Você está na página 1de 36

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS

Resultado Final | Projetos de Ensino aprovados (Edital 132/2020)


Projeto de Ensino
Coordenador(a) Público-alvo Descrição sucinta da proposta
(Formulário para Inscrição)

Mediante à pandemia da COVID-19, que impossibilitou a realização das aulas presenciais no CEFET-MG, ações que promovam a interação dos estudantes e
a promoção de conhecimento científico, são necessárias e importantes. Com este objetivo, propõe-se o projeto de ensino #DesafioCiênciaEmCasaCEFETdiv.
Este projeto se baseia na execução e explicação de experimentos que envolvam conhecimentos da área de ciências da natureza e suas tecnologias. Os
estudantes dos cursos técnicos integrados do CEFET-MG Unidade Divinópolis, devidamente uniformizados, deverão gravar vídeos sucintos executando e
elucidando algum experimento relacionado aos conteúdos abordados nas disciplinas de química, física ou biologia. Os experimentos propostos devem ser
realizados preferencialmente, utilizando materiais alternativos, de baixo custo de aquisição, baixa toxicidade e mínimo risco à saúde e à integridade física
Estudantes de todas as séries dos cursos técnicos
do(a) discente. O(a) autor(a) do vídeo escolherá algum colega também estudante do CEFET-MG que possua conta na rede social Instagram, e o (a) desafiará,
integrados do CEFET-MG Unidade Divinópolis que
1 #DesafioCiênciaEmCasaCEFETdiv Rodrigo Régis Campos Silva propondo a realização de algum outro experimento. O (a) discente desafiado (a), após a devida realização e explicação da prática, deverá desafiar outro(a)
possuem acesso à internet e utilizem a rede social
colega a fazer o mesmo, e assim sucessivamente, até que o maior número possível de estudantes seja atingido. Após cada publicação e os respectivos
Instagram.
desafios propostos, que será iniciado pelo coordenador do projeto, as seguintes contas no Instagram deverão ser “marcadas”:
@DesafioCiênciaEmCasaCEFETdiv, onde estarão disponíveis todos os vídeos produzidos, @cefetdiv, perfil oficial do CEFET-MG Unidade Divinópolis, além da
conta do(a) estudante a ser desafiado(a). Antes de cada desafio, os (as) estudantes deverão enviar o vídeo produzido para o coordenador do projeto, para
que o mesmo possa avaliar e autorizar a respectiva publicação. Pretende-se assim, demonstrar uma considerável quantidade de experimentos envolvendo
os mais diversos fenômenos abordados nas disciplinas de ciências naturais, corroborando para a aplicação de conceitos teóricos e uma aprendizagem
significativa.

O projeto prevê a aplicação a distância de um simulado de redação com proposta simular à do Exame Nacional do Ensino Médio. Haverá a disponibilização
de um certo número de vagas e o envio prévio aos alunos inscritos tanto das regras do Simulado quanto da Folha de Redação com um código, para a qual o
participantes deve transcrever seu texto. O aluno que não tenha acesso a impressora poderá “desenhar” a folha em um papel em branco A4, conforme
Alunos dos cursos técnicos integrados do Cefet-MG instruções prévias. O Simulado terá horário de início e tempo de duração fixos e ocorrerá em dia a ser agendado. No dia da realização do Simulado, o inscrito
2 1º Simulado on-line de Redação do Cefet-MG Luiz Carlos Gonçalves em Divinópolis e comunidade externa (vagas a serem receberá via whatsapp e por mídia de vídeo conferência, na hora agendada para o exame, a proposta. A partir daí e dentro do prazo estabelecido, o
determinadas) candidato deverá: 1. produzir a redação; 2.transcrever o texto de forma manuscrita para a Folha de Redação; 3. escanear e recortar a folha, conforme
instruções prévias e 4. enviar o documento a um número de whatsapp ou a endereço de e-mail previamente disponibilizado pela organização do evento.
Após isso, os textos, sem identificação dos participantes, exceto o código da Folha de Redação, serão corrigidos seguindo-se os mesmos critérios da banca
que corrige a redação do Enem. Serão usados nesse projeto, o whatsapp, e-mail e o Zoom.

Na história da matemática, a presença feminina, em termos de registro, sempre foi esporádica. Esse campo do conhecimento é, para muitos, um campo de
atuação masculina. Chega-se a esta conclusão pela escassez de pensadoras e construtoras de saberes matemáticos que nos é apresentada e a diferença
expressiva do número de homens e mulheres atuando em áreas voltadas para as ciências exatas, principalmente dentro do universo acadêmico. Os
discursos que envolvem mulheres e Matemática, em sua maioria, perpetuam a suposta inferioridade feminina e a incompatibilidade com o saber
matemático, mesmo que hoje exista a comprovação científica de que as mulheres são biologicamente tão capazes quanto os homens de aprender e
desenvolver conhecimento nas áreas das ciências exatas.

3 A (in)visibilidade histórica das mulheres na Matemática Marina Muniz de Queiroz Alunos do ensino técnico
O presente projeto busca entender os mecanismos que levaram à falta de visibilidade histórica e investigar as contribuições das mulheres nesse meio. Os
alunos participantes do projeto serão levados a pesquisar e discutir sobre mulheres que colaboraram significativamente para o desenvolvimento da
Matemática e sua importância histórica. Propõe-se um aprofundamento nas histórias de vida e contribuições intelectuais de algumas estudiosas da área,
gerando conteúdo para divulgação científica em meios de comunicação digital. As discussões serão feitas por videoconferências e os conteúdos
compartilhados em plataformas digitais de ensino. Como produto final, espera-se que os alunos utilizem redes socais para divulgarem as principais histórias
e curiosidades descobertas ao longo do projeto.
O presente projeto tem como objetivo levar o olhar e a atenção dos participantes para as particularidades que, da cor preta da pele, possam advir, e à
percepção de como influenciam nas experiências e expectativas das pessoas.

O processo se desenvolverá por meio de videoconferências onde entrevistados serão provocados a falarem sobre sua trajetória de vida levando em conta
questões que considere ter relação com a cor da própria pele e de outras características físicas. Durante o projeto acontecerão 6 encontros, um a cada
semana, com duração de 30 minutos, com pessoas diferentes.
Discentes regularmente matriculados nos cursos, em
4 A cor... Paulo César Mappa qualquer nível de ensino, da Unidade Varginha do Dentre os entrevistados teremos pessoas com perfis adversos: uma professora universitária residente em Belo Horizonte, um diretor de escola pública
CEFET-MG estadual da cidade de Varginha, um estudante de Educação física da cidade de Ilhéus, um assistente social da cidade de Ouro Preto. Em comum, o fato de
serem pretos.

No início e no fim do projeto, por meio de questionário estruturado, levantaremos a percepção dos participantes acerca do tema. Ao final, cada participante
escreverá um pequeno texto sobre o assunto. Serão certificados aqueles que participarem de todos os encontros e desenvolverem as atividades
supracitadas.

A Olimpíada Brasileira de Linguística (OBL), sob Coordenação Geral do Professor Bruno L´Astorina, ocorre desde 2011 e um de seus objetivos é proporcionar
e instigar seus participantes, alunos de Ensino Fundamental, Médio e Superior, além de jovens e adultos em geral, a ampliar suas habilidades lógico-
analíticas e sua visão a respeito dos povos do mundo a partir de uma abordagem interdisciplinar.
Propõe-se, portanto, a oferta de uma oficina de resolução de problemas autossuficentes da OBL com o objetivo geral de (i) fomentar a cultura Olímpica nos
estudantes do ensino Médio/Técnico, da Graduação e da Pós-Graduação do CEFET-MG a partir da apresentação da Olimpíada Brasileira de Linguística e de
seus problemas. Busca-se como objetivos específicos, permitir aos discentes: (i) coletar e analisar informações linguísticas, por meio da observação direta e
da interpretação dos dados linguísticos apresentados nos problemas autossuficientes da OBL; (ii) compreender um conjunto de informações sobre
linguagem, línguas e códigos a partir da análise de um conjunto de dados linguísticos; (iii) criar estratégias diversas para análise dos dados linguísticos e
A Olimpíada Brasileira de Linguística: resolução de problemas Discentes do Ensino Médio/Técnico, Graduação e Pós- resolução dos problemas autossuficientes; (iv) organizar e registrar dados linguísticos por intermédio de enunciados, tabelas, gráficos, desenhos, números,
5 Suelen Érica Costa da Silva
autossuficientes Graduação vídeos etc; (v) resolver problemas desconhecidos de Linguística utilizando o raciocínio lógico-analítico e os conhecimento de mundo e da
interdisciplinaridade entre as áreas de Letras, Linguística e Artes, Humanas, Exatas e Biológicas.
Este projeto de ensino, associado à ação de extensão Linguística: o que é e como se faz?, aprovada com fomento em dois editais (ano 2019 e 2020) da
Diretoria de Extensão e Desenvolvimento Comunitário (DEDC) do CEFET-MG, será baseado na proposição de oficinas de leitura, análise e resolução de
Problemas Autossuficientes de Linguística, que utilizará como material didático questões de provas da Olimpíada, a leitura de textos interdisciplinares
relacionados, a reprodução de vídeos e podcasts, além de encontros síncronos na plataforma Google Meet, onde serão propostas discussões das leituras e
resoluções colaborativas de problemas. As inscrições e a divulgação das oficinas serão realizadas por intermédio da plataforma gratuita de eventos Even3 e
serão amplamente divulgadas no site e nas redes sociais do CEFET-MG.

A Química é uma ciência que desempenha papel fundamental no esclarecimento da relação existente entre a estrutura dos materiais, em escala
atômica, e suas propriedades macroscópicas. Diante disto, acredita-se que o desenvolvimento de um Projeto Interdisciplinar que promova atividades
relacionadas às aplicações dos conceitos químicos na Construção Civil seja fundamental para estimular as competências e o conhecimento científico-
tecnológico dos discentes.
Como planejamento estratégico, propõem-se:
1. Implementar metodologias de ensino que promovam a aprendizagem significativa dos alunos envolvendo, principalmente, conceitos de funções orgânicas
Alunos do Curso Técnico em Edificações e do Curso de
6 A Química na Construção Civil Maíra dos Santos Pires e ligações químicas que são essenciais na compreensão das diversas aplicabilidades de um determinado material de interesse.
Graduação em Engenharia Civil
2.Propor estudos de casos que estimulem os alunos a investigar novos materiais que possam ser utilizados na construção civil.
3.Incentivar a troca de experiências entre discentes do Curso de Graduação em Engenharia Civil e do Curso Técnico em Edificações.
As técnicas de ensino empregadas serão baseadas em estudo dirigido, resolução de situações problemas e dinâmicas em grupos com elaboração de
projetos, respeitando e estimulando o desenvolvimento cognitivo dos discentes. Para isto, serão utilizadas ferramentas que proporcionem uma maior
proximidade entre os integrantes do projeto e a comunidade acadêmica.
O processo educacional tem sido profundamente impactado pelos desafios inerentes à 4ª revolução industrial e ao distanciamento social provocado pela
pandemia do CoV-SARS-2. Apesar de difundida, a utilização de computadores e ferramentas computacionais para a educação, ainda é um desafio fazer com
que a aprendizagem efetiva aconteça por meio digital. Esse desafio deverá ser encarado pelas IES e os seus estudantes neste momento. Desafio que só será
vencido com o devido acesso a equipamentos de informática e à internet. Entretanto, a iniquidade nas condições de acesso aos meios digitais é realidade
entre os estudantes brasileiros e não podem ser agravadas pela digitalização da educação. Nesse contexto, embora não consiga resolver o problema de
acesso, este projeto tem como objetivo explorar caminhos para desenvolvimento de autonomia e protagonismo dos estudantes na educação, por meio da
utilização de ferramentas computacionais simples e gratuitas aplicadas a projetos básicos em eletrônica. Essa escolha se dá para que o custo dos software
não seja mais uma forma de exclusão digital. Propõe-se o uso de ferramentas computacionais abertas (FOSS, do Inglês: Free and Open-Source Software)
Alunos dos cursos técnicos, graduação e pós
para a educação digital, evitando custos adicionais à aquisição de programas e serviços. Os participantes aprenderão por meio da elaboração de projetos
graduação do CEFET-MG que tenham tido algum
Aprendendo a aprender com software livres (FOSS): aplicação em (parciais) de eletrônica (analógica e digital) desenvolvendo, dentre outras competências: (i) autoconhecimento: seus pontos fortes e fracos, suas
7 Patrick Mendes dos Santos contato com ou se interessem por eletrônica básica,
projetos básicos em eletrônica inteligências mais e menos desenvolvidas; (ii) gestão de tempo: atender aos prazos dos projetos (sem foco nos métodos de avaliação tradicionais); (iii)
analógica ou digital. Turma máxima de 20
colaboração: aprender a executar tarefas complexas com várias pessoas ao mesmo tempo em locais diferentes; (iv) alfabetização tecnológica: aprender
participantes.
sobre o funcionamento de diferentes programas de computador. A eletrônica é o pano de fundo para dar base ao desenvolvimento de competências,
esperando-se também que haja um aumento do conhecimento nessa disciplina. As atividades serão estruturadas para promover o desenvolvimento de
cinco diferentes tipos de inteligência: linguística/verbal, lógico-matemática, visual/espacial, intrapessoal e interpessoal (Gardner, 1995). As atividades terão
um caráter mais próximo de problemas reais ligados à eletrônica e, portanto, não apresentarão solução única. Assim, os participantes deverão explorar sua
criatividade e colaboração. Como resultado principal, espera-se que os participantes adquiram ou aumentem o seu nível de autonomia para solução de
problemas e na aprendizagem, respeitando suas próprias inteligências, bem como perder o medo de aprender e usar novas ferramentas.
Para mais detalhes, pode-se acessar o documento completo no link a seguir.
https://drive.google.com/file/d/1TLlqo2O5nuYrHnJeLPdgorjhWc_Mo1cG/view?usp=sharing

Alunos de 1º ano de cursos Técnicos da área de


Introdução ao uso das estruturas básicas de programação de computadores, a saber estrutura sequencial, estrutura de seleção e estrutura de repetição,
8 Aprendendo estruturas básicas de programação em Visualg. Maurilio Alves Martins da Costa Informática e alunos do 1o período de cursos
utilizando o interpretador de linguagem em português estruturado denominado Visualg.
superiores de qualquer área.

Nas últimas décadas o processo de ensino-aprendizado vem sofrendo mudanças significativas devido ao desenvolvimento tecnológico. A criação de novas
ferramentas de comunicação e divulgação de informações atuam em cooperação nos processos de aprendizagem remoto tanto em ambientes formais
quanto não formais de ensino (RODRIGUES et al., 2008). A internet difundiu e aproximou diversas informações e conteúdo aos usuários interessados,
tornando-se uma ferramenta didática que pode ser empregada pelos professores para auxiliar no ensino de ciências em ambiente formal. Atualmente, com
a pandemia causada pelo SARS CoV-2 e medidas restritivas de isolamento social o ensino remoto se faz essencial, uma vez que as aulas presenciais estão
suspensas por tempo indeterminado, acarretando uma mudança de paradigma no sistema educacional. Portanto, o ambiente virtual se tornou uma
importante ferramenta a ser empregada pelos docentes e discentes na manutenção do processo de ensino/aprendizagem e na manutenção da rotina de
estudos. Para criarmos um satisfatório ambiente de ensino-aprendizado virtual é necessário definirmos quais serão os conteúdos trabalhados (baseado na
BNCC e nos PCNs), como pedagogicamente estes conteúdos serão trabalhados e quais serão os recursos computacionais empregados (RODRIGUES et al.,
2008; MACIEL, 2002). Os instrumentos pedagógicos de ensino adotados pelo docente deverão prezar pelo desenvolvimento do pensamento crítico do
9 Aprendendo na Quarentena: vivenciando a Ciência em casa Fabiana da Conceição Pereira Tiago Discentes dos 3 anos dos cursos técnicos integrados aluno, aguçando sua curiosidade e o estimulando a investigar, segundo Moran (2005): o foco na aprendizagem será predominante. A aprendizagem (será)
realizada não pela “decoreba”, mas sim pela participação em projetos organizados em torno de problemas e que levem a “descobertas” pelos alunos de
conhecimentos novos. Busca-se mais o equilíbrio entre a aquisição de competências necessárias para sobrevivência no mundo moderno (identificar
problemas, achar informação, filtrar informação, tomar decisões, comunicar com eficácia) e a compreensão profunda de certos domínios de conhecimento
estudados. (MORAN, 2005, p. 7). A elaboração das atividades práticas deverá ser basear na realidade do aluno, buscando desenvolver sua autonomia
estimulando o estudante a ter um papel ativo na aprendizagem (FILHO, 2001), conforme preconiza a BNCC.
Objetivo: Propiciar aos alunos dos três anos dos cursos técnicos integrados do CEFET-MG a (I) -interação entre docentes e discentes, visando a ampliar e a
diversificar as metodologias de ensino e o percurso formativo dos discentes; (II) - articulação de maneira contextualizada os conhecimentos teóricos e
práticos; (III) - ampliação dos processos inovadores na prática pedagógica; (IV)- exploração e desenvolvimento de recursos didáticos e metodologias
diversificadas de ensino e aprendizagem que atendam aos discentes quanto às especificidades das diferentes formas e tempos individuais de construção de
conhecimentos; (V) - discussão e reflexão sobre as questões atuais da sociedade.
No ano de 2017, os projetos pedagógicos dos cursos técnicos foram atualizados. O conteúdo programático das disciplinas de Física foi reduzido para que em
cada unidade, cada professor de cada turma consiga trabalhar com sua realidade específica. Nesse momento o conteúdo de Ótica Geométrica foi retirado
da ementa, só sendo tratado quando o professor avaliar ser possível. Porém, a Ótica Geométrica é uma área da Física com inúmeras aplicações no cotidiano
dos estudantes e em diversas aplicações tecnológicas.
Desta forma, este projeto propõe o estudo desse assunto por meio de tecnologias atuais. As aulas serão ministradas através da plataforma “Google Meet”,
Aprendendo Ótica Geométrica por meio de simulações e
10 Raphaella Bahia Soares Cabral Estudantes dos cursos técnicos da unidade Varginha usando simulações de plataformas, como “PHET: interactive simulations” e “Physics at school”.
plataformas digitais
Espera-se que as plataformas interativas e efeitos visuais das simulações estimulem os estudantes para a compreensão dos fenômenos envolvendo a Ótica
Geométrica e suas mais diversas aplicações. Como avaliação serão utilizados questionários auto avaliativos, com o objetivo de avaliar se a metodologia
utilizada foi eficiente para minimizar os prejuízos da aprendizagem no formato virtual, em que não há interação social entre os envolvidos no processo de
ensino-aprendizagem.

Este projeto tem como objetivo geral possibilitar a aprendizagem de inglês por meio de canções de maneira contextualizada culturalmente. Como objetivo
específico, pretende incentivar a aprendizagem de maneira autônoma, uma vez que os participantes terão a oportunidade de desenvolver estratégias de
desenvolvimento de vocabulário e pronúncia. Antes do início das atividades, a professora irá elaborar um diário para que os alunos descrevam suas
experiências de aprendizagem a cada encontro. Para tal, utilizaremos a plataforma Zoom ou Google Meets e contaremos com a participação de convidados
estrangeiros, falantes e ou aprendizes de inglês, além de professores de artes e literatura. Antes de cada encontro, os alunos poderão escolher as músicas
Aprendizagem de Língua Inglesa por meio da música: autonomia,
11 Cintia Cherubino Luckhurst Todos os alunos que queiram participar que enviarão à professora via Whatsapp. Então, a canção será sorteada pelo aplicativo "Whell Decide".Então, já cientes deste sorteio, os alunos poderão
fruição e cultura
estudar a canção previamente e anotar, numa lista virtual disponivel no Google docs, todas as estratégias que utilizaram para compreender a canção. O
encontro terá três momentos: fruição, quando todos ouvirão a música e poderão ler a letra ao mesmo tempo; estrutura, quando será realizada uma análise
da estrutura linguistica da canção e, finalmente, uma interpretação da letra, que levará em conta as experiências e leituras prévias que dizem respeito ao
assunto tratado em uma abordagem intertextual.É relevante mencionar que os convidados poderão participar ativamente de todos os momentos numa
interlocução cultural com os participantes.

Esta proposta visa apresentar atividades extracurriculares envolvendo temas de interesse dos alunos e relacionados à tecnologia. São propostas atividades
práticas, competições, estudos dirigidos e rodas de conversa virtuais para incentivar a interação docente/discente durante o período de isolamento social e
suspensão do calendário escolar.
Alunos da Computação, tanto de nível técnico, cursos
de Informática e de Redes de Computadores, quanto Temas propostos:
12 Atividades extracurriculares em Computação Sílvia Calmon de Albuquerque
de graduação, mestrado/doutorado e alunos dos 1) Internet das Coisas
demais cursos interessados nos temas propostos. 2) Segurança da informação e mundo hacker
3) Jogos e Aplicações Interativas
4) Aprendizado de Máquina: da teoria a prática
5) Introdução a Sistemas Embarcados

A pandemia de Covid-19 e, por consequência, a política de isolamento social lançaram nova luz sobre um problema antigo e estrutural: a violência de
gênero. O relatório divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP) sublinha o aumento da violência contra a mulher em diversos estados do
Brasil, quando comparado aos números de 2019, no mesmo período. Segundo a ONU Mulheres, as mulheres negras são as mais atingidas pelas formas mais
graves dessa violência – o feminicídio. Essa realidade não se restringe à realidade brasileira, na China, as denúncias aumentaram três vezes durante a
pandemia e, na França, os relatos de agressão subiram 32%. O isolamento social não criou esse cenário de violência de gênero, mas potencializou uma dura
e cruel estrutura patriarcal que já violentava, menosprezava e submetia mulheres no mundo todo. Várias ações têm buscado munir as mulheres de
ferramentas para lutar contra essa realidade no período de confinamento, mas parte importante para a garantia que essas ferramentas sejam úteis,
Alunos do curso de Letras, sendo que cinco alunos já
especialmente pós-pandemia passa pelo estímulo ao empoderamento feminino, uma vez que será nesse momento que muitas mulheres ficarão ainda mais
se envolveram na construção da proposta: Eduarda
Atrás das janelas: gênero, violência e desigualdade sob o olhar da vulneráveis em função do acirramento da crise econômica. Nesse sentido, a arte é parte importante desse processo, pois cria formas de expressão e
13 Isis Pimentel de Castro Duarte Pena, Glauber Vinicius Igor Fraga, Joana
arte. manifestação contra a violência de gênero, construindo e ampliando um vocabulário que fala de resistência, empoderamento e igualdade. Sendo assim, este
Gonçalves Coelho Silva, Pedro Paulo Rosemberg da
projeto pretende apresentar uma série de textos fundamentais para a discussão de gênero escritos por nomes como Leila Gonzalez, María Lugones, Paul B.
Silva Oliveira e Suzi de Andrade Leite.
Preciado, Monique Wittig e Judith Butler, aliando a discussão teórica à prática através dos trabalhos de artistas brasileiras, em sua maioria, que atuam nas
artes visuais, na música e no cinema - Rosana Paulino, Marcela Cantuária, Anna Muylaert, Elza Soares e etc. A ideia é utilizar uma gama múltipla de materiais
- textos, vídeos, músicas, entrevistas, filmes e imagens de obras e exposições em um diálogo virtual. Os encontros serão semanais e realizados por meio de
videoconferência, concomitantemente será criado um grupo via Whatzapp (plataforma mais popular) para compartilhamento de reflexões, biografias de
artistas e suas obras. Nossa proposta é criar um ambiente de diálogo virtual utilizando aquilo que a experiência do isolamento já nos apresentou como
estratégia fundamental de sobrevivência – a arte.
Este projeto consiste na criação de um clube do livro on-line em que os professores participantes e os discentes se reúnem semanalmente através de
aplicativos de videoconferência para discutir um livro ou partes do mesmo que, em conjunto, decidiram ler. Visando a atender um número maior de
discentes, pretende-se criar 3 grupos com perfis de leitura diferenciados, cada um deles coordenado por um professor participante. O grupo 1 lerá livros de
literatura em língua inglesa e os discutirá em inglês. O grupo 2 lerá livros de literatura em língua inglesa e os discutirá em Português. O grupo 3 lerá livros de
literatura em Língua Portuguesa. Os encontros dos grupos terão duração de 60 minutos e acontecerão em dias e horários distintos, o que permitirá aos
alunos se inscreverem em mais de um grupo, caso desejem. Caberá a cada professor participante sugerir pelo menos 3 opções de livros de fácil acesso aos
Discentes dos cursos técnicos de nível médio e de
14 Book club/ Clube do livro Maria Isabel Rios de Carvalho Viana alunos pela internet para escolha e gerenciar um grupo de Whats app com o contato dos leitores inscritos em seu grupo para divulgação das obras. Através
graduação do CEFET/MG Campus Divinópolis
de enquetes, o grupo decidirá o livro que será lido até o próximo encontro. O objetivo desse projeto é despertar o interesse e gosto pela leitura, bem como
promover a interação entre os alunos nesse momento de isolamento social, criando um ponto de experiência comum entre eles para que possam discutir e
livremente expressar suas opiniões. Além destes, outros objetivos pretendem ser alcançados, tais como o desenvolvimento de habilidades de leitura e
oralidade em Português e em língua estrangeira. Durante a execução do projeto, o professor terá um papel de mediador, permitindo que o aprendizado
proporcionado pela leitura se dê de maneira autônoma em um ambiente informal em que os alunos serão os protagonistas. Ao término de 2 meses, os
alunos farão uma avaliação do projeto.

Em tempos de distanciamento social, como podemos fortalecer nossos vínculos afetivos? As redes sociais têm se tornado os principais meios de interação.
Mas, diferente dessas redes virtuais, em que uma pessoa se dirige com palavras ou imagens para um público geral, a carta é mais direta e pessoal, de um
remetente a um destinatário. A carta, diferente do discurso como monólogo, é um diálogo por escrito; mas difere do diálogo na medida em que a carta
pressupõe uma distância, espacial e temporal, entre os interlocutores. Como dizia Cícero, a carta é um “diálogo entre ausentes”. As epístolas foram muito
Estudantes regularmente matriculados nos cursos de utilizadas na filosofia, de Platão a Voltaire, e adquiram maior destaque como literatura filosófica na Antiguidade Clássica, com os estoicos e epicuristas. Para
Ensino Médio Técnico Integrado, preferencialmente estes filósofos, a filosofia é um modo de vida, uma terapêutica da verdade, e a escrita um remédio (phármakon) para a alma. Em suas cartas, Sêneca
15 Cartas filosóficas Francisco Augusto Canal Freitas
dos primeiro e segundo anos, e seus contatos convida o leitor-amigo ao “cuidado de si”, dando conselhos para manter a tranquilidade em meio às turbulências e para valorizar cada momento da vida.
pessoais. Apesar de terem caído em desuso, as cartas também ganharam o mundo virtual através do correio eletrônico (e-mail). Assim, em tempos de isolamento
social, a carta (e-mail) torna-se um meio para estreitar os laços entre as pessoas, seja entre professores e estudantes, seja entre estudantes e seus pares, e
de incentivar o cuidado de si como cuidado do outro. Com este Projeto de Ensino, propomos, num primeiro momento, promover a leitura de cartas
filosóficas que tratam do cuidado de si, e, num segundo momento, incentivar a escrita e a troca de cartas (e-mails) entre os estudantes, como forma de
cuidado do outro.

