Você está na página 1de 33

NovoCódigo de

Processo Civil
Lei Federal
13.105/2015
Prof. Walter Vechiato Júnior
RECURSO
PREVISÃO LEGAL
Novo CPC (LF 13.105/2015) – Livro III – Título II – Arts. 994 a 1.044

CONCEITO
Recurso é o ato processual voluntário, praticado na mesma relação jurídica
processual, que preserva o acesso à justiça em superior instância via reexame da
decisão recorrida e adia a preclusão ou a coisa julgada

OBJETO – DECISÃO JUDICIAL


O objeto do recurso é a decisão judicial com conteúdo decisório – indica sucumbência
(derrota, prejuízo) e fundamenta o interesse recursal; recorre quem é derrotado
totalmente (sucumbência total) ou parcialmente (sucumbência recíproca ou parcial) São
modalidades de decisão judicial:
Sem conteúdo decisório – despacho (irrecorrível) (NCPC 1.001; CPC 504)
Com conteúdo decisório
Decisão interlocutória
Sentença: a) processual; e, b) mérito (liminar e definitiva - intermediária e final)
Teoria da unidade estrutural da sentença: Mesmo após as alterações promovidas pela
Lei 11.232/2005 no conceito de sentença (CPC/73 162 § 1º, 269, 463), não se admite a
resolução definitiva fracionada da causa mediante prolação de sentenças parciais de
mérito (REsp 1.281.978-RS, ISTJ 562)
Sentença meritória intermediária – CPC 356
Decisão do relator (negativa e provimento liminar a recurso)
Acórdão (unânime ou majoritário)
FINALIDADE – Correspondência com o pedido recursal

Reforma = modificar, alterar ou substituir a decisão anterior (recorrida), quanto


ao mérito (combate o error in iudicando – erro de julgamento), por uma nova
decisão, que retira a eficácia da pretérita (cassação) e impõe a sua existência,
validade e eficácia para atendimento ou cumprimento (substituição) (NCPC
1.008; CPC 512)

Invalidação = cassar ou anular a decisão anterior (recorrida), acobertada por


vício capaz de comprometer a existência, a validade e a eficácia (combate
error in procedendo – erro de atividade), por uma nova decisão, que sana tal
vício (cassação) e determina novo julgamento na instância originária ou no
próprio tribunal diante da causa madura
CF 93 IX c/c CPC/2015 art. 489 § 1º (fundamentação) - livre convencimento ?
juiz decide envolto a princípios e leis (e não por política) - descabe o solipsismo
judicial

Esclarecimento = tornar compreensível aquilo que se mostra com


obscuridade, contradição ou omissão – típico dos embargos de declaração -
julgamento integra a decisão recorrida, permitindo o combate por outro recurso
(cujo prazo resta interrompida na pendência do julgamento dos aclaratórios)
PRECLUSÃO E COISA JULGADA

Preclusão = perda ou extinção de determinado direito ou faculdade processual;


revela um ônus às partes (e não sanção). Pode ser:
extintiva/consumativa = extingue o direito/a faculdade processual pelo
próprio exercício (NCPC 507; CPC 473) (ex.: protocolado o recurso no curso
do prazo legal, descabe a complementação nos dias seguintes até o término)

impeditiva lógica = prática de ato incompatível com o exercício de


determinado direito ou faculdade processual (ex.: aquiescência da
decisão é ato incompatível com a vontade de recorrer – NCPC 1.000;
CPC 503) temporal = não exercício no tempo; o ato é praticado fora do
prazo – intempestivo, extemporâneo ou serôdio (NCPC 223; CPC 183)
(exs.: Ap no 16º dia – NCPC 1.003 § 5º; CPC 508)

A demonstração de justa causa afasta a preclusão temporal e confere


novo prazo ao recurso; considera-se justa causa o evento imprevisto,
alheio à vontade da parte e que a impede de praticar o ato por si ou por
mandatário (motivo de força maior) (NCPC 223 §§ 1º, 2º, 1.014; CPC
183 §§ 1º, 2º, 517)
Coisa julgadamaterial= qualidade da decisão judicial consistente na
definitividade ou imutabilidade do dispositivo
CF 5°( XXXVI; NCPC 502, 503;
CPC 467, 468 ) - direciona-se para dentro e para fora do processo, formando,
respectivamente, a coisa julgada formal e a coisa julgada material

.. dispositivo -CPC
( 489 III, 502, 504
) - também questão prejudicial decidida
incidentalmente CPC
( 503 § )1º

