Você está na página 1de 8

INTRODUÇÃO

Olá! Boa noite a todos e todas.

Hoje vou apresentar a Abordagem Comportamentalista.....

 Fernanda Pereira , Jader Lúcio e Juliana Bittencourt

Abordagem comportamentalista

O que fundamenta a ação docente? é a pergunta norteadora criada pela autora Maria Mizukami que fundamenta a busca por entender as várias abordagens

que afetam o processo de ensino-aprendizagem.

Características gerais

Behaviorismo Radical surgiu em 1945


Estuda os comportamento operantes, pensamentos e emoções.

Antes dele Existia o Behaviorismo Metodológico(1913) John Watson que estudava o


comportamento através dos reflexo, e  descartava a análises dos pensamentos e emoções.
Seria o condicionamento por reflexo  e estímulos... tipo o cachorro salivando quando ouve a
sineta tocar....

O Skinner investe no condicionamento operante... que identifica as emoções e


pensamento como comportamentos e não como processos mentais.  Para
Skinner o pensamento e emoções devem ser explicado e não usados como
explicações. 
SHINERK Chamava de condicionamento operante
comportamento > consequência reforçadora
Caixa do SKINNER

CARACTERÍSTICAS GERAIS da abordagem comportamentalista podemos destacar:


O comportamento a partir de estímulos.
O aluno é visto como recipiente de informações e reflexões.
SKINER que em suas pesquisas se preocupa com os aspectos mensuráveis e observáveis.
O ensino é composto por padrões de comportamento que podem ser mudados através de
treinamento.
O professor analisa padrões de comportamento e interação para ter controle sobre eles e
modificá-los quando necessários ou desenvolver novos padrões.

HOMEM
É caracterizado nessa abordagem como um produto do meio e se forma por ele, mudar as
variáveis do meio altera os padrões de comportamento.
Seu comportamento pode ser ordenado através de métodos comportamentalistas.

Acredita-se que o homem nasce com características genéticas e comportamentais acidentais.


O homem é capaz de alcançar autonomia para examinar seu próprio processo. Remodelando
seu comportamento em relação ao meio.

MUNDO
Na abordagem comportamentalista as relações são fundamentas entre um organismo e
seu meio ambiente, e envolvem três aspectos , são eles: a ocasião na qual a resposta
ocorreu, a própria resposta e as consequências reforçadoras.

SOCIEDADE-CULTURA

O papel do homem no planejamento sócio cultural é ser passivo e fazer o que dele se
espera, o sujeito não é só produto da cultura mas ferramenta de difusão que mantém essa
mesma cultura viva e ajuda a perpetuá-la.
Skinner é favorável ao "relativismo cultural", afirmando que cada cultura tem seu próprio
conjunto de coisas boas e o que se considera bom numa cultura pode não o ser em outra.
Para Skinner, a cultura é o ambiente social e os elementos simbólicos que moldam e
preservam o comportamento dos indivíduos que ali se inserem.

CONHECIMENTO

O conhecimento, portanto, é estruturado indutivamente, via experiência.


Skinner não se preocupa com a subjetividade do indivíduo, mas baseia sua análise no controle
do comportamento observável.

EDUCAÇÃO

Sobre a educação a abordagem comportamentalista vai afirmar que ela está ligada à
transmissão cultural, não só do conhecimento mas comportamentos éticos, práticas sociais,
habilidades básicas para manipulação e controle de mundo e sociais.
Para mensurar o desempenho da educação precisa ser atendidas as demandas de agências
educacionais, escola, família e as exigências da própria sociedade.
Referindo-se aos reforços naturais ou primários, Skinner(1973, 1980) argumenta que a idéia do
homem natural, bom corrompido pela sociedade, não suficiente para os indivíduos se
comportarem de certas maneiras desejáveis. Além disso muitos reforços naturais, se
controladores do comportamento do indivíduo, são multo mais prováveis de levar o indivíduo à
preguiça e ao lazer do que a um estado de trabalho e produtividade. Muitas vezes esses
reforços levam o indivíduo a demonstrar uma série de comportamentos triviais, exaustivos e
sem uso para si ou para a socie·da.de.

ESCOLA

A escola para a abordagem comportamentalista é uma agência educacional que atende a uma
demanda social.
A escola deve exercer uma forma de controle a fim de promover e manter mudanças
comportamentais desejáveis.
A escola está ligada a outras agências controladoras da sociedade, do sistema social (governo,
política, economia etc.) e depende igualmente delas para sobreviver.
A escola é a agência que educa formalmente.
O conteúdo pessoal passa a ser, portanto, o conteúdo socialmente aceito.

ENSINO-APRENDLZAGEM

O ensino-aprendizagem pode ser visto como uma mudança comportamental ou mental


relativamente permanente resultante de práticas de reforço.
Os comportamentos desejados dos alunos serão instalados e mantidos por
condicionantes e reforçadores arbitrários, tais como: elogios, graus, notas, prêmios,
reconhecimentos do mestre e dos colegas, prestigio etc., os quais, por sua vez, estão
associados com uma outra classe de reforçadores mais remotos e generalizados, tais como: o
diploma, as vantagens da futura profissão, a aprovação final no curso, possibilidade de
ascensão social, monetária, prestístatus ,gioda profissão etc

O mais importante é a incorporação pelo aluno dos controles de contingência de


comportamento dando lugar a comportamentos auto-gerados.

A aprendizagem será garantida pela sua programação.

PROFESSOR-ALUNO

Aos educandos caberia o controle do processo de aprendizagem, um controle científico da


educação.

METODOLOGIA

Metodologia é a maneira pela qual se planeja, conduz e avalia o processo de ensino


aprendizado.
É a forma que o professor adota para organizar o arranjo de contingências de reforço.
“A instrução individualizada consiste, pois numa estratégia de ensino, na qual se
objetiva a adaptação de procedimentos instrucionais para que os mesmos se ajustem às
necessidades individuais de cada aluno, maximizando sua aprendizagem, desempenho,
desenvolvimento.” (MIZUKAMI, 1986, p.33).
O ensino baseado na competência é caracteriza do por especificação dos objetivos em termos
comportamentais;
A Instrução Programada, decorrente da proposta skinneriana, consiste num corpo de conceitos
que sintetizam as idéias básicas sobre a apresentação de estímulos para a aprendizagem,
condensando o planejamento, implementação e avaliação do ensino.
Instrução programada: “um esquema para fazer efetivo uso de reforços, modelagem e
manutenção de comportamento de maneira a maximizar os efeitos de reforço.” (p.34)

AVALIAÇÃO

A avaliação está diretamente ligada aos objetivos estabelecidos.


A avaliação também ocorre no final do processo, com a finalidade de se conhecer se os
comportamentos finais desejados foram adquiridos pelos alunos.
Os comportamentos são controlados e moldados à medida em que os indivíduos têm
conhecimento de seus resultados. Isso caracteriza um estímulo à evolução.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Difere da tradicional pela individualização do ensino e a particularidade.


As categorias apresentadas colocam em evidência a consideração do homem como produto do
meio e reativo a ele.
Educação, ensino-aprendizagem, instrução, passam, portanto, a significar arranjo de
contingências para que a transmissão cultural seja possível, assim como as modificações que
forem julgadas necessárias pela cúpula decisória
Concepção skinneriana, pedagogia, educação e ensino são identificados com métodos
e tecnologia.

Você também pode gostar