Pouco após a interrupção das aulas devido à pandemia do COVID-19, criamos uma página de Instagram chamada @cefetlendo para estimular a leitura
literária. Já temos mais de 400 seguidores e sugerimos a leitura de dois livros: A metamorfose, de Franz Kafka, e Édipo Rei, de Sófocles, além de postarmos
semanalmente um vídeo-poema gravado por estudantes ou por funcionários do CEFET-MG. Para os dois livros trabalhados, postamos trechos de leitura,
Alunos regularmente matriculados em qualquer nível
desenhos feitos por estudantes, comentários, curiosidades sobre o autor ou a recepção da obra, além de organizarmos debates pela plataforma Hangouts.
16 CEFET lendo FERNANDA DUSSE do CEFET; seguidores da página @cefetlendo do
Com o edital para projetos de ensino, queremos manter o uso da página, mas organizando uma lista de alunos interessados em atuar assiduamente na
Instagram.
página @cefetlendo, participando das interações e propondo outras atividades. Nos próximos 2 meses, indicaremos mais 3 obras literárias, estimularemos
atividades criativas e promoveremos debates on-line com os participantes, além de mantermos o projeto 4a de poesia e a divulgação de outras iniciativas.
Pretendemos, ainda, organizar um sarau no mês de julho com a participação de estudantes de todos os campi e níveis de ensino.
O Câmpus Curvelo do CEFET/MG comemora, neste ano de 2020, uma década de vida. Várias atividades de comemoração foram planejadas para realização
durante o ano letivo, mas em decorrência do distanciamento social emergente da pandemia do Coronavírus, as festividades propostas tiveram que ser
adiadas ou mesmo canceladas. A proposta deste projeto surge, assim, como possibilidade de aliar uma atividade cultural e de ensino a uma homenagem à
nossa Instituição com o lançamento de um concurso literário com o tema: “CEFETMG/Curvelo: testemunho de uma inquietante experiência individual e
coletiva em tempos de pandemia”. Homenagear o CEFET/MG Curvelo, por meio de um projeto de escritas que tratem de memórias e experiências humanas
vividas pelo corpo discente da Instituição, é um bom pretexto para ajudar nossos alunos a enfrentarem a crise do distanciamento social que atravessa o
cenário nacional e mundial. A intenção do concurso é enveredar pelos caminhos da arte como estratégia de promover a resiliência emocional, com ênfase
na produção literária do público interno do CEFETMG/Curvelo, além de promover a reflexão sobre tempos difíceis e questões complexas. Outro propósito é
Alunos dos Cursos Técnicos de Eletrotécnica,
CEFETMG/Curvelo: testemunho de uma inquietante experiência aproximar-se mais da comunidade estudantil, preservando a convivência mesmo que de forma virtual.
17 Marina Leite Gonçalves Edificações e Meio Ambiente e da Graduação em
individual e coletiva em tempos de pandemia. O concurso terá como proposta de escrita duas categorias de textos: Poesia e Memória; e envolverá os alunos do Curso Técnico e da Graduação. Os textos
Engenharia Civil do CEFET-MG Câmpus Curvelo.
poderão contemplar tanto as experiências reais quanto imaginárias dos estudantes durante a quarentena provocada pela crise de Covid 19. A realização do
concurso será mediada pelos meios online, desde a publicação do edital, realização das inscrições, formação de banca avaliadora, divulgação do resultado e
premiação, evitando o contato por meios físicos. Dos textos produzidos, serão selecionados os melhores e reunidos em uma antologia para futura
publicação em um livro sobre os dez anos do CEFETMG/Curvelo.
Concomitantemente à realização do concurso, serão propostas algumas atividades de motivação para a escrita dos textos através de plataformas online,
como saraus poéticos semanais ( lives com música e leitura de poesias por professores e alunos) reunidos na plataforma digital gratuita MEET, do Google.
Também será realizado um correio elegante poético virtual, no qual alunos, professores e outros funcionários da comunidade do CEFETMG/Curvelo trocarão
mensagens entre si por meio das redes sociais como o Instagram e o Facebook.

Esse projeto de ensino tem como objetivo aplicar a metodologia de aprendizagem baseada em desafios para solução de problemas reais relacionados a
materiais poliméricos.
Em encontros on line semanais (usando plataformas gratuitas de conferências, por exemplo, Zoom, Skype, etc) de 2 horas de duração, um grupo de alunos
se reunirá para resolver problemas reais que envolvem aplicação de materiais poliméricos nas mais diversas áreas. Nesses encontros os alunos da
graduação e pós graduação em engenharia de materiais terão oportunidade de aplicar o conhecimento sobre estrutura, propriedades e processamento de
polímeros adquiridos durante sua formação na resolução de problemas práticos. Os professores atuarão como mediadores, auxiliando os alunos na
definição das estratégias para a solução dos desafios e intervindo quando necessário para direcionar as discussões e encontrar as soluções desejadas. Os
Alunos do curso de graduação em engenharia de
desafios serão propostos pelos professores e pelos próprios alunos, e envolverão temáticas diversas, como investigação sobre falhas de materiais, busca de
18 Challenge Polymer Class Aline Bruna da Silva materiais matriculados a partir do 6º período e alunos
um material polimérico para substituição de um metálico ou cerâmico em determinada aplicação, formulação de um novo material, escalonamento de
de pós graduação em engenharia de materiais.
processo, etc. O principal objetivo dos encontros é proporcionar aos alunos de graduação e pós graduação a oportunidade de desenvolver habilidades
complementares às adquiridas dentro de sala de aula, através da proposição de desafios que os incentivem a aplicar o conhecimento teórico adquirido
durantes seus cursos de forma prática para solução de problemas reais. Nesses grupos de estudo os alunos também terão oportunidade de trabalhar em
equipe e em contextos multidisciplinares, correlacionar o conhecimento teórico sobre estrutura, propriedades e processamento de polímeros a aplicações
em problemas reais, desenvolver propostas inovadoras para desafios reais com valor de negócio, comunicar com eficácia e desenvolver senso crítico,
fundamentar e sustentável as ideias e as soluções desenvolvidas. Serão disponibilizadas 12 vagas. A disponibilização das vagas será por ordem de
inscrição.

Dentre as inúmeras consequências trazidas por essa pandemia, está a suspensão das aulas. No mundo, de acordo com os últimos dados da Organização das
Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), que monitora os impactos da pandemia na educação, 191 países determinaram o
fechamento de escolas e universidades. A importância da Ciência para definir estratégias de combate à doença está sendo cada vez mais evidenciada, seja
para prever seus impactos em comunidades ou climas diferentes, seja para elaborar modelos de proteção econômica ou para entender melhor o patógeno
na busca de tratamentos que possam contê-la. Diferentes mídias digitais trazem reportagens fundamentadas em gráficos e termos técnicos relacionados às
características do vírus, replicação do vírus no interior da célula, taxas de contágio, de letalidade e de mortalidade, profilaxia, importância da higienização,
Alunos dos cursos técnicos de Edificações,
etc. Isso faz com que, para melhor compreensão do assunto, seja necessário e relevante os discentes buscarem diversos conteúdos curriculares das
Eletrotécnica e Meio Ambiente do CEFET-MG/Curvelo,
Ciensinando - Biologia, Física, Matemática e Química por trás da disciplinas das Ciências da Natureza e da Matemática.Visando manter contato virtual com os discentes durante o período do isolamento social e, assim,
19 Aline Carvalho Bueno observando o limite máximo de 5 alunos para cada
pandemia da COVID-19. possibilitar a permanente busca e construção do conhecimento científico, esta proposta traz a contextualização e a interdisciplinaridade como protagonistas
turma do técnico. Como são 9 turmas, no total serão
do projeto de ensino, pois esses elementos exercem papéis importantes no processo de ensino-aprendizagem, atribuindo sentido aos conhecimentos e
45 alunos contemplados pelo projeto.
contribuindo para uma aprendizagem mais significativa. Dessa maneira, pretende-se, através de uma ação interdisciplinar, desenvolver um projeto de
ensino contextualizado e atual que integre diversos conteúdos de Biologia, Física, Matemática e Química dentro de temáticas relacionadas à pandemia da
COVID-19.
O envio de todos os materiais, documentos e formulários relacionados ao projeto será realizado por e-mail e por grupo de WhatsApp a ser criado após
inscrição dos discentes no projeto. Os fóruns de discussão, assim como o debate de fechamento do projeto, serão realizados a partir de aplicativos para
vídeo conferências, tais como: ZOOM, RNP, WebEx.
O projeto apresentará lives quinzenais sobre temas relacionados à história, sociologia e filosofia com uma abordagem diferente da que é apresentada em
sala de aula, ou seja, através de uma linguagem descontraída e de listas sobre determinados temas. Antes de cada live, será divulgado nas redes sociais dos
professores envolvidos um link para a escolha do tema, com quatro opções disponíveis em cada enquete. Como exemplos de temas, podem ser oferecidos
Alunos dos cursos técnicos integrados do Campus de listas como "as 10 maiores epidemias da História", "8 fatos importantes sobre o racismo", "8 filósofos que mudaram nossa forma de pensar o mundo", etc.
20 Clio de Quarentena Flávio Raimundo Giarola
Divinópolis Para divulgação das lives, serão usadas as redes sociais Instagram e Facebook. Para a realização das lives, optamos pelo uso da plataforma gratuita
Teamlink. O projeto é direcionado para os alunos do ensino técnico integrado do Campus Divinópolis e tem como objetivo manter tais estudantes em
contato com as disciplinas de Ciências Humanas durante o período de quarentena. Após cada live, será aberto espaço para discussão e debate com os
alunos participantes.

Trata-se de encontros virtuais de conversação às sextas 19h às 20h, nos quais os alunos estrangeiros, em isolamento social, terão a oportunidade de praticar
Alunos de Português como Língua Estrangeira (Pré- a língua-alvo (Língua Portuguesa), por meio de um bate-papo, partindo de um tema-gerador, com base nas entrevistas do CELPE-BRAS e/ou atualidades.
21 Clube de Conversação em Língua Portuguesa Luciana Aparecida Silva de Azeredo
PEC G e PLAC) Cada encontro será preparado e ministrado por um professor-colaborador e/ou professor-coordenador, contando com auxílio dos bolsistas do Projeto de
Extensão Português como Língua Estrangeira (PLE).

22 Clube de leitura Carlos Eduardo Nunes Garcia Discentes do ensino médio e da graduação. Promover conversas virtuais, entre servidores e alunos, sobre textos literários, filosóficos ou científicos, durante a pandemia do novo coronavírus.

Embora pareça difícil, lidar com suas finanças pessoais envolvem regras simples a serem seguidas. Viver sob essas regras (ou princípios) constitui uma
maneira de manter suas contas sempre em dia. Não se trata somente de relação gastos e receitas, o controle financeiro pessoal pode mudar aspectos de
Alunos de Graduação do CEFET-MG que busquem
23 Como controlar suas finanças pessoais em tempos de pandemia. Andreia de Oliveira Santos nossa vida pessoal e até profissional.
aprimorar conhecimentos na área.
A proposta desse minicurso (live) consiste em trabalhar com as regras propostas pelo site The Simple Dollar para se ter uma vida financeira controlada. Após
detalharmos as regras será possível observar quais estamos colocando em prática no nosso dia a dia e quais precisam ser adotadas.

Observar, questionar, criar hipóteses e experimentar. Estas são algumas das etapas utilizadas pelo método científico – um conjunto de regras,
Alunos de Graduação do CEFET-MG que busquem procedimentos e linguagens que definem o que é ou não é ciência, como os alunos entendem Metodologia Científica? Como eles se apropriam de seus
24 Como estruturar metodologia de pesquisa. Andreia de Oliveira Santos
aprimorar conhecimentos na área conteúdos? E, principalmente, dos métodos científicos para alavancarem suas pesquisas? O Minicurso (live) foi proposto visando ampliar os conhecimentos
sobre o tema e dar dicas de como os alunos podem fazer da metodologia um aliado em seu caminhar acadêmico.

Minicurso que pretende contribuir para a instrumentalização dos alunos para a leitura de textos poéticos e, por consequência, para a leitura em geral. A
Preferencialmente alunos do ensino médio, com
Guilherme Lentz da Silveira proposta é de se trabalhar a poesia, principalmente a de antes do século XX, como um texto inteligível, cuja decodificação exige habilidades objetivas de
25 Como ler poesia abertura para participação de alunos da graduação
Monteiro leitura, indo além do mero subjetivismo muito difundido, segundo o qual o sentido de um poema "depende de quem lê". Entram em pauta aspectos
também
sintáticos, de vocabulário, procedimentos de leitura, de percepção de tons e entonações, entre outros temas.

Propor uma reflexão sobre a pandemia do corona vírus, através da elaboração de cartas, mensagens, desenhos, fotografias, poesias e histórias em
quadrinhos destinadas às próximas gerações, tendo como tema: “A minha vida durante a epidemia de corona vírus ocorrida no ano de 2020”. O grande
diferencial é fazer com que os discentes, por meio de artigos, notícias colhidas na mídia e em mensagens busquem escrever suas projeções para os anos
vindouros, para que em 2050, quando a cápsula for aberta possamos comparar essas projeções e a realidade após esses 30 anos, bem como registrar o que
foi feito de certo ou errado durante esta terrível pandemia.
Discentes técnica e graduação das áreas de projetos
26 Como vivi a pandemia do Corona Vírus em 2020 Zélia Maria Velloso Missagia Objetivos Específicos
(elétrica e mecânica).

Possibilitar aos discentes o conhecimento sobre epidemias ocorridas na história do mundo;

Proporcionar a reflexão dos alunos de hoje sobre as transformações ocorridas durante a epidemia;

Favorecer e estimular a discussão e a reflexão sobre os problemas que mais afetam a população mundial;

Possibilitar que futuramente, ao abrirem a cápsula, possam estabelecer comparações a respeito das mudanças ocorridas no mundo todo;

A antropóloga e historiadora Lilia Schwartz fez uma interessante provocação em um vídeo disponível no seu canal no Youtube
(https://www.youtube.com/watch?v=dXHnwrT9asg): da mesma forma que o século XX, com as características históricas que o definiram, iniciou em 1914,
com a Primeira Guerra Mundial; o século XXI começa em 2020 com a pandemia da Covid-19. Nossa proposta é fazer leituras e reflexões sobre a história do
Estudantes da Terceira Série do Ensino Médio
27 Conjunturas históricas, projeções futuras Raphael Santos século XX (conteúdo curricular de estudantes da 3a série do ensino médio integrado) e sobre como as Ciências Humanas podem contribuir na compreensão
Integrado
de conjunturas-chave, como a atual Pandemia. As atividades serão realizadas por meio da mídia social WhatsApp, já que as operadoras de telefonia celular
não costumam cobrar da franquia de internet para o consumo realizado dentro dessa plataforma digital. O resultado final dessas reflexões serão
disponibilizadas nas mídias produzidas pelo Programa de Extensão “Pensar Jovem, Fazer Sentido”.
O objetivo principal do projeto é a manutenção do contato dos discentes com um estudo assistido de Química, com foco em questões do ENEM.
Os objetivos específicos tratam do aprofundamento de contato dos alunos em ambiente virtual com docentes de Química do CEFET; da discussão de temas
atuais que podem estar presentes em provas do ENEM no futuro; da proposição de materiais de aprofundamento; e a discussão em fórum de dúvidas.
Metodologia - Estratégias didáticas - Aspectos integradores e/ou inter/multi/transdisciplinares
A apresentação em audiovisual de temas a serem selecionados dentre as questões de exames anteriores do ENEM ocorrerá através de gravação e
disponibilização em plataforma digital em dias agendados. O vídeo constará a explanação pelo docente da questão problema e os conceitos necessários
para sua resolução por aproximadamente 10 minutos, seguindo da possibilidade de interação para atendimento de dúvidas e comentários relevantes
através bate-papo disponível no vídeo. Cada docente participante do projeto poderá abordar uma questão problema por semana, sendo cada uma liberada
em dia da semana diferente, possibilitando distribuição de discussão durante a semana. O acompanhamento da presença e participação será feita mediante
Discentes dos cursos integrados atendidos pelo
28 Conteúdos de destaque e resolução de Questões do ENEM Flavio Santos Freitas o registro do login feito pelo acesso a plataforma de disponibilidade da apresentação.
Departamento de Química nos campi I e II
As transmissões serão realizadas durante o período de execução projeto, de 9 de junho a 9 de agosto de 2020 com organização semanal. O professor de
cada questão problema irá acompanhar as dúvidas geradas ao longo da semana para saná-las no próprio bate-papo ou disponibilizará um novo vídeo, caso
julgue necessário uma maior explanação dada a complexidade das dúvidas levantadas pelos discentes. Os títulos específicos e os autores dos temas a serem
tratados serão determinados após a aprovação do projeto, podendo se enquadrar em áreas inter, multi e/ou transdisciplinar das Ciências da Natureza. É
importante ressaltar que ferramentas pedagógicas de interação com o público serão disponibilizadas, além da possibilidade do acesso posterior à
transmissão para aqueles com dificuldade de acesso no dia e horário marcados.
A apresentação e discussão de questões problemas de Química do ENEM representa uma possibilidade de estruturação do estudo na área de Ciências da
Natureza de modo remoto de discentes do integrado do CEFET-MG. O discente público alvo deste projeto são todos os matriculados em cursos técnicos
integrados dos campi I e II em Belo Horizonte, dada a atuação dos docentes lotados no Departamento de Química.

Trata-se de um curso intensivo ofertado na forma de estudo dirigido. O curso será composto por módulos (ou aulas) enviados aos alunos em arquivos PDF a
cada dois ou três dias contendo: a exposição teórica, exercícios, respostas dos exercícios e dicas de como abordar o tópico em questão. De forma a viabilizar
o estudo de maneira autônoma pelos alunos o assunto será organizado de forma específica, especialmente ajustado às condições em que o curso está
sendo conduzido. Quanto ao conteúdo, pretende-se que a mesma atenção dispensada à elaboração dos conceitos e exemplos seja dada à elaboração de
exercícios. É através destes últimos que o aluno poderá empregar o assunto abordado, consolidando o processo através da comparação da sua solução com
as respostas fornecidas. Além deste aspecto sobre o conteúdo de cada aula, como os conceitos que concorrem para a compreensão de acordes e harmonia
são construídos gradualmente, de ideias mais simples até conceitos um pouco mais elaborados, as aulas farão referência frequente a aulas anteriores;
contribuindo ainda mais para a consolidação dos tópicos pelos alunos. Quanto à forma, será levado em conta que os alunos podem visualizar os arquivos a
André Pedico (DADT), Conrado
Discentes do CEFET-MG, de qualquer curso, nível de partir de seus celulares. Desta forma, será tomado o cuidado para garantir condições de leitura e de compreensão das imagens utilizadas. Além do material
29 Curso de Introdução à harmonia na música popular. Rodrigues (DEC) e Leandro Pereira
ensino ou campus enviado, será disponibilizado espaço virtual para a interação entre os alunos e a discussão sobre assuntos relacionados aos tópicos do curso. O curso pode
(DADT)
ser dividido em três partes, com os tópicos mais característicos de cada uma sendo descritos a seguir: (I) Fundamentos: disposição das notas na pauta,
intervalos, formação de escalas; (II) Formação de acordes: tríades, tétrades, notas de tensão, inversões, nomenclatura das cifras; (III) Introdução à Harmonia:
campo harmônico, tonalidade, o trítono e sua resolução, vocabulário harmônico nos tons maior e menor. O curso é aberto a todos os alunos do CEFET-MG,
de qualquer curso, nível de ensino ou campus. Importante ressaltar trata-se de um curso que, em sua maior parte, é teórico. Não serão abordadas técnicas
de instrumento. Portanto, não é um curso voltado a quem pretende começar agora a aprender a tocar. Quanto a pré-requisito, não serão impostas
restrições, mas deve-se considerar que o estudo de harmonia faz sentido quando pode ser experimentando na prática com o uso de instrumento. Assim, o
ideal é que os participantes tenham alguma experiência com instrumentos (em qualquer nível).
Abertura das inscrições por formulário on line: 08/06/2020 | Início das atividades:15/06/2020 |Término do curso: 24/07/2020

O presente projeto tem como objetivo o desenvolvimento de um curso para o ensino das técnicas introdutórias da programação de computadores
utilizando linguagem de programação C para alunos no curso Técnico em Informática, Técnico em Informática para Internet (EaD) e alunos da graduação em
Engenharia Civil. A estratégia didática se dará por meio de vídeo-aulas gravadas e disponibilizadas no ambiente de ensino a distância (Schoology). Serão
Curso de Introdução a Programação de Computadores com a Alunos do curso Técnico em Informática Integrado,
30 Weider Pereira Rodrigues disponibilizados a cada tópico, uma estrutura de exercícios para serem feitos durante a semana do conteúdo em questão, ao fim da semana, será
linguagem C Informática para Internet EaD e Engenharia Civil
disponibilizado outro vídeo com as correções dos exercícios propostos. Para cada semana, será disponibilizado um Fórum para que as dúvidas sejam
discutidas. Espera-se com este curso, que assuntos como lógica, matemática aplicada a programação e princípios semânticos sejam abordados. Ao fim da
execução do projeto, espera-se que o aluno tenha condições de interpretar, entender e desenvolver códigos básicos de programação em linguagem C.
O projeto propõe o enriquecimento da compreensão oral e escrita da língua inglesa por meio da fruição e da análise crítica de curtas-metragens em inglês,
selecionados a partir de uma mostragem de materiais autênticos e variados em torno do tema da cidade contemporânea. Além da prática das quatro
habilidades do inglês (fala, escuta, leitura e escrita), o projeto também visa aprofundar, através de um enfoque multimodal e multidisciplinar, os
conhecimentos sobre formas narrativas e as especificidades da linguagem cinematográfica, com suas diferentes estéticas, contextos de produção e
tradições históricas. Ao integrar procedimentos críticos e criativos, o curso pretende instaurar um olhar reflexivo sobre a vida na cidade, vista como uma
estrutura sempre cambiante que justapõe tempos, discursos e perspectivas distintas. Para tanto, utilizaremos três enfoques tradicionais do uso de filmes na
sala de aula: Cs and Ss, que distingue as especificidades da linguagem do cinema (Câmera, cor e som) de outras categorias narrativas comuns a outras
A toda comunidade discente do CEFET. O projeto inclui mídias (construção da personagem, do espaço e do enredo); Tell me tecquinique: que estrutura a compreensão e a análise dos filmes ao redor de “guiding
Curta em casa: enriqueça a compreensão oral e escrita da língua
Joana Souto Guimarães Araújo atividades que contemplam diversos níveis de prática questions”, e Basic teaching techniques, que classifica oito estratégias pedagógicas para o uso do filme em contextos educativos, que vão desde a análise do
31 inglesa por meio de curta metragens e documentários sobre a
Bonomo da oralidade e da escrita em língua inglesa, do nível contexto de produção do filme, como a composição de cenas e o processo de edição, como do contexto de recepção e circulação do filme, além da relação
cultura urbana
básico ao avançado. com outras mídias e outras formas artísticas (Vf. Ciné-minis:teaching with short films, 2012, e Moving image in the classroom, 2000). Para embasar a
reflexão sobre a cidade, reportamo-nos sobretudo à obra importante de Kevin Lynch, The image of the city (1960), que trata da experiência urbana e da
composição de uma “imagem” que se associa tanto ao mapa mental que criamos na vivência da cidade quanto à organização da experiência e a constituição
do sujeito. O curso destina-se aos discentes de todos os níveis de ensino do CEFET, contemplando os mais variados níveis de conhecimento da língua
inglesa, desde o básico ao mais avançado, e pretende utilizar duas plataformas onlines: o SIG (Sistema Integrado de Gestão do CEFET) para fóruns (debates)
e uploads dos curtas, além de leituras de resenhas e atividades de escrita; e a plataforma Google Meet para encontros virtuais e a prática da oralidade. Os
alunos serão convidados a compor vídeos simples com diálogos para determinadas cenas, a produzir pôsteres para os filmes, realizar escritas de
comentários críticos e outras produções criativas em inglês.

A proposta metodológica deste projeto de ensino está baseada em algumas práticas pedagógicas que se fundamentam na aprendizagem ativa. Dentre elas,
O público-alvo são alunos do CEFET-MG em níveis de consideraremos aprendizagem baseada em projetos e sala de aula invertida. Como AVA, consideraremos o Moodle, na possibilidade de que a turma seja
graduação, mestrado e doutorado. Recomenda-se criada para o curso, que faz parte dos sistemas institucionais e atende às demandas desta proposta. Por meio desse ambiente, serão disponibilizados
Desenvolvimento de competências para discussão de processos
32 Renata Lúcia Magalhães de Oliveira conhecimentos básicos de estatística. A turma será conteúdos para serem explorados pelos alunos a priori dos minicursos, compostos por vídeos e situações-problema. Serão então realizados minicursos com
urbanos por meio de métodos espaciais quantitativos
limitada a 20 alunos para operacionalização das duração diária de 2 horas e total de 4 horas, para discussão de cada tópico proposto no cronograma, a saber: (i) processos urbanos; (ii) introdução ao
atividades. geoprocessamento; (iii) métodos estatísticos para análise exploratória de dados; (iv) introdução a métodos econométricos; (v) introdução à análise espacial.
Serão ainda propostas atividades preliminares e posteriores (vídeos e atividades práticas) a minicursos referentes às ferramentas computacionais utilizadas
no desenvolvimento dos projetos: (i) introdução ao R e ao ambiente RStudio; e (ii) introdução ao QGIS.

Este projeto objetiva oferecer aos estudantes atividades semanais que visam ao desenvolvimento de habilidades de compreensão e produção oral e escrita
na língua inglesa.
As atividades serão elaboradas pela professora-coordenadora e terão como foco o desenvolvimento de letramentos (oral, escrito, visual, crítico, digital etc.),
de processos de conhecimento (experienciar, conceituar, analisar, aplicar etc.) e da autonomia dos estudantes na aprendizagem da língua inglesa. Na
realização das atividades, os estudantes terão a oportunidade de utilizarem a língua inglesa para adquirirem conhecimento relacionado aos seguintes
temas: saúde, comportamento, ciência, cultura, arte e turismo. As produções orais e escritas serão baseadas no uso de gêneros textuais significativos para a
formação profissional e acadêmica dos estudantes.
Estudantes dos cursos técnicos integrados do Campus
As atividades serão disponibilizadas no aplicativo Edmodo para todas as turmas definidas como público-alvo. Essas turmas já foram cadastradas no
Desenvolvimento de habilidades de compreensão e produção oral I. Turmas MEA 1 A (T1), MEC 1A (T1), QUI 1A (T1), ELE
33 Silvana Lúcia Teixeira de Avelar aplicativo no início do ano letivo. Os estudantes que ainda não tiverem acesso à sua turma no aplicativo poderão solicitar à professora-coordenadora o
e escrita na língua inglesa 1B (T1), ELT 2A (T2), ELE 2A (T2), MEC 2A (T1) e QUI 2A
código de acesso pelo e-mail silvanaluciaavelar@gmail.com. Os estudantes terão a liberdade de participarem totalmente ou parcialmente do projeto.
(T1).
Entretanto, somente aqueles que enviarem todas as atividades de produção textual oral e escrita terão direito ao certificado no final do Projeto.
O aplicativo Edmodo pode ser utilizado gratuitamente em celulares e em computadores. Nesse aplicativo, os estudantes terão acesso a orientações para as
atividades, aos arquivos com as atividades propostas, aos endereços de acesso a sítios oficiais (jornais, organizações internacionais, museus, monumentos
históricos, atrativos turísticos etc.) a serem utilizados para pesquisa, a arquivos com as respostas das atividades para autoavaliação, a questionários de
autoavaliação e a sugestões de atividades extras.
O Edmodo também possibilitará a troca de mensagens entre estudantes e a professora-coordenadora no decorrer da realização das atividades, além da
postagem de comentários e de produções textuais orais e escritas para socialização e para a correção e feedback da professora-coordenadora.
O objetivo deste projeto é fomentar, incentivar e orientar cinco grupos de alunos, a propor soluções tecnológicas inovadoras e aplicadas utilizando
eletromagnetismo. Dentro do contexto deste projeto define-se como soluções tecnológicas inovadoras e aplicadas produtos ou processos que possam ser
aproveitados e utilizados pela sociedade e eventualmente patenteados. Pretende-se a partir deste projeto incentivar o desenvolvimento de habilidades e
competências criativas e de empreendedorismo nos alunos. Dentro da área de eletromagnetismo os grupos serão orientados para apresentem propostas
de soluções, por exemplo, associadas aos seguintes tópicos: Internet das coisas, 5G, transmissão de energia sem fio, compatibilidade eletromagnética,
dentre outros. Dentro do âmbito deste projeto, o desenvolvimento de todas as soluções apresentadas não deve incluir nenhuma implementação física,
embora sua viabilidade deva ser demonstrada. Assim, o desenvolvimento das soluções deve se limitar a estudos teórico e simulações, se necessário. Cada
grupo deve ser composto de três alunos de graduação e ou pós-graduação, sendo a denominação e função de cada aluno no grupo a seguinte: 1) Gerente
Tecnológico: responsável pela proposição e por todo o desenvolvimento técnico da solução apresentada; 2) Gerente de Marketing: responsável pela
Desenvolvimento de soluções tecnológicas inovadoras e aplicadas Até 5 grupos compostos, cada um, de três de alunos pesquisa de mercado para identificação de demanda da solução proposta, pesquisa de anterioridade e similaridade e apresentação de mecanismos de
34 URSULA DO CARMO RESENDE
utilizando eletromagnetismo de graduação e ou pós-graduação divulgação e inserção da solução proposta no mercado; 3) Gerente Financeiro: responsável pelo estudo da viabilidade econômica da solução proposta, pela
planilha de custo para desenvolvimento da solução e pela busca de possíveis parceiros para financiar o desenvolvimento da solução. Embora cada gerente
tenha sua área de atuação específica, todos devem participar do desenvolvimento da solução apresentada como um todo. O desenvolvimento do projeto
será realizado de acordo com as seguintes etapas: 1) apresentação do estudo de demanda; 2) apresentação geral da solução proposta; 3) apresentação do
estudo de viabilidade econômica; 4) apresentação do desenvolvimento e aprimoramento da solução; 5) apresentação do produto final, relatório financeiro e
plano de divulgação e inserção; 6) Divulgação das soluções propostas. O coordenador, o coordenador Adjunto e o colaborador formam a equipe de
orientação do projeto e em todas as etapas devem guiar, encaminhar, estimular e instruir os alunos para desenvolvimento bem sucedido das soluções
apresentadas. Todas as soluções serão avaliadas qualitativamente pela equipe de orientação, porém não será realizado nenhum processo de classificação
destas soluções. Pretende-se apreciar, reconhecer e prestigiar todas as soluções igualmente. Ao final do projeto pretende-se divulgar todas as soluções
propostas no site do Departamento de Engenharia Elétrica e/ou do CEFET-MG.