Forma-se a coisa julgada em razão de:

.. inexistência ou intempestividade de recurso

.. recurso sem combater um tópico ou parte do único tópico do


dispositivo da decisão recorrida, na pendência de recurso parcial
(NCPC 1.002;CPC 505)

.. esgotamento de recursos nas instâncias ordinária e excepcional


PRINCÍPIOS
VOLUNTARIEDADE ou faculdade = recurso é ato processual voluntário, que
reflete o inconformismo (irresignação) da parte sucumbente na decisão judicial
Direito de recorrer antecede a existência do processo – a lei (CPC) prevê o
cabimento de recurso contra decisão judicial e o interesse de recorrer surge
com a sucumbência

TAXATIVIDADE ou determinação = a lei (CPC) prevê um sistema fechado


ou rol exaustivo (numerus clausus) de recursos (CF 22, I; NCPC 994; CPC
496) - vocábulo “seguintes" - NCPC 994 = “são cabíveis os seguintes
recursos”: Ap, AgInst, AgIn, EDcl, RO, REsp, RE, Ag-REsp/RE, EDiv

SINGULARIDADE ou unicidade, unirrecorribilidade = uma decisão judicial é


recorrível por um único recurso no mesmo momento processual (ex.: Ap contra
sentença; AgInst contra decisão interlocutória)
Ex.: descabe ao sucumbente na sentença com tópicos no dispositivo, interpor 2 apelações –
uma X um tópico e outra X os demais tópicos, ainda que dentro do prazo recursal
Exceção: acórdão decide uma questão com motivação federal e constitucional – REsp e RE
Inexiste exceção: mesma decisão analisa, num mesmo momento, questões diferentes – na
audiência de instrução, juiz decide sobre contradita, perguntas e profere sentença – Ap
ataca todas as questões
FUNGIBILIDADE = admissão de um recurso (errado) por outro (correto), quando
constatada a dúvida objetiva e a inexistência de erro grosseiro
Dúvida objetiva = divergência jurisprudencial ou doutrinária sobre o recurso cabível X decisão.
A dúvida na interpretação da norma = dúvida subjetiva = não aplica o princípio
Erro grosseiro = recurso distinto do determinado em lei X determinada decisão judicial

PROIBIÇÃO DO ADITAMENTO, complementaridade ou acrescentamento =


as razões do recurso não podem ser acrescidas de novos fundamentos após a
interposição – preclusão consumativa (NCPC 223)
Exceção: recorrente pode aditar as razões do recurso interposto (Ap, AgInst, REsp, RE)
quando o juízo recorrido decidir EDcl do adversário para modificar um ou alguns tópicos
do dispositivo, pois integra a decisão recorrida; o aditamento recursal restringe-se à decisão
integrativa, no mesmo juízo recorrido (NCPC 1.024 § 4º)

PROIBIÇÃO DA REFORMATIO IN PEJUS ou personalidade = recurso


aproveita só ao recorrente = não tem piorada a sua sucumbência na decisão
recorrida (desprovimento do recurso). Igualmente, quem não recorre não
conquista melhoras à custa do recorrente – proibição da reformatio in melius
Sucumbência recíproca e recursos de ambas as parte: a situação de uma ou de outra
parte pode ser piorada como objetivo do recurso do adversário; nunca do seu próprio recurso
Fazenda pública – remessa necessária: é defeso, ao tribunal agravar a condenação
imposta a fazenda pública (STJ 45)
REQUISITOS DE ADMISSIBILIDADE (Prelibação)
Positivo = realizado o juízo de mérito (ou delibação)
CABIMENTO ou adequação Os recursos exigem previsão legal (taxativo) (CF
22 I; NCPC 994; CPC 496). Corresponde ao objeto (decisão judicial); a lei prevê
determinado recurso contra determinada decisão judicial

apelação (Ap): sentença (mérito, processual)


