Você está na página 1de 3

Curso de Livro I

Método Suzuki para violino e viola

Nome: Karyni Danielly da Silva Da Vila


Professor: Eduardo Ludueña

1 – Resumo da Filosofia da Educação do Talento


Para Shinichi Suzuki, toda criança é capaz. Qualquer pessoa pode desenvolver infinitas
habilidades. Um exemplo citado no livro é como crianças conseguem aprender japonês e
outras aprendem outra língua, ou até mesmo crianças que sabem falar mais que um idioma?
Devido ao ambiente em que ela se desenvolve influencia imensamente nos conteúdos que ela
irá absorver. Não existe criança sem potencial! A música irá transformar ainda muitas
pessoas.

2 – Palestra para futuros pais sobre o Método Suzuki


Um dos pontos essenciais para Suzuki é o envolvimento dos pais. A participação dos pais é
indispensável para o funcionamento do processo, por isso precisamos da participação das
aulas. Isso vai fortalecer os laços familiares entre os pais e os filhos, possibilitando que a
criança alcance níveis inimagináveis quando incentivada. Geralmente, a criança tem vergonha
de mostrar suas habilidades por medo de errar e se isso é trabalhado desde o início, o medo de
palco e da vida não existirá. Sem pressa mas sem descanso! Todos vão chegar lá na hora certa
e no momento certo. Então, se a criança quer, deixe-a escolher e incentive-a!
E sempre caráter primeiro, habilidade depois. Não é somente ser um grande violinista que
envolve a Filosofia Suzuki, é algo muito mais grandioso. É o desenvolvimento do respeito, do
amor ao próximo, da confraternização e da sensibilidade. Por isso que Educação é Amor!
Indispensável a leitura do livro para compreensão da filosofia.
"Habilidade não cresce sozinha, temos de educá-la. Cada homem precisa instruir a si
próprio; em vez de lamentar sobre a falta de talento, deveríamos criá-lo em nós" (SUZUKI,
1983, p. 59).

3 – Elementos de impacto sobre a pedagogia do violino


I - Envolvimento dos pais
II - Revisão
III - Língua materna
IV – Educação do talento

4 – Padrões de dedos

Chapecó, 2020.
Curso de Livro I
Método Suzuki para violino e viola

Escala maior em uma oitava iniciando pela corda solta: 1 23 4


Escala maior em duas oitavas iniciando pela 4ª corda:
1 23 4 (4ª e 3ª corda) / 12 3 4 (2ª e 1ª corda)
Exercícios de fortalecimento em cada corda para compreender o segundo padrão de escalas
(2 oitavas) utilizando arco em staccato, detaché, legato, etc. Tirar e recolocar o braço
esquerdo no padrão de cada corda, conforme solicitado. Escala ascendente e descendente
(incompleta) em cada corda: 1 23 4 ascendente e descendente na corda grave, por exemplo.

5 – a) Reposição de arco:
Canção do Vento, Allegro, Minueto I, Minueto II, Minueto III, Gavotte
b) Ré#:
Minueto II
c) Corda sol:
Allegreto
d) Arco para cima:
Ó Vinde meninos, O fazendeiro feliz
e) Pizzicato:
Gavotte
f) Compasso 3/4:
Minueto I

7 – Absorção sobre o curso


O curso proporcionou experiências importantíssimas na construção do conhecimento
do docente. Além do aprendizado aprofundado sobre cada obra, possibilitou reflexões a
respeito do ensino do instrumento.
O Método Suzuki já foi muito criticado negativamente, e após ter realizado o curso foi
perpeptível de que existe falsas impressões sobre o método, provavelmente porque muitos
professores aplicam erroneamente. Conclui-se que não importa o método, mas sim a
abordagem. A maneira em que o método foi criado para o autor com certeza teve um
carinho especial no processo de criação e organização desse material.
As revisões do livro do Suzuki está cada vez melhor e mais aperfeiçoado, porém
muitos professores que utilizam o livro não sabem de diversas reflexões que levaram a
pequenas alterações e/ou contribuições para o progresso do estudante.

Chapecó, 2020.
Curso de Livro I
Método Suzuki para violino e viola

Muitas reflexões ficaram com a realização do curso e que ainda necessita de mais
tempo para conclusão, criando a curiosidade de continuar pesquisando sobre o Método
Suzuki.

Chapecó, 2020.

Você também pode gostar