surgical vascular intervention options include axillary-
lower limbs claudication. He also performed bilateral carotid
axillary bypass, carotid-subclavian bypass and transposition of
artery angioplasty 6 months earlier due to severe stenosis
the subclavian artery. The percutaneous transluminal angioplasty
but maintained the syncopes. Blood pressure was 40mmHg
has high rate of patency for subclavian stenosis or occlusion,
different between his arms. An angiography showed severe
good outcome and low incidence of recurrerrence, especially in
stenosis of right subclavian artery, with reverse blood flow
proximal stenosis. Endovascular treatment is safe and has good
in ipsilateral vertebral artery irrigating the right upper limb,
long-term results. Intervention is only indicated in symptomatic
characterizing the SSS. Thus, the patient underwent to a right
patients.
subclavian artery angioplasty with stent and balloon. The
procedure was performed with a peripheral guiding sheath
positioned in the brachiocephalic trunk. A stent with 10x7mm
of diameter and 40mm of extension was delivered crossing the
stenosis. There were no further syncopes or arm claudication
during 16 months follow-up, without difference of blood
pressure between arms.

Discussion
The SSS is a rare disease, related in ~6% of asymptomatic
patients with cervical murmurs. The symptoms include ipsilateral
superior extremity claudication and vertebrobasilar insufficiency,
such as the syncopes of our patient, or even posterior fossa stroke
and myocardial ischemia. Among the clinical manifestations,
vertigo or dizziness are the most prevalent ones. In the physical
examination, a discrepancy of >15-20 mmHg in the arm blood
pressure can be found. The diagnosis can be done with the use

Instituição: Hospital Universitário Cajuru da PUC-PR

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


53

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Série de Casos de Pacientes com Displasia Fibromuscular


Diagnosticados em Hospital de Referência no Sul do Brasil
Número do Resumo - ID 16
Letícia Dutra Frose Jennyfer Paulla Chaves Galdino
Luana Antunes Maranha Gatto Zeferino Demartini Jr
Diego do Monte Rodrigues Seabra Gelson Luis Koppe

Introdução Resultados
A Displasia Fibromuscular (DFM) é um grupo de doenças Após identificação de 23 pacientes com DFM, verificou-se
idiopáticas, não ateroscleróticas e não inflamatórias das uma prevalência no sexo feminino (82,6%). No momento do
paredes arteriais que levam à estenose de pequenas e médias diagnóstico, a média de idade foi de 58,5 anos, com apresentação
artérias, podendo ocorrer em qualquer vaso, embora seja inicial mais comum a hemorragia subaracnoidea (43,4%),
mais prevalente nas renais e cervicais. DFM está associada seguida de AVC isquêmico (13%). Outras situações que levaram
a um risco substancial de formação e ruptura de aneurismas, ao diagnóstico incidental de DFM: TCE, enxaqueca, tumor
além de dissecção e oclusão arterial, causando uma grande cerebral e vasculite. A artéria carótida interna (ACI) direita
diversidade de sinais e sintomas. Os sítios de aneurismas foi o vaso cervical mais acometido com 69,5%, acompanhado
mais comumente identificados refletem os leitos arteriais pela ACI esquerda (52,1%), artéria vertebral (AV) esquerda
mais frequentemente afetados pela DFM: as artérias renais e (30,4%) e AV direita (17,3%). A avaliação dos vasos renais
carótidas. O manejo de pacientes com DFM com tratamento foi realizada em 17 pacientes, sendo que 4 (23,5%) possuíam
farmacológico está bem estabelecido, seja com antiagregantes alterações compatíveis com DFM. do total, 17 (73,9%) casos
plaquetários, anticoagulantes e anti-hipertensivos. O tratamento possuíam algum aneurisma cerebral intracraniano, sendo que
endovascular é indicado a pacientes com DFM sintomática ou 7 (30,4%) possuíam aneurismas múltiplos (com 2 ou mais).
crítica, podendo ser direcionado a complicações. O segmento comunicante da ACI foi a porção mais acometida
pelos aneurismas cerebrais, presente em 30,4%. Os aneurismas
foram preferencialmente tratados por via endovascular (11
Objetivos casos ou 47,8%), sendo 9 (39,1%) tratados cirurgicamente,
com 4 submetidos a ambos os procedimentos. Seis pacientes
Identificar e descrever as principais características dos pacientes
(26%) foram conduzidos conservadoramente.
com DFM.

Métodos Conclusão
Embora o tratamento esteja bem definido para complicações
Foram revisados e detalhados 23 pacientes diagnosticados por
sintomáticas ou que causam um risco grave ao paciente, mais
angiografia com subtração digital no serviço de Hemodinâmica
estudos são necessários com relação ao tratamento de lesões
do Hospital “X”.
assintomáticas.

Instituição:Universidade Federal de Sergipe

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


54

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Dez Questões Sobre Hematoma Epidural Intracraniano


Número do Resumo - ID 17
Carlos Umberto Pereira
Lucas Crociati Meguins
Rodrigo Antônio Rocha da Cruz Adry
Nicollas Nunes Rabelo
Roberto Alexandre Dezena

Introdução
O hematoma epidural intracraniano é considerado uma
emergência neurocirúrgica. Seu conhecimento tem sido cada
vez mais destacado na literatura. O diagnóstico precoce
seguido de um tratamento adequado tem diminuído a taxa de
morbimortalidade.

Métodos
Foi realizada uma revisão na literatura sobre dez questões
pertinentes ao hematoma epidural intracraniano: idade, sexo,
causas, localização, achados de imagem, exame neurológico,
anisocoria, intervalo lúcido, tratamento e prognóstico.

Conclusão
O hematoma epidural intracraniano é uma emergência
neurocirúrgica. Quando pequeno é assintomático. Não cruza
as linhas de suturas cranianas. O intervalo lúcido tem sido
comumente descrito, mas não é patognômico, podendo ocorrer
em casos de outras lesões de massa em expansão. Tomografia
de crânio é o exame de escolha. É de suma importância o seu
reconhecimento precoce e tratamento adequado para um bom
prognóstico

Instituição:Serviço de Neurocirurgia do Hospital de Urgência de Sergipe

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


55

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Causas de Morte Súbita em Neurocirurgia. Relato de Casos e


Revisão da Literatura
Número do Resumo - ID 18
Carlos Umberto Pereira Francisco de Assis Pereira
Augusto Cesar Santos Esmeraldo Lucas Crocciati Meguins
Ronald Alves Barcellos Nicolas Nunes Rabelo

Introdução
Causas de morte súbita em neurocirurgia são cada vez mais
detectadas na prática diária por especialistas que lidam com
doenças do sistema nervoso central. A principal causa é a
epilepsia. Outras causas são: traumatismo cranioencefalico,
hidrocefalia aguda, tumores cerebrais primários e secundários,
hemorragia subaracnoidea e intracerebral. Métodos: Foram
analisados artigos referentes ao assunto nos últimos vinte anos.
São apresentados casos ilustrativos de morte súbita em lesões
neurocirúrgicas e os possíveis mecanismos fisiopatológicos
envolvidos.

Conclusão
Geralmente a morte súbita em pacientes com lesões cerebrais
são decorrente do aumento da pressão intracraniana devido
ao sangramento espontâneo ou traumático, edema cerebral,
hidrocefalia aguda ou por disfunção autonômica cerebral. É
necessário o conhecimento destas causas para evitar, sempre
que possível sua ocorrência.

Instituição:Serviço de Neurocirurgia da Fundação Beneficente do Hospital Cirurgia

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


56

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Is Awake Craniotomy an Ideal Technique for Surgical


Resection of Tumors Involving the Motor Area? Analysis of
Functional Outcomes
Número do Resumo - ID 19
Bruno Camporeze Daniel Andrade Gripp
Bruno Alcantara Manica Carlos Tadeu Parisi de Oliveira
Chiara Caggiano Marcos Vinicius Calfat Maldaun
Cassiano Marchi Paulo Henrique Pires de Aguiar
Marcelo N. Schuster

47.2+14.6 years, and average of follow-up was 14.4+10.1


Background months. The tumor grade was were classified in low-grade
(40.9%, n=18) and high-grade (59.1%, n=26). The gross
The awake craniotomy (AC) for neoplasms in language area
total resection (GTR) were performed in 65.9% (n=29). The
has been showed higher rates of success when compared to
intraoperative and immediate postoperative complications were
general anesthesia (GA). However, a question still remains
presented in 30% and 5% of AC and GA group, respectively.
regarding its real indication in glioma resection in motor cortex
The Karnofsky score evaluated during outcome showed
when compared to GA surgery associated to intraoperative
statically significant improvement (p < 0.00 in postoperative
monitoring.
evaluation of 12 months) in patients who underwent to AC
when compared to GA group. Fisher’s test showed statically
Objectives significant association (p=0.01) between the tumor resection
adjacent to motor cortex alone in right hemisphere in both of
To discuss the complications, results and prognosis of glioma surgical approaches. While AC was statically significant (p <
resection in motor cortex through GA and AC. CASUISTIC AND 0.00) in the resection of motor cortex, associated to language
METHODS: The authors selected, retrospectively, from 2014 to area or not, in the left side, when compared to GA.
2017 patients affected by gliomas in motor cortex, associated
to language area or not, that were surgically treated by GA or
AC. The included patients were analyzed for the categorical Conclusion
variables: age, gender, tumor grade, anatomopathological
The AC showed lower rates of GTR and significant higher rates
examination, preoperative and postoperative complications,
of intraoperative and immediate postoperative complications.
surgical technique performed, side of procedure, functional area
However, significant higher rates in the long-term functional
affected by tumor, resection level and Karnofsky score. The
outcome (12 months) in patients who underwent to AC
authors adopted a significance level of p < 0.05 in the statistical
when compared to GA were found. Lastly, based in the brain
analyzes
hemisphere, the indication of AC may be implying only in
enhance of complications and mortality rates in disturbs
Results adjacent or in right motor area.

The authors showed 65.9% (n=29) male and 34.1% female


patients (n=15) in the study, whose average of age was

Instituição: Postgraduate Program in Health Science, Laboratory of Cellular and Molecular


Biology and Bioactive Compounds, São Francisco University Medical School, Bragança
Paulista, São Paulo, Brazil; Postgraduate Program, Institute of Medical Assistance of the State

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


57

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Optogenetics: the New Molecular Approach to Control


Functions of Neural Cells in Epilepsy, Depression and
Tumors of the Central Nervous System
Número do Resumo - ID 20
Bruno Camporeze Carlos Tadeu Parisi de Oliveira
Bruno Alcântara Manica Luis Roberto Mathias Junior
Gabriel Alves Bonafé Paulo Henrique Pires de Aguiar
Jivago Jordão Camargos Ferreira Manoela Marques Ortega
Aurélio Lourenço Diniz

Ca2+ translocating channelrhodopsin (ChR2) and Neuroligin-3


Background (NGLN3) are common biomolecular pathway presented in the
diseases evaluated in optogenetic essay. The ChR2 modulation
The optogenetic tools have been described as valuable
implied directly in decreased cell progression and proliferation
techniques to study the neural activity through light stimulation
and increased of mitochondria-dependent apoptosis in CNS
in several central nervous system (CNS) diseases. It has been
tumors; while in epileptic and depression experiments showed
focused on channel proteins for neurobiology, as well as
activation of GABA interneurons causes entrainment of
involvement changes in cellular biological behavior in several
hippocampal CA3 pyramidal cells by a GABA-A mediated
types of proteins involved in the cytoskeleton regulation,
mechanism, as well as activation of enorhinal CaMKIIα-
motility and gene expression. Although the use of this
positive neurons inhibited hippocampal neurons activity and
technology has been published in many papers, the scarcity of
reduced severity of hippocampal electric activity in vitro
papers analyzing systematically and standardized the described
experiments. Furthermore, the NGLN3 modulation showed
results justify the importance of this paper.
inhibition of PI3K-mTOR pathway and mitotic activity in
CNS neoplasms; while in the epileptic and depression studies
Objective showed that inhibition of excitatory drive in hippocampus can
delay seizure onset, and the optogenetic inhibition of pyramidal
To discuss the experimental results, molecular mechanisms and neurons was sufficient to acutely attenuate cellular activity.
potential clinical applications of optogenetic tools in epilepsy,
depression and CNS tumors treatment.
Conclusion
Methods Based on literature, ChR2 and NpHR proteins are common
biomolecular pathway presented in the CNS diseases evaluated
Systematic bibliographical consultation was performed from in optogenetic essays. However, new studies are needed for
1971 to 2017, on the indexed databases MEDLINE, Scopus, the standardization of methodologies and reproducibility of
Cochrane Library, LILACS, SciELO, PubMed, BIREME. experimental in vitro and in vivo results before being implied
in the clinical practice in humans.
Results
Among 486 potential papers of optogenetic tools, four papers
about CNS tumors were included in this review, eight essays
about depression and twenty-eight essays about epilepsy. The

Instituição: Postgraduate Program in Health Science, Laboratory of Cellular and Molecular


Biology and Bioactive Compounds, São Francisco University Medical School, Bragança
Paulista, São Paulo, Brazil; Postgraduate Program, Institute of Medical Assistance of the State

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


58

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Relato de Experiência: Tratamento Complementar da


Cervicalgia com Acupuntura e Auriculoterapia
Número do Resumo - ID 23
Sabrina Ferreira Monteiro Morais
Ruth Natalia Teresa Turrini

mostarda fixadas com micropore nos pontos: Shen Men, Rim,


Introdução Fígado, Baço, Analgesia, Cervical e Relaxante Muscular.
Resultados: Dos 15 pacientes avaliados, 12 continuaram até
A cervicalgia é definida como uma dor localizada na parte
a 10ª sessão, alguns (n=4) mesmo com o problema de dor
posterior ou póstero-lateral do pescoço, podendo ser local ou
resolvido em sessões anteriores. A maioria dos pacientes era do
irradiada para os membros superiores. Acomete um número
sexo feminino (86,7%; n=13). A média das idades foi de 53,5
considerável de indivíduos com uma média de 12% a 34% de
anos (DP±11,6), variação de 41 a 76 anos e mediana de 50 anos.
uma população adulta, com maior incidência no sexo feminino,
Dos 15 pacientes avaliados, 66,6% referiram dor intensa (8 a 10)
comprometendo atividades de vida diária. Dificilmente se inicia
e 33,4% referiram dor moderada (3 a 7) no início do tratamento.
de maneira súbita, podendo estar relacionada com alterações
A resolução da dor até a 10ª sessão foi observada em 66,7%
mecânicas locais e da própria coluna vertebral. A acupuntura
(n=10) dos pacientes e 13,3% (n=2) pacientes, evoluíram com
tem o intuito de prevenir e tratar doenças através do equilíbrio
alivio da dor fraca (1 a 2) na última sessão.
das energias do corpo. Utiliza agulhas para o tratamento de
doenças em diversos meridianos, que funcionam como meio
de comunicação entre o exterior e o interior do nosso corpo. Conclusão
Os mecanismos energéticos humoral e neural são os canais de
energias, o primeiro diz respeito à produção de substâncias e o A maioria dos pacientes teve sua dor resolvida, demonstrando
segundo tem ação analgésica, atualmente eles explicam a ação que a acupuntura sistêmica combinada com a auriculoterapia é
da Acupuntura. uma boa opção para o tratamento da cervical

Objetivos
Avaliar o alívio da dor através da Escala Visual Analógica, antes
e após a realização de acupuntura sistêmica e auriculoterapia
em pacientes com cervicalgia. Método: Trata-se de um relato
retrospectivo, com análise quantitativa, realizado através de
levantamento de registros de prontuários de 15 pacientes
submetidos às sessões de acupuntura sistêmica e auriculoterapia,
a cada 7 dias, com no mínimo 4 e no máximo de 10 sessões,
de SET/12 a NOV/18. Na acupuntura sistêmica foram utilizadas
agulhas 25x30mm nos pontos: ID3, B62, VB21, B10, B11, R3,
IG4, VB34, B60, BP6, F8 e pontos específicos para situações
individuais. Na auriculoterapia foram utilizadas sementes de

Instituição: Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


59

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Microcirurgia da Siringomielia: Traçando um Perfil de


Internações
Número do Resumo - ID 25
Isabella Mesquita Venâncio Nathalia Aidar Bittar
Eduardo Augusto Silva Rosa Martinely Ribeiro de Souza
Nathalia Tavares da Silva Antenor Tavares de Sá Junior
Ana Carolina Rodrigues Alves Záira Moura da Paixão Freitas

doença, seguida pela região Sudeste (25,1%) e Centro-Oeste


Introdução (17,6%). A média de permanência hospitalar desses pacientes
foi de 13,4 dias, porém variou bastante dentre as regiões
A siringomielia é uma doença, na grande maioria das vezes,
brasileiras, indo desde 22,3 dias no Norte, a 10,2 dias no
de causa desconhecida, que cursa com perda da sensibilidade,
Centro-Oeste. Quanto ao valor médio de internação, a média
principalmente térmica e dolorosa, e evolui para um quadro
nacional foi de R$ 3.787,57. No período estudado, ocorreram
de paresia progressiva dos membros. Fisiopatologicamente,
16 óbitos (taxa de mortalidade de 2,2%), sendo metade deles
se caracteriza pela formação de cavidade cística no interior
na região Nordeste, provavelmente uma consequência da
da substância cinzenta da medula, principalmente cervical e
alta prevalência da doença na região e do maior número de
torácica.
intervenções. O caráter de atendimento predominante foi o
eletivo, que equivale a quase o dobro das cirurgias de urgência
Objetivos realizadas no mesmo período (417 versus 284)

Traçar o perfil de internações para microcirurgia corretiva de


siringomielia nas diversas regiões brasileiras. Conclusão
Diante desse quadro, vemos que a siringomielia é uma
Métodos doença rara, sendo mais frequentemente encontrada na região
Nordeste. Sua cirurgia corretiva, apesar de não levar à cura,
Estudo transversal de base populacional, baseado no Sistema cursa com poucos óbitos e pode melhorar substancialmente
de Informações Hospitalares (SIH/SUS) do banco de dados no o prognóstico dos doentes. Por ser uma doença progressiva,
Ministério da Saúde (DATASUS). Foram analisadas questões que acarreta perda de funcionalidade e qualidade de vida, é
referentes às internações por microcirurgia da siringomielia, de extrema importância que mais estudos sejam realizados
entre janeiro de 2008 e julho de 2018, considerando as no sentido de buscar uma forma de correção mais efetiva e
variáveis: região brasileira, média de permanência, valor médio acessível.
da internação, número de óbitos e caráter de atendimento

Resultados
A partir dos resultados obtidos, observamos que ocorreram
701 internações para microcirurgia da siringomielia durante
o período analisado, sendo que a maioria (36,2%) ocorreu na
região Nordeste, o que vai de encontro à taxa de prevalência da

Instituição: Faculdade Unievangélica

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


60

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

The Low Profile LVIs Jr Stent with Coiling of Intracranial


Aneurysms. Single Center Experience with 45 Devices
Número do Resumo - ID 27
Guilherme Cabral de Andrade
Alexandre Lescszynki
Helvercio F P Alves

in 2 (4.5%) and Stent catheterization in 1 (2.5%). There was


Purpose no difficulty in navigating, releasing and implanting, but
difficulty in conformation (partial opening) of the device and a
We present our experience with low profile stent Lvis Jr in
case of A.Com (2.3%). In a case of Op.A an there was need to
remodeling, jailing, remostent and stent catheterization
implant a second device to contain coils inside the aneurysm
technique of unruptured, rupted and recanalized intracranial
sac. The perioperative complication rate was 6.8%, a device
aneurysms, periprocedural results and follow up.
thrombosis in two MCA aneurysms and one Acom. All 44
aneurysms followed by DSA between 6 and 12 months and a
Materials and Methods 100% occlusion rate of the aneurysms, with a stenosis in a case
of MCA aneurysm (2.3%).
Forty five consecutive devices were evaluated in 38 patients in
a total of 44 aneurysms, of the anterior and posterior circulation.
Sex, age, location and size of the aneurysm, device type, Conclusion
associated technique, technical difficulty, complication and
The EVTof small and large saccular aneurysms using the LVIS
follow up.
Jr Stent device, associated with complementary techniques, in
our experience represents a safe and effective procedure with a
Results high rate of aneurysmal occlusion in the medium and long term
and Low morbidity and mortality rate.
In 38 patients, 11 were male and 27 were female, with a total of
44 saccular aneurysms, with 40 unrupted, 3 recanalized were
recorded and 1 ruptured aneurysm. Age between 26 and 82 yo,
with average of 62 yo. All patients were on a double antiplatelet
regimen (Aspirin 200mg and clopidogrel 75mg). Aneurysms
were located in MCA (34%), A.com (22.7%), Pcom and Ach
both (11.4%), BA (9%), ICA bifurcation (7%) and ICA Oph
(4.5% ). Diameters ranged from 1.3 to 12mm and a mean of
5.3mm. In all cases, the LVIS Jr devices (Microvention, Tustin,
CA) were used, 32 stents with a diameter of 2.5 mm and 12
with 3.5mm. The association of the complementary technique
occurred in 100% of cases, Remodeling and Remostent with
single Scepter C or XC balloon (Microvention, Tustin, CA)
were used in 28 (63%), as well as the Jailing technique in 10
(23%), remodeling and jailing same time 3(7%), ‘Y’ Stent

Instituição: CINN- Centro Integrado de Neurologia e Neurocirurgia de Maringá and Hospital


Paraná/CEDIPAR - Interventional Neuroradiology

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


61

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Middle Cerebral Artery Bifurcation Aneurysms: Difficulties


and Solutions in the Endovascular Treatment (EVT)
Número do Resumo - ID 28
Guilherme Cabral de Andrade
Alexandre Lescszynki
Helvercio F P Alves

Purpose
Middle cerebral artery (MCA) aneurysms are often considered
unsuitable for endovascular coiling because of unfavorable
morphological features with improvements in endovascular
techniques.

Materials and Methods


Presentation of anatomical aspects involved in the endovascular
treatment decision of the aneurysms of the middle cerebral artery
bifurcation (early branch, arterial diameters, aneurysmal neck,
aneurysmal sac size and bifurcation branch angulation) as well
as the therapeutic arsenal with the multiple available devices and
how multiple techniques involved in solving these cases.

Conclusion
With the evolution of new devices (microcateters,
microguidewires, low profile self-expanding stents, extra-
compliant double lumen balloons, small Flow diverters and
intra sacular devices) the endovascular treatment (EVT) of
MCA aneurysms is feasible and effective in selected cases and
can be successfully performed without inducing neurologic
deficits in most patients with ruptured or unruptured aneurysms.

Instituição: CINN- Centro Integrado de Neurologia e Neurocirurgia de Maringá and Hospital


Paraná/CEDIPAR - Interventional Neuroradiology

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


62

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Dissecting Spontaneous Vertebral Artery Aneurysms (V4)


and Endovascular Reconstructive Techniques with Fd Stents
Número do Resumo - ID 29
João Victor Amaro de Souza
Guilherme Cabral de Andrade
Alexandre Lescszynki
Helvercio F P Alves

simple reconstructive technique with the single implantation


Purpose of FD stent, jailed technique with associated use of microcoils
or use of multiple telescoped stents. In one case of fusiform
Spontaneous vertebral artery dissection (VAD) is a rare
aneurysm, there was late thrombosis of the telescoped stents
condition that occurs in relatively young patients who present
without clinical repercussion.
with subarachnoid hemorrhage (SAH) or ischemic symptoms
(3 to 5% patients with SAH). Only 11% occur in the V4
(intracranial) segment of the VA. Since the late 1990s, the Conclusion
treatment of spontaneous VAD appears to be changing in
parallel to the progress in endovascular technology. Due to the high rate of surgical morbidity, endovascular has
become the first line treatment for this type of aneurysm.
Reconstruction using a flow-diverting device is an attractive
Materials and Methods alternative in definitive treatment of dissecting aneurysms of
the VA, showing favorable long-term clinical and angiographic
Six consecutive cases of dissecting aneurysms of the V4
outcomes with the ability to maintain parent artery and side-
segment of the vertebral artery, types III and IV of Mizutani
branch patency. It is particularly useful in patients with
were presented. All male patients, mean age 39 years. Clinical
eloquent side-branch or dominant VA involvement.
presentation with ischemia or headache and severe neck pain
without SAH. All were submitted to endovascular treatment and
reconstructive technique with use of FD stents with or without
microcoils.

Results
The indication of the treatment was due to the presence
of ischemia, increased dissection /aneurysm, presence of
thrombus in the aneurysmal sac, risk of SAH or compressive
phenomenon (one case). All patients were on a double
antiplatelet regimen (Aspirin 200mg and clopidogrel 75mg
or ticagrelor 180mg). The treatment was performed using a

Instituição: CINN- Centro Integrado de Neurologia e Neurocirurgia de Maringá, Hospital Paraná/


CEDIPAR - Interventional Neuroradiology e UNICESUMAR - Centro Universitário de Maringá

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


63

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Results in the Treatment of Intracranial


Hemangiopericytomas. Case Series.
Número do Resumo - ID 35
Andrés Cervio
Francisco Marco del Pont
Rubén Mormandi
Juan Villalonga
Santiago Condomí Alcorta

Introduction Results
Intracranial hemangiopericytoma (HPC) is a rare central A total of 19 patients fulfilled inclusion criteria. The median
nervous system tumor characterized by its low incidence, high follow-up was 96 months (12-230). The mortality rate
rate of local recurrence and risk of metastasis. was 21% (n=4). The median follow-up survival was 19.16
years. Eleven patients (57.9%) presented at least 1 tumor
recurrence (recurrences of 6%, 67% y 90% at 1, 5 and 10 years
Objective respectively). Five patients presented extracranial metastasis.
Patients with tumors <6cm had greater survival (p <0.05).
To present the results in the treatment of HPC in our institution
in the last 20 years.
Conclusions
Methods A series of patients undergoing TFS /HPC was presented ac-
cording to the new WHO criteria. Size would be a predictor of
Retrospective review that includes patients diagnosed with
survival. Currently there are no validated criteria for surgical
intracranial solitary fibrous tumor/hemangiopericytoma (TFS/
resection in this pathology. A classification with surgical gui-
HPC) that have undergone surgery from 1997 to 2017. It
dance would be useful.
includes patients that had nuclear expression of STAT6 (detected
by immunohistochemistry) and grade II/III histopathological
diagnosis (defined by the World Health Organization in 2016).
Demographic data, tumor characteristics, surgical treatment
and survival of these patients were collected. The Kaplan-
Meier method was used to analyze the data. A p <0.05 was
taken as statistically significant.

Instituição: FLENI

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


64

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Surgical Treatment of Brainstem Cavernous Angiomas


Número do Resumo - ID 36
Andrés Cervio
Juan Villalonga
Jorge Salvat

cavernous angiomas (44,4%) had two hemorraghes. All cases


Introduction were operated on with neurophysiologic monitoring. One case
(5,5%) with subtotal remotion presented new bleeding 26
Brainstem cavernous angiomas represent challenging lesions
months after the surgery. Three patientes (16,6%) developed
and can generate severe neurological deficit after bleeding.
new permanent neurological deficit. There was no mortality.
Different surgical approaches have been proposed depending
on the location of the lesion.

Conclusions
Objective Surgical resection of braistem cavernous angiomas can achieve
favourable outcome in patients with symptomatic lesions with
To analize the surgical results of a series of patients operated on
pial or ependymal expresion and which have caused more
for brainstem cavernous angiomas.
than one symptomatic bleeding. Exhaustive understanding
of brainstem safe-entry zones is mandatory to disminish the
possibility of neurological deficits.
Methods
Clinical files of 18 patients who underwent surgical treatment
for cavernous angiomas involving the brainstem were
reviewed, retrospectively. Demographics data, radiological
findings, surgical approach and postoperative outcomes were
examined.

Results
The study population consisted of 18 patients, with a male/
female ratio of 1:1 and a range age between 25-56 years.
One cavernous angioma (5,5%) was localized in the ponto-
mesencephalic junction, 11 cases (61%) in the pons, 1 case
(5,5%) in the ponto-medullary junction, 3 cases (18,8%) in the
medulla oblongata and 2 cases (11%) in the IV ventricle. Main
surgical approaches included telovelar approach in 11 patients
(61%) and retrosigmoidal approach in 6 cases (33%). Eigth

Instituição: FLENI

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


65

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Avaliação do Ensino da Dor no Amazonas


Número do Resumo - ID 38
Felipe Regis Cavalcante Uchoa
Franklin Reis
Robson Luis Oliveira de Amorim

Introdução Resultados
A dor é uma entidade clínica altamente prevalente na sociedade. Não foram identificadas disciplinas que possuíam Dor como
O seu complexo espectro de apresentação passa desde a atenção tema principal. Das 170 disciplinas analisadas, 24 (14,1%)
médica primária até o mais alto nível de complexidade. O disciplinas dos cursos de medicina continham em seu conteúdo
ensino da dor na graduação foi identificado como uma área programático temas equivalentes aos propostos pela IASP. Dos
deficitária por diversos autores ao redor do mundo, e sua 70 temas de aulas propostos pela IASP, apenas uma média de
atual fragmentação nos currículos das faculdades médicas 19,6 (28%) está presente nos conteúdos de aulas das faculdades
fortalece esta situação. A ementa proposta pela International de medicina do Amazonas. O principal tópico abordado pelas
Association for the Study of Pain (IASP), nos serviu como faculdades foi a “natureza multidimensional da dor” sendo os
base de comparação curricular no presente estudo. componentes farmacologia, neuroanatomia, e neurofisiologia
da dor, com uma média de 88,8% de temas equivalentes. Porém,
neste mesmo tópico, questões como definição geral, psicologia
Objetivos e problemas éticos foram pouco prevalentes e obtiveram uma
média de 11,7% dos temas abordados. Nos demais tópicos:
Avaliar a presença do ensino da dor no Amazonas comparando
métodos para mensuração, Gestão e Condições clínicas, a
com o modelo de conteúdo programático proposto pela IASP.
média foi de (22,2%, 23,6%, e 15%), respectivamente.

Métodos
Conclusão
Foram identificadas 170 disciplinas dos três cursos de medicina
do Amazonas que possuem ementas disponíveis. O conteúdo A fragmentação atual dos temas relacionados ao ensino da dor
programático da IASP, dividido em quatro principais tópicos, nas faculdades de medicina não garante a cobertura integral do
sendo eles: “natureza multidimensional da dor”, “mensuração”, assunto. A falta de uma matéria específica sobre dor reflete a
“gestão” e “condições clínicas”, relacionados à dor, foi baixa prevalência do seu ensino na graduação, acarretando a
utilizado para comparação com o conteúdo programático das prejuízos na assistência a pacientes com dores.
disciplinas das faculdades de medicina do Amazonas. Os
temas de aulas de cada disciplina que possuíam tópicos acerca
do ensino da dor foram comparados com a ementa proposta
pela IASP gerando uma porcentagem total de temas que foram
discutidos.

Instituição: Universidade Estadual do Amazonas

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


66

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Projeto Pense Bem: Reduzindo a Morbimortalidade por


Neurotrauma em Uberaba
Número do Resumo - ID 41
Gustavo Alvares Cabral João Pedro de Oliveira Jr.
Vitor Tápias Sperandio Fernando Henrique dos Reis Sousa
Jorge Luis do Carmo Marcella Adryanne Dias Brandão
Roberto Alexandre Dezena Paula Natalia Dussán Cárdenas
Daniel Fonseca Oliveira Silvio
Raphael Guerra David Reis

Introdução Resultados
No Brasil os traumas decorrentes de acidentes são a principal O projeto abrangeu oito turmas de alunos do ensino básico e
causa de morte entre crianças, destacando-se o traumatismo fundamental das diversas escolas do município de Uberaba
cranioencefálico (TCE). É inquestionável que um número - MG, totalizando um público final de aproximadamente
imenso destes poderia ser evitado com a realização de programas 500 escolares com idade entre 08 - 14 anos. Houve boa
de conscientização da população em geral, principalmente receptividade a abordagem da temática, constatada tanto a
para faixas etárias mais jovens. Este projeto buscou orientar partir das interações e questionamentos do público durante a
crianças acerca da importância do neurotrauma, com vistas execução das atividades quanto através de pesquisa qualitativa
ao seu conhecimento e sua prevenção, baseando-se no projeto realizada pelos palestrantes.
homônimo da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia tendo o
cuidado de adaptá-lo à realidade da cidade de Uberaba-MG.
Conclusão
Objetivos Pesquisas relatam que em países do primeiro mundo pelo
menos 25% das mortes por trauma poderiam ser evitadas, desde
Orientar, em linguagem acessível, estudantes de 08 a 14 anos que houvesse formas efetivas e eficazes de atendimento. No
sobre o que é neurotrauma, quais as suas consequências e entanto, é inquestionável que um número maior ainda poderia
como pode ser evitado. Assim como possibilitar a integração e ser evitado com a realização de programas de prevenção e
conscientização dos acadêmicos e profissionais, em relação à conscientização da população em geral e, principalmente, da
valorização dos trabalhos desenvolvidos com a comunidade. população jovem. Assim, o projeto visou orientar crianças
sobre educação contra o neurotrauma baseando-se no projeto
homônimo da Sociedade Brasileira de Neurocirurgia e no
Metodologia modelo americano ‘Think First’, tendo o cuidado de adaptá-lo
à realidade da cidade de Uberaba.
Periodicamente, um grupo visitou uma escola da cidade
de Uberaba-MG, previamente agendada. Parte do tempo
destinado ao projeto foi reservado para reuniões de capacitação,
confecção do material didático e agendamento das escolas
visitadas. Ocorreram palestras para os alunos sobre prevenção
ao neurotrauma e a importância deste tema. Foram distribuídas
cartilhas ilustradas, panfletos e adesivos para difundir ainda
mais a informação.

Instituição: Universidade Federal Triângulo Mineiro

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


67

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Infratentorial Supracerebellar Approach for Pineal Region


Tumors Versus Suboccipital Transtentorial Approach: Our
Surgical and Technical Considerations
Número do Resumo - ID 42
Maíra Cristina Velho Daniel Andrade Gripp Cassiano Marchi, Thalles Balderi
Paulo Henrique Pires de Aguiar Marcos Perocco Ícaro de Barros Miranda Barreto
Marcos Vinícius Calfat Maldaun Fabio Jundy Nakazone Giovana Cassia de Almeida Motta

was observed in 1 patient, hydrocephalus in 1 patient with


Introduction meningitis, and 1 surgical bed hematoma. The Group 2 (15
patients) was composed by 9 (60%) women, with a mean age
Many approaches were described to resect tumors in the pineal
of 26.5 years (21-39 years). Thirteen patients had their tumor
region, being he Infratentorial Supracerebellar (ITSC) and
totally resected. Only one case presented visual impairment
Suboccipital Transtentorial (SOTT) routes the most commonly
and transient contralateral hemiesthesia. In both groups, the
used. However, there are no uniform indications for choose the
histological diagnosis was heterogeneous (the most common
best approach for each case.
were meningiomas and from pineal parenchyma). In Group
3, composed by 2 women, both patients had meningioma as
Objective histologic diagnosis. There was no surgical mortality.

The objective of this study is to describe a feasible method to


select patients for this two approaches. Discussion
To our best knowledge, there are studies that only describes the
Methods different angles of tentorium. This is the first study to describe
the application of this anatomical landmark in the choice of
Forty-two patients were divided in 3 groups: Group 1 (25
best approach to resection of tumors of pineal region. We have
patients, ITSC approach); Group 2 (15 patients, SOTT
low prevalence of complications, and it is a safe, simple and
approach); and Group 3 (2 patients, combined approach). The
applicable method to guide the surgeons to choose a route to
decision for an approach was done concerning to the angle
operate pathologies in the pineal region and to avoid technical
between a perpendicular line in relation to the sagital plane,
difficulties during the tumor removal.
beginning in the torcula, and a line parallel to the tentorium
of the tentorial surface in sagital MRI view. The ITSC route
was chosen when the angle was higher than 45 grades and the
SOTT route when the angle was lesser than 45 grades. The Conclusion
combined approach was chosen when the tumor had supra and
The anatomical landmark based on the angle between the ten-
infratentorial extension.
torial surface and horizontal plan is a feasible instrument to
define the ideal individual approach to pineal region tumors.
Results
In Group 1 (25 patients), the mean age was 42.4 years (2-
73 years), composed by 13 women (52%). All patients
obtained a total resection. Visual impairment after surgery

Instituição: Hospital Santa Paula, Faculdade de Medicina da Santa Casa de Misericórdia de São
Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


68

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Comparação entre os Desfechos de Lobectomia Temporal


Anterior e Amigdalohipocampectomia Seletiva no
Tratamento Cirúrgico da Epilepsia de Lobo Temporal
Número do Resumo - ID 63
Áquilla Henrique Gonçalves Teixeira
Leonardo Brandão Barreto

Introdução Resultado
A epilepsia de lobo temporal é uma entidade clínica que responde A partir da pesquisa, foram encontrados 174 estudos nas bases
pela maioria esmagadora das epilepsias farmacologicamente de dados, dos quais seis preencheram os critérios para seleção.
intratáveis. Estima-se que até 70% dos casos sejam refratários Ao todo, foram estudados 755 pacientes que se submeteram a
ao tratamento conservador. Essa baixa taxa de resposta, somada procedimento neurocirúrgico, sendo 401 através da técnica de
ao aprimoramento das técnicas diagnósticas para o sistema AHS e 354 através da LTA. Os desfechos analisados foram a
nervoso central, tornou o tratamento cirúrgico uma opção viável presença ou ausência de convulsões, usando a classificação de
para esses pacientes. Atualmente, o tratamento neurocirúrgico Engel, e alterações na memória. Os pacientes foram seguidos
para a maioria dos pacientes com crises intratáveis, dos quais em média por 11 meses. Dos pacientes submetidos a AHS, 371
cerca de 80% possuem foco demonstrável no lobo temporal (92,5%) tiveram desfecho favorável (Engel I ou II), enquanto
anterior, é feito a partir da lobectomia temporal anterior (LTA) esse número foi 329 (92,9%) para LTA; o valor de p foi de
ou da amigdalohipocampectomia seletiva (AHS). 0,824. Evidências de alteração da memória foram conflituosas
entre os diversos estudos.

Objetivo
Conclusão
Comparar o desfecho clínico-neurológico do tratamento
neurocirúrgico das epilepsias de lobo temporal através das técnicas Não houve diferença estatisticamente significativa entre os
de lobectomia temporal anterior e amigdalohipocampectomia desfechos avaliados para as duas técnicas neurocirúrgicas. São
seletiva. necessárias mais avaliações abrangentes a respeito de outros
desfechos além dos avaliados para formação da evidência
sobre as técnicas que auxiliem na decisão clínico-cirúrgica.
Método
Foi realizada uma meta-análise de estudos clínicos
randomizados comparando as duas técnicas a partir da revisão
da literatura nas bases de dados Medline e Scielo entre setembro
e novembro de 2018. Foram incluídos no estudo artigos dos
últimos 12 anos, comparando as duas técnicas cirúrgicas em
humanos e excluídos artigos que não se tratavam de estudos
clínicos em humanos. Os dados brutos foram estatisticamente
analisados utilizando o software RevManager 5.3.

Instituição: Universidade Federal de Ouro Preto

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


69

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Casuística do Serviço em Implante de Eletrodos de


Estimulação Epidural para Dor Crônica Intratável: 8 Casos
no Amazonas
Número do Resumo - ID 75
Lucas de Cristo Rojas Cabral

procedimento, os pacientes com síndrome pós-laminectomia


Resumo apresentaram melhora significativa comparadas com as outras
patologias de base, sugerindo alta eficácia em pacientes com
A estimulação espinal (SCS) vem sendo utilizada há cerca de
essa condição, reforçado pelos estudos de Blond e cols (2004)
30 anos e aproximadamente 4000 eletrodos são implantados
e Kumar e cols (2002). E quanto às complicações, Cameron
por ano no mundo. A SCS é uma opção segura, reversível e
(2004) identificou como sendo a mais prevalente o desloca-
eficaz de tratamento para pacientes portadores de dor crônica
mento do eletrodo (13,2%), seguido por fratura do eletrodo
intratável. O princípio do seu funcionamento é a colocação de
(7,8%). Nessa casuística, observou-se ambas complicações na
um eletrodo, ligado a um gerador, mediante abordagem cirúr-
mesma porcentagem (12,5%).
gica na região posterior da medula. A colocação desse equipa-
mento depende da localização da dor e de suas características, e
deve ser feita após ampla investigação clínica. Ao estimular os
eletrodos implantados no espaço epidural posterior, o paciente
sente parestesias em sua área de dor, o que a reduz, sem que
haja efeitos colaterais associados a fármacos. Dessa maneira,
os pacientes ganham qualidade de vida e melhora funcional,
com retomada das atividades diárias. Entre os anos de 2014
e 2018, o serviço de dor do estado do Amazonas atendeu 8
pacientes com dor crônica intratável, os quais necessitaram da
estimulação espinal. A idade média dos pacientes era 41 anos,
sendo que 75% deles eram do sexo masculino. A patologia de
base mais prevalente foi a síndrome pós-laminectomia. A dor
dos pacientes foi medida por meio da Escala Analógica Visu-
al (VAS), com VAS inicial médio de 8 pontos. A maioria dos
pacientes recebeu a implantação de um eletrodo tripolar com
16 polos, exceto um, no qual foram implantados dois eletrodos
cilíndricos com 5 polos. Foram verificadas complicações em
três pacientes: uma fratura de fio de eletrodo, uma migração do
primeiro eletrodo - ocorrido com o paciente que implantou os
eletrodos cilíndricos, os quais foram trocados por um eletrodo
tripolar com 16 polos após a ocorrência - e uma retirada do
eletrodo por desejo do paciente. Após o procedimento de SCS
foi observada uma diminuição média do VAS de 5 pontos. Em
consonância com o estudo de Lazorthes e col e Teixeira (1990),
o trabalho obteve sucesso na maioria dos casos, considerando
a redução média de 5 pontos no VAS. Quanto às indicações do

Universidade Federal do Amazonas; Universidade Estadual do Amazonas; Hospital Adventista


de Manaus

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


70

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Hematoma Subdural Crônico: Perfil Epidemiológico dos


Pacientes Submetidos a Abordagem Cirúrgica
Número do Resumo - ID 76
Rherold Santana
Matheus Torres Dutra Maia da Costa
Nayara Martins da Silva
Katiulcy Carvalho de Oliveira
Pedro Henrique Essado Maia
Catarine Ottobelli

Introdução Conclusão
Hematoma subdural crônico (HSDC) é caracterizado como O hsdc é uma patologia presente na prática neurocirúrgica e
um tipo de coleção hemorrágica intracraniana delimitada por está associada a uma baixa morbimortalidade. A média de faixa
uma neomembrana vascularizada que se localiza entre as etária é de 66 anos, acomete frequentemente em homens e tem
meninges aracnoidea e dura-máter. Esse tipo de hematoma tem como principal etiologia o trauma crânio encefálico, devido a
predomínio em idosos e tem como principal causa o trauma de queda da própria altura. A média do intervalo entre a causa
crânio encefálico devido queda da própria altura. O tratamento e diagnóstico do hsdc foi de 22 dias. A associação do hsdc e o
cirúrgico tem o intuito de drenar essa coleção hemática, a qual uso de drogas anticoagulantes ou antiagregantes plaquetários
pode ser realizada via trepanação craniana ou craniotomia. não se mostrou com fator associativo importante. A trepanação
foi a técnica mais utilizada no serviço, mostrando-se seguro,
simples e com baixa recorrência.
Objetivo
Analizar dados epidemiológicos dos pacientes com hematoma
subdural crônico submetidos ao procedimento cirúrgico
método estudo descritivo e observacional de casos através da
análise retrospectiva de prontuários de pacientes submetidos
a procedimento cirúrgico de drenagem de hsdc, no período de
julho de 2017 a julho de 2018. Foram avaliadas as seguintes
variáveis: idade, sexo, etiologia, intervalo de tempo entre
etiologia e diagnóstico de hsdc, uso de drogas anticoagulantes
ou antiagregantes plaqueários, tipo de cirurgia realizada e
reabordagem de hematoma. Resultados foram realizadas 60
cirurgias. Os homens representaram 78,3% (47) dos casos e as
mulheres, 21,7% (13) casos. A idade variou de 31 até 99 anos
com média de 66 anos. A etiologia predominante foi trauma
crânio encefálico por queda de própria altura. Intervalo entre a
causa e o diagnóstico do hsdc foi de 22 dias. O uso de drogas
anticoagulantes ou anteagregantes plaquetárias por pacientes
no estudo foi de 6,6% (4). Trepanação foi procedimento
cirúrgico mais utilizado, perfazendo um total de 56,7% (34)
dos casos, sendo que a craniotomia totalizou 43,3% (26) dos
casos. Apenas 2 (3,3%) pacientes sofreram recorrência do
hsdc. Houve 1 obito (1,6%) no estudo.

Instituição: HOSPITAL DE NEUROLOGIA SANTA MÔNICA

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


71

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Correção Cirúrgica de Fístulas Liquóricas: uma Análise do


Panorama Brasileiro
Número do Resumo - ID 77
Isabella Mesquita Venâncio Nathalia Aidar Bittar
Eduardo Augusto Silva Rosa Martinely Ribeiro de Souza
Nathalia Tavares da Silva Antenor Tavares de Sá Junior
Ana Carolina Rodrigues Alves

liquóricas cranianas durante o período analisado, a média de


Introdução permanência hospitalar foi de 12,2 dias, o valor médio nacional
de internação foi de R$ 3.458,65 e ocorreram 235 óbitos, com
As fístulas liquóricas podem ocorrer de maneira espontânea,
taxa de mortalidade de 5,18%. Quanto a correção cirúrgica
pós-traumática ou pós-operatória, em qualquer região do
de fístulas raquidianas, entre janeiro de 2010 e dezembro de
sistema nervoso central (SNC) recoberta por meninges.
2017 ocorreram 1.860 internações, com média de permanência
Sua presença pode predispor a infecções, como meningite e
de 12,7 dias, valor médio de internação de R$ 2.875,57,
abscessos. Deste modo, é importante que sua correção seja
com 56 óbitos e taxa de mortalidade de 3,01%. Ambos os
feita, levando em conta sua localização, sintomas e tamanho
procedimentos ocorreram com maior frequência nas regiões
para escolha da técnica cirúrgica mais adequada.
Sudeste, Nordeste e Sul, detentoras também das maiores taxas
de mortalidade por tratamento cirúrgico de fístula raquidiana.
Dados interessantes são observados em relação às fístulas
Objetivos cranianas: as regiões Norte e Centro-Oeste representam apenas
4,32% e 4,45% das internações, respectivamente, entretanto, o
Traçar o perfil de internações para tratamento cirúrgico de Norte possui a maior taxa de mortalidade do país e o Centro-
fístula liquórica craniana e raquidiana nas diversas regiões Oeste apresenta uma taxa de 4,95%, que se aproxima bastante
brasileiras. da média nacional de 5,18%.

Métodos Conclusões
Estudo transversal de base populacional, baseado no Sistema Diante deste cenário, observamos que o tratamento para fístulas
de Informações Hospitalares (SIH/SUS) do banco de dados liquóricas cranianas é cerca de quatro vezes mais comum que
no Ministério da Saúde (DATASUS). Foram analisadas das raquidianas, portanto acarretam em um maior número de
questões referentes às internações por correção cirúrgica óbitos. Quanto aos gastos para o sistema, não houve diferença
de fístulas liquóricas, entre janeiro de 2010 e dezembro de significativa entre as intervenções. A taxa de mortalidade em
2017, considerando as variáveis: região brasileira, média de ambos os casos mostrou-se baixa.
permanência, valor médio da internação, número de óbitos e
taxa de mortalidade.

Resultados
A partir dos resultados obtidos, observamos que ocorreram
4.533 internações para tratamento cirúrgico de fístulas

Instituição: Faculdade Unievangélica

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


72

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Análise Comparativa entre a Microcirurgia para Aneurisma


Cerebral e o Tratamento Endovascular com Embolização no
Brasil
Número do Resumo - ID 79
Eduardo Augusto Silva Rosa Lucas de Abreu Sesconetto
Isabella Mesquita Venâncio João Victor Tavares França
Leonardo Nasser Oliveira Antenor Tavares de Sá Junior
Matheus Maia de Oliveira

Introdução Resultados
O aneurisma cerebral é uma patologia vascular decorrente da Em todo o Brasil, durante os 10 anos analisados, foram
dilatação anômala e focal da parede de um vaso sanguíneo, contabilizadas 12.641 internações relativas à microcirurgia para
em geral, arterial. Estima-se que tal doença possui prevalência aneurisma cerebral, com uma média de permanência hospitalar
estimada entre 4% a 6% da população geral, podendo em alguns de 16,9 dias e taxa de mortalidade de 10,53%, totalizando
casos ocorrer a ruptura do vaso e ocasionar uma hemorragia 1.331 óbitos. O custo total do tratamento microcirúrgico foi
intracraniana. de R$ 97.548.139,29. No mesmo período foram contabilizadas
21.395 internações para embolização de aneurisma cerebral
em todo o país, com uma média de permanência hospitalar
Objetivo de 7,5 dias e taxa de mortalidade de 5,81%, totalizando 1.243
óbitos. o custo total do tratamento por embolização ao longo
Comparar o tratamento microcirúrgico com o tratamento do período foi de R$ 385.457.049,44.
endovascular por embolização dos aneurismas cerebrais,
observando o número de procedimentos, duração da
hospitalização, taxa de mortalidade e os custos relativos à cada Conclusão
tipo de abordagem.
Embora o custo médio do tratamento microcirurgico seja 57,2%
menor, o manejo endovascular permite menos da metade do
Métodos tempo de hospitalização e uma taxa de mortalidade 55,17%
menor quando comparado ao tratamento cirúrgico.
Trata-se de um estudo quantitativo transversal, em que os dados
foram obtidos através do Sistema de Informações Hospitalares
do SUS (SIH-SUS), no banco de dados do Ministério da
Saúde (DATASUS), referentes ao período de janeiro de 2009 a
dezembro de 2017. Foram analisadas as internações referentes
a microcirurgia de aneurisma cerebral e a embolização de
aneurismas cerebrais. As variáveis selecionadas foram:
AIH aprovadas, média de permanência hospitalar, taxa de
mortalidade, óbitos e valor total.

Instituição: Faculdade de Medicina UniEvangélica

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


73

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Prevalence of Traumatic Brain Injury in the Northern


Region from 2008 to 2017
Número do Resumo - ID 80
Lucivan Sousa dos Santos
Anna Lidia de Barros Lourenço
Julio Gomes do Nascimento Neto
Naiá Lauria da Silva

the highest number of hospitalizations, around 11% (8,559).


Introduction Of the total number of hospitalized patients, approximately
86% (68.210) were treated urgently. The state with the
Traumatic Brain Injury (TBI) is an aggression of a traumatic
highest number of cases was the state of Pará, representing
order causing an anatomical injury or functional impairment of
53% (41,684); followed by Rondônia with 14% (11,078) and
the scalp, skull, brain or vessels [1]. TBI is considered a major
Amazonas with 13% (10,029). There was a higher prevalence
cause of death and disability worldwide and is considered one
of men, with 60,994 (77%). Age varied, with cases ranging
of the major global public health problems [2, 3]. In Brazil,
from children under 1 year of age to those over 80, with a
it is estimated that more than one million people live with
higher prevalence between 20 and 29 years, with 18,841.
irreversible neurological sequelae due to TBI [4, 5]. Objective:
To trace the epidemiology of TBI in the northern region of
Brazil, as well as to describe an epidemiological profile of
hospitalized patients from January 2008 to September 2018. Conclusion
It was observed in the present study that, among the patients
hospitalized with TBI, from January 2008 to September 2018,
Method there was a higher prevalence of male patients, brown patients,
with age greater or equal 20 and less than or equal to 29. In the
This is a retrospective and cross-sectional study of patients
year 2016, there was a peak in the number of hospitalizations,
hospitalized for traumatic brain injury from January 2008 to
which represented 11% (10,029 cases) of the total number. The
September 2018, whose data were obtained through the Health
state of Pará was the state with the highest number of cases in
Information - TABNET, from the Department of Information
the northern region, representing 40% (41,684 cases).
Technology of the Single System of Health - DATASUS, in
addition to a literature review in the SciELO, LILACS and
PubMed databases. The terms used in the search were traumatic
brain injury, and /or epidemiology, and /or Brazil. Variables in
this study included type of care, hospitalization status, gender,
age and race.

Results
In the research, 79.212 cases of hospitalizations due to
traumatic brain injury in the northern region were identified.
We began talking about the first data collected, and reached the
year of 2016, which among the 10 years investigated showed

Instituição: Universidade Federal do Amazonas - UFAM

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


74

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Análise do Tratamento Cirúrgico dos Hematomas Subdurais


Crônicos e Agudos Pelo SUS em todo o Brasil no Ano de
2017
Número do Resumo - ID 81
Eduardo Augusto Silva Rosa Lucas de Abreu Sesconetto
Isabella Mesquita Venâncio João Victor Tavares França
Leonardo Nasser Oliveira Antenor Tavares de Sá Junior
Matheus Maia de Oliveira

Introdução Resultados
O hematoma subdural (HSD) é caracterizado por uma coleção Em todo o país, durante o período analisado, foram
sanguínea localizada entre a dura-máter e a aracnoide. contabilizadas 3.780 internações para o tratamento de HSDA,
Tipicamente, o HSD é formado pela ruptura de veias corticais de com média de permanência hospitalar de 12,8 dias, gerando
ligação decorrentes de traumatismos cranioencefálicos (TCE). um custo total de R$ 17.921.812,37 e um custo médio por
Os hematomas subdurais agudos (HSDA) são geralmente internação de R$ 4.741,22. A taxa de mortalidade foi de
relacionados à TCE graves e ocorre em cerca de 22% destes, 25,8%, totalizando 952 óbitos. Em relação ao tratamento do
já os hematomas subdurais crônicos (HSDC) são comumente HSDC, foram realizadas 4.975 internações para procedimento
associados a traumas de menor impacto na população idosa. cirúrgico, com média de permanência hospitalar de 8,5 dias,
taxa de mortalidade 8,02%, correspondendo a 399 óbitos no
período. O custo médio por internação foi de R$ 2.949,28 e o
Objetivo gasto total de R$ 14.672.652,32.

Analisar as internações pelo SUS para o tratamento cirúrgico


de hematomas subdurais agudos e crônicos em todo o Brasil Conclusão
no ano de 2017.
A ocorrência do HSDC mostrou-se 31,6% maior, porém com
menor tempo de internação hospitalar e menor número de
Métodos óbitos que a HSDA. Contudo, a despeito do menor número
de hospitalizações, as despesas totais relativas ao HSDA ainda
Trata-se de um estudo quantitativo transversal, em que os dados assim foram maiores, a taxa de mortalidade mais de três vezes
foram obtidos através do Sistema de Informações Hospitalares maior que os valores da HSDC.
do SUS (SIH-SUS), no banco de dados do Ministério da Saúde
(DATASUS). Foram analisadas as internações referentes
ao tratamento neurocirúrgico dos hematomas subdurais
agudos e crônicos realizados de janeiro a dezembro de
2017, considerando as variáveis: AIH aprovadas, média de
permanência hospitalar, custo total e médio, número de óbitos
e taxa de mortalidade.

Instituição: Faculdade de Medicina UniEvangélica

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


75

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Aplicação de Protocolo em Pacientes com Síndrome do Túnel


do Carpo
Número do Resumo - ID 82
Poliana de Oliveira Castro
Nayara Matos Pereira
Sebastião Berquó Peleja
Herbert Almeida Oliveira e Souza

total descompressão do nervo mediano, fechamento da pele


Introdução e subcutâneo, com sutura única tipo Donatti e curativo com
crepom e uso de tipoia no pós-operatório imediato.
O tratamento cirúrgico de descompressão do nervo mediano ao
nível do túnel carpiano talvez seja a cirurgia mais realizada no
mundo e com diversas formas de abordagem.
Resultados
A incidência de síndrome do túnel do carpo foi maior em
Objetivo mulheres na quarta e quinta décadas de vida, bilateral em
76%. Todos os casos foram de origem idiopática, associados
Enfatizar o uso do protocolo para padronização, conferindo
a atividades laborativas ou da vida diária. O sintoma mais
melhores resultados e evitando complicações.
comum foi a parestesia, seguida de dor neuropática e deficit
motor (diminuição da preensão da mão). Os testes provocativos
foram positivos em 94% dos pacientes, sendo o teste de Tinel
Método positivo em 93% e de Phalen em 85%. O exame complementar
obrigatório foi a eletroneuromiografia, alterada em todos os
No período entre maio de 2015 a novembro de 2018 foram pacientes. A aplicação de protocolo cirúrgico sequenciou e
analisados 100 pacientes, sendo 91 mulheres e 9 homens, com organizou o planejamento, tornando o procedimento mais
faixa etária de 32 a 73 anos. Em todos foram aplicados, no rápido, com menor índice de infecções e melhores evoluções
pré-operatório, o protocolo com coleta de dados, sendo sexo, no pós-operatório.
idade, profissão, comorbidades, sintomas (parestesia, dor,
alteração de força), sinais (tônus, trofismo, sensibilidade, força
e reflexos), testes provocativos (Tinel, Phalen, Phalen invertido
e Durkan) e investigação com exames complementares
Conclusão
(eletroneuromiogafia e ultrassonografia) para confirmação e
Apesar de ser considerado um procedimento simples, com baixo
exclusão de diagnósticos diferenciais. Além disso, em todos
índice de complicações, concluímos que o uso padronizado e
os casos foram realizados cirurgia mediante pragmática
rotina na abordagem destes pacientes torna o tratamento mais
pré-estabelecida, sob anestesia (sedação + local), sem uso
simples, rápido, eficaz e diminui os índices de complicações.
de antibiótico (profilático e terapêutico). Realizada incisão
palmar longitudinal mediana a partir da identificação do
cruzamento da linha de Kaplan e linha paralela à borda ulnar
no dedo indicador, distalmente e prega cárpica distal, como
limite proximal, com abertura do retináculo dos flexores, até

Instituição: Hospital Geral de Goiânia - Albert Rassi

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


76

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Classificação Anatômica da Região Anterior do Terceiro


Ventrículo em Pacientes Submetidos a Neurocirurgia
Endoscópica
Número do Resumo - ID 83
Rafaela D’angelo dos Reis
Roberto Alexandre Dezena
Murillo Martins Correia

paciente foi selecionada a melhor imagem da região anterior


Introdução do terceiro ventrículo. As imagens foram classificadas nos
seguintes grupos: assoalho fino (6 pacientes), assoalho espesso
A terceiroventriculostomia endoscópica (TVE) baseia-se no
opaco (12 pacientes), assoalho parcialmente apagado (6
conceito de estabelecer uma comunicação, permitindo a saída
pacientes), assoalho balonado (5 pacientes), forame de Monro
do líquor do sistema ventricular para o espaço subaracnoide.
estreito (1 paciente), terceiro ventrículo estreito (1 paciente),
A neuroanatomia endoscópica é uma ferramenta fundamental
assoalho elevado (3 pacientes), intervalo pré-pontino reduzido
para a ampliação dos estudos da neuroendoscopia e para a
(1 paciente), corpos mamilares deslocados (1 paciente).
realização dos procedimentos com sucesso. As principais
vantagens desta técnica são seu caráter minimamente invasivo
e a não utilização de próteses na grande maioria dos casos.
O terceiro ventrículo é uma cavidade estreita na linha média Conclusão
e é considerado de grande relevância para os procedimentos
endoscópicos por ser o centro do sistema ventricular. O A metodologia empregada demostrou-se adequada para o
conhecimento da anatomia endoscópica da região anterior do estudo anatômico endoscópico do terceiro ventrículo, e pode
terceiro ventrículo é fundamental para o sucesso da TVE. ser aplicada em estudos semelhantes.

Objetivo
Apresentar as variações anatômicas na região do terceiro
ventrículo em pacientes submetidos a TVE.

Metódos
Trata-se de um estudo retrospectivo, exploratório, descritivo
e qualitativo de pacientes submetidos previamente a TVE no
período de 2010 a 2017, através da análise de prontuários e
vídeos operatórios. Tais vídeos foram inseridos em programa de
edição para seleção de imagens. Foram selecionadas imagens
da região anterior do terceiro ventrículo, e classificadas em
grupos. Resultados: foram selecionados para este estudo 36
pacientes, na faixa etária de recém-nascido a 71 anos. Para cada

Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


77

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Relato de Caso: Fixação Occipitocervical com


Posicionamento Cirúrgico Pouco Difundido como
Tratamento de Instabilidade Cervical por Artrite
Reumatoide
Número do Resumo - ID 86
Marcus Vinícius Silveira Ellery Pedro Gustavo Barros Rodrigues
Antônio Maria da Justa Sena Eduardo Cesar dias Pontes
Letícia Pastuszka da Paz Araújo Caio Viana Botelho
Luis Eduardo Severo Fernandes José Arnaldo Motta de Arruda
Isaelle de Sousa Pereira Arnaldo Ribeiro de Arruda

pacientes com AR, ainda é observado subdiagnóstico da IAA


Apresentação do Caso e tratamento tardio, aumentando a dificuldade da cirurgia.
O posicionamento, pouco difundido, é uma alternativa para
Paciente feminino, 70 anos, deu entrada com diagnóstico
monitorar fixação dos parafusos, especialmente quando os
prévio de artrite reumatoide (AR) e queixa principal de cefaleia
fixadores de cabeça disponíveis são radiopacos. Possibilita a
occipital e dispneias súbitas. Em ressonância magnética foi
realização de imagens durante cirurgia de incidências cruciais,
observado anteriorização do odontoide, com compressão
devido à importância das estruturas que circundam a região,
da medula e do tronco cerebral e instabilidade atlantoaxial
evitando sequelas. A artrodese cervical visa a descompressão
(IAA). Encaminhada para cirurgia de artrodese cervical.
e a proteção da medula e do tronco cerebral. A técnica de
Posicionamento: paciente em decúbito ventral, com ombros
Harms apresenta um risco reduzindo de dano neurovascular
além da mesa cirúrgica. Utilizado fixador de crânio de três
comparado com várias outras, ratificado pelo caso, com
pinos e extensor do fixador acoplado à mesa, possibilitando
paciente evoluindo para bom pós-cirúrgico e melhora na
a realização de radiografias, utilizadas para monitorar posição
qualidade de vida.
dos parafusos no decorrer da cirurgia. Ato cirúrgico: Exposição
de C2 e C3 e processos articulares de C1. Observada rotação
esquerda do atlas e compressão medular pelo odontoide.
Retirado arco posterior de C1 para descompressão. Placa Comentários
de titânio fixada ao osso occipital, seguida da inserção de
parafusos na massa lateral de C1 e nos pedículos de C2 e C3. Esse relato é importante por evidenciar um tratamento cirúrgico
Hastes de titânio moldáveis são inseridas para conectar os bem-sucedido em uma afecção em que ele é evitado, sendo
parafusos e a placa. Pós-operatório progrediu com melhora do minimamente encontrado na literatura nacional e internacional,
quadro clínico da paciente, sem infecções ou complicações. e por relatar o sucesso de um posicionamento cirúrgico pouco
utilizado.

