Você está na página 1de 9

Transferência de Massa Folha de Problemas nº 1

1 - Uma sala fechada com 10 m x 5 m x 4 m comunica com o exterior por um tubo


exaustor com 0,10 m de diâmetro e 4 m de comprimento. O ar no interior e exterior
da sala encontra-se a 22 oC e 750 mm Hg. Num dado instante a pressão parcial de
vapor de água no interior da sala , pi , é 7,2 mm Hg enquanto que a pressão parcial de

vapor de água no exterior da sala, pe , é 17,0 mm Hg. Determine:

a) A taxa de difusão de vapor de água do exterior para o interior, no instante


referido.
b) O tempo necessário para que pi atinja o valor 0,9 x pe mantendo-se pe no
valor acima referido.
Dado: Difusividade do vapor de água no ar Dm = 0,253 x 10-4 m2/s

2 - Dois tanques à mesma temperatura e pressão estão ligados por um tubo cilíndrico
com diâmetro 6 polegadas e comprimento 4 pés. Um tanque contém uma mistura
uniforme com 70% molar de CO2 e 30% molar N2. No outro tanque a mistura gasosa

tem 25% molar CO2 e 75% molar de N2. A temperatura é 0 oC e a pressão 1 atm.

Qual o débito molar de CO2 de um tanque para o outro ?

Dado: Difusividade do CO2 no N2 Dm = 0,144 cm2/s

3 - Se os tanques do problema anterior fossem ligados por uma conduta tronco-cónica


com diâmetros extremos de 8 polegadas e 6 polegadas e o mesmo comprimento , qual
a taxa de transferência de CO2 ?

4 - O tubo que liga os tanques nos dois problemas anteriores foi substituído pelo
seguinte troço de tubagem:
C2
3 in 
A = 0.5 ft
8 in 10 in
B = 1.0 ft

A C D B

O valor da taxa de transferência de CO2 passou a ser 4,36x10-6 gmol/s. Manteve-se o


comprimento total da tubagem.
a) Determine os comprimentos dos troços de tubagem tronco-cónicos.
b) Determine o valor da concentração de CO2 na secção mais estreita da

tubagem, ( C2 ).

c) Esboce o perfil de concentrações de CO2 ao longo da conduta que une os


dois tanques.

5 - Um tubo de parede espessa ( Rint = 40 mm : Rext = 80 mm ) é feito de um


material poroso e vai ser utilizado em estudos de difusão em soluções aquosas. Um
segmento de tubo com comprimento 0,20 m foi cheio com água pura ( selado nos
extremos ) sendo em seguida mergulhado num tanque grande contendo uma solução
de A em água com concentração 10 kg/m3. Passadas várias horas mediu-se a
concentração de A na solução no interior do tubo registando-se o valor de 0,123
kg/m3 e 24 horas após esse instante fez-se nova medição sendo 0,154 kg/m3 o novo
valor.

R ext

R int

a) Qual a difusividade efectiva de A na água, através da parede do tubo?


b) Ao fim de quanto tempo mais deverá a concentração de A no interior do tubo
atingir os 5 kg/m3.

______________________________________________________________________________
TCM (Transferência de massa – capítulo1) – 2008/2009 2
c) Qual a tortuosidade do trajecto de difusão sabendo que a difusividade de A
em água à temperatura da experiência é 0,90x10-9 m2/s e que o pedaço de tubo com
0.20 de comprimento pesa 8,14 kg quando sêco e 8,35 kg quando tem os poros
totalmente cheios de água ?

