Você está na página 1de 20

PROJETO INTEGRADO MULTIDICIPLINAR I – PIM I

ANA CLAUDIA DOS SANTOS LIMA -RA 1891681


ARIANE REGINA MARTOS -RA 1923003
ROGERIO FERREIRA DA SILVA -RA 1875389
VINICIUS SOZIO CORNES -RA 1875998

UNIP – LIMEIRA/SP
2020
5

Resumo
O objetivo desse trabalho é apresentar empresa ZF com base nos estudos efetuados em
teoria de fundamentos da administração, comunicação empresarial e técnicas de informática.
A ZF é uma empresa global de tecnologia que fornece sistemas de mobilidade para
carros de passeio, veículos comerciais e tecnologia industrial. Com um amplo portfólio de
produtos tecnológicos, a companhia oferece soluções completas para montadoras, operadoras
de serviços e novas empresas do setor de transporte e mobilidade. O desenvolvimento dos
sistemas ZF está focado na integração digital e na automação. A ZF possibilita aos veículos ver,
pensar e agir.
A ZF possui em torno de 148 mil colaboradores ao redor do mundo distribuídos em 240
plantas em 41 países. No ano de 2019, a empresa atingiu um volume de vendas de 36,5 bilhões
de euros e aplicou 7% desse valor em Pesquisa e Desenvolvimento.
No campo da comunicação iremos desenvolver vários aspectos da comunicação como;
Comunicação Interna: direcionadas a funcionários e colaboradores diretamente vinculados à
empresa.
Comunicação Externa: relacionada a clientes consumidores, fornecedores, acionistas, empresas
concorrentes, sociedade, mídia, etc.
A comunicação passou a fazer parte do próprio negócio, agregando valores a produtos e
serviços. A empresa moderna necessita estar presente junto a seus públicos, seja para divulgar
o que produz, como para fortalecer a sua imagem e firmar a sua marca no mercado.

Palavras chave: Administração, comunicação, informática, tecnologia, mobilidade.


6

ABSTRACT
The objective of this work is to present the company ZF based on the studies carried out
in theory of fundamentals of administration, business communication and computer techniques.
ZF is a global technology company that provides mobility systems for passenger cars,
commercial vehicles and industrial technology. With a broad portfolio of technological
products, the company offers complete solutions for automakers, service operators and new
companies in the transport and mobility sector.
The development of ZF systems is focused on digital integration and automation. ZF
makes it possible for vehicles to see, think and act. ZF has around 148 thousand employees
around the world, distributed in 240 plants in 41 countries. In 2019, the company achieved a
sales volume of 36.5 billion euros and invested 7% of that amount in Research and
Development.
In the field of communication, we will develop several aspects of communication such
as;
Internal Communication: Directed to employees and collaborators directly linked to the
company.
External Communication: related to consumer customers, suppliers, shareholders,
competing companies, society, media, etc.
Communication became part of the business itself, adding value to products and
services. The modern company needs to be present with its audiences, both to publicize what it
produces, and to strengthen its image and establish its brand in the market.

Keywords: Administration, communication, informatics, Technology, mobility.


7

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO .................................................................................................................. 8

2. FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO ..................................................................... 9

3. COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL ................................................................................ 12

3.1 A Comunicação Interna .................................................................................................. 13

3.2 A Comunicação Externa ................................................................................................. 14

3.3 A Comunicação nas Organizações ................................................................................. 14

3.3.1 Comunicação Descendente ..................................................................................... 14

3.3.2 Comunicação horizontal ......................................................................................... 14

3.3.3 Comunicação Ascendente........................................................................................ 15

3.4 Estratégia adotadas pela ZF Automotive ........................................................................ 15

3.4.1 Comunicação interna .............................................................................................. 15

3.4.2 Comunicação externa .............................................................................................. 17

4. TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO .............................................................................. 19

4.1 ZF e a TI (Tecnologia da Informação) ........................................................................... 19

4.2 Hardware e Software utilizados pela ZF ........................................................................ 20

4.2 Telecomunicações .......................................................................................................... 20

3.2.1 Internet .................................................................................................................... 20

3.2.1 Videoconferência ..................................................................................................... 21

5. CONCLUSÃO .................................................................................................................. 22

6. REFERÊNCIAS ................................................................................................................ 23
8

