Você está na página 1de 36

ENTO

SUPLEM

Semana
Opinião Leonildo Manuel O dever de
informação dos emitentes no CVM. P30
Brunch with...
Noelma Demba
do Conhecimento M
com o Kumoxi Week
Opinião Gilberto Capeça A crise
Conheça a mulher que trocou a banca
da COVID-19 como impulsionadora pelo empreededorismo e criou De 08 a 12 de Junho decorrerá a semana
a Churrasqueira de Talatona. P18 do conhecimento, um projecto criado
da adopção do teletrabalho. P31 por mulheres para mulheres. P14 De mulheres
para mulher
es

Semana do
to
conhecimen xi week
com o Kumo

Mercado
W W W. M E R C A D O . C O . A O

BU S IN ES S

Angolanos
RE E STRUTUR AÇ ÃO B A N C Á R IA
F I N A N C E A N D E C O N O M Y
05.06
Director: Aylton Melo
Sexta-feira 05 de Junho de 2020

Ano 5 Número 255


Periodicidade: Semanal
Preço: 700 Kz

não querem
dizer adeus
MINFIN e IGAPE salvam BPC
As duas instituições do Estado vão garantir os 880,1 mil milhões Kz necessários para reforçar o rácio de
ao trabalho solvabilidade e os fundos de próprios regulamentares do BPC no exercício de 2020, no âmbito do plano de
recapitalização e reestruturação apresentado, em Luanda, pelo conselho de administração do primeiro banco
A esmagadora maioria dos comercial no sistema, fundado em 1991. P20
angolanos que tem estado a
trabalhar a partir de casa está
satisfeita com o regime de
teletrabalho, revela um
inquérito da MIRA. P08 EC O N O M I A P ÓS C OV I D-19

PR ÉM IO S

Nossa Empresários apontam


Seguros
cresce 61% medidas para relançar
em 2019
Quarta companhia em quota
de mercado angolana, fecha
exercício económico com 19,1
sector produtivo nacional
mil milhões Kz em prémios Empresários, académicos e outros actores da sociedade civil unem-se ao Executivo na procura
brutos emitidos, um aumento
de 61% face a 2018. P25 de soluções para relançar o sector produtivo nacional, reduzir as importações e minimizar
os efeitos da pandemia da COVID-19 na economia e na vida das famílias. P04-06
PE TRÓ L EO

OPEP avalia
extensão
do corte
na produção
A organização internacional
prevê reduzir a produção em
7,7 milhões de barris/dia, a
partir de Julho, e manter este
nível até ao final do ano para Ramiro Barreira - empresário Fernanda Azevedo - presidente da FMEA
Laurinda Hoygaard - economista
segurar os preços. P22
PUB
2 MERCADO 5.06.20

Homepage

A Opinião A Figura
Leonildo Manuel P30
A informação assume-se como: (I) um
instrumento de protecção do
investidor na medida em que lhe
serve de veículo de literacia
financeira, de base de interacção
entre os outros agentes do mercado,
dos quais se destaca o emitente; e
(II) meio de avaliação dos riscos
de investimento e, por este
facto, é uma importante
ferramenta para a tomada de
decisão de investimento
esclarecida.

Gilberto Capeça 31

As organizações deverão proteger


adequadamente as suas infra-
estruturas tecnológicas,
recrutando quadros
qualificados com valências em
ciber-segurança e ciber-risco,
e deverão capacitar os seus
quadros nas diversas matérias

Carlos Muyenga
que versam sobre a segurança dos
activos de informação.

Gil Abobeleira P32 IGAPE reforça estrutura accionista do BPC


O Instituto de Gestão de Activos e Participações do Estado (IGAPE) vai injectar 396 mil milhões
Kz, no Banco de Poupança e Crédito (BPC), tornando-se accionista com 37,3% do capital.
É assim fulcral que as empresas O anúncio foi feito ontem pelo PCA do BPC, dando conta que o plano de recapitalização e reestru-
Angolanas consigam competir em turação, que será implementado no decurso dos próximos três anos, prevê um montante necessário
de 880,1 mil milhões Kz para capitalizar o banco em 2020.
igualdade de circunstâncias com Deste montante, 163,7 mil milhões Kz serão provenientes do Ministério das Finanças (Minfin),
as suas congéneres Africanas, principal accionista do BPC, sob a forma de títulos, enquanto o IGAPE vai injectar aquele valor em
títulos e 15 mil milhões em numerário.
sob pena do Acordo assinado “A entrada do IGAPE na estrutura accionista do banco não vai reflectir-se no esforço de endivida-
em 2019 não trazer os tão mento do Estado, porque estes títulos são os mesmos que, há dois anos, o Estado emitiu para reca-
desejados benefícios para a pitalizar a sociedade de recuperação de atidos (Recredit) para comprar crédito ao BPC”.
Com a recomposição accionista, o BPC passará a ver a participação do Minfin reduzida para 53,3%,
economia Angolana. o IGAPE ficará com 37,3%, o INSS com 5,6% e a Caixa das Forças Armadas Angolanas para 3,7%.

DIRECTOR EXECUTIVO André Samuel (andre.samuel@mercado.co.ao) | REDACÇÃO Agostinho Rodrigues, Domingos Amaro, Estevão Martins, Fernando Baxi,
Tel: +244 222 721 738; +244 222 320 333; | ESTAGIÁRIOS Célio Taylor, Hernany Luís, Inácio Sacondongo, Juliana Imperial | DIRECÇÃO DE MULTIMEDIA E GESTÃO DA APP MEDIA RUMO Walter Fernandes (walter.fernandes@mediarumo.co.ao),
Carlos Graça Muyenga, Orlando Zumbi, Rodolfo Massala | DESIGN Gilson Cássio (Editor), Licínio Fortes, Nicholas da Conceição | PROJECTO GRÁFICO: +2 Designers |
Impressão Damer (Angola) Tiragem 5 mil exemplares | Alvará Comercial n.º 31 014/10/04/2011 | Registo no MCS n.º MCS-760/B/15

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Domingos Vunge (Presidente), António Pedro (Administrador)


DIRECÇÃO GERAL Kátia Lopes Tel.:+244 222 320 562 /222 320 572 | DIRECÇÃO DE INFORMAÇÃO Karinne Manita (karinne.manita@mediarumo.co.ao) | DIRECÇÃO DE CONTEÚDOS Ricardo David Lopes (ricardo.lopes@mediarumo.co.ao)
| DIRECÇÃO COMERCIAL E MARKETING Mell Chaves (comercial@mediarumo.co.ao) | DIRECÇÃO DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO Mauro Quartin (mauro.quartin@mediarumo.co.ao) | DIRECÇÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA Herlander
Tomás (herlander.tomas@mediarumo.co.ao) Tel: +244 930 532 125 | DIRECÇÃO FINANCEIRA Viriato Dias | DISTRIBUIÇÃO Teresa Sibo Tel.:222 320 562, (distribuicao@mediarumo.co.ao) | PROPRIEDADE Media Rumo
MERCADO 5.06.20 3

O Negócio A Empresa Golden share

ARSEG adere a
Associação
de Supervisores
de Seguros
R I C A R D O DAV I D LO P E S
A ARSEG - Agência Angolana de
Regulação e Supervisão de Segu-
ros - deverá tornar-se membro
efectivo da (IAIS) International
Association of Insurance Supervi-
O ‘novo anormal’
sors (Associação Internacional de
Supervisores de Seguros) a partir
do próximo mês de Novembro, Na maioria da Europa, incluindo
por altura da realização da Assem- Portugal, está em fase mais ou menos
bleia Geral da organização. acelerada o desconfinamento social,
O regulador angolano salienta após o confinamento a que fomos
que no âmbito da implementação votados pelo novo coronavírus. Após
da sua estratégia de cooperação meses a ouvir a mensagem ‘Fique em
internacional recebeu uma nota casa’, as pessoas vão agora
do secretariado da IAIS datada de interiorizando a ideia do ‘Saia de casa’.
19 de Maio do corrente ano, dando Mas as mensagens públicas, pelo
conta de que o Comité Executivo menos no caso de Portugal, onde estou

DR
da organização aprovou, à título desde Fevereiro, não são coerentes.
provisório, a candidatura da AR- Miadas Oficina Auto expande serviços em Se, por um lado, se ouve o Governo dizer
SEG à membro da organização. que é necessário reactivar a economia -
A ARSEG destaca ainda que a meio a crise e para isso é preciso que as pessoas vão
aceitação da sua candidatura à saindo, com regras e cuidados -, por
IAIS, embora provisória, reveste- A Miadas Oficina Auto, presente no mercado há oito anos, ampliou a gama outro, nas ruas, nas televisões, nas
se de particular importância para de serviços para contrapor os efeitos económico da pandemia da COVD-19 redes sociais, a mensagem continua a
Angola, “porque representa o re- no País e evitar despedimentos, segundo informa o director-geral, Adamo ser ‘Fique em casa’.
conhecimento dos esforços das Paulino. Afinal em que ficamos? Quem circule
autoridades angolanas no sentido Trata-se do seguimento “Repair and Sell”, a estratégia de compra de por Lisboa, por exemplo, nota já que há
de adoptar as melhores práticas viaturas com determinada avaria com o objectivo de restaurá-la para pos- mais movimento.
internacionais, visando tornar o terior venda. A visão consiste em por um lado atender a necessidade de Mas, tendo como base o pré-corona,
mercado segurador mais transpa- proprietários, empresas e particulares, com dificuldade de liquidez man- estamos longe de ter a situação
rente e credível”. ter suas viaturas e por outro atender quem queira adquirir, seja para uso normalizada. As pessoas, dizia-me há
É ainda mais importante, segun- próprio ou renovação da frota, viaturas de ocasião a custo reduzido. dias um amigo, foram levadas a não sair
do a ARSEG, numa altura em que a A introdução do serviço surge num momento particular da economia
indústria mundial de seguros en- nacional onde por força das medidas de mitigação da propagação da CO-
frenta enormes desafios causados, VID-19 foi instaurado no País o estado de emergência e com isso o isola- Há quem ache que será inevitável que a
não apenas pela pandemia da CO- mento social. Este último originou uma redução da procura pelos serviços maior parte de nós seja mesmo infectada,
VID 19, como também pelo risco tradicionais de reparação auto. M para que passe a haver imunidade de
associado ao desenvolvimento grupo, até porque é improvável que a
sócio-económico e pelos avanços
tecnológicos. maioria da população seja vacinada.
Para além de contribuir para
uma maior credibilização do sec-
tor financeiro nacional e colocar o de casa, através de verdadeira lavagem
mercado segurador angolano no cerebral. E, agora, o problema vai ser o
mapa da indústria seguradora
mundial, a adesão da ARSEG à
O Número oposto: convencê-las a saírem.
A perderem o medo que, ainda que por
IAIS, de acordo com o supervisor boas razões, lhes foi ‘injectado’.
nacional, proporcionará o acesso Ninguém questiona a necessidade de
desta aos comités técnicos da IAIS. todos nos protegermos, e essa é,

79%
“É nesta praça onde os superviso- também, a melhor forma de
res de várias partes do mundo par- protegermos os outros.
tilham informações relacionadas Mas há uma pergunta que fica no ar:
à regulação e supervisão de segu- teremos ido demasiado longe no
ros. M confinamento? Como convencer agora
as pessoas a perderem o medo, se ao
mesmo tempo que lhes dizem para
saírem, ouvem especialistas todos os
dias a dizerem que será quase
WhatsApp é, de longe, a ferramenta mais inevitável uma nova vaga de infecção?
usada em teletrabalho Há quem ache que será inevitável que a
maior parte de nós seja mesmo
infectada, para que passe a haver
O WhatsApp é, de longe, a ferramenta mais usada em teletrabalho (79% imunidade de grupo, até porque é
dos inquiridos), seguida do email (67%), telefone (61%), Skype (40%), improvável que a maioria da população
Teams (35) e Zoom (33%). seja vacinada. É uma ideia discutível,
Em declarações ao Mercado, Filipa Oliveira, senior partner da MIRA, como qualquer outra. Mas o que é certo
conclui que “nesta fase o teletrabalho parece uma solução do agrado das é que não podemos deixar que a vida
partes, quer dos colaboradores, que sentem que ficando em casa estão mais pare, temos que deixá-la prosseguir
protegidos e conseguem responder às solicitações profissionais, quer das com as novas regras. Posto isto, é hora
Orlando Zumbi

empresas, que consideram o teletrabalho a opção para não ficarem de ir saindo e de aprender a viver neste
inactivas”. ‘novo anormal’. Está preparado? M
4 MERCADO 5.06.20

Destaque

Todos juntos vamos conseguir


dar a volta à crise
Empresários, académicos e outros actores da sociedade civil unem-se
ao Executivo na busca de soluções para relançar o sector produtivo nacional,
reduzir as importações e minimizar os efeitos da pandemia
de COVID-19 na economia e na vida das famílias.
POR ANDRÉ SAMUEL | FOTOGRAFIA CARLOS MUYENGA
MERCADO 5.06.20 5

UE
Financiamento
UE disponibiliza dez milhões de euros para Angola. O financia-
mento vai servir, também, para apoiar os programas ligados ao
fundo de desenvolvimento, no âmbito da UE, em curso na região
sul do País. Durante a audiência, Tomás Ulicny falou dos prepa-
rativos da próxima Cimeira União Europeia/União Africana, que
decorrerá nos dias 28 e 29 de Outubro, em Bruxelas (Bélgica).

