Você está na página 1de 73

Poluição

&
Poluição Hídrica

Curso: Educação Ambiental


DEQA / FAT / UERJ
Programa
Poluição

Curso: Educação Ambiental


DEQA / FAT / UERJ
Poluição
• A Poluição pode ser definida como a
introdução no meio ambiente de
qualquer matéria ou energia que
venha a alterar as propriedades
físicas ou químicas ou biológicas
desse meio, afetando, ou podendo
afetar, com isso, o equilíbrio das
espécies animais ou vegetais que
dependem ou tenham contato com
ele, ou que nele venham a provocar
modificações físico-químicas nas
espécies minerais presentes.
http://www.gpca.com.br/poluicao.htm
Poluição
• A poluição pode ser considerada a
liberação de elementos, radiações,
vibrações, ruídos e substâncias ou
agentes contaminantes em um ambiente,
prejudicando os ecossistemas biológicos
ou os seres humanos
Poluição - Interações
Causas Efeitos
Tipos de Poluição
• Atmosférica • Microbiológica
• Hídrica • Luminosa
• Solo • Hormônios
• Sonora • Sedimentar
• Visual • Química
• Térmica
• Veicular
• Radioativa
• Industrial
• Difusa
• Agro-industrial
Poluição difusa
• Dificuldade de caracterizar a fonte
• Compostos utilizados em pequena
concentração nos produtos originais,
entretanto os produtos são utilizados em
larga escala
• Microorganismos patogênicos
• Modificadores endócrinos
Poluição e a Sociedade
• Recursos naturais
• Produção industrial
• Crescimento populacional
Poluição e a Sociedade
Impacto Ambiental
• “a cadeia de efeitos que se produzem
no meio natural e social (antrópico),
como conseqüência de uma
d e t e r m i n a d a a ç ã o ”
Impactos Ambientais
• Ações humanas
– Desmatamento
– Alterações do relevo
– Impermeabilização do solo
– Mudanças no regime hidrológico
– Modificações ou destruição de ecossistemas
– Poluição ambiental
Poluição Ambiental
• Impactos ambientais causados
– Prejuízos à saúde do homem
– Danos à fauna e a flora
– Danos materiais
– Desvalorização de áreas
– Desfiguração da paisagem
– Prejuízos às atividades:
• Sociais
• Econômicas
• Culturais
Sociedade e a Poluição
• Clube de Roma (1968)
• Manifesto pela Sobrevivência – The
Ecologist (1970)
• Informe do MIT (janeiro de 1972)
• Conferência de Estocolmo (junho de
1972)
• ...
• Conferência da ONU – Meio Ambiente e
Desenvolvimento – Rio (1992)
Informe do MIT
• Modelo matemático
• Variáveis:
– População
– Produção industrial
– Produção agrícola
– Consumo
– Reservas Naturais
– Poluição
Conclusões do Informe do MIT –
Clube de Roma
“ Se as tendências atuais continuam, o
crescimento em proporção geométrica à
produção, ao consumo, à poluição e ao
esgotamento das matérias primas no mundo,
nos conduzirá a uma situação totalmente
insustentável, caracterizada pela saturação
humana do planeta, o empobrecimento do meio,
os altos índices de toxicidade da atmosfera e
das águas, ...”
Aurelio Peccei, 1971
Sociedade e a Poluição
• O que fazer?
– Abordagem comando / controle
– Auto-regulamentação
– Avaliação Ambiental
– Auditoria Ambiental
– Estudos de Impacto Ambiental
– Sistemas de Gerenciamento Ambiental
Comando / controle
• Implementação de políticas públicas
• Limitações:
– Fragilidade do aparelho do estado
– Interesses econômicos
– Condescendência dos governantes
• Licença sem medidas de desempenho
Comando / controle
• “Purgatório”
– Dificuldades de execução de projetos
• “Venda de indulgências”
– Condicionantes
– Termos de ajuste de conduta
– Medidas mitigadoras
Alternativas ...
• Produção mais limpa (P+L)
• Química verde
• Declarações ambientais
• Certificações voluntárias
• ...
Legislação e poluição
• Lei 6938 de 1991 – Política Nacional de Meio-
Ambiente
Art 3º - Para os fins previstos nesta Lei, entende-se por:
...
III - poluição, a degradação da qualidade ambiental
resultante de atividades que direta ou indiretamente:
a) prejudiquem a saúde, a segurança e o bem-estar
da população;
b) criem condições adversas às atividades sociais e
econômicas;
c) afetem desfavoravelmente a biota;
d) afetem as condições estéticas ou sanitárias do
meio ambiente;
e) lancem matérias ou energia em desacordo com os
padrões ambientais estabelecidos;
Legislação x Poluição
• Lei 9605 de 1998
– Crimes ambientais
– Co-responsabilidade
– Mesmo que o crime “seja cometido” por uma
pessoa-jurídica a culpa pode alcançar
pessoas-físicas
Legislação x Poluição
• Lei 9433 de 1997
– Política Nacional de Recursos Hídricos
– “Água é um bem de domínio público”
– Outorga de uso ou exploração
– Comitês de bacias hidrográficas – Plano
nacional
Custo da Poluição
• Colheitas inutilizadas
• Peixes ou rebanhos contaminados
• Danos á saúde humana
• Corrosão manutenção
• Alteração do patrimônio artístico
• Gastos com sistemas de controle da
poluição
Custos ecológicos
• Diminuição da diversidade
(biodiversidade) – extinção
• Taxa elevada de extração / coleta
• Diminuição da capacidade de recuperação
dos ecossistemas
Redução da poluição
• Redução das atividades poluidoras
• Tecnologia anti-poluição – controle
• Reciclagem de materiais
• ...
• Seleção tecnológica
• Seleção de produtos
• Mudança de filosofia de vida ...
Poluição e consumo
• Praticidade & conforto
• Alto índice de serviços associados
• Ciclo de vida dos produtos
• Moda x modelo
• Densidade demográfica elevada
Poluição x Educação
• Novas gerações
• Preservar como meta básica
• Conscientização – consumidor seletivo
Poluição Hídrica

