Você está na página 1de 11

A PSICOLOGIA SOCIAL NA ATUALIDADE (SPINK, MJ; SPINK, P)

Histórias

1. Uma das histórias – psicologia social experimental (noção de que os comportamentos


devem ser medidos de maneira objetiva.
2. Outra história – focaliza os acontecimentos e agendas públicas das sociedades –
aplicar a teoria às questões atuais.
3. Terceira história – psicologia social que faz uma análise mais contextual dos
acontecimentos, deve assumir uma postura crítica – entende os fatos não como de
natureza social, mas de produções sociais.
4. Quarto eixo – uma disciplina que pensa a psicologia (e a psicologia social) –
instrumento de dominação social – de governo das populações – FOUCAULT

Livros-texto
Referencias criadas nos contextos de pesquisa e ensino de Psicologia Social –refletem as
condições sociais de construção dos discursos.

Entre as diferentes PSICOLOGIAS SOCIAIS


Há alguma conexão? 2 eixos (com divergências sobre teoria e método mais adequado):

1) Maneiras como damos sentido às experiencias


 processamento de informação, no cognitivo;
 representações sociais,
 conscientização
 práticas discursivas

2) Múltiplas formas de sociabilidade:


 microalcance (emoções, relações afetivas, etc)
 médioalcance (socialização, relações familiares e institucionais);
 macroalcance (vida política, movimentos sociais, relações comunitárias)
PSICOLOGIA SOCIAL CONTEMPORÂNEA (1998)
Maria da Graça Correa Jacques e colegas
Brasil

Características:

 romper com uma herança dolorosamente tendenciosa e reducionista


 reconhecer-se como réplica acrítica de uma psicologia social estadunidense
(pressuposto positivista e individualista)
 devolver à Psicologia Social o seu caráter social¸ além de sua dimensão histórico-crítica
e política na constituição das pessoas e das sociedades

Temas:

Ideologia;

Representações sociais;

Linguagem;

Conhecimento;

Comunicação;

Identidade;

Subjetividade;

Gênero;

Processo grupal;

Psicologia política
SOCIAL PSYCHOLOGY: A GENERAL READER (2003)
Aric Kruglanski e Tory Higgins
EUA

Características:

 abordagem não-reducionista;
 níveis de análise dos fenômenos (cognitivo, pessoal-motivacional, interpessoal, grupal
e cultural)
 Indivíduo se faz bastante presente
 Níveis de temas biológicos, cognitivos, pessoais e motivacionais
 Níveis de temas interpessoais
 Níveis de temas grupais e culturais

SOCIAL PSYCHOLOGY (2000)


Eliot Smith e Diane Mackie
EUA

Características:

 síntese das influências cognitivas, sociais, individuais e grupais que modelam o


comportamento
 Integra o foco norte-americano (comportamento individual) ao foco europeu
(comportamento grupal)
 Níveis de temas biológicos, cognitivos, pessoais e motivacionais
 Níveis de temas interpessoais
 Níveis de temas grupais e culturais

Temas:

Percepção de pessoas; O self; Identidade Social; Atitudes e mudança de atitudes

Atitudes e comportamento; Grupos, normas e conformidade; Gostando e amando

Interação em grupos; Agressão e conflito; Apoio e cooperação


PSICOLOGIA SOCIAL (2003)
Tomás Ibañez
Barcelona (Espanha)

Características:

Uma Psicologia Social mais voltada aos processos complexos da sociedade e da vida em
comunidade do que ao indivíduo

TEMAS:

Identidade (self);

Interação social;

Pensamento social;

Reprodução e mudança social;

Grupos, movimentos coletivos e instituições sociais


SOCIAL PSYCHOLOGY (1924)
Floyd Allport (1924)
EUA

Características:

 estabelecer uma disciplina autônoma,


 reconhecer as contribuições da sociologia, mas romper com a psicologia social como
campo interdisciplinar
 Ponto de vista comportamentalista e o método experimental
 Obra teve muita influência
 Mais de 50% do livro é dedicado aos aspectos fisiológicos e intra-individuais;
 apenas 25% se refere às questões sociais mais amplas.

Temas:

Psicologia social como ciência do comportamento e consciência individual;

Bases fisiológicas do comportamento humano;

Atividades fundamentais – herdadas e aprendidas;

Sentimentos e emoções;

Personalidade – o homem social;

Mensuração da personalidade;

Natureza e desenvolvimento do comportamento social;

Linguagem e gesto; Estimulação social – expressões faciais e corporais;

Resposta à estimulação social – formas elementares;

Resposta à estimulação social no grupo;

Resposta à estimulação social na multidão;

Atitudes sociais e consciência social;

Ajustamento social; Comportamento social em relação à sociedade.


