Você está na página 1de 6

l, ~~~DOSÂNU-ALVN"OSJIA:Pol.

ITÉCNI'«lA&S"@E'·- ~
~ stoe: AOMINISTRATIVA!CLUI!S 011!: ENGE:NHARIA
j SÉOE SOCIA L: ESCOLA NACIONAL OE ENGE NHARIA

ot~ -Circular 094/80 Rio de Janeiro, 4 de agosto d 1980

Ilmo. Sr.
Eng9 . Ney Aymone Pereira da Costà

Ass.: Curso de Barragens de Concreto -


Unidade II - Fundações

Enviamos,em anexo, o programa da Unidade I I - Fundações


do curso de Projeto e Execução de Barragens de Concreto a ini
ciar-se no próximo dia 2 de setembro.

Atencio samente,

y; _,..· & ., .4. .4:{_L


c:> / -
Luiz Carlos de Almeida
Pe lo Diretor de Curso s
.··

LCA/ngc

·'
f
• o ,

"*

A3P - ASSOCIAÇÃO
' ' I'

DOS ANTIGOS ALUNOS DA P.OLI~~ÓtrCÁ .


(registrada no Conselho Federal de Mão~e-Obra, . oe-
creto n~i 77 .463 de 20/04/76 . ;..

CURSO DE PROJETO E ÉXECUÇÃO DE BARRAGENS DE CONCRETO ·


UNIDADE II - FUNDAÇÕES

1-0BJETIVO
Atualização de conhecimentos sobre fundações necessários para o
projeto. e execução de barrage:ns de c.oncreto.
2-ENTIDADE RESPONSÂVEL
A3 P (Associação dos Antigos ,. Al).lne>s· da Po litécn ica) com apoio do
Comit é Brasileiro de Grand.e s; Barragens - CBGB .
3- Participantes (Alunos) .. ~· ~ -:
. • .. .:. . . ! .

Graduados em Engenha r ia Civil e Geologia aceitando-se, condicio


nalmente, estudantes do Último ano de Engenharia Civil.
4-DURAÇÃO DO CURSO .
- 02/09 à 27/11/80 (Unidade I I) - 57 HORAS .
5- HORÂRIO E DIAS DA SEMANA
- Das 18:3 0 às 20:30 hs. - às 3as . e Sas . feiras.
6-LOCAL DO CURSO
Aulas teóricas - Prédio da antiga Escola de Engenhari a no Largo
de são Fr ancisco - au l a s práticas - Labora tório do Instituto de
Geociências da UFRJ.
? - COORDENADOR DO CURSO
Professor Flávio Miguez de Mello, da Escola d e Engenharia da
UFRJ, coadjuvado pel o Eng9 Luiz Carlos Francisco dos Santos da
ENGE-RIO.
8- PROFESSORES
Antônio José da Costa Nunes , Carlos Edua rdo de Moraes Fernando,
Carlos Manoel Nieble , Casemiro Munarski, Fernando Caroargo, Flávio
Mi guez de Mello, Josué Barroso, Manuel Rocha e Paulo Cruz.
9-BIBLIOGRAFIA
Serão distribuídas apos tilas de todas as aulas .
10-FREQU~NCIA

Ser á obrigatória de 80% das aulas dadas, como um dos r e quisitos


para a obtenção do Certificado de Aproveitamento.
11-APROVEITAMENTO
Será e xigida uma monografia, um trabalho ou uma prova.
12-INSCR,IÇÕES · , · :..~·:
Na Sede Âdmi~lst~~~i~~ d~ A3P na .A v. Rio Branco, 124 - 239 an-
dar até ô 'dia · 29/ÕS/80 • . be i': . ?i 6~ feira : entre lOh llh pela e
manhã e entre 13h e 19h à tarde. ·

13-T A X I!! ·· .. : ~.
..: ~· ..... r ~: . ~

13 .1- Normal
- Cr$ 6.000,00 (matricula ) + Cr$ 5.000, 00 (até iS.l0~89)

?~ ..' '' :::':J·:


• : • • .. · · .:.. : t ..