Curso: Educação Ambiental


DEQA / FAT / UERJ
Hidrosfera
• Hidrosfera é toda camada descontínua de
água presente na Terra, ou seja, é toda a
parte líquida contida no planeta; incluindo
todos os organismos vivos presentes nos
meios aquáticos. A hidrosfera compre-
ende os oceanos, rios, lagos, calotas de
gelo, água no subsolo e atmosfera, etc.
Hidrosfera - Inventário
• Oceanos
– Os oceanos e mares constituem 97,25% da
água existente na Terra, cobrindo 71% de
sua superfície.
• Outras fontes
– Rios e lagos
– Aqüíferos subterrâneos
– Geleiras
Hidrosfera - Inventário
• A quantidade de água livre sobre a Terra atinge 1.370
milhões de km3.
• Apenas 0,6% de água doce líquida se torna disponível
naturalmente, correspondendo a 8,2 milhões de km3.
• Desse valor, somente 1,2% se apresenta sob a forma de
rios e lagos, sendo o restante (98,8%) constituído de
água subterrânea, da qual somente a metade é
utilizável, pois a outra parte está abaixo de 800 m,
inviável para captação pelo homem.
• Assim, restam aproveitáveis 98.400 km3 nos rios e lagos
e 4.050.800 km3 nos mananciais subterrâneos, o que
corresponde a cerca de 0,3% do total de água livre do
planeta.
Hidrosfera - Inventário

Volume Percentagem
Reservatório
(km3 x 106) do Total
Oceanos 1370 97.25
Camadas de gelo e geleiras 29 2.05
Água subterrânea 9.5 0.68
Lagos 0.125 0.01
Umidade do solo 0.065 0.005
Atmosfera 0.013 0.001
Rios e córregos 0.0017 0.0001
Biosfera 0.0006 0.00004
Ciclo Hidrológico
Ciclo Hidrológico
• Forças motrizes
– Calor solar
– Campo gravitacional
• Efeitos
– Dispersão (terra –
mar)
– Concentração (mar)
Ciclo Hidrológico - Fenômenos
Corpos Hídricos
• Oceanos
• Mares
• Lagos e lagoas
• Rios
• Córregos e riachos
• Aqüíferos
Propriedades físicas da água
• Forte tensão superficial
• Alto calor específico – capacidade térmica
• pH neutro
• Alta condutividade térmica (<Hg somente)
• Capacidade solvente
• Larga faixa de T na fase líquida
• Diminuição da densidade quando sólida
Pidwirny, M. (2006). "Physical Properties of Water". Fundamentals of
Physical Geography, 2nd Edition. Date Viewed.
http://www.physicalgeography.net/fundamentals/8a.html
Água = vida
• Capacidade de abrigar a vida
• Propagação da vida
• Manutenção da vida

fito
plâncton baleia azul
zoo
Águas - salinidade
I - águas doces: águas com salinidade igual
ou inferior a 0,5 ‰;
II - águas salobras: águas com salinidade
superior a 0,5 ‰ e inferior a 30 ‰;
III - águas salinas: águas com salinidade
igual ou superior a 30 ‰;

