Você está na página 1de 6

CENTRO UNIVERSITÁRIO GERALDI DI BIASE

FUNDAÇÃO EDUCACIONAL ROSEMAR PIMENTEL


INSTITUTO CIENC. EXATAS TERRA E ENGENHARIAS
CURSO: Engenharia Civil
DISCIPLINA: Tecnologia Aplicada à Engenharia Civil.
PROFESSOR: Marco Antonio de O. Coelho

Como a tecnologia na construção civil influencia o desenvolvimento desse setor?

Antes de apresentarmos as vantagens e desvantagens da tecnologia na construção civil, é


importante explicitar como as inovações tecnológicas influenciam esse campo. Se comparada a outras
áreas do mercado, a indústria da construção ainda deu pouco espaço para a tecnologia, que se mostra
cada vez mais promissora.

Como o setor da construção caminha de acordo com o desenvolvimento da humanidade, é importante


que ele esteja sempre atualizado. Isso se dá por meio do uso de novos processos e materiais,
permitindo uma maior produtividade com um menor custo.

São vários os exemplos do uso da tecnologia na construção civil, como o cimento que conduz
eletricidade por meio de tubos de carbono, reduzindo o consumo de energia dos prédios. Além disso,
a tecnologia é utilizada nesse campo para a preservação do meio ambiente. A sustentabilidade
caminhada lado a lado com a inovação! Com o crescimento acelerado das cidades, a construção civil
pode agir muitas vezes como uma intermediadora, reduzindo a quantidade de rejeitos e aumentando
a reciclagem dos processos.

Para se ter uma ideia da importância da construção civil na preservação do meio ambiente, com o
reuso da água nesse campo, por exemplo, é possível reduzir entre 30% a 40% o seu desperdício
durante a construção. Daí a importância desse setor na preservação do meio ambiente!

Quais são as vantagens do uso da tecnologia na construção civil?

São inúmeros os benefícios do uso da tecnologia na construção civil! Podemos começar citando a
produtividade, que aumenta em larga escala com o uso de processos inovadores — as máquinas
conseguem produzir em larga escala e sem pausas, isso também impacta a qualidade da produção.

Para exemplificar bem o que significa a chegada de alta tecnologia nesse mercado específico, é
possível falar das biomantas de fibra de coco, que foram desenvolvidas com a intenção de conter e
revitalizar terrenos. A medida está alinhada com as demandas universais de crescimento sustentável.

Diversos produtos já estão sendo incorporados nas práticas diárias. Gestores da área comentam que,
em alguns casos, a produção até dobrou com a adoção de determinadas tecnologias. Pernas
mecânicas ajudam na pintura e dispensam os andaimes. Projetores de argamassa dispensa a famosa
pazinha ao disparar o material já em quantidade certa.

Uma outra vantagem no uso da tecnologia na construção civil é o controle sobre a matéria-prima,
pois o material utilizado é padronizado, evitando a perda de tempo com produtos de qualidade inferior
ou com a reposição constante de estoque devido ao seu uso.

Podemos citar também a mobilidade de informação, pois é possível que os dados circulem facilmente
pelo canteiro de obras, atingindo a todos os trabalhadores. Assim, os problemas que antes demoravam
a ser resolvidos tornam-se de conhecimento aos colaboradores envolvidos, evitando que eles sejam
cometidos devido à falta de comunicação.

UGB – Compromisso com a Transformação Social!


O uso de softwares permite também que a construção civil atue com um conceito diferenciado, sem
rabiscos e dados perdidos em papéis. Tudo é realizado em plataformas que operam de forma online
e offline, possibilitando que os dados sejam atualizados constantemente. Esse fator contribui com a
redução de perdas e aumento da produtividade, pois todos podem ter uma visão completa do
andamento e dos detalhes de cada parte da obra, podendo intervir caso algo esteja saindo do ideal.

Desvantagens do uso da tecnologia na construção civil

O lado ruim, alertado por alguns críticos, da prevalência da tecnologia desse mercado, são os
possíveis cortes de pessoal. Mesmo que pareça um perigo real, a maioria dos gestores se apressa
em dizer que a chegada de tecnologia que aumenta a produção não equaciona demissões
instantaneamente. Longe disso, passa a exigir mão de obra sempre mais qualificada e condições de
trabalho mais seguras, mais satisfatórias e rentáveis.

