Você está na página 1de 15

MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS

INSTRUÇÃO
APAGANDO MD POR BAIXA PRESSÃO DE ÓLEO
Procedimento destinado aos PML´s 100.08
Frotas: GM e GE Revisão 11/2008
Elaborador: Engenharia Revisor: René / Marcelo

Este procedimento tem o objetivo de auxiliar o diagnóstico da (s) causa (s) do


motor diesel apagar em conseqüência de baixa pressão de óleo.

Seguir os seguintes passos:

1. Medir nível de óleo lubrificante (GE e GM)


Com o motor diesel em marcha lenta e aquecido, verificar o nível de óleo do
cárter. O nível deve estar entre as marcas “full” (máximo) e “low” (baixo).
Caso esteja abaixo e sem apresentar vazamentos, completar o nível.
Caso esteja acima do máximo, drenar o excesso de óleo. Verificar e corrigir o
motivo.

Figura 1 –Inspeção do nível de óleo do cárter GM

Figura 2 –Inspeção do nível de óleo do cárter GE

Instrução 100.08 Página 1 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS

Figura 3 – Vareta de inspeção do nível de óleo do cárter

NOTA: (em caso de locomotivas Micro – processadas) Verificar erro na leitura


dos sensores da pressão do óleo.

2. Medir pressão no manômetro de lubrificação (GE e GM)


2.1.Verificar estado do manômetro.

Manômetro com vidro quebrado ou leitura duvidosa Substituir Manômetro

2.2 Com motor diesel aquecido (acima de 60ºC), em marcha lenta verificar no
manômetro ou no IHM da locomotiva, as pressões conforme tabela abaixo.

Pressão Mínima
Permitida:
G12 -------- 6Psi
G22 -------- 8Psi
G26 -------- 8Psi
SD40 ------ 8 Psi
GT -------- 12Psi
GE --------22 Psi

Figura 4 - Manômetro GM Figura 5 - Display IHM

Instrução 100.08 Página 2 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS

EXAMINAR
- Diluição do óleo lubrificante,
- Bomba de lubrificação,
Pressão abaixo da mínima permitida
- Válvula de alívio,
- Filtros de Malha Grossa (GM)

NOTA 1 : Em locomotivas micro-processadas verificar visualmente no display digital


(C30-2) e na tela do IHM (C-30MP)

NOTA 2 : Em caso de baixa pressão de óleo em GT´s, examinar filtros do sistema


de lubrificação do turbo e o cabeçote do mesmo conforme foto abaixo.

Figura 6 – Cabeçote do filtro principal do turbo

3. Verificar se não ocorre saída de óleo lubrificante através dos mancais do


eixo de comando (somente GM)
Com a bomba auxiliar do turbo funcionando e o motor diesel desligado, o
sistema auxiliar é construído de maneira a priorizar a lubrificação e refrigeração do
turbo, mas não de outros componentes do motor. Verifique: é necessário que ocorra
fluxo de óleo junto à engrenagem do virabrequim, conforme Instrução 122.01, mas
não pode haver fluxo de óleo nos mancais do eixo de comando. Caso ocorra,
substituir a válvula no cabeçote do filtro do turbo. Veja Instrução 122.05.

Figura 7 - Saída de óleo nos mancais do eixo de comando

Instrução 100.08 Página 3 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS
4. Inspecionar sistema de lubrificação

GM
Com o motor diesel funcionando em temperatura normal de trabalho,
inspecionar visualmente:
- Bombas de lubrificação e de limpeza
- Funcionamento e ruídos;
- Mangueiras e conexões
- Verificar quanto a vazamentos e suas fixações;
- Alojamento dos filtros michiana,
- Caso apresentar vazamentos, identificar a causa, reparar ou
substituir vedações.
- Caso apresentem trincas, efetuar a solda ou substituição do
compartimento do filtro.
- Caso o compartimento do filtro apresente problemas de fixação,
efetuar o reaperto dos parafusos.
- Filtros de malha fina e grossa
- Retirar, limpar e revisar os filtros de malha fina e grossa quanto a
rasgos na malha. Substituir as juntas e revisar o alojamento. Na
montagem, certificar-se de que os filtros estejam bem encaixados no
alojamento para evitar vazamentos e baixa pressão do óleo no MD.

