Você está na página 1de 20

Parte 1 de 10

QUESTÃO 1 DE 5
Considere a seguinte afirmação: Na perspectiva dos direitos humanos, a (o) ___________ é a qualidade,
que define a essência da pessoa humana, ou ainda, é o valor, que confere humanidade ao sujeito, inclusive
à criança e ao adolescente. O ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) assume a perspectiva de
assegurar, prevenir e proteger essa qualidade, pois se trata daquilo que existe no ser humano pelo simples
fato de ele ser humano, e sem o que não se é humano. Para ela, devem convergir todos os direitos e
valores fundamentais (Adaptado de Soares (2004) e Pequeno (2008)).

Assinale a alternativa cujo termo preenche, CORRETAMENTE, a lacuna do texto acima.

A. Pluralismo
B. Racionalidade
C. Liberdade
D. Soberania
E. Dignidade

QUESTÃO 2 DE 5
Identifique a sequência que apresenta apenas características dos Direitos Humanos.

A. Regionalidade, Independência, Universalidade e Irrenunciabilidade.


B. Universalidade, Irrenunciabilidade, Efetividade e Complementaridade.
C. Inalienabilidade, Complementaridade, Regionalidade e Independência.
D. Inviolabilidade, Universalidade, Efetividade e Prescritibilidade.
E. Interdependência, Alienabilidade, Imprescritibilidade e Inviolabilidade.

QUESTÃO 3 DE 5
Assinale a alternativa que indica o movimento que tornou mundialmente conhecidos os ideais
representativos dos direitos humanos reconhecidos e representados pela liberdade, igualdade e
fraternidade.

A. Iluminismo.
B. Independência dos Estados Unidos da América.
C. Cristianismo.
D. Catolicismo.
E. Revolução Francesa.

QUESTÃO 4 DE 5
Marque a alternativa que NÃO está de acordo com a Declaração Universal dos Direitos Humanos.

A. Toda pessoa tem direito a uma nacionalidade. Ninguém será arbitrariamente privado de sua
nacionalidade, nem do direito de mudar de nacionalidade.
B. Todas as pessoas nascem livres e iguais em dignidade e direitos. São dotadas de razão e consciência
e devem agir em relação umas às outras com espírito de fraternidade.
C. Toda pessoa, vítima de perseguição, tem o direito de procurar e de gozar asilo em outros países.
Este direito pode ser invocado mesmo em caso de perseguição legitimamente motivada por crimes
de direito comum ou por atos contrários aos propósitos e princípios das Nações Unidas.
D. Toda pessoa tem direito a repouso e lazer, inclusive a limitação razoável das horas de trabalho e
férias periódicas remuneradas.

QUESTÃO 5 DE 5
Em relação ao conceito dos Direitos Humanos, identifique com V as alternativas VERDADEIRAS e F, as
FALSAS e marque, em seguida, a sequência CORRETA.

O núcleo do conceito de Direitos Humanos se encontra no reconhecimento da dignidade da pessoa


humana. Essa dignidade expressa num sistema de valores, exerce uma função orientadora sobre a ordem
jurídica porquanto estabelece o bom e o justo para o homem.

Direitos Humanos é uma expressão moderna, mas o princípio que invoca é tão antigo quanto a própria
humanidade. É que determinados direitos e liberdades são fundamentais para a existência humana.

Os Direitos Humanos surgiram a partir do século XX, e devem ser utilizados apenas nos países
democráticos.

Os Direitos Humanos são considerados fundamentais porque sem eles a pessoa humana não consegue
existir ou não é capaz de se desenvolver e de participar plenamente da vida.

Os Direitos Humanos devem privilegiar apenas a parcela da população mais carente, fato que justifica sua
própria existência.

A. V, V, V, V, V
B. V, V, F, F, V
C. V, V, F, F, F
D. F, F, V, F, V
E. V, V, F, V, F
Parte 2 de 10
QUESTÃO 1 DE 5
A criação da Organização das Nações Unidas aconteceu em decorrência

A. Da necessidade de uma diplomacia regional durante a Guerra Fria


B. Do fracasso da Liga das Nações após a Segunda Guerra Mundial
C. Do enfraquecimento da economia europeia durante a década de 1990
D. Da reivindicação dos países periféricos no início do século XXI
E. Da união das potências bélicas mundiais ao final da Primeira Guerra Mundial

QUESTÃO 2 DE 5
O Conselho de Segurança da ONU pode aprovar deliberações obrigatórias para todos os países-membros,
inclusive a de intervenção militar, como ilustra a reportagem. Ele é composto por quinze membros, sendo
dez rotativos e cinco permanentes com poder de veto.

