Você está na página 1de 16

1

APRESENTAÇÃO
Para quem não me conhece, meu nome é Henrique Tiezzi, sou formado
em Física Médica pela Unesp de Botucatu, depois estudei dois anos na
Europa (Itália e Inglaterra). De volta ao Brasil, trabalhei um ano com pesquisa
no LNBio (Laboratório Nacional de Biociências) dentro do CNPEM (Centro
Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais) localizado em Campinas/
SP, até me render a vida de concurseiro. Após quase um ano de estudo, fui
aprovado, em 2013, no concurso de Agente Fiscal de Rendas do Estado de
São Paulo, o famoso ICMS/SP, cargo que ocupo desde então.

Nesse e-book falaremos de proporção e regra de 3, aprendendo a forma


como montar e resolver esses exercícios de forma mais rápida e direta.

2
SUMÁRIO

PROPORCIONALIDADE
.........................................................................................4
1.1 Grandezas diretamente proporcionais................................... 4
1.2 Grandezas inversamente proporcionais ................................ 5

REGRA DE TRÊS COMPOSTA


.........................................................................................10

3
1.Proporcionalidade

Para entrarmos no conceito de proporção, primeiro é importante entendermos o significado


de razão. Razão é uma forma de comparação de duas grandezas, realizada através da divisão
de uma grandeza pela outra. Por exemplo, em uma sala com 100 alunos, 30 são mulheres e
70 são homens. Nesse caso temos duas grandezas, quantidade de mulheres e quantidade
de homens. A razão entre a quantidade de homens e a quantidade de mulheres é de 70/30,
que pode ser simplificada para 7/3, ou seja, a razão entre homens e mulheres nesta sala é de
7/3 (sete terços), para cada 3 mulheres na sala, temos 7 homens.

Entendido o conceito de razão, passaremos agora a proporção, que é a igualdade expressa


entre duas razões. Utilizando o exemplo acima, considerando “M” o número de mulheres na
sala, e “H” o número de homens, podemos escrever a proporção da seguinte maneira:

Ou seja, a razão entre homem e mulher é de sete para três.

Grandeza é tudo aquilo que pode ser contado, medido, pesado, ou seja, tudo que pode ser
quantificado. Por exemplo: número de dias, horas trabalhadas, número de operários em uma
obra, entre outros.

Existem dois tipos de relação entre grandezas, as diretamente proporcionais e as inversamente


proporcionais.

1.1. Grandezas diretamente proporcionais


Duas grandezas são ditas diretamente proporcionais quando, à medida que uma
aumenta a outra também aumenta, bem como, à medida que uma diminui a outra
também diminui.

Exemplificando: Vamos pensar em uma construção, onde temos as grandezas:


quantidade de trabalhadores (T1) e área construída por dia (A1).

Se aumentarmos a quantidade de trabalhadores (T2) a área construída por eles em um


mesmo período de tempo (A2) será maior ou menor? Com certeza maior, portanto, à
medida que uma grandeza aumenta a outra também aumenta, nesse caso temos duas
grandezas diretamente proporcionais. Ou seja, quanto mais gente trabalhando maior
será a área construída.

4
1.2. Grandezas inversamente proporcionais
Duas grandezas são ditas inversamente proporcionais quando, à medida que uma
aumenta a outra diminui, bem como, à medida que uma diminui a outra aumenta.

Exemplificando: Vamos pensar naquela mesma construção do exemplo acima,


mas agora considerando as grandezas: quantidade de trabalhadores (T1) e horas
trabalhadas por dia (H1). Se aumentarmos a quantidade de trabalhadores (T2), para
construir a mesma área, os trabalhadores deverão trabalhar mais ou menos horas
no dia (H2)? Com certeza menos, portanto à medida que eu aumento o número de
trabalhadores a eu diminuo a quantidade de horas trabalhadas no dia, nesse caso
temos duas grandezas inversamente proporcionais. Ou seja, se eu tiver mais gente
para realizar uma obra, eles farão a obra mais rápido, o que quer dizer que, quanto
mais trabalhador, menor o tempo de trabalho.

OK professor, mas e na hora de resolver o exercício, como montar isso?

Bom, vamos usar os exemplos acima para montar os problemas. Inicialmente


devemos identificar as grandezas, e colocar na primeira linha as condições iniciais e
na segunda, as novas condições:

Exemplo1.1: Nesse caso as grandezas são: quantidade de trabalhadores e área


construída. As condições iniciais eram T1 e A1, e as novas condições são T2 e A2.