agravo de instrumento (AgInst): decisão interlocutória com conteúdo
específico previsto em lei (NCPC 1.015). Demais decisões incidentais sem
previsão legal de AgInst se convertem em motivos de Ap (NCPC 1.009 § 1º)
agravo interno (AgIn): decisão do relator – provimento liminar ou negativa de
seguimento a recurso embargos de declaração (EDcl): qualquer decisão
judicial (interlocutória, sentença e acórdão) - omissão, contradição,
obscuridade ou erro material recurso ordinário (RO): (i) denega writ
constitucional (MS, HC, HD ou MI) na competência originária do tribunal local (TJ,
TRF) ou superior (STJ) e (ii) decisão (procedência ou improcedência) nas causas em
que figuram, de um lado, Estado estrangeiro ou organismo internacional e, de outro,
Município ou sujeito de direito (pessoa física ou jurídica) com domicílio no Brasil
recurso especial (REsp): acórdão em única ou última instância no tribunal
local (TJ, TRF), com conteúdo de direito federal
recurso extraordinário (RE): acórdão em única ou última instância no
tribunal local (TJ, TRF), tribunal superior (STJ), colégio recursal do juizado
especial ou justiça especializada, com conteúdo de direito constitucional
agravo em recurso especial ou extraordinário (Ag-REsp / Ag-RE):
indeferimento de REsp/RE no tribunal local (TJ, TRF) embargos de
divergência (EDiv): acórdão no REsp ou RE - uniformizar jurisprudência de
direito federal - STJ ou direito constitucional - STF

Abolidos – agravo retido (AgRet) e embargos infringentes (EInf)


Julgamento majoritário de Ap (provimento ou desprovimento), AgInst (sentença
de mérito intermediária), AR (procedente) – julgamento prossegue em sessão com
outros julgadores em número a garantir a inversão do resultado inicial (NCPC 942)

SUSTENTAÇÃO ORAL: 15 minutos - Ap, RO, REsp, RE, EDiv, AR, MS, Rcl, AgInst
sobre tutela provisória (urgência ou evidência) (CPC 937 I-V, VIII), AgIn nos
processos de competência originária – MS, AR e reclamação (CPC 937 § 3º),
incidente de resolução de demanda repetitiva (CPC 937 §§ 1º, 2º), Ag em REsp/RE
julgado em conjunto com REsp/RE (CPC 1.042 § 5º)
Videoconferência: advogado com domicílio profissional em cidade diversa do tribunal
– requerimento até 1 dia anterior à sessão (NCPC 937 § 4º)
TEMPESTIVIDADE para razões e contrarrazões (NCPC 1.003 § 5º, 1.023)
15 dias – Ap, AgInst, AgIn, RO, REsp, RE, Ag-REsp/RE, EDiv
5 dias – EDcl (salvo na justiça eleitoral – 3 dias – NCPC 1.067 c/c CE 275)
Interposição por correio – data da postagem (NCPC 1.003 § 4º) cancela súmula STJ 216
Recurso prematuro e recurso tardio. Recurso prematuro = interposto antes da
publicação da decisão; Recurso tardio = interposto após o término do prazo legal
destinado à sua interposição
Prematuro: é tempestivo o ato praticado antes do termo inicial do prazo
(NCPC 218 § 4º) – ciência inequívoca. A parte tem o poder de renunciar
expressamente o prazo a seu favor (NCPC 225)
Acomoda a decisão do STF em 06/03/2015 (EDiv/AI 703.269)
Cancela súmula STJ 418 (ratificação do recurso após publicada a decisão
nos EDcl) - Inalterada a decisão com recurso interposto pelo adversário
antes da publicação do resultado dos EDcl, este (recurso) será
processado normalmente (NCPC 1.024 § 5º)

Contagem do prazo. Prazo de respiro. Dias úteis – exclui feriados (sábado,


domingo e dias declarado em lei) (NCPC 219). Contagem iniciada no primeiro dia
útil ao da publicação (NCPC 224 § 3º)

Suspensão do prazo. Férias. 20 de dezembro e 20 de janeiro (NCPC 220)


Devolução ou prorrogação – justa causa ou morte da parte/advogado (NCPC 223,
1.004) e embargos de declaração (NCPC 1.026)
Feriado local. O recorrente provará a ocorrência de feriado local no ato da
interposição do recurso (NCPC 1.003 § 6º)
Prazo dobrado para litisconsortes com advogados diversos – de escritório diversos,
salvo nos processos eletrônicos (NCPC 229)
Havendo 2 litisconsortes com advogados diversos, a vitória ou a exclusão na sentença ou
acórdão de um deles, o prazo recursal é simples, pois somente um dos litisconsortes
sucumbiu (STF 641)
MP, Advocacia Pública, Defensoria Pública, Fazenda pública: em dobro, salvo se a lei
determinar prazo próprio (NCPC 180, 183, 186)