Para grandes males, grandes remédios, e ouvir conselhos Nas sementeiras, potencializar a construção de estradas,
e sugestões ‘fora da caixa’ pode fazer a diferença em mo- solo e cimento. Potencializar as exportações a nível regio-
mentos de crises como esta, trazida pela pandemia de CO- nal e reduzir as taxas.
VID-19. O Presidente João Lourenço, nesta lógica de gestão Nas pescas, desburocratizar o licenciamento dos trans-
inclusiva, auscultou sociedade civil, incluindo empresários bordos marítimos. Nas madeiras, melhorar e angolanizar
e classe empresarial. Na ocasião, a economista Laurinda a gestão dos entrepostos, dotar a fiscalização florestal de
Hoygaard realçou que o actual momento económico so- meios técnicos, proibir exploração de madeira em toro.
cialé desafiante e obriga-nos a maximizar os recursos. Em relação ao PIIM, uma maior transparência na contra-
Considerou a criação da Comissão para a COVID-19 um tação das obras das empresas locais. Dar prioridade na
exemplo de organização, antecipação, criatividade e von- adjudicação das obras aos empresários locais.
tade de executar que produziu resultados, sendo assim um Na pecuária, em relação aos bovinos do Chade, tornar o
modelo a replicar noutros sectores para resolver proble- programa o mais abrangente possível, estendendo as zonas
mas estruturantes do País. tradicionais de pecuária. Aumentar o rigor na triagem dos
A também docente universitária recomenda o desen- animais no País de origem e proceder à investigação das
volvimento de medidas para a independência alimentar causas da actual e elevada taxa de mortalidade. Entregar a
e o estímulo do aumento das exportações, reforçando a gestão da importação e da distribuição de animais a cons-
necessidade de industrialização do País. Neste capítulo, privados sobre orientação do Estado.
destaca que as políticas cambiais praticadas têm surtido No café, fomentar a cultura com a atribuição de financia-
efeitos positivos - não obstante os efeitos colaterais re- Laurinda Hoygaard, economista mentos com taxas de juros bonificadas, priorizando as
feridos pelos empresarios e cidadãos - que se refletem cooperativas organizadas e estruturadas, e incentivar a
na forma como os produtos nacionais chegam aos con- exportação deste produto para a atracção de divisas.
sumidores. “É tempo de acreditarmos em nós unir Angola Relativamente à dívida pública, acelerar os mecanismos
A académica recomenda que o Executivo dê sequencia na diversidade e diversificar Angola com a nossa de liquidação da dívida interna para potencializar a activi-
aos esforços de recuperação dos capitais levados para fora, unidade. É tempo de realizarmos, mesmo dade empresarial e o consumo interno. “Consideramos que
para que, repostos no sistema económico, promovam em- sabendo que dispomos de poucos recursos se deve aumentar o consumo interno com o aumento da
prego e geração de riqueza. financeiros. Porém se nos impusermos uma liquidez na economia e fundamentalmente nas empresas
Sobre a necessidade de captação de recursos para as disciplina de rigor, de empenho e honestidade através da injecção de recursos financeiros, com o aumen-
medidas de desenvolvimento, considera expectável que acredito que conseguiremos, juntos e com a tos de salários e o pagamento da dívida pública, bem como
a dívida externa continue a subir em termos absolutos e orientação do Executivo, obter resultados muito as reduções asfixiantes da carga fiscal”, defende.
que as receitas fiscais caiam abruptamente nos próximos positivos”. Revelou que o GTE submeteu cerca de 300 propostas ao
meses, sendo por isso imperactivo refletir o campo das Executivo e cerca de 40% deles já estão em fase de cumpri-
soluções, evitando as falhas do passado e recorrendo a mento, o que reflecte um passo extremamente positivo na
Por seu turno, o empresário Ramiro Barreira, em repre-
sentação do Grupo Tecnico Empresarial, defendeu a mo-
Defende políticas que levem a banca bilização da sociedade para incrementar a produção. Apon-
comercial a assumir os riscos de O GTE submeteu cerca de 300 propostas
tou como medidas imediatas no domínio financeiro a ao Executivo e cerca de 40% deles já estão
financiamento da economia, sendo salutar aceleração do financiamentos do PAC e, principalmente,
que perceba as oportunidades existentes e os projectos ligados às cooperativas, mulheres e jovens. em fase de cumprimento, o que reflecte
corra ao encontro do produtor, do O gestor defendeu um programa de relançamento eco- um passo extremamente positivo na
comerciante e outros nómico abrangente para as empresas de hotelaria, turismo actividade da instituição.
e construção civil, ensino privado e marketing e publicida-
de, e transportes coletivos e de carga, assim como que se
melhorem as condições de crédito e que os financiamentos
renegociação da dívida externa. sejam uma realidade, menos buracráticos e mais práticos actividade da instituição.
“É crucial aguardar os investimentos públicos para solu- e acessíveis. No âmbito da organização estrutural do Estado e da me-
ções que nós próprios consigamos controlar e executar em Sugeriu ainda que se procurem saídas que permitam re- lhoria do ambiente de negócios, sentem que as instituições
vez de contratação de empresas públicas ou privadas es- troalimentar os insumos da empresas face às derrapagens de implementação das políticas ao nível das províncias e a
trangeiras”, disse a economista. derivadas em substâncias pela conjuntura principalmente nível local continuam a não terem diálogo franco e aberto
Para relançar o sector produtivo, a academia e centros nos projectos em esforço. No domínio fiscal, prosseguir com os empresários. Reclama da falta maior sensibilidade
de produção de conhecimento têm um papel preponderan- com as reformas do IVA já discutidas em fóruns técnicos de e diálogo por parte dos agentes do Estado, mais pedagogia
te, pelo que convoca as universidades, os organismos pú- trabalho. na forma de administrar, organizar, sensibilizar e formar.
blicos e privados, as empresas, as ONG´s e a sociedade civil Defendeu acelerar a legislação sobre a auto-facturação Reforça o repto da necessidade que os empresários têm
em geral a empenharem-se em modelos de investigação, em todos os sectores, no sentido de potencializar a capaci- de pequenos financiamentos para investimentos de peque-
aprofundamento do conhecimento, bem como na sua di- dade produtiva de mais de quatro milhões de famílias no nas e médias empresas, pois são elas o núcleo principal da
vulgação, como fazem o Quénia e a Etiópia. País, e a aprovação da legislação sobre o IPU. estrutura económica social de um país, as que criam mais
Hoygaard pede maior atenção a justiça social, que é No transporte, que se proceda à aquisição de meios de empregos e mais riqueza.
“um elemento reitor para uma economia dinâmica e transportes de carregamentos, conservação de viaturas “Temos de deixar de falar de milhões e milhões para os
transparente”. É também preciso responsabilizar os frigoríficas de três toneladas e meias a cinco toneladas para projectos que sustentam a economia. Hoje, já começamos
detentores de empréstimos públicos ou privados que o escoamento de mercadorias no âmbito do reforço da se- a ser mais modernos face a nova cultura política, mas temos
desvirtuaram o objectivo do financiamento, pois os ac- gurança alimentar nos principais centros urbanos. ainda um longo caminho a percorrer”, afirmou.
tivos de que poderão ainda dispor fazem falta ao País Na hotelaria e restauração, dar especial atenção à forma- “Nós, os empresários, somos práticos, só queremos que
nesta dinâmica produtiva em que todos são convidados ção técnico-profissional na abertura e concessão dos vistos os nossos negócios fluam, que tenhamos rendimentos para
a se envolver. de turismo, tickets de refeição para fomentar o consumo pagar salários, impostos e segurança social, os custos de
No domínio fiscal, exalta a melhoria do funcionamento turístico, criando-se uma legislação adequada para o efei- exploração e garantir a rentabilidade e retroalimentar da
do sistema fiscal, com a Administração Geral Tributária to. cadeia produtiva”, explica. “Não é cómodo que as empresas
(AGT) na liderança, e recomenda a aplicação de maior cul- Nas moagens, proibição de importação de farinha de sejam obrigadas a fechar, pelos mais variados motivos, fá-
tura pedagógica e organização contabilística e financeira trigo, substituição da importação de milho por produção bricas, fazendas, restaurantes, hotéis. Quando acontece,
pela credibilização do sector empresarial privado. nacional. Na área açucareira, potencialização do surgimen- o Estado fica fragilizado na estrutura económica”.
Defende políticas que levem a banca comercial a as- to de novos produtos face ao défice ainda existente nas Defende que a AGT, o INAPEM, a banca e os órgãos de
sumir os riscos de financiamento da economia, sendo necessidades nacionais. Condicionar a importação de açú- controlo e fiscalização do Estado devem ter um papel de
salutar que perceba as oportunidades existentes e corra car três meses antes do início da safra para evitar a prática maior acompanhamento, fiscalização e educação, reco-
ao encontro do produtor, do comerciante e outros. do dumping e a concorrência desleal. nhecendo que “estamos a edificar um País com uma estru-
6 MERCADO 5.06.20

Destaque

tura política e administrativa muito jovem”, havendo ainda potenciar a sua ediçãoem Angola, como forma de ala- de costura; distribuição, com dois operadores económi-
muita fragilidade. vancar as gráficas nacionais e reduzir a importação dos cos com a missão de adquirir compras com exclusivida-
Sobre melhoria das cadeias produtivas e dos serviços, produtos acabados. de no mercado nacional; hoteleiro, com oito operado-
para melhor contribuição ao crescimento e desenvolvi- O sector da publicidade e marketing atravessa uma res económicos que fará a importação do pequeno
mento, é preciso uma política de migraçãoestudada e com crise acentuada, pelo que se recomenda uma análise ca- material de exploração hoteleira nomeadamente lou-
coordenação sólida a nível governamental, com base em suísta para o seu apoio específico. ça escutileira e têxteis; de higiene e limpeza, com 18
critérios previamente definidos, tendo em consideração No ensino privado, contrariamente à legislação em operadores económicos, comprometem-se a assegurar
os objectivos económicos. vigor regista-se ausência de pagamento de propinas, produtos de biossegurança; e de transporte e logística
Aponta ser opinião de alguns empresários que se aprove com consequências desastrosas para as instituições que com 30 operadores económicos que farão aquisição de
uma lei que privilegie os imigrantes em vez de expatriados, se vêm obrigadas a assumir encargos salariais com o acessórios sobresselentes e lubrificantes para mitigar
fazendo com que os rendimentos fiquem em Angola e eles corpo docente e demais. Recomenda-se por isso que as a crise existente no sector. M
se sintam filhos do País com os mesmos direitos e obriga-
ções. “Temos de evitar desperdiçar milhões de dólares em
salários com os expatriados, quando podem ganhar em
moeda nacional, depositarem os seus dividendos nos nos-
sos bancos, seja em que moeda for”. Relativamente às medidas de apoio
de alívio económico, Fernanda Azevedo
destaca a criação de 10 consórcios
empresariais.

linhas de crédito com juros bonificados aprovadas para


pagamentos de salários do sector produtivo abranjam o
sector do ensino privado.
Na habitação social, propõe o lançamento do projecto
habitacional social numa PPP, propostos por associações
para acudir a diversidade habitacional das famílias
No domínio técnico e científico, aspira-se a criação de
uma comissão Angola-Portugal para transferências dos
polos técnicos científicos de Angola ligados à adminis- Fernanda Azevedo, presidente da Federação
tração colonial que se poderá estender a França e Ale- das Mulheres Empreendedoras de Angola
manha
Relativamente às medidas de apoio de alívio económi-
Ramiro Barreira, empresário co, Fernanda Azevedo destaca a criação de 10 consórcios No ramo ensino privado, contrariamente a
empresariais, a saber: dos fertilizantes e corretivos dos legislação em vigor, regista-se ausência de
solos, com 14 operadores económicos; das sementes, pagamento de propinas. Assim sendo,
“Nós, o GTE, temos trabalhado e apresentado com 15 operadores com a missão de adquirir duas mil recomenda-se que as linhas de créditos, com os
propostas para que estes sectores de vanguarda toneladas de sementes diversas de produção nacio- juros bonificados aprovados para pagamentos
consigam, o mais rapidamente possível, nal;das pescas, com cinco operadoras económicas, fará de salários do sector produtivo sejam
responder ao crescimento económico da nova a importação de artefactos das pescas em todo território abrangentes no sector do ensino privado.
Angola e consigamos nos próximos anos nacional; dos têxteis, com seis operadores económicos
alimentar a enorme população que se vai com a missão de importar têxteis, aviamentos, máquinas
multiplicando”

Para a presidente da Federação das Mulheres Em-


preendedora e Empresária de Angola, Fernanda Aze-
vedo, o mercado, para fluir com alguma capilaridade
necessita ter empresários numa taxa de pelo menos 2%
da sua população activa. A líder associativista lamenta
que, pela ausência de sistematização e organização dos
mercados de bens e de serviços, mais da metade das as-
sociadas tenham voltado para o mercado informal. A
FMEE é representada por mais de três mil associadas.
Porém, face ao actual momentos desafiante, a recep-
ção económica e a pandemia da COVID-19, propõem
para o sector do comércio a criação de armazéns afian-
çados para potenciar o comércio fronteiriço, organizar
os mercados informais com base nos padrões de bios-
segurança e organização comercial exigida pela OMS,
maximizar e potenciar centrais logísticas capazes de
proceder em aquisição e escoamento da produção na-
cional. “Aproveitando a excelente colaboração da Asso-
ciação Angolana dos Projetistas e Consultores e de ter a
predominância dos operadores comerciais do mercado
informal através de um programa de angolonização do
sector, como forma de defender os interesses e estraté-
gias do País” completa.
Propõe, no domínio da produção de livros escolares,
PUB
8 MERCADO 5.06.20

Business

DR
MARKET RESEARCH

Angolanos não querem dizer


adeus ao teletrabalho
Estudo da MIRA avança que, no futuro, após esta fase de casa (dado que a escolas fecha- MIRA, conclui que “nesta fase o “De que forma o teletrabalho
que mais de 80% das confinamento, o teletrabalho ram), dificuldades na gestão da teletrabalho parece uma solução vai distanciar colegas e tornar os
convivesse com o trabalho pre- vida pessoal e profissional, mais do agrado das partes, quer dos trabalhadores mais solitários e
pessoas em teletrabalho sencial. horas de trabalho e dificuldades colaboradores, que sentem que isolados?
está satisfeita com este O estudo, um inquérito online no acesso à internet, entre ou- ficando em casa estão mais pro- Que dificuldades vão sentir es-
regime. E dois terços realizado junto de uma amostra tros (ver infografia). tegidos e conseguem responder tando dia após dia confinados a
de 600 pessoas em teletrabalho, O documento, a que o Mercado às solicitações profissionais, trabalhar num lar-escritório,
querem que o trabalho à indica que 82% dos inquiridos teve acesso, mostra que os ango- quer das empresas, que conside- pouco espaçoso e partilhado com
distância e o presencial (ver infografia) estão satisfeitos lanos apontam como elementos ram o teletrabalho a opção para uma família numerosa?”, ques-
convivam após o com esta forma de trabalhar. que valorizam o trabalho pre- não ficarem inactivas”. tiona Filipa Oliveira, que destaca
levantamento das sencial o convívio entre colegas, que “no futuro e livres de pande-
um maior sentimento de felici- Ganhos e perdas mia, uma opção mista, combi-
medidas de Contas feitas, 64% dade e menos pressão. “No futuro, e após esta experiên- nando uns dias de trabalho à
confinamento impostas desejariam trabalhar em Quanto ao futuro, contas fei- cia disruptiva, certamente algu- distância com outros no local de
pela pandemia de regime misto, 19% tas, 64% desejariam trabalhar mas destas actividades vão po- trabalho, poderá ser uma solu-
preferem o regresso ao em regime misto, 19% preferem der continuar a ser realizadas à ção vantajosa para todos”.
COVID-19. o regresso ao local de trabalho edistância, nomeadamente por se A senior partner da MIRA lem-
local de trabalho 16% gostariam de apenas traba- terem tornado evidentes algu- bra os casos em que esta opção
P O R R I C A R D O DAV I D LO P E S
ricardo.lopes@mediarumo.co.ao
lhar à distância. mas das vantagens do teletraba- não é viável.
lho, entre as quais podemos des- “Motoristas, vendedores, em-
Entre as vantagens enumera- WhatsApp à frente tacar o work-life balance, que pregados domésticos, de restau-
A esmagadora maioria dos ango- das estão os factos de o teletra- O WhatsApp é, de longe, a ferra- contribui para o bem-estar dos rantes, de hotéis, mecânicos,
lanos que tem estado a trabalhar balho permitir maior flexibilida- menta mais usada em teletraba- colaboradores e consequente- pintores e cabeleireiros são algu-
a partir de casa está satisfeita de de horários (53%), maior lho (79% dos inquiridos), segui- mente para o incremento dos mas actividades que não podem
com o regime de teletrabalho, produtividade (38%) e menos da do email (67%), telefone níveis de produtividade”, defen- ser feitas a partir de casa”, pelo
revela um inquérito da MIRA. despesas (37%). (61%), Skype (40%), Teams (35) de a gestora, que alerta, contudo, que “a obrigação de confinamen-
Segundo os resultados da empre- Quanto aos desafios do teletra- e Zoom (33%). para a necessidade de se avaliar to é, sem dúvida, bastante pena-
sa de estudos de mercado, dois balho, os angolanos elencam Em declarações ao Mercado, os ganhos e perdas deste regi- lizante para estas e outras activi-
terços das pessoas gostariam factores como ter as crianças em Filipa Oliveira, senior partner da me. dades”. M
MERCADO 5.06.20 9
10 MERCADO 5.06.20

Business Diamantes
Novo regime cambial
O Banco Nacional de Angola determinou que a venda de
diamantes em bruto, lapidados ou em jóias a entidades es-
trangeiras não residentes cambiais, devem ser liquidadas,
na sua totalidade, em moeda estrangeira, assim como os
serviços prestados. A disposição vem expressa no aviso
nº13/20, de 29 de Maio, do BNA, que actualiza as normas
que regulam as operações cambiais.