Discussão
Em alguns pacientes com AR, articulações, ligamentos e
ossos da cervical são desgastados devido a um “pannus” local,
cursando com instabilidade na região afetada. Queixas da
paciente de cefaleia corroboram com sinal de compressão de
estruturas locais, e súbitas dispneias com invaginação basilar,
associada a casos mais graves. Apesar da alta prevalência em

Instituição: Universidade Federal do Ceará

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


78

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Brain Vasculature in Deep Brain Stimulation: Epilepsy and


Parkinson
Número do Resumo - ID 89
Felix Sebastiàn Gubler
Ei Turan
L Ackermans
Pl Kubben
Ml Kuijf
M Oosterloo
Y Temel

Objective Results
Subjectively, we encounter more blood vessels during the There is a significant greater amount of total vessels in the
surgical planning of epilepsy patients compared to other epilepsy group (10.0, SD ± 4.12 versus 5.5, SD ± 1.47, P =
indications for deep brain stimulation (DBS). Here we quantified 0.009) and also for both targets separate (ANT: 6.4, SD ± 2.87
and compared the vasculature of the brain parenchyma during versus 3.4, SD ± 1.40,P = 0.009, and STN: 3.6, SD ± 1.55 versus
DBS electrode descent in epilepsy and Parkinson’s disease. 2.1, SD ± 0.52, P = 0.003). Deep vasculature was significant
more in epilepsy (ANT: 3.1, SD ± 0.99 versus 1.3, SD ± 0.80,
P = 0.002 and STN: 2.5, SD ± 1.46 versus 1.2, SD ± 0.68, P =
Methods 0.002) with only more big vessels in epilepsy for STN targets
(2.7, SD ± 1.67 versus 1.6, SD ± 0.83, P = 0.005). The length of
A retrospective anatomical observational study in 15 epilepsy both targeted trajectories had no significant difference.
and 15 Parkinson’s patients was performed. The amount,
location and diameter of blood vessels for both targets
(subthalamic nucleus and anterior nucleus of the thalamus) in Conclusion
both patient groups were visually quantified using Medtronic’s
Framelink Version 5. A comparison was made using SPSS The brain of epilepsy patients seems to be more vascularized,
version 23.0 with descriptive statistics, independent samples compared to Parkinson’s patients, which can make the surgical
T-tests and Mann Whitney U tests. P-value < 0,05 was planning for DBS more challenging.
considered statistical significant.

Instituição: Maastricht University Medical Center

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


79

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Acesso Bifemural e “Jailing Technique” no Tratamento


de Aneurismas Saculares de Colo Largo no Complexo
Comunicante Anterior. Relato de 5 Casos
Número do Resumo - ID 93
Alexandre Leszczynski
Guilherme Cabral de Andrade
Helvercio Fernando Polsaque Alves

bifemural. Navegabilidade difícil, instabilidade dos cateteres,


Apresentação ausência de materiais e preparos adequados, são dificuldades
a serem transpostas. A presença de artérias cerebrais anteriores
Cinco pacientes portadores de aneurismas saculares de colo
com A1 favoráveis bilateralmente, bem como carótidas internas
largo no complexo comunicante anterior, sendo: 04 incidentais
sem grandes tortuosidades, são facilitadores. Complicações
e 01 roto; 03 eram pequenos com até 4mm e 02 médios com 7 e
possíveis são a formação de trombo per-operatório, migração
8mm; 03 pacientes do sexo masculino e 02 do sexo feminino.O
dos “coils” e do próprio “stent”.
aneurisma roto foi tratado em dois tempos, inicialmente um
tratamento hemostático do fundo aneurismático e após a fase
aguda complementação com “Jailing technique”. Todos os
demais, incidentais, foram feitas embolizações com “Jailing Comentários
technique”.Todos foram preparados com dupla antiagregação
plaquetária (clopidogrel 75mg e somalgin 200mg/dia) cinco Nessa série, pudemos demonstrar que munidos dos materiais
dias antes do tratamento final, sendo utilizados acessos adequados, planejamento prévio e acertada estratégia de
bifemorais com bainhas longas e a opção pelo uso de “stents” abordagem, os aneurismas de colos largos do complexo
auto-expansíveis de baixo perfil (Lvis Jr - 4 casos e Baby comunicante anterior podem ser tratados com segurança pela
Leo - 1 caso). A liberação parcial do “stent” ocorria a partir via endovascular. Os acessos bifemorais através de bainhas
da A2 contralateral para A1 ipsilateral de acordo com o longas, garantem a estabilidade dos cateteres quando ambos
posicionamento do colo e sua relação com esses segmentos, até os segmentos A1 são presentes e favoráveis para embolizações
o preenchimento total do saco aneurismático com micromolas com “Jailing Technique”.
cateterizado pela A1 contralateral, para finalmente ocorrer o
implante definitivo do “stent”. Não houve complicações nessa
série de pacientes.

Discussão
O complexo comunicante anterior é o sitio mais comum de
lesões aneurismáticas, lesões de tamanho pequeno e colo largo
eram pouco abordadas pela neurocirurgia endovascular e com
potencial de morbidade para tratamento por clipagem em mãos
menos experientes. Com o desenvolvimento de materiais
e técnicas, as patologias nessa região estão atualmente ao
alcance da terapia endovascular, com bons resultados e baixa
morbidade, tratados através de “Jailing technique “ e acesso

Instituição: CINN , SANTA CASA DE MARINGÁ, CEDIPAR , HOSPITAL PARANÁ

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


80

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Fusão da Tomografia Eletromagnética de Baixa Resolução


com Ressonância Magnética de Encéfalo para Localização de
Foco Epiléptico e Programação Cirúrgica Tridimensional:
Criação de Protocolo
Número do Resumo - ID 99
Rodrigo Antonio Rocha da Cruz Adry Gerardo Maria de Araujo Filho
Nizael Figueiredo Bernardo Lucia Helena Neves Marques
Carlos Umberto Pereira

Introdução Resultados
Poucos estudos foram realizados que compararam os resultados Foram feitas análises de dois pacientes com epilepsia devido a
de localização de fonte elétrica (ESL) obtidos pela análise dos lesões sugestivas de neoplasias benignas em região temporal.
padrões ictais no eletroencefalograma (EEG) pelo método As imagens de RME e do LORETA, foram fundidas e
da tomografia eletromagnética cerebral de baixa resolução realizadas as reconstruções 3D para facilitar a identificação
(LORETA) com as áreas do cérebro que são responsáveis por da zona epileptigênica e a demarcar essa área na programação
convulsões usando outras técnicas de imagem cerebral como cirúrgica. Os dois pacientes foram operados, mantendo-
a Ressonância Magnética do Encéfalo (RME). Além disso, os acordados devido a proximidade da área da linguagem,
estudos ainda não há estudos que mostrem como realizar essa transcorrendo sem intercorrências ou déficits neurológicos.
combinação associando reconstrução tridimensional (3D) para
programação cirúrgica.
Conclusão
Objetivo O uso da programação 3D associando imagens funcionais,
auxiliam em determinar a área a ser operada, por se tratar de
No presente estudo, o ESL será realizado utilizando o método uma área visualmente normal no intra-operatório, além de
chamado LORETA para a estimativa da zona epiléptica de permitir a impressão 3D para avaliação prática em tamanho
diferentes formas de atividade ictal ou interictal do EEG real do crânio e cérebro do paciente.
do couro cabeludo, realizar sua sobreposição com a RME e
posteriormente, uma reconstrução 3D para programação pré-
cirúrgica.

Métodos
Serão utilizados os dados de RME, TCC e EEG de dois
pacientes ou mais pacientes com epilepsia focal resistente
a medicamentos submetidos a avaliação pré-cirúrgica e
operados para epilepsia. Os dados serão apenas para exemplos
na construção do protocolo em programas de licença livre.

Instituição: Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


81

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Angiografia Intraoperatória com Indocianina Verde em


Cirurgias de Aneurisma Cerebral
Número do Resumo - ID 101
Leandro Henrique Grecco Júlia Maróstica
Paulo Henrique Pires de Aguiar Ícaro Barros
André A. Bocchi Caroline Zapelini
Isabella Grandim Silvia Verst
Leandro Grecco Wilson Scarpini
Barbara N. Perri Rogério Aires
A técnica de angiografia intraoperatória com indocianina verde
Introdução foi realizada, com auxílio do microscópio Leica, utilizando-
se como medida avaliativa o potencial evocado motor (PEM)
Aneurismas são dilatações vasculares cerebrais que ocorrem
durante o procedimento.
em aproximadamente 0,2- 10% da população mundial e podem
provocar hemorragia subaracnoidea em cerca de 6- 8 casos
a cada 100 mil habitantes na qual possui um alto índice de
mortalidade. Tem-se como método “padrão ouro “a angiografia Resultado
convencional digital ainda na avaliação dos aneurismas
intracranianos. A angiografia intraoperatória com indocianina Em 3 casos a indocianina verde, demonstrou que houve
verde (ICG) já foi aplicada em diversas situações clínicas por restabelecimento do fluxo sanguíneo, entretanto houve uma
vários anos. O ICG permite em tempo real sobre a perviedade queda do potencial evocado motor, na qual foi necessário o
dos vasos arteriais e venosos de todos os diâmetros relevantes, reposicionamento do clipe cirúrgico.
incluindo artérias pequenas e perfurantes (<0,5 mm) e o saco
visível de um aneurisma. Pode ser um complemento útil para
melhorar a qualidade dos procedimentos neurovasculares e Conclusão
documentar o fluxo vascular intraoperatório.
Conclui-se assim, que o ICG é sensível ao procedimento, porém
não demonstra especificidade, e sem o auxílio da avaliação do
PEM durante a realização do procedimento se torna inútil pois
Objetivo serve pra determinar isquemia funcional
Avaliar o uso da angiografia intraoperatória com indocianina
verde (ICG) em casos neurovasculares.

Material e Métodos
Foi realizada uma amostra por conveniência num total de
36 cirurgias eletivas de aneurisma cerebral de comunicante
anterior (sendo que foram 16 de comunicante anterior, 10 de
cerebral media, 5 de comunicante posterior, 3 de pericalosa, 2
de oftálmica) em pacientes com uma idade média de 45 anos,
na qual a maioria dos pacientes eram do sexo feminino (2:1).

Instituição: 1 - Department of neurosurgery, Santa Paula Hospital, São Paulo - SP, Brazil;
2 - Medical School, São Leopoldo Mandic University, Campinas - SP, Brazil; 3 - Scientific
initiation scholarship program, Institute of Medical Assistance of the State Public Servant
(IAMSPE)
J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019
82

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Tratamento Endovascular de Fístula Carótido-Cavernosa


Traumática: Série de Casos
Número do Resumo - ID 105
Luana Antunes Maranha Gatto
Tayná Padilha Miranda
Jennyfer Paula Galdino Chaves
Zeferino Demartini Jr
Gelson Luis Koppe

Relato dos casos Discussão


Foram revisados 10 pacientes com fístula carótido-cavernosa A FCC é uma condição vascular rara, caracterizada por
(FCC) de origem traumática submetidos à terapia endovascular uma comunicação anômala entre a artéria carótida interna
entre 2010 e 2018, 80% homens e 20% mulheres. A idade e o seio cavernoso. Ela pode ser classificada como direta
média foi de 29,3 anos (intervalo de 4-48 anos). O principal ou indireta, sendo que as diretas normalmente possuem alto
mecanismo de trauma foram acidentes de trânsito (40%) e fluxo e são frequentemente associadas a origens traumáticas.
ferimentos por arma de fogo (20%), seguidos por queda, A sintomatologia clássica inclui exoftalmia pulsátil, sopro
infecção e trauma ocular direto. O tempo médio de início dos audível, quemose e dilatação dos vasos episclerais, porém,
sintomas após o traumatismo foi de 14 meses (variando de 1 pode envolver alterações em pares cranianos e aumento da
semana a 6 anos). Com relação à classificação das fístulas, 90% pressão intracraniana. O diagnóstico se dá através de doppler,
eram diretas, 80% de alto débito e 60% localizadas no lado angio- tomografia /ressonância, mas a arteriografia com
direito. Nove pacientes foram submetidos a tratamento com subtração digital é o padrão-ouro por permitir identificar a
utilização de molas de platina, sendo 3 exclusivamente com localização exata da fístula, seu tamanho e do refluxo venoso.
esse material, 3 com auxílio de balão de remodelagem, 1 com Existem variadas técnicas para o o tratamento das FCCs, sendo
balão e stent, e 1 com agente líquido embolizante associado a abordagem endovascular atualmente a mais recomendada.
à mola. Dois receberam balões destacáveis, com 1 cura e 1
falha do balão, necessitando nova sessão de embolização com
molas. Nenhum desses pacientes evoluiu com intercorrências
Comentários
durante ou após o procedimento. Dos 70% de indivíduos que
possuíam algum grau de perda visual, 42,9% apresentaram O tratamento endovascular é um procedimento minimamente
resolução total com o tratamento, 42,9% melhora parcial e invasivo, seguro e eficaz para o tratamento de FCCs traumáticas.
14,2% não recuperaram a amaurose. Dentre os 60% de casos
com paralisia de pares cranianos, metade obteve resolução
do quadro e metade melhora parcial. Por fim, dos pacientes
com comprometimento estético, todos tiveram melhora total
(somente 1 paciente necessitou de prótese ocular por perfuração
do globo durante o trauma).

Instituição: Hospital Universitário Cajuru PUC PR

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


83

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Artéria Trigeminal Persistente: Achado em 5.910


Arteriografias Cerebrais
Número do Resumo - ID 106
Luana Antunes Maranha Gatto
Letícia Dutra Frose
Zeferino Demartini Jr
Gelson Luís Koppe

Introdução Métodos
Artéria trigeminal (AT) é uma anastomose carótido- Foram avaliados retrospectivamente 15 pacientes com
vertebrobasilar que se estende da artéria carótida interna até persistência da AT em achado angiográfico, dentre 5.910
a artéria basilar. A AT geralmente se origina nos segmentos arteriografias por subtração digital de vasos intracranianos
vertical e horizontal da artéria carótida interna intracavernosa realizados de setembro/2002 a agosto/2018.
proximal, cursa posteriormente próxima ao gânglio de Gasser
e une-se ao 1/3 distal da artéria basilar, geralmente entre as
origens das artérias cerebelares superiores e ântero-inferiores.
Resultados
Aparecem durante a 5ª semana de vida embrionária, junto com
os outros 3 pares de artérias pré-segmentais, que involuem A prevalência na nossa população foi de 0,02%. Houve um
antes do nascimento, sendo denominadas de acordo com discreto predomínio feminino (2/3 ou 10 mulheres e 5 homens).
as estruturas circundantes: hipoglosso, trigeminal, ótica e No momento do diagnóstico, a média de idade foi de 52,2 anos,
proatlantal. Artérias primitivas persistentes são usualmente variando de 19 a 77. Não houve diferença entre os lados (7
um achado incidental, mas frequentemente estão associadas AT à direita e 8 AT à esquerda). O motivo mais comum da
a malformações vasculares, aneurismas e, no caso da AT, realização da arteriografia foi ruptura aneurismática cerebral (5
à neuralgia do trigêmeo. Ela é encontrada em 0,1 % a 0,6% pacientes ou 1/3), seguida de AVC isquêmico (26,6%). Outras
de todas as angiografias. Dor ou espasmo facial têm sido causas: traumatismo cranioencefálico, AVC hemorrágico,
observados como manifestação clínica, assim como paralisia fístula carótido-cavernosa e triagem por histórico familiar de
recorrente do nervo oculomotor. Dos achados angiográficos, aneurisma. Além da persistência da AT, 7 pacientes (46,6%)
13,8% apresentam aneurisma intracraniano associado, possuíam aneurismas cerebrais e 3 possuíam estenoclusão por
assim como aumento de incidência de acidentes vasculares ateromatose em vasos cervicais, relacionada a fatores de risco
transitórios, isquemias e hemorragias. cerebrovasculares.

Objetivo Conclusão
Identificar e entender a prevalência e acometimento da AT. A prevalência na população estudada foi 5 vezes menor que
em outras séries, mas a presença associada de aneurisma foi de
mais que o triplo da literatura.

Instituição: Hospital Universitário Cajuru PUC PR

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


84

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Perspectivas Atuais da Estimulação Medular Epidural no


Manejo da Dor em Pacientes Gestantes: Revisão Sistemática
Número do Resumo - ID 111
Bruno Camporeze
Chiara Caggiano
Carlos Tadeu Parisi de Oliveira
Flávia Gehrke
Paulo Henrique Pires de Aguiar

infecciosa. No controle da dor, foi evidenciado 0% (n=0) de


Introdução alívio completo da dor, enquanto a presença melhora superior a
50% em 85% (n=24/25) dos casos e ausência de efeito em 4%
A estimulação da medula espinhal é uma abordagem cirúrgica
(n=1/25) dos casos. Durante o período pré-natal e pós-natal, a
reversível, ajustável e não destrutiva, que visa o controle de
ausência de complicações foi evidenciada em 70% (n=22/32)
síndromes dolorosas prejudiciais através da estimulação
e 94% (n=30/32) das gestações, respectivamente. No período
elétrica espinhal pelo eletrodo epidural apontado no corno
pré-natal foi evidenciada a presença de complicações técnicas
posterior do medula espinhal. Embora o uso desta técnica tenha
relativas ao mal funcionamento do equipamento (4%, n=1/32),
sido publicado em diversos artigos, os efeitos teratogênicos
enquanto os casos de restrição de crescimento uterino (4%,
desta terapêutica permanecem obscuros.
n=1/32), abortos espontâneos (9%, n=3) e prematuridade
(15%, n=5) foram relacionados às patologias maternas de
doença hipertensiva específica da gestação e diabetes melitus
Objetivo gestacional. No período pós-natal se evidenciou a presença de
quebra do eletrodo (4%, n=1/32) e o diagnóstico de pé torto
Avaliar as indicações, complicações e resultados da estimulação congênito (4%, n=1/32).
medular no manejo da dor neuropática em gestantes.

Conclusão
Métodos
A estimulação medular é um procedimento inicial e
Revisão sistemática da literatura desde 1967 até 2018, controverso na literatura quanto sua teratogenicidade, contudo
utilizando bases de dados indexadas MEDLINE, LILACS, a avaliação substancial de seus resultados neste estudo sugere
SciELO, PubMed, Cochrane Library, Scopus, utilizando o esta terapêutica como não teratogênica e eficaz no manejo de
idioma e ano de publicação como critérios de seleção. em pacientes com dor neuropática mesmo durante a gestação.

Resultados
Foram evidenciados na literatura 25 gestantes, com média de
idade das pacientes de 30+4,04 anos, e 32 gestações durante o
tratamento álgico com estimulação medular com follow-up de
28,1+21 meses. Etiologicamente, 75% (n=18/25) eram afetados
por Sindrome da Dor Complexa Regional, 24% (n=6/25) por
síndrome pós-laminectomia e 4% (n=1/25) neuralgia pós-

Instituição: Postgraduate Program in Health Science, Laboratory of Cellular and Molecular


Biology and Bioactive Compounds, São Francisco University Medical School, Bragança
Paulista, São Paulo, Brazil; Postgraduate Program in Neurosurgery, Institute of Medical Assista

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


85

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Tratamento Endovascular do Vasoespasmo: Série de 32


Pacientes com Hemorragia Subaracnoidea Aneurismática
Número do Resumo - ID 112
Luana Antunes Maranha Gatto
Bruno Henrique Dallo Gallo
Zeferino Demartini Jr
Gelson Luis Koppe

Introdução Comentários
Cerca de 70% dos pacientes irão desenvolver vasoespasmo O tratamento endovascular do vasoespasmo melhorou
angiográfico na segunda semana após HSA por ruptura de significativamente o prognóstico dos pacientes com HSA
aneurisma, e 30-40% irão se tornar sintomáticos, dos quais 20 aneurismática. Tridil (nitroglicerina), um doador de óxido
a 30% desenvolverão sequelas graves ou irão a óbito nítrico, é um vasodilatador potente, mas com vários efeitos
colaterais (hipotensão sistêmica, tolerância à droga, quebra
da barreira hematoencefálica, etc). Pode ser administrado
Série de casos intravenoso, transdérmico e intratecal, além de intra-arterial -
como os pacientes desta série receberam. É indicado quando
Relatamos 32 pacientes submetidos a angioplastia (ATP) há vasoespasmo difuso e principalmente distal. ATP mecânica
para vasoespasmo aneurismático em 2017 e 2018. Maioria com balão é bastante eficiente em produzir uma dilatação
feminina (26 x 6), com idade média de ~56 anos (variando de permanente do segmento estenosado do vaso, raramente
20-75). Média de Hunt Hess: 2,81; de Fisher: 3,37. Aneurismas necessitando ser repetida. Ela produz um rompimento do
múltiplos em 13 pacientes, com um total de 53 aneurismas. tecido conectivo proliferado pelo vasoespasmo, tendo sido
Dezoito pacientes eram tabagistas (média de 27 anos-maço). eficiente em restaurar o calibre do vaso na maioria das séries
Localização do aneurisma roto: 9 ACoA, 8 ACM, 6 ACoP, 4 publicadas, embora não haja melhora clínica na mesma
ACI, 2 PICA, 2 ACA e 1 basilar. Foram feitas 19 clipagens e 13 proporção, por motivos alheios. Recomendada somente no
embolizações no agudo. Esses procedimentos foram realizados território acometido.
de 0 a 13 dias do ictus (média de 4,21 dias), e o tratamento
endovascular do vasoespasmo de 4 a 18 dias do ictus (média
de 8,76 dias). Os 32 pacientes foram submetidos a 56 ATPs
no total (1 a 4 sessões cada paciente); 29 foram químicas com
Tridil e 17 mecânicas por balão (15 Tridil exclusivo e 3 balão
exclusivo). Nenhuma complicação da ATP. Mortalidade da
amostra: 25% (8 pacientes), com o óbito ocorrendo 17,3 dias
após o ictus na média. Sete casos de isquemia (21%). Dos 32
pacientes, 25 apresentaram déficit neurológico novo associado
ao vasoespasmo (78%) e 7 estavam intubados e sedados
(diagnóstico apenas por arteriografia de controle). Dos 25
pacientes, 23 reverteram o déficit após a ATP. Glasgow médio
60 dias após o ictus: 13. Média de follow-up de 8,54 meses (de
2 a 24).

Instituição: Hospital Universitário Cajuru da PUC PR

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


86

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Glioma Angiocêntrico. Relato do Primeiro Caso no Brasil e


Revisão de Literatura
Número do Resumo - ID 124
Joseph Franklin Chenisz da Silva
Gustavo Henrique de Souza Machado
Ronaldo Vosgerau
Sonival Cândido Hunhevicz
Ricardo Ramina

Relato de Caso
Glioma Angiocêntrico é uma neoplasia do sistema nervoso
central com recente reconhecimento pela Organização Mundial
de Saúde - OMS (2007) após apresentação de dois artigos do
tipo relato de caso no ano de 2005. Afetam predominantemente
crianças e adultos jovens, sendo que cursam em grande maioria
das vezes com epilepsia de difícil controle. A média de idade
ao diagnóstico é de 16 anos e há predominância no sexo
masculino. Desde sua descrição inicial por Wang et al., ainda é
considerada uma entidade rara, tendo sido relatados menos de
100 casos até o presente momento. Apresentamos o primeiro
caso no Brasil de Glioma Angiocêntrico, que ocorreu em um
paciente jovem, de 23 anos, com quadro de crises convulsivas
refratárias. Na investigação com neuroimagem foi evidenciada
uma lesão compatível com Glioma Angiocêntrico e o paciente
foi, então, submetido o tratamento cirúrgico curativo com boa
evolução.

Instituição: Institituto de Neurologia de Curitiba (INC)

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


87

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Análise das Lesões Anatômicas e Estudo Epidemiológico em


Mortes Violentas Causadas pelo Trauma Cranioencefálico
Número do Resumo - ID 125
Matheus Rodrigues de Souza Afonso Henrique Padilha
Caroline Ferreira Fagundes Fabrício de Oliveira Alves
Osvaldo Pereira da Costa Sobrinho Victória Peres Baschirotto
Dianna Gonçalves Ribeiro Olga Soares Alvares Silva
João Paulo Chagas Muniz
Lohan Affonso Silva Campos
Mayara Figueiredo Araujo

Introdução Resultados
O Traumatismo Cranioencefálico (TCE) é uma importante Dos 207 laudos, 16% eram de mulheres e 84% homens, com
causa de morte e incapacidade, gerando grande ônus aos maior incidência entre 31 a 40 anos. A principal causa de
serviços de saúde. Apesar de sua alta prevalência e incidência, TCE foi acidentes de trânsito, 48%. Destes, 69% envolviam
estudos epidemiológicos são escassos. A literatura não descreve automóveis, ocasionando lesões de grandes vasos (LGV),
a frequência de lesões específicas no encéfalo. Conhecê-las é 51%, Osso Parietal (OP) e Osso Temporal (OT) em 24%
fundamental para estabelecer prognóstico, complementar o cada, de Osso Frontal (OF) e Meninge 15% cada ao exame
diagnóstico e aprimorar as abordagens neurocirúrgicas. interno. Os acidentes de motocicleta corresponderam a 31%,
com a seguinte frequência de lesões: LGV (37%), OP (25%),
parênquima encefálico (PE) (25%) e OT, OF, Base de Crânio
Objetivo e Osso Occiptal com 12,5% cada. O TCE por arma de fogo
(25%) provocou maior número de múltiplas lesões dentre todas
Analisar o perfil epidemiológico dos sujeitos necropsiados, as causas; 68% dos analisados possuíam duas ou mais lesões,
cujas causas de morte incluem o TCE, relacionando sendo o OF mais acometido (37%), seguido do PE (34%).
mecanismos causais com lesões anatômicas. Quando comparados os conjuntos de lesões com mecanismos
causais encontrou-se uma diferença significativa entre elas
(p<0,050), além da relação preditora entre alcoolemia e o
maior número de lesões cranioencefálicas (p=0,008).
Método
Estudo transversal, descritivo, baseado na análise dos laudos
periciais do Instituto Médico Legal Regional de Cáceres/MT Conclusão
entre 2014-2016. Selecionaram-se laudos de sujeitos acima
de 18 anos, que constem o TCE como uma das causas do O maior acometimento de homens reforça o preceito de maior
óbito. As variáveis analisadas foram: idade, sexo, alcoolemia, vulnerabilidade masculina a fatores de risco para o TCE. A alta
mecanismo causal, lesões ósseas, meníngeas, parenquimatosas frequência das LGV corrobora com a significativa mortalidade
e vasculares. Os resultados foram obtidos através de estatística por hemorragias intracranianas pós-TCE descritas na literatura.
descritiva e realizado teste T de Student. A aprovação do estudo Assim, esse estudo acrescenta na compreensão da cinemática,
se deu pelo Comitê de Ética em pesquisa regional, sob parecer assim como direciona possíveis abordagens neurocirúrgicas no
nº:1.370263. TCE.

Instituição: Universidade do Estado de Mato Grosso

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


88

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Trigeminal Neuralgia Recurrence. A Five Years Follow-up


Study
Número do Resumo - ID 127
Ezequiel David
Jennyfer Paulla Galdino Chaves
Mariana de Oliveira Trintinalha
Tatiana Von Hertwig Fernandes de Oliveira

time for recurrence in months and the presence of recurrence


Introduction showed that MD had an earlier recurrence than PBS (p=0,035).
Possible explanations for this finding are the use of a muscle
Trigeminal neuralgia is the most common cranial neuropathy,
graft to withdraw the vessel from the nerve. Complications
with an annual prevalence of 4.3 per 100,000 people, being
were observed after microvascular decompression only (two
more common in women than in men, as well in advanced
patients).
ages. About 50% of patients that suffer from trigeminal
neuralgia do not experience sustained benefit from the use of
oral medication. In refractory cases, some surgical procedures
are available and may provide satisfactory alleviation of Conclusions
symptoms. Of these, percutaneous balloon compression (PBC)
and microsurgical decompression (MD) are two of the most The finding of higher rates of pain recurrence after
indicated worldwide. In this article, we present the outcomes microvascular decompression is in disagreement with the
of both techniques through estimation of initial pain relief and literature. A randomized clinical trial would be necessary
subsequent recurrence rate. to determinate the real role of muscle grafts in the earlier
recurrence rate of trigeminal neuralgia in patients submitted to
microvascular decompression.

Methods
This study is a retrospective analysis of 37 patients with
medically refractory trigeminal pain types I or II patients that
were surgically treated at Hospital Cajuru, Curitiba, Brazil with
PBC, MD or both between 2013 and 2018 and experienced pain
recurrence after the procedures. Follow-up appointments were
scheduled at months 1, 3 and 6 after surgery. Data pertaining
to the degree of pain relief, pain free interval, need for further
surgical intervention and medications in use were obtained.

Results
Microvascular decompression presents with higher rates of
recurrence than balloon compression in our study. The Kaplan
Meier survival test comparing type of surgery (PBS or MD),

Instituição: Hospital Universitário Cajuru

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


89

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Analysis of the ICP Curve of Patients with Hydrocephalus,


Pre and Post Shunting Using a Non-Invasive Device
Número do Resumo - ID 129
Jairo Guedes Fioravante Rezende Gustavo Vilela
Raphael Bertani Daniel Marinho
Caio Perret Bárbara Pilón
Eva Rolim Rui Monteiro

Introduction Conclusions
Using a novel, non-invasive device, we aimed to monitor We believe that the non-invasive monitoring of ICP is capable of
the intracranial pressure (ICP) of hydrocephalus patients that diagnosing abnormal brain compliance, suggesting intracranial
would be submitted to either external ventricular derivation hypertension in a practical and effective manner in patients
(EVD) or ventriculoperitoneal shunting (VPS). OBJECTIVES with hydrocephalus without the complications of invasive
The objective was to determine if the novel device can be methods such as hemorrhage, infection or anesthesia-related
used to aid in the diagnosis and therapeutic approach of complications, but with the disadvantage of imprecision due
patients with clinical signs and imaging (CT scan) evidence of to being a qualitative method, not providing numeric values
hydrocephalus. of ICP.

Patients and Methods


Patients with hydrocephalus were monitored using a qualitative
non-invasive device that analyzes the ICP waveform by an
indirect measure of cerebral compliance for 5 minutes. We
monitored 6 patients (4 females, 2 males) before and after
external ventricular derivation and ventricular-peritoneal
shunting procedures.

Discussion
Before the procedures, 100% of the patients showed an
abnormal waveform, with P2 > P1 and a P2/P1 ratio > 1.0.
After the procedure, 83,7% (5) of the patients with abnormal
waveforms presented the normal pattern with P1>P2. One
patient remained with an abnormal P2/P1 ratio but improved
from 1.5 to 1.2.

Instituição: Hospital Municipal Miguel Couto, UFRJ, UNESA

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


90

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Reconstrução Tridimensional da Órbita e Periórbita para


Deformidade Craniofacial Secundária a Ressecção de
Meningioma Orbitário: Detalhes Técnicos e Relato de Caso
Número do Resumo - ID 137
Breno Nery Eduardo Quaggio
Bruno Camporeze João Paulo Uvera Ferreira
Rodrigo Antônio Fernandes Costa Carolina Salviano de Abreu Nery
Leandro César Tângari Pereira

Introdução Apresentação Clínica


Paciente do sexo feminino, caucasiana, 36 anos, em seguimento
Os meningiomas correspondem a até 8% das neoplasias
ambulatorial de meningiomas intracranianos múltiplos e
orbitárias/periorbitárias. Embora frequentemente possuam proptose progressiva de olho esquerdo, com piora acentuada
grau baixo, a localização com estruturas vasculares e nervosas há 4 meses, assim como síndrome depressiva por defeito
importantes associada ao tempo cirúrgico prolongado implica estético. Ao exame físico, evidenciou-se proptose unilateral a
em um desafio técnico para total ressecção do tumor e adequada esquerda associado a deformidade craniofacial, sem alterações
reconstrução craniofacial. no olho direito. Na investigação complementar por TC e RM,
evidenciou- se presença de massa extra-axial com captação
de contraste em região de asa de esfenoide esquerda, parede
lateral e região lateral do teto da órbita e osso temporal a
esquerda, com aparente ausência de invasão do canal óptico.
Objetivo Mediante os achados clínicos e ao aumento progressivo da
massa orbitária foi adotada a conduta cirúrgica (craniotomia
Discutir o diagnóstico e abordagem cirúrgica de uma paciente frontotemporal esquerda associado a ressecção do teto e parede
submetida a ressecção de meningioma orbitário com colocação lateral da órbita a esquerda) para ressecção do tumor, visando
de prótese de titânio confeccionada a partir de molde 3D a correção da deformidade e proteção de ulterior invasão do
da órbita da paciente durante o processo de reconstrução canal do nervo óptico. Após a ressecção total do meningioma
craniofacial. (padrão cordóide, grau II) foi utilizado um molde impresso
tridimensional da órbita da paciente para reconstrução com
tela de titânio que implicou em redução do tempo cirúrgico
e melhor resultado estético e funcional para a paciente. Na
avaliação pós-operatória, evidenciou-se ausência de déficits
Casuistica e Métodos até o momento e melhora estética, assim como resolução de
sintomas depressivos da paciente.
Relato de caso fundamentado na análise retrospectiva do
prontuário médico e exames complementares do paciente
associado a revisão bibliográfica da literatura em bases Conclusões
indexadas.
A impressão tridimensional em casos com massas orbitais e
peri-orbitais tem um potencial excepcional para melhorar
o planejamento cirúrgico e fornece outra modalidade
de visualização para ajudar o cirurgião no processo de
compreensão da patologia.
Instituição: Department of Neurosurgery, São Francisco Hospital, Ribeirão Preto, São Paulo,
Brazil; Postgraduate Program in Health Science, Laboratory of Cellular and Molecular Biology
and Bioactive Compounds, São Francisco University Medical School, Bragança Paulista

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


91

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Sarcoma Sinovial Monofásico Primário em Base do Crânio:


Relato de Caso
Número do Resumo - ID 141
Breno Nery Eduardo Quaggio
Bruno Camporeze João Paulo Uvera Ferreira
Rodrigo Antônio Fernandes Costa Carolina Salviano de Abreu Nery
Leandro César Tângari Pereira Paulo Humberto Felix

investigação complementar por RM, evidenciou-se presença


Introdução de aparente lesão extra-axial infiltrativa de 4,0x3,8cm com
captação de contraste e gadolínio localizada na base do crânio
O sarcoma sinovial monofásico (SSM) constitui um tumor
em topografia de goteira olfatória associado a intenso edema
maligno de alto grau histológico constituindo até 5% dos
peritumoral e ausência de outras lesões. Mediante os achados
sarcomas e 0,7% de todos os tumores na idade adulta, raramente
clínicos foi adotada a conduta cirúrgica com craniotomia
descrito primariamente em localizações extra-articulares
bifrontal e acesso subfrontal bilateral e inter-hemisférico para
(menos de 2% dos casos).
ressecção do tumor. Após a ressecção total do tumor, o exame
anatomopatológico evidenciou SSM. Em acompanhamento
ambulatorial se evidenciou ausência de déficits na avaliação
Objetivo pós-operatória até o momento (2 meses).

Discutir o diagnóstico, achados clínicos e abordagem cirúrgica


de um paciente adolescente com neurofibromatose tipo I,
diagnosticado com SSM na base do crânio.
Conclusões
O presente caso apresenta importância para relembrar que,
embora incomum, os SSMs podem ocorrer extra-articularmente
Casuistica e Métodos e apresentam prognóstico reservado devido às controvérsias
terapêuticas adjuvantes, sendo que o diagnóstico precoce e
Relato de caso fundamentado na análise retrospectiva do abordagem por neurocirurgia com ressecção total atualmente
prontuário médico e exames complementares do paciente apresentam o melhor prognóstico.
associado a revisão bibliográfica da literatura em bases
indexadas PubMed, LILACS, Scielo, BIREME, MEDLINE,
Cochrane Library e Scopus.

Apresentação Clínica
Paciente do sexo masculino, 13 anos, antecedente clínico de
neurofibromatose tipo I, deu entrada no serviço apresentando
quadro de cefaleia holocraniana associada a vômitos em jato
e apatia significativa há 2 dias. Ao exame físico, evidenciou-
se ausência de déficits neurológicos e achados focais. Na

Instituição: Department of Neurosurgery, São Francisco Hospital, Ribeirão Preto, São Paulo,
Brazil; Postgraduate Program in Health Science, Laboratory of Cellular and Molecular Biology
and Bioactive Compounds, São Francisco University Medical School, Bragança Paulista

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


92

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Complexo OEIS: Relato de Caso


Número do Resumo - ID 142
Carlos Frederico de Almeida Rodrigues
Caroline Rincolato
Tatiane Comunello

Introdução
Relato de caso de um paciente com síndrome de OEIS (Extrofia
da cloaca, imperfuração anal, onfalocele e mielomeningocele).

Material e método
Apresentação de caso clínico de um paciente com complexo
OEIS, bem como, breve revisão literária sobre o assunto e
fotos com a discussão da conduta adotada.

Resultados
Descrição de caso clínico.

Conclusão
Quadro raro e complexo, com incidência estimada em 1 para
cada 200.000-400.000 gestações, o complexo OEIS permanece
um desafio multidisciplinar para o Neurocirurgião envolvido
em seu tratamento.

Instituição: Universidade Estadual do Oeste do Paraná

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


93

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Alteração em Tomografia de Coluna Cervical Após


Traumatismo Raquimedular em Paciente Pediátrico:
Fratura de Odontoide ou Sincondrose?
Número do Resumo - ID 147
Francisco Spessatto Pesente Alexandre Casagrande Canheu
Marcio Francisco Lehmann Bruno Loof de Amorin
Sergio Murilo Georgeto Marcel Schiavini
Renan Maximilian Lovato

Apresentação do Caso Comentários


Paciente masculino, 5 anos, vítima de colisão entre automóvel e Ao avaliar estudos de imagem em pacientes esqueleticamente
motocicleta apresentando-se no local com perda da consciência imaturos, os centros de ossificação na coluna ocorrem em locais
e necessidade de intubação oro traqueal. Recebido em hospital previsíveis, têm uma aparência típica e apresentam intervalos
terciário em Glasgow 3, sob sedação, com tomografia de crânio de tempo razoavelmente previsíveis em termos de ossificação
evidenciando lesões compatíveis com lesão axonal difusa e fusão 2. No caso relatado temos uma criança de 5 anos com
e tomografia de cervical com traço de fratura horizontal no traço de fratura coincidindo com a sincondrose subdental.
corpo vertebral do áxis (fig.1). Assistido, na sequência, em UTI Como esta funde-se aos 3 anos de idade aproximadamente
pediátrica progredindo para extubação nos dias subsequentes estamos diante de uma fratura de corpo de odontoide e
quando verificou-se que paciente se revelava em Frankel E. não de sincondrose esperada para a idade. A avaliação por
imagem da coluna cervical no cenário de trauma pode ser
difícil, especialmente em crianças ou quando confrontado
Discussão com possíveis anormalidades congênitas subjacentes. Isto
é especialmente verdade para as fraturas ocipito-cervicais.
A junção crânio-cervical é o local mais comum de lesão Portanto o conhecimento do desenvolvimento fisiológico desta
raquimedular em pacientes pediátricos. Os remanescentes localização torna-se essencial para diagnóstico e conduta dos
de estrutura cartilaginosa, tanto do clivus quanto do atlas e casos.
axis, demonstram apresentar-se de forma variável durante
toda a infância e podem ser confundidos com fraturas.
Duas sincondroses, que servem como pontes cartilaginosas,
importantes do áxis são a apicodental, eixo horizontal no
dente do axis, e a subdental, eixo horizontal no corpo vertebral
desta vértebra. As fraturas de odontoide em crianças ocorram
preferencialmente através da fise da sincondrose subdental. A
ossificação destas sincondroses se completa por voltas dos 3
anos, na subdental, e 8 anos na apicodental. A cronologia das
consolidações do áxis, baseadas em tomografia, são mostradas
na figura 2 1.

Instituição: Universidade Estadual de Londrina

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


94

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Middle Meningeal Artery Originating from the Ophthalmic


Artery: finding in 5910 Cerebral Arteriographies
Número do Resumo - ID 153
Bruna Machado Chemeres
Luana Antunes Maranha Gatto
Zeferino Demartini Jr
Gelson Luis Koppe

Introduction Methods
The middle meningeal artery (MMA) is the largest of the Twenty four patients were analyzed retrospectively with MMA
several meningeal arteries; it is also the first and most originating from the OphtA among 5,910 digital subtraction
important branch of the internal maxillary artery, and it is a angiographies of intracranial vessels, performed from
frequent source of hemorrhage after brain injury. It ascends September/2002 to August/2018.
to the skull base and passes between the two roots of the
auriculotemporal nerve within the infratemporal fossa.
After entering the middle cranial fossa through the foramen
Results
spinosum, it bifurcates into anterior and posterior branches.
It may partially (anterior branch) or completely arise from The prevalence in our population was 0.4%. There was no
the ophthalmic artery (OphtA). Under such circumstances it difference between genders (10 women and 14 men). At the
passes through the lateral end of the superior orbital fissure time of the diagnosis, the average age was 70.7 years, ranging
or through the foramen meningo-orbitale. The anomaly can from 18 to 91. There was no difference between the sides (11
be caused by the combination of two phenomena: failure of at the right and 13 at the left). The most common reason why
the proximal intraorbital branches to involute - the intracranial the arteriography was performed was aneurysmatic cerebral
segment of the MMA remains connected with the intraorbital rupture (16 patients or 66.7%), followed by ischemic or
stapedial branches - and defective involution of the maxillo- hemorrhagic stroke and traumatic brain injury. Beyond this
mandibular branch - so that the extracranial segment of the finding, 17 patients (70%) had cerebral aneurysms and 5 had
MMA is not formed and the foramen spinosum is absent. A stenoclusions by atherosclerosis of cervical vessels, related to
study of 1993 found 1% of prevalence of partial origin of the cerebrovascular risk factors.
MMA from the OphtA in the anterior branch. In 1980, 17 cases
were found between 3500 angiographies (0.5%).

Conclusion
Objective Although rare, this anatomical variation should be valued
by surgeons during procedures in the base of skull in order
To identify the prevalence of the MMA originating from the to avoid unwanted complications such as potential retrograde
OphtA. thrombosis of OhptA. Also, in cases of true aneurysms of
MMA, which are treated by open surgery or endovascular
embolization.

Instituição: Hospital Universitario Cajuru /Pontificia Universidade Católica do Parana - PUCPR

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


95

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Artroplastia Cervical Versus Técnica Convencional


Número do Resumo - ID 158
José Cláudio Monteiro Rodrigues Romulo Almino de Alencar Arrais Mota
Hykaro Leonelli Thiers Rister Rafael Duarte de Souza Loduca
Raphael Esteves Veiga Thais Aparecida da Silva Marques
Carlos Roberto Massella Júnior Paulo Macio Porto de Melo
Marcus Vinícius de Morais

Introdução Resultados
A artroplastia cervical é uma alternativa aceita para a fusão Um total de 64 pacientes, 38 do sexo masculino e 26 do
cervical anterior na doença de disco de nível único. Os sexo feminino. Levamos em conta a idade, o diagnóstico
benefícios potenciais incluem preservar o movimento cervical, de internação e o número de níveis operados. Em relação à
diminuir a retração dos tecidos moles e diminuir a incidência resposta ao tratamento; avaliamos a dor pré e pós cirúrgica,
de doença de nível adjacente e as taxas de reoperações. Embora os déficits pré e pós cirúrgicos, a necessidade de reabordagem
os resultados da artroplastia sejam menos estabelecidos cirúrgica e as complicações pós-procedimento cirúrgico. Os
do que os da discectomia com artrodese, essa ganhou parâmetros avaliados indicaram melhora clínica na maioria
popularidade, devido aos benefícios em termos de preservação dos pacientes. Tivemos 10 pacientes com complicações pós-
da movimentação da coluna cervical e, possivelmente, de procedimento e indicação de reoperação.
prevenção da degeneração do nível adjacente.

Discussão
Objetivo
Ao selecionar pacientes para uma cirurgia cervical, vários
Descrever e analisar os aspectos clínicos e epidemiológicos de fatores podem dissuadir os cirurgiões de realizar a artroplastia
pacientes, do meio militar, submetidos a artroplastia cervical em vez da fusão. Estes incluem doença degenerativa com
e técnica convencional, devido a desordens degenerativas da potencial de devolver, após o tratamento, o movimento ao
coluna cervical. nível acometido. Entretanto, as técnicas convencionais são
uma opção ainda válida para paciente com doença multiníveis
ou que apresentam riscos inerentes ao uso de anti-inflamatórios
Método por período prolongado.

Este é um estudo observacional descritivo e retrospectivo


com revisão dos registros médicos de pacientes submetidos à Conclusão
cirurgia cervical em um hospital militar no período de janeiro
de 2014 a dezembro de 2017. Em nosso estudo, a artroplastia mostrou-se como uma boa
técnica para pacientes jovens com doença de poucos níveis.
No caso dos pacientes mais idosos ou com doença multiníveis,
a técnica convencional mostrou-se mais adequada, devido aos
riscos inerentes ao uso de anti-inflamatórios no pós-operatório
das artroplastias e aos riscos de hipermobilidade da coluna
cervical após artroplastias em múltiplos níveis.

Instituição: Hospital Militar de Área de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


96

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Spinal Cavernous Hemangioma in a Pediatric Patient - a


Case Report
Número do Resumo - ID 159
Bárbara Biffi Gabardo Maria Luiza Gehlen
João Pedro Zanatta Layane Sanches Fernandes
Victor Conte Kasper Alex Roman
Pedro Henrique Karasek Bianchi Medeiros Vanderson Araújo
Marcelo Marchesan Rafael Annes
Mônica Meneguette Silveira Thaise Dal Moro

location and nature. The mass effect on neural tissue is the


Case Report main cause of the progressive general nonspecific symptoms,
which include back, neck, and/or spinal pain, sensorimotor
Male patient, one-year and eight-months old, presenting with
deficits, paraparesis, bowel and urinary disturbance, and
progressive paraparesis and hypotonia. On examination,
altered reflexes. Brown-Sequard syndrome and progressive
presence of blue sclera, paraparesis with diminished
cord dysfunction are also reported. MRI is helpful if blood and
reflexes of the lower limbs. Posteriorly, a coagulopathy with
its breakdown products are found within the lesion and it is the
prolonged prothrombin timing and diminished coagulation
only method that allows a presumptive preoperative diagnosis.
activity, displaying preserved platelets counting. MRI exams
The optimal treatment for cavernous hemangioma of the spine
demonstrated an extensive cervico-thoracic intracanal lesion,
is microsurgical en-bloc resection of the entire mass.
from the seventh cervical vertebra to the eleventh thoracic
vertebral body, exerting compression on the spinal cord, and
a hyperintense proximal intramedullary lesion that resembled
proximal seringomyelia. The patient was submitted to an Comments
extensive laminectomy, after frozen plasma administration,
and microsurgical resection of the lesion. Histological result Prior to 1990 only 10 surgically treated cases were reported in
confirmed an extramedullary, epidural lesion, consistent with the literature, by 2003 this number had increased with few cases
an extensive cavernous hemangioma. The patient is currently located in the cervical spine. Spinal cavernous hemangiomas
followed closely for hemangioma recurrence and spinal are extremely rare. Optimal treatment consists of total excision
deformities. of the lesion with careful microsurgical technique.

Discussion
Cavernous malformations are benign developmental anomalies
composed of endothelium-lined vascular channels. They are
found throughout the CNS, but rarely occur in the spine. About
3% of them are intradural, usually with an intramedullary
location. Epidural cavernous hemangioma of the spine account
for about 4% of these vascular epidural lesions and most
originate from the abnormal development of the periradicular
vessels. Cavernomas occur in familial and sporadic forms,
and three human chromosomes are responsible for these
inherited forms. Its clinical presentation corresponds to their

Instituição: Centro Universitário Fundação Assis Gurgacz

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


97

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

A Técnica Chooramani e seu Potencial Reparador na Lesão


Medular
Número do Resumo - ID 162
Mariana Martins
Priscila Martins
Manuela Stracke
Jaqueline Trentin
Isabel Cotlinsky

sistema linfático para drená-lo e é confinada pela dura e o canal


Introdução vertebral que são rígidos e pouco contribuem para diminuir a
pressão que o edema provoca sobre as células nervosas locais.
O tratamento do trauma espinhal considera que além da lesão
Assim, a absorção do edema na fase aguda estabiliza a pressão
primária que ocorre no momento do trauma existem lesões
local e posteriormente evita formação de tecido cicatricial.
secundárias que levam à perda de axônios funcionais, de modo
Além disso, testes mostraram que ocorre desenvolvimento de
que a base dessa terapia é evitar que as células preservadas
vasos sanguíneos do omento transposto em direção à medula
no primeiro momento sejam afetadas posteriormente e
lesionada em menos de 72h, ajudando a regenerar essas células
estimular a reestruturação e substituição dos axônios atingidos,
e impedindo lesões secundárias por hipóxia tecidual local.
se certificando de que novas conexões sejam criadas e
A técnica foi testada em 16 pacientes com lesão espinhal
reestabeleçam as funções dos circuitos neurais.
toracolombar e paraplegia completa e nenhum caso de perda de
fluido cerebroespinhal, obstrução intestinal ou outros eventos
pós-operatórios foi observado. Dois pacientes evoluíram para
Objetivo e Método ASIA B e um de ASIA A para D em 3 meses.

Considerando a gravidade desses traumas, esta é uma revisão


sistemática de literatura sobre a Técnica Chooramani e seu
potencial para reparo de tecido medular lesionado.
Conclusão
A Técnica Chooramani traz benefícios em relação à
transposição de omento em 2 tempos por diminuir o tempo
Resultados cirúrgico, a movimentação do paciente no transoperatório e o
risco de infecção e se provou uma ferramenta extremamente
Ao contrário da transposição de omento dividida em dois útil no tratamento da lesão medular primária e secundária.
tempos, esta técnica é realizada em tempo único em um
período aproximado de 4 horas. Consiste na separação
da arcada vascularizada do omento em sua ligação com
o cólon transverso em que, através de um túnel formado
entre a parede espinhal e abdominal e após a dissecação da
dura e aracnoide, esse pedículo de omento é inserido sobre
a pia exatamente acima da lesão medular, sendo fixado com
pontos descontínuos nas bordas da dura. Seu principal efeito
sobre a lesão é o potencial do omento em absorver o edema
vasogênico que se forma no local após o trauma, que seria a
principal causa de lesão secundária pois a medula não possui

Instituição: FAG

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


98

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Case Report of 3 Patients Diagnosed with Diffuse


Leptomeningeal Glioneuronal Tumor (DLGT).
Número do Resumo - ID 167
Marina Avila Coutinho
Matheus Leye
Jean Costa Nunes
Bruno Siqueira Campos Lopes

show expression for synaptophysin, OLIG-2 and S-100, the


Case Report expression of GFAP is more variable and the HDI mutation
is absent. Commonly the lesions present BRAF fusions and
Case 1: Female, 18 years old, started with loss of visual acuity,
deletions of the chromosomal arm 1p solitary. The differential
amenorrhea and spasms in the right hemiface. MRI showed
diagnosis includes leptomeningeal dissemination of primary
heterogeneous tissue occupying the basal cisterns around the
intraparenchymal gliomas, such as pilocytic astrocytoma and
brainstem, cisterns of the cortical-cerebellar angles, suprasselar
oligodendrogliomas. The absence of pilocytic characteristics,
and perimesencephalic cisterns on the right, choroidal fissures
absence or only focal presence of GFAP along with the
and lower portion of the IV ventricle. A second MRI showed
presence of synaptophysin, of the BRAF fusion combined with
a diffuse involvement of the cerebrospinal fluid intra and
the 1p deletion or 1p19q codeletion suggests a different entity
extraventricular spaces, suggestive of a disseminated neoplastic
from DLGT.
process.
Case 2: Male, 9 years old, started with headache, nausea,
vomiting and progressive loss of bilateral visual acuity. The
fundus examination showed papillo edema. MRI of the skull
revealed extensive leptomeningeal disease affecting the
ventral aspect of the brainstem, basal cisternae, sylvatic lakes
and right and left frontal, parietal and cerebral convexity,
characterized by meningeal thickening and irregularity, with
intense intravenous contrast uptake.
Case 3: Female, 12 years old, started with headache,
lowering of consciousness level and hearing loss. The fundus
examination showed bilateral papilla edema. MRI of the
skull revealed symmetrical dilatation of the intra, extra-axial
and supratentorial spaces of the cisternae of the base and the
silviano lakes, with irregular appearance and microcystic,
associated to the small hypertensive dilatation of the ventricular
system. The pathology suggested infiltration by neuroepithelial
neoplasia, immunoreactivity by Olig-2 and focal markings on
the immunoreactions by S100, MAP2c proteins, GFAP and
Sinatoptophysin. The 1p19q gene codelection, V600E mutation
and methylation of the MGMT promoter was not identified.
Histologically the DLGT is a monomorphic clear cell glial
morphology, reminiscent of oligodendroglioma. Tumor cells

Instituição: Hospital Universitário Polydoro Ernani de São Thiago - Universidade Federal de


Santa Catarina (UFSC)

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


99

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Modelo Experimental de Doença de Parkinson Induzida por


Aminocromo e Avaliada por Ultrassonografia Transcraniana
Número do Resumo - ID 176
Mariana Martins
Caroline Zapelini
Bruno Alcântara Manica
Luciana Canabarro
Armênio Mekhitarian
Paulo Henrique Pires de Aguiar

Introdução Resultados Esperados


O aminocromo é um metabólito formado durante a oxidação Espera-se que o aminocromo injetado no corpo estriado
da dopamina a neuromelanina em neurônios dopaminérgicos. produza um quadro clínico próximo à sintomatologia da
No entanto, tem sido demonstrado que ele pode induzir Doença de Parkinson em humanos. Para tanto, é esperada a
disfunção mitocondrial gerando oligômeros neurotóxicos de redução da região da substância negra mesencefálica nos
alfa-sinucleína, reduzir os níveis de ATP e promover estresse grupos com infusão de aminocromo.
oxidativo, além de diminuir a liberação de dopamina dos
terminais sinápticos. Por conseguinte, o modelo pré-clínico de
doença de Parkinson induzida por aminocromo parece mais
próximo ao que acontece na DP.

Objetivo
Determinar a eficácia do modelo pré-clínico para indução de
Doença de Parkinson pelo uso da neurotoxina aminocromo e
avaliar as modificações da substância negra mesencefálica por
meio da ultrassonografia transcraniana.

Materiais e Métodos
Serão selecionados 48 ratos adultos (Wistar). Os animais serão
divididos em 2 grupos de 24 animais, um grupo controle e outro
que passará pelos procedimentos estereotáxicos para injeção
de aminocromo, que irá induzir Parkinson. Após isso, os
ratos serão avaliados pela ultrassonografia transcraniana para
revelar as modificações na substância negra mesencefálica,
além de realizar os testes comportamentais e análise imuno-
histoquímica.

Instituição: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


100

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

O Uso das Metodologias Ativas de Ensino na Formação


Acadêmica Neurocirúrgica
Número do Resumo - ID 181
Pedro Henrique Essado Maya
Catarine Otobelli
Rherold Santana
Matheus Torres Dutra Maia da Costa
Katiulcy Carrvalho Oliveira

microcirúrgicas e abordagens patológicas, treinamento


Introdução/Objetivos microcirúrgico em laboratório de habilidades semanais com
a utilização da dissecção de placentas e técnicas de síntese,
Atualmente, entende-se que os procedimentos de ensino são tão
trepanação de cocos e drilagem de casca de ovo para simulação
importantes quanto os próprios conteúdos de aprendizagem.
de habilidades neurocirúrgicas.
As metodologias ativas de ensino-aprendizagem compartilham
uma preocupação de identificar diferentes modelos e estratégias
para sua operacionalização, constituindo alternativas para o
processo de ensino-aprendizagem, com diversos benefícios e Conclusão
desafios, nos diferentes níveis educacionais. A Metodologia
Ativa (MA) tem uma concepção de educação crítico-reflexiva O uso das metodologias ativas permite o maior preparo dos
com base em estímulo no processo ensino-aprendizagem, residentes no enfrentamento das patologias neurocirúrgicas,
resultando em envolvimento por parte do educando na busca criando maiores habilidades individuais e destreza de técnicas.
pelo conhecimento. Expõe-se como metodologia ativa a A inclusão de metodologias ativas de aprendizagem na prática
Problematização, método reflexivo e resolutivo criado a dos docentes ainda é um desafio, mas torna-se necessário.
partir da construção de uma situação problema e, no Problem
Based Learn (Aprendizagem Baseada em Problemas) em
que são apresentadas problemáticas direcionadas ao ensino-
aprendizado. O objetivo do presente estudo é expor tipos
de metodologias ativas voltadas para o aperfeiçoamento de
habilidades próprias da área neurocirúrgica.

Resultados/Discussão
A problematização com o Arco de Charles e Maguerez facilitou
a compreensão e a aplicabilidade das metodologias ativas na
área de saúde e permitiu o entendimento da importância de tal
metodologia. Em um serviço de referência em Goiás no âmbito
do ensino de residência médica neurocirúrgica, utiliza-se como
metodologias ativas para a execução das duas metodologias,
aulas semanais expositivas de casos-clínicos coletados na
enfermaria com a finalidade de opinar acerca da resolução da
problemática em questão, vídeo-aulas da Escola Paulista de
Medicina e atlas neurocirúrgico para visualização de técnicas

Instituição: Hospital de Neurologia Santa Mônica

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


101

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Causas de Hematoma Subdural Crônico em Idosos: Análise


de 60 Casos em 2018
Número do Resumo - ID 190
Marcos Antonio Xavier de Lima Júnior Tatiane Bezerra dos Santos
Amauri Pereira da Silva Filho Taianara Sampaio Reis
Keyvid dos Santos Pereira Alfredo Daniel de Souza Neto
Rafaela Alves de Souto
Vitor Camboim Nobre

amostral 60 casos. Destes, 39 (65%) tiveram como fator


Introdução etiológico relacionado traumas; 5 (8,33%) casos foram
relacionados ao uso de antiagregantes plaquetários, a saber,
O hematoma subdural crônico é uma das entidades
ácido acetilsalicílico e clopidogrel; 8 (13,33%) casos tiveram
neurocirúrgicas mais comuns e ocorre tipicamente em pacientes
como causa responsável o uso de anticoagulante (warfarin); 1
idosos. Segundo as literaturas mais recentes, a expectativa de
(1,66%) caso foi relacionado a novas classes de anticoagulantes
incidência é dobrar até o ano 2030, com o envelhecimento
(dabigatrana/rivaroxabana); 3 (5%) casos foram relacionados a
populacional. O tratamento mais preconizado é o cirúrgico,
distúrbios hepáticos e renais (insuficiência hepática e renal);
porém pode-se optar pelo tratamento conservador em situações
distúrbios hematológicos não medicamentosos (déficit de
seletas. Algumas das principais causas são idade avançada,
agregação plaquetária e leucemias) foram responsáveis por 2
histórico de alcoolismo crônico, e lesões cerebrais traumáticas
(3,33%) casos e, por fim, 2 (3,33%) casos permaneceram sem
prévias. Outra causa importante relacionada ao aumento da
causa definida.
incidência desse desfecho foi o uso de agentes antitrombóticos.

Conclusão
Objetivo
Corroborando com os dados mais atuais da literatura médica,
Avaliar as causas mais relevantes de hematoma subdural crônico
os resultados encontrados caminharam para evidenciar
na população idosa observada em hospital de referência.
como principais causas de hematoma subdural crônico:
eventos traumáticos, uso de antiagregantes plaquetários
ou anticoagulantes. Outras alterações encontradas foram
Método relacionadas à disfunção hepática e renal; além de distúrbios
hematológicos não medicamentosos.
Foi feita avaliação dos prontuários dos pacientes que eram
idosos e foram internados com diagnóstico de hematoma
subdural crônico.

Resultados
Foi possível levantar dados relevantes relacionados às
principais causas de hematoma subdural crônico na população
idosa em hospital de referência, tendo-se como universo

Instituição: Hospital de Emergência E Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


102

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Efeito Sinérgico de Traumas Cranioencefálicos e Genótipo


Apoe- Ε4 no Surgimento de Demências: Uma Revisão
Sistemática
Número do Resumo - ID 191
Emerson Schindler Junior Rodrigo Hiromu Kumagai
Matias Nicolás Pereira Beiras Lucas Takata de Oliveira
Eduardo Massaro Yamashita
André Luiz Carvalho Ferreira

Introdução Resultados
Estima-se que 69 milhões de pessoas sofrem uma TCE a O tempo decorrido desde a TCE variou de 2 anos (curto
cada ano, configurando um evento de elevada incidência e prazo) até mais de 30 anos (longo prazo). A média de idade
morbimortalidade. Há décadas se pesquisa os possíveis efeitos dos pacientes que compuseram as amostras variou entre
desse tipo de trauma a curto, médio e longo prazo na cognição 60,3 e 76,5 anos. O efeito de TCE’s leves e moderadas foi
das vítimas, sobretudo entre indivíduos geneticamente analisado em cinco estudos, TCE’s graves em dois e em um
vulneráveis a demência e Alzheimer, como é o caso de dos estudos não houve informações precisas de classificação.
portadores do genótipo ApoE-e4. Evidências de associação sinérgica entre história de TCE e
genótipo ApoE-e4 no declínio cognitivo foram encontradas em
6 estudos. O efeito de história de TCE no declínio cognitivo
Objetivos sem um genótipo positivo para ApoE-e4 foi analisado em 3
estudos, sendo estatisticamente significativo em um.
Avaliar, por meio de análise sistemática da literatura se o alelo
ε4 do gene para Apolipoproteína-E e o histórico de trauma
cranioencefálico atuam de modo sinérgico no surgimento de Discussão
declínio cognitivo e desenvolvimento de demências.
Trauma cranioencefálico e genótipo ApoE-e4 foram
observados como combinação sinérgica no surgimento de
Metodologia processos demenciais em 85% dos estudos. O único em que
esta associação não foi observada teve como design um coorte
Para esta revisão sistemática, foi realizada pesquisa no banco de curto prazo (menos de dois anos desde a TCE). Portanto,
de dados do PubMed/MEDLINE utilizando as palavras-chave são fortes as evidências da existência desta relação, sendo
“Apoliprotein-E”, “dementia” e “traumatic brain injury” de necessária a elaboração de medidas de prevenção de TCE,
modo associado. Foram incluídos os estudos de coorte e caso- sobretudo em populações vulneráveis e expostas a este risco,
controle que investigassem a possível ação sinérgica de traumas como no meio
cranioencefálicos e genótipo ApoE- e4 no surgimento de
Demência, Alzheimer ou declínio cognitivo. Foram excluídos
os estudos em animais e os estudos que não abrangessem
os dois fatores citados. Dentre 53 artigos encontrados, 7
corresponderam aos critérios de inclusão.

Instituição: Universidade Positivo e Pontifícia Universidade Católica do Paraná

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


103

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Conclusões Experimentais no Tratamento do Trauma


Raquimedular com Quercetina: Uma Revisão Sistemática
Número do Resumo - ID 202
Eduardo Massaro Yamashita
Emerson Schindler Junior
Matias Nicolás Pereira Beiras
André Luiz Carvalho Ferreira
Rodrigo Hiromu Kumagai
Lucas Takata de Oliveira

Introdução Resultados
O Trauma Raquimedular (TR) é uma condição que leva para Todos resultados experimentais foram com ratos com TR
um estado progressivo de degeneração com acompanhamento tratados com QCTN. Os experimentos mostraram que QCTN
fisiológico, alterações bioquímicas e estruturais. A atenuou o recrutamento de neutrófilos para o local da lesão e
fisiopatologia do TR é induzida por diversos mecanismos, diminuiu a liberação de Mieloperoxidase resultante no tecido
incluindo inflamação e apoptose. Pesquisas demonstraram lesado, tal diminuição mostrou uma provável diminuição da
que o direcionamento da resposta inflamatória pode melhorar extensão da lesão secundária, podendo explicar parcialmente
a função recuperação nervosa em modelos de ratos com o efeito neuroprotetor da flavonoide QTCN. O efeito
TR. A Quercetina (QCTN) é um flavonoide que em vários neuroprotetor induzido pela QCTN na medula espinhal foi
estudos in vitro mostrou diversos benefícios na inibição da relacionado à inibição da ativação da via de sinalização
agregação plaquetária, na desintoxicação de enzimas, na p38MAPK /iNOS que regula o estresse oxidativo secundário.
inibição do crescimento de certas células tumorais humanas. Além disso, demonstrou que os padrões cinéticos das flutuações
Recentemente, pesquisas apontaram que a QCTN exerce da S-100-beta no soro e tecido sugerem que a administração
efeitos neuroprotetores suprimindo a inflamação em ratos com pós-traumática da QTNC diminui a extensão da lesão do
TR. Sistema Nervoso Central (SNC). O S-100-beta no tecido do
SNC está envolvido na neuroproteção e neuroregeneração.