Apesar da redução na produção de resíduos, o setor da construção civil ainda é um dos que mais
produzem esses rejeitos. Esse campo também é responsável pela poluição da atmosfera – em
especial devido a emissão de CO2 durante a produção dos materiais utilizados nas construções

Conclusão

Então, o que os avanços tecnológicos representam para a construção civil? Apesar dos impactos
causados pelo desenvolvimento tecnológico, esse setor é constantemente beneficiado pelos avanços
e pesquisas. E isso cria um efeito em cadeia! Com uma maior produtividade nas construções, é
possível obter mais lucro e consequentemente, gerar mais postos de trabalho e gerar impactos
importantes para a economia.

Hoje o cenário é de mudanças e busca de soluções viáveis para os mais variados projetos de
construção civil. As profundas transformações pelas quais passa esse mercado ainda estão por serem
compreendidas em sua amplitude. A mão de obra qualificada sempre exigida precisa acompanhar o
ritmo da tecnologia para que não exista um descompasso entre os dois e consequentes prejuízos ao
mercado. No entanto, as novas tecnologias abrem demais o escopo de possibilidades e não serão
ignoradas nos próximos anos trazendo diversificação e velocidade à área.

Viu só? A tecnologia na construção civil ainda é um assunto que merece muitos estudos, mas já se
sabe que ela traz grande possibilidade para o setor, como o aumento da produtividade dos
colaboradores, controle e otimização de todos os processos no canteiro de obras, prezando pela
organização, segurança, qualidade e rentabilidade da empresa. É preciso ainda que o setor mude a
sua maneira de pensar sobre o uso dos recursos disponíveis, para não impedir os avanços
tecnológicos para o mercado da construção civil, aumentando as possibilidades e reduzindo os riscos
de prejuízos!

Fonte: https://www.mobussconstrucao.com.br/blog/tecnologia-na-construcao-civil/

A partir do texto e das informações apresentadas nas aulas de tecnologia aplicada à engenharia,
responda:

UGB – Compromisso com a Transformação Social!


1) (4,0 pontos) quais as habilidades que um estudante deveria ter a 25 anos atrás para ingressar
e um curso de engenharia? O que mudou no perfil do estudante que ingressa no curso de
engenharia civil ou mecânica nos dias atuais? (Escreva no mínimo 1 lauda)

As funções do engenheiro consistem na materialização de uma ideia na realidade. Noutros


termos, através de técnicas, desenhos e modelos, e com o conhecimento proveniente das ciências,
a engenharia pode resolver problemas e satisfazer necessidades humanas.
Contudo, com a evolução da tecnologia mundial, o próprio pensamento do que é ser um
engenheiro tem se modificado com o tempo e com a demanda de exigências que tem sido cada vez
mais presente no dia a dia do profissional desta área.
De acordo com o Instituto da Engenharia (2019) “A palavra “engenheiro” só começou a ser
usada no século XI, derivada do latim “ingeniator”. Ela era usada para definir alguém que criava
invenções engenhosas e práticas. Leonardo da Vinci, por exemplo, tinha o título de Ingegnere
Generale devido a suas engenhosas ideias. Suas notas revelam que os engenheiros da época
começavam a questionar sobre uma avaliação do “como” e “por que” funciona.”
Trazendo à vista uma realidade mais próxima do tempo atual, a cabeça de uma pessoa que
escolhesse essa carreira para seguir a 25 anos atrás era eu tanto diferente quanto a atual.
A alguns anos atrás o curso de engenharia era demasiadamente caro, impossibilitando o
acesso de muitas classes sociais; e mesmo que a pessoa ou a família possuísse condições de suprir
os gastos com material e mensalidades, esses cursos eram ofertados em grande maioria em
instituições que se localizavam em centros urbanos.
O futuro engenheiro geralmente possuía uma aptidão maior pela área exata de estudo,
durante o tempo de duração do curso, o aluno desenvolvia uma visão clinica e macro de quaisquer
situações que o fosse apresentado.
O aluno era treinado não somente para fazer cálculos complexos e coisas de mesma
vertente, um bom engenheiro também dominava área artística, com isso especifica-se o desenho
técnico, que era usado tanto na engenharia civil e engenharia mecânica que eram e ainda são
referências no ramo.
Uma coisa que não era tão cobrado nessa época, mas no contexto atual é uma exigência é a
questão do segundo idioma; não era muito comum um engenheiro formado integralmente em solo
brasileiro, possuir um outro idioma. Esse aprendizado ocorria muitas das vezes com o convívio com
pessoas ou até engenheiros de outros países em contato por conta de serviços específicos nas
empresas.
Atualmente essa questão de idiomas é tratada como exigências em processos seletivos,
assim como foi retratado pelo site da revista Exame em maio de 2018 “Antigamente, quem dominava
a língua inglesa possuía uma carta na manga para os processos seletivos. Era aquele candidato que
vinha como a cereja do bolo, com uma habilidade que poucos ainda tinham. Com isso, não só vagas
de emprego eram garantidas, como se conquistava promoções e até salários mais polpudos. Hoje,
isso caiu por terra. Ter fluência no inglês não é mais diferencial competitivo, mas requisito básico
para praticamente todas as posições de mercado.”
Com tudo isso pode-se observar que as exigências e cobranças no ramo de engenharia
caminham junto com a evolução gradativa da tecnologia aplicada e da demando cada vez maior de
engenheiro formados a cada semestre.