TRANSPORTE

Miadas Oficina Auto expande


serviços em meio a crise
Para não reduzir a força no mercado há oito anos, ampliou outro atender quem queira adqui- de trabalho reinventou o modelo serviços de cisternas.
de trabalho reinventou o a gama de serviços para contra- rir, seja para uso próprio ou reno- de negócio e com isso consegue A carteira de clientes é maiorita-
por os efeitos económico da pan- vação da frota, viaturas de ocasião manter mais de meia centena de riamente composta por particula-
modelo de negócio e com demia da COVD-19 no País e evi- a custo reduzido. colaboradores activos e continuar res, mas o segmento empresarial
isso consegue manter tar despedimentos, segundo A introdução do serviço surge a fornecer serviços aos actuais e ganhou forte expressão nos últi-
mais de meia centena de informa o director-geral, Adamo num momento particular da eco- potenciais clientes. mos anos, com destaque para o
colaboradores activos e Paulino. nomia nacional onde por força das Com uma facturação regular de sector de seguros, fruto do com-
Trata-se do seguimento “Repair medidas de mitigação da propaga- 100 milhões Kz, a Miadas Oficina promisso e da entrega dos profis-
continuar a fornecer and Sell”, a estratégia de compra de ção da COVID-19 foi instaurado no Auto presta serviços de mecânica sionais no resultado.
serviços aos actuais e viaturas com determinada avaria País o estado de emergência e com geral, electricidade, frio, bate-cha- “Um dos principais objectivos é
potenciais clientes. com o objectivo de restaurá-la para isso o isolamento social. Este últi- pa, pintura, reboque, diagnóstico, tornar o nosso serviços mais
posterior venda. A visão consiste mo originou uma redução da pro- inspecção de viagem e alinhamen- atraente e diferenciado. Repara-
POR MERCADO
em por um lado atender a necessi- cura pelos serviços tradicionais de to de direcção. O corebusiness es- mos todos modelos de viaturas,
dade de proprietários, empresas e reparação auto. tende-se igualmente para o serviço por este facto, orgulhamo-nos de
particulares, com dificuldade de A empresa foi severamente afec- de camionagem com particular todas as reparações feitas até hoje”
A Miadas Oficina Auto, presente liquidez manter suas viaturas e por tada, mas para não reduzir a força distinção para o fornecimento de realça. M
PUB
DR
MERCADO 5.06.20 11

Business
R E P O R TA G E M

O papel das empresas no combate


a COVID-19
mercado. Se o digital é o caminho,
então é no digital que as marcas
devem trilhar o seu. E se dúvidas
houver, devem procurar quem
sabe, quem trabalha a área, por-
que pior que nenhuma inovação, é
uma má implementação”, aconse-
lha a especialista em comunicação
e publicidade.
A banca e a Covid-19
Num cenário de incertezas, a
banca, tal como todos os outros
sectores, é uma das áreas muito
afectadas e que vivencia esta
adaptação de forma intensa,
atenta e bem protegida. À seme-
lhança de outras marcas, os ban-
cos tomaram cedo as providên-
cias necessárias e colocaram,
acima de tudo, a protecção dos
seus colaboradores, clientes e
parceiros. No caso do Banco Yetu,
por exemplo, o seu PCE, Paulo
Fontes, em declarações oficiais
ao nosso jornal, aponta o traba-
lho de equipa como o ponto-cha-
ve para o sucesso.
“Colocámos os contactos de
todos os nossos gestores, subge-
DR

rentes e gerentes no nosso site


Actualmente ouve-se, de enfartes não se fazem esperar; as contar com o seu apoio, “pois são equipamentos e consumíveis, mas institucional, por forma a que
forma recorrente, falar doenças crónicas continuam cró- já várias as histórias e as crises ul- também com a disponibilização qualquer cliente possa entrar em
nicas e a necessitar de observação; trapassadas ao longo dos anos, e de uma impressora 3D à comuni- contacto directo e resolver os
em adaptações, planos os tratamentos de diversas natu- bem sabemos que juntos conse- dade, para a produção de viseiras seus assuntos à distância de um
de contingência, rezas não devem ser interrompi- guimos ultrapassar todas as difi- protectoras, para profissionais de clique ou uma chamada”. O servi-
prorrogações e Estados dos; os exames importantes con- culdades”. saúde e outros. ço de apoio ao cliente está tam-
de Emergência Nacional. tinuam a ser cruciais e mais vitais E se é de progresso que falamos, bém 100% disponível, assim
se tornam a cada adiamento”, lem- temos que referir, também, o tra- como “a maior parte dos nossos
P O R A N D R É S A M U E L*
bra a clínica CENTROVITA, que se Suspendisse sit amet balho desenvolvido pela NCR An- produtos e serviços são subscri-
andre.samuel@mediarumo.co.ao adequou devidamente aos tempos mauris ac risus gravida gola na criação uma Aplicação tos via internet banking ou e-
que correm. porta nec vel urna. (App), que tem por objectivo su- mail”.
O confinamento social é a reco- “Além da Covid-19 há muitos Integer ut quam dolor, ut prir, ao máximo, as necessidades A visão optimista do Banco Yetu
mendação, assim como protecção cuidados de saúde que não podem ao nível da alimentação, da saúde, é algo a ressaltar, uma vez que cla-
e higienização são as palavras de ser interrompidos” reitera fonte suscipit felis. Nulla arcu da desinfecção de unidades hospi- rifica que “de uma forma geral
ordem, tudo para que a economia da clínica, tudo porque os núme- talares, ceder apoio a vítimas de esta pandemia fez cada banco,
não pare e o mercado continue a ros ditam que muitos utentes têm violência doméstica, e ainda, dar cada sector de indústria, cada fa-
fazer o seu percurso natural. Esta evitado recorrer aos serviços de A actuar no mercado desde 1957, esclarecimentos sobre o novo co- mília perceber o que pode melho-
sensibilização e implementação saúde por receio, e isso é uma falsa a NCR Angola contribui, de forma ronavírus. Assim como destacar rar para ser cada vez mais autos-
ficou, também, a cargo de muitas questão. activa, para o desenvolvimento os directos, nas redes sociais, que suficiente”. Aliado à inovação, a
marcas nacionais, e, como tal, fo- “Estamos devidamente prepa- socioeconómico, quer através das a Clínica CENTROVITA imple- instituição pretende manter e
mos falar com elas para podermos rados, os nossos colaboradores centenas de emprego que gera, mentou, para poder ajudar o maior desenvolver produtos e serviços
dar a conhecer o seu trabalho. são sujeitos, diariamente, a testes quer pela dinâmica que cria no número de pessoas possível com a clientes à distância, assim como
“Em tempos especiais, medidas de despiste, além de estarem a ser mercado. Note-se que no que con- as mais diversas patologias. garante que “a marca vai-se man-
especiais” versa o ditado que ape- cumpridas todas as regras de bios- cerne a responsabilidade social, a Alexandra Lopes, Directora Ge- ter a mesma, mas sabemos que no
sar velho mantém-se actual. É segurança”, caso para dizer que marca está a “contribuir no com- ral da agência de comunicação período após Covid-19 teremos
desta forma que as empresas na- estão mais preparados do que bate à Covid-19, não só com as YoungNetwork Angola, parabeni- que acompanhar o ritmo e neces-
cionais têm enfrentado a Covid- nunca para receber os utentes. parcerias estabelecidas com o za estes feitos: “É hora de as mar- sidades dos nossos clientes e aju-
19, sempre protegidos – e a pro- Mas não é só na área da saúde GPSaúde de Luanda, com o Minis- cas se reinventarem e saberem dá-los a renascer desta fase”, fina-
teger – e certos do caminho que que onde se assiste a este tipo de tério da Saúde, Unicef, ONU e a viver e conviver com esta realida- liza Paulo Fonte, PCE do Banco
têm a trilhar. alertas. Na área de serviço ao própria Organização Mundial da de e estamos perante dois fantás- Yetu. M
“Importa ter presente que os cliente, onde a marca NCR Angola Saúde, entre outros”, com as quais ticos exemplos, no meio de tantos
partos não são adiáveis; os AVC’s e garante que a população pode criou sinergias para entrega de outros que foram espoletando no YoungNetwork Angola
12 MERCADO 5.06.20

Tecnologia
TRABALHO REMOTO

Só deve melhorar: O que podemos aprender


das incertezas impostas pela COVID-19
Digitalização dentro do contexto solidada. Ou seja, a segurança da Uma disrupção processo garanta a confidenciali-
de incerteza e também de oportu- informação deve estar assegurada desmaterializada dade dos seus activos informacio-
nidades que o momento impõe para que o potencial impacto no Na base daquilo sobre o qual já dis- nais sob a forma da resiliência di-
assinalando, de igual modo, o pro- afrouxamento económico não se corremos, abre-se uma janela de gital, recomenda-se que:
cesso transformacional que a nos- traduza, também, na perda de pro- oportunidade que visa promover a) Tomem decisões baseadas no
sa economia deve conhecer na priedade intelectual, incremen- a execução de tarefas quotidianas risco;
base de dois factores indutores: a tando, assim, o grau de incerteza a partir da adopção de “novos” b) Não se objective apenas a pro-
adaptabilidade e a oportunidade. já existente com a inclusão deste métodos de trabalho tecção da infraestrutura como
Com efeito, a Digitalização é vector indesejado. para que se dê continuidade à estratégia de segurança;
nada mais e nada menos que um dinâmica de negócio, seja a nível c) Se defina adequada e organiza-
marco que assinala a utilização em do sector público, bem como do damente as políticas de segurança
P O R PAT R Í C I O A .G . C O R R E I A*
massa de dispositivos ligados en- A necessidade do privado. Com efeito, esta adopção de modo a não asfixiar os proces-
tre si, revestidos de tecnologia trabalho remoto deve ser abarca a utilização de tecnologia sos já existentes;
inteligente tais como a análise de encarada como uma via paralelamente à ideia da desmate- d) Se oriente a alocação de recur-
A desafortunada pandemia da CO- dados ou inteligência artificial para que a economia se rialização de procedimentos com sos de forma racional (que se ade-
VID-19 veio trazer-nos uma reali- com o fim de promover acções au- o fito de garantir a gestão dos acti- quem completamente à realidade
dade bastante inesperada onde o tomatizadas e esta promove... mantenha fluída. vos informacionais enquadrados da organização em causa); cada
factor humano representa o bem numa perspectiva que se distingue caso é um caso...
mais precioso a preservar. Por ou- O trabalho remoto :: Uma pelas Tecnologias Facilitadoras e)Sealcancemtodososdepartamen-
tro lado, sabemos que as socieda- realidade disruptora Apesar de compreensível a re- Essenciais ou Tecnologias Emer- tos no plano de implementação;
des, nos moldes em que estas se A necessidade do trabalho remoto sistência à mudança derivada da gentes, sector por sector e que in-
apresentam, são movidas, ou, se deve ser encarada como uma via necessidade de planeamento e ca- cluem múltiplos benefícios, no- f) Se promova o engajamento de
quisermos, suportadas por mode- para que a economia se mantenha pacidade de previsão para o devi- meadamente: todas as partes (o sucesso não tem
los económicos ou empresariais fluída, mas também como uma for- do alinhamento dos negócios ten- Por fim, de modo a garantir-se a uma dependência isolada).
que necessitam de uma conjuga- ma de os patronos assumirem o do em consideração que as garantir-se a continuidade do ne- Após a conclusão do processo de
ção de factores que os mantenham papel de primeiros interessados no tecnologias promovem um factor gócio e porque os ambientes des- programação (recolha de informa-
ou os tornem suficientemente pu- bem estar daqueles que constituem de enorme disrupção; para se al- materializados promovem, ideal- ção envolvendo todas as partes),
jantes. Este momento, bastante a sua força de trabalho. Por outras cançar a produtividade é necessá- mente, um fluxo de informação planificar objectivando a identifi-
disruptor, diga-se, apresenta-nos palavras, impõe-se o foco duplo na rio que objectivemos esse proces- com maior celeridade, os proces- cação, classificação e mapeamento
oportunidades semelhantes àque- resposta ao momento e a utilização so de mudança definindo sos transicionais devem ser efec- de processos críticos.. M
las trazidas pelas várias revolu- de tecnologia de modo que solu- arquitecturas centradas nas pes- tuados na base de um contexto da
ções industriais por que passou a ções como as VPN em grande esca- soas, reiterando que, como diria resiliência digital. * Professor Doutor Eng.º Gilberto
humanidade. Desde a 1.0 (Era da la marquem a vida das organiza- Hans Jonas; a tecnologia não veio Moisés Moma Capeça
Mecanização) à 4.0 (Era da Digita- ções que se querem activas e para se substituir ao Homem e sim Considerações finais
lização); todas elas, indubitavel- integradas, ainda que indirecta- o de servir a humanidade, em prol e Recomendações Doutorado em Tecnologias e Sis-
mente associadas a um conjunto mente, no grupo daqueles cuja do bem-estar individual e do des- Dentro da adopção de um conjun- temas de Informação pela Univer-
de factores de desconfiança que, perspectiva de recuperação se en- envolvimento social global;. to de pressupostos e para que um sidade do Minho, Portugal
ainda assim, não foram suficien- quadra na demanda alta a longo
temente capazes de impedir que prazo, i.e. ferramentas de trabalho
as sociedades, de um modo geral, remoto, telemedicina, ensino à dis-
se desenvolvessem. tância e entretenimento online.
Dentro desta perspectiva do Neste domínio e enquanto que o
desenvolvimento e da superação, fito principal é a continuidade do

pela exiguidade de infraestruturas negócio, tal fim não deve ser alcan-


capazes de dinamizar o nosso çado sem que vários pressupostos
mercado interno a todos os níveis sejam tidos em consideração e
e respeitando a observância con- dentro deste prisma destacamos
creta da: Mecanização, Industria- a segurança da informação e a ca-
lização, Automação-Globalização pacidade técnica na medida em
e por último, a Digitalização, pro- que estes devem reduzir a curva
pomo-nos à uma abordagem em compensatória entre o negócio
torno dos benefícios trazidos pela versus a capacidade técnica con-
DR
MERCADO 5.06.20 13

Oil & Gas ANPG


Candidaturas prorrogadas
A Agência Nacional de Petróleo Gás e Biocombustíveis
(ANPG), anunciou recentemente a prorrogação do prazo
de entrega de candidaturas de três concurso desencadea-
dos em Março de 2020. O concurso público nº 1 tem o acto
público a 5 de Junho de 2020, o nº 2 a 09 de Junho e o
concurso nº 3 acontece a 11 de Junho do mesmo ano.

DR
INVESTIMENTO

Gemcorp conclui fase preliminar


de construção da Refinaria de Cabinda
Foram fechados o layout tudo de engenharia, onde se inclui da refinaria na planície de Malem- Na terceira fase passará tam- sua dependência da importação
e o estudo de o design de uma unidade de desti- bo, 30 quilómetros a Norte da ci- bém a produzir gasóleo/diesel, o de combustíveis do estrangeiro”.
lação de 30.000bbl/d de petróleo dade de Cabinda. Fontes ligadas que significa que no final de 2023 A refinação do petróleo em An-
engenharia, onde se bruto, um tratamento de merox de ao projecto admitem que o início a Refinaria de Cabinda estará gola é um dos aspectos críticos
inclui o design de uma querosene para Jet A1, tanques de formal da construção possa arran- pronta para fornecer ao mercado do sector, uma vez que o país im-
unidade de destilação de armazenamento e infra-estrutu- car em Agosto deste ano. nacional e regional gasolina, ga- porta a totalidade dos combustí-
ras de apoio. sóleo/diesel, combustível para veis que consome. A entrada em
30.000bbl/d de petróleo Foi ainda adicionado um sistema aviões e nafta, contribuindo deci- pleno funcionamento da Refina-
bruto, um tratamento de de pipeline e de bóia de amarração, sivamente para o abastecimento ria de Cabinda permitirá desen-
merox de querosene que permitirá a atracação de na- A Gemcorp adicionou do mercado doméstico e para a volver a área de downstream as-
para Jet A1, tanques de vios de grande porte junto da refi- 30 milhões USD ao dinamização das exportações an- sim como exportar combustível
naria, para abastecimento do mer- investimento inicial golanas. para os mercados regionais, im-
armazenamento e infra- cado interno e para exportação. ReginaldCrawford,daGemcorp pondo-se como mais uma fonte
estruturas de apoio. Com a inclusão deste pipeline, a Capital LLP, sublinha a importân- de receitas para o Estado Ango-
Gemcorp, que, em conjunto com cia deste momento e afirma que lano. Acresce que a sua constru-
POR MERCADO a Sonaref, é proprietária da obra, enquanto responsáveis pelo pro- ção vai também gerar empregos
acaba de adicionar ao investimen- Se assim for, a primeira fase da jecto estão “a trabalhar em estrei- directos e indirectos, maiorita-
A fase preliminar de construção to inicial mais 30 milhões USD e de construção poderá estar pronta até ta articulação com as autoridades riamente para a população local
da Refinaria de Cabinda, cuja data atribuir à Refinaria de Cabinda ao final de 2021 e a Refinaria de Ca- angolanas e com empreiteiros na- – estima-se que durante a fase de
de conclusão está prevista para uma mais valia importante para o binda arrancará com uma capaci- cionais e estrangeiros para que a construção sejam criados cerca
2023, acaba de ser concluída. Até mercado nacional e para a diver- dade de refinação inicial de 30 mil entrega da obra ocorra nos prazos de 1600 postos de trabalhos en-
ao final de Maio foi feita a limpeza, sificação da economia local. barris/dia. A segunda fase aumen- previstos, o que nos deixa satisfei- tre directos e indirectos. Uma
a desminagem e o tratamento dos Recorde-se que a Gemcorp assi- tará a capacidade de refinação para tos. Uma vez em funcionamento, vez operacional, a Refinaria de
38 hectares de terra onde vai ser nou em Janeiro de 2020 um acordo 60 mil barris/dia e permitirá a re- a Refinaria de Cabinda criará valor Cabinda devera gerar à volta de
implantada. com a Sonaref, empresa subsidiá- formação da nafta obtida no pro- acrescentado para a economia an- 1500 postos de trabalho entre
Foram fechados o layout e o es- ria da Sonangol, para a construção cesso de destilação em gasolina. golana e, em particular, reduzirá a directos e indirectos. M
SUPLEMENTO