- pagamen.t o total de Cr$ de ' Cr$ 10. 000 ,00 no ato da matr~ ­
cula.
~:" 13· ~ 2- · Pa:tã sócios: :·d a .A3 P · h·á ·m ais de · 6 :meses e sócios do Comi tê
Brasile iro ··de Grandes =Barragens:·.' · · - · .. , ·

- Cr$ 5.500,00 (matricula) + Cr$ 4.500,00 (até 15.i0. 80)

ou : .. .. .
- pagamento total de Cr$ 9 . 000,00 no ato da matr~cu-la..
• ·l ~ t ~ ... • : =.

... ......
·..
PROGRAMA

Ver anexo
.: :' ~ !"
I ; • . ~.

: ..·....
. .
, • ow- l o
.·o ..·. . :·: .: ;·.. : r ~ .," . : '.! :· ; ..;
'" .( .·.: · · : : • ..... ; • • • ·.:~ ( . ""''' • • t

~ ..
!' •.

( ....
,•

.··
LCA/ngc
.~. ; .
A3P - ASSOCIAÇÃO ·oos ANTtGOS ALUNOS DA POLIT~CNICA

CURSO DE PROJETO E EXECUçAo OE BARRAGENS DE CONCRETO


UNIDADE II - FUNDAÇÕES

.PROGRAMA
1- l?roblemát:,ica das ·f undações e ombreir as das barragens de
~oncreto.· Contibuição da Ge'otécnica . • • • • • • • • • • • • . • • • . 2 aulas

2-Reco nhecimento geol óg ico dos locais de barragens. · Lev an


tamento. Cartas Geol ógicas . · Blocos: diagramas ••••.• ~ 3 aulas
3- Estudo geQf i sico. dos l ocais de barragens . Es tudo sismi-
co e de t~sistividade ••••••••• ~ •••..••••••••••.•.••.•• 2 aul as
4-Prospecção dos l ocais de barr agens . Sondagem , galeria s
e poços. Métodos especiais~ s ondagens. Impor tânc ia
da alta r ecuoeração de testemunhos . Sondagem com recu -
peração integral e completa . ••••••.•••..••..••.••.••••• 2 aulas
s - us6s de dilatôme tros de sondagens e métodos especiai s
de observação do interf..or de furos de sondagem •••.••.. 2 aulas
6-Solos, rochas e terrenos d e transição. Ter minol ogia de
r ocha s ~ solos (TB-3, da ABNT) Gr aus de a l teração de
rochas · ~--de 'petrificação de solos. Indi ces de qualidace 2 aulas
? -Propriedades Fisicas das Rochas. Porosidade , Permeabi-
l i dade , condutibi lidade e dilatação térmicas, dureza,
a~~ e r ênc ia ., etc . · ...................................... . 2 aulas

a-Propr iedades e ensaios mecânicosde amostras .das r9chas .


Resiste ncia das rochas . Resistência à compr essão , à
tração, à flexão, ao cisalhamento , ao desgaste, ao cho-
que . Massas espe cíficas, absorção, porosidade, resis-
t ê ncia ao desgaste , a o impacto e ao esmagamento . Resis
tência à abrasão, · res . stência à compressão simpl es , mõ=
dulo de e lasticidade e s t ático e dinâmico •••..•••...... 2 au l as
9-Maciços rochosos-Técnica da descrição (l evantamento,· h~
teroge ne idade e a nisotropias do s . maciços rochos os) . De~
continuidade : d i aclases , fraturas e falh as , causas , ti-
pos de b'!oco s. e lasc
. as r esultantes. ,Alteração das ro-
~
h
c as , açao b ~ oqu1.m1ca ..•...•....••...•••••••.•.•.•.•.. 2 aul as
19-.Tensões internas nos maciços r ochosos . Origem e c l ass ifi
- ca~ação das tensões internas . Deter minação : Técni ca do-
al~vi o , da c ompensa ção e do uso das pr opriedades f l si-
cas . Concentração . de tensõe s em obr as subterr âneas.Ten
s ões induzidas . .. . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2 aulas
11-.Deior rnabilidade dos maciços rochosos . Ensaios . -· defor
.

mabilidade nas fundações. Importância dos tratamentos.