1. INTRODUÇÃO

Desenvolveremos este trabalho com foco nas disciplinas fundamentos da administração,


comunicação empresarial e técnicas em informática, a empresa objeto deste trabalho será a ZF
Automotive, empresa que recentemente adquiriu (em 2016) a TRW Automotive, as unidades
no Brasil são Araraquara, Engenheiro Coelho, Iracemápolis, Itu, Limeira, Sorocaba e SBC
todas no estado de São Paulo.
A comunicação é o processo básico de um relacionamento profissional. Sem ela, as
trocas de informações mais básicas, por menos elaboradas que fossem, se apresentariam, neste
contexto, ineficientes, impróprias ou impertinentes. A comunicação interna e a comunicação
externa são os tipos de ações mais importantes na estratégia de uma empresa.
A comunicação interna é a que se verifica entre a empresa e seus membros, ou seja, seus
colaboradores e sócios. Comunicação externa é a que ocorre entre a empresa e outros setores
da sociedade, tais como clientes, formadores de opinião, sociedade em geral, opinião pública,
governos, políticos, concorrentes e etc. em ambos públicos os tipos de comunicação são
importantes para fortalecer decisões, feedbacks, aprimorar produtos e vitalizar.
Uma empresa possui um importante papel social e, desta forma, quanto mais esclarecida
for esta empresa de seu papel, mais apta ela estará a informar e terá mais probabilidade de se
desenvolver e se adaptar às novas exigências.
9

2. FUNDAMENTOS DA ADMINISTRAÇÃO

A administração consiste em tomar decisões relativas ao estabelecimento de objetivos


estratégicos, táticos e operacionais, elaboração de estratégias de curto, médio e longo prazo e
criação de sinergia entre as partes organizacionais, visando atingir os objetivos organizacionais.
De acordo com Katz (1986), o administrador de sucesso depende de como consegue lidar com
as situações negociais, a compreensão dos ambientes externos e internos da organização, da
forma como lida com as pessoas em todos os níveis de atuação organizacional, assim como da
sua compreensão e capacidade de lidar com o trabalho a ser realizado. Dentro dessa concepção,
administrar é um processo de criar oportunidades, libertar potências, remover obstáculos,
encorajar o crescimento, proporcionar orientação. É uma administração por objetivos em vez
de uma administração por controles. (CHIAVENATO, 1999, p. 148). Deve desenvolver a
capacidade de transformar os conhecimentos teóricos e situacionais em ações, nos níveis
estratégico, tático e operacional.

Figura 1 – Conhecimentos teóricos e situacionais

Fonte: Elaborado pelos autores

O nível estratégico relaciona-se à atuação institucional, que abrange decisões e ações


que envolvem a empresa como um todo.
10

O nível tático está relacionado à atuação de cada área funcional (comercial, produção,
financeira etc.).
O nível operacional compreende o nível de execução existente em todas as áreas
funcionais da organização.
Na empresa estudada na armazenagem a administração se concentra nas mãos de
profissionais responsáveis pela administração, supervisão e atividades realizadas na
organização do setor.
Segundo Chiavenato (2000), habilidade humana

“[...] consiste na capacidade e facilidade para trabalhar com pessoas, comunicar,


compreender suas atitudes e motivações e liderar grupos de pessoas.”

A estrutura organizacional da ZF Automotive é uma organização funcional, que tem


base na divisão da alta administração, da direção e das chefias por funções.

Figura 2 – Organograma da ZF Automotive.

Fonte: ZF Automotives

A empresa estudada ZF Automotive, tem como pilar para a sua gestão empresarial no
negócio de fabricação, comercialização e distribuição de componentes automotivos em ferro
11

fundido (fundição) e fabricação de componentes de segurança automotiva, no qual


discorreremos a seguir;

