Você está na página 1de 4

DEPARTAMENTO DE ANATOMIA UFPE

Monitor: Lucas Viana Angelim


Aluno (a): ______________________________________________ Data: __/__/____
Ossos

Ω Ossos: Órgãos de cor branca, duros e resistentes, de número e forma


variáveis. Podem ser classificados de acordo com a forma em: LONGOS,
CURTOS, PLANOS, e IRREGULARES. Dentro dessas classificações existem
ainda os ossos PNEUMÁTICOS e os SESAMÓIDES.
α Ossos Longos:
- O comprimento é maior do que a espessura e a largura
- Promovem movimentos amplos
- Mais comum nos membros
- Possui um corpo (diáfise) e duas extremidades (epífises)
- No interior da diáfise podemos encontrar o canal
medular (onde encontramos a medula óssea), e no seu exterior
encontramos o periósteo.
- As epífises são mais volumosas que a diáfise e
apresentam superfícies lisas (pontos de articulação com outros ossos)
- Nos ossos jovens há a cartilagem epifisária entre a
epífise e a diáfise, que consiste em uma camada de cartilagem hialina,
responsável pelo crescimento em comprimento do osso.
- A região da diáfise adjacente à cartilagem epifisária é
chamada de metáfise, ela é mais espessa e mais vascularizada.
- Ex: Fêmur, Rádio, Ulna, Tíbia, Falanges, Metacarpianos, etc...

α Ossos Curtos:
- O comprimento, largura e espessura são equivalentes;
- Promovem movimentos curtos
- Encontrados em locais que necessitam de resistência;
- Apresentam grande número de facetas, umas
destinadas a articulação e outras para a inserção de ligamentos e
músculos. As facetas não articuladas são revestidas de periósteo.
- Ex: Ossos do carpo, Patela, Ossos do tarso.

α Ossos Planos (Largos):


- O comprimento e largura são maiores que a
espessura;
- Não promovem movimentos.
- Esse tipo de osso, em geral, é encontrado
tomando parte na formação das cavidades orgânicas, como
craniana, pélvica e torácica, alojando e protegendo órgãos nela
contidos.
DEPARTAMENTO DE ANATOMIA UFPE

- Apresentam duas faces (interna e externa), que são revestidas


por periósteo e as bordas por tecido fibroso ou cartilaginoso.
- Ex: Costelas, Esterno, Frontal, Temporal, Escápula...

α Ossos Irregulares:
- Apresentam uma série de saliências, depressões e orifícios que
lhes dão um aspecto especial.
- Ex: Vértebras, ossos ilíacos, alguns ossos da cabeça (etmoide,
maxilares e esfenoide), sacro
π Ossos Pneumáticos:
- Apresentam cavidades em seu interior por onde o ar circula.
- Ex: Temporais, Esfenóide, Maxilares, Frontal e Etmóide (TEM FÉ).
π Ossos Sesamóides

Largos

Ω Vascularização: O suprimento sanguíneo no osso é abundante. Vasos e


nervos atravessam orifícios e canais nutrícios. Os vasos metafisários nutrem a
cartilagem epifisária
Canais de Volkmann e Canais de Havers
Ω Inervação: as fibras nervosas que inervam o osso acompanham os vasos
sanguíneos e percorrem os orifícios e canais nutrícios. Sabe-se que o limiar
doloroso não é uniforme pra todas as suas partes. O periósteo é mais sensível
do que o próprio osso, assim como a substância esponjosa é mais sensível do
que a substância compacta.

Ω Estruturas dos ossos:


α Substancia óssea: cor esbranquiçada e consistência lenhosa
- Compacta  Contém poucos espaços em seus componentes
rígidos. Dá proteção e suporte e resiste às forças produzidas pelo peso e
movimento.
- Esponjosa  as lamínulas de tecido ósseo encontram mais
irregulares em forma e tamanho e deixam espaços (lacunas) que se
comunicam umas com as outras
DEPARTAMENTO DE ANATOMIA UFPE

α Periósteo: Recobre todo osso, exceto nas áreas articulares. Consiste


em uma membrana fibrocelular com coloração esbranquiçada e espessura
variável
- Fibroso (superficial)  bastante resistente, por onde tendões e
ligamentos se fixam no osso.
- Celular (profundo)  repousa diretamente na superfície óssea e
é responsável pelo crescimento em espessura do osso.

α Medula óssea: presente no interior dos ossos, ocupando os espaços


da substancia esponjosa e do canal medular. Tem a função de auxiliar na
formação de elementos figurados do sangue, sendo de extrema importância na
hematopoese. Hemácias, plaquetas e glóbulos brancos
- Medula óssea vermelha (Rubra)  Ocupa todas as cavidades
dos ossos do feto. Nos adultos, podemos encontra-la no esterno, costelas,
vértebras, na epífise de alguns ossos longos e no osso ilíaco (bacia)
- Medula óssea amarela (Flava)  Ocupa quase todas as
cavidades ósseas do individuo adulto, principalmente no canal medular dos
ossos longos. Ela é rica em células de gordura (reserva energética), além
disse, ela perde a capacidade de produzir elementos figurados do sangue.

Ω Estrutura do osso longo:


Substância esponjosa: Grande quantidade
α Epífises:
Substância compacta: Pequena quantidade
Substância esponjosa: Pequena quantidade
Parede do canal medular
α Diáfise: Canal medular
Substância compacta: Grande quantidade
DEPARTAMENTO DE ANATOMIA UFPE

Ω Estrutura do osso curto: Há uma grande semelhança com a epífise dos


ossos longos, já que toda uma massa central de substancia esponjosa é
recoberta por uma fina camada de substancia compacta.

Ω Estrutura do osso plano: Eles possuem duas lâminas de substância óssea


compacta (tábua externa e tábua interna) e uma camada relativamente
espessa de substância óssea esponjosa, que é mais espessa nas bordas do
osso.
© Nos osso do crânio, a substância esponjosa é chamada de DÍPLOE.

Ω Funções dos ossos


- Sustentação;
- Proteção;
- Fixação muscular
- Formação sanguínea (hematopoese)
- Reservatório de íons.
95% colágeno e 5% mucoproteína
Ω Constituição química dos ossos
α Parte orgânica (30%): Conhecida como osteína
α Parte inorgânica (70%): Sais minerais
Ex: Ca, Mg, PO4

Ω Processos para isolamento de constituintes ósseos

α Processo de descalcificação: O osso é submetido à ação de um


ácido forte (HCl), fazendo com que a parte inorgânica seja destruída, deixando
apenas a parte orgânica, que faz com que o osso fique flexível e com aspecto
de cartilagem.
α Processo de calcinação: O osso é submetido a altas temperaturas
para que todos os constituintes orgânicos cozinhem. Isso deixa o osso apenas
com a parte inorgânica, sendo quebradiço e friável.
α Processo de maceração: Retirada das partes moles (cartilagens,
medula, periósteo...) do osso, deixando apenas os constituintes orgânicos e
inorgânicos.

Você também pode gostar