Você está na página 1de 48

Informações: anabessa@vidaeconomica.

pt | 223 399 427/00


BUSINESS SCHOOL
FORM
23 abril | 9h/13h AÇ
ONLIN ÃO
E
O Procedimento Disciplinar no Código do Trabalho
'('&( CONTRATO Nº 594655

Nº 1828 / 9 de abril 2020 / Semanal / Portugal Continental 2,40 J DIRETOR


João Peixoto de Sousa

www.vidaeconomica.pt

PUB
PUB

Fernando Freire de Sousa, presidente da CCDR-N, afirma

“Reconstrução económica
GEORGE Career Change Consultants
Campo Grande 30 – 8º B
1700-093 Lisboa,
será dura e difícil” Pág. 7
www.george.pt

Presidente da Comissão de Legislação da Ordem dos Advogados considera


ATUALIDADE

Estado deve reduzir Ministério do Mar


suspende a pesca
ao fim de semana

privilégios para viabilizar Senhorios querem Estado


fiador das rendas
Pág. 8

as empresas FISCALIDADE
Governo concede
Pág. 8

moratória e flexibiliza
pagamento de impostos
Pág. 23

MERCADOS
Dados da SIBS indicam
• Crédito de fornecedores Compras online ganham
é uma das principais fontes quota
de financiamento das empresas Pág. 34

Pagaqui lança
pagamentos por SMS
Págs. 3 a 5 e email
Pág. 34

SUPLEMENTO SEGUROS
APROSE reivindica
medidas excecionais
Linhas de crédito Covid-19
para a mediação
de seguros
têm “spreads” até 3,3%
Pág. 6 As linhas de crédito lan- “spreads” na Linha Capi-
çadas pelo Governo para talizar Covid-19 chegam a
EMPRESAS auxiliarem as empresas a 3,3%, enquanto na Linha
Presidente da CCP considera combaterem o forte im- de Apoio à Economia
Sobrevivência das pacto económico da pan- são mais baixos, mas,
empresas dependerá demia de Covid-19 estão ainda assim podem atin-
da duração da pandemia a ter um processo rápido gir 1,5%.
Pág. 13 de atribuição. Mas os Pág. 31

PUB

01828

9 720972 000037
2 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

ABERTURA

DANTAS RODRIGUES
Top da semana
sócio-partner da Dantas
Rodrigues & Associados

Malhas que os reinos tecem…


A monarquia espanhola perde Falamos de um benefício de particular. A relação traiçoeira carta para o agora rei Felipe
o prestígio e a razão de existir 100 milhões de dólares pela sempre foi conhecida da família VI endereçada pela sociedade
pelas sucessivas polémicas intervenção, junto da Casa real, dos amigos, da imprensa de advogados ingleses que a MARCELO REBELO DE SOUSA
e manchas de corrupção da Real saudita, para as empresas cor-de-rosa, protegida pela representa, a lembrar e informar O Presidente da
República voltou ao seu
família real. espanholas ganharem o concurso polícia local e pelo CNI – que ele é o segundo beneficiário registo muito pessoal
Quanto mais se conhecem os para a construção da linha Centro Nacional de Inteligência. da conta da Fundación Lucum. e está a aparecer aos
negócios de D. Juan Carlos, rei ferroviária de alta velocidade Durante anos a belíssima Felipe VI, em abril de 2019, cidadãos. Esta é uma postura
emérito, mais o cidadão comum entre Medina e Meca. A obra, Corinna Larsen agenciou após ter recebido a missiva dos importante, no atual contexto, no
aqui do lado se interroga da de 6,7 mil milhões de euros, negócios com e para a Espanha, referidos advogados, guardou sentido de transmitir confiança
e esperança aos portugueses
necessidade da existência de foi entregue, em finais de 2011, identificando-se como assessora segredo e limitou-se a fazer por parte da primeira figura do
uma Casa Real, com cerca de ao consórcio hispano-saudita estratégica do respetivo Governo uma declaração notarial em Estado. Não menos importante
500 funcionários pagos pelo Al-Shoula, do qual fez parte a para assuntos relacionados com que declarou renunciar a é a pressão que Marcelo Rebelo
erário publico. multinacional espanhola IDRA, o Médio Oriente, e recebeu qualquer benefício daqueles de Sousa está a exercer junto
da banca, chamando o setor a
A imagem que os espanhóis além de mais onze empresas do milhões de euros de comissões, ativos. Só passado um ano e assumir as respetivas dificuldades.
tinham dos seus monarcas, país vizinho. enfim negócios de Estado. após a publicação, por um Se anteriormente foram os
como símbolos de união O património monetário As histórias de amor nem diário inglês, da investigação em portugueses que salvaram os
nacional, de lealdade, seriedade, escondido do rei emérito e, sempre acabam bem, embora curso pelas autoridades suíças bancos e respetivos acionistas
parece já pertença do passado. por conseguinte, da família o amor tenha expirado após a às contas das fundações, veio e investidores, agora é a vez da
banca de dar o seu contributo.
Como entender que um real espanhola espalha-se por queda do monarca no Botswana, a público justificar-se e retirar Definitivamente, a banca tem de
rei receba comissões por diferentes contas na Suíça (em em 2012, durante uma caçada a subvenção anual de 200 mil se consciencializar que este não
negócios efetuados por nome de várias fundações), aos elefantes, e a expulsão de euros auferida pelo seu pai. é o momento para obter lucros
empresas espanholas na Arábia no Liechtenstein (Fundación Espanha de Corina e do seu Em suma, negócios sombrios, e distribuir dividendos, é antes a
altura de evitar que a economia se
Saudita? Como entender que Zagatka), no Panamá filho pelos agentes do Centro pessoais e privados, a que afunde e que os bancos deixem
um rei imponha a mais alta (Fundación Lucum), e por Nacional de Inteligência, com nenhum sistema político está de beneficiar das receitas de
condecoração de Estado – o outras em nome da amante, o aviso de não voltar àquele imune. Inaceitável é que a particulares e empresas num
colar da Ordem do Toisón de a empresária alemã Corinna país. Resultado: seguiu-se uma monarquia continue a ser uma futuro que se espera próximo.
Ouro – ao então rei saudita Larsen, com quem partilhou a exemplar vingança de quem instituição secreta, inviolável
Abdullah bin Abdulaziz Al vida sentimental durante (pelo é atirada para fora como um a qualquer investigação, que
Saudi? menos) 10 anos, residindo esta mero objeto, que já não servia protege quem corrompe. A
Um rei comissionista, e que numa casa senhorial, restaurada os interesses da família real, e, monarquia espanhola tem brasão
beneficia de imunidade por com dinheiro público, em da conta do D. Juan Carlos da mas falta-lhe a impressão digital
ser ou ter sido rei, é caricato e Madrid, El Pardo, com acesso Fundación Lucum, saíram, para da democracia, o princípio da
mostra como a corrupção é o direto do palácio da Zarzuela a conta de Corinna, sedeada nas igualdade dos cidadãos perante
maior problema das sociedades (residência oficial da família Bahamas, 65 milhões de dólares a lei. Malhas que os reinos
atuais. real) através de um caminho (41,6 milhões de euros), e uma tecem… MARTA TEMIDO
A ministra da Saúde
está na linha da frente,
Nesta edição Imprensa
detalhadas sobre os
lucros e as vendas. Mas
sendo agora a governante
mais solicitada e
EM REVISTA neste momento as coisas aquela que assume as maiores
não estão fáceis, com as responsabilidades. Se no início
EXPANSIÓN vendas paradas. houve alguma descoordenação
Ainda assim, os dois entre as entidades de saúde
Setor segurador grupos consideram
tem capacidade e algumas lacunas ao nível da
que mesmo em tempo comunicação, as situações têm
para responder à de crise é essencial
sido corrigidas e a ministra está a
pandemia definir planos a longo
prazo, para assegurar desenvolver um trabalho positivo.
A Associação aos trabalhadores e E não é tarefa simples, quer
Internacional de pela responsabilidade de que se
07 Atualidade
“Recuperação
económica será dura
18 Negócios e Empresas
Apoios do Governo
deixam de fora
31 Mercados
Comportamento face aos
pagamentos à distância mudou
Supervisores de
Seguros (IAIS) avisa que
aos investidores que a
parceria tem um futuro,
a partir do momento em
reveste, quer pela exposição que
implica, em termos pessoais e
a pandemia afeta as que a pandemia acalmar. políticos. A estratégia assumida
e difícil” 200 000 empresas para sempre empresas desta indústria, parece a estar a dar resultados,
mas destaca a sua solidez INVESTIR ainda que seja cedo para
Opinião ..................... Pág. 11 PME ............................ Pág. 19 Mercados ................... Pág. 33 e a sua capacidade para
gerir riscos que distingue Encomendas à grandes otimismos. Sobretudo, a
Da pandemia vai Snood Foods aposta Fintech indicam que podem comunicação tem sido assertiva, o
resultar uma nova ordem na exportação de alimentos ajudar negócios em tempo de estas entidades. indústria alemã
O impacto da crise que se tem traduzido numa maior
iniciam processo de responsabilização por parte da
mundial à base de leguminosas pandemia imprevista está a provocar quebra população. Em grande medida, tal
Negócios e EmpresasPág. 17 danos na economia e nas
Fiscalidade................ Pág. 24 Automóvel ................. Pág. 38 finanças internacionais. As encomendas deve-se às estratégias seguidas
A inteligência artificial A tributação do digital: avanços Revisão das cadeias logísticas A exposição das à indústria alemã pelo Ministério da Saúde.
e o crescimento seguradoras acontece em registaram uma quebra
e recuos é oportunidade para indústria duas áreas do balanço, de 1,4%, em fevereiro,
económico nacional de bicicletas de um lado do passivo, depois de um aumento
Mercados .................. Pág. 31 de 4,8%, no mês
Internacional ............ Pág. 10 devido às alterações nas
BPI antecipou Automóvel ................ Pág. 39 taxas de juro, bem como anterior. Uma inversão
Economia da Zona Euro atinge pagamento de pensões Marcas de camiões mantêm de um possível aumento de tendência, sobretudo
mínimos históricos das reclamações, e do devido à baixa na procura
aos clientes serviço aos transportadores lado dos ativos, através da externa, em resultado da
volatilidade do mercado. pandemia.
Estes números ainda se
Humor económico THE WALL STREET referem a um período
JOURNAL durante o qual as medidas
de confinamento, em JAIR BOLSONARO
Renault e Nissan grande escala, na Europa, Pior seria impossível. O
acreditam no futuro e em particular na populista Bolsonaro arrisca
da aliança Alemanha, não estavam lançar o Brasil numa
em vigor. As encomendas
Os dirigentes dos dois no mercado nacional
verdadeira tragédia. Apesar
grupos de construtores progrediram 1,7%, em das evidências, rejeita a
automóveis esperam fevereiro, enquanto as pandemia e considera que a situação
ganhar a atenção dos recebidas do estrangeiro está controlada. Certo é que o
investidores ao apresentar apresentaram uma Presidente do Brasil está em guerra
uma visão sobre os três quebra de 3,6%, de com tudo e todos e não é capaz de
próximos anos, com acordo com números admitir que está no caminho errado.
base em projeções oficiais. Não fossem os autarcas das grandes
cidades e, muito provavelmente,
as coisas estariam numa situação
desesperada. Torna-se cada vez
MEMBRO DA EUROPEAN TIRAGEM CONTROLADA TIRAGEM ESPECIAL
EDITOR E PROPRIETÁRIO Vida Económica Editorial, SA DIRETOR João Peixoto de Sousa COORDENADOR EDIÇÃO João Luís de BUSINESS PRESS PELA: mais evidente que os populistas
DESTA EDIÇÃO
Sousa REDAÇÃO Virgílio Ferreira (Chefe de Redação), Adérito Bandeira, Aquiles Pinto, Fernanda Teixeira, Guilherme têm muita dificuldade em lidar com
Osswald, Rute Barreira, Susana Marvão e Teresa Silveira; E-mail agenda@vidaeconomica.pt; PAGINAÇÃO Célia César, 90.000
situações de emergência. Não é
Flávia Leitão e Mário Almeida; FOTOGRAFO Rui Marinho; PUBLICIDADE PORTO Rua Gonçalo Cristóvão, 14, 2º 4000- 4000 Município (Porto)
TAXA PAGA aceitável os bolsonaros continuarem
263 Porto - Tel 223 399 400 • Fax 222 058 098 • E-mail: comercial@vidaeconomica.pt; • E-mail publicidade@ Registo na D G C S nº 109 477
vidaeconomica.pt; ASSINATURAS Tel 223 399 400 • E-mail assinaturas@vidaeconomica.pt; IMPRESSÃO Naveprinter, • Depósito Legal nº 33 445/89 • a governar, colocando em risco a
SA - Porto DISTRIBUIÇÃO VASP, SA - Cacém E-mail geral@vasp.pt • Tel 214 337 000 - Fax 214 326 009
ISSN 0871-4320 • Registo do ICS
nº 109 477 saúde pública e a economia global.
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 3

BEI vai garantir financiamento de oito mil milhões a PME


A Comissão Europeia desbloqueou mil milhões de euros que vão servir de garantia ao Banco

ATUALIDADE Europeu de Investimento (BEI), no sentido de incentivar o setor financeiro a atribuir liqui-
dez, pelo menos, a cerca de 100 mil PME. Deste modo, será possível um financiamento global
de mais de oito mil milhões de euros. De uma maneira geral, este tipo de empresas é o mais
penalizado durante os períodos de crise. No entanto, representa uma parte muito significativa
do tecido empresarial europeu.

PRESIDENTE DA COMISSÃO DE LEGISLAÇÃO DA ORDEM DOS ADVOGADOS CONSIDERA

Estado deve reduzir privilégios


para viabilizar as empresas
A crise da COVID-19 obriga CRÉDITO DE FORNECEDORES
vale 20 mil milhões de euros
à alteração urgente do regime
de recuperação judicial de
Para o presidente da Comissão de Le-
empresas – considera António gislação da Ordem dos Advogados, a fraca
Raposo Subtil. O presidente adesão explica-se pelo facto de os créditos
da Comissão de Legislação dos Bancos terem sido cedidos a fundos
e sociedades-veículo detidas por grandes
da Ordem dos Advogados fundos estrangeiros, ou seja, veículos estri-
considera indispensável reduzir tamente financeiros, destinados à obtenção
os atuais privilégios do Estado de mais-valias suportadas na rapidez da li-
quidação dos ativos associados aos créditos
e melhorar a proteção dos adquiridos. Assim, tem sido dada priorida-
credores, que continuam a de à conversão imediata dos créditos em li-
quidez, sem atender aos efeitos produzidos
conceder crédito às empresas no mercado. “Ao nível dos processos espe-
fragilizadas pela crise. ciais de revitalização e insolvência, também
a participação – ou falta de participação –
JOÃO LUÍS DE SOUSA
jlsousa@vidaeconomica.pt desses credores “estritamente financeiros”,
sem qualquer relação comercial com o de-
O crédito de fornecedores vai continuar vedor, dificultaram a aprovação de planos
a ter um papel essencial na recuperação de de revitalização/recuperação, apesar dos
empresas. Atualmente, o crédito de forne- elevados esforços das instituições bancárias
cedores já representa 9,4% dos ativos das para viabilizar as empresas e manter a rela-
empresas e 28% do total do financiamento ção comercial com os clientes devedores”
bancário, de acordo com os últimos dados – refere António Raposo Subtil.
do Banco de Portugal. Com base na atual
carteira de crédito bancário que ronda os Fim do estado de emergência vai
68 mil milhões de euros, o crédito de for- evidenciar atrasos e dificuldades
necedores representa uum valor de 20 mil nos pagamentos Para António Raposo Subtil, a venda dos créditos e a participação de credores estritamente finan-
milhões de euros. ceiros, sem qualquer relação comercial com as empresas, dificultam os acordos de recuperação.
António Raposo Subtil defende um re- Quando as pequenas e médias empre-
forço dos “institutos jurídicos” criados pelo sas abrirem as portas e voltarem ao mer-
legislador para reduzir ou atenuar as conse- cado, precisam de regular e/ou normalizar de financiamentos para reforço da tesouraria será o caminho a trilhar e a decisão do juiz
quências da anterior crise imobiliária/finan- as suas relações com o Estado, clientes e (empréstimos a conceder pela banca garanti- vital para resolução do litígio e para manu-
ceira e destinados a estimular o recurso ao fornecedores numa base equilibrada e com dos pelo Estado, nomeadamente através das tenção da segurança jurídica, sem prejuízo
processo de revitalização ou recuperação de a máxima segurança jurídica, para que a sociedades de garantia mútua). do papel determinante dos advogados no
empresas, através de três medidas essenciais. fidelidade comercial e solidariedade entre exercício da dimensão da advocacia pre-
- Consagração de uma cláusula de Stand empresas seja virtuosa e não arraste todos RECUPERAÇÃO DE EMPRESAS ventiva, que impõe um elevado rigor técni-
Still na apresentação ao RERE (suspensão para o precipício, o que deverá também ser é dificultada pelos privilégios do Estado co e elevada disponibilidade” – acrescenta.
de todos os processos de cobrança de crédi- um objetivo e preocupação dos credores e pela venda dos créditos a entidades Apesar do esforço do Governo e do legis-
tos em curso e impedimento à instauração que mantêm relações com a empresa de- financeiras lador, as execuções para cobrança de crédi-
de novas ações com a mesma finalidade); vedora. tos vencidos não irão ficar suspensas inde-
- Atribuição de privilégios (garantias) As empresas que sobreviverem ao perío- Na opinião de António Raposo Subtil, finidamente e os processos de revitalização
especiais aos créditos concedidos na pen- do mais intenso do COVID-19 devem ter a modificação ou a resolução de inúme- e insolvência deixarão de estar suspensos.
dência de RERE (atribuição de privilégio acesso urgente a novos processos e proce- ros contratos vigentes – de arrendamento, “Assim, a ‘agressão judicial’ às empresas,
creditório mobiliário geral a esses créditos); dimentos de natureza judicial de funcio- de fornecimento de bens, de empreitada, mesmo que lutem pela manutenção dos
- Alargamento dos prazos para efei- namento expedito, para que os seguintes de prestação de serviços, de aquisição de postos de trabalho continuará, aliás de for-
tos de acordos de pagamento de dívidas apoios que receberam na sequência da de- mercadorias, etc – com fundamento na ma legal e legítima” – diz António Raposo
ao Estado e/ou perdão de juros (regime claração do estado de emergência não se impossibilidade de cumprimento e/ou em Subtil.
excecional de pagamento de impostos e venham a tornar inúteis ou ineficazes. resultado da alteração das circunstâncias As alterações ao quadro tornam-se indis-
contribuições à segurança social, em pres- É o caso da comparticipação do Estado (declaração do estado de emergência e da pensáveis para compatibilizar a necessida-
tações). ao nível da manutenção dos postos de tra- pandemia COVID-19), terá de ocorrer, de de continuar a lutar pela manutenção
balho (regime do “lay off ” simplificado), o que implica uma fase de negociação da empresa e dos postos de trabalho, que
Bancos e Estado não favorecem facilidades na liquidação de financiamen- e, sempre que não seja viável o consenso tem merecido significativos apoios do Es-
os acordos tos à banca (moratória nos pagamentos entre as partes, uma decisão judicial para tado (financiamentos com garantia do
durante seis meses). redefinir a posição e obrigações das partes Estado; a segurança social paga 70% dos
A criação do RERE – Regime Extrajudi- É também o caso das condições especiais contratantes. 2/3 dos salários a pagar aos trabalhadores
cial de Recuperação de Empresas, pela Lei no pagamento aos senhorios das rendas “Muito se tem escrito sobre os efeitos do abrangidos pelo “lay off ” simplificado) e o
nº 8/2018, de 2 de Março, gerou elevadas vencidas durante o estado de emergência COVID-19 na eventual e necessária mo- poder dos credores – muitos de natureza
expectativas, por estar vocacionado para a e no mês seguinte, através do seu fraciona- dificação ou resolução dos contratos, as- estritamente financeira –, como sociedades
concretização de reestruturações financei- mento pelo período de 12 meses. sim como quais os institutos a que se deve de aquisição de créditos detidas por fundos
ras com as instituições financeiras, mas o Foi igualmente concedido o diferimento recorrer, mas, como parece evidente e in- estrangeiros –, que continuarão a executar
regime tem tido muito pouca adesão por na regularização de impostos – que não redu- questionável, se não existir acordo entre as judicialmente as empresas e a requerer a
parte dos credores. ção ou isenção do pagamento –, e a concessão partes contratantes, o recurso ao tribunal sua insolvência.
4 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

ATUALIDADE

PRESIDENTE DA AIP AFIRMA JOSÉ MANUEL FERNANDES, PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO EMPRESARIAL


DO BAIXO AVE, DESTACA
Privilégio de crédito deve “Proteger as empresas é proteger o emprego”
ser limitado às retenções “A redução da posição privilegiada do
Estado face aos demais credores é urgente
geral da economia, uma vez que estamos a
ter, em muitos setores, paragens totais de ati-
no pacote das ajudas às empresas, mas em vidade de muitas PME, mas que, em perío-
de Taxa Social Única particular às micro e pequenas empresas que
têm créditos vencidos há mais de 90 dias ou
do normal da atividade, são empresas indis-
pensáveis na economia da região e do país.
“Face ao possível choque de seleção no recentemente reestruturados” – afirma José Segundo refere, o tema sobre a legislação
tecido empresarial, que poderá ser seme- Manuel Fernandes. O presidente da AEBA de insolvências tem alguma complexidade
lhante ao da anterior crise, qualquer alte- defende que o Governo devia criar uma li- porque estamos perante dois posicionamen-
ração à declaração de insolvência é positi- nha de crédito específica para tais casos, tos em tempo de crise económico-sanitária.
va, se for para criar condições que possam porque dignifica o equilíbrio do emprego de Primeiro, empresas insolventes no antes
permitir o relacionamento das empresas, milhares de trabalhadores. pandemia, segundo, empresas insolventes ou
que estão a ser fortemente fustigadas pelo Na priorização dos créditos, o Estado, com pré-insolventes em período de pandemia.
atual contexto” – afirma José Eduardo a ferramenta “Moratória” pode, em muito, “Para as primeiras, tem sido clara a posição
Carvalho. proteger as empresas, criando espaço prio- da AEBA pela defesa de um ambiente con-
O presidente da AIP admite que o Es- ritário para outros credores, ou seja, outras correncial saudável e leal, em que distorções
tado deve reduzir os atuais privilégios face empresas. nos mercados por preços baixos irreais, por
aos restantes credores das empresas. Outros instrumentos podem ser ativados, quem não paga a fornecedores ou os impos-
Mas há que distinguir as dívidas. “Rela- mas não devemos esquecer que as empresas tos, conduzem a uma concorrência desleal
tivamente às dívidas resultantes de reten- vão estar sincronizadas com a saída da pan- para com aquelas empresas que cumprem,
ções na fonte de trabalhadores, talvez não. demia, vão recomeçar com menos negócio e arrastando-as muitas vezes para situações de
No entanto, as do IVA sim, pois muitas com mais dívida. insustentabilidade.
dívidas deste imposto ao Estado resultam “O apoio pelo Estado, deixando de fora a Em tempos de pandemia, estas empresas
de vendas ou prestações de serviços nunca sua prioridade, e focando-se em criar condi- vão beneficiar das medidas de apoio à ati-
recebidas pelas empresas. ções para que as empresas tenham vida em vidade empresarial e social, medidas essas
A não existência de um privilégio cre- atividade completa, é uma prioridade estra- tidas como transversais para todas as em-
ditício do IVA e de outros impostos, que “Muitas dívidas de IVA ao Estado resultam de tégica para defesa de uma sociedade huma- presas.
não as retenções na fonte do IRS e a con- vendas ou prestações de serviços nunca recebi- na. Proteger as empresas é proteger o empre- “Para o contexto geral das empresas, as
tribuição para a Segurança Social, pare- das pelas empresas” – considera José Eduardo go” - afirma. ajudas do Estado têm de ser dinâmicas e ob-
cem-me que podem ficar ao mesmo nível Carvalho. jetivas, com efeitos imediatos, sobretudo em
dos restantes créditos” - considera. Ajudas de emergência setores expostos diretamente aos efeitos da
Sobre um aumento da proteção dos na prática, não me parece que a alteração pandemia, sendo importante não esquecer
fornecedores que concedem crédito às do privilégio creditício possa significar Para José Manuel Fernandes, todos os que empresas e credores estão normalmen-
empresas em situação difícil, José Eduar- um acréscimo das condições de crédito apoios são necessários e as opções a fundo te no mesmo espaço e proteger as empresas
do Carvalho é mais cético. “Apesar de ser por parte dos fornecedores para com os perdido devem de ser a resposta de S.O.S., com exigência de prontidão é a melhor for-
uma boa ideia do ponto de vista teórico, seus clientes”, considera. tendo como objetivo a proteção da estrutura ma de proteger o emprego” - acrescenta.

FORM
AÇÃO
BUSINESS SCHOOL
ONLIN
E

O Assédio Moral no Local de Trabalho (mobbing)

PROGRAMA
Formador:
24 abril
Mestre João Vilas Boas Sousa • Introdução
É licenciado em Direito pela UCP – Porto no ano de
9h00-13h00
2002, pós-graduado em Direito do Trabalho pela • O assédio moral no trabalho
UCP – Porto no ano de 2004, pós-graduado em
Gestão Estratégica de Recursos Humanos pelo ISMAI
– Porto, no ano de 2006 e, Mestre em Direito do
• Consequências do assédio moral
Trabalho pela UCP – Lisboa, no ano de 2012.
Exerce Advocacia desde o ano de 2003, tanto a nível • O assédio moral no ordenamento jurídico português
de clientela privada como pública (apoio judiciário).
Desde o ano de 2005 exerceu igualmente os
cargos de Chefe de Relações Laborais e Diretor de • Meios de reação do empregador
Recursos Humanos em várias empresas privadas e
multinacionais sendo atualmente Assessor Jurídico PREÇOS • Meios de reação da vítima de mobbing
e de Recursos Humanos em várias firmas.
Formador de Direito do Trabalho em diversas Público em Geral: €100
empresas privadas e convidado como palestrante • Casos práticos/jurisprudência
em diversas conferências e seminários desde o ano Assinantes: €75
de 2006.
No ano de 2012 colaborou na 3ª edição do Livro
IVA incluído • Conclusão
Direito do Trabalho em 100 Quadros da editora
Vida Económica; no ano de 2014 publicou o livro O
Procedimento Disciplinar para Aplicação de Sanções As referidas sessões de esclarecimento – que serão ministradas pela Head of Employment Law da SFMC Graça Quintas e pela Advogada
Conservatórias da editora Vida Económica e no ano Associada Luísa Pestana Bastos, ambas do Departamento Laboral da SMFC – serão sujeitas a registo e inscrição prévia através dos
de 2016 colaborou na edição do livro Dicionário contactos infra indicados que informarão as entidades interessadas sobre as condições aplicáveis – e abordarão temas como as
Crime, Justiça e Sociedade, das Edições Sílabo.
precauções a ter nos locais de trabalho, medidas a implementar, soluções estratégicas a adotar, mecanismos legais de prevenção e
Associado e colaborador da Associação de Jovens
Juslaboralistas de Portugal. combate ao COVID19, recomendações e diretrizes emanadas de órgãos públicos e sua adaptação ao setor privado, sempre com foco no
Vogal da Delegação da Ordem dos Advogados de âmbito laboral.
Vila Nova de Gaia (2014-2017).
Advogado do Sindicato dos Trabalhadores da
Indústria de Hotelaria, Turismo, Restaurantes e
similares do Norte. Informações/Inscrições Ana Bessa (Dep. Formação) | Vida Económica - Editorial SA.
Rua Gonçalo Cristóvão, 14 R/C 4000-263 Porto | 223 399 427/00 | Fax: 222 058 098 | Email: anabessa@vidaeconomica.pt
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 5

ATUALIDADE

ANTÓNIO RAPOSO SUBTIL DEFENDE

Processos de recuperação e viabilização


devem ter requisitos mais simples
e menos burocráticos
“O Estado terá mentos (ou acordos de fornecimento)
vitais para a manutenção da empresa em
de prescindir de alguma das atividade, para estimular a solidariedade
suas prerrogativas entre empresas, a manutenção da cadeia
de credor privilegiado, que produtiva e o regular funcionamento do
mercado.
tem permitido que continue
a executar as empresas após VE: Considera fundamental alterar
a aprovação do acordo de os privilégios do Estado face aos outros
credores?
credores” – afirma António ARS - Naturalmente que o Estado terá
Raposo Subtil, em entrevista à de prescindir de alguma das suas prer-
rogativas de credor privilegiado, que
“Vida Económica”. tem permitido que continue a executar
as empresas mesmo existindo acordo dos
Vida Económica: Que alterações legis-
restantes credores quanto à aprovação de
lativas defende para que o sistema de
planos de revitalização ou de recupera-
Justiça dê a resposta adequada peran-
ção empresarial, o que, no futuro, não
te o acréscimo inevitável do número de
poderá acontecer. Se o Estado se dispôs,
empresas em grandes dificuldades?
nesta situação de crise grave e excecional,
António Raposo Subtil - Desde logo,
a lançar mão de todos os mecanismos ao
o legislador deverá, com a máxima urgên-
seu alcance para salvaguarda das empre-
cia, adaptar o atual RERE, estabelecendo
sas e dos postos de trabalho (moratória
cláusulas de “stand still” – suspensão das
nos créditos bancários em curso; novos
iniciativas de penhora e/ou liquidação
créditos bancários com garantia do Esta-
de ativos) – e dando primazia a garantias
do; comparticipação de 70% da remune-
especiais para todos os
ração dos trabalhadores
bancos, clientes, forne-
em “lay-off ” simpli-
cedores ou parceiros de Tribunais do Comércio
ficado), terá que, ne-
empresas que as apoiem,
devem manter a cessariamente, na fase
de forma relevante e com
subsequente, em que
risco acrescido na base competência será certamente im-
de condições especiais;
prescindível manter o António Raposo Subtil considera que o juiz deve ter um papel acrescido e concentrar todos os
assim como do processo
acompanhamento pró- processos de cobrança de créditos.
especial de revitalização (PER), que deverá
ximo de empresas que venham a sentir
ter requisitos mais simples e menos buro-
mais dificuldades a sair da crise (e serão para a nova fase (pós COVID-19) de re- terminando na decisão judicial, dado que,
cráticos, para efeitos de apresentação em
muitas), aligeirar e flexibilizar a rigidez vitalização/recuperação de empresas, que mais do que nunca, o tempo da justiça será
tribunal (atribuir aos dirigentes das empre-
com que trata a exigência do pagamento terá por base um drama económico e social muito reduzido!
sas em dificuldades a responsabilidade pela
dos seus créditos (fiscais e da Segurança gravíssimo e não, como no passado recen- Para os próximos tempos, torna-se ur-
iniciativa de requerer o RERE ou o PER,
Social), sob pena de todo o esforço que te, uma crise financeira e do mercado imo- gente a aprovação pelo legislador da altera-
assim como pela prestação da necessária
no período excecional da COVID-19 fez biliário, mas os processos e procedimentos ção do RERE, tornando-o menos burocrá-
informação, dispensando a adesão inicial
ter sido absolutamente inútil. devem ser atribuídos a juízes especializados tico e reservando uma intervenção para o
de credores e a declaração do técnico de
contas). e tramitados de forma urgentíssima. Tribunal (juiz) mais ativa e determinante,
VE: Para salvar um maior número de Acresce que, neste tipo de processos e para além de dever vincular os credores
No que respeita ao papel do juiz nos
empresas, será conveniente manter os procedimentos em que a salvação da em- minoritários e/ou que tenham créditos
processos e procedimentos mencionados,
processos que envolvem insolvência e presa (do capital social, da sua atividade e não relacionados com a atividade da em-
deverá ser assumida uma mudança de pa-
recuperação de empresas nos tribunais dos postos de trabalho) é crucial, o papel presa (por exemplo, créditos adquiridos a
radigma e, sem receios, reduzir a responsa-
especializados? dos advogados e do juízes terá de começar instituições bancárias, sem prejuízo de fi-
bilidade e poder dos credores na aprovação
ARS - Os Tribunais de Comércio podem pela mediação entre as partes envolvidas car ressalvada uma cláusula de regresso de
de medidas cautelares e de planos de re-
continuar a ser os tribunais competentes e conciliação de interesses contrapostos, melhor fortuna).
vitalização e de recuperação das empresas
em dificuldades económicas, em especial
as que estiverem abrangidas pelos apoios
do Estado para salvaguarda dos postos de Regime Extrajudicial de Recuperação permite solução negociada
trabalho.
Para além da concentração de todos os
fora dos tribunais
processos de cobrança de créditos e na O Regime Extrajudicial de Recuperação que estejam referidas nas alíneas a) a h) do para produzir efeitos entre as partes
atribuição dos mesmos a um juiz (con- de Empresas (RERE) regula os termos e n.º 1 do art.º 2.º do CIRE, com exceção das subscritoras, o acordo de recuperação
sagração da regra da apensação necessá- os efeitos das negociações e do acordo de pessoas singulares que não sejam titulares da empresa deverá ser depositado na
ria de processos), deverá ser atribuído ao reestruturação que seja alcançado entre um de empresas. Conservatória do Registo Comercial, pelo que
mesmo um protagonismo acrescido, com devedor e um ou mais dos seus credores, Por se tratar de um processo de natureza as ações executivas instauradas por credores
um amplo poder de gestão processual e de na medida em que os participantes extrajudicial, a adesão ao RERE é que não tenham subscrito o acordo não
decisão, sem efeitos suspensivos, de medi- manifestem, expressa e unanimemente, a voluntária e, por isso, só vincula os credores ficam suspensas;
vontade de submeter as negociações ou o subscritores. Assim: a eficácia dos efeitos previstos nos
das cautelares, visando a manutenção das
acordo ao regime da lei. Ou seja, permite às O devedor deve adotar um código de acordos celebrados no âmbitos do RERE,
empresas em funcionamento, sempre que empresas que estas negoceiem com os seus conduta no âmbito do qual assume fornecer nomeadamente no que se refere a benefícios
não seja evidente a situação de insolvência credores, com o propósito de celebrar um informação atualizada, verdadeira e completa fiscais, fica condicionada à efetivação de
das mesmas. acordo de reestruturação empresarial com que permita aferir com rigor a sua situação alguns atos, designadamente em termos de
Todos os incidentes e procedimentos vista à sua viabilização e manutenção da económica e financeira, indicando os registos.
cautelares devem ser decididos pelo juiz de atividade. credores que participaram nas negociações As negociações ocorrem sempre por
forma célere, como se encontra previsto no O RERE pode também ser utilizado por (a informação deve ser prestada pelo devedor iniciativa do devedor e devem contar com a
CIRE, porventura com maior redução de entidades devedoras que estejam em com a máxima amplitude e transparência); colaboração de credores que representem
prazos, sem prejuízo do direito de recurso, situação económica difícil ou em situação os credores são livres de aderir ou não ao pelo menos 15% dos créditos não
mas sem efeitos suspensivos. de insolvência iminente (quando não processo negocial sugerido pelo devedor, subordinados da empresa devedora, devendo
Como se encontra previsto no PER, conseguem cumprir pontualmente as suas assim como não são obrigados a aceitar os o processo negocial será enquadrado por um
o juiz, em condições especiais, poderá obrigações, designadamente por falta de termos do eventual acordo de recuperação protocolo de negociação obrigatoriamente
atribuir garantias especiais (privilégios liquidez, ou por não conseguirem obter que seja alcançado (a subscrição do acordo subscrito pelas partes que a ele queiram
crédito – art.º 3.º e art.º 17.º-B do CIRE) e por parte dos credores é voluntária); aderir.
creditórios) nas situações de financia-
6 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

ATUALIDADE

Bruxelas adia regulamento sobre equipamentos médicos Investimentos no Metropolitano de Lisboa continuam
A Comissão Europeia adotou uma proposta para adiar por um ano a data de aplicação do regula- O Governo emitiu um despacho em que indica que o Metropolitano de Lisboa deve continuar
mento relativo aos dispositivos médicos, a fim de permitir que os Estados-Membros, as instituições a executar os procedimentos administrativos necessários à aquisição de material circulante,
de saúde e os operadores económicos deem prioridade à luta contra a pandemia de coronavírus. modernização da sinalização e concretização do Plano de Expansão da rede do Metropolitano
A decisão tem em conta os desafios sem precedentes da pandemia de coronavírus e a necessidade de Lisboa – Prolongamento das Linhas Amarela e Verde – Rato – Cais do Sodré, bem como
de aumentar a disponibilidade de dispositivos médicos de importância vital em toda a UE e, ao os procedimentos conexos com esses projetos, nomeadamente os respetivos procedimentos de
mesmo tempo, garantir a saúde e a segurança dos doentes, até a nova legislação se tornar aplicável. contratação pública. Trata-se de investimento de 276 milhões de euros.