Figura 8 – Filtros malha fina e grossa

Figura 9 – Bomba de limpeza Figura 10 – Filtro Michiana

Instrução 100.08 Página 4 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS

GE

Com o motor diesel funcionando em temperatura normal de trabalho,


inspecionar visualmente:
- Bombas de óleo lubrificante
- Caso apresente ruídos estranhos, efetuar a substituição da bomba;
- Caso apresente problemas de fixação, efetuar o reaperto dos
parafusos;
- Caso apresente vazamentos, identificar a causa, corrigir ou
substituir vedações e mangueiras flexíveis. Reapertar conexões.
- Tubulações e conexões
- Verificar quanto a vazamentos e suas fixações;
- Resfriador de óleo lubrificante
- Caso apresente vazamentos, procurar identificar a causa e reparar,
ou substituir vedações e/ou reapertar cabeceiras.
- Caso apresente problemas de fixação, efetuar o reaperto dos
parafusos de fixação.
- Alojamento dos filtros
- Caso apresentar vazamentos, identificar a causa, reparar ou
substituir vedações.
- Caso apresentem trincas, efetuar a solda ou substituição do
compartimento do filtro.
- Caso o compartimento do filtro apresente problemas de fixação,
efetuar o reaperto dos parafusos tubulações e abraçadeiras.
- Tampa do comando de válvula dos cilindros
- Caso apresentem vazamentos, Procurar identificar causa e reparar
ou substituir vedação

Figura 11 – Bomba de óleo lubrificante

Instrução 100.08 Página 5 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS

Figura 12 – Resfriador de óleo lubrificante e sua fixação (locomotiva C30)

Figura 13 – Tampa do comando de válvulas apresentando vazamentos

5. Medir pressão de óleo lubrificante nos filtros Michiana (GE e GM)

O valor da pressão medida determina o grau de entupimento dos elementos


de filtragem do óleo lubrificante do motor diesel.
5.1. O motor diesel deverá estar em temperatura normal de operação. A
temperatura da água a pelo menos 75º C.
5. 2.. Através do engate rápido, acoplar o manômetro no alojamento dos
filtros Michiana. Caso o filtro não possua engate rápido, retirar o bujão e instalar o
manômetro diretamente na rosca.

Figura 14 - Conjunto de filtros Michiana

Instrução 100.08 Página 6 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS
5.3 Ligar a locomotiva, deixar a locomotiva em vazio, aguardar estabilização e
medir a pressão
Verificar se existe elementos
rasgado ou com má vedação,
A pressão do óleo lubrificante está permitindo passagem direta do
zero ou próximo de zero? óleo sem ser filtrado. Encontrando
esta situação, substituir todos os
elementos

5.4. Acelerar o motor diesel em 8º ponto.

5.5. Aguardar alguns minutos até a estabilização total da pressão. Após,


realizar a leitura final.

A pressão do óleo lubrificante está Existem elementos obstruídos,


acima de 35 lbs/pol2 substitua-os.

6. Testar eficiência do resfriador do óleo lubrificante (GE e GM)


6.1. Instalar termômetros na entrada e saída do resfriador do óleo lubrificante,
ou com auxílio de uma pistola pirométrica (Pistola RayTek) meça as temperaturas na
entrada e na saída do resfriador.
6.2. Ligue a locomotiva e coloque-a em oitavo ponto. Aguarde a estabilização
da leitura da temperatura, em torno de 100º C, do óleo lubrificante. Logo em seguida
faça uma comparação entre as duas temperaturas em analise (entrada e saída).
Para frota GM (exceto GT26) a diferença das temperaturas não pode ser inferior a
5°C. Para locomotivas da frota GE e GT26, a diferença não pode ser inferior a 7°C.

Figura 15 – Medição de temperatura do resfriador de óleo

Substitua o resfriador caso a diferença de temperatura esteja abaixo de 5°C


(ou abaixo de 7°c se a locomotiva for uma GT26 ou GE).

Instrução 100.08 Página 7 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS
7. Efetuar limpeza das telas do resfriador de óleo e anti-bolha (somente C30).

Para evitar choque térmico no motor, certifique-se que a temperatura da


água esteja abaixo de 50°C.

7.1. Drene o sistema de água abrindo o registro de dreno do sistema de água


e retirando o bujão de dreno da bomba (lado A).
7.2. Remova a tampa lateral da caixa de expansão e retire a tela eliminadora
de bolhas (fotos abaixo).

