Você está na página 1de 51

ERGONOMIA

APLICADA AO
E-LEARNING

1
ERGONOMIA

Esta palavra provém do grego ERGON


(trabalho) e NOMOS (estudo das
regras e normas).

2
ERGONOMIA

A ERGONOMIA requer o conhecimento do modo


de funcionamento do homem, indispensável à
compreensão da actividade de trabalho, ou seja,
de todo o processo desencadeado para cumprir
as tarefas previstas.

3
ERGONOMIA
HIGIENE SEGURANÇA

Actividades intimamente relacionadas com o


objectivo de garantir condições de trabalho
capazes de manter o nível de saúde dos
trabalhadores.
...”é um estado de bem-estar físico, mental e
social...” (Organização Mundial de Saúde)

4
ERGONOMIA

HIGIENE
Propõe-se combater as doenças profissionais,
identificando os factores que podem afectar o ambiente
de trabalho e o trabalhador, visando eliminar ou reduzir
os riscos profissionais.
SEGURANÇA
Propõe-se combater os acidentes de trabalho,
eliminando as condições inseguras e educando os
trabalhadores a utilizar medidas preventivas.

QUALIDADE DE VIDA NO TRABALHO


5
ERGONOMIA
Más condições de trabalho

Î Baixa produtividade
Î Má qualidade dos artigos
produzidos/serviços prestados

fadiga provocada por excesso de horas de


trabalho; deficiente iluminação, ventilação...

6
ERGONOMIA
Boas condições de trabalho

Î Boa produtividade
Î Qualidade da produção
Î Motivação para o trabalho
Î Bom ambiente de trabalho
Î ...

7
ERGONOMIA

DOENÇAS
PROFISSIONAIS

Hérnias

8
ERGONOMIA

DOENÇAS PROFISSIONAIS

9
ERGONOMIA

ALGUNS INDICADORES QUE SUGEREM NECESSIDADE DE


INTERVENÇÃO ERGONÓMICA:

• Aparente tendência para a ocorrência de acidentes;


• Absentismo;
• Queixas dos trabalhadores;
• Modificações nos postos de trabalho por iniciativa dos
trabalhadores;
• Má qualidade do produto;
• Trabalhadores deficientes ou com capacidades diminuídas

10
ERGONOMIA

POSTURA CORRECTA
. Ombros relaxados e braços ao longo do tronco
. Antebraços com ângulo 90º em relação ao braço
. Ligeira inclinação do tronco para trás, utilizando o
apoio lombar
. Joelhos sensivelmente ao mesmo nível das ancas
. Pés situados ligeiramente à frente dos joelhos e
perfeitamente apoiados no chão.

11
ERGONOMIA

POSTURA INCORRECTA

A não utilização do apoio


lombar de uma cadeira
por longos períodos de
tempo pode ser
responsável por dores na
coluna vertebral

12
ERGONOMIA

Rebordos de mesa muito


proeminentes podem
causar lesões tecidos
moles.

13
ERGONOMIA CADEIRA

CADEIRA DE ESCRITÓRIO
O corpo humano não está preparado para
estar sentado longos períodos de tempo.
Sentar é uma postura que provoca
estiramento dos músculos e ligamentos da
coluna vertebral, que provocam diminuição
da actividade muscular e diminuição da
circulação sanguínea. As pressões intra-
discais aumentam, se existirem maus
hábitos posturais.
14
ERGONOMIA - ASSENTO E PLANO DE TRABALHO

Aspectos a considerar num assento bem concebido


1. Apoio de costas
2. Altura e inclinação do assento
3. Postura sentado – de pé
4. Altura e inclinação do plano de trabalho
5. Profundidade do assento
6. Largura do assento
7. Forma e superfície do assento
8. Espaço para as pernas
9. Apoio de pés
10. Apoio de braços
11. Ajustabilidade

15
ERGONOMIA - ASSENTO E PLANO DE TRABALHO

1. Apoio de costas

- Ter secção vertical em “S” que preserve as curvas


naturais da coluna, lombar e dorsal
- Adaptável em altura
- ter no mínimo 380 mm de altura e 305 mm de largura
- permitir inclinação para trás até 15º
- a cobertura do encosto deve ser porosa de modo a
favorecer a ventilação e potenciar a transpiração.