READINGS IN SOCIAL PSYCHOLOGY (1947 – PRIMEIRA EDIÇÃO)
Kurt Lewin
EUA

Características:

 a força do texto de Allport no contexto anglo-saxão


 Trazer para o estudo do comportamento dos organismos fatores relevantes - a maioria
dos fatores tem a ver com pertença a grupo
 Estudar como as influências de condições sociais nos processos psicológicos
 As condições sociais influenciam os processos psicológicos, mas são produtos de
outros fatores que extrapolam o dominio da psicologia (são da etnologia, estatística,
psicologia clínica e psiquiatria)

O INDIVÍDUO NA SOCIEDADE (1962)


David Krech, Richard S. Crutchfield e Egerton L. Ballachey
EUA

Características:

 trabalhar com o comportamento interpessoal como unidade de análise


 Psicólogos – estudar o que se passar dentro da pele
 Sociais – olhar para o homem em seu habitat social
 Poucas diferenças da publicação de Allport

TEMAS:

Cognição; Motivação;

Características das respostas interpessoais; A natureza e mensuração das atitudes;

A formação das atitudes; A mudança de atitudes;

Linguagem e comunicação; Sociedade e cultura;

Grupos e organizações; Liderança e mudança grupal; O grupo eficiente


INTRODUCING SOCIAL PSYCHOLOGY (1978)
Henri Tajfel e Colin Fraser
Europa

Características:

 adotar uma perspectiva social de Psicologia Social


 Diferenças individuais e das personalidades não são o principal foco
 Foco na interação entre as pessoas e seu ambiente social, pequeno ou grande
 Compartilhamento social de comportamentos e experiencias
 Resgatam a teoria social como campo interdisciplinar – posição contrária à ALLPORT

Temas

Psicologia social com uma ciência social; Evolução e comportamento social;

Perspectivas interculturais; O desenvolvimento de comportamento interpessoal;

Comunicação em interação; Cooperação e competição entre indivíduos;

Pequenos grupos – estrutura e liderança; Pequenos grupos – processos e produtos;

Atribuições interpessoais; A natureza e mensuração de atitudes;

Os determinantes de atitudes e mudança de atitude; A estrutura de nossas visões sobre


sociedade;

Comportamento social em organizações; O meio ambiente e o comportamento social;

Linguagem na sociedade; Comportamento intergrupal – perspectivas individualistas;

Comportamento intergrupal – perspectivas grupais.


ACCION E IDEOLOGIA: PSICOLOGIA SOCIAL DESDE LATINOAMERICA (1983)
IGNÁCIO MARTIN BARÓ
El Salvador

Características:

 preocupação relativa com os graus de desigualdade e exclusão social, violência e


arbitrariedade dos regimes militares
 Reforma radical – assumir as causas sociais
 Na produção de conhecimentos – transformar a lógica da dominação em esquemas de
libertação
 Influência da teologia da Libertação – Concílio Vaticano II
 Realinhar os conceitos estudados em psicologia social a serviço de um outro foco

TEMAS

Entre o indivíduo e a sociedade;

A natureza social do ser humano;

As estruturas sociais e seu impacto psicológico;

Os processos de socialização;

A interação pessoal: contexto e percepção;

As atitudes: seu conceito e valor;

Cooperação e solidariedade;

Violência e agressão social.


PSICOLOGIA SOCIAL:O HOMEM EM MOVIMENTO (1984)
Silvia Lane e Wanderley Codo
Brasil

Posição:
Buscar novas categorias de análise
Apoia-se no materialismo histórico-dialético
Movimento sócio-histórico (resgata a Psicologia Histórico Cultural

TEMAS:
linguagem,
pensamento e representações sociais,
consciência e alienação,
ideologia no nível individual,
consciência
atividade
identidade
Psicologia Crítica

 Novas discussões de ciência – rompimento com uma lógica representacionista (a


mente é o espelho da natureza – o pensamento pode apreender as qualidades do
real)
 Aborda posturas construcionistas
 Pós-construcionistas
 Afirma o caráter histórico dos fenômenos sociais
 Compromisso com a transformação social
 Assumir posturas holistas ou transdisciplinares
 Contra o paradigma positivista
 Superar a neutralidade e apontar o caráter político das práticas cientificas
 Mais uma frente ampla de luta do que uma escola ou movimento articulado

Na Europa tem relações com:

 Psicologia política
 Psicologia Discursiva

Nos EUA tem relações com:

 Psicologia feminista
 Psicologia social da saúde

Na América Latina tem relações com:

 Psicologia comunitária
 Psicologia Política
 Psicologia Discursiva
 Psicologia Feminista
 Psicologia da Saúde
 Vertentes da Psicologia Sócio-histórica

Crítica se expressa de maneiras:


1) Crítica as bases epistemológicas – colocando a ciência como prática social
2) Preocupação com a centralidade da linguagem
3) Radicalização do potencial transformador da ciência
4) Rompimento com o paradigma positivista

Você também pode gostar