Segurança Ativa – freio a disco, freio a tambor, servo freio, conjunto de direção elétrica
e hidráulica, compressores de ar para acionamento dos freios de caminhões.
Segurança Passiva - cintos de segurança, Air-Bag, módulos e sensores eletrônicos para
acionamento do ABS e Air-Bag e volante.
Também há a produção de aftermarket ou mercado de reposição, esta área é responsável
pela produção componente que já não fazem parte de uma produção da montadora porem é
vendida no mercado de autopeças.
Com base na teoria de necessidades de Maslow, foi enunciada pelo Psicólogo Clayton
Alderfer e vem reforçar que a motivação humana pode ser calibrada de acordo com uma
hierarquia de necessidade. Porém, não de forma linear e progressiva, como afirma o primeiro.
As pessoas oscilam aleatoriamente entre as camadas da pirâmide e a qualquer momento uma
delas pode sair do topo e retornar para as necessidades da base da pirâmide. Apresenta três
fatores essenciais para a motivação humana: necessidade existencial, necessidade de
relacionamento e necessidade de crescimento.
Necessidades existenciais: Correspondentes às necessidades básicas de Maslow, ou
seja, instintivas e relacionadas à sobrevivência do indivíduo.
Necessidades de relacionamento: Necessidade social do ser humano.
Estabelecimento dos relacionamentos interpessoais, ou seja, pertencer aos grupos
sociais e prática da sociabilidade.
Necessidades de crescimento: Necessidade do ser humano em destacar-se pelas suas
potencialidades, criando, sugerindo, participando e colaborando com o grupo social e com a
humanidade.
A empresa coloca em prática a teoria da motivação que pode ser entendida pela vontade
e o desejo de imprimir esforços, voltados para a conquista de objetivos e resultados. Sendo
assim a empresa prioriza os colaboradores internos na abertura de novas vagas de emprego,
afinal cada um tem à disposição, a vantagem de compreender os requisitos necessários para
alcançar o próximo passo de carreira e atingir seus objetivos. Espera que o profissional uma
postura proativa para assumir plenamente a responsabilidade por seu crescimento, com uso
daquilo que a empresa o pode oferecer, mas fazendo o lhe cabe com bastante dedicação e
disciplina.
12

3. COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

A área de comunicação empresarial, dentro de uma concepção moderna, tem um papel


importante na "administração" e na leitura do ambiente social. Nessa perspectiva, deve-se
contribuir para a análise dos planos de negócios da empresa, identificando problemas e
oportunidades no campo da comunicação. A comunicação nas grandes empresas brasileiras
mudou muito desde os anos 80, houve uma profissionalização, a preocupação em informar foi
incluída na agenda, o processo deixou de ser episódico e ganhou continuidade. Nos anos 90,
principalmente a partir da primeira metade da década, surgiu a necessidade de forçar as
empresas e o mercado a passarem por processos constantes de mudanças, muitas vezes dentro
de um contexto dinâmico e contínuo.
As empresas brasileiras viram surgir à sua volta públicos que querem saber não só de
produtos e serviços, mas que possuem claros objetivos de diálogo. Essa situação faz os
executivos conviverem com constantes oscilações em diferentes situações, sendo necessários
ajustes no ponto de vista do papel da comunicação empresarial no dia-a-dia da instituição.
Vários fatores contribuem para essa realidade: a mudança do papel do estado na
economia, o impulso irreversível de abertura comercial, as privatizações de empresas estatais e
as aquisições e fusões maciças de empresas nacionais por grupos internacionais. A tudo isso,
soma-se a integração do país, a abertura comercial, a formação de blocos econômicos e a
informatização do mercado.
Peter Russell chegou a dizer que atualmente cerca de 90% dos problemas das empresas
giram em torno da comunicação. Os problemas de comunicação, no entanto, muitas vezes, nem
são considerados ou lembrados – e são eles que estão na base dos grandes conflitos dentro das
empresas. Só que as pessoas – por não terem consciência da magnitude do desafio – acham que
as dificuldades de comunicação são problemas menores, não relevantes. Como para se
comunicar basta abrir a boca, quando na verdade gestos, atitudes e comportamentos já são
comunicação em si, todos acham que sabe se comunicar, e, mais do que isso, acha que entende
de comunicação, quando na verdade não dão nenhuma seta sinalizando suas intenções quando
estão dirigindo no transito, o que tambem é uma forma de comunicação.
O fato é que os problemas de comunicação não se resolvem somente com programas de
comunicação. Muita coisa precisa ser mudada, muitos paradigmas comportamentais precisam
ser mudados para haver fluidez na comunicação, pois temos na comunicação a matéria-prima
mais valiosa das empresas. É preciso ir além da comunicação e ajustar os focos das pessoas que
compõem a empresa.
13

Para uma comunicação eficaz é preciso saber o que se quer comunicar, ter conhecimento
no que diz, independente dos meios usados para se comunicar é importante ter calma pois
quando a alteração de comportamento perdemos a razão, ser o objetivo, e filtrar as pessoas
envolvidas direcionando realmente a quem é de interesse.

