Você está na página 1de 2

Contratos – Exercício de Fixação

1. Nos contratos de compra e venda, aparecem cláusulas fora do comum, extraordinárias.


Assinale a alternativa INCORRETA, cuja cláusula não corresponda à sua definição:
a Retrovenda – É a cláusula pela qual o vendedor se reserva no direito de adquirir a coisa do
comprador, restituindo-lhe o preço mais as despesas. Esta cláusula só tem valor se o objeto do
contrato for imóvel.
b Venda a contento – Chama-se venda a contento o contrato de compra e venda subordinado
à condição de ficar desfeito se a coisa, objeto do contrato, não for do agrado do comprador.
Esta cláusula nunca será presumida.
c Reserva de domínio – É cláusula que garante ao vendedor a propriedade da coisa móvel já
entregue ao comprador até o pagamento total do preço. A cláusula será sempre escrita.
d Preempção – É cláusula que proíbe o comprador de alienar o bem até o cumprimento total
de uma obrigação. Esta cláusula só tem valor se o objeto do contrato for imóvel, e fica
vinculada à quitação total das notas promissórias em caráter pro-solvendo.

2. Assinale a alternativa correta acerca do contrato de compra e venda e de suas cláusulas


especiais.
a) É nula a cláusula que atribua a terceiro a fixação do preço da compra e venda.
b) Não havendo cláusula em sentido contrário, as despesas com escritura e registro serão
suportadas pelo vendedor.
c) É vedada a estipulação de cláusula contratual que reserve ao vendedor a propriedade até
que haja o pagamento integral do preço.
d) Estipulada cláusula de retrovenda, o vendedor não ficará obrigado a ressarcir as
benfeitorias necessárias realizadas no bem.
e) O direito de preferência, quando houver, não se transmite aos herdeiros.

3. O vendedor de coisa imóvel pode reservar-se o direito de recobrá-la no prazo máximo de


decadência de três anos, restituindo o preço recebido e reembolsando as despesas do
comprador, inclusive as que, durante o período de resgate, se efetuaram com a sua
autorização escrita, ou para a realização de benfeitorias necessárias. O dispositivo transcrito a
cima refere-se a qual instituto do direito civil?
a) Retrovenda.
b) Venda a contento
c) Venda com reserva de domínio.
d) Venda sobre documentos.

4. Pedro vendeu um apartamento a Paulo, o qual se comprometeu a oferecer primeiro a Pedro


na hipótese de pretender vender o referido imóvel futuramente. Nesse caso, verifica-se a figura
da cláusula de
a) venda com encargo.
b) venda a termo.
c) preempção.
d) condição.
e) retrovenda.

5. Evicção é a perda da coisa em virtude de sentença judicial, que a atribui a outrem por causa
jurídica preexistente ao contrato. Encontra sua fundamentação no princípio de garantia,
princípio também aplicado à teoria dos vícios redibitórios. Sobre evicção, segundo o Código
Civil/2002, é correto afirmar o seguinte:
a) nos contratos onerosos, o alienante responde pela evicção. Mas esta garantia não subsiste
se a aquisição tenha se realizado em hasta pública.
b) não pode o adquirente demandar pela evicção, mesmo que não soubesse que a coisa era
alheia ou litigiosa.
c) as benfeitorias necessárias ou úteis, não abonadas ao que sofreu a evicção, não serão
pagas pelo alienante.
d) podem as partes, por cláusula expressa, reforçar, diminuir ou excluir a responsabilidade por
evicção.
e) não atendendo o alienante à denunciação da lide, e sendo manifesta a procedência da
evicção, não pode o adquirente deixar de oferecer contestação, ou usar de recursos.
6. Assinale a opção que completa corretamente a lacuna do seguinte dispositivo legal: “Pelo
contrato ______________, o consignante entrega bens móveis ao consignatário, que fica
autorizado a vendê-los, pagando àquele o preço ajustado, salvo se preferir, no prazo
estabelecido, restituir-lhe a coisa consignada".

a) de compra e venda
b) de doação
c) de comodato
d) estimatório

7. A respeito do contrato de compra e venda, é correto afirmar:

a) Até o momento da tradição, os riscos do preço correm por conta do comprador.


b) Não é lícita a compra e venda entre cônjuges com relação a bens excluídos da comunhão.
c) Será anulável a venda de ascendente a descendente quando houver expresso
consentimento pelos outros descendentes, mas não pelo cônjuge do alienante,
independentemente do regime de bens.
d) Não obstante o prazo ajustado para o pagamento, se antes da tradição o vendedor cair em
insolvência, poderá o comprador sobrestar o pagamento da coisa, até que o vendedor garanta
a entrega do bem.
e) A fixação do preço não pode ser deixada ao arbítrio de terceiro.

8. A respeito dos contratos em geral e suas espécies, assinale a opção correta.

a) Em se tratando de venda ad mensuram de imóveis, há presunção relativa de tolerância de


variação de até 5% na extensão do imóvel.
b) O defeito oculto de uma coisa autoriza a rejeição de todas as outras vendidas em conjunto
com ela, dado o princípio da função social do contrato.
c) É anulável a permuta de bens de valores desiguais entre ascendentes e descendentes sem
o consentimento dos demais descendentes, ainda que o ascendente receba o bem de maior
valor.
d) É ilícita a compra e venda, entre cônjuges, de imóvel que pertença exclusivamente a um
deles.
e) O condômino de condomínio pro diviso não poderá vender a sua parte a estranho se outro
condômino a quiser em igualdade de condições

10. A respeito da boa-fé, julgue os itens a seguir.

I A boa-fé objetiva recomenda a verificação da vontade aparente das partes em um contrato.


II Não é possível que uma pessoa aja com boa-fé subjetiva, desprovida de boa-fé objetiva.
III Por se tratar de regra de conduta, a boa-fé objetiva da parte é analisada externamente.
IV A boa-fé objetiva, apesar de desempenhar importante papel de paradigma interpretativo do
negócio jurídico, não é fonte de obrigação.
V A boa-fé objetiva impõe deveres laterais aos negócios jurídicos, ainda que não haja previsão
expressa das partes.

Estão certos apenas os itens


a) I, II e IV.
b) I, III e V.
c) I, IV e V.
d) II, III e IV.
e) II, III e V.

Você também pode gostar