Objetivo
Conclusão
O objetivo do estudo consiste em analisar a conclusão dos
estudos experimentais de TR com QTNC. Os experimentos envolvendo ratos com TR tratados com
QCTN evidenciaram diferentes mecanismos e hipóteses
neuroprotetoras e neuroregenerativas.
Metodologia
Realizou-se uma pesquisa na base de dados Pubmed usando
as palavras-chaves “spinal cord injury” (trauma raquimedular)
e “quercetin” (Quercetina) de janeiro de 2000 a dezembro
de 2018, resultando em 18 artigos. Estudos que envolviam
lesões não traumáticas raquimedulares, ausência de avaliação
neurológica e estudos não experimentais foram excluídos.
Seguido tais critérios de exclusão, 7 artigos foram admitidos
para revisão.

Instituição: Universidade Positivo (UP)

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


104

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Análise de 141 Casos de Estenose Intracraniana Submetidos


à Tratamento Endovascular
Número do Resumo - ID 208
Leandro Jose Haas Liz Caroline de O. Camilo
Julia Martins Vitor Dias de Almeida
Bruno Rafael Sabel Caio Gabriel J L Brasileiro
Fernanda Jacobsen Cobra Julia Dumes Hessmann
Caroline Barbosa Lima Laura Moll Silva
Guilherme V Staedele Mateus Ca
Mateus Durieux Soares

representando 68% dos pacientes. Como sintomatologia 55%


Introdução dos pacientes apresentaram AVCi, 32% tontura, 17% cefaleia
e 17% acidente isquêmico transitório (AIT). As principais
A doença aterosclerótica se apresenta, hoje, como uma das
comorbidades apresentadas foram hipertensão arterial (HAS),
principais causas de Acidente Vascular Cerebral isquêmico
presente em 86% dos pacientes, dislipidemia em 82%, diabetes
(AVCi) na população geral, e já está consagrada como um fator
mellitus em 36%, tabagismo em 19% e cardiopatia em 17%.
de risco importante para o desenvolvimento dessa doença. A
Quando à lateralidade, 57% dos procedimentos foram do lado
estenose intracraniana foi responsável por 8 a 10% dos casos
esquerdo. A artéria basilar foi a mais acometida, representando
de AVCi. Nesse contexto, o tratamento endovascular se mostra
23% dos casos. Noventa por cento dos pacientes apresentaram
como uma alternativa para o tratamento dessa condição.
estenose acima de 70% e 32% dos pacientes apresentaram
estenose acima de 90%. Apenas 2% dos pacientes apresentaram
complicações e 4% dos pacientes tiveram insucesso do
Objetivo procedimento.

Avaliar os dados epidemiológicos e complicações imediatas dos


pacientes submetidos a tratamento endovascular para estenoses
intracranianas em serviço de referência em Neurocirurgia.
Conclusão
Os pacientes submetidos ao tratamento endovascular
para estenose intracraniana em serviço de referência em
Metodologia Neurocirurgia apresentaram perfil epidemiológico semelhante
ao da literatura. O tratamento apresentou baixo índice de
Estudo retrospectivo, observacional, realizado a partir de complicações e insucessos, mostrando-se como uma alternativa
uma base de dados do serviço de Neurocirurgia, no período segura para o tratamento das estenoses intracranianas.
de outubro de 2006 a dezembro de 2018. Foram analisadas as
variáveis idade, sexo, sintomas, comorbidades, local da artéria
acometido, grau da estenose, complicações decorrentes do
procedimento e insucessos.

Resultados
Foram analisados um total de 141 casos, sendo a média de idade
de 61,3 anos (14-91). O sexo mais prevalente foi o masculino,

Instituição: Universidade Regional de Blumenau - FURB, HOSPITAL SANTA ISABEL

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


105

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Angioplastia da Artéria Carótida em Porções


Extracranianas: Análise de 1865 Casos
Número do Resumo - ID 209
Bruno Rafael Sabel Liz Caroline de O Camilo
Julia Martins Vitor Dias de Almeida
Fernanda Jacobsen Cobra Caio Gabriel J L Brasileiro
Caroline Barbosa Lima Julia Dumes Hessmann
Guilherme V Staedele Laura Moll Silva
Mateus Durieux Soares Mateus Ca

(n=655). O lado mais tratado foi o esquerdo com 53,6%


Introdução (n=1001) sendo o lado direito abordado em 46,3% dos casos
(n=864); houve tratamento bilateral em 18,9% (n=354).
A doença aterosclerótica carotidea é responsável por 15%
Quanto à sintomatologia, o AVCi esteve presente em 44%
dos acidentes vasculares cerebrais isquêmicos (AVCi). Esses
(n=822), seguido por 35,7% (n=666) que apresentaram
eventos são, na sua maioria, consequentes de embolismo
tontura. Observou-se acidente vascular isquêmico transitório
cerebral decorrente de alteração da dinâmica de placa
em 17,1% (n=319) e cefaleia em 6,9% (n=130) dos pacientes.
aterosclerótica. Assim, os procedimentos endovasculares
Quanto às comorbidades, a hipertensão arterial sistêmica foi
com colocação de stent emergem como uma alternativa no
constatada em 94,2% (n=1757) seguido por dislipidemia em
tratamento da doença aterosclerótica carotidea.
92% (n=1716), cardiopatias 22,3% (n=476), tabagismo 26,4%
(n=493) e diabetes mellitus 21,3% (n=399). Em relação ao grau
de estenose, 79,1% (n=1289) apresentavam estenose entre 70%
Objetivo e 90% e em 26,8% (n=500) observou-se estenoses críticas,
acima de 90%;9% dos pacientes (n=169) apresentaram oclusão
Avaliar o perfil dos pacientes e as características de estenoses contralateral e 1,2% (n=24) apresentaram dissecção da artéria
extracranianas tratadas com angioplastia em serviço de em questão; 90,6% (n=1691) dos pacientes foram submetidos
referência de Neurocirurgia em Blumenau. à arteriografia digital previamente ao tratamento. A taxa de
insucesso foi de 1% (n=19), sendo óbito em 0,05% (n=1), re-
estenose em 0,1% (n=2) e hemiparesia em 0,05% (n=1).
Métodos
Estudo retrospectivo, observacional, realizado a partir de uma Conclusão
base de dados conforme o serviço de Neurocirurgia do Hospital
Santa Isabel no período de 2005 a 2018. Foram observadas as Foram encontrados dados do perfil dos pacientes e das
variáveis sexo, idade, sintomas, comorbidades, características características do tratamento consoantes aos observados na
da estenose e da angioplastia realizada. literatura. A baixa taxa de morbimortalidade indica que a
angioplastia é segura e apresenta-se como uma alternativa na
para a prevenção dos AVCi.
Resultados
Analisados 1865 casos com estenose de artéria carótida em
porções extracranianas. A idade média dessa amostra foi
de 69 anos (28-94); O sexo predominante foi o masculino
com 64,8% (n=1210), o sexo feminino representou 35,1%

Instituição: Universidade Regional de Blumenau - FURB, HOSPITAL SANTA ISABEL

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


106

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Cerebrospinal Fluid Changes in an Experimental Model of


Extraparenchymal Neurocysticercosis
Número do Resumo - ID 213
Aderaldo Costa Alves Junior
Pedro Tadao Hamamoto Filho
Miguel Ossuna
Gisele Kammer Silva
Diego Generoso
Regina Kiomi Takahira
Marco Antonio Zanini

Introduction Results
Neurocysticercosis (NCC) is the most common parasitic The initial cell counting average was only 1 (+-0.88) cell/
disease affecting the CNS and is considered a public health ML, raising to 1139 (+-624.1) cells/ML in the first month
problem in many countries around the world, including Brazil. and then dropping to 28 (+-14.2) cells/ML in the sixth month.
The cerebrospinal fluid (CSF) changes following the disorder The differential analysis proved that, after the inoculation,
in humans are well defined in literature and were first described lymphocytes were the most common cells in the CSF (87%,
in 1940 by Lange. These modifications include pleocytosis, +-12.1) A similar pattern was identified with the proteinorrachia:
hyperproteinorrachia and eosinophilia. The majority of the an initial average of 25.8 (+-8.3) mg/dL, increasing to 66.5 (+-
experimental models of NCC published are focused on the 22.5) mg/dL one month later and then gradually decreasing to
parenchymal form of the disease. Few models studied the 46.7 (+-19.8) mg/dL in the last month.
extraparenchymal form or analyze the CSF parameters.

Conclusion
Objective
It was possible to identify a substantial increase in cellularity
To analyze the temporal modifications in the CSF of rabbits and protein concentration after the inoculation, followed
after the experimental induction of extraparenchymal NCC. by a gradual fall over the remaining months. We observed
remarkable variations in the CSF parameters of rabbits in an
experimental model of NCC, comparable to the findings in
Method humans. This model is feasible and can be easily reproduced in
order to develop more studies in the field.
We included 14 male rabbits in this study. Each animal
underwent a suboccipital injection of 50 cysts of T. crassiceps
into the cisterna magna. Just before the inoculation, CSF
samples were collected (sham). The animals were observed for
6 months, with monthly suboccipital punctures for CSF sample
collection. Cellularity and protein concentration changes were
analyzed throughout the observation period.

Instituição: Universidade Estadual Paulista

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


107

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Survival, Mortality, Morbidity and Prognostic Factors in the


Surgical Resection in Brain Metastases
Número do Resumo - ID 223
Nicollas Nunes Rabelo Manoel Jacobsen Teixeira
Helder Picarelli Eberval Gadelha Figueiredo
Marcelo de Lima Oliveira
Nícollas Nunes Rabelo
Gustavo Nader Marta
Davi J. Fontoura Solla

Object Conclusion
Despite of advances in systemic therapy and radiotherapy, Morbidity and mortality were high, 1/3 of the patients lived
neurosurgical resection (NSR) remains a mainstay of the longer than 1 year, and the KPS score improved or remained
treatment of brain metastases (BM). The objective of this unchanged in most cases. Prognostic indices and health
study was to evaluate the survival and the morbidity, causes of conditions were important predictive factors, but the KPSpo
death, prognostic factors and the impact of radiotherapy (RT) score and adjuvant RT were independent variables for survival
in patients with BM treated by NSR in the current era. at 12 weeks and at 1 year. Therefore, new studies are needed
to assess the influence of new therapies and specific molecular
profiles.
Methods
200 patients with BM were treated by NSR, evaluated
sequentially and followed prospectively. We used logistic
regression and Cox regression models to identify independent
factors associated with mortality at 4 weeks and at 1 year,
respectively. Clinical features, morbidity, recurrence and
causes of death were also studied.

Results
Lung cancer was the most prevalent (36.5%), with a median
Karnofsky performance status (KPS) score of 60. Total
resection was achieved in 89%, and adjuvant RT was applied in
63% of the cases. The rates of surgical mortality, morbidity and
mortality at 4 weeks were 1.5%, 17% and 8%, respectively.
Systemic infections were the leading cause of death in 62.5%
of cases. The median survival was 5 months, and 34.5% of
patients lived longer than 1 year. The postoperative KPS
(KPSpo) score remained unchanged or improved in 94.5% of
the cases. In the multivariate analysis, a KPSpo score ≥ 80 and
the application of adjuvant RT were associated with a lower
risk of death at 12 weeks and at 1 year

Instituição: Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


108

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Orbitozygomatic Versus Subtemporal Approach: Surgical


Approaches for the Anterior Mesencephalic Zone in
Accessing the Anterior Mesencephalic Zone
Número do Resumo - ID 224
Nicollas Nunes Rabelo Eberval Gadelha Figueiredo
Daniel Dutra Cavalcanti Robert F. Spetzler
Bárbara Albuquerque Morais Mark C. Preul
Nícollas Nunes Rabelo

Background Results
Despite of the latest development of microsurgery, The median surgical exposure was 164.7 ± 43.6 mm2 for OZ
electrophysiological monitoring and neuroimaging, and 369.8 ± 70.1 mm2 for ST (p=0.001). The vertical angular
the surgical management of intrinsic brainstem lesions exposure was 37.7 ± 9.92o for the OZ and 18.4 ± 2.8o for the
remains a challenge. Several safe entry points have ST opening (P <0.001). The horizontal angular exposure to the
been described to access the different surfaces of the AM zone was 37.9 ± 7.3o for the OZ and 47.0 ± 3.2o for the
brainstem. The knowledge of this entry zones anatomy ST opening (P 0.002).
is critical to perform a safe and less morbid approach.
To access the anterior midbrain surface a well-known
entry point is the anterior mesencephalic (AM) zone.
Conclusion
Although the OZ craniotomy offers a reduced surgical exposure
Objective of the brainstem, it provides a better trajectory to the AM zone
than the ST approach.
To quantify the surgical exposure trough the orbitozygomatic
(OZ) and subtemporal (ST) approaches, currently used to
access the anterior midbrain surface. In addition, we analyze
the angular exposure along the horizontal and vertical axis
angles for the AM zone.

Methods
Ten cadaveric heads were dissected using the OZ and ST
approaches for the anterior midbrain surface exposure.
Neuronavigation system was used to determine tridimensional
coordinates. Area of surgical exposure, angular exposure,
and anatomic limits of each craniotomy were evaluated and
determined by software analysis and compared for intersection
areas and AM safe zone exposure.

Instituição: Universidade Estadual Paulista

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


109

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Hiperhomocysteinemia as a Risk Factor for Brain


Aneurysms a Case Control Study
Número do Resumo - ID 227
Nicollas Nunes Rabelo Davi J F Solla
Jefferson Rosi Jr Manoel J Teixiera
Barbara A Morais Eberval G Figueiredo
Nícollas Nunes Rabelo
Lucas S Pecorino
Allan R Oliveira

Objective
Homocysteine, an amino acid derived from methionine
metabolism, has gained great importance as an important risk
factor for cardiovascular diseases due to its thrombogenic
properties and endothelial injury association. However, its role
in the etiology and screening of intracranial aneurysms (IAs)
has not been well studied. We aimed to test the hypothesis of a
positive association between hyperhomocysteinemia and IAs.

Methods
Case-control study performed at a Vascular Neurosurgery
unit in Brazil between 2016-2017. Total of 180 patients were
included: 142 patients with previous IAs (case group) and 38
patients with previous diagnosis of arteriovenous malformation
and no aneurysms on imaging evaluation (control group).
HHcy was defined as homocysteine levels higher than 15
μmol/L. Multivariate models were designed to adjust for
potential confounders: age, gender, hypertension, dyslipidemia
and smoker status.

Results
The case group was older (56.3 ± 12.6 vs 40.9 ± 14.0 years, p

Instituição: Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


110

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Acceso al Seno Cavernoso por Via Endonasal Endoscopica


Número do Resumo - ID 229
Jorge Ignacio Cerda Cabrera
Pablo Carmona
Manuel Paredes
Felipe Sfeir
María Fernanda Sepúlveda

Objetivo Discusión
Mostrar la experiencia del Hospital de Puerto Montt en acceso El compromiso tumoral del seno cavernoso es un hecho que
al seno cavernoso por vía endonasal endoscópica. marca muchas veces el intento de resección de una lesión
selar, además de orientar el uso de terapias complementarias,
tanto farmacológicas como radioterapia. La descripción de la
Metodología anatomía específica de la región selar y del seno cavernoso,
han permitido el acceso quirúrgico con una disminución en las
Se presentan una serie de pacientes con patologías que complicaciones y mayores grados de resección en esta serie de
requirieron accesos quirúrgicos al seno cavernoso. pacientes

Resultados Conclusión
Son 14 pacientes, entre 30 y 60 años,10 mujeres y 4 varones. La En algunos pacientes es posible el acceso y la resección tumoral
patología fue tumores de hipófisis en todos los casos, 4 de ellos en el seno cavernoso. La etapificación de la enfermedad,
fueron funcionantes. Se hizo evaluación imagenológica según respecto a la irresecabilidad e indicación de terapias
escala de Knosp. El acceso fue transpterigoideo en todos los complementarias debiera hacerse después de una minuciosa
casos. No hubo complicaciones vasculares mayores ni de pares evaluación quirúrgica.
craneanos. Se documenta el grado de resección quirúrgica por
hallazgos intraoperatorios y por RNM post operatória

Instituição: Hospital de Puerto Montt, Chile

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


111

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Cefaleia em Malformações da Junção Craniovertebral:


Análise de 65 Casos Operados
Número do Resumo - ID 236
Érico Samuel Gomes Galvão da Trindade
Bruna Lisboa do Vale
Maurus Marques de Almeida Holanda
Francisco Leite de Almeida Neto
Diogo Berto Campos
Moisés Dantas Cartaxo de Abreu Pereira

Introdução Resultados
As malformações da junção craniovertebral são patologias A amostra final foi composta por 65 pacientes. Observamos que
frequentes no nordeste brasileiro, predominando a impressão 29 deles (44,6%) eram portadores de IB e MC, 26 (40%) eram
basilar (IB) e a malformação de Chiari (MC), por vezes portadores de IB, MC e SM, sete, apenas IB, dois, somente
associadas à siringomielia (SM). MC e em um paciente a associação de MC e SM. do total de
pacientes, 32 (49,2%) apresentavam cefaleia e 43 (66,1%), dor
nucal. Houve presença de braquicefalia em 44 casos (67,7%)
Objetivo e brevis collis em 42 (64,6%). Quando cruzamos as variáveis
cefaleia, dor nucal, braquicefalia e brevis collis, obervamos
Analisar a prevalência, o padrão de cefaleia e os fatores que estavam presentes em 9 pacientes (31%) do grupo que
associados, em 65 casos de IB e MC operados entre os anos possuía IB e MC, e em 8 (30,8%) do grupo com IB, MC e SM.
de 1994 e 2015.

Conclusão
Método
Diante dos resultados, recomendamos que para todos os
Trata-se de um estudo retrospectivo, realizado a partir da pacientes portadores de cefaleia e dor nucal advindos de
análise de prontuários médicos de pacientes diagnosticados regiões em que epidemiologicamente as malformações da
com malformações da junção craniovertebral por meio de junção craniovertebral são frequentes, excluindo-se cefaleia
ressonância magnética e cujo quadro clínico refratário era tensional, devemos levantar a hipótese diagnóstica de IB
indicativo de cirurgia. A amostra foi composta por pacientes ou MC, principalmente quando apresentarem alterações no
operados pela mesma equipe neurocirúrgica no município exame físico, como braquicefalia e brevis collis. Neste estudo,
de João Pessoa, Paraíba, Brasil, entre agosto de 1994 e maio ressaltamos a relevância de se evitar a falha diagnóstica ou o
de 2015. Tabularam-se os dados relacionados ao padrão e diagnóstico tardio em pacientes sintomáticos, realizando-se
prevalência de cefaleia, além de seus fatores associados. tratamento cirúrgico oportuno nos que sintomas refratários
A inserção, processamento e análise dos dados obtidos foi e incapacitantes ou déficit neurológico, prevenindo sequelas
efetuada por meio do software estatístico Statistical Package permanentes.
for Social Sciences (SPSS) versão 21.0.

Instituição: Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


112

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Subpial Aspirated Cerebellar Tonsils in Pediatric Chiari I


Malformation: an Anatomopathological Study
Número do Resumo - ID 238
Érico Samuel Gomes Galvão da Trindade
Bruna Lisboa do Vale
Maurus Marques de Almeida Holanda
Diogo Berto Campos
Moisés Dantas Cartaxo de Abreu Pereira

Introduction Method
Chiari Malformation (CM) is a condition in which there is We analyzed the histopathology of the tonsils removed with
ectopy or herniation of components of the posterior cranial subpial aspiration technique, in several hospitals of João Pessoa,
fossa to the foramen magnum, and it can be divided in four Brazil, from children diagnosed with Chiari I malformation.
types. Type I occurs when there is protrusion of only the
cerebellar tonsils into the cervical spinal canal. One of the
available therapeutic options is subpial aspiration. Previous
Results
anatomopathological studies showed that the main alterations
in the aspirated tonsils were the loss of Purkinje cells, Bergmann The slides of all tonsils showed the same histological changes:
gliosis, cortical atrophy and neuronal changes due to hypoxia; Bergmann gliosis, loss of Purkinje cells, atrophy of the
all of them secondary to the aggression to the nervous tissue cerebellar cortex and meningeal fibrosis. The obtained results
over time. These changes lead to gradual loss of function of were similar to the ones found in previous studies carried out
the tissue, with compensation by other structures. Therefore, in adults.
when subpial aspiration of the herniated tonsil is performed
in adults, there are no negative consequences to the patient
in the future, as concluded by many studies targeting adults
with CM. However, studies in children with CM are scarce, Conclusion
which means that we don’t know for sure in which age the
The cerebellar anatomopathological alterations secondary
histological changes occur. Hence, we can’t determine whether
to Chiari I Malformation, which leads to the loss of tissue
or not the surgical removal of this tissue in childhood brings
function, seem to appear early in life, suggesting the safety
future losses to the patient.
of the subpial aspiration in pediatric patients. However, more
extensive studies and long-term follow-up of patients are
needed to establish with more precision the natural history of
Objective the disease.

To analyze the main histological aspects of cerebellar tonsils


in children with Chiari I Malformation who underwent subpial
aspiration, to help clarify the natural history of this pathology,
as well as to help determine the prognosis of this population
when treated with this technique.

Instituição: Federal University of Paraíba (UFPB)

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


113

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Teoria de Gardner como Melhor Explicação Etiopatogênica


da Siringomielia Associada a Cisto Cerebelar na Presença de
Malformação de Chiari
Número do Resumo - ID 239
Érico Samuel Gomes Galvão da Trindade Moisés Dantas Cartaxo de Abreu Pereira
Bruna Lisboa do Vale Evelynne Maria Gomes Galvão da Trindade
Maurus Marques de Almeida Holanda
Diogo Berto Campos
de um gradiente pressórico cranioespinhal, o que justifica a
Apresentação do Caso aspiração e a propagação do líquor para o interior da medula.
Entretanto, a partir disso, não é possível explicar a formação do
Paciente masculino, 30 anos, com hemiparesia direita há 18
cisto cerebelar. Com a teoria de Gardner, podemos estabelecer
meses, associada a disfunção sexual. Evoluiu com disfagia
que a presença da MC e da IB irá prejudicar a drenagem
e cervicalgia, com piora aos esforços, há 01 mês. Ao exame
liquórica. Assim, os pulsos de pressão serão transmitidos por
físico, observou-se braquicefalia, escoliose importante, pés
toda a rede liquórica, gerando a SM e, ao mesmo tempo, o
escavados e brevi collis. Realizada Ressonância Magnética,
cisto. Portanto, a teoria de Gardner apresenta explicação
que evidenciou Malformação de Chiari (MC) tipo I, impressão
teórica compatível com o caso apresentado.
basilar (IB) e siringomielia (SM) associados a cisto cerebelar.
Foi indicada, assim, cirurgia descompressiva ósteo-dural-
neural. O paciente foi posicionado em decúbito ventral, com
incisão mediana a nível de C6. Notou-se grande abaulamento Comentários
à esquerda e realizou-se comunicação do cisto - que já se
comunicava com o IV ventrículo - com o espaço subdural. Apresentamos um raro caso de cisto cerebelar associado à
Posteriormente, foi feita duroplastia com pericárdio bovino. SM, MC tipo I e IB. Apesar de a teoria de Williams ser a mais
Houve boa evolução no pós-operatório, sem piora do déficit aceita atualmente para explicar a patogenia da SM, no caso de
prévio. SM associada a cisto cerebelar, como no relato apresentado, a
teoria de Gardner parece justificar melhor sua patogênese.

Discussão
O caso de presença concomitante de SM e cisto cerebelar, além
de IB e MC tipo I, motivou busca pela compreensão das teorias
etiopatogênicas dessa anormalidade. Historicamente, duas
teorias destacaram-se: a de Gardner e a de Williams. A primeira
é baseada na presença de pulsos de pressão gerados pelo plexo
coroide que resultam em dilatação da cavidade medular. A
segunda, no aumento da pressão venosa que gera a dilatação
em pacientes com malformações occipitocervicais. Essa última
possui comprovação experimental, sendo a mais aceita na
atualidade. Ao aplicarmos os conceitos de Williams no nosso
caso, percebemos que as malformações existentes na fossa
posterior - IB e MC - funcionam como válvula para a criação

Instituição: Universidade Federal da Paraíba (UFPB)

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


114

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Aquaporin-1 Play Any Role on Gliomas?


Número do Resumo - ID 238
Bruno Camporeze
Felipe Oliveira Ribeiro
Flávia Gehrke
Marcos Vinicius Calfat Maldaun
Katharyna Cardoso de Gois
Beatriz da Costa Aguiar
Fernando Luiz Affonso Fonseca
Manoela Marques Ortega
Paulo Henrique Pires de Aguiar

Background Results
Gliomas are the most common primary brain tumor AQP1 relative expression presented lower in 9 (64.29%)
representing 42% of central nervous system (CNS) malignant glioma tissues and higher in 5 (35.71%). However, the mRNA
tumors, including glioblastoma (GBM), most common and average level presented similar in glioma tissues comparing
aggressive. The wide epidemiological distribution of gliomas with controls (0.80 vs. 1.01 arbitrary units (AUs), P= 0.76).
and their histological grade diversity justify the efforts on In accordance, AQP1 protein level was similar in both normal
exploring reliable therapeutic targets based on glioma cells and glioma tissues (67.8 ± 1.9% vs. 84.79 ± 21.1%, P= 0.40).
molecular pathways. Furthermore, no difference was observed on AQP1 gene
expression when gliomas were evaluated as astrocitic and
oligodendritic cellular lineages (0.85 vs. 0.63 AUs, P= 0.76).
Objectives No differences were observed on AQP1 gene expression and
age at diagnosis, histological grade, tumor location, edema,
The aim of this study was to review aquaporins (AQPs) karnofsky score, and AQP1 protein level.
channels and their role in CNS tumors. Moreover, it was
investigated whether AQP1 gene is a potential candidate-gene
target in gliomas patients. Conclusions
Although many papers have already been evaluated the AQPs
Casuistic And Methods in CNS, our heterogeneous patient pathology and population
in a small casuistic did not contributed with clinical results
Fourteen biopsies from Brazilian glioma patients were correlation. Therefore, a significative larger clinical study
retrospectively included in the present study. After RNA constituting with different gliomas subtypes would need to be
extraction, AQP1 expression was determined by quantitative performed to confirm the results.
real-time PCR (qPCR). In addition, AQP1 protein level was
assessed by immunohistochemistry. The impact of AQP1 gene
expression on gender, age at diagnosis, histological grade,
tumor location, edema, Karnofsky score, and AQP1 protein
level were evaluated. It was adopted p<0.05 in statistical
analisis of results.

Instituição: Postgraduate Program in Health Science, Laboratory of Cellular and Molecular


Biology and Bioactive Compounds, São Francisco University Medical School, Bragança
Paulista, São Paulo, Brazil; Postgraduate Program in Neurosurgery, Institute of Medical Assista

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


115

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Importância dos Marcadores em Gliomas de Alto Grau


Número do Resumo - ID 241
Ingrid Leal Araújo
Bruna Afonso dos Santos
Nazareno Pearce de Oliveira Brito
Jerusia Oliveira Ibiapina

Introdução Resultados
Gliomas são tumores que se originam nas células da glia. Os Dos 356 prontuários, foram analisados 25. A média de idade
principais gliomas de alto grau são astrocitoma anaplásico foi 48 anos; 48% (12) eram do sexo feminino e 52% (13),
e glioblastoma multiforme, correspondendo a 20% e 70%, masculino. O sintoma mais comum foi cefaleia (40%), seguido
respectivamente, dos tumores de alto grau. Segundo a de crises convulsivas (8,6%) e náuseas e vômitos (8,6%).
Organização Mundial de Saúde, incluem tumores grau III e As principais localizações foram temporal (28,6%) e frontal
IV. São classificados obedecendo a variações histológicas (22,9%). Em 60% (15) casos a IHQ confirmou o diagnóstico do
e marcadores: IDH-mutant; IDH-wildtype; NOS, quando a histopatológico; 92% (23) realizaram pesquisa do ki-67 e todos
avalição IDH é indisponível ou inconclusiva. Ki-67/MIB-1, eram maior ou igual a 5%. Dos 18 pacientes com pesquisa de
IDH, TP53 e codeleção dos braços cromossomos 1p e 19q são IDH, 88,9% (16) eram negativos e 11,1% (2) positivos. Dos 10
considerados marcadores relevantes no prognóstico. FISH realizados, 30% (3) tinham deleção positiva do 1p19q,
o que indica boa resposta a radioterapia e quimioterapia; 44%
(11) fizeram tratamento cirúrgico, radioterapia e quimioterapia.
Objetivo A sobrevida com a mutação IDH foi de cerca de 9 meses, e 6
meses sem mutação.
Avaliar a influência dos marcadores imunohistoquímicos na
condução e sobrevida de pacientes diagnosticados com gliomas
de alto grau em Hospital de Referência no Piauí. Conclusão
Em uma patologia bastante frequente e agressiva como a dos
Método gliomas, torna-se imprescindível a pesquisa dos marcadores
para definição mais precisa do diagnóstico, tratamento e
Estudo retrospectivo observacional quantitativo transversal de melhor condução desses pacientes.
pacientes diagnosticados com glioma de alto grau de 2014 a
2018. Foram analisados: ano do diagnóstico, idade, sexo, sinais
e sintomas, localização topográfica, exame histopatológico,
imuno-histoquímica (IHQ), FISH, conduta e sobrevida.
Critérios de inclusão: dados de glioma de alto grau confirmado
pelo histopatológico com IHQ e pesquisa do IDH-1 e/ou
FISH. Critérios de exclusão: dados sem IHQ, sem IDH-1 e
sem FISH ou histopatológico de ependimoma. A pesquisa foi
submetida e aprovada no Comitê de Ética e Pesquisa (parecer
nº 2.900.628/2018).

Instituição: Hospital São Marcos, Uninovafapi

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


116

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Doença de Rosai-Dorfman do Sistema Nervoso Central:


Relato de Caso
Número do Resumo - ID 246
Ingrid Leal Araújo
Bruna Afonso dos Santos
Nazareno Pearce de Oliveira Brito
Elis Raquel da Silva Araújo Paraíba
Amanda de Oliveira Campelo
Luís Fernando Rolins Costa
Déborah Castro Ferreira de Oliveira

estudos em razão da rara localização da doença. A maioria das


Apresentação do Caso lesões intracranianas apresentam semelhanças radiológicas
com meningioma. Na Tomografia Computadorizada (TC)
Paciente masculino, 50 anos, em 2014 apresentou disartria,
e RM, observaram-se imagens hipodensas em hemisférios e
ataxia axial e apendicular, predominante à esquerda, associada a
vermis cerebelar e áreas de aspecto expansivo e realce após
dificuldade para deambulação e vertigem rotacional, evoluindo
contraste. No exame imuno-histoquímico, os histiócitos são
com disfasia e tremores contínuos em membros superiores.
imunorreativos para a proteína S100 e CD68. No presente
Ressonância Magnética (RM) evidenciou lesões expansivas
estudo, é possível observar a proliferação de células histiocíticas
nodulares na substância branca dos hemisférios cerebelares e
(S100+ e CD68+), consistentes com RDD.
pedúnculo cerebelar médio direito. Após biopsia estereotáxica,
documentou-se gliose reacional sem tecido neoplásico. Em
2015, houve piora. Biopsia sequencial evidenciou fibrina com
infiltrado inflamatório e ausência de tecido neoplásico. Com Comentários
progressão dos sintomas e do estado geral foi indicada exérese
das lesões. No histopatológico foi diagnosticado Doença de No presente caso de RDD, a ressecção foi o tratamento de
Rosai - Dorfman (RDD) e, no imunohistoquímico, confirmou- escolha. A recidiva devido à região e à forma localizada da
se Rosai-Dorfman IgG4+. Após cirurgia, houve discreta doença foi decidida acompanhamento ambulatorial adequado
melhora do quadro. Em 2016, apresentou ataxia de marcha para avaliar a necessidade de futuros procedimentos ou terapias
esquerda, disartria e estrabismo divergente esquerdo. RM sem adjuvantes. Paciente encontra-se bem até o momento.
imagens de lesões. Em 2017, RM mostrou lesão recidivada.
Paciente segue em acompanhamento ambulatorial.

Discussão
RDD é uma proliferação histiocítica idiopática que afeta
principalmente gânglios linfáticos e apresenta-se como
linfadenopatia cervical, febre ou perda de peso. Tem leve
predominância pelo gênero masculino e prevalência 1/200000.
O Sistema Nervoso Central (SNC) está envolvido em
menos de 5% da RDD, com frequência entre 40 e 50 anos.
O envolvimento do SNC é raro, sobretudo isoladamente. Os
sintomas dependem da localização. Os sintomas apresentados
pelo paciente divergem do quadro clínico da maioria dos

Instituição: Hospital São Marcos, Uninovafapi

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


117

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Aspectos Clínico-Epidemiológicos de Pacientes com


Hemangioblastoma do Sistema Nervoso Central em Hospital
de Referência Oncológica no Estado do Piauí
Número do Resumo - ID 247
Ingrid Leal Araújo Elis Raquel da Silva Araújo Paraíba
Bruna Afonso dos Santos Cléciton Braga Tavares
Nazareno Pearce de Oliveira Brito Emerson Brandão Sousa

Introdução Resultados
Os Hemangioblastomas encéfalo-medulares são lesões Os hemangioblastomas do SNC corresponderam em média
neoplásicas benignas raras, altamente vascularizadas. a 0,7% do total de tumores primários encéfalo-medulares no
Acometem principalmente o cerebelo, seguido do tronco período do estudo. Avaliados 34 pacientes, faixa etária variando
encefálico e medula espinhal. A maioria se manifesta de forma entre 11-96 anos de idade, média de 42,7 anos. 58,8% (n=20)
esporádica, e cerca de um terço tem associação com a doença do gênero masculino, 41,2% (n=14) do sexo feminino. Em
de Von Hippel-Lindau. Considerados grau I pela Classificação relação à localização topográfica 82,3% (n=28) localizados no
da Organização Mundial de Saúde 2016. Correspondem em cerebelo e 17,6% (n=6) na medula espinhal. Todos os casos
média 1-2,5 % dos tumores primários do Sistema Nervoso com diagnóstico histopatológico de hemangioblastoma, um
Central (SNC) e 2-3 % das neoplasias da medula espinhal. paciente apresentou anatomopatológico de hemangioblastoma
e Malformação arteriovenosa. Dos localizados na medula
espinhal, 83,3% foram intramedulares, 16,7% extramedular.
Objetivo Maioria apresentou localização topográfica em níveis cervicais
66,6%, 16,7% em região torácica e 16,7% lombar. Quanto à
Relatar aspectos clínico-epidemiológicos de pacientes com sintomatologia, 44,1% (n=15) apresentaram cefaleia e 20,6%
hemangioblastoma no SNC. (n=7) tontura, 17,6% (n=6) paresia. Todos os casos realizaram
ressecção da lesão.

Método
Conclusão
Estudo do tipo série de casos, retrospectivo e observacional,
envolvendo 34 pacientes com diagnóstico anatomopatológico Os hemangioblastomas do SNC apresentaram predomínio no
de hemangioblastoma tratados em Hospital de Referência sexo masculino, pico de incidência entre 40-50 anos de idade,
Oncológica no estado do Piauí entre 2001 a 2018. Variáveis cefaleia como principal sintoma e localização predominante no
consideradas: idade, gênero, localização topográfica, sintomas cerebelo.
neurológicos, tratamento instituído e sobrevida. Incluídos no
estudo pacientes com histopatológico de hemangioblastoma
cerebral ou na medula espinhal, com diagnóstico e tratamento
dentro do período da pesquisa. Excluídos casos sem exames
de imagem no prontuário ou sem exame histopatológico. O
protocolo da pesquisa seguiu preceitos éticos da Resolução
466/12 com aprovação do Comitê de Ética e Pesquisa (CAAE:
57741116.3.0000.5584).

Instituição: Hospital São Marcos, Uninovafapi

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


118

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Pericallosal Artery Aneurysm: a Systematic Review


Número do Resumo - ID 249
João Victor Amaro de Souza
Carlos Alexandre Martins Zicarelli
Bruno Martins Ferreira de Andrade
Bruno Ribeiro Zuccoli
Victor Guilherme Batistela Pereira
Sandrieli Afornali

grade 3, 7 (16%) were grade 2 and only one (2%) presented


Introduction grade 1. One case presented his/her Fisher worsed from 3 to
4 while hospitalized. The most commom symptom described
Pericallosal artery aneurysms, born from the distal branchs of
was headache (20 patients) followed by motor or sensorium
the anterior cerebral artery, from A2 to A5 [1,2], are uncommons
déficits (7 patients). Confusion, nucal rigidy, hemiparesia,
(literature states 2.3-9.2% of brain aneurysms). They have a
descerebral rigidity, coma and emesis were not as frequent as
high morbidity rate and tend to rupture easily during exposure
HA. The most commom comorbidity was hypertension. Less
[3]. Despite several articles reports cases of these aneurysms,
commom symptoms included memory déficit, gait disorder,
there is no one that gathers and sums up them.
hydrocephaly, fatigue, fever, hyperreflexia, ventriculomegaly,
SDH and personality disorders. Only one patient presented
assymptomatic.
Purpose
This study was done aiming to point out the described
presentations of pericallosal artery aneurysms.
Conclusion
Pericallosal artery aneurysms commonly presents as ruptured
(66% of cases studied), with SAH (69%). Despite of the most
Materials and Methods frequent symptom presented (headache) being commom to
inumerous diseases, and the clinical history of the patients with
A systematic review relational to pericallosal artery aneurysm ruptured aneurysms being HHs grade II or IV, they frequently
and its complications was performed in the PubMed, MedLine show Fisher 4 SAH, which is the degree most likely to develop
(Ebsco), LILACS and Scielo. Key-words used: “pericallosal vasoespasm. Therefore, although the distal anterior cerebral
artery”, “distal anterior cerebral artery” and “aneurysm” artery (pericallosal) aneurysms displays commom symptons,
they usually have severe bleeding.

Results
Forty-six articles were selected totaling 62 cases. Seventeen
of those patients had unrupted aneurysms and two cases
presented subdural haematoma (SDH) but not subarachnoid
hemorrhage (SAH) in the brain CT. In the Hunt & Hess (HH)
scale, the majority showed grade II (27%) or IV (22%); grade
III represented 20%, grade V 18% and grade I only 13%. Of
the 43 cases that presented SAH, when applied to the Fisher’s
scale, 58% (25) presented grade 4, 10 cases (23%) were

Clínica N3 - Neurologia|Neurocirurgia|Neuropediatria, Hospital Evangélico de Londrina,


Hospital do Coração de Londrina, Hospital do Câncer de Londrina, Pontifícia Universidade
Católica do PR (PUC-PR) - Campus Londrina, UNICESUMAR - Centro Universitário

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


119

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Surgical Treatment of Cerebellar Hemangioblastomas in an


Argentinian Institution
Número do Resumo - ID 250
Santiago German Condomí Alcorta
Andres Cervio
Ruben Mormandi
Juan Villalonga
Francisco Marco del Pont

Background Conclusions
Hemangioblastomas (HBL) are uncommon tumors of the HBL of the cerebellum should be resected when symptomatic
central nervous system, corresponding to 1- 2.5% of all or when the tumor (or a tumor associated cyst) shows signs
intracranial tumors. They can present sporadically or in of enlargement. Surgical intent should seek en bloc resection
patients with von Hippel- Lindau (VHL) disease and are most to minimize intraoperative bleeding. Patients with HBLs must
often located in the cerebellum, brainstem, and spinal cord. be tested for VHL gene mutations, and in confirmed cases,
We present our experience in the management of patients with relatives should be offered genetic counseling.
cerebellar HBL.

Methods
A retrospective review was conducted using medical charts of
patients subjected to surgical treatment for cerebellar HBL at
our institution between January 1995 - July 2018. Fourty three
consecutive patients with cerebellar HBL were included in
this study. Hospital charts, radiological images, and operative
records were reviewed. Modified Rankin scores were used to
evaluate the clinical course.

Results
Complete total resection was achieved in 96% of the cases.
Postoperatively, 89% of the patients showed good functional
recovery.

Instituição: FLENI Institute

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


120

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Relato de Caso: Sarcoma Sinovial Mimetizando


Schwannoma em Membro Inferior
Número do Resumo - ID 263
Henzo Theodoro Fonseca Silva
Abraão Mota Barbosa
Daniel Buzaglo Gonçalves
Gabriel Pinto dos Santos
Franklin Reis
Robson Luís Oliveira de Amorim

jovens [1,2]. No decorrer da evolução, os sintomas decorrem


Apresentação do Caso principalmente de compressão de estruturas próximas, levando
a mimetizar outras afecções. Schwannomas são tumores de
Paciente do sexo feminino, 35 anos, doméstica. Há 1 ano iniciou
nervos periféricos que se apresentam predominantemente na
quadro de tumefação de caráter progressivo em face lateral
porção flexora dos membros, possuindo crescimento lento, não
de panturrilha esquerda, evoluindo com dor a deambulação,
infiltrativo, extrínseco ao seu fascículo de origem, circunscritos
aumento da tumefação e dor local, iniciando com VAS (Visual
e envoltos por uma cápsula fibrosa. Em geral, manifestam-
Analogue Scale) de 2 e evoluindo para 3.
se entre os 20 e 50 anos, com aparecimento dos sintomas
decorrente do crescimento da lesão com a compressão das
fibras nervosas e estruturas vizinhas [3,4]. Na evolução, ambas
Exame Físico as afecções podem apresentar-se de modo semelhante, como
massa pequena, palpável, de crescimento lento, muitas vezes
Tumefação visível em parte superior da panturrilha esquerda dolorosa, aumentando o grau de dificuldade para o diagnóstico
sem sinais de hiperemia à inspeção, de consistência mole, [5]. No que tange aos métodos por imagem, a diferenciação
móvel e com bordos regulares à palpação. Não apresentou entre ambos pode ser dificultoso, podendo igualmente
na evolução nenhum déficit motor ou sensitivo. Seguiu-se apresentarem como massas circunscritas [6].
acompanhamento para diagnóstico. Foi realizado Doppler
Venoso de membro inferior esquerdo que evidenciou lesão
nodular em face lateral da perna, bem vascularizada, com
padrão arterial. Posteriormente, foi submetida a uma RM
Comentários
da perna esquerda evidenciando provável lesão neural,
O SS pode cursar com características relacionadas a tamanho,
interrogando schwannoma. Foi indicado tratamento cirúrgico.
sintomatologia, apresentação radiológica e tempo de evolução,
Realizada ressecção completa da lesão, com envio do material
que são semelhantes na evolução de Schwannomas de nervos
para patologia. Resultado histopatológico evidenciou sarcoma
periféricos, o que pode confundir e aumentar a dificuldade
sinovial. Evolução favorável no pós-operatório, com melhora
diagnóstica.
significativa da dor. Orientada para acompanhamento
ambulatorial.

Discussão
Sarcoma Sinovial (SS) é um tipo tumor de partes moles
ocorrendo na maioria em extremidades, predominantemente
perto de grandes articulações, com predileção por adultos

Instituição: Universidade Federal do Amazonas

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


121

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

A Perspectiva dos Acadêmicos de Medicina Sobre o Ensino


da Dor
Número do Resumo - ID 265
Felipe Regis Cavalcante Uchoa
Franklin Reis
Robson Luis Oliveira de Amorim

deverão destacar numericamente disciplinas que possuem o


Introdução ensino da dor como tema principal, ou que a possui como tema
secundário, ainda neste tema, é questionada a avaliação dos
A dor é uma das queixas mais frequentes na atenção primária,
acadêmicos sobre os diversos temas sobre dor que possuíram
a educação médica atual sobre dor não é capaz de prover as
ou não domínio durante sua formação.
habilidades necessárias aos recém-formados para o manejo
da dor. Neste estudo, objetiva-se avaliar a autopercepção dos
acadêmicos de medicina em conhecimento sobre dor.
Discussão
A percepção dos acadêmicos sobre o status atual do ensino
Métodos em suas universidades, é um parâmetro válido de avaliação
dos métodos educacionais de tal instituição. A autonomia e
A população deste estudo é composta por estudantes de
conhecimento dos acadêmicos em decisões clínicas sobre dor
medicina das faculdades do Estado do Amazonas, a amostragem
durante a graduação, reflete em maior acurácia no manejo
é por conveniência. Os dados serão obtidos por meio de
desta durante a prática médica. A baixa prevalência do ensino
questionário, o preenchimento é de forma voluntária, anônima,
e manejo da dor na graduação contrasta com sua importância e
não remunerada e confidencial. Este será dividido em dois
prevalência, fato que colabora com piora clínica e funcional de
temas principais, sendo o primeiro, contendo perguntas acerca
pacientes com queixa de dor aguda ou crônica.
da autopercepção do manejo da dor, contendo 15 perguntas, e
em seguida, sobre o ensino da dor em suas faculdades com 15
perguntas. Na análise de dados, serão feitas tabelas, gráficos e
associação em porcentagem dos resultados obtidos. Conclusão
O conhecimento dos acadêmicos de medicina e o currículo
educacional oferecido pelas faculdades são insuficientes para
Resultados o manejo adequado da dor. Consideramos que mais estudos
sobre este tema devem ser feitos no Brasil.
Os questionários foram estruturados de forma que possam
identificar idade, sexo, instituição e período em que se
encontram os alunos. No primeiro tema, nos tópicos constarão
perguntas sobre a avaliação do aluno sobre a capacidade do
manejo da dor, seu conhecimento e segurança sobre a prescrição
de medicamentos como analgésicos, AINE’s, e opioides, assim
como a condução clínica em casos específicos e prevalentes na
atenção primária. No segundo tema, sobre o ensino, os alunos

Instituição: Universidade Estadual do Amazonas

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


122

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Recurrent Rosette-Forming Glioneuronal Tumor of the


Fourth Ventricle: Is Really Bening?
Número do Resumo - ID 277
Santiago German Condomí Alcorta
Andres Cervio
Ruben Mormandi
Juan Villalonga
Francisco Marco del Pont

Introduction Conclusions
Rosette-forming glioneuronal tumor (RGNT) of the fourth The RGNT of the fourth ventricle are rare and affect young
ventricle is a rare tumor. RGNT was included as a new adults. The evidence shows that the prognosis is usually
glioneuronal tumor in 2007 by the World Health Organization favorable but there is the possibility of progression and
in classification of tumors of the central nervous system. Within recurrence. Surgical resection should be careful due to the
this group we found 150 aproximately documented cases. We location of these lesions and their extension into critical areas,
present a new case of recurrence RGNT of the fourth ventricle. all patients regardless of extent of resection achieved require a
long-term monitoring of the risk of late relapse.

Case report
A 23-year-old patient who presented headache, gait instability
and swallowing disorder. The MRI showed IV ventricular
tumor with peripheral enhancement with gadolinium, without
hydrocephalus. Subtotal resection was performed using
a medial suboccipital approach. The hystopathologycal
examination showed a RGNT; positive GFAP, positive
synaptophysin, negative IDH1, Ki67 4% and KIAA1549-
BRAF 16-9 fusion. Five years later he presented growth of
the tumor remnant that required a new surgery. Currently (7.4
years of initial diagnosis) is without neurological deficit and
perform their daily activities.

Instituição: FLENI Institute

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


123

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Análise Parcial do Conhecimento Médico Acerca da


Indicação de Tomografia Computadorizada no Trauma
Crânio Encefálico Infantil
Número do Resumo - ID 283
Maria Costa de Brito Barbosa Alves Marina Fernandes Klem
Ana Carolina Leite Ribeiro Thalita Pereira de Oliveira Rocha
Ramon Gonçalves Romano Cruz Ribeiro
Carolina Maria Leal Rosas
mesmo foi dividido em duas partes: uma se referindo às
Introdução características dos médicos e a segunda contendo assertivas
sobre o seu entendimento no manejo do TCE infantil, diante
O Traumatismo Crânio Encefálico (TCE) constitui-se de uma
de determinados fatores de gravidade, seguindo o algoritmo
agressão de ordem traumática que acarrete lesão anatômica
baseado no PECARN.
e comprometimento funcional do couro cabeludo, crânio,
meninges, encéfalo ou seus vasos. A frequência do TCE
infantil em estatísticas internacionais evidencia cerca de 7.400
mortes anuais e, a indicação indiscriminada de Tomografia Resultados
Computadorizada de Crânio (TCC) para pacientes pediátricos
com TCE leve gera altos custos ao sistema de saúde e expõe Alcançou-se um N amostral de 70 questionários distribuídos,
desnecessariamente as crianças à radiação ionizante. Diante onde 27,1% foram respondidos por pediatras, 32,9% por
disso, o estudo PECARN (Pediatric Emergency Care Applied especialidades clínicas, 30% especialidades cirúrgicas e
Research Network) identificou quais crianças com TCE leve 10% por neurocirurgiões. O tempo médio de exercício da
que não necessitariam de TCC, permitindo uma estratificação profissão foi de 15 anos entre todas as especialidades. 61,4%
de risco adequada. demonstraram aplicar a ECG pediátrica. Em situações onde a
decisão entre TCC e observação hospitalar dependia do critério
médico, cerca de 50% dos profissionais demonstraram-se
favoráveis à radiação ionizante.
Objetivo
Debater a respeito do conhecimento médico sobre os critérios
para solicitação da TCC no TCE da faixa etária pediátrica Conclusão
dos serviços de emergência no munícipio de Campos dos
Goytacazes/RJ e região. O conhecimento dos grupos de especialistas é heterogêneo, no
entanto há uma tendência substancial ao excesso de realização
de TCC na faixa etária pediátrica, corroborando com o impacto
da radiação ionizante imprópria em crianças. Extraiu-se, a
Método partir dessa investigação, a agregação de diálogos que visam
fomentar uma mudança na perspectiva da conduta médica e
Trata-se de um estudo transversal e o desenho desta
um viés de inclusão para aplicação do protocolo PECARN no
pesquisa se desenvolveu com a aplicação de questionários
cotidiano.
anônimos e voluntários. Utilizou-se como instrumento para
a coleta um formulário de interrogativa mista - alternativas
de múltipla escolha, e abertas cursivas - empregado aos
que lidam diretamente com emergências traumáticas. O

Instituição: Faculdade de Medicina de Campos

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


124

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Amiloidoma como Causa de Trigeminalgia


Número do Resumo - ID 286
Louise Ferreira Krol
Hermann Gustavo Leonhardt
Paulo Henrique Pires de Aguiar
Marcos Vinícius Calfar Maldaun

em que os nervos periféricos, plexos e o gânglio gasseriano são


Apresentação do Caso atingidos. O caso relatado é de uma condição raríssima, cujo
acometimento do cavum de Meckel pelo amiloidoma, local
Paciente feminino, 50 anos, apresentou dor trigeminal
em que se situa o gânglio trigeminal ou gânglio gasseriano,
refratária à direita. Foram solicitados os exames de tomografia
provocou a trigeminalgia. Hiperalgesia, disestesia ou anestesia
computadorizada de crânio e Ressonância Magnética.
facial são manifestações esperadas. Hoje, existem poucos casos
Observou-se nódulo calcificado comprimindo o nervo trigêmeo
de amiloidoma com causa de trigeminalgia documentados na
na borda livre do tentório, que correspondia a um provável
literatura.
amiloidoma. A paciente foi submetida a uma ressecção do
nódulo por acesso retrossigmoideo e houve melhora do quadro
álgico. A amiloidose é uma condição resultante da deposição
anormal de uma proteína insolúvel que normalmente acomete
o espaço extracelular. Suas propriedades, insolubilidade,
resistência a proteases e baixa imunogenicidade, permitem
que haja deposição contínua em qualquer órgão. Não há uma
definição quanto a origem dessas proteínas na literatura, há
teorias que afirmam que mutações genéticas e exposição a
antígenos desencadeiam essa resposta. Sua distribuição pode
ocorrer de forma sistêmica ou local. O acometimento do sistema
nervoso central (SNC) com caráter tumoral, amiloidoma, é
raro. Suas manifestações clínicas dependem da região lesada.
O paciente pode cursar com episódios de convulsão, cefaleia,
sinais motores focais, declínio cognitivo e hemorragias
cerebrais. A amiloidose do SNC também pode ser encontrada
em outras doenças como Alzheimer e Creutzfeldt-Jakob. A
confirmação diagnóstica se dá por exame anatomopatológico,
porém a tomografia computadorizada (TC) e Ressonância
Magnética (RM) podem sugerir a amiloidose ao demonstrar
áreas de isodensidade na TC e na RM são encontrados sinais de
hipodensidade, porém pode haver variações, com sinais mistos
de isodensidade tanto em T1, quanto em T2. A doença é mais
comum em pacientes na faixa etária de 48 anos, com uma maior
predisposição para mulheres. Pode apresentar lesões únicas
ou múltiplas no SNC. O principal local de deposição é na
substância branca do encéfalo, no entanto existem casos raros

Instituição: Discente da Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná,


Londrina, Paraná; Discente da Faculdade de Medicina da Pontifícia Universidade Católica do
Paraná, Londrina, Paraná; Departamento de Neurocirurgia, Hospital Sírio-Libanês, São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


125

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Síndrome Psiquiátrica Causada por Meningioma Bifrontal


Gigante com Piora Neurológica Súbita
Número do Resumo - ID 294
Duanna Damaeska Nogueira Gustavo Ferreira Martins
Jose Carlos Rodrigues Junior Eduardo Augusto Guedes de Sousa
Luiz Carlos Braga Renato Miguel Rezende
Aldimar Batista de Sousa Karine Cim Assenço
Luis Alberto Aguillar Condori
Vithor Ely Bortholin da Silva

meningotelial grau I (OMS). Após a cirurgia, houve regressão


Apresentação do Caso da anisocoria, estabilização do quadro clínico e a paciente
segue em suporte de reabilitação neurológica. O diagnóstico
Paciente feminina, 68 anos, obesa, hipertensa, diabética
de meningioma frontal pode não ser percebido devido ao seu
e hipotireoidea. Apresentava síndrome depressiva com
crescimento lento e a presença de sintomas neurológicos sutis.
isolamento social e esquecimentos há seis anos. Deu entrada
A nossa paciente teve acompanhamento especializado e a
na emergência com crise convulsiva e súbita deterioração
hipótese de lesão expansiva cerebral não foi aventada.
neurológica. No exame inicial, apresentava Glasgow 7 e
anisocoria (pupila direita maior que a esquerda). Tomografia de
crânio evidenciou massa tumoral bifrontal de grande volume
(110cm3) e com severo efeito de massa. Paciente foi submetida Comentários
a cirurgia imediata, com realização de craniotomia bifrontal e
ressecção da lesão. O anatomopatológico foi compatível com Portanto, é muito importante o rastreamento por imagem
meningioma meningotelial. seja por tomografia ou ressonância magnética de crânio em
pacientes com início de sintomas psiquiátricos após os 35
anos, com mudança psicológica lenta e progressiva, afim de
descartar outras patologias.
Discussão
Os meningiomas são os tumores cerebrais benignos
primários mais comuns, ocorrendo em 13% a 26% dos
tumores intracranianos. A sua variante frontal, devido seu
crescimento lento e progressivo exerce compressão crônica
sobre parênquima cerebral frontal, dando início a sintomas
psiquiátricos e comportamentais. Esses pacientes são
frequentemente referenciados de forma errada, o que acaba
retardando o seu diagnóstico. Temos como objetivo relatar
um caso de um meningioma frontal gigante que apresentava
sintomas psiquiátricos desde 2012 e apresentou deterioração
neurológica súbita e consequentemente diagnóstico tardio
de meningioma bilateral gigante. A paciente foi operada em
situação de emergência neurocirúrgica devido a hipertensão
intracraniana (tríade de Cushing e anisocoria). Foi realizada
craniotomia bifrontal com retalho de pericrânio e ressecção
microcirúrgica da lesão. O procedimento transcorreu sem
intercorrências. O anatomopatológico revelou meningioma

Instituição: Hospital Heliópolis

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


126

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Trauma Raquimedular Torácico Causado por Ferimento de


Arma Branca com Paresia de Membros Inferiores
Número do Resumo - ID 295
Fabio Barros Rodrigues da Silva Francimar Ketsia Serra Araújo
Nilson Pinheiro Júnior Damacio Soares Paiva
Luana Lopes de Medeiros
Angelo Raimundo da Silva Neto
Hugo de Amorim Oliveira
Thiago Bezerra Barbosa dos Santos

penetrante tem como objetivos principais evitar progressão


Apresentação de caso do déficit neurológico e corrigir instabilidades da coluna. As
indicações de abordagem cirúrgica de um paciente com TRM
Paciente masculino, 29 anos, foi admitido em serviço de
por arma branca são: corpo estranho retido, presença de fístula
emergência de Natal/RN, vítima de múltiplas feridas por arma
liquórica, piora do quadro neurológico, herniações da medula,
branca em região de tórax anterior e dorso. Apresentava-se
hematoma epidural agudo, lesões vasculares ou compressões
hemodinamicamente instável, já intubado, com faca retida
medulares.
em região dorsal. Submetido à drenagem torácica bilateral e
logo depois a toracotomia com necessidade de rafia de átrio
esquerdo. Paciente apresentou paresia de membro inferior
direito (mid) e plegia de membro inferior esquerdo (mie), com Comentários
hiporreflexia e fístula liquórica pelo local da lesão. Tomografia
de coluna torácica evidenciou que o fragmento posterior da Pacientes com lesão medular por arma branca retida na
faca transfixou o corpo e canal medular de T5. Foi realizada coluna apresentam prognóstico diretamente proporcional à
abordagem por via posterior para retirar fragmento posterior precocidade do tratamento neurocirúrgico. O procedimento
da faca, com exposição de T4-T5-T6 e laminectomia de T5- objetiva retirar o fragmento retido, sem causar déficits
T6 com retirada tanto de fragmento posterior quanto do neurológicos adicionais, com correção do defeito dural e de
anterior com fechamento por planos e colocada derivação possíveis instabilidades vertebrais.
lombar externa com resolução da fístula. Paciente evoluiu com
regressão do déficit neurológico estando com forca grau 4+
em mid e grau 2 em mie. Atualmente paciente encontra-se em
recuperação na unidade.

Discussão
O traumatismo raquimedular (TRM) está entre as principais
causas de incapacidade física permanente no mundo. Adultos
jovens do sexo masculino são os mais afetados. Lesões
neurológicas ocorrem em 15 a 20% dos casos. Entretanto,
ferimentos por armas brancas são causas incomuns de
TRM. Respondem por 1,5% do total. As lesões localizam-se
predominantemente na região torácica (74%), seguida pela
coluna cervical e lombar. A penetração no sentido posterior-
anterior é mais comum. O tratamento cirúrgico para o TRM

Instituição: Hospital Walfredo Gurgel

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


127

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

The First 30 Cases: Evaluation of Outcomes, Perioperative


Complications and Learning Curve in the Transition from
Microscopic to Endoscopic Endonasal Transsphenoidal
Surgery for Pituitary Adenomas
Número do Resumo - ID 296
Lucas Alves Aurich Francineide Sadala de Souza
Henrique Caetano de Souza Heveline Becker de Moura
Romel Corecha Santos Ricardo de Amoreira Gepp
Luciana Pinto Valadares

Introduction Results
Neurosurgeons strongly adopted endoscopic technology in The majority of patients were female (20 cases, 66.7%) and
surgical treatment for pituitary adenomas worldwide in the past the mean age was of 44 years old (ranged from 22 to 74). Most
few decades. Often this involves a transition from microscopic patients presented with a macroadenoma (18 cases, 60%),
to endoscopic endonasal surgery. This novel technique has been 8 cases (26.7%) with a giant adenoma (>3 cm) and 4 cases
shown to be as effective as, or even superior, the microscopic (13.3%) with a microadenoma (<1cm). Total tumor resection
technique in the literature. or nearly full resection was achieved in cases 26 cases (86.7%),
and partial resection in 4 cases (13,3%). The remission rate
in Cushing disease was 80% (4/5); in prolactinomas was
Objective 66,67% (4/6), and in growth hormone secreting pituitary
adenomas was 50% (4/8). Visual fields had improved in
To evaluate the operative outcomes, complications, and learning 58.33% of patients (7/12). Operative time ranged from 85
curve in the first thirty pituitary adenomas consecutively to 390 minutes (average, 150.2 minutes) and blood loss
operated by endoscopic endonasal surgery in a Tertiary estimation ranged from 50 to 1100 ml (average, 275 ml). The
Referral Hospital. Method: Included patients underwent main surgical complications were 2 cases of CSF leak (6.67%)
endoscopic transsphenoidal surgery for pituitary adenomas that resolved with a lumbar drain; 3 cases of epistaxis (10%)
between July 2016 and October 2018 in a Tertiary Referral which underwent postoperative surgical repair; sinusitis (3
Hospital. All operations were performed only by neurosurgical cases, 10%); and pneumonia (1 case, 3.33%). There was no
team. Most patients were operated using bi-nostril transeptal occurrence of meningitis or death. There was no difference in
approach, nasoseptal flap reconstruction and neuronavigation. operative time, blood loss or complication comparing the first
Retrospective chart review included patient demographic data, 15 with the last 15 cases.
operative time, surgical blood loss, tumor type, complications,
and early outcomes. The initial 15 patients were compared
with the latest 15 patients for learning curve evaluation. Conclusion
Initial results with endoscopic technique were comparable
with the literature in these first 30 cases, with good clinical e
functional outcomes and low complication rates.