A principal explicação para essa desigualdade de poder entre os países que compõem o Conselho está
ligada às características da:

A. São as maiores forças militares no planeta


B. Parceria militar entre as nações com cadeira cativa no órgão
C. Geopolítica mundial na época da criação do organismo
D. Convergência diplomática dos países com capacidade atômica
E. Influência política das transnacionais no período da globalização

QUESTÃO 3 DE 5
É correto afirmar que consta,

A. Do Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos, que a pena de morte não deverá ser imposta
em casos de crimes cometidos por pessoas menores de 21 (vinte e um) anos nem aplicada a
pessoas em estado de doença grave.
B. Da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que ninguém será submetido a tortura nem a
tratamento ou castigo cruel, salvo nas hipóteses de investigação de terrorismo.
C. Da Convenção Americana de Direitos Humanos, que os menores, quando puderem ser
processados, devem, se possível, ser separados dos adultos e conduzidos a tribunal especializado.
D. Da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que ninguém será arbitrariamente preso, detido ou
exilado, exceto nas hipóteses previstas na Constituição.
E. Da Convenção Americana de Direitos Humanos, que as penas privativas de liberdade devem ter por
finalidade essencial a reforma e a readaptação social dos condenados.

QUESTÃO 4 DE 5
Sigla bastante conhecida no mundo contemporâneo, o UNICEF integra a Organização das Nações Unidas
(ONU) e seu trabalho está voltado para a
A. Educação.
B. Saúde da mulher.
C. Cultura.
D. Infância.
E. Pobreza.

QUESTÃO 5 DE 5
Em junho de 2009, a missão brasileira no Caribe completou cinco anos a um custo de pelo menos R$ 577
milhões aos cofres públicos. De acordo com o Ministério da Defesa, essa verba corresponde aos gastos
entre junho de 2004 e dezembro de 2008. A estimativa de despesas para o ano de 2009 é de R$ 128,4
milhões. O governo brasileiro aceitou comandar essa missão de paz esperando

A. Fazer parte do Conselho de Segurança da ONU.


B. Substituir o México como principal fornecedor de alimentos da América Central.
C. Impedir que Cuba assumisse o controle da ilha.
D. Reduzir a importância da Venezuela e de Hugo Chávez na região.
E. Fortalecer o Mercosul e desestabilizar a Alca.
Parte 3 de 10
QUESTÃO 1
No Brasil, a Constituição Federal assegura que, diante da existência concreta da prática de um ato ilegal, o
acusado não seja considerado culpado até que ocorra:

A. o trânsito em julgado da sentença penal condenatória do Poder Judiciário


B. a conclusão da investigação penal pela Polícia Civil
C. se o Ministério Público se manifeste pela acusação
D. o indiciamento criminal pelo Ministério Público
E. a intimação para depor em inquérito policial feita por Delegado competente

QUESTÃO 2
A ação de grupo armado civil contra a ordem constitucional e o Estado Democrático constitui crime de
natureza:

A. Afiançável e imprescritível
B. Não constitui crime
C. Afiançável e prescritível
D. Inafiançável e prescritível
E. Inafiançável e imprescritível

QUESTÃO 3
Recentemente, a marcha da maconha foi realizada em todo o país. Não foi impedida pela Justiça e nem
pelas forças de segurança pública, obedecendo a dois princípios constitucionais, que são o princípio do
direito de reunião e o princípio:

A. Do direito de resposta
B. Da liberdade de manifestação do pensamento
C. Da proteção jurídica
D. Da inviolabilidade da imagem
E. Da igualdade de direitos e obrigações

QUESTÃO 4
Seguindo (...), ninguém será privado da liberdade sem que se respeite:

A. o ato jurídico perfeito


B. a segurança jurídica
C. tenha cometido crime em flagrante delito
D. devido processo legal
E. o direito adquirido
QUESTÃO 5
Com base na Convenção Americana de Direitos Humanos e no entendimento da Comissão e da Corte
Interamericana de Direitos Humanos, pesquise e assinale a opção correta:

A Corte decidiu que, embora a Convenção Americana de Direitos Humanos proteja a vida em geral, os
embriões não podem ser considerados pessoas.
Parte 4 de 10
QUESTÃO 1 DE 5
Muitas formas de organização podem ser produtos de uma cultura nacional, da mesma forma que uma
língua pode

produzir muitíssimos textos. Entretanto, o organizador não pode ignorar as propriedades da cultura se
pretende que os resultados de sua organização sejam conformes às suas expectativas, da mesma forma
que o escritor que deseja ser compreendido não pode ignorar as propriedades da língua. Fernando C.
Prestes Motta. Cultura nacional e internacional. In: Eduardo Davel e João Vasconcellos (Orgs.). Recursos
humanos e subjetividade. Petrópolis, RJ, Ed. Vozes, 1995.

A partir do texto acima e acerca de cultura brasileira e multiculturalismo, julgue o item seguinte:

Por ser a cultura herdada geneticamente, a análise da cultura brasileira não deve ser distinguida da
natureza humana e da personalidade do indivíduo.

A. Verdadeiro
B. Falso

QUESTÃO 2 DE 5
Quando falamos a palavra "cultura", ela pode ser entendida como acúmulo de conhecimentos, assim como
ação dos homens sobre a natureza por meio do trabalho. Considerando o segundo sentido da palavra
cultura, é correto afirmar que

A. A produção da cultura é determinada pela natureza.


B. O homem percebe seu lugar de origem e sua identidade por meio da natureza.
C. Ao planejar, escrever, trabalhar, governar, rezar, o homem realiza um processo estabelecido pela
natureza.
D. A cultura pode significar o uso da liberdade, enquanto a natureza pode significar o do
determinismo.
E. A natureza é o reino da liberdade, ao passo que a cultura é reino do determinismo.

QUESTÃO 3 DE 5
Leia o texto a seguir que faz parte do artigo “O menino selvagem e as invariantes do humano”, publicado
na revista virtual “P@rtes”, de autoria de José Carlos Rocha e Gilberto da Silva:

Em meados do século dezenove, em Paris, o jovem médico Jean-Jacques Gaspar Itard dá com um
aglomerado de pessoas observando na rua um menino enjaulado a quem chamavam de menino-macaco.
Com autorização judicial, o médico o conduz à residência, onde tratará de educá-lo, tornando-o objeto de
investigações científicas.

Aparentando seis a oito anos de idade, surdo e mudo, com posturas próximas do animalesco, o menino
que fora capturado no mato, onde teria sido abandonado ainda recém-nascido, quase nada aprenderá.
Itard observará meticulosamente o menino durante três anos, período que o teve de sobrevida em
ambiente social. Entre as letras do alfabeto fonético, o menino aprendeu apenas a pronunciar o “ô”,
derivando daí o nome Victor e o sobrenome d’Aveyron, região onde fora capturado. Durante este período
o máximo de imagens que Victor conseguiu reconhecer foi o desenho de uma garrafa de leite no quadro
negro.

Fonte: Disponível em: http://www.partes.com.br/colunistas/gilbertosilva/meninoselvagem.asp. Acesso:


28/09/2011

Com base na análise do texto, é correto afirmar que

A. A tentativa de se educar o menino foi mal sucedida pela ausência de técnicas desenvolvidas de
aculturação dos indivíduos.
B. O menino recusou ser educado pelo médico por acreditar ser desnecessário para sua vida a
educação nos padrões vigentes na frança naquele período.
C. As tentativas de se educar o menino para uma vida social completa foram falhas por se tratarem de
métodos científicos, sendo desconsiderados os métodos sociais.
D. O menino descrito no texto estava fora dos processos culturais e de socialização comuns a todos os
indivíduos quando foi encontrado e capturado.
E. A dificuldade do menino em aprender estava diretamente ligada ao processo primário de
desenvolvimento das instituições responsáveis pela socialização.

Justificativa: O menino descrito no texto esteve desde seu nascimento isolado da civilização humana (“o
menino que fora capturado no mato, onde teria sido abandonado ainda recém-nascido”), de modo a não
ter tido contato com os demais humanos para que pudesse ter sido socializado, isto é, aprendido os
valores e “normas sociais” que regem nossa sociedade.