UGB – Compromisso com a Transformação Social!


2) (3,0 pontos) cite um exemplo em algum ramo da engenharia civil ou mecânica que já utiliza
tecnologia nos processos. Quais as vantagens e desvantagens da tecnologia no exemplo
citado?

Uma área da engenharia que vem constantemente sendo bombardeadas por atualizações e
inovações tecnológicas é a área automobilística.
Uma vertente que tem tido uma tratativa cuidadosa é a parte de aperto de itens cruciais pra o
funcionamento do veículo.
De acordo com a empresa Atlas Copco “O processo de aperto tem uma grande influência
sobre a qualidade da junta aparafusada. O objetivo de o processo de aperto alcançar força suficiente
para manter as juntas unidas. Um processo que proporcione a força necessária com um mínimo de
dispersão oferecerá uma junta de alta qualidade. O processo é determinado por:
• método de aplicação de torque; aperto manual, e acionamento contínuo e descontínuo;
• método de controle de aperto; torque, ângulo ou gradiente;
• capacidades de monitoramento. Uma ferramenta ou sistema que possa monitorar os
parâmetros controlados e não controlados fornecerá mais confiança ao processo e à qualidade da
junta.
Outra empresa que atua fortemente no mercado nacional de torque e controle de aperto é a
M. Shimizu com seu vasto portifólio de produtos, assim demonstrado na imagem a seguir:

UGB – Compromisso com a Transformação Social!


Com isso pode-se observar que Aplicação do torque incorreto podem gerar inúmeros problemas, o
torque ineficiente pode gerar afrouxamento dos parafusos devido a vibração, vazamentos em juntas,
desgaste anormal dos componentes além de outros problemas, já o excesso de torque pode causar
fratura dos parafusos de imediato ou em situações de uso no dia a dia, vazamentos, parafusos
espanados, dependendo de onde é aplicado esse torque falho, pode ocasionar no pior cenário um
acidente fatal em uma falha em um componente crítico, sendo assim, evidenciando a importância de
um torque correto.

UGB – Compromisso com a Transformação Social!


REFERÊNCIAS

INSTITUTO DE ENGENHARIA
https://www.institutodeengenharia.org.br/site/2019/03/29/como-surgiu-a-engenharia/

Acesso: 23/05/2020

CONCEITO DE.
https://conceito.de/engenharia

Acesso:23/05/2020

EXAME.
https://exame.com/carreira/ingles-nao-e-mais-diferencial-em-processos-seletivos-para-
empregos/

Acesso:23/05/2020

ATLAS COPCO
https://www.atlascopco.com/pt-br/itba/innovations/tighteningtechnique

Acesso:23/05/2020

M. SHUMIZU
https://www.mshimizu.com.br/produtos_busca.php?seg=31

Acesso:23/05/2020

T4 BRASIL CLUBE
https://www.t4clube.com.br/torque

Acesso:23/05/2020

UGB – Compromisso com a Transformação Social!