Juízo de admissibilidade negativo – efeito ex tunc. Reflexo na ação rescisória. O


juízo de admissibilidade negativo tem eficácia ex nunc ou pro futuro. Excepcionalmente,
há retroatividade (efeito ex tunc) no recurso intempestivo - trânsito em julgado no
momento em que a decisão já não era mais impugnável (dia seguinte ao término do
prazo recursal - preclusão temporal - ex.: 16º - Ap). Forma-se a coisa julgada antes da
própria interposição e revela o início do prazo bienal para a ação rescisória
Em sentido contrário – Prazo para AR só após análise do último recurso, mesmo que
intempestivo (STJ – Corte Especial – EREsp 1352730, j. 05/08/2015). Decisão amoldada
na STJ 401 - “O prazo decadencial da ação rescisória só se inicia quando não for cabível
qualquer recurso do último pronunciamento judicial”
LEGITIMIDADE E INTERESSE
Parte vencida, 3º prejudicado e MP (NCPC 996; CPC 499 caput)

Interesse - sucumbência total ou parcial. Sucumbência é expectativa da decisão


favorável contrariada pela decisão concretamente proferida
Recorre quem é sucumbente (derrotado, prejudicado), para reformar ou
invalidar a decisão
Na sucumbência parcial ou recíproca, o interesse está no tópico do
dispositivo que decreta a respectiva derrota
EDcl: dispensa sucumbência; vencedor e vencido têm interesse em sanar
vício de obscuridade, omissão, contradição ou erro material na decisão

REGULARIDADE FORMAL
Requisitos genéricos: qualificação das partes, causa de pedir fática e jurídica
e pedido de reforma ou invalidação da decisão (NCPC 1.010; CPC 514)

Requisitos específicos: cf. espécie recursal – exs.: peças obrigatórias do


AgInst (NCPC 1.017; CPC 525 I), prequestionamento no REsp/RE (CF 105 III),
repercussão geral no RE (CF 102 III, § 3º), divergência jurisprudencial para o
REsp (NCPC 1.029 § 1º; CPC 541)
PREPARO
Pagamento de custas (taxa judiciária) e despesas (porte de remessa e
retorno) processuais, para processamento do recurso e prestação jurisdicional
no tribunal
Custas = competência concorrente da União, Estados-membros e DF; a
base de cálculo é o valor da causa, condenação ou arbitrado (CF 5° XXXV,
24 IV; STF 667)
Despesas = fixadas em tabelas dos tribunais; inexiste no processo
eletrônico
O recolhimento, no ato da interposição do recurso, de apenas uma das verbas
indispensáveis ao seu processamento (custas, porte de remessa e retorno, taxas ou
outras) acarreta a intimação do recorrente para suprir o preparo no prazo de cinco dias, e
não deserção (REsp 844.440-MS, ISTJ 563) - interpretação cumulada com NCPC 1.007 §§
2º e 4º - cancela súmula STJ 187

Isenção legal – critério:


subjetivo (sujeito de direito): MP, ente político (União, Estados-membros, DF e
Municípios, autarquias, fundações, associações e fazendas) e beneficiário da assistência
judiciária (NCPC 1.007 § 1º; CPC 511 § 1°; LAJ 4°; L 9.494/1997 1°-A)
objetivo (determinados recursos): EDcl (NCPC 1.023; CPC 536), Ag-REsp/RE (NCPC
1.042 § 2º; CPC 544 § 2º), recursos nas causas envolvendo criança e adolescente (ECA
198 I), habeas data e habeas corpus (CF 5° LXXVII; LHD 21)
Momento – Preparo prévio ou imediato: antes ou no ato de interposição do
recurso (NCPC 1.007; CPC 511). A data de interposição do recurso (para
NCPC) NÃO revela preclusão consumativa; a inexistência de preparo não
provoca imediata deserção
Preparo diferido/adiado no JE – 48 h após a interposição e independe de intimação (LJE 42
§ 1º; FONAJE 80)

Insuficiência. Intimação do recorrente para complementar o pagamento, em 5 dias


(NCPC 1.007 § 2º; CPC 511 § 2°)

Inexistência. Intimação do recorrente para pagar em dobro (NCPC 1.007 § 4º)


Prazo: aplicação sistemática do § 2º - 5 dias
Insuficiência: deserção (NCPC 1.007 § 5º)
Intempestividade ?? Após a interposição sem preparo e antes da intimação para
pagar em dobro – pagamento do valor normal. Na interpretação sistemática – a lei
anuncia previamente o pagamento dobrado em caso de inexistência; assim, o preparo
intempestivo deve ser dobrado – descabe a complementação após a intimação