PRESIDENTE DA AEP AFIRMA RAFAEL CAMPOS PEREIRA ALERTA

Fornecedores não devem ser Normas de apresentação


à insolvência devem ser
sempre os últimos a proteger alteradas
“Não podemos esquecer que Ribeiro recorda que, em virtude
vivemos tempos excecionais e da última crise económica e fi- “Atualmente, os gerentes ou
que, como tal, exigem uma atua- nanceira, o Código da Insolvên- Fisco e Segurança administradores estão sujeitos
ção excecional” – considera Luís cia e Recuperação de Empresas Social devem atuar em ao dever de apresentação à insol-
Miguel Ribeiro. Para o presiden- (CIRE) já sofreu várias alterações vência quando a empresa se en-
te da AEP, ainda não sabemos e adaptações, por forma a obter
concertação com os contre impossibilitada de cum-
quanto tempo esta nova crise vai uma maior transparência, eficácia credores prir as suas obrigações vencidas,
durar, qual a profundidade da re- e segurança jurídica dos proces- nos 30 dias subsequentes ao co-
cessão e, também, como vai ser a sos, com especial incidência nas nhecimento dos factos” – afirma
recuperação. “Creio que todas es- fases de verificação e graduação Rafael Campos Pereira. O vice-
tas variáveis, dependendo da in- dos créditos e na liquidação dos -presidente executivo da AIM-
tensidade a que irão ocorrer, po- ativos, tentando agilizar o proces- o Fisco e a Segurança Social se MAP recorda que, na lei atual,
derão aconselhar um ajustamento so de reestruturação por forma a articulassem enquanto credores o eventual incumprimento desse
no quadro normativo atualmente salvar as empresas que eram de públicos, por forma a não obs- dever pode determinar a insol-
em vigor, acrescenta. facto viáveis. taculizarem a sobrevivência das vência como culposa, havendo
Face ao atual contexto, a AEP empresas, e que se aplicasse uma uma presunção de culpa grave
considera muito importante de- Fisco e Segurança Social redução aos seus atuais privilé- dos gerentes ou administradores.
terminar a suspensão temporária não devem ser obstáculo gios face aos restantes credores, Tal incumprimento terá reper-
de pedidos de falências pelos cre- designadamente face às empresas cussões na esfera pessoal destes, Rafael Campos Pereira, vice-presi-
credoras privadas que são na sua visto que serão pessoalmente res- dente executivo da AIMMAP.
dores decorrente da atual situação Segundo disse à “Vida Econó-
de emergência. Mas Luís Miguel mica”, seria de todo desejável que grande maioria credores comuns. ponsáveis perante os credores da
Face ao atual contexto, consi- sociedade declarada insolvente. Estado tem de ser parte
dera útil introduzir alterações às “Se não houver aqui algum da solução
normas em vigor, privilegiando- ajustamento ao regime, num
-se os créditos dos fornecedores contexto de enorme dificuldade Em relação aos atuais privilé-
como forma de minimizar, tam- como o que se avizinha, multi- gios de crédito do Estado, consi-
bém aqui e por essa via, o impac- plicar-se-ão os casos em que as dera que, num contexto de pan-
to negativo que necessariamente empresas se sentirão impossibi- demia e pré-catástrofe. o Estado
sofrem, graduando-se tais crédi- litadas de cumprir as suas obri- tem de ser parte da solução e não
tos em lugar mais favorável. gações vencidas. Pelo que, para do problema. “E uma das formas
“Mas poderíamos ir ainda mais evitar responsabilidade pessoal, de ser solução passa precisamente
longe, complementando com al- é previsível e compreensível que por abdicar pelo menos parcial-
gumas benesses de natureza fiscal, os gerentes ou administradores mente dos seus privilégios credi-
por exemplo em sede de IRC, as sejam aconselhados pelos seus tórios, em prol da dinamização
empresas que liquidassem em advogados a apresentar-se à insol- da economia e, em alguns casos,
prazo mais curto os seus débitos vência. da sobrevivência de muitas em-
para com os seus fornecedores, o Em nosso entendimento, isso presas”, acrescenta.
que permitiria dinamizar os ne- será péssimo. Não queremos in- Da mesma forma, tendo em
gócios correntes das empresas e solvências, mas sim recuperações, conta as circunstâncias excecio-
obstaculizar a dilatação dos paga- pelo que a lei deverá estimular a nais, concorda que o sistema seja
mentos e a tentação de retenção recuperação de empresas e não ajustado no sentido de melhorar
dos créditos de empresas tercei- impulsionar a apresentação à in- a posição dos fornecedores nas
Luis Miguel Ribeiro, presidente da AEP. ras”, conclui. solvência”, destaca. listas de credores.

LUIS MIRA AMARAL CONSIDERA

Estado deve tem obrigação de criar liquidez normalizando os pagamentos


O pagamento integral das dívi-
das do Estado aos fornecedores é
mais urgente que nunca – consi- Pagamento imediato das dívidas do Estado não
dera Luis Mira Amaral. O antigo afeta o saldo orçamental
ministro da Indústria e Energia
refere que a regularização das
dívidas nos fornecimentos aos
serviços e entidades públicas é o midas e portanto já não afetam o antes da crise, através de apoios
melhor instrumento de liquidez. saldo orçamental – acrescenta. à liquidez e à tesouraria e ao re-
“O Estado, como propôs a CIP “Não tendo o Estado neste mo- curso mais facilitado ao crédito
e o Forum para a Competitivida- mento um problema de liquidez, bancário. ”Parece-me evidente
de, deve pagar imediatamente aos penso que poderia imediatamente que quanto mais se conseguirem
seus fornecedores as dívidas con- fazer tais pagamentos” – referiu. aguentar tais empresas e os res-
sideráveis que tem. Isso injetaria Para Luis Mira Amaral, nesta petivos trabalhadores e menos
imediatamente liquidez nas PME fase de “lockdown” da economia, tempo levar a resolução da crise
que fornecem os organismos pú- é crucial e muito urgente o Esta- sanitária, mais rápida será a re-
blicos” – afirma Luis Mira Amaral do apoiar quer o rendimento das cuperação da atividade econó-
. famílias e trabalhadores afetados mica a partir dessa base econó-
Em contabilidade nacional, tais quer a sustentação temporária mica que se conseguiu manter”,
despesas já devem ter sido assu- das empresas, que eram viáveis concluiu. Luis Mira Amaral, antigo ministro da Indústria e Energia.
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 7

ATUALIDADE

FERNANDO FREIRE DE SOUSA, PRESIDENTE DA CCDR-N, CONSIDERA

“Reconstrução económica será dura e difícil”


“A crueza dos factos tenderá çamento muito limitado (pouco mais de
1% da riqueza nacional de toda a União),
a forçar uma boa parte dos como é sabido – será esta crise a oportu-
agentes económicos a repensar nidade de ser aumentada a escala do or-
a lógica egoísta, selvagem e çamento comunitário no próximo período
de programação (2021-27)? E, por fim,
gananciosa que comandava haverá ainda toda a dita reconstrução (a
a sua atividade, em favor nossa e a europeia) e essa só acontecerá
de dimensões mais atentas num quadro virtuoso se for realizada com
base em financiamentos estruturados à es-
a questões estratégicas e de cala comunitária no seu conjunto – a la-
largo espetro, como as de mentável discussão no Conselho Europeu
em torno dos chamados “coronabonds”
natureza social e ambiental”, não nos deixa muita margem para acredi-
afirma Fernando Freire Sousa, tar que tal será possível em moldes quan-
presidente da CCDR-N. titativa e qualitativamente adequados, mas
há que explorar todas as hipóteses até ao
Antevendo uma recuperação último minuto! Resta, o que não é de todo
económica “dura e difícil”, irrelevante, a ação do BCE ao prosseguir o
Freire de Sousa, deixa uma seu programa de compra de ativos até final
do ano com uma afetação anunciada de
mensagem de confiança na 750 mil milhões.
Ciência e no lado positivo da
Humanidade. VE – É dos que pensam que de ora
em diante nada será como dantes e
VIRGÍLIO FERREIRA que vamos ter de saber reinventar uma
virgilio@vidaeconomica.pt nova economia?
FFS - Sem dúvida que muita coisa
Vida Económica – Qual é o peso da mudará doravante, sendo que ainda não
Região Norte na execução do Portugal nos é possível avaliar até onde irá essa
2020 e quais os programas de apoio mudança. Mas acredito que ela terá muito
mais presentes na região? mais que ver com novos comportamentos e
Fernando Freire de Sousa - A Região modos de vida ou, como disse há dias um
Norte representava, em dezembro de comissário europeu, que esta crise “escreve-
2019, 41% do fundo aprovado na totali- rá um novo mundo com outras regras”. No
dade dos Programas do “Portugal 2020”, plano da economia, não diria tanto que se
sendo o Programa Operacional Regional “O recomeço no horizonte irá garantir por uma vez que a essencialidade da criação de riqueza terá de reinventar uma nova – de facto, o
do Norte (32% do fundo total aprovado) vai de par com o imperativo da sua mais justa e equilibrada distribuição”, diz Fernando Freire de capitalismo sempre se refunda a cada crise
e o Programa Compete (30% do fundo Sousa. –, antes que a crueza dos factos tenderá a
total aprovado) os mais presentes na Re- forçar uma boa parte dos agentes económi-
gião. “Consequências vão ser ao cumprimento das exigências em maté- cos a repensar a lógica egoísta, selvagem e
incalculavelmente devastadoras” ria de confinamento social. Depois, e tão gananciosa que comandava a sua atividade,
VE – Quais são os projetos mais em- cedo quanto possível, há de suceder-se um em favor de dimensões mais atentas a ques-
blemáticos liderados pela CCDRN? VE – Como encara o atual quadro da gigantesco esforço de reconstrução, a qual tões estratégicas e de largo espetro, como as
FFS - Para nós, e uma vez aprovados em crise sanitária e recessiva que atual- será necessariamente dura e difícil mas se- de natureza social e ambiental. Este é um
mérito, todos os projetos valem e justifi- mente vivemos e que consequências guramente enfrentada com o máximo de tema que daria para toda uma conversa de
cam atenção. Contudo, e se se pretender pode trazer para o país e para a eco- determinação pelos portugueses no seu fundo, mas certamente que hoje não é o
pôr em evidência as operações de mais nomia? conjunto e qualquer que seja o lugar que momento de entrarmos por aí.
expressiva monta no quadro dos dois PO FFS - Com enorme preocupação, na- ocupam – a resiliência e a combatividade
referidos, elas são as que se reportam aos turalmente. Para além das perdas huma- dos portugueses serão então convocadas CCDR-N em teletrabalho
programas doutorais da Fundação para a nas, as consequências económicas estão para se somarem à mobilização da imensa
Ciência e Tecnologia, o projeto de rea- já à vista em termos de um significativo energia e capacidade coletiva acumuladas VE – Que medidas está a CCDR-N
bilitação do Mercado do Bolhão pelo estancamento da atividade económica na nossa sociedade e, assim, podermos le- a adotar neste período de emergência
Município do Porto e as ações de forma- e do seu correspondente efeito sobre o var a bom porto o regresso à nova norma- nacional?
ção profissional do IEFP, no caso do PO emprego. Ou seja, as consequências vão lidade por que ansiamos. FFS - A CCDR-N está, como a qua-
Norte, e as intervenções ferroviárias (Li- ser incalculavelmente devastadoras, até se totalidade das instituições públicas, a
nhas do Norte, do Minho e do Douro) porque acresce que, sendo a crise “simé- VE – Em que medida a União Euro- operar em regime de teletrabalho, exce-
da Infraestruturas de Portugal, no caso trica” e não localizada em certa(s) parte(s) peia, em particular a Comissão Euro- tuando alguns serviços pontuais que exi-
do Compete. Mas há, obviamente, outras do mundo, ela afeta muito fortemente a peia, pode ter um papel determinante gem a presença física. Dentro desse cir-
operações especialmente relevantes no maioria dos nossos parceiros comerciais na superação da atual situação? cunstancialismo, estamos a trabalhar com
domínio da Ciência (IPATIMUP, p.e.), tradicionais, designadamente europeus, FFS - Pode e deve. Por um lado, a Co- grande normalidade, seja quanto às fun-
da Competitividade Empresarial (Con- o que terá um impacto brutal sobre as missão Europeia (CE) tem já vindo a tra- ções legalmente atribuídas à CCDR-N e
tinental-Mabor, Bosch, Bial, Faurécia, nossas exportações. balhar ativamente de suporte (ambiente, ordenamento do
entre tantas outras), da Saúde (Centro Em suma, uma ca- no sentido de fle- território, apoio às autarquias, desenvol-
Hospitalar de V.N.Gaia/Espinho, p.e.), lamidade impensá- xibilizar ao máxi- vimento regional, por um lado, e direções
da Eficiência Energética (Bairros de Ha- vel e nunca vista! “A lamentável discussão mo a aplicação dos financeira, administrativa e de recursos
bitação Social do Município do Porto, fundos comunitá- humanos ou de comunicação, por outro)
p.e.) ou da Reabilitação Urbana (Parque VE – De que
no Conselho Europeu rios ainda rema- seja quanto à diversificada atividade dos
de Exposições de Braga, p.e.). Sem esque- forma se poderá em torno dos chamados nescentes no âm- seis secretariados técnicos do PO.
cer operações de menor escala, que quali- ultrapassar tudo bito do Portugal
ficaria de determinantes para o combate isso?
‘coronabonds’ não nos 2020; e anunciou VE – Que mensagem gostaria de
a estrangulamentos acumulados, como FFS - Primei- deixa muita margem para há dias um enve- transmitir?
sejam as áreas de acolhimento empresa- ro, com coragem, acreditar que tal será possível lope de 100 mil FFS - Uma mensagem de confiança na
rial (designadamente em zonas de baixa responsabilidade e milhões de euros Ciência e no lado positivo da Humani-
densidade e também no caso da requali- confiança, sobre- em moldes quantitativa e para uma iniciati- dade. Integrando ainda na mesma uma
ficação económico-ambiental que está a tudo nesta fase em qualitativamente adequados” va (SURE) assen- nota de otimismo moderado, assentando
ocorrer por essa via em Ponte de Lima), o que estamos ain- te em medidas de na esperança de que a comunidade inter-
promissor projeto integrado “Aquavalor” da a tentar evitar apoio às empresas nacional irá saber estar à altura da magni-
da CIM do Alto Tâmega, várias opera- males maiores em para salvaguarda tude dos desafios e na expectativa de que
ções espalhadas pela Região no âmbito do termos dos objetivos que o Governo de- do seu quadro de pessoal através de es- o recomeço no horizonte irá garantir, por
Património Cultural e Natural e algumas finiu e para os quais tem vindo a orientar quemas de trabalho de curta duração. Por uma vez, que a essencialidade da criação
iniciativas municipais ou supramunici- os portugueses – salvar vidas e contrariar outro lado, há que dizê-lo sem rebuço, a de riqueza vai de par com o imperativo da
pais inovadoras associadas ao Combate ao ao máximo uma paralisação da econo- verdade é que a CE tem poderes muito sua mais justa e equilibrada distribuição.
Insucesso Escolar. E tantos outros... mia. Daí que nunca seja de mais apelar definidos e trabalha no quadro de um or- Na certeza de que melhores dias virão…
8 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

ATUALIDADE

Empresas chinesas regressam lentamente à normalidade Seguradoras devem suspender dividendos


A atividade das empresas chinesas recuperou no mês de março, à medids a que as autoridades A Eiopa, a entidade europeia de supervisão do setor segurador, segue a trajetória dos bancos e
vão levantando algumas das restrições impostas. No entanto, o ritmo de trabalho ainda está decidiu que todas as seguradoras e resseguradoras devem tomar medidas para preservar o seu
longe de recuperar a normalidade. O indicador foi de 46,7 pontos, contra o mínimo hostórico capital e proteger os segurados, seguindo políticas de dividendos prudentes e outras políticas de
de 27,5 de fevereiro, pelo que ainda permaneceu em recessão durante o mês de março, de acordo distribuição, incluindo a remuneração variável. Estas entidades devem garantir a sua solvência,
com o índice PMI. face ao impacto da pandemia no setor segurador.

Ministério do Mar suspende


a pesca ao fim de semana
TERESA SILVEIRA
teresasilveira@vidaeconomica.pt
larmente difícil”, e após audição a pesca nessas águas permanecer
das associações da pesca, foi pu- em porto, lê-se na portaria emiti-
O Ministério do Mar suspen- blicada a 6 de abril a Portaria n.º da pelo Ministério do Mar.
deu a pesca aos fins de semana, 88-B/2020, que determina um Recorde-se que o valor do pes-
com o objetivo de “contribuir período de suspensão semanal da cado transacionado nas lotas e
para o ajustamento entre a oferta atividade da frota. postos de Portugal continental
e a procura” de pescado. A medida produz efeitos a par- sob gestão da Docapesca atingiu
Em comunicado, o Ministério tir de 10 de abril. os 212,3 milhões de euros em
tutelado por Ricardo Serrão San- Com a publicação desta porta- 2019, o que representa um “va-
tos garante que “tem acompanha- ria do Ministério do Mar, é in- lor histórico” e um crescimento
do de perto a situação no setor terdita a captura, a manutenção de 3,3% em comparação com os
da pesca, mantendo um contacto a bordo e a descarga de pescado 205,5 milhões do ano anterior.
permanente com as associações em portos do continente duran- Em valor de venda, as espécies
que o representam”, com vista a te o período compreendido entre mais relevantes foram o polvo-
“encontrar as melhores soluções as 22:00 horas de sexta-feira e as -vulgar, a sardinha, o carapau, o
para atenuar os impactos sociais e 24:00 horas de segunda-feira, de biqueirão e a cavala.
económicos no setor e garantir as 10 de abril a 31 de maio. A Docapesca é tutelada pelo
condições de trabalho e rendimen- No período de suspensão e Ministério do Mar e tem a seu
tos dos pescadores, no contexto da zonas referidas no número ante- cargo, no continente, o serviço
atual pandemia COVID-19”. rior, é interdita a captura, a ma- da primeira venda de pescado e
Assim, e de modo a “contribuir nutenção a bordo e a descarga de o apoio ao setor da pesca e respe-
para a valorização do trabalho da pescado, devendo as embarcações tivos portos. Dispõe de 22 lotas e
pesca neste momento particu- licenciadas exclusivamente para 37 postos. Ricardo Serrão Santos, ministro do Mar.

OA CONSIDERA SITUAÇÃO “INTOLERÁVEL”


Venda de casas online aumenta
Num período de paragem abrupta da
Advogados “expulsos”
economia e da sociedade devido à pande-
mia Covid-19, a JLL, já vendeu mais de 10
Visitas às habitações em live da moratória do pagamento
casas exclusivamente online. Toda a equipa streaming
de residencial, aliás como a totalidade da de crédito à habitação
empresa, está em regime de teletrabalho
desde o dia 13 de março. O teletrabalho tas pela pandemia.
já era uma realidade para a JLL que desde Potenciando o uso da tecnologia e das
2019 dá aos seus colaboradores a oportu- várias ferramentas digitais, a JLL reforça a
nidade de trabalharem um dia por semana sua aposta na apresentação dos imóveis em
a partir de casa. construção, vendidos em planta, uma das
Uma das novidades no processo de ven- principais mais-valias no seu portefólio.
da online têm sido visitas às habitações em Com os processos de construção na gran-
live streaming, permitindo aos clientes um de maioria a continuar, estes são imóveis
contacto mais próximo e personalizado naturalmente mais bem preparados para
com os imóveis sem deixar de garantir as serem percebidos, sem necessitarem de vi-
necessidades de afastamento social impos- sitas.

Senhorios querem que o Estado


seja fiador das rendas
“O Governo propõe ao Parlamento que
não haja quaisquer consequências pelo
incumprimento dos contratos de arrenda-
mento enquanto durar o estado de emer- A Ordem dos Advogados (OA) tomou de Previdência dos Advogados e Solicita-
gência, sugerindo aos senhorios lesados por conhecimento da existência de queixas de dores (CPAS).
esse incumprimento, e que continuam eles advogados a quem foi indeferido o pedido Entende a Ordem dos Advogados que
próprios a cumprir as suas obrigações con- de moratória no pagamento do crédito à “não é aceitável que a sujeição dos advoga-
tratuais e fiscais, que se endividem junto habitação previsto no art. 2º do Decreto- dos e solicitadores a um regime específico
do IHRU, caso, como é previsível, fiquem -Lei 10-J/2020, de 26 de Março, com o de proteção social sirva de pretexto para
arruinados em consequência dos incum- fundamento de esse diploma apenas se que os mesmos possam ser discriminados
primentos contratuais dos arrendatários referir aos trabalhadores independentes no acesso às mais elementares medidas de
que o Estado vem estimular com esta lei.” não possam pagar as rendas, assumindo ele abrangidos pelo regime geral da segurança proteção social nesta época de crise”.
A ALP – Associação Lisbonense de Pro- mesmo o dever de efetuar esse pagamento, social, não abrangendo os advogados e so- A OA apela por isso ao Governo para
prietários defende, por isso, que “deve o como fiador solidário pelo valor total da licitadores sujeitos a um regime diferente que “esta intolerável situação seja rapida-
Estado substituir-se aos arrendatários que renda aos proprietários”. de proteção social assegurado pela Caixa mente corrigida”.
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 9

ATUALIDADE

DWS espera recuperação na segunda metade do ano Setor privado da Zona Euro afunda-se
As medidas de confinamento que estão a paralisar a economia europeia deverão começar a ser A atividade económica da Zona Euro afundou-se em março, em resultado das medidas tomadas
levantadas a partir do mês de maio, permitindo uma recuperação a partir do segundo semestre, contra a pandemia. O setor privado registou uma quebra recorde para um nível de 29,7 pontos,
de acordo com a gestora alemã DWS. Aponta uma recessão económica brutal na Europa, mas o que compara com os 51,6 do mês anterior. Foi de longe a descida mais forte num mês desde
espera que a recuperação comece a tomar forma na segunda metade do ano. As medidas toma- julho de 1998, altura em que se iniciou este tipo de análise por parte da Markit. A contração na
das vão atenuar o impacto da pandemia, mas haverá um enorme aumento da dívida pública. região da moeda única rondará os 10%, neste momento.

Empresas MALCOLM GLADWELL MANTÉM-SE COMO ORADOR PRINCIPAL


minhotas
receiam futuro
QSP SUMMIT reagendado para janeiro
A organização do QSP SUM- Rui Ribeiro, CEO da Consul- momento mais tranquilo e de re- para proporcionar aos oradores e
pós-pandemia MIT decidiu reagendar para ja- tora QSP que organiza o evento, forço da atividade das nossas em- ao público aquilo que esperam do
neiro a realização da 14ª edição salienta que “a decisão visa não só presas ”. QSP SUMMIT. Por isso, com o
A Confederação Empresarial daquele que é um dos mais pres- garantir a segurança de todos, ten- O QSP SUMMIT é um mo- apoio de todos os oradores e de to-
do Alto Minho (CEVAL) rea- tigiantes eventos de management do em conta a evolução da pan- mento marcante na agenda dos dos os patrocinadores e parceiros,
lizou, entre os dias 26 e 31 de e marketing da Europa. O evento demia Covid-19, sobretudo na gestores e um palco privilegiado decidimos reagendar o evento para
março, um inquérito sobre “O terá lugar na Exponor, em Matosi- Europa e nos EUA, de onde vêm para as empresas que participam janeiro, deixando passar estes me-
Impacto da COVID-19 na ati- nhos, nos dias 28 e 29 de janeiro, muitos participantes e oradores, no evento. Neste sentido, Rui Ri- ses de confinamento e de combate
vidade das empresas do Alto Mi- e o jornalista Malcom Gladwell mas também que esta edição do beiro considera que “atualmente ao novo coronavírus e de reorgani-
nho”. mantém-se como orador principal. QSP SUMMIT seja vivida num não estão garantidas as condições zação das empresas”.
O universo das 20 empresas
que responderam ao inquérito
representam um total de 465 tra-
balhadores, em setores como a
Indústria, o Comércio e Serviços.
Relativamente ao impacto sen-
tido atualmente na sua atividade,
50% das empresas inquiridas
dizem sentir um impacto muito
forte, sendo que a esmagadora
maioria das empresas (77,8%) re-
vela temer que as consequências
da COVID-19 sejam ainda mais
fortes no futuro.
Relativamente à redução da
procura sentida na região, 44,4%
das empresas dizem que sentem
já atualmente um impacto muito
forte, e esta realidade é agravada
quando questionadas relativa-
mente ao impacto futuro na pro-
cura da região, com 70,6% dos
inquiridos a revelarem que a re-
gião vai sentir muito fortemente
um impacto na procura.
Quando questionadas sobre
a redução da sua atividade ou
cancelamento de alguma ação,
77,8% das empresas inquiridas
foram unânimes a afirmar que
tiveram a necessidade de o fazer,
já 22,2% afirmaram não ter tido
até ao momento essa necessidade.
No que respeita aos apoios
concedidos, quando questiona-
das sobre afetação na execução
de projetos apoiados pelo Portu-
gal 2020, pelo cancelamento ou
adiamento de eventos, 61,1% di-
zem ter sido afetadas em projetos
internacionais, já 38,9% decla-
ram ter sido afetadas.
Já quanto aos programas de
apoio nacionais, 77,8% das em-
presas inquiridas dizem ter sido
afetadas nos seus projetos, ao
passo que 22,2% disseram não
ter tido necessidade de o fazer.
Relativamente à suspensão da
atividade, 55,6% das empresas
do Alto Minho revelam que sus-
penderam total ou parcialmente
a sua atividade, já 44,4% dizem
não o ter feito até agora.
Quanto ao universo de traba-
lhadores afetados por esta crise,
as 20 empresas que fazem parte
deste estudo representam global-
mente 465 trabalhadores, sendo
que a maior empresa que respon-
deu ao inquérito representa 295 e
a mais pequena é unipessoal.
10 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

ATUALIDADE/Internacional

Wall Street corta bónus em 30% Comissão emite novas regras para fontes de alimentação externas
Os ganhos da indústria de valores de Nova Iorque vão sofrer uma forte quebra este ano. No Entrou em vigor um novo regulamento da Comissão relativo aos requisitos de conceção apli-
ano passado, os bónus subiram cerca de 3%, para um total de 29,3 mil milhões de dólares. cáveis às fontes de alimentação externas, destinado a melhorar a eficiência energética de uma
Neste exercício, a perspetiva é a inversa, esperando os analistas um recuo na ordem dos 30%, série de aparelhos domésticos, no contexto das medidas da UE em matéria de conceção ecoló-
na melhor das hipóteses. A cidade de Nova Iorque, em particular, sofrerá as nefastas conse- gica. Os consumidores europeus poderão, também, poupar na sua fatura energética. As fontes
quências da pandemia ao nível das bolsas de valores. A que haverá que juntar um preocupante de alimentação externas são adaptadores de potência utilizados para converter a eletricidade
agravamento das condições do mercado de trabalho. da rede elétrica doméstica em tensões inferiores e são muito comuns nos lares europeus.

Estados Unidos
Economia da Zona Euro perto de uma
“recessão profunda”
atinge mínimos históricos A agência de notação financeira Stan-
dard & Poor´s alerta que todos os indi-
A atividade económica da Zona Euro cadores económicos do setor público dos
registou em março uma quebra sem pre- Estados Unidos estão em quebra, em resul-
cedentes, em consequência da pandemia e tado da pandemia. A qualidade do crédito
das medidas de contenção implementadas tende a baixar, sendo provável que a maior
pelos governos. O impacto foi particular- potência mundial entre numa crise pior do
mente adverso no setor dos serviços. A que a de 2008 e sem precedentes desde a
Itália e a Espanha tiveram as quebras mais Segunda Guerra Mundial.
acentuadas da atividade, revela a Markit. A S&P espera uma forte quebra econó-
O índice composto PMI da região da mica até, pelo menos, o segundo trimestre,
moeda única baixou para o mínimo histó- enquanto a incerteza sobre a evolução da
rico de 29,7 pontos, face aos 51,6 do mês doença e os seus efeitos sobre a atividade
anterior. No terceiro mês, a atividade do económica podem dar origem a previsões
setor dos serviços caiu para mínimos his- ainda mais pessimistas. É provável que o
tóricos, com especial destaque para a Itália recuo do PIB norte-americano chegue
e a Espanha, como consequência das me- perto dos 13%, no segundo trimestre. O
didas de confinamento aplicadas e das res- crescimento exponencial da taxa de de-
trições das viagens e do turismo. No setor semprego é um dos maiores problemas
industrial, a quebra foi de 49,2 para 44,5 que se colocam à economia dos Estados.
pontos. Conclui-se que a pandemia está a Entretanto, o setor público terá de absor-
ter consequências graves em todos os seto- ver a maior fatia do impacto da pandemia,
res de atividade. desde logo com uma forte quebra nas re-
As quatro principais economias da Zona ceitas fiscais. Muito dependerá agora das
Euro analisadas revelaram descidas da ati- medidas que forem tomadas pelo Governo
vidade para mínimos históricos. Em Itália A economia da Zona Euro vai depender, em grande medida, das estratégias adotadas pelo Banco central e pela Reserva Federal. A margem
e Espanha, o índice composto foi de 20,2 Central Europeu e pela Comissão Europeia.
de manobra dos estados é bastante limita-
e 26,7 pontos, respetivamente. No caso da da, o que traz problemas acrescidos à eco-
França, o indicador desceu para 28,9 pon- empresas reduziram os seus níveis de em- que o emprego não está a cair a um ritmo nomia do país. Num cenário mais pessi-
tos, enquanto na Alemanha o nível se fixou prego. Todos os países analisados tiveram tão rápido como aquele que se verificou mista, os Estados Unidos correm o risco
em 35 pontos. No conjunto da União Eu- quebras na taxa de emprego, com a Espa- durante a crise financeira. Mas é um fac- de entrar numa “recessão profunda”, avisa
ropeia, as novas encomendas apresentaram nha a liderar. to que nos próximos tempos a tendência aquela agência.
a maior quebra em 22 anos, enquanto a Os dados dão conta que o pior ainda seja para um agravamento considerável do
confiança dos empresários afundou para o está para vir, num futuro próximo. Certo é desemprego. Alguns países serão mais afe-
nível mais baixo desde que esta informa- que nenhum país está a escapar a esta for- tados, sendo determinantes as estratégias a Setor tecnológico
ção é realizada, em julho de 2012. Muitas te recessão da atividade empresarial, ainda adotar.
é o que mais
DE ACORDO COM A GESTORA PIMCO beneficia com
Crise económica apresentará uma recuperação a crise
A crise provocada pela pandemia deve-
em forma de “U” rá provocar transformações duráveis que
terão consequências em matéria de finan-
A crise económica resultante da pande- ciamento e vão beneficiar certos setores,
mia do coronavírus apresentará uma recu- como as novas tecnologias e a saúde. As
peração em forma de “U”, num horizonte tecnológicas serão as empresas que mais
de seis a 12 meses a nível global, de acordo vão usufruir no período pós-Covid.
com a gestora de fundos Pimco. Defende As tecnologias são o principal setor a bene-
que será uma recuperação gradual, com ficiar da crise, na perspetiva empresa de ges-
risco de que seja desigual com importantes tão de ativos Candriam. As medidas de dis-
atrasos e danos permanentes. tanciamento social representam um grande
A Pimco refere que se trata da primeira teste para as tecnologias ligadas ao trabalho à
da história provocada por decreto gover- distância e terão efeitos no desenvolvimento
namental e poderá ser a mais profunda da inteligência artificial e da geolocalização.
e a mais custosa da era moderna. No seu A realidade virtual vai sofrer um impulso
cenário central, a gestora prevê que a ex- quanto à sua utilização e implementar-se a
pansão do vírus atingirá o seu pico, a nível longo prazo. Estes desenvolvimentos tradu-
mundial, no terceiro trimestre, se bem que zir-se-ão num reforço do mercado para as
este cenário possa evoluir para a forma de ligações ADSL, os semicondutores, a cone-
“W”. Assim, os dois maiores riscos para o tividade ou as redes sociais.
cenário em “U” são a curva da pandemia e Por outro lado, a crise atual vai fazer
a evolução das suspensões de pagamentos A Pimco prevê que o vírus atinja o seu pico no terceiro trimestre, a nível global. passar para primeiro plano a necessidade
dos setores cíclicos mais afetados. Após a de aumentar as despesas de saúde, com os
pandemia, a gestora de fundos, uma das Quanto ao investimento, a Pimco admi- ativos (ABS) e as obrigações do Tesouro
te que tudo será completamente diferente dos Estados Unidos protegidos pela infla- atores da biotecnologia a saírem beneficia-
maiores a nível mundial, antevê profundas dos com esta realidade. Também saem a
alterações na globalização, com um recuo no que se refere ao mercado do crédito e ção (TIPS), onde existem oportunidades
à aposta em ativos dos Estados Unidos. de investimento. No mercado europeu, a ganhar as empresas de equipamento mé-
e mais restrições nas viagens e no comér- dico e os grupos farmacêuticos. Um outro
cio, com os bancos centrais menos inde- Entre os ativos recomendados, destaque gestora faz uma aproximação cautelosa ao
para os valores sustentados por hipotecas risco soberano e considera que as atuações efeito poderá representar um reforço das
pendentes e as famílias mais endividadas, matérias relacionadas com a energia reno-
o que vai incentivar a poupança de baixo de agências norte-americanas (chamados do Banco Central Europeu serão determi-
MBS, em inglês), os valores apoiados por nantes para controlar a situação. vável e o desenvolvimento sustentável.
risco.
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 11

ATUALIDADE/Opinião

PAULO VAZ LINHA DIRETA – PME


Jurista e Gestor

MELHORES PRÁTICAS 6:
Da pandemia vai resultar uma nova Por um Governo forte!
ordem mundial Jack Soifer* jack.soifer@vidaeconomica.pt

Multiplicam-se as previsões sobre os que saiba quais são as sequelas dessa Créditos: OJE-Victor Machado

efeitos da pandemia do coronavírus paragem forçada.


na economia mundial e também na Parece-me, todavia, que vamos ter PARABÉNS aos líderes de países ‘coronária’, pois não há bastantes testes
portuguesa. Todas elas são negativas, um mundo substancialmente diverso esclarecidos! Neste momento de para provar que a real causa foi o virus.
variando apenas o tom da gravidade. daquele que conhecemos na última caos mundial é preciso firmeza e Dizem que no Brasil o primeiro caso
Uma coisa é certa: vamos sair mais década. Em primeiro lugar, teremos ouvir especialistas, mais do que foi diagnosticado em janeiro, mas,
pobres materialmente desta crise de ser firmes para podermos conservar os poderosos, mesmo à custa de para não estragar o carnaval, o alerta
inesperada e que nenhuma agência, a liberdade individual e económica, temporária impopularidade. É tempo foi ignorado. Um monetarista, que
mesmo as mais atentas e prestigiadas, especialmente nos países ocidentais, onde de estadistas firmes, como Churchill comanda um fundo especulativo,
conseguiram prever, mesmo quando a a democracia representativa e a economia e Sá Carneiro, Evita Peron e Golda acionista maioritário de várias das
epidemia já grassava na China no final de mercado são faces da mesma moeda e Meyer. Finanças não é um fim, mas maiores concessionárias de serviços
do ano passado. garantia do nosso progresso e civilidade, um meio para a cidadania. Deve estar públicos lá, teria dito que “esta
Da mesma forma que não conseguimos estando de momento em ameaça pelos abaixo do poder da Saúde, Educação e gripezinha só mata velhos parados, vai
prever as grandes crises – a gerada movimentos populistas, de extrema- Economia. baixar o gasto com reformados e assim
pelo “subprime” norte-americano direita e de extrema-esquerda. O CV-19 espalhou-se pouco na sobra verba para os nossos serviços”.
com a falência do Lehmann Brothers, É importante não perder de vista que China, que o originou. Os 82 mil Dizem que remessas de equipamentos
em 2008, e esta despoletada pelo um estado totalitário como a China, infectados são 0,006% da população e materiais da China para a UE foram
COVID-19, agora em 2020 –, através dos seus métodos coercivos, não de 1,4bi. A China demorou algo desviados por importadores dos EUA
também normalmente falhamos todas controlou a epidemia do COVID 19, a agir, mas, quando o fez, foi que ofereceram algo mais.
as previsões que decorrem desses mas sim a informação sobre a epidemia, com firmeza, medidas muito O caos economico que virá em 2020
momentos disruptivos, pela simples e de que dessa manipulação resultou que impopulares, arriscando a sua era esperado. Alertei em colunas e no
razão de que, por serem inéditas e se espalhasse pelo mundo sem controlo economia, valorizando o ser humano. FB que viria no 1º trimestre. Há um
não caberem em nenhum modelo e se transformasse numa pandemia.
de análise já testado, se apresentam Se a China tivesse uma imprensa livre,
como meras tentativas de interpretação como felizmente ainda existe na Europa
e prognóstico. É como procurar e nos EUA, todos teríamos sabido com
“Um monetarista, que comanda um fundo especulativo …
combater uma doença desconhecida tempo e tomado medidas mais restritivas de serviços públicos do Brasil teria dito “esta gripezinha só
(a imagem é mais que propositada face de prevenção. Os regimes musculados mata velhos parados, vai baixar o gasto com reformados”
às circunstâncias) com uma aspirina, ou totalitários não respondem melhor
esperando que resulte, estando certos de às catástrofes, apenas sufocam melhor
que pior não fará. os seus efeitos, até ao ponto que
Não sei se vamos ter uma recuperação estes, germinando, acabam por minar Longa quarentena total! Obrigou ano alertei para o gigaperigo de voltar
em “V”, em “U”, em “L” ou, segundo fatalmente os sistemas autocráticos em indústrias, mesmo as privadas, a a crise de 1930 no mundo, com
as últimas teorias, numa trajetória que estão baseados. Tal como a China, a produzir máscaras e respiradores, desemprego, descrédito às instituições
a imitar o logo da Nike, ou seja, Rússia, a Turquia, a Coreia do Norte ou álcool e desinfetantes. E agora os públicas e a vinda do populismo.
quebra profunda e uma recuperação a Venezuela manipulam a informação, de exporta. Vírus novo, demorou a Alertei para os perigos de ditadores
relativamente lenta, em que uns forma mais ou menos convincente, mas obter os produtos para curar, 4% dos xenófobos e criminosos, como Franco,
setores se destacarão pela dinâmica não conseguem suster o apodrecimento infectados morreram. Mussolini e Hitler. E justamente
relativamente a outros. Estou em crer dos seus alicerces. A Suécia tomou medidas brandas Espanha e Itália, com o maior índice
que será este último cenário o mais Não será só na economia que o mundo cedo, só depois vieram as impopulares. de infecções e mortes, refletem o
provável, muito emborareceie que irá mudar. A globalização enfrentará Tinha há dias 0,06% das pessoas descrédito em governos fracos.
algumas atividades irão responder uma regressão e o mundo irá organizar- infectadas, 5% dessas foram fatais. No ‘O POVO CONTRA A
claramente pior que outras no esforço se em blocos comerciais, podendo tal Alemanha é o bom exemplo, com DEMOCRACIA’, Y. Mounk resume
adaptativo a uma nova realidade, sendo vir a comprometer felizmente o sonho apenas 0,1% infectados e 1,2% de centenas de investigações científicas
que, nessas atividades mais reticentes delirante e perigoso de Xi Jinping mortes. Demorou, mas agiu! que provam que os jovens eleitores
à mudança que vai ser imposta, irá da nova “rota da seda”, tornando Países com governos fracos, onde se europeus preferem os extremos
acontecer uma verdadeira devastação de central a sustentabilidade nas políticas falou muito e pouco se fez quando políticos. P.ex., na Polónia, 40%
empresas e empregos. económicas do mundo, mesmo deviam, Itália e Espanha têm 0,3% querem a ditadura, contra 16%
Além disso, é preciso considerar que quando existirem oportunidades para
já existiam sinais de extrema gravidade a reindustrialização em atividades
sobre a saúde económica dos principais estratégicas, como agora ficou bem
blocos mundiais, obviamente por razões demonstrado na pandemia, uma vez “Na Polónia 40% quer a ditadura, contra 16% entre idosos.
diversas, pelo que era de esperar que, que ventiladores, álcool, gel, mácaras Na Itália 40% do eleitorado até 40anos e só 15% do acima
mais tarde ou mais cedo, eclodisse e fatos de uso médico, entre outros
uma crise saneadora dos desequilíbrios, materiais, tiveram de ser ironicamente
dos 65 votou no M5S em 2016. Nos EUA 25% da juventude
um ajuste necessário para que, numa adquiridos à China, pois não existe prefere a ditadura a ‘esta democracia’. Na Alemanha e Suécia
abordagem Schumpeteriana, se produza na Europa e nos EUA produção local. a juventude extremista triplicou”
uma redentora destruição criativa, Será também a oportunidade para
fazendo emergir novos modelos de movimentos geopolíticos importantes
negócio e novos “drives” para conduzir e estrategicamente decisivos: há que
a economia mundial. A pandemia do combater a ascensão da China com de infectados, com 10-11% de entre os idosos. Na Itália, 40% do
coronavírus só antecipou algo que já outra abordagem, reforçando a aliança mortes. eleitorado até 40 anos e só 15% do
se temia há algum tempo, mas que as entre a Europa e os EUA, para fazer um Países como o Reino Unido, os EUA acima dos 65 votaram no M5S em
circunstâncias, de forma benigna, foram contrapoder equivalente no Atlântico e Brasil, que desprezaram os alertas 2016. Nos EUA, 25% da juventude
consecutivamente adiando. Norte face ao crescente epicentro do e só agora tomaram as medidas que prefere a ditadura a ‘esta democracia’.
Não podemos saber com rigor o que Pacífico, por mais que o Presidente outros tinham decidido há 50 dias, Na Alemanha e Suécia a juventude
vai sair deste estranho ano 2020, o Trump tenha desdenhado da sua têm uma previsão da Imperial College, extremista triplicou, pág. 139.
primeiro do século XXI em que, usando importância ou intentado políticas de perder uns 2 milhões de cidadãos, A previsão é para prevenir. É urgente
o planeta como laboratório, vamos fazer isolacionistas que falharam com 5% dos potenciais infectados. Os governos fortes! Os Nórdicos têm reis,
hibernar a economia, quase paralisando estrondo. Uma nota tensão Ocidente- pobres. O índice de mortes em N. a Alemanha ‘a gorda de ferro’!
a oferta e a procura, mantendo a vida Oriente vai estabelecer-se, polarizando Iorque é impressionante. No Brasil
em suspenso através de gigantescas o planeta, mas será incontornável se disse uma médica que muitos colegas YES, WE CAN! Dom Duarte
injeções de capital, nas empresas e nas quisermos manter o nosso modo de vida, dão no óbito a causa ‘pulmonar’ ou no poder!
famílias, para depois a reanimar sem não nas próximas gerações, mas já nesta.
Questões: jack.soifer@vidaeconomica.pt
terá resposta individualizada ou nesta coluna
J.Soifer é sueco. Engenheiro, trabalhou para, entre outros, KFC nos EUA, Conselho Económico e Social do Brasil, Banco
Interamericano. É especialista em PME. Entre os seus manuais:COMO SAIR DA CRISE, EMPREENDER TURISMO, ONTEM
E HOJE NA ECONOMIA e PORTUGAL PÓS-TROIKA.
12 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