Instituição: Rede Sarah de Hospitais de Reabilitação

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


128

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Tratamento Efetivo de Gliossarcoma com Mais de 5 Anos


Livre de Doença: Relato de Caso
Número do Resumo - ID 303
Gabriel Schier de Fraga Flora Mitie Watanabe
Jacqueline Martins Siqueira Adriano Keijiro Maeda
Emerson Faria Borges Alfredo Lohr Júnior
Vitória Diana Mateus Gonçalves de Almeida Mara Lúcia Ferreira Schmitz Dos Santos
Karen Yumie Tanamati Dan
Elisabete Coelho Auersvald

terapêutico ideal. Consequentemente, as opções terapêuticas


Apresentação do Caso existentes são limitadas e acabam imitando o tratamento do
GBM, ou seja, cirurgia seguida por RXT e QT adjuvante. Há
Paciente masculino, 2 anos, branco, deu início com quadro
benefício de terapia trimodal no tratamento do GS, indicando
de náuseas e vômitos há 6 dias com piora progressiva. Em
que, ao retirar QT ou RT, ou fazer uma ressecção subótima, a
TC apresentou lesão frontal direita expansiva e invasora,
sobrevida do paciente diminui.
sugestiva de glioblastoma. Análise da ressecção da primeira
cirurgia revelou AP condizente com gliossarcoma. Uso de
carbamazepina desde primeira cirurgia, devido a descargas
epileptiformes em região frontal direita. Após 4 meses Comentários
houve sinais de recidiva tumoral em exames de imagem,
paciente foi reoperado com aspiração tumoral parcial com A falta de um consenso na literatura é reflexo da falta de
aspirador ultrassônico e bipolar. A RXT foi iniciada, seguindo dados a respeito desse tumor raríssimo. Fica evidente a
o tratamento com vincristina semanal e QT com 4 ciclos necessidade de mais estudos sobre o assunto, especialmente
de carboplatina e etoposídeo por 3 dias, depois 6 ciclos de multi-institucionais e prospectivos que possam obter os dados
carboplatina D1 e etoposídeo D3. Em última RM, evidências necessários, sendo nosso relato idiossincrático e excepcional
apenas de gliose e encefalomalácia cística no lobo frontal de em frente à escassa literatura.
2,9 cm, sem mais evidência de recidiva. Em acompanhamento
livre de doença por mais de 5 anos com apenas epilepsia
residual e sequela leve cognitiva. Discussão: O gliossarcoma é
uma variante do GBM, raro em adultos (2-3%), geralmente em
homens acima de 60 anos, sem estatística pediátrica precisa. A
histologia bifásica, sarcomatosa e gliomatosa gera prognóstico
complexo. O primeiro tipo assemelha-se a um meningioma
superficial e de melhor prognóstico com ressecção mais
simples. O segundo tipo é similar ao GBM com prognóstico
pior (sobrevida global de 9,6m), enquanto o primeiro chega
a 16m - grande parte devido a característica infiltrativa se
não tratado, a sobrevida global do gliosarcoma pode chegar
a somente 4 meses. A raridade associada ao tumor traz um
problema fundamental associado ao tratamento: a falta de
dados epidemiológicos torna difícil a construção de um plano

Instituição: Hospital Pequeno Príncipe

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


129

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Utilização do 5-ALA na Ressecção Cirúrgica de Gliomas:


uma Revisão Sistemática
Número do Resumo - ID 304
Bruna Leite Moreira Alves
Ana Paula Zampieri Lago

Introdução Resultados
Os gliomas, responsáveis por 80% de todos os tumores A busca resultou em 183 artigos publicados em periódicos
cerebrais primários malignos e cerca de 30% de todos os internacionais, os quais passaram por um processo de seleção
tumores cerebrais do sistema nervoso central em adultos, através de critérios de inclusão e exclusão previamente
têm como terapia base a ressecção cirúrgica. A cirurgia tem definidos, sendo também desconsiderados àqueles repetidos
como principal objetivo a remoção completa ou parcial da nas diversas pesquisas realizadas. O material final resultou em
massa, visando a cura ou melhora clínica dos pacientes. O 20 artigos que discutem o custo benefício, efeitos adversos, dose
5-ALA (Ácido 5-aminolevulínico), aminoácido naturalmente utilizada, eficácia do procedimento, utilização de tecnologias
produzido pelas mitocôndrias, é precursor na síntese da complementares e opinião dos cirurgiões; evidenciando o
protoporfirina IX na cadeia heme-porfirina, a qual atua como benefício da utilização do método na prática.
material fluorescente na detecção fotodinâmica do tumor,
podendo ser feita em tempo real, e permitindo uma melhor
orientação intraoperatória pelo cirurgião.
Conclusão
Com a intensificação das pesquisas nas últimas décadas,
Objetivos ressalta-se a importância da produção de revisões atualizadas
com uma maior frequência, o que valoriza a eficácia da técnica
Sintetizar os principais resultados de pesquisas e analisar e possibilita uma maior familiaridade da mesma por cirurgiões
criticamente as evidências acerca da relevância da utilização e pesquisadores de países que pouco a utilizam.
do 5-ALA em cirurgias de ressecção de gliomas na produção
científica nacional e internacional dos últimos 5 anos. Método:
A presente revisão sistemática foi estruturada a partir do
guideline PRISMA-P, sendo incluídos artigos que abordassem
a utilização do 5-ALA em cirurgias de ressecção de gliomas.
Foram realizadas pesquisas nas bases de dados eletrônicas
PubMed e MEDLINE com os seguintes descritores, obtidos
através de busca no DeCS e MeSH, combinados entre si:
5-ALA, glioma, aminolevulinic acid, fluorescence guided
surgery. Os filtros utilizados foram: clinical trial, últimos 5
anos e pesquisas feitas em humanos.

Instituição: Faculdades Pequeno Príncipe

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


130

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

The Lateral Mesencephalic Sulcus: an Analysis of Surgical


Approaches
Número do Resumo - ID 307
Nicollas Nunes Rabelo Eberval Gadelha Figueiredo
Daniel Dutra Cavalcanti Robert F. Spetzler
Bárbara Albuquerque Morais Mark C. Preul
Nícollas Nunes Rabelo

Operative management of intrinsic brainstem lesions remains a


neurosurgical challenge. To access the lateral midbrain surface Conclusion
a well-known entry point is the lateral mesencephalic sulcus
The extreme lateral SCIT approach had the smaller median
(LMS). Objective: To quantify the LMS surgical exposure
surgical exposure, however, presented a wider vertical and
trough the subtemporal (ST) and the paramedian and extreme
horizontal angle to the LMS compared to the other craniotomies.
lateral variants of the supracerebellar infratentorial (SCIT)
Also, it provides a 90o trajectory do the sulcus of interest that
approach.
facilitates the intraoperative microsurgical technique

Methods
Three approaches were performed at ten cadaveric heads.
Neuronavigation system was used to determine tridimensional
coordinates. Area of surgical exposure, angular exposure, and
trajectory to the LMS of each craniotomy were evaluated and
determined by software analysis.

Results
The median surgical exposure was similar for the different
approaches, 369.8 ± 70.1 mm2 for ST, 341.2 ± 71.2 mm2 for
SCIT paramedian variant and 312.0 ± 79.3 mm2 for SCIT
extreme lateral variant. However, the vertical angular exposure
was 16.3 ± 3.6o for the ST, 19.4 ± 3.4o for the SCIT paramedian
variant and 25.1 ± 3.3o for the SCIT extreme lateral variant
craniotomy (P <0.001). The horizontal angular exposure was
45.2 ± 6.3o for the ST, 35.6 ± 2.9o for the SCIT paramedian
variant and 45.5 ± 6.6o for the SCIT extreme lateral variant
opening, presenting no difference between the ST and extreme
lateral variant (p 0.92) but both superior to the paramedian
variant (p<0.001).

Instituição: Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


131

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Systematic Review and Meta-Analysis: Effect of Statins


on Mortality and Morbidity in Patients with Aneurismal
Subarachnoid Hemorrhage
Número do Resumo - ID 311
Clarissa Nascimento Louise Makarem Oliveira
Wanderley Marques Bernardo Manoel Jacobsen Teixeira
Nícollas Nunes Rabelo Eberval Gadelha Figueiredo

Background Results
Aneurysmal subarachnoid hemorrhage (SAH) is associated 151 articles were found. In total, 6 randomized controlled trials
with high mortality and morbidity rates, especially due to and 6 observational cohorts met the selection criteria. Meta-
neuroinflammation and vasospasm. Analyses evaluation for the primary outcome (mortality) with
random-effects models resulted in risk difference of -0.08,
overall effect of 1.94 (95% confidence interval, -0.16-0.00, p
Objectives = 0.05). Secondary outcomes assessment was jeopardized due
the scarcity of available publications.
This meta-analysis sought to summarize the available evidence
and assess all published data over outcomes (mortality
and morbidity) regarding statin therapy for SAH, based on Limitations and Conclusion
randomized controlled trials and observational cohorts. Data
sources: We conducted a systematic review and meta-analysis Different types and doses of statins were evaluated.
of studies that analyzed the 50 effect of statins in SAH. The Furthermore, the small number of studies and the publication
literature search included MEDLINE, LILACS, IBECS, bias limited this research. Nevertheless, in this systematic
Central Cochrane, CINAHL, EMBASE and SCOPUS. The review and meta-analysis, statin therapy did not result in better
meta-analysis was performed using either a random-effect or a outcomes than standard care or placebo in the treatment of
fixed-effect model according to I_² _statistics. Weighted mean SAH patients.
difference (WMD) and 95% confidence interval (CI) were
adopted in order to express effect sizes. The results followed
the Preferred Reporting Items for Systematic reviews and
Meta-Analyses (PRISMA) statement. Study eligibility criteria,
participants, and interventions: Three independent reviewers
analyzed all abstracts. Subsequently full-texts were reviewed
to obtain information on study characteristics and outcomes.
Randomized clinical trials and cohort studies were selected
according to the eligibility criteria.

Instituição: Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


132

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Kissing Meningiomas with Different Histology: Synchronous


Meningothelial Falx Meningioma (WHO I) and Atypical
Tentorial Meningioma (WHO II) Mimicking One
Heterogeneous Lesion
Número do Resumo - ID 307
Luis Fernando Moura da Silva Junior Juliana da Costa Silva
Braulio Galdino de Araujo Jeremias Junior Gonçalo Gaspar
Periguari Luis Holanda de Lucena Milena Vieira Silva

believed to origin by spread of cells through the subarachnoid


Case Report space. If this is real, how to explain different subtypes or even
different WHO grade? Are they originated from metaplasia
A 39-year-old male patient was admitted to our department
or differentiation of a common precursor cell? Genomic
due to a 3-month refractory headache. He related an isolated
analysis of different grade tumors was proposed previously.
seizure 14 years ago. His physical examination was normal
The only common genetic change found was heterozygosity
except for a homonymous left hemianopsia. MRi showed an
of chromosome 22, a frequent event in initial step of tumor
heterogeneous parieto-occipital contrast-enhancing lesion 9,2
formation. Probably after this, new subsequent events lead
x 8,2 x 6,2 cm, with some areas of hipointensity in SWI, DWI
to progression to different tumors reinforcing independent
restriction suggesting a large meningioma. Patient underwent
mechanism of progression among multiple meningiomas.
microsurgical resection and intra-operatively the difference
with 2 different dural basis was confirmed. Histology
and immunohistochemistry of the falx lesion confirmed a
meningothelial meningioma (WHO I). IHQ was positive to Comments
vimentin, EMA, progesterone receptor and KI67 10%. Bone
was free from disease. Falx lesion had the same aspect and To the best of our knowledge, such kissing meningiomas falx
tentorial lesion was atypical meningioma (WHO II). IHQ was and tentorial have not yet been reported. There are many cases
positive to EMA, progesterone receptors in 10%, p53 present of falcotentorial ones, which area isolate lesions with a large
in 80%, Ki67 40%. Patient recovered well, headache improved, basis involving both structures. This unique case draw attention
but visual deficit persisted. to cases in which large lesions with different pattern can
represent different lesion, and even with different histological
subtypes and grades.

Discussion
Initial MRi evaluation suggested one heterogeneous lesion
with two patterns. When two different lesions occur in the same
location three possibilities should be considered: collision
of two separate adjacent lesions, metaplasia of a tumor or
differentiation in two distinct tumors. Only 12 cases were found
in literature. In 9 cases, there were grades I and II, and in 3 cases
grades I and III. Traditionally, multiple meningiomas were

Instituição: Hospital São Domingos /NOZ Neurocentro

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


133

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Intra-axial Lesions Anatomical and Objective Evaluation of


the Main Surgical: Pontine Approaches Pontine
Número do Resumo - ID 314
Nicollas Nunes Rabelo
Daniel D. Cavalcanti
Nícollas Nunes Rabelo
Eberval G. Figueiredo
Mark C. Preul,
Robert F. Spetzler

Introduction Conclusions
Apparently similar intra-axial pontine lesions may demand Besides producing similar areas and angles of attack, the
distinct surgical approaches. Selecting the optimal approach retrolabyrinthine yields a more orthogonal trajectory to lateral
reduces unnecessary manipulation of tracts and nuclei. This pons than the retrosigmoid approach. Adding a tentorial cut
study aims to reveal a quantitative analysis of main surgical and anterior petrosectomy significantly increased areas and
corridors dealing with intrinsic pontine pathology. lengths of exposure of a regular subtemporal approach. The
combined approach significantly increased angles of attack to
both supratrigeminal and lateral pontine safe zones.
Methods
Six approaches were performed repeatedly in ten cadaveric
heads: 1) retrosigmoid, 2) retrolabyrinthine, 3) subtemporal
transtentorial, 4) anterior petrosectomy, 5) combined petrosal
approach, and 6) suboccipital telovelar. Six safe entry zones
were studied: peritrigeminal, supratrigeminal, lateral pontine,
supracollicular, infracollicular, and median sulcus of fourth
ventricle. A neuronavigation device was used to collect 3D
coordinates from fixed points over the edge of craniotomies
and brainstem surface; four variables were studied: 1) angles
of attack; 2) areas of exposure; 3) lengths of exposure; and 4)
trajectories.

Results
The mean area of exposure generated by retrosigmoid approach
over the brainstem was 538.6 ± 161.0 Mm2, while that yielded
by retrolabyrinthine was 475.0 ± 173.4 Mm2. There were
no significant differences between both considering areas of
exposure and angles. Adding a tentorial cut to subtemporal
approach exposed the superior part of the lateral surface of
pons; area of exposure increased a mean of 33% (p<0.001).

Instituição: Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


134

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Should Small Aneurysms be Clipped?


Número do Resumo - ID 318
Nicollas Nunes Rabelo
Gustavo Noleto
Nícollas N Rabelo
Leonardo B. Abaurre
Hugo S Neto
Mario G. Siqueira
Manoel J. Teixeira
Eberval G. Figueiredo

Background Conclusion
Cerebral aneurysms prevalence may vary from 0.4-10%. The number of small aneurysms in our series was significant
The decision to treat or not incidental aneurysms remains (25 cases - 21%) and its rate of bleeding was high (25 cases -
controversial, especially when the lesions are small (<5mm). 48%), resulting in death and disability in a significant number
There are many recent publications demonstrating that of cases. Our tendency is for the surgical treatment when it is
these lesions often bleed. Methods We reviewed admitted associated with risk factors.
patients with angiographic studies submitted to intracranial
aneurysms surgical treatment from April 2012 to July 2013
in Neurosurgery Department of São Paulo Medical School
University (15 months), in order to define the rate and risk of
bleeding. Additionally, we proceeded literature review with
collected 357 papers (last 5 years) which were selected 50,
that were focused on our research. Clinical patient’s status at
the time of discharge was evaluated with the modified Rankin
scale (mRS).

Results
A series of 118 cases of surgically treated aneurysms (clipped)
was analysed: 26.3% male and 73.7%; Ruptured (61 cases -
51%); MCA (51 cases - 43%) was the more common aneurysm.
Small size was (25 cases - 21%); 2 died (16%), 3 (25%) with
severe disability, restricted to bed and dependent on nursing
care; blood pressure was the main risk factors (56%); and
aneurysm less than 2mm (100%) were ruptured.

Instituição: Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


135

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Development and Validation of a New Pediatric Mixed


Reality Model for Neurosurgical Training
Número do Resumo - ID 320
Nicollas Nunes Rabelo
Giselle Coelho
Eberval Gadelha Figueiredo
Nícollas Nunes Rabelo
Manoel Jacobsen Teixeira
Nelci Zanon

Background Results
Craniosynostosis is characterized by a premature fusion of the An expert surgery team approved the virtual and physical
cranial sutures and craniectomy is the type of surgery required simulators for craniosynostosis. More than 94% found the
to decrease cranial compression and remodeling the affected simulator appropriate considering aspects such as weight,
area of the skull. However, mastering these neurosurgical surgical positioning, dissection by planes, and cranial
procedures requires many years of supervised hands-on reconstruction. The consistency and material resistance were
training. Therefore, development of surgical simulation also approved on average by more than 60% of the surgeons.
platforms is essential for reducing the odds of potentially
serious intraoperative errors.
Conclusion
Objective The virtual simulator provides a highly effective way of
working with 3D data and significantly enhances teaching of
To propose a new tool for neurosurgical education, surgical anatomy and operative strategies in the neurosurgical
associating virtual and realistic simulation (mixed reality) for field. A mixture of physical and virtual simulation provided the
craniosynostosis correction (scaphocephaly type). Methods: required psychomotor and cognitive skills previously acquired
Physical simulators were made with a synthetic thermo- only during practical surgical apprenticeship.
retractile and thermo-sensible rubber combined with different
polymers. In order to validate the model eighteen experienced
surgeons participated in this study using tridimensional videos
developed by 3DS Max program. The simulated approach was
the Renier’s H technique for craniosynostosis correction. All
participants answered questionnaires to evaluate the simulator.

Instituição: Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


136

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Cavernoma Intramedular Cervical em Criança: Relato de


Caso e Revisão da Literatura
Número do Resumo - ID 321
Catarine Cavalcante Ary Paulo Roberto Lacerda Leal
Sebastião Carlos de Sousa Oliveira Keven Ferreira da Ponte
Joaquim Francisco Cavalcante Neto Espártaco Moraes Lima Ribeiro
Mateus Aragão Esmeraldo
Francisco Abdoral Brito Júnior
Francisco Marcos Silvino

45% dos casos. Em 6 casos (20%), foram encontradas lesões


Apresentação do Caso cavernomatosas associadas na região intracraniana. Sobre
o desfecho cirúrgico, houve piora clínica em apenas 1 caso,
Paciente masculino, 10 anos, foi hospitalizado com quadro
persistência dos sintomas pré-operatórios em 6 casos, e
de dor em região cervical posterior, vômitos e fraqueza
melhora clínica nos demais 23 casos.
generalizada progressiva. O exame neurológico evidenciou
dificuldade de deambulação e tetraparesia. A ressonância
magnética (RM) da coluna cervical revelou lesão intramedular
cervical em C1-C2 de intensidade mista, pouco realçada ao Comentários finais
gadolíneo e com centro hemorrágico. Diante deste contexto,
decidiu-se por abordagem cirúrgica por via cervical posterior O cavernoma intramedular é uma entidade rara, sobretudo em
à esquerda (C1-C3). A incisão medular foi realizada na crianças, passível de tratamento cirúrgico, o que na maioria dos
face póstero-lateral de C2, onde foi evidenciado tecido casos promove melhora dos déficits neurológicos e prevenção
hemossiderótico, permitindo ressecção completa da lesão intra- de ressangramento.
axial ricamente vascularizada e adjacente a numerosos vasos
malformados. O exame histopatológico mostrou-se compatível
com o diagnóstico de cavernoma. O paciente evoluiu com
regressão completa dos déficits 90 dias após a cirurgia. A RM
de controle com 1 e 4 anos de intervalo não revelou resíduo ou
recidiva tumoral.

Discussão
Cavernomas são malformações capilares, constituídas por
canais vasculares grosseiramente dilatados e revestidos
por uma única camada de células endoteliais, desprovidas
de tecido elástico e de músculo liso. Representam apenas
5-12% de todas as patologias vasculares da medula e somente
10% destas acometem a população pediátrica. Na literatura,
foram publicados 30 casos de cavernomas intramedulares em
crianças até 2018. Ao contrário da população adulta, o sexo
masculino foi o mais acometido (2,1:1 casos). O acometimento
da medula torácica e cervical foi de, respectivamente, 55% e

Instituição: Universidade Federal do Ceará

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


137

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Evolução de um Jovem Neurocirurgião: Avaliação da Taxa


de Oclusão Aneurismática por Estudo Angiográfico nos
Pacientes com Hemorragia Subaracnoidea
Número do Resumo - ID 322
Mariany Carolina de Melo Silva Carlos Renan Calabro de Almeida
Marcos Kendi Sekine Carlos Tadeu Parisi de Oliveira
Carlos Alberto Gonçalves Lemes João de Deus da Costa Alves
Paulo Queiroz Luciano

Introdução Resultado
A hemorragia subaracnoidea (HSA) é definida pela presença Totalizou-se 25 pacientes com 31 lesões encontradas. Três
de sangue no espaço subaracnoideo. Sua forma espontânea é deles apresentaram colos residuais no ano de 2014; nenhum em
a ruptura de aneurisma e alcança aproximadamente 75 a 80% 2015; e dois em 2016. A taxa de colo residual passou de 75%,
dos casos. Na população ocidental, a incidência é de 6 a 8 casos em 2014, para 16,6% em 2016. O número de casos aumentou
a cada cem mil pessoas por ano, com uma taxa de mortalidade conforme o tempo, assim como o número de oclusões, apesar
na fase aguda de aproximadamente 10 a 24%. Gusmão e de da debilidade dos exames controle. Com a evolução do período
Oliveira mostraram, em 2018, que os cirurgiões com maior houve uma diminuição aparente da taxa de colos residuais. Os
treinamento obtiveram melhor desempenho, evidenciando a aneurismas, que demonstraram colo residual, apresentaram
importância do treinamento dos profissionais em formação. significância estatística quando relacionados à orientação
superior (p<0,015).

Objetivo
Conclusão
Identificar, em pacientes com quadro de HSA submetidos a
tratamento microcirúrgico, os fatores pré e intra-operatórios A orientação e treinamento do profissional foram sensivelmente
que incitariam dificuldades técnicas, além de traçar uma relevantes nos casos de pacientes que apresentaram colo
linha evolutiva baseada em aspectos neurocirúrgicos pós- residual. Evolutivamente, os resultados foram satisfatórios
operatórios. quanto à diminuição da taxa de colo residual com o passar
dos anos; porém, são inúmeras as variáveis que podem alterar
esses resultados. Novas pesquisas com um maior número
Método populacional poderiam demonstrar, de forma mais efetiva, a
correlação entre os fatores étnicos e cirúrgicos com a taxa de
Realizou-se revisão retrospectiva de prontuários de pacientes colo residual.
submetidos à microcirurgia vascular para tratamento de
aneurisma cerebral roto, no período de março de 2014 a
dezembro de 2016. Os dados foram divididos em grupos
cardinais de interesse e foram analisados qualitativa e
quantitativamente.

Instituição: Universidade São Francisco

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


138

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Correlação Entre Sintomas Pós-Concussionais e Qualidade


de Vida em Indivíduos Vítimas de Traumatismo
Cranioencefálico
Número do Resumo - ID 323
Lucivan Sousa dos Santos
Marcia Mitie Nagumo
Wellingson Silva Paiva
Manoel Jacobsen Teixeira
Robson Luis Oliveira de Amorim

Introdução Conclusão
As lesões causadas pelo TCE podem trazer uma série de Uma melhor compreensão da relação entre sintomas pós
alterações cognitivas, físicas ou comportamentais temporárias concussionais e QV, assim como os possíveis fatores
ou permanentes, que comprometem a qualidade de vida (QV) mediadores nessa relação pode melhorar as estratégias de
dos pacientes e seus familiares. intervenção e o processo de recuperação para pacientes com
que sofrem um TCE leve ou moderado.

Objetivos
Avaliar a correlação dos sintomas pós concussionais e a QV
em indivíduos que apresentaram traumatismo cranioencefálico
leve ou moderado.

Métodos
Uma amostra de 276 indivíduos que tiveram TCE leve ou
moderado, respondeu os seguintes instrumentos: caracterização
sociodemográfica e clínica, as versões brasileiras do
Rivermead Post Concussion Symptoms Questionnaire (RPQ-
Br) e do Neurobehavioral Symptom Inventory (NSI-Br) e o
questionário de qualidade de vida WHOQOL-bref.

Resultados
O RPQ-Br apresentou correlação inversa e moderada (r=-
0,48, p<0,0001) e o NSI-Br apresentou correlação forte e
inversa quando comparados com a qualidade de vida (r=-
0,53, p<0,0001), ou seja, quanto maior a pontuação final nos
instrumentos, pior é a qualidade de vida dos indivíduos.

Instituição: HCFMUSP

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


139

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Versão Brasileira do Questionário Rivermead de Sintomas


Pós Concussionais (RPQ-Br) - Índices de Validade e
Confiabilidade
Número do Resumo - ID 324
Robson Luis Oliveira de Amorim Marcos Alencar Abaide Balninotti
Marcia Mitie Nagumo Wellingson Silva Paiva
Gabriel Henrique Gonçalves Manoel Jacobsen Teixeira

Introdução Resultados
O traumatismo cranioencefálico (TCE), leves ou moderados, A versão brasileira do RPQ-Br apresentou um melhor ajuste
podem trazer uma carga substancial para os pacientes e suas ao modelo bidimensional, diferente do que foi encontrado
famílias. Considerando que a recuperação pode ser esperada na publicação original do questionário. A variância total do
na maioria dos indivíduos, um subconjunto continuará a constructo é explicada em 56,5% e o RPQ-Br apresentou um
relatar sintomas somáticos, cognitivos, emocionais e/ou coeficiente de alfa de Cronbach de 0,918. Os resultados relativos
comportamentais persistentes, conhecidos como sintomas pós- ao ajuste do modelo foram satisfatórios (Goodness of Fit Index
concussionais. (GFI) = 0,968, Adjusted for degree of Freedom(AGFI)= 0,957,
Root mean square error of approximation (RMSEA) < 0,05,
Bentler’s Comparative Fit Index (CFI) = 0,974).
Objetivos
Realizar a avaliação das análises psicométricas avançadas da Conclusão
versão brasileira do Questionário Rivermead de sintomas pós
concussionais (RPQ-Br) quando aplicado em indivíduos que O RPQ-Br apresentou bons indíces de validade e confiabilidade
tiveram um traumatismo cranioencefálico leve ou moderado. e, assim, é considerado adequado para ser aplicado na população
de indivíduos que tiveram um TCE leve ou moderado.

Métodos
Estudo psicométrico para verificar a validade de constructo
e confiabilidade do instrumento RPQ-Br. Os índices de
ajustamento da análise fatorial semi-confirmatória foram:
GFI (Goodness Fit Index > 0,95), AGFI (Adjusted Goodness
Fit Index > 0,93), RMSEA (Root Mean Square Error of
Approximation) < 0,07), CFI (Comparative Fit Index > 0,94).
A confiabilidade do instrumento foi verificada pela análise de
confiabilidade (Alfa de Cronbach).

Instituição: HCFMUSP

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


140

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Análises Psicométicas Avançadas da Versão Brasileira do


Inventário de Sintomas Neurocomportmentais (NSI-Br)
Número do Resumo - ID 325
Robson Luis Oliveira de Amorim
Marcia Mitie Nagumo
Gabriel Henrique Gonçalves
Marcos Alencar Abaide Balninotti
Wellingson Silva Paiva
Manoel Jacobsen Teixeira

demonstrou que a estrutura de fatores é diferente do que


Introdução foi encontrado nos instrumentos originais e o NSI-Br
apresentou estrutura composta por três fatores com saturações
Cerca de 30% dos pacientes que apresentam um TCE leve e
significativas (>0,40) e que explica 65,3% da variância total do
moderado desenvolvem sintomas pós concussionais. Após
constructo. Os resultados relativos ao ajuste do modelo foram
a realização da adaptação transcultural do Neurobehavioral
satisfatórios (Goodness of Fit Index(GFI)= 0,992, Adjusted for
Symptom Inventory (NSI), foi disponibilizado um instrumento
degree of Freedom (AGFI)= 0,989, Root mean square error
para avaliar os sintomas que ocorrem pós-trauma para uso na
of approximation (RMSEA)<0,05, Bentler’s Comparative Fit
população brasileira.
Index(CFI)= 1,016).

Objetivos Conclusão
Realizar a avaliação das análises psicométricas
O NSI-Br apresentou análises psicométricas robustas com bons
avançadas da versão brasileira do Inventário de sintomas
indíces de validade e confiabilidade, considerando-se dessa
neurocomportamentais (NSI-Br) quando aplicado em
forma, adequado para ser aplicado na população de indivíduos
indivíduos que tiveram um traumatismo cranioencefálico.
que tiveram um TCE leve ou moderado.
Métodos
Estudo psicométrico para verificar a validade e confiabilidade
do instrumento NSI-Br. A validade de construto foi realizada
através da análise fatorial exporatória e semi-confirmatória. Os
índices de ajustamento da análise fatorial semi-confirmatória
foram: GFI (Goodness Fit Index > 0,95), AGFI (Adjusted
Goodness Fit Index > 0,93), RMSEA (Root Mean Square
Error of Approximation) < 0,07), CFI (Comparative Fit Index
> 0,94). A confiabilidade do instrumento foi verificada pela
análise de confiabilidade (Alfa de Cronbach).

Resultados
A versão brasileira do NSI-Br apresentou um coeficiente de
alfa de Cronbach de 0,966. A análise fatorial exploratória

Instituição: HCFMUSP

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


141

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Correlação Entre Sintomas Pós Concussionais e


Sintomas Depressivos em uma População que Apresentou
Traumatismo Cranioencefálico
Número do Resumo - ID 329
Gabriel Pinheiro Souza dos Santos
Marcia Mitie Nagumo
Robson Luis Oliveira de Amorim
Wellingson Silva Paiva
Manoel Jacobsen Teixeira

Introdução Resultados
Embora a depressão possa ser uma consequência grave após Esquecimento, dificuldade de concentração, fadiga e alterações
um traumatismo cranioencefálico (TCE), pouco se sabe sobre a no sono foram os sintomas mais pontuados. A pontuação
relação dos sintomas pós concussionais e sintomas depressivos média do BDI I foi de 9,17 pontos. O RPQ-Br apresentou
no cenário brasileiro. correlação muito forte e positiva com sintomas depressivos
(r=0,73, p<0,0001) e o NSI-Br apresentou forte correlação
(r=0,60, p<0,0001), demonstrando assim, que quanto maior a
Objetivos quantidade de sintomas depressivos, pior é a pontuação nos
instrumentos de avaliação de sintomas pós-concussionais.
Avaliar a correlação entre sintomas depressivos e sintomas
pós concussionais indivíduos que tiveram um TCE leve ou
moderado. Conclusão
Destaca-se aqui a importância de uma triagem dos sintomas
Métodos depressivos durante a prática no tratamento ou acompanhamento
dos indivíduos que sofreram um TCE leve ou moderado.
Uma amostra de 276 indivíduos que tiveram TCE leve
ou moderado, respondeu aos seguintes instrumentos:
caracterização sociodemográfica e clínica, as versões brasileiras
do Rivermead Post Concussion Symptoms Questionnaire
(RPQ-Br) e do Neurobehavioral Symptom Inventory (NSI-Br)
e o Inventário de depressão de Beck I (BDI I). O tempo pós-
trauma foi de mínimo três meses a máximo dois anos.

Instituição: Universidade Estadual do Amazonas

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


142

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Pseudoaneurisma de Artéria Temporal Superficial como


Causa de Cefaleia Refratária: Relato de Caso
Número do Resumo - ID 333
Joaquim Francisco Cavalcante Neto Espártaco Moraes Ribeiro
Sebastião Carlos de Sousa Keven Ferreira da Ponte
Mateus Aragão Esmeraldo
Francisco Abdoral Brito Júnior
Paulo Roberto Lacerda Leal
Cláudio Henrique Souza Moreira

sintomas focais e até rotura, no entanto a maioria dos casos é


Apresentação do Caso assintomática. Seu tratamento é indicado para fins de resolução
de sintomas locais, estética e prevenção de ruptura, baseando-
Paciente masculino, 36 anos, previamente hígido, relata
se na ligadura e ressecção do pseudoaneurisma.
traumatismo cranioencefálico (TCE) fechado há 5 anos em
acidente de colisão de motocicleta contra automóvel, sem
capacete. Após incidente, paciente necessitou de cirurgia
plástica reparadora nasal, porém não apresentou sequelas Comentários
neurológicas. Desde então, afirma que uma massa pulsátil
começou a se desenvolver na região ântero-temporal esquerda Analisamos a singularidade desse caso quanto à condição em
aproximadamente 2 anos após, todavia não procurou assistência si, um tipo raro de aneurisma, e ao sintoma provocado, uma
médica em razão do prejuízo mínimo que essa condição cefaleia de localização ântero-temporal esquerda, enquanto
provocava em sua rotina, incluindo apenas desconforto local. é mais usual uma apresentação assintomática. Embora
Nos últimos 2 meses, passou a apresentar cefaleia moderada de incomum, o conhecimento dessa condição é importante para
localização temporal esquerda, que irradia para a região frontal que o paciente seja devidamente orientado quanto ao seu curso
unilateral e parieto-temporal contralateral e se mostra refratária e tratamento, quando necessário.
à medicação analgésica, como codeína. Exame neurológico
encontra-se sem alterações. Ao exame físico, foi comprovada
tal dilatação pulsátil, medindo aproximadamente 1,5 cm de
diâmetro, com frêmito. Paciente relata alcoolismo crônico por
20 anos, tabagismo e uso de cocaína. Durante avaliação da
tomografia computadorizada (TC) e da ressonância magnética
(RM), evidenciou-se lesão focal em formato nodular no
percurso do ramo parietal da artéria temporal superficial (ATS).

Discussão
Os sinais clínicos e radiológicos permitiram o diagnóstico
definitivo de pseudoaneurisma temporal pós-traumático. O
pseudoaneurisma da ATS é um evento raro, representando
menos de 1% dos aneurismas. Em sua epidemiologia,
costuma se apresentar em homens jovens que sofreram TCE
fechado, porém traumas penetrantes (com armas de fogo ou
objetivos pontiagudos) são potenciais causas. Normalmente,
essa entidade evolui entre 2 a 6 semanas e pode provocar

Instituição: Universidade Federal do Ceará

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


143

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Conduta Cirúrgica para Tratamento de Meningoencefalite


Tóxica por Metal Advindo de Projétil de Arma de Fogo:
Relato de Caso
Número do Resumo - ID 337
Joaquim Francisco Cavalcante Neto Kenard Silva Brito
Mateus Aragão Esmeraldo Paulo Roberto Lacerda Leal
Joaquim Francisco Cavalcante Neto Keven Ferreira da Ponte
Sebastião Carlos de Souza Oliveira Espártaco Moraes Lima Ribeiro
Antônio Gabriel Moura Louzada

Apresentação do Caso Discussão


Paciente masculino, 40 anos, previamente hígido. Os sinais clínicos e radiológicos deste caso não são comumente
Acompanhante relata histórico de lesões múltiplas por arma encontrados em pacientes com intoxicação por metais advindos
de fogo, há cinco anos, com permanência de dois projéteis de corpo estranho e não foram encontrados casos semelhantes
em contato com coluna cervical e lombar. Após o incidente, na literatura. Pôde-se observar que a conduta cirúrgica de
apresentou tetraparesia assimétrica, predominante à direita, retirada dos projéteis resultou em evolução favorável do
com hipotrofia em membros superiores e espasticidade em quadro clínico e radiológico do paciente.
membros inferiores. Há vinte meses, após crises epilépticas
motoras disperceptivas, predominantemente tônicas, houve
declínio progressivo da cognição, anteriormente preservada.
Comentários
Evoluiu com afasia mista há doze meses. Ao exame neurológico,
apresenta-se consciente com responsividade flutuante, além Consideramos que houve intoxicação meníngea e encefálica
de grave comprometimento para compreensão de comandos por metal, provavelmente chumbo, no paciente relatado.
complexos, afasia mista, disartria e dismetria. A avaliação da Tendo em vista a ausência de casos semelhantes na literatura,
tomografia computadorizada (TC) evidenciou disseminação ressaltamos a relevância da conduta cirúrgica nos casos em que
de imagens hiperdensas correspondentes a material metálico haja comprometimento neurológico nos quais haja a suspeita
(atenuação de +1051UH semelhante ao projétil intra-axial de contaminação contínua provocada por corpo estranho
localizado no nível C6-C7) margeando giros corticais difusos metálico em contato direto com o líquor.
e presentes em lâmina quadrigeminal, cerebelo e saco dural
medular. Nível sérico de chumbo normal. Foi realizada remoção
cirúrgica dos 3 projéteis. Notou-se que o projétil na região
cervical estava em contato direto com o liquor, havendo lesão
na dura-máter no local, a qual apresentava coloração metálica.
Seis meses após o ato cirúrgico, o paciente foi reavaliado
clinicamente e apresentou melhora radiológica e clínica
substancial, com moderada redução das imagens hiperdensas
e melhora do Mini Exame do Estado Mental de escore 0 para
17, além de redução na flutuação da atenção e da consciência
e melhora nos exames da força muscular (principalmente em
MMII) e da coordenação motora.

Instituição: Universidade Federal do Ceará

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


144

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Clinical Applications of Additive Manufacturing Models in


Neurosurgery
Número do Resumo - ID 343
Andre Giacomelli Leal
Ricardo Ramina 2
José Aguiomar Foggiatto 3
Mauren Abreu de Souza 4
Percy Nohama 4

Introduction Conclusions
3D printing technologies provide a practical and anatomical The 3D printing technologies is an exclusive way for direct
way to reproduce precise tailored-made models of patients replication of the patient’s specific pathologies. It can
and diseases. Those models can allow surgical planning, identify the anatomical variation and provide a way for rapid
besides training and surgical simulation in the treatment of construction of training models allowing the medical resident
neurosurgical diseases. and the experienced neurosurgeon to practice the surgical steps
before the operation.

Objective
The aim of this study is to review the scenario of the
development of different types of available 3D printing
technologies, the processes involved in biomodels creation
and application of those advances in the neurosurgical field.
Methods: we searched for studies that addressed the clinical
application of 3D Printing in Neurosurgery. All articles related
to the use of any additive manufacturing technique were
included in this study.

Results
Studies involving 3D printing in Neurosurgery are concentrated
on three main areas: (1) creation of anatomical tailored-made
models for planning and training; (2) development of devices
and materials for the treatment of neurosurgical diseases,
and (3) biological implants for tissues engineering (29). In
several branches of neurosurgery, the biomodels are extremely
useful. It can be highlighted the use in spinal, cerebrovascular,
endovascular, neuro-oncological, neuropediatrics and
functional surgeries.

Instituição: 1 - Graduate Program in Health Technology - Pontifícia Universidade Católica do


Paraná - PUCPR Neurological Institute of Curitiba (INC), Neurovascular Department 2 - Chief
of Neurosurgery Department, Neurological Institute of Curitiba (INC) Neurological Institute of
Curitiba (INC), Neurovascular Department 3 - Graduate Program in Mechanical and Materials
Engineering Universidade Tecnológica Federal do Paraná - UTFPR 4 - Graduate Program in
Health Technology - Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


145

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Investigation of the Use of 3D Biomodels Manufactured


by Additive Manufacture for Clip Election in Intracranial
Aneurysm Microcirurgies
Número do Resumo - ID 344
Andre Giacomelli Leal 1,2
Mauren Abreu de Souza 2
Percy Nohama 2

Introduction Results
Intracranial aneurysm (IA) is the enlargement of an artery 3D soft and hollow IA biomodels equivalent to the real
caused by weakness in the arterial wall, whose treatment is anatomical structure were made. The clips chosen based
based on their exclusion from the blood circulation, by the on the biomodels, during the planning and training phases,
implant of a metallic clip on the aneurysm neck. The main corresponded to the characteristics of the clips used in real
difficulty during this surgery is the choice of the clip to be surgeries.
used. Although the available imaging tests guarantee the
visualization of the AI, there is no planning method that allows
a real three-dimensional (3D) visualization and allows the
Conclusions
previous choice of the clip to be used.
3D biomodels generated by additive manufacturing have shown
to be applicable for surgical clip election in IA microsurgery.
Objective
The aim of this study is to investigate the use of 3D models,
based on by additive manufacturing, for the surgical clip
election in IA microsurgeries and for young neurosurgeons
training.

Methods
The 3D IA biomodels of 10 patients were evaluated and,
for this, the following equipments were used: computerized
tomography, surgical microscope and 3D printer. The
research development was carried out in four phases: (1)
biomodel confection, (2) biomodel dimensional characteristics
evaluation, (3) surgical planning evaluation with the biomodel
and clipping effectiveness, and (4) surgical training evaluation
with the biomodels.

Instituição: 1 - Graduate Program in Health Technology - Pontifícia Universidade Católica


do Paraná - PUCPR Neurological Institute of Curitiba (INC), Neurovascular Department 2 -
Graduate Program in Health Technology - Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


146

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

A Case-Control Study: Correlation Between Aneurysmal


Subarachnoid Hemorrhage and Previous Use of Simvastatin
Número do Resumo - ID 346
Nicollas Nunes Rabelo
Jefferson Rosi Jr
Nícollas Nunes Rabelo
Leonardo Mariano Rodrigues
Davi J. F. Solla
Manoel Jacobsen Teixeira
Eberval Gadelha Figueiredo

IA. Others univariate variables did not have any statistical


Introduction significance (p>0.05). However, multivariate analysis failed to
show any significant benefit of all variables including statin
The prevalence of intracranial aneurysms (IA) is nearly 3.2% in
use (OR 0.21, 95% CI 0.2-1.88, p=0.165).
the general population. Subarachnoid aneurysmal hemorrhage
(SAH) may occur, increasing morbidity and mortality. Some
studies have suggested a protective role of statins in preventing
IA rupture in animal models. Conclusions
The use of statins in patients before IA rupture did not present
a protective effect in avoiding SAH, when analyzed in a
Objective multivariate model. The best strategy and recommendation
to prevent SAH from a previously diagnosed IA, is early
This paper aims to evaluate the effects of previous statin use on
treatment and/or avoidance of risks factors.
IA rupture prevention.

Methods
Single-center case-control and retrospective study, selecting
142 patients with ruptured and unruptured aneurysms between
2014-2017.

Results
142 patients were included, 108 (76%) presented one or more
unruptured IA (control), and 34 (24%) were admitted with the
diagnosis of SAH cases. The control group was older (57.38
+-12.3) and 112 (79%) were women. The following variables
were evaluated: age, gender, previous statin use, dyslipidemia,
smoke, hypertension and stroke. Univariate analysis suggested
that the use of statins (p=0.026), was a protective factor for

Instituição: Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


147

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Microsurgical Clipping Versus Coiling in the Treatment of


Ruptured Intracranial sacular Aneurysms: a Meta-Analysis
Número do Resumo - ID 347
Nicollas Nunes Rabelo
Bárbara Alburquerque Morais
Bruno Braga Sisnando da Costa
Louise Makarem Oliveira
Antonio Luiz Boechat
Manoel Jacobsen Teixeira
Eberval Gadelha Figueiredo

to mortality when not managed in the right manner (OR 0.61,


Background p 0.003, 95% CI). We also evaluate recurrent Subarachnoid
hemorrhage, mortality, complete and incomplete occlusion
An intracranial aneurysm is one of the conditions that affect
in angiographic results, Hydrocephalus, ischemic infarct,
several people around the world leading to adverse health
vasospasm, procedural complications rate.
outcomes. This cerebrovascular disorder occurs when an
aneurysm ruptures leading to the leakage of blood in the in
the brain.
Conclusion
Microsurgical clipping appears to be a better intervention for
Objective managing aneurysm compared to clipping. Data in this review
show that clipping is a superior intervention compared to
The aim of this meta-analysis was to compare the clinical
coiling. However, further studies are required to compare the
efficacy of microsurgical clipping versus coiling in the
efficacy of the interventions.
treatment of ruptured intracranial saccular aneurysms.

Methods
We conducted a meta-analysis of studies that compared
clipping with coiling between 2005 and 2018. Comparison
of binary outcomes between treatment groups was described
using odds ratios (OR, CI, P value; clip versus coil).

Results
Compared to coiling, microsurgical clipping was found to
lead to optimal health outcomes in the cohort studies (OR
1.61, p 0.03, 95% CI) and engage in daily activities without
depending on the caregiver (OR 1.61-0.65, p < 0.001, 95% CI).
It was noted that intracranial saccular aneurysms could lead

Instituição: Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


148

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Cavernous Sinus Hemangioma


Número do Resumo - ID 349
Nicollas Nunes Rabelo
Vinicius Trindade Gomes da Silva
Bruno Braga Sisnando da Costa
Danilo Gomes Quadros
Marcelo Prudente do Espírito Santo
Eberval Gadelha Figueiredo

Introduction Discussion
Cavernous sinus hemangiomas (CSHs) are rare vascular The most common symptoms were visual impairment,
neoplasms that can represent up to 3% of sellar /parasellar diplopia, headache and facial numbness. Signs: Primary optic
tumors and 0,4-2% of the intracranial cavernous hemangiomas. nerve atrophy, III, IV, V, VI palsy’s. Based on MRI, there is a
classification based on the maximum diameter of the lesion
small tumor, and pathologic classification in type A and
Methods B. In symptomatic cases and mass nerve compression we
recommend surgery.
A comprehensive review of the literature with following key
words: hemangioma and cavernous sinus from last 10 years
revealed a total 30 articles and 405 cases reported. We also Conclusion
reported a case from our department.
Surgical treatment it is the first option, however SRS is a good
option in inoperable, subtotal resection and patients with clinical
Case Report problems. Conservative treatment is preferable in pregnancy,
child and asymptomatic. We present a case of asymptomatic
Male patient, 50 years old, no co-morbidities, previously cavernous hemangioma that was performed conservative
asymptomatic, was referred to the Skull base Department treatment and six months follow up. It is recommended to use
because of unspecific left tinnitus. His neurologic exam was a full armed propaedeutic to specify characteristics that need to
unchanged, mainly the cranial nerves. MRI was performed improve more to make the differential diagnosis.
and a single photon emission tomography (SPECT) study
confirmed the diagnosis, and conservative treatment and 6
months follow-up.

Instituição: Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


149

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Orbit Ossifying Fibroma


Número do Resumo - ID 350
Nicollas Nunes Rabelo
Davi Jorge Fontoura Solla
Thales Bhering Nepomuceno
Bruno Braga Sisnando da Costa
Vinicius Trindade Gomes da Silva
Fernando Pereira Frassetto
Marcelo Prudente do Espírito Santo
Eberval Gadelha Figeuiredo

Introduction Discussion
Ossifying fibroma (OF) are benign bone lesions, most frequent Menzel reported the first case in 1782. The clinical findings
in young children, more common in the maxillary sinus and depend on localization. There are five subtypes. Generally,
mandible (75-89%), the pathogenesis of the tumor is not clear, the lesions have a radiological appearance with radiodense
there are many subtypes of OF. This paper aims to report a case boundary and cause deformity and destruction in bones with
and review OF. high recurrence risk. Radical resection is curative.

Case Report Conclusion


Male, 19 y/o, with a progressive history proptosis since 2012, As a result, correlation of clinical, radiologic, and pathologic
diagnosed as a right supraorbital lesion at an external service data is significant while going for a specific diagnosis in
and assigned to conservative management. He evolved with cases of craniofacial fibrous lesions. Total excision is the best
double vision, which worsened on February, 2018, associated treatment, but it can recur.
with a moderate headache. On admission: proptosis and
downward deviation of the right orbit was noticed on the
physical exam and with exception of limited right upgaze,
external ocular movements were maintained. Head CT showed
a multiloculated expansive osteolytic lesion at the right orbital
roof. On MRI, the inner content had septations, T1WI variable
signal intensity and T2WI high signal intensity with fluid-
fluid level, and contrast enhancement of its walls. The patient
underwent a right frontal craniotomy, and the post-operative
follow-up was uneventful.

Instituição: Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


150

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Acesso Retrossigmoide: Técnica e Complicações. Experiencia


de um Serviço Especializado em Cirurgia da Base do Crânio
Número do Resumo - ID 352
Joel Fernando Sanabria Duarte Afonso H. Aragão
Felipe Constanzo Gustavo S Jung
Guilherme Machado Ricardo Ramina
Joseph F. Cheniz

com meningiomas de fossa posterior. Esta técnica também


Introdução foi utilizada para acessar a patologias como descompressão
de nervos cranianos, cordoma de clivus, cistos aracnoides,
O acesso retrossigmoide é a abordagem mais utilizada para
cistos epidermoide e schwannomas de nervos bulbares,
o ângulo ponto-cerebelar (APC), fornecendo acesso desde
trigêmeo e facial entre outros. Um total de 15 pacientes
o forame magno até o tentório. Indicações para esse acesso
(12,5%) apresentaram fistula liquórica, 54% através da ferida
são variáveis, como ressecção de schwannomas vestibulares,
operatória e o restante como fistula paradoxal. Tivemos uma
meningiomas, tratamento de lesões vasculares do sistema
taxa de infecção de 6,6% (75% deles com fistula liquórica).
vertebro-basilar, descompressão vascular de nervos cranianos
Durante o acesso retrossigmoide houve lesão do seio sigmoide
e lesões intrínsecas do cerebelo e tronco cerebral.
em 4 pacientes (3,3%).

Objetivo Conclusão
Descrever o acesso retrossigmoide do nosso serviço, técnica
O acesso retrossigmoide ou suboccipital lateral é o acesso
cirúrgica, complicações e patologias tratadas.
mais comumente usado para o schwannoma vestibular e
nossos dados confirmam que pode ser usado para diversas
outras lesões. A excelente exposição do tronco encefálico e
Método dos nervos cranianos por meio da abordagem retrossigmoide
permitem a excisão completa dos tumores no APC, com baixas
Realizamos uma análise retrospectiva de 120 pacientes taxas de morbidade e complicação
abordados através do acesso retrossigmoide desde janeiro
2015 até junho 2017 em nosso serviço. Dados de patologias
tratadas, assim como complicações e conduta foram coletados.
Também foi descrita a técnica realizada e uma extensa revisão
da literatura sobre o acesso retrossigmoide.

Resultados
O acesso retrossigmoide foi mais comumente utilizado
para ressecção do schwannoma vestibular totalizando 67
pacientes (55,8%). Em 15 pacientes (12,5%) foi realizada para
descompressão do nervo trigêmeo, 11 pacientes (9,1%) para
ressecção de meningiomas petroclivais e 4 pacientes (3,3%)

Instituição: Instituto de Neurologia de Curitiba

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


151

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Tumor Neuroepitelial Polimórfico de Baixo Grau do Jovem:


Diagnóstico Diferencial e Manejo Cirúrgico - uma Série de 3
Casos
Número do Resumo - ID 353
Joel Fernando Sanabria Duarte Teresa Cristina Santos Cavalcanti
Erasmo Barros da Silva Júnior Ricardo Ramina
Marcella Santos Cavalcanti
Afonso H. Aragão

Apresentação do Caso Comentários finais


No presente trabalho, três casos de tumor neuroepitelial O TNPBJ é um tumor epileptogênico caracterizado por uma
polimórfico de baixo grau do jovem (TNPBJ) são descritos. aparência semelhante à oligodendroglial e expressão de CD34,
Caso 1: sexo feminino, 45 anos, durante investigação de cefaleia como visto nesses casos. Ainda, pode representar uma entidade
evidenciou lesão cística frontal direita, imunohistoquímica biológica distinta de tumores neuroepiteliais epileptogênicos
(IHQ) da lesão com positividade para GFAP, Sinaptofisina, de baixo grau em jovens, sendo necessário incorporar novas
S100 e CAIX. Caso 2: paciente feminino, 29 anos com técnicas de perfil molecular e IHQ para o diagnóstico correto
epilepsia refratária e lesão no lobo temporal esquerdo, IHQ deste grupo de patologias.
após ressecção com marcadores CD34, Sinaptofisina positivos.
Caso 3: Paciente masculino, 35 anos, também com epilepsia
refratária e lesão no lobo temporal esquerdo, apresentou
uma IHQ com positividade para GFAP, S100 e CD34. Todas
as lesões foram evidenciadas à ressonância magnética como
hiperintensas em T2, sem captação de contraste. Os três
pacientes foram submetidos à remoção completa e apresentam
ótimo prognóstico.

Discussão
Os tumores epileptogênicos são um grupo dentro das neoplasias
neuroepiteliais de baixo grau que afetam principalmente
crianças e adultos jovens. O TNPBJ é uma entidade rara,
recentemente descrita por Huse et al. em 2016, com uma
particular morfologia, IHQ e perfil molecular que ainda não
fazem parte da classificação de tumores cerebrais da OMS
de 2016, podendo assim ser classificado histologicamente
como outro tipo de tumor pela aparência oligodendroglial. A
expressão de CD34, envolvimento cortical ou hipocampal tanto
quanto cavitação da substância branca poderiam auxiliar no
diagnóstico desta patologia. O tratamento cirúrgico tende a ser
curativo e o prognóstico dos pacientes, tanto em performance
funcional quanto em controle/remissão de convulsões é muito
bom.

Instituição: Instituto de Neurologia de Curitiba

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


152

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Brainstem Navigation with Intraoperative Anatomical


Landmarks Registration: Technical Note
Número do Resumo - ID 354
Erasmo Barros da Silva Júnior Guilherme Augusto de Souza Machado
Gustavo Simiano Jung Ricardo Ramina
Jerônimo Buzetti Milano
Joseph Franklin Chenisz da Silva

Background Conclusions
Cranial navigation in brainstem surgery can be especially Intraoperative anatomical landmarks registration is a fast
challenging due to registration method limitation and complex and safe method for brainstem navigation. The brainstem is
anatomic orientation. Surface anatomical landmarks are not a fixed encephalic structure and the shifting is insignificant.
available, and the fiducial markers need image acquisition at Anatomical landmarks (inion, foramen magnun, nucal lines,
the day of surgery. Intraoperative registration is often used C1 posterior arc) and a careful surgical planning are necessary
during spinal navigation with very good accuracy. We present in order to avoid accuracy lost.
our technique of navigation for brainstem lesions surgeries
using intraoperative anatomical landmarks for registration.

Methods
From March 2008 to November 2018, 38 patients underwent
suboccipital midline approaches for removal of brainstem and/
or fourth ventricle lesions with frameless navigation. CT scan
and MRI sequence with gadolinium enhancement for each
patient a day before the operation were performed. The CT/
MRI image fusion and surgical planning was performed in
Brainlab® workstation. Navigation registration was performed
after skin incision and external skull base anatomical landmarks
exposure.

Results
The anatomical landmarks used for registration was based on
bone structures visible on CT images. The accuracy flaw was
insignificant for brainstem navigation, especially for the roof
of the fourth ventricle. The image-guided system was very
useful for tumor localization and removal in all cases.

Instituição: Instituto de Neurologia de Curitiba

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


153

ORAL - XVIII CONGRESSO ABNC

Biopsia Guiada por Fluorescência com 5-Ala: Complemento


à Congelação Intraoperatória
Número do Resumo - ID 355
Erasmo Barros da Silva Junior
Joseph Franklin Chenisz da Silva
Felipe Constanzo
Ricardo Ramina

Introdução Resultados
O ácido 5-aminolevulínico (5-ALA) provoca síntese e acúmulo Todos os casos apresentaram positividade em uma única
de porfirinas, com predomínio da protoporfirina IX no tecido amostra, sendo confirmado no primeiro caso o diagnóstico de
de uma lesão cerebral primária e, alguns casos, secundária. Glioblastoma, no segundo Adenocarcinoma de mama e por fim
Assim, auxilia no diagnóstico intraoperatório de tumores Astrocitoma anaplásico, todos os pacientes receberam alta sem
cerebrais. nenhum déficit neurológico novo, e no acompanhamento não
foi encontrada nenhuma complicação relacionada à cirurgia.

Objetivo
Conclusão
Demonstrar a experiência do nosso serviço com uso do 5-ALA
em biopsias cerebrais com intuito de restringir o número de O uso do 5-ALA em biopsias de tumores cerebrais se mostrou
amostragem e consequentemente o risco cirúrgico. Uma dose seguro e eficaz no que se refere ao diagnóstico, com a restrição
oral de 20 mg /kg de 5-ALA foi administrada 3 horas antes da de amostragem do tecido tumoral, o risco de complicações
cirurgia, de acordo com protocolos padronizados. cirúrgicas e déficits neurológicos pós-operatórios são
minimizados, assim como o tempo cirúrgico é otimizado.

Metodologia
Três casos de lesões expansivas cerebrais foram submetidos
a biopsia com auxílio do 5-ALA e neuronavegação, sendo
dois casos com aspiração por agulha após pequeno orifício
de trépano e um caso após pequena craniotomia, em todos
os casos apenas um fragmento foi retirado e enviado para o
patologista após confirmado a positividade para o 5-ALA.

Instituição: Instituto de Neurologia de Curitiba

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


154

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Paragangliomas Jugulares Múltiplos - Relato de Caso


Número do Resumo - ID 01
Tiago Silva Holanda Ferreira
Isnara Mara Freitas Pimentel
Camila Gabriella da Silva Queiroz
Fernando Porto Carreiro Filho
José Gumercindo Vasconcelos Rolim
Francisco Flávio Leitão de Carvalho Filho

Relato de Caso Discussão


Paciente, sexo feminino, 50 anos. Há 9 anos com hipoacusia à Paragangliomas são os tumores mais comuns do forame jugular
esquerda associada a zumbido pulsátil ipsilateral. Após 1 ano com incidência estimada de 1 caso para 1,3 milhões de pessoas.
do início dos sintomas, percebeu paralisia facial à esquerda, O sintoma mais frequente é o zumbido. Outros achados clínicos
além de lesão de crescimento lento e progressivo em região são os sintomas de paralisia de nervos cranianos, tumoração
cervical à esquerda. Ao chegar à Unidade Terciária, paciente cervical e presença de massa rubra retrotimpânica. Quando
apresentava nítida tumoração cervical à esquerda com 8cm em apresentações com múltiplas lesões, os aspectos genéticos
no maior diâmetro. À otoscopia, percebia-se nódulo rubro devem ser discutidos. Os genes PGL 1, 2 e 3 localizados no
retrotimpânico em verificação à esquerda. Neurologicamente, cromossomo 11q estão relacionados à herança autossômica
apresentava Síndrome de Garcin incompleta ipsilateralmente dominante. Outras doenças genéticas também devem ser
aos achados anteriormente descritos. Ressonância apresentou consideradas, assim como a Neurofibromatose tipo 1 e a
lesão expansiva sólida, centrada na base do crânio à esquerda, Doença de Von Hippel-Lindau.
acometendo o forame jugular estendendo-se à mastoide
esquerda, obliterando a cavidade timpânica e o conduto auditivo
externo medindo 8,4 x 5,0 cm. Outras lesões foram verificadas
Conclusão
ao exame, na cervical esquerda, lesão entre as carótidas
interna e externa com extensão à região cervical posterior, Por se tratar de lesão em localização relativamente rara e com
notadamente para região infra-hioide, rechaçando os planos baixo número de descrições de tumores múltiplos, esse caso
músculo-adiposos adjacentes. Outras duas lesões com aspecto deve levantar o alerta sobre a investigação de outros sítios na
semelhantes vistas à direita, situadas no espaço carotídeo: uma base do crânio, assim como o levantamento familiar de lesões
próxima a base do crânio, medindo 3,4 x 1,5 cm, insinuando-se oncológicas a fim de ajudar a equipe médica a entender sobre
para rinofaringe, e outra na bifurcação carotidea, medindo 2,0 as possíveis heranças genéticas relacionadas ao surgimento de
x 1,7 cm. Submetida a intervenção cirúrgica da maior lesão. múltiplos paragangliomas da base do crânio.
A análise anatomopatológica confirmou o diagnóstico de
paraganglioma.

Instituição: Hospital Geral de Fortaleza

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


155

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Relato de Caso: Fístula Liquórica de Etiologia Obscura


Encaminhada para Cirurgia Pelo Sistema Telemedicina
Número do Resumo - ID 04
Gustavo Celeira de Sousa
Mayra Ferreira Bezerra
Emanuel de Jesus Soares de Sousa

Introdução Discussão
O vazamento do líquido cefalorraquidiano (LCR) é causado, A apresentação clássica de lesão frontobasal inclui epistaxe,
principalmente, por lesões na dura-máter e base do crânio, rinorreia, anosmia e déficits visuais, sendo possível a
podendo sofrer extravasamento principalmente através do realização de diversos testes clínicos (manobra de valsalva)
nariz (rinorreia). Muitos fatores podem contribuir para a e laboratoriais (teste de fluoresceína, medição de 𝜷2-
rinorreia do LCR, como o sexo feminino, obesidade e meia transferrina) para a confirmação diagnóstica. O vazamento
idade (DEENADAYAL, 2013). A causa mais frequente são de LCR pode se resolver espontaneamente em poucos dias
trauma de crânio em acidentes de trânsito (84,54%), assim pela formação de coágulos sanguíneos e laceração de mucosa.
como verifica-se que 3% das fístulas de LCR desenvolvem-se Após 1-2 semanas de manutenção de antibioticoterapia, se o
espontaneamente nos casos de rinorreia espontânea (OAKLEY, quadro continuar, é indicada a intervenção cirúrgica por meio
2015; VEMURI et. al, 2017, KARLI, 2018). de abordagem transfrontal intradural por acesso pelo seio
paranasal ou abordagem transfacial por craniotomia (BATHLA
et. al, 2012; RODRÍGUEZ-NAVARRO, 2017; SAMII et.
Apresentação do Caso al, 2002). O quadro de fístula liquórica é um importante
diagnóstico diferencial de quadros prolongados de drenagem
Paciente feminina, 55 anos, comparece à consulta especializada da fossa nasal, mesmo na ausência de queixas associadas,
de Neurologia por meio do sistema de telemedicina em sinais focais ao exame físico ou quadros de crises, devendo
Limoeiro de Ajuru-PA, após encaminhamento por saída de ser devidamente investigada e corretamente encaminhada para
líquido pela fossa nasal por mais de um mês. Apresentou bom correção cirúrgica.
estado geral, consciente e orientada em tempo e espaço, sem
sinais neurológicos. Paciente referiu histórico de múltiplos
traumas cranianos ao longo da vida de variada gravidade. A
Ressonância Magnética identificou áreas de encefalomalácia
relacionada a lesão vascular hemorrágica; e comunicação
subaracnoidea - cavidade nasal. Paciente encaminhada para
centro especializado na capital para realização de correção
cirúrgica.

Instituição: UEPA

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


156

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Hemangioblastoma Supratentorial na Ausência de Síndrome


de Von Hippel-Lindau. Relato de Caso
Número do Resumo - ID 05
Tiago Silva Holanda Ferreira
Isnara Mara Freitas Pimentel
Saulo Araújo Teixeira
Francisco Flávio Leitão de Carvalho Filho
Francisco Ramos Júnior.

Apresentação do Caso Discussão


Paciente feminina de 63 anos apresentou quadro de crise Hemangioblastomas são os tumores intra axiais mais comuns
convulsiva focal com propagação cortical bilateral em na fossa posterior em pacientes adultos. Histologicamente
setembro de 2017. Após primeiro episódio, familiares benignos, ocorrem quase que exclusivamente na fossa posterior.
relataram dificuldade progressiva na deambulação quando, A maioria apresenta-se de maneira esporádica, porém em até
então, procurou assistência no Departamento de Emergência 20% dos casos estão relacionados à Síndrome de Von Hippel-
de Hospital Terciário em Fortaleza/CE. Na avaliação inicial, Lindau. Menos de 100 casos em topografia supratentorial
apresentava-se com hemiparesia completa à direita e marcha foram relatados. Em sua maioria, estavam relacionados à
parética. Durante a investigação, imagem por Ressonância Síndrome de Von Hippel-Lindau. A localização meníngea é
Magnética de crânio evidenciou lesão expansiva sugestivamente extremamente rara.
extra axial em topografia parassagital frontal à esquerda com
captação intensa de contraste e pequena área de edema em
permeio sugestiva de meningioma. Exames laboratoriais não
Comentários
apresentavam policitemia, assim como exames de Tomografia
de Tórax e de Abdômen não evidenciaram outras lesões. A Relatamos um caso de lesão sólida parassagital esquerda com
paciente foi submetida a Microcirurgia para tumor cerebral em diagnóstico anatomopatológico de hemangioblastoma que
novembro de 2017. Ocorreu perda volêmica com necessidade mimetizava clinicamente e em aspectos neuroradiológicos
de reposição de 1 concentrado de hemácias após exposição um meningioma em uma paciente de 63 anos de idade sem
de lesão expansiva nodular rubra altamente vascularizada e manifestações de policitemia ou histórico pessoal de Síndrome
friável com envolvimento leptomeníngeo. Evoluiu bem no de Von Hippel-Lindau. O tratamento cirúrgico foi satisfatório, e
período pós-operatório, apresentando melhora do déficit motor. a paciente evoluiu bem no período pós-operatório recuperando
A análise histopatológica evidenciou células estromais com sua funcionalidade e encontrando-se em seguimento pelo
núcleos pleomórficos e numerosos vacúolos citoplasmáticos Serviço de Neurocirurgia.
com conteúdo lipídico. A imunohistoquímica foi positiva para
os marcadores VIM e NSE. Sendo concluído o diagnóstico de
Hemangioblastoma.