QUESTÃO 4 DE 5
Nas terras dominadas por Portugal e Espanha, os chamados “conquistadores”, ou seja, aqueles que tinham
a tarefa de civilizar a América defendiam a tese da escravização: acreditavam que a coroa devia escravizar
os índios. Em contrapartida, parte da Igreja Católica, como clérigos que serviam nas “novas terras”
intercediam pelos indígenas, afirmando seu direito à vida e ao conhecimento das escrituras sagradas. Com
base em qual argumento os espanhóis justificavam a escravidão dos índios?

A. Porque os índios eram semelhantes aos animais; não tinham alma, eram bárbaros e selvagens
B. Porque os índios jamais seriam cristãos
C. Os índios eram fortes e acostumados ao trabalho agrícola
D. Simplesmente porque os índios eram diferentes do homem branco
E. Porque somente submetidos aos costumes espanhóis os indígenas poderiam evoluir
QUESTÃO 5 DE 5
O uso do termo “descoberta” pela historiografia tradicional foi submetido a um forte revisionismo crítico
na obra A conquista da América: a questão do outro (1982), de Tzvetan Todorov, que propôs ler o episódio
do encontro entre os europeus e os índios como um modelo paradigmático para compreender o processo
de conhecimento de si, da descoberta que o “Eu” faz do “Outro”. Com base na perspectiva de Todorov,
analise os relatos a seguir.

1- “São o melhor povo do mundo e sobretudo o mais doce”. (Cristóvão Colombo, Carta de 16 dezembro de
1492)

2- “Até pedaços de barris quebrados aceitavam, dando tudo o que tinham, como bestas idiotas”.
(Cristóvão Colombo, Carta a Santangel, de fevereiro/março de 1493)

3- “Não há pior gente do que [estes] velhacos, que nunca arriscam a vida face a face; saibam que, se os
índios encontram um ou dois homens isolados, é muito provável que os matem”. (Cristóvão Colombo,
Instruções a Mosen Pedro Margarite, de 9 de abril de 1494).

Considerando os documentos apresentados acima, assinale a alternativa que caracteriza corretamente a


questão da alteridade.

A. No segundo documento, Colombo traduz a diferença que o separa dos indígenas em termos de
inferioridade.
B. No terceiro documento, Colombo assume uma perspectiva hermenêutica, constatando o que a
realidade lhe apresenta de novo.
C. No primeiro e no segundo documentos, Colombo desqualifica a cultura dos ameríndios,
imputando–lhes atributos bestiais e demoníacos.
D. Nos três documentos, Colombo demonstra a aquisição de um conhecimento progressivo da
humanidade dos índios, homens como nós, mas culturalmente diferentes.
E. No primeiro documento, Colombo reconhece a alteridade, ao realizar uma operação de aculturação
do indígena.
Parte 5 de 10
QUESTÃO 1 DE 5
Cada cultura tem suas virtudes, seus vícios, seus conhecimentos, seus modos de vida, seus erros, suas
ilusões. Na nossa atual era planetária, o mais importante é cada nação aspirar a integrar aquilo que as
outras têm de melhor, e a buscar a simbiose do melhor de todas as culturas. A França deve ser considerada
em sua história não somente segundo os ideais de Liberdade-Igualdade-Fraternidade promulgados por sua
Revolução, mas também segundo o comportamento de uma potência que, como seus vizinhos europeus,
praticou durante séculos a escravidão em massa, e em sua colonização oprimiu povos e negou suas
aspirações à emancipação. Há uma barbárie europeia cuja cultura produziu o colonialismo e os
totalitarismos fascistas, nazistas, comunistas. Devemos considerar uma cultura não somente segundo seus
nobres ideais, mas também segundo sua maneira de camuflar sua barbárie sob esses ideais.

(Edgard Morin. Le Monde, 08.02.2012. Adaptado.)

No texto citado, o pensador contemporâneo Edgard Morin desenvolve

A. Uma defesa do caráter absoluto dos valores culturais da Revolução Francesa.


B. Uma reflexão crítica acerca do contato entre a cultura ocidental e outras culturas na história.
C. Argumentos que defendem o isolamento como forma de proteção dos valores culturais.
D. Reflexões elogiosas acerca das consequências do etnocentrismo ocidental sobre outras culturas.
E. Um ponto de vista idealista sobre a expansão dos ideais da Revolução Francesa na história.