De mulheres
para mulheres
Semana do
conhecimento
com o Kumoxi week
MERCADO 5.06.20 15

7 dias > 7 propostas

Banco

1. Económico
tem catálogo
digital de
René Tavares
Romeu e Julieta
o clássico teatral
de William
Teatro

5.
Shakespeare, a
A exposição individual de René Tavares, ópera do Romeu e
intitulada “Migrações e Coisas, Retalhos compositor
de uma História Só”, está agora disponível. francês Charles
Julieta de
Em virtude das limitações impostas pela Gounod será Gounod
pandemia da COVID-19 e do encerramen- uma das mais A opéra do compositor francês Charles
to temporário da exposição de René populares e de Gounod, baseada no clássico teatral
Tavares, o Banco Económico e a This is Not mais Romeu e Julieta, de Willian Shakespea-
a White Cube decidiram disponibilizar interpretadas. A re, será uma das mais populares e
digitalmente um catálogo onde é possível peça já está interpretadas. A peça já está disponí-
conhecer a obra do artista santomense. disponível, e vel, e poderá acompanhar nos serviços
Este trabalho integra cerca de 40 obras poderá de streanming da RTP Palco.
produzidas entre 2012 e 2020, muitas das acompanhar nos
quais inéditas, e apresenta, uma variedade serviços de
significativa de meios que vão da pintura à streaming da
fotografia. Para mais informações RTP Palco
contactar:

jdamas@jlma.co.ao ou 945790002

lmendonca@jlma.co.ao | 936228997

6.
2. 3. 4. Filme 5 Bloods estreia dia
12 de Junho na Netflix
O filme retrata um drama militar,
onde quatro veteranos afro-america-
nos retornam ao Vietname décadas
depois da guerra para encontrar os
restos de seus líderes de esquadrão.
A Zap Fibra
traz até si toda
a Magia do
Mundo Disney.
Agora os mais
pequenos na
companhia
dos adultos
poderão ter
acesso a mais
de 100 filmes
Exposição

7.
Show Beneficiente no ‘Estreia Documentário 5.ª edição do curso online dos
kubico Apresenta Hits sobre Rocky, narrado por de “Branqueamento de disponíveis colectiva virtual
Gospel Silvester Stallone Capitais.” para alugar por Qual Futuro?
48 horas no
Os artistas Bambila, Dodó Miranda, O documentário “40 anos de Rocky: O A Academia BAI realiza, de 01 a 08 de vídeo club da
Glória Silva e Joly Makanda vão nascimento de um clássico”, estreia dia 09 Junho, a 5.ª edição do curso online de Zap. No dia 12 de Junho acontece a
juntar-se para proporcionar uma de Junho deste ano. “Branqueamento de Capitais”. abertura da exposição virtual Qual
tarde cheia de música, num concerto Escrito e produzido por Derek Wayne A transparência de uma empresa dita o Futuro?- (in)certezas sobre uma nova
dedicado ao gospel. Se é fã deste Johnson e narrado por Silvester Stallon, o seu sucesso e reconhecimento dos seus produção de sentidos.
estilo musical não vai querer perder. trabalho recordará a experiência do acto, pares. A exposição junta 10 artistas emer-
O show será transmitido a 07 de trabalhando no primeiro filme da Esta formação, vai ajudar os forman- gentes e questiona como as gerações
Junho às 14h30 e poderá ser visto franquia. dos a perceber quando estarão diante actuais podem criar sentidos nesta
gratuitamente através da Televisão O documentário é uma pepita de ouro de uma fraude, de modos que consigam nova década.
Pública de Angola (TPA) ou no para os fãs de Rocky e o público casual. prevenir os riscos que possam afectar a Contactos para mais informações: e-
Youtube da Platinaline. reputação das suas empresas. mail: plataforma.labcc19@gmail.com
ou 996226017; 934538677;
926196333;
16 MERCADO 5.06.20

TEMA DE CAPA

Semana do conhecimento
com o Kumoxi week
De 08 a 12 de Junho decorrerá a semana do conhecimento, um projecto
criado por mulheres para mulheres.
POR VÂNIA ANDRADE FOTO ORL ANDO ZUMBI

rata-se do Kumoxi Week, um evento 100% online e segundo evento surgiu a pandemia da COVID-19, seguido do estabelecimento
grátis, onde 26 mulheres muito competentes nas áreas do Estado de Emergência.

T
onde actuam realizarão lives de forma aleatória duran- Ainda assim a promotora do “Kumoxi explica que durante este período de
te cinco dias. isolamento social foi recebendo alguns pedidos de “socorro” e cada vez mais
O evento tende a abordar temas como finanças, em- feedback positivo das suas acções.
preendedorismo, comunicação, marketing, saúde e Observando a situação por que passa o País, com contratos de trabalho a não
bem-estar, entre outros. Para tal, os interessados pre- serem renovados, redução de ordenados, negócios a falir, sendo o género fe-
cisam somente ter um telefone ou um computador, minino o mais afectado, Neuza Pinto decidiu apoiar outras mulheres, mas de
estar conectado à internet e aderir ao grupo do face- uma forma diferente: doando simplesmente conhecimento.
book” Tribo Kumoxi”. Conforme nota, o conhecimento é a arma mais poderosa que se pode dar a
A iniciativa foi desenvolvida por Neuza Pinto com o alguém. “O conhecimento empodera, capacita, torna as pessoas mais confian-
objectivo de promover o conhecimento e trazer ao de cima o verdadeiro signi- tes e corajosas para enfrentar qualquer adversidade”, completa.
ficado de sororidade, união, partilha e espírito de entre ajuda. “Não existe uma equipa profissional por detrás deste projecto. Existe sim um
Segundo a mentora do projecto, o Kumoxi, que curiosamente significa juntas conjunto de amigas talentosas disponíveis para auxiliar e dar inputs em alguns
na língua nacional quimbundo, surge através de uma situação delicada viven- pontos essenciais em que forem surgindo dúvidas”, disse assinalando que para
ciada por uma amiga. Um acontecimento isolado que permitiu lembrar que dar uma imagem mais elegante à marca, foi contratado um criativo para fazer
todos os dias muitas mulheres passam por situações muito complicadas. toda a arte que tem sido veiculada nas redes sociais.
“Inicialmente a ideia foi criar um movimento de partilha digital na página da Em jeito de conclusão, Neuza Pinto, diz que a semana do conhecimento terá
rede social “Instagram” com o lema “Mulheres Incríveis, Histórias Reais”, um grande impacto na vida pessoal e profissional das mulheres que tiverem a
considera. oportunidade de se juntar ao projecto.
Destaca igualmente que no seguimento foram publicados alguns vídeos e Acrescenta que além dos já mencionados, as participantes terão sobre a mesa
depois foi realizado um evento presencial com 11 mulheres, incluindo a amiga temas relacionados com a gestão de finanças pessoais, saúde física e emocional,
que despoletou o movimento, sendo a primeira senhora que se disponibilizou desenvolvimento pessoal, enquadramento jurídico para empregadas e empre-
a contar a sua história para ajudar outras. gadoras de uma forma muito prática, dotando todas as Kumoxis de ferramen-
Neuza Pinto revela também que na altura em que se pretendia organizar o tas comprovadamente eficazes. M
PUB
18 MERCADO 5.06.20

Brunch with...

Quem quer empreen-


der tem que ter pro-
pensão ao risco. Se
for fazer algo, faça
bem, faça com alma
e não esperes reco-
nhecimento de nin-
guém, deixa o resul-
tado do teu empenho
e do teu trabalho
falarem por ti.
MERCADO 5.06.20 19

Nelma
Demba
Largou a zona de conforto de uma carreira na banca para se
lançar no mundo dos negócios, e hoje é conhecida por ter criado
a Churrasqueira de Talatona. Tem planos para ir mais longe e
internacionalizar a marca, e novos projectos na manga.
P O R VÂ N I A A N D R A D E | F O T O G R A F I A O R L A N D O Z U M B I

O
s primeiros anos de vida de Nelma Demba foram À procura de outras oportunidades, decidiu investir no sec-
vividos em Malange, cidade que a viu nascer na tor da restauração, onde tem tido sucesso, e pretende conti-
década de 80. Na província de Palanca Negra Gi- nuar a fazê-lo.
gante, a agora empresária teve uma infância feliz, “Entrar para a restauração surgiu como uma oportunidade
repleta de momentos marcantes ao lado do irmão, de mercado, pelo momento económico e financeiro que o País
primos, tios e avós. vivia na altura. Simplesmente apaixonei-me”, diz.
Aos 7 anos, após a perda prematura da mãe, passou a viver com O seu negócio foi criado através da fusão da vontade de ofe-
uma tia em Luanda, onde concluiu os ensinos de base e médio. recer experiências diferentes à comunidade criando um novo
Em 2001, ingressou na Universidade Católica de Angola, no cur- conceito de churrasqueira em Angola, e da vontade de ajudar
so de Economia e Gestão, e foi conciliando os estudos com o tra- jovens talentosos que são subaproveitados. Hoje, a equipa é
balho, como contabilista, na empresa do pai. 100% angolana, e todos têm menos de 40 anos.
“Confesso que não gostava nem um pouco do curso, fi-lo sob “Somos todos grandes apreciadores de frango no churrasco
influência do meu pai e isso ditou muito na conclusão do mesmo. e éramos sempre obrigados a consumi-lo confinados em
Fui fazendo e aprendi a gostar com o tempo”, recorda. casa.
Foi dessa análise que decidi criar o meu modelo de negócio,
Sector bancário vs. empreendedorismo agreguei valor e dignidade a um produto muito consumido e
A sua experiência no mercado de trabalho foi-se estruturando e apreciado por todos e acrescentei boa estrutura física, bons
ganhou consistência quando ingressa profissionais e bom ambiente. Todos
no Banco BIC, em 2005. Foi desempe- estes factores criaram a marca Chur-
nhando as suas funções com empenho rasqueira Talatona”, explica.
e foco, e desenvolvendo novas habilida-
des profissionais. Determinada, decidiu “Desisti do meu emprego estável Desafios grandes
interromper temporariamente a forma- porque sentia que estava na altura Mas nem tudo foram rosas durante a
ção universitária e dar prioridade ao seu de lutar pela minha liberdade e transição de bancária para empreen-
desenvolvimento profissional. fazer algo para mim, ser dona do dedora. Ter de criar todo o processo
Em 2008, parte para Portugal e volta a meu tempo e dos meus organizativo da empresa, ser o seu cé-
dedicar-se aos estudos, dando continui- conhecimentos”. rebro, garantir que tudo correria bem
dade à formação na Universidade Católi- e em conformidade com o plano foi
ca de Lisboa, no curso de Gestão. Após desafiante, sendo que a falta de recur-
três anos, regressa a Luanda e volta a fa- sos humanos, de financiamento e de
zer parte dos quadros do Banco BIC, onde benefícios fiscais foram os principais
exerceu funções na Direcção de Empresas. desafios neste início de percurso empresarial.
Algum tempo depois surgiu a oportunidade de experienciar o “Os empresários são agentes responsáveis pelo crescimento
mercado bancário internacional, quando foi convidada para fazer económico e pelo desenvolvimento social de Angola. Nós aju-
parte da Direcção de Análise de Risco de Crédito do Banco BIC, em damos a diminuir a taxa de desemprego, a dinamizar as comu-
Portugal. nidades e a sociedade em geral, mas enfrentamos grandes
“Ter tido a oportunidade de fazer parte de uma equipa do BIC em barreiras no acesso ao crédito bancário”, lamenta a gestora.
Portugal deu-me outra perspectiva da banca internacional. Foi a No futuro, a empresária pretende internacionalizar a marca
melhor experiência profissional que tive na banca”, assume. Churrasqueira Talatona, entrar para o agronegócio, e criar
Depois de ‘beber’ da doutrina da Universidade Católica Portu- uma marca multidisciplinar que se irá traduzir na arte do bem-
guesa e do Instituto Superior de Gestão, e de ter experienciado o vestir, do bem morar e do bem receber.
mercado bancário europeu, a gestora regressa a Luanda e fica du- No fundo, quer continuar a criare a explorar todos os recur-
rante um ano no BIC na Direcção Financeira até que chegou o mo- sos que a vida lhe tem oferecido.
mento da ‘viragem’ da sua vida. Sonha com uma Angola mentalmente evoluída, independen-
te do petróleo e sustentada pela agricultura e turismo. Aos
Metamorfose profissional jovens que querem começar a empreender, sugere que sejam
Em 2017, em plena crise financeira, ignorando os prognósticos corajosos e deixa um apelo: “Quem quer empreender tem de
mais pessimistas, decidiu ser destemida, largando a carreira na ter propensão para o risco.
banca para correr atrás de outros sonhos. “Desisti do meu em- Se for fazer algo, faça bem, com alma, com zelo, para se or-
prego estável, porque sentia que estava na altura de lutar pela gulhar de si mesmo. Não espere pelo reconhecimento de nin-
minha liberdade e fazer algo para mim, ser dona do meu tempo guém, deixe o resultado do seu empenho e do seu trabalho
e dos meus conhecimentos”, afirma. “No fundo sempre soube falarem por si”.
que iria trabalhar por conta própria”, explica. Mãe de um menino, considera-se uma pessoa intuitiva, co-
O primeiro projecto pensado estava ligado ao mercado finan- rajosa, firme e forte. Comprometida a 100% consigo mesma,
ceiro, baseando-se na adaptação de um negócio - já existente na afirma amar pessoas e as suas diferenças. Pratica Ho’opono-
Europa - para prestar serviços à banca nacional e ajudar o Estado pono e medita todas as manhãs, tendo no Salmo 23 o seu man-
angolano, mas acabou por não encontrar condições para avançar, tra diário. O seu maior defeito, admite, passa por acreditar e
deixando a ideia em stand-by. confiar muito nas pessoas. M
20 MERCADO 5.06.20