Deserção = Recurso deserto ou despreparado – inércia do recorrente intimado sobre a


complementação do pagamento (insuficiência), pagamento dobrado (inexistência) ou se
não pagar o dobro ou este for insuficiente
Guia – preenchimento equivocado. Não gera deserção – relator do recurso (no
tribunal) tem a faculdade de intimar o recorrente para sanar o vício (NCPC 1.007 § 7º)
FATO IMPEDITIVO E EXTINTIVO PARA RECORRER

Fato impeditivo
tem ocorrência pré-conhecida;
antesde interpor o recurso, a
parte conhece de fato que impede a sua admissão:

ausência de prejuízo: decisão que admite a petição inicial ou o recurso,


decisão que releva a deserção
NCPC
( 1.007 § 6º;
CPC 519 p.ún. ) e despacho
(NCPC 1.001;CPC 504 )

cumprimento da decisão (aquiescência ou concordância):


preclusão
impeditiva lógica

proibição legal de recorrer


(o que indica que o duplo grau de jurisdição
não
é princípio)

renúncia:parte declara a vontade de não interpor recurso a que tenha direito


(NCPC 999;CPC 502 )
FATO IMPEDITIVO E EXTINTIVO PARA RECORRER

Fato extintivo é posterior à interposição, provoca o perecimento do recurso:

deserção: inércia do recorrente intimado sobre a complementação do


pagamento (insuficiência), pagamento dobrado (inexistência) ou se não pagar
o dobro ou este for insuficiente

desistência: não pretende mais o que, anteriormente, era pretendido; o


recorrente manifesta vontade de que o recurso não seja submetido a
julgamento (NCPC 998; CPC 501). Porém, não impede o julgamento de
repercussão geral e recurso repetitivo (NCPC 998 p.ún.)

Recurso adesivo com tutela antecipada: concedida antecipação dos


efeitos da tutela em recurso adesivo, não se admite a desistência do recurso
principal de Ap, ainda que a petição de desistência tenha sido apresentada
antes do julgamento dos recursos (REsp 1.285.405-SP, ISTJ 554)
APELAÇÃO
Cabimento: sentença processual e sentença de mérito definitiva

Questões incidentes: (i) sem cabimento legal de AgInst, devem ser impugnadas na Ap;
(ii) cabimento legal do AgInst com resolução na sentença (NCPC 1.009 §§ 1º, 3º)
Interposição e razões: petição de interposição é endereçada ao juízo recorrido,
acompanhada com a petição de razões dirigida ao tribunal

Recurso adesivo: Ap, REsp e RE (NCPC 997 II, 1.010 § 2º)


O recurso adesivo pode ser interposto pelo autor da demanda indenizatória, julgada procedente,
quando arbitrado, a título de danos morais, valor inferior ao que era almejado, uma vez
configurado o interesse recursal do demandante em ver majorada a condenação, hipótese
caracterizadora de sucumbência material (REsp repetitivo 1.102.479-RJ, ISTJ 562)

Efeitos (NCPC 995, 1.012)


Suspensivo: regra
Somente devolutivo (permite a execução provisória): homologa divisão/demarcação
de terras, condena pagar alimentos, extingue embargos do executado sem resolução
de mérito ou improcedente, procedente instituição de arbitragem, confirma, concede
ou revoga tutela provisória, decreta interdição
Pedido de efeito suspensivo (petição simples) – probabilidade de provimento OU risco de
dano grave ou difícil reparação:
.. endereçado ao tribunal – entre interposição e distribuição (o relator decidirá) ..
endereçado ao relator do tribunal – já distribuída
APELAÇÃO

Juízo de admissibilidade: não existe no juízo recorrido. Findo o prazo de


contrarrazões, com ou sem ela, o feito sobe ao tribunal.
É o relator quem faz o juízo de admissibilidade da Ap (NCPC 932, III a V, 1.010
§ 3º, 1.011):

.. negar seguimento: recurso inadmissível, prejudicado ou sem impugnar


especificamente os fundamentos da decisão recorrida

.. negar provimento: recurso contrário a (i) súmula do STF, STJ ou próprio


tribunal, (ii) acórdão em recurso repetitivo REsp/RE, (iii) entendimento em
incidente de resolução demandas repetitivas ou assunção de competência

.. dar provimento: decisão recorrida é contrária a: (i) súmula do STF, STJ


ou próprio tribunal, (ii) acórdão em recurso repetitivo REsp/RE, (iii)
entendimento em incidente de resolução demandas repetitivas ou assunção
de competência