QUESTÃO 2 DE 5
Os jornais, revistas e, posteriormente, o rádio, o cinema, a televisão e a internet constituir-se-iam não
apenas instrumentos tecnológicos para a difusão de informações, mas, principalmente, poderosas
ferramentas para reprodução da sociedade capitalista. Segundo a vertente de análise mais crítica, em que
se transformaram ou qual a principal função dos meios de comunicação de massa na sociedade moderna?

A. Os meios de comunicação de massa, que atingem milhares de lares e indivíduos, “molda-os” a uma
sociedade mercadológica e de consumo.
B. Os meios de comunicação de massa, que atingem milhares de lares e indivíduos, é o principal canal
de comunicação entre os dirigentes e governantes com a população.
C. Os meios de comunicação de massa, que atingem milhares de lares e indivíduos, satisfaz a
necessidade de consumo de cultura das populações mais pobres.
D. Os meios de comunicação de massa, que atingem milhares de lares e indivíduos, distribui
democraticamente informações e mensagens vitais à vida em sociedade.

QUESTÃO 3 DE 5
“A indústria cultural vende Cultura. Para vendê-la, deve seduzir e agradar o consumidor. Para seduzi-lo e
agradá-lo, não pode chocá-lo, provocá-lo, fazê-lo pensar, fazê-lo ter informações novas que perturbem,
mas deve devolver-lhe, com nova aparência, o que ele sabe, já viu, já fez. A ‘média’ é o senso-comum
cristalizado que a indústria cultural devolve com cara de coisa nova [...]. Dessa maneira, um conjunto de
programas e publicações que poderiam ter verdadeiro significado cultural tornam-se o contrário da Cultura
e de sua democratização, pois se dirigem a um público transformado em massa inculta, infantil,
desinformada e passiva”. (CHAUÍ, Marilena. Filosofia. 7. ed. São Paulo: Ática, 2000. p. 330-333.) Com base
no texto e nos conhecimentos sobre meios de comunicação e indústria cultural, considere as afirmativas a
seguir.

I. Por terem massificado seu público por meio da indústria cultural, os meios de comunicação vendem
produtos homogeneizados.

II. Os meios de comunicação vendem produtos culturais destituídos de matizes ideológicos e políticos.

III. No contexto da indústria cultural, por meio de processos de alienação de seu público, os meios de
comunicação recriam o senso comum enquanto novidade.

IV. Os produtos culturais com efetiva capacidade de democratização da cultura perdem sua força em
função do poder da indústria cultural na sociedade atual.

Estão corretas apenas as afirmativas:

A. II, III e IV.


B. I e II.
C. I, III e IV.
D. I e III.
E. II e IV.

QUESTÃO 4 DE 5
Sobre as relações entre cultura de massa, cultura erudita e cultura popular, identifique com V as
afirmativas verdadeiras e com F, as falsas.

A cultura popular pode ser definida como distintos modos de expressão que ocorrem na sociedade e que
se manifestam por meio de arte, do folclore, da religião etc.

O termo erudito se refere às tradições de um povo e, por isso, a cultura erudita diz respeito às
manifestações, no presente, de uma tradição.

A cultura erudita foi gerada pela indústria cultural e visa a uma distinção entre seus ouvintes, vistos como
evoluídos culturalmente.

A alternativa que contém a sequência correta, de cima para baixo, é a

A. V F F
B. V V F
C. F V V
D. F F V
E. V V V
QUESTÃO 5 DE 5
A cultura feita em série, industrialmente, para o grande número, passa a ser vista não como instrumento
de crítica e de conhecimento, mas como produto trocável por dinheiro e que deve ser consumido como se
consome qualquer outra coisa. (COELHO, 1980, p. 26).