Banca
EWSGEWGWHG

MINFIN e IGAPE “resgatam” BPC


André Lopes, PCA do BPC

DR
As duas instituições caiu para -11,0% em 2019, en- (IGAPE), novo accionista, vai in- plano de reestruturação será im- de crédito, disse que o BPC já recu-
do Estado vão garantir quanto os fundos próprios regula- jectar 396 mil milhões Kz, dos plementado com sucesso”, disse. perou 49 mil milhões Kz e infor-
mentares fixaram-se em -87,16 mil quais 15 mil milhões em títulos. O plano de reestruturação do mou que o banco opera uma linha
o dinheiro necessário milhões Kz, situação que preocupa “A entrada do IGAPE na estrutu- BPC prevê também a recapitaliza- de crédito externa que vai permitir
para reforçar o rácio o BNA como regulador do sistema ra accionista do BPC, na verdade, ção faseada para a composição dos aumentar a actividade creditícia.
de solvabilidade e os bancário. não vai se reflectir num esforço do fundos próprios, no período 2020 À luz da reforma a ser imple-
São assim necessários 880,1 mil Estado de endividamento, porque a 2022, em 748,3 mil milhões Kz. mentada, o BPC vai encerrar bal-
fundos de próprios milhões Kz para recuperar o rácio os títulos que aqui estão são, exac- No âmbito da recapitalização e cões, tendo em vista a sustentabi-
regulamentares do BPC de solvabilidade do BPC para tamente, os que há dois anos fo- reestruturação, o BPC vendeu lidade, o que obrigará a uma
ram emitidos para capitalizar a redução do número da força de
POR FERNANDO BAXI
fernando.baxil@mediarumo.co.ao
RECREDIT que tinha por objectivo trabalho calculada em 482 traba-
BPC vendeu 80% comprar o crédito malparado do São necessários lhadores.
do crédito BPC”, disse André Lopes. 880,1 mil milhões Kz O BPC vai reforçar o sistema de
O Banco de Poupança e Crédito em incumprimento Os títulos que estavam em posse para recuperar o rácio alertas para reforçar o controlo,
(BPC) tem até Julho deste ano para à RECREDIT da RECREDIT, explicou, foram de solvabilidade tendo aliás sido já em função das
apresentar ao Banco Nacional de repassados para o IGAPE, e este medidasjá implementadas que se
Angola (BNA) os resultados do por 57,1 mil milhões Kz capitalizou o BPC, que teve um do banco conseguiu impedir o desfalque de
plano de recuperação do rácio de prejuízo de 404,7 mil milhões Kz, 400 milhões Kz, a 21 de Abril de
solvabilidade e dos fundos pró- no exercício de 2019. 2020. “A maior parte do montante
prios regulamentares, informou 10%, disse André Lopes, para Apesar do esforço de “resgate”, 80% do crédito em incumprimen- não chegou a sair do banco” e a que
António André Lopes, presidente mais adiante anunciar que o mon- o PCA do primeiro banco comer- to à RECREDIT pelo valor de 57,1 saiu foi totalmente recuperada.
do conselho de administração do tante será disponibilizado pelo cial no sistema advertiu que o pla- mil milhões Kz “tendo como refe- Para reduzir os custos, o banco
banco público, na apresentação do Ministério das Finanças (163,7 mil no de recuperação de liquidez não rência a avaliação dos activos de- vai terceirizar determinados ser-
programa de reestruturação da milhões Kz em títulos da dívida o será materializado ainda este terminada pela avaliação da qua- viços, mediante a contratação de
instituição bancária. pública), e o Instituto de Gestão de ano. Mas “se o mercado não co- lidade dos activos”. empresas por via de concurso pú-
O rácio de solvabilidade do BPC Activos e Participações do Estado nhecer momentos adversos, o Face à estratégia de recuperação blico com transparência. M
MERCADO 5.06.20 21

Banca BNA
Linha de liquidez
Banco Nacional de Angola (BNA) procedeu a 55 operações
de compra de Obrigações do Tesouro na plataforma de ne-
gociação da Bodiva, a 35 empresas, tendo desembolsado
um total de 23 794 105 021 Kz (40,6 milhões USD), até 29
de Maio do ano corrente. O valor desembolsado represen-
ta cerca de 24% dos 100 mil milhões Kz estipulados.

R E L AT Ó R I O E C O N TA S

Standard Bank regista redução


do rácio de solvabilidade em 2019
“significativamente acima do limi- “Pelo rácio, dá para perceber aumento da captação de recursos (1% da carteira total de crédito)
Apesar da contração, te de solvabilidade exigido pelo que o Standard Bank Angola tem de clientes e da actividade de in- que comparado com os 696 mi-
Banco Nacional de Angola (BNA), capacidade financeira no médio e termediação financeira”. lhões Kz (1% da carteira de crédi-
o banco tem capacidade calculado de acordo com o Aviso longo prazo”, tranquiliza o conta- Quanto ao rácio de transforma- to total) em 2018”, realça o SBA.
financeira no médio e n.º02/2016”. bilista bancário. ção, o aumento em 2019 reflecte
longo prazo Dados colhidos nos relatórios e Entendimento contrário tem uma optimização da posição de Produto bancário
contas do SBA, dos últimos cinco Pedro Mateus, economista ligado liquidez do SBA com base em acti- O SBA também acrescenta que a
POR FERNANDO BAXI anos, mostram que em 2018 tam- à banca. “Apesar do rácio de solva- vos líquidos e elegíveis. Banca de Retalho registou um
fernando.baxi@mediarumo.co.ao bém houve uma redução (1 p.p.) no bilidade do Standard Bank Angola “O banco manteve um nível pru- crescimento de 15% do produto
respectivo indicador, através do estar acima da média exigida pelo dente do rácio de transformação, bancário em relação ao ano tran-
O Standard Bank Angola (SBA) regulador, há motivos de preocu- registando um aumento de 5 p.p.
registou uma redução de 4 pontos pação porque as reduções ocor- face a 2018”, refere o SBA no rela-
percentuais (p.p.) no rácio de sol- A Banca de Retalho rem nos dois últimos anos. Os tório e contas.
vabilidade, no exercício de 2019, números são claros”. “O Standard Bank Angola
registou um crescimento tem capacidade
face ao período homólogo, fixan- de 15% do produto Aumento dos
do-se em 28%, apurou o Mercado, Menos lucros capitais próprios financeira no médio
no relatório e contas daquela ins- bancário em relação no exercício Os capitais próprios do Standard e longo prazo”
tituição bancária, detida pelo Gru- ao ano transacto Relativamente ao resultado de Bank Angola registaram, igual-
po Standard Bank da e AAA Acti- exercício, cifrado em quase 32,1 mente, um aumento de 47% face
vos Lda. mil milhões de Kwanzas, o SBA ao período homólogo, consoli-
A redução do rácio de solvabili- qual se mede a estabilidade finan- lucrou menos 194,8 milhões de Kz dando a solidez e a posição do SBA sacto, influenciado pelo aumento
dade do Standard Bank Angola, ceira das instituições bancárias. em 2019, comparativamente a no mercado, bem como o compro- da margem financeira (+52%),
como explica no relatório e con- Edson Madeira, contabilista 2018, o que representa uma redu- misso com o investimento no País, devido ao aumento da carteira de
tas, referente ao ano passado, é bancário, considera normal a va- ção de 0,6%, segundo cálculos do diz o relatório e contas. empréstimos (+65%), apesar de
resultado do aumento da exposi- riação do rácio de solvabilidade do Mercado com base nos dados ex- O SBA também diz que tem sido um contexto macroeconómico
ção da carteira de depósitos em SBA, principalmente no exercício traídos do relatório e contas da- notável a tendência positiva no desafiante, marcado pela recessão
moeda estrangeira. de 2019, porque ainda é quase três quele banco. montante do crédito concedido, económica pelo quarto ano conse-
Apesar de registar uma contra- vezes mais em relação à média exi- Ainda em 2019, o SBA registou tendo registado um aumento de cutivo.
ção de 4 p.p., o rácio de solvabili- gida pelo BNA (10%), o regulador um crescimento de 37% no activo, 71% face a 2018. “A Banca de Retalho do Stan-
dade do SBA apresenta um valor do sistema bancário em Angola. o que “traduziu um significativo “Este movimento traduz a me- dard Bank de Angola fornece
lhoria das condições macroeconó- serviços bancários e outros ser-
micas do País e a maior facilidade viços financeiros a indivíduos,
de acesso ao crédito para os inves- empresas comerciais médias e
tidores/empreendedores que pre- pequenas, sector público e orga-
tendem dinamizar a economia nizações não-governamentais
angolana”. em torno de 7 províncias em An-
Relativamente ao volume do gola”.
crédito vencido, o SBA diz (no re- O ano de 2019 também foi desa-
latório e contas) que se tem man- fiante para a banca, face à queda
tido em valores aceitáveis para o das taxas de juro e do valor dos tí-
contexto actual, compensado por tulos de dívida pública, o preço do
um nível adequado de provisões petróleo em níveis tendencial-
para perdas por imparidade. mente baixos, imposições pru-
“Similarmente, ao ano transac- denciais por meio de avisos, direc-
to, o crédito em incumprimento, tivas, normativos do banco
em 2019, totalizou 889 milhões Kz central. M

Rácio de solvabilidade do SBA nos últimos 5 anos

33%
32%

28%
27%

20%

2015 2016 2017 2018 2019


Fonte: Standard bank
DR
22 MERCADO 5.06.20

Finanças G20
Suspensão da dívida
Angola vai aderir à Iniciativa de Suspensão do Servi-
ço da Dívida (DSSI) do G20, anunciou, recentemente,
o Ministério das Finanças, argumentando que isso
poderá aliviar a pressão financeira e permitirá a libe-
ralização de fundos para combater o efeito da CO-
VID-19 em Angola nos próximos meses.

ANALISE

OPEP avalia extensão do corte


da produção para Setembro
A organização prevê
reduzir 7,7 milhões de
barris por dia, a partir
de Julho e vai até o final
do ano para sustentar o
mercado do petróleo.
POR HERNANY LUÍS
hernany.luis@mediarumo.co.ao

A organização dos Países Exporta-


dores de Petróleo (OPEP) e os alia-
dos (OPEP+) têm um encontro
agendado para o próximo dia 09 e
10 de junho, em Videoconferência.
Omeetingvisaencontrar um pos-
sível consenso para extensão do
acordodecortesnaproduçãopetro-
lífera, rubricado em Abril e termina
este mês (Junho).
A organização prevê reduzir 7,7
milhões de barris por dia, a partir
de Julho e vai até o final do ano para
elevar o preço.
O certame será a primeira opor-

Walter Fernandes
tunidade de reavaliar a estratégia
do CARTEL e parceiros, porquan-
to, os principais países consumi-
dores tomaram medidas para ali-
viar os bloqueios rígidos, o que
elevou o preço em Maio em cerca
de 59% face ao mês transacto.
Arábia Saudita, o maior produ-
tor da OPEP, entende que a pro-
posta de corte está dentro do al-
cance, pois, defende um
alongamento de um a três meses. queria prolongar os cortes e fizeram mais cortes voluntários de a Administração de Informações montanha de petróleo indesejado
A Rússia e vários outros países preferia manter o acordo que cerca de 1,2 milhões de barris por de Energia (AIE) dos EUA. que se tem acumulado por causa
da (OPEP+) preferem alongar os teve início no quinto mês, de dia, o que elevou o total dos cortes da pandemia.
actuais cortes de produção para modo aumentar a produção a para quase 11 milhões de barris O Retrato do Mercado Actualmente, a questão central
mais um mês, segundo alguns de- partir de julho. por dia. A crescente procura por petróleo é quanto tempo levará para os
legados do cartel. A Rússia também reduziu a russo provavelmente tornará as mercados de petróleo equilibrar.
Na verdade, o cerne do encon- produção para 9,39 milhões de empresas petrolíferas mais resis- Agência Internacional de Energia
tro é a recuperação do consumo do barris de petróleo dia em Maio, tentes em estender os cortes de (AIE) estima que a procura por pe-
crude, à medida que o mundo Arábia Saudita, o maior em obediência ao compromisso petróleoemconjuntocomaOPEP+ tróleo em Maio caiu cerca 25 mi-
emerge do bloqueio da pandemia. produtor da OPEP, de diminuir até 8,5 milhões de por um período prolongado. lhões e que a procura de junho
Entretanto, o medo de uma segun- defende uma extensão do bpd, para estabilizar o preço no EUA e Europa têm implemen- cairá em 15 milhões b/d.
da vaga de infecções torna incerta corte de um a três meses mercado. tado reabertura parcial da activi- Os grandes produtores de pe-
as previsões de uma recuperação Enquanto isso, o número de pla- dade económica. Isto, contribui tróleo do continente africano, An-
do preço. taformas que operam nos Estados para aumentar a procura do cru- gola, Nigéria e Argélia, estão a
Todavia, os membros da Unidos caiu em 65% e mais traba- de em 3,6 milhões de barris por enfrentar problemas complexos,
(OPEP+) precisam cobrir despe- O reino saudita, o maior produ- lhadores nas áreas de fraturamen- dia em Maio, face ao colapso de como recessão económica e des-
sas orçamentais, a um preço mé- tor do grupo, defende que todos os to foram para o desemprego, nú- Abril. Mas, as perspectivas glo- contentamento social, dado que o
dio de 40 USD o barril, o que pode membros devem reportar os nú- meroscrescentesquerepresentam bais de consumo permanecem caminho para construção de preço
criar um a expectativa de estabili- meros de produção de Maio. Pois, cerca de 39 milhões de norte ame- sombrias por uma segunda vaga alto está austero.
dade no segundo semestre de alega-se a existência de incumpri- ricanos. da pandemia. O Reino Saudita quer que barril
2020. mentos por parte de alguns países A produção petrolífera do maior Embora o CARTEL tenha ajuda- de petróleo seja negociado acima
que compõem a (OPEP+). produtor mundial, diminuiu 1,6 do os mercados globais de petró- de 80 USD para financiar o orça-
Stand off no Mercado Para mais solidez do acordo, milhões de barris por dia em rela- leo a recuperar da crise do coro- mento, por isso tem a intenção de
Recentemente, o segundo maior este mês, a Arábia Saudita, o Ku- ção a Março, para um total de 11,5 navírus, o grupo em breve cortar mais 1 milhão de barris, na
produtor mundial, a Rússia, não wait e os Emirados Árabes Unidos milhões de barris por dia, segundo enfrentará um novo desafio. A produção diária. M
PUB

CALENDÁRIO DE FEIRAS
2020
MARÇO 1ª EDIÇÃO EXPO NAMIBE ORGANIZAÇÃO: PRODUÇÃO:

25-28 LOCAL: LARGO 1º DE MAIO - NAMIBE


GOVERNA PROVINCIAL DO NAMIBE

MAIO 10ª EDIÇÃO DA FEIRA INTERNACIONAL DE BENGUELA ORGANIZAÇÃO: APOIO INSTITUCIONAL:


AN
O

LOCAL: ESTÁDIO NACIONAL DE OMBAKA - BENGUELA


27-30
S

REPÚBLICA DE ANGOLA
GOVERNO DA PROVÍNCIA DE BENGUELA

JUNHO 7ª EDIÇÃO DA FEIRA INTERNACIONAL DE TECNOLOGIAS AMBIENTAIS ORGANIZAÇÃO: PROMOÇÃO:

LOCAL: BAÍA DE LUANDA


5-8 MINISTÉRIO DO AMBIENTE

7ª EDIÇÃO DA FEIRA DA INDÚSTRIA ALIMENTAR, BEBIDAS, ORGANIZAÇÃO: PRODUÇÃO:

10-13 DISTRIBUIÇÃO E LOGÍSTICA DE ANGOLA


LOCAL: BAÍA DE LUANDA - LUANDA
MINISTÉRIO DA INDÚSTRIA

JULHO 36º EDIÇÃO DA FEIRA INTERNACIONAL DE LUANDA ORGANIZAÇÃO: PRODUÇÃO:

LOCAL: ZEE - ZONA ECONÓMICA ESPECIAL


14-18 MINISTÉRIO DA ECONOMIA E PLANEAMENTO

SETEMBRO 5ª EDIÇÃO DA EXPO INDÚSTRIA ORGANIZAÇÃO: PRODUÇÃO:

LOCAL: ZEE - ZONA ECONÓMICA ESPECIAL


23-26 GOVERNO DA PROVÍNCIA DE LUANDA

SETEMBRO 17ª EDIÇÃO DA FEIRA INTERNACIONAL DE EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS ORGANIZAÇÃO:


PARA A CONSTRUÇÃO CIVIL, OBRAS PÚBLICAS, URBANISMO,
ARQUITECTURA E DECORAÇÃO DE INTERIORES E IMOBILIÁRIO
23-26

12-03-2020 | V9
LOCAL: ZEE - ZONA ECONÓMICA ESPECIAL

OUTUBRO 2ª EDIÇÃO DA CIDADE DO EMPREENDEDOR 2020 ORGANIZAÇÃO: PRODUÇÃO:

LOCAL: BAÍA DE LUANDA


14 -17 GOVERNO DA PROVÍNCIA DE LUANDA

DATAS A ANUNCIAR
BREVEMENTE

EVENTOS ARENA Rua Tipografia Mama Tita, Edifício Soleil - Ingombotas, Luanda - Angola
(+244) 924 901 280 | geral@eventosarena.co.ao
24 MERCADO 5.06.20

Seguros
ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL

ARSEG adere a Associação


de Supervisores de Seguros
Instituição destaca
que a aceitação da sua
Elmer Serrão,
candidatura à IAIS PCA da ARSEG
reveste-se de particular
importância para o País.
P O R E S T Ê VÃO M A R T I N S
estevao.martins@mediarumo.co.ao

A Agência Angolana de Regulação


e Supervisão de Seguros (ARSEG)
deverá tornar-se membro efectivo
da International Association of
Insurance Supervisors (Associa-
ção Internacional de Supervisores
de Seguros, IAIS) em Novembro,
por altura da realização da assem-
bleia geral da organização.
O regulador angolano salienta
que, no âmbito da implementa-
ção da sua estratégia de coopera-
ção internacional, recebeu uma
nota do secretariado da IAIS da-
tada de 19 de Maio passado, dan-
do conta de que o Comité Execu-
tivo da organização aprovou, a
título provisório, a candidatura
da ARSEG a membro.
A ARSEG destaca ainda que a
aceitação da sua candidatura à
IAIS, embora provisória, reveste-
se de particular importância para
Angola “porque representa o re-
conhecimento dos esforços das
autoridades angolanas no sentido
de adoptar as melhores práticas
internacionais, visando tornar o

Orlando Zumbi
mercado segurador mais transpa-
rente e credível”.
É ainda mais importante, segun-
do a ARSEG, numa altura em que a
indústria mundial de seguros en- lação e supervisão de seguros e o na IAIS irá permitir a inclusão do princípios universalmente acei- ção dos seus interesses e um des-
frenta enormes desafios causados acesso a um conjunto de ferra- sector angolano no Relatório de tes, garantindo aos tomadores envolvimento equilibrado do
não apenas pela pandemia da CO- mentas que vão permitir aprimo- Mercado de Seguros Global e nos de seguros uma melhor protec- sector. M
VID 19, mas também pelo risco rar a sua capacidade de supervi- relatórios que reflectem o desem-
associado ao desenvolvimento são do mercado, tais como, a penho das seguradoras primárias IAIS congrega mais de 95% dos prémios de seguro
sócio-económico e pelos avanços e resseguradoras, e estar ao cor-
tecnológicos. rente dos principais desenvolvi-
Para além de contribuir para A integração na ARSEG mentos no mercado. A Associação Internacional de Supervisores de
uma maior credibilização do sec- na IAIS irá permitir Como frisa o supervisor dos se- Seguros (IAIS, na sigla em inglês), baseada na cidade
tor financeiro nacional e colocar a inclusão de Angola guros e dos fundos de pensões, a Suíça de Basileia, foi fundada em 1994 e congrega
o mercado segurador angolano no Relatório de Mercado sua adesão tende, igualmente, a supervisores de seguros de mais de 200 jurisdições
no mapa da indústria seguradora de Seguros Global garantir a harmonização da legis- em cerca de 140 países.
mundial, a adesão da ARSEG à lação angolana de seguros com as Constitui mais de 95% dos prémios de seguro
IAIS, segundo supervisor nacio- tendências internacionais e as me- mundiais, com mais de 130 observadores em todo o
nal, proporcionará o seu acesso lhores práticas de governação cor- mundo. Tem como principal objectivo a promoção de
aos comités técnicos da IAIS. formação dos seus quadros e a as- porativa. uma supervisão consistente, efectiva e global da
“É nesta praça onde os supervi- sistência técnica especializada”, A adesão irá ainda, conforme indústria de seguros, no sentido de desenvolver e
sores de várias partes do mundo frisa a agência. nota da ARSEG, propiciar e fo- manter os mercados de seguros estáveis, seguros e
partilham informações e discu- Do ponto de vista do mercado, a mentar as regras comportamen- justos para todos intervenientes.
tem matérias relacionadas à regu- ARSEG revela que a sua integração tais em conformidade com os
MERCADO 5.06.20 25

Garantia Seguros
Proibida de celebrar contratos
A Agência Angolana de Regulação e Supervisão de Seguros (ARSEG)
cancelou, por intermédio de uma nota, a autorização da companhia
Garantia Seguros para a celebração de novos contratos de seguros a
nível nacional. O regulador angolano ressalta que a medida surge em
virtude do incumprimento do disposto referente às garantias finan-
ceira da organização.

CRESCIMENTO DE 61%

Nossa Seguros arrecada


19,1 mil milhões Kz em prémios
Canal directo com 18%, sendo que o peso do
representou 71% mercado se quedou em 23%. O
menos representativo foi o ramo
da produção, Vida, com 5%, contra 2% do mer-
Alexandre Carreira,
CEOda Nossa Seguros
e a contribuição dos cado segurador.
mediadores e corretores Informou ainda que, em Maio
de seguros na carteira do corrente ,os accionistas da
companhia aprovaram um plano
foi de 23%. de aumento de capital por incor-
poração de reservas, para fazer
P O R E S T Ê VÃO M A R T I N S
estevao.martins@mediarumo.co.ao
face aos investimentos necessá-
rios ao desenvolvimento do negó-
cio.
A Nossa Seguros, a quarta compa- “Temos tido um forte cresci-
nhia em quota de mercado no País, mento a nível dos prémios, com
fechou o exercício económico uma média de 38% nos últimos
2019 com 19,1 mil milhões Kz de quatro anos”, disse, adiantando
prémios brutos emitidos, o que que o aumento médio dos resulta-
representa um crescimento de dos líquidos nos últimos quatro
cerca de 61%, em relação ao perío- anos foi de 93%.
do homólogo, anunciou o CEO da
empresa, esta semana, em vídeo. Taxa de sinistralidade
conferência de imprensa. O CEO precisou também que a taxa
Segundo Alexandre Carreira, o de sinistralidade da companhia
ramo Vida contribuiu com 946 foi de 28%, contra os 32% regis-
milhões Kz e o não Vida com 18,1 tados em 2018, apesar de ter ob-
mil milhões Kz. No mesmo perío- servado um sinistro de grande
do, a seguradora obteve um resul- dimensão.
tado líquido equivalente a 4,1 mil Explicou ainda que, em média,
milhões Kz, registando uma taxa o reforço dos capitais próprios
de crescimento na ordem dos nos últimos quatro anos foi de
98%, face ao período homólogo. 44%, reforçando a solidez finan-
Entretanto, a margem de sol- ceira da Nossa Seguros. No ano
vência atingiu 203%, situando-se passado, por exemplo, os capitais
ligeiramente acima do dobro re- próprios situaram-se em 9 mil mi-
querido por lei, o que contribuiu, lhões Kz. “As coberturas das Pro-
conforme Alexandre Carreira, visões Técnicas atingiram, no ano
para a solidez da companhia. passado, 221%, contra os 117% de
2018, número acima dos limites
regulamentares”, afirmou.

Carlos Muyenga
A seguradora obteve um O gestor destacou um forte
resultado líquido de 4,1 crescimento nos ramos Doenças,
mil milhões Kz, cuja evolução de prémios atingiu
registando uma taxa de os 72%, enquanto a média do
crescimento de 98% mercado situou-se em 38%. Refi- não Vida registaram uma evolu- Os números de 2019 da Nossa Seguros
ra-se ainda que a evolução dos ção de 83% enquanto o mercado
prémios no ramo Acidentes de registou apenas 41%. Activo líquido 36 597 967
Trabalho foi de 82% contra 28% Explicou que o crescimento no
Sublinhou ainda que o canal di- do mercado. ramo Doenças deveu-se, para Resultado antes de impostos 5 562 336
recto representou 71% da produ- Outros Danos em Coisas, re- além do aumento da carteira, ao Resultado líquido 4 100 176
ção, e a contribuição dos media- presentou uma evolução de 61%, ajustamento de tarifa. Pontuali-
Retorno de capitais próprios 58%
dores e corretores de seguros na ao passo que o mercado assina- zou ainda que, no ramo Acidentes
carteira foi de 23%, enquanto o lou 105%. O ramo Vida teve um de Trabalho, o crescimento re- Rácio de sinistralidade 28%
canal bancassurance contribuiu crescimento de 79% e a nível do flecte igualmente a entrada de Rácio combinado 61%
apenas com 5% no negócio da se- mercado registou-se uma evolu- novos contratos e actualizações
guradora em 2019. ção de 42%. da massa salarial de algumas em- Cobertura das provisões técnicas 221%

De acordo com Alexandre Car- Alexandre Carreira observou presas. Margem de solvência 203%
reira, o ramo Doenças represen- também que o seguro de Trans- Em Outros Danos e Coisas, o Número de agências 25
tou um peso de 36% na carteira, portes teve uma evolução de pré- crescimento foi suportado pela
Número de colaboradores 143
enquanto o peso do mesmo ramo mios equivalente a 13%, contra entrada de novos contratos e ac-
no mercado segurador foi de 42%. apenas 1% de todo o mercado de tualização de capitais por parte de Valores expressos em milhares Kz
Segue-se Outros Ramos Não Vida, seguros. Por outro lado, os ramos alguns clientes.M
26 MERCADO 5.06.20

Markets Alienação
Sonangol e Endiama
O Presidente da República autoriza a alienação das
participações sociais de 8,5% da Sonangol Holdings
e de 1,5% da Endiama no BAI. De acordo com o diplo-
ma, publicado em Diário da República, a alienação
das participações é feita de forma agregada, por via
de concurso limitado de prévia qualificação.

LITERACIA

Papel Comercial: o que é,


e para que serve?

DR
O surgimento deste to da actividade empresarial em mo balanço aprovado, capitais emitentes do sector não financeiro
instrumento (papel alternativa ao sector bancário. próprios ou património liquido títulos no valor de 100,315 mil mi-
Segundo o regime jurídico, o pa- não inferior ao estabelecido pela lhões USD. Na Nigéria, de acordo
comercial) no mercado pel comercial é um valor mobiliá- CMC; apresentar os três últimos com o Financial Vanguard, em
de capitais angolano, é rio representativo de dívida de resultados de exercício, em que 2018, as emissões de papel comer-
imprescindível e de curto prazo, emitido por socieda- pelo menos um seja positivo; apre- cial aumentaram cerca de 224%
des comerciais civis sob a forma sentar notação de risco da emissão face a 2017 (passando dos 423,19
elevada importância comercial, empresas públicas e ou programa de emissão; ou obter milhões USD em 2017 para 1,37
para a melhoria do demais pessoas colectivas de di- a favor dos detentores garantia mil milhões USD).
actual quadro de reito público ou privado. Quando autónoma à primeira interpela- Em suma, o surgimento deste
financiamento. uma entidade procede a emissão ção, assegurando o cumprimento instrumento (papel comercial)
de papel comercial, a mesma está das obrigações decorrentes da no mercado de capitais angola-
POR YONA AMADO*
a colocar dívida junto aos investi- respectiva emissão. no, é imprescindível e de elevada
dores que aceitam ficar com ela em importância para a melhoria do
carteira mediante o pagamento de actual quadro de financiamento,
A economia angolana vive um pe- determinada taxa de juro. Este instrumento facto que poderá contribuir para
ríodo de fraco crescimento econó- Este instrumento permite às permite às empresas a revitalização da economia tan-
mico desde 2014, facto que afecta empresas financiarem défices de financiarem défices de to do ponto de vista do inves-
de forma significativa o financia- tesouraria ou fazer face às neces- tesouraria ou fazer face tidor, que vê alargada a pos-
mento da actividade empresarial sidades de curto prazo, alargar o sibilidade de realizar
por via do sector bancário, tor- escopo de potenciais credores e às necessidades de curto investimento, quanto da
nando urgente o surgimento de contribui para melhorar a visibili- perspectiva das empre-
outros canais de financiamento, dade dos emitentes junto do mer- sas, que podem encon-
com especial destaque para os ins- cado, resultado da regularidade na Devido à atractividade dos re- trar nestes instrumen-
trumentos disponíveis no merca- divulgação de informação. tornos em comparação a outos t o s m a i s u m a
do de capitais. A Lei aprovada obriga o emiten- instrumentos do mercado, tem alternativa para a
Alinhado à necessidade de cria- te deste instrumento a efectuar a crescido assinalavelmente o fi- obtenção de fun-
ção de novas vias de financiamen- prévia certificação legal das suas nanciamento de empresas por via dos. M
to para a actividade empresarial, contas ou a auditá-las, sendo que do papel comercial. A título de
foi aprovado em 2019 pela Assem- o auditor ou sociedade de audito- exemplo, nos Estados Unidos da *Tecnica Sé-
bleia da República de Angola o ria deve ser uma entidade regista- América, segundo a JP Morgan, no nior de Análi-
Regime Jurídico do Papel Comer- da na Comissão do Mercado de primeiro semestre de 2018, os se Estatistica
cial. A aprovação deste regime Capitais (CMC). principais emitentes do sector fi- e Financeira
concorre positivamente para o Além do exigido acima, a entida- nanceiro colocaram no mercado daComissãode
alargamento do leque de instru- de deve preencher um dos seguin- de papel comercial títulos no valor Mercado de Ca-
mentos voltados ao financiamen- tes requisitos: evidenciar no últi- de 198,821 mil milhões USD e os pitais.
DR
PUB
28 MERCADO 5.06.20

Markets
27/05 - 03/06
smercadosaccionistasmundiaisvalorizaramnasúltimasduassemanasà

O
medidaquemaisempresasenegóciosreabremumpoucoportodoomundo
eosúltimosdadossobreaactividadeindustrialevidenciamalguma
estabilizaçãoeconómicaapósoperíododeconfinamento.Istoapesardos
riscosexistentesactualmentenomercado,nomeadamenteastensasrelações
EUA-Chinaquepoderãopôremcausaoacordocomercialentreosdoispaíses

S&P 500 Brent


Wall Street continua a registar O Brent chegou a transaccionar esta semana
ganhos com os investidores a acima dos 40 dólares por barril pela primeira vez
mostrarem mais optimismo em nos últimos três meses com os investidores a
relação à possibilidade de haver assumir que a OPEP e os seus parceiros irão
uma recuperação mais rápida do prolongar os cortes de produção para
3080,82 que o inicialmente esperado após a compensar os níveis ainda elevados de reservas
pandemia. Contudo, os próximos de crude e numa altura em que a procura, apesar
dados deverão continuar a de mostrar sinais de alguma melhoria, continua
evidenciar bem o impacto que o reduzida devido à pandemia.
Covid-19 teve na economia norte-
americana. Esta semana, o relatório
sobre o mercado de trabalho deverá 39.57
3036,13 mostrar que a taxa de desemprego 39.16
atingiu os 19,5% em Maio, o valor 38.32
27 Mai 28 Mai 29 Mai 01 Jun 02 Jun mais alto desde os anos 1930.
37.8 37.84

Euro Stoxx 50 A RMB


3224,23 As bolsas na Europa também Holdings
transaccionaram em terreno positivo (RMH) obteve
3159,02 nos últimos dias, impulsionadas pela autorização dos 27 Mai 28 Mai 29 Mai 01 Jun 02 Jun
melhoria no sentimento dos seus
investidores. Destaque para a accionistas
para proceder à
evolução do euro, que se apreciou
3094,47
3077,92 pela sétima sessão consecutiva esta
separação da
participação de
Ibovespa (Brasil)
3050,20 semana em resultado da actividade 34,1% que
económica na zona euro ter atingido detém no IBOV Index
em Maio o valor mais alto dos últimos FirstRand Bank Data Último valor Média 2 anos
três meses após o levantamento das da África do Sul,
28 Mai 29 Mai 01 Jun 02 Jun 03 Jun restrições de confinamento marcando 27/5/2020 87946,30 93343,29
assim o fim de 28/5/2020 86949,10 93343,29
27 anos em que
ambas as 29/5/2020 87402,60 93343,29
entidades