Qtdd. trabalhadores Área construída

T1 A1

T2 A2

Após relacionar as grandezas, e as condições iniciais e as novas, devemos analisar


se as grandezas são diretamente proporcionais ou inversamente proporcionais. Assim
devemos colocar uma seta em uma das grandezas, vamos escolher a grandeza que
tem a incógnita, apontando a ponta da seta para o “X”. Vamos supor que nossa
incógnita está na posição do T2, assim colocamos a primeira seta com a ponta para
o T2.

Qtdd. trabalhadores Área construída

T1 A1

T2 A2

5
Agora, temos que colocar a seta na segunda grandeza. Caso a grandeza seja
diretamente proporcional, a seta será na mesma direção da primeira, caso a grandeza
seja inversamente proporcional, a seta será no sentido inverso. Nesse caso, como
falamos acima, se aumentarmos a quantidade de trabalhadores (T2) a área construída
(A2) será maior, portanto, as grandezas são diretamente proporcionais, e as setas
ficarão no mesmo sentido.

Qtdd. trabalhadores Área construída

T1 A1

T2 A2

Feito isso, como as duas setas estão no mesmo sentido, caímos em uma regra de três
comum, onde multiplicaremos em cruz. Portanto:

Qtdd. trabalhadores Área construída

T1 A1

T2 A2

Chegamos à proporção: T1 x A2 = T2 x A1

Exemplo 1.2: Nesse caso as grandezas são: quantidade de trabalhadores e horas


trabalhadas por dia. As condições iniciais eram T1 e H1, e as novas condições são T2
e H2.

Qtdd. trabalhadores Horas por dia

T1 H1

T2 H2

O próximo passo é analisar se as grandezas são diretamente proporcionais


ou inversamente proporcionais. Considerando novamente T2 como incógnita,
colocaremos a seta com a ponta em T2.
6
Qtdd. trabalhadores Horas por dia

T1 H1

T2 H2

Nesse segundo caso, se aumentarmos a quantidade de trabalhadores (T2), para a


construção de uma mesma área, a quantidade de horas trabalhadas será menor (H2),
portanto as grandezas são inversamente proporcionais, e a seta será colocada no
sentido oposto.

Qtdd. trabalhadores Horas por dia

T1 H1

T2 H2

Aqui está a diferença do primeiro exemplo, para podermos multiplicar em cruz,


devemos inverter a seta de uma das grandezas. Nesse caso vamos inverter a grandeza
“Horas por dia”, e assim multiplicarmos em cruz. Portanto:

Qtdd. trabalhadores Horas por dia

T1 H2

T2 H1

Feita a inversão, chegamos à proporção: T1 x H1 = T2 x H2

Outra forma de montar a equação, que para algumas pessoas é mais fácil de decorar,
pois não precisa ficar invertendo as setas, e a equação já sai montada diretamente
com o “X” isolado, além de ser aplicado para todos os casos, inclusive nas regras de
três compostas, é da seguinte forma:

Lembrando, a seta deve estar apontada para a incógnita, ou seja, para o “x”. Como
determinamos que o T2 é a incógnita do nosso problema, vou substituir o T2 pelo “X”.
Assim temos a seguinte montagem:

7
Qtdd. trabalhadores Horas por dia

T1 H1

X H2

Para montar a equação colocamos o “X” isolado de um lado do igual, e depois


colocamos no numerador (em cima), o termo que acompanha o “X” (no caso o T1)
multiplicado pelas pontas das outras setas (H1), e no denominador (embaixo) os
outros termos (nesse caso o H2), ficando com a equação da seguinte forma:

Esse tipo de montagem facilita muito na resolução de questões de regra de três


compostas, como veremos a seguir. Mas antes, vamos fazer um exercício de fixação
de regra de três simples.

1. (Cespe – Policial Rodoviário Ferderal – 2013 - Adaptada) Considerando que uma


equipe de 30 operários, igualmente produtivos, construa uma estrada de 10 km
de extensão em 30 dias, julgue o item a seguir.

Se, ao iniciar a obra, a equipe designada para a empreitada receber reforço de


uma segunda equipe, com 90 operários igualmente produtivos e desempenho
igual ao dos operários da equipe inicial, então a estrada será concluída em
menos de 1/5 do tempo inicialmente previsto.

Primeiramente devemos identificar quais são as grandezas relacionadas e qual


é a incógnita do problema. Nas questões da Cespe, por ser de “certo e errado”, o
examinador não pede para calcular um determinado dado, mas sim para avaliar se
aquele dado que ele fornece está correto. Para descobrirmos tudo isso, devemos
olhar na pergunta do examinador, onde ele diz que inicialmente eram 30 operários
para construir uma estrada em 30 dias, e depois pede para avaliar a quantidade de
dias necessários para construir, essa mesma estrada, com 90 operários a mais.