Sobre o tema cultura de massas, é correto afirmar:

A. Sua produção é uma responsabilidade das mesmas pessoas que a consomem.


B. O conceito de “massa” se refere apenas ao proletariado ou aos trabalhadores braçais.
C. A busca de reflexão e de uma atitude ativa do consumidor caracterizam a demanda da cultura de
massa.
D. A industrialização e a economia de mercado possibilitaram as condições necessárias para sua
existência.
E. Esse tipo de cultura sempre existiu nas sociedades, independentemente da sua forma de produção.
Parte 6 de 10
QUESTÃO 1 DE 5
Munanga (2003) é um autor que afirma que o racismo hoje praticado nas sociedades contemporâneas não
precisa mais do conceito de raça ou da variante biológica, ele se reformula com base nos conceitos de
etnia, diferença cultural ou identidade cultural. De acordo com o autor,

A. O que mudou na realidade são os termos ou conceitos, mas o esquema ideológico que subentende
a dominação e a exclusão ficou intato.
B. Os conceitos de etnia, de identidade étnica ou cultural são de uso agradável e exclusivo para
aqueles que combatem os racistas
C. Essa mudança ocorreu em virtude da disposição da sociedade contemporânea em eliminar a
discriminação entre os povos.
D. Essa substituição muda a realidade do racismo, porque destrói a relação hierarquizada entre
culturas diferentes, que é um dos componentes do racismo.
E. Os povos que se encontraram e construíram um país, que podemos historicamente considerar
como um encontro de culturas e civilizações, na origem são raças.

QUESTÃO 2 DE 5
Existem, historicamente, segmentos e grupos sociais que são oprimidos devido à religião, à raça ou ao
gênero, para citar alguns exemplos. A partir dos anos 1960, políticas sociais específicas para estes grupos e
segmentos, denominadas “ações afirmativas”, foram sendo implementadas, com o objetivo de

A. Equalizar as oportunidades para os grupos discriminados.


B. Afirmar as diferenças como forma de empoderamento.
C. Permitir a rápida ascensão social vertical.
D. Garantir tratamento igualitário para os grupos discriminados.
E. Formar redes sociais entre os segmentos oprimidos.

QUESTÃO 3 DE 5
Sobre o racismo, é INCORRETO afirmar:

A. A discriminação racial é a materialização concreta do preconceito. Manifesta-se no âmbito das


relações sociais, podendo apresentar-se de diferentes formas e situações.
B. O preconceito racial pode estar presente em discursos, símbolos e expressões, sem, contudo, ser
percebido de forma explícita.
C. No Brasil, o racismo é considerado crime inafiançável e imprescritível, sujeito à pena de reclusão,
nos termos da lei.
D. A política de ação afirmativa visa a oferecer, aos grupos historicamente discriminados, tratamento
diferenciado para reparar desvantagens perante práticas de racismo.
E. Do ponto de vista biológico, a ciência comprovou a existência de quatro raças: branca, parda,
negra, amarela.
QUESTÃO 4 DE 5
Levando-se em conta que a Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340), promulgada em 2006, criou mecanismos
para coibir e prevenir a violência doméstica contra a mulher, o painel descrito acima revela que:

A. A Lei Maria da Penha mostrou-se ineficaz para o combate a um tipo de violência cujas raízes sociais,
culturais e econômicas exigem maior rigor na aplicação da Lei, já que a impunidade é fator
suficientemente explicativo para a persistência do fenômeno;
B. O combate à violência contra mulheres, negros, homossexuais, exige, além de leis de proteção
específicas, investimentos em educação de qualidade, única via capaz de conter a violência
generalizada que marca as sociedades contemporâneas;
C. A norma jurídica em si, a despeito de sua importância e necessidade, tem alcance limitado no
enfrentamento de um fenômeno social persistente, multiforme e articulado por facetas psicológica,
moral, física e econômica, tanto em nível micro como macrossociológico;
D. A Lei Maria da Penha não é um ponto de chegada, mas um ponto de partida que exige apenas
melhor aparelhamento das Delegacias de Mulher e a implementação da Lei nos grotões e bolsões
mais distantes do território nacional.
E. A Lei Maria da Penha peca ao estabelecer como sujeito passivo da violência, única e
exclusivamente, a mulher, caracterizando-se como discriminatória no exato momento em que
afronta a igualdade entre homem e mulher no exercício de direitos e deveres;

QUESTÃO 5 DE 5
A maior parte dos casos de abuso sexual ocorre no seio das famílias, apesar das proibições biológicas e
culturais do incesto. Sendo assim, analise as seguintes proposições:

A. I, III, IV e V.
B. V.
C. II e III.
D. I e II.
E. I e IV.
Parte 7 de 10
QUESTÃO 1
A notícia sobre o crime contra o índio Galdino leva a reflexões a respeito dos diferentes aspectos da
formação dos jovens. Com relação às questões éticas, pode-se afirmar que elas devem:

A. Estabelecer os rumos norteadores de comportamento.


B. Manifestar os ideais de diversas classes econômicas.
C. Fornecer soluções por meio de força e autoridade.
D. Seguir as atividades permitidas aos grupos sociais.
E. Expressar os interesses particulares da juventude.

