Você está na página 1de 14

18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química

Conteúdos

Conceitos Básicos de Ligação Química Ligações químicas, símbolos de Lewis e a regra do octeto
Ligações Iônicas
Ligações Covalentes
Polaridade da ligação e eletronegatividade
Energia das Ligações Covalentes
Prof. Márcio P. de Araujo Estruturas de Lewis
Exceções à regra do octeto

1 2

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Ligações químicas Ligações químicas

 Ligação química: é a força atrativa que mantém dois ou mais átomos unidos;

 Ligação covalente: resulta do compartilhamento de elétrons entre dois átomos.

Normalmente encontrada entre elementos não-metálicos;

 Ligação iônica: resulta da transferência de elétrons de um metal para um não-metal;


Por que as propriedades das
 Ligação metálica: é a força atrativa que mantém metais puros unidos;
substâncias são tão diferentes??
 Os elétrons envolvidos em uma ligação são os elétrons de valência;

 Para um entendimento através de figuras sobre a localização dos elétrons em um

átomo, utilizamos os símbolos de Lewis.


3 4

1
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Ligações químicas Símbolo de Lewis, relembrando...

 O símbolo de Lewis para um elemento consiste:


1) Símbolo químico do elemento;
2) Um ponto referente a cada elétron de valência do elemento;
Em essência, ligações químicas são formadas de forma a 3) Pontos colocados nos quatro lados (equivalentes) do símbolo;

reduzir a energia potencial das partículas carregadas que 4) Cada lado pode acomodar até 2 elétrons.

compõem os átomos

5 6

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Símbolo de Lewis, relembrando... A Regra do Octeto, relembrando...

 Todos os gases nobres, com exceção do He, têm uma configuração s2p6;

 A regra do octeto: Os átomos tendem a ganhar, perder ou compartilhar


elétrons até que estejam circundados com por 8 elétrons de valência (4 pares de
elétrons) – configuração estável de um gás nobre;

 Um octeto (8 elétrons) constitui-se de subníveis s e p completos.

 *Cuidado: existem várias exceções à regra do octeto.

7 8

2
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Ligações iônicas Ligações iônicas

 A partir da descoberta do elétron por Thomson (1887), foram estabelecidas  A transferência completa de um ou mais elétrons de um átomo para o outro
as bases eletrostáticas das ligações iônicas; leva à formação de íons e, o composto resultante mantém-se estável pela
 A ligação iônica é mantida pela atração eletrostática entre íons de cargas interação eletrostática entre o íons formados. Esta atração é chamada ligação
opostas. ligação iônica
iônica.

Cloreto de
Sódio Ligações iônicas exibem baixa direcionalidade
Imaginem uma esfera com carga. Qual direção da
esfera será melhor atraída pela carga oposta? 9 10

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Ligações iônicas Ligações iônicas

 Alguns íons comuns a partir de elementos.  Considere a reação entre o sódio e o cloro:

Na(s) + ½Cl2(g)  NaCl(s) ∆Hºf = -410,9 kJ/mol

11 12

3
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Ligações iônicas Ligações iônicas

 A reação é violentamente exotérmica. Assim, NaCl(s) é mais estável do que


os elementos que o constituem. Por quê?
 O Na perdeu um elétron para se transformar em Na+ e o cloro ganhou o
elétron para se transformar em Cl-;

 Observe: Na+ tem a configuração eletrônica do Ne e o Cl- tem a configuração


do Ar. Isto é, tanto o Na+ como o Cl- têm um octeto de elétrons circundando o
íon central.
13 14

Conceitos Básicos de Ligação Química

Ligações iônicas (+496 kJ mol-1 (Ei)) (-349 kJ mol-1 (Eae))

Átomo de Átomo de
 O NaCl forma uma estrutura muito regular na qual sódio (Na) cloro (Cl)
cada íon Na+ é circundado por 6 íons Cl-. Similarmente,
cada íon Cl- é circundado por seis íons Na+;

 Há um arranjo regular de Na+ e Cl- tridimensional;

 Observe que os íons são empacotados o mais


próximo possível;

 Não é fácil determinar uma fórmula molecular para


descrever a rede iônica.
Íon de sódio Íon de cloro
15
(Na+) (Cl-)

4
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Energias envolvidas na formação da ligação iônica Energias envolvidas na formação da ligação iônica

 Energia de rede: é a energia necessária para separar completamente um mol  Como avaliamos isso? Ciclo de
de um composto sólido iônico em íons gasosos; Born-Haber: ciclo termodinâmico
 A energia de rede depende das cargas nos íons e dos tamanhos dos íons: que utiliza a lei de Hess para

K = 1 / 4 pe
analisar os fatores que contribuem
o

QQ para a estabilidade de compostos


 1 2
e o = 8,854 x 10 C J m
-12 2 -1 -1

Erede constante fundamental chamada de


permissividade no vácuo. Constante que
iônicos.
d determina como o meio influencia na
atração entre as cargas

 k é uma constante (8,99 x 109 J m/C2), Q1 e Q2 são as cargas nas partículas e d é


a distância entre seus centros.