CSI 300 estiveram


juntas. Esta
separação
1/6/2020

2/6/2020
88620,10

91046,40
93343,29

93343,29

As relações entre os EUA e a China deverá ocorrer


deterioraram-se nas últimas semanas a 26 de Junho

3983,65
após Donald Trump ter levantado
suspeitas sobre a maneira como a Nasdaq (EUA)
China geriu a informação relacionada CCMP Index
com o Covid-19. Esta semana, a China
decidiu suspender a importação de Data Último valor Média 2 anos
alguns bens agrícolas provenientes 27/5/2020 9412,36 7998,68
dos EUA, podendo colocar em risco o
acordo comercial assinado em 28/5/2020 9368,99 7998,68
3856,63 Janeiro, numa altura em que a relação 29/5/2020 9489,87 7998,68
entre os dois países voltou a agravar-
1/6/2020 9552,05 7998,68
se devido aos últimos acontecimentos
28 Mai 29 Mai 01 Jun 02 Jun 03 Jun em Hong Kong. 2/6/2020 9608,38 7998,68
MERCADO 5.06.20 29

11075
Powered by

10337

Outras bolsas Stock markets


Standard Bank
PSI 20 (Portugal) Tunindex (Tunísia) DAX (Alemanha) O maior banco do continente africano
estima uma queda no seu resultado
4192,96 6584,60 12308,06 líquido superior a 20% no primeiro
semestre (face ao período homólogo)
devido ao impacto do Covid-19 nos
seus resultados. Em Abril, o Standard
Bank anunciou que o seu lucro tinha
3958,57 caído 27% nos primeiros três meses
6440,76 deste ano após ter tomado medidas
para se preparar para um forte
11657,69 aumento no crédito malparado.
28 Mai 29 Mai 01 Jun 02 Jun 03 Jun 28 Mai 29 Mai 01 Jun 02 Jun 03 Jun 27 Mai 28 Mai 29 Mai 02 Jun 03 Jun
Tullow Oil
O plano piloto que a Tullow Oil tinha
CAC (França) FTSE/JSE All Share (África do Sul) Nigerian Stock Exchange no Quénia para exportar e testar o
All Share Index (Nigéria)
petróleo do país terminou esta
6299,83 25415,50 semana devido a atrasos no seu
4959,20 desenvolvimento, nomeadamente
relacionados com protestos e fortes
chuvas que danificaram as estradas e
6218,79 que levaram à suspensão do
25166,01 transporte no final de 2019. Este
4771,39 projecto durou dois anos e envolvia o
transporte rodoviário de 500 mil
barris de crude entre o norte do
Quénia e a cidade costeira de
28 Mai 29 Mai 01 Jun 02 Jun 03 Jun 28 Mai 29 Mai 01 Jun 02 Jun 03 Jun 28 Mai 29 Mai 01 Jun 02 Jun 03 Jun Mombasa.

Nigéria

O parlamento aprovou o pedido do


Presidente Muhammadu Buhari
6299
para o país se financiar em 5,51 mil
milhões de dólares junto de várias
Zâmbia

Uma empresa privada acusa o


governo do país de tomar medidas
no sentido de expropriar os seus
activos, depois de uma disputa sobre
40
USD/barril
instituições internacionais, incluíndo o fornecimento a uma das principais
o FMI, Banco Africano de minas do país ter-se agravado nos Sasol
Desenvolvimento, Banco Mundial e últimos tempos. A disputa centra-se As acções da petroquímica sul
Banco Islâmico de Desenvolvimento. no fornecimento de electricidade à africana chegaram a subir 14% a
Este empréstimo faz parte do Konkola Copper Mines, que é a meio desta semana, reflectindo a
orçamento revisto para 2020 unidade da Vedanta Resources que o recente subida do preço do Brent que
submetido a aprovação parlamentar governo colocou em liquidação no ultrapassou os 40 dólares por barril.
na semana passada e que reflecte os ano passado, e que tem um valor em Depois de ter sofrido uma forte
impactos da pandemia e da queda no dívida por não pagamento de 144 pressão devido ao efeito conjunto de
preço do petróleo. milhões de dólares. menores preços do crude e o impacto
6076 global do Covid-19, as acções da
Sasol transaccionaram num máximo
de dois meses na bolsa de
Joanesburgo.
África do Sul África do Sul
South African Airways
O banco central colocou de parte a O índice PMI, que mede a A comissão de gestão da companhia
possibilidade de financiar o défice actividade na indústria aérea sul africana propôs ao governo
fiscal crescente do país através da transformadora, melhorou para os um resgate equivalente a 1,2 mil
compra de dívida directamente ao 50,2 pontos em Maio face aos 46,1 milhões de dólares para ajudar a pagar a
governo (i.e., no mercado primário). pontos registados no mês anterior. dívida da empresa e a retomar as
Segundo a autoridade monetária, tal Esta melhoria deve-se à retoma operações após o levantamento das
cenário aumentaria os riscos de gradual da actividade no sector medidas impostas à aviação pelo Covid-
inflação e criaria dúvidas sobre a após o levantamento de algumas 19. Esta proposta faz parte de um plano
independência do banco central. medidas de confinamento nos inicial que ainda está em discussão
Estes comentários surgem depois do últimos tempos terem ajudado a entre as partes. Contudo, a comissão
banco central ter comprado dívida no aumentar os níveis de produção e tem até ao dia 8 de Junho para
mercado secundário em Março após vendas. apresentar uma proposta final que vise
os receios sobre o Covid-19. recuperar a empresa
30 MERCADO 5.06.20

Opinião

O dever de informação dos emitentes no Código


dos Valores Mobiliários Angolano
Leonildo Manuel
Mestre em Direito, Docente de Direito Comercial da Faculdade de Direito da Universidade Agostinho Neto

1
Passam-se 5 anos desde o dia 31 de Agosto mercados transparentes que estimulem os inves- 7. Este dever de informação surge como um
de 2015, data em que foi posto a Os emitentes tidores a dirigirem as suas aplicações aos meio para criar e conservar a confiança, bem
vigorar o Código dos Valores Mobiliários de valores emitentes que apresentem maiores índices de como um mecanismo de protecção do investidor,
(doravante CódVM), marcando assim um mobiliários crescimento e abertura para que daí possam re- pois é um elemento básico e fundamental sobre
passo de suma importância para a implemen- estão, assim, tirar maiores rendimentos. o qual assentam as decisões de investimentos por
tação do tão aguardado mercado de valores mo- adstritos a II. Eficiência institucional que fomenta a con- parte do investidor, por este facto, o CódVM e o
biliários em Angola. deveres fiança dos investidores no funcionamento do Regulamento n.º 6/16, de 7 de junho, sobre os
2. Entre as várias matérias que o CódVM informativos mercado e, por isso, constitui factor determi- emitentes, consagram, em relação aos emitentes,
consagra, cabe dar destaque a disciplina da infor- muito nante para maior amplitude e profundidade do o dever de informar com transparência, de forma
mação aplicável aos emitentes de valores mo- exigentes e mercado, isto é, maior diversificação dos valores permanente e periódica, os investidores e o
biliários, designadamente, sociedades abertas e rigorosos que mobiliários e do número de investidores, bem próprio mercado sobre as suas actividades em
sociedades cotadas. devem ser como de transações. valores mobiliários.
3. Em linhas gerais, a disciplina da informação cumpridos de III. Eficiência operacional que conduz à redução 8. Deste modo, os emitentes de valores mo-
foi introduzida no CódVM para criar um triân- forma de custos ligados à realização das transações, na biliários estão, assim, adstritos a deveres infor-
gulo de eficiência no mercado que se traduz na: contínua e/ou medida em que a informação disponibilizada mativos muito exigentes e rigorosos que devem
I. Eficiência alocativa, ligada à capacidade do periódica. pelo emitente, desonera o investidor das avulta- ser cumpridos de forma contínua e/ou
mercado de empregar os recursos e promover das despesas que implicariam a realização do periódica.
negócio de valores mobiliários e previne a falha 9. A informação periódica tem por objecto a
no funcionamento do mercado. divulgação dos documentos de prestação de con-
4. Na verdade, a informação assume-se como: tas dos emitentes e visa dar a conhecer os seus
(I) um instrumento de protecção do investidor resultados contabilísticos, a sua evolução e per-
na medida em que lhe serve de veículo de literacia pectivas de crescimento, por isso, de acordo com
financeira, de base de interacção entre os outros os artigos 142.º a 145.º do CódVM, são exigíveis
agentes do mercado, dos quais se destaca o em datas específicas, por exemplo, os relatórios
emitente; e (II) meio de avaliação dos riscos de de prestação de contas ou de governação corpo-
investimento e, por este facto, é uma importante rativa anuais, semestrais ou trimestrais.
ferramenta para a tomada de decisão de investi- 10. Para além dos deveres periódicos, o CódVM
mento esclarecida. consagra ainda os deveres de informação
5. O pleno funcionamento do mercado de valo- contínua que se destinam a proteger quaisquer
res mobiliários assenta na confiança e na se- factos que incidam sobre a sua actividade e que
gurança jurídica dos investidores e para que estes reflicta na sua situação económica e patrimonial,
possam aplicar os seus aforros na aquisição de ou seja, para que os investidores conheçam de-
valores mobiliários, necessitam de ter confiança vidamente a situação das entidades emitentes é
de que os seus investimentos, sem prejuízo dos necessário, para além das prestações de infor-
riscos próprios do negócio e da especial vulner- mação periódicas vertidas nos documentos de
abilidade do mercado, têm possibilidade de re- prestações de conta, que o público seja infor-
torno acrescido. mado, permanentemente sobre quaisquer factos
6. A confiança deve ter por base o conheci- relevantes, relativos às entidades emitentes, que
mento que os investidores têm da situação sejam susceptíveis de influenciar de maneira sig-
económica e jurídica, bem como as perspectivas nificativa na avaliação, pelos investidores, dos
das entidades emitentes (sociedades abertas e/ valores admitidos à negociação em mercado
ou cotadas) e isto concretiza-se no cumprimento regulamentado.
do dever de informação transparente a que os 11. Contudo, a inobservância destes deveres
emitentes estão vinculados para com os inves- constitui para o emitente fonte deresponsabili-
tidores. dade civil. M
MERCADO 5.06.20 31

Opinião

A Crise Pandémica da COVID-19 como Impulsionadora


da Adopção do Tele-trabalho nas Organizações
Gilberto Capeça
Doutorado em Tecnologias e Sistemas de Informação pela Universidade do Minho, Portugal

O
mundo vive um dos piores momentos orientaram os seus colaboradores no sentido de dores pessoais ou smartphones, sendo que as
da sua história moderna devido ao sur- O tele- trabalharem a partir das suas casas, o que se apre- medidas de segurança implementadas em suas
gimento do novo Coronavírus conhe- trabalho ou sentou como um grande desafio. casas são pouco equivalentes aquelas implemen-
cido por COVID-19. Declarada pande- trabalho Neste sentido, as organizações decidiram tirar tadas na organização, devido ao facto de haver
mia global pela OMS e dado o facto de apresentar remoto é a partido da Internet, transformando-a em sala de muitas fontes de entrada.
taxas de transmissão e mortalidade bastante al- forma de aulas, local de trabalho, supermercado, sala de O encaminhamento de informação organiza-
tas, os governos, a nível do mundo inteiro decre- trabalho cultura, de desporto, de cinema e de lazer, etc., cional por e-mail pessoal ou a utilização de dis-
taram, nos seus países, o Estado de Emergência, realizada em sendo que para tal são usados os computadores, positivos pessoais são situação que devem ser
definindo um número de restrições como medi- lugar distante os smartphones, os tablets, entre outros equi- evitadas, tendo em conta que os computadores
das de prevenção e controlo da propagação da do escritório pamentos tecnológicos e os vários canais digitais pessoais e as redes domésticas não têm o grau de
doença, de entre estas, o confinamento dos ci- e/ou centro existentes, ou seja optaram pelo Tele-trabalho. protecção das redes e dos dispositivos organiza-
dadãos nas suas residências. de produção, O tele-trabalho ou trabalho remoto é a forma cionais.
Estas medidas, levaram as organizações a se que permite a de trabalho realizada em lugar distante do es- Para se ultrapassar estas fragilidades as organ-
ajustarem à nova realidade face ao avanço da CO- separação critório e/ou centro de produção, que permite a izações devem implementar as tecnologias VPN
VID-19, sendo uma delas, a dispensa dos seus física e que separação física e que implica o uso de uma nova (Redes Privadas Virtuais), sendo que o acesso as
colaboradores, uma vez que o ambiente de tra- implica o uso tecnologia facilitadora da comunicação. informações da organização deverá ser feito utili-
balho deixou de ser seguro na contenção da de uma nova O tele-trabalho apresenta uma série de vanta- zando esta tecnologia e seguindo procedimentos
doença. Perante a evidência de, e para evitar a tecnologia gens para as organizações e para os seus colabo- de autenticação fortes para os sistemas organi-
interrupção dos seus negócios, as organizações facilitadora radores, de entre elas, a economia dos custos de zacionais onde se encontram armazenadas as
da comuni- escritório, que tem que ver com o corte nos custos informações mais sensível.
cação. da luz, água, telefones, limpezas, corte no custo O tele-trabalho vai obrigar as organizações re-
de equipamentos, móveis, entre outros, o maior pensarem toda a sua infra-estrutura (organiza-
acesso a talentos, ou seja, consiste na possibili- cional e tecnológica), sendo que as que melhor
dade de empregar pessoas fora da sua região e prepararam a sua infra-estrutura para uma
manter uma equipa virtual, tendo acesso a cola- situação de resiliência e continuidade de negócios
boradores mais qualificados, a redução da perda estarão em melhores condições para enfrentar
de bons colaboradores, e aumento da disponibili- os desafios do tele-trabalho, uma vez que este traz
dadedetempodoscolaboradorespelaeliminação exigências acrescidas de segurança e traz consigo
das deslocações para a organização. mais riscos.
Para o colaborador, as vantagens do tele-tra- As organizações deverão proteger adequada-
balho têm que ver com a diminuição do stress, mente as suas infra-estruturas tecnológicas, re-
maior disponibilidade para a família, uma vez crutando quadros qualificados com valências em
que ao trabalhar em casa, tem a possibilidade de ciber-segurança e ciber-risco, e deverão capaci-
ir se inteirando com mais facilidade e acompan- tar os seus quadros nas diversas matérias que
har de perto os assuntos familiares, a redução das versam sobre a segurança dos activos de infor-
suas despesas com transporte, alimentação, mação.
combustível, desgaste do automóvel, entre ou- Para concluir, ao implementar o tele-trabalho
tros. as organizações deverão ter em conta as suas im-
No entanto, as organizações ao se decidirem plicações, tanto na cultura e mudança organiza-
pelo tele-trabalho precisam de prestar muita cionais, como nos métodos de governação e
atenção aos aspectos que têm que ver com a se- gestão e no relacionamento com os seus colabo-
gurança da informação, uma vez que esta opção radores. As organizações deverão redefinir a sua
abre brechas na segurança que permitem a in- estratégia, reavaliar os seus processos de negócio
vasão dos sistemas de informação. Garantir o com incidência para modelos de negócio com
controlo do perímetro digital é muito compli- foco no tele-trabalho, com todas as suas impli-
cado, uma vez que todos os colaboradores estão cações ético-legais, sociais, económicas e, sobre-
a trabalhar a partir de casa com os seus computa- tudo, humanas. M
32 MERCADO 5.06.20

