Você está na página 1de 13

DESAFIO 21

2.0
POR RENATA JARDIM

TRAÇO E RASTELADO
Como tatuar uma linha perfeita e um rastelado suave

#2
INTRODUÇÃO

Traço… Pele esta que tem inúmeras variações de


O dilema que persegue desde quem espessura, ao longo de todo nosso
nunca ao menos tocou em uma máquina corpo… podendo chegar de 0,5mm até
até mesmo os que já tatuam há 20, 30 6mm. Pele esta que pode ser firme ou
anos… flácida…Pele esta ao qual temos que
Se engana quem pensa que existe uma aprender a entender, e não esperar por
ciência exata, uma medida perfeita, uma uma fórmula mágica que faça com que
prescrição detalhada e específica pra consigamos fazer um traço perfeito em
fazer um traço perfeito… quem dera! qualquer das suas variações.
Afinal, trabalhamos com uma máquina O que nos resta, por tanto, é treinar
incerta chamada corpo humano e nossas habilidades para lidar com cada
lidamos diariamente com o maior órgão situação e termos total domínio das
que o mesmo carrega… a pele humana. nossas capacidades… entregando o
melhor traço possível em cada situação.

Bora corrigir alguns


erros que nos
impedem de ter
este traço perfeito?
5 ERROS

[1]
Usar preto tribal

Se você pensa que tudo que é preto é A diferença é o poder de expansão do


igual, está enganado… ainda mais pigmento utilizado em cada uma dessas
quando se trata do universo da classificações de tinta preta para
tatuagem. tatuagem.

Dentro desse mundo temos muitos O preto TRIBAL, como o nome diz, é
(muitos mesmo) tipos de pretos indicado para esta finalidade ou ainda
diferentes… cada um com seus objetivos. qualquer outro preenchimento sólido de
Dentre os principais, se encontram os preto porque seu pigmento é fabricado
famosos PRETO LINHA e PRETO TRIBAL. com o intuito que expanda dentro da
pele durante a sua cicatrização. Ele é
Mas enfim… qual a diferença entre cada fabricado desta forma pra que um
um deles? preenchimento sólido de preto que
possa ter ficado com pequenas
(pequenas mesmo) falhas de
preenchimento se auto-complete na
cicatrização, uniformizando a solidez do
preenchimento aplicado.

Enquanto isso o preto LINHA, como o


nome indica, deve ser prioritariamente
utilizado com essa finalidade pois seu
pigmento possui uma partícula menor.

O mesmo já é fabricado desta forma pra


que se estabilize com maior facilidade e
não expanda tão facilmente no
processo de cicatrização, evitando que
o traço expanda/estoure/alargue.
5 ERROS

[2]
Consertar o traço na pele

Um erro que acomete muitos tatuadores O que acontece, nesse momento, é que o
é preocupar-se somente com a linha na tatuador pensa que o decalque deve
pele e não previamente, no decalque. servir apenas como um breve “lembrete”
do que deve ser tatuado naquela parte e
Isso acontece quando um tatuador não como um guia fiel.
fabrica um decalque/stencil/carimbo
tendo em vista apenas obter uma Um exemplo comum é, ao se tatuar um
marcação mediana do que precisará colar de pérolas, tirar a marcação de cada
transferir pra pele e sem atentar à uma das ditas pérolas sem se atentar a
precisão de cada traço que o decalque marcar fielmente a sua circunferência e
lhe indicará pra seguir. dimensão… nesse caso, o tatuador
simplesmente desfere bolinhas ficando
uma de cada tamanho, tortas e até
mesmo com espaços entre si.