Instituição: Hospital Geral de Fortaleza

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


157

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Caso Clínico: Jovem com Espondilolistese Displásica L5-S1


Número do Resumo - ID 06
Ligia Maria Soares da Silva
Marcelo Soares
Marilia Morillos Mendes
Priscila Martins
Mariana Martins
Isabelle Cristina Krasniak Ferregato
Maressa Daniela Bonissoni
Alex Hill Cuyabano

Apresentação do Caso Discussão e Comentários


L.M.S., sexo feminino, 25 anos, branca, estudante, natural de Apesar da espondilolistese ser uma patologia comum e muitas
Cuiabá-MT, reside em Cascavel-PR. A paciente apresentou um vezes assintomática, nem por isso deve ser ignorada. O paciente
equilíbrio sagital de baixo grau associada com uma hiperlordose. jovem que apresentar esse tipo de enfermidade necessita de
Foi diagnosticada com espondilolistese displásica L5-S1 em um acompanhamento individualizado, planejado e progressivo
2002, pois apresentava uma lombalgia crônica com epsisódios para analisar o nível do deslizamento da vértebra, equilíbrio
de dor intensa do tipo pontada que piorava com a prática de espino-pélvico com o passar dos anos para evitar sintomatologia
atividades de leve impacto, melhorava com analgesia e através incapacitante. Após analisar o caso clínico da paciente que foi
de sessões de fisioterapia e não possuia irradiação da dor. diagnosticada na infância com espondilolistese. É considerado
Iniciado um tratamento conservador para o alívio das dores que o tratamento conservador foi satisfatório para amenizar a
através de sessões semanais de fisioterapia durante 13 anos, dor momentânea, mas não o suficiente para evitar a progressão
porém, a paciente teve piora progressiva da listese da vértebra do deslizamento da vértebra L5 sobre a vértebra adjacente S1.
L5 unida com um balanço sagital de alto grau. Paciente refere Apenas o tratamento invasivo foi significativo para solucionar
que aos 23 anos sentia lombalgia crônica incapacitante do tipo efetivamente a lombalgia, evitar o deslizamento da vértebra,
pontada, que irradiava para a nádega e membros inferiores, radiculopatia e restaurar o eixo sagital da coluna vertebral.
sem fatores de melhora com sintomas associados com vômitos,
vertigem e parestesia no membro inferior esquerdo. Devido ao
quadro sintomático incapacitante, havia necessidade de um
tratamento invasivo, sendo submetida a intervenção cirúrgica
no dia 26/07/2016. Foi realizada a estabilização da vértebra
L5, descompressão dos elementos neurais e a colocação de
quatro pinos de titânio com hastes longas e enxerto ósseo
com o intuito de promover a artrodese entre as vértebras L4-
L5-S1 para proceder na resolução da dor. Após dois anos do
procedimento realizado, passou por uma recuperação pós-
operatória sem intercorrências. A paciente descreve melhora
total da dor, podendo ter uma vida normalizada.

Instituição: Faculdade Assis Gurgacz - FAG

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


158

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Melanoma Intramedular Primário: Relato de Caso


Número do Resumo - ID 11
Karoline Schereck Kreitmeyer
Paulo Ricardo Correia Soares
Rodrigo Carvalho Turatti
Yvens Fernandes Barbosa

Apresentação do Caso Discussão


Paciente feminino, 66 anos, apresentando paraparesia de Poucos casos de melanoma intramedular primário são
membros inferiores há 2 anos, de início progressivo e insidioso, identificados na literatura, sendo as lesões da medula espinhal
relata que há 8 anos apresenta parestesia de membros inferiores mais raras que lesões intracranianas. Possuem diversas
de caráter ascendente até o joelho. Patologias associadas: formas de apresentação radiológicas devido a quantidade
dermatomiosite em uso de metrotrexate, necrose da cabeça do variável de melanina e de focos hemorrágicos, dificultando o
fêmur por uso de corticoide sendo submetida a prótese de fêmur. estabelecimento da hipótese diagnóstica pré-operatória.
Ao exame: PIFR, Glasgow 15, com paresia global de MIE FMG
4-, sem déficits motores em MID, sem alteração da sensibilidade
no exame físico, sem Laségue. RM de coluna tóraco-lombar:
Comentários
lesão expansiva intramedular, localizada no cone medular,
estendendo-se inferiormente e envolvendo algumas das raízes Os melanomas primários do sistema nervoso central são
da cauda equina, inclusive com identificação das raízes no extremamente raros, correspondendo a menos de 1% de todos
interior da lesão (nível T12) cuja localização no cone medular é os melanomas, embora sejam a terceira causa mais comum de
excêntrica e posterolateral a esquerda, com contornos mediais metástase no sistema nervoso central.
mal delimitados, sem interface adequada com parênquima
medular, tamanho 1,4x1,3x1,5 cm. Baixo sinal em T2, com
impregnação pelo contraste. Seu componente periférico sólido
tem discreto hipersinal em T1. Acima da lesão existe edema
da medula espinhal e pequenas cativações seringomiélicas.
Estenose absoluta do canal com amputação da coluna liquórica.
Principais hipóteses são ependimoma e lesão da bainha neural.
A paciente foi submetida a laminotomia de T11-L1, com
abertura longitudinal da dura máter, sendo realizada ressecção
do tumor, seguida por laminoplastia. Paciente mostrou em
pós-operatório FMG 4- em MIE, associada à alteração da
propriocepção em MMII. Anatomopatológico: melanoma
maligno melanocítico infiltrado na medula espinhal. PET scan:
não há evidências de lesões hipermetabólicas neoplásicas loco
regionais ou a distância. Realizado investigação de outros focos
pela oncologia, sendo determinado melanoma intramedular
primário.

Instituição: Centro Médico de Campinas

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


159

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Tuberculoma Talâmico Em Criança: Relato de Caso


Número do Resumo - ID 12
Karoline Schereck Kreitmeyer
Paulo Ricardo Correia Soares
Rodrigo Carvalho Turatti
Olavo Carneiro Borges Neto
Filipe Rocha Viana
Marcelo Senna Xavier de Lima
Elias Sobreira Sathler

Apresentação do Caso Discussão


Paciente de 3 anos, cefaleia e febre iniciados há 3 dias da OMS estima que 11 milhões de pessoas no mundo estão
admissão, associado à dificuldade para deambular há 2 sofrendo de tuberculose. O acometimento do sistema nervoso
dias. Diagnosticada com pneumonia no pronto atendimento, central pelo Mycobacterium Tuberculosis ocorre em 1% dos
em tratamento com Amoxicilina e Clavulanato há 8 dias. casos, sendo a presença de tuberculomas ainda mais rara,
Ao exame: BEG, G15, PIFR, ativa e reativa, chorosa, estando ligada a disseminação hematogênica. Prognóstico
abertura ocular espontânea, interage com o examinador e se de pacientes com neurotuberculose melhorou ao longo dos
comunica com familiar, movimenta os 4 membros, Kernig e anos, sendo a sobrevivência em torno de 80% com tratamento
Brudzinski negativos, sustenta o corpo em posição ortostática, adequado.
impossibilidade de avaliar a marcha por falta de colaboração.
CT crânio: lesão arredondada em região talâmica direita, com
captação anelar periférica de contraste comprimindo terceiro
Comentários
ventrículo, ausência de sinais de hidrocefalia aguda. RM
crânio: lesão cística talâmica a direita com captação anelar A raridade dos tuberculomas associado a diversidade da
periférica de contraste. Ressecção cirúrgica da lesão por apresentação clínica e radiológica torna seu diagnóstico
craniotomia frontoparietal direita com via de acesso transcalosa. um desafio. Muitos casos são interpretados erroneamente
AngioRM crânio: realce leptomeningeo difuso importante como lesões neoplásicas. Em países com alta incidência de
com espessamento sugestivo de meningite, sem sinais de tuberculose, tuberculoma é um diagnóstico diferencial a ser
cerebrite. Anatomopatológico: tuberculoma de tálamo; lesão considerado em lesões expansivas cerebrais.
granulomatosa/necrótica com encontro de bacilos álcool acido
resistentes. Iniciado tratamento com Isoniazida, Rifampicina
e Pirazinamida associada a corticoide. Paciente evolui com
meningite por tuberculose em pós-operatório, apresentando
sonolência, hipoatividade, pouco contactuante, abertura ocular
espontânea, hemiparesia esquerda, localiza estimulo doloroso.

Instituição: Santa Casa de Limeira

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


160

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Infarto Pontino Paramediano Associado a Dolicoectasia


Vértebro-Basilar
Número do Resumo - ID 13
Luana Antunes Maranha Gatto
Thiago Ferreira Simões de Souza
Meliane Moleta, Zeferino Demartini Jr
Gelson Luis Koppe

permanece incerta, porém o processo aterosclerótico induzido


Caso Clínico pela HAS, além de fatores congênitos e infecciosos têm sido
propostos como desencadeantes. Efeitos compressivos sobre
Homem, 66 anos, HAS, DM tipo 2 e AVE há 4 anos. Quadro
nervos cranianos e infartos isquêmicos ou hemorrágicos são a
vertiginoso havia 2 semanas, início súbito e característica
expressão clínica mais prevalente, com os AVE representando
rotatória objetiva, com elevação de níveis pressóricos. Nos
até 81% de todos os eventos descritos, sendo 41% em tronco
últimos 4 dias, hemiparesia direita progredindo para plegia,
encefálico. Em relação aos infartos pontinos, acreditava-se na
além de disartria e disfagia. Exame neurológico: paralisia
HAS como principal fator de risco. No entanto, demonstrou-se
facial central à esquerda; lateralização ipsilateral à protrusão
que as ectasias de artéria basilar podem distorcer a arquitetura
da língua; hemiplegia e hipotonia à direita; hiperreflexia
de ramos basilares perfurantes, levando a alterações micro-
bi- e tricipital direita; sinal de Babinski bilateral. Sem
hemodinâmicas que predispõem à aterosclerose pelo
particularidades em exames laboratoriais. Ressonância:
remodelamento do sistema vértebro-basilar. Tal mecanismo
área hipodensa na ponte à esquerda, compatível com evento
associa-se a infartos pontinos paramedianos, havendo inclusive
isquêmico subagudo no território da artéria pontina ântero-
influência da angulação da vertebral dominante em relação à
medial ipsilateral. Dolicoectasia vértebro-basilar, com
artéria basilar (compressão).
diâmetro da artéria basilar de 6,8mm em seu maior eixo,
além de hipodensidades lacunares antigas nucleocápsula res e
tálamo à esquerda. Optou-se por conduta clínica conservadora
com antiagregante plaquetário e estatina e encaminhamento
ambulatorial à reabilitação.

Discussão
A dolicoectasia vértebro-basilar (DEVB) é uma entidade
rara, frequentemente um achado assintomático em exames
de neuroimagem. Define-se por uma arteriopatia ou
variante anatômica caracterizada por ectasia, alongamento
e tortuosidade do sistema arterial vértebro-basilar, com
incidência na população geral de ~0,06% a 5,8%. O diagnóstico
se dá por critérios radiológicos, considerando-se ectasia o
diâmetro arterial >4.5mm do sistema vértebro-basilar em
qualquer localização, sendo o alongamento definido pelo nível
de bifurcação da artéria basilar ou sua posição lateralizada em
relação a outros referenciais neuroanatômicos. A etiologia ainda

Instituição: Hospital Universitário Cajuru da PUC-PR

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


161

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Cranioplastia Em Pacientes com Hidrocefalia - Relato de 2


Casos de Antagônicos e Revisão da Literatura
Número do Resumo - ID 15
Nayara Matos Pereira
Poliana de Oliveira Castro
Sebastião Berquó Peleja
Saad George Oliveira El Haouli
Herbert Almeida Oliveira E Souza
Paulo Ronaldo Jube Ribeiro
Carlos Roberto Sampaio Assis Drummond

instalação súbita ou crônica. A reconstrução do crânio melhora


Apresentação dos casos a função cerebral por aumentar o metabolismo cerebral,
normalizar a pressão liquórica e melhorar a hemodinâmica
Caso 1: Homem, 37, não contactuante, com TQT e GTT,
cerebral. É comum a percepção de melhora dentro de 24 horas
craniectomizado e derivado após acidente automobilístico,
a 2 semanas pós-operatórias. Os guidelines atuais recomendam
apresentando depressão de pseudofontanela (PF). Para a
que a cranioplastia seja feita 3 meses após a craniectomia, com
cranioplastia, fez-se ligadura de DVP a fim de expandir área
o objetivo de esperar a resolução do edema e da hemorragia
deprimida. No 1º PO, evoluiu com febre, abaulamento de
cerebral. Alguns autores advogam que cranioplastia precoce
PF, sudorese, dispneia e sonolência. Exames laboratoriais
possui melhor desfecho, sem aumentar a taxa de complicação.
normais. Foi feita derivação de alta pressão e houve melhora
Quando o paciente possui DVP associada ao defeito ósseo,
no mesmo dia. Após um mês, feita cranioplastia com a DVP
uma oclusão temporária permite expansão da depressão, o que
em funcionamento e sem intercorrências. Paciente evoluiu
reduz o espaço morto e o risco de hematoma no pós-operatório.
mantendo quadro sequelar prévio
Caso 2: Homem, 29, craniectomizado e com abaulamento
de PF, além de hidrocefalia. Não contactuante, com GTT e Comentários
TQT. Foi submetido à DVP de média pressão para possibilitar
cranioplastia, mas evoluiu com hiperdrenagem, sonolência e A cranioplastia pode ser desafiante, principalmente quando
dispneia. Após ligadura de DVP, o quadro voltou ao inicial, associada à necessidade de shunt. Não há consenso na melhor
com abaulamento. Após um mês, reinternado, fez-se drenagem conduta e o tratamento deve ser individualizado, tendo em
liquórica, retirada ligadura de DVP e cranioplastia no mesmo vista que os pacientes possuem tamanhos diferentes de defeitos
ato operatório. Evoluiu com coleção subdural importante, com ósseos que geram consequências variáveis na hemodinâmica
desvio de linha média e rebaixamento do nível de consciência. cerebral.
Feita então drenagem de urgência, sendo retirada DVP e
colocada DVE. Após 4 dias, foi retirada DVE e realizada TVE.
Paciente evoluiu mantendo quadro sequelar prévio.

Discussão
A síndrome do trefinado ocorre em craniectomizados e
compõe-se de déficit motor, sensitivo e cognitivo, fraqueza
global, cefaleia, disartria entre outros. Os sintomas podem ter

Instituição: Hospital Geral de Goiânia

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


162

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Cisto Neuroentérico Anterior da Junção Craniocervical: o


Acesso Suboccipital de Linha Média É Suficiente?
Número do Resumo - ID 21
Joel Fernando Sanabria Duarte
Leonardo Gilmone Ruschel
Joseph F. Cheniz
Guilherme Machado
Victor Hugo Costa Benaglia
Jerônimo Buzetti Milano

qualquer aderência. O diagnóstico histopatológico confirmou


Apresentação do Caso cisto neuroentérico. O aspecto de lesão cística visto da
imagem e a remoção máxima do arco posterior de C1 com boa
Descrevemos o caso de uma paciente do sexo feminino de 31
visualização lateral do bulbo corroboraram para a escolha do
anos de idade com diagnóstico de cisto na medula cervical
acesso.
desde 2006. Não manteve acompanhamento ou seguimento
médico e em 2018 iniciou com dor cervical intensa, quando foi
admitida no nosso serviço. Na RM pode-se observar uma lesão
cística localizada na junção crânio cervical com compressão Comentários
do tronco encefálico e importante aumento comparado ao
exame prévio. O tratamento cirúrgico foi realizado com acesso A remoção radical do cisto neuroentérico é o tratamento de
suboccipital pela linha média e uso da neuromonitorização. A escolha. Um acesso anterior ou mesmo lateral seria de maior
ressecção da lesão foi completa, não tendo qualquer alteração morbidade, com maior risco de complicações e maior tempo
na monitorização intra operatória e com boa evolução no pós- cirúrgico. Consideramos que uma abordagem suboccipital
operatório pela linha média com remoção ampla do arco posterior C1 é
suficiente para a remoção dessas lesões císticas craniocervicais,
mesmo que localizadas anteriores ao bulbo.

Discussão
Os cistos neuroentéricos, também conhecidos como cistos
enterogênicos, são lesões congênitas benignas muito raras
que ocorrem geralmente na superfície ventral, intradural e
extramedular da medula na coluna cervical inferior e torácica
superior. O acometimento de uma lesão anterior ao bulbo na
junção crânio-cervical é desafiadora, porém os aspectos de
imagem e o suporte da literatura da mínima adêrencia desta
lesão a estruturas circundantes podem nos encorajar a um acesso
menos agressivo e mórbido com total ressecção da lesão. No
acesso pela linha média via posterior, o cisto foi manipulado e
pinçado pela lateral do bulbo, entre o ramo espinhal do nervo
acessório e da artéria vertebral sem intercorrencias. A lesão era
maior à direita e, por este lado, foi removida por completo sem

Instituição: Instituto de Neurologia de Curitiba - INC

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


163

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Metanalysis: Glioblastoma Metalloproteinases 2 and 9 and


Grade of Edema
Número do Resumo - ID 22
Lara Garcia Victório Pessotto
Danyelle Balduino Sabbag
Katharyna Cardoso de Gois
Flávia Gehrke
Paulo Henrique Pires Aguiar
Fernando Luis Affonso Fonseca

Introduction Methods
Gliomas are the most common and the most aggressive The authors sampled english written articles of PubMed
malignant primary brain tumor class. Inside this class, 45.2% database from 2008-2018 about substances that intermediates
of the tumors are glioblastoma multiforme (16.0% of all on prognostic factors of glioblastomas, taking into account
brain tumors). One cause of aggressiveness is due to the high the metalloproteinases 2 and 9. The words “glioblastoma”,
secretion of matrix metalloproteinase 2 and 9 (MMP2 and “metalloproteinase 2”, “MMP2”, “metalloproteinase 9” and
MMP9), enzymes that degrade the cells extracellular matrix “MMP9” were used as key-words and articles selected were
improving the rate of adhesion, growth, and migration of the published in journals with impact factor higher than 1.0 in the
mutation tumors cells and allowing them to go to distal organs scimago 2017 rank.
what can worse the disease prognosis. The authors presented
a metanalysis regarding the metalloproteinases and grade of
edema in such patients.
Conclusion
There are a lot of substances that up or downregulated the
Objective expression and the transcription MMP 2 and 9. Therefore, it
is possible that in the future the pharmaceutical industry may
Evaluate the influence of MMP2 and MMP9 in the prognosis produce a chemotherapy as aggressive as the glioblastoma
of the Glioblastoma Multiforme cells (GMB) migration and tumor by inhibiting all of its migration and invasion pathways.
invasion. And more, analyze the substances that promote down
and upregulation of these enzymes and the substances that
improve or decrease the transcription of its coding genes and,
therefore, can create new therapy protocol.

Instituição: Laboratório de biologia molecular da FMABC, Santo André, SP, Brasil.


Departamento de neurologia divisão de neurocirurgia do hospital Santa Paula de São Paul

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


164

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Elaboração e Aplicação de Protocolo de Condutas Em Acvh


Em Hospital Terciário de Manaus
Número do Resumo - ID 24
Laura Raquel Silva da Costa
Amanda Ribeiro França
Ana Júlia Wollinger Berri
Franklin Reis
Robson Luis Oliveira de Amorim.

Introdução Métodos
As doenças cerebrovasculares são a segunda causa de A elaboração do protocolo foi realizada entre os meses de
mortalidade no mundo tendo a hipertensão arterial como setembro a novembro de 2018. O processo ocorreu em 4 etapas:
principal fator de risco. No Brasil, o acidente vascular cerebral Revisão de condutas sobre AVCh baseado, principalmente,
(AVC) é a principal causa de óbito, ultrapassando as doenças na guideline da American Heart Association - American
coronarianas. Dentre as doenças cerebrovasculares, o AVC Stroke Association de 2015; Discussão interdisciplinar para
hemorrágico (AVCh) é causado pela ruptura espontânea adaptação à realidade do hospital em questão; Apresentação
de um vaso que pode causar o extravasamento do sangue em forma de palestra para o corpo clínico do hospital;
para o parênquima cerebral constituindo a hemorragia Treinamento da equipe multidisciplinar em etapas para a
intraparenquimatosa cerebral (HIC). Sendo o subtipo de execução do protocolo. Resultados: O presente estudo resultou
AVC com pior prognóstico, a HIC é responsável por, na confecção do Protocolo Institucional para o manejo do
aproximadamente, 15% de todos os tipos de AVC e possui AVCh em um hospital de nível terciário em Manaus. Espera-se
uma mortalidade de até 65% em um ano constituindo uma que a aplicação desse protocolo resulte em um melhor manejo
importante causa de morbidade e mortalidade. Estudos recentes do paciente com AVCh pela equipe multidisciplinar do hospital
demonstraram o importante papel da qualidade do atendimento com consequente melhora nos índices de prognóstico destes
médico no prognóstico dessa enfermidade. pacientes. Esses resultados serão demonstrados no decorrer da
aplicação do protocolo por meio de indicadores específicos.

Objetivo
Discussão
O estudo objetiva a formulação de um protocolo institucional
para o manejo do AVCh visando uma melhora do atendimento O protocolo proporciona, por meio da apresentação de
nos quesitos de agilidade e uniformidade sendo feito de conceitos, tabelas e fluxogramas, a preparação da equipe
maneira padronizada de modo a melhorar o prognóstico dos multidisciplinar para o manejo do AVCh de maneira didática,
pacientes dentro do hospital em questão. no âmbito interno do hospital. Dessa forma, o presente
documento oferece de forma sistematizada a padronização do
atendimento baseado em evidências científicas.

Instituição: Universidade Federal do Amazonas - UFAM

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


165

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Paraplegia Por Compressão Discal Medular T9-T10 Após


Uso de Maca de Distração - Flexão Lombar
Número do Resumo - ID 26
Ana Julia Wollinger Berri
Amanda Ribeiro França
Laura Raquel Silva da Costa
Franklin Reis
Robson Luis Oliveira de Amorim

Paciente 55 anos, sexo masculino, história prévia de lombalgia tração foram desenvolvidas, mas os estudos são incompletos
inespecífica submetido a fisioterapia com mesa de tração. e discordantes quanto a técnica para cada biotipo, o peso a
Após cada sessão piorava a dor. Na terceira sessão interrompeu ser utilizado e o tempo da terapia, resultando em estudos com
devido dor intensa (VAS de 3 indo para 9). Em cerca de 20 pouca significância prática (SAUNDERS, H. D., 1982). Não
minutos apresentou paraparesia, indo ao pronto socorro onde foram encontrados relatos na literatura de 1969 até 2018 sobre
apresentava força muscular grau 3, arreflexia de tendões paraplegia por compressão medular torácica por fragmento de
profundos em membros inferiores e alterações sensitivas disco após uso de mesa de flexão distração. Por esses fatos, a
ao nível de t10. Realizou RNM que mostrou lesão ovalada, abordagem desse relato é importante para o desenvolvimento
heterogênea caracterizada por predomínio de hipossinal em de parâmetros precisos e eficazes.
T1 e T2, com realce irregular pós gadolíneo, intradural e
extramedular, comprimindo a medula ao nível de D9-D10,
medindo 1,6 x 1,2 x 1,2 cm. Realizou cirurgia de urgência com
descompressão que demostrou não ser um tumor medular e,
sim, um grande fragmento de disco comprimindo a medula.
Ficou internado por uma semana e foi encaminhado para
acompanhamento clínico e reabilitação. Obteve melhora
progressiva do quadro e ao fim de dois anos pós-cirurgia estava
completamente recuperado. A tração vertebral é amplamente
utilizada em situações de dores causadas pela redução do
espaço intervertebral com a compressão de estruturas nervosas.
É indicada para o tratamento de hérnias discais, protrusão
discal, bem como alívio nos sintomas de compressão de raízes
espinhais e outras doenças degenerativas (SAUNDERS, H.
D., 1982). Assim, ter por objetivo produzir uma separação dos
corpos vertebrais, proporcionando um aumento da pressão
hidrostática negativa dos discos intervertebrais (RODRIGUES,
1998) para que estes absorvam fluídos e ganhem altura
(RAMOS e MARTIN, 1994). A mecânica da tração produz
um momento de flexão, assim como distração axial da coluna
lombar (LEE e EVANS, 2001). Um estudo radiográfico
mostrou que a tração com o paciente na posição de Fowler,
causa uma diminuição da altura da parte anterior do disco e
um aumento na porção posterior auxilia na diminuição da
lordose (COLACHIS e STROHM, 1969). Várias técnicas de

Instituição: Universidade Federal do Amazonas - UFAM

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


166

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Apresentação Rara de Schwannoma Em Nervo Ciático:


Relato de Caso
Número do Resumo - ID 30
Mariana Martins
Bruno Frison Chagas
Maurício Zandoná Soares
Olavo Kyosen Nakamura
Carlos Henrique Castro Machado
Stefan Szylewicz

T2 mostram padrão em alvo com baixa intensidade central e


Apresentação do Caso um halo periférico hiperintenso com captação uniforme de
gadolínio, entretanto, as formas císticas/necróticas apresentam
Paciente feminina, 51 anos, apresentou queixa de nodulação
captação heterogênea. O tratamento é cirúrgico, buscando
em coxa direita de aspecto endurecido, móvel e dolorosa à
ressecção completa da lesão e preservação da função nervosa
palpação, associada a dificuldade para deambular, com evolução
de 1 ano. Ressonância Magnética (RM) evidenciou lesão
expansiva heterogênea, sólido-cística, com área central cística/
necrótica no trajeto do nervo isquiático. A biopsia da lesão Comentários
permitiu o estudo imunohistoquímico e anatomopatológico,
que revelaram neoplasia de células fusiformes e positividade O Schwannoma de nervo ciático é uma patologia rara que
para proteína S-100, caracterizando neoplasia neural de baixo merece investigação, principalmente nos casos que apresentam
grau e indicando o diagnóstico de Schwannoma de Nervo lesões nodulares e escassez de sintomas relacionados à
Ciático. O tratamento se deu através da ressecção tumoral radiculopatias, afim de diferenciá-lo das doenças degenerativas
por acesso na região posterior da coxa, através de incisão no lombossacrais.
músculo bíceps femoral e apresentação da lesão no trajeto do
nervo ciático. A cirurgia progrediu sem intercorrências, mas a
paciente apresentou paresia e parestesia em membro inferior
direito no pós-operatório imediato e manteve incapacidade de
flexão e extensão do pé associada a parestesia e dor em coxa
direita irradiada para dorso do pé durante acompanhamento
ambulatorial.

Discussão
Schwannomas são tumores benignos derivados das células de
Schwann e ocorrem com maior frequência no oitavo nervo
craniano. O acometimento do nervo ciático é incomum,
representando cerca de 1% dos Schwannomas de nervos
periféricos. Quando os Schwannomas se desenvolvem nos
nervos periféricos, causam alterações sensitivas e motoras,
o que gera fator de confusão com doenças degenerativas da
coluna. Na ponderação T1 a lesão apresenta intensidade igual
ou levemente maior do que a do músculo; T1 contrastado ou

Instituição: UOPECCAN

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


167

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Spinal Osteosarcoma: Case Report


Número do Resumo - ID 31
Pedro Henrique Essado Maya
Eduardo Queirós Miranda
Giordano Queirós Miranda
José Edison da Silva Cavalcante
Catarine Otobelli
Rherold Santana

Introduction Conclusion
The present study aims to present a rare case of osteosarcoma The diagnosis and treatment of osteosarcoma are complex
in an atypical site in a patient treated at a reference service of and should be approached in a multidisciplinary manner, with
neurosurgery. detailed surgical and oncological planning and the appropriate
multimodal therapy for each case. The use of orthoses is a
therapeutic option to provide the patient with better quality of
Case Report life, with less pain and instability.

A 62-year-old white male was admitted in a reference service


of neurosurgery with lower limb deficiency, fecal retention,
urinary incontinence, walking difficulty, lower back pain on
the left side for 3 months, without any previous history of
pathologies. At the physical exam, the patient presented with
lower limb deficit (2/5), more prominent on the left, perianal
anesthesia, lower limb paresthesia, patellar hyperreflexia,
bilateral patellar and ankle jerk hyperreflexia, and positive
Lasègue’s sign bilaterally at 15º. He reported pain with
active or passive movement of lower limbs and pain at level
L2- L4 on digital palpation. Magnetic resonance imaging
and computed tomography of the lumbar spine showed
an aggressive osteolytic infiltrative lesion. After subtotal
microsurgical resection of the intradural tumor, the patient
underwent posterior lumbar arthrodesis at L2- L3, L3- L4,
and L4- L5 due to local instability and extensive laminectomy.
The histopathological study revealed low-grade, slightly
differentiated malignant mesenchymal tumor in 80% of
the sample, and presence of osteoid and necrotic areas. The
immunohistochemical study showed a positive focal result for
antibodies CD34 (QBEnd/10) and CD68 (KP1), and for 40%
of Ki-67 (MIB-1) neoplastic samples, which corroborated the
diagnosis.

Instituição: Hospital de Neurologia Santa Mônica

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


168

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Condroma Em Seio Cavernoso na População Pediátrica:


Relato de Caso e Revisão de Literatura.
Número do Resumo - ID 32
Carlos Roberto Massella Junior Hykaro Leonelli Thiers Rister
Marcus Vinicius de Morais Paulo Mácio Porto de Melo
Raphael Esteves Veiga Samer K. Elbabaa
José Claudio Monteiro Rodrigues Filho

Apresentação do Caso Comentários


As lesões mais comuns no seio cavernoso são os Os tumores mais comuns do seio cavernoso são meningiomas,
meningiomas, schwannomas e os adenomas pituitários, além schwannomas e adenomas pituitários. Os condromas são
disso, são lesões encontradas mais comumente na população lesões raras no seio cavernoso, principalmente na população
adulta. Condromas são lesões raras na população pediátrica. pediátrica. O tratamento definitivo e padrão para esses tipos de
Paciente do sexo masculino, 17 anos de idade, apresentou lesões são as abordagens cirúrgicas.
com visão dupla e paresia do VI nervo craniano esquerdo.
Na Ressonância Magnética evidenciou uma imagem
hiperintensa na topografia do seio cavernoso esquerdo. Esta
imagem foi compatível com os sinais e sintomas do paciente.
A equipe de neurocirurgia optou pela abordagem cirúrgica
pré-temporal transcarvernosa. Durante o procedimento
houve neuromonitorização e não teve queda do potencial.

Discussão
Em 2013 Leiba publicou uma grande revisão de lesões não
traumáticas no seio cavernoso na população pediátrica, no
qual nenhum caso de condroma foi reportado, evidenciando
a raridade dessas lesões na população pediátrica. O único
tratamento efetivo para condromas é a cirurgia, com remoção
total da lesão. Se não for possível fazer a ressecção total da
lesão, por se tratar de uma área extremamente delicada, deve-
se fazer a máxima ressecção segura possível.

Instituição: Hospital Militar de área de São Paulo /Arnold Palmer Hospital for children

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


169

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Abordagem Neuroendoscópica de Neurocisticercose


Racemosa Interpeduncular e Pré-Pontina: Relato de Caso
Número do Resumo - ID 33
Jorge Luis do Carmo Daniel Fonseca Oliveira
Vitor Tápias Sperandio Raphael Guerra David Reis
Gustavo Alvares Cabral João Pedro de Oliveira Jr.
Roberto Alexandre Dezena Fernando Henrique dos Reis Sousa

Apresentação do Caso Comentários


Este relato é acerca de um paciente de 69 anos, do sexo A técnica neuroendoscópica realizada no procedimento
masculino, com quadro de ataxia de marcha e declínio cognitivo de terceiroventriculostomia demonstrou-se eficiente na
progressivo. Tomografia de crânio e ressonância de encéfalo abordagem terapêutica da neurocisticercose na forma racemosa
demonstraram hidrocefalia e presença de imagens císticas localizada em topografia de região anterior ao tronco cerebral.
em região anterior ao tronco cerebral altamente sugestivas Deste modo, ressalta-se o reconhecimento da viabilidade da
de neurocisticercose. Abordagem endoscópica foi realizada técnica para utilização em possíveis casuísticas similares.
utilizando-se um sistema de neuroendoscopia rígida de Gaab 0°,
acessando-se o sistema ventricular da cavidade intracraniana
através do ponto de Kocher direito. Terceiroventriculostomia
endoscópica (TVE) foi realizada e, a seguir, foram ressecados
todos os cistos de neurocisticercose racemosa. Histopatologia
confirmou o diagnóstico. Adequado controle tomográfico.

Discussão
Define-se neurocisticercose racemosa como a presença de
cistos em qualquer cisterna do espaço subaracnoide, podendo
causar compressão de estruturas adjacentes ou hidrocefalia
obstrutiva. A TVE permite o acesso às cisternas interpeduncular
e pré-pontina podendo ser uma forma de tratamento da
neurocisticercose racemosa quando nesta topografia localizada.

Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


170

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Relato de Caso: Atrofia Muscular Como Complicação de


Bloqueio de Pontos Gatilho Em Cervicalgia Por Síndrome
Dolorosa Miofascial
Número do Resumo - ID 34
Lucas Iannuzzi Martins Franklin Reis
Lucas Fretes Alves Robson Luís Oliveira de Amorim
Matheus Acioly Muniz Teixeira
Layla Calazans Müller
um efeito miotóxico nos anestésicos locais que pode resultar
Relato de Caso em mionecrose reversível que, por preservar elementos da
membrana basal e do tecido conjuntivo, permite a regeneração
Paciente do sexo feminino, 41 anos, há 10 meses evoluiu
muscular em poucas semanas. Os estudos indicam que a
com dor cérvico-dorsal axial com “Visual Analogue Scale”
taxa de aparecimento de eventos adversos é menor que 2%
(VAS) inicial médio entre 6 e 7. Procedeu-se com tratamento
e não apresentam sequela a partir de nenhuma complicação.
conservador através de fisioterapia e exercícios físicos de
A síndrome dolorosa miofascial é uma patologia pouco
reabilitação com melhora discreta da dor. Após 3 meses, as
diagnosticada, com caráter multidisciplinar e que, muitas vezes,
dores retornaram mais intensas, com VAS médio de 8, sem
está associada a condições psicológicas e sociodemográficas.
melhora com o tratamento conservador. Iniciou tratamento
Tendo em vista o efeito adverso apresentado e as complicações
farmacológico com antiinflamatórios e analgésicos, porém
mais frequentes do procedimento, nota-se o quão raro e
sem resultados. Ao exame físico apresenta dor na região do
incomum é a atrofia muscular sem as alterações de bases
trapézio descendente e intermédio, de caráter nociceptivo,
histológicas oriundas da toxicidade anestésica.
com presença de bandas hipertensas à palpação, bilaterais
com predomínio à esquerda. Ao se comprimir esses nódulos,
há exacerbação da dor, o que confirma a presença de pontos
gatilhos. Foi indicado o bloqueio dos pontos por punção
com a instilação de anestésico local. Três semanas após o
procedimento, paciente retornou à consulta com o VAS médio
de 1 e melhora significativa da dor, porém apresentou atrofia
muscular nos pontos de punção. Solicitou-se então exames
que não constataram nenhuma alteração na região muscular
profunda, somente com desnivelamento da pele. Aos exames
de imagem, não apresentou alteração e a conduta tomada foi
de liberação para atividade física. de acordo com as literaturas
disponíveis, as principais complicações associadas a punção
de pontos gatilho são o pneumotórax, injeção intratecal,
danos a estruturas nervosas e articulares relacionadas ao
local de punção, infecção, abcesso epidural, hematoma local
e toxicidade músculo esquelética. Este último parece se
relacionar mais com a complicação em questão já que existe

Instituição: Universidade do Estado do Amazonas

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


171

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Linfoma Não-Hodgkin com Apresentação Radiológica


Semelhante ao Hematoma Subdural Crônico: Relato de Caso
Número do Resumo - ID 37
Renato Lazarin Ricci
Fernando Antonio de Melo Filho
Maick Wilen Fernandes Neves
Telmo Augusto Barba Belsuzarri
Mateus Deltreggia
João Flávio de Araújo Mattos

um infiltrado perivascular que se espalha por centrifugação,


Apresentação do Caso podendo invadir o parênquima cerebral e envolver estruturas
profundas das substâncias cinzenta e branca com áreas de
Paciente feminina, 67 anos, apresentou história de síndrome
necrose. Contudo, o LPSNC pode ocorrer exclusivamente nas
depressiva associada à cefaleia crônica e episódio de
leptomeninges e apresentar-se como coleções extra-axiais, em
traumatismo cranioencefálico há 4 meses. A paciente negou
até 15% dos casos, com características radiológicas semelhantes
febre e convulsões. Não houve evidência de infecção. Na
ao hematoma subdural crônico, revelando na RM em lesões
admissão, ela estava em Glasgow de 15 e sem alterações
hipointensas em T1 e hiperintensas em T2. Entretanto, no caso
neurológicas focais. A Ressonância Magnética (RM) mostrou
relatado, as imagens em T1 e T2 apresentaram-se hipointensas
coleção subdural côncavo-convexa hipointensa em T1 e
T2 à direita. O exame do LCR foi normal e os Testes para
HIV e vírus Epstein-Barr foram negativos. A paciente foi
submetida à cirurgia de trepanação, com dois furos à direita. Comentários
No intraoperatório foi evidenciada uma massa e o material de
biopsia foi coletado. Uma pequena craniotomia foi realizada. A RM não diferencia com exatidão o hematoma subdural
No pós-operatório, foi iniciado o tratamento quimioterápico crônico (HSC) de outras lesões subdurais, sendo necessário
com corticoesteroide. Durante a hospitalização, a paciente fazer uma avaliação adequada e ter como diagnóstico
desenvolveu convulsões tônico-clônicas generalizadas. diferencial o linfoma. Destacamos a importância da biopsia
Não houve deterioração do estado neurológico. O resultado quando uma lesão incomum é identificada durante a cirurgia,
histopatológico foi positivo para CD23, CD20 e CD79a. O principalmente quando necessita de outro tratamento.
índice de Ki 67 foi 40-60%. Proteína ácida fibrilar glial (GFAP)
foi negativa. O diagnóstico final foi de linfoma de células B
não-Hodgkin.

Discussão
O linfoma primário do sistema nervoso central (LPSNC)
corresponde a 2% dos linfomas extranodais e constitui cerca
de 0,85 a 2,0% de todos os tumores cerebrais primários. O
quadro clínico pode apresentar déficit neurológico focal,
sintomas neuropsiquiátricos ou síndrome da hipertensão
intracraniana. A principal característica histopatológica do
LPSNC é um processo de citologia difusa, com predomínio de
linfócitos CD19. A fisiopatologia da neoplasia tem, no início,

Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Campinas

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


172

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Meningioma Coroide - Relato de Caso e Revisão de


Literatura: Aspectos Patológicos, Clínicos e Resultados
Número do Resumo - ID 39
Carlos Roberto Massella Junior
Marcus Vinicius de Morais
Raphael Esteves Veiga
José Claudio Monteiro Rodrigues Filho
Hykaro Leonelli Thiers Rister
Rafael Figueiredo Pontes
Paulo Mácio Porto de Melo

Apresentação do Caso Comentários


Mulher de 42 anos de idade, com história de cefaleia intensa O meningioma cordoide é uma variante incomum dos
e alteração visual súbita. No exame neurológico apresentava meningiomas e tem um comportamento diferentes destes,
alteração postural e paresia do músculo reto medial esquerdo. A principalmente devido a sua rápida recidiva se não for realizada
equipe optou por solicitar o exame de ressonância magnética, o ressecção total durante o procedimento neurocirúrgico. Por
qual evidenciou lesão expansiva na topografia frontotemporal isso, é extremamente importante o estudo anatomopatológico
esquerda. Esta lesão fazia compressão importante no músculo e imunoistoquímico. Se houver lesão residual, é necessário o
reto medial esquerdo, e não diretamente no VI nervo tratamento adjuvante.
craniano. A equipe optou pela abordagem neurocirúrgica com
craniotomia frontotemporal esquerda, realizando a ressecção
satisfatória da lesão. O material foi enviado para o laboratório
de anatomopatologia, sendo, portanto, diagnosticado com
meningioma cordoide, confirmado pela imunoistoquímica. O
paciente evoluiu bem, com melhora do quadro de cefaleia e da
alteração visual.

Discussão
Os meningiomas são o segundo tipo mais comum de neoplasia
do sistema nervoso central em adultos, sendo que esse tipo
de tumor na maioria das vezes tem apresentação benigna.
O meningioma cordoide é um tipo de meningioma maligno
descrito pela primeira vez em 1988 por Kepes, sendo uma
lesão rara não ultrapassando 1% das lesões por meningiomas.
Na ressonância magnética tem um comportamento solido e
cístico, e são homogêneos na fase com contraste. O tratamento
padrão ouro é a ressecção completa da lesão, e quando isso não
for possível, se faz necessário o tratamento adjuvante.

Instituição: Hospital Militar de Área de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


173

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Comparação Entre Internações da População Infantil Vítima


de Traumatismo Intracraniano Em Presidente Prudente
Número do Resumo - ID 40
Gabriela Schmitt Trevisan
Felipe Leonardo Semensati
Renata Amaro do Nascimento Santos

entre 2008 a 2017, as respectivas faixas etárias e Traumatismo


Introdução Intracraniano segundo lista do CID-10. Após isso, foram
calculadas as porcentagens das respectivas faixas etárias e
O TCE é definido como qualquer alteração no funcionamento
gêneros, comparando assim os dados entre si.
mental ou físico relacionado a um golpe no segmento
cefálico. É uma importante entidade para conhecimento de Resultados: a taxa de internações por traumatismo intracraniano
todo médico generalista, uma vez que é a principal causa de na população infantil foi de 31,47% em meninas e de 68,25%
morbimortalidade da população jovem e adulta. É responsável em meninos. de acordo com a faixa etária, as respectivas taxas
por 15- 20% das mortes entre pessoas de 5 a 35 anos. de totais foram encontradas: 7,12% para <1 ano; 20,01% para 1-4
acordo com estatísticas americanas, 1.500.000 pessoas sofrem anos; 19,35% para 5-9 anos; 21,28% para 10-14 anos e 31,74%
de TCE ao ano. Cerca de 50.000 pessoas morrem vítimas de para 15-19 anos. Para todas as faixas encontradas, a população
TCE por ano e quase o dobro deste número sofre de invalidez masculina liderou a prevalência, com destaque para a faixa
permanente no mesmo período, com predomínio em homens. etária de 15 a 19 anos representada por 24,95% das internações
As principais causas de TCE são: acidentes de trânsito, quedas, nessa idade.
agressões e fatalidades esportivas.

Conclusão
Objetivo
Na amostra estudada, os traumatismos intracranianos são mais
Comparar as características das internações da população frequentes nas populações adolescentes e menos frequentes
infantil que foram vítimas de TCE no período de 2008 a 2017 em lactentes jovens, com maior prevalência em meninos. Os
levando em consideração as variáveis idade e sexo. achados vão de encontro aos estudos atuais que mostram uma
maior exposição dos fatores de risco para tal população, que
corroboram com altos índices de TCE. A prevenção para cada
faixa etária se faz necessária, uma vez que a população infantil
Método é mais vulnerável.
Levantamento de dados a partir do site do Portal DATASUS,
dessa forma, o presente estudo dispensa a aprovação pelo
comitê de ética. No site, o link INFORMAÇÕES DE SAÚDE
(TABNET) e Epidemiológicas e Morbidade foram acessados; a
seguir, Morbidade Hospitalar do SUS (SIH-SUS). Selecionou-
se a opção: Geral, por local de internação - a partir de 2008.
São Paulo foi utilizado como unidade federativa, o município
de Presidente Prudente foi selecionado, bem como, o período

Instituição: Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE)

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


174

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Estimulação do Globo Pálido Interno para o Tratamento de


Distonia Focal e Segmentar.
Número do Resumo - ID 43
Bárbara Neiva Perri
André A. Bocchi
Isabella Grandim
Julia Maróstica
Leandro Grecco
Paulo Henrique Pires de Aguiar

Introdução Conclusão
A distonia consiste em um distúrbio neurológico com As informacões disponíveis sobre DBS ainda são poucas e
acometimento de músculos os quais produzem movimentos devido às novas técnicas de tratamento com DBS, ainda não há
involuntários com contrações espasmódicas. Distonia focal e um consenso de análise dos resultados. Porém, é possível notar
segmentar são as manifestações clínicas mais comuns, sendo que pacientes com distonia focal possuem melhores resultados
a primeira caracterizada pelo acometimento de músculos de quando há a aplicação do DBS na porção ventromedial do
apenas uma parte do corpo e a segunda presente quando duas globo pálido interno. Ainda assim, a melhoria do prognóstico
partes adjacentes do corpo possuem seus músculos acometidos. do paciente depende de um acompanhamento interdisciplinar e
Na estimulação cerebral profunda (Deep Brain Stimulation - individualizado no período pré e pós-operatório.
DBS), visando o tratamento das distonias focal e segmentar, o
alvo principal é o globo pálido interno (Gpi).

Objetivo
Analisar o resultado do tratamento para distonia focal e
segmentar pela estimulação cerebral profunda no globo pálido
interno. Método: Revisão sistemática do artigo “Estimulação
do Globo Pálido Interno para Distonia Focal e Segmentar.
Revisão Crítica da Literatura”.

Resultado
Foi notada melhoria do prognóstico dos pacientes com distonia
focal após a aplicação do DBS no globo pálido interno.

Instituição: 1- Department of neurosurgery, Santa Paula Hospital, São Paulo - SP, Brazil;
2-Medical School, São Leopoldo Mandic University, Campinas - SP, Brazil; 3-Department of
neurology, Pontifical University Catholic of São Paulo, Sorocaba - SP, Brazil; 4 Medical Sc

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


175

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Anatomia do Núcleo Accumbens


Número do Resumo - ID 44
Júlia Penha Maróstica
Bábara N. Perri
Isabella Grandim
André A. Bocchi
Leandro Grecco
Calorina Martini
Paulo Henrique Pires de Aguiar

Introdução Método
Define-se a anorexia nervosa (AN) como um transtorno Revisão literária do artigo “Lesão no Accumbens para
alimentar baseado em três pilares, nos quais definem esse contenção de anorexia em ratos”.
diagnóstico como baixa ingestão calórica de acordo com
Resultado: Espera-se, de acordo com a revisão de literatura,
suas necessidades, a fobia de aumentar o peso corpóreo, e
que o aumento do índice de massa corporal seja obtido pelo
principalmente o transtorno psíquico no qual o indivíduo
protocolo submetido aos ratos, ou que pelo menos estes
não possui uma percepção adequada do próprio corpo e sua
mantenham o peso.
composição corpórea. Além disso, há relatos na literatura que
demonstram que essa está relacionada a níveis mais baixos
dopamina (DA) e serotonina (5-HT). O núcleo accumbens está
localizado intermediariamente ao núcleo caudado e o putâmen Conclusão
do tálamo, na parte inferior da cápsula interna. Constituído de
duas partes definidas como núcleo e cápsula. Esta estrutura De acordo com a revisão literária, objetiva-se estabelecer uma
possui receptores de 5-HT e neurônios secretores de DA e relação casual entre o NAcc e a Anorexia Nervosa, na qual
5-HT. Sendo assim, para o tratamento farmacológico desta espera-se que os ratos, os quais tiveram o núcleo accumbens
patologia utiliza-se, na maioria dos casos, os antidepressivos lesionado por meio de cirurgias estereotáxica, não emagreçam,
da classe inibidores seletivos de recaptação de serotonina, e dessa forma mantenham o peso corpóreo ou aumentem esse,
somados a uma terapia comportamental, sendo que as opções estabelecendo este tratamento cirúrgico como uma boa via
cirúrgicas ainda estão sendo estudadas sobretudo através da terapêutica.
estereotaxia. Assim, este estudo objetiva corroborar a relação
de AN e o Núcleo Accumbens (Nacc), onde serão realizados
testes em ratos anoréxicos e efetuadas cirurgias estereotaxicas
que objetivam lesar seu Nacc por via de uma agulha de
radiofrequência. Espera-se a reversão das características
da doença nos ratos, resultando em um aumento de ingesta
calórica, diminuição da hiperatividade e, como resultado, o
aumento de peso.

Objetivo
Realizar uma revisão de literatura que corrobore a relação
entre o Núcleo Accumbens e a Anorexia Nervosa, na qual
estabeleça-se uma relação casual entre ambos

Instituição: 1 Department of neurosurgery, Santa Paula Hospital, São Paulo - SP, Brazil; 2
Medical School, São Leopoldo Mandic University, Campinas - SP, Brazil; 3 Department of
neurology, Pontifical University Catholic of São Paulo, Sorocaba - SP, Brazil; 4 Medical Sc

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


176

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Abordagem do Tratamento do Glioblastoma Em Idosos:


Relato de 3 Casos e Revisão da Literatura
Número do Resumo - ID 45
Giovana Cássia de Almeida Motta
Maíra Cristina Velho
Ícaro de Barros Miranda Barreto
Marcos Vinícius Calfat Maldaun
Daniel Andrade
Paulo Henrique Pires de Aguiar

Introdução Discussão e Conclusão


Glioblastoma é um tumor cerebral maligno, que representa 50% Como visto na literatura, o tratamento dos idosos nessa
dos gliomas encefálicos, acometendo mais frequentemente patologia representa um grande desafio para oncologistas
pacientes com mais de 50 anos; e tem uma sobrevida média e radioterapeutas. O tratamento padrão do glioblastoma
de 15 meses com o melhor tratamento. O objetivo deste estudo consiste em quimioterapia concomitante com radioterapia
é relatar três casos de glioblastoma em idosos, bem como e quimioterapia adjuvante após. Em pacientes idosos, a
discutir as nuances do tratamento nesta população específica avaliação do grau do tumor e as características moleculares
e revisar a literatura. dele são fatores importantes para propor o tratamento eficiente
e adequado. No mais, como todo tratamento, há a necessidade
de sua individualização, considerando as comorbidades do
Apresentação de casos paciente, a qualidade de vida, a localização do processo
expansivo e a progressão da doença. Em um exercício da
O estudo feito relata três casos de pacientes com glioblastoma medicina na qual se prioriza a qualidade de vida e extensão
em idade avançada (de 82 a 93 anos) da mesma, forma-se então um questionamento a respeito de
qual seria a real necessidade de um procedimento cirúrgico
Caso 1: Paciente masculino, 82 anos, submetido a biopsia agressivo a fim de tratar o glioblastoma em idosos, visto a
aberta com diagnóstico de glioblastoma e falecimento 6 meses piora dos quadros iniciais ou falecimento dos pacientes.
após tal procedimento
Caso 2: Paciente masculino, 84 anos, também submetido a
biopsia aberta com o diagnóstico de glioblastoma, realizou
tratamento complementar com radioterapia e faleceu 2 meses
após a biopsia.
Caso 3: Paciente feminina, 93 anos, passou por uma ressecção
de lesão expansiva cerebral aos 92 anos. Fez tratamento
com radioterapia e quimioterapia concomitante e adjuvante.
Aos 93 anos realizou um segundo procedimento cirúrgico
com ressecção grosseira total e re-irradiação após. Paciente
permanece estável do ponto de vista oncológico, porém
apresenta quadro de cegueira e infecções de repetição em
ferida operatória.

Instituição: Hospital Santa Paula - Divisão de Neurologia

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


177

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

The Importance of MGMT Promoter Methylation Status for


Glioblastomas Prognostic: Meta-Analysis
Número do Resumo - ID 46
Marina Longo Machado de Almeida
Katharyna Cardoso de Gois
Flávia de Sousa Gehrke
Paulo Henrique Pires Aguiar
Fernando Luiz Affonso Fonseca

Introduction Results
Gliomas are the most common primary brain tumors in adults. 34 articles were included in the review. In the articles,
The most frequent type of glioma is the Glioblastoma (GBM), 16.426 Glioblastoma samples were analysed by pyro
which is also the most malignant and with the worst prognostic. sequencing, methylation-specific polymerase chain reaction,
Surgical resection is the treatment of choice for glioblastomas immunohistochemistry or quantitative time real PCR to
and is complemented by radiotherapy. In addition, patients determine the MGMT promoter methylation status; 2,414
may undergo chemotherapy. Recent studies suggest that tumor samples presented the promoter methylated and 14,012
the combined use of radiotherapy and chemotherapy with had it unmethylated. In 32 articles the conclusion was that
alkylating agents, especially Temozolomide, increases the the methylated MGMT promoter increases significantly
average survival. However, the increase in the overall survival the median overall survival and/or the progression free
with Temozolomide does not appear to occur in every patient survival for patients with Glioblastoma treated with adjuvant
with glioblastoma. Studies about this subject try to prove that chemotherapy. In only 2, the MGMT promoter status did not
the positive response to treatment with Temozolomide depends show any impact on the overall survival or progression free
on the methylation status of the O6-methylguanine-DNA survival time for Glioblastoma patients, neither for those
methyltransferase (MGMT) promoter. This review aims to treated with Temozolomide.
correlate the MGMT promoter methylation and the prognosis
of GBM patients, as it can be an important factor to increase
the survival of patients.
Conclusion
The MGMT promoter methylation status is a very important
Methods prognostic factor for patients with Glioblastomas that
undergo chemotherapy with alkylating agents. Even though
It was reviewed papers found in Pubmed and Scielo data the methylation status of the promoter appears as a factor of
base. The articles enrolled into the review were published improvement of the overall survival, the unmethylated cases
between 2000 and 2018. The key-words used for the search are more frequent than the methylated ones.
were: “glioblastoma”, “MGMT” or “O-6-methylguanine-DNA
methyltransferase” and “methylation”. A meta-analysis was
conducted. The search included only texts written in English.

Instituição: Faculdade de Medicina do ABC - FMABC

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


178

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Meningiomas de Células Claras em Crianças


Número do Resumo - ID 47
Marina Longo Machado de Almeida
Iris Cristina Brock
Paulo Henrique Pires Aguiar
Marcos Maldaun
Daniel Gripp

Apresentação do Caso Comentários


Paciente do sexo feminino, de 3 anos de idade com meningioma Os meningiomas de células claras são considerados atípicos
petroclival que atingia o VI par craniano. Tinha dificuldade para e quando ressecados parcialmente podem ser irradiados a fim
deambular. Ressecção total do tumor realizada em operação de se evitar recorrência. Porém a irradiação é controversa na
pela fossa média. O resultado anátomo-patológico revelou literatura. Meningiomas grau II, sem dúvida são tumores de
meningioma de células claras, e foi submetida a radiocirurgia comportamento agressivo e podem estar relacionados com um
do implante no clivus. Seis meses depois da cirurgia a paciente maior índice de complicações quando na base do crânio.
evoluiu com um pseudoaneurisma de tronco basilar. Após o
sangramento, entrou em coma, Escala de Coma de Glasgow
4. Foi operada em caráter de urgência e o aneurisma clipado.
Apresentou estado sequelar significativo. Hoje, aos 8 anos
de idade, compreende o que lhe é falado e não consegue
deambular.

Discussão
A extensão da ressecção do meningioma em base do crânio pode
ter complicações ainda mais graves, como psudoaneurisma,
trombose de artéria, lesão de nervos cranianos e do tronco
cerebral, podendo resultar em coma. Os meningiomas de
células clara podem ter comportamento agressivo com
recorrência local e disseminação para fluido cérebro espinhal,
de forma que representam um desafio terapêutico. Esse tipo
de meningioma tende a aparecer em pacientes mais jovens.
Em exames de imagem, tende a apresentar edema peritumoral
proeminente, componentes císticos, comprometimento ósseo
e realce heterogêneo. Vale ressaltar que tratamento inicial e
a extensão da ressecção são fatores prognósticos importantes
relacionados à recorrência ou não do meningioma de células
claras. Com base nos aspectos considerados, esse relato de
caso visa discutir um caso de meningioma de células claras em
crianças, um caso raro e com prognóstico limitado.

Instituição: Faculdade de Medicina do ABC - FMABC

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


179

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Zoster Sine Herpete: Challenging Diagnosis of an Atypical


Form of Herpes Zoster. Case Report
Número do Resumo - ID 48
Amanda Ribeiro França
Matheus Felipe Ketes Bergamin
Laura Raquel Silva da Costa
Ana Júlia Wollinger Berri
Franklin Reis
Robson Luis Oliveira de Amorim

Case presentation Comments


The patient was a 63-year-old man who complained of pain in Even after 60 yeas from the first report, there are still few
the dorsal region of the fifth to eighth left ribs in use of steroids causes of ZSH reported in literature and this may be due to
for relief. The pain contained neuropathic characteristics, disparage considering the frequency of neuropathic pain of
it was fixed presenting burning and pruritus Radiography, unknown origin. Therefore, the importance of the production
CT and MRI of his chest were performed with no evidence of reports on ZSH in literature is clear, so more cases can be
of alterations. He sought a specialized pain service, where diagnosed early in order to give better quality of life to patients.
he continued the investigation. On physical examination, the
inspection did not show atrophies, bulges or color changes
in the region. No change was seen in palpation or sensitivity,
however mild local allodynia was identified. The patient’s CSF
was requested, and it evidenced a reactivation of infection by
herpes virus, diagnosing zoster sine herpete. Patient reported
chickenpox during the childhood.

Discussion
Herpes Zoster (HZ) is a reactivation disease characterized by
radicular pain and vesicles on an erythematous base, it is usually
limited to one to three dermatomes and typically lasts 4 to 6
weeks. HZ occurs after the dormant viral infection, involving
the cranial nerve or sensory root ganglia, it reactivates and
spreads orthodromically from the ganglion through sensory
nerve root towars the innervated target tissue. Diagnosing
HZ might be a challenge, since it can present atypical clinical
manifestations. Zoster sine herpete (ZSH) is one of those
atypical forms first suggested in 1958 by Lewis, after analyzing
Herpes Zoster’s patients with typical dermatomal lesions, who,
from days to weeks later, reported pain in areas with no rash.
ZSH consists on dermatomal neuropathic pain and pruritus,
without the classic cutaneous manifestation of HZ. Thus, the
diagnosis can be challenging and depends on positive serology
and PCR. No case of ZSH was reported in Brazil until now.

Instituição: Universidade Federal do Amazonas

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


180

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Descompressão Neurovascular de Trigêmeo com Colocação


de Gelfoam e Músculo no Conflito Neurovasculars
Número do Resumo - ID 49
Isabella Favilla Jorge Grandim Bábara N. Perri
André A. Bocchi Marcos Vinicius Calfat Maldaun
Leandro Grecco Julia Maróstica
Bruno Manica Maick Fernandes
Cassiano Marchi Paulo Henrique Pires de Aguiar

Introdução Métodos
A neuralgia do trigêmeo é uma patologia recorrente que Estudo retrospectivo, no qual foram selecionados 5 pacientes,
se caracteriza por dor paroxística lancinante e súbita, em sendo 3 mulheres e 2 homens, com idade média de 27 anos.
choque, podendo durar de segundos a dois minutos, tendo o Em 4 deles, o conflito neurovascular era devido à veia petrosa
ramo maxilar mais frequentemente acometido. A dor pode ser e em 1 pela artéria AICA (artéria cerebelar anterior inferior).
desencadeada pelo ato de mastigar, pelo toque leve na região,
por brisa, beber, escovar os dentes e barbear-se. A maioria (80
a 90%) dos casos idiopáticos de neuralgia do trigêmeo são
causados por compressão do nervo trigêmeo. Outras possíveis
Resultados
causas são tumores, malformação arteriovenosa, anormalidade
Foram incluídos nesse estudo 5 pacientes, sendo 60 % mulheres
da base craniana e esclerose múltipla. Há casos raros de
(n=3) e 40 % homens (n=2), pacientes jovens com uma idade
neuralgia do trigêmeo bilateral, sendo a maioria unilateral,
média de 27 anos. Quatro compressões neurovasculares se
sendo o lado direito mais frequentemente acometido do que
deram pela veia petrosa, 1 caso por artéria aica. Foi efetuado
o lado esquerdo (1,5 : 1). A incidência anual da neuralgia
um acompanhamento de 4 anos, sem a utilização de medicação
do trigêmeo é de 4,3 por 100.000 habitantes na população
e sem recidiva da dor.
geral, com pequena predominância no sexo feminino (3;2).
O aparecimento da neuralgia do trigêmeo é mais frequente
entre pessoas nos seus 60 a 70 anos de idade, sendo incomum
o seu aparecimento antes dos 40 anos. Pacientes hipertensos Conclusão
possuem um risco maior de a desenvolverem. A terapêutica
inicial é frequentemente medicamentosa, mas podendo ser Conclui-se a eficiência do método cirúrgico para o tratamento
cirúrgica. de neuralgia do trigêmeo causada por compressão vascular.

Objetivo
Avaliar o prognóstico da utilização da craniectomia mastoidea
eletiva com a aplicação de gelfoam e músculo para realizar
a descompressão neurovascular do nervo trigêmeo, para uma
melhoria significativa do quadro de dor.

Instituição: 1Department of neurosurgery, Santa Paula Hospital, São Paulo - SP, Brazil;;
2Medical School, São Leopoldo Mandic University, Campinas - SP, Brazil;; 3Scientific initiation
scholarship program, Institute of Medical Assistance of the State Public Servant (I

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


181

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Anastomose Massetérico-Facial com Recuperação Total da


Função. Relato de Caso
Número do Resumo - ID 51
Renato Lazarin Ricci Maick Fernandes
Isabella Grandim Thales Zacarelli
André A. Bocchi Roberto Sérgio Martins
Bárbara N. Perri Paulo Henrique Pires de Aguiar
Júlia Maróstica
Leandro Grecco

Apresentação do Caso
Paciente do sexo feminino de 33 anos com neurinoma de
acústico padrão classificação Samii T3, apresentava paralisia
facial de grau IV-V, segundo a escala de HB (House-
Brackman). Foi submetida a cirurgia eletiva para a remoção do
tumor e posterior radioterapia (radiocirurgia) na lesão meatal,
diminuindo o grau da paralisia para II-III (segundo a escala de
HB). Após 9 meses foi submetida a outra cirurgia eletiva para
a anastomose massetérico-facial, resultando em recuperação
total da função após 4 meses do procedimento cirúgico.

Discussão
Devido à obstrução da inervação dos músculos da face pelo
crescimento tumoral, a anastomose massetérico-facial, após a
remoção do tumor, teve de ser realizada para total reinervação
de tais músculos e pele. O nervo massetérico é o que aprensenta
melhor prognóstico, dentre todas as opções de nervos cranianos
que poderiam ser utilizados, devido a sua adaptação cerebral
eficiente e reeducação motora rápida e efetiva da musculatura
facial.

Comentários
Em virtude do prognóstico de total recuperação da função dos
movimentos musculares observa-se que essa conduta clínica e
cirúrgica foi adequada para este caso.