ATUALIDADE/Opinião

MICHAELA FARINHA PEDRO GUERREIRO


advogada Coordenador do curso de especialização
Sociedade de Advogados Cerejeira Namora, Expertise in Wine Management no ISAG
Marinho Falcão European Business School

Medidas excecionais e temporárias Em Portugal, o futuro


quanto aos espetáculos de natureza artística tem futuro
No contexto de epidemia que de ingresso já adquiridos devem Não me lembro de mim tudo semelhantes aos de
se vivencia e na medida em que 4. Mas serei avisado ser devidamente publicitados pelos sem pensar Portugal: na um pensamento empírico e
muitos dos tradicionais espaços atempadamente? agentes culturais. sua História e nos atos simplificado. Tenho lidado
lúdicos se encontram encerrados, O Decreto-Lei n.º 10-I/2020 heroicos que nos moldaram, com vários setores económicos
foi criado um regime excecional impõe que a alteração do local, 10. Mas e se preferir ir a outro na antiguidade das suas que invocam uma perda
com medidas temporárias quanto da data e/ou da hora da realização espetáculo? fronteiras, na sua geografia de receitas superior a 90%.
aos espetáculos de natureza artística de espetáculos e, se aplicável, o Pode fazer esse pedido ao agente peculiar, nas suas dificuldades As exportações e o turismo
(Decreto-Lei n.º 10-l/2020, de 26 local, físico e eletrónico sejam cultural em que adquiriu o bilhete. endémicas. Se olharmos – os grandes motores da
de Março). devidamente publicitados pelos Em vez da restituição do para o mundo, Portugal é economia – têm sofrido um
agentes culturais, assim como o bilhete, deverá aquele proceder à um país desenvolvido, que impacto superior a 95%.
Aplicação subjetiva: modo e o prazo de substituição dos substituição por outro, ajustando o proporciona um nível de Pressupondo que estamos
Este diploma, conforme disposto bilhetes de ingresso já adquiridos. preço devido. vida médio muito superior dois meses com uma quebra
no seu artigo 3.º, aplica-se, Ainda que assim não fosse, ao da grande maioria de próxima dos 100%, é fácil
independentemente da natureza a proteção do consumidor, 11. O espetáculo relativo ao qual países. Mas se olharmos chegar a um decréscimo
pública ou privada, a todos os consagrada na Constituição, comprei bilhete foi cancelado. para dentro, há muito por económico superior a 15% do
agentes culturais, nomeadamente, impunha que lhe fosse concedida O agente cultural não me quer fazer, há oportunidades PIB (maior, se considerarmos
• aos artistas, intérpretes e informação. restituir o dinheiro porque perdidas, há decisões por que os maiores setores são
executantes, autores, produtores, Atente somente que o agente invoca que a epidemia é uma tomar (e tantas outras que sazonais e o Verão é um dos
promotores de espetáculos, cultural poderá fazer uso das causa de força maior. foram tomadas na direção picos de vendas). É claro
agentes, doravante agentes medidas previstas (designadamente Deve denunciar a situação à errada). De qualquer forma, que o Estado é uma alavanca
culturais; do reagendamento no caso de não Inspeção Geral das Atividades Portugal tem o que mais de crescimento e o Estado
• aos proprietários ou entidades realização do espetáculo) nos 90 Culturais, pois o não cumprimento ninguém tem: os portugueses. está a investir. É óbvio que
exploradoras de instalações, dias úteis posteriores ao término destas medidas excecionais Será isso capaz de fazer a há setores a crescer com os
estabelecimentos e recintos de do estado de emergência. Ou seja, constitui contraordenação. diferença num momento de efeitos da pandemia. Mas
espetáculos e poderemos já não estar em estado paragem económica como também é razoável supor que
• às agências, postos de venda e de emergência e ver um concerto 12. Comprei o bilhete após aquela que estamos forçados muitas PME vão sucumbir
plataformas de venda eletrónica ser reagendado. a decretação do estado de a viver, depois de termos e que o desemprego vai
de bilhetes. emergência (exemplo: dia 20 de sido apanhados em falso pela aumentar. Depois, há o
5. O espetáculo será reagendado março). As medidas excecionais evolução internacional da efeito de crescimento após
Aplicação temporal: ainda para este ano? aplicam-se-lhe? pandemia que nos assola? paragem económica, que vai
As medidas excecionais criadas O reagendamento tem de ocorrer Não. O contexto atual exige ser superior ao dos meses
pelo Governo aplicam-se a todos os no prazo máximo de um ano após a O diploma pretende proteger respostas em três frentes: homólogos do ano anterior.
espetáculos, desde 28 de Fevereiro e data inicialmente prevista. aqueles que compraram bilhetes uma resposta sanitária, Contas feitas, a economia,
até 90 dias úteis após o término do Assim, pode haver casos em que o antes de poderem suspeitar um condicionamento do terá, muito provavelmente
estado de emergência. espetáculo (concerto, teatro, etc.) já que entraríamos em estado de impacto financeiro direto uma perda de, pelo menos,
não seja reagendado para 2020. emergência. na economia e na vida 10% – incomparável com
1. A que espetáculos e atividades social imediata das pessoas qualquer outro fenómeno
se aplicam as medidas excecionais 6. Com o reagendamento, 13. Sou artista e a entidade e, por fim, a preparação de registado. O mundo passou
e temporárias do Decreto-Lei n.º poderei ter que pagar mais? que me vende os bilhetes está um ciclo económico novo. por várias pandemias e até
10-I/2020? O reagendamento do espetáculo a exigir-me comissões pelo Numa visão estratégica, por guerras mundiais. Mas as
V. g. Concertos, teatro, festivais, não pode implicar o aumento do reagendamento do espetáculo. percebemos que os desafios doenças nunca provocaram
museus? custo do bilhete de ingresso. Uma das medidas excecionais devem ser transformados em um embate desta dimensão.
O diploma aplica-se a todas as consiste na proibição de as oportunidades. Chegou a hora E a economia de guerra
manifestações e atividades artísticas 7. Se não puder ir na nova data? agências, os postos de venda e as de mostrar se o sabemos fazer. teve consequências sociais
ligadas à criação, execução, exibição Poderei pedir a devolução do plataformas de venda eletrónica de É cedo para tirar conclusões, dramáticas. No entanto, fez
e interpretação de obras no dinheiro? bilhetes, bem como os proprietários mas o artigo é escrito florescer a indústria.
domínio das artes do espetáculo e As novas medidas não ou entidades exploradoras de num momento em que Tudo isto leva-nos ao terceiro
do audiovisual e outras execuções salvaguardam esta situação, pelo instalações, estabelecimentos parece existir o afamado ponto – a preparação de
e exibições de natureza similar que sempre terá que se aplicar o e recintos de espetáculos que achatar da evolução da um novo ciclo. É sabido
que se realizem perante o público regime que tiver sido acordado tenham bilhética própria, exigirem curva epidemiológica. que o modelo económico
(excluindo a rádio), ou que se com o agente cultural (artista) ou quaisquer comissões pelos Aparentemente, estamos a estava esgotado. O consumo
destinem à transmissão ou gravação a regra geral decorrente da lei civil. espetáculos não realizados ou conseguir abrandar o ritmo excessivo de recursos, o
para difusão pública. Assim, poderá expor a situação à cancelados. de crescimento e controlar modelo de trabalho, a
contraparte e solicitar a devolução a praga. O comportamento integração das pessoas,
2. Tenho bilhetes comprados do dinheiro, em virtude da 14. Sou artista e reagendei o cívico e inteligente da as relações laborais, os
para concertos/teatro/festivais resolução do contrato solicitada. meu espetáculo. A entidade que maioria dos portugueses investimentos em mercados
a realizarem-se neste ou nos Se o agente cultural não aceder explora o espaço está a exigir-me é, uma vez mais, o fator moribundos: tudo convergia
próximos meses. Vão ser à sua pretensão e uma vez que que pague novamente, pelo novo decisivo para o resultado. na perceção de um declínio
realizados? há uma alteração anormal das agendamento. Deverei pagar? Nenhum sistema de saúde de ciclo económico. O
Enquanto vigorar o estado de circunstâncias em que as partes As medidas excecionais do mundial estava preparado comboio estava avariado, mas
emergência, não. fundaram a decisão de contratar, Decreto-Lei n.º 10-I/2020 proíbem para fazer face à dimensão avançava a alta velocidade.
O estado de emergência foi terá de recorrer aos meios judiciais expressamente o cobrar de novos de uma evolução pandémica E foi obrigado a estancar de
decretado a 18 de março e vigora (ou extrajudiciais de resolução de valores pelo agendamento. desta ordem, pese embora repente. Agora é necessário
pelo período de 15 dias, com a litígios, se aplicável) para fazer valer Caso a entidade/estabelecimento os números conhecidos não reconstruí-lo: aproveitando
perspetiva de ser alargado. o seu direito. persista, denuncie a situação à serem exatos e a comparação algumas peças e criando
Caso as atividades artísticas ou Inspeção Geral das Atividades com outros motivos para os outras de raiz.
culturais ocorram nesse período 8 . Se o espetáculo for Culturais, pois o não cumprimento óbitos mundiais colocarem As empresas que não se
ou nos 90 dias úteis posteriores, definitivamente cancelado, ser- destas medidas excecionais a Covid-19 numa posição adaptarem vão desaparecer.
deverão obedecer às medidas me-á restituído o dinheiro? constitui contraordenação. menos relevante do que Mas tenho acompanhado
excecionais. Sim. o mediatismo lhe tem o pensamento de vários
O cancelamento do espetáculo dá 15. Cancelei o meu concerto. conferido: o número de empresários que estão já a
3. As atividades para as lugar à restituição do preço dos Perderei o valor que investi no pessoas que morre por preparar-se para o futuro.
quais comprei bilhetes serão bilhetes de ingresso já vendidos, o espaço? cancro ou por acidente é A nova economia vem, de
canceladas? qual deve ocorrer no prazo máximo Em caso de cancelamento do incomparavelmente maior. facto, aí. E as empresas, as
Não, os espetáculos não realizados de 60 dias úteis após o anúncio do espetáculo, os proprietários Já o impacto financeiro instituições de ensino e as
devem, sempre que possível, ser cancelamento. ou entidades exploradoras de da paragem económica pessoas têm a oportunidade
reagendados. instalações, estabelecimentos e assume uma posição nunca de começar quase do zero.
Somente no caso de o 9. Como me vai ser restituído o recintos de espetáculos devem antes vista na economia O medo nunca foi bom
reagendamento não ser possível dinheiro? proceder ao reembolso do valor da moderna. Poderíamos utilizar conselheiro. E hoje, mais
é que serão cancelados, com a O cancelamento do espetáculo, reserva ao agente cultural, no prazo critérios mais complexos do que nunca, a coragem
devolução do respetivo montante assim como o modo e o prazo de de 90 dias úteis após o término do para analisar esse impacto. dos empreendedores é o que
(veja a seguir). restituição do preço dos bilhetes estado de emergência. Mas os resultados são em realmente vai fazer a diferença.
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 13

Sonae Capital desiste de distribuição de dividendos


NEGÓCIOS A Sonae Capital optou por “reverter a proposta anteriormente anunciada de distribuição de
dividendos”, refere em comunicado, tendo em conta a emergência do país. A intenção era
distribuir cerca de 15 milhões de euros em dividendos, o que ficou sem efeito, por decisão do

E EMPRESAS conselho de administração da empresa. Adianta que a decisão foi “tomada por prudência”, na
perspetiva de garantir a necessária estabilidade financeira.

CISCO DISPONIBILIZA FERRAMENTAS GRATUITAS

Empresas devem reforçar


segurança do teletrabalho
brir fisicamente a câmara web quando não “é manter as pessoas a salvo e facilitar o
esteja a ser utilizada; durante a partilha de seu trabalho a partir de qualquer lugar,
ecrã, desativar as notificações relacionadas em qualquer momento e através de qual-
com trabalho e assegurar-se de que não há quer dispositivo, para que as empresas
problema em partilhar conteúdos presen- permaneçam conectadas às suas equipas e
tes no fundo de ecrã ou em outras janelas; possam continuar as suas operações quo-
definir palavras-passe e não reutilizar os có- tidianas de forma segura”. “A Cisco Por-
digos das reuniões; solicitar a aprovação do tugal pretende ser uma mais-valia para as
organizador da reunião para o acesso dos empresas e particulares neste momento
convidados às mesmas e às suas gravações. mais duro, garantindo-lhes o nosso apoio
“Nesta crise sem precedentes, as fer- contínuo em tudo o que possam precisar
ramentas de teletrabalho e colaboração para continuar o seu trabalho”, afirmou
são essenciais. A nossa prioridade”, como Miguel Almeida, “general manager” da
destacou o nosso CEO Chuck Robbins, Cisco Portugal.

PUB

A pandemia da COVID-19 está a alte- cionais.


rar a maneira como trabalhamos, e a Cis- São quatro tecnologias fundamentais
co Talos (a divisão de ciber-inteligência da que protegem os colaboradores remotos
Cisco) deixa um alerta: os atacantes estão em qualquer momento, lugar e dispositivo:
a aproveitar a situação de teletrabalho para Cisco Umbrella (segurança de domínios),
pôr em prática diversas ciberameaças que Duo Security (autenticação multifator e
atraem os utilizadores, como phishing, “zero-trust”), Cisco AnyConnect Secure
fraude online e campanhas de desinforma- Mobility Client (VPN) e agora também o
ção. Cisco AMP (segurança dos terminais cor-
Os cibercriminosos alteraram o “tópico” porativos e pessoais).
dos seus ataques para se focarem no coro- Em menos de um mês, verifica-se que os
navírus, mas utilizam diversas famílias de utilizadores protegidos por estas soluções
malware já conhecidas, como o Emotet e aumentaram em 9 milhões, multiplicaram-
várias variantes de RAT (Trojan de Acesso -se por 10 as consultas sobre ciberseguran-
Remoto). Aproveitam, também, as possí- ça por parte de novas organizações e dupli-
veis falhas de segurança das ferramentas de cou o número de licenças de ferramentas
colaboração para aceder às aplicações e aos como o Cisco Umbrella.
dados dos utilizadores. Da mesma forma, a solução de teletra-
No dia 19 de fevereiro, a Talos detetou balho e colaboração Cisco Webex – que
mais de 500 mil consultas a oito mil pá-
ginas web com conteúdos relacionados
também é disponibilizada de forma gratui-
ta a particulares, empresas, escolas, hospi- A melhor forma de comer
com a COVID-19; um mês depois, a 19
de março, estas visitas aumentaram em
tais, administração pública central e local
– incorpora por defeito mecanismos de
fruta no escritório
2000% (mais de 11 milhões de visitas a segurança sólidos, incluindo encriptação
50.000 domínios). Embora muitos fossem de dados, prevenção de ataques “man-in-
legítimos, 4% destes domínios foram de- -the-middle” e alojamento em data centers
tetados como website malicioso, e conse- locais.
quentemente bloqueado. Mais de 300 milhões de utilizadores
mensais à escala global, bem como 95%
Suporte gratuito para empresas e das empresas da lista Fortune 500, confiam
particulares no Cisco Webex para as suas comunicações
corporativas. O tráfego da plataforma du-
A proteção dos utilizadores deve ser re- plicou durante o mês de março, com mais
forçada neste novo contexto remoto mo- de 12 mil milhões de minutos em reuniões,
tivado pelo teletrabalho, com quatro so- em comparação com os 6000 milhões ha-
luções essenciais: conexão de rede privada bituais.
virtual (VPN), mecanismos de verificação
de identidade multifator, segurança Cloud Conselhos sobre privacidade
e DNS e proteção de qualquer dispositivo/
terminal. A Cisco proporciona, ainda, aos utili-
Consciente desta necessidade, a Cisco zadores, guias de melhores práticas para o
oferece soluções de cibersegurança gratui- teletrabalho e conselhos para manter os da-
tas até ao dia 1 de julho de 2020, incluindo dos seguros durante as videoconferências,
licenças para novos utilizadores e utilização incluindo: desativar todas as funções que
alargada (em número de utilizadores) para não sejam utilizadas: microfone, câmara,
os clientes já existentes, sem encargos adi- partilha de ecrã ou partilha de arquivos; co-
14 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

NEGÓCIOS E EMPRESAS

Casos da Vida Judiciária JOSÉ MARTINO


Blogger e Consultor em
Territórios de Baixa Densidade
josemartino@blogspot.pt
JOÃO SUBTIL
Advogado
O lóbi dos cereais
Impacto da COVID-19 no futebol profissional regressou em força
A COVID-19 está a afetar, de forma inespe- diverso de problemas com que o futebol se con- soluções menos extremistas, com o objetivo de Com a quebra do consumo devido à
rada e avassaladora, o dia-a-dia das empresas fronta neste momento. mitigar os efeitos desportivos e económicos, pandemia da COVID-19 que assola o país
e cidadãos, a economia, o sistema financeiro e Enquanto guardiã do futebol ao nível interna- respeitando o princípio geral “do tratamento e o mundo, a palavra de ordem, e bem, é
o desporto em geral. Para combater a situação cional, a FIFA tem a responsabilidade de forne- mais favorável” dos administrados.
excecional e de emergência de saúde pública
comprar produtos “made in” Portugal. O
cer orientações e recomendações, assentes em Nada que implique uma mudança de direção,
que vivemos têm vindo a ser criadas medidas princípios base, adequadas às suas associações mas até à data a solução aponta para a realiza- foco que impende sobre os produtores e
extraordinárias e de caráter urgente, para prote- membros e às suas partes interessadas para ate- ção das últimas jornadas à porta fechada com sobre o agroalimentar, muito condicionado
ger o emprego, as empresas, tendo como pano nuar as consequências das perturbações causa- encontros a meio da semana e ao fim de semana pelas exportações, deve fazer com que o
de fundo o receio de uma recessão generalizada das pela COVID-19 e assegurar que qualquer durante o mês de junho e julho, numa espécie Governo olhe com redobrada atenção para
a nível mundial. resposta seja harmonizada no interesse comum. de estágio fechado, onde as equipas permane- este setor da nossa economia. Hoje mais
As circunstâncias em que Portugal e o resto do A FIFA não é, no entanto, a organização ade- cem em hotéis apenas para cumprir calendário, vital que nunca!
mundo se encontram levantam inúmeras ques- quada para dar instruções ou determinar quan- o que, sempre dependente da própria evolução Na linha da frente dos apoios devem estar
tões jurídicas, que devem ser individualmente do é que os campeonatos de futebol devem da pandemia e das indicações das autoridades as fileiras mais competitivas e que ao longo
identificadas. Os desafios que se impõem no recomeçar em cada país ou território. Essa de- de saúde nacional, isto porque o direito à saúde destes últimos anos têm demonstrado criar
futebol profissional, desporto-“rei” em Por- cisão deve ser tomada por cada autoridade na- e a sua proteção deve prevalecer sobre o direito
tugal, cabem à Liga Portuguesa de Futebol
mais riqueza, mais emprego e mais valor
cional competente, sob recomendação das res- constitucional de prática da atividade física e
Profissional (LPFP) e, ao nível internacional, petivas autoridades nacionais de saúde pública. desportiva. acrescentado.
à UEFA desenvolver um esforço acrescido de Por conseguinte, a FIFA é promotora do inter- Como já foi apontado na imprensa despor- Este alerta que faço tem um histórico. Há
análise e de pensamento crítico, para alcançar vencionismo local e de uma solução globaliza- tiva nacional, caberá à LPFP encontrar uma quase dois anos, depois da publicitação de
soluções inovadoras, resgatando exemplos de da, que visa o equilíbrio e justiça entre os seus solução para as dificuldades provocadas pelas um Plano Estratégico dos Cereais, pela mão
casos análogas do passado, tudo numa perspe- vários membros. No plano internacional, iden- COVID-19 caso não seja possível concluir a do então ministro da Agricultura Capoulas
tiva ampla e aberta a uma visão global do mun- tificou 3 matérias essenciais, que têm alguma competição até Agosto, possivelmente adotan- dos Santos, chamei a atenção para o facto de
do, com o objetivo de encontrar uma solução urgência em termos de orientação: i) Acordos do soluções como: a) o líder da classificação à os cereais estarem a ter uma atenção política
equilibrada, mitigando o desfasamento entre a cujo vencimento ocorre no final da época des- data da suspensão ser consagrado o campeão que não se verificava com as outras fileiras.
realidade atual provocada pela COVID-19 e os portiva em curso e novos acordos (já assinados nacional; b) não haver campeão mas respeitar Recentemente, o tema regressou em força
“velhos hábitos”. e cuja vigência se inicia na próxima época des- a classificação até à suspensão no âmbito das
Atualmente, as entidades competentes que re-
pela voz da atual ministra da Agricultura,
portiva); ii) Acordos frustrados/incumpridos provas europeias para a época seguinte; c) ha-
gulam e supervisionam as competições nacio- em consequência da COVID-19; iii) Timings ver um playoff com eliminatórias a um jogo Maria do Céu Albuquerque, na sessão de
nais e internacionais em todas as suas modali- adequados para os períodos de registo de joga- apenas entre os oito primeiros classificados; d) encerramento do 10º Colóquio Nacional
dades e geografias ou estão suspensas ou, numa dores (“janelas de transferência”). ficar com a classificação existente no final da do Milho, em Coimbra.
minoria dos seus casos, foram decididamente No caso concreto do futebol europeu, tem sido o primeira volta, altura em que todas as equipas Disse a ministra que “a cultura do milho
canceladas. entendimento da UEFA juntamente com a As- tinham jogado uma vez entre si. nos sistemas agrícolas e pecuários nacionais
Assistimos diariamente nos noticiários à atuali- sociação Europeia de Clubes e a Associação das No conhecido “caso Mateus”, que envolveu o assume uma importância reconhecida pelo
Clube Gil Vicente, o Tribunal Administrativo país e pelo Governo de Portugal. Prova disso
de Lisboa determinou a reintegração do clube é a implementação da Estratégia Nacional
“Em suma, se não for possível enveredar pela conclusão minhoto na I Liga, o que implicou que a LPFP para a Promoção da Produção de Cereais,
tivesse de tomar medidas relativamente ao alar- a qual surge em resposta à acentuada
das competições na totalidade (Liga Nos e Liga Pro), gamento do campeonato principal do futebol
diminuição da produção de cereais que se
não devem existir despromoções de clubes à 2ª divisão português, o que veio a acontecer com o in-
trodução do artigo 21-A do regulamento das tem vindo a verificar nas últimas décadas,
profissional de Futebol, da mesma forma que, os Clubes competições da LPFP, que definiu o modo da à baixa taxa de aprovisionamento do país e
subida e descida dos clubes no caso de cumpri- tendo em conta a importância dos cereais
em posição classificativa de subida devem ser promovidos à mento de decisão judicial, tendo ficado assente, na dieta alimentar”.
1ª divisão, alargando o número de clubes temporariamente para a época 2019/2020, subir 2 clubes e descer E disse mais: “No caso do milho,
para 20 na época de 2020/2021.” 3 clubes, mantendo-se o total de 18 participan- nos últimos 5 anos, as exportações
tes na Liga Nos. quadruplicaram em termos de quantidade,
Atualmente, a Liga NOS é disputada por sendo Espanha o principal destino, tal
18 clubes que se qualifiquem na época ante- como acontece para os restantes cereais
zação dos números de novos casos provocados Ligas Europeias promover a realização das com- rior, mas nem sempre assim foi. Na época
pela COVID-19 e à progressão da doença a ní- petições nacionais até agosto, reduzindo o com- 2013/2014 para reintegrar o Boavista (depois exportados; em 2018 foram exportadas
vel mundial. É precisamente com essa incerteza, prometimento das competições europeias (Liga de arquivados os processos que despromove- cerca de 270 mil tn de milho com o valor
fruto do desconhecido, juntamente com as ins- Europa e Liga do Campeões), também suspen- ram o clube à 2ª divisão), a LPFP alterou de de cerca de 50 milhões ”.
truções e previsões divulgadas pelas autoridades sas, na próxima época. Assim, os campeonatos 16 para 18 o número de clubes participantes Há cerca de dois anos, escrevi que não
nacionais de saúde (DGS), sobre o tempo previ- no entender da UEFA, devem ser concluídos, ao na 1ª Liga. percebia porque é que o Governo não
sível para a chegada do “pico” do contágio, que contrário da solução adotada pela Liga Belga, e Em suma, se não for possível enveredar pela elaborava também um plano estratégico
nos faz questionar se voltaremos a estar em con- como tal os jogos em falta (jornadas) devem ser conclusão das competições na totalidade (Liga para as hortofrutícolas, os vinhos, o azeite,
dições de regressar aos “velhos hábitos”, como o jogados, ainda que à porta fechada e mediante Nos e Liga Pro), não devem existir despromo- os pequenos frutos (o maior crescimento
simples de assistir a um jogo de futebol. determinadas regras de segurança para evitar o ções de clubes à 2ª divisão profissional de Fute- das exportações medido em valor ao longo
No caso do futebol nacional, é mantida a dis- contágio dos jogadores, pois só assim se evita o bol, da mesma forma que os Clubes em posição
cussão de saber se a situação atual de suspensão problema dos apuramentos dos clubes para as
dos últimos anos), os produtos de qualidade
classificativa de subida devem ser promovidos à
das competições passa pelo cancelamento de- competições europeias já na próxima época. 1ª divisão, alargando o número de clubes tem- DOP e IGP, etc..., cujo valor acrescentado
finitivo da 1ª e 2ª Liga ou se, por outro lado, A LPFP até à data parece estar inclinada para porariamente para 20 na época de 2020/2021. e peso nas exportações do agroalimentar
face à incerteza, ainda será possível concluir a a solução de continuidade, isto é para a reali- Deste modo, seria determinado antecipada- é mais significativo e pode alavancar os
competição. zação dos jogos do campeonato em falta (10 mente a descida de 3 clubes e a subida de 1 respetivos resultados em poucos anos, mas
Os custos e as perdas económicas provocadas jornadas), aparentemente viável dada a recente clube para a época de 2021/2022, de modo a sobretudo podem muito crescer mais em
pela suspensão das competições no caso do decisão de adiamento do Europeu de 2020. É restabelecer o número de clubes participantes qualquer período de tempo que se utilize
futebol são muito avultadas, resultado das per- assim previsível que a LPFP se mantenha ali- anteriormente definido (18), repondo-se assim no termo de comparação com os cereais. E
das com bilheteira, das receitas televisivas e de nhada com o posicionamento da UEFA, no a situação atual. concluía que isso se ficava a dever ao lóbi
novos contratos de patrocínio, para além da sentido de concluir os jogos em falta na Liga A acrescer, não é a primeira vez que a LPFP altera dos cereais. Alguns caíram-me em cima!
potencial desvalorização dos principais ativos Portugal? E se for impossível? o número de clubes participantes na competição
(jogadores). Face à incerteza do momento, existem as se-
É preciso lembrar, também, à Srª Ministra,
para colmatar uma situação omissa e excecional,
Em face da atual conjuntura, urge adaptar as guintes soluções: i) ignorar quase 70% dos jo- para além de existirem precedentes relevantes, que, em 2019, Portugal teve um défice
regras da competição para apurar os lugares de gos já disputados, confiando na incerteza dos que devem servir de referência, nomeadamente, agroalimentar de cerca de 2800 M e
promoção ou despromoção, declarar ou não potenciais resultados que ainda estão por rea- o “caso Mateus” que por imposição de decisão continua a acumulá-lo com o passar dos
antecipadamente o clube campeão na época de lizar e o seu potencial impacto na classificação judicial, levou a LPFP a solucionar a questão da anos e o país não tem uma política, uma
2019/2020. atual (cerca 30%), ou, ii) valorizar o investi- entrada direta na 1ª divisão, sem afetar o núme- estratégia definida para inverter a tendência,
Não existe conhecimento de uma situação se- mento realizado por todos os clubes até à data, ro de clubes participantes, assim como, a frustra- anular este défice estrutural da economia
melhante desde a Segunda Guerra Mundial. A bem como os resultados e o esforço dos clubes ção das expectativas dos clubes quanto às regras de Portugal, nem prazo de tempo definido
pandemia tem originado várias questões, sobre- e dos jogadores, e validar a classificação atual estabelecidas para as subidas e descidas para épo- para o executar. É um erro estratégico grave
tudo de natureza regulamentar (quanto à sua como final, apurando o campeão nacional e as ca de 2019/2020. colocar os cereais, com o milho à cabeça, no
aplicação) e jurídica, tanto no plano interna- subidas da 2ª Liga. Como tal, o alargamento do número de clubes
cional (FIFA e UEFA) como no plano nacional Sem defender como princípio inquestionável
topo das prioridades de política agrícola de
participantes já na próxima época de 2020/2021
(FPF e LPFP). o caso que envolveu o Clube Futebol Partizan deveria evitar as descidas (despromoções à 2ª Portugal (a fileira do milho, com base nos
A FIFA publicou recentemente um primeiro que, em 1999, viu terminado o Campeonato a Liga) e premiar o mérito dos clubes nas subidas, resultados de 2018, levaria pelo menos 56
documento designado “COVID 19 – Foot- dez jornadas do final por causa da Guerra dos pelo que parece ser a solução mais justa e equili- anos para anular o défice alimentar). Será
ball Regulatory Issues – Fifa Working Group Balcãs, por decisão da UEFA, sagrando-se as- brada na eventualidade das competições profis- que o lóbi dos cereais regressou em força?
– March 2020” em que aborda um conjunto sim campeão, poderão ser equacionadas outras sionais terminarem em definitivo.
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 15

NEGÓCIOS E EMPRESAS

Como manter a cultura da empresa


quando se trabalha à distância
O atual mercado lhar remotamente”. aqueles que não têm experiên-
As chefias podem incentivar cia de trabalho ou gestão desta
laboral está a operar os colaboradores a criar guias, forma, confiar na equipa é uma
cada vez mais webinars ou a gravar podcasts mais-valia.
sobre os temas onde são espe- A flexibilidade de trabalhar
remotamente. Mário cializados para dar a oportuni- remotamente pode ser uma
Rocha, manager da dade de partilhar conhecimen- forma de mostrar que se confia
tos e, por outro lado, para os no trabalho do colaborador. Se
Hays Portugal, partilha restantes profissionais poderem existe essa confiança e capacida-
adquirir esse conhecimento. É de para trabalhar no objetivo da
as quatro formas de crucial certificar que este tipo empresa, as chefias mais rapida-
como os empregadores de ações sejam reconhecidas in- mente reforçarão a ideia de que
ternamente. a cultura influencia a mentali-
podem manter a dade. Quando as chefias conse-
cultura de trabalho 4. Confiar na equipa guirem isso, o impacto do local
onde se trabalha será menor e
remotamente e gerir Embora o trabalho remoto será possível gerir uma equipa Mário Rocha, manager da Hays Portugal, partilha as quatro formas de como
com sucesso de longe. possa representar desafios, no remotamente enquanto a cultu- os empregadores podem manter a cultura de trabalho remotamente e gerir
início, particularmente para ra da empresa se mantém. com sucesso de longe.
1. Estabelecer métodos de
comunicação PUB

Quando se gere uma equipa


remotamente, a comunicação
eficaz é crucial. Como priori-
dade, deve-se estabelecer uma
comunicação frequente com a
equipa através das plataformas
certas. Aproveitar a variedade
de canais disponíveis para aju-
dar a equipa a manter-se em RESPONSABILIDADE
contacto e a colaborar, mas ter
em conta que utilizar demasia- SOCIAL EMPRESARIAL
dos canais pode ser excessivo.
Não existindo uma comuni-
cação presencial, a comunica-
ção por vídeo é uma excelente
opção. É importante agendar A obra tem como objetivo facilitar a compreensão
reuniões com a equipa e definir dos conceitos abrangidos pela responsabilidade
a agenda da reunião antes da vi- social, com exemplos reais, de forma a facilitar a
deochamada.
assimilação dos assuntos abordados e, despertar
2. Construir relações o interesse para a perceção e incorporação destas
matérias na gestão empresarial.
Trabalhar remotamente sig-
nifica que os profissionais vão
deixar de ter interações espon-
tâneas no escritório, que vão Público alvo: um compêndio muito útil a estudantes,
muito para além da construção docentes e investigadores nesta temática,
de uma relação de trabalho. administradores, gestores e quadros diretivos.
Seja para conversar sobre proje-
tos ou contar como foi o fim de
semana, estes momentos são es-
senciais para a criação de laços
dentro da equipa.
Portanto, para além de se ga-
rantir uma comunicação trans-
parente, também vale a pena Compre já em http://livraria.vidaeconomica.pt
considerar o tempo nas chama-
das ou videochamadas para que ou encomendas@vidaeconomica.pt
a equipa consiga abordar temas
que não estão necessariamente
ligados com o trabalho. Tomar
estas medidas é particularmente
Autor Maria José da Silva Faria CUPÃO ENCOMENDA (recortar ou fotocopiar)

importante para os novos mem- Páginas 288


bros da equipa. Nome Nº Contribuinte
PVP €19,40 Morada
3. Partilhar conhecimentos
C. Postal E-mail

Quando se trata de partilhar Solicito o envio do livro Responsabilidade Social Empresarial


conhecimentos e colaborar,
Pago por transferência bancária para o IBAN PT50 0033 0000 45313889113 05 (é necessário enviar comprovativo)
Mário Rocha, manager da Hays
Portugal, relembra os empre- Para o efeito envio cheque/vale nº , s/ o , no valor de € ,
gadores que “muitos profissio- R. Gonçalo Cristóvão,
Solicito envio de referência de multibanco para o email
nais de cada equipa possuem 14, r/c • 4000-263 PORTO
conhecimentos especializados Solicito o envio à cobrança. (Acrescem 4€ para despesas de envio e cobrança).
sobre uma determinada área ou http://livraria.vidaeconomica.pt
ASSINATURA
assunto. Isto é facilmente parti- encomendas@vidaeconomica.pt
lhado num escritório, contexto … Autorizo que a Vida Económica Editorial S.A. trate e utilize os meus dados pessoais, constantes deste formulário, para efeito de ações de marketing e promoção de produtos, serviços, campa-
diferente daquele que se verifica 223 399 400 nhas e eventos da Vida Económica Editorial S.A.. Mais declaro ter sido informado que a qualquer momento poderei requerer o apagamento ou retificação dos meus dados pessoais, bem como
opor-me a qualquer outra forma de tratamento desses dados, de acordo com a Política de Privacidade disponível em: http://www.vidaeconomica.pt/politica-de-privacidade.
quando a equipa está a traba-
16 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

NEGÓCIOS E EMPRESAS

Taxas de poupança e investimento das famílias estáveis Fundação para a Ciência e a Tecnologia lança programa
na Zona Euro em ciências da virologia
No quarto trimestre de 2019, antes da aplicação generalizada nos Estados-Membros das me- A “DOCTORATES4 COVID-19” é uma nova iniciativa lançada pela Fundação para a Ciência
didas de contenção da COVID-19, a taxa de poupança das famílias na área do euro foi de 13, e a Tecnologia (FCT) para estimular a formação doutoral de investigadores e especialistas em
em comparação com 12,9 % no terceiro trimestre. A taxa de investimento das famílias na área “ciências da virologia” em Portugal. Este concurso de formação doutoral especializada em ‘ciên-
foi de 9,1 %, estável em comparação com o trimestre anterior. cias da virologia’ deve ser planeado para vir a abrir durante, pelo menos, cinco anos consecutivos.