Ao tirar o decalque pensa-se que “na


pele se corrige” e, ao chegar na pele,
ou segue-se o que ficou torto na
marcação ou “tenta-se” corrigir sem
sucesso, uma vez que a pele é elástica
e nos engana quando tentamos fazer
nela traços retos ou curvos sem
marcação.
Resultado: pérolas ainda mais tortas e
desformes que no decalque.
Uma boa tatuagem é filha de um ótimo
decalque.
Não deixe pra consertar um decalque
ruim na pele.
5 ERROS

[3]
Pouca agulha pra fora
Muitas vezes por medo de invadir a pele 1) machucar a pele desnecessariamente:
mais a fundo do que se pretendia, alguns
tatuadores optam por colocar “para fora Isso acontece porque, ao deixarmos
da biqueira” apenas a quantidade de exatamente a quantidade de agulha que
agulha que "pensam" ser a correta a se "acreditamos" ser necessária dentro da
entrar na pele. pele, contamos que devemos deixar o
Nisso, vejo dois dilemas: machucar a pele bico/biqueira que carrega a agulha no
desnecessariamente e ainda não atingir a limite da pele a ser tatuada. Com isso, a
camada ideal pra que a tinta permaneça. cada novo traço roçamos a biqueira na
Vamos a cada um dos casos… pele causando um atrito desnecessário…
atrito este que tanto deixa a pele mais
sensível e machucada do que já está
como pode também manchar a área
recém pigmentada ao passar a biqueira
com outras cores sobre áreas ainda
“abertas” da pele.

2) não atingir a camada ideal da pele:

Isso acontece porque não é possível


definir ao certo onde está essa dita
camada ideal: ela varia em cada região
do corpo e deve ser “sentida" antes de
ser definida a cada parte do trabalho.
A pele humana, como dito anteriormente,
varia de 0.5mm a 6mm… e isso muda a
cada centímetro do nosso corpo!
Analise, tocando mesmo, qual a
espessura da pele da pálpebra superior
do seu olho. Analise, em seguida, a pele
do seu calcanhar. Como complemento,
responda pra si mesmo se a pele do seu
calcanhar lhe parece ter a mesma
espessura/grossura da pele que cobre a
parte de cima do seu próprio pé.
5 ERROS

Completamente diferente né?

Por esse motivo temos que estar prontos,


durante uma tatuagem, pra fazer
pigmentações mais profundas ou ainda
mais superficiais à depender de cada
região.

O que você acha mais fácil?


Regular a máquina a cada nova
densidade ou trabalhar com um pouco
mais de agulha pra fora, de forma a não
roçar a biqueira em nenhuma hipótese e
podendo decidir apenas com o peso da
sua mão o quanto irá aprofundar a
agulha ou não?
5 ERROS

[4]
Não diluir a tinta
Aí vem um dilema… O que acontece é que cada agulhinha
fabrica seu furinho e sai da pele. Assim
Renata… eu coloquei mais agulha pra fora que ela faz isso, imediatamente a pele
pra regular minha aplicação usando o reage e começa a se fechar. A tinta, por
peso da mão só que agora eu tenho sua vez, está majoritariamente
outro problema: não está pigmentando concentrada dentro da biqueira e
direito! Ora pega a tinta, ora não… demora um tempo muito curto pra
chegar nesse furinho mas pode
Vamos lá! acontecer um contratempo aí no meio
desse caminho…
Se a tinta estiver muito grossa pode ser
que ela demore um pouquinho mais que
o previsto pra chegar no furo fabricado e,
com isso, pode ser que ele esteja
fechado ou quase quando a tinta chegar
nele. Se isso acontecer, esse furo não
pigmenta e fica “falhado”.

A solução pra este problema é não correr o


risco de a tinta não chegar.
Como fazemos isso? Diluindo.
A diluição não tem por intuito fazer com que a
tinta perca a sua cor, pelo contrário. Isso só
vai acontecer se você diluir DEMAIS.
Uma diluição mínima vai apenas fazer com
que a densidade/grossura/espessura do
pigmento seja quebrada, fazendo com que
ele flua/corra mais fácil e não demore tanto
tempo pra chegar da biqueira até a pele.
Em batoques pequenos, uma diluição que
NÃO tira a intensidade do pigmento mas
quebra a DENSIDADE do mesmo fica em
torno de 2 gotas. Você pode diluir mais se o
batoque for maior ou ainda se o pigmento for
muito grosso.
5 ERROS