Instituição: 1 Department of neurosurgery, Santa Paula Hospital, São Paulo - SP, Brazil; 2
Medical School, São Leopoldo Mandic University, Campinas - SP, Brazil; 3 Scientific initiation
scholarship program, Institute of Medical Assistance of the State Public Servant (IAMSPE)

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


182

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Distonia Cervical de Padrão Genético. Relato de Caso


Número do Resumo - ID 52
Bárbara Neiva Perri
Isabella Grandim
André A. Bocchi
Leandro Grecco
Julia Maróstica
Jonathan Watanabe
Paulo Henrique Pires de Aguiar

Apresentação do Caso Comentário


Paciente do sexo masculino 25 anos com distonia cervical O diagnóstico preciso das diversas formas de distonia e
genética de padrão Dy1 e Dy2, de início súbito sem fatores a compreensão dos mecanismos fisiopatológicos levam a
precedentes, com contrações involuntárias na musculatura terapêuticas mais eficazes no ponto de vista sintomático. Os
esquelética do antebraço esquerdo a qual evoluiu em 6 meses testes genéticos para comprovação de alterações nos genes são
para o braço direito e musculatura do pescoço tornando-se indicados apenas para pacientes cujo início do quadro ocorreu
bilateral. Paciente fez uso de toxina botulínica e não obteve antes dos 26, com ou sem história familiar, e em pacientes cujo
melhoras significativas. quadro se iniciou após essa idade, desde que tenham histórico
familiar positivo para distonia.

Discussão
A distonia é uma doença a qual promove espasmos
involuntários da musculatura com alterações sensoriomotoras
a exemplo da dor. Pode ser classificada de acordo com a
idade do surgimento, etiologia e distribuição anatômica, sua
grande variabilidade genética confere mutações nos seguintes
genes: Dty3, Dty4, Dty5, Dty6, Dty7, Dty8, Dty9, Dty10.
Precisamente, a distonia cervical é decorrente da mutação do
gene Dty1 a qual confere caracter autossômico dominante e
tem como principal sintoma a contração segmentar da cervical,
contração muscular de membros superiores inferiores e crânio-
cervical. Dentre o arsenal terapêutico para distonia cervical
estão: toxina botulínica, sendo o maior método de escolha
por apresentar alto índice de eficácia, infiltração de xilocaína
e estimulação cerebral profunda (“deep brain stimulation” -
DBS), os quais verificam-se resultados benéficos.

Instituição: 1 Department of neurosurgery, Santa Paula Hospital, São Paulo - SP, Brazil 2
Medical School, São Leopoldo Mandic University, Campinas - SP, Brazil; Department of
neurology, Pontifical University Catholic of São Paulo, Sorocaba - SP, Brazil;

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


183

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Calosotomia: Técnicas, Resultados e Complicações - Revisão


da Literatura
Número do Resumo - ID 53
Isabella Favilla Jorge Grandim Paulo Henrique Pires de Aguiar
André A. Bocchi Renata Simm
Bábara N. Perri Bruno Camporeze
Julia Maróstica Iracema Estevão
Leandro Grecco

Introdução Métodos
A síndrome de Lennox-Gastaut (SLG) é uma síndrome idade- Revisão sistemática do artigo “Calosotomia: técnicas,
dependente do 1 aos 8 anos de idade, tendo seu pico do 1 aos resultados e complicações - revisão da literatura”, na língua
3 anos, acometendo o sexo masculino preferencialmente. É a inglesa, realizado a partir de artigos públicados após os anos
encefalopatia epiléptica intratável da infância mais comum, 2000, que avalia o impacto da calosotomia em portadores de
correspondendo a 5% das epilepsias infantis. Caracteriza-se SLG.
por retardo mental progressivo, em 80% dos casos, e crises
epilépticas de múltiplos tipos, com predominância de crises
tônicas (94%), ausências atípicas em 80% e atônicas em Resultados
43% e com o estado de mal epilético associado em 60%. A
SLG pode ser classificada em criptogênica, sem identidade Este estudo mostrou redução maior ou igual a 75% das
neuropatológica consistente, idiopática e sintomática. A forma convulsões em 75%, submetidas a uma calosotomia total e
sintomática é constituída de fatores adquiridos e genéticos, 55% submetidas a uma parcial.
como malformações encefálicas, lesão perinatal, asfixia,
encefalite, meningite, trauma, esclerose tuberosa e, em 17 a
30% dos casos pode ser uma forma evolutiva da síndrome de
West. A terapêutica, normalmente se dá, mesmo que na maioria
Conclusão
dos casos de forma ineficaz, por anticonvulsivante de primeira
A calosotomia é um procedimento seguro quando indicado para
escolha associado a benzodiazepínico. A calosotomia é um
casos selecionados e a taxa de êxito é proporcional à extensão
tratamento cirúrgico paliativo que diminui a recorrência dos
da secção do corpo caloso. Quanto maior a secção, maior é a
ataques de queda.
redução da frequência das crises, entretanto, a morbiletalidade
pode ser maior.

Objetivo
Analisar o prognóstico dos pacientes com SLG após a
calosotomia.

Instituição: 1 Department of neurosurgery, Santa Paula Hospital, São Paulo - SP, Brazil; 2
Medical School, São Leopoldo Mandic University, Campinas - SP, Brazil; 3 Department of
neurology, Pontifical University Catholic of São Paulo, Sorocaba - SP, Brazil; 4 Medical Schoo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


184

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Hemisferectomia Funcional e a Síndrome de Rasmussen


Número do Resumo - ID 54
Júlia Penha Maróstica Marcos Vinicius Calfat Maldaun
Isabella Grandim Julia Maróstica
André A. Bocchi Maick Fernandes
Leandro Grecco Paulo Henrique Pires de Aguiar
Bábara N. Perri

ipsilateral e a transsecção da coroa radiada. O terceiro passo


Introdução é a conclusão da calostomia transventricular parassagital. O
A síndrome de Rasmussen é uma doença neurológica quarto passo é ressecar as concepções anteriores e posteriores
crônica progressiva caracterizada por uma encefalite de do lobo frontal e lobos parieto-occipitais, finalizando o
etiologia desconhecida, que afeta apenas um hemisfério procedimento. A seleção correta dos pacientes candidatos
cerebral. Sendo que o sintoma mais prevalente é a epilepsia a esse tipo de tratamento implica diretamente no resultado,
focal. A hemisferectomia é uma cirurgia paliativa que visa sendo que tradicionalmente os pacientes escolhidos são
controlar convulsões prejudiciais ao paciente, prevenindo aqueles que possuem doenças corticais severas unilaterais,
a propagação da atividade elétrica epilética. Em 1982, T. associadas a achados ipsilaterais em exames de neuroimagem
Rasmussen descreveu uma variação da hemisferectomia e eletrofisiologia.
para o tratamento de Síndrome de Rassmussen, Conclusão
chamada de hemisferectomia funcional, que possui
A hemisferectomia é um procedimento eficiente em relação
melhores resultados, em comparação a hemisferectomia
ao controle de crises convulsivas, tal como a Síndrome de
anatômica, para o tratamento dessa síndrome.
Rasmussen. Ainda, a hemisferectomia funcional possuí
níveis menores de complicações permanentes do que a
hemisferectomia anatômica.
Objetivos
Discutir métodos cirúrgicos, complicações, e indicações da
hemisferectomia funcional para síndrome de Rasmussen.

Método
Foi realizada uma revisão sistemática do artigo
“Hemispherectomy in Treatment of seizures: current
perspectives of the indications, techniques and complications
- Literature Review”.

Resultados
A hemisferectomia funcional é sistematizada em quatro
passos. O primeiro consiste em retirar o hipocampo, o giro
parahipocampal, a parte medial do úncus e a parte lateral da
amigdala. O segundo passo é promover acesso ao ventrículo
Instituição: Pontifícia Universidade Católica de Campinas

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


185

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Distrofina na Fisiopatologia de Formação Dos Meningiomas:


Possibilidades e Futuro
Número do Resumo - ID 55
Gabriela de Paiva Ascani
Flávia de Sousa Gehrke
David Feder
Alzira Alves de Siqueira Carvalho
Paulo Henrique Pires de Aguiar
Fernando Luiz Affonso Fonseca

Introdução Resultados
Os meningiomas são tumores benignos, em sua maioria, que O presente estudo mostra que a literatura revela 1.24 e 1.14
acometem mais mulheres do que homens (3:1) em uma faixa mutações somáticas não sinônimas por Mb, segundo o artigo
etária de 45 a 50 anos. Vários fatores têm implicado em sua de Juratli, mostrando que genes inativados para distrofina
proliferação, como metaloproteinases, P53, MIB-1, ciclinas, nos meningiomas evoluem com mau prognóstico e genes
VEGF1, receptores de estrógeno e progesterona e aquaporina, não inativados, selvagens mostram um melhor progóstico.
mas na literatura poucos autores referem a distrofina como Na literatura, poucos artigos reproduzem tal pesquisa nesta
fator indutor ou de expressão nos meningiomas. metanálise.

Objetivo Conclusão
Os autores buscam correlacionar a distrofina com a formação A distrofina é muito bem conhecida em doenças musculares,
de meningiomas, por meio da seleção de artigos sobre o tópico mas muito temos que aprender sobre a neuroncologia e a
em uma metanálise. relação entre o gene tipo selvagem e o aumento de sobrevida
dos pacientes.

Metodologia
Foram selecionados artigos da língua inglesa, de 2005 até o
presente momento com enfoque em distrofinas e meningiomas,
e artigos com fator de impacto maior que 1. Foram excluídos
artigos que ligam a distrofina a distrofias musculares e a outras
miopatias.

Instituição: Departamento de Biologia Molecular da Faculdade de Medicina do ABC

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


186

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Nova Técnica de Marcação do Sulco Dorsal Lateral para


DREZ em Avulsão do Plexo Braquial. Relato de Caso
Número do Resumo - ID 56
André Alexandre Bocchi Julia Maróstica
Bárbara N. Perri Paulo Henrique Pires de Aguiar
Isabella Grandim Nevair Galanni
Leandro Grecco
Isabella Martinho
Cassiano Marchi

Apresentação do Caso Comentários


Paciente de 31 anos, sexo masculino, sofreu acidente de moto A avulsão do plexo braquial é uma patologia que causa grande
e como resultado obteve uma avulsão do plexo braquial. impacto na qualidade de vida do paciente, sendo a utilização
Paciente refere dor 9/10 no braço plégico mesmo com a de fármacos uma via não tem eficácia para amenização da
utilização terapêutica de metadona em doses altas. Foi dor crônica. Assim, o tratamento cirúrgico demonstra ser uma
submetido a uma cirurgia eletiva de laminotomia das vértebras excelente alternativa, pois, no caso em questão, mostrou uma
C4 - T2 e realização do DREZ com posterior estimulação de redução quase que total dos sintomas de dor.
radiofrequência sobre as raizes de C5 a C8 por uma agulha de
2 mm, com temperatura de 65 graus e duração média de 10-
15 segundos, para que assim seja efetivada marcação do sulco
dorsal lateral por DREZ. Após cirurgia, o paciente referiu uma
dor 2/10 no braço plégico. Controle 2 meses após procedimento
continua com doses mínimas de analgésico, e escala 2/10.

Discussão
A cirurgia de DREZ ou Lesão do Tracto de Lissauer e Corno
Posterior da Medula, ou também drezotomia, é um tratamento
cirúrgico eletivo utilizado para tratar pacientes com dor
crônica. Esse procedimento se dá por uma lesão através de
radiofrequência na região posterior da medula responsavel
pela aferência, mais especificamente o trato de Lissauer e
da substância gelatinosa na zona de entrada da raiz espinhal.
Causa uma interrupção do estimulo, sendo assim indicada
uma cirurgia para analgesia de um segmento corpóreo. A
avulsão do plexo braquial, geralmente ocasionada por causas
externas, resulta na plegia do segmento afetado, e um quadro
de dor crônica do paciente onde muitas vezes o tratamento
farmacológico não consegue proporcionar uma boa qualidade
de vida para o paciente. Em contrapartida, o procedimento
cirúrgico pode decair a dor crônica para niveis insignificantes
ou reduzi-la totalmente.

Instituição: 1 Department of neurosurgery, Santa Paula Hospital, São Paulo - SP, Brazil; 2
Medical School, São Leopoldo Mandic University, Campinas - SP, Brazil; 3 Scientific initiation
scholarship program, Institute of Medical Assistance of the State Public Servant (IAMSPE)

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


187

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Symptomatic Extradural Arachnoid Cyst in Thoracic


Topography: a Rare Case Report
Número do Resumo - ID 58
Breno Nery Eduardo Quaggio
Bruno Camporeze João Paulo Uvera Ferreira
Carolina Salviano de Abreu Nery George Peter Stevens
Rodrigo Antônio Fernandes Costa Fred Bernardes Filho
Leandro César Tângari Pereira

the superior and inferior limbs were normal. His sensation


Background showed dysesthesia in the level of T7, bilaterally. On the CT
and MRI study, we showed a well-demarcated and no high-
Extradural arachnoid cysts (EAC) have been described as a
contrasted cystic lesion in the posterior extradural space at
rare cause of spinal cord and nerve root compression, usually
the T7- T8 level. The lesion showed no enhancement after
in the mid to lower thoracic spine and at the thoraco-lumbar
gadolinium was administered. The patient underwent a total
junction in a posterior position. The most common theory
laminectomy centered on T7 level, such that the spinal cord
presumes a pouch-like herniation of arachnoid through a dural
appeared to be completely decompressed after the cystic
defect associated to subsequent pressure fluctuations in the
mass was removed. Pathological examination of the cyst wall
cerebrospinal fluid during exercise and Valsalva maneuvers
revealed that it was composed of fibrocollagenous layers with
can lead to distention of the cyst and symptom aggravation.
scattered meningothelial cells, and the diagnosis of EAC was
adopted. During postoperative evaluation of six months, the
patient presented good progression without any neurological
Objectives deficit until the moment.

Discuss the clinical and neuroimaging features, as well as


diagnostic and treatment process of patient affected by spinal
EAC.
Conclusion
Cases of EAC represents a rare etiology in spine differential
diagnosis, such that there are around only thirty cases described
Casuistic and Methods in the world. Although EAC is a benign pathology, the early
diagnosis and adequate neurosurgical intervention aiming the
Case report based on retrospective analysis of patient’s medical complete microsurgical cyst removal and closure of the dural
records and complementary tests associated to bibliographical defect, if present, implies in an excellent prognosis for these
review in indexed databases. patients.

Clinical Presentation
Male patient, 24-year-old was admitted in our servive
complaining of back pain in thoracic topography. On clinical
examination, the motor strength and deep tendon reflexes in

Instituição: Department of Neurosurgery, São Francisco Hospital, Ribeirão Preto, São Paulo,
Brazil; Postgraduate Program in Health Science, Laboratory of Cellular and Molecular Biology
and Bioactive Compounds, São Francisco University Medical School, Bragança Paulista

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


188

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Paraplegia Secondary Spinal Epidural Empyema Following


Flu Symptoms: a Diagnostic and Therapeutic Process Report
Número do Resumo - ID 59
Breno Nery
Bruno Camporeze
Carolina Salviano de Abreu Nery Lucas Giansante Abud
Rodrigo Antônio Fernandes Costa George Peter Stevens
Leandro César Tângari Pereira Fred Bernardes Filho
Eduardo Quaggio
João Paulo Uvera Ferreira

was prescribed for initial diagnosis of infectious cellulitis.


Background He evolved with worsening back pain, high fever, urinary
retention, paraplegia, hyperreflexia of lower limbs, bilateral
Spinal epidural empyema (SEE) was first described in the
Babinski’s reflex and clonus, and 100% sensory deficit on
medical literature in 1761 and represents a severe pyogenic
the T7 dermatome down bilaterally. Spinal MRI showed
suppurative process localized between the spinal dura mater
focal fluid collection extending at the level of T4 to T8.
and the vertebral periosteum within the spinal epidural space
The patient underwent emergent spinal decompression and
that comprises around 0.2 to 2 cases per 10,000 hospital
frankly purulent fluid was drainage. He started treatment with
admissions.
meropenem and vancomycin that were changed for ampicillin.
The culture revealed Streptococcus pyogenes strain sensitive
to ampicillin. At a 6-week follow up, the patient was with no
Objectives signs of infection and recovering of neurological deficits.

To discuss the clinical evolution, diagnostic and treatment


process of patient affected by SEE following flu symptoms.
Conclusion
Therefore, patients affected by infections with etiology,
Casuistic and Methods independently of the infection site, and progressing with acute
neurological deficits should be evaluated about SEE features
Case report based on retrospective analysis of patient’s medical in neuroimaging as differential diagnosis aiming the early
records and complementary tests associated to bibliographical diagnosis and adequate neurosurgical intervention aiming to
review in indexed databases. avoid permanent deficits.

Clinical Presentation
Male patient, 31-year-old, previously healthy was admitted
in our service with acute atrial fibrillation after he had been
medicated with intravenous dexamethasone due to coryza,
cough, hoarseness and nasal congestion. The arrhythmia
was successfully treated with intravenous amiodarone. Four
days after hospital admission, he developed fever, back
pain and painful swelling of the left hand, and ciprofloxacin

Instituição: Department of Neurosurgery, São Francisco Hospital, Ribeirão Preto, São Paulo,
Brazil; Postgraduate Program in Health Science, Laboratory of Cellular and Molecular Biology
and Bioactive Compounds, São Francisco University Medical School, Bragança Paulista

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


189

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Fístula Liquórica Espontânea Por Persistência do Canal de


Sternberg: Um Relato de Caso
Número do Resumo - ID 60
Marcelo Abdon de Holanda Neto Thalita Lustosa de Oliveira Avelino Lopes
Gabrielle do Nascimento Holanda Geraldo Carlos Drieskens Carvalho dos Santos
Kamilla Apolinário Rodrigues Sterphany Ohana Soares Azevêdo Pinto
Gustavo Cartaxo Patriota Bianca Alcânta
Yasmim Anísio Gonçalves

vazia, sexo feminino, meia-idade, obesidade, hipertensão e


Apresentação do Caso diabetes. Acredita-se que a oscilação da pressão intracraniana
ocasiona uma herniação gradual da meninge na fissura óssea,
Paciente feminino, 42 anos, previamente hígida, apresentou
provocando afinamento e aumentando o risco de ruptura dural.
quadro de rinorreia hialina importante há 6 meses, sem resposta
O tratamento pode ser conservador por 3-4 semanas. Casos
a sintomáticos. Evoluiu com aumento da profusão nasal frente
refratários demandam reparo cirúrgico, preferencialmente
aos mínimos esforços, com impacto substancial nas atividades
endoscópico.
diárias. Ainda, referiu história de cefaleia, com melhora após
os episódios de rinorreia. A paciente procurou atendimento
especializado e, após realização da manobra de Valsalva,
aventou-se a hipótese de fístula liquórica. O diagnóstico foi Comentários Finais
confirmado através de cisternografia e tomografia de face,
em que se evidenciou falha óssea na parede lateral do osso Em meio à raridade da fístula liquórica espontânea, o
esfenoide, comunicando o conteúdo intracraniano com o seio diagnóstico é frequentemente negligenciado. No caso em
esfenoidal. questão, a paciente não apresentava nenhuma comorbidade
associada, contrariando a revisão de literatura. Ainda,
apresentava pouca sintomatologia quando comparada aos
demais casos publicados. A fístula do caso supracitado era
Discussão justaposta ao forame pterigoide, onde emerge o nervo vidiano.
Para correção, foi realizado reparo cirúrgico endoscópico
Fístulas liquóricas espontâneas são afecções incomuns de
intranasal transesfenoidal. A paciente evoluiu satisfatoriamente
etiologia ainda não elucidada. Podem estar relacionadas a
no pós-operatório, com resolução completa do quadro.
malformações do osso temporal, base do crânio ou dura-
máter. Recentemente, tem sido proposto que a patência do
canal craniofaríngeo lateral (canal de Sternberg), resultante da
ossificação incompleta das cartilagens que compõem o osso
esfenoide, possa ser fator determinante para a liquorreia nasal
espontânea. Em 1888, Sternberg descreveu sua presença em
crianças entre 3-4 anos. Espera-se que o canal seja obliterado ao
fim do processo de ossificação, aos 10 anos de idade. Contudo,
por razões desconhecidas, o canal pode tornar-se patente até
a vida adulta, comunicando a fossa média e o seio esfenoide
e induzindo fístulas, meningoencefalocele ou meningite.
Como fatores de risco têm sido descritos a presença de sela

Instituição: Centro Universitário de João Pessoa

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


190

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Reperfusion Syndrome During Laminoplasty Surgery for


Narrow Cervical Canal. Previous Complication?
Número do Resumo - ID 61
Danyelle Balduino Sabbag
Nadjila Gabriela Santana Sidani
Bruno Camporeze
Paulo Henrique Pires de Aguiar
Marcos Maldaum

Case Report Final Comments


White male patient, 48 years old, presented a pyramidal Myelopathy interferes negatively in the quality of life of the
syndrome of liberation in the lower limbs, with a Nurick 2 patient, being important its handling from the technical, as well
myelopathy scale, due to a narrow cervical canal, from C4 as multifunctional view. Multidisciplinary assessments allow a
to C7, whose MRi (Magnetic Resonance) showed a C5-C6 broad approach. Performing surgery is necessary in most cases
area of myelomalacia and a narrowing near 50 % at this level. and the study of complications is imperative. In the narrow
Neurological examination showed increased reflexes in lower cervical canal, the possibility of occurrence of a reperfusion
limbs and upper limbs, including bilateral Hoffmann, Babinski syndrome exists and requires further studies, aiming to identify
negative, and dysesthesia at the level of C6 and C7 on the its pathophysiology for effective action.
left. Elective surgical treatment was programmed, opting for
the laminoplasty technique that was replaced by laminectomy
during the operative procedure, due to the spinal edema verified
by the decrease in the potential evoked of both limbs. The
laminectomy technique was efficient in increasing the motor
potential in upper limbs, but not in lower-limbs, showing in the
postoperative period with tetraplegia and respiratory difficulty,
being given corticosteroid, with the recovery of potential motor
of upper limbs and maintenance of lower-limbs. After 6 months,
it was started walking assistance, having spasticity, in Nurick
4, and evolving strength in upper limbs, beginning to exercise
fine finger movement. The control MRI showed evidence
of increased myelomalacia signal. The patient continues in
motor, functional and psychological rehabilitation. Discussion:
The narrow cervical canal is a condition of the cervical spine
caused by the narrowing of the intervertebral space, and may
be sufficient to cause spinal cord injury. This condition can be
treated by laminoplasty, which, although efficient, may have
the postoperative complication of ischemic injury of the spinal
cord after accelerated reperfusion (reperfusion syndrome),
causing acute neurological dysfunction. This complication can
be reversed by administration of corticoid or by the technique
of extensive surgical laminectomy.

Instituição: FMABC- Faculdade de Medicina do ABC

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


191

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Linfangioma Cerebral com Desgaste da Calota Craniana:


Um Relato de Caso
Número do Resumo - ID 62
Marcelo Abdon de Holanda Neto Yasmim Anísio Gonçalves
Gabrielle do Nascimento Holanda Kamilla Apolinário Rodrigues
Thalita Lustosa de Oliveira Avelino Lopes Geraldo Carlos Drieskens Carvalho dos Santos
Bianca Alcântara Antonino

cirúrgica total, contudo, outras opções estão disponíveis:


Apresentação do Caso drenagem, aspiração, radiação, excisão por laser, ablação por
radiofrequência, cauterização e escleroterapia.
Masculino, 23 anos, com queixa de cefaleia occipitoparietal
há 08 anos, de caráter latejante, a qual piorava com álcool
e exercícios físicos, sem sinais de alerta. Referiu mudança
no padrão da dor há um ano, com aumento da frequência e Comentários finais
intensidade e resposta parcial à terapia medicamentosa. O exame
físico revelou massa palpável, de consistência amolecida, sem Apesar de ser benigno, apresenta um importante significado
sinais flogísticos. Exames laboratoriais normais. Tomografia clínico em decorrência da sua correlação com síndromes
Computadorizada de Crânio revelou formação expansiva com cromossômicas, além das complicações inerentes da formação
densidade de partes moles, envolvendo a gálea aponeurótica cística. O diagnóstico na idade adulta é um desafio em
com erosão óssea, em topografia occipitoparietal esquerda. decorrência de sua baixa prevalência nessa população, e,
Ressonância Magnética apresentou formação expansiva plana, nesse paciente, sua localização atípica. Como diagnóstico
sendo os principais diagnósticos diferenciais o linfoma primário diferencial da lesão encontram-se: hemangioma, teratoma
da calota craniana, neoplasia óssea e granuloma eosinofílico. cístico e defeitos do tubo neural como encefalocele posterior
Foi submetido à ressecção de tecido subgaleal parietal e o e meningocele cervical. Uma vez estabelecido o diagnóstico, é
exame anatomopatológico foi compatível com higroma cístico de extrema importância o tratamento do mesmo e investigação
(linfangioma). Após ressecção cirúrgica, houve a melhora cromossômica para possíveis correlações com as síndromes
completa do quadro. genéticas.

Discussão
A fisiopatologia do higroma cístico é explicada como uma
anormalidade do desenvolvimento dos sacos linfáticos, a
partir da oitava semana de gestação, cursando com déficit
da comunicação dos sacos linfáticos jugulares e o sistema
linfático, com dilatação da região e formação do higroma.
Na idade adulta, a etiologia é controversa, acreditando-se
ser devido à proliferação de vasos linfoides em resposta
a traumatismo cranioencefálico e/ou infecção. Os casos
incidentais são incomuns, sendo relatados na população idosa.
São lesões benignas, mas podem cursar com complicações
locais. A modalidade terapêutica preferencial é a excisão

Instituição: Centro Universitário de João Pessoa

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


192

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Relato de Caso: Meningioma Gigante na Região Pineal


Número do Resumo - ID 65
Luis Eduardo Severo Fernandes Pedro Gustavo Barros Rodrigues
José Arnaldo Motta de Arruda Isabelle de Sousa Pereira
Arnaldo Ribeiro de Arruda Marcus Vinicius Torres Mesquita
Vitor Amorim Falcão Maria Suelly Nogueira Pinheiro
Letícia Pastuszka de Paz Araújo Marcus Vinicius Silva

de estruturas próximas a essa região, como o vermis cerebelar,


Apresentação do Caso mais especificamente a região compreendida pelo cúlmen,
e os núcleos do nervo oculomotor e de Edinger-Westphal,
Paciente feminino, 55 anos, com histórico de perda de visão,
relacionados à motricidade ocular extrínseca.
rebaixamento do nível de consciência, desorientação e marcha
atáxica. Não apresentava outros sintomas neurológicos focais
e a força muscular, os reflexos e a sensibilidade estavam
globalmente preservados. Ao exame de ressonância magnética Comentários
revelou uma massa significativa, hiperintensa em T2, no centro
do telencéfalo, ocupando o terceiro ventrículo e causando O caso em questão é interessante pelas grandes dimensões
dilatação do ventrículo lateral. Um dreno ventricular externo tumorais, que determina sintomas típicos de tumores da região
foi inserido para reduzir a pressão intracraniana e foi realizado pineal, e pela raridade do tipo histológico tumoral na área em
uma cirurgia para retirada do tumor via craniectomia lateral questão. Classicamente, o tratamento cirúrgico de neoplasias
pelo seio sagital superior. A impressão diagnóstica foi de tumor pineais costuma ter duas formas de abordagem, a occipital
da glândula pineal. Após a cirurgia de ressecção, a amostra foi transtentorial e a supracerebelar infratentorial, e, durante as
mandada para estudo histopatológico, onde foi evidenciado um últimas décadas, houve o desenvolvimento de abordagens
meningioma da fissura cerebelo-mesencefálica. transesfenoidais endoscópicas minimamente invasivas para
meningiomas de base do crânio. O método a ser utilizado
depende da localização do tumor e da experiência do cirurgião.

Discussão
Os meningiomas são tumores benignos derivados do
mesoderma, provavelmente de células que dão origem
às granulações aracnoideas, e costumam apresentar um
crescimento lento e insidioso, podendo alcançar grandes
tamanhos antes de serem detectados, resultando, muitas
vezes, na obstrução do aqueduto mesencefálico e consequente
hidrocefalia. Apesar de serem um dos tipos de tumores mais
comuns do sistema nervoso central são particularmente raros
na região da pineal, representando apenas 6-8% dos tumores
dessa região e 0,3% de todos os meningiomas. Os pacientes
com essa afecção são comumente adultos, com predominância
feminina. As grandes dimensões do meningioma relatado
mimetizaram sintomas típicos de tumores da glândula pineal,
a exemplo de ataxia e distúrbios visuais, devido à compressão

Instituição: Universidade Federal do Ceará

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


193

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Relato de Caso de Abordagem Cirúrgica em Tempo Único no


Tratamento de Meningioma e Adenoma Hipofisário
Número do Resumo - ID 66
Caio Viana Botelho Pedro Gustavo Barros Rodrigues
Mariana Michiles Santos Ramos Isabelle de Sousa Pereira
Eduardo César Dias Pontes José Arnaldo Motta de Arruda
Luis Eduardo Severo Fernandes Arnaldo Ribeiro de Arruda
Letícia Pastuszka de Paz Araújo
Marcus Vinicius Silveira Ellery

Apresentação do Caso Comentários


Paciente masculino, 73 anos, com queixa de comprometimento Neste caso peculiar, a topografia das lesões distintas, com o
visual progressivo foi submetido a exame de ressonância meningioma “na via de acesso” ao adenoma hipofisário, foi
magnética, que evidenciou massa supra-selar com extensão até possível realizar a ressecção de ambos tumores em um único
o assoalho do terceiro ventrículo. Além desta, foi vista lesão tempo cirúrgico, preservando recursos e a qualidade de vida
sugestiva de meningioma no plano esfenoidal à esquerda. do paciente.
Optou-se por abordagem pterional esquerda, de modo a acessar
ambas as lesões no mesmo tempo cirúrgico. Primeiramente, foi
ressecada a lesão sugestiva de meningioma com sua base dural
e, seguiu-se então para as estruturas da linha média, onde foi
ressecado o tumor selar do quiasma e dos nervos ópticos e das
carótidas medialmente; a cápsula da lesão foi preservada para
evitar a tração excessiva da região hipotalâmica, poupando o
paciente de complicações. As peças foram confirmadas pelo
histopatológico como meningioma e adenoma hipofisário.

Discussão
A coexistência de dois ou mais tumores de origens histológicas
diferentes é rara. Há poucos relatos semelhantes na literatura
médica. Nestes relatos, adenomas hipofisários e meningiomas
em associação já foram relatados. Questiona-se se a ocorrência
tem alguma razão, por exemplo, com alterações em genes,
ou se seria mera coincidência, já que se tratam de tumores de
significativa prevalência.

Instituição: Universidade Federal do Ceará

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


194

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Meningite Asséptica Associada a Infecção Por Leptospirose:


Relato de Caso
Número do Resumo - ID 67
Milena Vieira Silva Matheus Henrique Reolon
Horlando Isaac Assunção Castro Pedro Schmidt dos Reis Matos Figueiredo
Eduardo Tito dos Reis Soares Juliana da Costa Silva
Cláudio Vinícius Araújo Pinheiro Valéria Meneses Sousa
Jádi Priscilla Gomes Pires

podem ser inespecíficas. O pedido do LCR, mesmo que


Apresentação do Caso inicialmente não mostre evidências, é de suma importância
para o seu diagnóstico. Já a leptospirose pode não apresentar
Paciente masculino, 66 anos, trabalhador da construção civil,
o quadro clínico clássico e ser a causa da meningite asséptica.
residente em São Luís-MA, internado no dia 04/08/17 por
A associação entre meningite asséptica e leptospirose é rara,
histórico há quatro dias de cefaleia intensa, rebaixamento do
mas deve ser sempre lembrada, principalmente quando há
nível de consciência e pico pressórico de 220/120 mmHg.
risco epidemiológico envolvido. Dessa forma, o juízo clínico
Levado a um serviço de emergência, recebeu anti-hipertensivos
baseado na anamnese e exame físico criteriosos associado a
e alta. Evoluiu com agitação psicomotora e foi internado
métodos complementares são essenciais para tomar a conduta
com suspeita de AVEI. Torporoso à admissão, Glasgow 12,
correta, minimizando as complicações e diminuindo a
com variação pressórica, queixa de polaciúria, sem déficits
mortalidade dos pacientes.
motores, com rigidez dos movimentos. No 5º dia de internação,
controle pressórico e conjuntivite não purulenta, sem sinais
de irritação meníngea. Isolado com suspeita de meningite
iniciando antibióticos e colírio adequados; foi solicitada
coleta de líquor. Ao exame físico, notou-se dor à palpação das
panturrilhas, surgindo a hipótese de Leptospirose não-ictérica
e solicitou-se sorologia. No 14º dia, o resultado da ELISA IgM
para leptospirose foi positivo, iniciando Penicilina Cristalina.
No 16º dia, o paciente estava tratado pelo uso de Ceftriaxone
por 8 dias, encerrando-o. Recebeu alta no 19º dia. Retornou
ao ambulatório com boa evolução. Em relação à suspeita de
leptospirose, o paciente não tinha a epidemiologia típica,
esperado contato com urina de ratos em períodos de enchentes.
Porém, o fato de ser trabalhador da construção civil o coloca
no grupo de risco ocupacional. Além disso, apresentou quadro
clínico frustro, com mialgia generalizada, especialmente
nas panturrilhas e apatia, quando, no Brasil, 90% dos casos
notificados são da forma ictérica. Já a meningite asséptica
cursou somente com cefaleia e mialgia, sem os sinais clássicos
de irritação meníngea. Ambas as doenças apresentam amplo
espectro de manifestações clínicas; o desfecho final pode ser
trágico ou de remissão completa. O diagnóstico de meningite
asséptica é desafiador, visto que suas características clínicas

Instituição: Universidade Federal do Maranhão - Campus São Luís

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


195

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Prevalência de Internações e Mortalidade de Neoplasias


Malignas do Encéfalo na Região Norte no Período de 2008 a
2016
Número do Resumo - ID 68
Lucivan Sousa dos Santos
Anna Lidia de Barros Lourenço
Julio Gomes do Nascimento Neto
Naiá Lauria da Silva

Introdução Resultados
O câncer é uma das principais causas de morte nos países Na presente pesquisa, foram identificadas 4078 internações
mais e menos desenvolvidos economicamente [1]. Apesar de decorrentes de neoplasias malignas do encéfalo na Região
serem consideradas raras, as neoplasias do SNC estão entre Norte, de 2008 a 2016. Os estados com mais casos foram: Pará,
os tumores que mais rapidamente levam o paciente a óbito e, com 1603 (39%); Tocantins com 859 (21%) e Amazonas com
apenas, a metade dos indivíduos diagnosticados sobrevive 1 580 (14%). No número de óbitos, foram identificados 3091
ano após o diagnóstico. [2] Os tumores do sistema nervoso casos, com predomínio do estado do Pará 1241 (40%). Houve
central, correspondem a 540 (2,9%) de novos casos; ao passo prevalência de internações e de óbitos em homens, com 2294
que, sem considerar os tumores de pele não melanoma, o câncer (56%) e 1651 (53%), respectivamente. Além disso, o maior
do SNC em homens é o sétimo mais frequente na Região Norte número de internações ocorreu em pacientes entre 50 aos 59
(2,98/100 mil). [3] anos com 691 (17%); nos óbitos houve maior prevalência em
pacientes mais velhos, 60 a 69 anos com 569 (18%) casos. de
forma igual, as pessoas pardas tiveram maior incidência em
Objetivo internações e óbitos, com 2217 (54%) e 1906 (62%).

O trabalho busca traçar a prevalência de internações por


neoplasias malignas do encéfalo na região norte, bem como Conclusão
revelar a mortalidade, dessa doença no período de janeiro de
2008 a dezembro de 2016. A maior prevalência de internações aconteceu em pacientes
do sexo masculino, pardos, com idade maior ou igual a 50 e
menor ou igual a 59, internados em forma de urgência. de tal
Método maneira, os óbitos foram mais prevalentes em pacientes do
sexo masculino, pardos, entre 60 e 69 anos. O estado do Pará
Trata-se de um estudo retrospectivo e transversal, referente aos mostrou os maiores números, tanto em internações, quanto em
pacientes internados com neoplasias malignas de encéfalo, no óbitos.
período de janeiro de 2008 a dezembro de 2016, cujos dados
foram obtidos através do Departamento de Informática do
Sistema Único de Saúde - DATASUS.

Instituição: universidade federal do amazonas - ufam

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


196

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Hemorragia Perimesencefálica Benigna com Hidrocefalia


Aguda: Um Relato de Caso e Revisão da Literatura
Número do Resumo - ID 69
Giovana Cássia de Almeida Motta
Maira Cristina Velho
Icaro de Barros Miranda Barreto
Daniel Andrade Gripp
Marcos Vinicius Calfat Maldaun
Paulo Henrique Pires de Aguiar

Introdução Discussão e conclusão


Hemorragia subaracnoidea espontânea (HSA) é todo Como visto na literatura, a hemorragia perimesencefálica
sangramento que acontece no espaço entre a aracnoide e a pia- benigna é causa rara de cefaleia e pode resultar em graves
máter de forma súbita, não desencadeada por eventos externos. sequelas neurológicas a longo prazo. Mais rara, é a ocorrência
A HSA corresponde a 5% dos acidentes cerebrovasculares. de hidrocefalia aguda decorrente do quadro hemorrágico, visto
Destes 5% de casos, cerca de 20% cursam com hidrocefalia que esta costuma ser frequente em HSA aneurismática, e não
aguda, caracterizada pelo aumento dos espaços ventriculares é frequente nas hemorragias perimesencefálicas benignas.
por acumulação de líquor, ocorrendo nas primeiras 24 horas Porém, se ocorrer, é considerada uma complicação e deve ser
após o sangramento, e pode colocar em risco a vida por prontamente tratada, sendo tratada com derivação ventricular
compressão do tronco cerebral e oclusão de vasos secundários externa e monitorização da PIC. O diagnóstico é dado após
à hipertensão intracraniana. O objetivo deste estudo é relatar correta investigação com arteriografia para excluir qualquer
um caso infrequente de hemorragia perimesencefálica benigna malformação vascular. Este caso é ilustrativo para atentar
com hidrocefalia aguda, além de discutir a abordagem deste ao neurocirurgião a possibilidade de hidrocefalia, mesmo
caso e revisar a literatura. sendo um evento incomum neste padrão de hemorragia
subaracnoidea, para que haja o correto manejo de derivação
ventricular e monitorização da PIC.
Apresentação de Caso
Paciente feminino, 38 anos, apresentou cefaleia súbita, sem
relato de crise convulsiva ou síncope. Na chegada ao hospital,
estava com Glasgow 15, pupilas isofotorreagentes, sem
déficits focais, e com cefaleia leve. Realizada Tomografia
de Crânio (TC) que mostrou hemorragia subaracnoidea.
Paciente evoluiu nas próximas horas com piora da cefaleia e
rebaixamento no nível de consciência, motivo pelo qual foi
feita nova TC que mostrou piora significstiva na dilatação
ventricular. Desta forma, foi submetida a derivação ventricular
externa com monitorização de pressão intracraniana (PIC) no
mesmo dia, sem intercorrências. Manteve controle de PIC e
realizou arteriografia, que não evidenciou alteração vascular.
Mantida sedada e em ventilação mecânica nas primeiras 48h
com desmame gradual da sedação.

Instituição: Hospital Santa Paulo - Divisão de Neurologia

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


197

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Endovascular Management with Flow Diverter Stent of Ica


Injury Secondary to Transsphenoidal Pituitary Surgery:
Case Report and Literature Review
Número do Resumo - ID 71
João Victor Amaro de Souza Bruno Cesar Bellotto
Guilherme Cabral de Andrade Guilherme Francisco Mendonça
Alexandre Lescszynki Pedro H. Lopes Trajano dos Santos
Helvercio F P Alves Thaís Sala
Letícia Crestani Victor Augusto Pacheco
Fernanda Mayumi Minasse Yasmim Pereira Go

Purpose Results
Internal carotid artery (ICA) injury is a rare but severe The patient progressed without neurological deficits, requiring
complication of endonasal surgery. The authors describe a case the use of dual antiplatelet drugs (ticagrelor 180mg/day and
of ICA injury (pseudoaneurysm) with adventitial lesion, during aspirin 200mg/day) for 6 months with angiography follow up
transsphenoidal pituitary surgery and endovascular treatment control after it. The angiography showed a late occlusion of the
with reconstructive technique and flow diverter (FD) stent and right ICA, without hemodynamic repercussion due to a good
literature review. anterior communicant system.

Material and Methods Conclusion


We present a case of a 43yo male patient who, during Several endovascular techniques are available for the
transesphenoidal pituitary surgery for adenoma had a large management of the early and delayed identification of ICA
laceration in the intracavernous segment of the right ICA and injury following endonasal surgery. The reconstructive
significant bleeding, with hemorrhage restraint after endonasal technique with FD stent is used for patients who can tolerate
plug. Immediately, the patient went to the hemodynamics dual antiplatelet therapy. Ticagrelor has a faster action peak and
room, being diagnosed a laceration with pseudoaneurysm in low risk of resistence, its use in the immediate endovascular
this segment. We decided to use a reconstructive technique with treatment is possible with this type of device.
FD stent implantation. Ticagrelor (180mg) was used before
via the nasogastric tube that has a peak of action between one
and two hours and low risk of resistance when compared to
clopidogrel. After this preparation we implanted two stents in a
telescoped manner (FRED 4.5x23mm), and angiographic final
control with occlusion of the Pseudoaneurysm and arterial
flow maintenance. After three days he returned to the surgical
center to finish the tumor surgery. Endovascular treatments for
ICA injury reported in the literature were also reviewed and
summarized.

Instituição: CINN- Centro Integrado de Neurologia e Neurocirurgia de Maringá, Hospital Paraná/


CEDIPAR - Interventional Neuroradiology e UNICESUMAR - Centro Universitário de Maringá

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


198

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Atrofia de Múltiplos Sistemas - Relato de Caso


Número do Resumo - ID 72
Cindy Caetano da Silva
Daniel Wallbach Peruffo
Hellen Della Justina
Clarissa Paiva Colling
Victor Manuel Lenz Tolentino

Apresentação do Caso Comentários


Feminino, 68 anos, branca, natural e procedente de Caçador São necessários conhecimentos neuroradiológicos específicos
SC, referia dificuldades na fala e na marcha há 3 anos. de associados ao reconhecimento de sintomas disautonômicos
forma insidiosa perdeu a destreza nas mãos. Ainda referia para implicar um quadro de AMS, com foco no exame físico.
distúrbios do sono REM, quedas recorrentes, disestesia Além disso, os estudos que abordam sua fisiopatologia são
nos dedos dos pés. Negava qualquer comorbidade e caso escassos e inconclusivos, o que dificulta o manejo apropriado
semelhante na família. Na consulta em que foi diagnosticada, da sintomatologia da doença, que carece na coordenação do
paciente deambulava com andador, com os seguintes achados cuidado, integralidade da atenção e foco na pessoa e na família.
ao exame neurológico: hipotensão postural, marcha atáxica
idiopática, disdiadococinesia, dismetria nos quatro membros,
disartria, sem disfagia, sem tremor. A ressonância magnética
(RM) apresentava o sinal da cruz e demarcada atrofia cerebelar.
Diagnosticada com AMS do tipo cerebelar (AMS-C). Em 2 anos
evolui com manifestações disautonômicas e parkinsonianas.

Discussão
É um caso de apresentação atípica da AMS, visto que a disfagia
se apresenta leve 7 anos após o estabelecimento da doença, uma
vez que surge em média após 1 ano de início dos sintomas. O
diagnóstico foi tardio, visto que necessitou consultar-se com
5 profissionais para obtê-lo. Por ser muitas vezes confundido
com ataxia cerebelar de início tardio (ILOCA), o diagnóstico
demonstra dificuldades, sendo possível de se estabelecer
após extensa investigação e ausência de dados na história que
pudessem sugerir outro diagnóstico. Após o diagnóstico, foi
inserida uma suplementação em altas doses de coenzima Q10. A
RM da paciente foi processada pelo programa de mapeamento
estatístico Statistic Parametric Mapping (SPM) para análise
das regiões sensório-motoras afetadas pela doença.

Instituição: Faculdade Evangélica do Paraná-FEPAR

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


199

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Ressecção Endonasal Endoscópica de Encefalocele Fronto-


Etmoidal: Nota Técnica
Número do Resumo - ID 74
Isabella Martins Cassiano Antunes Silveira Cabral GA
Dezena RA Oliveira DFO
Reis RD Reis RGD
Cunha LI Oliveira Jr. JP
Sperandio VT Sousa FHR
Carmo JL

Apresentação do Caso Comentários


Paciente feminino, de 17 anos, com antecedente de A técnica endoscópica endonasal demonstrou-se útil para o
mucopolissacaridose e sequela neuropsicomotora severa. caso apresentado e pode ser útil em casos semelhantes.
Familiar relatou presença esporádica de secreção nasal hialina
há vários anos, sendo que há 3 meses houve piora na drenagem
da secreção com protrusão de massa de consistência elástica
através da narina direita. Exame físico apresentava desvio
de septo nasal para esquerda e tumoração preenchendo toda
fossa nasal direita, de superfície lisa e consistência fibrosa. Foi
submetida a TC de seios da face que demonstrou falha no osso
etmoide e insinuação de tecido cerebral frontal para o interior
da cavidade nasal direita, com sua oclusão total. Paciente foi
submetida a abordagem endoscópica endonasal direita. Foi
visualizado o tecido neural, sendo feita ressecção e coagulação
para adequada hemostasia. A falha óssea etmoidal foi tratada
com fáscia, fragmento ósseo, surgicel e cola biológica. TC de
crânio pós-operatória demonstrou aspecto adequado.

Discussão
A encefalocele consiste em uma má formação congênita do
SNC, caracterizada pela herniação do tecido nervoso decorrente
de alterações do tubo neural. No adulto pode ser decorrente
de cirurgias endonasais prévias e traumatismos na cabeça.
Em sua forma intranasal, a encefalocele pode ser confundida
com inúmeras afecções que mimetizam vários outros sinais e
sintomas, contribuindo para diagnósticos errôneos por longos
anos. Alguns pacientes cursam com quadro clínico agravado,
podendo evoluir com quadros de meningites de repetição e
abscessos cerebrais, que podem culminar com prognóstico
reservado.

Instituição: Universidade Federal do Triângulo mineiro

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


200

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Terceiroventriculostomia e Biopsia Endoscópica Em Glioma


de Baixo Grau: Relato de Caso
Número do Resumo - ID 78
Isabella Martins Cassiano Antunes Silveira Cabral GA
Dezena RA Oliveira DFO
Reis RD Reis RGD
Cunha LI Oliveira Jr. JP
Sperandio VT Sousa FHR
Carmo JL

Apresentação do Caso Comentários


Paciente feminino, de 5 anos, que iniciou com quadro de cefaleia, A TVE tem sido adotada com bons resultados para o tratamento
dificuldade para deambular e vômitos, caracterizando quadro de casos de hidrocefalia associada a tumores do sistema
clínico sugestivo de hipertensão intracraniana por hidrocefalia, nervoso central que cursam com hidrocefalia. É de extrema
decorrente de processo expansivo de fossa posterior. Foram importância que as indicações do procedimento sejam seguidas
realizadas tomografia de crânio e ressonância magnética adequadamente para que o a eficácia do método seja mantida.
de encéfalo, as quais comprovaram o diagnóstico clínico. A Além de ser uma forma de tratamento para a hidrocefalia, a
paciente foi submetida a procedimento neuroendoscópico, técnica permite a realização de biopsia em casos de tumores de
sendo realizada terceiroventriculostomia endoscópica (TVE) projeção intraventricular.
para tratamento da hidrocefalia e biopsia da neoplasia. A
paciente evoluiu com melhora clínica e regressão do quadro de
hidrocefalia, sendo diagnosticado glioma de baixo grau.

Discussão
A principal forma de tratamento cirúrgico da hidrocefalia
infantil é a derivação liquórica, principalmente para o
peritônio, através de interposição de catéter com válvula.
Infelizmente, tal procedimento apresenta a possibilidade de
falha como, por exemplo, obstrução e infecção do sistema.
Nesse cenário, técnica endoscópicas revelam-se extremamente
úteis no manejo da hidrocefalia infantil, pois não se utiliza
qualquer prótese. A TVE como tratamento da hidrocefalia
obstrutiva decorrente de tumores da região posterior do
terceiro ventrículo, é considerada como a principal linha de
intervenção, pois apresenta a vantagem de não apenas tratar a
hidrocefalia, mas também permitir a biopsia, análise do LCR e
evidenciar implantes tumorais.

Instituição: Universidade Federal do Triângulo mineiro

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


201

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Abordagem Neuroendoscópica da Hidranencefalia: Nota


Técnica
Número do Resumo - ID 84
Rafaela D’Angelo dos Reis
Roberto Alexandre Dezena
Murillo Martins Correia

materno. Após o nascimento foi realizada tomografia de


Introdução crânio que confirmou o diagnóstico de hidranencefalia, sendo
proposta CPC. Abordagem cirúrgica foi realizada utilizando-se
Hidranencefalia é uma doença congênita rara, definida como
sistema de neuroendoscopia rígida de Gaab 0°, acessando-se
ausência dos hemisférios cerebrais, estando presentes os
a cavidade intracraniana através do ponto de Kocher direito.
tálamos, tronco cerebral e cerebelo. O espaço intracraniano
O plexo coroide foi visualizado e todas as suas porções foram
é preenchido por líquor. Em alguns casos os lobos occipitais
coaguladas, através do eletrodo bipolar, inclusive seus vasos.
permanecem intactos. O prognóstico geralmente é reservado
Não foi registrado crescimento craniano após o nascimento.
em decorrência de complicações sistêmicas. Devido à continua
Tomografia de crânio seriada demonstrou adequado controle na
produção de líquor pelo plexo coroide, sem a concomitante
produção liquórica, através do acavalgamento ósseo craniano,
reabsorção, os pacientes cursam com aumento da pressão
enquanto o paciente permaneceu vivo. O paciente foi a óbito
intracraniana e do perímetro cefálico. O tratamento padrão
após 3 meses em decorrência de complicações sistêmicas.
é a derivação valvular, porém a neuroendoscopia, através da
coagulação do plexo coroide (CPC) pode ser uma excelente
opção.
Conclusão
Como em vários casos relatados na literatura mundial recente, a
Objetivo CPC pode ser uma boa opção para os casos de hidranencefalia,
evitando-se o implante de derivação liquórica.
Apresentar o caso de um paciente submetido à CPC,
destacando-se a utilidade desta técnica.

Método
Análise retrospectiva de prontuário de paciente, atendido no
HC-UFTM, bem como análise de exames de imagem pré e
pós-operatórios, além de vídeos cirúrgicos.

Resultados
Este relato é acerca de um recém-nascido do sexo masculino com
diagnóstico pré-natal de hidranencefalia, através de ultrassom

Instituição: Universidade Federal do Triângulo Mineiro

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


202

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Relato de Caso: AVC Isquêmico Hemisférico Após


Artrodese Lombar por Acesso Posterior. Há Relação entre o
Procedimento Cirúrgico e o AVC?
Número do Resumo - ID 87
Lucas Fretes Alves Anelys Feitoza Siqueira
Layla Calazans Müller Renata de Oliveira Galvão
Lucas Iannuzzi Martins Franklin Reis
Lucas Fretes Alves Robson Amorim
Matheus Acioly Muniz Teixeira

hipoperfusão, lesões oftalmológicas, lesão do sistema nervoso


Relato de Caso central e compressão de artérias periféricas. A perda de visão
pós-operatória é a complicação mais comum, enquanto o infarto
Paciente do sexo masculino, 53 anos e sem histórico de
cerebral foi relatado em somente 2 ocasiões. O AVC no pós-
trombose venosa profunda, arritmias, hipercoagulabilidade
operatório da artrodese lombar é um evento pouco frequente,
ou outras comorbidades. Há 1 ano e meio iniciou quadro de
porém devastador. Estudos recentes estimam uma incidência
lombalgia irradiando para membro inferior e face lateral do
de 0,05% a 0,1% do AVC após cirurgia de coluna vertebral.
pé esquerdo com Visual Analogue Scale (VAS) inicial de 7.
Devido à sua raridade, a incidência ainda está sendo estudada,
Não apresentou melhora ao tratamento conservador, sendo
como também uma possível relação entre o AVC e esse
executada ressonância magnética (RM) cuja imagem constatou
procedimento cirúrgico. Além disso, não foram encontrados
hérnia discal em L4-L5 e L5-S1 com sinais de alteração em platô
na literatura outros casos de AVC após artrodese lombar em
inferior de L4 e superior de L5. Foi realizada microdiscectomia
posição prona que necessitaram de abordagem cirúrgica. Dessa
da hérnia apresentando melhora e VAS médio de 2. Após 2
forma, o AVC isquêmico pós-artrodese lombar é um evento
anos, manifestou piora do quadro associado à herniação em
raro e debilitante, sendo necessária a realização de estudos para
L4 e L5 e instabilidade no raio-x dinâmico. Optou-se pela
esclarecimento da possível relação entre o decúbito ventral e o
artrodese por acesso posterior após exames pré-operatórios
AVC.
normais. No pós-operatório evidenciou-se hemiparesia direita
com força muscular grau 4 de predomínio crural. Na RM foi
visualizado acidente vascular cerebral (AVC) em território de
cerebral média esquerda, procedendo-se uma craniectomia
descompressiva com duroplastia para infarto cerebral maligno.
Paciente evoluiu com melhora do quadro e encontra-se em
processo de recuperação. A frequência de complicações durante
as cirurgias lombares pode ser próxima a 53%, sendo que elas
podem estar associadas a fatores como posicionamento e técnica
cirúrgica. A abordagem posterior da coluna lombar parece ser
menos propensa a complicações quando comparada à anterior.
Embora os problemas sejam raros, esse posicionamento está
sendo associado a injúrias importantes e permanentes, como

Instituição: Universidade do Estado do Amazonas

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


203

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

A Mutação do Promotor da Transcriptase Reversa da


Telomerase (TERT) Em Glioblastomas Indica Aumento do
Edema Peritumoral?
Número do Resumo - ID 90
Anne Gabriele Senne Martinez
Paulo Henrique Pires Aguiar
Flávia de Sousa Gehrke
Fernando Luiz Affonso Fonseca
Katharyna Cardoso de Gois

Introdução Resultados
O glioblastoma constitui o tumor maligno primário do sistema A partir da análise de 30 artigos, em 43,3% deles pode-se
nervoso central mais comum do indivíduo adulto do sexo constatar uma relação de menor sobrevida com a presença da
masculino. A sobrevida média dos doentes com glioblastoma mutação do promotor do TERT. Além disso, 16,6% mostraram
é de 3 à 5 meses sem tratamento, e na adoção de tratamento a presença da mutação como mais prevalente em glioblastomas
cirúrgico associado a quimioterapia e radioterapia a sobrevida primários. A relação entre a mutação e a formação do edema
pode chegar entre 9 à 15 meses. de tal modo que, marcadores foi inconclusiva. Na literatura levantada, houve divergência,
de prognóstico devem ser testados e validados almejando sendo que metade afirmou não haver relação significante,
a adequada estratificação terapêutica destes pacientes e, enquanto que a outra metade mostrou que a mutação leva à
consequentemente, o seu prognóstico. formação aumentada do edema peritumoral.

Objetivo Conclusão
O propósito dessa revisão sistemática é de estudar a mutação Conclui-se com essa revisão que há maior necessidade de
da transcriptase reversa da telomerase em gliomas de alto grau, estudos e pesquisas relacionando a mutação do promotor do
avaliando sua correlação com o prognóstico e a formação de TERT com a formação do edema peritumoral, pois a literatura é
edema peritumoral. escassa no tema, visto que é recente o início das pesquisas com
os biomarcadores tumorais. Portanto, vemos a importância de
incrementar os estudos e pesquisas, pois essas podem trazer
Métodos importante informação prognóstica, além de possibilitar novos
métodos de tratamento específico e guiado.
Levantou-se, a partir da base de dados on-line do PubMed,
artigos que mostrassem relação com gliomas de alto grau,
mutação do promotor TERT ou edema peritumoral em
glioblastomas. Trinta artigos foram escolhidos para serem
analisados mais detalhadamente. Foram escolhidos artigos de
2008 a 2018, com n de pelo menos 126. O fator de impacto
considerado foi de 1,0 ponto. Todos os artigos selecionados
estavam em inglês. Cada artigo foi estudado e os resultados
importantes obtidos foram descritos em nossos próprios
resultados.

Instituição: Faculdade de Medicina de ABC

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


204

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Acidentes de Trânsito e Traumatismos do Sistema


Nervoso: Prevenção Primária Por Meio de Educação e
Conscientização
Número do Resumo - ID 91
Ana Laura Pinto Daniel Pinto Soares
Edmundo Luís Pereira Rodrigues Tássio Sampaio Maciel
Laurivaldo Pinto Soares
Raimundo Pinto Soares
associadas a acidentes automobilísticos. Destes, 20% acreditam
Introdução não ser fundamental o uso de cinto de segurança em ônibus
intermunicipais, e 11,6% afirmaram não haver necessidade
Acidentes de trânsito representam a causa mais frequente de
para o uso do cinto de segurança por passageiros que ocupam
lesões ao sistema nervoso (SN) em adultos jovens, estando
bancos traseiros dos veículos de passeio, enquanto que 26,6%
associados a altas taxas de morbidade e mortalidade e impacto
das pessoas consideram desnecessário o uso de capacetes
social e previdenciário, em razão da elevada incidência
durante a direção de motocicletas. Outro aspecto relevante
de comprometimento permanente das funções motoras e
foi a modificação das respostas após as palestras educativas,
cognitivas, levando a restrição laboral e dependência de
observando-se durante o debate que todos os alunos passaram
terceiros e do Estado para a manutenção cotidiana dos
a concordar com a necessidade da utilização das medidas de
pacientes. Dentre as causas principais do problema, destacam-
segurança recomendadas por lei.
se fiscalização deficitária, educação de trânsito ineficiente,
elevada tolerância jurídica, e falta de consciência da população
de risco.
Conclusão
Educação preventiva promovendo a conscientização do grupo
Objetivo de maior risco para acidentes automobilísticos pode representar
uma estratégia eficiente para reduzir lesões traumáticas do
Promover a conscientização e educação preventiva em
SN. A presente pesquisa se trata de um projeto mais amplo de
estudantes do Ensino Médio da rede pública na cidade de
trabalho com intuito de incluir maior número de pessoas para
Belém, com o intuito de informar os riscos dos acidentes
seguimento de médio e longo prazo, determinando-se assim o
envolvendo veículos motores e suas consequências sobre a
real impacto na população estudantil.
funcionalidade do SN.

Método
Estudo transversal através de questionário com perguntas
fechadas de múltipla escolha e palestras que incluíram uma
população de 300 alunos em cinco escolas públicas de Belém-
PA, no período compreendido entre abril de 2017 a novembro
de 2018. Resultados A análise das respostas dos questionários
permitiu constatar que significativa parcela da população jovem
avaliada não possui consciência ou desconhece a importância
das medidas preventivas para reduzir lesões neurológicas

Instituição: Universidade Federal do Pará

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


205

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Aneurismas Cerebrais Pequenos de Colo Largo e Rotos, a


Importância do Estudo 3D e das Técnicas de Embolização
Assistidas. Relato de 02 Casos
Número do Resumo - ID 94
Alexandre Leszczynski
Guilherme Cabral de Andrade
Helvercio Fernando Polsaque Alves

diagnóstica imprecisa apenas no estudo 2D e o segundo, uma


Apresentação lesão distal da artéria cerebral anterior, fora das bifurcações,
“blister” símile. As embolizações assistidas por balão podem
Caso 1: R.V. Masculino, 40 anos, D17 da HSA, estudo 3D
ser utilizadas em pacientes na fase aguda e com condições
revelou aneurisma displásico pequeno no topo da artéria
cerebrais desfavoráveis e também em aneurismas pequenos ou
basilar, de colo largo, medindo 1,5x1,5mm e colo de 2mm , que
mesmo com colo largo, já os “stents” devem ser usados nas
foi tratado através de embolização por micromolas, assistida
fases mais tardias pela necessidade de antiagregação.
por “stents” dispostos em “Y” pela técnica de “jailing”.
Caso 2: L.O.B. Feminina, 56 anos, D0 da HSA na região frontal,
cisterna interemisférica, estudo arteriográfico evidenciou Comentário
“baby” aneurisma distal, na artéria pericalosa esquerda, cuja
avaliação da imagem 3D revela lesão de colo largo, fora de área O estudo tridimensional aliado as técnicas assistidas do arsenal
de bifurcação de provável origem dissecante. A dilatação foi endovascular, demostraram eficácia e segurança no tratamento
embolizada na fase aguda com micromolas assistida por balão dos casos descritos, na fase aguda e tardia de aneurismas
pela técnica de “remodelling”. Houve formação de trombo pequenos de colo largo, que poderiam ser de difícil resolução
no “T” carotídeo que foi prontamente tratado com trombólise na modalidade cirúrgica aberta.
química + mecânica evoluindo satisfatoriamente. No controle
anual foi evidenciada recanalização parcial que suscitou novo
tratamento realizado através de implante de “stent” de baixo
perfil recobrindo seu colo, com bom resultado.

Discussão
Os aneurismas pequenos, sobretudo aqueles rotos menores de
3mm e com colo largo, apresentam desafio técnico diagnóstico
e terapêutico para neurocirurgia vascular e endovascular. O
estudo hemodinâmico 3D, embora não seja novo, constitui-se
de ferramenta fundamental para o diagnóstico e compreensão
dessas lesões e pode auxiliar a definir a melhor estratégia
terapêutica. Apresentamos aqui 02 casos nos quais o estudo
tridimensional auxiliou a desenhar o tratamento e as técnicas
endovasculares assistidas por balão ou “stent”. O primeiro,
uma lesão displásica da artéria basilar distal de confirmação

Instituição: CINN, Santa Casa de Maringá, CEDIPAR, Hospital Paraná

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


206

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Fístula Liquórica Intraraquiana Espontânea: Correlação


com Marfan, Ehler-Danlos, Trauma?
Número do Resumo - ID 95
Lara Garcia Victório Pessotto
Iris Cristina Brock
Luana Sales
Marcos Maldaun
Paulo Henrique Pires Aguiar

para investigar presença de fluido extra aracnoideo na coluna


Apresentação do Caso vertebral. O tratamento cirúrgico, quando necessário, é
recomendado em fístulas que permanecem por mais de 2
Paciente, feminino, 38 anos, sem comorbidades sofreu um
semanas, mesmo sobre tratamento convencional. A partir dos
trauma leve em região dorsal e não procurou atendimento
aspectos ponderados, o relato de caso abordado visa discutir
médico em agosto de 2017. Após um ano do trauma a
sobre fístula liquórica espontânea, uma condição rara e que
paciente se dirigiu ao Hospital Sírio Libanês (outubro de
pode ser tratada com o procedimento cirúrgico ou medidas
2018) com um episódio de cefaleia com padrão ortostático
clínicas, mesmo que elas não sejam muito efetivas.
tratada com repouso no leito, cafeína e hidratação. A paciente
refere continuar apresentando cefaleia s com sensação de
peso transitória durante a manobra de Valsalva, quando se
abaixava ou quando virava o pescoço bruscamente, mas não Comentário
com a mesma intensidade do primeiro episódio. Por conta da
persistência da dor foi realizada uma Ressonância Magnética As fístulas liquóricas intrarraquidianas têm sua classificação
com supressão de gordura, exame que identificou uma fístula baseada em iatrogênicas traumáticas ou espontâneas, e são
liquórica na região de L2. Após diagnóstico de fístula liquórica caracterizadas pela alteração da dinâmica do líquor, responsável
espontânea foi realizada cirurgia para correção da alteração pela sintomatologia apresentada pelo paciente. Dentre as
com total remissão clínica. alternativas de abordagem, estão o tratamento convencional e
o cirúrgico.