Ensaios. de deformabilidade '!.ip,,.si,tu .... Montagem e equi
parn'e ri't os. MÓdulo de deformidade·. ·.!.'. Fluência •..••••..• :- 2 aulas
I o•• '!

12-Resistência ao cisalhamento de ·rnaciços rochosos. Influ-


ência na estabilidade. Importância dos tratamentos. En-
saios de cisalhamento "in situ". Montagem e equipamen-
to, critérios de interpretação ••••.•••••••••..••••.••• 2 aulas
13-A água nos maciços rochosos-Ensaios de Permeabilidade
~in situ". Influência da água sobre a rocha. A água co-
mo ag:avante_da instabilidade .de maciços. Ensaio de pe~
. · .. da d/agua. Tecnicas e equipamentos ..••.•.••••.•••..••• 3 aulas
14-Mod e los . Geomecãnicos . • • • . . . • • . • • . • • • • • • • . • • • . . . • • • • . • • 4 aulas
- .
15-Inves tigações de Geotécnica para fundações de uma B~r-
·. raqem ... Impõx:tãnl;ia, necessidade ·e 'dificuldades. Programa
de investigações . Fases ·de estudo ····················' 2 aulas
16-Tratamento de maciços de fundação , por mei o de injeções
e drenagem. Tipo·s , materiais e objetivos das injeções.
Injeções de cimento,processos, equipamentos, avaliação
dos resultados . Injeções. Cortinas de injeções e de dre
·-
nagem. Aplicação da protenção •....•..••••.•.•••.••••.• :- 3 aulas
17-Análise da Estabilidade de Taludes em Rocha. Maci·ços
não estratificados. Blocos e lascas sobre taludes . .•..• ·. 2 a-ulas
18-Estabilização de taludes r ochosos . Elementos necessários
ao projeto. Recursos. Tirantes de aço . Vigas de conten-
ção, cortinas, muros e contrafortes atirantados; Inje-
ções, malhas de aço; desmonte. Ch~~adores e ancoragens
de aplicação no Brasil. Dimensionamento •••••••••.••••• 2 aulas
19-Capacidade de carga de ancoragems. Cálculo-Teoria. En- -~

saios e Normas. Casos de fixação de blocos e taludes.


Casos de mur os. Seção necessária de tírantes-Ancoragens 2 aulas
20-0bservaçã~ do comp<_?rtarnento dos· ·mac:~ços d~ rocha. Ins-
trumentaçao em Mecanica das Rochas. Mediçoes de super-
fície e de profundidad·e . Métodos geofísicos. Métodos
microslsmicos e ultrasônicos ..••...••.•..••..•.•..•••. 2 aulas
21-Fragmentação da rocha (Cominição·) • Desmonte a frio e
com explosivos. Encunhamento. Choque térmico . De smoflte
de r ocha por bancadas. Elementos de um plano de .. .fogo.
Fogachos;· abertura de valas. Explosivos e acessórios.
Tipos, . detonação de explosivos - Segurança na utili~açã,o 2 aula.s.

22-Métodos de detonação controlada. A t~cnica ·., do , . . Pre-


fissuraJ.!!ento. Vibrações do terreno. Instrumen~ação
e mediloes. Danos a estru·t uras . Prefissurame_nto • ·. Ba-
ses T~ oricas, vantagens, aplicações e técnica de e -
~ec·uç ço . . . . . . . .. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 2 aulas
) C>

' "

23-TÚneis de desvio e galerias em rocha. Generalidades.


Classificaxão. sustentação provisória, e _definitiva.
Determinaçao das cargas atuantes. Escavaçao. Formas
de ataque. Furos de cunha ou pilão, tipos de pilÕes.
Furos de alargame nto e de contorno ••.••...••••..•••. 2 aulas

PRATICAS DE LABORAT0RIO .............................. 6 aulas

S7 aulas

LCA/ngc

Você também pode gostar