Apps de socialização não devem


pôr a segurança em risco
Seja para falar por videoconferência ção: Como é que esta app faz dinheiro? Se
com a família e amigos ou para partici- é gratuita, a informação pessoal é prova-
par em reuniões de trabalho à distância, velmente o preço a pagar – por isso, de-
nas últimas semanas, temos assistido à vemos olhar para as permissões de forma
proliferação de várias aplicações de socia- a perceber que tipo de dados a aplicação
lização em grupo, como o Houseparty e o recolhe, armazena e reutiliza: os dados
Zoom, cuja segurança tem sido posta em transmitidos pela app estão encriptados?
causa, originando uma onda de ceticismo Como é que sabemos que os utilizadores
e desconfiança por parte dos utilizadores. da app com os quais estamos conectados
David Emm, investigador principal de são exatamente quem dizem ser? E como
Segurança da Kas- é que verificamos a
persky, esclarece: informação ou links
“Num período como que nos enviam?
este, as pessoas estão Cada um de nós deve É importante estar
mais ativas na pro- refletir e decidir sobre atento às táticas de
cura de meios de so- engenharia social,
cialização facilmente aquilo que é ou não que procuram tentar
acessíveis, que lhes confortável partilhar online convencer o utiliza-
sejam convenientes dor de algo fictício
para manter o con- através de diversas
tacto com todos os formas de interação.
seus familiares e ami- Ter em conta que
gos. Desta forma, torna-se compreensível nada é 100% seguro. Embora possamos
que ignorem algumas barreiras para se pensar que não somos tão atraentes para
conectarem o mais rapidamente possível um hacker como é Jeff Bezos, podemos “Em situações de trabalho, utilizar sempre a aplicação que for recomendada pela empresa”, acon-
e da melhor forma. Cada um de nós deve facilmente cair nas armadilhas das aplica- selha David Emm, investigador principal de Segurança da Kaspersky.
refletir e decidir sobre aquilo que é ou ções.
não confortável partilhar online. Contu- confiar automaticamente em alguém e situações de abuso; proteger todos os
do, ao questionarmo-nos sobre as princi- Dez dicas para utilizar as aplicações verificar com os contactos se foi real- dispositivos com um produto de segu-
pais questões que estas ‘apps’ acarretam, e mente essa pessoa que se conectou à apli- rança para Internet com boa reputação;
tendo algumas recomendações sempre em As 10 principais dicas para utilizar es- cação; desativar recursos, a menos que os instalar as atualizações ao sistema, mal
mente, podemos continuar a conectar- tas aplicações: rever atentamente as de- queiramos utilizar ou precisemos de ace- estejam disponíveis;
-nos de forma segura, mantendo o con- finições de privacidade e segurança; uti- der aos mesmos (por exemplo, o acesso Em situações de trabalho, utilizar sem-
tacto com quem mais gostamos”. lizar palavras-passe únicas e complexas ao microfone e à câmara); não partilhar pre a aplicação que for recomendada pela
Questões que devem servir de reflexão para cada uma das contas online; limitar em demasia – não publicar nada se não empresa, ao invés da sua app favorita para
ao fazer o download de qualquer aplica- o que pode ser visto ou partilhado; Não queremos que alguém veja; denunciar conversar em grupo.

MARIA DOS ANJOS GUERRA ADVOGADA


marianjosguerra-3012p@adv.oa.pt

ARRENDAMENTO
REGIME EXTRAORDINÁRIO E TRANSITÓRIO DE PROTECÇÃO DOS ARRENDATÁRIOS

Oposição à renovação do arrendamento pelo senhorio


“Por motivos profissionais, há alguns isso não se aplica ao meu contrato “não renovação” nos casos em que o com certa antecedência sobre o termo do
anos, arrendei um apartamento que, que foi feito com “prazo certo”, será senhorio pode pôr termo ao contrato período negocial em curso,.
segundo carta que, no fim do ano pas- assim?” de arredamento, atendendo ao contexto Muito embora se entenda que o Leitor
sado, recebi do proprietário do proprie- de emergência em que o diploma poderia invocar o disposto no supra
tário do imóvel, deveria entregar no fim De acordo com o que o Leitor refere, supra referido foi proferido, em que referido diploma legal para não ter que
do próximo mês de Maio, efetivamente, a Lei 1-A/2020, determinou a manutenção da habitação se tornou entregar o imóvel arrendado no fim do mês
Muito embora continue a precisar de a suspensão da produção de efeitos das primordial, desde logo se entendeu que o de Maio caso, até lá, não consiga encontrar
um apartamento na mesma cidade e denúncias de contratos de arrendamento que se pretendia com a referida suspensão alternativa, nem cessem as medidas
como sou médico, a minha atividade habitacional e não habitacional efetuadas da denúncia era suspender o efeito de governamentais em vigor, mais se informa
profissional não tenha ficado suspen- pelo senhorio, até à cessação das medidas qualquer comunicação do senhorio, com que já foi aprovada na generalidade,
sa durante o Estado de Emergência, de prevenção, contenção, mitigação e o objetivo de pôr termo a um contrato de embora até à presente data ainda não
entretanto fiquei impedido de visitar tratamento da infeção epidemiológica por arrendamento. tenha sido publicada, uma proposta
outros apartamentos para onde poderia SARS-Cov-2 e da doença Covid-19. Isto porque, muito embora o termo legislativa que prevê o fim da caducidade
mudar-me. Muito embora o regime dos contratos de “denúncia” seja impropriamente utilizado dos contratos de arrendamento, segundo
Há pouco tempo li, nesta coluna, arrendamento de duração indeterminada noutros contextos legislativos, em bom a qual, durante o período de suspensão,
que havia “suspensão da produção use o termo “denúncia” e o regime dos rigor e por definição, esta sempre consistiu os senhorios não poderão rescindir os
de efeitos nas denuncias” dos arren- contratos de arrendamento celebrados na declaração feita por um dos contraentes contratos nem exigir indemnizações aos
damentos mas já me disseram que com prazo certo utilize a expressão de que não quer a renovação ou a inquilinos cujo prazo do contratual termine
continuação do contrato, em regra feita nos próximos três meses.
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 17

NEGÓCIOS E EMPRESAS

TIAGO M., MIGUEL C. E FREDERICO R.F.


FJC
Grupo Atlantic quer
A inteligência artificial e o crescimento
ultrapassar os 10 milhões
económico de euros de vendas
A inteligência artificial (IA) é a ciên- associadas, como a redução de erros,
cia que procura estudar e compreender pois as máquinas são mais precisas, re-
o fenómeno da inteligência e, concomi- sistentes e têm uma maior capacidade
tantemente, um ramo da engenharia, na de operação em ambientes hostis, con-
medida em que procura construir instru- seguindo assegurar a realização de ta-
mentos para apoiar a inteligência huma- refas mais duras e exigentes sem fadiga
na. Juntas, a ciência e a engenhariapreten- acumulada nem necessidade de pausas.
dem possibilitar que dispositivos realizem No entanto, esta tecnologia apresenta
tarefas que, quando são realizadas por também desvantagens. Em primeiro
seres humanos, precisam do uso da in- lugar, o alto custo dos equipamentos
teligência. Os principais investigadores e dotados de IA, associado à complexida-
livros didáticos da área definem o campo de e dificuldade de manutenção. Pode-
como “o estudo e projeto de agentes in- mos ainda referir a falta de criatividade,
teligentes”, onde um agente inteligente é uma vez que as máquinas não vão além
um sistema que percebe o seu ambiente dos limites impostos, não sendo desen-
e toma atitudes que maximizam as suas volvidas ao ponto de pensar como os
possibilidades de sucesso. humanos, de forma criativa. Por fim,
Em relação à história e à origem da IA, sendo um campo que potencia algum
foi na década de 40 do século XX que emprego altamente especializada, pode
começaram a ser realizadas as primeiras contribuir para a perda de postos de
pesquisas. Contudo, apenas em 1956, trabalho ao realizarem de forma mais
no famoso encontro de Darmouth, onde rápida, mais barata e mais eficiente al-
estiveram presentes grandes especialistas gumas tarefas habitualmente desenvol-
em ciências da computação, surgiu o ter- vidas por humanos.
mo “inteligência artificial”. A partir daí A tecnologia constitui um aspeto
têm sido realizados estudos e pesquisas muito importante na eficiência de uma O objetivo para 2020 é continuar a crescer.
sobre como desenvolver e melhorar sis- economia ou negócio. É bastante con-
temas baseados neste conceito. O grande sensual e objetivo dizer que, desde o A pandemia não para com a para fidelizar o cliente”, frisa o CEO do
desafio das pesquisas em IA pode ser resu- início do aparecimento da tecnologia Grupo Atlantic.
atividade do Grupo Atlantic.
mido com a questão deixada por Minsky como a conhecemos, a sua evolução até
no livro “Semantic Information Proces- aos dias de hoje moldou muito a socie- Mantendo o objetivo de Aposta na América Central
sing” em 1968: como fazer as máquinas dade e a forma de operar das empre- em 2020 ultrapassar os e do Sul
compreenderem as coisas?”. sas e das nações. Esta relação permitiu 10 milhões de euros de
Atualmente, a IA está cada vez mais então um aumento da produtividade Trabalhando, sobretudo, para clientes
presente nas nossas vidas, sendo exem- do trabalho, o surgimento de novas ne- vendas anuais, pretende, nos localizados principalmente na América
plos disso smartphone, corretor orto- cessidades e, consequentemente, novos próximos anos, estabelecer Latina, o grupo integra empresas sedea-
gráfico, a “Siri”, os robôs de cozinha, os produtos e uma grande otimização de das em países como a Suíça, o Brasil, o
representações em todos os Chile e as Honduras. “Estando os nossos
países da América Latina. principais clientes na América Central e
A tecnologia constitui um aspeto muito importante na do Sul, foi nossa estratégia criar escritó-
FERNANDA SILVA TEIXEIRA
fernandateixeira@vidaeconomica.pt rios nesses países por forma a agilizar os
eficiência de uma economia ou negócio contatos comerciais. Em contrapartida,
Nascido em 2006 pelas mãos de dois o nosso escritório da Suíça foi criado a
jovens portugueses, Hélder Pinto e o seu pensar na aproximação com os diversos
sistemas dos carros, entre outros… Além processos das empresas a diversos ní- irmão Nicolas Pinto, o Grupo Atlan- fabricantes europeus”.
disso, estes sistemas estão paulatinamen- veis. tic, constituído pelas empresas Atlantic Questionado acerca do motivo que os
te a tornarem-se naturais na nossa vida Mas se desde a década de 90 até ago- Spare Parts, HNP Swiss, Smart Supply levou a apostar, em específico, na Améri-
quotidiana e, aos poucos, ser-nos-ão cada ra esta afirmação é largamente aceite, Brasil, ASP Chile e ASP Honduras, con- ca Central e do Sul, o responsável explica
vez mais habituais. Este campo de estudo qual será o rumo previsível da relação seguiu atingir em pouco mais de uma que o mercado onde o grupo atua é, nes-
está a evoluir cada vez mais rápido, o que entre tecnologia e crescimento econó- década, uma faturação de vários milhões. ses países, “superior ao existente em Por-
está a ter impactos em várias áreas, como, mico? Com a inteligência artificial e Mas não é o volume de negócios que faz tugal ou na Europa”. “Existe uma grande
por exemplo, a educação, a agricultura, os as suas diversas valências, o cenário a o orgulho dos seus responsáveis, mas sim carência nesses países de um bom aten-
transportes, toda a indústria e até o entre- longo prazo prevê-se de elevado cres- “o número de funcionários” que hoje dimento. Afinal de contas, nós também
tenimento. cimento. No entanto, à semelhança do empregam pelo mundo inteiro. somos latinos, o que dá uma vantagem
A inteligência artificial pode então ser que se verificou nas primeira e segunda Em declarações à ‘Vida Económica’, no nosso negócio”, assegura. Neste con-
utilizada em diversos contextos e ajudar a revoluções industriais, existe um gran- Hélder Pinto explica que “este era um texto, e como objetivo a curto prazo, o
melhorar a nossa produtividade e gestão de efeito de substituição do trabalho, sonho antigo” e o facto de “já terem uma responsável revela que o grupo quer, “nos
de tempo, existindo inúmeros exemplos ou seja, o trabalho é substituído por vasta experiência na área naval ajudou a próximos anos, estabelecer representa-
da sua aplicação. Uma das suas utiliza- capital tecnológico e, por isso, poderá concretizar esse sonho”. Embora tenham ções em todos os países da América Lati-
ções mais frequentes são os sistemas de tem um impacto negativo no consumo começado apenas com um computador, na, tornando assim, cada escritório mais
recomendação, os quais funcionam com privado e no crescimento devido ao de- uma impressora e um fax numa pequena autónomo”.
base na recolha de histórico de preferên- semprego tecnológico. No entanto, são divisão em casa, hoje o grupo conta com Sem adiantar quaisquer números re-
cias e de hábitos dos utilizadores. A sua muitas as variáveis que afetam o traba- um edifício próprio, com escritórios e ar- lativos a 2019, Hélder Pinto refere que
utilização vai desde de plataformas de lho, o volume de negócios das empre- mazém com cerca de 5200 m2. “Somos o volume de negócios se divide em duas
música e de vídeo até anúncios nas redes sas, assim como o crescimento como uma multinacional com sede em Palmela grandes áreas: a indústria marítima e a
sociais sugeridos com base nos “cookies” um todo, dificultando assim uma pre- e isso enche-nos de orgulho”, afirma. área da energia. “Hoje o mercado naval
resultantes de pesquisas anteriores. Outro visão exata. Explicando que o objetivo do projeto representa cerca de 65% do nosso volu-
exemplo, são muitos os jogos que joga- Há um paralelismo claro entre as ou- visava, desde logo, concorrer com um me de faturação, principalmente a área
mos, cujas personagens utilizam algorit- tras revoluções referidas e o processo conjunto de reconhecidas empresas ale- offshore. Já os restantes 35% são orien-
mos de inteligência artificial, o que torna da evolução tecnológica. A consultora mãs, o empresário salienta que a aposta tados para a área da energia (fóssil ou
o jogo muito mais desafiante. Havendo Accenture afirma que esta forma de na qualidade do serviço, “dando uma biogás)”.
muitos outros exemplos, poderemos re- tecnologia pode levar a aumentos de resposta num curto período de tempo A terminar, o empresário assegura ain-
ferir os sistemas de navegação, como o produtividade do trabalho na ordem e trabalhando sempre com produtos da que, no último ano, o grupo obteve
Waze, que através da IA, consegue cal- dos 40%, gerando um grande impacto de qualidade”, foi desde logo assumido “um crescimento exponencial em termos
cular o trajeto mais rápido, evitando o no crescimento económico mundial. como um vetor estratégico da empresa. de funcionários e de faturação”. Já para
trânsito. É também evidente a forma como as “Somos uma empresa que faz questão 2020, “estamos otimistas. Pretendemos
nossas vidas são cada vez mais digitais de se impor objetivos e de os ultrapassar. continuar a crescer e, salvo algum acon-
Entraves e Oportunidades da IA e por isso, de certa forma, mais rápidas. Seja no tempo de resposta à proposta, no tecimento mundial, penso que o grupo
prazo de entrega ou na qualidade do ser- conseguirá ultrapassar os 10 milhões de
Claro que a IA tem grandes vantagens (Continua na próxima edição) viço de entrega. Rápido e competitivo, euros de vendas anuais”.
18 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

NEGÓCIOS E EMPRESAS/PME

Maioria dos portugueses não consigna IRS SIFIDE suspenso por tempo indeterminado
Mais de metade dos contribuintes portugueses não fazem consig- Na sequência da situação excecional de pandemia de Covid-19, o prazo para apresen-
nação do IRS na sua declaração anual de rendimentos, sendo que tação de candidaturas ao SIFIDE encontra-se suspenso, por tempo indeterminado. O
18% não sabem sequer que o podem fazer. Para a Operação Na- SIFIDE tem como objetivo apoiar as empresas no seu esforço em Investigação & De-
riz Vermelho a consignação de IRS é a maior fonte de receitas e senvolvimento através da dedução à coleta do IRC de uma percentagem das respetivas
representa cerca de um terço do seu orçamento anual. despesas de I&D. Esta suspensão é feita ao abrigo da Lei nº 1-A/2020.

JOÃO VIEIRA LOPES, PRESIDENTE DA CCP, AFIRMA INVESTIMENTO INTERNACIONAL


PESA 35%

Apoios do Governo deixam Estrangeiros


investem
de fora 200 000 empresas 744 milhões
As medidas anunciadas pelo
Governo não abrangem de euros
cerca de “200 mil empresas
que empregam 1,7 milhões em habitação
de trabalhadores”, o que
resulta “numa discriminação em Lisboa
inaceitável”, afirma João Vieira Em 2019, os estrangeiros adquiriram
Lopes, presidente da CCP - 1630 imóveis residenciais na Área de Rea-
bilitação Urbana (ARU) de Lisboa, inves-
Confederação do Comércio e tindo um montante de 744,3 milhões de
Serviços de Portugal. euros, apurou a Confidencial Imobiliário.
Além disso, “é preciso garantir Os dados dizem respeito à atividade de
aquisição de imóveis residenciais realizada
que os financiamentos às por particulares na ARU de Lisboa.
empresas não venham a ser Os compradores internacionais repre-
sentam em 2019 uma quota de 35%
onerados pela banca, com no total de investimento em habitação por
um conjunto de taxas que particulares na ARU de Lisboa, o qual as-
hoje em dia se tornaram num cendeu a 2,11 mil milhões de euros. No
total do mercado, o investimento re-
autêntico pesadelo para os cuou 12%, influenciado pela perda de di-
clientes do sistema bancário”, nâmica dos compradores nacionais, cujo
acrescenta. volume transacionado reduziu 19%, para
1,36 mil milhões de euros. Os portugue-
FERNANDA SILVA TEIXEIRA ses adquiriram um total de 4320 imóveis
fernandateixeira@vidaeconomica.pt
residenciais em 2019.
Vida Económica – No âmbito da de- Já os compradores internacionais gera-
claração de estado de emergência, to- ram um investimento 7% acima dos 693,9
dos os estabelecimentos que não pres- milhões de euros registados em 2018. Em
tem serviços essenciais ou forneçam termos de ticket médio de investimen-
“As empresas, especialmente as de pequena dimensão, não têm reservas para enfrentar uma situa- to, os estrangeiros investiram, em média,
bens de primeira necessidade foram ção como a que vivemos”, considera João Vieira Lopes.
obrigados a fechar portas. Como tem o 457,2 mil euros por habitação em 2019,
setor do comércio lidado com este novo um valor cerca de 45% acima dos 316,0
contexto? à economia nacional? suspender a contagem dos prazos dos mil euros investidos pelos nacionais.
João Vieira Lopes - Quer o comércio JVL - É uma decisão que não compreende- contratos de arrendamento, habitacio-
não alimentar quer os diversos serviços ao mos e por isso fizemos um forte protesto quer nais e não habitacionais, ou das suas Desaceleração em 2020
consumidor (cabeleireiros, ginásios e ou- em termos de opinião pública quer junto do renovações. Qual a importância desta
tros) suspenderam a sua atividade ficando Governo. No universo da CCP ficaram de medida, sobretudo para os pequenos “A maior dinâmica dos estrangeiros, em
sem receitas, o que torna muito difícil ou fora quase 200 mil empresas que empregam empresários do comércio? contraste com o comportamento do inves-
mesmo, em muitos casos, impossível, ge- um milhão e setecentos mil trabalhadores, JVL - É uma medida positiva, mas, para timento nacional, poderá ser uma resposta
rir o conjunto de despesas correntes, no- o que foi uma discriminação inaceitável. O ser eficaz, terá que ser alargada a todos os às alterações previstas para os mecanismos
meadamente o pagamento de salários. O Governo comprometeu-se a avançar com que encerraram temporariamente ou tive- legais e fiscais de incentivo ao investimen-
mesmo sucede com setores que, apesar de linhas de financiamento para estes sectores, ram grandes quebras durante a crise. Não to estrangeiro. Ou seja, face à entrada em
se manterem abertos, como a reparação au- mas ainda não estão estruturadas. pode ser apenas para os que suspenderam a vigor das restrições anunciadas nesse âm-
tomóvel, estão a ter uma quebra brutal da atividade por imposição legal, como apon- bito em 2020, tal franja da procura po-
atividade. As empresas, especialmente as Empresas não poderão manter ta a proposta do Governo. A CCP apresen- derá ter antecipado as suas decisões de in-
de pequena dimensão, na sua maioria, não todos os postos de trabalho tou propostas nesse sentido. vestimento para 2019. Por isso, não será
têm reservas para enfrentar uma situação de estranhar uma desaceleração natural
como a que vivemos e será decisivo para VE - Face ao alargamento e simplifi- VE - O Conselho de Ministros aprovou no investimento estrangeiro em 2020”,
a sua sobrevivência o tipo de políticas de cação do regime de “lay-off”, acredita também a atribuição de moratórias de comenta Ricardo Guimarães, diretor
apoio a implementar pelo Governo. que será agora possível à esmagadora seis meses, até ao final de setembro, do da Confidencial Imobiliário.
maioria das empresas deste setor man- pagamento dos créditos à habitação e das
VE - A sobrevivência de muitas em- ter os postos de trabalho? empresas. Em que medida esta era tam- Compradores oriundos de 92 países
presas poderá estar em risco? JVL - As alterações produzidas à versão bém uma medida essencial para o setor?
JVL - Esta crise será muito profunda e inicial foram positivas e vieram no sentido JVL - São medidas importantes mas é Destaca-se ainda a maior amplitude de
terá naturalmente consequências na viabi- do que propusemos. No entanto, a retoma preciso que os bancos as operacionalizem nacionalidades ativas na compra de casa,
lidade de muitas empresas. Um fator de- será diferente por setores e por empresas. rapidamente, o que não está a suceder. É com os compradores oriundos de 92 países
cisivo será a sua duração, que é difícil de Temos de ser realistas. Assim, do mesmo preciso garantir também que estes proces- em 2019 a comparar com os 80 países de
prever, e será muito importante para poder modo que haverá empresas a encerrar, nem sos, assim como o dos financiamentos às 2018. Não obstante, cinco países conti-
haver uma ideia mais clara do número de todas as restantes poderão manter todos os empresas, não venham a ser onerados pela nuam a concentrar mais de metade do in-
empresas que não resistirá. postos de trabalho. banca, com um conjunto de taxas que hoje vestimento internacional em habitação na
em dia se tornaram num autêntico pesa- ARU de Lisboa, com um peso agregado de
VE - Como viu a decisão inicial do Go- VE - O Governo anunciou ainda que delo para os clientes do sistema bancário. 53%. A China lidera, com uma quota de
verno em deixar o setor do comércio e vai avançar com uma proposta de lei à Também já colocámos esta questão ao Go- 16,7%, seguida da França, com 15,9%, e
os serviços à margem do auxílio público Assembleia da República no sentido de verno. do Brasil, com 9,7%,
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 19

NEGÓCIOS E EMPRESAS/PME

Engenheiros e médicos criam ventilador para hospitais Rumos Serviços recruta por videoconferência
Uma equipa de engenheiros e médicos, liderada pelo Instituto de Engenharia de Sistemas e Com- A Rumos Serviços, consultora em Tecnologias de Informação (TI), conta com mais de
putadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC) e pela Faculdade de Engenharia da Universidade do 100 vagas de emprego e quer recrutar, até ao final do ano, cerca de 70 profissionais em
Porto (FEUP), desenvolveu o PNEUMA, um ventilador de pandemia com um balão autoinsuflável, áreas de desenvolvimento. Os processos de recrutamento decorrem através de entre-
de baixo custo e fácil montagem, para apoiar os hospitais portugueses no âmbito do novo coronavírus. vista por videoconferência.

PARCERIA COM A UNIVERSIDADE DO PORTO CRIA PRODUTOS DE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL


ANA MONIZ

Snood Foods aposta na exportação Psicóloga/executive coach


e autora de “Este livro
não é para fracos”

de alimentos à base de leguminosas O medo e a incerteza


Reduzir o consumo de
Um estudo da University College London pediu a pessoas
carne e criar apetência comuns para se sujeitarem a uma de duas situações: numa
por produtos mais estavam a jogar um jogo de computador onde de tempos a
saudáveis à base de tempos iriam receber um choque elétrico ligeiro, na outra
situação teriam a hipótese de evitar o choque elétrico se o
leguminosas é o objetivo conseguissem antecipar, mas como as regras do jogo iam
da Snood Foods. Através mudando, a hipótese de receber o choque permanecia. A
conclusão foi que o risco de receber um choque elétrico causava
de uma parceria com a maior stress aos participantes da experiência do que a certeza
Universidade do Porto, de que o iriam receber (Berker, A.O. et al, 2016). O que nos
a empresa lançou uma mostra algo que talvez não nos surpreenda, a incerteza é ainda
mais perturbadora do que uma ameaça real.
linha de novos produtos O nosso mundo mudou em 15 dias. Depois do choque,
alimentares destinados veio o medo, a atuar por vezes a nosso favor: lavamos as mãos,
à generalidade dos desinfetamos, evitamos contacto, imaginamos potenciais
fontes de contágio, estamos alerta, agimos e com estas ações
consumidores que já protegemo-nos realmente. Mas, se deixarmos, o medo também
está presente na grande pode atuar contra nós: ficamos mais inquietos, intolerantes,
distribuição. Alexandre egoístas e numa procura do culpado: O governo, os Chineses,
o Universo… O importante é ter uma resposta simples e
Santos, fundador da terminar com a incerteza. Até no medo do contágio se notam
empresa, acredita no estes extremos. Há quem nem respire e passe os dias à volta da
desinfeção e há quem ignore ostensivamente o risco. Difícil é
potencial dos produtos “Optou-se por chips porque são alimentos práticos que se podem consumir em
agir de modo razoável, pensar em probabilidades, aceitar que,
na exportação, tendo em vários momentos e lugares, referiu” Alexandre Santos.
por muito que nos esforcemos, não podemos controlar tudo e
conta a procura crescente Porto, iniciado em 2015, que pre- e tenta oferecer vantagens a vários
que não sabemos o que vem aí.
Como vai ser a seguir? Vou conseguir garantir trabalho aos
de alimentos mais tendia estudar dos benefícios das tipos de consumidores. Natural- meus colaboradores? Vou ter trabalho? Vou poder pagar as
saudáveis e com menos leguminosas e a sua capacidade de mente apresentamos um produ- minhas contas?
se transformarem em produtos ali- to fantástico para uma população Precisamos de aumentar a nossa resiliência perante a
impacto ambiental. mentares de elevado valor nutricio- preocupada com os seus hábitos incerteza. Os conselhos mais habituais para lidar com o medo
nal e baixo impacto ambiental. alimentares, independentemente costumam ser “Tens de pensar positivo”. Como se pensar
“A ideia surge provavelmente “Numa primeira fase, iniciou-se da sua idade, mas também o facto
quando se identificaram e combi- positivo fosse fácil ou até possível em algumas situações. E
a trabalho experimental. Desen- de ser prático permite por exemplo aqui a investigação que referi no início oferece mais dados:
naram várias necessidades: sabe- volveram-se algumas formulações fazer substituição dos lanches das
mos que o consumo de legumino- quando o stress aumentou, as pessoas também ficaram mais
para as massas à base de farinhas de crianças que os pais preparam para eficazes a evitar os choques elétricos. Por isso, mais do que
sas (feijão, grão-de-bico, lentilhas, feijão e de grão-de-bico e começa- elas levarem para a escola, ou mes-
etc.) está associado a uma redução evitar pensar no que nos preocupa, será mais útil perguntarmos
ram a definir-se mo acompanhar a nós próprios: de que tenho medo? O que posso fazer agora
de risco de várias doenças crónicas as operações do o jogo de futebol
e também sabemos que o consumo para o resolver/minimizar? O que posso controlar? Como o
processo de pro- ou uma série no posso fazer? É altura de nos focarmos e agir dentro do que nos
de leguminosas é geralmente muito dução. Mais tar- O cultivo de Netflix”, afirma é possível.
menor que as recomendações ali- de, o trabalho de leguminosas tem Alexandre San-
mentares em Portugal e em muitos Mas há situações, que por muito que antecipemos, não
desenvolvimento tos. podemos controlar, são os aspetos da vida que também poderão
outros países do mundo”, disse Ale- continuou e as impacto positivo na Os preços pra-
xandre Santos à “Vida Económica”. mudar e que só podemos aceitar: o que preciso de aceitar?
O cultivo de leguminosas tem im-
formulações co- qualidade dos solos ticados não estão Como o posso fazer? E como me posso agora ajudar a acalmar?
meçaram a che- acima nem abai-
pacto positivo na qualidade dos so- gar mais perto
agrícolas xo dos produ-
Para esta vertente podem ser úteis as estratégias de respiração
los agrícolas pois promove a fixação profunda, “mindfulness” e ocupação do tempo livre com
daquilo que são tos tradicionais tarefas desafiantes e que requeiram atenção. O esgotar dos
de azoto e o aumento da biomassa e hoje. Nessa altura à base de carne,
atividade microbianas nos solos. O nosso recursos emocionais pode vir de uma atenção constante
foi necessário produzir no laborató- porque “os Bean’Go não concorrem ao perigo, o nosso sistema de alerta está preparado para nos
impacto ambiental da produção de rio alguns quilogramas de produtos com produtos cárnicos, mas sim
proteína a partir das leguminosas é proteger e fazer agir, mas é limitado e pode levar à exaustão.
para realizar as primeiras avaliações com snacks. O preço de cada um O desafio é conseguirmos um equilíbrio dinâmico que nos
significativamente inferior ao que sensoriais, o que, por terem sido dos produtos depende da escala da
se verifica para a produção de pro- permita fazer o que está ao nosso alcance mudar e aceitar o que
muito positivas, nos levou a avan- operação, do tipo de processamento não está. Para quem gere pessoas, é um momento difícil, as
teína de origem animal. çar com o projeto”, referiu Alexan- e essencialmente do que as pessoas
“Surgiu assim a ideia de criar um dificuldades são muitas, vêm de todos os lados e há decisões e
dre Santos. estão dispostas a pagar. A existência prioridades a ponderar. O próprio dia a dia do teletrabalho será
alimento que permitisse alargar os de mais produtos de origem animal
espaços e promover ocasiões para o tanto mais eficaz quanto mais a liderança se basear no apoio
Abordagem de novos faz com que os preços sejam mais a cada elemento da equipa, definição de objetivos e confiança
desejável consumo de leguminosas, mercados baixos e, como tal, a níveis de esca-
com benefício para a saúde huma- mútua do que no controlo e microgestão.
la, superiores ao que os produtos de No livro que escrevi em 2019 “Este livro não é para fracos:
na e para a sustentabilidade dos A empresa não aposta apenas nos origem vegetal têm”.
recursos alimentares. Optou-se por Como agir com coragem está ao alcance de todos” Ed. Planeta),
consumidores vegan que rejeitam Em termos de comercialização, a coragem é definida como “agir de acordo com os nossos
um produto tipo chips porque são qualquer tipo de alimentos de ori- aposta está a ser feita no mercado
alimentos práticos que se podem princípios e valores, mesmo que implique risco, mesmo que
gem animal. “Os snacks são vegans, de grande distribuição em Portugal, não saibamos o que nos espera à chegada”. Não quero de modo
consumir em vários momentos e mas não nos consideremos um pro- através da rede de lojas Pingo Doce,
lugares” - explicou. nenhum romancear ou desvalorizar os obstáculos e perdas que
duto vegan, de mesma forma que o bem como nas máquinas de venda vamos ter e que muitos já estão a sentir, mas, se já somos o que
A Snood Foods, Produtos Ali- produto não tem glúten e também e lojas de conveniência.
mentares, Lda foi criada em 2017, repetidamente fazemos, em momentos de crise, são as nossas
não nos consideramos um produto A médio prazo, a empresa pre- decisões que mostram aos que nos rodeiam se podem ou não
no seguimento de um projeto de para celíacos. O produto foi conce- tende abordar novos mercados, no-
investigação da Universidade do confiar em nós.
bido para ser consumido por todos meadamente, os países europeus.
20 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

NEGÓCIOS E EMPRESAS/PME

Venda de livros cai 65,8% Rangel alarga colaboração com a WCA


A venda de livros em Portugal caiu abruptamente. Segundo dados da GfK, na semana de A Rangel Logistics Solutions expandiu a sua parceria com a rede mundial WCA nos merca-
16 a 22 de março foi registada uma acentuada quebra de dois terços do valor (-65,8%), em dos de Angola, Cabo Verde, Moçambique e Brasil. Nestes países onde tem presença direta,
comparação com a semana homóloga do ano passado. Neste período, foram vendidos menos conta com estruturas e equipas próprias que asseguram um serviço regular para qualquer
121,6 mil unidades, o quer representa uma quebra de 1,6 milhões de euros no mercado total. parte do mundo.

Iberdrola aposta no setor


da energia eólica marinha flutuante
Mesmo com os constrangi- será projetada para operar em
mentos que Portugal e o mundo condições no Mar do Norte
vivem fase à pandemia da CO- e será o ponto de partida para
VID-19, a atividade da Iber- uma montagem em grande es-
drola não pára e terá 2000 MW cala de futuros parques eólicos
eólicos marinhos instalados até flutuantes de 500 MW”. Acres-
final de 2022, nas várias geogra- centam ainda que “durante o
fias em que opera. projeto será comprovada a sua
Em comunicado, a espanhola viabilidade em outras locali-
anuncia a aposta na energia eó- zações específicas do Mar Me-
lica marinha flutuante, com um diterrânio, Báltico, Atlântico
projeto de demonstração, o Fla- e Pacífico e serão avaliados os
gship, desenvolvido em regime custos e a viabilidade da logísti-
de consórcio, e que pretende ca da tecnologia de betão frente
“demonstrar a viabilidade e ren- a uma tecnologia de aço”.
tabilidade” de uma plataforma
eólica marinha flutuante para Arranque em 2021
turbinas maiores que 10 MW.
O objetivo é que o protótipo O início da montagem da
venha a ser instalado, em 2022, plataforma flutuante está pre-
no Marine Energy Test Centre vista para o segundo trimestre
(Metcentre), na costa da No- de 2021, de modo a que pos-
ruega. O Flagship, que envolve sa ser instalada em alto mar no
empresas espanholas, francesas, primeiro trimestre de 2022. O
alemãs, dinamarquesas e no- projeto está, ainda, dependente
rueguesas, “visa alcançar uma da aprovação final do contrato
redução no custo da energia de financiamento, sendo que O objetivo é que o protótipo venha a ser instalado, em 2022, no Marine Energy Test Centre (Metcentre), na costa da
(LCOE) na faixa de 40-60 eu- poderá vir a ser apoiado, em Noruega.
ros/MWh em 2030, impulsio- cerca de 25 milhões de euros,
nado por economias de escala, pela Agência Executiva de Ino- nha flutuante. gia eólica marinha no País Basco a “chave para combater as alte-
cadeias de suprimentos compe- vação e Redes (INEA), entidade A Iberdrola está também en- e apoiará a transição energética rações climáticas”, sendo, por
titivas e uma série de inovações que gere os programas da Co- volvida num outro projeto de em regiões como o País Basco isso, um “pilar fundamental”
tecnológicas”. missão Europeia em matérias demonstração, também rela- (BIMEP) ou as Ilhas Canárias na estratégia da empresa, que a
“Este projeto de demonstra- de transportes, energia e tele- tivo à energia eólica marinha (PLOCAM), ajudando na di- esta área destinou 13 260 mi-
ção, com uma turbina eólica comunicações, e que organizou flutuante, mas com uma tecno- versificação do setor industrial lhões de euros de investimento
marinha flutuante de mais de o concurso para avaliar e finan- logia diferente e em Espanha, de Espanha”. entre 2018 e 2020, o equivalen-
10 MW e uma estrutura flu- ciar tecnologias inovadoras no projeto esse que “fortalecerá a No comunicado pode ler-se te a 39% do investimento total
tuante de betão semirreversível, campo da energia eólica mari- cadeia de fornecedores de ener- que a energia eólica marinha é que fez em renováveis.