.. elaborar voto para julgamento colegiado

APELAÇÃO

Causa madura – decisão do mérito pelo tribunal (NCPC 1.013 § 3º):


.. prescrição e decadência
.. nulidade da sentença – ausência de fundamentação, desvios de julgamento
(extra, citra e ultra petita)
.. sentença processual (NCPC 485)

Conversão do julgamento em diligência (relator ou colegiado)


.. vício sanável ou produção de prova – realização ou renovação do ato
processual no tribunal ou em 1º grau (NCPC 938 §§ 1º, 3º)

Mudança do voto: até a proclamação do resultado pelo presidente, salvo o já


proferido por juiz afastado ou substituído (NCPC 941 § 1º)

Julgamento majoritário de Ap (provimento ou desprovimento), AgInst


(sentença de mérito intermediária), AR (procedente) – julgamento
prossegue em sessão com outros julgadores em número a garantir a inversão
do resultado inicial (NCPC 942)
AGRAVO DE INSTRUMENTO
Cabimento: decisões interlocutórias com conteúdo específico (NCPC 1.015)
(não mais existe a norma de encerramento – risco grave e de difícil reparação)

Interposição e razões: diretamente ao tribunal

Peças obrigatórias (NCPC 1.017 I)


.. petição inicial, contestação, petição ensejadora da decisão agravada
.. decisão agravada, certidão da intimação da decisão agravada ou documento
oficial a provar tempestividade
.. procurações dos advogados do agravante e do agravado

Inexistência de uma ou mais peças – declaração expressa pelo advogado

“Dispensa” das peças obrigatórias: processo eletrônico (NCPC 1.017 § 5º)

Ausência de peça obrigatória ou facultativa: intimação do agravante para


juntar as peças ausentes em 5 dias (NCPC 932, p.ún., 1.017 § 3º)

Informação ao juízo recorrido: faculdade no processo eletrônico; ônus no


processo físico (3 dias) se argumentado pelo adversário - negativa de
seguimento (CPC 526; NCPC 1.018 caput §§ 2º, 3º)
AGRAVO INTERNO

Cabimento: decisão do relator (negativa de seguimento, desprovimento ou


provimento liminar a recurso) (NCPC 932, 1.021)

Interposição e razões: endereçada ao relator


Contraditório e retratação: relator intima o agravado para contraminuta em 15
dias; após efetivado o juízo de retratação – se negativo, remete o AgIn a
julgamento colegiado
Decisão na retratação negativa ou improcedência: não pode limitar-se a
reproduzir os fundamentos da decisão agravada

Litigância de má-fé: AgIn manifestamente inadmissível ou improcedente –


ACÓRDÃO fundamentado (multa 1% a 5% do valor da causa – pagamento é
condição para interpor outro recurso, exceto FP ou beneficiário da justiça
gratuita – pagamento ao final)
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO
Cabimento: qualquer decisão (interlocutória, sentença, acórdão, decisão do
relator) – sanar omissão, contradição, obscuridade ou erro material (NCPC
1.022)

Omissão (NCPC 1.022, p.ún)


.. decisão não manifesta tese em julgamentos repetitivos aplicável ao caso
.. decisão sem fundamento (NCPC 489 § 1º): indica ou reproduz dispositivo
legal ou sumular, emprega conceitos jurídicos indeterminados, não enfrenta
todos os argumentos (ponderação com a regra do NCPC 1.013 §§ 1º, 2º ?)

Interposição e razões: juízo recorrido, com a indicação do vício


Contraditório diante do efeito infringente ou modificativo: intimação do
embargado, para manifestação em 5 dias (NCPC 1.023 § 2º)
Inexiste efeito infringente quando ausentes os vícios. Havendo erro de julgamento, mas sem
vícios de omissão, contradição, obscuridade ou erro material, os EDcl são desprovidos – se
providos, o julgamento é nulo – passível de REsp para retornar ao tribunal de origem (REsp
1.523.256)

Prazo de julgamento: 5 dias (NCPC 1.024)

Decisão do relator – conversão em AgIn (EDcl mutante): relator de ofício,


com intimação do embargante para ajustar as razões em 5 dias
EMBARGOS DE DECLARAÇÃO

Efeito interruptivo: do prazo para outros recursos (NCPC 1.026)


Efeito suspensivo excepcional: probabilidade de provimento do recurso ou
risco de dano grave ou difícil reparação