6 - Um tubo vertical com 5 mm de diâmetro e 200 mm de altura é cheio com


determinado líquido orgânico até 80 mm do fundo e exposto ao ar ambiente.
Mantendo--se o conjunto (líquido e ar ambiente) a 20 oC, verifica-se que o líquido se
evapora completamente ao fim de 80 horas e doze minutos.
a) Quanto tempo demorará a evaporar completamente ( à mesma temperatura )
o dobro do volume do líquido referido, colocado no interior de um tubo com a
mesma altura e o dobro do diâmetro ?
b) Pretendendo-se diminuir a taxa de evaporação, pensou-se em sobrepôr ao
tubo referido em a) um outro tubo em forma de tronco de cone com 10 mm de
diâmetro numa base e 4 mm na outra. Que altura deverá ter esse tubo adicional para
conseguir que a evaporação completa referida em a) demore o triplo do tempo ?

Transferência de Massa Folha de Problemas nº 2

1 - Água com oxigénio dissolvido na proporção de 10-3 g de O2/100 g de água é

posta em contacto com um volume grande de ar a 1 atm e 40 oC. A constante da lei


de Henry para oxigénio-ar a esta temperatura é H = 5,35 x 104 atm/fracção molar de
23
líquido.
a) A água vai perder ou ganhar oxigénio?
b) Se se deixar atingir o equilíbrio, qual a concentração final de O2 na água?

2 - O soluto A dissolve-se em água e em benzeno e quando soluções de A em água e


benzeno (imiscíveis) são postas em contacto, o equilíbrio atinge-se quando
CA* (água) = 4 x CA*(benzeno)
sendo as concentrações expressas em g/. Juntou-se 1 de água com A dissolvido na
concentração de 3 g/ com 2,5 de benzeno contendo dissolvidos 7 g de A. Qual a

23

______________________________________________________________________________
TCM (Transferência de massa – capítulo1) – 2008/2009 3
concentração de A em ambas as fases, após tempo suficiente para se atingir o
equilíbrio?

3 - Uma substância A muito usada na Indústria Química “fina”, é obtida a partir de


uma planta. Um método comum para a produção da espécie A consiste em usar água
para extrair esta substância da planta e em seguida utilizar benzeno para concentrar a
substância num simples processo de extracção líquido-líquido. A espécie A é 170
vezes mais solúvel em benzeno do que em água, i.e.,

C ′A ( fase benzeno) = 170 C ′A′ ( fase aquosa )

Numa dada unidade de extracção o coeficiente pelicular de transferência de massa na

fase benzeno é k L′ = 3.5 × 10 −6 kgmole/ (m2 s (kgmole/m3)) e o coeficiente pelicular

de transferência de massa na fase aquosa é k L′′ = 2.5 × 10 −5 kgmole/ (m2 s

(kgmole/m3)). Ambas as fases se encontram bem agitadas. Determine:

a) o coeficiente global de transferência de massa, K L′ ;


b) o coeficiente global de transferência de massa, K L′′ ;
c) a percentagem que a resistência à transferência no filme líquido da fase aquosa
representa, relativamente à resistência global.
d) Sabendo que num dado plano desta unidade de extracção a concentração de A
na fase aquosa é 0.5 kgmole/m3 e na fase de benzeno 3.5 kgmole/m3 calcule as
concentrações de jasmona na interface.

4- O ácido salícilico ( M = 138,12 kg/ kmol ) tem massa específica 1,44 x 103 kg/m3
(no estado sólido a 20 oC) e a solubilidade em água a 20 oC é 2 kg/m3 .
a) Colocando uma " pastilha " de ácido salícilico com 2,5 mm de espessura no
fundo de uma proveta com 6 mm de diâmetro e 120 mm de altura e mergulhando o
conjunto num tanque de água com 5 m3 de capacidade, qual seria a taxa aproximada

de dissolução da pastilha ( Dm = 10 -9 m2/s ) ?

______________________________________________________________________________
TCM (Transferência de massa – capítulo1) – 2008/2009 4
b) Enchendo um tubo capilar ( com 50 mm de comprimento e 0,3 mm de
diâmetro interno) de ácido salicílico sólido e mergulhando-o em água corrente ( a 20
oC), quanto tempo demoraria a dissolver completamente o ácido contido no tubo
(b1) se o tubo fôr aberto nos dois extremos;
(b2) se o tubo fôr aberto num extremo e fechado no outro.

