Você está na página 1de 7

Curso de Homeopatia Popular

Centros Magnéticos

Os Centros Magnéticos (CM) ou Chakras (palavra sânscrita que significa roda) são
vórtices de energia, como um disco giratório em constante movimento que interagem entre si e
com o meio externo, são órgãos sutis, não materiais, localizados no plano dinâmico dos organismos
vivos. Estes centros são responsáveis pela comunicação, captação, transmissão e
reciclagem/transformação das energias nos organismos vivos, e entre os mesmos e o mundo
exterior. Através desses centros os organismos vivos conseguem exercer sua função de auto
regulação. Segundo a Medicina Tradicional Chinesa existem milhares de CM distibuídos no corpo
humano, porém daremos enfoque somente aos sete principais.

Os sete Centros Magnéticos possuem aproximadamente 5-6 centímetros de diâmetro em


seres humanos (seu tamanho varia de acordo com a espécie/organismo vivo) e cor própria. O
tamanho e coloração dos mesmos variam de acordo com o estado psicossomático do indivíduo e
com as vibrações/energias do ambiente no qual o mesmo esteja inserido.

Nunes (1993) salienta que nos indivíduos em pleno estado de saúde/equilíbrio os CM são
amplos, brilhantes, translúcidos, podem chegar até 10cm de diâmetro e são capazes de canalizar e
transmitir maior quantidade de energia vital. Já nos indivíduos adoecidos/desequilibrados, eles
apresentam-se com cores mais escuras, opacas, com diâmetro reduzido e baixa capacidade de
canalização e transmissão.

Estes sete principais CM localizam-se desde a base da coluna vertebral até o topo da
cabeça (Figura 1) e são denominados de: Básico; Umbilical; Plexo Solar; Cardíaco; Laríngeo;
Frontal e Coronário. Tais denominações são variáveis, ou seja, dependendo do autor/pesquisador
essas terminologias e suas correlações (cor, minerais, entre outras) serão descritas de forma
diferente. No nosso estudo, adotaremos as terminologias adotadas e pesquisadas por Santos et al.
(2012).

Figura 1: Localização dos Centros Magnéticos no corpo humano.

1
Curso de Homeopatia Popular

Centro Cor Planeta Elemento/ Rocha/ Homeopatia Floral Ordem Pecado


Magnético Regente Composto Pedra Preciosa (de Minas) Interna capital
Químico

7º Coronário Lilás Lua Potássio Carnalita/ Cristal Kali Bipinatus Eu existo Orgulho
carbonicum

6º Frontal Azul Escuro Saturno Antimônio Estibinita/ Antimoniun Althaea Eu Percebo Preguiça
Ametista crudum

5º Laríngeo Azul Claro Mercúrio Mercúrio Cinábrio/ Sodalita Mercurius Sempervivum Eu expresso Luxúria
solubilis

4º Cardíaco Verde Vênus Enxofre Pirita/ Sulphur Piperita Eu sinto Avareza


Quartzo Verde

3º Plexo Amarelo Sol Cloreto de sódio Halita/ Citrino Natrum Orellana Eu sou Inveja
Solar muriaticum

2º Umbilical Alaranjado Júpiter Ouro Calaverita/ Jaspe Aurum Lacrima Eu reproduzo Gula
metallicum

1º Básico Vermelho Marte Nitrato Salitre do Chile/ Amonium Taraxacum Eu sobrevivo Ira
Hematita muriaticum

Adaptado de Santos, A.G.et al.,2012 e Hovelacque, A., 2007.

1
Curso de Homeopatia Popular

Cada Centro Magnético está sob regência de um Planeta e possui correlações com:
sentimentos, glândulas endócrinas, órgãos do corpo físico, elementos e compostos químicos, rochas,
florais, homeopatias e com os sete pecados capitais, como demonstra o quadro da página anterior.

Vale ressaltar que os sete centros magnéticos podem ser localizados em animais, plantas e
nos solos. Em animais, principalmente os mamíferos, devido à semelhança com o corpo humano,
localizar os centros é fácil, pois tais também estão localizados desde a base da coluna até o topo da
cabeça, como ilustra a figura a seguir:

Figura 2: Localização dos Centros Magnéticos em animal

Nas plantas, os Centros Magnéticos estão localizados desde a base/raiz do tronco ou caule
até a copa ou parte superior da planta (Figura 3). O tronco ou caule, por analogia, é semelhante à
coluna vertebral dos seres humanos e animais. Assim como a coluna vertebral, o tronco/caule das
plantas são estruturas físicas de sustentação.

Apesar das semelhanças na localização dos CM e analogias feitas entre as estruturas dos
seres humanos, animais e plantas, a ordem desses centros nas plantas é inversa. Ou seja, o Centro
Básico, nas plantas localize-se na copa/parte superior, voltado para atmosfera, enquanto o Centro
Coronário localiza-se na base/raiz, voltado para o solo. É como se o plano dinâmico das plantas
estivesse de cabeça para baixo em relação aos planos dos seres humanos e animais.

1
Curso de Homeopatia Popular

Figura 3: Localização dos Centros Magnéticos nas plantas

Os sete CM também podem ser localizados no solo. Nos trabalhos que visam o equilíbrio
ambiental e sistêmico sempre é recomendável a avaliação e o equilíbrio destes centros no solo. A
forma de localização e harmonização dos Centros Magnéticos no solo será abordada no módulo de
estudo de mapas de ambientes.