Prequestionamento: consideram-se incluído no acórdão os elementos que o


embargante suscitou para este fim, mesmo nos casos de rejeição ou
desprovimento dos EDcl (NCPC 1.025)
– retira ou relativiza a eficácia das súmulas STJ 98, 211
Protelação – litigância de má-fé: multa até 2% sobre valor atualizado da
causa. Na reiteração – elevação até 10%. Pagamento é condição para interpor
outro recurso – salvo FP e beneficiário da justiça gratuita (pagamento ao final)
Inadmissão legal na 3ª interposição – desde que os dois anteriores tenham
sido considerados protelatórios (NCPC 1.026 § 4º)
RECURSO ORDINÁRIO
Juízo de admissibilidade: não mais cabe ao tribunal local. Após o prazo para as
contrarrazões, com ou sem elas, os autos são remetidos ao STF ou STJ, onde
ocorre o juízo de admissibilidade (NCPC 1.028 § 3º)

RECURSO ESPECIAL E RECURSO EXTRAORDINÁRIO


Juízo de admissibilidade: não mais cabe ao tribunal local. Após o prazo para as
contrarrazões, com ou sem elas, os autos são remetidos ao STF ou STJ, onde
ocorre o juízo de admissibilidade (NCPC 1.030)
Prequestionamento - negar vigência à lei federal (CF 105 III a) - indicação do dispositivo
legal tido como negado: “… O prequestionamento não exige que haja menção expressa dos
dispositivos infraconstitucionais tidos como violados, entretanto, é imprescindível que no aresto
recorrido a questão tenha sido discutida e decidida fundamentadamente, sob pena de não
preenchimento do requisito do prequestionamento, indispensável para o conhecimento do
recurso. Incidência da Súmula 211/STJ. …” (STJ – AgRg/REsp 1.411.899/SP, DJe
16/03/2015)

Exceção - juízo de admissibilidade no tribunal local (cabe Ag - NCPC 1.042)


1.. intempestividade recursal argumentada em contrarrazões de REsp/RE
2.. RE com questão analisada e considerada sem repercussão geral pelo STF
3.. REsp/RE contra acórdão paradigma proferido em sede de recurso repetitivo
4.. "REsp/RE contra acórdão fundado em súmula do STJ/STF ”

- retorno ao juízo de admissibilidade - PL 2.384/2015 (http://www2.camara.leg.br/proposicoesWeb/


prop_mostrarintegra;jsessionid=6569D46263BFB8D174578C2ED050A3E9.proposicoesWeb2?codteor=1362368&filename=PL+2384/2015)
Interposição conjunta – REsp e RE: remessa ao STJ (NCPC 1.031)
.. concluído o julgamento no STJ – remessa ao STF se RE não prejudicado
.. no STJ, relator considera prejudicial o RE, remete ao STF (decisão irrecorrível).
Se o STF rejeitar, devolve ao STJ (decisão irrecorrível)

REsp fundado em dissídio jurisprudencial (CF 105 III c): negativa seguimento não
pode ser fundada com fundamento genérico de que as circunstâncias fáticas são
diferentes – deve demonstrar a existência da distinção (NCPC 489 § 1º, 1.029 § 2º)

REsp versa sobre questão constitucional: relator no STJ intima o recorrente para
demonstrar repercussão geral em 15 dias e remete ao STF (que pode devolver ao
STJ) (NCPC 1.032)

RE com ofensa reflexa à CF – RE mutante: STF remete ao STJ para converter o RE


em REsp (NCPC 1.033)

Efeito somente devolutivo: devolução de todos fundamentos para a solução do


capítulo impugnado (NCPC 1.034)
Pedido de efeito suspensivo - petição simples (NCPC 1.029 § 5º - cancela súmula
STF 634 e 635) endereçada para:
.. STJ/STF – entre a interposição e a distribuição (relator designado)
.. relator STF/STJ – recurso já distribuído
.. presidente ou vice-presidente do tribunal local – recurso sobrestado em razão do
incidente de resolução de recurso repetitivo
Repercussão geral

Sempre existente: RE contra acórdão que


CPC( 1.035 §)3º
.. contrariar súmula ou jurisprudência dominante do STF
.. proferido em julgamento de casos repetitivos
.. reconhecidainconstitucionalidade de tratado ou lei federal