ARMANDO FONTAINHAS
presidente da Adega de Monção

Impacto da COVID-19 no setor dos vinhos


O setor dos vinhos, a nível mundial, orçamento está, em primeiro lugar, do êxodo do mundo rural e à completa mesa de todos os portugueses.
não vai ter a sorte de passar ao lado da canalizado para as necessidades básicas. desertificação do território. O cenário é adverso para o mundo
pandemia do COVID-19 e os efeitos O período de imprevisibilidade em As cooperativas do setor representam os vitivinícola, um dos mais importantes
deste vírus já se começam a fazer sentir: que vivemos leva a uma consequente microprodutores – lembro que a Adega da agricultura nacional, mas a Adega
as feiras internacionais com grande incerteza dos mercados, que se traduz de Monção conta com 1600 associados de Monção tem trabalhado no sentido
importância para os produtores, como a numa retração do consumo. Esta – e ao estarem localizadas em pequenos de minimizar os efeitos negativos
ProWein ou a Vinitaly, foram canceladas, quebra acentuada nas vendas e o meios rurais têm um papel único e desta pandemia. Para apoiar os nossos
o enoturismo está a sofrer um grande tempo de resolução prolongado desta fundamental na criação de riqueza e na cooperantes nesta fase complicada, em
impacto e as exportações, que no ano pandemia levam a que estejamos a fixação de população no interior. que muitas empresas de vários setores
anterior bateram recordes, estão agora em aproximar-nos da nova colheita de Esta é uma realidade que preocupa os têm a sua sobrevivência ameaçada,
forte abrandamento. 2020, sem ter ainda escoado o stock da trabalhadores desta área, pois quanto conseguimos antecipar o pagamento de
Em Portugal, desde o início desta colheita do ano passado, e este é um maior for a crise social e económica 3.4 milhões de euros, respeitante aos
pandemia, houve uma queda abrupta fator preocupante. maiores serão os prejuízos para as últimos 50% da colheita de 2019. Em
no consumo de vinhos on trade devido Adicionalmente, como estamos cooperativas e empresas vinícolas. Com as breve iremos ainda disponibilizar canais
ao encerramento de bares, restaurantes localizados em territórios de baixa mais variadas responsabilidades nas mãos, de venda online para os nossos produtos.
e cafés. Além disso, no “off trade”, a densidade populacional, uma queda neste momento, a maior preocupação é Este novo marketplace permitirá que
prioridade das famílias têm sido os bens abrupta do preço das uvas levará ao conseguir manter os produtores e criar milhares de consumidores possam
de primeiro consumo, sendo que o seu abandono da atividade e ao acentuar soluções que levem os nossos produtos à continuar a comprar os nossos vinhos.
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 21

NEGÓCIOS E EMPRESAS/Empresas Familiares

Especialistas na consultoria a Empresas Familiares


ANTÓNIO NOGUEIRA DA COSTA e elaboração de Protocolos Familiares
REFLEXÕES SOBRE Consultor Empresas
Santiago – Porto www.efconsulting.es
Familiares
EMPRESAS FAMILIARES www.efconsulting.pt
e antonio.costa@efconsulting.pt

As pessoas estão disponíveis para pagar mais por produtos


de empresas familiares
Barometer 2017. Special Re-
port: Family Business” desen-
volvido pela Edelmann, em
2017, salientou que dois terços
dos inquiridos está disponível
para pagar mais por produ-
tos quando identificam que os
mesmos têm origem em empre-
sas familiares.
As famílias que atribuem e
suportam declaradamente os
seus negócios geram uma per-
ceção global de confiança, por
parte dos seus clientes e restan-
tes stakeholders, que justificam
esse “prémio” quantitativo no
preço dos seus produtos. conquistaram vários chefes de estava na quinta. Não tive tempo
Assumir estas singularidades restaurantes famosos da zona de para pensar. Caiu-me em cima”
O segredo da sobrevivência renidade da sua empresa, o in- e comunicar de forma adequa-
de um negócio é conhecido de sucesso chega muitas vezes pela Lisboa. (fonte: Os tomates delas dão
da a sua natureza pode ser uma Em maio de 2016, com o fa- muitas histórias”, 2018/10/11,
todos os empresários: ou satis- má interpretação dos desejos vantagem comparativa das em-
fazes continuamente os clientes dos consumidores. Uma dessas lecimento inesperado da mãe, delas.pt).
presas familiares que não deve Joana Macedo, conhecida como Hoje, Joana produz 60 va-
ou rapidamente “já eras”. erróneas leituras tem a ver com ser negligenciável.
Sendo este axioma conhe- o dogma de que o cliente quer atriz com nome de família Sar- riedades de tomate, continua
A Quinta do Poial, em Vendas razy do pai francês, ou como a descobrir legumes e o reco-
cido por todos, e assumindo pagar o mínimo possível pelos de Azeitão, surgiu em 1987 pe-
também o postulado de que produtos que lhe permitem sa- gestora do Collector’s Hostel, nhecimento chega pelos muitos
las mãos de Maria José Macedo. em Braga, instalado na casa de chefes, nomeadamente os estrela
um dos grandes objetivos dos tisfazer as suas necessidades. Depois de uma experiência de
empresários é assegurar a pe- O estudo “Edelman Trust família onde nasceu, deixou o Michelin, que procuram produ-
agricultura comunitária, na se- mundo das artes e tornou-se tos diferentes, variedades que
gunda metade da década de 70, agricultora de rompante. Um não são produzidas em Portugal,
e de uma incursão na sua área de processo de sucessão relatado na variedades antigas caídas em de-
Pagar mais por Produtos de Empresas Familiares formação – economia – em Pa- 1ª pessoa, “No sábado a minha suso, etc.; ou seja, qualidade e
ris, em 1987, regressou e, num mãe foi cremada, na segunda eu diferenciação.
espaço de cerca de 1,5 ha, a eco-
100%
nomista virou “agricultora por
80% paixão, em modo biológico por Temas para reflexão:
60% convicção”.
40%
Encontrou um nicho de mer- • Que características associadas à génese familiar diferenciam a
66% nossa empresa da concorrência?
cado nos minilegumes, ervas
20%
aromáticas e flores comestíveis, • Os clientes reconhecem essas particularidades e atribuem-lhes
0% 21% produtos de que se orgulhava de valor?
• Como comunicar a singularidade de ser empresa familiar de
Sim ter sido pioneira em Portugal. forma a gerar vantagens comparativas?
Não A inovação e a diversidade

GONÇALO CAETANO
Advogado Associado na Vilar & Associados -
LEGAL & ILEGAL Sociedade de Advogados
E-mail: gc@vilar.pt

Medidas excecionais de apoio ao arrendamento


Entrou em vigor a Lei n.º 4-C/2020, de que provar uma quebra superior a 20% resolução dos contratos de arrendamento vigore o estado de emergência e no
6 de abril, que cria um regime excecional nos rendimentos do agregado familiar, fundamentado na falta de pagamento de primeiro mês subsequente ao seu término,
para as situações de mora no pagamento face aos rendimentos do mês anterior ou rendas durante o estado de emergência e a impossibilidade de resolução dos
da renda devida nos termos de contratos do período homólogo do ano anterior, e previsão de um prazo especial de 12 contratos de arrendamento fundado na falta
de arrendamento urbano habitacional e e a taxa de esforço do agregado familiar meses para o pagamento das rendas de pagamento de rendas durante o estado
não habitacional, no âmbito da pandemia do arrendatário seja superior a 35% dos devidas para os agregados habitacionais de emergência e primeiro mês subsequente
COVID-19. As medidas adotadas rendimentos de todo o agregado familiar. com quebra de rendimentos. ao seu término, ou de desocupação de
aplicam-se às rendas que se vençam a Por sua vez, o apoio financeiro a Passa também a vigorar a inexigibilidade imóveis com o mesmo fundamento; e a
partir do dia 1 de abril de 2020. senhorios destina-se àqueles que não de indemnização por atraso no inexigibilidade de indemnização por atraso
Para o arrendamento habitacional recebam rendas de arrendatários pagamento de rendas, caso tal atraso no pagamento de rendas, caso tal atraso
estão previstos apoios financeiros para abrangidos por estas medidas, originando tenha origem nos termos previstos. tenha origem nos termos previstos. Estas
arrendatários e para senhorios. O apoio uma quebra nos seus rendimentos. O Compete ao arrendatário o importante medidas destinam-se a estabelecimentos
financeiro a arrendatários e no caso dos senhorio deve apresentar uma quebra dever de informar, por escrito, o senhorio abertos ao público destinados a atividades
estudantes que não aufiram rendimentos superior a 20% nos rendimentos do seu quando se vejam impossibilitados do de comércio a retalho e de prestação de
do trabalho, os respetivos fiadores, é agregado familiar, face aos rendimentos pagamento da renda. O arrendatário tem serviços encerrados ou que tenham as
destinado àqueles que, devido à quebra do mês anterior ou do período homólogo a obrigação de enviar os elementos que respetivas atividades suspensas ao abrigo
de rendimentos, não consigam pagar a do ano passado e se diminuição de comprovem a diminuição de rendimentos do estado de emergência ou por outra
renda. O apoio consiste num empréstimo rendimentos do senhorio advier do não até 5 dias antes do vencimento da determinação legislativa ou administrativa,
sem juros concedido pelo Instituto da pagamento de rendas pelos arrendatários primeira renda em que pretendam mesmo nos casos em que mantenham
Habitação e Reabilitação Urbana igual à ao abrigo deste novo diploma e o beneficiar do apoio financeiro ou até dia prestação de atividades de comércio
diferença entre o valor da renda mensal rendimento disponível do agregado 26 de abril para a renda vencida em 1 de eletrónico ou de prestação de serviços
devida e o valor resultante da aplicação familiar seja inferior ao IAS (438,81 ). abril de 2020. à distância; e a estabelecimentos de
de uma taxa de esforço máxima de 35% Está também prevista a possibilidade Para o arrendamento não habitacional restauração e similares, ainda que
ao rendimento do agregado familiar. Para de diferimento do pagamento de está previsto o diferimento do pagamento mantenham atividade de serviço de
ter acesso ao apoio, o arrendatário terá rendas mediante impossibilidade de das rendas vencidas nos meses em que entrega ao domicílio.
22 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

EDP Renováveis cria donativo de 750 mil euros


A EDP Renováveis vai apoiar projetos de combate à atual pandemia em 10 dos 14 países em

ASSOCIATIVISMO que está presente com um financiamento de 750 mil euros. Este apoio financeiro destina-se a
donativos a bancos alimentares e à compra de material de saúde, equipamentos médicos e tes-
tes rápidos e também de material escolar digital para facilitar o ensino à distância.

JOSÉ MIGUEL PINTO DOS SANTOS


FRANCISCO JAIME QUESADO Professor – AESE Business School
Economista e Gestor
jaime.quesado@gmail.com

Economia mais, economia menos


Bem feito!
O que é um trabalho bem feito? resolvido. que o estritamente necessário, e usar
Nunca como agora foi tão im- de forma adequada e justa pela Que critérios podemos usar para A segunda é ser pontual. Um trabalho matérias-primas ou outros “inputs”
portante saber partilhar valor. sociedade, de forma a garantir aferir se um tratamento médico, uma entregue fora de horas nunca é de modo eficiente. Quando o piloto,
A mensagem que Michael Porter mecanismos de resposta às neces- decisão judicial ou um almoço num um trabalho bem feito. Por muita para fazer chegar o voo a horas ao
defendeu num célebre texto da sidades crescentes de segmentos restaurante foram “bem feitos”? Um que seja a perícia do cirurgião, o destino, tem de acelerar para uma
Harvard Business School a pro- da população sem alternativas de trabalho é bem feito quando satisfaz tratamento não terá sido bem feito velocidade de elevado consumo, a
pósito do conceito de Valor Parti- rendimento. O Valor Partilhado três condições. se a operação demorar meses até ser companhia aérea não está a fazer um
lhado como um elemento central é, assim, o compromisso de afir- A primeira é resolver o problema. efetuada e entretanto o cancro se bom trabalho.
na gestão da competitividade do mação da responsabilidade social Não um problema, mas “o” problema espalhar. A pontualidade pode ser Estes critérios aplicam-se a todos
estado e das organizações ganha por parte das organizações neste que lhe dá origem. O mecânico pode definida, contratualmente, como os produtos e serviços e podem ser
atualidade neste tempo de crise. tempo de crise sem precedentes. trocar as velas com toda a perícia a hora de chegada no bilhete de facilmente usados por qualquer um
Segundo o conceituado especia- E os grandes exemplos, como o do deste mundo, mas se “o” problema avião, ou pela necessidade do cliente: para avaliar o seu próprio trabalho.
lista, o Valor Partilhado gerado Grupo Nabeiro, são uma referên- com o carro não for a ignição, mas um restaurante que obriga que um Até pode servir para avaliar a prestação
no mercado deverá ser partilhado cia incontornável nesta agenda. a travagem, o trabalho não foi bem freguês, que quer matar a fome com do Governo & SNS nesta pandemia.
feito. Numa sociedade livre “o” um bife, o faça com pão, queijo e Será que protegeram efetivamente
problema é definido pelo cliente, não azeitonas não faz um bom trabalho, os cidadãos do contágio? Ou que os
pelo prestador. O prestador pode nem o faz o tribunal que espera que trataram de maneira eficaz e humana?
ou deve alertar o cliente para outros uma das partes morra ou vá à falência Será que o fizeram a tempo? E será
ECONOMIA MAIS problemas que, na sua opinião de para passar o veredicto. que, ao fazê-lo, não o fizeram com
especialista, devem ser resolvidos, A terceira é ser económica, isto é, desperdício de recursos e desgaste
O PAPEL DA GESTÃO - O gestor deve ser cada vez mais um mas, em última análise, é o cliente não provocar mais desgaste, nem em de profissionais e equipamentos?
orquestrador da sua organização, capaz de criar as condições para quem decide que problema quer pessoas nem em equipamento, do Teremos as respostas em breve.
níveis de performance coletiva com efeito estruturante no merca-
do. Neste tempo complexo e incerto que vivemos, a nova gestão
é cada vez mais um compromisso inteligente entre a capacidade CONSULTÓRIO DE FUNDOS COMUNITÁRIOS
de ler o mercado e de projetar níveis de resposta com um sentido
de modernidade estratégica, essenciais para os desafios que temos
pela frente. APOIOS PARA EMPRESAS EM CRISE EMPRESARIAL DEVIDO
RESPONSABILIDADE SOCIAL - A proposta de compro-
COVID-19
misso inteligente entre a organização interna e as redes de ino- Nas últimas semanas muito se tem falado sobre o “lay-off” simplificado. Em que consiste este
vação e criatividade no mercado são a imagem de referência de apoio do Estado?
empresas que têm também uma aposta na responsabilidade social
tão importante neste tempo de crise. A IKEA com uma presença O “lay-off” simplificado faz parte de estes diretamente afetos. cada trabalhador traduz-se em
um pouco por todo o mundo, tem sido também neste tempo um um conjunto de medidas de apoio As empresas em crise empresarial função das horas de formação
a empresas que se encontram em podem beneficiar dos seguintes frequentadas, não podendo
exemplo de aposta na responsabilidade social global.
situação de crise empresarial devido apoios: ultrapassar 50% da retribuição
à epidemia de Covid-19 que atingiu 1. O “apoio extraordinário à ilíquida do trabalhador, com o
AGENDA EMPREENDEDORA- Portugal tem feito apostas Portugal. manutenção de contrato de limite máximo de 635J.
estruturadas ao nível da dinamização do empreendedorismo, ten- Considera-se que se encontra em trabalho em situação de crise 3. O “incentivo financeiro
do como exemplos a Start Up Lisboa, a Start Up Braga, entre ou- situação de crise empresarial a empresarial”, conhecido extraordinário para apoio à
tras e mais recentemente a Start Up Portugal. Neste tempo com- empresa que verifica uma das como “lay-off” simplificado, normalização da atividade da
plexo que estamos a viver, caberá muito também a uma agenda seguintes situações: consiste num apoio financeiro empresa” é um apoio financeiro
empreendedora estruturada a capacidade de mobilizar a economia 1. A paragem total ou parcial ao trabalhador, aplicável em atribuído pelo IEFP, que pode
para uma recuperação que se pretende progressiva. da atividade da empresa ou caso de redução temporária do ser solicitado pelas empresas
estabelecimento que resulte período normal de trabalho ou que beneficiem do “lay-off”
da interrupção das cadeias da suspensão do contrato de simplificado ou do “plano
de abastecimento globais, da trabalho, correspondente a 2/3 da extraordinário de formação”.
suspensão ou cancelamento de sua retribuição ilíquida, com um O apoio corresponde a 635J
ECONOMIA MENOS encomendas; máximo de 1905J ou o valor da por trabalhador (incluindo os
2. A quebra abrupta e acentuada RMMG (635J) correspondente ao membros de órgãos estatutários
RISCO FINANCEIRO - A gestão do risco financeiro é hoje de, pelo menos, 40% da seu período normal de trabalho. que se encontrem a efetuar
um tema central na nova dimensão da cadeia de valor dos negó- faturação no período de 30 O valor líquido correspondente contribuições para o regime geral
cios, pelos efeitos estruturais que tem na capacidade de desen- dias anterior ao do pedido, com é pago ao trabalhador pela dos trabalhadores por conta de
volvimento futuro das empresas. A descapitalização das estruturas referência à média mensal dos 2 empresa, que será posteriormente outrem) e é pago de uma só vez.
empresariais continua a ser uma das debilidades da nossa econo- meses anteriores a esse período, ressarcida pela Segurança Social 4. A “isenção temporária do
mia e condiciona em larga medida a flexibilidade na gestão dos ou face ao período homólogo em 70% do valor ilíquido. O pagamento de contribuições para
negócios neste período de crise que estamos a viver. do ano anterior, ou, para quem apoio tem a duração de 1 mês, a Segurança Social” corresponde
tenha iniciado a atividade há excecionalmente, prorrogável à isenção total do pagamento
PERSPECTIVAS TURISMO - O turismo tem sido a grande menos de 12 meses, à média mensalmente, até ao máximo da TSU a cargo da entidade
alavanca da economia portuguesa nos últimos anos, com efeitos desse período; de 3 meses. Poderá ainda ser empregadora, dos trabalhadores
3. O encerramento total ou parcial conjugado com uma bolsa de abrangidos e membros dos órgãos
ao nível das exportações, emprego e crescimento económico. Esta
da empresa ou estabelecimento, formação no valor de 30% do estatutários, durante o período
presente crise vem colocar desafios nunca antes vistos a uma ati- decorrente da obrigatoriedade IAS, num total de 131,64J, em que beneficiem do “lay-
vidade que ganhava muita escala na nossa economia – será ne- de encerramento de instalações sendo metade para o trabalhador off” simplificado ou do “plano
cessário readaptar infraestruturas e recursos humanos a um novo e estabelecimentos determinada e metade para o empregador extraordinário de formação”.
contexto que permita a sua adequada optimização no futuro. pelo Governo (caso das (65,82J). É cumulável com o “incentivo
atividades recreativas e de lazer, 2. O “plano extraordinário de extraordinário” atribuído pelo
CONFIANÇA - A confiança é um dos factores centrais para a atividades culturais, atividades formação”, que não é cumulável IEFP.
estabilização económica. Neste tempo de crise, como muito bem desportivas, entre outros), ou com o “lay-off” simplificado é WWW.SIBEC.PT
têm defendido alguns dos mais reputados economistas nacionais e por determinação legislativa ou um apoio para implementação SIBEC@SIBEC.PT
administrativa (caso das escolas, de plano de formação a tempo 228 348 500
internacionais, o Estado, as empresas e as famílias têm que desen-
volver um verdadeiro pacto estratégico de confiança que mobilize centros de dia, entre outros), parcial que tem a duração de
a economia para uma agenda de progressiva recuperação. abrangendo os trabalhadores a 1 mês. O apoio a atribuir a
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 23

Importação de dispositivos médicos isenta de tributação


A Comissão decidiu aprovar os pedidos dos Estados-Membros e do Reino Unido para isentar tempo-

FISCALIDADE rariamente de direitos aduaneiros e de IVA a importação de dispositivos médicos e de equipamentos


de proteção provenientes de países terceiros, a fim de contribuir para a luta contra o coronavírus.
Deste modo, será financeiramente mais fácil obter o equipamento médico de que médicos, enfer-
meiros e doentes necessitam desesperadamente. Esta medida inclui máscaras e equipamentos de
proteção, bem como kits de teste, ventiladores e outros equipamentos médicos.

AGENDA FISCAL
Governo concede ABRIL

moratórias e flexibiliza Até ao dia 10

• IRS - Imposto sobre o rendimento das pessoas sin-


gulares
- Declaração Mensal de Remunerações - Entrega pe-

pagamento de impostos las entidades devedoras de rendimentos do trabalho


dependente sujeitos a IRS, bem como os que se en-
contrem excluídos de tributação, para comunicação
daqueles rendimentos e respetivas retenções de im-
posto, das deduções efetuadas relativamente a contri-
buições obrigatórias para regimes de proteção social e
Cenários possíveis para pagamento de obrigações subsistemas legais de saúde e a quotizações sindicais,
relativas ao mês março.
Data do pagamento das obrigações Apr-20 May-20 Jun-20 Jul-20 agos/202 Sep-20 Oct-20 Nov-20 Dec-20
Cenário 1 (sem aplicação do regime) • IVA - Imposto sobre o valor acrescentado
- Periodicidade Mensal – Envio obrigatório via Internet
Valor das contribuições sociais 50,00 50,00 50,00 50,00 50,00 50,00 50,00 50,00 50,00 da declaração periódica relativa às operações reali-
Valor retenções na fonte IRS e IVA 100,00 100,00 100,00 100,00 100,00 100,00 100,00 100,00 100,00 zadas no mês de Fevereiro e pagamento do respetivo
imposto. Conjuntamente com a declaração periódica,
Total 150,00 150,00 150,00 150,00 150,00 150,00 150,00 150,00 150,00
deve ser enviado o Anexo Recapitulativo, referente
Cenário 2 (diferimento em 3 meses) às transmissões intracomunitárias isentas, efetuadas
Valor das contribuições sociais 16,67 16,67 16,67 50,00 83,33 83,33 83,33 50,00 50,00 nesse mês.
Valor retenções na fonte IRS e IVA 33,33 66,67 100,00 166,67 133,33 100,00 100,00 100,00 100,00
Até ao dia 12
Total 50,00 83,33 116,67 216,67 216,67 183,33 183,33 150,00 150,00
Cenário 3 (diferimento em 6 meses) • IVA – IRS - IRC
Valor das contribuições sociais 16,67 16,67 16,67 50,00 66,6766,67 66,67 66,67 66,67 Comunicação das faturas - Comunicação dos elemen-
tos das faturas emitidas no mês anterior pelas pessoas
Valor retenções na fonte IRS e IVA 16,67 33,33 50,00 150,00 150,00 150,00 133,33 116,67 100,00 singulares ou coletivas que tenham sede, estabeleci-
Total 33,33 50,00 66,67 200,00 216,67 216,67 200,00 183,33 166,67 mento, estável ou domicílio fiscal em território portu-
Pressuposto: guês e que aqui pratiquem operações sujeitas a IVA.
Até ao dia 15
Valor das contribuições sociais e das retenções na fonte de IRS e IVA é idêntico todos os meses.
Para efeitos deste exemplo, consideramos que o valor das contribuições sociais a cargo da entidade empregadora ascende a 50 u.m. • IRS – IMT - SELO
e o valor das retenções na fonte de IRS e IVA ascende a 100 u.m. - Declaração Modelo 11 - Entrega pelos notários e
Fonte: Baker Tilly outros funcionários ou entidades que desempenhem
funções notariais, bem como as entidades ou profis-
O Governo lançou um conjunto de dem ser utilizados pelos contribuin- postos de trabalho, que apresentem, sionais com competência para autenticar documentos
particulares que titulem actos ou contratos sujeitos a
medidas excecionais e temporárias de tes, em alternativa à ida presencial aos pelo menos, 20% de redução do vo- imposto sobre o rendimento ou património, das rela-
apoio às famílias e empresas de caráter serviços de Finanças. lume de negócios. ções dos actos praticados no mês anterior.
fiscal. A Baker Tilly aponta a mora- Foi ainda decidido o adiamento do O pagamento do IVA e as retenções
tória concedida no cumprimento de prazo de aprovações de contas. As as- n fonte de IRS e IRC poderão ser pa- • IVA - Imposto sobre o Valor Acrescentado
- Periodicidade Mensal – Pagamento do Imposto so-
obrigações fiscais e a flexibilização sembleias gerais das sociedades comer- gos de forma fracionada, até ao limite bre o Valor Acrescentado, correspondente ao imposto
nos pagamentos de impostos e con- ciais, das associações ou das cooperati- de seis meses, com aplicação de juros apurado na declaração respeitante a fevereiro, pelos
tribuições sociais, a que se segue um vas que devam ter lugar por imposição de mora apenas nos últimos três me- sujeitos passivos abrangidos pela periodicidade men-
exemplo prático. A prioridade é a ma- legal ou estatutária, podem ser realiza- ses. Neste caso, a medida é aplicável a sal do regime normal. Possibilidade de pagamento fra-
nutenção dos postos de trabalho e o das até ao próximo dia 30 de junho. Por trabalhadores independentes e empre- cionado em 3 ou 6 meses, nos termos do artº 2 do DL
nº 10-F/2020, de 26.3.
apoio à tesouraria das empresas. outro lado, foi aprovada a medida exce- sas com um volume de negócio até 10
A prorrogação de vários prazos cional de suspensão dos prazos dos atos milhões de euros, em 2018, ou com • IMI - Imposto Municipal sobre Imóveis
consta deste conjunto de medidas, processuais e procedimentais, incluindo início de atividade a partir de janeiro - Declaração Modelo 2 - Entrega, por parte das enti-
desde logo o adiamento do primeiro os prazos tributários que corram a favor do ano passado, e restantes empresas, dades fornecedoras de água, energia e do serviço fixo
de telefones, dos contratos celebrados com os seus
pagamento especial por conta de 31 do sujeito passivo. desde que registem uma diminuição clientes, bem como as suas alterações, que se tenham
de março para 30 de junho, enquan- Uma segunda matéria regulamenta- do volume de negócio de, pelo me- verificado no trimestre anterior.
to a entrega da Modelo 22 (declara- da prende-se com a flexibilização nos nos, até 20% na média dos três me-
ção de IRC mais pagamento/acerto) pagamentos de impostos e contribui- ses anteriores ao mês em que existe a • IMT - Imposto Municipal sobre Transmissões
foi prorrogada para 31 de julho. De ções sociais. Assim, as contribuições obrigação, face a período homólogo. - Envio por transmissão eletrónica de dados de relação
pelos serviços competentes do Ministério dos Negó-
igual modo, verifica-se a prorrogação para a Segurança Social foram reduzi- Foi decidida ainda a suspensão por cios Estrangeiros comprovativa de transmissão de imó-
do primeiro pagamento por conta e das para um terço no segundo trimes- três meses dos processos de execução veis situados em Portugal, operada no estrangeiro e
do primeiro pagamento adicional por tre, sendo o remanescente liquidado a na área fiscal e contributiva que este- legalizados no trimestre anterior.
conta de 31 de julho para final de partir do terceiro trimestre (pode ser jam em curso. Ficou adiado o paga-
agosto. Um outro aspeto que merece acordado um plano de prestações). A mento das contribuições para a Segu- OE 2020
destaque é o reforço da informação medida é aplicável para empresas com rança Social, relativas a fevereiro deste Alterações ao IVA
sobre os serviços eletrónicos que po- até 50 trabalhadores e até com 250 ano.
A Lei nº 2/2020, publicada no Diário da República do
dia 31 de março, introduziu diversas alterações à le-
gislação fiscal, designadamente ao Código do Imposto
PRÁTICA FISCAL sobre o Valor acrescentado (IVA).
Assim, as prestações de serviços efetuadas por in-
térprete de língua gestual portuguesa passam a estar
IVA COM ESTADO isentas de IVA.
Por outro lado, é alterado o regime de isenção de im-
Uma empresa vai receber um Resposta do Assessor Fiscal b) do n.º 1 do artigo 29.º do CIVA],
posto que beneficiam os trabalhadores independen-
adiantamento de uma venda a realizar devendo a data da emissão do documento tes, nos termos artº 53 do Código do IVA, passando a
com um Ministério (Estado). Muda Pelos pagamentos que sejam efectuados comprovativo coincidir sempre com a beneficiar da mesma os trabalhadores independentes
alguma coisa em termos de IVA por ser antes da data da transmissão de bens ou do adiantamento (n.º 1 do artigo 36.º do que, não possuindo nem sendo obrigados a possuir
um adiantamento a um Ministério? Penso da prestação de serviços (adiantamentos), CIVA), independentemente de o adquirente contabilidade organizada para efeitos do IRS ou IRC,
que tanto a venda como o adiantamento devem os sujeitos passivos emitir, ser ou não o Estado. O imposto é devido à não tenham atingido, no ano civil anterior, um volume
deverão ter IVA de 23%. obrigatoriamente, uma fatura [alínea taxa normal de 23%. de negócios superior a 12.500 euros, o que traduz
num aumento de 2.500 euros no limite de isenção
que até aqui era de 10 mil euros.
INFORMAÇÃO ELABORADA PELA APOTEC - ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE TÉCNICOS DE CONTABILIDADE GERAL@APOTEC.PT
24 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

FISCALIDADE

STI exige procedimento concursal Despacho determina possibilidade de permanência


O Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos (STI) lamenta que, findo o prazo, não tenha em território português
sido publicado o procedimento concursal para que todos os trabalhadores integrados em car- Foi publicado um despacho que determina a possibilidade de permanência em território por-
reiras subsistentes possam integrar as novas carreiras especiais. Por outro lado, o sindicato aler- tuguês das pessoas que, no âmbito dos “golden visa” (vistos dourados), aguardem respostas a
ta que importa encontrar soluções com vista a concluir urgentemente todos os procedimentos pedidos de emissão de autorização de residência, aplicando-se a medida apenas à permanên-
que se encontram pendentes, designadamente avaliação permanente, mobilidades intercarrei- cia e não à entrada em território português. Esta medida engloba todo o tipo de autorizações
ras, concursos, estágios e movimento de transferências. Foi enviado um ofício à diretora-geral de residência, considerando a permanência no país como regular, caso o pedido tenha dado
a solicitar a resolução destes problemas que afetam os profissionais dos impostos. entrada até ao dia 18 de março.

ANABELA SANTOS
Consultora da Ordem dos
CONTAS & IMPOSTOS
Contabilistas Certificados
comunicacao@occ.pt Exemplificação de “lay-off” simplificado
A retribuição por trabalho prestado é calculada, proporcionalmente, por
A tributação do digital: aplicação da fórmula fixada no art.º 271.º do Código de Trabalho para o
avanços e recuos cálculo do valor da retribuição horária.

Nas últimas semanas foram Quanto à primeira perspetiva,


conhecidas as decisões do foi suscitada a questão da
Tribunal de Justiça da União discriminação indireta dos
Europeia (TJUE) em dois casos contribuintes visados, pelo facto
– Vodafone e Tesco – em que de, em ambos os casos, serem
averiguou da compatibilidade subsidiárias de empresas com sede
do imposto húngaro sobre noutro Estado-membro que não a
os serviços digitais com o Hungria, recaindo o imposto, em
direito comunitário, e que nos última instância, sobre sociedades
levam ao epicentro da agenda não residentes na Hungria, o
fiscal internacional, em que a que introduziria uma pretensa
prioridade é a redefinição da discriminação dos pagadores face
tributação dos negócios digitais. às empresas húngaras. Como seria
Na origem dos casos está a de esperar, esta pretensão não
criação pela Hungria, à margem foi acolhida, pois o que importa
dos trabalhos da OCDE, de em casos de discriminação são os É possível apresentar exercícios práticos no ser simulado no site da Segurança Social.
um imposto sobre o volume de efeitos e não as intenções. processamento de salários numa situação de Assim, o processo de cálculo da compensação
negócios incidente sobre serviços Mais relevante, ainda que “lay-off” simplificado? retributiva implica os seguintes passos:
de telecomunicações. igualmente previsível, é a decisão
É solicitado apoio/exemplos sobre o cálculo dos 1.º passo
A OCDE está a trabalhar na da compatibilidade deste imposto
salários no âmbito do “lay-off”. Para o efeito, Saber quanto é 2/3 do salário do trabalhador
chamada abordagem unificada, com o IVA, questão já várias remete-se para o disposto no ponto IV.4 das 733,33J (1 100,00J :3)x 2
assente em dois pilares, que vezes levada ao TJUE em relação «Dicas e Alertas COVID-19» que consta do site
pretendem redefinir de forma a impostos sobre o volume de da Ordem dos Contabilistas Certificados: 2.º passo
coordenada as bases do sistema negócios criados por vários «(…) IV.4 Como se calcula o valor do salário Encontrar o valor da retribuição horária de
mundial de tributação do digital Estados-membros, incluindo por trabalho prestado nas situações de redução acordo com a fórmula (Rm x 12) / (52 x n)
e uma nova forma de repartição Portugal. Está em causa a do período normal de trabalho e a compensação Rh = (1 100,00J x 12) :(52 x 40) = 6,35J.
das competências tributárias sobreposição de um imposto sobre retributiva?
dos Estados. O primeiro pilar o volume de negócio com outro Ao trabalhador abrangido pela redução do 3.º passo
consiste na definição de novos sobre vendas, ainda que apenas período normal de trabalho é assegurado o Calcular o salário diário que a entidade
direito ao respetivo salário, calculado em empregadora paga ao trabalhador
elementos de conexão e das regras incida sobre o valor acrescentado. 8 horas x 6,35J = 50,80J
proporção das horas de trabalho, de acordo
de atribuição dos lucros entre Ora, o direito comunitário não se com o artigo 271.º do Código do Trabalho. 4.º passo
os mercados de consumo e de opõe à introdução de um imposto Contudo, se o salário auferido pelo trabalhador Calcular o salário mensal que a entidade
criação do valor, e o segundo tem que tem como base tributária o for inferior a 2/3 da sua retribuição normal empregadora paga ao trabalhador com redução
a ambiciosa missão de redefinir volume de negócios num único ilíquida ou inferior à RMMG correspondente das horas de trabalho.
as regras globais antiabuso estádio do consumo e sem que ao seu período normal de trabalho, consoante 13 dias x 50,80 = 660,40 euros
para evitar a erosão de bases exista um direito a dedução do o que for mais elevado, o trabalhador tem
tributáveis. imposto pago na etapa anterior. direito a uma compensação retributiva igual à 5.º passo
É neste contexto que a Ora, no caso vertente, verifica-se diferença entre o salário auferido e um destes Saber qual o valor da compensação retributiva
comunidade empresarial e que o imposto húngaro não se valores, conforme aplicável. a que o trabalhador tem direito: se o salário
A retribuição por trabalho prestado é calculada auferido pelo trabalhador for inferior a 2/3 da
profissional aguarda, com confunde com o IVA, já que a sua retribuição normal ilíquida ou inferior à
proporcionalmente, por aplicação da fórmula
impaciência, a conclusão destes sua cobrança não ocorre em cada fixada no art.º 271.º do Código de Trabalho para RMMG correspondente ao seu período normal
trabalhos e que sejam criados fase do processo de produção e o cálculo do valor da retribuição horária: de trabalho, consoante o que for mais elevado,
novos elementos de conexão e de distribuição e não existe e um (Rm x 12) / (52 x n) o trabalhador tem direito a uma compensação
regras de apuramento da matéria direito à dedução do imposto em que: Rm - remuneração mensal | n - retributiva igual à diferença entre o salário
coletável que permitam tributar pago na fase anterior desse número de horas por semana do período normal auferido e um destes valores, conforme aplicável.
nos mercados de consumo as processo. Em suma, o imposto de trabalho. Como 2/3 de 1100 euros (salário normal) é
atividades digitais, mesmo em húngaro não é um imposto sobre Exemplo: 733,33 euros, que é superior à RMMG
caso de inexistência de presença o valor acrescentado, mas sobre Um trabalhador tem uma retribuição mensal (635 euros), vai ser paga compensação
física do prestador do serviço. o volume de negócios líquido, normal de 1100 euros mensais, para um retributiva nos seguintes termos:
período normal de trabalho de 40 horas A compensação retributiva é igual à diferença
Isto porque todos os Estados logo, compatível com o direito entre o valor correspondente a 2/3 do salário
semanais (5 dias).
entendem ter direito a uma parte comunitário. Ao abrigo do regime de “lay-off” simplificado, normal ilíquido (733,33 J) e o salário recebido
das receitas fiscais do digital. Se tanta previsibilidade fazia o período de trabalho foi reduzido para 24 na situação de redução do período normal de
antever estas decisões, é caso horas semanais (3 dias por semana) e num mês trabalho 660,40J ou seja 733,33J - 660,40 J
IVA – discriminação e para perguntar: porque é que a trabalhou 13 dias. = 72,93 euros.
sobreposição questão foi levada até ao TJUE? Aplicando a fórmula: A compensação retributiva é de 72,93 euros.
Tratou-se de uma prova de (Rm x 12) / (52 x n)
Nos casos apreciados pelo TJUE, resistência e legitimação para obtemos o valor da retribuição horária de 6,35J 6.º passo
a compatibilidade do imposto o direito húngaro ou de uma (1 100,00J x 12) / (52 x 40). Saber quais são os valores suportados pela
húngaro sobre o volume de manobra de diversão em tempo A retribuição diária é do valor de 50,80J (8 x Segurança Social e entidade empregadora
6,35J). (70% e 30% da compensação retributiva).
negócios líquido dos serviços de espera? Tratar-se-á de um sinal
A retribuição correspondente a 13 dias é de Aplicam-se as percentagens definidas na lei ao
de telecomunicações, a taxas de luta das multinacionais do 660,40J (13 x 50,80J). valor da compensação retributiva, pelo que
progressivas, com o direito digital, uma batalha perdida num O valor do salário mensal seria assim de a entidade empregadora suporta 30% de 72,93
comunitário foi analisada sob conflito que (ainda) esperam 660,40 euros. J = 21,88 euros.
duas perspetivas: discriminação e ganhar? Para já, são perguntas É a partir deste salário que pode ser feito o A Segurança Social suporta 70% de 72,93J =
sobreposição com o IVA. sem resposta. cálculo da compensação retributiva, que pode 51,05J (...).»