O Brasil tem números alarmantes de indivíduos com depressão e transtornos de ansiedade. Segundo a OMS, eles representavam 5,8% da população ou
cerca de doze milhões de pessoas em 2019. Dentro do ambiente acadêmico a situação não é diferente, com grandes índices de evasão e retenção é
possível observar que muitos de nossos discentes estão passando por grandes dificuldades em relação a sua saúde mental e, nesse momento de isolamento
social, acreditamos que tal fato pode ter se agravado. Além das questões relacionadas à saúde mental, estudos recentes apontam como preditor principal
do sucesso no mercado de trabalho as competências emocionais, uma vez que é mais fácil realizar o treinamento das competências técnicas. Nesse
Marielle Hoalle Moreira Benevides contexto, a ação propõe que sejam feitas oficinas tratando as temáticas relacionadas às habilidades socioemocionais com alunos dos cursos de graduação
35 Despertando para um novo eu em um novo mundo Discentes dos cursos de graduação do CEFET/MG
Lage do CEFET/MG, com o principal objetivo de despertar os discentes para a importância de tais habilidades e proporcionar algumas práticas e reflexões que
poderão ser aproveitadas no presente (diante da situação de isolamento social) e no futuro (quando forem retomadas as aulas). No total, serão realizadas
oito oficinas (duas por semana) com duração de 1h20, será utilizado o aplicativo Zoom e serão ofertadas vinte vagas entre os dia 09/06 e 03/07. Caso a
demanda supere esse número de alunos, poderão ser abertas outras turmas.

O objetivo da proposta é conhecer os tipos de resíduos gerados por diversos segmentos do setor industrial, e, além disso, realizar um mapeamento destes
resíduos gerados do ponto de vista quantitativo e qualitativo. O levantamento de dados será feito através de pesquisas na internet, em sites de empresas e
revistas especializadas da área. O estudante que se interessar pelo projeto deverá entrar em contato pelo e-mail LBPALHARES@HOTMAIL.COM para
Graduação em Engenharia de Materiais, Engenharia escolha de um dos setores industriais citados (mineração, indústria cerâmica e construção civil). Após definição o estudante deverá pesquisar os seguintes
LUCIANA BOAVENTURA PALHARES de Produção Civil e Engenharia Ambiental. Além de itens: 1. Identificar os principais pontos de geração de resíduos; 2. Determinar os principais tipos de resíduos gerados; 3. Verificar as medidas adotadas na
Diagnóstico sobre geração de resíduos sólidos gerados pela
36 E PAULO RENATO PERDIGÃO DE estudantes dos cursos Técnicos em Meio Ambiente, gestão dos resíduos gerados; 4. Quantificar a geração dos resíduos e precificar os gastos com vendas e/ou destinação dos resíduos; 5. Realizar um
mineração, indústria cerâmica e construção civil.
PAIVA Mineração e Metalurgia de todas as unidades do levantamento dos possíveis métodos de reaproveitamento dos resíduos gerados (novos produtos, reaproveitamento no processo gerador etc.) Finalizada a
CEFET-MG. pesquisa, o estudante deverá: • Enviar um relatório (em Word) de no mínimo 6 páginas e máximo 12 seguindo as instruções do Template em anexo (o
relatório será corrigido pelos coordenadores e devolvido para a produção dos outros documentos); • Produzir uma apresentação interativa feita em Power
Point e enviar para os coordenadores; • Produzir um vídeo (no máximo 5 minutos) que deverá ser postado no You Tube e o link enviado juntamente com os
outros dois arquivos.

A pandemia da COVID-19 é o tema científico mais importante da atualidade. Além da complexidade natural do problema, o enfrentamento à pandemia é
dificultado pela negação da ciência e pela desinformação causada pela propagação de “fake news” na internet e nas redes sociais. Abordar este tema de
modo científico, em linguagem acessível a não especialistas, é uma tarefa que fica ainda mais desafiadora pela natureza transdisciplinar do problema. Neste
Estudantes de todas as séries e de todos os cursos da
37 Diálogos sobre a COVID-19: uma abordagem transdisciplinar Leonardo Gabriel Diniz contexto, nasceu a proposta de um mini-curso transdisciplinar sobre o tema COVID-19. As aulas serão ministradas por professores das seguintes disciplinas:
Educação Profissional Tecnológica.
Biologia, Física, Geografia, Matemática, História, Literatura e Química. As aulas serão transmitidas ao vivo no youtube, em um canal criado especificamente
para este fim. Os alunos poderam interagir com perguntas e comentários no chatao vivo. Cada aula será acompanhada de uma atividade avaliativa, que será
enviada aos alunos em formulário eletrônico. A carga horária total do curso será de 20h, sendo 11h de aulas ao vivo e 9h de atividades extra-aula.
Objetivos gerais:
• Compreender, interpretar e analisar informações científicas em dois idiomas (português e inglês) e em diferentes formas de linguagem, textos, gráficos,
figuras, vídeos, argumentar e fazer contrapontos de maneira reflexiva.
• Trabalhar habilidades de escrita e oratória em diferentes idiomas (português e inglês).
Estudantes de qualquer série de ensino do nível médio
• Desenvolver habilidades científicas, diplomáticas, de autoconfiança e liderança.
Diferentes interfaces da sustentabilidade: saúde, meio ambiente, ou superior em qualquer nível de proficiência nas
38 Cristina Roscoe Vianna Metodologi:
política, economia e o progresso línguas inglesa e portuguesa. Sugestão: grupo com
Encontros semanais por meio de videoconferência usando as plataformas (google hangout, conferência web, Facebook e/ou Instagram) nas segundas e
número máximo de 20 estudantes.
quartas-feiras à tarde com uma hora e trinta minutos de duração, de 14h às 15:30. Horários e dias podem ser reorganizados com os discentes e docentes
envolvidos, sendo que durante a execução do projeto os alunos terão direito a atendimentos individuais por demanda. Os encontros semanais serão
destinados à orientação das tarefas a serem realizadas na semana seguinte, estudo e discussão dos textos e vídeos disponibilizados pelo coordenador,
práticas de argumentação e oratória em diferentes idiomas.

Tendo como foco alguns momentos da história do futebol, em especial aqueles que levantam problematizações acerca das questões raciais, de classe, de
gênero e da própria identidade nacional ― não descartando também as tensões do presente, em especial aquelas que se mostram pertinentes diante do
cenário atual causado pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) ―, que este projeto de ensino interdisciplinar multicampi se alicerça, tendo os usos das
tecnologias de informação e comunicação (TICs) como suporte metodológico. Isto é, cada vez mais as TICs se fazem presentes no ambiente escolar e no
processo de aprendizagem do aluno, seja pelo uso de equipamentos tecnológicos, seja por meio de projetos que envolvam educação e tecnologia. Tais
recursos integrados entre si proporcionam, por meio das funções de software e de telecomunicações, a automação e comunicação dos processos de
pesquisa científica e de ensino-aprendizagem. Logo, busca-se, por meio das funções disponibilizadas pelo Google Drive, bem como da plataforma Stream
Yard, criar conteúdos, no caso, veiculados por meio de vídeo em encontros virtuais, com a coparticipação dos alunos, também de forma virtual, tanto no
Driblando o adversário: desigualdades sociais e resistência na processo de sua criação como de interação, e com os quais as disciplinas de Educação Física e História têm muito a contribuir. Tais fontes e espaços
Discentes do Ensino Médio Técnico e da Graduação
39 História do Futebol Carlos Augusto Magalhães Júnior problematizadores servirão para compreender a relação dialética própria da constituição do futebol. Isso porque, se por um lado, o futebol reflete as
do CEFET-MG.
tensões sociais próprias de uma sociedade contraditória, por outro, ele contra-ataca na medida em que sua dinâmica singular potencializa o surgimento de
relações distintas daquelas que ele introjeta. Como nos alerta Claussen, “o futebol, na qualidade de teamsport, possibilita uma experiência social que não é
simples de descrever: o todo é mais do que a soma das suas partes” (Idem, 2006, p. 584). E, nesse sentido, nos aponta o potencial de um trabalho
pedagógico com o espectador. Se o futebol pode ser melhor que a sociedade em que é praticado, “[...] isso depende igualmente do tipo de futebol que a
nossa comunidade do futebol deseja. O adepto também faz parte do jogo e pode modificá-la” (Idem, 2006 p. 585). Cabe ressaltar que este projeto de ensino
tem como um de seus pontos-chave a função de um ensino-aprendizagem que possibilita a professores e alunos conhecer limites e possibilidades,
reorientar caminhos de aprendizagem e, por conseguinte, elemento de reflexão e autocrítica. Assim, as atividades encaminham-se no sentido de
procedimentos de pesquisa, levantamento de fontes, produção de conteúdos e, em particular, relatórios que possibilitem identificar e analisar problemas
enfrentados, bem como possíveis falhas e percepções, para o encaminhamento de etapas seguintes.

Dado a presente estado de pandemia mundial surge varias incertezas sobre como será a economia durante e pós este estado de calamidade. Durante estes
dias, os telejornais têm abordados questões fora do conhecimento de grande parte da população como curva a termo de juros, endividamento público,
emissão de moeda, programas de renda básica, instabilidade financeira e o futuro da economia mundial.
Para ajudar os alunos a compreender estas questões econômicas abordadas, o presente Projeto de Ensino propõe abordar estes temas através de discussão
sobre documentários e palestras (lives), disponíveis na internet de maneira gratuita. Desta forma, serão selecionados 10 vídeos, entre documentários e
palestras, para serem discutidos, um vídeo por semana, durante 10 semanas seguidas. Os vídeos selecionados tratarão de temas como: correntes de
40 É possível entender a economia em tempos de pandemia? Hermes Augusto Oliveira Rabelo Alunos da Graduação
pensamento macroeconômicas; crise econômica; Política monetária e taxa de juros e, mercado financeiro.
A plataforma utilizada será webconferência rnp, na qual serão realizadas as discussões guiadas e a criação de grupos com subdivisões de temas para serem
discutidos e, posteriormente comentadas com toda a turma. No final do curso, os alunos serão avaliados através de um relatório de análise das condições
econômica brasileira e mundial no cenário da crise atual.
Após as discussões dos vídeos apresentados, espera-se que o participante do curso tenha condições mínimas de compreender o cenário econômico atual e
suas dificuldades macroeconômicas impostas, assim como entender alguns instrumentos financeiros da atualidade.

O projeto se baseia em rodas de conversa a partir da leitura do livro "Ideias para adiar o fim do mundo", do escritor Aílton Krenak. Os temas citados no livro
passam por educação, globalização, consumismo, colonização, causa indígena, mineração, causas ambientais. O projeto tem como ferramentas o livro, em
sua forma digital e uma série de 8 vídeos selecionados de apresentações do TEDx, com diversos especialistas e cientistas. Após compartilhamento do
Alunos do curso técnico em mineração e alunos da
41 Encontros para adiar o fim do mundo Bruna Letícia dos Santos material via grupos de aplicativo de comunicação (whatsapp) o projeto prevê encontros semanais através da plataforma Google Meet. Os encontros serão
engenharia de minas
divididos em três momentos 1) uma introdução com apresentação artística - música, poemas, textos curtos; 2) breve apresentação do texto guia e do vídeo
baseado nos formulários enviados e 3) discussões entre as partes. O intuito é debater questões atuais relevantes (principalmente as apontadas pelos
discentes) de forma leve e atuar na interação entre docentes e discentes.
A proposta do projeto é auxiliar os alunos matriculados nos cursos técnicos da Unidade Varginha (Edificações, Informática e Mecatrônica) na preparação
para realização do Exame Nacional do Ensino Médio - ENEM. Todos os alunos matriculados foram convidados para participar dessa ação
independentemente da série que frequentam. Os assuntos abarcados têm um viéis de intervenções didático-pedagógicas pautadas em ações
ENEM em tempos de COVID- 19: Ações pedagógicas para apoiar os inter/multi/transdisciplinar englobando basicamente as atividades de Artes, Geografia, História e Química. Os objetivos do projeto são, em um primeiro
42 alunos do Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Hercules Alfredo Batista Alves Alunos da EBTT integrado do Campus momento, permitir a integração de docentes em suas diferentes áreas do conhecimento articulando de forma contextualizada as diferentes áreas
Gerais- Campus Varginha na preparação do ENEM 2020. envolvidas no projeto. A articulação entre os conteúdos programáticos ocorrerá em aulas e oficinas virtuais que ocorrerão de acordo com cronograma
proposto. Essas atividades ocorrerão em sua totalidade pela plataforma Zoom, Facebook, Music Lab e WhastApp. Nas terças, quartas e quintas-feiras os
alunos terão encontro com, no mínimo, dois professores envolvidos no projeto. Estas atividades podem ser aulas de assuntos específicos, resolução de
exercícios e até mesmo construção de experiências musicais com os alunos.

Para a realização deste projeto, será criado um Grupo de Estudos formados por discentes do curso de Engenharia Civil, Unidade Varginha e discentes do
Programa de Pós-Graduação em Engenharia Civil, Campus II, Belo Horizonte, sob a coordenação das docentes proponentes. O Grupo de Estudos será
formado no início do projeto de ensino a partir de inscrições por e-mail que será divulgado ao público alvo. Para melhor gerenciamento e aprofundamento
dos tópicos de engenharia civil, será limitado a 30 discentes.
As atividades metodológicas serão divididas nas etapas a seguir:
1º Etapa: Realização de estudos dirigidos por meio de dois vídeos educativos de curta duração (no máximo doze minutos cada) de canais digitais, sendo
Alunos do Curso de Engenharia Civil, Unidade propostos temas atuais que vêm sendo amplamente divulgados, tal como: Canal do YouTube: Geotecnia Brasil
Engenharia civil: articulação multidisciplinar de habilidades técnica,
43 Denise de Carvalho Urashima Varginha, e do Programa de Pós-Graduação em 2º Etapa: Auxiliar os discentes no emprego de ferramentas governamentais para análises de risco, por exemplo, as ferramentas disponíveis no Serviço
conceitual e humana
Engenharia Civil, Campus II, Belo Horizonte. Geológico do Brasil - CPRM na setorização de riscos e mapeamento de suscetibilidade em municípios brasileiros. É realizada por empresa pública, vinculada
ao Ministério de Minas e Energia, cuja missão é gerar e disseminar conhecimento científico de excelência, contribuindo para melhoria da qualidade de vida e
desenvolvimento sustentável do Brasil.
3º Etapa: Troca de experiências com profissionais atuantes no mercado de trabalho.
4º Etapa: Realização de grupos de estudos em que se contemple a discussão e a reflexão coletiva sobre temas da atualidade abrangidos no projeto.
O Projeto de Ensino em proposição se destinará a discentes do curso de Engenharia Civil do CEFET/MG, Varginha, e do Programa de Pós-Graduação em
Engenharia Civil do CEFET/MG, Belo Horizonte.

Trata-se de dar continuidade ao projeto de ensino English Club, cujo objetivo é proporcionar à comunidade externa e interna um espaço-momento gratuito
de estímulo à prática da língua inglesa com o intuito de preparação para entrevistas de emprego, para intercâmbios, entre outros. Visa também promover
melhor interação entre os alunos brasileiros e estrangeiros do CEFET-MG, estando a proposta em em sintonia com as ações de internacionalização e
Comunidade interna (alunos de todos os níveis e
44 English Club - Clube de conversação em Inglês Luciana Aparecida Silva de Azeredo atendendo ao escopo de trabalho da Secretaria de Relações Internacionais. Os encontros acontecem desde março de 2019 sob a coordenação da professora
servidores) e comunidade externa
Luciana Aparecida Silva de Azeredo, com a colaboração do aluno-voluntário do 4º semestre do curso de Letras Felipe de Oliveira Bastos. Desde abril de
2020, os encontros ocorrem remotamente das 18:00 às 19:00, nas quartas e nas sextas, contando com participações de professores convidados do Brasil e
do exterior. A partir de maio/2020, os professores Guilherme Lentz e Fernanda Dusse entraram como colaboradores no projeto.

O presente projeto propõe um curso em que os alunos aprendam ferramentas para estudo em robótica, tendo em vista analisar problemas reais
solucionáveis com as técnicas de controle e planejamento a serem ministradas. Esse minicurso se justifica devido a necessidade de levar o aluno a
questionar e procurar soluções que envolvam problemas que podem ser tratados através de teoria de robótica. Além disso, esse curso permitirá o
conhecimento de ferramentas computacionais que, além de serem didáticos, são gratuitas.
OBJETIVO GERAL:
Apresentar as técnicas de controle e planejamento em robôs de tal maneira que o aluno tenha condições de analisar, discutir e elaborar soluções
envolvendo robótica.
OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
Alunos que dominem ao menos uma linguagem de • Introduzir os tipos e os conceitos sobre robótica fixa e móvel; • Apresentar ferramentas computacionais para robótica; • Apresentar curso básico em
45 Ensino de Robótica utilizando CoppeliaSim e metodologia ativa Willian Martins Leão
programação Python; • Contextualizar os problemas e soluções envolvendo robótica.
METODOLOGIA
O curso será dividido em três partes que são: uso do software CoppeliaSim; curso básico da linguagem Python; técnicas de controle e planejamento em
robótica.
As aulas serão abordadas através da metodologia ativa do tipo sala invertida. Os alunos terão acesso ao conteúdo das aulas previamente através de vídeo
aulas que explicarão como usar os softwares, de tal maneira que o aluno possa assistir várias vezes, respeitando a sua velocidade de observação e
aprendizagem. Na sala de aula, os alunos irão fazer atividades que funcionaram como tarefas e que permitiram que o professor apresente situações reais
em que possam melhor fazer uso do assunto aprendido. As aulas serão iniciadas sempre sondando o conhecimento dos alunos obtiveram fora da sala de
aula e através dos vídeos, sempre propiciando para que os alunos compartilhem suas experiências pessoais com o tema, a fim de estimular o interesse.
Este projeto de ensino objetiva proporcionar experiência de desenvolvimento do pensamento crítico, de fruição estética a partir da exposição à curtas
metragens com temas transversais e debates em seguida. A proposta encontra consonância com a BNCC cujos fundamentos pedagógicos estão focados no
desenvolvimento de competências e orientados pelos “princípios éticos, políticos e estéticos que visam à formação humana integral e à construção de uma
sociedade justa, democrática e inclusiva” (BNCC, 2018, p.7). Em especial, na Educação Fundamental e no Ensino Médio, a escola é desafiada a promover
Escrita criativa a partir de curtas – uma proposta de Alunos do Ensino Médio e do primeiro período da reflexões aprofundadas que contribuam para o desenvolvimento, no estudante, de uma atitude crítica em relação ao conteúdo e à multiplicidade de ofertas
46 Cláudia Mara de Souza
multiletramento graduação em Letras - 25 vagas midiáticas e digitais, que eduque para usos mais democráticos das tecnologias e para uma participação mais consciente na cultura digital. Assim, propõe-se
a oficina de escrita criativa a partir de curtas metragens, disponíveis no YouTube, com temas transversais que serão discutidos em encontros online e,
deverão resultar em produções textuais autorais. Os trabalhos serão publicados em um portfólio colaborativo online.
PÚBLICO-ALVO: Alunos do Ensino Médio e do primeiro período da graduação em Letras.
NÚMERO MÁXIMO: 25 alunos

A proposta deste projeto de ensino é bem simples e objetiva: a produção de um portfólio discente sobre suas impressões, sentimentos e opiniões neste
momento em estão sem aulas presenciais e confinados em suas residências.
A partir do Diggittus Blog, que é ferramenta de apoio nas aulas de Redação e Estudos Linguísticos, e objeto de estágio 2019-2020 de um grupo de alunos
do curso técnico em informática , que está produzindo e fazendo manutenção do sistema durante a suspensão das aulas, a iniciativa permite que os alunos
possam ter um espaço em possam ter acesso a informações do campus, da nossa região sul-mineira, e possam contribuir com sugestões de temas e dicas
culturais, comentar e dialogar sobre os assuntos lá destacados e postar sua produção voluntária sobre o que está sentindo e pensando de tudo isso que tem
47 Escrita, Leitura e Troca de ideias com Diggittus Blog Edilaine G.F.de Toledo Alunos do Ensino Médio Técnico Integrado vivido, nessa pandemia. E juntos, poderemos construir um portfólio de nossa unidade com estes materiais, a partir das impressões dos alunos que
acessarem e participarem,de alguma forma E mesmo aqueles que não têm acesso contínuo à internet, podem ser convidados, orientados e informados
pelos grupos de whatsapp dos representantes de sala, para que possam participar com sugestão de algum conteúdo e/ou envio de algum texto (relato
pessoal, poesia, crônica, comentário, artigo de opinião,etc) para à equipe do projeto-estágio .
O blog pretende ser um espaço de visibilidade dos textos e opiniões dos discentes, de apoio ino âmbito acadêmico e social, com indicação de assuntos de
seus interesses e uma estratégia para compor a rotina dos estudantes neste período de isolamento, visando o reforço de suas habilidades cognitivas e
auxílio na saúde mental deles.

Minicurso de 08 encontros, com apresentação de um trabalho de pesquisa ou tradução de artigos a respeito das escritoras, ao final do processo, para
48 Escritoras inglesas dos séculos XVIII e XIX em destaque Adriana dos Santos Sales Alunos do Ensino Médio e da Graduação em Letras divulgação em plataforma digital e nas redes sociais do CEFET-MG. O curso pretende apresentar um panorama geral das escritoras inglesas dos séculos XVIII
e XIX, para que os alunos possam ter contato com a literatura de autoria feminina, além de possibilitar uma visão da vida, cultura e história da época.

O Esporte Orientação ou simplesmente Orientação é uma modalidade desportiva na qual o competidor, também conhecido como orientista, tem como
objetivo a passagem por uma sequência de pontos de controle distribuídos no terreno, os quais são identificados no mapa, tendo o competidor somente o
auxílio de um mapa e uma bússola para escolher o melhor caminho para concluir seu percurso. Vence a prova aquele que realizar o percurso no menor
Todos os discentes regularmente matriculados em
tempo possível. Este esporte é definido pela Federação Internacional de Orientação (IOF) como uma atividade que combina o desenvolvimento físico e
qualquer nível de ensino e em qualquer campi do
49 ESPORTE ORIENTAÇÃO: aspectos históricos, conceituais e técnicos Andréa de Oliveira Barra intelectual.cnicas, e esta nos parece ser uma ótima oportunidade.
CEFET-MG, que se beneficiarão das
Este Projeto de Ensino, no âmbito do CEFET- MG durante o período da pandemia de COVID-19, tem como objetivo geral desenvolver atividades didático-
ações/intervenções do projeto.
pedagógicas, de natureza integradora, inter/multi/transdisciplinar voltadas para os conhecimentos teóricos do Esporte Orientação para todos os discentes
de todos os campi e níveis de ensino do CEFET- MG.

Estudo de interdisciplinaridade entre disciplinas da base comum e Alunos do Segundo e Terceiro ano do Técnico em O Objetivo é buscar alunos do curso de Desenvolvimento de Sistemas e com afinidade nas disciplinas do ensino médio e propor questões interdisciplinares
50 Aléssio Miranda Júnior
Lógica Computacional. Desenvolvimento de Sistemas entre os dois conteúdos.

Estudantes dos cursos de Graduação em Engenharia O objetivo da proposta é estudar e conhecer diferentes tipos de matérias primas utilizadas nas indústrias cerâmicas do Brasil e do Mundo. O levantamento
de Materiais, Engenharia de Produção Civil, de dados será feito através de pesquisas na internet, em sites de empresas e revistas especializadas da área. O estudante que se interessar pelo projeto
Estudo de viabilidade técnica e econômica de matérias primas LUCIANA BOAVENTURA PALHARES
Engenharia Ambiental e Química Tecnológica; deverá entrar em contato pelo e-mail LBPALHARES@CEFETMG.BR para escolha de uma das matérias-primas listadas abaixo. Após definição da matéria-
51 voltadas para indústria de materiais cerâmicos, refratários, E PAULO RENATO PERDIGÃO DE
estudantes dos cursos Técnicos em Química, prima de estudo, o estudante deverá pesquisar os seguintes itens: 1. Aspectos gera; 2. Mineralogia e/ou Composição;3. Ocorrência; 4. Aplicações; 5. Aspectos
compósitos e vidros. PAIVA
Edificações, Meio Ambiente, Mineração e Metalurgia Econômicos (Produção Brasileira e Mundial, Importação, Exportação, Consumo Interno, maiores consumidores e produtores mundiais, preços praticados
de todas as unidades do CEFET-MG. Brasil e no Mundo); 6.Ciclo de Vida da matéria prima, Sustentabilidade e Estratégias para futuro
O objetivo da proposta é estudar e conhecer diferentes tipos de produtos industriais cerâmicos e compósitos do Brasil e do Mundo. O levantamento de
Estudantes dos cursos de Graduação em Engenharia dados será feito através de pesquisas na internet, em sites de empresas e revistas especializadas da área. O estudante que se interessar pelo projeto deverá
de Materiais, Engenharia de Produção Civil, entrar em contato pelo e-mail LBPALHARES@CEFETMG.BR para escolha de um dos produtos listados abaixo. Após definição do produto de estudo, o
Estudo de viabilidade técnica e econômica de produtos cerâmicos LUCIANA BOAVENTURA PALHARES
Engenharia Ambiental e Química Tecnológica; estudante deverá pesquisar os seguintes itens:
52 com aplicações em construção civil, indústria cerâmica e E PAULO RENATO PERDIGÃO DE
estudantes dos cursos Técnicos em Química, 1. Produto - Aspectos gerais (características, usos, matéria prima utilizada); 2. Tecnologia; 2a. Processo de Fabricação; 2b. Caracterização do produto (testes de
biomateriais. PAIVA
Edificações, Meio Ambiente, Mineração e Metalurgia avaliação do produto e/ou qualidade); 3. Mercado - Aspectos Econômicos; 3a. Produção Brasileira e Mundial; 3b. Importação e Exportação; 3c. Consumo
de todas as unidades do CEFET-MG. Interno; 3d. Maiores consumidores e produtores mundiais; 3e. Preços praticados Brasil e no Mundo; 4. Concorrentes do Produto (comparação com produtos
que tem usos semelhantes, preços, propriedades, vantagens e desvantagens); 5.Ciclo de Vida do Produto e Estratégias para futuro.

Disponibilizaremos semanalmente, conforme cronograma anexado, links de videoaulas acompanhados de uma sequência de exercícios e de um formulário
Google Forms. O formulário conterá questionamentos acerca da abordagem do conteúdo e dos exercícios propostos, bem como servirá para que os
53 Estudo dirigido remoto de Cálculo I. Camila Ferreira de Souza Discentes matriculados na disciplina Cálculo 1
discentes registrem suas dúvidas e dificuldades. Com o intuito de sanar as dúvidas e dificuldades registradas no formulário eletrônico realizaremos
videoconferências com a participação dos discentes.