[5]
Não ter apoio pra mão

Uma das coisas que mais buscamos, Essa primeira dica é prioridade porque
quando o assunto é traço, é a FIRMEZA um cliente sentado tem mais tendência a
na mão. se mexer, fazer com que você mexa a
Ao mesmo tempo, muitos tatuadores não aplicação e também com que você não
percebem que às vezes a única coisa que tenha confiança que pode seguir seu
falta é ajustar a posição do cliente de trabalho sem medo de um possível
forma que você consiga apoiar a sua mão solavanco do cliente.
durante o procedimento. Cliente sentado fica mais tenso tanto
Primeiro passo: esqueça todas posições mentalmente quanto
para tatuar que você tem como ideais. físico/muscularmente.
A ideia sempre e em QUALQUER Cliente deitado espairece e relaxa, te
procedimento é que tanto o cliente fique deixando trabalhar mais tranquilo.
confortável quanto VOCÊ tenha Além de todos esses poréns temos mais
estabilidade para realizar o seu trabalho, um que é, pra mim, o principal: cliente
entregando assim o melhor resultado deitado de permite apoiar o máximo
possível. possível a sua mão na região tatuada.
Pra isso, tente SEMPRE que possível fazer O apoio da mão é imprescindível pra que
com que o cliente fique DEITADO. se execute bem um traço.

É comparável, essa situação, à caminhar


sobre um muro bem fino e alto…

É mais fácil seguir nesta linha reta do


muro sem cair quando se está com as
mãos soltas ao ar e precisa pensar em
seguir reto e ao mesmo tempo equilibrar
o corpo… ou é mais fácil se alguém te dá
a mão e ajuda no equilíbrio, deixando
você pensar somente na linha?

O apoio da mão te dá o equilíbrio


necessário pra você focar na linha
perfeita, somente.
ATIVIDADE SUGERIDA

Se de grão em grão a galinha enche o papo…


De traço em traço, o tatuador acaba fazendo direito.

01 PASSO 1

Com o lápis de ponta grossa faça


linhas retas e contínuas (de 5 cm
cada, em média). Comece fazendo
várias linhas (várias mesmo) com a
mão mais pesada.
Tente fazer as linhas o mais reto
possível, mas não muito devagar. A
ideia é haver continuidade.

02 PASSO 2 Com o mesmo lápis de ponta grossa siga


fazendo as mesmas linhas, mas desta vez com
bem menos peso na mão. Altere a pegada no
lápis e a forma como firma a mão pra conseguir
diminuir o peso, se necessário.
A ideia é que você perceba a pressão que está
exercendo - ou deixando de exercer e aprenda
a dominar a sua mão, alternando para mais
pesado, mediano ou mais leve a hora que
quiser.
Quanto mais traços fizer, mas estará treinando a
precisão da sua mão.
Obs.1: Faça traços de baixo para cima e
também de cima para baixo.
Obs.2: Perceba que os traços feitos com a mão
mais leve são mais fáceis de serem executados
que os traços feitos com a mão mais pesada.
ATIVIDADE SUGERIDA

03 PASSO 3

Com o lápis de ponta mais fina


execute os mesmos traços, dessa
vez usando pouco peso na mão.

Não se esqueça de alternar os


sentidos (ida e volta)

Em seguida, torne a fazer traços


mais pesados.

04 PASSO 4 Com a lapiseira, faça o mesmo exercício: traços


mais leves, depois traços mais pesados.

- Alterne os sentidos (de cima pra baixo, de


baixo para cima).
- Alterne as velocidades (mais devagar, mais
rápido).
- Alterne o peso da mão (mais leve, mais
pesado).