Cromoterapia

A palavra “cromoterapia” vem do grego “kromos” que significa cor e “terapheia”,


tratamento.

A Cromoterapia é uma ciência que utiliza as ondas luminosas do espectro solar (cores)
para promover a harmonização dos organismos vivos. O tratamento trabalha os corpos físico,
emocional, mental e energético, utilizando essas ondas luminosas, para restabelecer o equilíbrio dos
chacras e da energia vital dos animais, seres humanos, plantas e ambientes.

As propriedades terapêuticas das cores podem ser utilizadas no tratamento de diversos


adoecimentos, amenizando os sintomas e propiciando uma breve recuperação. Além disso, as cores
são capazes de animar/impulsionar e instruir os organismos vivos, para que eles se tornem mais
reativos e estejam mais próximos do seu estado saudável. As mesmas estimulam a intuição e são
capazes de afastar energias e pensamentos negativos.

Formas de Utilização da Cromoterapia:

2
Curso de Homeopatia Popular
- Através da ingestão de alimentos

- Água solarizada, que consiste em utilizar a energia da luz do sol, que passa para os líquidos
através de filtros coloridos, fazendo uso dela através de sua ingestão;

- Utilização de radiação através de lâmpadas, bastão/ lanterna/ caneta de cromoterapia, com


aplicação direta sobre o organismo. A aplicação do foco de luz pode ser acompanhada de outras
formas terapêuticas, como a Musicoterapia, Aromaterapia, Massagens, Preparados homeopáticos,
Florais...

- Utilização de pedras, objetos, vestimentas e outros recursos.

Significado e energia que cada cor transmite:

Vermelho

É a cor do sangue, paixão, sexualidade, da energia física, impulsos e ação. Considerada a


mais positiva, criativa e vital. Fornece estímulos que proporcionam energia, saúde, vitalidade,
reativação mental e física. É vitalizadora e estimulante para o corpo físico. Atua na corrente
sanguínea.

Deve ser utilizada em casos de anemia, cansaço, depressão, impotência sexual e frigidez.
Tem a capacidade de mobilizar, provocar ações, aumentar a confiança, afastar a passividade,
tristeza, depressão e sentimentos de culpa, nos traz à realidade e nos deixa firme, com “os pés no
chão”.

Cuidado: Em excesso poder provocar irritabilidade.

Laranja

É a cor do entusiasmo, criatividade e alegria. Considerada a cor do equilíbrio, proporciona


otimismo, facilita à comunicação, entusiasmo pelas tarefas cotidianas, auxilia na
remoção/superação de medos e inseguranças.

É indicada como auxiliar nos tratamentos para depressão, na regeneração de fraturas


ósseas, raquitismo, cálculos renais, prisão de ventre.

Cuidado: Em excesso pode induzir à falta de moderação, promover ações destrutivas, desespero e
exibicionismo.

3
Curso de Homeopatia Popular
Amarelo

Cor do sol e do ouro. Simboliza a energia solar, traz vitalidade, disposição, alegria, alto
astral, estimula a criatividade e ação. Aumenta a capacidade de concentração, estimula o raciocínio,
o trabalho intelectual, auxilia no aprendizado e traz clareza mental.

Indicado em casos de má digestão, gastrite, diabetes, úlceras, hérnias, pressão baixa,


impaciência, nervosismo e preocupações em excesso.

Cuidado: Não utilizar em casos de febre, inflamações, infecções, diarreia e estados de excitação
mental.

Verde

Cor da esperança e saúde. Proporciona o relaxamento, tranquilidade, partilha e renovação.


Estabiliza as emoções, acalma, purifica e alivia a mente sobrecarregada, promove o amor próprio,
desenvolve a paciência, compreensão, aceitação, perdão e tolerância.

Fortalece o coração, por isso é utilizado em casos de doenças cardíacas, regula a pressão,
taquicardia, ansiedade, tristeza e estresse.

Não possui contra indicações!

Azul Claro

Cor do céu e da serenidade. Proporciona sensação de calma interior, relaxa o corpo, mente,
desperta a sabedoria, reflexão e espiritualidade. Desenvolve a sensibilidade, concentração e
discernimento.

É calmante e analgésica. Indicada para insônia, dores de cabeça, febre, distúrbios da fala e
doenças mentais.

Cuidado: Por facilitar/induzir o processo de introspecção deve ser evitada por pessoas com
tendência ou em estado depressivo, e em casos de paralisias.

Azul escuro (Índigo)

Tônica e vitalizante. Relaxa as tensões e energiza o corpo físico. Associada aos processos
mentais desenvolve a compreensão espiritual e sua relação com a vida terrena. Promove a intuição,
calma e minimiza a excitação mental.

Estimula o sistema imunológico, tonifica os músculos e acalma a respiração. Tem poder


4
Curso de Homeopatia Popular
anestésico e coagulante do sangue. É indicada para dores em geral, cataratas, convulsões,
adoecimentos nos ouvidos e pulmão, paralisia facial.

Não possui contra indicações!

Violeta/Lilás

Associada a espiritualidade e nossa conexão com outros planos. Nos faz compreender os
processos mais profundos da nossa existência. Transmuta energias pesadas como a raiva, ódio,
irritabilidade e a cólera. Desenvolve o amor, compreensão, intuição. Eleva a autoestima e estimula a
auto avaliação.

Indicada para pratica de meditação e transmutação de energias. Auxiliar no tratamento de


processos infecciosos e estimulador do sistema imunológico.

Não possui contra indicações!

Você também pode gostar