Estudos dirigidos semanais relativos aos seguintes tópicos:


1. Matrizes: operações e propriedades algébricas;
2. Sistemas lineares: definição, escalonamento, aplicações;
3. Matriz inversa: definição, propriedades, procedimento para inversão, inversão e soluções de um sistema linear;
4. Determinantes: definição, cálculo por cofatores, propriedades, matrizes inversas e determinantes, sistemas lineares e determinantes.
Disponibilizaremos semanalmente links de videoaulas acompanhados de uma sequência de exercícios e de um formulário Google Forms. O formulário
conterá questionamentos acerca da abordagem do conteúdo e dos exercícios propostos, bem como servirá para que os discentes registrem suas dúvidas e
dificuldades. Paralelamente, em relação às atividades propostas na semana anterior, e com o intuito de sanar as dúvidas e dificuldades registradas no
54 Estudo dirigido remoto de GAAV. Ricardo Saldanha de Morais Alunos de GAAV do CEFET-MG.
formulário eletrônico, disponibilizaremos soluções comentadas de parte dos exercícios na forma de videoaula, videoconferência ou arquivo para impressão
digital.
Cada um dos professores proponentes ficará responsável pelos alunos interessados já matriculados em suas respectivas turmas regulares (cerca de 88
alunos por professor). Essa restrição é importante para que a equipe tenha reais condições de guiar os estudos, com base nos questionamentos dos alunos
participantes. Para participar, os alunos interessados deverão se inscrever através da página do evento no Sympla.
Visando facultar esta proposta aos alunos que cursam a disciplina mas não estão matriculados nas turmas dos professores proponentes, o material para o
estudo dirigido poderá ser disponibilizado em uma página eletrônica. Os alunos que participarem de, no mínimo, 70% das atividades (indicadas pelo
preenchimento dos questionários) receberão um certificado de participação ao final do projeto.

Vivemos rodeados de um grande volume de informações e a cada instante mais e mais dados vem sendo produzidos no mundo todo, nas mais diversas
áreas e úteis para os mais diversos propósitos, estamos na era do Big Data. Como exemplo podemos mencionar o grande volume e variedade de
informações coletadas nesse período de pandemia e que são extremamente importantes para análise, controle e planejamento de ações das empresas,
governos, instituições da área e saúde, dentre outros. A tendência é continuarmos a ter mais e mais informações pois com o avanço constante da tecnologia
a variedade de fontes de dados vem aumentado ao longo dos anos. Além dos softwares específicos, hoje temos variadas redes sociais e diversos usos da
internet das coisas; todas fontes de dados.
O desafio de armazenar e processar tais informações é constante. Grande parte dos sistemas existentes nas organizações tem seus dados estruturados e
armazenado através de banco de dados relacionais. Porém com o aumento do volume dos dados que precisam ser armazenados e processados por esse
tipo de banco, problemas com flexibilidade e escalabilidade tem surgido. Muitas vezes os novos dados não têm uma estrutura fixa, ou seja, não permite a
Discentes do curso de Engenharia de Computação do definição de um padrão fixo de atributos, tipos e relações como nos modelos de dados relacionais. Então muitas aplicações passam a necessitar de SGBD´s
Campus Timóteo que atendam aos pré-requisitos: ter não relacionais, também chamados de SGBD´s NoSQL (Not Only SQL). Mas como é possível trabalhar então com esses dados não estruturados? Como
55 Estudo dirigido sobre Banco de Dados Não Relacional - NoSQL Deisymar Botega Tavares
cursado BDI e ter conhecimento básico de organizá-los? Que tipos de ferramentas existem hoje e como tem sido utilizadas?
programação Java Essas são algumas das perguntas que queremos juntos responder através da execução desse projeto de ensino que propõe um Estudo Dirigido cuja
finalidade é conhecer e entender o funcionamento básico dos bancos de dados NoSQL. Assim sendo pretendemos especificamente: • Conhecer e discutir
conceitos base como: engenharia de dados, big data e outros; • Fases do processo de análise de Big Data; • Noções sobre as tecnologias que sustentam o Big
Data: NoSQL, MapReduce e Hadoop. • Compreender a mudança de paradigma: banco de dados relacional para banco de dados não relacional; • Discutir as
limitações dos bancos de dados relacionais diante das novas demandas de dados;
• Entender o que são banco de dados não relacionais (NoSQL), suas características. • Conhecer os principais tipos de banco de dados NoSQL: chave-valor,
grafo, colunar e documento. • Conhecer e utilizar o SGBD não relacional orientado a documento: MongoDB; • Criar uma pequena aplicação CRUD em java
utilizando MongoDB.; • Explorar outros SGBD´s caso possível. Como público alvo deste projeto de ensino tem-se alunos do curso deEngenharia de
Computação do campus Timóteo que já tenham cursado a disciplina de Banco de Dados I e tenham conhecimento de programação Java usando banco de
dados.
Em uma indústria coexistem diversos dispositivos e equipamentos destinados à supervisão e o controle de processos. Para unir todos esses equipamentos
são utilizadas as redes industriais (barramentos de campo), que permitem o compartilhamento de recursos e bases de dados do sistema de automação. A
padronização dos barramentos de campo começou quando diversos fabricantes passaram a usar o protocolo MODBUS da MODICON como padrão em seus
dispositivos de controle. Este protocolo é utilizado para aquisição de sinais e comando de atuadores por meio de controladores lógicos. O estudo deste
protocolo envolve a codificação da mensagem, os códigos das funções, os principais serviços requisitados pelo mestre, os endereçamentos lógicos dos
dados e os modos da mensagem. Cabe ressaltar que a relação ensino-aprendizagem dos protocolos de comunicação, na educação tecnológica, necessita de
abordagens voltadas para a simulação, como forma de uma aproximação entre teoria e prática. Neste ínterim, o objetivo essencial deste projeto de ensino é
Estudo do quadro de dados do protocolo MODBUS RTU por meio Discentes do 3º Ano Integrado e 2º Ano Subsequente -
56 Juliano Coêlho Miranda mostrar o formato dos quadros MODBUS RTU por meio dos simuladores MOD-RSsim e Docklight. Os aplicativos simulam equipamentos configurados como
dos simuladores MOD-RSSIM e DOCKLIGHT. Curso Técnico de Mecatrônica, Unidade Varginha.
Slave (CLP) e Master (computador com sistema Supervisório), respectivamente. A conexão entre os dispositivos simulados ocorre por meio de um aplicativo
que emula um cabo serial. As aulas/encontros serão ministradas por meio de serviços gratuitos para reuniões (p.ex. Google Meet ou Skype) uma vez por
semana (e quando necessário, de 15 em 15 dias). Exemplos serão apresentados e exercícios serão propostos para ajudar no entendimento do protocolo.
Para organização das atividades será utilizado um serviço de sala de aula gratuito (p.ex. Google Classroom). Os participantes necessitam de um computador
com sistema operacional Windows e acesso à Internet. Os discentes deverão participar de todos os encontros, refazer os exemplos e entregar os exercícios
propostos. No final do projeto, espera-se facilitar a compreensão do funcionamento de um protocolo de comunicação para iniciantes em redes industriais
do Curso Técnico em Mecatrônica, CEFET/MG, Unidade Varginha.

Em tempos de pandemia, torna-se importante monitorar o maior número de pacientes com ou sem sintomas de coronavírus. Para tal, através do uso de
sistemas eletrônicos relativamente acessíveis, pode ser possível monitorar de forma contínua informações vitais como temperatura, oximetria do sangue,
ou possivelmente a frequência cardíaca do indivíduo. Em ambientes hospitalares com equipes médicas saturadas, o que tornou-se um cenário comum,
Estudo e Desenvolvimento de um Guia para Montagem de um equipamentos de análise preliminar poderiam ser ferramentas importantes para desonerar enfermeiros. O presente trabalho busca direcionar o discente de
57 Israel Teodoro Mendes Letícia Soares Santos
Enfermeiro Eletrônico Simplificado graduação a pesquisar, selecionar, simular e associar dispositivos eletrônicos para fins de desenvolver um sistema simples, porém eficiente de
monitoramento. Busca-se desenvolver um dispositivo capaz de ler sensores presos ao corpo, e com interface simples e compatível com telas HDMI como
monitores e televisores convencionais. Ao final, o aluno produzirá um guia completo de montagem, com informações passo a passo de como indivíduos com
pouca ou nenhuma experiência com eletrônica possam montar um kit simplificado de monitoramento.

Nos últimos anos, as fake news se tornaram um tema de amplo debate público no mundo inteiro. Em vários países, a circulação de informações falsas e
distorcidas tem impactado os resultados das eleições, a condução das políticas públicas e a tomada de decisão dos cidadãos com relação a assuntos dos
mais variados. Atualmente, com a crise da pandemia do novo coronavírus, a propagação de informações inverídicas tornou-se uma ameaça à saúde pública
e à efetividade das políticas de contenção da covid-19.
Algumas iniciativas institucionais têm sido levadas a cabo com o objetivo de diminuir as consequências danosas das fake news para os indivíduos e as
sociedades. No Brasil, diversas agências de checagem de fatos (Lupa, Comprova, Truco, Aos Fatos, Boatos, E-Farsas etc.) foram criadas, e os próprios meios
de comunicação instituíram iniciativas específicas com essa finalidade ("Fato ou Fake", do G1, por exemplo). No entanto, a falta de controle sobre a
propagação dessas notícias (por meios como as redes sociais e os aplicativos de mensagem instantânea), a falta de um marco regulatório adequado sobre o
tema e a incidência de poderosos interesses políticos e econômicos nessa propagação têm se mostrado como obstáculos a um efetivo combate a esse
problema. Concomitantemente, o problema se agrava com o precário acesso da população a uma formação adequada com relação ao tema. A falta de
Discentes matriculados nos cursos da EPTNM,
habilidade para distinguir entre fatos e opiniões, entre fontes confiáveis e duvidosas, entre fatos apurados ou não, pode ser encontrada em cidadãos de
58 Fake news e desinformação José de Souza Muniz Júnior graduação e pós-graduação de todos os câmpus do
todas as idades, classes sociais e níveis de instrução. Nesse sentido, pode-se dizer que a educação (e, particularmente, a educação pública) tem um papel
CEFET-MG
fundamental no sentido de fornecer aos educandos os conhecimentos, as técnicas e os instrumentos que os tornem capazes de reconhecer as fake news,
analisar criticamente os interesses envolvidos na produção e difusão dessas notícias e atuar como agentes de combate à propagação dessas notícias em
seus contextos de inserção social. Esta proposta de ensino tem como objetivo principal apresentar, ao corpo discente do CEFET-MG, alguns elementos da
discussão sobre a desinformação e estratégias para o combate à propagação das fake news. São, ainda, objetivos da proposta: (1) promover a integração de
estudantes de todos os níveis de ensino e de todos os campi na discussão de um problema público relevante; e (2) capacitar estudantes do CEFET-MG como
multiplicadores desse debate em seus contextos (territoriais, profissionais, religiosos, escolares etc.) de inserção. Além da atuação dos coordenadores da
proposta nas áreas disciplinares supracitadas, o curso conta como antecedente importante a disciplina "A fabricação, o funcionamento e as implicações das
fake news", ministrado no curso de Letras - Tecnologias de Edição pela coordenadora adjunta do projeto em 2019. A metodologia prevê a realização de 8
encontros a distância, com duração de 2 horas cada, para discussão de tópicos relacionados ao tema. Os encontros serão realizados às quintas-feiras, das
15h às 17h.

Este projeto tem como objetivo a capacitação dos discentes para utilizar a ferramenta de simulação o estudo da programação de Controladores Lógicos
Programáveis (CLP) conhecida como PC_SIMU e S7-200_SIMU, de distribuição gratuita. Tal ferramenta irá possibilitar, ao discente, construir e simular
circuitos de automação industrial, que utiliza CLPs, permitindo a verificação da lógica e funcionamento de resolução de problemas propostos nos livros
Ferramenta gratuita de simulação para estudo de Controlador Discentes do Curso Técnico em Mecatrônica – 3ª série
59 Paulo Henrique Cruz Pereira didáticos utilizados para o estudo do assunto. Com esta ferramenta o discente poderá realizar o auto desenvolvimento de aprendizado. Para facilitar as
Lógico Programável integrado e 2ª série subsequente
interações com a ferramenta o professor colaborador irá promover um treinamento virtual utilizando das ferramentas gratuitas disponíveis e que permitam
a interação do discente e do docente via chat ou via video conferência, bem como encontro semanais para verificar o andamento da utilização da
ferramenta de simulação e solucionar possíveis dívidas, dos discentes, surgidas mediante a utilização de tal ferramenta.
Este projeto tem como objetivo a capacitação dos discentes para utilizar a ferramenta de simulação para circuitos digitas conhecida como CADeSimu de
distribuição gratuita. Tal ferramenta irá possibilitar, ao discente, construir e simular circuitos digitais permitindo a verificação da lógica digital de resolução
Discentes do Curso Técnico em Mecatrônica - 1a Serie, de problemas propostos nos livras didáticos utilizados para o estudo do assunto. Com esta ferramenta o discente poderá realizar o auto desenvolvimento
60 Ferramenta gratuita de simulação para circuitos digitais Paulo Henrique C Pereira
integrado e subsequente. de aprendizado. Para facilitar as interações com a ferramenta o professor colaborador irá promover um treinamento virtual utilizando das ferramentas
gratuitas disponíveis e que permitam a interação do discente e do docente ou via chat ou via video conferência, bem como encontro semanais para verificar
o andamento da utilização da ferramenta de simulação e solucionar possíveis dívidas, dos discentes, surgidas mediante a utilização de tal ferramenta.

Trata-se de proposta de minicurso interdisciplinar (Filosofia, Literatura e História) oferecido para um grupo heterogêneo de discentes (diferentes cursos e
campis),
cujo objetivo principal é provocar a reflexão filosófica acerca de 6 questões/problemas postos à juventude pela situação de isolamento social, incerteza e
apreensão provocada pela Pandemia do COVID-19. Tais problemas/questões serão apresentados a partir dos seguintes conceitos norteadores: a morte, o
importante, o afeto, o comum, a memória.
Em que pese a posição de centralidade que as temáticas relacionadas à saúde e prevenção têm ocupado nesse momento, compreende-se que a experiência
de vivenciar uma pandemia mundial exige que se dê atenção aos aspectos humanos e sociais, essencialmente atingidos nesse processo. Nesse sentido,
defende-se a importância de se oferecer aos discentes oportunidades para que possam refletir acerca dos novos paradigmas que começam a emergir e a se
impor no mundo pós-pandemia.
FILOSOFANDO NA QUARENTENA - O que podemos aprender sobre Discentes dos cursos técnicos e da graduação de
61 Marinês Barbosa de Oliveira As inscrições serão feitas por meio de formulário virtual e divulgadas no site institucional e pelas redes sociais dos alunos.
o mundo quando o mundo para? diferentes campis, mediante prévia inscrição
Os encontros serão organizados remotamente por meio de plataforma meet, acessível por computador e smartfone. A metodologia utilizada será a da
Comunidade de Investigação, cujo ponto central é o diálogo investigativo, organizado a partir da reflexão filosófica radical, rigorosa e de conjunto.
Cada encontro remoto abordará um tema/problema norteador apresentado por meio de 5 contextos significativos (filme, música, poema, texto teórico),
Tais contextos serão disponibilizados semanalmente aos participantes para que os mesmos se preparem para a discussão.
Durante os encontros remotos o tema/problema será trabalhado de forma provocativa e reflexiva, utilizando slides e recursos lúdicos que propiciem a
interação ativa, dialógica e crítica entre os participantes.
Carga Horária: 10:50 h/a | Estudo dirigido remoto de GAAV. | Periodicidade: Encontros remotos semanais com duração de 1:30
Vagas: 30 | Perfil: Discentes dos cursos técnicos e de graduação, mediante inscrição prévia)

O objetivo deste projeto de ensino é promover uma formação continuada e multidisciplinar em tópicos de engenharia civil durante o período de pandemia,
de modo a inserir e acompanhar os discentes na busca de informações e conhecimentos que tangem a sua área de formação técnica, generalista, pluralista
e humanista no mercado de trabalho. Para tanto, serão promovidas participação conjunta em palestras e webinars em realização por entidades e órgãos
renomados, demais mídias digitais com conteúdo relevante, discussões e trocas de experiências do grupo de estudos a ser formado por participantes do
Projeto de Ensino.
Para a realização deste projeto, será criado um Grupo de Estudos formados por discentes do curso de Engenharia Civil, Unidade Varginha, sob a
coordenação das discentes proponentes. O Grupo de Estudos será formado no início do projeto de ensino a partir de inscrições por e-mail. Para melhor
gerenciamento e aprofundamento dos tópicos de engenharia civil, será limitado a 30 discentes. O Projeto de Ensino em “Formação Continuada e
Multidisciplinar em Tempos de Pandemia: Tópicos em Engenharia Civil” contemplará a realização de palestras não presenciais em mídias digitais e,
Formação Continuada e Multidisciplinar em Tempos de Pandemia:
62 Mag Geisielly Alves Guimarães Alunos do Curso de Engenharia Civil, Unidade Varginha posteriormente, uma discussão dos tópicos abordados para a consolidação conjunta e integrativa dos conhecimentos adquiridos. A mídia digital a ser
Tópicos em Engenharia Civil
escolhida levará em conta a facilidade de acessibilidade gratuita e as ferramentas de integração disponíveis, cujo link de acesso será informado a todos com
antecedência mínima para organização da agenda de atividades do grupo.
O Projeto de Ensino inclui o incentivo e acompanhamento não presencial da participação do Grupo de Estudos em palestras e webinars de âmbito gratuitos
que vem sendo promovidas por entidades e órgãos externos, com palestrantes de conhecimentos renomados. Referente a esta atividade, as docentes
coordenadoras farão um levantamento de palestras, webinars, cursos de curta duração, dentre outros, com as informações básicas e links para as
inscrições, cuja agenda semanal será disponibilizada antecipadamente aos discentes participantes. Assim, ocorrerá a participação conjunta não presencial e
com posterior discussão acerca dos tópicos abordados.
O Projeto de Ensino em proposição se destinará a discentes do curso de Engenharia Civil do CEFET/MG, Varginha, com limitação de 30 discentes para
melhor gerenciamento do grupo de estudos.
O curso de extensão tem o intuito de elucidar dúvidas e suavizar as dificuldades que os alunos possam vir a ter em questões que envolvam Geometria e
O público-alvo do projeto são os alunos do curso Trigonometria. Durante a prática docente é possível notar grande dificuldade por parte dos alunos nesses dois assuntos, além disso, todos os cursos
técnico integrado ou do curso técnico técnicos possuem disciplinas que utilizam essas duas áreas como ferramentas, sendo assim, fica evidente a importância de suavizar essas dificuldades. O
Geometria e Trigonometria: Dicas e Atalhos para Resolução de
63 André Luís Marcomini subsequente/concomitante que tenham dificuldades curso proposto será efetuado, principalmente, através da resolução online de exercícios (utilizando o software Zoom). Os alunos que acompanharem o
Problemas
relacionadas a Geometria e Trigonometria. Mas, o curso poderão resolver certos problemas de geometria e trigonometria utilizando atalhos, mas, também entendendo melhor as operações que estão
curso é aberto a todos os alunos do CEFET-MG. realizando. A experiência que o professor coordenador teve em curso extensivo pré-vestibular, antes de ser nomeado no CEFET-MG, auxiliará o
entendimento dos alunos durante esses encontros.

O público alvo é todos os alunos do Cefet que tenham


Ciclo de debates realizados por professores do departamento de Formação, no qual serão abordados temas da atualidade e de interesse dos alunos. Os
interesse em assistir às Lives. Até o momento o canal
debates serão transmitidos através de Lives no canal do Youtube Cefetiando, todas às terças às 18h. Para verificar o interesse dos alunos, realizamos uma
já tem 129 inscritos e, a primeira Live teste já obteve
pesquisa via redes sociais e e-mails em que solicitamos sugestões de temas para os alunos e, a partir das respostas, elaboramos o cronograma dos debates.
mais de 400 visualizações. Como participantes diretos,
64 Geral na Rede Sabrina Anacleto Teixeira Realizamos uma Live teste no dia 19/5 para verificar a aceitação dos alunos e também para analisar os melhores recursos técnicos para a realização e
temos a aluna Milene Mattos que ajuda nas questões
transmissão dos encontros. Após a primeira live, analisamos os dados estatísticos do youtube e verificamos que a Live já obteve mais de 400 visualizações,
técnicas durante a Live e aluna Jossane (grêmio
sendo que, no ao vivo, chegamos a 300 acessos simultâneos, a Live também já tem até o momento 89 curtidas. Além disso, realizamos um questionário
estudantil) que elabora a arte para divulgação das
para a avaliar o primeiro debate e, a maioria dos alunos que respondeu avaliou positivamente a iniciativa, bem como achou pertinente o tema e o horário.
Lives.

A proposta consiste na realização de uma gincana virtual para alunos/as dos cursos técnicos de nível médio e do ensino superior do campus Divinópolis do
CEFET-MG, os/as quais comporão equipes de no máximo, 20 integrantes cada, sendo obrigatória a presença, em cada time, de alunos/as de diferentes
cursos e níveis de ensino oferecidos na unidade. Espera-se, com isso, estimular que tanto alunos/as do ensino técnico de nível médio, quanto do ensino
superior em mecatrônica, informática/computação e moda interajam na realização das tarefas, trocando experiências e construindo coletivamente suas
aprendizagens significativas. Inspirada nas gincanas tradicionais, esta gincana virtual consistirá na liberação, via plataformas virtuais e aplicativos de
interação (Ex. Facebook, Instagram, WhatsApp, Google Meet, Cisco Webex Meeting, Zoom), de tarefas variadas, com um tempo determinado para a sua
realização e postagem de respostas e produtos pelas equipes. Essas tarefas incluirão a resposta a charadas, exposições orais, performances, realização de
dramatizações, apresentações culturais e simulações de situações exigidas pelo exercício profissional das áreas dos cursos oferecidos no campus, gerando
Gincana virtual do CEFET-MG Divinópolis: Arte, Cultura e Alunos/as dos cursos técnicos de nível médio e do produtos como áudios, vídeos e imagens, ora produzidos pelas próprias equipes, ora pesquisados e selecionados por elas em arquivos públicos existentes na
65 Rodrigo Alves dos Santos
Desenvolvimento Tecnológico ensino superior do campus Divinópolis do CEFET-MG internet. As temáticas das tarefas serão relacionadas à arte, cultura e desenvolvimento tecnológico produzidos ou mediados por realizações das áreas de
estudo dos membros das equipes. A gincana terá a duração de uma semana, com tarefas sendo liberadas em dias e horários determinados, com os
respectivos tempos de entrega dos produtos e respostas solicitados. A equipe multidisciplinar que compõe o projeto ficará encarregada de elaborar tarefas
que exigirão não só conhecimento factual e conceitual dos campos já mencionados, mas também o emprego de procedimentos, técnicas e atitudes
esperados de estudantes que se preparam para o exercício profissional nos campos da mecatrônica, da moda e da informática/computação. A participação,
auxiliando as equipes, da família e de membros externos à comunidade cefetiana na realização das tarefas, por meio das Tecnologias de Informação e
Comunicação, será estimulada. Uma comissão julgadora composta pela equipe de realização deste projeto de ensino e por convidados ficará encarregada
de avaliar, as respostas e produtos apresentados pelas equipes nos universos virtuais selecionados. Ao final, será anunciada a equipe que melhor atendeu
ao que foi solicitado nas tarefas e feita uma premiação virtual em dia e horário previamente marcado.
O início das atividades da 12ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) estava previsto para ocorrer no dia quatro de maio de dois mil e vinte. No
campus Nepomuceno, foram inscritas três equipes, cada uma composta por três alunos das diferentes séries. Em março, organizamos nosso cronograma de
encontros para o estudo prévio das questões das edições anteriores e leituras de aprofundamento. Neste sentido, as diretrizes do edital de Projeto de
Ensino se constituem como uma importante oportunidade de dar continuidade aos estudos e discussões voltados à preparação de nossos estudantes
inscritos na ONHB que, devido à pandemia, foi adiada para o segundo semestre de dois mil e vinte (data a ser definida).
Estudantes inscritos na Olimpíada Nacional em O objetivo principal deste projeto é o de formar um grupo de estudos virtuais para análise, discussão e aprofundamento das atividades das edições
História do Brasil: Ana Clara Abreu Cardoso (1º anteriores da Olimpíada. Para formar o espaço de interação entre os estudantes e o professor, será criado um ambiente virtual de aprendizagem por meio
MECATRÔNICA), Felipe Moreira Andrade Rios (3º das plataformas digitais gratuitas, onde serão disponibilizadas as provas das edições anteriores da Olimpíada, assim como as referências bibliográficas e
ELETROTÉCNICA), Gabriel Henrique Vieira (2º vídeos relacionados aos temas a serem abordados.
Grupo de Estudos da Olimpíada Nacional em História do Brasil
66 Nívea Carolina Guimarães MECATRÔNICA), Gabriela Marques Vilela (1º As atividades propostas pela ONHB incluem questões de múltipla escolha e dissertativas, que elencam temas interdisciplinares (geografia, literatura,
(ONHB) – CEFET-MG, campus Nepomuceno
MECATRÔNICA), Pedro Henrique Silva Alves (2º arqueologia, urbanismo, atualidades). A proposta da Olimpíada é que as questões tenham a resposta mais adequada, isto é, cada questão pode ter mais de
REDES), Raíssa Rangel de Paiva (3º ELETROTÉCNICA), uma resposta correta, aspecto que estimula o debate e a discussão entre os membros das equipes a respeito de documentos históricos, músicas, poemas e
Henrique Gomes de Menezes (2º REDES), Maria mapas, por exemplo. A partir das atividades e textos previamente selecionados pelo coordenador do projeto e postados no ambiente virtual, serão
Eduarda de Oliveira Fortunato (1º REDES). marcadas as videoconferências para a troca de resultados e orientações. A análise crítica de temas da atualidade é uma habilidade fundamental a ser
desenvolvida entre os participantes da ONHB, portanto incluiremos em nossos estudos e encontros os impactos da pandemia da COVID-19 na sociedade
brasileira, em especial no mundo do trabalho e nas relações raciais e de gênero historicamente construídas.
Como resultado, esperamos que os alunos participantes do projeto, para além de se prepararem para a Olimpíada, possam ampliar seus conhecimentos
sobre a História do Brasil, desenvolvam as habilidades de análise crítica e reflexiva de diferentes temáticas e tenham a oportunidade de interação com sua
equipe.

Minicurso em doze aulas, com apresentação de um trabalho autoral dos alunos ao final do processo, para divulgação via redes sociais do CEFET. O curso
Guilherme Lentz da Silveira pretende fornecer uma formação inicial de história da arte para os alunos de ensino médio, permitindo que eles possam desfrutar dos muitos
67 História da arte em dez obras fundamentais Alunos do curso técnico em nível médio
Monteiro enriquecimentos que o conhecimento sobre esse tema viabiliza aos conteúdos propedêuticos e a inúmeras interações na vivência cultural, linguística e
textual.