3.1 A Comunicação Interna

A comunicação interna é um fator para o sucesso das empresas, porque atuam


principalmente em três frentes: primeiro é fundamental para os resultados do negócio, segundo
é um fator humanizado das relações de trabalho e terceiro consolida a identidade da empresa
junto aos seus públicos.
Com a globalização e a revolução digital, que mudaram a realidade mundial e fizeram
emergir novas exigências em produtos e serviços, com isso o público interno adquiriu papel de
destaque no sucesso dos negócios. É dele que depende a assimilação de novos conceitos e
práticas que vão garantir o desempenho da empresa. Hoje, para que uma empresa seja
competitiva é necessário que ela se atualize constantemente, aprimorando processos, modelos
de gestão buscando entender e assimilar as intenções, objetivos e interesses de cada
colaborador.
Nesse sentido, a comunicação entre a empresa e seu público interno é fundamental. Pois
a comunicação informa os funcionários deixando claro porque determinadas decisões são
tomadas e, ao mesmo tempo, estimula os colaboradores a participar, ouvindo suas opiniões e
contribuições, faz com que o público interno se sinta corresponsável pelo sucesso da empresa.
Assim, a comunicação integra os funcionários, envolvendo-os com os objetivos e metas da
empresa. A integração do público interno é fundamental, pois quando as pessoas dispõem das
mesmas informações e compreendem que são parte integrante da vida organizacional, que
possuem valores comuns e que compartilham dos mesmos interesses, os resultados fluem. É de
extrema importância que todos os funcionários saibam quais são os objetivos da empresa, sua
missão e valores.
14

3.2 A Comunicação Externa

As empresas não podem considerar apenas a questão da competitividade e do lucro. Para


que a elas cumpra plenamente seu papel na sociedade é necessário que ela tenha uma relação
responsável com o meio ambiente, com o governo, com a comunidade onde está inserida, a
imprensa, concorrentes, distribuidores, e, principalmente com seu público externo.
Diversos fatores, como a revolução tecnológica e a globalização estabeleceram uma
nova relação entre as organizações e seu público externo em que a postura de ambos mudou.
Como a comunicação interna, precisamos tambem estabelecer comunicação com nosso público
externo, como fornecedores, parceiros de negócios, revendedores, agentes prestadores de
serviços terceirizados, profissionais autônomos, entre outros, o público externo deve ser
considerado o público extremamente importante de uma empresa porque, embora a empresa
não viva para o público externo, ela não subsiste sem ele. Para que a comunicação externa atinja
seus objetivos é necessário que ela seja transparente e tenha credibilidade. Esta credibilidade
só é atingida se o discurso é condizente com prática do dia-a-dia.

3.3 A Comunicação nas Organizações

O processo de comunicação em uma empresa pode ser analisado no que diz respeito ao
fluxo de informação – isto é, a direção da comunicação numa estrutura hierárquica. Deste modo,
pretendemos tentar delimitar e definir o nosso objeto de estudo, que é a comunicação nas
organizações.

3.3.1 Comunicação Descendente

É o fluxo de comunicação que segue de superior para subordinado.

3.3.2 Comunicação horizontal

É definida como a comunicação entre pessoas do mesmo nível hierárquico. Pode ser
nociva se assumir normas irrelevantes ou houver problemas de relacionamento entre os
indivíduos. Caso contrário, pode suprir apoio emocional e social do indivíduo através da
compreensão mútua dos pares em alguns casos para além das fronteiras da empresa
15

3.3.3 Comunicação Ascendente

Ocorre quando a informação parte do subordinado para o superior. O subordinado pode


relatar a seu chefe algo sobre si mesmo e o que tem feito, pedir esclarecimentos sobre metas e
procedimentos da empresa e sugerir práticas a partir de sua observação sobre os fatos a sua
volta. Para que uma informação siga este fluxo, o indivíduo pode dirigir-se diretamente a um
nível mais elevado ou utilizar o sistema de sugestão da empresa.