17 18

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Energias envolvidas na formação da ligação iônica Energias envolvidas na formação da ligação iônica

 A energia de rede aumenta à medida que:  Algumas tendências:


1) As cargas nos íons aumentam; 1) A energia de rede torna-se menos exotérmica (menos negativa)
2) A distância entre os íons diminui. com o aumento do raio iônico;
2) A energia de rede torna-se mais exotérmica (mais negativa) com o
aumento das cargas iônicas;

19 20

5
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Configurações eletrônicas de íons dos elementos representativos Fraturas mecânicas em sólidos iônicos

 Esses são derivados da configuração eletrônica dos elementos com o número


necessário de elétrons adicionados ou removidos do orbital mais acessível;

 As configurações eletrônicas podem prever a formação de íon estável:

•Mg: [Ne]3s2
•Mg+: [Ne]3s1 não estável
•Mg2+: [Ne] estável
•Cl: [Ne]3s23p5
•Cl-: [Ne]3s23p6 = [Ar] estável
21 22

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Teoria da ligação de Lewis (1916) Teoria da ligação de Lewis (1916)

 Ligações iônicas não eram efetivas para explicar as ligações no Cl2 ou I2, por  Grande parte das substâncias têm propriedades não-iônicas. Essas
exemplo; substâncias tendem a ser gases, líquidos ou sólidos com baixos pontos de
 Conceito de ligação covalente: compartilhamento de elétrons; fusão;

Por Gilbert N. Lewis:


 Novo modelo – Os átomos tendem a compartilhar elétrons a fim de alcançar
• Ligação química iônica: formada pela transferência a configuração de um gás nobre – forma-se um ligação covalente;
de um ou mais elétrons de um átomo para outro,
formando íons atraídos eletrostaticamente.  Por exemplo: H•+•H  H2 tem elétrons em uma linha imaginária que
• Ligação química covalente: resultante da divisão de conecta os dois núcleos de H.
dois elétrons entre átomos.
23 24

6
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Teoria da ligação de Lewis (1916) – Ligações simples Teoria da ligação de Lewis (1916) – Ligações múltiplas

 Quando átomos similares se ligam, eles compartilham pares de elétrons  Formadas a partir do compartilhamento de mais de um par de elétrons entre
para que cada um alcance o octeto; dois átomos;
 Um par elétron compartilhado – ligação simples;

 Cada par de elétrons compartilhado constitui uma ligação química


covalente que representada por um traço. Os elétrons não compartilhados  Dois pares de elétrons compartilhados – ligação dupla;
continuam a ser representados por pontos.

 Três pares de elétrons compartilhados – ligação tripla.

25 26

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Polaridade da ligação covalente Eletronegatividade

 A teoria da ligação de Lewis considerou o compartilhamento igual entre os  Eletronegatividade: é a capacidade de um átomo para atrair elétrons em
átomos dos elétrons na ligação covalente – independente do átomo; uma ligação química;

 O compartilhamento de elétrons para formar uma ligação covalente não χA –χB = diferença de eletronegatividade entre dois átomos
significa compartilhamento igual daqueles elétrons; Exemplo: HF

 Existem algumas ligações covalentes nas quais os elétrons estão localizados


mais próximos a um átomo do que a outro; Formação de
dipolos parciais d
em uma ligação Pauling sugeriu que o aumento da energia da ligação com relação
química
ao esperado era resultado do caráter polar da ligação química
 O compartilhamento desigual de elétrons resulta em ligações polares. Pauling imaginou que considerando as energias das ligações H2 e F2, a energia da ligação HF seria um valor intermediário
27 entre as duas. Mas não foi observado isso. As energias tinhas valores diferentes. A média entre as duas ligações fornece 28
um valor de 296 kJ/mol-1.

