Você está na página 1de 11

Como

se preparar para a NOVA audiência de CUSTÓDIA


1. Porque falar sobre audiências?
1.1. 1) Porque é o ponto mais importante do processo

1.2. 2) Porque é onde não se pode errar

1.3. 3) Porque é onde damos menos atenção durante a graduação

1.4. 4) Porque a audiência causa tanto medo?

1.4.1. - Porque os medos estão relacionados com aquilo que


desconhecemos

1.4.2. - Porque o que desconhecemos costumamos errar

1.4.3. - Porque se passamos a conhecer, nos familiarizamos e o


medo vai embora

1.4.4. - Não tem remédio mais eficaz para resolver um


problema do que falar sobre ele

1.4.5. - Quando se tem técnica, o medo vai embora

2. Considerações Iniciais
2.1. TEMA DA LIVE:

2.1.1. Como se preparar para a NOVA audiência de CUSTÓDIA

2.2. 1) Esta é uma Live de Aquecimento da Semana da Audiência


Sem Medo

2.2.1. Quem ainda não está inscrito é só clicar no link ao lado e


se inscrever:

2.2.1.1. Clique aqui para se inscrever na SEMANA DA


AUDIÊNCIA SEM MEDO

Link: https://expertemaudiencias.com.br/7ws-inscricao

2.3. 2) Teremos Lives de Aquecimento todo dia, às 11 horas

2.3.1. Alarme no seu celular

2.4. 3) Teste seu nível de preparação. É só clicar no link ao lado e


fazer o teste.

2.4.1. Clique aqui para fazer o teste

Link:
https://testeseunivel.expertemaudiencias.com.br/sf/2bc1769d

2.5. 4) Tudo o que será dito está no Mapa Mental

3. Base legal
3.1. Resolução do CNJ n. 213/2015

3.2. Pano de fundo: O art. 9º, item 3, do Pacto Internacional de


Direitos Civis e Políticos das Nações Unidas, bem como o art. 7º,
item 5, da Convenção Americana sobre Direitos Humanos (Pacto
de São José da Costa Rica);

3.2.1. Ao fim e ao cabo o que se pretende é diminuir os abusos


ocorridos na prisão (prisão ilegal, entrada irregular em
domicílio, tortura para confissão e etc).

3.2.1.1. Na prática tem sido possível perceber uma certa


diminuição nas situações de abuso

3.3. Verificar a existência de Portaria específica expedida pelo


Tribunal do local da prisão

3.4. Novidade do Pacote Anticrime

3.4.1. Art. 287 CPP

3.4.1.1. Prisão preventiva ou temporária

3.4.2. Art. 310 do CPP

3.4.2.1. Prisão em flagrante

4. Para que serve?


4.1. Uma audiência em que a pessoa presa é apresentada à
autoridade judicial no prazo de 24 horas após a comunicação do
flagrante

4.1.1. Antes só se realizava na prisão em flagrante. Agora, na


preventiva e na temporária
4.1.1.1. E na prisão por dívida de alimentos?

4.2. Audiência pré-processual

4.2.1. Ressaltar as fases

4.3. Nesta audiência o juiz conversa com o preso sobre as


circunstâncias da prisão e verifica se houve algum tipo de
agressão ou desrespeito aos seus direitos

4.3.1. A ideia é resguardar as garantias constitucionais da


pessoa humana

5. Como os atos acontecem?


5.1. 1) Após receber o auto de prisão em flagrante, no prazo
máximo de até 24 (vinte e quatro) horas após a realização da
prisão, o juiz deverá promover audiência de custódia

5.1.1. Qual é o prazo para o juiz designar a audiência de


custódia?

5.1.1.1. 24 horas após receber a comunicação do flagrante

5.1.1.1.1. E se esse prazo não for respeitado

5.1.1.1.1.1. art. 310, § 4º , CPP

5.1.1.1.1.1.1. Transcorridas 24 (vinte e quatro) horas


após o decurso do prazo estabelecido no caput
deste artigo, a não realização de audiência de
custódia sem motivação idônea ensejará também a
ilegalidade da prisão, a ser relaxada pela autoridade
competente, sem prejuízo da possibilidade de
imediata decretação de prisão preventiva.
5.1.1.1.1.1.1.1. No dia 22/01/2020, o Ministro Luiz
Fux, vice-presidente do STF, proferiu decisão
monocrática nas ADIs 6298, 6299, 6300 e 6305,
suspendendo a eficácia de diversos dispositivos
da Lei nº 13.964/2019 (Pacote Anticrime). Esse
novo § 4º do art. 310 do CPP, que prevê a
liberalização da prisão pela não realização da
audiência de custódia no prazo de 24 horas,
encontra-se suspenso até que o Plenário do STF
aprecie a decisão cautelar. Ao estudar, confira se
essa decisão foi mantida ou não e se o dispositivo
está produzindo efeitos.

