Você está na página 1de 3

PRODUÇÃO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS E MATEMÁTICOS EM

LATEX

VALDEX DE JESUS SANTOS


UNIVERSIDADE ESTADUAL DO SUDOESTE DA BAHIA
waldexsantos@gmail.com

Resumo. O Mini-Curso tem o objetivo de auxiliar os participantes na produção de


trabalhos cientı́ficos e matemáticos utilizando o Latex. Num primeiro momento será feita
uma breve exposição da importância do Latex na produção de trabalhos cientı́ficos e as
principais vantagens em relação a editores comuns como o Microsoft Word, assim como
a sua praticidade na digitação de textos matemáticos. Em seguida apresentaremos a
estrutura básica de um documento em Latex e como se pode escrever documentos de
forma que possam ser processados pelo Latex, explicando seus comandos e ambientes mais
essenciais e como processar fórmulas com o Latex. O Mini-Curso será ministrado todo de
maneira prática, cada comando explicado será seguido de exemplos práticos.

Palavras chaves: Produção de trabalhos cientı́ficos, textos matemáticos

INTRODUÇÃO
Latex é um sistema de processamento de textos muito usado para produzir documentos
cientı́cos e matematicos de alta qualidade tipográfica. O sistema também é útil para
produzir vários outros tipos de documentos, desde simples cartas ate livros completos.
Até mesmo estruturas complexas como notas de rodapé, referências, ı́ndices e bibliografias
podem ser criadas facilmente.
O Latex encoraja os autores a escrever textos bem estruturados, pois funciona por
especificação de estrutura. Ao contrário de programas famosos como o MS Word, o texto
em Latex não é digitado na tela na forma como vai ser impresso. O texto é digitado
com vários comandos inseridos, como se fosse HTML ou um programa fonte de alguma

linguagem de programação. Por exemplo, 2 é digitado como sendo $\sqrt{2}$ e a letra
grega π é digitada como $\pi$. Para a criação de um texto em Latex é necessário apenas
um editor de textos, como por exemplo o WinEdt3, o Edit do MS-DOS, o Emacs, o Norton
Editor, entre muitas outras opções. O Latex apresenta muitas vantagens sobre editores
mais comuns, entre as quais podemos citar: a possibilidade de mudanças na formatação
do texto inteiro com apenas a mudança de alguns comandos; pouca dependência do mouse
na hora da digitação já que a inserção de caracteres especiais como sı́mbolos e fórmulas
são feitos através de linhas de comando; escrita de fórmulas complexas usando apenas
Ra 2
comandos, por exemplo, 0 e−x dx com o comando $\int {0}ˆ a eˆ{-xˆ2}dx$; numeração
automática de fórmulas, seçõoes, denições, exemplos e teoremas, o que permite mudanças
na ordem do texto sem que seja necessário trocar os números dos itens; geração automática
de ı́ndices e bibliografias.
Todo arquivo fonte Latex, que normalmente tem a extensão .tex tem um preâmbulo
e um corpo. No preâmbulo estão comandos que especificam parâmetros globais para o
processamento do texto, tais como tipo de documento, formato do papel, altura e largura
do texto, a forma de saı́da das páginas com a sua paginação e cabeçalhos automáticos. O
preâmbulo deve conter pelo menos o comando

\documentclass

O Latex apresenta a possibilidade de se produzir os seguintes tipos de textos:

article - para artigos cientı́ficos, apresentacões, pequenos relatórios, convites, etc;

report - para relatórios maiores contendo vários capı́tulos, pequenos livros, teses de
doutorado, etc;

book - para livros;

slides - para slides.

RESUMO DAS ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS

• Introdução falando sobre o Latex;

• Tipos de documentos em Latex;

• Estrutura de um texto em Latex;

• Preâmbulo e pacotes básicos;

• Comandos básicos em Latex;

• Digitação de um mini-texto;

• Formatação de textos: tipos e tamanhos de letras, negrito, itálico, sublinhado,


espaçamento, indentação, hifenização, alinhamento de parágrafos, acentuação, etc;

• Comprimento e largura de páginas e definição de margens;


3

• Ambientes: center(texto centralizado), flushleft(texto alinhado à esquerda), flushright(texto


alinhado à direita), quotation(citações), minipage, verbatim, itemize, enumerate,
descrilption, etc.;

• Quebra de linhas e páginas;

• Espaços horizontas e vesticais;

• Numeração de páginas;

• Cabeçalhos e rodapés;

• Modo matemático: comandos, digitação de fórmulas e sı́mbolos (raı́zes, frações,


somatório, produtório, integral, derivada, vetor, expontes e ı́ndices, etc.), funções
matemáticas, letras gregas, matrizes, tabelas, fórmulas numeradas;

• Numeração automática de seções, subsecões, definições, teoremas, proposições, colorários,


exemplos,etc.;

• Referências cruzadas

• Referências bibliográficas;

• Geração altomática de sumário;

• Inserção de figuras;

• Confecção de um pequeno texto com fórmulas matemáticas aplicando os comandos


expostos acima;

• Comandos definidos pelo usuário;

• Considerações finais sobre referências, instalação e configuração do Latex.

Referências

[1] SANTOS, Fernando. Breve Introdução ao LATEX 2ε . Disponı́vel em


<ftp://mat.ufpb.br/pub/textos/tex/breve21.zip>. Acesso em 16 de jun. 2007.

[2] SANTOS, Reginaldo J. Introdução ao LATEX. Disponı́vel em:


<http://www.mat.ufmg.br/˜regi>. Acesso em 15 de jun. 2007.

[3] SIMÕES, Alberto. Uma não tão pequena introdução ao LATEX 2ε . Disponı́vel em
<http://natura.di.uminho.pt>. Acesso em 15 de jul. 2008.