Você está na página 1de 1

O PARADOXO ENTRE LIBERDADE E INTOLERÂNCIA NAS REDES

SOCIAIS E A TRANSFORMAÇÃO DA SOCIEDADE PÓS-MODERNA

INTRODUÇÃO: O presente trabalho refere-se ao paradoxo entre liberdade e


intolerância nas redes sociais, pois se de um lado temos a liberdade de pensamentos,
ideias e opiniões, de outro lado temos intolerância, discriminação e hostilidades com os
pontos de vista que sejam contrários ao que se julga “correto”. Assim, faz-se
importante enfatizar a magnitude da influência que a internet, através das redes sociais
que trouxeram para a formação de um novo modelo de sociedade, formado através das
comunidades virtuais, na qual o anonimato é um dos pontos principais que pode
estimular o ódio que muitas vezes é velado quando se está em um contato
real/presencial com o outro.
OBJETIVO: Com o advento hodierno da constante utilização da internet, o “estar
conectado” faz parte do cotidiano dos indivíduos, e por conta disso, o objetivo deste
estudo é compreender como se ultrapassa o limite entre a liberdade de expor ideias à
catarse de intolerância com a opinião alheia. Assim, essa descarga emocional é muitas
vezes a representação do contexto social em que o indivíduo está inserido onde os
usuários são reforçados pela bolha povoada por pessoas que tem as mesmas convicções
e não estão abertas a dialogar com quem se posiciona com ideias antagônicas,
ocasionando em diversas discussões acerca de um determinado assunto exposto.
MÉTODOS: este trabalho trata-se de uma pesquisa descritiva exploratória, através do
método de revisão de literatura foi realizada uma de pesquisa bibliográfica, na qual se
utilizou de artigos publicados para embasamento teórico.
RESULTADOS E DISCUSSÃO: O presente estudo tem o intuito de provocar
reflexões sobre a intolerância com as opiniões contrarias que se encontram na internet,
em redes sociais, e assim, compreender as particularidades da formação e disseminação
de ideias a partir da “falsa liberdade de expressão”. É válido mencionar que no ambiente
virtual as pessoas sentem que a cada dia tem menos responsabilidade com o que é
escrito nas redes sociais e por conta desse fenômeno as plataformas digitais estão se
tornando o espelho de uma sociedade com mais dificuldade nas relações humanas e
carente de empatia. Atualmente, é possível encontrar facilmente nas redes sociais
discursos machistas, homofóbicos, misóginos, de intolerância religiosa, entre outros
tipos de discriminação. O fato é que, a partir de discussões como esta, se manifesta um
questionamento sobre se as pessoas ficaram mais intolerantes por conta da disseminação
de pensamentos nas redes sociais ou se as redes sociais são simples retrato do “mundo
real”.
CONCLUSÃO: Por fim, em virtude do que foi abordado, pode-se concluir que a
Internet, utilizando-se das Redes Sociais, esta na qual é de constante utilização hodierna
na vida do sujeito, têm-se levado a diversas discussões, como a liberdade do indivíduo
para expressar sua opinião sobre determinado conteúdo, assim como há conflitos a
partir da intolerância do “outro” perante o ponto de vista que se é diferente, o que pode
ser observado através discursos que envolvem diferentes tipos discriminação, o que se é
abordado e debatido constantemente em nossa sociedade pós-moderna.

Palavras-chave: Redes Sociais; intolerância; liberdade