5 - Uma pastilha esférica de um fármaco (3 mm de diâmetro ) está a dissolver-se no


estômago. A massa especifica do fármaco é 2700 kg/m3, a sua solubilidade nos
fluidos gástricos pode considerar-se 2,5 g/l e a sua difusividade na solução líquida é
3,2 x 10-9 m2/s.
a) Calcule o tempo necessário para dissolução de um terço da pastilha admitindo que
o processo ocorre apenas por difusão e que durante a dissolução, a concentração de
fármaco é zero a uma distância da esfera igual a 10 diâmetros.
b) Calcule o tempo correspondente a idêntica dissolução mas considerando agora
convecção com coeficiente de transferência kc = 10-5 m/s.

Transferência de Massa Folha de Problemas nº 3

1- Um tubo capilar contendo inicialmente acetona até 18 mm do topo foi exposto a


uma corrente de ar a 290 K e a uma pressão de 99,75 KN/m2. Depois de decorridos
15 ks o nível de acetona passou a distanciar-se 27,5 mm do topo do tubo. Calcule a
difusividade da acetona no ar sabendo que a pressão de vapor da acetona é
21,95 KN/m2 nas condições da experiência.

2- Um tanque com água a 120 oF tem o topo aberto ao ar. O tanque é cilíndrico e o
nível do líquido é mantido 2 ft abaixo do topo do tanque.
a) Calcule a perda de água diária se sobre o topo do tanque passar ar seco.
b) Substituiu-se o topo do tanque por uma secção tronco-cónica tal como é
indicado na figura. Qual a perda de água neste caso.

______________________________________________________________________________
TCM (Transferência de massa – capítulo1) – 2008/2009 5
2 ft
2 ft 2 ft

4 ft 4 ft
3- Qual o tempo necessário para evaporar completamente uma esfera de naftalina
com diâmetro 1cm suspensa em ar a 318K ? A pressão de vapor da naftalina a 318 K
é
1,06 X 104 Pa e a sua massa específica é 1,14 X 103 kg/m3. A difusividade da
naftalina no ar é 6,9 x 10-7 m2 / s.

4- Uma partícula de carvão queima no ar a 1145 K segundo 2C + O2 → 2CO e o


processo é limitado pela difusão de O2 em sentido oposto ao do CO formado à
superfície. Se o carvão fôr considerado como carbono puro com massa específica
1280 kg/m3 e tiver diâmetro inicial 0,015 cm:
a) Quanto tempo demorará a partícula a arder completamente?
b) Repita o cálculo anterior considerando que em vez de arder no ar a partícula
arde numa corrente de O2 puro.

Dado: DO2-mist = 10-4 m2/s.

Transferência de Massa Folha de Problemas nº 4

1- Um tubo cilíndrico com 10mm de diâmetro interno e fechado no extremo inferior


está cheio no último centímetro de um sal cuja solubilidade em água a 20oC é 3g/.
Num dado instante, enche-se o resto do tubo, até 10 cm acima do sal com água a
20oC. (Dm = 10-9 m2/s)
Se não se agitar, quanto tempo demorará a dissolver-se na água uma quantidade de
sal igual a 5% do máximo possível?

