Você está na página 1de 39

Manual de Reflexologia Podal Tailandesa

Objectivos do Curso

A Reflexologia Podal Tailandesa é um método de relaxamento e de


equilibrio da saude e do bem estar.

Os alunos terão que ser capazes de:


Utilizar a tecnica de aquecimento do pé para a terapia
A boa utilização do Stick de reflexologia como material na
terapia
Serem capazes de identificar e localizar cada ponto
reflexologo
Serem capazes de aplicar a sequencia nos pontos da
reflexologia podal e na massagem de relaxamento

Contra-indicações de este tratamento:


Gravidez – este assunto é controverso e existem alguns
desentendimentos neste nivel, pessoalmente não o practico
em grávidas visto que nos pontos 11 e 12, promovemos a
libertação de toxinas no sistema linfático o que poderá
provocar um choque na energia mãe-filho.
Menstruação – pode-se fazer ao paciente mas alertá-la de
que o fluxo poderá aumentar.
Condições especiais – individuos que sofram de diabetes,
HTA (hiper tensão arterial), doenças coronárias ou crónicas. A
terapia não é proibida mas terá que se aplicar menos pressão
com o Stick; pessoas com a pele mais sensivel ao toque do
Stick, utilizar os dedos.
Cancro – outro assunto controverso, pessoalmente não o
practico, mas se se utilizar pouca pressão (sem utilizar o Stick)
poderemos fazer o tratamento nem que seja para ajudar um
pouco. Nestes casos EVITAR os pontos 2 e 36, e a tecnica de
aquecimento 12!
O paciente DEVERÁ esperar até 1 hora depois de ter tido uma
refeição (ex: almoço ou jantar).
O paciente DEVERÁ ter os pés lavados ou limpos
previamente.
O Terapeuta DEVERÁ lavar as mãos ante e depois do
tratamento.

Equipamento

Stick de Madeira – feito de madeira dura de qualquer especie,


deverá ser envernizado para melhor deslizamento e de forma a não
conter potencias pedaços de madeira que entrem no pé do paciente.
O Stick contem 2 lados arredondados, um mais largo que o outro de
forma a se conseguir ajustar a intensidade ao paciente.

Óleo – óleo direccionado para a massagem, de boa qualidade, de


forma a ajudar nos deslizamentos. O mais utilizado é o óleo de
amendoas doces. Este óleo é um óleo base no qual se poderá
mistura algumas gotas de essencias naturais de plantas e criar um
óleo diferente. Existem ainda o óleo de grainha de uva bem como
como óleo de alperce.

Posição de trabalho do paciente e do terapeuta:


A melhor posição para receber o tratamento será estar
sentado ou reclinado numa poltrona ou cadeira com um apoio
para os pés. Contudo o paciente se não tiver estas condições,
poderá então estar deitado numa marquesa ou colchão, desde
que esteja confortável.
O terapeuta deverá estar confortável e situado a uma distância
que lhe permita oferecer ao paciente um tratamento
adequado.

Preparação dos Pés:

Passar com uma toalha húmida e quente pelos pés, ou


toalhitas para ser mais práctico. Se o paciente já tiver feito a
sua limpeza, não será necessário este passo.
Envolver com uma toalha o pé direito e começar a trabalhar o
aquecimento no pé esquerdo.
Perguntas frequentes e Respostas

1. Porque devemos ir bebendo água ou chá durante o


tratamento?
A reflexologia podal tem um efeito desentoxicante no corpo.
Durante o tratamento, as toxinas circulam no sangue e sobem
até á cabeça, o que pode provocar dores de cabeça, alguma
tontura ou subida/baixa de tensão. Para eliminarmos estes
sintomas, o paciente deverá beber água ou chá antes, durante
e depois do tratamento. A água estimula a eliminação das
toxinas e ajuda a remove-las do corpo.

2. Que tipo de água se deverá beber?


Água tépida (chá tépido) ou á temperatura ambiente. Se for
chá, chá sem cafeina é o melhor. Evitar bebidas frias,
refrigerantes ou café.

3. Qual a regularidade que a pessoa poderá receber um


tratamento de Reflexologia?
Normalmente, poderá receber tratamento quantas vezes se
quiser, ex: todos os dias. Mas para uma manutenção saudavel
do corpo, pelo menos 1 vez por semana. Para problemas mais
particulares, 2 a 3 dias seguidos será melhor.

4. Pontos sensiveis no pé são a indicação de doença relativa


ao orgão descrito?
Não necessariamente. As zonas sensiveis poderão ser de
factores tais como do calçado como de movimento da pessoa.
Mas ao mesmo tempo poderá ser indicação de que algo se
passa naquele órgão.
Se se achar que a pessoa está com algum problema grave
convém encaminhá-la para o seu médico.
Lição 1
Envolvimento dos Pés

1- coloque a toalha no pé direito. A ponta mais curta fica para


dentro.