% ≡ 1/100 e ‰ = 1/1000
Água salgada
• Água dos oceanos e mares
• Alguns lagos são salgados ou salobros
• Águas subterrâneas nas proximidades
destes corpos hídricos
Água doce
• Água doce é o corpo de água que
contenha resíduo mineral menor do que
0,1%, com proporções variáveis de
carbonato, bicarbonato e sulfatos.
Usos da água
• Consuntivos:
– abastecimento humano;
– abastecimento industrial;
– irrigação;
– dessedentação de animais.
• Não consuntivos:
– recreação;
– harmonia paisagística;
– geração de energia elétrica;
– conservação da flora e fauna;
– navegação;
– pesca;
– diluição, assimilação e afastamento de despejos.
Uso da água
Indicadores de Qualidade da Água
• Indicadores de Qualidade Física
• Indicadores de Qualidade Química
• Indicadores de Qualidade Biológica
Qualidade Física
• Cor
– Absorção de luz
• Turbidez
– Espalhamento da luz
• Temperatura
– Desnaturação de proteínas
• Sabor e odor (organolépticas)
Qualidade Química
• pH • Oxigênio dissolvido
• Alcalinidade (OD)
• Dureza • Matéria orgânica (MO)
• Cloreto (Cl–) • Demanda Bioquímica
• Fe e Mn de Oxigênio (DBO)
• N • Demanda Química de
Oxigênio (DQO)
• P
• Componentes
• Fluoreto (F–) Inorgânicos (cátions e
• Sólidos dissolvidos e ânions)
em suspensão • Compostos orgânicos
Qualidade Biológica
• Coliformes
• Algas
• Toxicidade
Contaminação x poluição
• Contaminação: quando a poluição da
água resulta em prejuízos à saúde do
homem, plantas ou animais, diz-se que a
mesma está contaminada.
• Informações do contaminante:
– Natureza/espécie
– Concentração
– Toxicidade
Toxicologia
• Área da Farmácia
• Toxicologia Clínica
• Toxicologia Industrial
• Toxicologia Ocupacional – homem
• Toxicologia Preventiva – ambiente
Toxicologia
• Estudo dos venenos (xenobióticos) e suas
ações nos organismos
• Toxidez ou toxicidade
• Dose letal para 50% da amostra testada –
LD50
• IDLH - Immediately Dangerous to Life and
Health (em português IPVS)
• FISPQ – Ficha de Informações de
Segurança de Produtos Químicos (MSDS)
Toxicologia ambiental
• Bioindicadores para avaliação da
toxicidade em água
• Espécie sensível que é encontrada em
diversos corpos hídricos, representativa
da região
– Exemplo: Estado do Rio de Janeiro, para
água doce, foi escolhido um peixe: o
barrigudinho (Brachydanio rerio) NT-213R.4
Fontes de poluição hídrica
• Localizadas – pontuais
• Não-localizadas – difusas
Dispersão de poluentes
• Advecção e difusão
• Plumas
– Em rios – em fluxo, fenômeno combinado
– No subsolo – dispersão por difusão
• Simuladores computacionais
Processos químicos que ocorrem
na água
• Equilíbrio ácido-base
• Solubilização e precipitação(cristalização)
• Equilíbrio do Oxigênio (solubilidade)
• Equilíbrio REDOX – redução e oxidação
• Extração e lixiviação
Outros processos que ocorrem na
água ...