Analisando essas informações identificamos que nossas grandezas são “número


de operários” e “dias de trabalho”, e minha incógnita é o total de dias de trabalho
nesse segundo momento, com mais operários. Nota-se que o examinador fala em 90
operários a mais, no segundo momento, o que significa que somando os 30 iniciais
8
com esse reforço de 90, temos um total de 120 operários. Portanto, montando nosso
problema temos:

Qtdd. operários Dias de trabalho

30 30

120 X

Agora colocaremos as setas, primeiro colocaremos a seta apontando para o “X”.

Qtdd. operários Dias de trabalho

30 30

120 X

Depois avaliaremos se as grandezas são direta ou inversamente proporcionais. Nesse


caso se aumentarmos o número de operários, será necessário aumentar ou diminuir
a quantidade de dias trabalhados? Com certeza a resposta é diminuir, portanto as
grandezas são inversamente proporcionais, pois aumentando a quantidade de
trabalhadores irá diminuir a quantidade de dias trabalhados para construir a mesma
estrada. Assim a seta ficará no sentido inverso da primeira.

Qtdd. operários Dias de trabalho

30 30

120 X

Pronto, problema quase resolvido, agora é só montar a equação. Primeiro o “X” isolado
de um lado do igual, do outro lado, no numerador (em cima) vão multiplicados, o número
que acompanha o “X” (30) e a ponta da outra seta (30 também), e no denominador (em
baixo) o número que sobra (120).

9
Simplificando* o primeiro 30 com o 120, resta:

Chegamos que o tempo necessário para a construção dessa estrada com 120
operários é de 7,5 dias. A questão afirma que esse tempo é menor que 1/5 (um quinto)
do tempo inicial. Se o tempo inicial era de 30 dias, 30 dividido por 5 resulta em 6 dias.
Portanto 1/5 do tempo inicial são 6 dias.

Logo o tempo necessário para a construção é de 7,5 dias, portanto maior que 1/5 do
tempo inicial que corresponde a 6 dias. Afirmação errada do examinador.

GABARITO: ERRADO

* A simplificação é a divisão de um número do numerador e de um número do


denominador pelo mesmo número, no caso dividimos o primeiro 30 do numerador
por 30, e o 120 também por 30, resultando, respectivamente, em 1 e 4.

2.Regra de três composta

Na regra de três composta a diferença é que teremos mais de duas grandezas relacionadas,
normalmente nas questões de concurso se trabalha com 3 grandezas.

A fórmula de resolução é semelhante à regra de três simples (com duas grandezas). Primeiro
relacionamos as grandezas envolvidas, depois colocamos os valores das condições iniciais,
e depois as das condições finais do problema, em seguida colocamos a primeira seta
apontada para o “X” e posteriormente colocamos o restante das setas, considerando se as
grandezas são direta ou inversamente proporcionais. Vamos aprender diretamente com um
exercício da nossa banca.

10
2. (Cespe – Analista Administrativo – TCE-ES – Ciências Contábeis – 2013) Em um
tribunal, 20 auditores igualmente eficientes, trabalhando durante 30 dias, emitem
42 pareceres. Se mais 5 auditores, com a mesma eficiência, se juntarem à equipe
inicial, essa nova equipe emitirá, em 40 dias:

a) 70 pareceres.
b) 80 pareceres.
c) 90 pareceres.
d) 50 pareceres.
e) 60 pareceres.

Lembrando, primeira coisa a se fazer é entender quais são as grandezas. Olhando o


enunciado vemos que as grandezas são: “quantidade de auditores”, “número de dias”
e “quantidade de pareceres”. A incógnita, nesse caso, vemos que é a quantidade
de pareceres que será emitido no caso de alterarmos a quantidade de auditores e a
quantidade de dias trabalhados. Portanto a montagem do problema será:

Auditores Dias Pareceres

20 30 42

25 40 X

O próximo passo é colocar a seta apontada para o “X”.

Auditores Dias Pareceres

20 30 42

25 40 X

Depois temos que colocar o restante das setas, considerando se as grandezas são
direta ou inversamente proporcionais. Vamos olhar primeiro a grandeza “Auditores”,
se aumentarmos o número de auditores aumentará ou diminuirá a quantidade de
pareceres feitos? A resposta é aumentará, portanto essas são grandezas diretamente
proporcionais e a seta será na mesma direção. Agora vamos olhar a grandeza “Dias”,
se eu precisar aumentar meu número de pareceres, eu vou precisar de mais ou menos
11
dias? Com certeza a resposta será mais dias, portanto essa grandeza também é
diretamente proporcional e a seta também será na mesma direção.