Suspensão dos processos pendentes (individuais ou coletivos) sobre o


mesmo tema

RE intempestivo:requerimento ao tribunal de origem para vencer o


sobrestamento e negar seguimento ao recurso – recorrente tem 5 dias para
manifestação. Se indeferido o requerimento – AgIn

Prazo para julgamento – reconhecida a repercussão geral1 ano.


no STF:
Se ultrapassar – cessa
o sobrestamento dos processos pendentes
Recurso repetitivo: multiplicidade de REsp/RE com fundamento em idêntica
questão de direito

Reconhecimento no STJ/STF: seleção de 2 ou mais recursos repetitivos e


suspensão dos processos pendentes (individuais e coletivos) em todo o
território nacional ou em parcela dele (NCPC 1.029 § 4º)

Reconhecimento no tribunal de origem (TJ, TRF) – Afetação do STJ/STF


.. presidente/vice-presidente do tribunal local separa 2 ou mais recursos
repetitivos e remete ao STF ou STJ e suspende os processos pendentes
(individuais e coletivos) no Estado ou na região
.. esta escolha não vincula o STF ou STJ, que pode selecionar outros recursos
repetitivos
.. decisão de afetação:
.. aceita a repetição: identifica a questão e determina a suspensão dos
processos pendentes no território nacional – prazo de julgamento = 1 ano
(se ultrapassar, cessa a suspensão)
.. pode requisitar a cada tribunal (TJ, TRF) um recurso representativo da
controvérsia. Se este recurso tiver questões diversas, além da repetição, de
ofício ou a requerimento, o julgamento é partilhado (um acórdão para cada um)
(NCPC 1.037 §§ 7º, 9º, 10, 1.038, 1.039)
.. rejeita: informa o tribunal local, revogando-se a suspensão dos
processos pendentes
Recursos repetitivos (julgamento) - Publicação do acórdão
paradigma (NCPC 1.040)

.. acórdão recorrido no mesmo sentido – REsp/RE inadmitido no


tribunal de origem ou no tribunal superior

.. acórdão recorrido em sentido contrário – novo julgamento do


recurso anteriormente julgado (Ap, AgInst)
Havendo outras questões, o recurso é remetido ao STF/STJ

.. no primeiro grau – julgamento (sentença) conforme o acórdão


paradigma
.. possível desistência da ação antes da sentença –
independe do consentimento do réu; sendo requerida antes
da contestação, há isenção de custas e honorários
advocatícios sucumbenciais
AGRAVO em REsp/RE
Cabimento específico (NCPC 1.042) (interposto nos próprios autos):
.. decisão que indefere pedido de análise de admissibilidade de REsp/RE
intempestivo no incidente de resolução de recurso repetitivo (NCPC 1.035 § 6º,
1.036 § 2º) – prova da intempestividade
.. negativa de seguimento a REsp/RE pelo presidente ou vice-presidente do
tribunal local, quando acórdão recorrido segue o acórdão paradigma repetitivo
(NCPC 1.040 I) – demonstrar a distinção entre os acórdãos recorrido e
paradigma no julgamento de recurso repetitivo
.. negativa de seguimento a RE pelo presidente ou vice-presidente do tribunal
local, por ausência de repercussão geral declarada no STF (NCPC 1.035 § 8º,
1.039 p.ún.) – demonstrar a distinção entre o caso em análise e o precedente
invocado sobre a inexistência de repercussão geral

Interposição e razões: endereçamento ao presidente ou vice-presidente do tribunal


de origem

Contraditório, retratação e juízo de admissibilidade: agravado intimado para contra-


minuta; após o prazo, juízo de retratação – se negativo, remessa ao STJ/STF

Julgamento conjunto no STJ/STF: o Ag-REsp/RE pode ser julgado em conjunto com


REsp/RE
EMBARGOS DE DIVERGÊNCIA em REsp/RE

Cabimento(NCPC 1.043) – acórdão REsp/RE, AgIn e Ag-REsp/RE


(cancela
súmulas STJ 315, ):
316

.. divergência de julgamento (mérito ou processual) de qualquer outra turma do


mesmotribunal – REsp, RE e processos de competência originária

Acórdão paradigma:
.. do mesmo tribunal em REsp (STJ) / RE (STF) ou ação originária no STJ ou
no STF
.. da mesma turma julgadora – desde que
composição
a tenha alterada em
mais da metade dos membros

Negativa de seguimento fundamentada: descabe indeferimento dos EDiv


com o argumento genérico de que as circunstâncias fáticas são diferentes –
deve demonstrar a existência da distinção
FI
M