16
ERGONOMIA - ASSENTO E PLANO DE TRABALHO

2. Altura e inclinação do assento

- altura deve ser inferior à altura do popliteu, incluindo a


espessura do calçado, para poder apoiar os pés no chão.
O valor recomendável para ajuste de altura da superfície
do assento deve variar entre 350 e 530 mm de modo a
acomodar os trabalhadores baixos e altos.
- A superfície do assento deve fazer báscula, 5º para
frente e 5º para trás. Deve existir um mecanismo de fácil
acesso que fixe a cadeira em cada uma das posições

17
ERGONOMIA - ASSENTO E PLANO DE TRABALHO

3. Postura sentado – de pé

- é preferível às posições de “todo o dia sentado” ou


“todo o dia de pé” com pouquíssima actividade física

Para isso tem de se elevar o posto de trabalho para a altura


ideal para o trabalho de pé, dotando o posto de trabalho
de um assento mais alto, com um apoio de costas que
permita ao indivíduo trabalhar confortavelmente sentado,
se assim o desejar.

18
ERGONOMIA - ASSENTO E PLANO DE TRABALHO

4. Altura e inclinação do plano de


trabalho

- Devem ter no mínimo 700 mm de altura.


- Tampo de cor neutra
- Acabamento fosco de modo a minimizar os
reflexos na mesa,

19
ERGONOMIA - ASSENTO E PLANO DE TRABALHO

5. Profundidade do assento

- os indivíduos de pernas e coxas mais curtas devem


sentar-se e apoiar as costas no respectivo apoio da
cadeira

20
ERGONOMIA - ASSENTO E PLANO DE TRABALHO

6. Largura do assento

- os indivíduos com maior largura de ancas devem poder


sentar-se comodamente;
- recomenda-se um valor mínimo de 430 mm

21
ERGONOMIA - ASSENTO E PLANO DE TRABALHO

7. Forma e superfície do assento

- deve permitir distribuição adequada da pressão devida


ao peso do corpo;
- material poroso e relativamente áspero;
- assento e costas com capas amovíveis para lavagem
fácil;

22
ERGONOMIA - ASSENTO E PLANO DE TRABALHO

8. Espaço para pernas

- espaço lateral, entre 500 a 600 mm para as coxas e


joelhos;
- vertical, entre 620 a 700 mm;
- profundidade, entre 425 a 645 mm;

23
ERGONOMIA - ASSENTO E PLANO DE TRABALHO

9. Apoio de pés

- superfície fixa com um ângulo de 15º, ou ajustável entre 0


a 30ªespaço lateral;
- superfície mínima de apoio deve ter 400 mm de largura e
300 mm de profundidade;
- altura regulável entre 40 a 150 mm para postos sentado;

24
ERGONOMIA - ASSENTO E PLANO DE TRABALHO

10. Apoio de antebraços

- reduz a carga nos discos intervertebrais;


- devem ser amovíveis e com regulação da distancia
entre os antebraços
- largura e superfície almofadada que permita suportar os
antebraços, sem ocorrer incómodos provocados por
pressões nos tecidos moles

25
ERGONOMIA - ASSENTO E PLANO DE TRABALHO

11. Ajustabilidade

- a ajustabilidade dos equipamentos permite que estes


estejam utilizados confortavelmente por muitos
trabalhadores;

26
ERGONOMIA

Características
essenciais numa cadeira
de escritório

27
ERGONOMIA ECRÃ

Para reduzir o risco de desenvolver dores na nuca e


coluna cervical, a distancia entre os olhos e o ecrã
deve ser adequada:

- coloque o ecrã à sua frente, de modo a poder vê-lo sem rodar


ou inclinar a cabeça
- posicione o ecrã onde não ocorram reflexos de fontes
externas de iluminação – janelas, e iluminação artificial
provocam fadiga visual
- se utiliza um ecrã de 14 polegadas o seu centro deve estar a
15º abaixo da linha horizontal da visão, para ecrã de 17
polegadas o seu centro deve estar a 20º abaixo da linha
horizontal da visão.

28
ERGONOMIA ECRÃ

E ainda:
- nunca incline o ecrã para baixo, mantenha-o ligeiramente
inclinado para cima
- ajuste o ecrã de modo a que consiga tocá-lo com os dedos no
seu topo, com o membro superior completamente e estendido
(+- 700 mm)
- a iluminação artificial no tecto deve ser paralela à secretaria
de modo a evitar o aparecimento de reflexos no ecrã,
- Nunca vire o ecrã directamente para uma janela. Desligue o
ecrã e examine os reflexos visíveis,
- o trabalhador nunca deve estar virado em frente para uma
janela – provocam fadiga visual
- mantenha o ecrã limpo, a acumulação de pó e as impressões
digitais diminuem a legibilidade
29
ERGONOMIA ECRÃ

Localização de um ecrã
em relação a um
utilizador

30
ERGONOMIA RATO

Apesar do rato facilitar a vida aos utilizadores,


verifica-se que o seu uso frequente é responsável
por um aumento de risco de ocorrência de lesões no
sistema músculo-esquelético.