Figura 16 – Caixa de expansão com tampa removida e detalhe da tela removedora de bolha

7.3. Limpe a tela utilizando água sob pressão (lavadora WAP) no sentido
contrario ao fluxo de água. Inspecione o interior da caixa quanto ao excesso de
corrosão. Se necessário, raspe as paredes internas e aplique o produto anti-
ferrugem (ferlicon ou TF-7).
7.4. Durante a montagem da tela eliminadora de bolhas a borda com a volta
virada para cima deve ser inserida nas guias. Empurre a tela até que ela encoste-se
ao deflector fixo.
7.5. Remova a tampa do resfriador de óleo, soltando as abraçadeiras ou
porcas e arruelas de pressão (Figuras 17 e 18 abaixo).

Figura 17 – Tampa com abraçadeira Figura 18 – Tampa com porcas

Instrução 100.08 Página 8 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS
7.6. Remova a tela do resfriador puxando pelas alças e efetue a limpeza
utilizando água sob pressão (lavadora WAP) no sentido contrario ao fluxo de água.

Figura 19 – Tela e compartimentos antes da limpeza

7.7. Posicione a tela no resfriador com as alças voltadas para a parte externa
do resfriador.

Figura 20 – Tela limpa

7.8. Substitua a vedação da tampa lateral da caixa de expansão e reinstale a


tampa lateral.
7.9. Recoloque a tampa do resfriador de óleo.
7.10. Abasteça o sistema de resfriamento
7.11. Verifique a existência de vazamentos com o motor diesel funcionando e a
água na temperatura de operação (78°C ~ 88º C) .

8. Testar eficiência do radiador (GT22 CUM 1e 2, G26CU, G22UB e G22UC)

Consultar procedimento 121.10

9. Medir temperatura dos mancais fixos e móveis (GE e GM).

Abrir as vigias do cárter (lado das bielas garfo), inspecionar posição dos
casquilhos (girando) e com um pirômetro, medir a temperatura dos mancais fixos
(figura 21) e móveis (figura 22). Analise separadamente as temperatura do grupo de

Instrução 100.08 Página 9 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS
mancais fixos e das temperaturas dos mancais móveis. Dentro de cada grupo, não
pode haver diferença de temperatura maior que 5 graus entre os mancais.

Nota: abrir uma vigia de cada vez e medir, iniciando pelo CF 01R, a
temperatura do centro da capa do mancal (sempre logo após o motor diesel
ter funcionado por no mínimo dez minutos). Fechar as vigias do cárter do
motor diesel após a medição.

Observe também a junção entre casquilho superior e inferior dos mancais


móveis: se ela estiver deslocada em relação ao cesto, desmonte o conjunto para
inspeção. Veja figura 23.

Figura 21 – medição dos mancais fixos Figura 22 – Medição dos mancais móveis

Durante a medição de
temperatura observar a
junção entre o
casquilho superior e
inferior, caso esteja
deslocada em relação
ao cesto, este deve ser
desmontado para
exame e substituição.

Figura 23 – Inspeção da junção dos casquilhos

Instrução 100.08 Página 10 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS
10. Verificar o fluxo de óleo da bomba do turbo (somente GT´s).

Após verificar a temperatura dos mancais, observar dentro do cárter, lado do


turbo, junto à engrenagem do virabrequim, o fluxo de óleo lubrificante que deve estar
conforme Figura 24. A figura 25 mostra um fluxo deficiente.

Figura 24 – Fluxo normal de óleo

Figura 25 – Fluxo deficiente de óleo

Revisar:
- Bomba de lubrificação
Não há fluxo ou fluxo está - Válvula do cabeçote do turbo
baixo (Ex. Figura 22) - Filtro e encanamento do
sistema auxiliar de lubrificação
do turbo

Instrução 100.08 Página 11 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS
11. Inspecionar e limpar filtro de tela do cárter do motor diesel (somente GE).

11.1. Abra as tampa das vigias de inspeção do cárter, referentes aos CFs 04
"R" e 04 "L".
11.2. Levante a trava da tampa do filtro de tela "Strainer", no interior do cárter,
destrave-a e retire a tampa (girar o MD caso seja necessário para o contra peso não
enroscar na trava ou na tampa).
11.3. Retire o filtro tela do interior do alojamento, lave-o com desengraxante e
seque-o.
11.4. Reinstale o filtro no alojamento.
11.5. Inspecione as juntas de vedação da tampa (substitua se necessário),
reinstale a tampa e trave-a (certifique-se que a tampa ficou bem instalada, pois pode
provocar baixa pressão de óleo lubrificante no MD).
11.6. Feche as tampas das vigias de inspeção do cárter.