INFORMAÇÃO ELABORADA PELA ORDEM DOS CONTABILISTAS CERTIFICADOS


QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 25

Comissão dá luz verde à aquisição da LSG pelo Gategroup


A Comissão Europeia aprovou, no âmbito da regulação sobre fusões, a proposta de aquisição
do Lufthansa Service Group (LSG) pelo Gategroup. A operação fica sujeita a várias condi-
EMPRESAS cionantes impostas pelo Executivo comunitário. Em resultado desta transação, o Gategroup
passa a garantir o controlo da LSG, por via da compra de ações e ativos. A operação exclui o
negócio de retalho da LSG a bordo dos aviões.

COVID-19 pode atrair mais empresas


estrangeiras para Portugal
A pandemia da COVID-19 provocou residência no nosso país pela segurança e
uma crise sem precedentes com efeitos Como criar condições para a bom clima, trabalhando à distância. Estas
profundos no mercado imobiliário euro- recuperação económica A nossa vida regressará à inovações poderão assumir-se como cru-
peu. A MVGM, líder europeia do setor normalidade e os desafios ciais no regresso ao crescimento”.
de gestão imobiliária com presença em 10 As estratégias comerciais serão reformu- Todos os dados do relatório baseiam-se
países, produziu um relatório com “in- ladas para fomentar a recuperação econó- atuais levarão inevitavelmente na informação recolhida do portefólio sob
sights” sobre as medidas extraordinárias mica, uma ocupação estável dos espaços à criação de respostas gestão da MVGM e em publicações dos
tomadas pelos diferentes governos com arrendados e um fluxo estável de receitas meios de comunicação social de todo o
potencial impacto no mercado imobiliá- dos investimentos imobiliários. inovadoras continente europeu até ao dia 31 de março
rio europeu. Para Miguel Kreiseler, “managing direc- de 2020. O trabalho foi coordenado pela
“É cada vez mais claro que esta crise de tor” da MVGM Portugal, “a pandemia pro- equipa da MVGM em Espanha, liderada
saúde colocou toda a Europa em estado de vocada pelo novo Ccoronavírus apresenta de respostas inovadoras. Acreditamos que pela “managing director” Elisa Navarro,
alerta, forçou o confinamento doméstico grandes desafios para o mercado imobiliá- neste novo contexto surgirão oportunida- e inclui informação recolhida pelas equi-
de milhões de pessoas, paralisou a econo- rio. Neste momento, a segurança dos nos- des ligadas à logística, reformulação dos pas dos 10 mercados com escritórios da
mia, mudou as nossas vidas diárias e alte- sos clientes, inquilinos e colaboradores está grandes espaços comerciais e implementa- MVGM. Este é o primeiro relatório con-
rou inequivocamente os planos das empre- acima de tudo, mas, a médio prazo, a nossa ção alargada do teletrabalho, favorecendo junto da MVGM EMEA, que analisa o
sas para 2020”, refere Walter Sas, COO da vida regressará à normalidade e os desafios o mercado imobiliário português num fu- impacto da COVID-19 na gestão imobi-
MVGM. atuais levarão inevitavelmente à criação turo próximo, com estrangeiros a procurar liária.
26 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

EMPRESAS

JP Morgan alerta para forte recessão e stress financeiro Dachser fatura 5,6 mil milhões
O grupo norte-americano JP Morgan alerta para a dureza do dia depois da pandemia. Ainda A Dachser, empresa de logística e transporte de mercadorias, fechou o ano de 2019 com uma fatura-
que seja difícil fazer previsões, o banco assume uma forte recessão, combinada com stress fi- ção de 5,66 mil milhões de euros, valor que representou um aumento de 1,6% face ao ano anterior.
nanceiro, idêntico ao verificado durante a crise de 2008. Neste contexto, a entidade decidiu No decorrer do ano foram realizados mais de 80 milhões de envios, correspondendo a 41 milhões de
congelar os seus planos de recompra de ações, ainda que espere terminar o ano com uma for- toneladas transportadas para todos os países do mundo. O ano ficou ainda marcado pelo investimen-
te liquidez financeira. to de 150 milhões de euros na melhoria e na ampliação de infraestruras da rede do grupo.

EM VEZ DE UM AGRAVAMENTO DA
DÍVIDA PEDRO MONTEZ
PRIMAVERA BSS TAX
Rogério Fernandes Technology Manager

Ferreira propõe
novo imposto Cobrar o IVA em tempo de guerra contra o Covid-19
de repartição Num tempo em que saltam à vista
muitos heróis que se dedicam a salvar
de março, da SEAF, surgia com o
propósito de ajudar à mitigação dos
Estamos perante uma pequena
ajuda, não uma verdadeira
vidas, não podemos esquecer o papel efeitos desta pandemia, enraizando- solução
dos contabilistas certificados que podem se no princípio de colaboração Embora possa admitir a justiça
salvar empresas. E têm pela frente uma mútua entre a administração fiscal da medida que irá pontualmente
missão inglória: cobrar o IVA. e os contribuintes, bem como tornar a trincheira menos lamacenta,
Sem pedir autorização e sem qualquer nos mecanismos facilitadores permitindo evitar os contactos entre
consideração pela vida humana, a do cumprimento voluntário de contabilistas certificados e clientes
COVID-19 está a impactar a vida obrigações. para entrega da documentação que
social, económica, cultural e religiosa Desde logo, foi determinado o suporta a contabilidade e, ao mesmo
de comunidades inteiras, desde alargamento do conceito de justo tempo, o apuramento do IVA, o
pequenas aldeias, vilas e cidades, países impedimento a situações de fixação que não percebo é porque é que
e continentes inteiros. Em Portugal, o de cerca sanitária que interdite as esta medida não foi alargada, desde
combate a esta pandemia está a fazer-se deslocações de contribuintes ou logo, pelo menos até ao final do mês
em várias frentes e de forma hercúlea contabilistas certificados de e para de junho, com a possibilidade de
por soldados nem sempre dotados da zonas abrangidas pela cerca, desde que retificação das declarações, através
experiência e meios necessários para aqueles tenham o seu domicílio fiscal da submissão de declarações de
fazer face ao poderio deste inimigo. ou profissional nas referidas zonas. substituições, até final do presente
Nas trincheiras da frente da batalha Mas, na minha opinião, a medida ano.
O fiscalista e ex-secretário de Estado económica, todos os países afetados verdadeiramente disruptiva tem a ver Penso que um alargamento desta
dos Assuntos Fiscais, Rogério Fernandes se debatem com um dilema sobre a com a possibilidade do apuramento medida até junho de 2020 aumentava
Ferreira, lançou para discussão a hipótese arrecadação de receita, de forma a do IVA, relativamente ao período a moral destes soldados, entenda-
de criação imediata de um novo imposto que os Estados possam cumprir as de fevereiro de 2020, com base nos se contabilistas certificados, tão
de repartição, um “shot tax” único”, de suas obrigações. A torrente legislativa dados do e-Fatura, não carecendo assoberbados na sua luta diária pessoal
salvação europeia. O objetivo é ser capaz começou a jorrar e não sabemos de documentação de suporte, e profissional para não deixar cair a
de gerar liquidez necessária nos Estados- quando haverá condições de parar. designadamente reconciliações e trincheira nas mãos desta pandemia
-Membros da União Europeia. documentos físicos. Todos sabemos mundial.
O imposto seria aprovado por unanimi- Alargamento dos prazos de que até este despacho o apuramento A aceitabilidade, para os meses de
dade no seio do Conselho Europeu e ins- entrega de alguns impostos do IVA tinha como base obrigatória os abril, maio e junho, das faturas em
crito em novo regulamento comunitário, documentos físicos de suporte e carecia PDF ajuda mas não irá resolver todas
sem intervenção nacional para além da sua No caso português, as primeiras do rigor de validação formal dos as situações.
liquidação e cobrança. “O novo imposto medidas de apoio à economia surgiram mesmos, de forma a chegar ao valor do
seria aplicável diretamente por igual (a taxa através do Despacho nº104/2020. IVA a entregar ao Estado. Passada a tempestade, é preciso
proporcional) em todos os Estados-Mem- XXII, de 9 de março de 2020, pela tirar lições e dar seguimento
bros e seria incluído em orçamento reti- Secretaria do Estado dos Assuntos Declarações de substituição, sem àquilo que correu bem
ficativo europeu e no dos diversos países. Fiscais (SEAF), que veio aliviar os acréscimos ou penalizações Considero que estas medidas podem
Seria também determinado previamente o prazos de entrega de alguns impostos, ser um embrião para, em tempo de
montante a arrecadar – por exemplo, em nomeadamente: No mesmo despacho também é paz “COVID-19 Free”, elaborar futura
percentagem do PIB – e a taxa a praticar, - Pagamento especial por conta: esclarecido que, caso seja necessário, legislação que possa finalmente tornar
com um limiar mínimo de isenção, por- passa a poder ser efetuado até 30 as empresas poderão apresentar o processo de apuramento do IVA e
ventura diferente em cada país. E incidiria, de junho de 2020, sem quaisquer declarações de substituição, sem entrega do imposto ao Estado ainda
tendencialmente, pelo menos, sobre ativos acréscimos ou penalizações. quaisquer acréscimos ou penalizações, mais baseado em tecnologia.
líquidos financeiros e sobre outros ativos - Declaração Periódica de desde que essa substituição e respetivo Nesta reflexão, não consigo esquecer
não financeiros não móveis, excluindo tí- Rendimentos (Modelo 22) – a pagamento/acerto ocorra durante o que, há um bom par de anos, a
tulos de capital ou de dívida privada (como entrega, relativa ao período de mês de julho de 2020. PRIMAVERA BSS disponibilizou ao
ações, obrigações e suprimentos), de modo tributação de 2019, pode ser Para que isto seja possível, a SEAF mercado uma ferramenta tecnológica
a proteger a atividade empresarial.” cumprida até 31 de julho de 2020 definiu que será apenas aplicável aos que transforma a informação presente
Rogério Fernandes Ferreira defende que, também sem quaisquer acréscimos seguintes casos: no portal e-Fatura ou num ficheiro
sendo instantâneo, reportaria à titularida- ou penalizações. 1. O sujeito passivo apresente um SAF-T (PT) de vendas em dados
des desses ativos tributáveis à data do espo- - Justo impedimento – a aplicação volume de negócios, relativamente contabilísticos que permitem o
letar da crise pandémica europeia (portan- da figura do justo impedimento a 2019, até 10.000.000J; apuramento automático do IVA.
to, 13 de março), assim impedindo abuso foi alargada a situações em que os 2. O sujeito passivo tenha iniciado a De certa forma, podemos afirmar
fiscal. Seria liquidado pelos intermediários contribuintes ou os contabilistas sua atividade em ou após janeiro que estas medidas fiscais que
financeiros (bancos, por exemplo) por certificados se encontrem em período de 2020; permitem aliviar a batalha fiscal
substituição tributária, pelos municípios de isolamento profilático ou sejam 3. Quando o sujeito passivo tenha contra a COVID-19 já têm suporte
e pelas autoridades tributárias nacionais. portadores de doença causada pela reiniciado a atividade em ou após tecnológico no mercado português e
“O novo imposto incidiria sobre todas COVID-19, sendo para tal exigida 1 de janeiro de 2020 e não tenha a sua exequibilidade é muito simples.
as pessoas singulares residentes na União uma declaração das autoridades de obtido um volume de negócios em Na verdade, tecnologias deste género
Europeia e equiparadas, mas excluiria as saúde. 2019 superior a 10.000.000J. poderiam ter sido aplicadas antes de
empresas, sendo liquidado em todos os junho de 2020.
países comunitários, a partir de abril, em O princípio de colaboração mútua Fatura em PDF válida como fatura A situação é complexa, com uma
três prestações trimestrais”, adianta o fisca- E como em tempo de guerra não se eletrónica torrente legislativa frequente.
lista. Sendo a receita exclusivamente afeta limpam armas, enquanto a famosa Define ainda este último despacho Aguardemos por próximo despacho.
e consignada ao combate e aos efeitos da curva de pandemia mostrava o que relativamente aos meses de abril, Até lá, fiquem bem. Fiquem em casa.
pandemia na Europa, teria a designação de crescimento alarmante do número de maio e junho podem ser aceites como
“2020 new extraordinary european Covid casos infetados, mortos e suspeitos, os válidas faturas em PDF, que serão
shot tax”. Para o antigo governante, esta estrategas da política fiscal portuguesa consideradas faturas eletrónicas para *Texto escrito ao abrigo do Acordo Or-
publicavam novo despacho. O todos os efeitos previstos na legislação tográfico da Língua Portuguesa de 1990
será uma solução melhor do que mais dívi- em vigor desde 2009.
da mutualizada ou não. Despacho nº129/2020-XXII, de 27 fiscal.
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 27

EMPRESAS

Mi Fan Festival 2020 chega a Portugal IndieLisboa acontecerá no final do verão


A Mi Store acaba de anunciar as promoções no âmbito no Mi Fan Festival 2020. As promo- O próximo IndieLisboa - Festival Internacional de Cinema já tem novas datas. A 17.ª edição
ções vão decorrer até ao próximo dia 15 de abril, numa seleção de descontos que podem che- do festival irá realizar-se entre os dias 25 de agosto e 5 de setembro de 2020 nas salas habituais:
gar aos 150 euros em smartphones, smartwatches, audio e produtos inteligentes para casa, Cinema São Jorge, Culturgest, Cinema Ideal e Cinemateca Portuguesa, (estando as sessões na
entre outros. Cinemateca Portuguesa sujeitas a alterações. Haverá ainda espaço para algumas sessões surpresa.

JOÃO NUNO
FERREIRA
Alberto Mateus Vaz integra Cerejeira Namora, Marinho Falcão
Manager Diretor da Onne A Cerejeira Namora, Marinho Alberto Mateus Vaz transita de
www.onne.pt
Falcão conta neste momento com uma sociedade de relevo, onde es-
um novo associado, que vem refor- teve cinco anos e assumiu as fun-
Será que o conceito çar as equipas de Imobiliário, Tu- ções de Managing Partner até 2019.
de franchising que rismo & Construção, Corporate e Com experiência reconhecida em
Público, cimentando mais uma vez várias áreas, para o sócio Nuno Ce-
pretendo funciona a presença na capital portuguesa. rejeira Namora, “o Alberto repre-
Esta contratação faz parte da es- senta uma aposta ganha pela consis-
na região onde tratégia de crescimento da sociedade tência técnica que lhe é reconhecida
quero abrir uma fortalecendo as principais áreas de e pelo percurso de referência, que
prática e aumentando a proximidade nos permite continuar a reforçar as
unidade? com alguns clientes e setores, bem nossas equipas e prestar serviços de
como a capacidade de resposta a Sul. excelência”.
Quando um futuro franchisado
procura um conceito que
lhe interessa, é vital perceber
se funciona ou não na zona
onde pretende levar a cabo a
implementação de uma nova
BRANQUEAMENTO DE CAPITAIS: O ESSENCIAL
unidade. Por vezes, com a
emoção de empreender num ONLINE 28 a 30 de ABRIL
novo projeto e na criação de um
novo negócio, as pessoas tendem INSCREVA-SE JÁ! E. anabessa@vidaeconomica.pt • T. 223 399 400/27
a desvalorizar o mercado mais
direto onde vão atuar. O local
onde se vai proceder à abertura
DESTINATÁRIOS A Lei 83/2017, de 18 de agosto
de um negócio, por vezes, é mais Instituições de crédito; Instituições de pagamento; Instituições de
importante do que o próprio e diplomas conexos
moeda eletrónica; Empresas de investimento e outras sociedades
conceito. Um determinado financeiras; Sociedades de investimento mobiliário e sociedades Módulos 1 e 2 dia 28 de abril das 15:00 às 17:30
negócio pode ter performances de investimento imobiliário autogeridas; Sociedades de capital
completamente distintas, de risco; Investidores em capital de risco; Sociedades gestoras de
dependendo da zona onde for fundos de capital de risco; Sociedades de titularização de créditos; Módulo 1. Branqueamento: como passamos de
implementado. Cociedades que comercializam, junto do público, contratos relativos um sistema puramente repressivo para um sistema
É demasiado importante que ao investimento em bens corpóreos; Consultores para investimento preventivo e porquê.
na análise a um determinado em valores mobiliários; Sociedades gestoras de fundos de pensões; João Brito, advogado associado na Morais Leitão,
Empresas e mediadores de seguros que exerçam atividades no Galvão Teles, Soares da Silva & Associados
negócio se estude também a âmbito do ramo Vida; Concessionários de exploração de jogo em
viabilidade do mesmo na zona casinos e concessionários de exploração de salas de jogo do bingo;
onde se pretende implementar. Entidades que exerçam qualquer atividade imobiliária; Auditores, Módulo 2. Fraude fiscal, corrupção, financiamento
Uma das formas mais comuns é contabilistas certificados e consultores fiscais, constituídos em de terrorismo e outros: o crime de branqueamento, o
por comparação com os dados sociedade ou em prática individual; que o diferencia de outros crimes a que costuma ser
demográficos das zonas onde Comerciantes que transacionem bens ou prestem serviços cujo associado.
já estão instaladas algumas pagamento seja feito em numerário, etc, e quaisquer profissionais João Brito, advogado associado na Morais Leitão,
unidades com sucesso. interessados no tema. Galvão Teles, Soares da Silva & Associados
Dependendo do negócio e do
BREVE DESCRIÇÃO
seu público-alvo, é fundamental Na sua vida profissional tem que lidar com procedimentos de Módulos 3 e 4 dia 29 de abril das 15:00 às 17:30
ter especial atenção à população prevenção de branqueamento de capitais, mas nunca ninguém
da região em causa, bem como lhe explicou bem porquê? É gestor de uma equipa de trabalho que Módulo 3. Regras e limites que se devem saber (até
a distribuição desta por grupos cumpre este tipo de procedimentos, mas só sabe o que a prática lhe que montante podemos realizar/aceitar pagamentos
etários e estratos sociais, poder ensinou? em dinheiro e outras informações afins);
de compra, atividade, etc. Se Sabia que a maioria das empresas, entidades que exercem
qualquer atividade imobiliária, contabilistas certificados, auditores,
Bruna Ribeiro de Sousa, advogada associada na
efetuarmos esta comparação, Morais Leitão
é possível retirar algumas consultores fiscais, instituições de crédito, e até comerciantes que
ilações que permitem tomar transacionem bens ou prestem serviços cujo pagamento seja feito
uma melhor decisão, mitigar o em numerário, entre outros, têm a obrigação legal de providenciar Módulo 4. Porquê fazer KYC (Know your costumer)
formação regular sobre estas matérias aos seus dirigentes, e como fazê-lo bem; posso subcontratar o
máximo de riscos e finalmente, trabalhadores e demais colaboradores cujas funções sejam
avançar para o negócio. cumprimento destes deveres?
relevantes para efeitos da prevenção do branqueamento de capitais e
Para que os novos do financiamento do terrorismo decorrentes da Lei 83/2017, de 18
Bruna Ribeiro de Sousa, advogada associada na
empreendedores diminuam de agosto? E sabe o que lhe pode acontecer se incumprir este dever? Morais Leitão
os riscos e, por consequência A coima pode ir até um teto máximo de 1.000.000G para entidades
os casos de implementação não financeiras e 5.000.000G para entidades financeiras, para além Módulos 5 e 6 dia 30 de abril das 15:00 às 17:30
mal sucedida, devem realizar da possibilidade de cometerem um crime de branqueamento.
um estudo local que permita Jogue pelo seguro e aposte em formação nesta área. Módulo 5. O que acontece quando os deveres
Este breve curso online vai-lhe permitir adquirir conhecimentos são incumpridos? Responsabilidade coletiva, dos
obter uma análise de quais sobre o essencial do sistema legal de prevenção de branqueamento
os denominadores mais de capitais. trabalhadores, do órgão de administração, dos
vantajosos e menos vantajosos administradores e do compliance officer
de implementação local, assim João Medeiros, sócio na Vieira de Almeida
como encontrar denominadores PREÇO: 2 módulos (2h30m/tarde) - 35G Público em geral
comuns que levam um mesmo 30G assinantes VE e membros BNI, Módulo 6. Qual a entidade que supervisiona e
conceito ao sucesso em 6 módulos (7h30m h/semana dividido por 3 tardes) fiscaliza o cumprimento dos deveres impostos na
localizações distintas. 90G a totalidade dos modulos para público em geral
matéria de branqueamento de capitais em cada um
Esta análise visa minorar os 75G assinantes VE e membros BNI
dos setores?
riscos, uma vez que os negócios Os módulos podem ser adquiridos na totalidade ou 2 de cada vez equivalente a uma João Medeiros, sócio na Vieira de Almeida
não se deslocam com facilidade tarde de formação.
e, quando se consegue,
normalmente, comportam
Com a organização de:
custos elevados, pelo que este
tipo de erros deve ser evitado. Formação Jurídica para Negócios e Empresas
28 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

Fibrenamics lança nova Plataforma Digital de I&D


A Fibrenamics, plataforma internacional da Universidade do Minho, acaba de lançar uma

TECNOLOGIAS nova plataforma digital que tem como objetivos a aproximação da comunidade empresarial
e a divulgação de conhecimentos científico e tecnológico, assim como o reforço e a consoli-
dação a nível internacional do trabalho desenvolvido por este grupo de investigação aplicada
ao mundo das fibras.

O (incerto) valor da economia dos dados


Todos sabemos que tes de ergonomia são igualmente
apontados como casos de estudo,
os dados têm valor. sendo possível planear a melhor
Não sabemos é qual. posição do colaborador numa li-
As maiores empresas nha de produção, por exemplo,
ou a melhor maneira de ele segu-
do mundo já baseiam rar um objeto, aumentando a sua
os seus negócios nos produtividade.
dados e os algoritmos Fabricantes de máquinas tam-
bém conseguem utilizar gémeos
de inteligência artificial digitais para otimizar as funcio-
consomem dados em nalidades dos equipamentos. Os
dados da máquina “real” podem
massa. Mas os dados ser carregados num modelo, ain-
não são como bens da na fase de design. Isso resul-
e serviços normais. ta num gémeo digital capaz de
simular as operações e fluxo de
Além de poderem ser trabalho ao longo do tempo útil
usados repetidamente, da máquina.
têm efeitos colaterais, Os gémeos digitais são apenas
uma parte de toda esta mudança
positivos e negativos. na economia mundial. São eles
Bem-vindos à nova que povoam o que David Gelern-
economia dos dados. ter, da Universidade de Yale, pre-
viu como “mundos-espelho” ou
SUSANA MARVÃO “universos-espelho”: uma nova di-
s.marvao@vidaeconomica.pt
mensão da vida humana baseada
e alimentada por dados. Ano após
Um dilúvio de dados está a ano, cada vez mais partes do reino
dar origem a uma nova econo- físico estão a ser representadas e si-
mia. A ‘economia dos dados’, ou muladas no mundo virtual – uma
‘segunda economia’, como lhe -se a empresas não tecnológicas e que novos tipos de emprego sur- Gémeos digitais inversão da teoria de Platão de
chamou Brian Arthur, um dos até mesmo a países. Em muitos giam. Na economia dos dados, e mundos-espelho que os objetos do mundo real são
mais influentes economistas da sectores, a corrida para se tornar isso vai ser um desafio, defende apenas cópias imperfeitas do seu
atualidade, ainda está a definir-se. numa plataforma de dados domi- Brian Arthur. “A segunda econo- A economia digital trouxe igual- verdadeiro ser no reino espiritual.
A definir a sua infraestrutura, a nante está em andamento. mia será o motor do crescimento mente novas personagens ao seu já O surgimento desses mundos-
reconstruir os seus negócios e até A Tesla é um claro exemplo dis- e o grande fornecedor de prospe- elaborado enredo, como os ‘gé- -espelho veio, assim, alimentar a
a sua geopolítica. Ou seja, como to, ou mesmo a Apple e a Google, ridade, mas pode não gerar em- meos digitais’ ou os ‘mundos-es- nova economia dos dados.
define a língua inglesa, é um ‘work que esperam obter resultados no pregos, portanto esta prosperida- pelho’, conceitos que já existiam,
in progress’, um trabalho em pro- setor da saúde. Quanto a países, de não será acessível para muitos. mas que agora ganham um novo Como irá crescer a
gresso, longe de estar terminado. a América e a China representam Isso sugere que o principal desa- protagonismo. economia dos dados
Desde logo porque está assente 90% da capitalização de merca- fio da economia está a mudar: de Hoje, o ciclo de vida dos pro-
na desigualdade. Senão, vejamos: do das 70 maiores plataformas produzir prosperidade para dis- dutos diminuiu em 25%, o que De acordo com um relatório
segundo o “The Economist”, no do mundo, enquanto a África e tribuir prosperidade. A segunda significa que os novos produ- das Nações Unidas, a recolha de
último trimestre, as plataformas a América Latina apenas 1%. As economia produzirá riqueza, não tos devem ser desenvolvidos e dados representa mais de cem mi-
que dominam a economia dos economias dos dois continentes importa o que façamos; distribuir lançados mais rapidamente. O lhões de empregos no mundo e
dados – a Amazon, a Apple, a Al- correm o risco de “se tornarem essa riqueza tornou-se o principal ‘time-to-market’ é crucial e os 6,5% do PIB global. Com o tem-
phabet, a Microsoft e o Facebook meros fornecedores de dados problema”. denominados gémeos digitais po, estes números continuarão a
– tiveram um lucro combinado brutos... enquanto precisam pa- Esperam-se, nos próximos são, cada vez mais, uma saída e crescer. À medida que a tecnologia
de 55 mil milhões de dólares, gar pela inteligência digital pro- tempos, debates sobre ideias solução, sobretudo para o setor melhora, as empresas poderão re-
um número superior ao lucro duzida, alertou recentemente a como ‘cooperativas de dados’ e industrial. A maioria das empre- colher dados com maior eficiên-
das cinco empresas de tecnologia Conferência das Nações Unidas como estas se tornam mais ape- sas ainda segue um modelo tra- cia, aumentando potencialmente
norte-americanas mais valiosas sobre Comércio e Desenvolvi- tecíeis à medida que a economia dicional em que a qualidade só é a capacidade de crescimento na
nos últimos doze meses. mento. Ou seja, fornecem dados de dados cresce. De forma enco- confirmada após os componentes economia de dados.
Esta, chamemos-lhe, ‘desigual- mas pagam para ter informação. rajadora, tal como Brian Arthur de um produto estarem prontos Mas, de acordo com o econo-
dade corporativa’ é, em grande Nesta nova economia, vai ser aponta, a humanidade já superou para serem testados. mista e consultor António Duarte
parte, o resultado de um efeito necessário realizar tarefas mais um dilema semelhante. “Na dé- Com o gémeo digital, as indús- Mendes, os analistas e economis-
bola de neve, no qual grandeza ativas, como catalogar imagens cada de 1850, a Revolução In- trias podem usar dados para simu- tas podem estar a superestimar a
gera grandeza. Uma empresa que ou conduzir veículos de recolha dustrial trouxe grandes aumentos lar testes antes de qualquer peça capacidade dos dados de sustentar
consiga recolher muitos dados, de dados. Esta é a razão pela qual de produção, juntamente com as ser fabricada. O tempo de pro- um crescimento de longo prazo,
por exemplo, pode fazer melhor alguns especialistas defendem condições sociais dickensianas. dução diminui e o produto pode o que tem implicações na forma
uso da inteligência artificial e que a inteligência artificial devia, Demorou cem anos para as so- ser lançado no mercado com mais como os dados devem ser avalia-
atrair mais utilizadores que, por na verdade, chamar-se ‘Inteli- ciedades se adaptarem e algumas rapidez. Algo que, por exemplo, dos hoje, de resto uma opinião
sua vez, fornecem mais dados. gência Coletiva’ já que precisa de nunca o fizeram. Também na vimos em Parma, com a Dallara, sustentada por vários analistas.
Essas empresas também podem muitos “inputs” humanos. “Algo economia de dados, levará muito empresa de carros de competição, No estudo ‘Um Modelo de
recrutar os melhores cientis- que as grandes empresas de tec- tempo para construir os meca- que recria o ambiente perfeito de Crescimento da Economia de Da-
tas de dados e ter dinheiro para nologia odeiam admitir”, men- nismos e instituições apropria- corrida para melhorar os automó- dos’, Maryam Farboodi (MIT) e
comprar as melhores startups ciona o “The Economist”. Se a dos. Ninguém ainda se preocupa veis, um trabalho que publicámos Laura Veldkamp (Universidade de
de IA. Cá está, o efeito ‘bola de história nos pode ensinar alguma em demasiado com revoluções e na passada edição de Fevereiro. Colombia) argumentam que é er-
neve’ em exponencial. A questão coisa, vemos que algumas das an- guerras por causa de dados, mas Mas há muitos mais exemplos: rado equacionar as possibilidades
é que, à medida que a economia teriores disrupções tecnológicas também já não há quem tenha a a tecnologia dos gémeos digitais disponíveis através do crescimento
dos dados se expande, este tipo acabaram por aumentar as opor- coragem de descartar essa hipóte- também pode ser usada em pro- de dados com as infinitas possibi-
de dinâmica começa a aplicar- tunidades de trabalho, à medida se”. cessos dentro das fábricas. Os tes- lidades inerentes à economia de
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 29

TECNOLOGIAS

IBM disponibiliza gratuitamente “Watson Assistant for “Linha Somos Tod@s Digitais” dá apoio digital aos infoex-
Citizens” cluídos
Com o COVID-19 a afetar 209 países, áreas e territórios, a IBM está a ajudar entidades go- “A Linha Somos Tod@s Digitais” é uma iniciativa do programa INCoDe.2030 que reúne es-
vernamentais, organizações do setor da saúde e instituições académicas de todo o mundo, a forços de diversas entidades nacionais para ajudar a população portuguesa com menos compe-
disponibilizarem dados e informações credíveis aos cidadãos através da utilização de Inteli- tências digitais para melhor lidarem com a situação de isolamento social em que uma maioria
gência Artificial. da população se encontra.

ideias e tecnologias. “Uma visão do FMI Yan Carrière-Swallow e plementar uma série de políticas “Enfrentar esses desafios exigirá mente essencial até para afastar o
da economia do séc. XXI é que o Vikram Haksar num trabalho pu- de estímulo à partilha de dados cooperação, tanto entre os órgãos risco de fragmentação da econo-
crescimento económico pode ser blicado em conjunto. “As políticas para promover a concorrência e nacionais como na esfera interna- mia digital, com o acesso aos da-
sustentado pela acumulação de públicas devem esclarecer os direi- a inovação, ao mesmo tempo em cional. Tradicionalmente, as ques- dos limitado pelas fronteiras na-
ideias”, diz o relatório. “Colocar ao tos e obrigações em matéria de da- que se respeita a privacidade”. tões que envolvem crescimento, cionais. Ou seja, se os países não
mesmo nível dados e ideias signifi- dos para que o mercado funcione Por último, parece não estar privacidade, concorrência e estabi- confiarem na forma como os seus
ca que mais dados resultariam em de maneira eficiente”. claro se as empresas estão a fazer lidade têm sido tratadas por minis- parceiros globais lidam com os da-
crescimento infinito”. Uma pre- Outro desafio é tentar que as o suficiente para proteger os da- térios e órgãos reguladores distin- dos, podem decidir erguer barrei-
missa que alguns analistas dizem empresas que acumulam grandes dos em seu poder contra roubo e tos. Uma política de dados eficaz ras digitais para impedir a partilha
ser errada. conjuntos de dados não os guar- uso indevido. Algo que o FMI diz exigirá uma abordagem integrada internacional de dados, minando
dem apenas para si, algo que pode ameaçar a confiança do público para administrar “trade-offs” com- a inovação e a eficiência. Segun-
Dados têm benefício finito reprimir a concorrência e reduzir e criar riscos para a estabilidade, plexos”. do o FMI, a economia dos dados
os benefícios sociais que poderiam que devem ser mitigados por po- António Duarte Mendes corro- aponta para um futuro promissor,
As empresas recolhem dados advir de um acesso mais amplo aos líticas para assegurar o investimen- bora esta opinião, salientando que desde que sejam formuladas as po-
principalmente através de algo- dados. “Os governos podem im- to suficiente em cibersegurança. a cooperação mundial é absoluta- líticas certas hoje.
ritmos que controlam a atividade
económica – comprando e ven- PUB
dendo coisas – algo significativa-
mente mais barato do que fabricar
um produto tradicional ou criar
algo novo em laboratório. Os da-
dos recolhidos são usados como
um dispositivo de previsão para
prever tudo, desde flutuações no
mercado de ações até o comporta-
mento do consumidor. À medida
que a tecnologia de recolha de da- NEGOCIAÇÃO ALGORÍTMICA
dos continua a melhorar e os mo-
delos de previsão se tornam mais
DE ALTA FREQUÊNCIA
precisos, a acumulação de dados, Negócios à velocidade da luz
segundo este relatório, resultará
em retornos mais baixos. “Ter mais
e mais dados, logicamente, aproxi-
mará cada vez mais as empresas da Imagine um mundo onde a maioria das transações
informação perfeita”, defendem as financeiras não são efetuadas nem decididas por
autoras. “Mas as previsões perfei- humanos.
tas têm um valor finito; portanto,
os dados produzem um benefício Imagine que consegue, antes de todos os outros
finito. Não há limite para a criati- investidores, ficar a conhecer os valores das
vidade humana, mas há um limite cotações de ações.
para até que ponto a inteligência
artificial pode melhorar a nossa to- Imagine que é possível processar milhares de
mada de decisão”. operações financeiras em menos de 1 segundo.
Os modelos de previsão da
IDC, encomendados pela Comis- Não. Não é ficção científica nem sequer uma previsão
são Europeia, estimam que o valor de um futuro longínquo. É um cenário bem real e que
da economia de dados na Europa já se encontra entre nós há mais de uma década.
pode ser de até 739 mil milhões de
euros num cenário de alto cresci- Bem vindo à Negociação Algorítmica de Alta
mento ou tão baixo quanto 354 Frequência.
mil milhões num cenário de de-
safio.
Rumo a políticas de dados
mais atuais Compre já em http://livraria.vidaeconomica.pt
A proliferação de dados na
ou encomendas@vidaeconomica.pt
economia oferece uma tremenda
oportunidade para impulsionar o
crescimento por meio da eficiência Autor Fernando Gilberto CUPÃO ENCOMENDA (recortar ou fotocopiar)

e da inovação. Mas para fazer isso


sem comprometer outros objeti- Páginas 152
Nome Nº Contribuinte
vos, como a privacidade, a equida- PVP €14.90 Morada
de e a estabilidade, o Fundo Mo-
netário Internacional (FMI) alerta C. Postal E-mail
que os governos precisam de mo-
Solicito o envio do livro Negociação Algorítmica de Alta Frequência
dernizar as políticas atuais para fa-
zer face a alguns crescentes. Entre Pago por transferência bancária para o IBAN PT50 0033 0000 45313889113 05 (é necessário enviar comprovativo)
eles o facto de os mercados de da-
Para o efeito envio cheque/vale nº , s/ o , no valor de € ,
dos serem muito obscuros. “Em- R. Gonçalo Cristóvão,
bora a maioria de nós participe da Solicito envio de referência de multibanco para o email
14, r/c • 4000-263 PORTO
economia de dados todos os dias, Solicito o envio à cobrança. (Acrescem 4€ para despesas de envio e cobrança).
não sabemos exatamente como os http://livraria.vidaeconomica.pt
nossos dados são usados, transferi- ASSINATURA
encomendas@vidaeconomica.pt
dos e processados. Isso resulta na
… Autorizo que a Vida Económica Editorial S.A. trate e utilize os meus dados pessoais, constantes deste formulário, para efeito de ações de marketing e promoção de produtos, serviços, campa-
recolha de um enorme volume de 223 399 400 nhas e eventos da Vida Económica Editorial S.A.. Mais declaro ter sido informado que a qualquer momento poderei requerer o apagamento ou retificação dos meus dados pessoais, bem como
dados, mas em pouquíssima priva- opor-me a qualquer outra forma de tratamento desses dados, de acordo com a Política de Privacidade disponível em: http://www.vidaeconomica.pt/politica-de-privacidade.