Enquanto que no teclado o trabalho é dividido por 10


dedos, no rato é apenas por 2, para alem disso, os
deslocamentos do ponteiro do rato no ecrã exigem
movimentos pequenos e precisos da articulação do
punho. E são este movimentos dos músculos e
tendões do antebraço que quando mantidos por
longos períodos de tempo, provocam problemas
músculo-esqueléticos.
31
ERGONOMIA RATO

Recomendações

- Colocar o rato ao mesmo nível do teclado e num local


facilmente acessível, mantendo o alinhamento da mão
com o antebraço enquanto move o rato.

- Agarrar o rato com todos os dedos mas com


suavidade, tal como pegasse num hamster

- Utilizar todo o membro superior para fazer mover o


rato e não apenas articulação do punho

32
ERGONOMIA RATO

Recomendações
- Pressionar os botões do rato com pouca força,
tentando a alternância com todos os dedos.
- Sempre que possível opte pela compra de um rato
óptico pois estão menos sujeitos a falhas por
acumulação de sujidade
- Limite o tempo de utilização continua do rato, faça
pequenas pausas por cada 20 minutos de utilização
continua.
- Escolha um rato simétrico, pois podem provocar
pontos de pressão nos tecidos moles da mão

33
ERGONOMIA RATO

Mantenha o alinhamento
do braço com o dedo
médio quando trabalha
com o rato

34
ERGONOMIA PLANEAMENTO DO ESPAÇO

Recomendações
Um planeamento adequado do espaço de um escritório é
tão importante como o tipo de mobiliário e
equipamentos que utilizamos.

- Deve existir um espaço livre desimpedido de 1,8 m2,

- Trabalhadores que necessitam de comunicar entre si


devem estar lado a lado,

35
ERGONOMIA PLANEAMENTO DO ESPAÇO

Alcance confortável e
alcance máximo no plano
horizontal

36
ERGONOMIA QUALIDADE DO AR

Podem ocorrer irritação dos olhos ou da pele assim como


dificuldades respiratórias, associadas à fraca qualidade
do ar.

Nos escritórios as substancias tóxicas podem estar


associadas a sistemas de ventilação inadequados sem
manutenção e à presença de produtos como por
exemplo, toner das fotocopiadoras.

37
ERGONOMIA QUALIDADE DO AR

Recomendações

- Os sistemas de ventilação devem introduzir uma


quantidade adequada de ar fresco no edifício
recolhendo ar não poluído do exterior.
- Os equipamentos do escritório devem ser limpos de
acordo com as instruções do fabricante.
- As limpezas e manutenções devem ser feitas fora do
horário de trabalho
- Sistemas de ventilação devem ser periodicamente
limpos. Os filtros devem ser mudados de acordo com
as recomendações do fabricante.
38
ERGONOMIA

Duração do trabalho sentado, não deve


exceder 1 hora, para trabalho sentado
ininterrupto;

A organização do trabalho deve prever pausas curtas e


frequentes, preferíveis às longas e raras.

39
ERGONOMIA

40
ERGONOMIA

41
ERGONOMIA EXERCICIOS

Um dos maiores factores de risco é a postura estática.

z Despenda de, pelo menos, 5 minutos por hora “longe”


do seu computador.
z Execute exercícios ou movimentos de alongamento
periodicamente.

42
ERGONOMIA

43
ERGONOMIA

Este slide mostra algumas ilustrações de movimentos de alongament


que pode executar no escritório:
Exercícios com as mãos
z Feche firmemente a mão contra o pulso e abra , esticando os dedos
z Repita 3 vezes

44
ERGONOMIA

z Levante-se, com as costas direitas, coloque a mão direita no seu


ombro esquerdo e mova a cabeça para trás suavemente.
z Repita o exercício para o ombro direito

45
ERGONOMIA

z Movimente a cabeça da esquerda para a direita e


novamente para a esquerda
z Movimente a cabeça de trás para a frente

46
ERGONOMIA

z Sentado ao computador por longos períodos causa,


geralmente, tensão no pescoço e nos ombros e dores na
zona lombar.
z Exercite os alongamentos, conforme abaixo indicado,
várias vezes ao dia e/ou sempre que se sinta cansado .
z Não se esqueça de se levantar de vez em quando e
passear pelo escritório! Vai ver que se sentirá melhor!

47
ERGONOMIA

48
ERGONOMIA

49
ERGONOMIA

BIBLIOGRAFIA

Ergonomia no dia a dia, de Francisco Rebelo,


editora Sílabo

50
51
ERGONOMIA