Você está na página 1de 3

Quanto tempo eu tenho

Material: Som com música alegre, caixa de fósforos.

Desenvolvimento:

1. Todos, em círculo, o facilitador distribui um palito de fósforo, não usado. As fichas devem
estar em lugar visível (pode ser no centro do círculo).

2. Pedir a um participante que risque o fósforo. Enquanto o fósforo estiver aceso, vai se
apresentando, e falando do que é o tempo para ele.

3. Cuidar para que ele fale só o tempo em que o fósforo estiver aceso.

Discussão: Conseguimos expressar os pontos mais importantes na nossa apresentação? Como


me senti? É fácil dar nossa opinião? O que significa um fósforo aceso? (marcando tempo)

Resultado esperado: Ter feito uma reflexão sobre o tempo que estamos na terra e o que
podemos ser para os outros. A maneira como eu utilizo o fósforo é a nossa própria vida.
Analisar todas as situações que aparecem durante a dinâmica.
FeitiçoDinamica
contra o da
Feiticeiro
Confiança
Os participantes
Primeiramente
são colocados é feito
emumcírculo.
momentoO dirigente
de dois aafirma
dois, com
que ouma
encontro estámúsica
monótono
comoe quero
vai pedir
que avalorize,
cada participante
você é a cara paradodizer
Pai...algo
para seu vizinho
depois fazer,
os participantes
para divertirsão a turma.
convidados
Um a um a permanecer
os participantes
de dois
vão dizendo ao dois.
que odeve-se
vizinhoter daoesquerda
cuidado (oude trocar
direita)asvaiduplas
fazer,em
porque o
exemplo: imitar
físicoumdos
macaco,
participantes
dançarébalé,
desproporcional
contar uma piada, ( um baixinho
imitar
Roberto Carlos,
magrinho
fazer careta,
não deve etc.
ficar
Quando
com um todosaltão
tiverem
forte).sugerido,
Depois pede-se
o
dirigente diz:que
Vamos
um doscomeçar,
participantes
mas antesde cada
devo dupla
dizer quefique a regra
de costas
mudou,para
cada um deverá
seu companheiro.
fazer o que sugeriuA pessoa
quequeseu ficou
vizinho de fizesse,
costas deve
quemficar
sugeriu
que o vizinhoimóvel,
dançassecombalé,
os pés é que
juntos
dançará
e os braços
balé; quem
levementesugeriu
erguidos.
que o
vizinho cantasse
Depois é que
devevaiinclinar-se
cantar, e assim
para trás,
por diante...
e cair de costas. Seu
companheiro deve pegá-lo, para que ele não caia. Depois os
papéis
Depois pode-se se uma
fazer invertem.
troca O dedirigente da dinamica
experiência, falando como pode recebemos
dar o
exemplo antes de começar, fazendo com
aquilo que desejamos aos outros, como seria amar o próximo como um colega paraaque se o
mesmo, porqueobjetivo fique claro.
não devemos desejar aos outros o que não queremos para
nós, como é sentir na pele o sofrimento do outro, etc.
Depois pode-se fazer uma troca de experiência, falando da
Essa dinamicasensação de queda,
é boa para o grupo da se
dúvida se o alguns
"soltar", colega se ampararia,
negarão ada fazer o
sensação
que sugeriram. de umaser
Estes devem força misteriosaaopartilhar,
incentivados segurá-lopor no se
momento
tornarem
difícil,
exemplos claros de do
quealívio de sernos
"pimenta socorrido,
olhos dosetc...
outrosPode - se comparar o
é colírio".
amigo à providência divina, ou ver nele um apoio para
continuar a caminhada.

Tenho cinco minutos de vida...


Objetivo: analisar a pratica e revisão de vida.

Material: duas velas uma nova e outra velha.

Desenvolvimento: grupo em círculo e ambiente escuro.


Eu..., tenho apenas cinco minutos de vida. Poderia ser feita em
minha existência e deixar de fazer...(a vela gasta, acesa, vai
passando de mão em mão).
Apaga-se a vela gasta e acenda a nova. Ilumina-se o ambiente. A
vela passa de mão em mão e cada um completa a frase: Eu...,
tenho a vida inteira pela frente e o que eu posso fazer e desejo é ...
Analisar a dinâmica e os sentimentos.
Palavra de Deus: Mt 6,19-24 Sl 1.
Despertar a importância do outro.
Despertar a solidariedade.
Perceber o nosso individualismo.
Descobrir soluções em conjunto com outras pessoas.

CHUPA AÍ

OBJETIVO: Estimular o Trabalho em Equipe.


MATERIAIS: Uma bandeja e balas de acordo com o nº de
participantes. As balas devem ser colocadas dentro da
bandeja.
PROCEDIMENTO: Forma-se um circulo, diga então aos
participantes: 'Vocês terão que chupar uma bala, só que não
poderão usar suas mãos para desembrulhar a bala e colocar
Os participantes ficam loucos pensando como fazer isso, é
interessante colocar a bandeija no chão. Alguns participantes
até pegam a bala com a boca e tenta desembrulhar na boca.
Espera-se que eles se ajudem, um participante pegue a bala
com as mãos, a desembrulhe e coloque na boca do outro.
Muito divertida esta dinâmica!

21. Dinâmica: Sorriso Milionário

Essa dinâmica é usada para descontrair e integrar o grupo de uma forma divertida. Cada bolinha vale R$1.000,00. O professor
distribuirá para cada pessoa do grupo 5 bolinhas de papel, essas deverão estar dispersas no local onde será realizada a brincadeira.
Dado o sinal os alunos deverão sair e procurar um companheiro, em seguida devem parar em sua frente, olhar fixamente nos olhos
desse companheiro que por sua vez não pode sorrir. Quem sorrir primeiro paga uma bolinha para a pessoa a quem sorriu. Vence
quem terminar a brincadeira com mais "dinheiro", que será o milionário.
Renata Galerani Evangelista

30. Dinâmica: "Urso de pelúcia"


Objetivo: mostrar que o outro é importante pra nossa vida
Material: um urso de pelúcia
Procedimento:
Forme um círculo com todos e passe o urso de mão em mão, quem
estiver com o urso deverá falar o que tem vontade de fazer com ele. No
final que todos falarem deve-se pedir para que façam o mesmo que
fizeram com o urso com a pessoa do lado.

Dinâmicas de Estudo e Trabalho


Postado em 15 de abril de 2008 por Adrian |
Webmaster|

Cochicho

Interesses relacionados