3.4 Estratégia adotadas pela ZF Automotive

Abaixo algumas estratégias de comunicação adotada pela ZF;

3.4.1 Comunicação interna

Envio de E-mail a todos os funcionários com informações, envolvidos ou não com o


assunto a ser tratado.

Figura 3 – Exemplos de Comunicação Interna

Fonte: ZF Automotive
16

Murais espalhados por toda área fabril e administrativa com informações, notícias do dia a dia,
abertura de vagas e etc;

Figura 4 – Exemplo de quadros de Comunicação

Fonte: ZF Automotives

Figura 5 – Outros exemplos de quadros de comunicação

Fonte: Google imagens

Totens com informações de mais detalhadas como, EPIs específico da área, folhas de
processo, organograma da área, fichas de segurança e etc;
17

Figura 6 – Totem de Comunicação

Fonte: Google imagens

3.4.2 Comunicação externa


A comunicação externa é em sua maioria das vezes feita por meios digitais a fim de um
alcance maior do público de interesse, uma vez que a empresa não atual diretamente com o
consumidor final, abaixo alguns canais adotados a fim de informar os potenciais clientes;

Figura 7 – Comunicação Externa Site ZF

Fone: <https://www.zf.com/brazil/pt/home/home.html>
18

Figura 8 – Linkedin ZF

Fonte: <https://www.linkedin.com/company/zf-group/>

Figura 9 – Facebook ZF

Fonte: <https://www.facebook.com/zfgroup.brasil/>
19

4. TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

O surgimento desta que hoje vira a ser uma das áreas mais importantes de uma organização
deu seus primeiros passos na década de 1960, nos países desenvolvidos. Equipamentos de grande
porte (mainframes), caros e que na época sua função era fornecer tecnologia para auxiliar o CPD
(Centro de Processamento de Dados) da empresa.

Mais precisamente na década de 1970 a TI já era vista com outros olhos, se destacando
por tornar mais fácil o desenvolvimento da organização, processo decisório, adoção de inovações,
aprendizagem, interface homem-máquina, e estreitamento entre os profissionais da TI e os
usuários. Período conhecido na literatura de TI como Era do Processamento de Dados.
os inúmeros benefícios que a TI pode oferecer para empresa vamos citar alguns deles que pesam
e muito positivamente na hora da decisão da implementação ou até mesmo atualização da área na
empresa.
Modernização do processo de arquivamento de documentos, atividades burocráticas que
podem ser feitas pelos computadores, agilidade, segurança e integridade de informações, redução
de custos no processo através de dados coletados, melhora no tempo de resposta da área de
administração, marketing, PCP (Planejamento e Controle de Produção), mais facilidade e
agilidade no cálculo das demonstrações financeiras da empresa, previsões orçamentaria, análise
de investimentos e custos, entre tantas outras que poderíamos citar devido sua transformação ao
longo desses anos.
O uso da telecomunicação agregado a construção de tecnologias de Software e Hardware
foi o grande marco entre a década de 80 e 90.
Com todo esse avanço ao longo o anos hoje a TI é vista fundamental dentro da organização, as
empresas se aproveitam da tecnologia para serem mais competitivas analisando e alterando as
estratégias de atuação, melhorando os processos operacionais e automatizando, facilitando e
agilizando o processo de logística da empresa.

4.1 ZF e a TI (Tecnologia da Informação)

A ZF tecnologia utiliza intensamente a TI no seu modelo de negócio, empresa que


caminha através das inovações tecnológicas utiliza da mesma para fazer pesquisas ou criação
componentes ligados ao seu ramo de atuação. Os trabalhos feitos pela TI mais vistos pelos
colaboradores são: funcionários com problema de acesso a rede interna, falha de sistemas, ajustes
20

e/ou modificações em sistemas operacionais específicos, coleta de dados, que viram informações
e posteriormente conhecimento, facilitando e muito a elaboração de relatórios.
Desta forma agilizando quanto a tomada de decisão nos níveis estratégico, tático e
operacional. Como se foi visto durante o estudo da matéria o investimento da empresa para uma
área e equipe de TI bem formada, organizada e extremamente eficaz é alto e requer tempo. Mais
hoje devido essas inúmeras transformações cada vez mais empresas estão optando por investir na
TI por acreditar no retorno tanto financeiro, estratégico, logístico e operacional que se obtém.