O objetivo deste projeto é promover a discussão e reflexão de quatro temas, considerados sustentáveis, relacionados à cidade de Araxá/MG. Esta discussão
será entre professores, alunos do Curso Técnico em Edificações do CEFET/MG e a comunidade interessada em tais assuntos. Espera-se que com as
discussões, a comunidade tenha conhecimento e oportunidade de melhorar a situação atual de Araxá/MG em relação à sustentabilidade e acessibilidade,
de tal forma que possa buscar soluções para amenizar seus problemas urbanos.
Propõe-se a discussão de quatro temas, listados abaixo:

Inovações urbanas para Araxá/MG: construindo uma cidade Marcela Maira Nascimento de Alunos matriculados no Curso Técnico em Edificações Araxá Sustentável: coleta de água de chuva, painéis fotovoltaicos, coletores solares, ventilação e iluminação naturais, quintais permeáveis e áreas
68
sustentável Souza Soares do CEFET/MG, Campus Araxá/MG e comunidade local. vegetadas;
Para realização deste trabalho serão feitas pesquisas bibliográficas e debates temáticos abordando os temas propostos para pesquisa. A metodologia
utilizada será a metodologia ativa, cujo objetivo é tornar o aluno o protagonista, participando efetivamente de sua jornada educativa, e contribuindo assim
com o aprendizado extraclasse dos mesmos, em uma época de isolamento, utilizando-se do mundo virtual.
Inicialmente serão criados para cada tema, grupos com 15 (quinze) alunos do Curso Técnico em Edificações e os professores do CEFET/MG do Campus
Araxá/MG, para conhecer e estudar o assunto de forma virtual. Após essa etapa, cada grupo de alunos fará uma live abordando o tema, juntamente com as
pessoas da comunidade que estiverem interessadas em discutir o assunto. Com as informações relevantes obtidas nas lives e nos grupos de estudos, serão
criados folders e/ou vídeos de conscientização para cada tema abordado. Com isto, a metodologia ativa possibilitará abranger um maior número maior de
discentes, podendo ser aplicada em todos os anos e turnos do Curso Técnico em Edificações do CEFET/MG, Campus Araxá.

A proposta deste Projeto de Ensino consiste em ofertar encontros semanais por vídeo conferência com os discentes dos cursos Técnico em Informática e
Engenharia de Computação do CEFET-MG Campus Leopoldina. Nesses encontros, pretende-se estreitar o contato dos docentes com os discentes e, estes,
com o mundo do trabalho por meio de entrevistas e troca de experiências com ex-alunos e profissionais do mercado de trabalho na área de Computação.
Integração CEFET-MG/Mundo do Trabalho, atividades de
Discentes dos cursos Técnico em Informática e Além disso, alguns encontros tratarão de aspectos relacionados à gestão pessoal e acadêmica, seja no que diz respeito ao tempo, organização,
69 planejamento e gestão pessoal/acadêmica e olimpíadas de Anderson Grandi Pires
Engenharia de Computação do Campus Leopoldina empreendedorismo, finanças, entre outros. Ainda, em alguns encontros, os discentes terão a oportunidade de apresentar suas contribuições para a
conhecimento
melhoria de seus respetivos cursos. Cada atividade será mediada por um ou mais professores participantes do projeto. Em datas não constantes do
cronograma abaixo serão ofertadas competições online de programação aos discentes com o intuito deles se familiarizarem com o tema e serem motivados
a participarem de competições de âmbito regional e nacional. As competições serão organizadas por níveis de ensino.
Por meio da divisão de equipes entre os alunos, os professores irão propor 3 tipos de atividades: revisão bibliográfica,resolução de exercícios e estudo de
caso, a serem disponibilizados para as equipes conforme cronograma anexo e possibilitando o desenvolvimento gradual do conhecimento acerca de áreas
Alunos EPTNM do curso Técnico em Mecânica dos 2º e multidisciplinares da Mecânica Industrial. Essas equipes são compostas por alunos de séries diferentes da mesma modalidade de ensino, de modo que os
70 IntegreMec - Uma Mecânica e único conhecimento Thiago Ferreira Querino 3º anos (Modalidade Integrado) e 1º e 2º anos alunos da série mais adiantada auxiliem alunos da série anterior e reforcem os conhecimentos adquiridos antecipadamente. Os professores envolvidos no
(Modalidade Concomitante/Subsequente) projeto também auxiliarão os alunos remotamente com uso do e-mail institucional. Ao término do projeto será disponibilizado uma ficha de avaliação para
os participantes de modo que possam dar um feedback assertivo sobre o projeto e sua eficácia, destacando também o resultado do uso de diferentes
metodologias ativas, e sua correspondente colaboração com o aprendizado dos alunos e a interdisciplinaridade existente nos conteúdos estudados.

Pretende-se introduzir noções-chave para uma abordagem analítica discursiva pêcheutiana e foucaultiana, como enunciado, discurso, formações
discursivas, efeitos de sentido, acontecimento e estrutura, sujeito, entre outras. Objetiva-se ainda melhor compreender a lógica e as contradições das
Alunos da Graduação em Letras e da Pós-graduação
71 Introdução à Análise do Discurso de linha francesa Luciana Aparecida Silva de Azeredo políticas neoliberais, em especial as relacionadas à educação, por meio do estudo dos conceitos de liberdade, governamentalidade e cuidado de si (ética e
(POSLING e PPGET)
estética da existência) à luz do pensamento (pós)foucaultiano. Trata-se de um minicurso de 30 horas que abordará tanto a parte teórica como também
proporcionará aos alunos fazer exercícios práticos de análise do discurso pelo viés francês.

Este projeto tem como objetivo a capacitação dos discentes para a utilização de uma ferramenta computacional de distribuição gratuita “on-line” para
auxiliar no desenho de peças tridimensionais (3D) para mecatrônica. O emprego de tal ferramenta irá possibilitar individualmente, ao discente, construir e
simular peças para mecatrônica, proporcionando assim o conhecimento básico para estudos posteriores e expansão dirigida as aplicações em modelagens
Introdução à computação gráfica para Mecatrônica - Aplicação "on- Discentes do Curso Técnico em Mecatrônica – 1ª série mais complexas. Com esta ferramenta disponível “on-line” o discente poderá iniciar e realizar o auto desenvolvimento do aprendizado obtido nesta
72 LUIZ PINHEIRO DA GUIA
line" integrado e 1ª série subsequente plataforma computacional e interagir futuramente com outras disciplinas em seu curso técnico. Para facilitar as interações com a ferramenta o professor
colaborador irá promover um treinamento virtual utilizando as ferramentas gratuitas disponíveis, além de apostila digital e que permitam a interação do
discente e do docente via “chat” ou via videoconferência, bem como encontro semanais para verificar o andamento da utilização da ferramenta de
simulação e solucionar possíveis dúvidas, dos discentes, surgidas mediante a utilização de tal ferramenta.

Um dos desafios no primeiro ano dos cursos de tecnologia com disciplinas do eixo de Computação são disciplinas de Algoritmos, Lógica de Programação e
Programação de Computadores, pois exige solução de problemas com recursos abstratos materializados em linguagens de programação escritas em
editores de texto. Assim, com o objetivo de auxiliar o aprendizado de programação este curso introduz o uso de editores visuais (ex: Blocly e Scratch) que
73 Introdução a Programação com Editor Visual Renata Barbosa de Oliveira Alunos de qualquer curso da Instituição
tem os recursos de programação, como estruturas de controle de repetição e condicional, representadas em blocos que facilitam a construção de
programas. plano é direcionado para alunos de todos os cursos da instituição de todos os períodos com que queiram aprender programação de
computadores. O curso será composto por aulas e tarefas semanais em plataforma online gratuita e material disponibilizado em forma digital.

O minicurso proposto tem como objetivo introduzir o aluno à programação de jogos simples de computador por meio da biblioteca Simple DirectMedia
Layer (SDL2). Para facilitar o processo, o docente fornecerá um motor de jogo genérico em que o aluno somente deverá realizar alterações. Em função do
isolamento social, os encontros serão realizados pela ferramenta Google Meet e terão duração de 1h. O material também será disponibilizado por meio de
Alunos dos cursos técnico em eletrônica e engenharia
servidor de arquivos em nuvem.
74 Introdução à programação de jogos Mateus Antunes Oliveira Leite de automação industrial. Experiência prévia com
Acredita-se que esse tipo de minicurso será útil para despertar o interesse dos alunos pela programação, uma vez que trata de um assunto que é
programação não é pré-requisito, mas é bem-vinda.
universalmente compartilhado pelas novas gerações: jogos de computador. Por outro lado, o conhecimento adquirido será útil para os cursos técnicos de
Eletrônica e de Engenharia de Automação Industrial, uma vez que os alunos necessitam de conhecimento de programação para trabalharem com Arduino,
Matlab e Octave, úteis em diversas aplicações industriais.
Python é uma linguagem ágil, fácil e objetiva, e por ser uma linguagem de alto nível, não requer conhecimentos de outras linguagens para ser aprendida
com sucesso. A lógica da programação pode ser aplicada diretamente ao código, o que faz com que seu aprendizado seja simples e rápido, requer menos
código para concluir tarefas que são básicas, como determinar uma sequência e montar uma lista.
Pelos motivos apresentados, esta linguagem foi escolhida para introduzir o paradigma Orientado a Objetos, conteúdo abordado em uma disciplina no curso
de Desenvolvimento de Sistemas (DS). Além disto, usar uma linguagem distinta das usadas normalmente no curso de DS ajuda a evitar o desnivelamento da
75 Introdução a Python e Orientação a Objetos Luciano Nascimento Moreria 2º ano do curso de Desenvolvimento de Sistemas
turma no retorno das aulas no futuro. Esta proposta de projeto colabora para que os alunos mantenha em memória e recordem conteúdos já abordados
antes da suspensão das atividades e os mantenha engajados durante a quarentena.
Para a realização do projeto está sendo proposto as seguintes atividades: Encontros por videoconferência em uma plataforma de acesso gratuito; Uso de
slides; Uso do interpretador Python disponível em python.org; Uso de apostila disponibilizada em forma de acesso livre; Grupo de discussões no Telegram;
Exercícios propostos pelo coordenador.

Será dado um minicurso sobre vírus com ênfase no SARS-CoV-2 e criada uma comunidade virtual no SIGAA, como o intuito de favorecer uma interação
virtual, já que este é um ambiente que permite compartilhar informações, disponibilizar fóruns, download de arquivos, enquetes, notícias e chats para seus
76 Introdução à Virologia Humana Rosiane Resende Leite Alunos da Graduação usuários. Neste ambiente será compartilhado semanalmente (temas conforme cronograma) pelos professores responsáveis aula em formato ppt, endereço
de vídeos e ouros arquivos informativos sobre o tema daquela semana conforme cronograma. Para avaliação do processo os alunos construirão uma
cartilha informativa para ser aplicada junto aos colegas que não realizaram o minicurso.

A proposta de ensino apresentada possui os seguintes objetivos:


• desenvolver uma metodologia estratégia de ensino atrativa e simplificada para ensino de programação utilizando a plataforma Arduino®;
• propiciar atividades que abordem conceitos básicos de programação de microcontroladores, estimulando os alunos a pensar em novas aplicações de
automação e robótica;
• abordar o tema “microcontroladores” com base baseando em diversas situações do cotidiano, que apresentem potencial de automatização com a sua
utilização utilizando microcontroladores;
• estimular o processo de criatividade com base em quatro pilares: imaginação, discussão, teste e reflexão;
• desenvolver no aluno habilidades de raciocínio lógico por meio da resolução dos problemas apresentados;
A proposta de ensino pretende trazer aos discentes uma perspectiva mais crítica acerca dos atuais processos de automação e robótica, para que o aluno
Alunos do CEFET-MG regularmente matriculados nas
Introdução ao estudo do Kit de Desenvolvimento Arduíno em um possa não apenas utilizar as novas tecnologias, como também entender o seu funcionamento sob um olhar técnico. Além disso, o conteúdo didático visa
77 Victor Hugo Soares Lopes áreas de ELETROELETRÔNICA, MECATRÔNICA,
ambiente de simulação online. estimular o aluno a pensar em aplicações que solucionem ou otimizem situações do seu próprio cotidiano.
MECÂNICA e áreas afins.
- O conteúdo didático será disponibilizado semanalmente no ambiente virtual de aprendizagem (AVA) Classroom desenvolvido pela Google Inc®. Este
material consiste em guias práticos de ensino que permitem o aluno imaginar, questionar, refletir e testar os conceitos nele inseridos;
- As atividades serão realizadas na plataforma Autodesk Tinkercad, disponível em https://www.tinkercad.com, disponível online e gratuitamente, para
simulação de projetos que envolvem circuitos eletrônicos e microcontroladores. Com esta ferramenta é possível simular a operação de circuitos analógicos
e digitais, contando com uma vasta biblioteca de componentes (resistores, capacitores, indutores, chaves, botões, sensores, potenciômetros, circuitos
integrados, protoboard, multímetros, gerador de funções, osciloscópio, dentre outros, além da placa Arduino Uno R3).
- Serão disponibilizadas videoaulas de curta duração, para complementar o processo de aprendizagem dos alunos;
- Será disponibilizado aos discentes um link direto de comunicação com o professor, através do Classroom-Google. Nesta ferramenta é possível também a
criação de fóruns de discussão sobre assuntos pertinentes e relacionados ao conteúdo disciplinar.

O objetivo deste projeto de ensino é desenvolver conhecimentos básicos sobre o software GeoGebra. O GeoGebra é um software de construções
matemáticas nas áreas de Geometria, Álgebra, Planilha de Cálculo, Gráficos, Probabilidade, Estatística e Cálculos Simbólicos. O programa permite ao aluno
visualizar fenômenos matemáticos, resolver problemas, efetuar cálculos e realizar investigações matemáticas, sendo um grande aliado na aprendizagem
não só de Matemática, mas também de outras ciências. A metodologia do projeto consistirá em exposições sobre o funcionamento do programa através de
vídeos do youtube e realização de atividades de construções matemáticas pelos alunos, nos moldes de um minicurso Ead. O tempo de execução do projeto
78 Introdução ao Geogebra GUILHERME BARBOSA DE ALMEIDA Alunos dos 1os. ano do EM será de seis semanas, em cada uma delas um tema será explorado. Os seis temas trabalhados serão: 1) Interface do Geogebra e o seu uso para efetuar
Cálculos; 2) Introdução às construções geométricas; 3) Construções Básicas da geometria plana. 4) Construções intermediárias da geometria plana, 5)
Construção de Gráficos de Funções, 6) Uso da planilha eletrônica e Ajuste de Curvas. Nos temas 5 e 6 serão exploradas construções de gráficos e modelos
sobre a evolução dos casos de COVID-19 em diferentes cidades de Minas Gerais. As atividades serão enviadas e recebidas pelo sistema Sigaa e o contato
entre professor e alunos será por meio de e-mail ou whatsapp. Espera-se com o projeto que os alunos desenvolvam autonomia na exploração de temas
matemáticos e passem a utilizar o Software como ferramenta de apoio à aprendizagem durante seus percursos escolares.
Alunos do curso Técnico em Informática que tenham
79 Introdução ao motor de jogos PyGame - Turma A Douglas Machado Tavares conceitos de programação e tenham tido um contato Curso de introdução ao motor de jogos PyGame - Turma A.
prévio com a linguagem de programação Python.

O curso proposto é não obrigatório e não presencial, e visa a despertar o interesse e desenvolver nos alunos habilidades com simuladores computacionais
de circuitos eletrônicos, em particular com o simulador PSIM. Esse software gratuito, normalmente não abordado de forma aprofundada nos currículos,
Alunos matriculados no 2º e no 3º ano diurnos, bem
pode vir a ser para o aluno uma importante ferramenta no aprendizado de várias disciplinas da área de Eletroeletrônica, permitindo a verificação de
80 Introdução ao PSIM Rubens Marcos dos Santos Filho como no 2º, 3º e 4º módulos noturnos do curso
conceitos, teste e desenvolvimento de ideias. O conteúdo do curso será gradativamente desenvolvido por meio de videoaulas gravadas (modelo off-line) de
Técnico de Eletrônica
curta duração e de tarefas propostas no simulador. A plataforma gratuita Google Classroom será utilizada para cadastro, interação, acompanhamento e
fornecimento de materiais aos alunos.

O mundo vivencia um aumento da demanda por tecnologias web para realização de trabalhos de forma remota em praticamente todos os setores da
economia. Plataformas para comunicação, divulgação e transferência de dados são urgentes para possibilitar home office, serviços de entregas, aulas entre
outros. Este cenário reforça, para alunos de cursos tecnológicos, o desenvolvimento de habilidades e competências em tecnologias web presentes no dia a
81 Introdução as Linguagens HTML e CSS Paulo de Oliveira Lima Junior Discentes de todos os cursos da Instituição dia. Dentre elas Hyper Text Markup Language (HTML) e CSS (Cascading Style Sheets), linguagens padrões para criação de páginas web e divulgação de
conteúdos. Assim este curso tem como objetivo introduzir os alunos ao estudo de HTML e CSS. Uma vez que não são linguagens de programação não há pré-
requisitos e o plano é direcionado para alunos de todos os cursos da instituição de todos os períodos. O curso será composto por aulas e tarefas semanais
em plataforma online gratuita e material disponibilizado em forma digital.

É possível observar em cursos tecnológicos, a dificuldade que iniciantes em programação têm em compreender a natureza dinâmica de um algoritmo.
Particularmente, quando se usa pseudocódigo, os alunos demoram a entender que a execução não ocorre da primeira à última linha, sequencialmente, sem
saltar linhas ou retornar a linhas anteriores. Visando uma abordagem mais didática, este projeto tem como objetivo introduzir as estruturas básicas em
linguagem C por meio de diagramas de bloco (fluxogramas). Para que os alunos sejam iniciados na programação em linguagem C, todos os algoritmos
descritos por diagramas serão também codificados nesta linguagem. Serão apresentadas as estruturas de seleção simples e múltipla, repetição com
Introdução das Estruturas Básicas de Controle em Linguagem C por Alunos do Curso Técnico de Mecatrônica (na Forma precondição, poscondição e contada. As aulas/encontros serão ministradas por meio de serviços gratuitos para reuniões (p.ex. Google Meet ou Skype) uma
82 Juliano Coêlho Miranda
Meio de Diagramas de Blocos e Codificação dos Algoritmos Integrada e Subsequente) - Unidade Varginha. vez por semana (e quando necessário, de 15 em 15 dias). Exemplos serão apresentados e exercícios serão propostos para ajudar no desenvolvimento da
lógica de programação. Para organização das atividades será utilizado um serviço de sala de aula gratuito (p.ex. Google Classroom). Os participantes
necessitam de um computador (com sistema operacional Windows ou Linux) ou Smartphone (com sistema Android), acesso à Internet e uma IDE
(Integrated Development Environment) de programação (p.ex. CodeBlocks ou Móvel C). Os discentes deverão participar de todos os encontros, refazer os
exemplos e entregar os exercícios propostos. No final do projeto, espera-se facilitar a compreensão do funcionamento dos algoritmos para iniciantes em
programação do Curso Técnico em Mecatrônica do CEFET/MG Unidade Varginha.

O projeto propõe a leitura partilhada e guiada de grandes obras da literatura mundial, obras que, apesar de fazerem parte de um acervo cultural
incontornável são, muitas vezes, consideradas de difícil entendimento, daí a necessidade de um leitor mediador que contribua para que as mesmas sejam
plenamente fruídas por leitores em processo de formação. Acredita-se também que a leitura mediada, por intermédio de um leitor mais experimentado,
contribuirá para a formação de um leitor em potencial na medida em que um mediador não lê apenas livros, mas seus próprios leitores: “quem são, o que
sonham e o que temem, e quais são esses livros que podem criar pontes com suas perguntas, com seus momentos vitais e com essa necessidade de
construir sentido que nos impulsiona a ler, desde o começo e ao longo da vida” (REYES, s/d).
A dinâmica dessa partilha se dará através de encontros semanais realizados por meio da plataforma digital gratuita MEET, do Google, que permite
Alunos do ensino médio dos cursos de Meio Ambiente, videoconferências de até 100 participantes, bem como a gravação das reuniões. Durante tais encontros, que serão em número de 6, um professor mediador
Cleide Maria Oliveira Lovon Edificações e Eletrotécnica, e também da Graduação apresentará de forma didática e agradável a obra cuja leitura já havia sido anunciada – enredo, personagens, principais características estilísticas,
83 Leitura partilhada de grandes clássicos da literatura mundial
Canchumani em Engenharia Civil do CEFET-MG campi Curvelo. O enquadramento na história da literatura mundial, etc – e levantará questões suscitadas pela obra em relação ao contexto e realidade contemporânea. Após
número de vagas está limitado a 60 inscritos. esse primeiro momento, será aberto espaço para um bate-papo sobre a obra no qual os alunos poderão se manifestar sobre a leitura da mesma.
Concomitantemente ao incentivo à leitura das obras selecionadas, a maior parte das quais em domínio público, haverá o esforço de encontrar releituras
intersemióticas das mesmas (no cinema, na pintura, no teatro, na música, em conteúdos de mídias digitais, propagandas, telenovelas, etc) ou mesmo outros
produtos culturais que dialoguem com a obra principal lida. O material interdisciplinar produzido será indicado aos alunos e ficará postado na plataforma
Meet.
Os encontros serão gravados para que aqueles que não tiveram oportunidade de participar possam assistir a posteriori.
Serão conferidos certificados simples de participação no curso para quem tiver 75% de presença.
O Estado de Minas Gerais completa 300 anos dia 02 de dezembro de 2020. Este projeto de ensino almeja prestar uma homenagem a Minas Gerais por meio
de leituras e avaliações de produções artístico-culturais. O trabalho visa refletir sobre a presença de elementos da cultura popular, principalmente musical e
negra, e da arte barroca, na obra de três importantes nomes da poesia, prosa e música mineira: Carlos Drummond de Andrade, Guimarães Rosa e Milton
Nascimento. A criação dos autores apresenta imagens que revelam sobrevivências da cultura colonial afro-brasileira na Minas Gerais moderna e
contemporânea. Muitos desses elementos remetem-nos a um aspecto mais popular e periférico do período barroco. Na poesia drummondiana e na prosa
rosiana aparecem manifestações ligadas a cantos religiosos, profanos, a cantos de trabalho, dados que se evidenciam nas composições (muitas em
parceria) e interpretações de Milton Nascimento. Reflexos do barroco mineiro surgem nas criações por meio dos jogos de contrários, da conjugação entre o
excesso e a síntese, do trabalho de montagem, etc. Estudos sobre o negro em Minas, sobre música, sobre o barroco mineiro, sobre as noções de
sobrevivência, montagem e estética do inacabado contribuirão para nortear o projeto de ensino. Os alunos não lerão textos teóricos e nem serão
apresentados às turmas conceitos de difícil apreensão. O curso se fará dado prioritariamente a partir de comentários e reflexões relativas aos textos do
Letras, imagens e músicas de Minas em Carlos Drummond, Alunos do ensino médio, da graduação em Letras, do
84 Roniere Silva Menezes corpus. A noção de inacabamento (ligada à intertextualidade), por exemplo, pensada por Mário de Andrade, pode ser notada nas criações, principalmente
Guimarães Rosa e Milton Nascimento Posling e demais interessados
de Guimarães Rosa e Milton Nascimento, a partir da reelaboração da linguagem e da cultura popular visando a uma linguagem inovadora que se firmasse
diferencialmente no “Concerto das Nações”.
As aulas, em forma de palestras semanais, a serem oferecidas por meio da plataforma Zoom ou outra que melhor atenda ao curso, têm por interesse
apresentar aos alunos uma visão mais aprofundada sobre o modo como o sentido de Minas Gerais (ligado à cultura popular, ao barroco e a diálogos
interculturais) revela-se de forma marcante nas obras dos autores investigados. Os alunos interessados deverão se inscrever por meio de um link a ser
oferecido pelos coordenadores do curso. Cada palestra terá duração de 30 minutos e depois serão abertos 10 minutos para eventuais perguntas e
comentários. Com o desenrolar do curso, sendo necessário, poderá ser feita alteração no tempo. Perguntas e comentários poderão também ser enviados
aos coordenadores via e.mail e serão, então, respondidas aos interessados. Os textos a serem lidos serão indicados e, se possível, enviados aos alunos com
antecedência. O conteúdo associa-se aos programas de ensino de Literatura do Ensino Médio, do curso de Letras e da Linha I do Posling. Mas alunos de
outros cursos poderão se interessar pela temática.

Mini curso online introdutório LibreOffice Calc sem frescura se propõe a ser uma maneira acessível de modo que estudantes e professores possam aprender
e aproveitar os recursos que as planilhas em software livre oferecem em suas atividades a partir de metodologias interativas auxiliadas pelas mídias digitais.
85 LibreOffice Calc sem frescura Alline Santos Ferreira Alunos e professores de CEFETMG - Curvelo O curso, prevê 2 a 3 encontros semanais, no período de 23.06 a 30.07, parte dos conteúdos em lives semanais de 1 hora e materiais gravados de modo a
aproveitar recursos visuais. Em cada aula os professores ficam disponíveis a interagir com os alunos durante 2 horas. Ao final de cada semana, os produtos
gerados ao longo do projeto serão encaminhados aos professores para comentários, acréscimos e devoluções.

A Revolução Industrial é um dos processos de mudança mais radicais da humanidade, comparado apenas à Revolução Agrícola, iniciada há mais de 12 anos.
A Revolução não se tratou apenas de uma nova forma de produzir - muito mais abundante. As novas formas de produção entre o fim do século XVIII e o
início do XIX significaram outras formas econômicas, nova visão de mundo, alterações consideráveis nos padrões familiares, outra percepção de tempo,
dentre vários outros aspectos que podem ser elencados.
O objetivo deste projeto é levar os estudantes a compreenderem os aspectos científicos, técnicos e tecnológicos que envolvem o funcionamento das
máquinas térmicas (Revolução Industrial) e quais são os principais impactos sociais, econômicos, espaciais, ambientais e políticos provocados pelo seu uso
na sociedade. A metodologia a ser utilizada pelos estudantes é a pesquisa bibliográfica. Os estudantes serão avaliados através de: uma produção de um
trabalho escrito e uma apresentação de um vídeo, ambos produzidos em casa e posteriormente enviados aos professores. Os estudantes devem ser
capazes de entender os processos físicos de produção de energia nas máquinas térmicas, além de serem capazes de calcular a eficiência de uma máquina
térmica e quais os fatores que a influenciam. Espera-se ainda que esse conhecimento esteja vinculado aos impactos que essa tecnologia produz em todos os
Máquinas térmicas e a Revolução Industrial: uma visão Estudantes da 2a séries dos cursos técnicos da
86 Raphaella Bahia Soares Cabral âmbitos da sociedade.
multidisciplinar unidade Varginha
Então, em uma perspectiva de Sociologia e História da Ciência, os estudantes devem ser estimulados a compreender os condicionantes sociais da produção
tecnológica (máquina térmica) e os impactos desse mesmo conhecimento científico e tecnológico sobre as relações humanas. O pressuposto é que a
Revolução Industrial não foi uma alteração apenas técnica, mas política, econômica e cultural, igualmente.
Na perspectiva da Geografia é necessário compreender que a Revolução Industrial trouxe mudanças significativas na relação do homem com o espaço. Além
da diversificação das formas de produção econômica, ressalta-se também a Revolução Urbana, os impactos ambientais e o fortalecimento do sistema
capitalista como decorrentes da política industrializante a partir de então. Para os estudantes nortearem seu trabalho, é importante que procurem
responder às seguintes questões: quais foram as mudanças na organização e ocupação do espaço geográfico provocadas pela Revolução Industrial? Quais
foram os impactos ambientais provocados por ela? E quais foram as mudanças socioeconômicas que ela também provocou?
Espera-se que com isso os estudantes adquiram uma perspectiva ampla do tema e um conhecimento integralizado, contribuindo para seu raciocínio lógico e
crítico.
A proposta deste projeto é a criação de modelos de máscaras e acessórios de proteção a partir dos cuidados necessários para o enfrentamento da
pandemia do corona vírus. O projeto será dividido nas seguintes etapas:
1.Levantamento dos conhecimentos prévios sobre o tema: COVID 19
2. Criação do Projeto de Pesquisa contendo: Introdução; Problema de Pesquisa; Objetivos (Geral e Específico); Justificativa; Metodologia; Cronograma das
MÁSCARAS E ACESSÓRIOS DE PROTEÇÃO: O CUIDADO
atividades; Referências e Anexos/Apêndices.
MARIA DE LOURDES COUTO COM O OUTRO NOS TEMPOS DO COVID 19Alunos do
87 Máscaras e acessórios de proteção: o cuidado com o outro. 3.Definição do público alvo a ser pesquisado
NOGUEIRA 3º ano do Curso Técnico Integrado em Produção de
4.Apresentação das possíveis metodologias a serem utilizadas para levantamento das necessidades do público alvo
Moda do Campus Divinópolis
5.Desenvolvimento da pesquisa e criação das máscaras e acessórios de proteção de acordo com o público alvo
6.Elaboração do relatório final do projeto
Os alunos interessados em participar do projeto se dividirão em grupos de até 3 integrantes para criar modelos de máscaras e acessórios para proteção de
acordo com as necessidades levantadas, através de pesquisa virtual, para o público alvo escolhido.