5.1.1.1.1.1.1.1.1. Como advogado, peticione:


exija a realização da audiência no prazo
assinalado ou a motivação para a não
realização, para que os vestígios de agressão
não desapareçam

5.1.1.1.1.1.1.1.1.1. STJ: HC 485.355.


Liberdade pela não realização da audiência

5.1.2. E se a pessoa a ser apresentada estiver internada? O juiz


pode fazer a audiência no hospital ou logo após a alta

5.1.3. Quem deve comparecer?

5.1.3.1. o acusado, seu advogado constituído ou membro da


Defensoria Pública e o membro do Ministério Público

5.2. 2) Apresentado o preso, ele tem direito de se entrevistar


previamente com seu advogado, em sala reservada

5.2.1. Como advogado, exija que essa conversa se dê em local


em que outras pessoas não escutem. Se isso não for possível,
peça para que conste em ata.

5.3. 3) O Juiz passa a ouvir o preso

5.3.1. Mas antes deve esclarecer que ele tem o direito de


permanecer calado
5.3.2. Não podem estar presentes os agentes responsáveis
pela prisão: para não inibir algum relato de violência

5.3.3. Deve mandar tirar as algemas, salvo em casos de


resistência e de fundado receio de fuga ou de perigo à
integridade física própria ou alheia, devendo a
excepcionalidade ser justificada por escrito.

5.3.4. Mas sobre o que o juiz deve falar?

5.3.4.1. Primeiro explica para que serve o ato: não haverá


exame do mérito

5.3.4.2. questionar se lhe foi dada ciência e efetiva


oportunidade de exercício dos direitos constitucionais
inerentes à sua condição, particularmente o direito de
consultar-se com advogado ou defensor público, o de ser
atendido por médico e o de comunicar-se com seus
familiares;

5.3.4.3. indagar sobre as circunstâncias de sua prisão ou


apreensão;

5.3.4.4. perguntar sobre o tratamento recebido em todos os


locais por onde passou antes da apresentação à audiência,
questionando sobre a ocorrência de tortura e maus tratos e
adotando as providências cabíveis;

5.3.4.5. verificar se houve a realização de exame de corpo


de delito, determinando sua realização nos casos em que for
necessário

5.3.4.6. abster-se de formular perguntas com finalidade de


produzir prova para a investigação ou ação penal relativas
aos fatos objeto do auto de prisão em flagrante;
5.3.4.7. averiguar, por perguntas e visualmente, hipóteses
de gravidez, existência de filhos ou dependentes sob
cuidados da pessoa presa em flagrante delito, histórico de
doença grave, incluídos os transtornos mentais e a
dependência química, para analisar o cabimento de
encaminhamento assistencial e da concessão da liberdade
provisória, sem ou com a imposição de medida cautelar.

5.4. 4) o juiz deferirá ao Ministério Público e à defesa técnica,


nesta ordem, reperguntas compatíveis com a natureza do ato,
devendo indeferir as perguntas relativas ao mérito dos fatos que
possam constituir eventual imputação, permitindo-lhes, em
seguida, requerer: I - o relaxamento da prisão em flagrante; II - a
concessão da liberdade provisória sem ou com aplicação de
medida cautelar diversa da prisão; III - a decretação de prisão
preventiva; IV - a adoção de outras medidas necessárias à
preservação de direitos da pessoa presa.

5.4.1. Como advogado você deve ir preparado para, nesta


audiência, formular todos os pedidos pertinentes: liberdade,
alteração do local da prisão, exame de corpo de delito, etc.

5.4.1.1. Se houve agressão policial, dê muita ênfase nisso


em suas manifestações. Pode ser a salvação do seu cliente
em juízo, pois poderá conseguir desacreditar a prova e
eventual testemunho de policial.

5.4.1.2. Como estruturar um pedido de liberdade?

5.4.1.2.1. 1) Mostre que a colocação do seu cliente em


liberdade não representa risco algum:

5.4.1.2.1.1. - à ordem pública: mostre que ele não é


perigoso, que não tem antecedentes, ou se tiver, que
são de crimes sem relação alguma, que o perigo não
pode ser abstrato

5.4.1.2.1.2. - à instrução criminal ou à aplicação da lei


penal: mostre que ele tem residência fixa; que tem
emprego; que tem família pra cuidar; que nada indica
que ele irá se furtar da lei.
5.4.1.2.1.2.1. Sugira o recolhimento do passaporte,
o recolhimento domiciliar e tudo o que for
necessário para mostrar a vontade do réu de
colaborar

5.4.1.2.2. 2) Se houver algum risco, peça a aplicação de


medidas alternativas à prisão. Apele para a lotação do
sistema carcerário, para questões humanitárias e etc.

5.4.2. OBS

5.4.2.1. Proibição genérica de liberdade provisória O novo §


2º do art. 310 afirma que o juiz deverá negar liberdade
provisória se o flagranteado: • for reincidente; • integrar
organização criminosa armada ou milícia, ou que porta arma
de fogo de uso restrito.