4.2 Hardware e Software utilizados pela ZF

Como toda a empresa a ZF tecnologia necessita de softwares no seu plano de negócios.


Utiliza-se do software de sistemas para comandar o hardware de acordo com as suas necessidades
da organização, o software de sistemas é o responsável por fazer a interface entre as aplicações.
Utilizado também pelos seus colaboradores o software de aplicação é primordial no dia
a dia quando se é usado para produzir ou formatar um texto (WORD), criar ou modificar uma
planilha eletrônica (EXCEL), criar apresentações com animações (POWER POINT) que
dependendo do destino pode ser feita através de resultados obtidos pelo software vertical criado
especificamente pra atender as necessidades da ZF.

4.2 Telecomunicações

Devido seu tamanho, estratégia e ramo de negócio a ZF tem uma grande necessidade de
comunicação entre os setores internos (áreas) ou externos (241 fábricas e 16 Centros de
desenvolvimento instalados no Brasil e mais 41 países). Os três meios de comunicação mais
utilizado pela ZF são:

3.2.1 Internet
Utilizada por todos os profissionais da empresa para o acesso de conteúdo internos, externos,
envio de e-mails etc.
21

3.2.1 Videoconferência
É o meio visto hoje pela empresa cujo custo é relativamente baixo e que atende as necessidades
quando se tem a necessidade de reuniões que exigem profissionais de outras unidades do Brasil
ou até mesmo de outros países simultaneamente.

A ZF tecnologia hoje pode ser conhecida través do site ou até mesmo pelas principais
redes sociais.
Figura 10 – Redes Sociais

Fonte: Google Imagens


22

5. CONCLUSÃO

Vimos neste trabalho o quanto é importante a boa comunicação seja ela na vida pessoal
ou no trabalho, pois as palavras corretas usadas com sabedoria podem ser de muita importância
na vida, vimos também como a comunicação pode ser estratégica para a empresa.
Ainda nos falta espaço para falarmos de Marketing, Endomarketing, Reponsabilidade
Social, Ombudsman, Mídia e tantas outras ferramentas da comunicação empresarial que uma
empresa disponha para alavancar seus produtos e projeto.
Vimos tambem as ferramentas usadas peça ZF Automotive para se comunicar seus
colaboradores informando o dia a dia da empresa e informar seus clientes e possíveis clientes
através das mídias digitais.
Portanto, com base na teoria podemos buscar e identificar na prática os conceitos
ministrados em aula, de forma que a prática aliada a teoria corroborou para o melhor
entendimento e aprofundamento dos conhecimentos e matérias disponibilizadas neste semestre.
23

6. REFERÊNCIAS

ADMINISTRADORES. Disponível em:https://administradores.com.br/artigos/comunicacao-


empresarial-conceitos-e-objetivos. Acesso em: 20 de mar. de 2020.

ASTLEY, Graham e VAN DE VEN, Andrew H. Debates e perspectivas centrais na teoria


das organizações. In: CALDAS, M.; BERTERO, C. (Orgs.). Teoria das organizações. São
Paulo: Atlas, 2007.

CHIAVENATO, Idalberto. Os novos paradigmas: Como as mudanças estão mexendo com


as empresas. 4 ed. São Paulo: Atlas 2003

FACEBOOK ZF. Disponível em: <https://www.facebook.com/zfgroup.brasil/>. Acesso em: 20


de mar. de 2020

FERREIRA, A. A.; PEREIRA, M. I.; REIS, A. C. F. Gestão Empresarial: de Taylor aos


nossos dias. São Paulo: Thomson Learning, 2002.

GARCIA, Solimar. Comunicação Empresarial – São Paulo, 2019. Editora Sol.180 p. il.

LINKEDIN ZF. Disponível em: <https://www.linkedin.com/company/zf-group/> >. Acesso em:


20 de mar. de 2020

MOTTA, F.C.; VASCONCELOS, I. G. Teoria geral da administração. São Paulo: Thomson


Learning, 200

SANTOS, Livaldo dos. Fundamentos da Administração. São Paulo: Editora Sol,2011

ZF. Disponível em: <https://www.zf.com/brazil/pt/home/home.html>. Acesso em: 20 de mar. de


2020