Figura 26 – Filtro tela

12. Verificar o nível de óleo do governador do motor diesel (GE e GM).


- Para as locomotivas G12, G22 e G26, o nível deve estar em 3/4 com motor parado
ou 1/4 com motor funcionando em lenta ou plena carga.
- Já nas locomotivas GT, o nível deve estar em 1/2 com motor parado ou 1/4 com
motor funcionando em lenta. A plena carga, o óleo desaparece do visor (o que,
no caso das GT’s, é normal!).
- Para as locomotivas U-20C / C1 e C30, o nível deve estar em 3/4 com motor
funcionando ou em nível “cheio” com motor parado.

Figura 27 – Governador

Instrução 100.08 Página 12 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS

Nível de óleo baixo Completar nível de óleo

Verificar e sanar vazamentos


externos (conexões, juntas,
Vazamentos de óleo externo válvula de dreno, retentor do
eixo terminal)

Vazamento de óleo interno


pelo retentor do eixo de
acionamento do governador Substituir o Governador.
(na base)

Nível de óleo alto devido ao


vazamento interno de óleo Substituir o diafragma do
lubrificante do motor para o dispositivo de baixa pressão
governador do governador

13. Teste de viscosidade (GE e GM).


13.1. Após ter realizado a coleta da amostra de óleo (MTL 531.04), transfira a
amostra coletada do frasco para o viscosímetro visgage. Utilize o êmbolo de sucção,
e tome cuidado para não criar bolhas de ar no tubo.
13.2. Verifique a temperatura do óleo, se a mesma estiver acima datemperatura
ambiente, aguarde o resfriamento para realizar o teste. Caso a temperatura do óleo
esteja abaixo de 28ºC, aqueça-o segurando o aparelho viscosímetro com ambas as
mãos, por um período de mais ou menos 4 minutos: Quanto mais próxima de
37,8ºC, melhor será o resultado da leitura, conforme a Figura 28.

Figura 28: Aquecimento do óleo lubrificante no viscosímetro.

13.3. Após o aquecimento, coloque o viscosímetro no suporte de teste (gabarito de


40º) conforme a figura 29.

Instrução 100.08 Página 13 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS

Figura 29: Suporte de teste do viscosímetro

13.4. Incline o suporte lateralmente para que as duas esferas fiquem posicionadas
na extremidade direita dos tubos. Coloque o suporte sobre uma superfície plana, e
partindo da posição horizontal, incline-o em um ângulo de 40º do gabarito, conforme
a Figura 30 e observe a esfera do tubo padrão.

Figura 30: Suporte do viscosímetro inclinado em um ângulo de 40º

13.5 No instante em que a esfera padrão chegar à extremidade esquerda do tubo,


retornar rapidamente o suporte a posição horizontal, conforme a Figura 31:

Figura 31: Suporte do viscosímetro na posição horizontal.

13.6. Com o suporte ainda na posição horizontal, localize a esfera no tubo de teste e
faça a leitura na escala de viscosidade a 100 GRAUS FAHRENHEIT (37,8º C).

Obs: Como os óleos ficam escuros, para facilitar a leitura, leve o viscosímetro na
altura dos olhos, de preferência contra uma luz acesa, sempre na horizontal e
observe a esfera tocando o tubo do vidro. O viscosímetro pode ser mudado de
posição para facilitar a visualização da esfera, porém, deve ser sempre mantida a
posição horizontal.

Repita o processo 5 vezes para fazer a média das leituras:

Instrução 100.08 Página 14 de 15


MANUAL TÉCNICO DE LOCOMOTIVAS

Compare o valor encontrado com os da tabela abaixo:

IMPORTANTE
• Se o valor médio da viscosidade estiver abaixo do valor mínimo da tabela, substitua
o óleo lubrificante, localize e obstrua os vazamentos internos do motor diesel.

• Se o valor médio estiver acima do valor máximo da tabela, substitua o óleo


lubrificante, observe os gases de escape e substitua os filtros do sistema de
lubrificação. Se estiver muito escuro, verifique no sistema o histórico de troca de
injetores, substituindo se necessário.

14. Teste de Crepitação (GE e GM).

Despeje uma pequena quantidade da amostra de óleo sob uma chapa quente
(acima de 100º C). Caso seja observado borbulhamento no óleo, há presença de
água, logo, deve-se sanar o vazamento (verificar MTL 121.13 ou 121.15 ) e substituir
o óleo lubrificante.

Figura 32: Teste de crepitação (chapa quente).

Instrução 100.08 Página 15 de 15

Você também pode gostar