Você está na página 1de 24

AMBIENTE FÍSICO DE TRABALHO

Constituído por:
Conjunto de fatores objetivos do meio ambiente que influem
sobre os trabalhadores na hora de desenvolver o trabalho

Temperatura Ruído Vibrações Iluminação Contaminação


Repercutem
Na vida fora do trabalho, no descanso, na saúde
Reage
De formas variadas e complexas dependendo de fatores subjetivos e
características fisiológicas próprias
SITUAÇÕES DO AMBIENTE

ÓTIMAS PERMISSÍVEIS CRÍTICAS

AFETAÇÃO DA
CONFORTO MAL-ESTAR
SAÚDE

DESCONFORTO
CONDIÇÕES INSALUBRES
ILUMINAÇÃO

80% da informação necessária para realizar o trabalho é


obtida pela visão

A visibilidade depende de:


- Tamanho do objeto
- Distância dos olhos
- Cor da peça e contraste com o fundo
-Nível de iluminamento ou iluminância
- Intensidade da luz
ILUMINAÇÃO ADEQUADA
NIVEL DE ILUMINAMENTO OU
ILUMINÂNCIA (E)
Expressa em lux (lx), indica o fluxo luminoso de uma fonte de luz
que incide sobre uma superfície situada à uma certa distância desta
fonte. Na prática é a quantidade de luz existente num ambiente.
Para obter conforto visual, considerando a atividade que se realiza,
são necessários certos níveis de iluminância médios. Os mesmos
são recomendados por normas técnicas
NBR 5413/92 Iluminância de Interiores
ILUMINÂNCIA
NBR 5413/92 Iluminância de Interiores

Ou utilizar os
critérios da
Tabela
LUXÍMETRO: Instrumento utilizado para medir
iluminância
OUTROS CONCEITOS IMPORTANTES

REFLETÂNCIA (ou fator de reflexão). relação, expressa em


porcentagem, entre o fluxo luminoso refletido por uma
superfície e o fluxo luminoso incidente
OUTROS CONCEITOS IMPORTANTES

Estudar: Aspectos fisiológicos e


psicológicos da cor
http://www.iar.unicamp.br/lab/luz/ld/Cor/luz_e_cor_.pdf
OUTROS CONCEITOS IMPORTANTES

ILUMINAÇÃO ZENITAL: São aberturas localizadas na


cobertura de uma edificação

Iluminação zenital é aquela iluminação que vem de cima, que


vem do céu (zênite). Ela surgiu da necessidade de iluminar
grandes espaços cobertos onde somente as janelas não eram
suficientes.
CÁLCULOS DE ILUMINAÇÃO (I)
CÁLCULOS DE
ILUMINAÇÃO
(II)

Método dos
lúmens
DETERMINAÇÃO DO TIPO
DE LÂMPADA E LUMINÁRIA

CATÁLOGOS
DETERMINAÇÃO DO FATOR
DE ILUMINAÇÃO

TETO
PAREDE
PLANO DE TRABALHO

FATOR DE
UTILIZAÇÃO

TABELA PRÓXIMO SLIDE


DETERMINAÇÃO DO FATOR
DE ILUMINAÇÃO
Exemplo: Métodos dos lúmens
Fluxo Luminoso
Tabela fator utilização (K)
Lampada Fluorescente 32 watt

Dimensões do local (Auditório de uma Escola de Ensino Médio)


C= 10 m
L= 4m
H= 3m
H. Superficie de trabalho = 0,6 m

Cores:
Paredes verde claro
Teto creme claro
Superficie de trabalho madeira escura
Exemplo: Métodos dos lúmens

1. Avaliando os pesos da Tabela 3.2:


Idade: -1;
Velocidade e precisão: 0;
Refletância: 0.
Desta forma é selecionado o valor médio de iluminância e segundo a NBR
5413 para este ambiente E =300Lux

2. Indice do local (K) = = 1,19


,
3. Tipo de lâmpada
Lâmpada fluorescente
de 32 w
Teto
2 Lâmpadas/Luminária Paredes
Superf.

4. Fator de utilização
FU = 0,6
5. Fator de Manutençao
Ambiente limpo
FM= 0,9

6. Calcular o número de luminárias

= 300 10 4/2350 x 0,6 x 0,9


N= 9,45 = 10 luminárias

20 lâmpadas

7. Distribuição uniforme das luminárias (fazer a distribuição das mesmas de


forma uniforme na área do local)
4m

10m
MEDIÇÃO DA ILUMINÂNCIA OU NÍVEL DE
ILUMINAMENTO
LEGISLAÇÃO
LEGISLAÇÃO

VER PROCEDIMENTO DE REALIZAÇÃO DAS MEDIÇÕES


NA NBR 5382
MEDIDAS DE CONTROLE DE
ILUMINAÇÃO
I. PROJETO

- Aproveitar iluminação natural (incluindo a zenital)


- Utilização adequada de cores (fator reflexão)
II. MELHORIAS NO PROJETO
1. Dar manutenção ao sistema de iluminação.
2. Modificar o sistema de iluminação ou melhoria
da distribuição de lâmpadas.
3. Instalar iluminação localizada nos lugares que
precise.
BIBLIOGRAFIA

IIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção. São


Paulo: Edgard Blücher, 1990

NR 17 - NORMA REGULAMENTADORA 17
NR-15 ATIVIDADES E OPERAÇÕES INSALUBRES
NBR 5382 Verificação de iluminância de interiores

Você também pode gostar