Auditores Dias Pareceres

20 30 42

25 40 X

Agora para montar nossa equação deixamos o “X” isolado de um lado do igual, e do
outro lado, no numerador (em cima), multiplicamos o valor que está junto com o “X”
na seta (42) e as pontas das outras setas (40 e 25), e no denominador (em baixo) o
restante dos números (20 e 30).

GABARITO: A

(Cespe – Assistente Técnico-Administrativo (MIN) – 2013 - Adaptada) Determinada


construtora emprega 200 empregados na construção de cisternas em cidades
assoladas por seca prolongada. Esses empregados, trabalhando 8 horas por
dia, durante 3 dias, constroem 60 cisternas. Com base nessas informações e
considerando que todos os empregados sejam igualmente eficientes, julgue os
itens de 3 e 4.

Nessa questão as três grandezas são: “Horas por dia” (h/d), “dias” e “número de
cisternas”. Em todos os itens o examinador pede o número de cisternas.
12
3. Se todos os empregados trabalharem 6 horas por dia durante 8 dias, então,
nesse período, eles construirão menos de 110 cisternas.

h/d Dias Cisternas


8 3 60

6 8 X

Agora devemos ver se as grandezas são diretamente ou inversamente proporcionais,


comparando a grandeza “cisternas” com as outras duas. Se aumentarmos o número de
horas trabalhadas por dia iremos aumentar o número de cisternas construídas, portanto
as grandezas são diretamente proporcionais. Da mesma forma, se aumentarmos
os dias trabalhados, iremos aumentar o número de cisternas construídas, portanto
também são diretamente proporcionais. Nesse caso todas as setas estão no mesmo
sentido.

h/d Dias Cisternas

8 3 60

6 8 X

Montando a equação: o “X” fica isolado de um lado do igual, e do outro lado no


numerador (em cima) multiplicam-se o número que acompanha a grandeza do X, e as
pontas das setas, e no denominador (em baixo) o restante dos números.

GABARITO: ERRADO

13
4. Se todos os empregados trabalharem 10 horas por dia durante 3 dias, eles
construirão, nesse período, mais de 70 cisternas.

h/d Cisternas
8 60
10 X

X = 75;
Portanto maior que 70.

GABARITO: CERTO

(Cespe – Analista Administrativo - IBAMA – 2013) Uma extensa região de


cerrado é monitorada por 20 fiscais do IBAMA para evitar a ação de carvoeiros
ilegais. Dessa região, a vegetação de 87 km2 foi completamente arrancada e
transformada ilegalmente em carvão vegetal. Os 20 fiscais, trabalhando 8 horas
por dia, conseguem monitorar toda a região em 7 dias. A partir dessa situação
hipotética, julgue os itens 5 e 6, considerando que os 20 fiscais são igualmente
eficientes.
Nessa questão as grandezas envolvidas são: “número de fiscais”, “horas por
dia” e “dias”.

5. Se o IBAMA ceder mais 45 fiscais igualmente eficientes aos outros 20, toda a
região poderá ser monitorada em dois dias, mantendo-se a jornada de oito horas
de trabalho.
Nesse item, a jornada de horas de trabalho por dia não mudou da condição inicial,
portanto não é necessário usar essa grandeza na regra de três. Olhando a relação
das grandezas, se aumentarmos o número de fiscais, para construir a mesma área,
será necessário menos dias de trabalho, portanto as grandezas são inversamente
proporcionais.

14
Fiscais Dias
20 7
65 X

X = 2,15;
Portanto, não são 2 dias como afirma no item.

GABARITO: ERRADO

6. Para monitorar toda a região com 16 fiscais em 5 dias, a jornada de trabalho


de cada fiscal deverá ser de, no mínimo, 14 horas.
Nesse item, usaremos as três grandezas, e a incógnita é a jornada de trabalho no
dia. Olhando a relação das grandezas, se aumentarmos o número de fiscais, para
construir a mesma área, será necessário menos horas de trabalho por dia, portanto
as grandezas são inversamente proporcionais. Assim como, se aumentarmos os dias
trabalhados, para construir a mesma área, precisaremos trabalhar menos horas por
dia, portanto essas grandezas também são inversamente proporcionais.

Fiscais h/d Dias


20 8 7
16 X 5

15
X = 14;

Portanto, o mesmo valor afirmado no item.

GABARITO: CERTO

16