Você está na página 1de 7

1.

O estudante:
Nome: Arcenio Artur Munguambe

Curso: Código do Estudante:

Ano de Frequência:

2. O trabalho
Trabalho de: Estatística Código da Disciplina:
Tutor: Nº de Páginas: 7

Registo de Recepção por: Data da Entrega: 07/05/2020

3. A correcção:

Corrigido por:

Cotação (0 – 10):

4. Feedback do Tutor:

Xai-Xai, Maio de 2020


Titulo: Relevância da Aplicação de Dados na Economia de Mocambique

1. Introdução

O presente trabalho tem como objectivo entender o contributo da aplicação dos dados
estatísticos na economia de Moçambique.

A estatística tem um papel decisivo, designadamente, no planeamento da recolha e na devia


organização, tratamento e analise da informação. Inclusivamente, a estatística dispõe de
métodos para averiguar se na informação recolhida há suspeita de erros ou de dados forjados
que, a existência, deve obrigar a uma investigação adiciona. Isto é particularmente relevante em
actividades de contabilidade e auditoria visando a detenção de eventuais anomalias e fraudes
em documentos quer do sector privado assim como do sector publico.

A informação estatística proveniente de censos, inquéritos amostrais e outras fontes e o


pensamento estatístico constituem conhecimento e meio indispensável à tomada de decisão
sobre a estratégia e politica de governação e das suas instituições. Dai que se torna pertinente
discutir o tema pelo efeito que este se traduz na vida de cada Moçambicano.

2. Relevância da Estatística 2.1.Conceito

Comecemos por descriminar o conceito estatística nos diferentes pontos de vista de vários
autores.

Segundo Vunga (2016), estatística é uma ciência exacta que visa fornecer subsídios ao analista
para colectar, organizar, resumir, analisar, interpretar e apresentar dados. Neste sentido, é
recorrente que tal conhecimento torne-se parte fundamental de diversas áreas, principalmente
da área de pesquisa cientifica. Através desta área é possível aumentar o lucro ou produtividade
das organizações, aumentar a qualidade dos processos ou produtos, minimizar custos, tomar
decisões de valor politico ou económico, aumentar a analise critica.

Para Pestana (2003), a estatística é a ciência que se ocupa da obtenção de informações com a
finalidade de através de resultados probabilísticos adequados, inferir de uma amostra para a
população, e eventualmente mesmo prever a evolução futura de um fenómeno.
Por sua vez Crespo (2000), define a estatística como sendo a parte da matemática aplicada que
fornece métodos para a coleta, organização, análise e interpretação dos dados e para a utilização
dos mesmos nas tomadas de decisões.

Dos contributos apresentados pelos autores em relação ao conceito da estatística, compreendese


por estatística como sendo o processo de descrição e interpretação de observações que são feitas
na indagação de um determinado fenómeno para a tomada de decisão.

2.2.Relevância da Aplicação de Dados na Economia de Moçambique

A expansão no processo de obtenção, armazenamento e disseminação de informações


estatísticas tem sido acompanhada pelo rápido desenvolvimento de novas técnicas e
metodologias de analise de dados estatísticos (Pinho et all, 2003). Praticamente todas as
informações divulgadas pelos meios de comunicação provem de alguma forma de pesquisas e

estudos estatísticos.

Segundo Souza (2010), na economia, a estatística, a partir de um modelo teórico-econômico


estabelecido, tem a finalidade de investigar, com base em dados empíricos, a capacidade de
explicação das equações econômicas ajustadas, avaliando a significância dos parâmetros de
cada regressão, os testes de hipóteses globais, os testes dos coeficientes individuais de
regressão, o teste dos resíduos de Durbin-Watson, bem como o coeficiente de determinação do
modelo. Desta forma, a estatística desempenha relevante papel desde a concepção das pesquisas
de campo até a geração dos índices finais.

Ainda de acordo com o mesmo autor, actualmente as ciências económicas tem buscado
caminhos alternativos para explicar os factos económicos, utilizando métodos estatísticos
multivariados, através das técnicas de analise factorial, analise discriminante e corelação
canónica, como uma alternativa eficiente para recolha de variáveis necessárias ao bom
desempenho da economia, dependendo do problema a ser estudado. Através dos métodos de
analise estatística multivariada tornou-se possível seleciona oi excluir as variáveis que não
servem e analisar aquelas que estão explicando as inter-relações entre as demais variáveis. Estes
métodos vem sendo muito utilizados na economia quando estão envolvidas muitas variáveis e
é preciso selecionar as mais relevantes para uma analise mais apurada da actividade económica.
Em Moçambique, a estatística é ferramenta fundamental para que se possa traçar planos sociais
e económicos e projectar metas para o futuro. Técnicas estatísticas avançadas permitem estimar
com um bom grau de precisão variáveis como tamanho da população, taxa de desemprego,
índices de inflação, evasão escolar, demanda por determinados bens e serviços, assim como
formular planos para atingir as metas programadas de avanço no bem-estar social. Em face da
imensa quantidade de dados e indicadores socioeconómicos e demográficos actualmente
colectados e analisados pelos diferentes institutos de pesquisa (publica ou privada), tornou-se
inquestionável a importância da ciência estatística nos últimas décadas na economia do pais.

