Você está na página 1de 4

 Título:

- Análise granulométrica de solos.(E 239-1970; E 196-1966)

 Objectivo :

- A análise granulométrica pretende Classificar o tipo de solo analisado.

 Situação experimental :

Material :

 Amostra de solo 81029.1gr


 Tabuleiro
 Peneiros ( de 3’’,2’’,11/2’’,1’’,3/4’’,3/8’’,n.º 4, n.º 10, n.º 20, n.º 40 ,n.º
60, n.º 140, n.º 200 )
 Agitador de peneiros
 Repartidor
 Balança digital
 Almofariz e pilão revestido de borracha
 Cápsula de porcelana
 Exsicador
 Frasco de lavagem por esguicho
 Estufa

1
Procedimento :

 A amostra de solo(tal como é recebida do campo) deve ser bem seca


ao ar em tabuleiros
 Os torrões devem ser desagregados por meio de um almofariz e um
pilão revestido de borracha de forma a não reduzir o tamanho
individual das partículas.
 Selecciona-se por uso de um repartidor, uma amostra representativa.
 Pesa-se a porção de amostra seleccionada e regista-se o valor obtido
como a massa total da amostra. (mt=1029.1gr)
 Separa-se a amostra para ensaio em duas porções por intermédio do
peneiro n.º 10. Desagrega-se a fracção retida no peneiro n.º 10 por
meio de um almofariz e um pilão revestido de borracha de forma a
que as partículas fiquem com o seu tamanho individual. O solo
desagregado separa-se em duas fracções por meio do peneiro n.º 10.
 Lava-se de todo o material fino a fracção retida no peneiro n.º 10
depois da 2ª peneiração; seca-se na estufa a 105-110ºC e pesa-se,
sendo este valor a massa do material grosso. (m10= 446.9 gr)
 Pesa-se a massa total da fracção passada no peneiro n.º 10 (m’10=
574.1 gr)
 De m’10 selecciona-se por uso de um repartidor, uma amostra
representativa. (ma = 85.6 gr)
 Peneira-se a nova amostra pelos peneiros n.º 20, n.º 40, n.º 60, n.º 140
e n.º 200.
 Determina-se as massas das fracções retidas em cada peneiro,
utilizando a balança digital e regista-se.

 Observações :

A massa total da fracção retida no peneiro n.º 10 ,m10 antes da lavagem


era de 454.3 gramas.
A massa da amostra a ensaiar, ma antes da lavagem era de 117.8 gramas.

2
Cálculos

 Determinação de D10:

log 0.2 - log 0.1 = log D10 – log 0.1 D10= 6.116mm
1.85mm 0.4mm

 Determinação de D30:

log 0.5 – log 0.2 = log D30 – log 0.2 D30 = 0.546mm
1.55mm 1.4mm

 Determinação de D60:

log5 – log 2 = log D60- log 2 D60= 2.38mm


1.55mm 0.15mm

 Determinação do coeficiente de uniformidade, Cu e do coeficiente de


curvatura, Cc:

Cu = D60 = 20.517 Cc= (D30)2 = 0.753


D10 D10 x D60

 Apresentação dos resultados :

Encontra-se na folha de resultados em anexo, assim como a o traçado da


curva granulométrica.

3
 Conclusão :

Material retido no peneiro n.º 200 é mais de 50%, logo trata-se de um solo
grosso.
A percentagem de material que passa no peneiro n.º 4 é 77.7086 sendo mais
de 50% do solo, logo trata-se de uma areia.
A percentagem de finos que passa no peneiro n.º 200 é 0.8584%, como é
menor que 5%, trata-se de areia limpa.
Por fim, Cu é menor do que 6, logo trata-se dum solo SP- Areia mal
graduada.

A realização da experiência permitiu-nos concluir, pelo quadro de


Classificação de solos (ASTM D 2487-85), que o solo estudado é uma Areia
mal graduada.