7
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Escala de Eletronegatividade Eletronegatividade e polaridade da ligação

 A eletronegatividade varia fundamentalmente com a energia dos orbitais  A diferença na eletronegatividade entre dois átomos é uma medida da
que o átomo usa para aceitar elétrons em uma ligação química; polaridade de ligação;
 As diferenças de eletronegatividade próximas a 0 resultam
Quanto maior a
eletronegatividade, maior a em ligações covalentes apolares (compartilhamento de
capacidade do átomo para
atrair os elétrons de uma elétrons igual ou quase igual);
ligação química;
 As diferenças de eletronegatividade próximas a 2 resultam
Existem várias escalas de
eletronegatividade. em ligações covalentes polares (compartilhamento de
Linus Pauling estabeleceu as
eletronegatividades em uma
escala de 0,7 (Cs) a 4,0 (F).
elétrons desigual);
 As diferenças de eletronegatividade próximas a 3 resultam
em ligações iônicas (transferência de elétrons).
29 30

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Eletronegatividade e polaridade da ligação Eletronegatividade e polaridade da ligação

 Escala de eletronegatividade de Pauling é relativa, e não absoluta;  Escala de eletronegatividade de Pauling é relativa, e não absoluta;
 Eletronegatividade resulta na polarização de ligações químicas covalentes.  Eletronegatividade resulta na polarização de ligações químicas covalentes.
Contínuo dos tipos de ligação

Ligação covalente Ligação


Ligação iônica
não polar covalente polar

31 32

8
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Eletronegatividade e polaridade da ligação Eletronegatividade e polaridade da ligação

 Não há distinção acentuada entre os tipos de ligação;  Não há distinção acentuada entre os tipos de ligação;
 A extremidade positiva (ou polo) em uma ligação polar é representada por +
Exemplo: r = 130 pm
e o polo negativo por -. q = 1,6 x 10-19 C (carga do elétron)

µ = q.r
µ = (1,6 x 10-19 C) . (130 x10-12 m)
µ = 2,1 x 10-29 C . M
= 6,2 D (teórico para transf. total do elétron)

Supondo:
 = 3,4 (experimental)

Percentual de caráter iônico da ligação

% caráter iônico = µ (experimental) x 100


µ (teórico)

33 34

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Momento de dipolo Momento de dipolo

 Eletronegatividade e momentos de dipolo  Eletronegatividade e momentos de dipolo


 Simbolismo.

Tabelas de momentos de dipolo das ligações mais comumente encontradas


Ligação Momento de dipolo (D) Ligação Momento de dipolo (D)

35 36

9
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Momento de dipolo Entalpia de ligação e comprimento de ligação

 Eletronegatividade e momentos de dipolo  Sabemos que as ligações múltiplas são mais curtas do que as ligações
simples;
 Dipolos de ligações individuais refletem características polares locais.
Momento de dipolo molecular possui característica vetorial.  Podemos mostrar que as ligações múltiplas são mais fortes do que as
ligações simples;

 Quando o número de ligações entre os átomos aumenta, os átomos são


mantidos mais próximos e mais firmemente unidos.
Dióxido de carbono Trifluoreto de Boro Tetracloreto de carbono
m= 0 D m= 0 D m= 0 D

37 38

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Entalpia de ligação e comprimento de ligação, relembrando... Entalpia de ligação e comprimento de ligação, relembrando...

 As ligações covalentes podem ser representadas pelos símbolos de Lewis  É possível que mais de um par de elétrons seja compartilhado entre dois
dos elementos: átomos (ligações múltiplas):
 Um par de elétrons compartilhado = ligação simples (H2);
Cl + Cl Cl Cl  Dois pares de elétrons compartilhados = ligação dupla (O2);
 Nas estruturas de Lewis, cada par de elétrons em uma ligação é  Três pares de elétrons compartilhados = ligação tripla (N2).
representado por uma única linha:

H H O O N N
H
H O H N H
Cl Cl H F H C H
H H  Em geral, a distância entre os átomos ligados diminui à medida que o
H
número de pares de elétrons compartilhados aumenta.
39 40

10
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Entalpia de ligação e comprimento de ligação, relembrando... Entalpia de ligação e comprimento de ligação, relembrando...

 Método para previsão do número de ligações múltiplas pela teoria de Lewis:

1) Some os elétrons de valência de todos os átomos;


2) Escreva os símbolos para os átomos a fim de mostrar quais átomos
estão ligados entre si e una-os com uma ligação simples;
3) Complete o octeto dos átomos ligados ao átomo central;
4) Coloque os elétrons que sobrarem no átomo central;
5) Se não existem elétrons suficientes para dar ao átomo central um
octeto, tente ligações múltiplas.

