Você está na página 1de 3

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DA PARAÍBA

CURSO: DIREITO TURNO: MANHÃ


DISCIPLINA: CONSTITUCIONAL I
PERÍODO: 2º SEMESTRE: 2020.1 (2ª ATIVIDADE)
PROFESSOR: SANDRA BASTOS
ALUNO:

QUESTÃO:

Há no ordenamento jurídico brasileiro mecanismos que diante de uma necessidade extrema, que abale a vida social e ponha em risco a
soberania do Estado, tem a possibilidade de intervenção, sacrificando temporariamente alguns direitos e garantias fundamentais a fim
de promover o restabelecimento da ordem pública, mas sempre adotando os critérios legalmente instituídos, mediante controle do
legislativo e judiciário para que não seja estabelecido o autoritarismo e assim respeite o Estado Democrático de Direito.
O estado de calamidade pública é decretado por governantes em situações reconhecidamente anormais, decorrentes de desastres (naturais
ou provocados) e que causam danos graves à comunidade, inclusive ameaçando a vida dessa população. É preciso haver pelo menos dois
entre três tipos de danos para se caracterizar a calamidade: danos humanos, materiais ou ambientais.
No dia 18 de março de 2020, a Câmara dos Deputados brasileira aprovou o projeto do governo que estabelece um estado de calamidade
pública por conta do coronavírus.
Durante a reunião ministerial do dia 22 de abril a ministra da Mulher, da Família, dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse que vai
"pegar pesado" contra prefeitos e governadores que tomaram medidas mais rígidas de isolamento contra o coronavírus, e ainda, "O nosso
ministério já tomou iniciativa e nós estamos pedindo inclusive a prisão de alguns governadores".

Diante da situação vivenciada no Brasil acerca da pandemia do COVID 19 e seus reflexos, com base nas informações acima,
veiculadas nos principais meios de comunicação, discorra sobre a fala da Ministra Damares acerca das supostas medidas
adotadas contra Governadores e Prefeitos devido às restrições dos direitos e garantias fundamentais, medidas de isolamento
social, quarentena, lockdown, dentre outros.

_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DA PARAÍBA – IESP
BR 230 - Km 14 Cabedelo – Paraíba – CEP 58.310-000
CNPJ: 70.118.716/0001-73 – Telefone: 83.2106.3800
QUESTÃO:

O Mundo foi afetado pelo fechamento de escolas devido à


pandemia do coronavírus, uma crise sem precedentes, de
proporção global, educadores e famílias inteiras tiveram que
lidar com a imprevisibilidade em benefício à vida. A
ineficiência da efetividade dos Direitos Sociais é muito habitual
em nosso país, todavia, nesse momento de isolamento social,
privações, desemprego, e um desgoverno nas ações
assistenciais, tais problemas estão mais evidentes, atingindo
uma grande camada da população.
Na educação essa desigualdade sempre foi visível, mas não
repercutiu com tanta ênfase como nos dias atuais. O ensino
privado, apesar das dificuldades, se adaptou a realidade do
isolamento, e alunos aprendem por meio de diversos recursos e
estratégias combinadas, como vídeo ao vivo ou gravado, envio
de tarefas, mentoria e sessões em grupos menores para tirar
dúvidas, de outra banda os professores, em plena dedicação,
montaram salas de aula virtuais, tiveram trabalho redobrado,
mas conseguiram dar sequência as atividades do período letivo.
Distinto está sendo o enfrentado pelos estudantes da rede Imagem retirada das redes sociais - Whatsapp
pública de ensino, já era uma realidade na escassez de recursos
para competir com isonomia, e com a suspensão das aulas Após pressão da sociedade, da mídia, de especialistas em
presenciais, a possível ausência da alimentação encontrada nas educação, parlamentares e estudantes, o Ministério da Educação
escolas, a falta de recursos tecnológicos para continuar os (MEC) anunciou em 20/05 o adiamento do Enem, o Exame
estudos, dentre outros problemas, só atestam o abismo existente Nacional do Ensino Médio.
entre estudantes brasileiros.

Discorra sobre a Educação como um Direito Social, elencados nos artigo 6º e 205 da Constituição Federal, bem como, defenda a
existência ou não do abismo entre o ensino público e privado, apontando os seus reflexos nos tempos de pandemia.

_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DA PARAÍBA – IESP
BR 230 - Km 14 Cabedelo – Paraíba – CEP 58.310-000
CNPJ: 70.118.716/0001-73 – Telefone: 83.2106.3800
QUESTÃO:

Os remédios constitucionais são ações mandamentais previstas na Constituição Federal, que tem por finalidade provocar a intervenção das
autoridades visando sanar, corrigir ilegalidade e abuso do poder em prejuízo de direitos e interesses individuais. O mandado de segurança
é um instrumento para proteger direito líquido e certo, não amparado por habeas corpus ou habeas data , quando o responsável pela
ilegalidade ou abuso de poder for autoridade pública ou agente de pessoa jurídica no exercício de atribuições do Poder Público, conforme
preceitua o inciso LXIX do artigo 5º da Constituição Federal.

Em março de 2016, o ministro do STF Gilmar Mendes impediu a nomeação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como ministro da
Casa Civil da então presidente Dilma Rousseff, por meio do julgamento de um Mandado de Segurança (MS).

Em abril de 2020, em decisão no Mandado de Segurança (MS) 37097, impetrado pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT) contra o
decreto de 27/4 do presidente da República, Jair Bolsonaro, o ministro afirmou que, embora não possa moldar subjetivamente a
administração pública, o Poder Judiciário pode impedir que o Executivo o faça em discordância a seus princípios e preceitos fundamentais
básicos.
(https://portal.stf.jus.br/noticias/verNoticiaDetalhe.asp?idConteudo=442298&ori=1)

O MS tinha como objetivo impedir a nomeação de Alexandre Ramagem como diretor-geral da Polícia Federal, todavia, o ministro do
Superior Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes vetou a nomeação por entender que havia indícios suficientes de que o presidente
Jair Bolsonaro o escolheu com fins pessoais.

Conforme dispões o artigo 84 da CF, artigo 1º do decreto 73.332/73, e o artigo 20-C da Lei 13.047/2014, a nomeação para o cargo de
Diretor-Geral da Polícia Federal é prerrogativa do Presidente da República.

Assim, com base na legislação vigente, levando em consideração que, uma vez provocado, é dever do judiciário proceder com uma
resposta, nas decisões em comento, através dos respectivos MS, podemos afirmar que o Supremo invadiu a função do Executivo,
afrontando a harmonia entre os poderes? Justifique e fundamente sua resposta.

_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
BOA SORTE!!!

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DA PARAÍBA – IESP


BR 230 - Km 14 Cabedelo – Paraíba – CEP 58.310-000
CNPJ: 70.118.716/0001-73 – Telefone: 83.2106.3800