Discussão
As fístulas liquóricas são classificadas em relação à sua
etiologia em espontâneas, traumáticas e iatrogênicas. As
iatrogênicas, normalmente são mais incidentes, seguidas pelas
traumáticas e depois pelas espontâneas que são uma condição
rara e em algumas situações de caráter idiopático. Nas fístulas
liquóricas raquidianas há alteração da dinâmica liquórica, e
suas principais complicações são a cefaleia e a meningite. Os
sintomas comuns da primeira são cefaleia após 15 minutos que
o paciente se levantou, localizada ou difusa, bilateral, latejante
ou não, ela é resultante da hipotensão liquórica, secundária à
redução da pressão do líquor cefalorraquidiano e os da segunda
são náuseas, vômitos e rigidez da nuca. Além do diagnóstico
clínico, a ressonância magnética é um instrumento fundamental

Instituição: Hospital Sírio Libanês, Faculdade de Medicina do ABC

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


207

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Traumatismo Cranioencefálico no Triângulo Mineiro Sul:


Caracterização Epidemiológica
Número do Resumo - ID 96
Murillo Martins Correia
Roberto Alexandre Dezena
Fabio Orsati
Breno Oliveira Afonso
Rafaela D’Angelo dos Reis

Introdução Resultados
O traumatismo cranioencefálico (TCE) é uma entidade A amostra foi constituída por 1347 pacientes com TCE. A idade
nosológica associada a severas sequelas e a altas taxas de mediana foi de 34 anos (22-49). Houve predomínio (p<0,001)
mortalidade, sendo um importante problema de saúde pública do sexo masculino (82,11%). Quanto a faixa etária prevaleceu
mundial que envolve altos custos econômicos e sociais. Suas (p<0,001) adultos jovens (26 a 40 anos); 29,7% e adultos
características variam de acordo com a população envolvida, (41 a 59 anos); 22,79%. Os acidentes de trânsito (57,24%)
sendo fundamental, portanto, o conhecimento epidemiológico causados por motocicleta (21,9%) prevaleceram (p<0,001).
acerca do tema nas diversas regiões nacionais, para um melhor O TCE leve representou (56,64%) e domingo foi o dia da
detalhamento de suas características e efetivação de políticas semana de maior taxa de internação hospitalar (20,04%). Os
públicas específicas de prevenção e melhoria no atendimento. óbitos representaram 17,30% da amostra. Dos 1052 pacientes
(78%) com tomografia de crânio com alteração relevante,
39% apresentaram contusão cerebral e 27% fratura de crânio
Objetivo (p<0,001). Foram submetidos a neurocirurgia 287 (21,30%).

Caracterizar o perfil epidemiológico dos pacientes vítimas de


TCE atendidos em hospital de referência no Triângulo Mineiro Conclusão
Sul.
A região do Triângulo Mineiro Sul assemelha-se a dados
nacionais com alta prevalência do TCE em adultos jovens e
Método adultos do sexo masculino, tendo o acidente de trânsito como
causa predominante. A avaliação epidemiológica regional do
Estudo quantitativo, retrospectivo e de natureza documental, TCE é imperiosa, pois pode contribuir para a formulação de
baseado na análise de prontuários eletrônicos e físicos de ações e políticas de saúde pública, reduzindo seus impactos
pacientes vítimas de TCE internados no período de janeiro econômicos e sociais.
de 2007 a dezembro de 2017. Os dados foram inseridos em
planlha do program Excel 2010 e posteriormente analisados
com auxilio do programa Statistical Package for Social
Sciences versão 17.0.

CINN, Santa Casa de Maringá, CEDIPAR, Hospital Paraná

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


208

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Neoplasia de Pequenas Células Redondas Em Crânio - Relato


de Caso
Número do Resumo - ID 97
Rodrigo Antonio Rocha da Cruz Adry
Milena Moreira Arruda Adry
Rodrigo de Faria Valle Dornelles
Carlos Umberto Pereira
Túlio Geraldo de Souza e Souza

1% em cinco anos e 5% em 15 anos. A avaliação inicial inclui


Apresentação do Caso exames de imagem, a qual mostra áreas de rarefação óssea,
frequentemente associada com aumento da densidade, reação
Paciente sexo, masculino, 34 anos, refere que há 8 meses
periostal e neoformação óssea resultando em aparência de
vem apresentando deformidade em região frontal direita e
“casca de cebola”.
órbita com dor esporádica, piorando aos esforços. Refere
como história prévia trauma em região da órbita a direita por
pedrada, mas com sutura simples e sem maiores complicações
há 4 anos. Realizou tomografia computadorizada de face que Comentários:
evidenciou hiperdensidade óssea em região, frontal, parietal
e teto da órbita a direita. Foi solicitada cintilografia que O diagnóstico de sarcoma de Ewing é estabelecido por anatomia
evidenciou área de captação importante de toda região frontal patológica, seu acometimento no crânio é extremamente raro
direita, parte anterior da região parietal direita, glabela e teto da com 16 casos relatados na literatura. Este tipo de tumor pode
órbita a direita. Foi realizada ressecção de toda estrutura óssea ser confundido com um grande número de doenças, incluindo
com reconstrução da área com prótese 3D. Anatomopatológico osteossarcomas, rabdomiossarcomas, neuroblastomas,
evidenciou tumor de células redondas sugestivo de Sarcoma condrossarcoma mesenquimal e linfoma maligno. A tomografia
de Ewing. computadorizada e a imagem de ressonância magnética são
úteis na avaliação da extensão da lesão primária. O tratamento
tem sido a excisão cirúrgica do tumor associado à radioterapia
e quimioterapia.
Discussão
Sarcoma de Ewing é um tumor ósseo, de pequenas células
redondas, mais frequentemente diagnosticado na segunda
década da vida. Há uma predominância pelo gênero masculino
(4:1). Sua origem é na cavidade medular e é encontrado
principalmente nas epífises de ossos longos e chatos. O
envolvimento da cabeça e pescoço é muito raro, acometendo
aproximadamente 1 a 4% dos casos, sendo o crânio e mandíbula
mais frequentemente acometidos. A dor é um sintoma presente
em mais de 90% dos pacientes, seguido de inchaço local,
massa palpável e febre, podendo levar a um falso diagnóstico
de osteomielite. Pode-se apresentar também anemia, aumento
da taxa de sedimentação de eritrócitos e leucócitos. A história
de trauma prévio está presente em vários casos relatados. A
ocorrência de segundos tumores é muito comum, sendo de

Instituição: Hospital Aliança

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


209

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Non-Missile Penetrating Brain Injury: Case report


Número do Resumo - ID 98
Ezequiel David
Jennyfer P. C. Galdino
Milton M. Rastelli Jr

and the anticipation of future complications like hemorrhage,


Case Presentation aneurysms, pseudo-aneurysms, cavernous fistula, meningitis,
brain abscess, hypertensive pneumocephalus and epilepsy,
A 16 y/o male patient was admitted at the emergency room
should be considered.
with a history of traumatic brain injury (TBI) secondary to an
aggression with a table knife in the right parietal region. Despite
a piece of a table knife observed at the region, his neurologic
exam was totally normal. The cranial tomography (CT) scans Comments
had demonstrated a metallic artifact that penetrated the inner
table of his skull, but there was no evidence of significant The clinical presentation of these cases is extremely variable,
intracranial hemorrhage or pneumocephalus associated. The from severe patients with significant impairment of the
patient was submitted to a standard craniotomy to remove the level of consciousness or neurologic deficits, to practically
knife. During the surgery it was possible to expose and observe asymptomatic patients as in the case described. It is essential
an incisional injury to the dura mater that was primary sutured a detailed neurological examination, and image exams to
on a standard fashion. Two bone fragments were combined and determine the extension of the lesions and planning the most
fixed to the skull with titanium plates and screws. The post- appropriated surgical treament, reducing and preventing
operative CT scan had demonstrated adequate reconstruction secondary brain lesion. Unfortunately, the ideal neurosurgical
of the skull without complications. The patient underwent to approach is not well established due to the great heterogeneity
antibiotics for 48 hours. After that he was discharged fully and lower incidence of this type of TBI.
recovered.

Discussion
Penetrating brain injuries are frequent and considered epidemic
worldwide, causing major morbidity and high costs, often
affecting the population in productive age. Firearms cause
the majority of TBI, but mainly in undeveloped countries
there is a significant amount of injuries secondary to lower
speed objects, for example: knives, arrows, bars, among
others. This category of injury has different characteristics
from those caused by projectiles, since it causes more
direct damages to the brain tissue and vessels, with possible
laceration or vascular occlusion. The neurosurgical treatment
is complex because of its heterogeneity. The risk reduction

Instituição: Department of Neurosurgery, Cajuru Universitary Hospital, Pontifical Catholic


University of Parana

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


210

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Ressecção de Tumores dos Hemisférios não Dominante e de


Áreas não Eloquentes. Permite um Grau Maior de Ressecção
com as Tecnologias Atuais?
Número do Resumo - ID 100
André Alexandre Bocchi Bruno Camporeze
Paulo Henrique Pires de Aguiar Felipe Oliveira Ribeiro
Isabella Grandim Ícaro Barros
Leandro Grecco Marcos Vinicius Calfat Maldaun
Barbara N. Perri Cassiano Marchi
Júlia Maróstica Daniel Gripp

internação, todos foram operados com uso de neuronavegação,


Introdução potencial evocado e o planejamento da cirurgia foi feito
com restes funcionais neuropsicológicos, exame perfusão e
Hoje temos um grande número de pacientes com lesões frontais
espectroscopia. Não foi necessária cranioscopia acordado,
do giro frontal superior e médio à direita que merecem um
pois não eram em áreas dominantes, somente foi utilizado o
tratamento de ressecção ampla a mais seguro possível visando
potencial motor do tumor. Apesar dos tumores estarem próximo
margem ressectiva, deste modo, selecionamos alguns casos em
à área da ressecção, nenhum deles promoveu déficit isso
que a ressecção foi amplamente realizada para que tivéssemos
porque na tratografia o trato córtico terminal era translocado
um grau de cura elevado de acordo com a ressecção, o uso da
posteriormente e inferiormente.
neuronavegação, o uso do potencial evocado apesar de não ser
área eloquente e o uso a da estimulação cortical, permite uma
margem de ampla ressecção.
Conclusão
Concluímos que há um grau de liberalidade maior na ressecção
Metodologia dos tumores restritos à margem superior e media promovendo
uma margem receptiva cirúrgica e uma margem maior de
Foram realizadas 10 cirurgias eletivas de ressecação próximo
controle e sobrevida livre de doença, não sendo necessária a
do total (à direita) sendo que quatro eram olidendrogliomas, 1
cirurgia acordado.
dnet, 5 Gliomas de baixo grau de malignidade, na qual operou-
se o giro frontal médio e superior. Pacientes apresentavam
idade entre 19-62 anos, nas quais 8 eram do sexo masculino e
2 do sexo feminino e foi utilizado o potencial evocado motor
durante o processo cirúrgico como medida avaliativa.

Resultados
Dos resultados foram encontrados zero de mortalidade, zero
com déficit acrescido, 1 caso apresentou granuloma de ferida
cirúrgica e 1 caso de infecção urinária. Todos receberam
alta de pós-operatório com uma média de 4 dias médios de

Instituição: Department of neurosurgery, Santa Paula Hospital, São Paulo - SP, Brazil; Medical
School, São Leopoldo Mandic University, Campinas - SP, Brazil; Department of neurology,
Santa Paula Hospital, São Paulo - SP, Brazil; Departament of neurosurgery, Sírio Libanês
Hospital, São Paulo – SP, Brazil
J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019
211

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Nova Técnica de Estimulação da Medula Espinhal para


Tratamento de dor Neuropática Crônica
Número do Resumo - ID 102
Leandro Henrique Grecco Ícaro Barros
Paulo Henrique Pires de Aguiar Caroline Zapelini
André A. Bocchi Silvia Verst
Isabella Grandim Wilson Scarpini
Leandro Grecco Rogério Aires
Barbara N. Perri Priscila Nogueira
Júlia Maróstica Marcos Vinicius Calfat Maldaun

inferior direito após duas cirurgias de artrodese para hérnia de


Introdução disco lombar há mais de 4 anos, dor referida era intensa em
membro inferior em flanco direito, tinha déficit ao realizar
A estimulação epidural para neuromodulação de dor é uma
movimentos de dorso flexão em membro direto de grau 4 e 5.
técnica amplamente utilizada há mais de 30 anos. Esta técnica
Paciente passou por fisioterapia aliada a medicação analgésica
consiste em realizar uma laminectomia acima do local da dor,
como cloridrato de tramadol, oxycontin, pregabalina, e
e ali efetuar uma estimulação via eletrodo por radiofrequência
diversos anti-inflamatórios no qual não se obteve resultados
nas terminações nervosas livres que realizam aferências
satisfatórios no tratamento da dor. Após consentimento do
nociceptivas. Estas fibras nervosas terminam no corno dorsal
paciente este foi submetido a eletrodo epidural, teste com
se conectando via neurônios mistos entre as lâminas de rexed
resultados positivos e, posteriormente, introduziu-se o eletrodo
II, V cruzando, desta forma, a comissura anterior e subindo
definitivo após duas semanas (Neuroestimulador SureScan
via trato espinotalâmico. Esta estimulação do trato cordonal
MRI, recarregável INTELLIS com Adaptive Stim, controle
posterior resulta numa resposta do encéfalo que via feixe
do paciente INTELLIS, recarregador do controle do paciente
prosencefálico medial estimula a liberação de endorfinas
INTELLIS). O eletrodo cirúrgico em placa 5-6-5 MRI
causando analgesia da região lesada. Contudo, a técnica nem
SureScan modelo 977C165.
sempre resulta em resultados positivos, tendo em vista isso,
foi realizada uma nova técnica na qual consiste na utilização
de potencial evocado motor (PEM) como medida avaliativa,
aliada ao uso de microscópio cirúrgico para colocação do Resultado
eletrodo.
Obteve-se resultados positivos, tanto no eletrodo de teste,
quanto no eletrodo definitivo, no qual houve analgesia quase
que total da dor, sem recidiva da mesma.
Objetivo
Propor uma nova técnica com auxílio de microscópio cirúrgico
para colocação do eletrodo epidural aliado ao monitoramento Conclusão
do PEM.
Conclui-se que a utilização do microscópico para colocação
do eletrodo, aliada ao uso de PEM, resulta em uma técnica
cirúrgica mais apurada e eficiente para o tratamento da dor
Metodologia quando comparada aos metodos atuais.

Nota de caso clínico, paciente do sexo feminino, 64 anos,


passou por anquilose artificial com dor neuropática no membro

Instituição: 1 Department of neurosurgery, Santa Paula Hospital, São Paulo - SP, Brazil; 2
Medical School, São Leopoldo Mandic University, Campinas - SP, Brazil; 3Scientific initiation
scholarship program, Institute of Medical Assistance of the State Public Servant (IAMSPE)

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


212

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Estesioneuroblastoma: Relato de Caso


Número do Resumo - ID 108
Luana Antunes Maranha Gatto
Bruno Henrique Dallo Gallo
Jéssica Tamara de Oliveira
Milton Manrique Rastelli Jr

A TC é o exame de escolha para diagnóstico e estadiamento,


Apresentação do Caso com avaliação da extensão do tumor e das estruturas ósseas
adjacentes. Já a RM oferece informações mais acuradas para
Mulher, 31 anos. História de cefaleia pulsátil, contínua e
determinar a extensão intraorbitária ou intracraniana, avaliação
excruciante frontotemporal direita há 1 mês, associada a dor
do seio cavernoso e de áreas suspeitas de tumor residual ou
em região de nasium. No local, notou um aumento de volume
recorrente.
com “alargamento do nariz”, cacosmia em narina direita e
hiposmia na esquerda. Três crises convulsivas. Demais exames
neurológicos normais. Tomografia: lesão hiperdensa em base
de crânio com invasão de seio frontal e etmoidal. Ressonância Comentários
Magnétca (RM): Lesão expansiva e macrolobulada centrada
na base anterior do crânio com componentes no interior do O ENB é um tumor agressivo com alta taxa de recidiva local,
etmoide, dos seis frontais e intracraniano em situação epidural de até 50%. É necessário diagnosticar precocemente, incluindo
maior à esquerda, de 6,5x4,6x5,6cm, com sinal de impregnação ENB como diagnóstico diferencial em casos com sinais /
heterogêneo pelo contraste e calcificações de permeio. sintomas nasais de tratamento refratário. O tratamento baseia-
Compressão sobre a porção anterior/basal dos lobos frontais. se em cirurgia primária, seguida por radioterapia, por analogia
Confirmação histopatológica em biopsia via endoscópica com outros tumores sinusais. Entretanto, não há consenso
endonasal. Ressecção total radical via craniotomia subfrontal sobre o melhor tratamento A sobrevida após a recidiva é de
sem intercorrências, porém óbito no 1º PO por TEP. 12 meses, e a maioria das recorrências acontece nos primeiros
anos de vida.

Discussão
O ENB é um tumor originado do neuroepitélio olfativo. Sua
principal localização é a superfície do corneto nasal superior,
porção superior do septo nasal e placa cribiforme, com
frequente invasão da região dos seios paranasais, base do
crânio e região orbitária. Apresenta sintomas inespecíficos e
muitas vezes comuns a outras patologias da cavidade nasal,
atrasando e dificultando o diagnóstico. Alguns sintomas como
cefaleia frontal, por envolvimento do seio frontal, e anosmia,
por infiltração da placa cribiforme, podem indicar uma
maior progressão da doença. A evolução natural é de meses
a anos e isso, somado aos sintomas inespecíficos, dificulta o
diagnóstico, realizado geralmente em estágios mais avançados.

Instituição: Hospital Universitário Cajuru da PUC PR

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


213

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Cervical Spondylotic Myelopathy Mimicking Stroke


Número do Resumo - ID 109
Luana Antunes Maranha Gatto
Thiago Ferreira Simões de Souza
Bruno Henrique Dallo Gallo
Meliane Moleta

CSM are gait abnormalities and weakness or stiffness in the


Case presentation lower limbs, usually of insidious development. Concomitant
presence of sensory-motor changes in upper limbs should
Male, 69 years-old, previously hypertensive and diabetic,
increase the degree of suspicion for CSM. Detailed anamnesis
presented in a Health Unit with continuous pain in right
and neurological examination combined with an appropriate
upper limb (RUL) associated with spastic paresis in a flexed
imaging study can help to minimize diagnostic failures.
posture. The symptoms started 20 days before, progressively
Despite its high prevalence, this condition is still neglected and
evolving until assuming flexion and adduction posture of the
often confused with other supratentorial lesions in relation to
upper limb with ipsilateral lower limb extension (Wernicke-
the diagnosis.
Mann). On physical examination, it was found spasticity in
RUL, muscular strength grade 3, hypotrophy, with bicipital
and triceps hyperreflexia. He showed hemiparetic gait and
mild patellar hyperreflexia, with ipsilateral Babinski sign. An Comments
upper motor neuron syndrome was characterized (UMNS),
with the diagnostic hypothesis of ischemic stroke. However, In the UMNS in the elderly, the CSM should be included
the diagnosis was ruled out by the normality of Tomography in the main differential diagnoses to be investigated by
and Resonance (MRI) of the brain, with electromyography complementary methods because of their high prevalence and
evidencing a discrete reduction of the recruitment pattern to the the possibility of minimizing sequelae through early surgical
effort and an electromyographic deficit of central (pyramidal) intervention.
origin. There was an evolution to the paraparesis of the upper
limbs after 60 days, more pronounced in RUL. A new MRI
showed changes resulting from spondyloarthrosis observed
in the C3 to C7 segments, with reduction of the spinal canal
amplitude in the C3 to C5 segment, associated with myelopathy.
It was opted for the decompressive neurosurgical treatment by
anterior approach, without complications. Following physical
therapy for 6 months, there was a slight improvement of muscle
strength, but a persistence of flaccid paraparesis sequelae.

Discussion
Cervical spondylotic myelopathy (CSM) is the most common
cause of spinal dysfunction in the elderly and non-traumatic
spastic paraparesis. The main symptoms associated with

Instituição: Hospital Universitário Cajuru da PUC PR e Hospital Cruz Vermelha Curitiba

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


214

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Retirada de Cateter Ventricular Retido Assistida Por


Endoscopia
Número do Resumo - ID 110
Poliana de Oliveira Castro
Sebastião Berquó Peleja
Herbert Almeida Oliveira e Souza
Paulo Ronaldo Jubé Ribeiro
Saad George Oliveira El-Haouli
Nayara Matos Pereira
Carlos Roberto Sampaio de Assis Drummond

infecção, a presença do cateter perpetua o processo, tornando


Apresentação do Caso improvável a sua resolução. Diversos autores descreveram
técnicas para auxiliar a retirada do cateter, como tração
Paciente de 50 anos, submetido a derivação ventrículo
controlada, torção, uso de clipes vasculares e introdutores. A
peritoneal (DVP) por hidrocefalia pós-traumática em 1986,
mais efetiva, e atualmente a mais empregada, é a cauterização
com drenagem de secreção pela ferida operatória (FO)
intraluminal com monopolar. A visualização endoscópica
craniana desde então. Submetido a revisão da DVP em 2011,
direta da retirada do cateter conferiu maior segurança ao ato,
com cateter proximal retido, tendo os demais componentes da
permitindo conferir a ocorrência de hemorragia ventricular e a
derivação retirados. Admitido no nosso serviço com drenagem
sua imediata hemostasia, caso presente.
de secreção sero-purulenta pela FO, sem déficit neurológico ou
sintomas de hipertensão intracraniana. Tomografia de crânio
evidenciou cateter ventricular com extremidade distal no
tálamo e trajeto pelo ventrículo lateral direito até trepanação Comentários
occipital. Realizada inicialmente antibioticoterapia empírica
e abordagem cirúrgica para retirada do cateter, sem sucesso. A remoção do cateter ventricular retido é necessária quando
Estudo de ressonância evidenciou infecção no trajeto do cateter, em vigência de infecção. A cauterização intraluminal mostrou-
além de hidrocefalia moderada. Realizou-se nova abordagem, se um método relativamente seguro e de fácil reprodução,
desta vez por dupla via - craniotomia e endoscopia. Primeiro, mesmo não isento de complicações. Concluímos que, em
confeccionamos uma terceiroventriculostomia endoscópica. casos selecionados, a endoscopia auxilia na retirada do cateter,
Após, sob visualização direta do cateter pela endoscopia, fornecendo segurança adicional ao procedimento.
introduziu-se mandril metálico no interior do cateter pela
craniotomia. Realizamos a cauterização com monopolar,
seguida de tração e retirada do cateter sob visualização
endoscópica. Mantivemos o antibiótico no pós-operatório. A
FO não drenou, desde então, e o paciente apresentou resolução
completa da infecção em ressonância de controle.

Discussão
O entremeio de plexo coroide ou outros tecidos adjacentes
pelos orifícios de drenagem pode tornar a retirada do cateter
ventricular trabalhosa e arriscada. Quando em contexto de

Instituição: Hospital Geral de Goiânia - Albert Rassi

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


215

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Importância da Mutação da Isocitrato Desidrogenase 1 e 2


no Prognóstico dos Gliomas
Número do Resumo - ID 113
Priscila Prestes Nogueira Coelho
Paulo Henrique Pires de Aguiar
Bruno Camporeze
Manoela Marques Ortega
Flávia de Sousa Gehrke
Fernando Luiz Affonso Fonseca

Introdução Resultados
Os glioblastomas multiformes (GBM’s) são designados A Isocitrato Desidrogenase (IDH) compõe grupo de cinco
como os tumores mais agressivos e letais por possuírem proteínas, entre elas a IDH1 e IDH2, atuantes no metabolismo
sobrevida próxima de 18 meses. Além disso, representam oxidativo do organismo. Mutações da IDH têm papel causal
aproximadamente 45% dos tumores cerebrais malignos na gliomatogênese, pois frequentemente são encontradas em
primários. Os GBM’s podem ser classificados como IDH- gliomas malignos (presentes em mais de 80% dos grau 2, 3 e
selvagem (primários): cerca de 90% dos casos e acometem secundários) e estão associadas a melhores prognósticos por
pacientes com idade média de 55 anos; IDH-mutante provável efeito oxidativo. Mutações nestas proteínas (mais
(secundários): idade média de 40 anos, desenvolvem-se através de 90% ocorrem na arginina 132) diminuem a produção de
de gliomas difusos grau 2 ou 3, possuem melhor prognóstico NADPH e aumentam a disponibilidade da HIF-alfa (possível
e maior sobrevida global; e NOS (diagnóstico inconclusivo). oncometabólito). Ademais, promovem maior conversão de
alfacetoglutarato em 2-hidroxiglutarato que, em acúmulo, é
marcador tumoral por exibir fenótipo G-CIMP positivo. Em
Objetivo glioblastomas este fenótipo é excessivamente sugestivo para
mutações IDH1 e IDH2.
Tem-se como propósito apontar a relevância das mutações
IDH1 e IDH2, pois estas detectam precocemente o tumor e
reconhecem alterações que demonstram bom prognóstico, Conclusão
viabilizando a antecipação do tratamento e determinando
maior sobrevida ao paciente. Por tratar-se de patologia com alta morbimortalidade, entende-
se a importância de estudar as mutações IDH1/IDH2 pela
relevância clínica e prognóstica.
Método
A revisão foi feita através do banco de dados MEDLINE,
SciELO e PubMed em artigos com ano de publicação superior
a 2010.

Instituição: Universidade São Francisco

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


216

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Triple Anterior Cerebral Artery - an Angiographical


Finding
Número do Resumo - ID 115
Luana Antunes Maranha Gatto
Zeferino Demartini Jr
Gelson Luis Koppe

Case Report Conclusions


A 45 years old white man presented with subarachnoidal Trifurcation of A2 segment of cerebral anterior artery is a rare
hemorrhage Hunt Hess 1 Fisher 2. Digital subtraction vascular entity. A few years ago, this anatomical variation
angiography of cervical and intracranial vessels showed a was described almost always in association with cerebral
saccular aneurysm of left middle cerebral artery bifurcation, aneurysms. With current access to the advanced vascular
beyond a triple A2 anterior cerebral artery (ACA). We discuss imaging techniques, this and other variations are being
this angiographic finding. The anatomical and radiological diagnosed more frequently, often incidentally.
aspects of aneurysms with associated anomalies are also
discussed.

Discussion
ACA and anterior communicating artery are the predilection
sites of aneurysms, which accounts for 30- 37% intracranial
aneurysms. There are many anatomical variations in these sites.
The typical trifurcation of ACA is defined as the occurrence of
three A2 segments arising from the AcoA. Triple A2 segment
is probably a persistent median artery of corpus callosum, a
remnant of embryological cerebral circulation. In a study of
anatomical variations of the anterior communicating artery
complex with 411 patients in 2015, a triple A2 segment of the
ACA was found in 1.86%; all cases were women. In other study
in 2012, among 891 patients, 3% had A2 trifurcation. There
are several studies using angioresonance, angiotomography,
3D angio, 64-slice multidetector computed tomography,
3D-morphometry, 3D rotational angiography, digital
subtraction angiography, necropsy, intraoperative observation,
and the prevalence of this anatomic variation is around 1%. As
in our case, usually a triple A2 is an incidental finding. On the
other hand, there are some case reports with triple A2 segment
associated with the presence of an aneurysm. And also, a triple
A2 may be mistaken for an aneurysm during digital imaging.

Instituição: Cajuru University Hospital of Pontifical Catholic University of Parana

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


217

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Carcinoma Ductal Invasor com Metástase para Ângulo


Pontocerebelar: Relato de Caso
Número do Resumo - ID 116
Mariana Martins Marília Morillos Mendes
Maressa Daniela Anghinoni Bonissoni Ligia Maria Soares da Silva
Priscila Martins Stefan Szylewicz
Isabelle Cristina Krasniak Ferregato Murilo Dias Joseph

nas metástases do APC as neuropatias de VII e VIII nervos


Apresentação do Caso cranianos cursam com sintomas auditivos e vestibulares agudos
e rapidamente progressivos, como hipoacusia, migrânea, dor
Paciente sexo feminino, 28 anos, chegou ao serviço por queixa
na região mastoidea, paralisia facial e ataxia. As imagens de
de odinofagia e dor orbitária com baixa acuidade visual à direita,
metástases de APC na ponderação T1 são hipointensas, em
acompanhadas de cefaleia intensa, vômito e dor em hemicorpo
T2 hipo/hiperintensas, com possível realce pelo gadolínio
direito, com duração de 15 dias. Ao exame físico apresentava
e acréscimo de sinal em T2 representando possível edema
paralisia facial grau 2 de House-Brackmann, paralisia do
perilesional. Opções de intervenção diagnóstica e terapêutica
VI nervo e força muscular grau 4 à direita. A Ressonância
são a craniotomia suboccipital ou translabiríntica, sendo o
Magnética de crânio mostrou formação expansiva infiltrativa
tratamento multiprofissional com ressecção cirúrgica da lesão
de intensidade semelhante ao parênquima nas ponderações T1
e posterior quimioterapia.
e T2, realce pelo contraste e epicentro em ápice petroso direito
se insinuando para o ângulo pontocerebelar e conduto auditivo
interno direitos, indistinta do VII e VIII nervos cranianos,
medindo 24,7x24x22,9 mm. A audiometria apontou queda Comentários
leve das altas frequências no ouvido esquerdo e perda auditiva
sensorial moderada no direito. História patológica pregressa Dentre os tumores intracranianos apenas 5 a 10% tem origem
envolve mastectomia radical com esvaziamento axilar à direita no APC, sendo os principais os neurinomas de acústico e
há um ano por neoplasia mamária do tipo carcinoma ductal meningiomas. O carcinoma ductal invasor metastático de
invasor. Paciente foi então submetida à microcirurgia para mama representa uma lesão rara nesta topografia, justificando
tumor intracraniano com técnica complementar e craniotomia a importância deste relato.
descompressiva de fossa posterior.

Discussão
As mamas representam 14 a 18% dos sítios primários de
neoplasias malignas com metástases encefálicas, e estas
correspondem a 25% dos tumores de sistema nervoso central.
O ângulo pontocerebelar (APC) é o espaço formado pela face
cerebelar da parte petrosa do osso temporal, pela ponte e
pedúnculo cerebelar médio, localizando-se na fossa posterior
cerebral. Ao contrário dos neurinomas e meningiomas,

Instituição: UOPECCAN

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


218

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Neuralgia do Glossofaríngeo Secundária a Alça Vascular:


Relato de Caso
Número do Resumo - ID 117
Francisco Spessatto Pesente Marcos Antonio Dias
Renan Maximilian Lovato Bruno Loof de Amorin
Marcio Francisco Lehmann Marcel Schiavini
Sergio Murilo Georgeto Milena Gerke Sampaio

trompa de Eustáquio, orelha média e mastoide. A maioria


Apresentação do Caso apresenta etiologia idiopática, porém há casos secundários
a lesões do ângulo pontocerebelar, tumores da orofaringe,
Mulher, 45 anos, origem europeia, apresenta história
aracnoidite, ossificação do ligamento estilo-hioideo, esclerose
progressiva, desde janeiro de 2018, de dor lancinante, aguda,
múltipla e alças vasculares.
paroxística em garganta, orelha e mastoide a esquerda.
Diagnosticada, então, pela neurologia neste período, após o
exame físico neurológico mostra-se normal e o radiológico
(fig.1) evidenciou alça vascular da artéria cerebelar inferior Comentários
posterior esquerda comprimindo o nervo glossofaríngeo, como
causa de neuralgia deste nervo craniano. Tratada clinicamente O diagnóstico é estritamente clínico, pois nenhum achado de
com carbamazepina (dosagem diária 1800mg), gabapentina imagem ou outro teste pode vincular-se à síndrome de maneira
(dosagem diária 2100mg), duloxetina (dosagem diária 60mg), confiável. A maioria das vezes, a imagem não demonstra
oxcarbamazepina (dosagem diária 600mg). No período de definitivamente qualquer lesão. Tradicionalmente, a primeira
10 meses frequentou mensalmente o pronto-socorro com linha de tratamento é farmacológica. Opções cirúrgicas
necessidade de hidantalização para melhora parcial da dor. podem ser consideradas em situações de intolerância a drogas,
Classificava-se com índice de EVA 9, LANNS 20. Socialmente, ineficácia, alergias ou efeitos colaterais.
abandonou o emprego e relacionamentos interpessoais.
Diante deste contexto, optou-se por descompressão cirúrgica
neurovascular, via retrosigmoidea (fig.2), com interposição
de Teflon entre o conflito neurovascular (fig.3). Retorno após
21 dias do procedimento, em uso de carbamazepina (dosagem
diária 1800mg) e duloxetina (Dosagem diária 60mg) sem crises
no período, EVA 1, com disfagia leve para líquidos em melhora
progressiva em tratamento com fonoaudióloga.

Discussão
A neuralgia do glossofaríngeo revela-se como patologia que
desencadeia dor na garganta, ouvido e no pescoço, normalmente,
súbita, aguda e de forte intensidade como caracteriza-se a dor
neuropática. Pela raridade na prática clínica e em artigos, torna-
se difícil quantificar a sua incidência, estimada em cerca de
0,7 a cada 100.000 habitantes. O nervo glossofaríngeo recebe
aferências sensitivas da orofaringe, terço posterior da língua,

Instituição: Universidade Estadual de Londrina

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


219

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Coleção Subdural Em Um Contexto de Ruptura de Cisto


Aracnoideo Primário: Relato de Caso.
Número do Resumo - ID 118
Francisco Spessatto Pesente Bruno Loof de Amorin
Marcio Francisco Lehmann Marcel Schiavini
Sergio Murilo Georgeto Milena Gerke Sampaio
Alexandre Casagrande Canheu

Apresentação do Caso Comentários


Masculino, 5 anos, sem comorbidades, procura o pronto- A prevalência e a história natural do cisto aracnoideo não são
socorro com queixa de cefaleia de forte intensidade após bem compreendidas e, portanto, o manejo destes pacientes torna-
traumatismo cranioencefalico leve decorrente de choque se um desafio na prática neurocirúrgica. A maioria apresenta-se
de cabeça durante prática de esporte. Sinais vitais e exame assintomática e com baixa incidência de complicações durante
neurológico sem alterações submetido a tomografia de crânio acompanhamento. Dentre estas, a ruptura traumática pode ser
por refratariedade da cefaleia a analgesia a qual evidência manejada cirurgicamente desde que claramente sintomática
coleção extra-axial hipoatenuante cerca de 8mm de espessura, ou quando há evidência inequívoca de piora radiológica.
associado a cisto aracnoideo tipo galassi 2 (figura 1). Optado Entretanto, baseado em análises retrospectivas publicadas,
por acompanhamento ambulatorial. Retornou assintomático o potencial risco de complicações do cisto aracnoideo não
nos prazos de 14, 30, 90 e 120 dias, nesta última data com deve, a princípio, ser considerado de maneira isolada como
aumento da espessura da coleção (figura 2) sendo indicado indicativo de conduta cirúrgica.
trepanação e esvaziamento desta por evidente piora radiológica.
Follow-up de 60 dias, assintomático com imagem radiológica
do cisto aracnoideo sem alteração com importante diminuição
da coleção extra-axial (figura 3).

Discussão
A presença em dobras das membranas aracnoideas, de coleção
de liquido cerebroespinal, de origem não neoplásica e congênita,
define o cisto aracnoideo primário uma condição neurocirúrgica
rara (0,2-1,7% das lesões cerebrais). Anatomicamente de
predominância na fossa temporal, raramente se manifesta
clinicamente e quando a faz, sob forma de crises convulsivas,
cefaleia ou déficit de desenvolvimento cognitivo, nem sempre
se torna evidente uma relação inequívoca de causa-efeito. Ainda
mais incomum é esta condição apresentar-se inicialmente sob
forma de ruptura traumática (0,06%).

Instituição: Universidade Estadual de Londrina

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


220

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Disseminação Intraespinhal de Adenoma Hipofisário


Produtor de ACTH
Número do Resumo - ID 119
Joseph Franklin Chenisz da Silva
Arthur Jorge Macedo Moises
Luan Pedro Santos Rocha
Gustavo Simiano Jung
Maurício Coelho Neto

Resumo
Acredita-se que a prevalência de adenomas hipofisários gire
em torno de 10%, sendo que essa prevalência se repete quando
realizado autopsias em pacientes sem doença hipofisária
conhecida. A maioria são microadenomas (< 10 mm), o
restante macroadenoma. Dois terços desses tumores secretam
hormônios sendo que quando ocorre alteração hormonal em
32% a 66% dos casos estamos frente a um Prolactinoma,
e, de maneira incomum, 2% a 6 % produtores de ACTH.
Apresentamos um caso de um paciente jovem diagnóstico
prévio de adenoma hipofisário produtor de ACTH abordado
cirurgicamente múltiplas vezes. Durante o acompanhamento,
apresentou quadro de dor radicular típica e foi investigado
com neuroimagem que evidenciou lesões intradurais
extramedulares. Foi submetido à cirurgia que confirmou
disseminação intraespinhal de adenoma hipofisário produtor
de ACTH.

Instituição: Instituto de Neurologia de Curitiba

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


221

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Relato de Caso de Migração de Cateter de Derivação


Ventrículo Peritoneal para Região de Subcutâneo Torácico
Número do Resumo - ID 120
Sabrina Ferreira Monteiro Morais
Ruth Natalia Teresa Turrini

Introdução Apresentação do Caso


A hidrocefalia de pressão normal (HPN) é caracterizada Homem, 25 anos, com Tumor de Tronco Encefálico, apresentou
originalmente pela tríade: ataxia de marcha, déficit cognitivo alteração de marcha e incontinência urinária, sem sinais
e incontinência urinária, sendo seu tratamento padrão ouro a de comprometimento cognitivo. Em consulta de rotina foi
DVP. A HPN foi identificada pela primeira vez na Colômbia diagnosticado quadro de hidrocefalia obstrutiva por migração
em 1957 por Salomon Hakim, que, após identificar em seu do cateter de DVP para região de subcutâneo torácico.
paciente ventriculomegalia com pressão intracraniana normal Ressonância magnética encefálica realizada para controle do
optou por um dispositivo de drenagem contínua, ocorrendo Tumor de Tronco Encefálico evidenciou hidrocefalia. No Raio
regressão dos sintomas. A implantação de um sistema de X de trajeto de cateter de DVP constatou-se a migração do
derivação liquórica, mediante intervenção cirúrgica é a medida cateter distal para a região de subcutâneo torácico. Realizado
terapêutica mais utilizada para a HPN. É realizada para aliviar revisão da DVP e retransposição do cateter distal do tecido
o excesso de LCR no interior do sistema ventricular e tem subcutâneo torácico para cavidade peritoneal e verificação de
demonstrado importantes benefícios. Diferentes tipos de patência do sistema, com regressão dos sintomas nas primeiras
derivação liquórica são utilizados, porém o mais comum é a 24h.
DVP, através da utilização de um cateter delgado, cujo fluxo
interior é unidirecional (craniocaudal), devido à presença de
um dispositivo valvulado acoplado ao sistema, que comunica
Conclusão
os ventrículos cerebrais com a cavidade peritoneal. A eficácia
da DVP varia entre 33% e 90%. Na maioria dos casos, a DVP A migração do cateter para a cavidade torácica é uma
é eficiente, podem ocorrer complicações que se relacionam complicação rara do procedimento, sendo mais frequente
tanto ao perfil clínico do paciente, quanto ao tipo de válvula o achado de Derrame Pleural, mesmo sem a migração do
utilizada e o procedimento cirúrgico. Apesar dos avanços cateter. Foi possível reposicionar o cateter sem complicações
técnicos obtidos, com o passar do tempo, surgiram relatos, não funcionais ou infecciosas, com melhora do quadro neurológico
raros, de complicações. A migração do cateter para a cavidade do paciente.
torácica é uma complicação rara do procedimento.

Instituição: Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


222

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Disseminação Metastática Liquórica em um Paciente com


Glioblastoma Multiforme: Quais Fatores de Risco e Qual
Prognóstico para estes Pacientes?
Número do Resumo - ID 121
Francisco Spessatto Pesente Bruno Loof de Amorin
Marcio Francisco Lehmann Marcel Schiavini
Sergio Murilo Georgeto Milena Gerke Sampaio
Adriano Torres Antonucci
de 2-4 meses [5,6,7,8]. GBM com metástase para o sistema
Apresentação do Caso nervoso central esta associado a um prognóstico pior quando
comparado a pacientes sem esta complicação [3]. Em pacientes
Paciente do sexo masculino, 64 anos, clinicamente apresenta-
sem disseminação liquórica a sobrevida global mediana foi
se com perda progressiva de força em hemicorpo a esquerda,
de 479 dias, enquanto que em pacientes com a presença de
confusão mental qualitativa (tempo/espaço/analises
disseminação foi de 401 dias [4].
associativas) e índice de Karnofsky de 60. Exame de imagem
tomográfica apresentando volumosa lesão expansiva e
infiltrativa intra-axial nucleocápsula r e temporal à direita, com
sinais de disseminação ependimária no ventrículo lateral direito Comentários
(fig.1). Ressonância com estudo perfusional/espectroscopia
evidenciando extensa lesão expansiva/infiltrativa lobo temporal A partir de um caso clínico de GBM com manifestação
e lobo occipital à direita com invasão do corno temporal e átrio radiológica de disseminação neoplásica liquórica buscou-se
do ventrículo lateral direito, assim como lesão nodular intra- na literatura quais seriam os fatores de risco para que essa
axial com realce homogêneo pelo contraste no verme cerebelar condição ocorresse, assim como definir se havia uma piora
(fig.2) compatível com glioblastoma multiforme. no prognóstico destes pacientes. Sexo masculino, pacientes
mais jovens e lesão mais próxima ao sistema ventricular
apresentam-se como principais fatores de risco. Partimos de
prognóstico para o GBM de 479 dias para 401 dias quando se
Discussão há disseminação liquórica.

O glioblastoma multiforme (GBM), tumor glial de origem


astrocítica, compõe a classe de tumor primário maligno mais
comum do sistema nervoso central, com incidência anual
aproximada de 10 casos para cem mil habitantes [1]. Possui
prognóstico, apesar dos mais recentes avanços na terapêutica,
de cerca de 14-15 meses [1]. A disseminação liquórica deste
tumor é rara, cerca de 2% [2], ocorrendo normalmente em
fases avançada da lesão, tempo médio de 14,1 meses após
descoberta da lesão. Aparenta ainda ser mais comum no sexo
masculino e com mediana de idade em 44 anos [3]. Configura-
se como fatores de risco para a disseminação liquórica tumores
em contato íntimo com o espaço liquórico, pacientes jovens,
ou nos quais os ventrículos foram abertos durante a cirurgia,
idade mais jovem e maior tamanho inicial do tumor [4].
Prognóstico após descoberta dessa disseminação é de cerca

Instituição: Universidade Estadual de Londrina

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


223

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Comparação de Incidência de Realização de Microcirurgias


de Aneurismas Levando em Conta o Território Cerebral no
Estado de São Paulo
Número do Resumo - ID 122
Gabriela Schmitt Trevisan

calculado a porcentagem respectiva de cada ano relacionado


Introdução com o território cerebral a qual foi realizado a cirurgia.

Os aneurismas cerebrais são caracterizados por uma


dilatação anormal de um vaso, que podem adquirir diferentes
conformações, sendo mais comuns na região de artéria Resultados
comunicante anterior e artéria cerebral média. Seus fatores
de risco, como sexo masculino e hipertensão, além de Os dados levantados mostraram uma prevalência maior
favorecerem seu desenvolvimento, contribuem para o aumento de microcirurgias realizadas em aneurismas de território
da complicação de ruptura que caracteriza a hemorragia cerebral anterior, com uma taxa de 82,97%, contra uma taxa
subaracnoidea. O tratamento é cirúrgico, que pode variar de 17,02% no território posterior.Além disso, foi observado
de caráter emergencial a eletivo, a depender das condições uma diminuição de casos conforme o decorrer dos anos, com
apresentadas pelo paciente, podendo ser assintomático. pico máximo em 2010 para os aneurismas cerebrais anteriores
(12,96% do total de casos) e em 2011 para os cerebrais
posteriores (3,21% do total).

Objetivo
Comparar as taxas de incidência de realização de microcirurgia Conclusão
de aneurismas de 2010 a 2017, levando em consideração o
território cerebral afetado. O presente estudo vai de encontro com os inúmeros relatos
presentes na literatura que apontam um número maior
de casos de aneurismas no território cerebral anterior, e
consequentemente, um maior número de cirurgias realizadas
Método nessa área. Não foi possível o conhecimento do possível
caráter eletivo ou emergencial dos procedimentos, devido
Levantamento de dados a partir do site do Portal DATASUS,
falta de dados no sistema, mostrando também necessidade de
dessa forma, o presente estudo dispensa a aprovação pelo
dados mais específicos a serem coletados. O conhecimento de
comitê de ética. No site, os links INFORMAÇÕES DE
fatores de risco para instruir a população se torna relevante
SAÚDE (TABNET) e Assistência a Saúde foram acessados;
aqui, uma vez que o principal método de evitar o surgimento
depois, Produção Hospitalar (SIH/SUS). Selecionou-se a
de formações aneurismáticas é a prevenção.
opção Dados Consolidados AIH (RD), por local de internação,
a partir de 2008. São Paulo foi utilizado como unidade
federativa no período entre 2010 a 2017. Foi selecionado os
itens Microcirurgia para aneurisma da circulação cerebral
anterior e posterior na lista de Procedimentos. Após isso, foi

Instituição: Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


224

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Sindrome de Wallenberg Secundária a Neurotoxoplasmose


Número do Resumo - ID 126
Francisco Spessatto Pesente
Luis Sidonio Teixeira da Silva
Marcio Francisco Lehmann
Milena Gerke Sampaio
Bruno Loof de Amorin
Taimara Zimath
Marcel Schiavini

palato mole e da corda vocal e distúrbios da sensibilidade.


Apresentação do Caso Estes apresentam-se geralmente sob a forma de dissociação
siringomiélica e revestem uma disposição alterna, acometendo
Paciente masculino, 46 anos, residente em área rural, histórico
a face do mesmo lado da lesão e os membros e tronco do
de transplante hepático e uso de medicação imunossupressora
lado oposto (1). Geralmente, a síndrome tem etiologia
há 5 anos, hepatite de etiologia viral (hepatite B). Iniciou
isquêmica, decorrente de oclusão da artéria cerebelar póstero-
vertigem, diplopia, náuseas, vômitos, alteração da
inferior (2). Neste caso foi aventada etiologia infecciosa
marcha. Acrescentando-se de disfagia, disfonia, alteração
(neurotoxoplasmose) devido característica da lesão em imagem
de sensibilidade em face e membros. Ao exame físico:
e epidemiologia do paciente.
nistagmo, ataxia apendicular à esquerda, ataxia de marcha
com lateropulsão à esquerda, alterações das sensibilidades e
síndrome de Claude-Bernard-Horner à esquerda. Paresia do
hemipalato esquerdo e da parede posterior da faringe, paralisia Comentários
da hemilaringe esquerda e hipoestesia da mucosa bucal, hemi-
língua, palato mole e faringe à esquerda. À direita, anestesia Consideramos que a prova terapêutica com tratamento
térmica e dolorosa e discreta hipoestesia tátil em hemicorpo. antiparasitário foi satisfatória, com o paciente retornando
Em RM crânio, evidenciado lesão ovalada com realce às suas atividades diárias de forma precoce. Em relação à
periférico pelo contraste, imagem excêntrica acometendo a sorologia negativa para toxoplasmose, acreditamos ser de
região posterolateral esquerda do bulbo. (fig1). Exames com baixo valor para exclusão da etiologia, devido paciente ser
sorologias negativas para HIV, sífilis e toxoplasmose. LCR imunodeprimido.
com proteína de 64, com restante da bioquímica normal, assim
como cultura para bactérias negativo. Paciente submetido a
tratamento com Ampicilina/Aciclovir, porém em vigência
da não melhora do quadro (após 10 dias) e dos resultados
de exame de imagem, optado por iniciar tratamento para
neurotoxoplasmose. Foi completado esquema com 28 dias
de sulfadiazina, pirimetamina e ácido folínico. Paciente
apresentou melhora importante dos sintomas, assim como
redução da lesão em RM de controle. (fig 2).

Discussão
A Síndrome de Wallenberg é uma síndrome bulbar cujas
características consistem em desordens da série cerebelar
homolaterais à lesão, desvios durante a marcha, paresia do

Instituição: Universidade Estadual de Londrina

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


225

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Giant Schwannoma of the Median Nerve - A Case Report


and Literature Review
Número do Resumo - ID 128
Ezequiel David
Jennyfer Paulla Galdino Chaves
Emanuella R Cirino
Robinson Antonio Menegotto Marques

Case Presentation Final comments


A 42 years-old male presented with progressive protrusion The conduct of a suspected tumor mass of the peripheral
during 20 years in the wrist region with only local pain. In nerve sheath may be expectant; however, this choice subjects
neurologic exam had a strength grade IV for thumb opposition the patient to a malignant transformation of the tumor. The
and finger flexion. He underwent MRI that showed a lesion symptoms, the progression of the lesion and the discomforts
suggestive of peripheral nerve sheath tumors in the median make surgical resection the therapy of choice. The literature
nerve. He undergone a tumoral resection. It was possible describes that in 26-51% of the cases there are new sensory
to leave the fascicles intact during the dissection. We used disturbances and postoperative motors, mainly by manipulation
intraoperative ultrasound where we could see the lesion or lesion of fascicles during the dissection. A good definition
attached to the median nerve and get better visualization when of tumor extension in the preoperative period is necessary,
looking for tumor residues. Nerve graft was unnecessary. A in addition to the detailed knowledge of the anatomy, a wide
zetaplasty was utilized for reduction of redundant skin after incision that allows the visualization of healthy proximal and
tumor resection. The patient showed no new neurological distal regions with circumferential dissection of the lesion to
impairment. The anatomopathological was compatible with access to all surfaces and surrounding structures.
Schwannoma.

Discussion
Schwannomas are encápsula ted with slow and indolent
development, being solitary in most cases. Initially it
is asymptomatic or causes local bulging or discomfort.
The evolution may compress adjacent tissues generating
paresthesia, Tinel’s signal, pain and dysesthesia. Motor deficit
is reported in the literature as an indicator of malignancy.
Imaging is essential for better characterization of the tumor,
and the histopathological analysis allows to confirm the
diagnosis, and to evaluate the product of surgical resection.
Ultrasonography (US) is valuable intraoperatively when
checking the presence of tumor residues and can be used for
evaluating the relation between the nerve and the lesion. The
MRI is the preferred modality for detailing mass dimensions
and differentiation in relation to adjacent tissues, aiding in the
differentiation between benign and malignant tumor.

Instituição: Hospital Universitário Cajuru

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


226

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Primary Immediate Cranioplasty After Decompressive


Hemicraniectomy
Número do Resumo - ID 130
Jairo Guedes Fioravante Rezende
Bárbara Pilón
Raphael Bertani
Caio Perret
Rodrigo Azeredo
Luiz Felipe Ribeiro
Ruy Monteiro

Case Report Discussion and Comments


Female patient, 17 years-old, presented a Traumatic Brain TBI due to penetrating firearm projectile is a major cause of
Injury (TBI) by a firearm, with Glasgow Coma Scale score of 7 mortality and morbidity among the western population. The
upon arrival and anisocoric. Head CT scan showed a multilobar ideal surgical therapeutic approach to this condition is still
injury and a Marshall score of 3. A standard decompressive controversial in the neurosurgical field. A decompressive
hemicraniectomy was performed, bone flap was criopreserved hemicraniectomy was used in this case, associated to a modified
(in a -80 celsius degree freezer). In the same surgical act, a new primary cranioplasty technique immediately afterwards.
flap was constructed with acrylic bone cement and fixated with Beyond proving itself a cost and time effective technique
2 miniplates and 4 miniscrews on its superior (frontoparietal) for cerebral decompression, the aforementioned technique
side, allowing a hinge-like movement, preventing compression brings insight about the pathophysiology of the condition, and
in case of cerebral expansion. Immediate post-op CT scan possibly prevents the common and inherent complications of
showed moderate reexpansion of the third and lateral the alterations of CSF hydrodynamics after decompressive
ventricles, suggesting preserved CSF hydrodynamics. Late hemicraniectomies, such as symptomatic hydrocephalus and
post-op CT scan (6 days postoperatively) evidenced that the trephined syndrome.
hinge allowed the dislocation of brain tissue. After a short
period of in-hospital stay, the patient was dismissed without
any focal neurologic deficits. Control CT scan on 3 months
showed regression of the brain edema and accomodation of the
acrylic flap.

Instituição: Hospital Municipal Miguel Couto, UFRJ, UNIRIO

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


227

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Decompressive Hemicraniectomy for Firearm Projectile


Injuries to the Head
Número do Resumo - ID 131
Jairo Guedes Fioravante Rezende
Raphael Bertani
Bárbara Pilón
Caio Perret
Eva Rolim
Rodrigo Azeredo
Ruy Monteiro

a score of 4-5. Only one of the for patients was declared brain
Introduction dead, with the other causes being pulmonary sepsis, pulmonary
embolism and abdominal sepsis. The mean length of hospital
We performed a retrospective study of 31 patients who
stay was of 30 days.
presented firearm injuries to the head from January 2009 to
December 2017.
Objectives Discussion
Our objective was to analyze our patients’ outcome and
compare these results and treatment options with what is Current literature does not define an answer for which surgical
described in current literature literature. approach is best suited for gunshot injuries and holds entry
wound debridement and craniotomies for hematoma evacuation
as gold standard, with the indications for decompressive
hemicraniectomies remaining obscure.
Methods
We selected 14 patients that were submitted to decompressive
hemicraniectomies and had more than 2 cerebral lobes injured, Conclusions
excluding patients that were not submitted to surgery due to a
Glasgow coma scale score of < 5 and had brainstem dysfunction We conclude that patients with multilobar injuries, with or
even after hyperosmolar therapy with 20% NaCl saline. Of the without midline shifts > 5mm and obliteration of basal cisterns
selected patients, 78,57% (11) were male and 21,42% (3) were submitted to decompressive hemicraniectomies had good
female, the mean age was 22.5 years old. CT scan findings results when compared to current literature.
were 55.68% with obliteration of the basal cisterns, and
30.77% a midline shift >5mm. Signs of bad prognosis, such as
intraventricular hemorrhage and transfixating injuries were not
considered as exclusion criteria.

Results
The average glasgow coma scale score was 7.69. Mortality in
60 days was of 28.57% With a total of 4 deaths, and 35.72%
Had a glasgow outcome scale score of 1-3, while 64.28% Had

Instituição: Hospital Municipal Miguel Couto-RJ, UFRJ, UNIRIO, UNESA

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


228

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Prognostic Indicators in Patients with Traumatic Brain


Injuries Submitted to Hemidecompressive Craniectomies
Número do Resumo - ID 132
Jairo Guedes Fioravante Rezende Daniela Von Zuben
Bárbara Pilon Ruy Monteiro
Raphael Bertani
Rodrigo Azeredo
Bruno Godoy

Introduction and Objectives Conclusions


Severe traumatic brain injury is an important public health In this case series, Marshall scores of IV had worse prognosis
issue, with great socioeconomic impact. The objective of this and more cases of new lesions on post-operative CT scans, as
study was to compare clinical, epidemiological and cranial well as GCS < 6 on admission correlated to worse prognosis,
CT findings to the outcome of trauma patients submitted to showing that both parameters, isolated, have prognostic value.
decompressive hemicraniectomies. Larger studies are required to achieve statistical significance.

Patients and Methods


A retrospective study of the 79 surgeries was performed from
March/2016 to August/2018, and 22 cases were selected.
Evaluated Data: age; Glasgow Coma Scale (GCS); mechanism
of trauma; pre and postoperative CT scan; pupillary reactivity;
online CRASH calculator and glasgow outcome scale (GOS).
The results were obtained with simple crossing of the data.

Results
Patients > 40 years had 40% mortality versus 16.6% in patients
<40 years. There was no death in patients with CT Marshall
III; of these, 25% presented new lesions on the postoperative
skull CT and 50% GOS 5. Of the patients with CT Marshall
IV, 44.4% had new findings on CT scan of the skull and 33%
of mortality. Of patients with GCS <6, 20% had GOS=1 and
40% of patients with GCS > 8 had GOS=5. However, of GCS
<6 patients who survived, 50% progressed to vegetative state
while 100% of GCS patients > 8 who were discharged from the
hospital, had GOS=5.

Instituição: Hospital Municipal Miguel Couto, UFRJ, UNESA

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


229

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Is There a Role for Decompressive Hemicraniectomies in the


Management of Neurovascular Malformations?
Número do Resumo - ID 133
Jairo Guedes Fioravante Rezende
Raphael Bertani
Caio Perret
Bárbara Pilon
Eva Rolim
Ruy Monteiro

Introduction and Objectives Discussion and Comments


The treatment for ruptured arteriovenous malformations Patient’s overall status then recovered to spontaneous eye
sparks controversies not just regarding initial approach and opening, obeying motor limb commands and motor dysphasia
definitive treatment, but also patient management in between (EO: 4, M: 6, V: 3 + dysphasia) and left hemiparesis, with her
both. Although it is a consensus to allow a “rest period” of revised ICH score now being of 2. After further investigation,
2-6 weeks between rupture and definitive treatment, initial neurologic status monitoring and stabilization, the AVM was
treatment remains dubious. With the current evidence, we tend resected. The patient remained clinically and neuroligically
to believe that this initial approach should be tailored to each stable In this case of a young patient with a spontaneous
individual patient and aim to study the effects of decompressive cerebral hemorrhage caused by a ruptured AVM, the association
hemicraniectomy in the presented case. of immediate partial hematoma drainage and decompressive
hemicraniectomy has shown significant and rapid improvement
of the patient’s neurological status, securing clinical stability
Case Report during the “rest period”.

We report the case of a 27yr old female patient who was


brought to the emergency department with a history of sudden
uncontrollable seizures. Her husband reported regular usage
of carbamazepine due to “seizures during childhood”. Upon
examination, she scored 7 points on the Glasgow Coma Scale
(no eye-opening, incomprehensible sounds, and withdrawal to
pain) and right hemiplegia, as well as anisocoria E > D. She
was then sedated, intubated, and put in use of mechanical
ventilation. She was stabilized and received 60mL of hypertonic
saline (20%). On a second examination, she had miotic pupils
and a -5 score on the Richmond agitation sedation scale.
Head CT Scan showed a large, left frontal intraparenchymal
hemorrhage (approx. 40mL), with heterogeneous density, a
midline shift of 15mm, obliterated basal cisterns and suggestive
image of diffuse cerebral edema. the contrasted CT-scan (CT
angiogram) study results were suggestive of an arteriovenous
malformation (AVM) and her ICH score was 3. The patient
was immediately submitted to an adapted decompressive
hemicraniectomy with partial drainage of the hematoma and
transferred to an intensive care unit.

Instituição: Hospital Municipal Miguel Couto, UFRJ, UNIRIO, UNESA

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


230

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Perfil Epidemiológico das Lesões Traumáticas do Plexo


Braquial Em Adultos Atendidos Em Ambulatório de
Neurocirurgia Em Pato Branco - Pr
Número do Resumo - ID 134
Carlos Frederico de Almeida Rodrigues Hariane da Silva Carvalho
Thomas A. Fiorio Eduardo Pessoa Junior
Julia Ito Leomara Mendes
Santiago Carlet Mariane Ferreira
Tatiana Marangon Pereira Gabriel Gregolin do Nascimento

Objetivo Conclusão
O estudo visa levantar aspectos sociodemográficos e Acidentes de trânsito e trabalho foram a grande causa das
epidemiológicos, bem como, o intervalo de tempo até a lesões (95%) sendo que queda de moto englobou 50% dos
intervenção cirúrgica dos pacientes com trauma de plexo casos e 25% das lesões foram decorrentes de acidentes de
braquial em Pato Branco - PR. trabalho na agricultura, uma característica da região, como
queda de trator, por exemplo. O tempo médio para a consulta
especializada e tratamento variou de imediato a 6 meses, com
Metodologia média de 4 meses, lembrando que o tempo é fundamental para
o prognóstico.
Foram avaliados retrospectivamente 24 pacientes, submetidos
à cirurgia no período de 2003 a 2018.

Resultados
A maioria (95%), era do sexo masculino (23 pacientes), com
média de idade de aproximadamente 26,4 anos; 55% eram
solteiros. A grande maioria possuía apenas o nível fundamental
de escolaridade (75%) e, aproximadamente, o mesmo número
exercia atividades braçais (agricultura, motoboy, indústria e
etc).

Instituição: Universidade Estadual do Oeste do Paraná

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


231

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Meningiomas Orbitários. Observações Clínicas


Número do Resumo - ID 135
Carlos Frederico de Almeida Rodrigues
Thomas A. Fiorio
Leomara Mendes
Mariane Ferreira
Hariane S. Carvalho
Tatiane Marangon Pereira
Eduardo Pessoa Junior
Julia Ito
Santiago Carlet

Devido à sua localização posterior típica, perda visual


lentamente progressiva e indolor, os meningiomas orbitais são Conclusão
lesões intrigantes e desafiadoras para diagnosticar e controlar
Descoloração discreta do disco óptico, proptose e perda visual
lenta e indolor, particularmente em mulheres, podem ser os
primeiros sinais de meningioma orbital.
Objetivos
Avaliar as características clínicas de meningiomas orbitais
durante um período de 15 anos (2003-2018).

Material e Métodos
Estudo prospectivo com revisão de prontuários dos pacientes
operados no serviço de neurooncologia do Hospital Policlínica
Pato Branco - Pato Branco - PR, no período citado.

Resultados
Identificamos sete casos (seis mulheres, idade média de 46,5 ±
14,5 anos e um homem com 68 anos) de meningiomas orbitais,
tratados em nosso serviço entre janeiro de 2003 até março 2018.
os meningiomas orbitários apresentaram predomínio do sexo
feminino (F /M, 6: 1). A proptose discreta foi encontrada em
6 casos com margem do disco óptico ligeiramente desfocada e
discreto edema do disco óptico. Descoloração do nervo óptico
foi observada em três casos. Em nenhum houve progressão
intracraniana.

Instituição: Universidade Estadual do Oeste do Paraná

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


232

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Neurofibromatose Plexiforme Lombosacral - Relato de Caso


e Revisão da Literatura
Número do Resumo - ID 136
Carlos Frederico de Almeida Rodrigues Gabriel Gregolin do Nascimento
Mariane Ferreira Santiago Cordeiro Carlet
Thomas André Fiorio Julia Ito
Tatiana Marangon Pereira Leomara Mendes de Oliveira
Hariane da Silva Carvalho Tatiane Comunello

Objetivo
Os autores apresentam um caso de neurofibromatose com
múltiplos neurofibromas nos plexos lombar e sacral.

Material e Métodos
Relato de caso de Neurofibromatose de plexo lombar. A
tomografia demonstrou lesões hipoatenuantes acometendo as
regiões supracitadas.

Conclusão
O diagnóstico diferencial deve ser feito com linfoadenopatias
ou abscessos, sendo que, a RMN foi útil para a melhor
caracterização dos neurofibromas e diagnóstico diferencial.