A ideia desse exercício é fazer com que você


conheça sua mão e identifique a melhor forma
de posiciona-la, sentindo como ela responde ao
que você pede que ela faça e como você se
sente mais confortável pra executar um traço
sendo ele mais superficial ou mais profundo,
numa pele mais ou ainda menos resistente.
Assim como tudo na vida, quanto mais você
exercitar melhor vai fluir.
ATIVIDADE SUGERIDA

05 PASSO 5
Faça todo mesmo treino acima, mas dessa vez em vez de linhas retas exercite fazer ondas
(as maiores com até 10cm, as mais fechadas podem ser mais curtas).

Lápis com ponta grossa, mão mais pesada, mão mais leve, lápis com ponta mais fina,
lapiseira, mão leve, mão pesada… intercale pesos de mão e sentidos (ida e volta). Faça
ondas mais abertas e ondas mais curtas. Alterne as velocidades.

Mesmo que na pele não exista problema algum em você tirar a agulha e depois retomar o
traço, eu recomendo que você tente fazer tanto as ondas como os traços retos anteriores
de forma contínua, ininterrupta. A ideia não é treinar sua mão pra que ela faça traços
extensos mas treinar a resistência dela, aos poucos, pra que você tenha cada vez mais
habilidade com traços maiores.

A ideia destes exercícios também é que, ao usar 3 materiais diferentes, você perceba que
a cada troca de material existe uma sensação diferente e a sua mão percebe isso. O
mesmo irá acontecer quando você trabalhar com máquinas diferentes, agulhas diferentes
(trocando as numerações) e até mesmo peles diferentes. Com estes treinos, você se
preparara pra identificar e executar da melhor forma em cada situação.
ATIVIDADE SUGERIDA

06 PASSO 6
Utilizando o lápis com a ponta mais fina, faça
traços onde o início e o fim sejam feitos com
pouco peso de mão e o meio com maior peso.
Exemplo: pouco peso, mais peso, pouco peso.
Tudo no mesmo traço.
Treine ambos sentidos.
Em seguida, treine começar com a mão
pesada e terminar com a mão mais leve,
gradativamente.
Caso queira, também pode treinar linhas
levemente curvas com o mesmo sentido de
pesar menos no início e fim e mais nos meios.
Este exercício te ajuda a treinar a saída e
entrada da emenda de cada traço, assim como
a fazer rastelados com saídas suaves apenas
modificando o peso da sua mão.

07 PASSO 7 Pegue todos treinos feitos (traços, curvas e


traços com variação) e passe com calma, por
cima, de cada linha reta ou curva realizada.
Esse exercício vai te ajudar a treinar o “passar
por cima”, útil em dois momentos
importantíssimos:

O primeiro momento é quando tiramos o


decalque.
Se você trabalha com decalque manual e não
passar por cima “perfeitamente”, vai acabar
transferindo algo errado ou torto pra pele.

O segundo momento é, efetivamente, o “tatuar”.


De nada adianta um decalque perfeito
(independente se manual ou impresso) se você
não consegue coordenar a sua mão de forma
suficiente a passar perfeitamente por cima do
que o decalque te diz.
ATIVIDADE SUGERIDA

08 PASSO 8
(IDEAL PARA QUEM TEM EQUIPAMENTO DE TATUAGEM E PELE ARTIFICIAL)

Repita todos treinos acima


alternando agulhas de traço
que se assemelhem aos lápis
utilizados nos exercícios.

PASSO 9
Obs.: caso não tenha equipamento de tatuagem
09 e queira treinar este passo, é só executar os
passos abaixo no papel utilizando o lápis. A
diferença é que não ficará pontilhado/rastelado
como na pele artificial.

Como treino de rastelado, decalque um


retângulo de aproximadamente 7x3cm.
Leve o degradê rastelado do mais intenso para
o mais leve da esquerda para direita.

Em outro retângulo igual, trabalhe o sentido


contrário.

Em outro retângulo igual, trabalhe o degradê


“riscado”, onde você precisará começar com a
mão mais devagar, concentrada e pesada e ir
reduzindo peso, intensidade e aumentando a
velocidade até chegar a outra ponta.

A ideia é obter um degradê “rastelado” riscado


de forma lateral, ficando mais escuro numa
ponta e mais claro noutra.

Você também pode gostar