2 – dobre a ponta comprida para a zona dorsal do pé. Passe com a


ponta mais curta para cima.

3 – após ter envolvido o pé todo, dobre a parte de cima e forme uma


dobra.
Lição 2

Aquecimento dos pés

4 – começamos no pé esquerdo. Colocamos um pouco de óleo na


mão.
5 – passamos o óleo pelo pé 5 vezes, zona superior e inferior do pé.

Técnica 1 – Rotação do Pé

6 – posição das mãos: colocar as mãos abertas e soltas de cada


lado lateral do pé
7– mover as mãos com firmeza média, pressionar ambos os lados
do pé e rodar 10 vezes.

Técnica 2 – Deslizamento do tornozelo

8 – apoiar as mãos por debaixo do tornozelo, logo abaixo do osso,


em cada lado do pé.
9 – pressionar os tornozelos e as mãos e rodar 10 vezes.
Técnica 3 – Rotação do tornozelo

10 – uma mão segura a zona do calcanhar por dentro enquanto a


outra segura o pé na zona superior e da parte de fora do pé.
11 – a mão da zona superior roda o pé para dentro 5 vezes e depois
para fora 5 vezes.

Técnica 4 – Twist lateral

12 – ambas as mãos seguram o pé no lado anterior. Os dedos


polegares estão a pressionar a zona plantar do pé.
13 – pressionar todos os dedos enquanto se rodam as mãos para a
frente e para trás em posições alternadas no pé. Repetir 5 vezes.
Repetir este mesmo movimento na zona exterior do pé.

Técnica 5 – Twist do pé

14 – mão interior segura o calcanhar firmemente. A mão superior


segura a zona média do pé desde a zona exterior para interior.
15 – a mão superior roda o pé para baixo e para fora. Fzer isto nas
3 partes do pé. Repetir 5 vezes.
16 – trocar a posição das mãos, passar para a zona interior.
17 – repetir a mesma técnica 5 vezes.
Técnica 6 – Pressão nodular plantar

18 – pressionar com os nodulos em movimentos descendentes na


planta do pé. 5 vezes.
19 – fazer o mesmo movimento anterior mas em sentido
ascendente. 5 vezes.
20 – com o nó do dedo indicador, pressionar em sentido vertical na
zona logo abaixo dos dedos do pé, de fora para dentro. 5 vezes.

Técnica 7 – Massagem plantar

21 – pressionar com os polegares, lado a lado, no calcanhar, a


meio, enquanto o resto dos dedos estão na zona dorsal do pé.
22 – pressionar e puxar os dedos em movimento ascendente.
23 – os dedos na zona dorsal também são puxados para cima,
conforme o movimento. 5 vezes.

Técnica 8 – Cruzado plantar


24 – polegares na zona central plantar, um por cima do outro. Resto
dos dedos na dorsal.
25 – pressionar e deslizar alternativamente em movimento
ascendente até á ponta dos dedos. 5 vezes.
Técnica 9 – Pressão dorsal

26 – a mão interior suporta o pé. Pressionar os nodulares na zona


dorsal. Começar no tornozelo.
27 – pressionar gentilmente e puxar até á base dos dedos. 5 vezes.

Técnica 10 –Pressão dorsal nos dedos

28 – os dedos pressionam os espaços interdistais, 3 dedos logo


após o dedo grande do pé (1º dedo), e 3 dedos antes do 5º dedo.
Pressionar levemente por 10 segundos.

Técnica 11 – Pressão nos tornozelos (maléolos)

29 – colocar o pé virado para o exterior. Com a mão interior segurar


os dedos, e com o polegar da outra mão massajar a zona exterior
do maleolo interior. 5 vezes.
30 – com o polegar agora massajar o tornozelo, parte de cima do
maleolo interior, em movimentos circulares. 5 vezes.
31 – trocar as mãos e trocar a posição do pé, este virado para o
interior, repetir o movimento 29.
32 – repetir o movimento 30.
Técnica 12 – Deslizamento da zona superior do pé

33 – colocar os polegares na zona dorsal e os dedos restantes do


calcanhar. Os dedos polegares estão um por cima do outro. Alternar
o movimento entre eles. 5 vezes.

Técnica 13 – Fecho do aquecimento

34 – colocar as mãos soltas no dorso e na zona plantar e deslizar ao


mesmo tempo da base do pé até aos dedos. 5 vezes.
Lição 3

Reflexologia Podal

Técnica de localização de pontos:


35 – como localizar ponto 1:
Utilizar o maleolo como marca. Colocar o Stick a meio do maleolo
até á planta do pé. O ponto 1 está situado onde o Stick encontra a
junção do dorsal com a planta.

36 – como localizar a marca lateral para trabalhar:


Encontrar a protuberância por debaixo do dedo mindinho, colocar o
dedo indicador por cima do osso e usar o Stick na técnica “faca”.

Técnica de segurar o Stick

37 – técnica da ”faca” com a ajuda do polegar.


