Você está na página 1de 5

UVA – UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ADRIANA TOMAZ

CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I

Rio de Janeiro
2020
ADRIANA TOMAZ

CÁLCULO DIFERENCIAL E INTEGRAL I

Trabalho apresentado à Universidade


Veiga de Almeida, como recurso
avaliativo da disciplina Cálculo Diferencial
e Integral I.

Orientador: Prof. Washington José


Fernandes Formiga

Rio de Janeiro
2020
O PAPEL DO CUSTO MARGINAL DE PRODUÇÃO NA ANÁLISE
PRELIMINAR DE PROJETO DE INVESTIMENTO

O custo marginal é representado por uma função que aproxima o valor do custo
“com a próxima” unidade a ser produzida, ou seja, se conhecemos a função custo
marginal e nela aplicarmos a quantidade que já se produz, por exemplo, 100 unida-
des; o valor da função custo marginal Cm(n), com n = 100 , aproximará o custo com
a produção da 101ª. unidade a ser produzida.

O custo do produto principal da Indústria Elétros S.A., denominado N1, foi modelado
a partir de dados sobre a produção deste. A Engenheira responsável pela gestão da
produção na Elétros modelou a função custo total de produção mensal de N1, como
C(n) = 30n2 + 100n + 5.000, em reais; onde n é a quantidade produzida. O nível atu-
al de produção é de 60 unidades mensais, do produto N1.

A Elétros está estudando um projeto que busca aumentar o nível de produção, e pa-
ra isso solicitou à Engenheira que definisse uma estimativa de custo unitário com a
produção de uma unidade a mais que a atual, de forma que possa ser avaliada a
viabilidade desta alteração na produção.

A Engenheira deve apresentar um parecer fundamentado, comparando a taxa média


de variação do custo de produção de N1, quando a produção aumentou de 50 para
60 unidades mensais; com a estimativa requerida.

Redija um texto que contenha os fundamentos – resultados dos cálculos necessá-


rios – e o parecer escrito da Engenheira sobre a viabilidade do projeto.

1. Determine a função custo marginal, utilizando a definição da derivada


(pg. 101 do livro THOMAS, George B. Cálculo 1. 12ª.ed. São Paulo: Pearson,
2012.).

C(n) = 30n2 + 100n + 5.000

C’(n) = 30.2.n + 100 + 0

C’(n) = 60n + 100


2. Faça o cálculo da estimativa solicitada.

• Custo de produção para 50 unidades

C’(50) = 30 . (50)2 + 100 . (50) + 5.000 = 85.000

• Custo de produção para 60 unidades

C’(60) = 30 . (60)2 + 100 . (60) + 5.000 = 119.000

• Custo de produção para 61 unidades

C’(61) = 30 . (61)2 + 100 . (61) + 5.000 = 122.730

• Taxa de variação média

3. Calcule o custo unitário da produção atual.

C’(n) = 60n + 100

C’ (n) = 60 . 60 + 100 = 3.700,00 reais

4. Redija o um texto colocando seu parecer acerca da viabilidade do projeto de


incremento na produção, fundamentado nos cálculos realizados nos procedimentos
1, 2 e 3, anteriores.

De acordo com os cálculos realizados nas questões anteriores, comparando a taxa


média de variação do custo de produção de N1, podemos dizer que quando aumen-
tamos a produção de 50 para 60 unidades, cada uma das 10 unidades acrescenta-
das custou, em média, para a empresa, R$ 3.400,00 reais. Caso a Elétros queira
aumentar a produção com mais uma unidade a estimativa de custo real de produção
para unidade 61 seria de R$ 3.730,00, enquanto a produção atual com 60 unidades
possui um custo por unidade de R$ 3.700,00. Com base nos dados apresentados, a
engenheira avaliou que a viabilidade desta alteração na produção não seria lucrativa
para empresa, pois o custo de uma unidade a mais alto do que a produção atual.

REFERÊNCIAS

UVA. A derivada e as funções marginais. Disponível em:


http://ead.uva.br///recurso/ABC/CDI1/u2_c1_r2/index.htm. Acessado em:
06/02/2020.

THOMAS, G. B. Cálculo 1. 12. ed. São Paulo: Pearson, 2012. cap. 3. p. 117-139.
Biblioteca Virtual