Você está na página 1de 2

1.

Dinâmica e tipologia da Economia Mundial Contemporânea


1.1 Continuação, mudança e crise

Em que consiste a dinâmica da economia do pós Guerra, isto é, apos a 2 Guerra Mundial? Como poderia
ser construída uma tipologia económica de um conjunto de 170 países organizados em diferentes
modos de produção e que apresentavam diferentes níveis de renda per capita e de desenvolvimento
das forcas de produção? O presente artigo ira responder este tipo de questões.

Após a II Guerra Mundial, promoveu-se uma época de prosperidade e expansão econômica do


capitalismo. Sob hegemonia dos EUA, para com os países de economia do mercado verificou-se pelo
menos nos países do centro capitalista industrial da época, uma tolerada partilha dos ganhos de capital
entre capitalistas e trabalhadores, bem como o funcionamento do Estado de Bem-estar Social.

O anos 50 podem ser considerados como aqueles em que ocorreu um reordenação profunda no quadro
Mundial e, a partir dos quais configuraram o mundo contemporâneo. Essa reordenação esteve
associada a pelo menos três grandes movimentos que são: Formação de um bloco de países
centralmente planificados, Pipocar de guerras localizadas e de movimentos anti revolucionários e
anticoloniais e, construção Europeia ocidental e Japonesa sob a égide da economia e políticas
americanas.

A partir dos anos 60 as transações externas aumentaram dentro de cada economia nacional, os sistemas
financeiros integraram-se à escala internacional e, por sua vez as grandes firmas, as corporações
transnacionais, criaram novos vínculos entre países sejam eles produtivos e comercias, de serviços e de
tecnologia. Esse conjunto de factores externos que configuram a transnacionalização passou a
condicionar cada realidade nacional de uma maneira mais profunda e diferente da que prevalecia
anteriormente. Ou seja a transnacionalização da produção e do capital produziu um conjunto de
alterações que redundaram na quebra de autonomia na definição e na execução de políticas
económicas nacionais distinta da do período 1929-1950.

1.2 Desenvolvimento e Industrialização

A produtividade e a competitividade constituem os principais processos da economia internacional e


globalizada. A produtividade origina-se essencialmente da inovação, e a competitividade, da
flexibilidade.

Com o avanço da industrialização a productividade na indústria aumentou rapidamente do que noutros


sectores da economia, isto e, a diversificação do consumo productivo intermediário industrial ampliou a
acumulação permitindo a criação de mais valor por unidade de trabalho. Quanto mais elevar-se a
productividade nos sectores de bens de produção, mais industrializado será o parque produtivo.

1.3 Tipologia da Economia Mundial

Consiste em a) Formas de organização institucional das actividades económicas, onde pode se distinguir
entre países da economia de mercado e países de economia centralmente planejada; b) ao nível de
desenvolvimento de forcas productivas, de onde pode se distinguir entre países desenvolvidos, semi
desenvolvidos e pouco desenvolvidos. Em termos gerais os anos 70 caracterizaram-se pela
especialização de antigos sectores industriais, emergência de novos países especializados em alguns
ramos e, pela concorrência aberta de entre as economias de mercado mais desenvolvidas, da qual
resultou em redivisão de papeis dominantes (Japão na electrónica, Estados Unidos e Alemanha nos
motores e maquinas mecânicas) e, uma maior internacionalização dos Estados Unidos.