Este projeto prevê ofertar um curso de Matemática com conteúdos básicos do Ensino Fundamental aos estudantes do Ensino Médio Integrado do CEFET-
MG, unidade Varginha. Uma queixa recorrente dos docentes é a dificuldade que os estudantes têm de pensar, analisar, sintetizar e resolver problemas, não
somente nas aulas de Matemática, como em todas as demais disciplinas que fazem uso dela, de forma aplicada. Uma das causas dessa dificuldade está na
DISCENTES DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO QUE
88 Matemática Básica - 40h ROSICLER APARECIDA DE OLIVEIRA falta de domínio e compreensão de conteúdos básicos da Matemática, trabalhados durante todo o Ensino Fundamental. Enquanto as aulas eram
APRESENTEM DIFICULDADES EM MATEMÁTICA.
presenciais, algumas medidas eram tomadas no sentido de amenizar esse problema: plantões e monitorias. Agora, que este tipo de ensino está paralisado
devido à pandemia do novo coronavírus, aproveitar o momento para trabalhar nesse fortalecimento da base, surge como uma proposta interessante. Como
o curso é não presencial, serão utilizadas ferramentas de ensino remoto como o Conferênciaweb, Zoom, Microsoft Teams e outros.

Aproveitando a ampla aderência e facilidade de interação já conquistada na rede social Instagram, propõe-se a criação de um perfil fechado, em que apenas
seriam aceitos como seguidores, e assim com acesso às postagens, alunos dos cursos e ano de interesse da proposta. Feito isso, a partir da interação
proporcionada pela plataforma, como por exemplo caixas de perguntas e enquetes, poderíamos solicitar a demanda dos estudantes que se preparam para o
ENEM em relação à questões de maior dificuldade. De posse desse levantamento, o docente irá preparar vídeos curtos, de no máximo 20 minutos, com
3os anos do integrado (mecatrônica, informática, resoluções de questões e também resumos teóricos dos conteúdos necessários a essas resoluções. Esses vídeos serão então postados (e mantidos para
89 Matemática para o ENEM via interação de rede social Michael Ferreira
edificações) consulta a qualquer momento) com frequência regular respeitando a divisão entre resolução e exposição teórica. Além dos vídeos, ainda fazendo uso das
ferramentas de interação da plataforma, poderemos atender às dúvidas individuais de cada um. Entendemos que a proposta está de acordo com os
objetivos do edital de “promover a interação entre docentes e discentes, visando a ampliar e a diversificar as metodologias de ensino e o percurso formativo
dos discentes”, bem como “explorar e desenvolver recursos didáticos e metodologias diversificadas de ensino e aprendizagem que atendam aos discentes
quanto às especificidades das diferentes formas e tempos individuais de construção de conhecimentos”.

Este projeto de ensino tem por objetivo proporcionar aos alunos do mestrado em Educação Tecnológica e do curso de Formação de Professores, o
conhecimento, debate e reflexão sobre as metodologias ativas de aprendizagem como possibilidades motivadoras e facilitadoras para o ato de ensinar e
aprender. Paulo Freire afirmava que “sem a curiosidade que me move, que me inquieta, que me insere na busca, não aprendo nem ensino” (FREIRE, 1996,
p. 85). Assim sendo, inquieta-nos compreender qual a curiosidade nos move para o processo de ensino-aprendizagem? O que nos inquieta dentro da sala de
aula? Como nós ensinamos? Como os nossos alunos aprendem?
De acordo com Bastos (2006, p. 42), as metodologias ativas são “processos interativos de conhecimento, análise, estudos, pesquisas e decisões individuais
Metodologias ativas de aprendizagem aplicadas à prática docente Discentes da pós-graduação, da graduação e do grupo
90 Maria Adélia da Costa ou coletivas, com a finalidade de encontrar soluções para um problema”. Tais processos consistem em uma proposta metodológica de ensino, focada no
na Educação Profissional e Tecnológica. de pesquisa DPRODEPT
estudante, e não no professor.
Pereira (2004) entende que há um empobrecimento no ato de educar que é consequência da quase ausência de propostas que impliquem atividades
desafiadoras aos alunos. De um modo geral, as aulas são balizadas em um molde que exige repetições. Todavia, os estudantes necessitam apenas de ler,
captar as ideias centrais, escrever o que entenderam dos autores para, assim, receberem a nota considerada justa, pelo professor. Visando a ampliar as
possibilidades de estratégias didáticas e metodológicas no desenvolvimento da profissão docente, este projeto de ensino tem como proposta a organização
de um curso online, com carga horária total de 60 horas.

Alunos do 1º Ano da turma de Mecatrônica do O Projeto está voltado para o PAS- UFLA uma vez que vários alunos demostraram interesse em realizar este vestibular em modalidade seriada. A dinâmica
91 Mini curso com temas voltados ao PAS-UFLA Mateus do Nascimento
Campus Nepomuceno do curso irá acontecer por meio de resolução de exercícios semelhantes e de provas anteriores do PAS-UFLA.

O curso pretende auxiliar na preparação dos estudantes da 3ª série das unidades do CEFET-MG para a prova de Matemática do ENEM, tratando de dois dos
principais conteúdos sempre presentes nessa avaliação, a Análise Combinatória e a Probabilidade. Os temas serão abordados tanto no estudo dos
Alunos das turmas de 3ª série das unidades do CEFET-
92 Minicurso de Análise Combinatória e Probabilidade para o ENEM Christiano Otávio de Rezende Sena conceitos, como na resolução de problemas. Na proposta, os estudantes serão instruídos e orientados na visualização de vídeo aulas, listas de exercícios,
MG
realização de simulados e discussão dos estudos. Para isso, serão utilizadas várias ferramentas de rede social e da internet em geral, como lista de email,
Whatsapp, Google Forms, Google Meet, Youtube, dentre outros.
Visamos contemplar, principalmente, os estudantes da 3ª série da Educação Profissional Técnica de Nível Médio, que estão prestes a concluir o ensino
médio, e para isso, elaboramos um planejamento com conteúdos que são muito abordados no Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM. O conteúdo
escolhido para esse projeto é Estatística, que será apresentado aos alunos por meio de vídeos previamente selecionados, anteriormente ao envio de listas
Yara Patrícia Barral de Queiroz
93 Minicurso de Conhecimentos em Estatística para o ENEM Estudantes da 3ª série da EPTNM de exercícios por email (com um arquivo contendo as respostas). Haverá um encontro semanal por videoconferência, preferencialmente pela plataforma
Guimarães
RNP, quando os alunos poderão tirar dúvidas e discutir o conteúdo. Os simulados propostos acontecerão após a reunião por videoconferência, por meio do
uso da ferramenta Google Docs, e as listas de exercícios e suas respostas serão enviadas em pdf.

Com o avanço da pandemia do novo coronavírus, o COVID-19, a suspensão temporária das aulas da rede de ensino fica cada dia mais extensa. A suspensão
de aulas presenciais é uma tentativa de minimizar a propagação da epidemia de coronavírus e reduzir o risco de contágio e proliferação do vírus entre
professores e alunos. Diante de todas as incertezas desse período de isolamento, é explícita a necessidade de se desenvolver atividades que contribuam
para formação acadêmica e rotina de estudo dos alunos. Nesse sentido, o presente projeto tem como objetivo oferecer aos discentes dos cursos técnicos do
CEFET-MG, em especial aos alunos dos primeiros anos, um Minicurso de Física I: Mecânica (conteúdo curricular do 1°Ano). Serão abordados
Discentes dos primeiros anos dos Cursos Técnicos de estrategicamente os principais tópicos do Tema de forma que os discentes poderão ao mesmo tempo revisar tópicos já estudados e também e adiantar
94 Minicurso de Física I: Mecânica Pedro Duarte Antunes
Edificações, Informática e Mecatrônica conteúdos obrigatórios que ainda serão ministrados com o retorno das aulas. O conteúdo será dividido em 16 tópicos e o projeto terá duração de 8 (oito)
semanas. Serão repassadas 2 (duas) vídeo-aulas semanais aos discentes. Cada vídeo-aula abordará um dos tópicos supracitados e será composta por:
Discussão conceitual, Exemplificação prática e Solução de Exercícios. Serão realizados semanalmente plantões de dúvidas online por meio da plataforma
Google Class. Ao final do curso será realizado uma avaliação online que permitirá avaliar a abrangência e profundidade da intervenção didática. Além de
fornecer material de estudo e possibilitar aos alunos uma rotina de trabalho durante o período de pandemia, espera-se promover a interação entre docente
e discentes, visando a construção de um espaço virtual de discussão, aprendizado e entretenimento.

95 Mini Curso de Geometria Espacial para o ENEM Mateus do Nascimento Alunos do 3º Ano do CEFET Pretende-se trabalhar tópicos de Geometria Espacial tradicionalmente cobrados no ENEM.

O presente Projeto de Ensino será ofertado na forma de minicurso, um preparatório para o ENEM, voltado para os alunos dos terceiros anos de toda a rede
do CEFET-MG. Os temas abordados serão: Geometria Plana e Razão e Proporção.
MARCELO HENRIQUE RIBEIRO DE Semanalmente será apresentado aos alunos um tópico do tema o qual terá arquivos explicando todo o conteúdo, exemplos, links direcionando para vídeo
96 Minicurso de Geometria Plana, Razão e Proporção para o ENEM. ALUNOS DOS TERCEIROS ANOS
ALMEIDA aulas, lista de exercícios, e um canal aberto aos alunos para sanar dúvidas dos conteúdos e correção das listas de exercícios. Também será aplicado
simulados de acordo com o andamento dos conteúdos e posteriormente sua correção será feita.
As plataformas utilizadas serão: SIGAA, YOUTUBE, GOOGLE MEET, WHATSAPP, E-MAILS, entre outras de acordo com a demanda dos alunos.

O presente projeto tem como objetivo nivelar o conhecimento matemático, permitindo que os alunos da 1ª série do CEFET-MG tenham a possibilidade
rever conteúdos que fazem parte da grade curricular do 9° ano. Esperamos que o aluno possa aproveitar, o período de suspensão das atividades presenciais
Minicurso de nivelamento para alunos da 1ª série - Função para relembrar, ou aprender, alguns conceitos relacionados a essa função. Para isso, iremos elaborar um material sucinto sobre o assunto, de forma que o
97 Clístenes Lopes da Cunha Elt1A, Ele1A, Edi1A
Polinomial do 1º grau estudante possa fazer uma rápida leitura; selecionar vídeos na internet, que irão permitir uma melhor compreensão sobre o assunto; elaborar listas de
atividades, para analisar a evolução do seu entendimento sobre o conteúdo; realizar encontros virtuais através da plataforma RNP, com o objetivo de
eliminar as dúvidas remanescentes. Todo o envio de material ao aluno será por email.

O presente projeto constitui-se como uma estratégia facilitadora do processo de ensino/aprendizagem, permitindo que os alunos da primeira série do CEFET-
MG, tenham a possibilidade de identificar sua autonomia na construção do conhecimento utilizando estratégias de estudos não presenciais.
O objetivo desse projeto é realizar um nivelamento das turmas da primeira série, trabalhando um conteúdo já introduzindo no 9º ano – Função Polinomial
Minicurso de nivelamento para alunos da 1ª série - Função
98 Marcela Richele Ferreira Elt1A, Ele1A, Edi1A do 2º Grau. Esse conteúdo, além de ser extremamente importante para um desenvolvimento do pensamento matemático, é um dos assuntos mais
Polinomial do 2º grau
cobrados no ENEM.
A metodologia utilizada para a realização desse projeto será a elaboração de um material suscinto sobre o assunto; a seleção de videoaulas para facilitar a
compreensão; elaboração de listas de atividades; realização de simulados, para avaliar sua evolução; encontros virtuais, para tirar dúvidas.

No cenário atual, entendemos que o ensino precisa ser desenvolvido remotamente e a utilização de ferramentas tecnológicas se faz necessária. O momento
exige que nos aproximemos de nossos alunos e este projeto se justifica por proporcionar aos alunos do 3º ano da Educação Profissional Técnica de Nível
99 Minicurso de Trigonometria para o ENEM Érica Marlúcia Leite Pagani Alunos da 3ª série da EPTNM
Médio, do CEFET-MG, vivenciar o ensino-aprendizagem de conteúdos de Matemática presentes nesta etapa da Educação Básica. Neste projeto optamos
por oferecer um mini curso de Trigonometria, assunto muito presente em avaliações de larga escala como o ENEM.
Proposta de um minicurso de desenvolvimento de serviços web (WebServices) baseados principalmente na linguagem de programação NodeJS, mas
Alunos do Curso Técnico em Informática e Engenharia
100 Minicurso de WebService RAULIVAN RODRIGO DA SILVS podendo utilizar qualquer outra linguagem de programação de interesse do aluno. Serão abordados os seguintes tópicos: Definição de WebService; Padrão
da Computação
REST e SOAP; XML vs JSON; Mensagens HTTP; Invoca e receber Solicitações.

O Minicurso EAD (Educação à distância) “Desenvolvimento de Produto de Moda no CorelDRAW®” tem como foco estudantes do CEFET-MG/ Campus
Divinópolis, dos cursos Técnico de Produção de Moda e Bacharelado em Design de Moda, que pretendem atuar na área de criação e desenvolvimento de
produtos de moda digital. O conteúdo do minicurso EAD oferecerá conhecimento para o desenvolvimento de produtos digitais de moda, isto é,
Discentes do CEFET-MG/ Campus Divinópolis, dos proporcionará aos discentes habilidades na representação digital do desenho de moda, uma vez que tal conhecimento é aplicado em projetos gráficos nas
Minicurso EaD (Educação a Distância) "Desenvolvimento de
101 Rodrigo Bessa cursos Técnico de Produção de Moda e Bacharelado diversas áreas e setores da indústria da moda. Importante pontuar que as vídeos-aulas estarão disponíveis na plataforma Youtube, e por meio de atividades
Produto de Moda no CorelDraw"
em Design de Moda práticas e interativas, cada unidade pretende auxiliar e orientar, através de uma linguagem fácil, o passo a passo da criação dos principais produtos da área
do design de moda. O minicurso terá no total 50 horas/ vídeos-aulas com foco no desenvolvimento de produto de moda no CorelDRAW®. Somente
receberão os certificados de conclusão, os alunos que enviarem por e-mail para o professor / tutor as atividades propostas de cada aula / unidade do
minicurso.

A pandemia provocada pelo COVID-19 veio acompanhada pelo fechamento imediato das escolas como uma das providências sugerida pela OMS para evitar
a disseminação do vírus. Porém, esse cuidado gerou um desafio sem precedentes para a comunidade acadêmica. Pensando nisso, elaboramos esse projeto
de ensino como uma estratégia para ajudar nossos alunos da 3ª série do CEFET-MG a se prepararem para o ENEM. Temos como objetivo abordar os
102 Minicurso sobre Função Polinomial do 1º grau para o ENEM Clístenes Lopes da Cunha Alunos da 3ª série do CEFET-MG principais conceitos de Função Polinomial do 2º grau, um dos assuntos mais presentes no exame nacional e esperamos que o aluno consiga criar uma rotina
de estudo e obter êxito na construção do seu conhecimento. Para isso, iremos elaborar um material suscinto sobre o assunto, de forma que o aluno possa
fazer uma rápida revisão; selecionar alguns vídeos no Youtube que irão ajuda-los a relembrar o assunto; preparar listas de atividades que irão guia-los na
evolução da sua aprendizagem; realizar encontros virtuais para tirar dúvidas.

Elaboramos esse projeto focado nos alunos da 3ª série do CEFET-MG, com o objetivo de facilitar o processo de aprendizagem e ajudá-los na preparação para
o ENEM. Iremos abordar um dos conteúdos mais presentes no exame – Função Polinomial do 2° grau e esperamos que os alunos possam reconhecer sua
103 Minicurso sobre Função Polinomial do 2º grau para o ENEM Marcela Richele Ferreira Alunos da 3ª série do CEFET-MG capacidade de autonomia na construção do conhecimento utilizando estratégias de estudos não presenciais. A metodologia utilizada será a elaboração de
um material sucinto para o aluno relembrar o conteúdo; selecionar alguns vídeos na internet que irão ajudar na compreensão dos conceitos; compartilhar
listas de atividades; realizar encontros virtuais para tirar dúvidas.

O Programa de Educação Tutorial é orientado pelo princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão e da educação tutorial. Dentre as ações
desempenhadas pelos grupos, a organização de eventos acadêmicos permite a execução prática dessa junção. O planejamento estratégico é um dos
Minicurso: Planejamento e Gestão Estratégica de Eventos para Alunos dos Programas de Educação Tutorial do CEFET
104 Virgínia Sofia Franco de Oliveira primeiros grandes passos para a produção de um evento deste tipo. A partir de um minicurso voltado especificamente para os eventos geridos pelos alunos,
Grupos PET MG
serão elaborados materiais didáticos e através da plataforma RNP para explanação das aulas e realização de atividades práticas. O projeto objetiva a
preparação e capacitação dos alunos dos grupos PET (Programa de Educação Tutorial) do CEFET MG para o planejamento, organização e gestão de eventos.

OBJETIVOS
1) Apresentar ferramentas de uso profissional, através de vídeos tutoriais, para que os discentes desenvolvam novas habilidades e se mantenham
conectados com a área de transportes durante o período de isolamento, causado pela COVID-19;
2) Em ambiente acadêmico virtual, através do ‘Fórum’ no SIGGA do CEFET-MG, proporcionar a troca de experiências (ou aprender a conhecer, a fazer e a
compartilhar) e dúvidas diante dos exercícios propostos para execução dos tutoriais;
3)Observar e analisar o engajamento dos discentes diante do ambiente virtual.
MÉTODOS
Todos os discentes (ensino técnico e graduação) dos 1.2.1.Apresentar ferramentas de uso profissional
cursos do Departamento de Engenharia de Os vídeos abordarão aspectos básicos dos softwares, permitindo o desenvolvimento de exemplos com aplicabilidade na área de transportes. Em outras
105 Mobiliza CEFET-MG Diego Camargo
Transportes (DET) - Cursos técnicos em Estradas e palavras, será proporcionado o aprendizado completo dos discentes no que diz respeito aos softwares, desde o básico até as aplicações em situações reais
Trânsito e Engenharia de Transportes ou simuladas.
O método de execução dos vídeos, embora simples, será:
1)Pré-produção: escolha do tema e preparação de conteúdo;
2) Produção de vídeo: gravação de imagem e som, apresentando a utilização do software com explicações e comentário, utilizando programas
computacionais de edição de vídeo e som;
3) Pós-produção: edição e finalização do material audiovisual;
4) Upload de vídeo, materiais relacionados e divulgação: Envio do material audiovisual para a plataforma de hospedagem, YouTube, assim como organização
e publicação de materiais em formato conveniente (PDF, links, etc.) relacionados com o conteúdo do vídeo.
Este projeto tem como objetivo a capacitação dos discentes para a utilização de uma ferramenta computacional de distribuição gratuita “BUILDING
INFORMATION MODELING” para auxiliar nos projetos de arquitetura tridimensionais (3D) para engenharia civil. O emprego de tal ferramenta irá possibilitar
individualmente, ao discente, construir e simular plantas 3D para o curso de graduação em engenharia civil, proporcionando assim o conhecimento básico
para estudos posteriores e expansão dirigida as aplicações em modelagens mais complexas. Com esta ferramenta disponível “on-line” o discente poderá
Modelagem da Informação da Construção – BIM – BUILDING Discentes do Curso Graduação em Engenharia Civil –
106 LUIZ PINHEIRO DA GUIA iniciar e realizar o auto desenvolvimento do aprendizado obtido nesta plataforma computacional e interagir futuramente com outras disciplinas em seu
INFORMATION MODELING – MODO ARQUITETURA 6º ao 10º período.
curso superior. Para facilitar as interações com a ferramenta o professor colaborador irá promover um treinamento virtual utilizando as ferramentas
gratuitas disponíveis, além de apostila digital e que permitam a interação do discente e do docente via “chat” ou via videoconferência, bem como encontro
semanais para verificar o andamento da utilização da ferramenta de simulação e solucionar possíveis dúvidas, dos discentes, surgidas mediante a utilização
de tal ferramenta.

O curso de Engenharia Civil é amplamente farto em aplicações que conduzem a modelos matemáticos. Em geral, os problemas que surgem prescindem de
uma análise cuidadosa das grandezas que variam, sendo independentes ou dependentes, e de todas as condições em que elas estão sujeitas. No cotidiano,
um Engenheiro Civil se depara com inúmeras situações em que terá que fazer uma tomada de decisão, levando-se em consideração todas possibilidades e
as implicações que elas requerem e geram, logo, as reflexões iniciais da construção de um modelo matemático para a descrição de um problema levam o
estudante de Engenharia a aprimorar essas habilidades, às quais irá fazer uso em sua atividade profissional. Grande parte das aplicações possuem em seus
modelos taxas de variação de uma ou mais variáveis, o que requerem o uso de equações diferenciais, e cuja resolução baseia-se em métodos específicos.
Modelagem matemática e resolução de problemas aplicados com Alunos da Engenharia Civil de Varginha que tenham
107 Nilton César da Silva Nesse projeto os discentes participantes irão construir alguns modelos, resolvê-los, avaliar a estabilidade da solução e em outras situações, determinar os
interface em engenharia civil sido aprovados em Cálculo 1.
condicionantes que levam à otimização. Assim, este projeto tem por objetivo aprimorar as habilidades de identificação dos elementos fundamentais à
construção de um modelo matemático; compreender que os modelos matemáticos estão atrelados às condições que foram impostas e explorar os métodos
de resolução das equações que surgem nos modelos de situações problema relacionados à Engenharia Civil. Poderão participar do projeto discentes que
estejam regularmente matriculado no curso de Engenharia Civil do Campus Varginha e que tenham sido aprovados em cálculo 1. Estes discentes terão que
fazer uma seleção de aplicações vinculadas à Engenharia Civil. Em seguida, irão fazer o levantamento de todas as particularidades e restrições associadas
para a construção do modelo e por fim irá construir o campo de soluções por algum método conhecido.

Sabe-se que a Matemática é uma disciplina geralmente associada a grandes dificuldades e responsável por uma significativa parcela de fracasso escolar.
Grande parte dos alunos que iniciam o Ensino Médio no CEFET traz dificuldades no domínio do conteúdo, muitas vezes por defasagem na aprendizagem da
matéria do Ensino Fundamental. O campus Nepomuceno, em especial, possui uma particularidade em relação aos demais campi, uma vez que recebe
alunos de várias cidades vizinhas, com características muito diversas e condições socioeconômicas bastante heterogêneas.

108 Nivelamento em matemática para alunos do primeiro ano Marina Muniz de Queiroz Alunos dos primeiros anos do ensino técnico Para que o aluno consiga absorver de fato o conteúdo de matemática do Ensino Médio, é necessário que ele já tenha a matemática básica consolidada.
Nesse sentido, o presente projeto de ensino tem o objetivo de proporcionar um nivelamento para os ingressantes do primeiro ano do CEFET campus
Nepomuceno, revisando conteúdos do Ensino Fundamental, tais como operações com frações, porcentagens básicas, critérios de divisibilidade, fatoração e
equações de primeiro grau. Serão disponibilizados vídeos onlines, listas de exercícios semanais com roteiro de resolução de exercícios e fóruns para dúvidas
com o intuito de auxiliar os alunos na revisão dos conteúdos e sanar eventuais dúvidas.

Alunos do 1º Ano da turma de Mecatrônica do


109 Nivelamento em Matemática para calouros do curso técnico Mateus do Nascimento O intuito da proposta é diminuir a defasagem de conhecimentos dos alunos necessária para acompanharem a disciplina de Matemática
Campus Nepomuceno

Calouros do curso de Engenharia Elétrica do Campus


110 Nivelamento em Matemática para o estudo de Cálculo Mateus do Nascimento O curso fará uma revisão de temas relevantes ao estudo do Cálculo.
Nepomuceno

O grupo de estudos tem como objetivo realizar encontros semanais para a discussão de textos previamente selecionados sobre África e Brasil, focando na
historiografia sobre a cultura e sociedade desses espaços, desde os tempos coloniais até os dias atuais. O grupo visa aumentar o capital cultural dos alunos
durante o período de quarentena, em que poderemos discutir temas que nem sempre são viáveis em sala de aula. O debate se faz importante para
compreendermos a importância da interdisciplinaridade, pois abordaremos textos escritos por historiadores e sociólogos, até psicólogos e médicos. Os
O Grupo de estudos tem como alvo os discentes do encontros aconteceram uma vez na semana, com duração mínima de 1h30, através das plataformas digitais, como Zoom, Google Meet e Teamlink, todas
111 NSANDA - Grupo de Estudos africanos e afro-brasileiros Kellen Cristina Silva
ensino médio da formação geral do campus v. gratuitas e de fácil acesso aos alunos que possuem internet. As lives também serão gravadas e disponibilizadas no Google Drive e no Youtube, em um canal
que será criado para agregar essas discussões. Os textos estarão disponíveis em pdf para a leitura previa dos alunos, bem como a divulgação do acesso a
sala digital do encontro. A finalidade do grupo de estudos é tornar acessível outras nuances da História brasileira, conectada pelo Atlântico, a historia
africana e mundial, para os alunos do ensino técnico integrado do Campus V, Divinopolis, garantindo um aumento do capital cultural e um gigantesco
passo para a problematização, contenção/eliminação de preconceitos, xenofobia e racismo que ainda impregnam nosso cotidiano.
O objetivo do projeto é utilizar o desenho como uma válvula de escape para suavizar isolamento social e não permitir que a saúde mental seja afetada nesse
momento de pandemia causada pelo novo Corona vírus. Ao mesmo tempo os alunos estarão desenvolvendo habilidades relacionadas ao desenho técnico,
Discentes dos Cursos Técnicos e Graduação das áreas que é uma disciplina relevante para a área técnica da instituição. Para isso, os participantes executam desenhos com temas diferentes bem como projetos
112 O Desenho Técnico, interpretação em tempos de Pandemia Zélia Maria Velloso Missagia
de projetos (elétrica e mecânica). da área técnica do CEFET todos os dias. Serão propostos temas diferentes para as produções conforme a área estudada, tratando como se fosse um desafio,
ao mesmo tempo, promovem a troca de conhecimento uns com os outros. Os interessados em participar do projeto não precisam saber desenhar, pois a
equipe ajudará com dicas para desenvolver as habilidades pertinentes a esta prática

O projeto de ensino visa a promover, com os(as) alunos(as), uma análise crítica de discursos populares e institucionais acerca da pandemia da COVID-19,
com vistas a compreender os posicionamentos enunciativos presentes em exemplares de gêneros multimodais, facilmente encontrados nos meios digitais.
Mais especificamente, busca-se investigar como fatores contextuais (históricos, geográficos, econômicos, sanitários, biológicos, políticos e sociológicos)
O discurso popular e institucional sobre a pandemia da COVID-19: Bruna Gabriela Augusto Marçal Todos os alunos regularmente matriculados no Ensino
113 podem influenciar na propagação do vírus, nas políticas de enfrentamento pelos governos de diferentes países e na visão de populares e instituições sobre
uma análise intercultural e interdisciplinar Vieira Técnico Integrado ao Ensino Médio do CEFET-Araxá.
tais políticas. Busca-se, com isso, facilitar, por meio de comparação e contraste, a compreensão dos(as) aprendizes a respeito da realidade sócio-político-
econômica brasileira nestes tempos de pandemia. A proposta se realizará em três módulos, com carga horária prevista de duas horas semanais, divididas
em dois encontros (um às segundas-feiras e outro às quartas-feiras).

