Você está na página 1de 3

INSTALAÇÃO E GESTÃO DE REDES

Módulo:Ética e Deontologia Profissional

Código deontológico
Nome: Claubert Souza

A IMPORTÂNCIA DA ÉTICA NO TRABALHO

Apesar de não ser uma prática comum nas empresas pequenas, um


código de ética no trabalho é muito importante para que os
profissionais tenham um manual onde possam consultar e instruir-se
em relação ao devido comportamento na empresa. Em muitos casos
quando não sabemos qual o comportamento a ter em situações
específicas. O código de ética que eu proporia, tratando-se neste caso
de uma Escola de Música como o código deontológico a ser seguido
pelos instrutores/formadores integrantes do quadro docente Seria:

Escola de Musica Font I Fuster

DEVERES DO INSTRUTOS MUSICAL

Capitulo I
Em relação a si Próprio e suas Funções

Artigo1º
Ter em conta todos os deveres inerentes à sua função, analisando com
coerência todos as situações que possam ocorrer, correspondendo da maneira
mais positiva e produtiva quanto lhe seja possível.
Artigo2º
Procurar sempre que necessário conhecimento auxiliar que possa enriquecer
as suas aulas, e porventura com os colegas de trabalho, afim de oferecer a
melhor prestação de ensino quanto lhe seja possível.

Artigo3º
Não aceitar nenhum trabalho que não se sinta capaz de realizar, desde que
este não faça parte das suas funções, e quanto mais lhe seja possível.

Artigo4º
Tirar o melhor partido dos meios e estruturas que lhe sejam oferecidos para
desenvolvimento das suas actividades.

Artigo5º
Ter a responsabilidade e iniciativa para tomar decisões quando necessário, e
assumir a responsabilidade sobre elas.

Capítulo II
Em Relação aos Colegas de Trabalho

Artigo6º
Contribuir sempre que possível com seus colegas de trabalho, auxiliando-lhes
sempre com seus conhecimentos.

Artigo7º
Sempre que achar necessário e lhe seja possível, contribuir para o
encorajamento e motivação dos seus colegas de trabalho, visando um
ambiente positivo.

Artigo8º
Contribuir com os colegas de trabalho com todos os conhecimentos que tenha
em relação ao funcionamento da escola, de forma enriquecer o ensino e
atendimento tornando-o o mais homogêneo possível.

Artigo9º
Promover o bom ambiente e boas relações de trabalho, e sempre que
necessário agir vivamente para amenizar os possíveis conflitos.
Capítulo III
Em Relação à Organização

Artigo10º
Ter em conta a importância do sigilo em relação aos processos e métodos
utilizados na escola, afim de assegurar a exclusividade de utilização dos
mesmos.

Artigo11º
Ter assiduidade, produtividade, disciplina e a responsabilidade como valores
fundamentais a assumir em relação à Escola.

Artigo12º
Assumir o compromisso de desempenhar da melhor forma quanto lhe seja
possíveis suas funções de trabalho, promovendo assim uma relação de
respeito e confiança mútuos.

Capítulo IV
Em Relação ao Público Externo

Artigo13º
Contribuir para a boa imagem e prestígio da escola, quando aconteça ou seja
necessário o contacto com o público externo.

A minha experiência a nível de ética no trabalho

Este código deontológico que abrange os profissionais instrutores/formadores


de música foi desenvolvido com base na minha experiência enquanto instrutor
musicalna empresa supra designada, e acredito que todos estes deveres e
regras eram seguidos de forma espontânea por todos os
instrutores/formadores que trabalhavam nesta empresa, apesar de não haver
um documento com os deveres e regras a serem seguidos. Portanto, devido à
minha experiência nesta empresa, posso dizer que a ética no comportamento
em ambiente profissional é de extrema importância, apesar de neste caso,
isoladamente, não ter havido necessidade de um documento regulador do
conmportamento dos profissionais, pelo facto, creio eu, de ser uma empresa
quase familiar e com ligações muito fortes à formação religiosa cristã dos que
lá trabalhavam, pois a própria empresa nasceu da iniciativa de alunos de uma
freira dominicana, a Irmã Rosa Font i Fuster, que era professora de música e
educadora.