cidade”, defendem os economistas


30 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

TECNOLOGIAS

VICTOR CHEBYSHEV, INVESTIGADOR SÉNIOR NA KASPERSKY

“Neste momento estamos


à frente dos hackers”
“Pelo menos assim o VE – Mas se falarmos em IoT, o caso
já muda de figura, certo?
esperamos”, rematou Victor VC – Sim, na Internet das Coisas não
Chebyshev, especialista de é a mesma coisa. Os equipamentos infe-
segurança na Kaspersky. O tados com malware atacam fontes web le-
gítimas e por isso precisam aceder a uma
uso da Inteligência Artificial internet de alta velocidade, normalmen-
veio ajudar a esta antecipação te uma ligação por cabo. Se falarmos de
aos hackers, mas, mesmo 5G, já vi serem usados bots para Android
e pode acontecer. Mas temos muitas so-
assim o entrevistado recusa- luções de segurança para proteger estes
se a afirmar que há países equipamentos.
seguros. VE – De que forma podem as empre-
SUSANA MARVÃO sas de segurança ajudar os utilizadores
s.marvao@vidaeconomica.pt a lidar com, por exemplo, os ataques
aos sistemas de impressão digital? Sa-
Vida Económica (VE) – Cada vez bemos que é um ataque físico…
mais usamos o smartphone pessoal VC – Sim, diretamente não consegui-
em ambiente empresarial, muitas ve- mos, mas aí voltamos à questão da sensi-
zes acedendo à rede. O conceito de bilização para as passwords fortes em vez
BYOD (“Bring Your Own Device”) con- da impressão. Mas admito que, nos tele-
tinua a preocupar os especialistas? fones móveis, a experiência do utilizador
Victor Chebyshev (VC) – Sim. Tive com passwords fortes é muito complica-
contacto com um trojan em especial da. É um problema para os utilizadores e
que precisamente ataca os telefones mó- com certeza, à medida que estes ataques
veis quando estes estão ligados a redes aumentam, vamos ver a evolução dos sis-
empresariais. O trojan tem acesso à lo- temas de autenticação.
calização e quando vê que é um setor
empresarial ou de escritórios atua de VE – Que tendências identifica para
maneira diferente e recolhe informações os próximos anos?
específicas. Isso no ambiente empresa- VC – Penso que continuaremos a ter
rial. Mas há outro problema, que são os problemas com aplicações de publicida-
ataques massivos, de malware, aos quais de. A fronteira entre o malware e o ad-
não interessa que tipo de equipamento ware e muito ténue e está muitas vezes,
usamos ou a que tipo de rede estamos li- Victor Chebyshev, especialista de segurança na Kaspersky digamos, no ‘limite’ da legalidade, algo
gados. Recolhe todo o tipo de informa- que os cibercriminosos exploram muito
ções. Se dermos autorização para aceder VE – E os colaboradores já estão bem. Ou seja, transformam aplicações de
ao microfone, à câmara, silenciosamen- mais sensibilizados? VE – Sentem que estão sempre um publicidade em malware.
te pode tirar fotos, gravar áudio… Mas VC – É uma ação que temos de ter, passo atrás dos hackers ou já con-
a indústria, e obviamente a Kaspersky, da mesma forma que e importante ins- seguem prever, de alguma forma, os VE – Segundo dados vossos, os tro-
tem soluções para minimizar o impac- talar antivírus, não instalar aplicações ataques e intrusões? jans de publicidade móvel e stalkerwa-
to desses ataques. São soluções empre- de terceiros, controlar a privacidade, ter VC – Enquanto empresa, vamos sem- re testemunharam um aumento sólido
sariais que sugerem ao administrador atenção às instruções dos departamen- pre tentar antecipar e prever tudo, es- em 2019, comprometendo cada vez
ações em concreto em cada situação. tos de TI. Se tudo isto for feito, não há tamos permanentemente a pensar no mais os dados pessoais dos utilizado-
Desde ter passwords fortes, sugerir reti- problema. futuro e em formas de combater os ata- res, o que vem confirmar esta tendên-
rar o acesso a terceiros… ques. cia.
O aproveitamento da engenharia VC – Em 2019, os ataques de stalker-
VE – Atua na área da política? social VE – Mas continuamos a falar em ware, que visam rastrear a vítima e reco-
VC – Sim, aplicada a cada equipa- reduzir o tempo entre ataque e reação lher informações pessoais, tornaram-se
mento. É a melhor forma de proteger VE – Dizemos que os dados são a ao ataque ou já podemos falar mesmo muito mais frequentes. Aliás, o desenvol-
o ambiente empresarial porque é uma coisa mais importante, mas depois em antecipar? vimento técnico deste tipo de ataque não
solução ativa, que vai dizendo o que fa- não os protegemos. Sente que esta VC – A tendência é que, através da fica atrás de outros maliciosos. A privaci-
zer e que medidas tomar. É a forma de atitude já está a mudar? Inteligência Artificial, possamos detetar dade digital é um direito como qualquer
a Kaspersky, por exemplo, ajudar as em- VC – Aos poucos tem vindo a mudar, inclusivamente ataques que nos são des- outro. E existem maneiras de manter os
presas a lidar com o BYOD. temos vistos mudanças e indicadores conhecidos. O nosso sistema deteta-os e dados pessoais seguros e protegidos. Mas,
que o confirmam. Há 10 anos, se rece- trava-os. Ou seja, posso dizer que neste para isso, é muito importante tratar esse
VE – O grande problema da segu- bêssemos uma SMS com um link, clicá- momento estamos à frente dos hackers. problema com especial cuidado.
rança continua a ser cultural, de po- vamos, era tão simples quanto isso. Hoje, Pelo menos assim o esperamos.
lítica de uso das tecnologias ou são não. Se recebermos essa mesma SMS, VE – E as pessoas estão a ter esse
falhas técnicas? 95% das pessoas já não abrem o link. IoT e o 5G nas ameaças móveis cuidado?
VC – Há 10 anos, quando íamos tra- Mas há que ter em atenção que os hackers VC – Há muita gente que não quer
balhar para uma empresa, davam-nos usam a denominada engenharia social VE – De que forma o 5G vem criar saber da segurança, a não ser que sejam
um telemóvel. Mas agora não, quere- para contornar esta questão. Colocam o algum tipo de impacto nas ameaças atacados.
mos usar o nosso, com sistemas dife- nosso nome, tornam o conteúdo inte- móveis?
rentes, uns Android, outros iOS. É fácil ressante e atacam-nos psicologicamente. VC – Os cibercriminosos, as apli- VE – Em Portugal, temos um ditado:
perceber que isto veio dificultar a vida cações maliciosas, atuam sempre em casa roubada, trancas à porta. É isso?
às empresas porque é muito mais com- VE – Nesse caso que está a referir, modelo cliente-servidor. Por exemplo, VC – É exatamente isso. Depende, às
plicado o controlo. É muito mais difícil as pessoas já clicariam no link? o cibercriminoso controla os ficheiros vezes da região – há países que usam de
assegurar a manutenção e reparação de VC – Neste caso, atualmente a per- maliciosos no telemóvel, enviando um forma mais generalizada antivírus.
um grande parque de equipamentos. É centagem é ao contrário: apenas 5% não comando via protocolo http ou https,
todo um desafio até pelo facto de as em- clicariam no link. Isto pode mudar, com que requer poucos dados. Pode ser 1kb VE – Qual é o país europeu que con-
presas, por questões de privacidade, não a ajuda da comunicação social e ações ou 5kb e para extrair a informação não sidera estar mais seguro? Cujos utiliza-
poderem intervir nos equipamentos pes- elaboradas pela indústria, mas é verdade precisam de largura de banda. Ou seja, dores, tendencialmente, estejam mais
soais dos colaboradores. Por isso mesmo que ainda precisamos de educar as pes- só precisam de enviar um comando que protegidos?
é cada vez mais importante educar os soas, de as sensibilizar para todas estas requer poucos dados, não interessa a ra- VC – Lamento, mas isso de um país
utilizadores. questões. pidez da internet. mais seguro não existe.
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 31

Dow Jones 7/abr ........23285,68 DAX 7/abr ...................... 10356,7


PSI-20 (07.04) 4069,46
Var Sem ................................6,13% Var Sem ................................4,24%
000% Var. Semana Var 2018 .............................-18,49% Var 2018 .............................-21,83%
4080
4060
4040
Nasdaq 7/abr ................8025,93 CAC40 7/abr ..................4438,27

MERCADOS Var Sem ................................4,24% Var Sem ................................0,96%


4020

Pontos
4000
3980 Var 2018 .............................-10,54% Var 2018 .............................-25,76%
3960
3940 IBEX 35 7/abr ................7002,00
3920
1/abr 2/abr 3/abr 4/abr 5/abr 6/abr 7/abr Var Sem ................................3,19%
-21,95% Var. 2019 Var 2018 .............................-26,67% COLABORAÇÃO: BANCO SANTANDER

ADVOGADO FERNANDO ANTAS DA CUNHA INDICA

Linhas de crédito Covid-19 são rápidas


mas têm “spreads” até 3,3%
AQUILES PINTO
aquilespinto@vidaeconomica.pt
Relativamente à rapidez do disponível) com dotação de 400
processo, Fernando Antas da milhões de euros, cujo “spread”
As linhas de crédito lançadas Cunha refere que a sociedade poderá chegar aos 3,3%.
pelo Governo para auxiliarem as que lidera já teve oportunidade Já a segunda linha de crédito
empresas a combaterem o forte de acompanhar dois processos disponível – Linha de Apoio à
impacto económico da pande- de clientes junto à banca e, uma Economia, com dotação de três
mia de Covid-19 estão a ter um vez reunidos os elementos, o mil milhões de euros – tem um
processo rápido de atribuição, banco cumpriu com o prazo de custo mais baixo, sendo que o
contudo, os “spreads” na primeira resposta de cinco dias. “Ou seja, “spread” máximo é de 1,5%.
linha anunciada chegam a 3,3%, até agora, os bancos têm estado
enquanto na segunda são mais a responder em tempo recorde”, Informação bem
baixos, mas, ainda assim, podem indica. transmitida
atingir 1,5%. A informação foi No que toca ao custo, segundo
concedida à “Vida Económica” o managing partner da Antas da Fernando Antas da Cunha con-
por Fernando Antas da Cunha, Cunha ECIJA, os clientes queixa- sidera, além disso, que a quantida-
advogado e managing partner da ram-se do “preço” da Linha Capi- de de informação “é imensa e tem
Antas da Cunha ECIJA. talizar Covid-19 (a primeira linha sido muito bem transmitida” e

Aprovação por sociedades de garantia mútua


pode originar recusas e atrasos
Os pedidos de financiamento necessitam irão conseguir aceder ao “O pedido já se encontra em análise
através destas linhas são tratados financiamento”, acrescenta a mesma há cerca de três semanas. O cliente
diretamente com os bancos, mas fonte. diz que é um processo bastante
exigem a aprovação das sociedades Por outro lado, as empresas em burocrático”, avisa a nossa fonte.
de garantia mútua, “o que pode situação mais complicada também “No entanto, este mesmo cliente
causar demoras na decisão ou não estarão “muito interessadas em já viu aprovado o seu pedido de
originar recusas de financiamento, aumentar o seu endividamento”, moratória de um outro financiamento
ainda que o banco esteja interessado dado que neste momento é que detinha”, acrescenta a
em aprovar o pedido”, segundo incerto quando poderão retomar a especialista da Sibec.
explicou à “Vida Económica” Ana atividade, sendo que a retoma da “Se tivermos em conta que o
Monteiro, especialista da consultora “normalidade” ainda poderá demorar Decreto-Lei n.º 10-J/2020, que
Sibec. um pouco mais. Daí muitas estarem cria esta possibilidade de pedido “Até agora, os bancos têm estado a responder em tempo recorde”, refere Fer-
“De uma forma geral, os bancos a optar pelo “lay-off simplificado”, de moratória, foi publicado em nando Antas da Cunha.
têm divulgados as linhas de crédito de acordo com Ana Monteiro. Diário da República a 26/03/2020,
protocoladas e também outras acho plausível concluir que os
linhas e medidas próprias, pelo Burocracia existe bancos podem neste momento que a mesma “é atualizada muito informações sobre as linhas de
que aparentam disponibilidade estar concentrados em aprovar as rapidamente” em função do que crédito], assim como o IAPMEI,
para apoiar as empresas nesta fase A Sibec indica ter conhecimento moratórias e isso justificar alguma é anunciado pelo Governo. “A responderam às questões coloca-
complicada, mas, tendo em conta, apenas de um cliente que solicitou demora na análise dos pedidos SPGM [entidade coordenadora das com muita competência”, in-
as condições de acesso, obviamente um financiamento ao abrigo da de financiamento”, remata Ana do Sistema Português de Garantia dica o managing partner da Antas
que nem todas as empresas que Linha Capitalizar 2018 Covid-19. Monteiro. Mútua e responsável por fornecer da Cunha ECIJA.

Uma linha de crédito geral e quatro específicas para apoio à economia


O Governo lançou, até ao fecho desta edição Os juros previstos são, de acordo com o quatro novas linhas específicas, com uma feitas junto dos bancos.
(na última terça-feira, dia 7), um linha Governo, de “modalidade de taxa de juro fixa ou dotação conjunta de três mil milhões de De referir que, segundo a nota do Ministério,
de crédito geral (a 12 de março) e, mais variável acrescida de um spread, de acordo com euros, “destinadas a permitir o financiamento, “neste contexto, as instituições bancárias não
recentemente (na passada quinta-feira, dia 2), os limites máximos de spreads indicados no em melhores condições, das empresas com procederão à aprovação de mais operações
quatro específicas, para restauração, turismo, documento de divulgação”. As candidaturas são atividade nos setores mais afetados pela no âmbito da Linha de Crédito Capitalizar
hotelaria e eventos e indústria. O intuito é formalizadas junto dos bancos. pandemia”. São estas a Covid-19: Apoio 2018-Covid-19 relativamente às empresas
“preservar a capacidade produtiva das empresas Face à elevada procura, a linha foi alargada empresas da Restauração e similares, a destinatárias das quatro novas linhas”.
e os postos de trabalho de forma rápida e de 200 para 400 milhões de euros no dia Covid-19: Apoio Empresas do Turismo, a
eficaz”, apoiando a tesouraria. 27 de março. De acordo com o Ministério da Covid-19: Apoio a Agências de Viagem, Outros setores em estudo
Economia, até à passada quinta-feira (dia Animação Turística, Organizadores de eventos
Linha geral lançada a 12 de março 2), haviam sido aprovadas 817 operações, e similares e a Covid-19: Apoio a empresas da O Governo notificou ainda a Comissão Europeia
correspondentes a 365 milhões de euros, Indústria. no sentido de avançar com novos apoios à
A Linha de Crédito Capitalizar 2018-Covid-19 “com um período médio de aprovação de cinco As condições destas quatro linhas indicam um tesouraria das empresas. O objetivo será
foi lançada a 12 de março, como primeira dias, resultante de um enorme esforço para máximo de 1,5 milhões de euros por empresa, apoiar, em concreto, setores do comércio e dos
resposta de apoio à liquidez das empresas. responder rapidamente às empresas e aos seus com garantia até 90% e contragarantia de serviços, “prosseguindo a intenção de garantir
Esta linha permite um financiamento máximo trabalhadores”. 100%. O prazo da operação é de até quatro apoio aos operadores económicos afetados pela
por empresa de 1,5 milhões de euros na anos e a modalidade de taxa de juro fixa ou presente situação excecional”.
dotação fundo de maneio e outros 1,5 milhões Linhas específicas de três mil milhões variável acrescida de um “spread” de até um O comunicado encerra com a afirmação
de euros na dotação plafond tesouraria, com ponto (um ano), até 1,25 pontos (um a três de que o Executivo “continua a avaliar
contragarantia de 100%. O prazo da operação Na sequência da aprovação da Comissão anos) ou até 1,5 pontos (mais de três anos), permanentemente a evolução das
para fundo de maneio é de quatro anos e para Europeia no dia 22 de março, o Governo com carência (capital e juros) de um ano. circunstâncias em diálogo contínuo com as
tesouraria entre um e três anos. lançou, como já referido, na semana passada, Também neste caso, as candidaturas devem ser entidades relevantes”.
32 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

MERCADOS

EURODÓLAR (07.04) 1,0887 Euro/Libra 7/abr .......0,8825 EURIBOR 3M (07.04) -0,2930 Euribor 6M 7/abr..... -0,2930 PETRÓLEO BRENT (07.04) 32,83 Ouro 7/abr ...............1653,47
Var Sem .........................0,59% Var Abs Sem ................ 19,16% 45,34% Var. Semana Var Sem .........................4,91%
-1,27% Var. Semana 19,28% Var. Semana Var 2018 .........................9,05%
4080
Var 2018 ........................-4,20% 1/abr 2/abr 3/abr 4/abr 5/abr 6/abr 7/abr Var 2018 .......................28,40% 40
-0.2 35
4060
4040
Euro/Iene 7/abr .....118,6600 -0.21
Euribor 1Y 7/abr...... -0,1220 30 Prata 7/abr ..................15,16
-0.22
25
4020 Var Sem ........................-0,05% -0.23 Var Abs Sem ................28,66% 20
Var Sem .........................8,67%
4000 -0.24
3980 Var 2018 .........................2,59% -0.25 Var 2018 .......................51,00% 15 Var 2018 ...................... -14,94%
3960 -0.26 10

3940 -0.27 5
-0.28
3920 0
1/abr 2/abr 3/abr 4/abr 5/abr 6/abr 7/abr -0.29 1/abr 2/abr 3/abr 4/abr 5/abr 6/abr 7/abr

-2,87% Var. 2019 23,50% Var. 2018 -49,92% Var. 2018 COLABORAÇÃO: BANCO SANTANDER

BANCO INDICA QUE DECISÃO PERMITIRÁ REFORÇAR APOIO À ECONOMIA EM OITO MIL MILHÕES

Santander não procederá à distribuição de dividendos


O Santander Totta anunciou que, na se- nas de apoio aos seus clientes e economia na- Doação de 600 mil euros em material apoiar o Projeto Material Hospitalar, com o
quência das recomendações emitidas pelo cional que “vão muito para além do quadro hospitalar objetivo de angariar equipamentos de proteção
Banco Central Europeu (BCE) e de intera- legal existente”, segundo o Santander. “Para individual, ventiladores e testes de despiste ao
ções com o Banco de Portugal, decidiu que além do reforço da divulgação, dinamização O Santander anunciou, entretanto, já ter au- Covid-19 para os profissionais de saúde. Nesta
não procederá à distribuição de dividendos e disponibilização das linhas de apoio de três torizado mais de 600 mil euros para aquisição fase, o banco contribuiu para a aquisição de 50
programada para o próximo mês de maio mil milhões de euros às empresas anunciadas de material hospital, através de vários projetos mil máscaras P2.
referente ao exercício de 2019. “Apesar de pelo Estado português, o Santander Totta tem que pretendem dotar as instituições de saúde O Santander associou-se ainda à campanha
o Banco cumprir folgadamente os rácios de disponível para os seus clientes particulares e portuguesas de melhores condições para fazer de angariação de fundos “Unidos por Portu-
capital exigidos pelo BCE, nomeadamente empresariais soluções de moratória e renego- face ao surto de Covid-19. O banco diz ser gal” da SIC Esperança e da Federação Portu-
tendo um rácio de core equity Tier 1 (CET1) ciação de créditos por restrições temporárias uma das grandes empresas a participar no pro- guesa de Futebol e, nos Açores, o banco doou
superior ao exigido em mais de cinco pontos de liquidez que em muito excedem as soluções jeto de doação de ventiladores pulmonares ao também um equipamento para a realização de
percentuais, a decisão agora tomada permite exigidas pelo quadro legal existente em Portu- SNS, a instalar nos cuidados intensivos de vá- análises que permita um rápido despiste do ví-
reforçar ainda mais a capacidade de disponibi- gal. Estas soluções estão disponíveis de uma rias unidades hospitalares. rus e, consequente, atuação médica. “Estas ini-
lizar crédito à economia nacional na presente forma simples e rápida através do serviço de O Santander Portugal participa também na ciativas do Santander Portugal inserem-se na
conjuntura. Esta decisão permite reforçar a homebanking do banco (santandertotta.pt) e iniciativa da Associação Portuguesa de Bancos sua política de banca responsável, através das
capacidade de concessão de crédito à econo- foram disponibilizadas ainda antes da fixação para doação ao SNS de 100 ventiladores e 100 quais a instituição procura desenvolver proje-
mia em cerca de oito mil milhões de euros”. em Portugal de um quadro legal que criou a monitores. A iniciativa SOS Coronavírus é ou- tos de apoio à comunidade, sendo neste caso
Esta decisão vem na sequência de um con- moratória de Estado sobre créditos de empre- tro dos projetos apoiados pelo banco, que já focados em iniciativas destinadas a combater o
junto de decisões tomadas nas últimas sema- sas e famílias”, acrescenta a mesma nota. antes se havia juntado à tech4COVID19 para coronavírus”, conclui a nota de banco.

PEDRO AMORIM
analista da corretora
Infinox

FMI aceita oficialmente a moeda chinesa será o fim da liderança do dólar americano?


O FMI já aceita a moeda chinesa – um novo pacote de medidas no preço do ouro triplicou em três anos. americano, domina a moeda Antes de 1933 e por mais de 100
o yuan – entre moedas estrangeiras valor de 400 milhões de euros, para Estamos a testemunhar processos mundial há mais de 80 anos. O facto anos, o dólar era lastreado em ouro
para a utilização das suas atividades. apoiar PME, aumentando o pacote semelhantes agora. A menor alarmante é que as moedas de reserva e com 20 dólares comprava-se uma
Segundo as opiniões no mercado geral para mais de 800 milhões volatilidade do mercado de moedas e global entraram em colapso a cada onça de ouro. De seguida o ouro
financeiro, a aceitação pelo FMI (cerca de 50% do PIB Italiano e uma reversão de tendência nas bolsas 80-90 anos nos últimos seis séculos. foi reavaliado em 35 dólares, o que
como do yuan uma das moedas quatro vezes o PIB português). Nos de valores permitiram que o ouro se O que isso significa para os Estados significa que o dólar desvalorizou
para as suas transações abre caminho EUA estão a considerar um outro fortalecesse em 220 dólares, ou 13%, Unidos e para o domínio do dólar? 43% do dia para a noite para todos
para colocar o yuan em pé de pacote “por pelo menos um trilião em pouco mais de duas semanas. Com base em evidências recentes e os detentores de dólares estrangeiros
igualdade com o dólar americano. de dólares”, além dos 2,6 biliões. A Após uma reversão ao crescimento tendências históricas de longa data, e nacionais.
É o mais recente de uma série de FED disse que permitiria aos bancos em 2008, o valor da prata aumentou resultará na desvalorização iminente A seguir às ações do presidente
desenvolvimentos globais que retirar os empréstimos emitidos sob quase seis vezes, de oito para 50 do dólar americano. O que é mais Nixon, em 1971, eram necessários
ameaçam eliminar o dólar dos EUA o programa de assistência a PME – dólares, duas vezes mais rápido que alarmante? Podemos estar constatar 67 dólares para comprar uma onça
como moeda de reserva mundial. uma maneira de colocar dinheiro na o ouro. de que a moeda chinesa a partir de de ouro, desvalorizando o dólar
Este anúncio desencadeará uma das economia rapidamente. A prata é muito menos considerada agora será uma alternativa global em 50% novamente. Hoje, são
transferências mais profundas de Essas medidas reduzem a pressão um ativo para salvar o valor do viável ao dólar. necessários mais de 1500 dólares
riqueza que já alguma vez vimos. O sobre os mercados, causando capital. É mais afetado pelas É verdade que todas as moedas para comprar a mesma onça de
que podemos prever daqui é que, se um enfraquecimento do dólar. tendências de produção, o que fiduciárias acabam ao longo do ouro. Porquê? Agora, o dólar dos
deseja proteger as suas poupanças Obviamente, é muito cedo para a torna vulnerável ao colapso do tempo? EUA nada mais é do que uma
e investir na reforma, é começar a tentar estimar quais os incentivos mercado desde o final de fevereiro. Moeda fiduciária é qualquer título nota do Federal Reserve em rápido
olhar para ativos cotados em moeda que serão maiores e mais rápidos As fortes medidas de apoio dos não-conversível, ou seja, não é declínio, apoiada por governos
chinesa. para entrar na economia. A resposta Governos à atividade comercial lastreado a nenhum metal (ouro, não mui confiáveis, com mais de
O FMI é uma das organizações mais a esta pergunta ajudará a entender dão esperanças de uma recuperação prata) e não tem nenhum valor 18 biliões de dólares em dívidas
poderosas do mundo. Este controla as tendências futuras do mercado de em forma de V no setor, como intrínseco. O seu valor advém da impagáveis. Os números apontam
a saúde financeira de quase todos moedas. Inicialmente, o lado cuja vimos na China, no início deste confiança que as pessoas têm em para um aumento de 10 milhões de
os países do mundo, estabelece “oferta” de moeda aumentará mais mês. Juntamente com a inundação quem emitiu o título. A moeda dólares por minuto em dívida.
regras monetárias globais e fornece fiduciária pode ser uma ordem de A carga da dívida em cima do
assistência de resgate a países que pagamento (cheques, por exemplo), dólar é insustentável e continuará
necessitem de ajuda financeira. títulos de crédito, dinheiro de papel, a esmagar o poder de compra do
Vai ter algumas vantagens, l’ sendo entre outros. dólar até que ninguém queira deter
uma a de movimentar mais dinheiro Ao contrário do “dinheiro sólido”, o dólar, existindo o risco de o dólar
de forma mais rápida. O anúncio que é lastreado em ouro ou em norte-americano não ser mais aceite
começará um efeito dominó, que alguma outra mercadoria valiosa, no comércio internacional (irrisório,
basicamente determinará quem uma moeda fiduciária é lastreada mas possível). O colapso do dólar
nos Estados Unidos ficará rico nos em nada mais que a boa vontade significa que todos os investimentos
próximos anos e quem luta. no governo. O dólar americano é em papel que são lastreados
Poderemos ter um aumento nos uma moeda fiduciária desde que o em dólares – ações, fundos de
preços do ouro e da prata, visto presidente norte-americano Richard investimento, mercados monetários,
que é um resultado direto da ação fortemente, se sentir-se-á pior. quase omnipresente de dinheiro, Nixon “fechou a janela” do ouro contas a prazo, etc, irão cair com
do FMI. Os metais preciosos Ao mesmo tempo, ouro e outras isso permitirá que a prata se volte em 1971, no que foi o considerado a desvalorização da sua própria
aumentam notoriamente quando o “commodities” podem ter um para o crescimento, crescimento maior assalto na história americana. moeda, o dólar norte-americano.
dólar cai. impulso de crescimento adicional, potencialmente mais sólido que o O facto assustador é que o tempo de Enquanto isso, o governo e os
Com o efeito do novo coronavírus, no fundo, da impressão de dinheiro ouro. vida médio de uma moeda fiduciária bancos encontraram uma maneira
os governos dos países mais afetados generalizada por governos em todo Nos últimos 600 anos, houve seis é de 40 anos, e o dólar americano de se proteger como têm vindo a
não estão cansadas de declarar o mundo. moedas de reserva global diferentes tem mais de 88 anos, ultrapassando fazer desde 2008.
novos fundos para combater as Por exemplo, após a tempestade do controladas pelas superpotências assim mais do dobro da duração Será mesmo o ouro o único ativo
consequências. A Itália anunciou mercado em outubro de 2008, o mundiais. A mais recente, o dólar média das moedas fiduciárias. que continuará sempre a vencer?
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 33

MERCADOS

Capitalização da Euronext Lisbon cai mais de 6% Governo alemão apoia seguradoras de crédito
A capitalização bolsista da Euronext Lisbon totalizou 208 221,2 milhões de euros, em março, O Governo alemão concluiu um acordo com as seguradoras de crédito nacionais, de modo a
menos 6,1% do que no mês anterior e mais 2,2% do que no período homólogo. O segmento ajudar este setor a manter a sua atividade de garantia de riscos. O plano inclui apoios no va-
acionista do mercado regulamentado recuou 14,9%, para 56 901,8 milhões de euros e o lor de 30 mil milhões de euros por parte dos Estado federal. Em contrapartida, os segurado-
segmento obrigacionista desceu 2,5%, para 147 554,7 milhões de euros. A Galp (13,05%), res de crédito deverão renunciar a cerca de dois terços dos seus prémios. O Plano terá ainda
a EDP (11,80%) e a Jerónimo Martins (11,67%) foram os emitentes com maior representa- de ser submetido à Comissão Europeia. O valor é elevado, esperando-se um impacto positi-
tividade no índice PSI-20. vo no setor.

Ventiladores e monitores Fintech indicam que podem ajudar


médicos adquiridos por os negócios em tempo de Covid-19
EDP já em Portugal A Fintech House, espaço que
acolhe a comunidade de startups
ajuda a contratar seguros para o
telefone ou carro e a Coverflex
Os equipamentos fintech, destaca três áreas em que permite gerir e contratar todos
de apoio médico ad- os serviços deste ecossistema po- os seguros das empresas (equi-
quiridos pela EDP dem ajudar os negócios em pe- pamentos, saúde, etc..) numa só
e pela China Three ríodo de pandemia de Covid-19. plataforma online.
Gorges (CTG) para Estas três áreas são os pagamentos Por fim, na procura de finan-
reforçar o apoio aos digitais, a contratação de seguros ciamento online, a Fintech Hou-
hospitais portugueses online e o financiamento online. se realça dois parceiros. “A Go-
chegaram a Lisboa Em relação a facilitar mais for- Parity, por exemplo, permite o Pagamentos digitais, a contratação
no último domingo mas de pagamento digital, a Fin- financiamento de empresas com de seguros online e o financiamento
(5 de abril). A bordo tech House indica que startups negócios sustentáveis, onde a an- online são destacados pela Fintech
do avião da TAP, que O material chegou no domingo passado. como a Ifthenpay e a Easypay po- gariação de fundos é feita online, House.
partiu de Pequim no dem ajudar as empresas a imple- através de uma plataforma onde
dia anterior, seguiam que tem lançado no sentido de mentar mais facilmente um servi- qualquer pessoa pode investir. estão a exigir uma “ginástica” de
20 toneladas de materiais médi- participar no esforço coletivo ço de pagamentos por referências Também a Seedrs permite o fi- adaptação das empresas e das fa-
cos, incluindo a doação da EDP e das equipas que estão na linha da multibanco, MB Way, Payshop, nanciamento online de projetos mílias, mas salientam que “esta
da CTG de 50 ventiladores, 200 frente do combate à pandemia. etc. “Do café ao pagamento de ou empresas que estejam dis- crise também pode ser uma porta
monitores e ainda consumíveis e Já esta semana, a EDP começou a fornecedores, estas soluções per- postas a oferecer um produto ou aberta para a adoção em maior
artigos de suporte que envolvem entregar um lote de equipamen- mitem qualquer pagamento por parte da sua empresa em troca do escala de soluções já existentes
um investimento de quatro mi- tos de proteção individual para via digital. O pagamento digital é montante investido”, indicam. mas que tinham muitas barrei-
lhões de euros. pacientes e pessoal médico, num uma vantagem competitiva nesta ras à utilização. Se, até há algum
Todo este material, já homolo- total de meio milhão de euros. fase em que os clientes estão me- Crise pode abrir porta a tempo, generalizar a utilização
gado pelo Ministério da Saúde, Esta lista inclui 500 mil máscaras nos dispostos a utilizar dinheiro novas soluções destas plataformas parecia um ca-
pode ser decisivo no tratamento cirúrgicas, mais de 20 mil másca- ‘vivo’”, indica. minho difícil, hoje esta crise pode
de pacientes afetados pela Co- ras FFP2 (respiradores) e 10 mil Quanto à contratação dos se- Desde o ecossistema de fin- acabar por se tornar num acelera-
vid-19. “Com esta iniciativa, a fatos de proteção”, indica o co- guros online, o ecossistema in- techas realçam que a Cocid-19 dor da digitalização dos serviços
EDP reforça as medidas de apoio municado da energética. dica que a Lovys, por exemplo, trouxe muitos imprevistos que financeiros”.

CARLOS EDUARDO REIS


deputado do PSD

A história repete-se?
A crise económica de 2008 atingiu, para “mantermos empregos”. Para isso, lançou coloca, comparando com 2008, é se a trabalhadores – o desemprego. Não
lá de tudo o resto, o sistema bancário. uma linha de crédito à qual as empresas banca vai mesmo ajudar as empresas cometamos esse erro.
Nessa altura, em período de pré- podem aceder. De tão pequena que é, que necessitam ou apenas sugerir aos Se só juntos venceremos este momento
-bancarrota, a banca decidiu quais duvido que chegue a parte significativa mais fortes que troquem dívida mais difícil, precisamos de todos: dos que
os projetos que mereciam continuar das PME. cara por uma mais barata e/ou dívida ficam em casa, dos que saem para
a ser apoiados e ver as suas linhas de O valor colocado no mercado pelos mais cara com risco para o banco por trabalhar e manter o fornecimento de
crédito renovadas e aqueles que não bancos tem garantia do Estado, juros dívida mais barata com menos risco alimentos, das forças de segurança, dos
continuariam ou, pelo menos, não de 1 a 3,5%, carência de no máximo para o banco. profissionais de saúde e limpeza. Mas
continuariam com a ajuda dos bancos. 12 meses e amortização a 36 meses. Ou É, por isto, fundamental pensar na também da responsabilidade social do
Faliram muitas empresas, algumas seja, em primeira análise, um excelente economia, que pode morrer da cura. setor bancário, que não tivemos em
delas viáveis e sérias, outros projetos, negócio para os bancos, parecendo até Levar os empresários, desesperados, 2008, e não de uma estratégia egoísta
alavancados apenas na banca e sem desligado da realidade empresarial. a entrar num caminho de esperança em que uns se prepararam para tempos
futuro, também ficaram pelo caminho. média de vida a dois meses é arrastar difíceis no conforto do seu poder.
E bem. Ajudar empresas empregadores e trabalhadores para Esta crise traz mortes consigo, por isso
Face ao período de crise económica que mais precisam um buraco duplamente pago: pelo foi – e é –tratada de uma forma mais
que se avizinha, o Governo “convidou” serviço de dívida que fica e pelo fundo urgente e distinta. Daí que a atenção
as empresas a endividarem-se para Para lá das condições, a questão que se da segurança social que é o futuro dos deva ser redobrada.

PUB


 


%

 
$

 $ $ 







  !
$ ",.1&0 % 3&.*/*%-,.
 "" $ƵƋƵĞĚĞ>ŽƵůĠ"+Ϯϯ&^ĂůĂϱϰ&+ϬϱϬͲϬϴϵ  
#,,0*3/222 "" #,+-,.+,*.
'$ 
 #
 '$
34 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

MERCADOS

Glintt aumenta ganhos em 118% El Corte Inglés contrai empréstimo de 1,3 mil milhões
A Glintt obteve um resultado líquido de 1,2 milhões de euros, no ano passado, o que refletiu um O El Corte Inglés reforçou a sua liquidez para fazer face à pandemia. O grupo espanhol contraiu
aumento de quase 118%, face ao exercício anterior. O EBITDA ascendeu a 12 milhões de eu- um crédito de mais de 1,3 mil milhões de euros, com 14 entidades financeiras nacionais e inter-
ros, num acréscimo homólogo de 57%. O volume de negócios cresceu sete pontos percentuais, nacionais. O financiamento terá um vencimento de um ano e é articulado através de uma linha
para 92,3 milhões de euros. Este aumento resultou sobretudo do bom desempenho do mercado de crédito “revolving”. O gupo não teve que dar garantias para obter este novo financiamento,
internacional. que se junta a um outro de dois mil milhões, contraído no final de fevereiro.

DADOS DA SIBS INDICAM


Pagaqui lança serviço
de pagamentos
Compras online ganham quota por SMS e email
AQUILES PINTO início da propagação do novo coronaví- A empresa de pagamentos e carrega-
aquilespinto@vidaeconomica.pt mentos Pagaqui lançou um novo serviço
rus em Portugal.
Adicionalmente, verifica-se um li- que permite realizar pagamentos através
Os portugueses fizeram, na semana de Os portugueses fizeram de mensagem de telemóvel ou email, sem
30 de março a 5 de abril, mais compras geiro incremento das transações co-
merciais em loja em relação à semana necessidade de deslocação a caixas de mul-
online, “aproximando-se dos valores menos compras usando tibanco e de utilizar os terminais de paga-
anteriores ao período antes da confir- anterior, acompanhado de aumento no
meios eletrónicos (presenciais valor médio por compra, para os atuais mento quando se recebe as compras em
mação do primeiro caso de Covid-19, a casa ou se realizam os pagamentos habi-
ganhar um peso crescente no total das ou online) face ao período 41,1 euros na semana compreendida
tuais. Destina-se a qualquer empresa, e é a
entre 30 de março e 5 de abril, um au-
compras efetuadas em Portugal”, de pré-Covid-19 mento de 6% face à média da semana solução prática para aceitar os pagamentos
acordo com a SIBS. Nas compras onli- até sem necessidade de ter uma loja online.
ne, os setores que verificaram um maior anterior e de +18% vs. a média verifi-
cada antes da confirmação de casos em “Numa altura em que as entregas em
aumento neste período foram entre- casa são uma necessidade, a solução Link
tenimento e cultura, que registou um Portugal.
Tal como nas semanas anteriores, verifi- to Pay permite às empresas cobrarem essas
aumento de 64%, comércio alimentar mesmas entregas sem qualquer interação
& retalho, com um aumento de 45%, e de seis pontos nas transações em lojas ca-se uma estabilidade do peso dos super
física com os seus clientes. É ainda de ex-
restauração e entrega de refeições/take físicas, face à semana de 23 a 29 de mar- & hipermercados, farmácias e parafarmá-
trema importância para um segmento da
away, com uma subida de 52%. ço, com os portugueses a privilegiarem cias ao qual se acrescenta agora a pequena população que ainda não dispõe de aces-
Também o MB Way tem vindo a con- as compras online em vários setores. distribuição alimentar, bebidas & tabaco, so ao home-banking para realizar os seus
quistar cada vez mais a preferência dos rubricas que se mantêm, com ligeiras osci- pagamentos. No atual contexto social
portugueses, tanto nas compras online Compras online continuam lações nas últimas três semanas, represen- ditado pelas medidas de isolamento devi-
como em loja, sendo de assinalar que, abaixo de antes e recuperação tando mais de duas em cada três transações do à Covid-19, os cidadãos estão a evitar
na semana de 30 de março a 5 de abril, de físico realizadas em lojas físicas pelos portugue- dirigirem-se às caixas multibanco, não
o número de pagamentos com MB Way ses, segundo a SIBS. conseguindo proceder aos pagamentos de
no e-commerce superou a média registada Embora se tenha verificado uma li- O valor médio das compras online serviços essenciais, como por exemplo a
antes da pandemia. Já comparativamente geira recuperação das transações em aumentou ligeiramente na semana de água, gás ou eletricidade, estando a Paga-
à semana anterior, de 23 a 29 de março, Portugal, salienta-se que as compras 30 de março a 5 de abril, para 38,9 eu- qui já em contacto com diversas utilities
verificou-se um aumento de 23 pontos. on-line ainda se encontram 13 pon- ros, face aos 37,5 euros (+4%) de média no sentido de disponibilizarem esta forma
De forma resumida, na semana de 30 tos abaixo da média registada antes da verificada antes da confirmação de ca- de pagamento aos seus clientes”, refere
de março a 5 de abril verificou-se um confirmação do primeiro caso de Co- sos em Portugal. João Barros, CEO da Pagaqui.
incremento na maioria dos indicadores vid-19. Na semana de 30 de março a A quebra de consumo de portugue- “Perante esta realidade, a Pagaqui está a
apresentados, a renovação do estado de 5 de abril as transações presenciais em ses no estrangeiro e de estrangeiros em disponibilizar a plataforma Link to Pay às
emergência não originou significativas loja, apesar da recuperação, ainda regis- Portugal estabilizou face à semana ante- empresas para que possam, com facilida-
alterações nos padrões de consumo em tam uma quebra de 50 pontos base no rior, em níveis de -65% e -85%, respe- de e total segurança, garantir o pagamento
Portugal, com um aumento de 17 pon- número de compras totai, em compa- tivamente, em relação à média semanal dos serviços aos seus clientes, através de
tos base nas compras de e-commerce e ração com o registo médio anterior ao antes do início da crise de Covid-19. uma SMS ou email”, conclui João Barros.

