Você está na página 1de 2

MPD Registra

FUNDADORA DO MPD É HOMENAGEADA NO DIA INTERNACIONAL DA MULHER

Na tarde do dia 6 de março, Inês do Amaral Büschel,


promotora de Justiça aposentada, associada e uma das
fundadoras do Movimento do Ministério Público Demo-
crático, foi homenageada no 3° Encontro do Dia Inter-
nacional da Mulher da Secretaria de Estado da Justiça
e da Defesa da Cidadania. Durante seu discurso, Inês
lembrou da socióloga e professora titular da Faculdade
de Educação da Universidade de São Paulo, Maria Vic-

Fotos: Anna Freitas/SJDC


toria Benevides, ofendida pela Folha de S.Paulo por cri-
ticar o uso feito pelo jornal da expressão “ditabranda”.
“A solidariedade entre as mulheres deve ser incentivada
desde a infância”, disse, “que as mulheres eduquem suas
filhas para serem gentis com as colegas desde pequenas
e eduquem seus filhos também, para nunca violentarem
nem espancarem ninguém”. Inês ainda não havia ter-
minado sua fala, quando recebeu uma salva de palmas.
Inês Büschel recebe flores do secretário-adjunto da Secretaria
O motivo da reação da platéia foi a frase: “Vamos para da Justiça e da Defesa da Cidadania, Izaías José de Santana.
cima dos homens, mas não vamos bater neles porque
somos civilizadas”.

O evento
O encont,ro teve como tema o papel da mulher no sis-
tema de justiça atual. A abertura do evento foi feita pela
atriz e cantora Zezé Mota, que disse que a diferença sala-
rial entre homens e mulheres é uma questão preocupan-
te. “A nossa luta é para que as mulheres sejam respeitadas
todos os dias do ano”, disse.

Estava também presente o secretário de estado de Jus-


tiça e Defesa da Cidadania de São Paulo, Luiz Antonio Helena Maria Diniz, Tatiana Bicudo, Cíntia Regina Béo e Maria
Guimarães Marrey, para quem, apesar dos avanços na le- Helena Guimarães de Castro.
gislação benéficos às mulheres, há ainda um longo cami-
nho a percorrer. “As pessoas estão mais conscientes sobre conflito e não apenas apresentar uma denúncia e acusar”,
os direitos das mulheres, mas ainda há muita violência a afirmou Tatiana, “a pergunta é no que eu, promotor de Jus-
ser combatida”, afirmou. tiça, posso ajudar para o bem-estar dessa família”.

Participaram do encontro a advogada e presidente da Além de Inês, foram homenageadas a desembargado-


Comissão da Mulher Advogada da Ordem dos Advogados ra Maria Cristina Zucchi; a advogada, professora e ex-se-
do Brasil/SP, Helena Maria Diniz; a secretária-adjunta de cretária da Justiça, Eunice Aparecida de Jesus Prudente;
Ensino Superior, Nina Ranieri; a secretaria de Educação do a delegada da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de
Estado, Maria Helena Guimarães de Castro; e a promotora, Intolerância (Decradi), Margarette Barreto; a ouvidora
assessora da Escola Superior do Ministério Público e mem- geral do município de São Paulo, Maria Inês Fornazaro;
bro do MPD, Tatiana Bicudo. “A Lei Maria da Penha veio e a primeira defensora pública-geral de São Paulo, Cris-
para mudar a mentalidade, é possível agora mediar um tina Guelfi Gonçalves.