Este projeto tem como objetivo traçar um paralelo entre pandemias anteriores, especificamente a gripe de 1918 (gripe Espanhola), com a atual pandemia
de coronavírus com o intuito de analisar os progressos e as dificuldades no enfrentamento da doença e suas consequências. Atualmente, a tecnologia da
informação nos permite maior acurácia para contabilizar o número de casos e rapidez na troca de informações por meio de bancos de dados continuamente
atualizados. Estudos baseados na análise do material genético do vírus causador da atual pandemia e a comparação com vírus de estrutura similar
permitem um grande avanço no diagnóstico, bem como na proposição de vacinas e tratamentos. Entretanto, a disseminação de informações falsas ou
desencontradas, e a falta de preparo dos governos para lidar com a crise gera reações extremas na população, como pânico ou descaso em relação as
recomendações. Diante desse cenário, o intuito principal deste projeto é trazer informações claras sobre a COVID-19 e seu agente causador, além de
ressaltar a importância do conhecimento científico para os avanços no combate à doença. Pretende-se, mais do que divulgar informações de qualidade,
trazer reflexão e interação para os debates, que serão realizados na forma de seminários online (webinar). A utilização de ferramentas alternativas é uma
O emprego da Bioinformática e da Biologia Molecular no discentes regularmente matriculados em qualquer
114 Fernanda Badotti experiência nova, tanto para docentes quanto para discentes. Pretende-se, por meio do desenvolvimento deste projeto, avaliar os pontos positivos e
diagnóstico, tratamento e compreensão de doenças nível de ensino
negativos desta nova experiência. Este projeto tem como objetivo utilizar a pandemia atual como pano de fundo para discussão e reflexão a cerca da
importância do conhecimento científico e suas implicações na sociedade atual. Conceitos técnico-científicos serão apresentados aos ouvintes de forma a
demostrar a aplicação prática de tais conhecimentos. Assim, pretende-se que os ouvintes percebam a integração de conhecimentos de diversas áreas, como
História, Matemática, Epidemiologia, Microbiologia, Biologia Molecular, Química e Ciências Políticas no contexto atual.
A divulgação dos seminários será realizada no website do CEFET-MG, bem como utilizando outras ferramentas como Instagram, Facebook e o email de
algumas turmas de alunos do CEFET-MG.
Público-alvo: discentes regularmente matriculados em qualquer nível de ensino
Os seminários serão realizados durante o período de execução projeto, de 9 de junho a 9 de agosto de 2020, com intervalo mínimo de uma semana entre
eles, para permitir uma discussão posterior na plataforma de disponibilidade da apresentação gravada no formato de fórum de discussão.

O presente projeto propõe a utilização de filmes, série e documentários, disponíveis em plataformas de acesso gratuito e ou canais abertos de TV, que
abordem de maneira direta ou indireta temáticas biológicas que possam ser trabalhadas com alunos das turmas de primeiras e segundas séries dos campi
O uso de filmes, séries e documentários como ferramenta para o Alunos das primeiras e segundas séries dos campi de de Belo Horizonte do CEFET-MG.
115 Eriks Tobias Vargas
Ensino de Biologia Belo Horizonte Para isso serão abertas inscrições aos alunos das primeiras e segundas séries dos campi de Belo Horizonte, uma vez que somente nestas duas séries a
disciplina de Biologia é ofertada. Após a definição do número de alunos por série, esses serão subdivididos em equipes de debate, as quais serão mediadas
por dois ou mais dos docentes participantes.

Esta oficina de escrita criativa e retextualização pretende estimular a leitura crítica e reflexiva de textos literários de Mariana Enriquez, Lygia Fagundes
Telles, Sérgio Sant’Anna e Caio Fernando Abreu para posterior produção de um novo texto derivado daquele lido, em outro gênero. Por meio da leitura e do
exercício da escrita, pretende-se estimular, nos alunos, competências relacionadas ao domínio dos tipos narrativo e descritivo e de alguns gêneros literários,
Alunos da 1a e da 2a séries dos cursos técnicos do como o conto. Assim, almeja-se que os alunos pratiquem a escrita criativa, mobilizando conhecimentos já adquiridos como leitores e produtores, capazes
116 Oficina de escrita criativa e retextualização Bruna Fontes Ferraz
CEFET-MG. Serão ofertadas 60 vagas. que são de refletir sobre o mundo que lhes cerca e o modo como a literatura pode ser instrumento precioso no enfrentamento de situações adversas, como
a que ora vivenciamos. Haverá encontros on-line (Plataforma de interação on-line - Conferência web RNP) para discussão do texto literário indicado,
exposição de suas características estilísticas e formais, bem como para que seja possível a interação entre alunos-professoras (mediadoras). Os textos
produzidos serão corrigidos pela equipe executora e enviados para os alunos via e-mail, com sugestões de revisão e reescrita.
A situação inédita vivenciada nos tempos atuais, com a pandemia de COVID-19 e o isolamento social dela decorrente, acarreta a necessidade de adequação
a novos meios de interação, seja no âmbito escolar seja no social. O excesso de informações, a cobrança constante de produtividade, a urgência do manejo
de novas ferramentas, trazem conflitos e sentimentos diversos que muitas vezes não encontram possibilidade de reflexão na atualidade.
O projeto de ensino aqui proposto visa propiciar, justamente, para além da transmissão de um conteúdo acadêmico, uma vivência subjetiva, cultural e
artística, em que o discente encontrará espaço para a discussão de temas que envolvem a questão, bem como sua transfiguração em diferentes práticas
117 Oficina de leitura e criação: Pandemia e Isolamento Flávia Lins e Silva Discentes do Ensino Médio Integrado artísticas.
A partir da leitura e da análise crítico-reflexivas de textos variados, verbais e não verbais (crônicas, contos, poemas, relatos, fotografias, vídeos), presentes
em mídias diversas (blogs, redes sociais, livros, jornais, revistas), que abordem diretamente ou não o tema da pandemia e do confinamento, serão propostos
exercícios de criação, práticas de escrita literária e de outras manifestações artísticas que irão compor uma antologia final.
Embora o projeto se organize num formato de oficina, poderá também contribuir para o exercício da leitura e da interpretação de textos, para a ampliação
do conhecimento de diversos gêneros textuais e para a produção escrita, além de propiciar um contato mais próximo com outras práticas criativas.

Propõe-se a oferta de uma oficina de leitura e produção de textos acadêmicos, com o objetivo (geral) de proporcionar formação acadêmico-científica para
estudantes dos Ensinos Médio/Técnico CEFET-MG, capacitando-os para conhecer, ler e produzir os principais gêneros textuais (orais e escritos) que circulam
no meio acadêmico. Como objetivos específicos, busca-se (i) apresentar e caracterizar os gêneros acadêmicos mais comuns na academias, a saber, o
currículo Lattes, o esquema, o resumo, a resenha, o projeto de pesquisa, o relatório técnico-científico, o diário de bordo, o artigo, a apresentação de
pesquisa e o trabalho de conclusão de curso (monografia, dissertação e tese); (ii) relacionar os principais processos envolvidos na produção de um texto de
cunho acadêmico-científico, incluindo a etapa de normalização; (iii) aplicar atividades práticas que levem o aluno a desenvolver suas habilidades de leitura e
118 Oficina de Textos Acadêmicos: Leitura e Produção Priscilla Tulipa da Costa Estudantes do Ensino Médio/Técnico produção de textos na esfera acadêmica; (iv) colaborar para o letramento científico dos alunos da instituição. Este projeto de ensino, associado à ação de
extensão Linguística: o que é e como se faz?, aprovada com fomento em dois editais (ano 2019 e 2020) da Diretoria de Extensão e Desenvolvimento
Comunitário (DEDC) do CEFET-MG, será baseado na proposição de atividades diárias na plataforma Moodle. Para tanto, serão utilizados recursos
multimodais (vídeos, textos, infográficos, podcasts e hipertextos) para fins de instrução, além de fóruns para a discussão e a interação entre alunos-
professores e alunos-alunos, e a produção de textos individuais e colaborativos. Monitores da área de Linguagens também serão designados para auxiliar os
alunos no acompanhamento do curso. As inscrições e a divulgação das oficinas serão realizadas por intermédio da plataforma gratuita de eventos Even3 e
serão amplamente divulgadas no site e nas redes sociais do CEFET-MG.

As oficinas serão ministradas de forma remota, usando metodologia de grupo de estudos, aprendizagem baseada em projeto, curadoria, estudo orientado
Discentes do curso de Graduação em Engenharia Civil etc. Para algumas oficinas será necessário que o discente tenha acesso a computador com recurso de CAD instalado.
119 Oficinas de Topografia Carolina Vieira de Andrade
e discentes do curso Técnico em Edificações A inscrição nas oficinas ocorrerá de forma avulsa, podendo o discente realizar as atividades que forem se seu interesse. A certificação das atividades
também deverá ocorrer de forma independente.

O presente projeto visa estabelecer diretrizes e normas de condutas, com bases técnicas e argumentos científicos que permitam o retorno seguro às
atividades acadêmicas presenciais do CEFET-MG e minimizem as chances de propagação do SARS-CoV-2 na instituição. Acreditamos que a elaboração de
um Plano para o Retorno Seguro às Atividades Presenciais Acadêmicas por parte de docentes e discentes e entregue à diretoria do Campus I do CEFET-MG
será de grande importância e servirá como uma ferramenta a mais para colaborar com a contenção da contaminação e viabilização de ações acadêmicas
cotidianas com segurança. O projeto também atende a um público alvo abrangente que envolve professores e estudantes do CEFET-MG e afetará de
Plano para o Retorno Seguro às Atividades Presenciais Acadêmicas Discentes da Graduacao e dos cursos tecnicos a
120 Thiago Cotta Ribeiro maneira indireta centenas de estudantes, servidores e terceirizados do CEFET-MG bem como seus familiares. Este servirá como fonte de sugestão de
no CEFET-MG. definir.
condutas a serem adotadas quando chegar o momento de debate institucional sobre o assunto. Além de servir como modelo a ser adaptado aos demais
campus do CEFET-MG levando-se em consideração as particularidades de cada unidade. Esperamos que a participação dos discentes na elaboração destas
normas/condutas, os envolvam de tal maneira que sigam contribuindo para o sucesso do projeto multiplicando os efeitos positivos em seus lares com seus
familiares.
Desde o início da propagação do novo coronavirus (COVID-19), os materiais poliméricos tornaram-se essenciais, sobretudo nos em hospitais. São usados na
fabricação de equipamentos de proteção individual (EPIs) pelos profissionais que trabalham nesses ambientes, nos mais complexos aparelhos, como
desfibriladores, tubos de oxigênio, respiradores e ainda em insumos como seringas, recipientes para soro, etc.
Alunos do Curso de Engenharia Civil - Unidade Diante de tamanha importância, torna-se necessário compreender os processos de fabricação e as principais características dos polímeros usados em
Polímeros: materiais essenciais para a fabricação de EPIs para uso
121 Luciana Alvarenga Santos Varginha matriculados na disciplina de Materiais de ambientes hospitalares.
em ambientes hospitalares
Construção Civil II Pretende-se, por meio deste projeto, avaliar as principais propriedades físicas, químicas e fisico-químicas dos polímeros usados na fabricação de EPIs usados
em ambientes hospitalares, bem como os processos de fabricação envolvidos.
Espera-se ampliar os conhecimentos sobre o assunto utilizando fontes científicas, metodologia de ensino remoto e estimular a pesquisa e a troca de
informações entre docentes e discentes envolvidos. Ao final, será elaborado relatório de acordo com as Nornas da ABNT.

Este projeto propõe a realização online de práticas energéticas e físicas para auxiliar o público alvo a dominar melhor este momento através das práticas de:
* Yoga- respirações, posturas, meditações, mudras.
*Meditação - Za Zen
* Self - Healing - exercícios para fortalecer a visão como alongamentos, massagens .
O público alvo do projeto são todos os discentes, * The Solution ( A Solução ) auto - instrução quântica .
122 Práticas e Meditações para acalmar e relaxar Nádia Cristina da Silva Mello professores, servidores e comunidade de pais de *Visualizações e Relaxamentos conduzidos .
alunos do CEFET-MG *Reiki técnica de transferência de energia vital através da imposição de mãos .
Convém salientar que nenhuma destas práticas tem qualquer conotação religiosa . Pretende-se ensinar essas técnicas para que os participantes possam
praticar em casa , bem simples e prático . A atividade será realizada via aplicativo Zoom por 30 minutos na quarta - feira ás 21 horas. O link será enviado
aos participantes com antecedência por whatsapp . As inscrições serão efetuadas via formulário do google através de ampla divulgação em diversos canais
de comunicação será criado um grupo de fechado de whatsapp onde as postagens serão somente dos coordenadores do projeto.

O presente projeto de ensino pretende possibilitar a aprendizagem de Pré-Cálculo de forma interativa à alunos regularmente matriculados no primeiro
semestre dos cursos de Engenharia dos Campus Divinópolis, Varginha e Leopoldina do CEFET MG. Para tal, faremos uso de um ambiente virtual de
aprendizagem (avagen.com.br) cedido ao CEFET MG via parceria entre o Grupo GEN – LTC editora e o Grupo de Estudos em Educação em Engenharia
(CNPq), liderado pela proponente, professora Rutyele Ribeiro Caldeira Moreira. Como metodologia de ensino, usaremos o AVA como principal instrumento
Alunos calouros dos cursos de Engenharia dos Campus
123 Pré-Cálculo Interativo Rutyele Ribeiro Caldeira Moreira da atividade, visto que é um ambiente robusto, que inclui vídeo aulas, exercícios, explicações e avaliações. Tal instrumento foi elaborado utilizando
Divinópolis, Varginha e Leopoldina.
inteligência artificial para esboçar as trilhas de aprendizagem de forma individual, o que permite a otimização de esforços para possibilitar a aprendizagem
de cada aluno. Como suporte de comunicação, utilizaremos o aplicativo Telegram e nele faremos grupos com os alunos de cada turma. Teremos três
turmas. Uma turma de Divinópolis com 50 alunos; uma turma de Varginha com 25 alunos e uma turma de Leopoldina com 25 alunos, totalizando 100
alunos. Ficará a critério de cada campus fazer a seleção dos alunos caso o número de interessados ultrapasse o número de vagas.

O presente projeto de ensino pretende possibilitar a aprendizagem de Pré-Cálculo de forma interativa à alunos regularmente matriculados no primeiro
semestre dos cursos de Engenharia do Campus Timóteo do CEFET MG. Para tal, faremos uso de um ambiente virtual de aprendizagem (avagen.com.br)
cedido ao CEFET MG via parceria entre o Grupo GEN – LTC editora e o Grupo de Estudos em Educação em Engenharia (CNPq), liderado pela proponente,
professora Rutyele Ribeiro Caldeira Moreira.
Alunos calouros dos cursos de engenharia do CEFET
124 Pré-Cálculo Interativo no Cefet MG -Timóteo Júlio César de Jesus Onofre Como metodologia de ensino, usaremos o AVA como principal instrumento da atividade, visto que é um ambiente robusto, que inclui vídeo aulas, exercícios,
Timóteo.
explicações e avaliações. Tal instrumento foi elaborado utilizando inteligência artificial para esboçar as trilhas de aprendizagem de forma individual, o que
permite a otimização de esforços para possibilitar a aprendizagem de cada aluno.
Como suporte de comunicação, utilizaremos o aplicativo Telegram e nele faremos grupos com os alunos de cada turma. Teremos duas turmas, uma de cada
curso de engenharia do campus Timóteo, totalizando 80 alunos. Os alunos serão convidados e a participação voluntária.

O presente Projeto de Ensino será ofertado na forma de minicurso, um preparatório para PAS- UFLA, voltado para os alunos dos primeiros anos do CEFET-
MG campus Nepomuceno. Os temas abordados serão da área da matemática, tais como: noções de matemática financeira, razões e proporções, conjuntos
numéricos.
Preparatório PAS - UFLA direcionado para os alunos dos primeiros Marcelo Henrique Ribeiro de Semanalmente será apresentado aos alunos um tópico do tema o qual terá arquivos explicando todo o conteúdo, exemplos, links direcionando para vídeo
125 Alunos do CEFET-MG Campus Nepomuceno
anos Almeida aulas, lista de exercícios, e um canal aberto aos alunos para sanar dúvidas dos conteúdos e correção das listas de exercícios. Também serão aplicados
simulados com questões de provas anteriores do PAS-UFLA e posteriormente as correções serão feitas.
As plataformas utilizadas serão: SIGAA, YOUTUBE, GOOGLE MEET, WHATSAPP, E-MAILS, entre outras de acordo com a demanda dos alunos.
Com base na proposta apresentada pelo edital 132-2020 do CEFETMG, propõe-se uma atividade competitiva entre discentes dos campi do CEFETMG. A
competição será baseada em problemas de Física, especificamente do conteúdo do ensino médio, na qual as equipes que resolverem corretamente os
problemas propostos, de forma mais rápida, acumulam pontos. Quem possuir mais pontos ao término de todas as etapas é considerado o vencedor. A
Rafael Marcelino do Carmo Silva Discentes regularmente matriculados no CEFETMG
126 Primeira Olimpíada Multi Campi - CEFETMG – Física olimpíada será realizada em 2 etapas, a primeira consiste em responder questões dissertativas que serão apresentadas durante uma “live” via programas
(Divinópolis) campus Divinópolis, Araxá e Timóteo.
como o Zoom ou Jitsi. E a outra será requisitado a medida de alguma quantidade física através de experimento. O experimento proposto será de custo zero,
no qual o discente ou grupo poderá realizá-lo com materiais que se encontram em qualquer residência. A segunda etapa também será apresentada via
programas supracitados.

Um assunto de importância indiscutível na sociedade contemporânea é o processo de produção de energia, suas formas, as tecnologias para sua produção e
o seu impacto social, ambiental, político e econômico nos países. Então, o presente projeto de ensino pretende estudar a produção de energia elétrica a
partir de várias fontes, como: energia hidráulica, eólica, térmica e nuclear. Para isso, compreender os conceitos e processos físicos envolvidos na conversão
de energia para a produção de energia elétrica, considerando as motivações históricas, econômicas e sociais para as políticas públicas utilizadas para o
incentivo de sua produção. Além de levar em conta os impactos socioambientais em cada um dos processos. A produção de energia elétrica é baseada na
Lei de Faraday, que diz que uma força eletromotriz é induzida em um condutor fechado, quando o fluxo magnético varia no interior deste condutor. A
intensidade da força eletromotriz induzida no condutor é diretamente proporcional à variação do fluxo e inversamente proporcional ao tempo gasto pra
isso. Desta forma, obtém-se valores maiores de energia elétrica quanto mais rapidamente o fluxo magnético é variado. Porém, a quantidade de energia
Estudantes da 3a série dos cursos técnicos em gerada não deve ser o único fator a ser considerado na escolha da forma de produção de energia.
Processos de produção de energia elétrica e suas implicações
127 Raphaella Bahia Soares Cabral Edificações, Informática e Mecatrônica da Unidade A discussão sobre produção energética é fundamental às sociedades industriais. Nesse sentido, os estudantes serão estimulados a se debruçar sobre o
sociais, políticas e econômicas no Brasil e no mundo.
Varginha. tema, de maneira interdisciplinar e transdisciplinar. Para estabelecer um diálogo pertinente sobre os diversos aspectos relativos à produção de energia, este
projeto de ensino propõe a investigação e a criação como metodologia. Os grupos de estudantes deverão formular uma proposta de intervenção, avaliando
os benefícios, os limites, os problemas e os riscos envolvidos na instalação de uma usina de energia.
Divididos em grupos, os estudantes escolherão uma fonte energética e produzirão uma proposta de instalação da mesma, em uma microrregião real do
Brasil, por eles a ser selecionada. A partir disso devem apresentar um projeto apontando a viabilidade daquele projeto, a partir do cruzamento de
informações globais e nacionais sobre aquela fonte energética, tendências atuais, características da microrregião escolhida e políticas ambientais, sociais e
econômicas relativas à fonte energética. Além de explicar fisicamente os processos de conversão e produção de energia, relacionando com o conteúdo
teórico da Física curricular.
Para realização das atividades será a utilizada a ferramenta “Google Meet”.

O projeto de extensão propõe a produção de filmes-carta a partir da perspectiva de que a criação poética pode contribuir com a elaboração de sentidos
individuais e coletivos para as incertezas e angústias vivenciadas no contexto da Pandemia Covid-19. Haverá a criação de uma plataforma virtual cujo
objetivo é a proposição da criação dos filmes. Nessa plataforma, através de uma abordagem metodológica dialógica, lúdica e simples, faremos proposições
que culminarão na criação de filmes-carta pelos participantes, a partir de seus próprios dispositivos móveis. Esses filmes serão postados na própria
plataforma para apreciação coletiva.
O projeto conta ainda com um eixo dedicado à saúde mental. Serão realizados 30 encontros virtuais para a prática de Meditação e Atenção plena,
Projeto de Ensino: Filmes-Cartas para dizer de si, para dizer do
128 Luciana Cezário Milagres de Melo Estudantes de todos os níveis de ensino conduzido por um profissional convidado. Essas são ferramentas de redução de estresse e ansiedade e de aumento de qualidade de vida, altamente
mundo
validada por pesquisas científicas.
Desse modo, os estudantes que quiserem participar, realizarão as propostas do projeto de extensão que serão apresentadas em uma plataforma virtual e
serão orientados e acompanhados em seus percursos formativos pelos docentes envolvidos na presente proposta.
As atividades serão desenvolvidas em dois módulos independentes e os estudantes poderão optar pela participação em ambos ou apenas em um, sendo:
Módulo 1: Filmes-Cartas
Módulo 2: Encontros de Meditação

O novo coronavírus (Covid-19) trouxe mudanças consideráveis nos hábitos da população mundial, com esvaziamento de várias atividades regulares tanto
pessoal quanto profissional. No âmbito escolar, as escolas estão com suas atividades presenciais suspensas. A proposta deste projeto é proporcionar aos
discentes dos 1º, 2º e 3º anos do CEFET-MG, Campus Araxá, um momento produtivo durante o isolamento social através da resolução de exercícios, dos
últimos anos, aplicados nos Exames do Enem, em que contarão com orientação de qualidade dos professores da área de Ciências Naturais da instituição. As
resoluções das questões de Biologia, Física e Química serão trabalhadas através de interação virtual em ciclos de três etapas. 1º MOMENTO - Alunos
Atuantes: com uso de uma instrução lúdica, será contextualizado os tópicos das questões e solicitado que sejam resolvidas 25 questões semanais (total de
QUER VIR? HOJE OU AMANHÃ, VEM ENEM! discentes dos 1º, 2º e 3º anos do CEFET-MG, Campus
129 Antonio Lenito Soares Júnior oito semanas) pelos discentes; 2º MOMENTO - Professores Auxiliando: as resoluções das questões serão disponibilizadas através de vídeos gravados pelos
Resolução de questões de Ciências Naturais dos últimos anos. Araxá
professores; 3º MOMENTO - Dinâmica da Fixação do Conhecimento: uma videoconferência entre cada docente e discentes será agendada para sanar
dúvidas. Esse último movimento proporcionará o desenvolvimento, orientação e qualificação dos discentes em situação de isolamento, bem como garantir
o vínculo entre os alunos e os professores mediados. Assim, ao revisitar as questões dos últimos anos das provas do Enem, espera-se que os discentes dos
1º, 2º e 3º anos do CEFET-MG, Campus Araxá, sejam estimulados a continuar sua rotina de estudos e que percebam a importância dos Conteúdo
Programático dentro da sua formação do ensino médio e técnico. Tal ação, seguramente, manterá nossos alunos bem preparados para futuros desafios e
sustentará a nossa instituição em destaque na cidade de Araxá, mesmo frente às adversidades que todos nós estamos a enfrentar.
Esse projeto de ensino tem por objetivo desenvolver atividades vinculadas às suas aplicações na cozinha, preconizando a criatividade dos envolvidos e o
desenvolvimento de habilidades sócio-culturais. Nesse caso, os estudantes serão orientados pela coordenadora do projeto de ensino, e as atividades serão
desenvolvidas exclusivamente pelo estudante dentro de casa, respeitando as recomendações da OMS e Ministério da Saúde no que se refere ao
afastamento social. Pode-se ainda evidenciar a interdisciplinaridade do projeto, uma vez que os estudantes poderão recorrer a explicações dos fenômenos
biologicamente e ainda desenvolver habilidades lingüísticas, voltadas para o uso de tecnologias para a construção do conhecimento.
O público-alvo consistirá dos estudantes das turmas de primeiro ano dos cursos integrados associados ao Ensino Médio (Eletrotécnica, Mecatrônica e Redes
de Computadores).
Para tanto, os estudantes deverão escolher uma das categorias que se seguem para desenvolver suas atividades:
a) Receitas na cozinha: Nesta categoria o estudante deverá elaborar alguma receita simples, prática e que demanda pouco tempo na cozinha, sendo
Estudantes das turmas de primeiro ano dos cursos
norteada pela inovação de mostrar como a química está presente na produção culinária. Vale salientar que os estudantes serão norteados pela
130 Químico Cozinheiro: trabalhando a ciência dentro de casa Priscila Ferreira de Sales Amaral integrados associados ao Ensino Médio (Eletrotécnica,
coordenadora do projeto a respeito das temáticas que poderiam facilmente ser trabalhadas. Para essa categoria, os estudantes deverão seguir a
Mecatrônica e Redes de Computadores).
formatação de acordo com normas especificas, de modo a padronizar para possíveis publicações. b) Criatividade em foco: Nessa categoria o estudante
poderá desenvolver memes, charges ou histórias em quadrinhos que busquem explicar de maneira criativa fenômenos observados no dia a dia dentro da
cozinha. As ilustrações autorais poderão ser buscadas como alternativas adequadas em tais explicações. Vale ressaltar que os estudantes poderão se
inspirar em páginas e redes sociais, buscando, entretanto, a legitimidade do que for colocado no material que será corrigido pelos docentes envolvidos no
projeto (coordenadoras e colaborador). c) Experimentando na cozinha: Nessa categoria o estudante deverá realizar experimentos que mostrem fenômenos
químicos que ocorrem na cozinha, buscando ao máximo explorar a criatividade e contribuindo de maneira lúdica para a construção do conhecimento dentro
de casa.
d) Fato ou fake: Nessa categoria, o estudante deverá desmentir ou confirmar curiosidades a respeito de ditos populares na cozinha, buscando explicar
cientificamente o motivo da afirmação ou negação de tal fenômeno.

Somadas às dificuldades conhecidas na disciplina de Cálculo I, como a do próprio conteúdo ou do processo de adaptação ao Ensino Superior, a pandemia de
COVID-19 nos impõe a interrupção por tempo indeterminado dos métodos tradicionais e presenciais de ensino-aprendizagem. Além das inseguranças e
incertezas gerais, tal situação distancia o contato dos discentes com o conteúdo matemático e o próprio processo de aprendizagem, gerando mais
ansiedades. Parte desse impacto pode ser tratada com a criação de uma rede de ensino-aprendizagem remota baseada em redes sociais e plataformas bem
Rede de ensino-aprendizagem remota para Cálculo I Jônathas Douglas Santos de Rángel Ávila Barroso; Kevin Luiz Murta Fernandes ;
131 conhecidas e já utilizadas pela maioria dos discentes. Através dela, pretende-se manter o contato entre discentes e docentes, além de ofertar atividades
Oliveira Alunos de Cálculo 1 do CEFET-MG e do público geral.
com conteúdos da disciplina ou transversais.
A construção de uma Rede de ensino-aprendizagem remota para Cálculo I demanda a criação de canais em redes sociais e plataformas de longo alcance e
acesso gratuito, cuja proposta é interagir com os discentes matriculados nos cursos de Cálculo I do Departamento de Matemática do CEFET-MG - ou demais
interessados - pela divulgação de vídeos roteirizados e estudos dirigidos.