41 42

7. Polaridade da ligação e eletronegatividade


Conceitos Básicos de Ligação Química
 Distribuição de cargas: Combinando cargas formais e eletronegatividade.
Carga formal
Princípio da eletroneutralidade
 Langmuir (1921): proposta de uma fórmula simples para prever esta situação
é o cálculo da carga formal.

Carga formal = nº de elétrons de valência – (nº elétrons livres + ½ nº elétrons de ligação)

 A carga formal é a carga que um átomo teria em uma molécula se todos os


outros átomo tivessem a mesma eletronegatividade.

43 44
Prof. Dr. Rogério A. Gariani

11
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Carga formal Estruturas de ressonância

 A estrutura mais estável possuirá:  Em alguns casos os dados experimentais sobre o arranjo molecular não
podem ser descritos por uma única a estrutura de Lewis;
1) A carga formal mais baixa em cada átomo;
2) A carga formal mais negativa nos átomos mais eletronegativos.  Exemplo: experimentalmente, o ozônio tem duas ligações idênticas, ao passo
que a estrutura de Lewis requer uma simples (mais longa) e uma ligação dupla

 Estruturas de ressonância: algumas moléculas não são bem representadas (mais curta).

pelas estruturas de Lewis. Normalmente, as estruturas com ligações múltiplas


podem ter estruturas similares às ligações múltiplas entre diferentes pares de
átomos.

45 46

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Estruturas de conjugação Estruturas de conjugação

 Exemplo: experimentalmente, o ozônio tem duas ligações idênticas, ao As estruturas de conjugação são tentativas de representar uma estrutura
passo que a estrutura de Lewis requer uma simples (mais longa) e uma ligação real, que é uma mistura entre várias possibilidades extremas.
dupla (mais curta).
Híbridos de conjugação

De fato, a estrutura é um híbrido (mistura)


das duas formas de conjugação mostradas
acima. Representação não demonstra que as
duas formas existem ao mesmo tempo, mas
sim que a forma final é uma combinação das
duas estruturas acima.
47
48

12
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Estruturas de ressonância Estruturas de ressonância

 Ressonância no benzeno: o benzeno consiste de seis átomos de carbono em  Ressonância no benzeno: o termo ressonância refere-se a uma estabilidade
um anel hexagonal. Cada átomo de C está ligado a dois outros átomos de C e adicional adquirida pela estrutura molecular com elétrons deslocalizados em
um átomo de hidrogênio; uma forma cíclica. Escrevemos as estruturas de ressonância para o benzeno de
 Existem ligações simples e duplas alternadas entre os átomos de C; tal forma que haja ligações simples entre cada par de átomos de C e os seis
elétrons adicionais estejam deslocalizados por todo o anel;

 A estrutura experimental do benzeno mostra que todas as ligações C-C têm


 O benzeno pertence a uma categoria de moléculas orgânicas chamadas de
o mesmo comprimento (1,40 Å);
compostos aromáticos (nomeados assim devido a algumas moléculas desta
 Da mesma forma, sua estrutura mostra que o benzeno é plano.
49 50
classe possuírem aroma).

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Exceções à regra do octeto Deficiência em elétrons

 Existem três classes de exceções à regra do octeto:  Relativamente raro;


1) Moléculas com número ímpar de elétrons;  As moléculas com menos de um octeto são típicas para compostos dos
2) Moléculas nas quais um átomo tem menos de um octeto, Grupos 1A, 2A, e 3A;
ou seja, moléculas deficientes em elétrons;
3) Moléculas nas quais um átomo tem mais do que um octeto, ou seja, O exemplo mais típico é o BF3:
moléculas com expansão de octeto.
 Número ímpar de elétrons: poucos exemplos. Geralmente, moléculas como As estruturas de Lewis nas quais existe uma ligação dupla B—F são menos
ClO2, NO e NO2 têm um número ímpar de elétrons. importantes que aquela na qual existe deficiência de elétrons.

N O N O
51 52

13
18/04/2019

Conceitos Básicos de Ligação Química Conceitos Básicos de Ligação Química

Expansão do octeto Expansão do octeto

 Esta é a maior classe de exceções;


 Os átomos do 3º período em diante podem acomodar mais de um octeto;

 Além do terceiro período, os orbitais d são baixos o suficiente em energia


para participarem de ligações e receberem a densidade eletrônica extra.

53 54

14

Você também pode gostar