5.4.2.1.1. Possibilidade deste novo § 2º do art. 310 ser


declarado inconstitucional O STF entende que é
inconstitucional a lei que proíbe a liberdade provisória de
forma genérica. A lei, quando afasta a concessão de
liberdade provisória de forma genérica, retira do juiz a
oportunidade de, no caso concreto, analisar os
pressupostos da necessidade ou não da prisão cautelar.
Cabe ao magistrado, e não ao legislador, verificar se se
configuram ou não, em cada caso, hipóteses que
justifiquem a prisão cautelar. Isso porque a Constituição
Federal não permite a prisão ex lege (ou seja, apenas por
força de lei). Nesse sentido: STF. Plenário. HC 104339/SP,
Rel. Min. Gilmar Mendes, julgado em 10/5/2012.

5.5. 5) O juiz decide sobre os pedidos das partes

6. Observações importantes
6.1. 1) A audiência deve ser registrada preferencialmente em
mídia: não se escreve o pedido das partes. Ele fica gravado em
vídeo.

6.1.1. A ata da audiência conterá, apenas e resumidamente, a


deliberação fundamentada do magistrado quanto à legalidade
e manutenção da prisão, cabimento de liberdade provisória
sem ou com a imposição de medidas cautelares diversas da
prisão, considerando-se o pedido de cada parte, como também
as providências tomadas, em caso da constatação de indícios
de tortura e maus tratos.onstando na ata

6.2. 2) Havendo declaração da pessoa presa em flagrante delito


de que foi vítima de tortura e maus tratos ou entendimento da
autoridade judicial de que há indícios da prática de tortura, será
determinado o registro das informações, adotadas as
providências cabíveis para a investigação da denúncia e
preservação da segurança física e psicológica da vítima, que será
encaminhada para atendimento médico e psicossocial
especializado.

6.2.1. Máxima identificação do agressor e coleta de dados


específicos sobre a agressão

6.2.1.1. O Juiz encaminha para averiguação pelo setor


responsável: corregedorias, MP e etc.

6.3. 3) Se o seu cliente, efetivamente, não merecer a liberdade,


seja coerente e não force a barra. Peça uma medida cautelar
alternativa. Você ficará bem aos olhos do juiz.

6.4. 4) Nunca faça perguntas relacionadas ao mérito. Elas serão


indeferidas. Este não é o momento

6.5. 5) Essa audiência pode ser feita por videoconferência?

6.5.1. Em tempos normais, não

6.5.1.1. STJ. 3ª Seção. CC 168.522-PR, Rel. Min. Laurita Vaz,


julgado em 11/12/2019 (Info 663).

6.5.1.2. CNJ no Procedimento ADM 0008866-


60.2019.2.00.0000

6.5.2. Em tempos de Covid-19

6.5.2.1. Recomendação n. 62 do CNJ


6.5.2.1.1. Art. 8o Recomendar aos Tribunais e aos
magistrados, em caráter excepcional e exclusivamente
durante o período de restrição sanitária, como forma de
reduzir os riscos epidemiológicos e em observância ao
contexto local de disseminação do vírus, considerar a
pandemia de Covid-19 como motivação idônea, na forma
prevista pelo art. 310, parágrafos 3o e 4o, do Código de
Processo Penal, para a não realização de audiências de
custódia.

7. Este mapa é de autoria do Prof. José Andrade


7.1. Canal do TELEGRAM

7.1.1. Clica no link ao lado para entrar no meu Canal FECHADO


do Telegram

7.1.1.1. Professor José Andrade

Link: https://t.me/juizjoseandrade

7.2. INSTAGRAM

7.2.1. Clica no link ao lado para acompanhar minhas


publicações no Instagram

7.2.1.1. José Andrade (@joseandradeao) • Instagram photos


and videos

Link: https://www.instagram.com/joseandradeao/

7.3. YOUTUBE

7.3.1. Clica no link ao lado para acompanhar minhas


publicações no Youtube

7.3.1.1. José Andrade

Link:
https://www.youtube.com/channel/UC0VPVc46sgqyslyCuEOk0Lw
view_as=subscriber

7.4. FACEBOOK
7.4.1. Clica no link ao lado para acompanhar minhas
publicações no Facebook

7.4.1.1. José Andrade - Audiências Online

Link:
https://www.facebook.com/joseandradeaudienciasonline

7.5. Grupo do Whatsapp

7.5.1. Clique no link seguinte para entrar no nosso Grupo do


Whatsapp (o grupo é "silenciado", ou seja, apenas o
administrador consegue enviar mensagem)

7.5.1.1. EA-7WS-G131

Link:
https://chat.whatsapp.com/B8uBC3etphDG0aQDxMgYEJ

Você também pode gostar