Este projeto tem como objetivo identificar a percepção dos estudantes de todos os níveis e unidades do CEFET-MG com relação ao mundo pós-pandemia,
principalmente, no que tange à forma de se relacionar com as pessoas na escola e/ou no modo de transporte que utiliza, quando do retorno às aulas.
Por meio de indicação de textos e vídeos sobre transportes, mobilidade urbana e a Covid-19, os estudantes desenvolverão uma análise do contexto atual. A
proposta é, por meio da reflexão do mundo antes, durante e pós-pandemia, criar um cenário ou vários cenários que possam representar, na visão do
estudante, o mundo pós-pandemia na escola e no modo de transporte utilizado para se deslocar ao CEFET-MG. Este cenário deverá ser representado por
meio de desenhos feitos pelos estudantes. Os estudantes poderão se inspirar em filmes, em músicas, em livros, ou em situações do seu dia-a-dia, mas o
produto deverá, necessariamente, ser desenvolvido e apresentado por meio de desenhos utilizando o aplicativo Canvas da Google
Refletindo a realidade e repensando o futuro da mobilidade Estudantes de todos os níveis e todas as unidades do (https://canvas.apps.chrome/). O estudante estará livre para criar o(s) cenário(s) e inserir detalhes e/ou não inserir cores. A proposta é deixar a criatividade
132 Anna Carolina Corrêa Pereira
urbana CEFET-MG. fluir. Juntamente com o desenho, o estudante deverá incluir um breve texto sobre o que o desenho representa, com no mínimo de 150 e máximo de 300
palavras.
Os desenhos serão utilizados como forma complementar a análise do texto.
Público-alvo: estudantes de todos os níveis e todas as unidades do CEFET-MG. Os estudantes poderão participar como estudantes participantes, aqueles
que elaborarão o cenário e o texto; e os estudantes interessados, aqueles que poderão se inscrever para auxiliar na análise dos dados, discussão dos
resultados e elaboração do relatório final. Neste caso, no ato da inscrição da participação do estudante haverá um campo de seleção em caso d@ estudante
esteja interessad@ em auxiliar na elaboração do relatório final. Observação: Primeiramente, este projeto de ensino foi pensado para estudantes do
Departamento de Engenharia de Transportes (DET).
A Semana do autoconhecimento é resultado do trabalho do Programa de Educação Tutorial – PET-Adm, mais especificamente da linha de atuação
denominada Transferência de Tecnologia (TdT), durante a pandemia. A grande motivação do grupo é auxiliar estudantes do CEFET-MG, durante o período
Equipe: Ana Clara Maia (administração); Bruna Estrela de quarentena, a enxergar que são muito mais do que se veem no reflexo do espelho, para ir além, ao encontro de si mesmos. Assim, o objetivo central do
(eng ambiental); Giuliana de Marco (administração); projeto é proporcionar ferramentas para o autoconhecimento – testes, autoavaliação e matriz de forças e fraquezas – disponibilizadas em plataformas
133 Semana do Autoconhecimento Carolina Riente de Andrade Paula
Letícia Murta (eng ambiental); Maria Júlia Filizzola online, que permitam ao usuário ter acesso a um conjunto amplo de informações sobre si e, desta forma, poder planejar suas ações futuras visando
(administração). Usuários: alunos de graduação aproveitar e construir as oportunidades que surgem e minimizar as ameaças que se apresentam. O ferramental típico da gestão é aqui transformado em
ferramenta para o desenvolvimento de pessoas e de planejamento pessoal. Qualquer pessoa poderá acessar os materiais disponibilizados e se beneficiar de
seus resultados.

O objetivo principal do projeto é a disseminação de informação de caráter científico e informativo nas áreas da Química e suas fronteiras com outras
ciências.
Os objetivos específicos tratam da oportunidade de divulgação científica dos projetos desenvolvidos por docentes e discentes no âmbito do Departamento
de Química; da possibilidade de divulgação de áreas da fronteira da Química de interesse de docentes; da proposição de temas atuais da ciência; e a
discussão de temas científicos relacionados à Química relevantes a comunidade acadêmica do CEFET-MG.
Metodologia - Estratégias didáticas - Aspectos integradores e/ou inter/multi/transdisciplinares
A estratégia de seminários envolve a exposição pela figura do palestrante ou palestrantes (no caso de combinação temática), da contextualização e posterior
O discente público alvo deste projeto são todos discussão das implicações do tema em formato audiovisual por um tempo de aproximadamente 20 minutos. As plataformas disponíveis para utilização
aqueles que se interessam pela área da Química, possibilitam que o público interaja com comentários durante a visualização do vídeo, e ao final e/ou em momento posterior para discussão ou tira-dúvidas.
134 Seminários gerais - Química e suas fronteiras Flávio Santos Freitas especialmente os discentes dos cursos da área de O acompanhamento da presença e participação será feita mediante o registro do login na plataforma de disponibilidade.
Química em nível de pós-graduação, graduação e Os seminários serão realizados durante o período de execução projeto, de 9 de junho a 9 de agosto de 2020 com intervalo aproximadamente semanal entre
técnico. eles, para permitir uma discussão posterior na plataforma de disponibilidade da apresentação gravada no formato de fórum de discussão.
Os títulos específicos e os autores dos seminários serão determinados após a aprovação, mediante convite aos palestrantes e poderão se enquadrar em
áreas inter, multi e/ou transdisciplinar da Química com o meio ambiente, a saúde, os materiais, a biologia, a física, a computação, etc. Os seminários
permitirão a continuidade da aquisição de conhecimentos em ambientes domiciliares, durante todo o período de execução do projeto e não se limitarão a
apresentação, pois além de assistir e participar dos seminários, cada seminário será seguido de um estímulo a participação em fórum de discussão. É
importante ressaltar que ferramentas pedagógicas de interação com o público serão disponibilizadas, sendo também possível o acesso posterior à
transmissão ao conteúdo apresentado aqueles com dificuldade de acesso no dia e horário marcados.O discente público alvo deste projeto são todos aqueles
que se interessam pela área da Química, especialmente os discentes dos cursos da área de Química em nível de pós-graduação, graduação e técnico.

Em tempos de isolamento social, em que as aulas presenciais se tornaram proibitivas, as mídias digitais tornaram-se um grande aliado na socialização das
pessoas e também na busca e produção de conhecimento. Mais ainda que em “tempos normais”, um questionamento que nós professores nos fazemos é
Serão convidados para participar do projeto alunos
“como levar o conhecimento de forma agradável e prazerosa aos nossos alunos?”.
dos cursos: Técnico em Eletrônica, Engenharia de
Pensando nisso, e com o fato da juventude de hoje em dia estar cada vez mais “conectada” e adaptada a jogos eletrônicos, surgiu a ideia de fazer um jogo
Automação Industrial e Mestrado Profissional em
Simulador multiplataforma de sistemas do Laboratório de de simulação de sistemas de controle de processos, a fim de familiarizar o aluno, de maneira lúdica, ao comportamento de sistemas disponíveis nos
135 Henrique José Avelar Engenharia de Minas.Tais alunos utilizam o
Controle. laboratórios do Cefet-MG e à forma como um controlador atua em tais sistemas para atingir o ponto de funcionamento desejado. Como o tempo de
Laboratório de Controle e serão diretamente
execução deste do projeto é limitado a dois meses, planeja-se confeccionar a simulação completa de um Sistema de Controle de Nível, incluindo o
beneficiados com o uso do jogo de simulação de
comportamento dos principais instrumentos da mesma.
sistemas.
Para a confecção deste jogo, será utilizada uma engine de jogos gratuita, denominada GODOT. Com esta engine, podemos gerar um aplicativo de simulação
para várias plataformas, entre elas o Android que permitirá a utilização do jogo de simulação em aparelhos celulares.

O projeto consiste na realização de estudos dirigidos e discussões de artigos científicos que sejam relacionados às disciplinas de Análise de Sistemas Lineares
e Controle de Processos do curso de Engenharia Elétrica do CEFET MG Campus Nepomuceno. O controle de sistemas é essencial em qualquer campo da
Discentes do curso de Graduação em Engenharia
engenharia e da ciência, sejam em sistemas elétricos, mecânicos, operações industriais envolvendo o controle de temperatura, vazão, pressão e outras
Elétrica que já tenha cursado ou estejam cursando as
136 Sistemas lineares e controle: vamos estudar? Ariany Carolina de Oliveira grandezas físicas. Sendo assim, é desejável que os engenheiros, principalmente, tenham um conhecimento aprofundado da teoria e prática do controle. Nos
disciplinas de Análise de Sistemas Lineares e Controle
artigos científicos são apresentadas e discutidas diversas ideias, métodos, técnicas, processos e resultados sucintos de uma determinada pesquisa sendo um
de Processos.
importante instrumento de estudo e aprofundamento do tema abordado. A proposta desse projeto é oferecer aos alunos esse aprofundamento no tema de
sistemas lineares e controle, possibilitando um maior conhecimento e consequentemente uma melhor preparação para o mercado de trabalho.
Trata-se de atividade didático-pedagógica interdisciplinar, encontros para debates sobre temas relacionados às transformações provocadas pela pandemia
do COVID-19. A ideia é criar um espaço de reflexão que envolve o posicionamento do sujeito perante a crise atual que engloba aspectos sociais, econômicos
e políticos, abordando sua experiência subjetiva e as possibilidades de novos significados pós-pandemia.
A atividade se organizará em torno de debates interdisciplinares que buscam um olhar sociológico e das linguagens, numa perspectiva de (re)leitura da
realidade em que estamos inseridos nesse momento.
Subjetividade em Tempos de Pandemia: possibilidades de Discentes das seguintes trumas: ELT 3A, ELT 3B, ELT Para viabilizar os encontros, será utilizada a ferramenta virtual WebConf, já utilizada por servidores do Cefet-MG e que possibilita a participação dos alunos
137 Roseane de Aguiar Lisboa Narciso
ressignificação do sujeito social 3BC, EBM 3A, EDI 3A, EDI 3B como visitantes.
Os encontros serão abertos aos alunos das turmas EDI 3A, EDI 3B, Elt 3A, Elt 3B, Elt 3C e EBM 3ª. Essas turmas foram definidas por serem alunos de dois
professores envolvidos nesse projeto, mas, não impede a participação de outros que, por ventura, se interessem. cuja participação será voluntária e
permitirá o máximo de 20 alunos por encontro, com inscrições prévias. O número limitado se deve à importância de organização da participação de todos
pela plataforma virtual. Os encontros serão quinzenais. O Projeto será divulgado via e-mail dos alunos através do SIGAA e pelas redes sociais.

Em vários fenômenos que podem ser modelados matematicamente aparecem grandezas que dependem de várias outras grandezas, matematicamente
esse tipo de grandeza é uma função de várias variáveis. Dessa forma, as funções de várias variáveis desempenham um papel central no estudo de muitos
problemas. Esse assunto é obrigatório em quase todos os cursos de graduação do CEFET-MG. Ocorre que é perceptível uma certa dificuldade por parte dos
alunos na assimilação desses conceitos, que é devida a vários fatores. Dentre esses fatores cabe destacar o pouco tempo para assimilar os conceitos e
resultados envolvendo funções de várias variáveis. Nossa proposta vai justamente na direção de revisar e discutir assuntos que o público alvo já viu e/ou
expor esses alunos previamente à conceitos e resultados que ainda serão abordados mais detalhadamente nos cursos presenciais. Desse modo,
Qualquer aluno de graduação do CEFET-MG, com acreditamos que o projeto pode contribuir para que os alunos envolvidos tenham uma maior facilidade na assimilação do conteúdo.
138 Tópicos em Cálculo de Várias Variáveis André Ferreira e Pereira enfoque nos alunos atualmente matriculados nas Sendo assim, o projeto consiste em oferecer uma série de minicursos que serão estruturados da seguinte maneira: serão elaboradas notas de aula dentro
disciplinas de cálculo II, cálculo IIB e Matemática II. dos tópicos das disciplinas de Cálculo II, Cálculo IIB e Matemática II, essas notas de aula serão disponibilizadas aos alunos participantes juntamente com
propostas de atividades/exercícios direcionadas a abordar não apenas conteúdo mas também estratégias, conceitos, raciocínio e formalismo matemático.
Posteriormente será discutido em algum ambiente virtual (que ainda será definido), o material que foi disponibilizado. Neste momento o conteúdo será
apresentado e os alunos poderão tirar dúvidas. No fim do projeto essas notas serão aproveitadas para compor apostilas que já estão sendo criadas por
professores do departamento de matemática, que poderão ser usadas por outros alunos do CEFET-MG. Cada minicurso obedecerá os seguintes pontos: será
divulgado previamente; os interessados em participar deverão fazer suas inscrições para que seja emitido um certificado de participação; haverá 25 vagas; a
carga horária será de 2h.

Este projeto propõe utilizar a plataforma Robocode para realizar um torneio de programação, onde o objetivo é desenvolver um tanque de guerra para a
Alunos dos cursos técnicos do eixo Informação e batalha contra outros tanques em uma arena virtual utilizando a linguagem de programação Java. O público alvo são os alunos dos cursos técnicos do eixo
Torneio virtual baseado em Robocode para aprimorar os conceitos
139 Odilon Corrêa da Silva Comunicação e Graduações em Tecnologia da Informação e Comunicação e Graduações em Tecnologia da Informação.
de programação
Informação Além da parte técnica, ao participar desta atividade, outras competências e habilidades serão trabalhadas implicitamente, como o trabalho em equipe,
organização e planejamento.

A proposta ora apresentada trata-se de um minicurso que objetiva propiciar aos estudantes do 3º ano dos cursos técnicos do campus de Timóteo um
treinamento com questões do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) da área de Ciências Humanas e suas Tecnologias. O treinamento propiciará tanto
uma revisão das competências, habilidades e temáticas desta área quanto uma análise detalhada das estratégias avaliativas que compõem a Teoria da
Resposta ao Item (TRI). Além de auxiliar na preparação dos estudantes para os exames de avaliação da educação básica será uma maneira de disponibilizar
um contato com o componente curricular Geografia, já que o mesmo não é contemplando nos currículos do 3º ano dos cursos técnicos integrados do Cefet-
Alunos do 3º ano dos cursos técnicos integrados do MG. O minicurso terá como fundamento teórico, entre outras, as contribuições de Araújo, Andrade e Bortolotti (2009); Castro e Tiezzi (2005); Perrenoud
140 Treinamento com Questões do ENEM - TQE Romerito Valeriano da Silva
Campus Timóteo em 2020. (2000); Gardner (1995) e Bloom (1974).
Para a realização da proposta será usada a plataforma de conferências do governo federal “Conferênciaweb”, e a metodologia será a de análise
compartilhada das questões do ENEM da área de Ciências Humanas e suas tecnologias desde o exame de 2009. O minicurso será composto por 4 encontros
online com duração mínima de 1h em cada encontro, compreendendo uma carga horária total de 4h.
Como mencionado, não serão analisadas apenas questões de Geografia, mas de toda a área de ciências humanas e suas tecnologias, o que pressupõe a
discussão de competências, habilidades e temáticas também vinculadas aos componentes curriculares de Filosofia, História e Sociologia.

Este treinamento tem como objetivo utilizar o programa Excel, como ferramenta em aplicação didática e prática para o entendimento gráfico de processos
industriais. Ele tem relevância com todas as áreas de ensino e é de suma importância na área acadêmica e na área empresarial. Contribuirá no processo de
Treinamento em Excel para aplicações práticas utilizadas nas Técnico Mecatrônica, Técnico Edificações, Engenharia
141 Carlos Alberto Carvalho Castro formação dos alunos do CEFET-MG, pois será possível criar planilhas, gráficos, verificar modelos matemáticos e será instrumento a mais em seu
indústrias Civil
conhecimento profissional. As atividades do projeto serão realizadas exclusivamente on line, em 15 encontros diários de 50 minutos de aula e 50 minutos
para questionamentos e exercícios, totalizando 1500 minutos de aula e para desenvolvimento de atividades.
Discentes dos cursos de engenharia e técnico
(Integrado/ Subsequente); Técnico em Eletrotécnica; Este treinamento tem como objetivo o desenvolvimento de saberes relacionados à Norma Regulamentadora nº 10 – Segurança em Instalações e Serviços
Técnico em Eletrônica; Técnico em Mecatrônica; em Eletricidade, complementar com maior profundidade o temas da atualidade em relação a segurança do trabalho em serviços e projetos de instalações
Treinamento NR-10 - Segurança em Instalações e Serviços em Técnico em Automação e Controle; Técnico em elétricas, contribuindo no processo de formação dos alunos do CEFET-MG. Estabelecendo diretrizes básicas para implantação de medidas de controle e
142 Daniel Soares de Alcântara
Eletricidade Equipamentos Biomédicos; Técnico em sistemas preventivos de segurança e saúde, de forma a garantir a segurança dos trabalhadores que direta ou indiretamente interagem em instalações
Eletromecânica; Engenharia Controle e Automação; elétricas e serviços com eletricidade. As atividades do projeto serão realizadas exclusivamente on line, em 15 encontros diários de 50 minutos de aula e 50
Engenharia Automação Industrial; Engenharia minutos para questionamentos e exercícios, totalizando 1500 minutos de aula e para desenvolvimento de atividades.
Mecatrônica, Engenharia Elétrica; Engenharia Civil.

O Processo Seletivo de Avaliação Seriada (PAS) é uma forma de ingresso nos cursos de graduação presenciais da Universidade Federal de Lavras (UFLA), no
qual o candidato é avaliado em três etapas consecutivas, ao final de cada ano do Ensino Médio. Nas duas primeiras etapas (PAS 1 e PAS 2), o candidato faz
provas de múltipla escolha e redação, sendo que na segunda etapa são cobrados os conteúdos do primeiro e do segundo ano do Ensino Médio.

Pela proximidade do CEFET Campus Nepomuceno com a cidade de Lavras, quase todos os alunos têm interesse em realizar o processo de avaliação seriada.
143 Treinamento PAS (UFLA) para alunos do Segundo Ano Marina Muniz de Queiroz Alunos do segundo ano do Campus Nepomuceno
O objetivo desse projeto é fornecer aos alunos material de estudo que contemple disciplinas do primeiro ano, como forma de revisão e treinamento de
questões. Além disso, os alunos fariam revisão dos conceitos de geometria básica e sistemas lineares, disciplinas que serão aprofundados ao longo do
segundo ano do ensino médio. Muitos alunos apresentam defasagem em tais conceitos e a revisão seria uma forma de deixá-los mais preparos para o
retorno às aulas. O material será disponibilizado em plataformas onlines, onde os alunos poderão postar as resoluções, as dúvidas e realizar os simulados.

Curso de introdução ao motor de jogos PyGame - Turma B.

Alunos do curso Técnico em Informática que tenham


Para realizar o curso a aluno deverá ter a sua disposição computador e acesso a Internet. Espaço no computador para instalar os aplicativos livres ou
144 Uma introdução ao motor de jogos PyGame – Turma B. Douglas Machado Tavares conceitos de programação e tenham tido um contato
gratuitos indicados pelos ministrantes.
prévio com a linguagem de programação Python.
O curso será ministrado utilizando o ambiente/plataforma/aplicativo Discord (Disponível em: https://discord.com/). E as aulas serão transmitidas ao vivo
pelo aplicativo.

Carga horária de 40 horas distribuídas durante um período de 8 semanas.


Alunos do Curso Técnico em Informática e das
Para realizar o curso a aluno deverá ter a sua disposição computador e acesso a Internet. Espaço no computador para instalar os aplicativos livres ou
Engenharias que tenham visto conceitos de
145 Uma introdução aos Algoritmos Genéticos e às Redes Neurais. Douglas Machado Tavares gratuitos indicados pelos ministrantes.
programação e tenha tido um contato prévio com a
O curso será ministrado utilizando o ambiente/plataforma/aplicativo Discord (Disponível em: https://discord.com/). E as aulas serão transmitidas ao vivo
linguagem de programação Python.
pelo aplicativo.

A química é uma ciência abstrata e de difícil compreensão pelos alunos. Nesse contexto de isolamento social, a ausência do professor em sala de aula pode
dificultar tal aprendizado, desmotivando o estudante a conhecer ainda mais sobre essa ciência. No entanto, o uso de tecnologias da informação e
comunicação na educação, aliados ao acompanhamento sistemático do professor, tem atraído a atenção da comunidade escolar. Dessa forma, esse projeto
propõe metodologias de ensino de Química Orgânica capazes de auxiliar, nortear e acompanhar a rotina do estudante durante o período de isolamento
social. Tal abordagem consistirá inicialmente na elaboração de slides comentados, onde serão inseridos diversos áudios explicativos com a fala do professor
Estudantes do integrado cursando a terceira série do e, caso necessário, pequenos vídeos para facilitar a compreensão do que está sendo apresentado em cada tela. O estudante terá disponível um guia ou um
146 Uso de ferramentas digitais no ensino remoto de química orgânica Carlos Henrique Callegario Zacchi
ensino médio. checklist, onde estará disponível as habilidades e os conteúdos que deverão ser aprendidos em cada unidade de estudo. Caso o estudante não tenha
assimilado todo conteúdo listado nesse guia, ele será orientado a buscar auxílio online com o professor. Por fim, o acompanhamento do aprendizado será
feito a partir da aplicação de questionários virtuais. O professor produzirá um questionário com os conteúdos trabalhados na unidade e o estudante irá
respondê-lo. Ao final de cada questão o estudante terá o feedback com a explicação detalhada da questão, caso a tenha respondido de forma equivocada.
Dessa forma, será possível avaliar se o conteúdo foi desenvolvido de forma satisfatória, caso contrário, o estudante será orientado a buscar auxílio online
com o professor para melhor compreensão do referido assunto.
O presente projeto visa estimular os alunos a aplicarem e explorarem alguns dos fenômenos físicos presente no dia a dia dos estudantes e que, talvez pela
complexidade, acabam não sendo abordados nos livros textos das disciplinas fundamentais de física. Para tal, será proposto um projeto, a ser desenvolvido
em grupo, onde os estudantes deverão utilizar os conhecimentos específicos do seu curso de graduação, tais como, programação, análise de dados, controle
e automação, para criarem um protótipo automatizado usando um Arduino que deverá detectar variações espaço-temporais de um pêndulo simples; e a
partir destes dados serem capazes de analisar as grandezas físicas como aceleração, força, velocidade, dentre outras. De posse destes dados os estudantes
com uso modelos e conceitos físicos poderão efetuar a análise da força de arraste e determinar o comportamento do coeficiente de atrito em algumas
situações físicas. Para facilitar a execução do projeto, o mesmo será dividido em três etapas. Sendo elas:
Uso de um Arduino para cálculo do coeficiente de atrito do ar em Estudantes da Gradudação em Engenharia de Controle i) Contextualização e estudo do problema proposto: Nesta etapa será distribuído aos estudantes artigos e materiais sobre o problema a ser abordado, e
147 Tiago Venzel Rosembach
um pêndulo simples e Automação e Engenharia de Computação posteriormente em videoconferências os estudantes discutirão juntamente com os docentes os conceitos físicos, as formas de abordagem, e os modelos
físicos a serem utilizados;
ii) Elaboração do projeto: Nesta fase os estudantes irão elaborar o projeto do protótipo a ser construído, assim como o levantamento dos componentes
necessários para utilizar um Arduino no problema em questão e o desenvolvimento do código a ser utilizado no protótipo. Esta parte deverá feita de forma
colaborativa usando um repositório em nuvem a ser escolhido em momento oportuno, tais como, Google Drive, Github, dente outros;
iii) Construção do protótipo: Nesta fase será construído o protótipo. De posse do projeto, desenvolvido na fase anterior, os materiais serão entregues a um
dos integrantes do projeto, após a devida higienização dos mesmos, que deverá executar a montagem do protótipo. Uma vez montado, os estudantes
trabalharão de forma colaborativa, preferencialmente de forma remota, para auxiliar nos ajustes, a fim de otimizar o funcionamento do equipamento.

“A literatura desconcerta, incomoda, desorienta, desnorteia mais que os discursos filosófico, sociológico ou psicológico porque ela faz apelo às emoções e à
empatia. Assim, ela percorre regiões da experiência que os outros discursos negligenciam, mas que a ficção reconhece em seus detalhes.” Compagnon,
2009, p. 50
Este projeto de ensino busca articular três facetas dos usos da linguagem: colaboração e cuidado com o outro; a criação literária; e a corporificação da
palavra por meio da voz. Guardadas as limitações materiais, cada um desses aspectos será privilegiado em oficinas que, do ponto de vista da recepção,
podem ser realizadas na totalidade ou em qualquer combinação intermediária. Tais oficinas tratariam da: 1) escrita colaborativa de ensaios que projetem
reconfigurações comunitárias pós-pandemia com foco no cuidado de si e dos outros; 2) apropriação da literatura enquanto linguagem por meio da leitura e
da produção de contos; 3) concretização da palavra e seus sentidos possíveis por meio da voz. Os fundamentos para a segunda oficina assentam-se nas
considerações de Rouxel (2013, p. 17), para quem o ensino de literatura deve partir de duas questões incontornáveis: ensinar literatura para quê? A partir
Alunos dos cursos técnicos regularmente matriculados daí, como ensiná-la? Para Cosson (2012), a literatura é escolarizada a fim de promover o letramento literário, isto é, o processo de apropriação da literatura
no CEFET-MG. Não há restrições de série ou enquanto linguagem. O ato de ler dá sustentação à terceira oficina integrante da proposta (“Voz e corpo no texto”). Mais precisamente, trata-se da atuação
148 Veredas da palavra de si e do outro Aurélio Takao Vieira Kubo
modalidade, no entanto, as vagas são limitadas a 36 ao ler em voz alta e, nessa representação do texto lido, concretizar pela voz sentidos possíveis. Trata-se de promover o entendimento do que significa ler
participantes. um texto de forma expressiva, criativa, lúdica e que instigue, naquele que ouve, o interesse pelo texto lido. Além de mostrar as diversas nuances que uma
palavra, manifestada na oralidade, pode representar. A articulação entre esta oficina e as duas anteriores acontecerá por meio da leitura dos textos
produzidos naquelas. Leitura essa que considerará a natureza dos textos e escolhas quanto ao público, objetivos da leitura e sua ambientação. A cada
oficina integrante da proposta, estão associados os seguintes objetivos principais: 1) Desenvolver ensaios que proponham reconfigurações comunitárias pós-
pandemia com foco no cuidado de si e dos outros; 2) Exercitar a escrita literária por meio do gênero conto, percebendo suas características fundamentais,
assim como possíveis transgressões; 3) Realizar a leitura expressiva de textos, alcançando a concretização da palavra por meio da voz. A quarta semana das
atividades marcará o início das atividades da oficina “Voz e corpo no texto” que, por sua natureza, prevê o recurso mais intensivo a videoaulas,
videoconferências e arquivos de áudio. As atividades individuais visam a exercitar a leitura expressiva e requerem a gravação da voz para posterior análise.
A conclusão dessa oficina é também a culminância das anteriores e será a ocasião de realizar a edição final dos ensaios e contos, preparando-os para
publicação.

Esse projeto de ensino é uma iniciativa que se integra nessa perspectiva, e explora as contradições desse momento que é, ao mesmo tempo, caótico e
desafiador, mas também, educativo, dada sua inerente perspectiva de educação científica e filosófica. Temos problemas de natureza científica que se
constituem em desafios reais, como a busca por uma possível cura da COVID-19 por meio de vacinas, e, ao mesmo tempo, todo tipo de conflito de natureza
ética e política que tem afetado a abordagem da pandemia, no mundo e no Brasil. Pretendemos explorar, por meio de discussões e atividades orientadas, os
diversos temas implícitos e explícitos nesse contexto de pandemia desde o ponto de vista da Filosofia e da Psicologia para as discussões existenciais, éticas,
Vida em risco na Pandemia: A relevância da Ciência e a reflexão Alunos da 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio Integrado políticas, sociais e científicas (filosofia da ciência) que aliadas às perspectivas das Ciências biológicas e da Física possam abarcar, ainda que de modo
149 Catarina Barbosa Torres Gomes
ético-filosófica se cruzam na aldeia global do CEFET/Araxá incipiente, o arcabouço que constitui a complexa ideia do que seja ciência e sua multidimensionalidade conceitual.
Objetivo Geral:
Despertar os estudantes para o reconhecimento da dimensão interdisciplinar implicada no fenômeno da pandemia.
3-Metodologia
Pretende-se realizar encontros virtuais por meio da plataforma digital Google meets, prevendo discussões, debates, apresentações textos, com a
participação virtual dos estudantes do Cefet-Araxá. Será confeccionada uma lista de presença gerada automaticamente pela plataforma digital.
Esta proposta é para os alunos que estão aprendendo matemática aliando o uso da linguagem Python para abordar tópicos como trigonometria e álgebra.
As habilidades pretendidas permitiram gerar gráficos para mostrar todas as saídas possíveis de uma função. Em suma criar obras de arte matemáticas,
dinâmicas e interativas. O ensino da sintaxe básica Python antecede o desenvolvimento das habilidades de programação numa estrutura open software,
150 πython: Uma Aventura Matemática Alberto Pena Lara Alunso dos Cursos Tecnico do 1o e 2o anos
facilidade de acesso as bibliotecas necessárias e ambiente colaborativo nas redes sociais. Objetivo principal é propor projetos para desafiar os alunos ou
tornar a matemática mais acessível e relevante.
Qual a melhor maneira de ensinar matrizes do que salvar vários pontos em uma matriz e usá-los para desenhar uma figura 3D?