26
OS DESDOBRAMENTOS DA CAMPANHA DE COMUNICAÇÃO DO MPD

“A Constituição de 1988 é, sob vários aspectos fundamentais, uma campanha marcando os 20 anos da Constituição Fede-
a mais democrática de todas as que o Brasil já teve”, escreveu ral é louvável. “Por seu duplo propósito: reforçar a importân-
o advogado e professor emérito da Faculdade de Direito da cia central da Carta para a defesa e a promoção da cidadania,
Universidade de São Paulo Dalmo de Abreu Dallari na con- conjugando direitos individuais e coletivos, e esclarecer à po-
tracapa do livro “20 anos da Constituição do Brasil – Ministé- pulação, por meio de casos exemplares, sobre o papel do MP
rio Público & Cidadania, 20 casos emblemáticos”, publicação na proteção do interesse público”.
nascida da campanha de comunicação realizada pelo Movi-
mento do Ministério Público Democrático – MPD para come- Os vídeos que foram ao ar durante a programação da TV Glo-
morar os 20 anos da Constituição de 1988. bo podem ser vistos no site do MPD. “A divulgação de cam-
panha dessa natureza por meio de comunicação, em espe-
Lançamento cial na TV aberta, é de grande importância pela capacidade
A campanha “Constituição do Brasil, 20 anos. Ministério Pú- multiplicadora desse veículo”, pondera Carlos Araújo. “E no
blico, ao seu lado fazendo da Constituição um instrumento caso especifico da TV Globo, só vem reforçar uma postura
de cidadania” foi lançada em novembro de 2008 na Assem- de comprometimento social de apoio às instituições livres e
bléia Legislativa do Estado de São Paulo. Participaram do democráticas do país, que nossa empresa, ao longo de sua
evento o promotor de Justiça e presidente do MPD, Roberto história e por todas as ações nas quais se envolveu, sempre
Livianu; o ex-governador de São Paulo, Cláudio Lembo; o fez questão de ter”, completa.
presidente da Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, Hu-
bert Alquéres; ob procurador-geral de Justiça de São Paulo, Erlanger acredita que a ação do MPD é inteiramente conver-
Fernando Grella Vieira; e Carlos Araújo, do Departamento gente com os objetivos da Rede Globo. “Sabemos que a TV
Jurídico da TV Globo. aberta é o veículo com maior presença no nosso território
continental, marcado por grandes desigualdades. Oferecen-
“Nesses 20 anos, o Ministério Público saiu do plano do abstra- do entretenimento e informação gratuitos para todos, asse-
to e ganhou ações concretas”, disse Livianu em seu discurso. gurados pela liberdade de expressão e de empreendimento,
“Por isso, o MPD decidiu pesquisar os 20 casos de atuação, alcança as mais distintas faixas etárias, classes sociais e regi-
para que cada vez mais brasileiros possam perceber a abran- ões. Líder de audiência, a Rede Globo exerce função social
gência da atuação do Ministério Público”. importante: é também alavanca para a promoção da cidada-
nia e o desenvolvimento da sociedade. Difundindo conheci-
O livro é resultado da pesquisa dessas histórias. “Os 20 casos mento e tratando de educação, saúde, ciência, cultura, meio
emblemáticos mostram a força transformadora e positiva da ambiente e muitos outros, seus programas e telejornais, seus
atuação do MP”, disse Alquéres. Além do livro, a campanha projetos sociais, campanhas e ações em parceria contribuem
também ganhou um hotsite oficial – www.mpd.org.br/xx –, com a transformação social em larga escala”, explica.
onde é possível encontrar informações sobre os 20 casos pes-
quisados. O site foi desenvolvido pela agência Futura. Para o diretor da Central Globo de Comunicações da TV Glo-
bo, foi muito importante participar da Campanha. “Desde
Desdobramentos o início, e não poderia ser diferente, abraçamos a idéia de
Três dos vinte casos abordados pelo livro viraram vídeos e criar, produzir e veicular a campanha de TV em conjunto
foram exibidos na programação da TV Globo, na rede de ci- – uma atuação que se soma à missão cotidiana de nosso
nemas Cinemark e em aeroportos do país. jornalismo, a de cobrir com ética e independência os fatos
que afetam a vida da população. É neste modelo que acre-
“É de fundamental importância a iniciativa do MPD de regis- ditamos: engajamento de esforços e funções institucionais
trar o aniversário da Constituição de 1988”, lembra Carlos complementares em torno de questões prioritárias para a
Araújo que, na noite do lançamento da campanha, represen- sociedade”, ressalta Erlanger.
tou a TV Globo e o diretor jurídico das organizações Globo,
Antonio Cláudio Ferreira Netto. “A campanha em si serviu Nos meses de dezembro de 2008 e janeiro de 2009, os pas-
para reforçar e associar cada vez mais perante a população o sageiros dos principais aeroportos do país puderam conhe-
papel fundamental que o Ministério Público e seus integran- cer um pouco das atividades do MP por meio dos vídeos da
tes vêm tendo ao logo dessas duas décadas na aplicação da campanha do MPD, veiculados nos 273 pontos de exibição
lei maior do país, bem como todos os avanços que essa legis- da Indoor Mídia. Isso inclui os aeroportos de Belém (PA), Bra-
lação representou para o Brasil”. Para Luis Erlanger, Diretor sília (DF), Congonhas e Guarulhos (SP), Confins (BH), Curitiba
da Central Globo de Comunicação da TV Globo, a iniciativa (PR), Maceió (AL), Manaus (AM), Recife (PE), Santos Dumont
do Movimento do Ministério Público Democrático de realizar (RJ) e Teresina (PI).

27