Instituição: Universidade Estadual do Oeste do Paraná

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


233

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Xantoastrocitoma Pleomórgico Em Paciente Adulto: Relato


de Caso e Revisão da Literatura
Número do Resumo - ID 138
Breno Nery
Bruno Camporeze
Rodrigo Antônio Fernandes Costa
Leandro César Tângari Pereira
Eduardo Quaggio
João Paulo Uvera Ferreira
Carolina Salviano de Abreu Nery

Introdução Apresentação Clínica


Descrito em 1979, o xantoastrocitoma pleomórfico (PXA) Paciente do sexo feminino, 38 anos, deu entrada no serviço
é um glioma de baixo grau (WHO II) que apresenta melhor apresentando quadro de convulsões generalizadas tônico-
prognóstico que os astrocitomas difusos, embora seja descrito clônicas com curto intervalo de tempo há 4 horas. Ao exame
associado a altas taxas (em torno de 30%) de recidiva na físico, evidenciou-se ausência de déficits neurológicos e
primeira cirurgia. Epidemiologicamente apresenta predileção achados focais. Na investigação complementar por TC E RM,
por pacientes na infância e adolescência, bem como localização evidenciou-se presença de massa intra-axial sólido cística de
típica no lobo temporal implicando em convulsões como 3,0x4,1cm com captação intensa e homogênea ao gadolínio,
principal manifestação clínica. O diagnóstico em outras regiões localizada no lobo temporal direito associado a intenso edema
cerebrais e em outras faixa-etárias é incomum na literatura. peritumoral. Mediante os achados clínicos foi adotada a
conduta cirúrgica para ressecção do tumor via craniotomia
frontotemporal. Após a ressecção macroscópica total do tumor,
Objetivo o exame anatomopatológico evidenciou PXA. Na avaliação
pós-operatória, evidenciou-se ausência de déficits até o
Discutir o diagnóstico, achados clínicos e abordagem cirúrgica momento (5 meses de controle pós-operatório).
de um paciente adulto diagnosticado com PXA.

Conclusões
Casuistica e Métodos
O presente caso apresenta importância para relembrar que,
Relato de caso fundamentado na análise retrospectiva do embora incomum, os PXAs podem ocorrer na idade adulta e
prontuário médico e exames complementares do paciente apresentam bom prognóstico com menores taxas de recorrência
associado a revisão bibliográfica da literatura em bases desde que diagnosticados precocemente e abordados por
indexadas PubMed, LILACS, Scielo, BIREME, MEDLINE, neurocirurgia previamente a evolução anaplásica.
Cochrane Library, Scopus.

Instituição: Department of Neurosurgery, São Francisco Hospital, Ribeirão Preto, São Paulo,
Brazil; Postgraduate Program in Health Science, Laboratory of Cellular and Molecular Biology
and Bioactive Compounds, São Francisco University Medical School, Bragança Paulista

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


234

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Tempo para Trombectomia Em Patologia Isquemica de Fossa


Posterior - Nota Técnica e Relato de Experiência
Número do Resumo - ID 139
Breno Nery Eduardo Quaggio
Bruno Camporeze João Paulo Uvera Ferreira
Rodrigo Antônio Fernandes Costa Carolina Salviano de Abreu Nery
Leandro César Tângari Pereira Guilherme Seizem Nakiri

a neurocirurgia do Hospital São Francisco. Após realização


Objetivo de angiografia cerebral evidenciando stop em artéria basilar
e RM evidenciando isquemia pontina difusa e em território de
Discutir a indicação do tempo de trombectomia para patologias
artéria cerebelar superior a esquerda, optou em conjunto com a
isquêmicas da fossa posterior baseado na experiência do
equipe de cirurgia endovascular por conduta de trombectomia
serviço.
endovascular (7 horas após os sintomas iniciais). Após o
procedimento, foi evidenciado retorno total do fluxo na artéria
basilar, retorno completo do nível de consciência (Glasgow
Casuistica e Métodos 15) com discreta disbasia, dismetria à esquerda e disfagia
leve. Atualmente em seguimento ambulatorial (2 meses),
Relato fundamentado na análise do prontuário médico e evidenciamos ausência de novas complicações e presença de
exames complementares do paciente associado a revisão da melhora progressiva dos sintomas.
literatura em bases indexadas PubMed, Cochrane Library.

Conclusões
Apresentação Clínica
Embora ainda controverso, alguns autores e este relato de
Paciente do sexo masculino, 32 anos, hipertenso, foi caso sugerem que o GOLD-time para adoção do tratamento
admitido pela manhã em hospital secundário com quadro de endovascular em patologias isquêmicas da fossa posterior pode
tontura, náusea e vômitos sendo medicado com sintomáticos ser prolongado por mais algumas horas objetivando o melhor
e permanecendo em observação. Durante o período de prognóstico destes pacientes. Portanto, ainda são necessários
observação evoluiu com plegia em MSE, paresia grau II grandes estudos clínicos, bem estruturados, para a validação e
em MIE, dislalia e oftalmoparesia com presença de desvio padronização deste achado.
divergente à esquerda com Glasgow 15 e NIHSS de 11. Na
investigação complementar por tomografia de crânio foi
evidenciada a presença de hipodensidade pontina e cerebelar
em território de artéria cerebelar superior a esquerda (ASPECT
10) e ausência de lesões supratentoriais e outras alterações.
Mediante os achados adotou-se como primeiro conduta, com
tempo inferior a 3 horas do início dos sintomas, a trombólise
química com Actylise® com melhora dos sintomas na fase
inicial (primeira hora). Contudo, evoluiu com tetrapaplegia
sucedida de perda de consciência durante a fase de manutenção
do trombolítico. Mediante as complicações, foi interrompida a
trombólise química, estabilizado o paciente e transferido para

Instituição: Department of Neurosurgery, São Francisco Hospital, Ribeirão Preto, São Paulo,
Brazil; Postgraduate Program in Health Science, Laboratory of Cellular and Molecular Biology
and Bioactive Compounds, São Francisco University Medical School, Bragança Paulista

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


235

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Acessos Clássicos para Abordagem Cirúrgica de


Meningiomas Gigantes na Fossa Posterior: Relatos de Caso e
Nota Técnica
Número do Resumo - ID 140
Breno Nery Eduardo Quaggio
Bruno Camporeze João Paulo Uvera
Rodrigo Antônio Fernandes Costa Carolina Salviano de Abreu Nery
Leandro César Tângari Pereira
Caso 2: Paciente do sexo feminino, 54 anos, deu entrada no
Introdução serviço com quadro de hipoacusia progressiva há 8 anos,
disfonia há 6 meses, disbasia e dismetria em hemicorpo à
Os meningiomas correspondem até 53% das neoplasias não
esquerda progressiva nas últimas 4 semanas e disfagia há 1
malignas do sistema nervoso central, tendo a localização
semana. Na investigação de neuroimagem evidenciamos
na fossa posterior (FP) em torno de 10% dos casos. Assim,
achados sugestivos de meningioma gigante de ângulo ponto
a presença de estruturas vasculares e nervosas importantes
cerebelar e superfície petrosa do osso temporal, com extensão
associado ao tempo cirúrgico prolongado implicam em um
para clívus e supra tentorial através da incisura da tentorial,
desafio técnico para total ressecção do tumor na FP.
sendo abordada cirurgicamente com acesso suboccipital lateral
simples e via retrosigmoide associado a com laminectomia de
C1.
Objetivo
Discutir a abordagem cirúrgica e os acessos utilizados em dois
pacientes distintos para abordagem de meningiomas gigantes
Resultados
da FP.
Ambos os casos obtiveram ressecção total dos tumores, sem
intercorrências intraoperatórias ou alteração de pares craniano
em monitorização eletrofisiológica. Paciente 2 evoluiu sem
Casuistica e Métodos déficits, enquanto que o paciente 1 evoluiu no segundo mês
pós-operatório com sepse secundário a foco pulmonar.
Relato de caso fundamentado na análise dos prontuários
médicos e exames complementares dos pacientes associado a
revisão da literatura em bases indexadas PubMed, LILACS,
Scielo, BIREME, MEDLINE, Cochrane Library, Scopus.
Conclusões
Concluímos que ambos os acessos para meningiomas
gigantes de FP seguiram preceitos básicos como exposição
Apresentação Clínica suficiente e adequada do tumor por acessos clássicos, com
baixa morbidade, e as vias utilizadas não colocaram em risco
Caso 1: Paciente do sexo feminino, 35 anos, deu entrada no
estruturas neurovasculares, evitando ao máximo a injúria de
serviço com quadro de tetraparesia espástica grau I de caráter
estruturas venosas (seios venosos, principalmente), através da
progressiva, ausência de outras alterações no exame físico,
exposição meticulosa e anatômica destas estruturas.
na investigação de neuroimagem evidenciamos achados
sugestivos de meningioma de clivus com extensão para forame
magno, sendo abordada cirurgicamente pelo acesso extremo
lateral com clássico com laminectomia de C1 associada.

Instituição: Department of Neurosurgery, São Francisco Hospital, Ribeirão Preto, São Paulo,
Brazil; Postgraduate Program in Health Science, Laboratory of Cellular and Molecular Biology
and Bioactive Compounds, São Francisco University Medical School, Bragança Paulista

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


236

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Migração Torácica do Cateter de DVP - Relato de Caso


Número do Resumo - ID 143
Carlos Frederico de Almeida Rodrigues
Caroline Rincolato
Tatiane Comunello

Introdução
Descrição de caso clínico de paciente com apresentação clínica
de derrame pleural que teve por etiologia a migração torácica
de um cateter de DVP.

Material e Método
Descrição de caso clínico de paciente com migração torácica
de cateter de DVP.

Resultado
Descrição de caso, revisão literária da patologia e da conduta
tomada.

Conclusão
Cirurgia das mais comuns no meio neurocirúrgico, a DVP
pode surpreender os médicos mais desavisados pela sua
enorme gama de complicações, os autores descrevem uma
complicação relativamente rara do ´shunt´que é a migração
torácica do cateter.

Instituição: Universidade Estadual do Oeste do Paraná

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


237

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Suprasellar Germinoma: Case Report


Número do Resumo - ID 144
Letícia Dutra Frose
Jennyfer P. C. Galdino 1
Oliveira, Jt 1
Frose, Ld 2
Milton M. Rastelli Jr. 3

Case Presentation Discussion


A 19y/o male patient complained of headache associated with Primary intracranial germinomas are malignant germ-cell
bilateral deficit of visual acuity. He also observed a significant tumors, usually found in the suprasellar region, corresponding
increase in his diuresis. Past medical history: HIV positive to 5% of brain tumors in young adults. Surgery should
in follow-up with infectologist, but without pharmacological be the first option for treatment, followed by chemo and
treatment. His neurological exam had showed that he was alert, radiotherapy. Clinical and radiological aspects can lead to
oriented, with equal and reactive pupil, visual acuity - partial differential diagnosis, although the histopathological and
blindness in both eyes, without other deficits. The cranial immunohistochemistry are paramount to correct diagnosis.
tomography (CT) scans demonstrated an extensive lesion
in the topography of the sella with a suprasellar extension.
The magnetic resonance imaging (MRI) had demonstrated
Comments
a tumor with homogeneous enhancement by gadolinium
measuring 1,9 x 2,9 x 2,8cm, with apparent origin in the optic Sellar, suprasellar and parasellar regions and the pituitary
chiasm, extending to the optic nerves and tracts besides the gland can be involved by a wide variety of lesions, including
hypothalamus, suggestive of a low-grade glial optic tract benign and malignant neoplasms, mimicking pituitary
neoplasm. He was submitted to a right pterional /subfrontal macroadenomas. Primary intracranial germinomas are rare
transcranial approach. The procedure occurred with no malignant tumors in young adults. Surgery should be the first
intercurrences, although the resection of the tumor was subtotal choice for treatment. In many cases, as in our patient, only
due to intense adherences to the optical nerves and chiasm. the histopathological and immunohistochemistry analysis can
The patient maintained his previously visual deficit, without establish the definitive diagnosis.
new postoperative complaints. Despite the need of DDAVP for
diuresis control, he also presented a significant improvement
of his diabetes insipidus. A sample of the tumor was submitted
to immunohistochemistry analysis, which demonstrated a
germinative neoplasm, composed exclusively by seminoma
cells. No other neoplasm was found on complementary
investigation. The patient was sent to an oncology center for
adjuvant therapy.

Instituição: 1- Medical Resident, Department of Neurosurgery, Cajuru Universitary Hospital,


Pontifical Catholic University of Parana, Curitiba, Parana, Brazil. 2- Medical Student, League
of Neurosurgery HUC-PUCPR, Department of Neurosurgery, Cajuru Universitary Hospital,
Pontifical Catholic University of Parana, Curitiba, Parana, Brazil. 3- Neurosurgeon, Department
of Neurosurgery, Cajuru Universitary Hospital, Pontifical Catholic University of Parana, Curitiba,
Parana, Brazil.

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


238

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Linfomas do Sistema Nervoso Central


Número do Resumo - ID 145
Ingrid Campos
Paulo Henrique Pires de Aguiar
Marcos Vinicius Calfat Maldaun
Samuel Simis
Daniel Gripp de Andrade
Isabella Rita Fadel Martinho
Caroline Zapelini

Introdução/Objetivos Resultados
O linfoma do Sistema Nervoso Central pode se apresentar Entre os doze linfomas operados, dos seis intracranianos, dois
como doença primária ou secundária. de acordo com a literatura apresentavam HIV positivo e SIDA com carga viral acima de
americana, o linfoma representa 2,3% dos tumores primários 1000 cópias e T CD4 <50 células/mm3. Os epidurais foram
do SNC, sendo mais comum após a sexta década de vida, não tratados com descompressão medular devido importante déficit
Hodgkin e de células B. O trabalho visa mostrar que o linfoma motor e foram submetidos a quimioterapia e radioterapia.
do SNC não é tão raro e pode acometer desde o encéfalo até a Os pacientes com HIV tiveram uma sobrevida média de 32
região espinal. meses e os sem HIV uma sobrevida média de 65 anos. Desta
série, apenas um com lesão espinal e um com lesão craniana
encontram-se vivos. Follow up máximo de 108 meses.
Métodos
Os autores revisaram 6 casos de linfomas epidurais e 6 casos Conclusão
de linfomas cranianos. Dos linfomas epidurais tratados
cirurgicamente de 2000 a 2012, três casos localizavam-se na Os linfomas da nossa série do SNC predominaram como
região torácica, um caso na região sacral e um caso lombar. primários no crânio e como secundários na coluna. Havia
Todos eram linfomas de células B, sendo um ALK positivo uma associação de 30% dos pacientes com HIV positivo, cujo
e todos em pacientes com idade inferior a 50 anos. Os prognóstico é pior.
intracranianos mostravam-se mais frequentes em pacientes
idosos, média de 65 anos de idade, sendo que um era occipital,
dois temporais superficiais, um sylviano, um insular e um de
pineal. Desses, quatro eram não Hodgkin e dois Hodgkin.

Instituição: Hospital Santa Paula

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


239

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Cuidados de Enfermagem Em Unidades Neurointensivista


Número do Resumo - ID 146
Katiulcy Carvalho Oliveira
Pedro Jorge Leite Gayoso
Lara Tavares Santigo Borges
Nayara Martins da Silva
Juliana Faria Maia
Catarine Ottobeli
Matheus Torres Dutra Maia da Costa
Pedro Henrique Essado Maya
Rherold Santana

Introdução Resultados
As doenças neurológicas são uma das principais causas de A amostra constituiu-se de seis artigos científicos os quais
morbi-mortalidade em todo o mundo o que leva à necessidade evidenciavam a monitorização multiparametrica, Pressão
de uma estrutura capaz de fornecer suporte para pacientes graves Intracraniana (PIC), Pressão Arterial Invasiva (PAI) e Pressão
buscando a restauração da saúde com o mínimo de sequelas. Venosa Central (PVC); avaliação do nível de consciência,
Neste contexto a assistência de enfermagem neurointensiva cuidados com pele e mucosas, meios de nutrição, ações para
baseada em evidências e no cuidado sistematizado com prevenção de infecção visando a segurança do paciente tendo
tecnologia e conhecimento é de extrema importância. como resultado um melhor prognostico.

Objetivo Conclusão
identificar os cuidados de enfermagem à pacientes internados Pode se concluir que os estudos sobre o neurointesivismo
em unidades neurointensivas. Metodologia: Trata-se de uma ainda são em baixo número o que instiga a realizar uma maior
revisão sistemática da literatura foi realizada nos meses de produção cientifica para a troca de conhecimentos sobre o
outubro e novembro de 2018 a partir das bases de dados on-line tema possibilitando assim uma melhor assistência ao paciente
Lilacs (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências neurológico. Além disso, conclui-se que os cuidados citados
da Saúde) e Medline (Literatura Internacional em Ciências da são de forma global para o paciente de terapia intensiva sendo
Saúde) de artigos publicados de 2010 à 2018. Foram utilizadas necessário a instituição e o conhecimento para realização
as seguintes palavras-chaves: neurointesivismo, cuidados de de cuidados mais centrados no paciente neurológico, o qual
enfermagem e cuidados intensivos. necessita de cuidados especializados para assim obter uma
recuperação baseada na segurança e no melhor prognostico
para alta.

Instituição: Hospital de Neurologia Santa Mônica

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


240

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Hemorragia Perimesencefálica Secundária a Hipertensão


Arterial, Esforço Físico e Diminuição da Agregação
Plaquetária
Número do Resumo - ID 148
Amauri Pereira da Silva Filho Tatiane Bezerra dos Santos
Marcos Antonio Xavier de Lima Júnior Alfredo Daniel de Souza Neto
Keyvid dos Santos Pereira Vitor Camboim Nobre
Rafaela Alves de Souto Caled Marques de Medeiros
Taianara Sampaio Reis

perfurada, MAVs, angioma cavernoso e picos hipertensivos.


Apresentação do Caso Seu diagnóstico pode ser suspeitado em qualquer paciente
com queixa de cefaleia severa súbita, devendo ser realizada
Paciente do sexo feminino, 56 anos, hipertensa controlada em
tomografia computadorizada de crânio de urgência. A forma
uso de medicação, deu entrada no pronto socorro com quadro de
não aneurismática está relacionada com melhor prognóstico
cefaleia intensa, rigidez nucal e PA=180X100 mmHg. Relatou
quando comparada à de origem aneurismática. O tratamento
medida de pressão arterial, 190X110 mmHg, seguida de
deve ser realizado em UTI com monitoramento hemodinâmico
atividade física e após o exercício cefaleia súbita e explosiva de
constante, repouso e analgésicos, além de suspensão de
forte intensidade associada a rigidez nucal. Indicada tomografia
anticoagulantes e antiagregantes plaquetários.
de crânio para avaliação complementar, que evidenciou
hemorragia subaracnoidea em região perimesencefálica e
cisterna pré-pontina com hidrocefalia importante. Como
conduta inicial, foi encaminhada à UTI para cuidados Comentários
intensivos e realização de arteriografia cerebral, a qual não
evidenciou aneurismas, MAVs, ou sinais de vasoespasmo. Em Pacientes hipertensos de alto risco para desfechos
seguida, foram realizadas ressonâncias magnéticas de crânio cardiovasculares e/ou cerebrovasculares devem sempre ter
e coluna cervical para afastar malformações. O resultado de uma avaliação médica completa. Apesar do esforço físico ser
ambas foi normal. Os exames laboratoriais como hemograma, uma forma de prática saudável, este deve ser dosado de acordo
função renal e hepática, coagulograma, tempo de sangramento com a possibilidade do praticante e, mais importante, deve ser
e tempo de coagulação também foram todos normais. Teste de instituído no paciente que apresente controle de suas doenças
agregação plaquetária estava abaixo do padrão com adrenalina de base, para evitar desfechos como o representado no caso
6% (30-85), ADP 37% (54-92) e colágeno 9% (80-95). A acima.
conduta final incluiu analgesia com analgésicos simples
(evitando anti-inflamatórios não-hormonais, devido risco de
sangramento), ingestão de vitamina C e realização de novo
teste de agregação plaquetária em 3 semanas.

Discussão
A hemorragia subaracnóidea perimesencefálica representa de
21 a 68% das hemorragias subaracnóideas não aneurismáticas
e está relacionada a fatores de risco como ruptura de artéria

Instituição: Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


241

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Múltiplas Metástases Intracranianas de Meduloblastoma


Número do Resumo - ID 149
Amauri Pereira da Silva Filho
Marcos Antonio Xavier de Lima Júnior
Taianara Sampaio Reis
Keyvid dos Santos Pereira
Rafaela Alves de Souto
Tatiane Bezerra dos Santos
Alfredo Daniel de Souza Neto
Vitor Camboim Nobre
Ana Karla Alves Agripino

Apresentação do Caso Discussão


Criança, sexo masculino, 5 anos, internada em hospital O meduloblastoma constitui-se no tumor maligno mais
de referência com queixa de cefaleia, tontura, diplopia e frequente do sistema nervoso central na infância, que pode
turvação visual. Indicada tomografia de crânio para avaliação ocorrer, também, em adultos. Seu crescimento é altamente
complementar, que evidenciou hidrocefalia importante e invasivo com disseminação de células tumorais ao longo do
volumosa massa localizada em cerebelo com invasão do quarto neuroeixo precocemente. Metástases extraneurais são raras,
ventrículo. Como conduta inicial, foi colocado cateter de mas frequentemente letais. Pacientes sem doença metastática
derivação ventricular externa e posterior ressecção completa apresentam alto índice de sobrevivência em 5 anos. Contudo,
do tumor cerebelar. A avaliação anatomopatológica evidenciou quanto maior o número de metástases, seja intracraniana ou
um meduloblastoma, sendo indicada radioterapia de neuroeixo extraneural, o prognóstico se torna muito mais reservado.
como conduta complementar. Após 3 meses, o paciente
retorna ao serviço com relato de que não realizou o tratamento
complementar e queixando-se de cefaleia, diplopia, turvação
Comentários
visual, déficit motor à direita. Realizada nova tomografia de
crânio que apresentou ressurgimento da lesão cerebelar, além a relevância da apresentação do ressurgimento do tumor
de nova lesão temporoparietal esquerda, frontal bilateral e duas cerebelar associado a metástases cerebrais múltiplas configura
lesões ventriculares (uma no corno frontal e outra no corno um fator de importância descritiva, haja vista o baixo índice de
occipital direitos). recorrência desse tipo de complicação na literatura. Com isso,
conclui-se que as várias metástases intracranianas configuram
um prognóstico muito mais reservado aos pacientes que foram
submetidos à cirurgia de ressecção tumoral do meduloblastoma,
além de que o sucesso da terapia complementar com
radioterapia nem sempre apresenta resultados satisfatórios.

Instituição: Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


242

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Análise da Localização e Tamanho de Aneurismas que


Geram Hemorragia
Número do Resumo - ID 150
Taianara Sampaio Reis Keyvid dos Santos Pereira
Amauri Pereira da Silva Filho Vitor Camboim Nobre
Marcos Antonio Xavier de Lima Júnior Tatiane Bezerra dos Santos
Rafaela Alves de Souto Alfredo Daniel de Souza Neto
Ana Karla Alves Agripino

tamanhos mínimo e máximo de 3,0 e 20,0mm, respectivamente;


Introdução artéria comunicante posterior esquerda, 5 pacientes (10,4%),
com tamanhos de 4,0 e 17,0mm entre o menor e o maior. Além
Entre os acidentes vasculares cerebrais (AVC), 20%
destes, outros vasos de importância que foram acometidos
são hemorrágicos; com a hemorragia subaracnoidea e a
foram a artéria comunicante posterior direita, com 3 pacientes
hemorragia intracerebral contando com 10% cada. A maioria
(6,25%), tendo os aneurismas de maior e menor tamanho,
das hemorragias subaracnoideas são decorrentes da ruptura de
6,0 e 9,0mm, respectivamente; artéria comunicante anterior
aneurismas saculares intracerebrais. Além disso, são eventos
esquerda, 4 pacientes (8,3%) e tamanhos de 5,0 e 12,0mm entre
com alto índice de mortalidade e que geram graves sequelas
os maiores e menores; artéria basilar também foi observada
neurológicas naqueles que sobrevivem ao acontecimento.
em 3 pacientes (6,25%), com tamanhos de 8,0 a 20,0mm.
Outras artérias também acometidas foram a artéria carótida
cavernosa (11,0mm), artéria pericalosa esquerda (6,0mm),
Objetivo artéria carótida interna esquerda (26,0mm), artéria cerebelar
posterior inferior (4,0mm), artéria cerebral posterior esquerda
Avaliar e identificar os principais locais intracranianos (13,0mm), artéria cerebral posterior direita (14,0mm) e artéria
acometidos por aneurismas que resultam em hemorragia. cerebral anterior direita (5,0mm), todas com 1 paciente
acometido (2,08%). Ainda foi observado acometimento da
veia galena, com 1 paciente (2,08%) e tamanho de 25,0mm do
Método aneurisma e acometimento da artéria cerebral média esquerda,
com 2 pacientes (4,16%) e tamanho de 5,0mm do aneurisma.
Foram avaliadas as fichas clínicas de 48 pacientes em hospital
de referência que foram diagnosticados com aneurisma cerebral
que sofreu hemorragia. Conclusão
A partir do descrito, observa-se a necessidade de uma ampla
Resultados abordagem de todos os aneurismas, haja vista o risco de
sangramento com vários tamanhos e localidades arteriais.
De todos os pacientes avaliados foram notados como principais
sítios de aneurismas que romperam a artéria cerebral média
direita, contando com 9 pacientes (18,75%), tendo como
menor tamanho 4,0 mm e maior tamanho 24,0 mm; artéria
comunicante anterior direita, com 7 pacientes (14,5%) e
tamanhos menor e maior de 3,5 e 17,0mm, respectivamente;
artéria carótida interna direita, 6 pacientes (12,5%), com

Instituição: Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


243

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Manejo Perioperatório de Pacientes em uso de


Anticoagulantes em Neurocirurgia
Número do Resumo - ID 152
Francisco Spessatto Pesente
Marcio Francisco Lehmann
Sergio Murilo Georgeto
Alexandre Casagrande Canheu
Bruno Loof de Amorin
Marcel Schiavini
Shiro Manoel Shimoakoishi

Introdução Resultados
Pacientes em uso de fármacos que interferem na hemostasia são No modelo farmacocinético das medicações utilizadas como
cada vez mais frequentes à medida que a população envelhece anticoagulante, o principal fator que influencia na indicação e
e a incidência de patologias que exigem essa terapêutica se no tempo de suspensão da medicação é o tempo de meia vida.
torna mais comum, assim o manuseio peri-operatório destes se Estes tempos de segurança são baseados na farmacocinética
torna um desafio na prática neurocirúrgica. O principal desafio das medicações, sendo aplicado um tempo equivalente a 5
consiste encontrar um equilíbrio entre o risco de fenómenos vezes a meia-vida de cada fármaco. Para o Rivaroxaban,
tromboembólicos, no caso de interrupção dos medicamentos, paciente com clearance de creatinina maior ou igual a 50 mL/
com o risco hemorrágico, durante o procedimento cirúrgico, min, recomenda- se suspender no mínimo 48 horas se inferior
caso seja indicada a manutenção da terapêutica. A literatura é a 50 mL/min, recomenda-se suspender no mínimo 60 horas.
consensual quanto às variáveis relevantes para a determinação Apixaban clearance de creatinina maior ou igual a 50 mL/min,
dos tempos de suspensão que caracterizam-se por: modelo recomenda- se suspender no mínimo 60 horas, se inferior a 50
farmacocinético da medicação, risco hemorrágico cirúrgico, mL/min, suspender no mínimo 72 horas. Para o Dabigatran,
risco hemorrágico do paciente, risco tromboembolico e risco clearance de creatinina maior ou igual a 50 mL/min, suspender
renal. no mínimo 72 horas, se inferior a 50 mL/min, suspender no
mínimo 96 horas. A reIntrodução dos anticoagulantes deverá
ser considerada 24 a 48 horas após a cirurgia, se condições
Objetivo de hemostase adequadas. [2,3,4,5,6,7,8,9,10,11,12,13,14,15,1
6,17].
Compilar as principais recomendações para o manejo de
pacientes em uso de medicações anticoagulantes e que
necessitam de intervenção neurocirúrgicas. Conclusão
Para doentes submetidos a procedimentos neurocirúrgicos,
Método recomenda-se que sejam respeitados os tempos de segurança
equivalente a 5 vezes a meia-vida de cada fármaco. A
Pesquisa relacionadas ao uso de novos anticoagulantes orais Introdução dos anticoagulantes no pós-operatório deverá ser
nas bases de dados Medline, Scielo e Cochrane. considerada 24 a 48 horas após a cirurgia, em caso de condições
de hemostase adequadas.

Instituição: Universidade Estadual de Londrina

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


244

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Trauma Raquimedular Em Acidentes Automobilísticos:


Achados Epidemiológicos e Seu Perfil Sob Novo Aspecto
Número do Resumo - ID 154
Gabriel Angelo Garute Zenatti Eloísa Pietrobon
Victor de Souza Maressa Daniela Anghioni Bonissoni
João Luís Corso Bandeira Haydée Beatriz Zandoná Soares
Angela Renata de Melo
João Pedro Trombetta

nem sempre haviam hematomas e/ou equimoses na região


Introdução dorsal (p<0,001). O segmento cervical foi o mais frequente,
com destaque à vértebra C2 com 19,3% dos casos (p=0,021).
O traumatismo raquimedular (TRM) é definido por aquela
Somado à isso, 70,9% dos pacientes tiveram alguma fratura
lesão que acomete a extensão da coluna vertebral, atingindo
no crânio, predominando àquelas ocorridas na mandíbula
ou não a medula e as raízes nervosas, com altas taxas de
(p=0,017), além de 77% dos pacientes com algum sinal de
mortalidade e uma das principais causas do mesmo os acidentes
fratura de base do crânio, além de 4 dos pacientes (12,9%) com
automobilísticos.
evidências de lesão intracraniana.

Objetivo Conclusão
Traçar um perfil das lesões presentes em vítimas de acidentes
O sexo mais acometido é o masculino, com predomínio da faixa
automobilísticos portadoras do TRM, por meio da análise
etária acima dos 51 anos de idade, com acidentes predominando
de vítimas fatais. MÉTODOS: estudo observacional e
nas rodovias, envolvendo dois automóveis e colisões frontais.
retrospectivo, com aprovação ética, por análise de laudos
Verificou-se que há relação entre a compressão do tórax e/
e declarações de óbito, sendo o critério de inclusão ser uma
ou abdome contra anteparos e a presença do TRM, além da
vítima fatal de acidente automobilístico e com sinais de TRM
ausência de hematomas e/ou equimoses dorsais não excluírem
ou fratura vertebral à necropsia. Este estudo se mostra diferente
tal diagnóstico. O segmento cervical foi o mais acometido
e inovador pelo fato de incluir vítimas fatais e portadoras de
e pode se justificar pelo fato das vítimas serem todas fatais,
TRM.
além de poder se estabelecer uma coexistência entre TRM e
TCE nessas vítimas. Deste modo, mesmo sob nova ótica,
alguns parâmetros foram de encontro com dados disponíveis
Resultados anteriormente na literatura.

Encontrou-se 51,6% dos indivíduos do sexo masculino, com


predomínio da faixa etária acima dos 51 anos de idade, sendo
que 87,1% dos acidentes que levaram o óbito de tais indivíduos
ocorreram predominantemente na rodovia (p<0,001),
envolveram dois automóveis em 54,8% dos casos (p<0,001),
além de que 61,2% dos óbitos foram declarados pelo TRM ou
por consequências desse. Nos pacientes também se evidenciou
que, durante o trauma, houve a compressão do tórax e/ou
abdome contra anteparos em 70,9% dos casos (p=0,002) e

Instituição: Centro Universitário Assis Gurgacz

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


245

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Análise Epidemiológica dos Gliomas de Alto Grau no Oeste


Paranaense: Estudo Retrospectivo de 11 Anos em um Serviço
de Referência
Número do Resumo - ID 155
Gabriel Angelo Garute Zenatti Fabricio Machado Pelicioli
Antonio Carlos de Andrade Soares Monica Meneguette Silveira
João Luís Corso Bandeira Bruno Frison Chagas
Maria Luiza Gehlen
anos, com destaque ao dado de que 86% dos pacientes tinham
Introdução mais que 40 anos de idade, além da raça mais comum ser a
branca (82; 50,3%). O tipo histológico mais prevalente entre
Os gliomas de alto grau - graus III e IV da Organização
os gliomas grau IV foi o glioblastoma, com 128 casos (78,5%)
Mundial da Saúde (OMS) - são tumores primários do Sistema
e destaque a 2 casos de glioblastoma de Células Gigantes e 4
Nervoso Central com incidência média de 5,2/100.000 e
casos de gliossarcoma, ao passo que entre os gliomas grau III
prognóstico extremamente desfavorável, mesmo com as
o astrocitoma anaplásico foi o mais encontrado (20; 12,2%).
opções terapêuticas disponívei. Em virtude ao aumento da
Entre todas as modalidades terapêuticas, a escolha entre
faixa etária média da população e sabendo que os idosos são
quimioterapia e radioterapia combinadas foi a mais frequente
os mais atingidos por tais neoplasias, essa incidência tende a
(35,5%; 58), seguida de radioterapia isolada. Após um ano, o
crescer nos próximos anos.
desfecho mais frequente foi o óbito, com 50 pacientes (30,6%).

Objetivo Conclusão
analisar o perfil epidemiológico dos gliomas de alto grau
O predomínio do sexo masculino, com raça branca, idade mais
tratados em um centro de referência do oeste do Paraná.
prevalente acima da quinta década de vida, com o glioblastoma
sendo o mais comum dos tipos histológicos, foram dados
em acordo com a literatura, além da comprovação da alta
Método agressividade dos gliomas de alto grau. Embora o tema seja
ainda controverso, os dados sobre o tratamento de escolha
Estudo epidemiológico observacional e retrospectivo, que foram contrários a dados encontrados na literatura, por menores
envolveu 163 pacientes diagnosticados com gliomas de alto taxas cirúrgicas, com ou sem tratamentos adjuvantes.
grau (graus III e IV da OMS), com pesquisa realizada no
banco de dados do Registro Hospitalar do Câncer, do Instituto
Nacional do Câncer (INCA). Foram incluídos no estudo os
pacientes atendidos primeiramente no Hospital do Câncer de
Cascavel - UOPECCAN, entre os anos de 2005 a 2016, centro
de referência em oncologia no oeste paranaense.

Resultados
A maioria dos pacientes eram do sexo masculino (60,1%; 98),
sendo que a faixa etária de maior prevalência foi entre 60 e 69

Instituição: Centro Universitário Assis Gurgacz

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


246

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Hematoma Subdural Crônico em Criança: uma Complicação


Rara
Número do Resumo - ID 156
Tatiane Bezerra Santos Amauri Pereira da Silva Filho
Marcos Antonio Xavier de Lima Júnior Alfredo Daniel de Souza Neto
Keyvid dos Santos Pereira Vitor Camboim Nobre,
Rafaela Alves de Souto Caled Marques de Medeiros
Taianara Sampaio Reis

Apresentação do Caso Comentários


Criança, sexo feminino, 8 meses, com histórico de A avaliação do caso indica uma complicação rara de um
microcefalia diagnosticada no primeiro mês de vida, além de procedimento relativamente rotineiro na prática neurocirúrgica,
hidrocefalia importante tratada com implantação de cateter que é a criação de um sistema de drenagem liquórica
de derivação ventriculoperitoneal e realização de tomografia para acúmulos de líquido cefalorraquidiano que levam à
computadorizada de crânio de controle que mostrou redução hidrocefalia. Além de ser complicação rara, o hematoma
importante da hidrocefalia. Atualmente, começa a apresentar subdural tem baixa incidência, que se torna ainda menor em
irritabilidade e segura a cabeça com as mãos constantemente, crianças, principalmente naquelas menores de 1 ano de idade,
sugerindo dor. Foi realizada nova tomografia de crânio que tornando esse achado um episódio muito atípico.
evidenciou ausência completa da hidrocefalia valvular no
parênquima pela regressão ventricular, além de extenso
hematoma subdural crônico frontotemporal esquerdo. A
conduta final foi a drenagem cirúrgica do hematoma com
regressão completa dos sintomas e manutenção da válvula.

Discussão
A hidrocefalia é uma doença em que há um aumento da
quantidade de líquido cefalorraquidiano nos ventrículos
cerebrais e/ou nos espaços subaracnoideos, resultando em
dilatação ventricular e aumento da pressão intracraniana.
Deve ser suspeitada em crianças com aumento do perímetro
cefálico ou com crescimento exacerbado do mesmo. O
diagnóstico é realizado através de métodos de imagem, tendo
como preferência a ressonância magnética ou a tomografia
computadorizada. Existem várias formas de tratamento, sendo
duas delas a derivação ventricular e a terceiroventriculostomia,
nas quais uma das complicações é o hematoma subdural,
ocorrendo em cerca de 1% dos casos.

Instituição: Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


247

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Hematoma Extradural e Contusão Medular Pós-Trauma:


uma Associação Rara
Número do Resumo - ID 157
Tatiane Bezerra Santos Amauri Pereira da Silva Filho
Marcos Antonio Xavier de Lima Júnior Alfredo Daniel de Souza Neto
Keyvid dos Santos Pereira Vitor Camboim Nobre
Rafaela Alves de Souto
Taianara Sampaio Reis

Apresentação do Caso Comentários


paciente do sexo masculino, 36 anos, apresenta-se ao pronto- apesar do alto índice de traumas raquimedulares na casuística
socorro de hospital de trauma após acidente de moto sem local, a associação entre a ocorrência de uma contusão medular
capacete. Paciente alcoolizado, chega ao serviço confuso e um hematoma extradural espinal apresenta-se como uma
e desorientado, Glasgow 14, apresentando tetraparesia correlação de baixa incidência e prevalência, tendo-se como
flácida com força muscular grau II em membro superior e dados da literatura apenas 2,5% de ocorrência de hematoma
grau III em membro inferior. Foram realizadas tomografias epidural espinal após relatos de trauma raquimedular,
computadorizadas de crânio, apresentando lesões agudas, e considerando-se uma revisão sistemática retrospectiva. A
de coluna cervical, sem lesões visíveis. Diante da manutenção despeito da raridade do caso, além da revisão citada, são
do quadro clínico foi solicitada RM de coluna cervical que encontrados apenas relatos e séries de casos na literatura
evidenciou contusão medular de C4 a C7, hematoma extradural científica.
medular em C5, C6 e C7. Foi optado pelo tratamento clínico,
onde o paciente apresentou pouca melhora.

Discussão
o hematoma extradural medular tem como principal causa
o sangramento venoso espontâneo em decorrência de
coagulopatia ou anticoagulação exagerada. Pode, ainda, ser em
decorrência de iatrogenia, tumor ou, como neste caso, trauma.
Em contrapartida, a contusão medular tem como principal
causa o trauma, a partir do qual pode ocorrer deslocamento
ósseo, subluxação ou presença de fragmentos fraturários. A
clínica do paciente vai variar de acordo com a altura da lesão
e o grau de compressão medular, podendo apresentar uma
combinação de dor intensa e déficit neurológico. A taxa de
mortalidade no trauma medular varia de 4 a 20%, aumentando
quanto mais alto o nível da lesão.

Instituição: Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


248

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Epidural Hematoma Secondary to Severe Coagulopathy


After Lonomia Obliqua Contact: Anti-Lonomic Antidote
Serum Efficacy Proven
Número do Resumo - ID 160
Bárbara Biffi Gabardo Maria Luiza Gehlen
João Pedro Zanatta Alex Roman
Victor Conte Kasper Vanderson Araújo
Pedro Henrique Karasek Bianchi Medeiros Rafael Annes
Marcelo Marchesan Thaise Dal Moro
Mônica Meneguette Silveira

be classified in: Erucism (a local inflammatory reaction),


Case Report Lepidopterism (systemic reactions), Dendrolimiasis (a chronic
form of lepidopterism), Ophthalmia nodosa, and consumptive
A 2.5 year old female child, came into contact with a caterpillar.
coagulopathy with secondary fibrinolysis. Initial symptoms are
Three days after the accident she developed oral mucosa
pain, burning sensation, hyperemia, edema, headache, nausea
bleeding. Ninety-six hours later she presented headache,
and vomiting. These symptoms are generally followed by
nausea, vomiting and as well as rapid progression of decrease
systemic reactions associated with a severe coagulopathy and
in level of consciousness. Five days after the accident, she
bleeding manifestations. Laboratory findings include a normal
presented generalized tonic-clonic seizures. On admission to
platelet count, anemia, a prolonged prothrombin time, and
the Intensive Care Unit, GCS of seven, right pupil dilatation,
decreased fibrinogen, plasminogen, factor V and factor XIII
bilateral Babinski sign. CT-Scan Imaging revealed a right
levels associated with increased fibrin degradation products.
Epidural Hematoma causing mass effect, with median line
deviation. Laboratory examination exhibited thrombin time
of 31.5 seconds, INR of 2.71, activated partial thromboplastin
time of 51.2 seconds, incoagulable Clot Time, a result of zero Comments
of fibrinogen, hemoglobin level of 8.2 g%, and normal platelets
count. She received antilonomic antidote serum, red blood cell The case reported here was a severe case of epidural hematoma
infusion, mannitol, and underwent neurosurgical treatment for related to coagulopathy induced by caterpillar contact that
evacuation of the Epidural Hematoma. She was discharged evolved well after clinical support and neurosurgical treatment,
from the hospital with a GCS of 15. enabled by the administration of the antilonomic serum.

Discussion
The Lonomia releases a toxin with anti-coagulant properties,
which, in contact with the skin may produce symptoms ranging
from local cutaneous irritation and subcutaneous hemorrhages
to more severe hemorrhages. In vitro studies have demonstrated
that this toxin induces clot formation by triggering activation of
both prothrombin and Factor X. The toxin exerts procoagulant
activity consumption coagulopathy leading to a hemorrhagic
state induced by fibrinogen depletion and secondary fibrinolysis.
Presentation of the symptoms of Lonomia envenoming may

Instituição: Centro Universitário Fundação Assis Gurgacz

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


249

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Terceiroventriculostomia Endoscópica em Crianças Menores


de 6 Meses no Hospital de Referência no Pará. Análise da
Eficácia
Número do Resumo - ID 161
José Cláudio Monteiro Rodrigues Marcus Vinícius de Morais
Hykaro Leonelli Thiers Rister Romulo Almino de Alencar Arrais Mota
Alexandre Maués da Costa Rafael Duarte de Souza Loduca
Raphael Esteves Veiga Thais Aparecida da Silva Marques
Carlos Roberto Massella Júnior Paulo Macio Porto de Melo

antes da TVE, 85% dos pacientes não apresentaram infecção.


Introdução A maioria dos pacientes não apresentou complicações no pós-
operatório (60%) e naqueles que apresentaram complicações,
A terceira ventriculostomia endoscópica é uma técnica
a maior incidência foi meningite (37,5%).
neurocirúrgica estabelecida e escolha para o tratamento da
hidrocefalia obstrutiva com diferentes etiologias. No entanto,
a técnica apresenta como contraindicação nas literaturas
principalmente em pacientes menores de 6 meses. Conclusão
Nós concluimos que este estudo não foi capaz de determinar a
eficiência técnica devido a um pequeno número de pacientes,
Objetivo sem significância estatística entre grupos.

Avaliar a eficácia da TVE em crianças menores de 6 meses


com hidrocefalia em um hospital de referência.

Metodologia
Retrospectiva, observacional, analítica e descritiva estudo
onde a unidade de estudo era um grupo de 20 pacientes com
menos de seis meses, com um diagnóstico de hidrocefalia e
que foi submetido à terceira ventriculostomia endoscópica.
Resultados: A faixa etária mais prevalente no momento da
cirurgia foi de dois meses. O tempo entre o diagnóstico clínico
e a intervenção cirúrgica foi de 1 mês. A respeito da etiologia,
50% permaneceram “não diagnosticados”. de todos os pacientes
do estudo, 90% não se submeter a qualquer procedimento de
derivação prévia (derivação ventricular). 55% dos pacientes
necessitaram de shunt (derivação ventricular) nos primeiros
6 meses e o procedimento de escolha foi o de derivação
ventrículo-peritoneal (81,8%). Na análise da infecção do SNC

Instituição: Hospital Militar de Área de São Paulo

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


250

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Cavernous Origin of the Ophthalmic Artery: Finding in 5910


Cerebral Arteriographies
Número do Resumo - ID 163
Bárbara Bohatczuk
Luana Antunes Maranha Gatto
Zeferino Demartini Jr
Gelson Luis Koppe

Introduction Results
The ophthalmic artery (OphtA) is generally the first branch to The prevalence in our population was 1.6%. There was female
arise from the internal carotid artery (ICA) in the subarachnoid predominance (46 women and 26 men, or 63.9 and 36.1%). At
space and has a variable course related to the optic nerve. the time of diagnosis, the average age was 48 years, ranging
Generally, its origin is located at the supraclinoid segment, from 16 to 81. There was no difference between the sides (40 at
entering the orbit through the optic canal. Anatomical the right and 32 at the left). The most common reason why the
variations can occur, in which its origin is found in another arteriography was performed was subarachnoid hemorrhage
point of the ICA (prevalence of 1.89 to 3.1%). However, (37 patients), followed by ischemic stroke and other cerebral
some authors report variable data, with frequency of OphtA hemorrhages. Beyond this finding, 49 patients had cerebral
origin within the cavernous sinus from 0.42 to 41%. Several aneurysms (68% of all), and 34 stenoclusions of cervical e/or
segments of the ICA can originate the OphtA, and this variation intracranial vessels.
influences on the arising of some pathologies. Aneurysms can
be present at these regions, beyond that, carotid-cavernous
fistulas may occur after the rupture. A study showed that the
Conclusion
risk of aneurysm of the anterior wall of the ICA was 50 times
higher in patients with anomalous origin of the OphtA, with a The prevalence in the studied population was quietly lower
prevalence of 25.8% (or 8 of 31 patients). than the described in other series, but the association with
aneurysm was 2.5 times greater than reported in literature.
The knowledge over these anatomical variations is important
Objective because it helps to determine the best surgical approach for
patients who will receive treatment of pathologies on the
To identify and understand the prevalence of the OphtA region of the cavernous sinus.
with origin in the cavernous ICA. Methods: We analyzed
retrospectively 72 patients with ophthalmic artery originating
from the cavernous carotid among 5910 digital subtraction
angiographies of intracranial vessels, performed from
september/2002 to august/2018.

Instituição: Cajuru University Hospital of Pontifical Catholic University of PR

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


251

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Manejo Inicial do Trauma Crânio Encefálico (TCE) na


Criança
Número do Resumo - ID 164
Wanessa Klock Thiesen
Sthefani Klock Thiesen

ventilação adequada e controle de eventuais sangramentos


Introdução são imprescindíveis, além do exame pupilar, da graduação na
Escala de Coma de Glasgow (ECG) e da mobilidade dos quatro
O trauma crânio encefálico (TCE) é definido como qualquer
membros. Há situações em que se pondera entre manter a criança
agressão em que seja evidenciada lesão anatômica do crânio
em observação clínica ou realizar exames de imagem. Segundo
associada ou não a disfunção das meninges, do encéfalo ou
a Academia Americana de Pediatria, é indicada a Tomografia
de seus vasos. Trata-se de uma das principais causas de
Axial Computadorizada (TAC) em pacientes com ECG menor
traumatismo infantil, com relevante taxa de morbi-mortalidade,
ou igual a 14, alteração do estado mental, piora do quadro
sendo que o correto manejo inicial é decisivo para o prognóstico
clínico, perda de consciência, presença de convulsões, sinais
do paciente.
focais ou de fratura, lesões penetrantes, em caso de patologia
pré-existente que agrave o risco de hemorragia e quando o
mecanismo de trauma é desconhecido ou não presenciado.
Objetivo Em crianças menores que 2 anos considera-se irritabilidade,
abaulamento de fontanela, vômitos e hematomas, exceto os de
Analisar, com base na literatura, o correto manejo inicial do localização frontal. Salienta-se que a decisão entre observação
TCE no âmbito do paciente pediátrico. clínica versus TAC também se baseia na experiência do
médico e na piora clínica. Quando se decidir pela observação,
esta deve durar de 4 a 6 horas. A utilização de radiografias
Metodologia cranianas simples apenas de rotina não se revela útil.

O presente artigo foi elaborado a partir de uma revisão narrativa


de literatura. Como base, foram utilizados artigos de revisão Conclusão
e publicações contidas nas bases de dados bibliográficos
no PubMed, SciELO e SOPERJ (Sociedade de Pediatria do Conclui-se que o manejo do TCE infantil deve ser realizado
Estado do Rio de Janeiro). de forma objetiva, com priorização da anamnese, exame
neurológico básico, graduação com base na ECG e medidas
de suporte à vida; O exame de eleição, nos casos de TCE, é a
Resultados TAC.

É fundamental destacar a importância da avaliação inicial da


gravidade do TCE em crianças, das condições neurológicas
e subsequente evolução. Outrossim, traçar a anamnese
sucintamente, ainda que clara e objetiva, para esclarecer a
condição em que ocorreu o trauma. A abordagem das vias
aéreas e imobilização da coluna cervical, suprimento de

Instituição: Centro Universitário Assis Gurgacz (FAG)

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


252

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Hemorragia Subaracnoide na Gestação: Uma Revisão


Literária
Número do Resumo - ID 165
Wanessa Klock Thiesen
Sthefani Klock Thiesen

motivo, mudanças no padrão de cefaleia durante a gestação


Introdução devem ser investigadas. A confirmação do diagnóstico de
HSA é feita com base em exames de neuroimagem, como a
A hemorragia subaracnoide (HSA) durante a gestação é
Tomografia Computadorizada (TC) e a Ressonância Magnética
considerada rara, entretanto é responsável por cerca de 5 a
(RM); a TC expõe o feto à radiação, no entanto, os benefícios
12% dos óbitos maternos. Trata-se da única causa de acidente
sobrepõem os riscos, visto que a HSA é potencialmente
vascular cerebral com predominância no sexo feminino e
fatal à mãe e também ao feto. Estudos apontam a RM como
ocorre mais frequentemente em primigestas e no terceiro
método preferencial, contudo esta não está presente em todos
trimestre da gestação. Sabe-se que hormônios como estrogênio,
os serviços e demora mais que a TC. Acerca do tratamento,
progesterona e gonadotrofina coriônica humana podem
quando a HSA é advinda de ruptura de aneurisma, a paciente
ocasionar remodelamento das camadas média e íntima das
deve ser submetida à cirurgia na fase aguda, evidentemente
artérias cerebrais, mecanismos que potencialmente acarretam
com cuidados específicos da gestação.
formação e ruptura de aneurismas.

Objetivo Conclusão
Conclui-se que embora a HSA seja uma patologia rara durante
Analisar a literatura existente acerca da HSA gestacional.
a gestação, é responsável por altos índices de mortalidade e é
mais comum com o avanço da gravidez, em especial no último
trimestre. O exame de eleição, de maneira geral, é a TC e o
Metodologia tratamento deve ser instituído ainda na fase aguda, seguindo os
devidos cuidados com a gestante.
O presente artigo foi elaborado a partir de uma revisão narrativa
de literatura. Como base, foram utilizados artigos científicos
publicados em revistas reconhecidas internacionais e na base
de dados SciELO.

Resultados
Os principais sintomas apresentados na HSA gestacional
podem se assemelhar àqueles presentes na eclâmpsia e incluem
cefaleia súbita e de forte intensidade, convulsões, visão turva,
vômito associado à náusea e alterações de consciência. Por este

Instituição: Centro Universitário Assis Gurgacz (FAG)

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


253

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Tratamento das Lesões Traumáticas do Nervo Fibular


Comum com Enxerto do Nervo Cutâneo Sural Lateral:
Estudo Anatômico e Resultados Clínicos
Número do Resumo - ID 166
Larissa Thiene Watabe
Larissa Watabe
Pablo Valença
Carlos Lima
Marcus André Acioly

num paciente. Outro paciente apresentou M4 da eversão do


Introdução pé. Na avaliação da sensibilidade, 67% apresentaram função
S3 e 33%, S2. Um déficit sensitivo foi documentado na área
O nervo fibular comum (NFC) é um dos nervos periféricos
doadora, poupando a região lateral do pé.
mais suscetíveis a lesões traumáticas. O manejo dessas lesões
é geralmente conservador, embora eventualmente alguns
pacientes necessitem de tratamento cirúrgico.
Conclusão
O NCSL mostra-se uma fonte alternativa viável de enxertos
Objetivo nervosos, especialmente nas lesões do NFC.

Estudar a anatomia do nervo cutâneo sural lateral (NCSL) e


avaliar a aplicação clínica do mesmo como fonte de enxerto
nervoso no tratamento de lesões abertas e fechadas do NFC.
Método: A região poplítea de cinco cadáveres foi dissecada
para estudar as variações do NFC e do NCSL. Quatro pacientes
masculinos afetados por lesão traumática do NFC foram
tratados com enxerto nervoso, utilizando o NCSL como doador.

Resultados
Na margem medial do músculo bíceps femoral, o NCSL
emerge do NFC cerca 8,9 cm acima da extremidade lateral
cabeça da fíbula com diâmetro médio de 4,4 mm. Após perfurar
a fáscia, o NCSL segue em média 3,3 cm medial à extremidade
lateral da cabeça da fíbula. O comprimento médio do NCSL
obtido foi 9,7 cm. A cirurgia de reparo do NFC ocorreu com o
acesso posterior na fossa poplítea. A distância média entre os
cotos nervosos foi 4,21 cm. Todos os pacientes apresentaram
contração palpável do músculo tibial anterior, sendo M2

Instituição: Universidade Federal do Rio de Janeiro

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


254

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Tumores Encefálicos: Estudo Retrospectivo Clínico-


Epidemiológico de 2011 a 2016 no Estado do Paraná
Número do Resumo - ID 168
Fabricio Machado Pelicioli
Bruna de Souza Brito
Gabriel Angelo Garute Zenatti
Antonio Carlos de Andrade Soares

Meduloblastoma com 88 (5,57%) e ainda Astrocitoma


Introdução Anaplásico com 71 (4,49%). Ademais, apesar de nem todos os
casos terem sua localização primária detalhada, dentre os casos
Os tumores cerebrais correspondem 88% de todas neoplasias
que a continham, as principais encontradas foram cerebelo 137
malignas do sistema nervoso central. A incidência e mortalidade
(8,67%), lobo frontal 81 (5,12%) e lobo parietal 79 (5%).
está em ascensão em muitos países, comprometem todas faixas
etárias, podendo ser primários ou secundários, ou seja, com
origem em diversos sítios anatômicos.
Conclusão
Diante disso, os dados do vigente estudo concordam com a
Objetivo literatura na maioria dos aspectos como a faixa etária, sexo
e raça de maior prevalência. Entretanto, apesar do tipo
O objetivo deste trabalho é demonstrar o perfil clínico-
histológico mais frequente também ir de acordo, sendo esse
epidemiológico de pacientes diagnosticados com tumores
o Glioblastoma, sua prevalência foi consideravelmente maior.
encefálicos no estado do Paraná.
Além disso, outra importante discrepância ocorreu em relação
à localização primária detalhada tendo o cerebelo como o
principal acometimento.
Método
Esta análise estatística avaliou 1579 pacientes, por meio da
integração dos Registros Hospitalares de Câncer (RHC), no
banco de dados do INCA (Instituto Nacional do Câncer). Os
dados foram tabulados entre o período de 2011 e 2016.

Resultados
Dessa forma, a faixa etária mais acometida foi entre os 50 - 59
anos, totalizando 314 pacientes (19,89%), houve predomínio
masculino com 901 casos (57,06%), sendo a maioria da raça
branca, 1303 pacientes (82,52%). Dentre os tipos histológicos
encontrados os cinco mais prevalentes foram o Glioblastoma
com 590 pacientes (37,36%), seguido de Astrocitoma com
215 (13,61%), Glioma Maligno com 96 casos (6,07%),

Instituição: Centro Universitário Assis Gurgacz

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


255

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Neurinoma do Acústico Cístico: Relato de Caso


Número do Resumo - ID 169
Karoline Schereck Kreitmeyer
Paulo Ricardo Correia Soares
Yvens Barbosa Fernandes
Antonio Augusto Roth Vargas
Camila Andrade de Sousa
Laise Leilane Dias Monteiro

do nervo facial, pela rápida expansão do componente cístico.


Apresentação do Caso Sua ressecção com preservação do facial é tecnicamente difícil
devido a adesão peritumoral com o nervo facial. O resultado
Paciente de 42 anos, queixava-se de hipoacusia há 12 anos
cirúrgico seguindo a classificação de Piccirillo’s mostra que
e alteração da coordenação motora à direita somente para
nas lesões císticas periféricas (Tipo B) a preservação do facial
escrever há 10 anos, sem investigação. Encaminhada pelo
é menor, diferente daquelas onde a lesão cística é central (Tipo
oftalmologista para avaliação de papiledema em exame
A), obtendo-se nestes casos maior preservação do nervo facial.
físico. Ao exame: BEG, PIFR, G15, sem déficits motores,
sem alteração da coordenação, provas cerebelares negativas,
hipoacusia em ouvido direito. RM crânio: lesão expansiva
em ângulo ponto cerebelar com componentes sólidos e
predominantemente císticos. Realizado ressecção tumoral total
por via retrosigmoidea com monitorização eletrofisiológica,
sem intercorrências. Paciente evoluiu com paralisia facial HB
2 em pós-operatório, sem outras queixas. Anatomopatológico:
fragmentos de neurinoma com atipiais nucleares degenerativas,
presença de células de Antoni A e Antoni B.

Discussão
O neurinoma do acústico é a lesão mais comum do ângulo
ponto cerebelar, contribuindo por 80% das lesões nesta
localização. A sua variação cística é rara e não sabemos qual a
sua real incidência. Séries de casos mais recentes reportam uma
incidência de 10%. As formações císticas são mais encontradas
em lesões grandes, pois estas possuem uma maior taxa de
proliferação e necrose, o que favorece a formação de cistos.

Comentários
Os neurinomas do acústico císticos são lesões raras e
heterogêneas. Caracterizam-se por importante acometimento

Instituição: Centro Médico de Campinas

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


256

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Abordagem Paramediana à Lesões da Pineal: Pineocitoma


Número do Resumo - ID 170
Karoline Schereck Kreitmeyer
Paulo Ricardo Correia Soares
Yvens Barbosa Fernandes
Antonio Augusto Roth Vargas

Apresentação do Caso Discussão


Paciente de 37 anos, queixando-se de cefaleia intensa, Tumor raro, originário do parênquima da pineal, destes
com início há dois meses e piora progressiva. No momento representando 25-30% das lesões. de crescimento lento, sem
constante, sem melhora com uso de analgésicos. Ao exame: tendência para invasão tecidual, manifestando-se com sinais de
Glasgow 15, sem alterações pupilares, sem alterações de hipertensão intracraniana e sinal de Parinaud. Suas células são
pares cranianos. Fundoscopia: borramento de papila e perda marcadas pela sinaptofisina na imuno-histoquímica e possuem
do pulso venoso. Ressonância magnética de crânio: lesão índices proliferativos baixos.
expansiva em região da pineal isointensa no T1, hiperintensa
no T2, com calcificações periféricas, deslocando estruturas
adjacentes, compressão do tecto mesencefálico e projeção
Comentários
para o interior do terceiro ventrículo, ectasia do sistema
ventricular a montante. Realizado Terceiro Ventrículostomia A sutura adicional na tenda cerebelar junto à remoção óssea
Endoscópica para resolução de hidrocefalia, coleta de líquor acima do seio tranverso levou à elevação suave do tentório e
e biopsia. Não foram encontrados marcadores tumorais em à mobilização parcial dos seios venosos durais superiormente.
nível sérico ou em amostra de líquor. Anatomopatológico: Esta técnica melhorou a visualização intra-operatória através
células tumorais regulares, sem atipias, citoplasma róseo de de iluminação aprimorada e ângulos de trabalho expandidos
limites imprecisos. Células em fileiras tortuosas separadas por para posicionamento de instrumentos microcirúrgicos,
espaços com poucos núcleos, semelhantes à pseudorrosetas minimizando a necessidade de retratores fixos e retração
do tipo Homer Wright. Compatível com Pineocitoma. cerebelar extensa.
Paciente posicionado em ¾ de prona, deixando proeminente
região suboccipital esquerda. Incisão linear mantendo-se 1/3
acima do seio transverso e 2/3 da incisão abaixo do mesmo.
Craniotomia suboccipital paramediana com margem superior
o seio transverso, sendo retirada borda óssea acima do mesmo,
expondo-o completamente. Abertura dural em C com base do
flap dural voltado para o seio transverso. Exposto cerebelo
e região supracerebelar. Realizado pontos de sutura em dois
pontos profundos na tenda cerebelar com tração superior,
obtendo expansão significativa do corredor cirúrgico.

Instituição: Centro Médico de Campinas

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


257

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Modelos de Indução de Isquemia Cerebral em Ratos Adultos


Número do Resumo - ID 169
Gustavo Celeira de Sousa
Lorena Reis Pereira
Sthefany Souza da Silva
Thayane Ingrid Luz Pinheiro
Vitória Nazaré Moreira Gomes Araújo
Rebecca de Araújo Coelho
Vitor Ferreira Baia
Emanuel de Jesus Soares de Sousa

Introdução Resultados
A isquemia cerebral é um processo importante na fisiopatologia Os principais modelos de isquemia encontrados foram: sutura
de diversas doenças, como o Acidente Vascular Encefálico, intraluminal, que melhor mimetiza o AVE humano, mas
Acidente Isquêmico Transitório, Paralisia Cerebral. Está apresenta forte impacto na regulação térmica; oclusão da artéria
relacionado com alta taxa de morbimortalidade, e forte cerebral média, que tem fácil reprodutibilidade, bem como
impacto na qualidade de vida, além disso é importante ressaltar apresenta área de penumbra com possibilidade de reperfusão,
a sua alta prevalência globalmente, sendo responsável por alto mas que pode causar intensa hemorragia; craniotomia, que tem
número de internações e complicações severas. Dessa forma, alta taxa de sobrevida, mas tem alta invasividade; fototrombose,
os modelos experimentais surgem como uma alternativa que permite uma lesão localizada e com pouca invasividade,
para melhor conhecimento da fisiopatologia desse quadro, mas causa edema vasogênico precoce, tendo portanto pouca
bem como de formas de manejo e de terapia de reabilitação, aplicabilidade clínica; Modelo de endotelina-1, que apresenta
bem como na investigação da capacidade de cicatrização e baixa invasividade e mortalidade, mas com pouco controle
regeneração nervosa por meio da neuroplasticidade. sobre sobre a duração e a área de isquemia; e o modelo de
embolização, que tem alta aplicabilidade clínica, mas apresenta
alta variação de lesões e baixa reprodutibilidade.
Objetivo
Conhecer os principais modelos de Isquemia Cerebral e suas Conclusão
vantagens.
Pode-se perceber que são muitos os modelos de Isquemia
cerebral, podendo ser facilmente aplicados e atendendo os
Método diversos objetivos de cada pesquisa experimental, bem como
auxiliar no aprendizado de manejo dos quadros clínicos
Foi realizada uma busca sistemática nas bases de dados da
PubMed/Medline, e Lilacs com os seguintes descritores: “Brain
Ischemia AND Models, animal” na qual foram encontrados 99
artigos nos últimos 5 anos, visando inicialmente as revisões de
literatura, após leitura de título e do resumo dos artigos, foram
selecionados 14 artigos, que melhor abordaram os objetivos da
pesquisa

Instituição: Universidade do Estado do Pará

J Bras Neurocirurg | Temas Livres | 2019


258

E-PÔSTER - XVIII CONGRESSO ABNC

Complicação Orbital e Intracraniana Secundária a


Rinossinusite em Paciente Pediátrico - Relato de Caso
Número do Resumo - ID 172
Elisangela Ferraz Pazinato
Matheus de Assis Araújo
Débora Letícia Rodrigues Santos
João Vitor Rocha
Thiago Barreto
João Maurício Moreira Araújo

aguda (RSA) bacteriana purulenta. As complicações dessa


Apresentação do Caso patologia são mais frequentes nas crianças do que em adultos e
podem ser classificadas como orbitais, ósseas e endocranian