• Bioacumulação e biomagnificação
• Persistência
• Antagonismo e sinergismo
PCB’s - bioacumulação
Águas superficiais – fontes de
poluição
• esgotos domésticos;
• efluentes industriais;
• águas pluviais, carreando impurezas da superfície do
solo ou contendo esgotos lançados nas galerias;
• resíduos sólidos (lixo);
• pesticidas;
• fertilizantes;
• detergentes;
• precipitação de poluentes atmosféricos (sobre o solo ou
a água);
• alterações nas margens dos mananciais, provocando o
carreamento de solo, como conseqüência da erosão.
Águas subterrâneas – fontes de
poluição
• infiltração de esgotos a partir de sumidouros ou valas de infiltração
(fossas sépticas);
• infiltração de esgotos depositados em lagoas de estabilização ou
em outros sistemas de tratamento usando disposição no solo;
• infiltração de esgotos aplicados no solo em sistemas de irrigação;
• percolação do chorume resultante de depósitos de lixo no solo;
• infiltração de águas contendo pesticidas, fertilizantes, detergentes e
poluentes atmosféricos depositados no solo;
• infiltração de outras impurezas presentes no solo;
• infiltração de águas superficiais poluídas;
• vazamento de tubulações ou depósitos subterrâneos;
• injeção de esgotos no subsolo;
• intrusão de água salgada;
• resíduos de outras fontes: cemitérios, minas, depósitos de material
radioativo.
Impactos da poluição hídrica
• Consumo de oxigênio dissolvido
• Alteração da penetração de luz
• Alteração do perfil térmico
• Aumento dos sedimentos
• Formação de espumas
• Destruição da fauna e da flora
• Contaminação / proliferação microbiológica
• ...
Problemas ambientais
• Relacionados à água:
– Eutrofização
– Sobrepesca
– Salinização
Sobrepesca
• Pesca não-sustentável
Eutrofização
• Aumento da quantidade de
nutrientes
• Produção de algas
superficiais
• Morte da plantas e peixes
do fundo
• Assoreamento do corpo
hídrico - erosão
Salinização
• Acúmulo de sais de sódio, magnésio e
cálcio no solo
• Irrigação
• Utilização de fertilizantes
Tratamento de água para
abastecimento doméstico
Tratamento de água para
abastecimento industrial
Parâmetros de potabilidade
• Água potável
– água para consumo humano cujos parâmetros
microbiológicos, físicos, químicos e radioativos
atendam ao padrão de potabilidade e que não
ofereça riscos à saúde;
– Água que, sem necessidade de tratamento adicional,
é inócua do ponto de vista fisiológico e organolético e
apta ao consumo humano.
• Portaria N.º 518, de 25 de março de 2004
Oxigênio e a água
• “Saúde” do corpo hídrico
• Oxigênio dissolvido
• Capacidade de autodepuração
• Efluente: DQO e DBO
Parâmetros Químicos - Efluentes
• pH – potencial hidrogeniônico
• DQO – demanda química de oxigênio
• DBO (DBO5, DBOu) – demanda
bioquímica de oxigênio
• NKT – nitrogênio Kjeldahl total
• P – fósforo total
Demanda teórica
• STD – sólidos totais dissolvidos
de oxigênio
ST = SST + SDT
STS = SSF + SSV DTO
Parâmetros Químicos – DBO
DBOt = DBOU ⋅ (1 − e − k1 ⋅t )
Lippel,G., 2003
DBO5
0.5 < < 0.8
DBOU

Como utilizar, na prática


DBO [mg/L]

do tratamento
de efluentes,
este
k= modelo?
constante de biodegradabilidade
Indicação de tratamento biológico
Marçal Jr., 1999
EEA Ltda.

Lippel,G., 2003
DBO5
0.4 ≤ ≤ 0.67 Tratamento biológico adequado
DQO
Esquema de tratamento
COMENTÁRIOS SOBRE OS PARÂMETROS
ESTABELECIDOS
III) OUTROS PARÂMETROS DE QUALIDADE
1. OXIGÊNIO DISSOLVIDO (OD)
2. DEMANDA BIOQUÍMICA DE OXIGÊNIO (DBO)
3. DEMANDA QUÍMICA DE OXIGÊNIO (DQO)
4. CARBONO ORGÂNICO TOTAL (COT)
5. TURBIDEZ
6. COR
7. NITROGÊNIO E FÓSFORO
8. TOXICIDADE
9. CARGA POLUIDORA
A avaliação de alguns parâmetros seria mais adequada em termos de
carga poluidora em vez da concentração do parâmetro poluidor,
sobretudo em ambientes lênticos.

CONCENTRAÇÃO X VAZÃO = CARGA POLUIDORA


(g/m3) (m3/h) (g/h)