Você está na página 1de 3

Profa.

Daiane Soares

LEI 869 DE 05/07/1952

Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de Minas Gerais.


Professora: Daiane

Professora Daiane Soares www.aprovaconcursos.com.br Página 1 de 3


Profa. Daiane Soares

LEI 869 DE 05/07/1952

I – Apresentação
Professora Daiane

• Professora de Concurso Público há 15 anos;


• Mestre em Direito Administrativo;

II – Contatos
– Facebook: Daiane Soares
– Email: daiane.soares@gmail.com
– Instagram: daiane.dls
– Snapchat: prof.daiane
– Youtube: Professora Daiane

Salve, Salve Guerreiros!!!!


Meu lema é: Força, Fé e Foco! #tamojunto

Preparados?
Gosto de ressaltar a importância da leitura do edital, o conhecimento da metodologia da banca,
estudo, dedicação e por fim a resolução de questões que reputo importantíssima ferramenta
para contextualizar seu conhecimento e entender como a banca trabalha essa matéria.

Tenho ciência que se trata de uma lei muito antiga, mas o material está devidamente
atualizado.

LEI 869 DE 05/07/1952

Dispõe sobre o Estatuto dos Funcionários Públicos Civis do Estado de Minas Gerais.

Da Vacância
Art. 103 - A vacância do cargo decorrerá de:
a) exoneração;
b) demissão;
c) promoção;
d) transferência;
e) aposentadoria;
f) posse em outro cargo, desde que dela se verifique acumulação vedada;
g) falecimento.

Art. 104 - Verificada vaga em uma carreira, serão, na mesma data, consideradas abertas todas
as que decorrerem do seu preenchimento.
Parágrafo único - Verifica-se a vaga na data:
I - do falecimento do ocupante do cargo;
II - da publicação do decreto que transferir, aposentar, demitir ou exonerar o ocupante do
cargo;

Professora Daiane Soares www.aprovaconcursos.com.br Página 2 de 3


Profa. Daiane Soares

LEI 869 DE 05/07/1952

III - da publicação da lei que criar o cargo, e conceder dotação para o seu provimento, ou da
que determinar apenas esta última medida, se o cargo estiver criado;
IV - da aceitação de outro cargo pela posse do mesmo, quando desta decorra acumulação
legalmente vedada.

Art. 105 - Quando se tratar de função gratificada, dar-se-á a vacância por:


a) dispensa a pedido do funcionário;
b) dispensa a critério da autoridade;
c) não haver o funcionário designado assumido o exercício dentro do prazo legal;
d) destituição na forma do art. 248.

Da Exoneração
Art. 106 - Dar-se-á exoneração:
a) a pedido do funcionário;
b) a critério do Governo quando se tratar de ocupante de cargo em comissão ou interino em
cargo de carreira ou isolado, de provimento efetivo;
c) quando o funcionário não satisfizer as condições de estágio probatório;
d) quando o funcionário interino em cargo de carreira ou isolado, de provimento efetivo, não
satisfizer as exigências para a inscrição, em concurso;
e) automaticamente, após a homologação do resultado do concurso para provimento do cargo
ocupado interinamente pelo funcionário.

Da Demissão
Art. 107 - A demissão será aplicada como penalidade.

Professora Daiane Soares www.aprovaconcursos.com.br Página 3 de 3