Opinião

O “novo normal” fiscal depois do COVID-19


Gil Abobeleira
Fuxxxxxxxxx

É assim
fulcral que as

E
m resultado do actual contexto de Assim, e conforme foi sobejamente noticiado, acesso não só ao mercado interno mas também
emergência provocado pela pandemia empresas em2019ospaísesAfricanosassinaramumacordo ao mercado Africano.
mundial do COVID-19, certamente a Angolanas histórico para a implementação de uma zona de Adicionalmente, algumas das alterações que
maioria dos leitores deste artigo deverá consigam comércio livre pan-Africana. Isto quer dizer que estão a ser equacionadas no âmbito do Código
estar muito mais interessado em saber sobre competir em num futuro próximo haverá uma progressiva Geral Tributário nomeadamente, no que respeita
caminhos para ultrapassar a crise que se aviz- igualdade de eliminação de direitos aduaneiros na importação aos prazos de resposta e contestação às notifi-
inha, com as implicações económicas que tal circunstân- de bens produzidos em África, o que certamente cações da Administração Geral Tributária, po-
situação acarreta para o mundo e para Angola. cias com as incentivará o crescimento de trocas comerciais dem seguramente dar um contributo para uma
Mas mais do que apontar caminhos de curto- suas congé- entre países Africanos e, consequentemente, o maior confiança no equilíbrio da marcha proces-
prazo de natureza fiscal que possam auxiliar as neres Africa- crescimento económico destas economias. sual, uma vez que em algumas fases processuais
empresas e a população a ultrapassar a actual nas, sob pena Se, por um lado, as empresas Angolanas pas- os prazos são, na perspectiva dos contribuintes,
crise pandémica (que, embora interessantes, po- do Acordo sarão a dispor de um mercado potencial de 1,3 mil curtos, o que acaba por condicionar um desfecho
dem não ser sustentáveis ou sequer desejáveis no assinado em milhões de consumidores em África, também não dos litígios, pese embora a reconhecida boa von-
longo-prazo), parece-me ser mais importante 2019 não é menos verdade que estarão sujeitas a uma maior tade das autoridades competentes.
pensar no tipo de economia que Angola quer de- trazer os tão concorrência de empresas estrangeiras que cer- Contudo, é igualmente importante que Angola
senvolver, aproveitando as oportunidades que desejados tamente tentarão concorrer pelo actual mercado potencie o seu investimento interno com enfoque
esta crise poderá potenciar para o futuro. benefícios interno Angolano. em projectos que pemitam o desenvolvimento de
para a É assim fulcral que as empresas Angolanas con- clusters económicos. Para tal será importante,
economia sigam competir em igualdade de circunstâncias sob égide da política fiscal enquanto instrumento
Angolana. com as suas congéneres Africanas, sob pena do de fomento económico, revisitar os mecanismos
Acordo assinado em 2019 não trazer os tão dese- de benefícios fiscais no âmbito da Lei do Investi-
jados benefícios para a economia Angolana. mento Privado que ajudem a materializar uma
Por essa razão, será importante que se man- estratégia de desenvolvimento económico que
tenha o ímpeto da reforma fiscal iniciada sensivel- continuamente se procura obter.
mente há 10 anos atrás, com o objetivo de garantir Por outro lado, será igualmente importante que
às empresas e cidadãos Angolanos um sistema de o benefício fiscal ao reinvestimento de lucros seja
tributação competitivo, eficaz e linear, fomen- simplificado e objecto de ampla divulgação por
tando de forma sustentada e suportada por me- parte das entidades públicas como forma de pro-
canismos adequados, a investigação e desenvol- mover o país e incentivar as empresas a investir,
vimento por parte da iniciativa privada do país. quer na fase de entrada em Angola, como forma
É nestes termos que a eventual diminuição da de diferenciação face a outros países, mas
taxa de Imposto Industrial de 30% para 25% será também funcionando como um incentivo à per-
seguramente um passo importante para as em- manência e expansão de empresas em território
presas instaladas em Angola, assim que as con- nacional.
dições orçamentais o permitam, dado que o país Finalmente, é igualmente importante que An-
passará a ter uma das taxas mais baixas de tribu- gola proceda à celebração de novos Acordos para
tação sobre os rendimentos empresariais em Evitar a Dupla Tributação, sobretudo com o ob-
África. Esta medida permitirá que as empresas jectivo de tornar mais apelativo o crescimento
de capitais Angolanos possam obter uma vanta- das empresas Angolanas para o estrangeiro, uma
gem competitiva face às suas congéneres Africa- vez que sem uma rede extensa de Acordos, as em-
nas, uma vez que os impostos directos correspon- presas Angolanas que se queiram expandir não
dem sempre a um custo na esfera das empresas. podem beneficiar da proteção desses instrumen-
Tudo isto sem descurar a possibilidade deste ser tos, os quais delimitam a erosão fiscal dos be-
um factor adicional de atractividade de capitais nefícios económicos decorrentes da internacion-
estrangeiros a Angola com o objectivo de ter alização. M
MERCADO 5.06.20 33

Upgrade

António Costa Silva,


conselheiro do
primeiro-ministro de
Portugal

Lusa
O que Portugal precisa para não falhar,
segundo António Costa Silva
O gestor que o primeiro- decisores que as controlam e que ções de qualidade, se havia alguma nos podemos esquecer é que é que
aproveite os nichos não só no mer-
ministro convidou para estão contra a mudança. dúvida, esta crise mostrou como é cado interno europeu, mas tam- esta crise veio intensificar “a gran-
As instituições inclusivas, dizem que as instituições responderam, o bém no mercado global”. de luta que já existia anteriormen-
ajudar o Governo a osdoiseconomistasnorte-america- SNS, a DGS, o Governo, o Parla- te entre as empresas de índole fí-
“E o terceiro factor de sucesso é
delinear o plano de nos,promovemaprosperidadepor- mento, o Presidente, portanto dá a capacidade de construirmos sicas e as empresas digitais”.
recuperação diz que que incentivam as estruturas que uma confiança aos cidadãos ao ní- mercados inclusivos, isto é para Recordou que a nível de capital-
permitem que o talento e as ideias vel da qualidade das instituições”. trazer o maior número de pessoaszação bolsista no mundo as em-
Portugal tem criativas sejam recompensadas. António Costa Silva alerta, no presas digitais já eram as maiores
possível para a atividade económi-
instituições sólidas, Como é que Portugal se enqua- e que esta crise acentuou a seu fa-
ca e a partir daí serem capazes de
mas alerta que as dra nesse critério? Segundo Antó- vor as mudanças na economia.
desenvolver os seus projetos e as
nio Costa Silva, o gestor escolhido “Temos de ter políticas suas empresas”, salientou. “Quem são os grandes penaliza-
políticas públicas têm pelo primeiro-ministro para aju- económicas nesta fase dos? São as empresas físicas, a
de ser mais inteligentes dar a desenhar o plano de recupe- muito mais inteligentes Novo modelo laboral aviação, as indústrias, a manufac-
e inclusivas. ração da economia, o país cumpre para termos uma O gestor explicou que houve para- tura, o turismo, a restauração”,
uma condição para não falhar, mas economia muito mais digmas que mudaram com esta explicou.
POR SHRIKESH L AXMIDAS*
há outras duas nas quais precisa de dinâmica”. crise, por exemplo a questão do “Vamos ter um sistema híbrido
melhorar. teletrabalho. “Vamos ter um novo que vai evoluir e que combina estas
Num webinar organizado pela modelo laboral, que será uma das duas vertentes. Mas vai ser muito
No livro “Why nations fail”, edita- Ordem dos Engenheiros, a 18 de entanto, que nos outros dois fato- contribuições positivas desta cri- importante reconhecer a crescen-
do em 2012 e com o título portu- maio, sobre o tema “Pandemia Co- res de sucesso, Portugal tem de se. Se nós tivermos 10%, 20% ou te virtualização dos serviços, a
guês “Porque falham as nações”, vid-19, impactes globais e mudança trabalhar muito, “porque até aqui 25% de pessoas que possam estar crescente influência do comércio
os economistas Daron Acemoglu de paradigmas”, o ainda presidente trabalhamos muito pouco” . O se- em teletrabalho e rodar em turnos, online, todas aquelas tendências
e James A. Robinson, escrevem executivo da Partex fez referência gundo fator é a inteligência nas isso será muito importante para as que existiam anteriormente vão
que a prosperidade económica ao livro de Acemoglu e Robinson políticas públicas, sobretudo eco- cidades, para a qualidade de vida afirmar-se. O asset light model,
advém da existência de institui- para analisar três factores cruciais nómicas. “Temos de ter políticas nas cidades, para a questão da po- empresas com ativos físicos mui-
ções inclusivas, ou seja, institui- para o desenvolvimento do país. económicas nesta fase muito mais luição, para o controlo do tráfego, tos ligeiros, vão ter sucesso”, con-
ções nas quais muitas pessoas têm “A qualidade das instituições. Em inteligentes para termos uma eco- para o uso eficiente dos recursos”. cluiu. M
um papel na tomada de decisões, Portugal isso está assegurado”, re- nomia muito mais dinâmica, mui- Costa Silva sublinhou que outro
e não apenas um grupo pequeno de feriu. “Temos em Portugal institui- to mais transformadora e que ponto muito importante que não *J O R N A L E C O N Ó M I C O
34 MERCADO 5.06.20

Global Report

COVID-19

Pedidos de
subsídios de
desemprego
aumentam
BRASIL ALEMANHA
nos EUA
A produção industrial brasileira caiu O número de empregados na
18,8% em Abril face a Março, Alemanha caiu em Abril para cerca Prevê- se que a taxa de
reflectindo os efeitos do isolamento de 44,8 milhões, menos 210.000 ou desemprego nos Estados
social provocado pela COVID-19. Foi 0,5% em relação ao mesmo mês de
a queda mais acentuada desde o 2019. Assim, o número de Unidos tenha atingido
início da série histórica do órgão de empregados em termos homólogos quase 20% em Março,
estatísticas do Governo brasileiro, caiu pela primeira vez em Abril desde com 28,5 milhões de
que começou em 2002. Entre as Março de 2010, quando desceu 0,2%. empregos eliminados
actividades, o pior recuo veio do As medidas adoptadas a partir da
sector de fabricação de veículos segunda quinzena de Março para nos últimos dois meses.
automotores (-88,5%), muito conter a pandemia da COVID-19
pressionado pelas interrupções da tiveram um impacto significativo no POR REDACÇÃO
produção em várias fábricas do país. mercado laboral.
Cerca de 43 milhões de norte ame-
ricanos solicitaram subsídios de
desemprego recentemente, num
período em que a recessão da pan-
demia da COVID-19 se arrasta, de
acordo o Departamento do Tra-
balho dos EUA, citado pela CNN
Business.
Outros 1,9 milhões de traba-
lhadores entraram com pedido
de auxílio de desemprego ini-
cial, mais de um quarto da força
de trabalho (42,6 milhões de
pessoas) já reivindicou benefí-
cios desde que a pandemia co-
meçou a devastar o mercado de
trabalho dos EUA.
Por 11 semanas consecutivas,
as reivindicações de desempre-
go estão na casa dos milhões.
Antes da pandemia, o departa-
mento de trabalho não terá re-
gistado uma única semana de
reivindicações de desemprego
acima de um milhão.
Os economistas começaram
a mudar o foco de reivindica-
ções iniciais para reivindica-
ções contínuas em Maio, com o
número registado de iniciantes
ÁFRICA DO SUL
a continuar a cair.
CHINA O relatório da semana ante-
rior mostrou o primeiro declí-
Todas as acções da África do Sul O Yuan chinês caiu 0,2%, para nio nas reivindicações contí-
registaram alta de três dias e caiu 1,1276 contra o dólar norte- nuasdesdeoiníciodapandemia,
mais de 0,7% ontem, motivado pelo americano nesta quinta-feira sugerindo que mais pessoas
aumento das tensões entre os EUA depois que a taxa onshore foi voltaram ao trabalho enquanto
e a China. Enquanto isso, os fixada em 7,1012. O Banco Popular a economia se for reabrir.
mercados monitoram de perto os da China injectou CNY 70 biliões De acordo com o relatório
esforços para reabrir mais (9,82 biliões USD) no sistema mensal de empregos do Bureau
economias em todo o mundo, bem bancário, depois de retomar as of Labor Statistics deve ser en-
como outras medidas de estímulo. operações da ferramenta de tregue hoje prevê- se que a taxa
Localmente, o número de novos liquidez. Além disso, a China de desemprego nos Estados
casos do Covid-19 continua a permitiu que os aviões dos EUA Unidos tenha atingido quase
aumentar. sobrevoassem no seu território. 20% em Março, com 28,5 mi-
lhões de empregos eliminados
nos últimos dois meses. M
PUB
36 MERCADO 5.06.20

Mercado 05.06
EDITORIAL
Upside

André Samuel
And

O mindset dos
investidores
O desafio de criar produtos para financiar startups
transcende a realidade da economia nacional. É um repto
que economias maduras ainda não venceram na totali-
dade. O risco inerente ao processo suscita aversão na
grande maioria dos investidores, pois apenas 10% das Até 3 de
startups sobrevivem e geram retorno. Junho, RIL
Para que a banca tradicional ou os fundos de investimen- caíram 1,05%,
tos possam investir nas empresas inovadoras, é clara- situando-se
mente necessário que o perfil do investidor nacional mude em 10,14 mil
e opte por apostar em produtos de longo prazo. milhões USD.
Para o efeito, a literacia financeira e os mecanismos de
protecção dos investidores devem fazer parte das
políticas eleitas para dinamizar a economia rumo à 4.ª
Revolução Industrial, assim como determinados países
africanos definiram políticas para a Economia 4.0 assente
no investimento, formação, regulamentação e ética.
O recurso a tecnologia, para além de gerar eficiência e
atractividade das empresas alvo de financiamento, deve
também possibilitar a maior aproximação entre as
instituições financeiras e os seus clientes.
Essa aproximação deve permitir uma comunicação
fluida para que, à medida que o mindset do investidor

DR
for mudando, as instituições acompanhem essa evo-
lução, definindo produtos que vão ao encontro da
apetência do mercado em cada momento.
O mercado de capitais desempenha um papel impor-
tante neste processo. Em particular, a Bodiva, enquanto
RIL caem 6% em Maio e garantem
gestora do mercado, tem a obrigação de criar as con-
dições tecnológicas para que ocorra a negociação de
instrumentos financeiros de forma transparente e
seis meses de importação
frequente. Mas a atractividade dos instrumentos que
vão ser negociados na bolsa, a sua maior ou menor As Reservas Internacionais Líquidas (RIL) fixa- preliminares os dados de 2020, o stock das RIL
publicidade, serão determinadas pelos elementos ram-se, até final de Maio de 2020, em 10,2 mil ascendia em Maio a 16,2 mil milhões USD, con-
atribuídos pelos emitentes aquando da estruturação do milhões USD, registando uma redução de 6% tra de 17,2 mil milhões USD no final do ano
prospecto. comparativamente a Abril do mesmo ano, como anterior.
Felizmente há garantias que a Bodiva tem as condições se pôde constatar na informação estatística do Sobre a sua composição, até ao ano passado,
operacionais criadas para que qualquer emissão de Banco Nacional de Angola (BNA). os dados do BNA indicavam 83% em USD, 7%
instrumentos financeiros possa ocorrer. Todo o pro- As reservas, até à data contabilizada, garan- em euros e as restantes em outras moedas.
grama que está a ser desenvolvido no âmbito das tem ao País seis meses de importações de bens O ponto mais alto das reservas foi em 2013,
privatizações tem na equação a variável de garantir a essenciais. altura em que atingiram 32,2 mil milhões
atratividade para as negociações. No quadro sobre a evolução diária das reservas USD, tendo iniciado desde ai uma forte ten-
A Bodiva procura forma de se promover junto dos que o banco central fez publicar na sua platafor- dência de descida. Em termos de capacidade
agentes do mercado, investidores e emitentes, para, no ma digital, no que diz respeito a 2020, é visível de importação, a cifra mais alta foi atingida
final de contas, gerar valores e dar bem-estar a todos uma acentuada diminuição das reservas e manu- em 2016.
agentes, isto é, aqueles que têm poupanças e querem ou tenção deste indicador, apesar do actual momen- Nesta primeira semana de Junho, até ao dia 3,
precisam de rentabilizá-las e aos que carecem de to de incertezas nas finanças internacionais, com o montante das Reservas Internacionais Líqui-
financiamento para avançar com projectos. M destaque ao mês de Maio, que registou maior das já registou uma diminuição de pelo menos
redução das reservas líquidas. 1,05%, situando-se em 10,14 mil milhões USD,
Comparativamente ao valor de 11,7 mil milhões comparativamente aos últimos dados de Maio.
USD contabilizados no final de Dezembro de Este resultado dá-nos a informação de que nos
2019 e mesmo aos 11,3 mil milhões de Janeiro de próximos dias do mês em curso, a tendência é de
2020, a queda é de 1,5 e 1,1 mil milhões USD, res- redução na manutenção das reservas, o que po-
pectivamente. derá traduzir numa escassez de importação de
O banco central refere que, embora sejam produtos essenciais. M