Você está na página 1de 2

Parecer jurídico AV1

Prazo para entrega:

Curso: Direito
(Valor total: 5,0 pontos)
Disciplina: Prática Simulada IV ____________
Professora: Roberta Oliveira Lima, Dra.
Acadêmico: Daniela da Silva Vieira, mat. 201904085385
Data: 14 de Maio de 2020.

PARECER JURÍDICO

Paracer n.º....

Assunto: Embargos à Execução.

Ementa. Título executivo extrajudicial. Ausência de legitimidade. Efeito suspensivo da


penhora conforme art.919, CPC, §1º e §2º.

Interessado/Consulente: Pacha Mama.

I- RELATÓRIO

  O consulente, em fevereiro de 2019, assinou nota promissória assumindo o encargo de


avalista do empréstimo de mútuo financeiro contraído por Antropoceno de Faria junto ao Banco
Amazônia S.A. Em Janeiro de 2020, o mesmo foi informado pelo Banco que Antropoceno havia
deixado de cumprir sua obrigação, a partir da quarta parcela.  Pacha Mama resolveu quitar a
dívida em 03 de março de 2020, logo após descobriu que o Banco havia ajuizado Ação de
Execução fundada em título executivo extrajudicial em face dele e de Antropoceno .  

É o relatório.

II- FUNDAMENTAÇÃO

Conforme está disposto no artigo 337, XI do CPC há ausência de legitimidade ou de


interesse processual, pois o interessado de forma alguma deu causa para que fosse executado,
não devendo assim, ser figura do polo passivo da mesma, de acordo com o artigo 917, VI do
CPC.

O Banco requereu a penhora do consultório de Pacha Mama, mediante outro empréstimo


contraído por Antropoceno, o qual nem ao menos estava vinculado à nota promissória assinada
por Pacha Mama, pois esta foi quitada em março de 2020. Contudo, o Banco a atualizou para
embasar na Ação de Execução fundada em titulo executivo extrajudicial.

 Neste caso, caberá efeito suspensivo, uma vez que o embargante está sendo cobrado por
uma dívida que não contraiu e ainda foi penhorada para pagamento da mesma a sala comercial
onde fica seu consultório. O artigo 919, parágrafo 1° e 2°, do CPC, diz que a requerimento do
embargante o juiz poderá atribuir efeito suspensivo aos embargos à execução quando verificados
os requisitos para a concessão da tutela provisória e desde que a execução já esteja garantida
por penhora, depósito ou caução suficiente. Cessando as circunstâncias que motivaram o efeito
suspensivo, a decisão relativa a este poderá, a requerimento da parte, ser modificada ou
revogada a qualquer tempo, em decisão fundamentada.

III- CONCLUSÃO

Pelo exposto, nosso parecer é no sentido que seja atribuída efeito suspensivo na Ação de
Execução e na penhora que recai sobre o consulente.

É o parecer.

Você também pode gostar