38 – técnica da “faca” com a ajuda do polegar e do indicador.
39 – técnica da “caneta”
40 – técnica da “caneta”
Técnicas de Reflexologia Podal Tailandesa

Posição das mãos:


1 – uma mão segura o Stick, a outra segura o pé para estabilizá-lo.
2 – aplicar directamente a pressão em cada ponto. PRESSIONAR E
DESLIZAR. Seguir o movimento no mapa de pontos.
3 – repetir 10 vezes cada ponto (para pacientes com condição
especial, repetir só 5 vezes e com pressão mais leve).
4 – utilizar o lado mais fino em todos os pontos menos no ponto #30.
Na zona dorsal utilizar sempre o lado mais grosso do Stick.
Mapa de Pontos de Reflexologia
Estimulação do Sistema Lifático e Relaxamento da
zona Lombar
41 – colocar as mãos à volta do pé. Polegares na base dos dedos
para melhor suporte da mão. Usar o dedo anelar e do meio e
provocar vibração rápida mas leve no topo do pé (Pontos #50 e
#52). Repetir 300 vezes.
Se preciso parar e fazer deslizamento no pé com as duas mãos e
continuar a vibração.

Envolver o pé esquerdo como na lição 1.


Começar com o pé direito com as técnicas de aquecimento e
com a técnica de reflexologia.
Lição 4
Relaxamento da perna e fecho

42 – com a mão, pressionar levemente cada joelho, com


movimentos circulares e em direcção dos ponteiros do relógio, 5
vezes.
43 – dobrar o joelho para cima. A mão exterior segura o joelho. A
mão interior massaja levemente e com rotações no músculo.
44 – trocar a perna e repetir o movimento anterior.

45 – Fecho da Reflexologia: exercicio do Plexo Solar.


Para localizar o ponto energético do Plexo Solar (ponto Pulmao):
encontrar o ponto no meio das almofadas da planta do pé, enocntra-
se uma depressão a meio.
46 – pressionar o ponto nos dois pés ao mesmo tempo enquanto o
paciente expira. Repetir 3 vezes.
Fichas de Paciente:
Nome:
Data de Nascimento:
Contacto:
Contacto de Emergencia:
Historial Clinico:

Motivo de Consulta:

Depois da Reflexologia
Pontos mais dolorosos:

Apontamentos:

Consultas:
Nome:

Data de Nascimento:
Contacto:
Contacto de Emergencia:
Historial Clinico:

Motivo de Consulta:

Depois da Reflexologia
Pontos mais dolorosos:

Apontamentos:

Consultas:
Nome:
Data de Nascimento:
Contacto:
Contacto de Emergencia:
Historial Clinico:

Motivo de Consulta:

Depois da Reflexologia
Pontos mais dolorosos:

Apontamentos:

Consultas:
Nome:
Data de Nascimento:
Contacto:
Contacto de Emergencia:
Historial Clinico:

Motivo de Consulta:

Depois da Reflexologia
Pontos mais dolorosos:

Apontamentos:

Consultas:
Nome:
Data de Nascimento:
Contacto:
Contacto de Emergencia:
Historial Clinico:

Motivo de Consulta:

Depois da Reflexologia
Pontos mais dolorosos:

Apontamentos:

Consultas:
Nome:
Data de Nascimento:
Contacto:
Contacto de Emergencia:
Historial Clinico:

Motivo de Consulta:

Depois da Reflexologia
Pontos mais dolorosos:

Apontamentos:

Consultas:
Nome:
Data de Nascimento:
Contacto:
Contacto de Emergencia:
Historial Clinico:

Motivo de Consulta:

Depois da Reflexologia
Pontos mais dolorosos:

Apontamentos:

Consultas:
Nome:
Data de Nascimento:
Contacto:
Contacto de Emergencia:
Historial Clinico:

Motivo de Consulta:

Depois da Reflexologia
Pontos mais dolorosos:

Apontamentos:

Consultas:
Nome:
Data de Nascimento:
Contacto:
Contacto de Emergencia:
Historial Clinico:

Motivo de Consulta:

Depois da Reflexologia
Pontos mais dolorosos:

Apontamentos:

Consultas:
Nome:
Data de Nascimento:
Contacto:
Contacto de Emergencia:
Historial Clinico:

Motivo de Consulta:

Depois da Reflexologia
Pontos mais dolorosos:

Apontamentos:

Consultas:
Nome:
Data de Nascimento:
Contacto:
Contacto de Emergencia:
Historial Clinico:

Motivo de Consulta:

Depois da Reflexologia
Pontos mais dolorosos:

Apontamentos:

Consultas:
Nome:
Data de Nascimento:
Contacto:
Contacto de Emergencia:
Historial Clinico:

Motivo de Consulta:

Depois da Reflexologia
Pontos mais dolorosos:

Apontamentos:

Consultas:

Você também pode gostar