QUESTÃO 2
Os textos I e II discutem a legitimidade da lei antifumo no Brasil, sob pontos de vista diferentes.

A comparação entre os textos permite concluir que, nos textos I e II, a questão é tratada, respectivamente,
dos pontos de vista

A. Moral e econômico.
B. Jurídico e moral.
C. Ético e legal.
D. Histórico e educacional.
E. Econômico e jurídico.

QUESTÃO 3
Quais dos argumentos manejados na ADPF atuam para superar a rigidez da fórmula jurídica que só
reconhece a união estável entre “homem e mulher” (CRFB, art. 226, §3º)?

A. O argumento da dignidade humana, que impõe reconhecimento da igual dignidade de todas as


pessoas.
B. O argumento da moral, que deve chancelar as tradições prevalecentes na sociedade.
C. O argumento majoritário, que impõe ao Direito acompanhar o comportamento da maioria das
pessoas.
D. O argumento da eficácia jurídica, que afirma a necessidade de o Direito refletir a sociedade.
E. O argumento do positivismo jurídico, que considera a lei como moral positiva.

QUESTÃO 4
I. No plano jurídico, inclusive no que concerne a processos judiciais de natureza cível, ganhou força a
interpretação de que deve ser reconhecida a união estável entre pessoas do mesmo sexo, em razão da
decisão proferida na ADI n.º 4.277.

PORQUE
II. O Supremo Tribunal Federal é o intérprete máximo da Constituição Federal, por exercer o controle de
constitucionalidade, o que ocorre, entre outras hipóteses, quando julga uma ação direta de
inconstitucionalidade.

A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.

A. As asserções I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.


B. As asserções I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I.
C. A asserção I é uma proposição falsa, e a II é uma proposição verdadeira.
D. A asserção I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.
E. As asserções I e II são proposições falsas.

QUESTÃO 5
“Os portugueses (...), assim que se estabeleceram no Brasil, começaram a anexar ao seu sistema de
organização agrária de economia e de família uma dissimulada imitação de poligamia, permitida pela
adoção legal, por pai cristão, quando este incluía em seu testamento os filhos naturais, ou ilegítimos,
resultantes de mães índias e também de escravas negras. Filhos que, nesses testamentos, eram
socialmente iguais, ou quase iguais, aos filhos legítimos. Aliás, não raras vezes, os naturais, de cor, foram
mesmo instruídos na Casa Grande pelos frades ou pelos mesmos capelães que educavam a prole legítima,
explicando-se assim a ascensão social de alguns desses mestiços.”FREYRE, Gilberto. Com base na
comparação entre esse texto, as mudanças da tutela jurídica das relações familiares, as transformações
trazidas pela Constituição de 1988 e os dispositivos e princípios consagrados pelo Estatuto da Criança e do
Adolescente, analise as seguintes afirmativas:

I. Em decorrência dos avanços tecnológicos, em especial o exame de DNA, o vínculo biológico é o único
critério vigente no sistema brasileiro atual para o estabelecimento da filiação.

II. Os filhos havidos de relações incestuosas têm assegurado o vínculo de paternidade sem qualquer
distinção de ordem patrimonial ou extrapatrimonial.

III. Pelo princípio da isonomia da prole e da dignidade da pessoa humana, os filhos serão diferenciados em
legítimos ou ilegítimos, sendo equiparados para efeitos sucessórios.

IV. Atualmente, no sistema jurídico brasileiro, os critérios vigentes para o estabelecimento da filiação são:
o vínculo biológico, o vínculo jurídico e o vínculo socioafetivo.

Estão CORRETAS somente as afirmativas

A. II e IV.
B. I e III.
C. I e II.
D. III e IV.
E. I, III e IV.
Parte 8 de 10
Parte 9 de 10
Parte 10 de 10