Por sua vez paris (2007), acredita que estratégias para a redução da pobreza e o desenvolvimento
mundial apoia-se na estatística. Sua utilização engloba desde a elaboração até a implementação
de politicas e programas nacionais, tais como programas de estratégias de redução da pobreza,
cumprimento dos objectivos de desenvolvimento do milénio, definidos em nível internacional,
servindo para avaliar o desempenho destas politicas junto à sociedade. Estatísticas confiáveis
descrevem a realidade quotidiana das pessoas; revelam, por exemplo , onde se encontra a
pobreza, por que razão são pobres e de que maneira vivem. Por sua vez, estas informações
fornecem as evidencias necessárias à implementação e ao controle de politicas de
desenvolvimento efectivas. Indicam onde os recursos são mais necessários e fornecem meios
para avaliar o progresso e medir o impacto de diferentes politicas. Ela também aprimora a
transparência e a responsabilidade quanto à prestação de contas na elaboração de politicas, dois
elementos essenciais para a gestão publica eficiente e eficaz, pois permitem que os cidadãos
avaliem o sucesso de politicas governamentais e desafiem as autoridades a responder por essas
politicas.

Os maiores exemplos da importância da estatística para o gestor publico é a realização, pelo


Instituto Nacional de Estatística do levantamento de informações sociais, demográficas e
económicas, envolvendo:

Estatísticas de âmbito social e demográfico

Destacados alguns levantamentos que tem como base a colecta de informações junto aos
domicílios. Realizado decenalmente, o censo demográfico se constitui como núcleo das
estatísticas sociodemográficas, auxiliando os gestores públicos a entender melhor a dinâmica
da população e a organizar seus gastos com saúde e assistência social
Estatísticas da agropecuária

Tem como núcleo o censo agropecuário, que investiga, a partir dos estabelecimentos
agropecuários, a organização fundiária, o perfil de ocupação da mão-de-obra e o nível
tecnológico incorporado ao processo produtivo, entre outros temas estruturais de relevância.
Para o acompanhamento anual do sector, destacam-se a pesquisa agrícola e a pesquisa de
pecuária, entre outras.

Estatísticas económicas

Trazem informações sobre os principais sectores da economia: comercio, industria, construção


civil e serviços, a partir do levantamento, por amostra, em estabelecimentos de cada sector.
Cabe mencionar que o acompanhamento conjuntural da economia é possível através do
conjunto de pesquisas nas diferentes áreas do mercado.

Índices de preços

Produzidos continua e sistematicamente, os índices de preços ao consumidor permitem


acompanhar, mensalmente, o comportamento dos preços dos principais produtos e serviços
consumidos pela população

Sistema de contas nacional

Oferece uma visão de conjunto da economia e descreve os fenómenos essenciais que


constituem a vida económica: produção, consumo, acumulação e riqueza, oferecendo
também uma representação compreensível e simplificada, porem completa, deste conjunto
de fenómenos e das suas inter-relações.
3. Conclusões

A importância da estatística para a economia pode ser vista através da sua utilização ao nível
do estado, de organizações sociais e profissionais, do cidadão comum e ao nível académico.
não restam duvidas de que uma base de informações qualificada é fundamental para a adequada
estão das politicas publicas.

O crescente uso da estatística vem ao encontro da necessidade de realizar analises e avaliações


objectivas, fundamentadas em conhecimentos científicos. Os gestores públicos estão se
tornando cada vez mais dependentes de dados estatísticos para obter informações essenciais que
auxiliem suas analises sobre a conjuntura económica e social.

Em suma, a estatística tornou se a base para o desenho e implementação de estratégias pelo


governo que vão ao encontro das necessidades dos cidadãos. E tem sido através da aplicação
da mesma que este reporta os resultados conseguidos na implementação das politicas e ou
estratégias outrora aprovadas.
4. Referencias Bibliográficas
1) Crespo, Antônio. (1997). Estatística Fácil. (15a Edição). São Paulo: Saraiva,
2) Morettin, P. A. (1981). Introdução à estatística para ciências exatas. São Paulo: Atual,
3) Vunga, Horácio. (2016). Manual de estatística [Manual]. Beira: Instituto Superior de
Ciências e Educação a Distancia.
4) Peris21 (2010). Avaliar a redução da pobreza: importância da estatística no
desenvolvimento mundial. Disponível em: <http://paris21.org/documents/2575.pdf.
Acesso em: 4 de Maio de 2020.
5) Pestana. D. E Veloso. (2003). Introdução à probabilidade e a estatística. Lisboa.
6) Souza, L. G. A estatística na economia. Disponível em:
<http://www.eumed.net/libros/2006b/lgs-art/1o.htm>. Acesso em: 3 de Maio de 2020.

Você também pode gostar