______________________________________________________________________________
TCM (Transferência de massa – capítulo1) – 2008/2009 6
2- Uma forma de libertar uma determinada dosagem de um fármaco, durante um
dado período de tempo, no interior do corpo humano, consiste em ingerir uma
cápsula e permitir que esta permaneça no sistema gastrointestinal. Uma vez no
interior do corpo humano, a cápsula permite a libertação do fármaco por um processo
que é controlado pela difusão do fármaco. Frequentemente usa-se como portador
adequado do fármaco, uma porção de um material gelatinoso não tóxico, com a
forma de uma esfera, que passa através do sistema gastrointestinal sem se desintegrar.
O fármaco, soluto A, é solúvel em água e encontra-se no início uniformemente
dissolvido no gel sendo a sua concentração igual a ρAo.
Considere o caso limite em que a resistência à transferência do soluto no filme de
líquido que rodeia a superfície externa da cápsula é desprezável. Assumir ainda que o
fármaco é imediatamente consumido na solução que rodeia a cápsula.
O coeficiente de difusão do fármaco no gel é de 3 × 10-7 cm2/s à temperatura média
do corpo humano (37 ºC). A dosagem total para uma cápsula é de 10 mg de fármaco.
a) Derivar a equação diferencial que traduz o processo de difusão do fármaco no
interior da cápsula e escrever as condições de contorno.
b) Qual deverá ser o diâmetro da cápsula para que, ao fim de 24 horas, a
concentração do fármaco no centro da cápsula seja 20 % do valor inicial ?

Considere agora que a cápsula contém um outro fármaco, anti-enjoo, (Dramamina),


numa concentração inicial de 65.4 mg/cm3. Os fluidos gástricos escoam em torno da
cápsula a uma velocidade de 0.5 cm/s. A concentração de fármaco longe da superfície
da cápsula continua a ser zero, enquanto que à superfície, toma um valor ρAs maior do
que zero. Considere ainda que o coeficiente de distribuição da Dramamina entre o
fluido gástrico e o gel é unitário. O coeficiente de difusão da Dramamina no fluido
gástrico é 4.6 × 10-6 cm2/s a 37ºC, enquanto que o coeficiente de difusão da
Dramamina no gel pode ser considerado igual ao do primeiro fármaco. O coeficiente
de transferência de massa pode ser estimado através das seguintes correlações
12
k d  Ud  Ud
Sh = c =  4 + 1.21  , Re Sc = < 10 4
Dm  Dm  Dm
13
k d  Ud  Ud
Sh = c = 1.01  , Re Sc = > 10 4
Dm  Dm  Dm

c) Qual deverá ser a concentração residual da Dramamina no centro da cápsula


esférica após 48 horas.

______________________________________________________________________________
TCM (Transferência de massa – capítulo1) – 2008/2009 7
3 – Em algumas situações práticas é necessário estabelecer um gradiente vertical de
salinidade numa camada de água estagnada. Esta condição é obtida dispondo uma
camada de sal puro no fundo de um contentor e, posteriormente, adicionando
cuidadosamente água pura.
Como primeira aproximação, pode considerar-se que a densidade da mistura é

constante e o coeficiente de difusão do sal na água considerado 1.2 × 10 −9 m2/s. A


espessura da camada de água acima do sal é igual a 1 m.
b) Deduza a equação diferencial que representa o processo de difusão do sal
através da fase aquosa apresentando as condições de contorno do problema.
c) Mantendo-se a concentração mássica de saturação, ρ As = 380 kg/m3, junto à
superfície do sal, determine quanto tempo demora a concentração junto à
superfície a ser igual a 25% da saturação.
d) Qual a massa de sal por unidade de área dissolvida ao fim desse tempo?
e) Se o fundo do contentor ficasse sem sal no momento preciso em que a
concentração junto à superfície é igual a 25% da saturação e esperando tempo
suficiente para se atingir o estado estacionário, calcule a concentração final no
fundo do contentor e junto à superfície da água.
Suponha agora que a camada de água acima do sal era dez vezes maior e que havia o
interesse de determinar a penetração do sal alguns minutos após o início do processo
de transferência de massa.

e) A análise do processo de transferência sofre alterações? Justifique a resposta e


determine a penetração de soluto 5 e 20 minutos após o início deste processo.

______________________________________________________________________________
TCM (Transferência de massa – capítulo1) – 2008/2009 8
______________________________________________________________________________
TCM (Transferência de massa – capítulo1) – 2008/2009 9