Você está na página 1de 2

Estratégias de Investimentos para todos os Planos

Renda Fixa:

Crédito Privado
• Ampliar a carteira de crédito de R$ 1,5 bilhão para aproximadamente R$ 2
bilhões;
• Continuar investindo em ativos indexados ao IPCA;
• Ativos: CCB, Debêntures, FIDC, Fundos exclusivos de crédito Privado.

Gestão terceirizada (Fundos de renda fixa)


• reduzir exposição a juros migrando para fundos atrelados a índices de preços.

Gestão Própria (Títulos públicos federais)


• Manter posição, utilizar o fluxo de recebíveis para complementar recursos para
investimento em outros segmentos.

Renda Variável:

Carteira de Retorno absoluto


• Não será possível ampliar a posição de acordo com sugestão do modelo,
ampliação será gradativa.

Carteira de Ações a Mercado


• Continuar o processo de diversificação da carteira terceirizada como forma de
reduzir a correlação com os índices de mercado;
• Aumento gradual da exposição nos Planos NOVO PLANO e REB.

Investimentos Estruturados:

• Priorizar projetos de infra-estrutura, com foco em energia, transportes, logística,


infra-estrutura industrial, setor de óleo, gás e petróleo, serviços e tecnologia da
informação.
• Manutenção da estratégia de aquisição de participações societárias em
empresas médias com bom potencial de crescimento, algumas atuando em
setores não disponíveis na bolsa de valores.

Investimentos no Exterior:

• A exemplo do exercício passado, não foi estabelecida uma meta para


investimentos nesse segmento.
• Em que pese a FUNCEF ter mantido contatos com gestores internacionais e
participado de eventos sobre investimentos ocorridos no exterior, consideramos
que os cenários macroeconômicos internacionais apresentam muitas incertezas
para configurar o momento adequado para que a Fundação inicie suas
operações nesse segmento.
Investimentos Imobiliários:

• O percentual de investimento no segmento de imóveis, no ano de 2011, estará


próximo ao limite de oito por cento, estabelecido na Resolução CMN nº 3.792, o
que restringirá novos investimentos diretos no segmento.
• A limitação aos investimentos diretos, no segmento de imóveis, não indica uma
restrição aos investimentos no setor imobiliário, que poderão ser realizados por
meio de investimentos em Fundos de Investimento Imobiliários ou à medida que
o percentual relativo do segmento seja reduzido (alienações ou crescimento dos
outros segmentos).

Operações com Participantes:

A gestão da carteira de operações com participantes é passiva, ou seja, a evolução da


carteira depende da demanda dos participantes. Para 2011, essa carteira será
monitorada para evitar desenquadramento ao limite de exposição de 15%, imposto
pela Resolução CMN 3.792/2009, nos planos REB e NOVO PLANO.

Você também pode gostar