LUÍS TAVARES BRAVO


Economista

O que podemos fazer perante um Adamastor?


E de repente, o mundo mudou e promete economia global, como não víamos desde económico e os ganhos das empresas. à economia, como REIT de imóveis
não voltar a ser o mesmo. Não foi 2008, mas com menor previsibilidade, Também não existe uma visão clara de e matérias primas de energia – com o
assim há tanto tempo que os mercados dada a natureza própria do contágio quanto tempo pode demorar para retomar petróleo à cabeça. Contudo, como em
financeiros – e não só – transacionavam mundial. a normalidade. Portanto, a aversão ao risco tudo na vida, podem surgir situações que
de forma imune aos desenvolvimentos Com um cenário de recessão sem ainda está em níveis muito altos, mesmo podem ser interessantes num regresso a
do surto, inebriados pelos resultados precedentes a nível global, a resposta após os principais bancos centrais (FED e um ciclo mais normalizado, que poderá
positivos da fase um do acordo comercial institucional internacional tem vindo BCE recuperarem as compras de ativos de fazer acelerar a digitalização da economia
entre Estados Unidos e China, e numa a aumentar em três frentes diferentes e QE e o ecossistema de taxa zero). Certo global. Este pode eventualmente ser o caso
maior benevolência dos bancos centrais em dimensões significativas: 1) preparar é que a volatilidade continuará a reinar das grandes empresas do setor tecnológico
relativamente a subidas de taxas de juro. a infraestrutura de saúde para lidar no curto prazo, e a liquidez será fator e “e-commerce”, que dominam as
Um tempo extra para os “bulls”, porque com pacientes em condições graves e essencial (“Cash is King”). tecnologias necessárias para vencer
não? Afinal, o vírus maldito era uma críticas; 2) fortes medidas de política num período disruptivo, e que detêm
história asiática e a instauração de medidas monetária para proteger a liquidez entre Digitalização da economia global adicionalmente balanços de “aço”, com
draconianas por parte do Governo chinês os mercados, impedindo o colapso do enormes rácios de liquidez disponível para
criou o distanciamento necessário para sistema financeiro; e 3) planos fiscais para Como lidar enquanto investidor, com sobreviver durante a tormenta, continuar a
que o resto do mundo se concentrasse lidar com o desemprego em larga escala este turbilhão, espécie de monstro investir em inovação para o próximo ciclo,
nas rotinas habituais, num ano pleno em enquanto durar a crise e evitar eventos Adamastor dos tempos modernos? Por e por fim, não, não têm compromissos
que atenções se voltavam para eventos sérios de perturbação social. um lado, sabemos que enquanto vamos significativos em termos de distribuição de
mundanos como os Jogos Olímpicos, ou Ninguém sabe ao certo quanto vai assistindo a repetidas reprises da série “o dividendos.
as importantes eleições no mundo livre, exigir à economia e aos estados lidar que for preciso” por parte das instituições Como em tudo, o timing é essencial e
com destaque para os Estados Unidos. com esta recessão. Um congelamento na globais, e analisando a capacidade do será preciso incorporar mais informação
Contudo, e após o dia S. Valentim, mobilidade dos cidadãos, uma paralisação sistema de responder nas frentes sanitária, sobre o estado de arte da pandemia
o epicentro do surto movimentou-se controlada dos setores industriais, financeira e económica, as primeiras mundial, para que a incerteza recue para
da China para a Europa (Itália), e em alinhada à forte queda no consumo decisões foram de fuga e refúgio, evitando níveis menos perigosos, antes de voltar
pouco mais de um mês tornou-se num privado por um período indeterminado, águas perigosas por enquanto, como a mergulhar de cabeça num mar de
risco económico sem precedentes para a afetará significativamente o crescimento mercados de ações e ativos relacionados ondulação perigosa.
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 35

MERCADOS

A NOSSA ANÁLISE

Empresas que pagam dividendos são aposta


de defesa em tempos de pandemia
VÍTOR NORINHA
agenda@vidaeconomica.pt
taxas de juro são praticamente zero. Aquilo do prazo e, por outro lado, o aforrador tem -australiana que trabalha na extração mineira
que a ficha técnica do produto revela é que de estar ciente da volatilidade do mercado de e que está cotada na Bolsa de Londres.
Num mercado financeiro que continua se o fecho da cotação das cinco ações que capitais. Ao longo dos últimos dias as bolsas de
com forte turbulência, a escolha de empresas fazem parte do cabaz revelar um nível su- valores europeias ganharam alguma ani-
que tradicionalmente pagam dividendos é perior na data de observação final versus a Diferentes empresas envolvidas mação com notícias positivas sobre o con-
uma das soluções para quem se quer manter data de início, haverá lugar ao pagamento trolo da Covid-19. Também os mercados
numa linha defensiva. Com efeito, os merca- de uma remuneração até 1,095% TANB. As empresas envolvidas são a AT&T, uma norte-americanos avançaram no mesmo
dos financeiros têm reagido de forma muito Se aquela condição não acontecer have- multinacional norte-americana com serviços sentido, enquanto o petróleo recuperou.
volátil às notícias da pandemia da Covid-19. rá uma remuneração residual de 0,012% de comunicação e entretenimento digital e No entanto, todas estas informações são cir-
Aliás, esse é o único tema relevante ao longo TANB, mas haverá sempre garantia de que opera nos segmentos B2B, entreteni- cunstanciais e podem alterar-se de um dia
das últimas semanas e que o será ao longo dos capital por parte da instituição financeira. mento, serviços móveis e comunicações in- para o outro. A questão da pandemia está
próximos meses. Aliás, este é um produto que tem ainda a ternacionais. Ainda a Intel, outra companhia longe de resolvida, com particular destaque
E é nessa ótica que neste número ana- salvaguarda do Fundo de Garantia de De- americana que produz e vende componentes para a progressão que tem vindo a fazer-
lisamos a proposta do BIC Português de- pósitos até 100 mil euros por depositante. de computadores, fornecendo processadores -se nos EUA. Entretanto, na Europa vários
nominada “Eurobic Dividendo Ab 2020”, Este depósito estruturado pode ser subs- para as marcas Apple, Lenovo, HP e Dell. No países estudam o levantamento progressivo
um depósito estruturado a dois anos e que crito até 15 de abril próximo e a aplicação cabaz temos ainda a Orange, uma empresa das indicações de contenção social, a par da
pretende aproveitar o potencial de algumas mínima é de mil euros, podendo chegar até de telecomunicações francesa, e ainda a Ko- reabertura de indústrias. O setor automóvel
grandes empresas multinacionais que são aos 100 mil euros. Tal como todos os outros ninklijke Philips, uma multinacional holan- europeu tem sido dos mais penalizados. Nos
conhecidas por recorrentemente ao longo depósitos deste tipo que temos apresentado, desa de tecnologia ligada à saúde, fornecendo EUA, o Governo Federal tem vindo a dar
dos últimos 10 anos não terem falhado no existem recomendações relevantes. Desde produtos de imagiologia de diagnóstico e indicações de que estarão a atingir o pico
pagamento de dividendos. Esta é uma alter- logo, este não é um produto com liquidez, produtos informáticos de saúde. Por último, da pandemia mas os infetados e mortos em
nativa aos depósitos convencionais onde as pois não poderão existir resgates antes do final temos a Rio Tinto, uma companhia anglo- Nova Iorque não param de aumentar.

JOÃO LAMPREIA
chief investment strategist do BiG

O que esperar do “furacão Covid” na economia e mercados no segundo trimestre do ano


Volvidos pouco mais de três meses importante após atravessarmos “o olho do a expectativa que a realidade venha, por o previsto – tal como se observa no
em 2020, parece apenas haver uma furacão Covid” e surgir o momento de fim, a melhorar. E o que nos diz este price atual estágio de recuperação (tépido) da
ilação positiva a retirar daquele que relançar a economia – nesse momento, a action recente dos ativos financeiros? O economia chinesa.
foi o pior desempenho de sempre no taxa de desemprego nos EUA já deverá ter que podemos esperar daqui para a frente? Talvez a maior evidência de que o
primeiro trimestre dos principais índices superado a fasquia dos 15%. mercado de ações terá ido longe de
acionistas norte-americanos –finalmente A nível fiscal, os EUA avançaram com Ações e obrigações com percursos mais nas últimas semanas, prende-se
acabou! Em seguida, procuramos fazer um plano de estímulos global de dois diferentes com a expectativa para a evolução dos
um exercício de reflexão sobre o que biliões de dólares, ao passo que na lucros das empresas norte-americanas.
poderá marcar a evolução da economia Europa as políticas de incentivo foram Curiosamente, verificam-se também Na entrada para a “earning season” do
e generalidade dos ativos financeiros tomadas em diferentes prazos e numa duas histórias distintas no que concerne 1T/20, o mercado antecipa que os lucros
no segundo trimestre do ano: i) perspetiva individual pelos países. A à evolução do preço de dois ativos recuem 12% no período e normalizem
prolongar-se-á o cenário sombrio global grande oportunidade que parecia emergir financeiros clássicos – ações e obrigações. rapidamente até final do ano. Parece-nos
num mundo imerso sob um choque de um eventual reforço da integração O mercado de ações protagonizou uma expectativa demasiado otimista,
assimétrico sem precedentes do lado Europeia com a questão dos “corona um rali impressionante desde os uma vez que, numa típica recessão, a
da oferta e da procura agregada; ii) bonds” parece irremediavelmente mínimos de março (+22%), atingindo queda do lucro global ascende a 15%. Se
vislumbrar-se-á uma eventual recuperação perdida, sendo que os países europeus valores idênticos já ao início de 2019, projetarmos esse nível de queda dos lucros
cíclica com a abertura gradual da e líderes do Eurogrupo quedaram-se impulsionado tanto pela expectativa face ao múltiplo de preço atual (P/E 20E
atividade económica à medida que se por um acordo que facilita uma linha de uma rápida absorção dos estímulos de 17x) e até um re-rating do múltiplo
estabilizam os números associados à de acesso a financiamento junto do como pela crescente evidência de que em linha com recessões anteriores (por
pandemia da Covid-19? ESM, sob condições menos restritivas, o número de infeções tem vindo a exemplo 15x), facilmente projetamos um
Antes de mais, torna-se imperativo limitado a 2% do PIB de cada país – esta estabilizar nos focos da epidemia – Itália intervalo de preços para o S&P 500 entre
ressalvar que a flutuação de preços é a tal “resposta fantástica” dos líderes e Espanha. Com as yields no mercado de 2000-2200 pontos, isto é, praticamente
dos ativos financeiros resulta de uma europeus ao maior desafio que alguma dívida soberana mais contidas, o nível de o valor que foi atingido na fase de pânico
antecipação cíclica do que poderá ser vez se colocou à Europa desde o pós- “spreads” de crédito corporativo espelha em março.
o nível da atividade económica nos Guerra. Já do ponto de vista monetário, um realidade claramente mais negativa, Desde que a atual crise de saúde e
meses e trimestres subsequentes, pelo tivemos o “Whatever it takes II” na sobretudo no segmento “high yield” em económica global não resvale para uma
que o contexto macroeconómico e o Europa, com a criação do Fundo de parte pelo colapso do preço do crude, crise de crédito/financeira, o mercado de
desempenho dos ativos financeiros Emergência Pandémica, no qual o BCE exacerbando os riscos no “downside” com ações deverá encontrar um “bottom” ao
contam necessariamente duas histórias eliminou as restrições às operações de eventuais incumprimentos no mercado de longo do ano (se não o fez já), porque
distintas. Vamos por partes, iniciando compra que ostentou em QE anteriores, crédito. Qual dos ativos estará a descontar na sua génese esta crise económica severa
pelo primeiro: não há dúvidas que o tomando assim decisões históricas que de forma mais apropriada as expectativas não se prolongará indefinidamente – será
segundo trimestre do ano será marcado substituíram a inércia dos governantes futuras do crescimento económico? A um evento plurimensal e não plurianual
por uma queda do PIB sem precedentes e do “estabilishment” político europeu. nosso ver, porventura as obrigações, tendo – e a reversão gradual da pandemia
desde o final da II Guerra Mundial, Já a FED reiniciou a política de QE, em conta que o “equity” protagonizou acarretará uma injeção de confiança
estimando-se uma queda entre 10% disponibilizando-se a comprar, pela um rali bastante violento no curto prazo significativa nos ativos financeiros que a
e 20% do PIB na Europa e nos EUA primeira vez, Obrigações Corporativas indiferente aos riscos vigentes e que se economia real demorará mais tempo a
(provavelmente maior no segundo face Investment Grade. e interveio fortemente prendem com eventuais reincidências do acomodar. O que esperar para a economia
à menor existência de estabilizadores no mercado interbancário para reassegurar vírus e uma possível segunda onda no e mercados financeiros no 2T/20?
automáticos); para ter uma ideia da alguma normalização nos spreads de outono. Com efeito, o virus tem estado Acredito que continuaremos a viver
devastação que, o número ostenta, crédito. Assim, tal como o furacão Covid sempre à frente dos países e para que estes numa depressão psicológica e estamos
lembramos que na grande recessão “explodiu” diante de nós e revolucionou recuperem o atraso à doença, será preciso prestes a entrar numa recessão severa, mas
de 2008, o 4º trimestre daquele ano toda a nossa forma de viver e de interação, na fase de reabertura gradual da economia paradoxalmente, essa poderá ser mesmo
espelhou uma das maiores contrações da o quadro macroeconómico que aí vem a aplicação massiva de testes de controlo a melhor notícia para o desempenho
história económica americana – tendo o será “horriblis” e deverá piorar antes e de imunidade à Covid-19 que levem dos ativos de risco face a um eventual
PIB recuado acima de 8%. Do ponto de de começar a ficar melhor. Ora este é o a isolamentos profiláticos e quarentenas “bottoming-out” de uma pandemia que
vista fiscal e monetário, foram lançadas pequeno, mas grande pormenor… uma menos agressivas. Parece certo que na irá, mais tarde ou mais cedo, reverter o
inúmeras medidas para conter os danos, vez que o preço dos ativos financeiros ausência de vacinas e antivirais mais seu curso de destruição – mesmo que o
sendo que este auxílio não deverá chegar não aguarda que a situação melhore, eficientes, a recuperação económica “output” potencial no pós-crise não atinja
a todos, mas será particularmente mas incorpora com larga antecedência será necessariamente mais gradual que de forma rápida os valores pré-Covid.
36 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020

MERCADOS

PSI-20 - ANÁLISE DE LONGO PRAZO DAX 30 - ANÁLISE DE LONGO PRAZO


O PSI-20 deu seguimento à lateralização Relativamente ao índice germânico, este
em torno dos 4 mil pontos. Não obstante, apresenta agora uma perspetiva bullish para
o índice tem vindo a registar um ligeiro o curtíssimo-prazo, após ter quebrado em
ressalto nas últimas sessões. Este fator, alta a resistência dos 10 240 pontos. O
quando combinado com a ampliação do MACD apresenta agora sinal de compra, o
sinal de compra do MACD poderá indicar que deverá sinalizar um teste aos 11 100
uma inversão de tendência para o curto- pontos nas próximas sessões. Não obstante,
prazo, servindo os 4400 pontos como caso isto não aconteça, o índice poderá
próxima resistência. voltar a recuar até aos 8350 pontos.

FILIPE GARCIA RUI COSTA ruicosta@imf.pt

MERCADO MONETÁRIO Economista da IMF – Informação


INTERBANCÁRIO de Mercados Financeiros
filipegarcia@imf.pt Eur/Usd ressalta para máximos
Euribor 6M em máximo de nove meses de quase uma semana
Tal como tem vindo a suceder aferir com maior grau de realismo e que já está dotado com G410.000
ultimamente, esta foi mais uma o verdadeiro impacto económico da milhões. Adicionalmente, poderia ser
semana de subida na generalidade das pandemia na Zona Euro. Por exemplo, emitida mais dívida pelo BEI e MEE,
EUR/USD
referências Euribor. Neste momento, a produção industrial de fevereiro na provavelmente adquirida pelo BCE. Para
a Euribor a 6 meses está a níveis que Alemanha deu sinais positivos, mas Christine Lagarde, esta situação teria
não eram vistos desde o início de junho essa melhoria foi totalmente imersa pela a vantagem de poder estar a comprar
do ano passado e, em rigor, a subida pandemia. dívida sem quebrar algumas regras,
ainda não deu sinais de estabilização. Esta semana, as atenções estiveram como a percentagem de cada país e a
Como temos vindo a referir, apesar também viradas para a reunião em de concentração de alguns títulos. Outra
do anúncio de compra de dívida por que os líderes europeus tentaram das vantagens será este tipo de dívida
parte do BCE até maturidades de 70 chegar a um acordo sobre a forma não ser incluído nas contas dos países
dias, o que permite maior liquidez a como, em conjunto, irão financiar a em termos individuais, não afetando
programas de papel comercial e outros ajuda desta crise. Antes da reunião, já assim os seus rácios de dívida e défice.
instrumentos de tesouraria de curto havia algumas posições claras como Pretendendo dar mais liquidez aos
prazo, o facto é que a evolução das por exemplo a intenção da Comissão bancos e à economia, o BCE anunciou
Euribor sugere uma procura de fundos Europeia em coordenar o regresso à na terça-feira mais flexibilidade
acima do normal. É provável que o normalidade. É uma tarefa que já se nas regras para aceitar colateral,
BCE continue a apresentar medidas de afigura difícil porque já há diversos nomeadamente haircuts mais reduzidos,
reforço da liquidez, pelo que se espera governos nacionais, como os casos aceitar títulos gregos e não refletir os
uma estabilização das taxas Euribor em da Alemanha, Áustria e Dinamarca, downgrades de rating que aconteçam
níveis abaixo da taxa diretora de 0%. a prepararem planos isoladamente. entretanto.
A evolução e efeitos da pandemia A grande discussão das últimas A ideia de que o pior está a passar, pelo
Covid-19 continuam a ser o semanas, em sede de Eurogupo, menos na Europa, e que daqui para a
tema dominante e o que mais vai referia-se ao pedido por parte dos frente os casos e o número de mortes
influenciando os mercados, os agentes países do sul para a emissão de dívida tenderão a baixar de forma gradual, fez
económicos e os governos. Tudo o mutualizada, naquilo a que se tem com que a procura por ativos de menor
resto vai passando para segundo plano. vindo a designar por coronabonds. risco tenha diminuído nos últimos dias.
Muitos dos dados económicos que Países como a Alemanha e a Holanda Como resultado, a curva de taxa fixas
têm vindo a ser divulgados nos últimos têm-se oposto à criação deste tipo subiu cerca de 5 pb ao longo da última
dias ainda dizem respeito ao mês de de instrumentos. Assim, o mais semana, havendo a particularidade de
fevereiro, à exceção dos índices de provável será a utilização do fundo do os 10 anos em swap se encontrarem
confiança e atividade feitos com base mecanismo de estabilidade europeia, novamente acima dos 0%.
em inquéritos, pelo que se torna difícil que é uma solução tecnicamente pronta ANÁLISE PRODUZIDA A 7 DE ABRIL DE 2020

EVOLUÇÃO EURIBOR (EM BASIS POINTS)


6.abril 2020 12.setembro 2019 3.outubro 2019 Eur/Usd retração (118,4 ienes). Os indi-
1M -0,431% -0,455% 0,024 -0,474% 0,043
Após ter registado seis sessões cadores começam a apontar para
consecutivas de perdas, o Eur/ uma recuperação do par, estando
3M -0,318% -0,433% 0,115 -0,425% 0,107 Usd inverteu a tendência bearish. o MACD próximo de inverter o
6M -0,253% -0,408% 0,155 -0,387% 0,134 Após ter recuado até aos 0% de sinal de venda, sendo assim espe-
retração de fibonacci, o par aca- rado um teste aos 38,2% de re-
1Y -0,134% -0,373% 0,239 -0,328% 0,194 bou por ressaltar. O sinal de ven- tração (120 ienes) no curtíssimo-
TAXAS EURIBOR E REFI BCE FUTUROS EURIBOR da do MACD está a deteriorar- -prazo.
Data 3 Meses Implícita -se, podendo indicar que se o par
maio 20 -0,225% continuar com os ganhos, um Eur/Gbp
julho 20 -0,270%
dezembro 20 -0,350% novo teste aos 38,2% é esperado. O Eur/Gbp não registou varia-
setembro 21 -0,335% Não obstante, antes de isto poder ções significativas face à semana
março 22 -0,310% acontecer é necessário quebrar os anterior. O par lateralizou em
setembro 22 -0,280%
$1,0920. torno dos 50% de retração de
CONDIÇÕES DOS BANCOS CENTRAIS fibonacci (£0,882) e os 38,2%
Euro Refinancing Rate 0,00%
BCE Euro Marginal Lending Facility 0,25% Eur/Jpy (£0,87). Não obstante, os in-
Euro Deposit Facility -0,50% Com a diminuição da aver- dicadores técnicos continuam
*desde 10 de março 2016 são ao risco, o Eur/Jpy ressaltou a fornecer sinal de venda, não
EUA FED Funds 0,25%
R.Unido Prime Rate 0,10%
nos 0% de retração de fibonacci podendo ser posta de parte uma
Brasil Taxa Selic 3,75% (115,8 ienes), acabando por que- quebra em baixa aos £0,87 no
Japão Repo BoJ -0,10% brar a resistência dos 23,6% de curto-prazo.
EURO FRA’S
Forward Rate Agreements Var. Semanal Var. a 30 dias Var. desde
Tipo* Bid Ask 7/abril/20
1X4 -0,273 -0,253 (%) (%) 1 jan (%)
3X6 -0,268 -0,258
1X7 -0,212 -0,192
YIELD 10 ANOS PORTUGAL 3X9 -0,227 -0,207
EUR/USD 1,0885 -1,35% -2,13% -9,78%
6X12 -0,275 -0,255 EUR/JPY 118,55 -0,66% -1,06% -12,41%
12X24 -0,183 -0,173
*1x4 – Período termina a 4 meses, com início a 1M EUR/GBP 0,8809 -0,91% 1,12% -0,97%
EURO IRS
InterestSwapsvs Euribor 6M
EUR/CHF 1,0582 0,10% -0,69% -9,69%
Prazo Bid Ask
EUR/NOK 11,0945 -5,08% 6,63% 13,50%
2Y -0,266 -0,246
3Y -0,242 -0,232 EUR/SEK 10,8788 -1,44% 2,57% 10,69%
5Y -0,168 -0,158
8Y -0,043 -0,023 EUR/DKK 7,4675 0,01% -0,07% 0,32%
10Y 0,045 0,055
EUR/PLN 4,5356 -0,34% 4,81% 8,94%
Obrigações 5Y 10Y
0,46 0,86 EUR/AUD 1,7578 -2,46% 3,41% 14,05%
0,34 0,86 EUR/NZD 1,8160 -1,33% 2,38% 7,11%
-0,19 0,18
-0,53 -0,32 EUR/CAD 1,5259 -2,35% 2,71% 0,87%
1,04 1,64
0,24 0,41 EUR/ZAR 19,9838 1,29% 14,72% 34,12%
0,51 0,77
-0,09 0,01 EUR/BRL 5,6678 0,30% 13,50% 43,47%
Fontes: Reuters e IMF
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 37

MERCADOS

CMVM publica relatório sobre reclamações e pedidos de informação Prémio MIBEL adiado para setembro
O Relatório de Reclamações e Pedidos de Informação de 2019 mostra uma queda de 13% no A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários informou que o Conselho de reguladores do
número de reclamações recebidas pela CMVM, para um total de 401, o que reflete, em parte, Mercado Ibérico de Eletricidade prorrogou o prazo para apresentação das candidaturas para
a aplicação do novo modelo de tratamento de reclamações de investidores não profissionais. o Prémio MIBEL de 30 de abril para 30 de setembro. Este prémio distingue os melhores
Ao mesmo tempo registou-se um aumento de 39% nas reclamações concluídas, para o que trabalhos académicos e de investigação sobre a integração dos mercados elétricos. A dotação é
contribuiu a conclusão das reclamações relacionadas com o Banif, bem como um aumento de 10 mil euros e podem ser apresentados trabalhos de autores de todas as nacionalidades, nas
nos pedidos de informação e a implementação e supervisão das regras da DMIF II. línguas portuguesa, castelhana ou inglesa.

TÍTULOS EURONEXT LISBOA PAINEL BANCO SANTANDER PAULO ROSA


Economista Sénior do
Banco Carregosa
Última Variação Máximo Mínimo EPS EPS Est PER Est PER Est Div. Yield Div. Yield
Título Data Act Hora Act

ALTRI SGPS SA
Cotação

4,108
Semanal

13,42%
52 Sem

7,445
52 Sem

2,750
Est Act

0,405
Fut

0,508
Act

10,143
Fut

8,087
Ind

17,53%
Est

6,77% 07-04-2020 16:35:07


Ouro em euros nos máximos
IBERSOL SGPS SA 4,650 -2,31% 9,200 4,000 0,110 0,125 42,273 37,200 2,15% 2,15% 07-04-2020 16:29:59
A evolução do preço do ouro nas o ouro viu novos investidores
próximas semanas dependerá, em acumularem ETF cujo subjacente é
BANCO COMERCIAL 0,097 -5,66% 0,289 0,089 0,020 0,023 4,835 4,204 - 3,10% 07-04-2020 16:37:51 parte, de três fatores. ouro, bem como aquisição do metal
PORTUGUES-R A cotação do ouro em euros está físico.
F. RAMADA INVESTIMENTOS 2,930 1,38% 7,780 2,600 0,280 0,320 10,464 9,156 20,48% 4,78% 07-04-2020 16:19:20
em máximos, e o seu comportamento A volatilidade é um terceiro elemento
SGPS SA
dependerá do desempenho do dólar importante na análise da cotação do
dos EUA, da procura por ativos de ouro. Muita incerteza, caracterizada
CORTICEIRA AMORIM SA 8,330 0,73% 11,780 7,480 0,588 0,690 14,167 12,072 - 3,58% 07-04-2020 16:39:52
refúgio e dos níveis de volatilidade. por uma significativa volatilidade
CTT-CORREIOS DE 2,240 -1,93% 3,408 1,732 0,265 0,317 8,453 7,066 - 7,28% 07-04-2020 16:35:16 Estes são os três principais poderá funcionar contra o metal
PORTUGAL catalisadores do metal amarelo no amarelo, o que aconteceu durante a
EDP-ENERGIAS DE 3,606 -1,42% 4,987 2,994 0,229 0,241 15,747 14,963 5,27% 5,30% 07-04-2020 16:37:56
curto prazo. primeira metade do mês de março,
PORTUGAL SA
O dólar tem ganho força como quando o metal precioso foi alienado
moeda de refúgio, e poderá ser o em sintonia com a queda das ações.
EDP RENOVAVEIS SA 10,380 -5,46% 13,800 8,120 0,382 0,433 27,173 23,972 0,77% 0,86% 07-04-2020 16:35:03
principal entrave à subida do ouro. O VIX é importante para
GALP ENERGIA SGPS SA 10,025 -3,56% 15,950 7,738 0,566 0,795 17,712 12,610 6,72% 7,28% 07-04-2020 16:35:24 Normalmente, sempre que o índice determinar o posicionamento dos
JERONIMO MARTINS 15,500 -5,72% 17,425 12,760 0,758 0,817 20,449 18,972 2,23% 2,43% 07-04-2020 16:35:28
do dólar sobe, a tendência do ouro “algorítmicos de negociação” como
é desfavorável. No dia 9 de março, os CTA (Commodity Trading
MOTA ENGIL SGPS SA 1,244 13,09% 2,440 1,007 0,230 0,450 5,409 2,764 5,95% 4,02% 07-04-2020 16:35:20 o índice do dólar americano (Dollar Advisors - consultores de negociação
NAVIGATOR CO SA/THE 2,316 7,32% 4,206 1,869 0,213 0,248 10,873 9,339 12,07% 10,66% 07-04-2020 16:35:10 Index) estava nos 94 pontos, subiu de mercadorias). Neste momento,
até aos 103 e, atualmente, cota nos apesar da volatilidade ter diminuído
NOS SGPS 3,126 2,42% 6,130 2,680 0,328 0,351 9,530 8,906 8,89% 11,55% 07-04-2020 16:35:16
100. Quanto mais alto o índice, mais ainda é elevada. O VIX, volatilidade
PHAROL SGPS SA 0,067 -2,49% 0,189 0,050 - - - - - - 07-04-2020 16:35:11 difícil será o ouro subir, e, por isso, do S&P500, segue nos 45 pontos. No
é fundamental saber se o dólar tem dia 18 de março atingiu os 85 pontos,
REDES ENERGETICAS 2,400 3,45% 2,820 1,894 0,172 0,176 13,953 13,636 7,13% 7,08% 07-04-2020 16:35:09
ainda espaço para apreciar. O dólar, valores perto dos máximos históricos
NACIONAIS
esse ativo tradicional de refúgio para de 24 de outubro de 2008 de 89
SEMAPA-SOCIEDADE DE 8,740 12,77% 15,300 6,960 1,430 1,570 6,112 5,567 5,86% 5,53% 07-04-2020 16:35:06 muitos investidores, apesar dos dados pontos.
INVESTIM do emprego divulgados terem sido Há mês e meio a cotação do
SONAE CAPITAL SGPS SA 0,467 16,46% 0,924 0,390 0,000 0,025 - 18,680 15,85% 5,57% 07-04-2020 16:35:05 abaixo do esperado, a moeda norte- ouro em euros estava em máximos
americana tem valorizado em relação históricos. Depois, com o adensar
SONAE 0,667 13,15% 1,009 0,500 0,094 0,085 7,096 7,847 6,94% 7,35% 07-04-2020 16:35:10
às principais “majors”, como o euro. do covid-19, assistimos a uma queda
O ouro é um porto seguro, e considerável dos mercados acionistas
TÍTULOS MERCADOS EUROPEUS PAINEL BANCO SANTANDER apesar da incerteza da covid-19 e à significativa subida da volatilidade.
aumentar a preferência por liquidez, Alguns investidores com posições
Última Variação Máximo Mínimo EPS Est EPS PER Est PER Div. Yield Div. Yield e, consequentemente, a procura compradas em ouro venderam para
Título Data Act Hora Act cobrir “Margin Calls”, e existiram
Cotação Semanal 52 Sem 52 Sem Act Est Fut Act Est Fut Ind Est de dólar, o ouro poderá subir
simultaneamente. O dólar poderá algorítmicos que ajustaram as suas
BANCO SANTANDER SA 2,248 1,35% 4,682 1,928 0,237 0,402 9,485 5,592 10,23% 3,25% 07-04-2020 16:38:00
permanecer forte, mas isso não posições com base na volatilidade.
INDUSTRIA DE DISENO
24,490 3,51% 32,280 18,505 1,023 1,253 23,939 19,545 0,90% 3,76% 07-04-2020 16:38:00
excluirá necessariamente ganhos Alguns investidores, nomeadamente
TEXTIL no ouro. A procura por ativos de institucionais reposicionaram as
REPSOL SA 8,464 1,58% 15,665 5,920 0,695 1,253 23,939 19,545 0,90% 3,76% 07-04-2020 16:38:00 refúgio, neste particular por ouro, carteiras, para minimizar as perdas.
deverá compensar qualquer obstáculo Durante períodos de extrema
TELEFONICA SA 4,396 5,33% 7,592 3,533 0,627 0,646 7,011 6,805 9,10% 9,10% 07-04-2020 16:38:00
introduzido pelo aumento do dólar. volatilidade, o ouro não apresenta
SIEMENS AG-REG 84,480 9,05% 119,900 58,770 5,910 7,160 14,325 11,824 4,61% 4,56% 07-04-2020 16:35:26 Enquanto houver incerteza na um desempenho particularmente
economia global, o ouro será refúgio, favorável. Há a preferência por
CARREFOUR SA 14,655 1,66% 18,150 12,195 1,279 1,396 11,458 10,498 3,14% 3,58% 07-04-2020 16:35:01
bem como o dólar. dólares, a moeda de referência
BAYER AG-REG 57,290 8,40% 78,340 44,855 7,205 7,937 7,992 7,255 4,90% 5,13% 07-04-2020 16:35:20 Durante as recentes quedas dos mundial, porque os investidores
DEUTSCHE BANK AG- mercados, principalmente acionista, precisam de obter liquidez.
6,205 3,95% 10,370 4,449 -0,112 0,343 - 18,035 - 0,00% 07-04-2020 16:35:16
REGISTERED

RWE AG 24,130 0,71% 34,640 20,050 1,593 1,994 15,122 12,081 3,31% 3,64% 07-04-2020 16:35:21

VOLKSWAGEN AG 128,400 5,77% 185,000 99,160 15,151 23,678 8,448 5,406 5,06% 3,69% 07-04-2020 16:35:26

ING GROEP NV-CVA 5,287 10,57% 12,140 4,226 1,014 1,053 5,214 5,021 - 10,48% 07-04-2020 16:39:20

Este relatório foi elaborado pela tesouraria do Banco Santander em Portugal, telf 21 381 65 80, email: cashequi-
ties@santander.pt, com base em informação disponível ao público e considerada fidedigna, no entanto, a sua ex-
actidão não é totalmente garantida. Este relatório é apenas para informação, não constituindo qualquer proposta
de compra ou venda em qualquer dos títulos mencionados.
PUB

eBroker
As principais bolsas
mundiais ao seu alcance.
O acesso digital dos mercados
ėʆʔž²àÑäŧ

Para clientes aderentes ao Netbanco e App eBroker.


Informe-se sobre as condições do serviço emýýýŧä†Êì†ÊšžàŧÝì KßñžÝњžÉÑ䩆ĈžàÝÑà䲯ѽžŮ
38 QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL DE 2020

Volkswagen entrega carros novos ao domicílio


Os concessionários da Volkswagen em Portugal lançaram um serviço de en-

AUTOMÓVEL trega de carro novo no domicílio do cliente: o “Volkswagen à porta”. A SIVA


indica que, “no atual contexto de pandemia de Covid-19, as entregas ao do-
micílio ganharam uma nova dinâmica em diversos setores de atividade”, pelo
que “a Volkswagen aderiu ao conceito e passou a propor aos seus clientes que
o seu carro novo possa ser entregue em casa, com toda a comodidade”.

GIL NADAIS, SECRETÁRIO-GERAL DA ABIMOTA, DESTACA, PORÉM, MOMENTO DIFÍCIL ATUAL

Revisão das cadeias logísticas


pode ser oportunidade para
indústria nacional de bicicletas
Até março, tudo indicava que zo, acredito que o setor vai ter uma serie de
oportunidades, que poderão contribuir para
2020 poderia vir a ser o melhor um forte desenvolvimento, talvez até me-
ano de sempre para o setor das lhor do que até ao momento. Conforme lhe
bicicletas em Portugal, o qual respondia há pouco, temos os meios indus-
triais, mas temos algo que é apenas nosso e
viu as exportações passarem que ninguém pode comprar: a localização,
de 175 milhões para 402 os trabalhadores e os empresários, somos
milhões de euros entre 2012 e portugueses.
2019. A “tempestade” criada VE – Acha que esta crise pandémica
pela pandemia de Covid-19 poderá levar vários setores, em concre-
to o vosso, a rever as cadeias logísticas,
veio, porém, deitar por terra passando a privilegiar cadeias mais cur-
todos os objetivos do setor, tas em termos geográficos, que isso pode
de acordo com o secretário- ser oportunidade para o setor em Portu-
gal?
geral da Associação Nacional GN – Sem dúvida que sim. O cluster
dos Industriais de Bicicletas, das duas rodas está, na totalidade, a menos
Ciclomotores, Motociclos de duas horas dos principais portos e aero-
portos internacionais, ou de infraestrutu-
e Acessórios (Abimota). Gil ras ferroviárias. Portugal está a três dias de
Nadais acredita, porém, que, transporte rodoviário ou ferroviário de toda
depois do longo deserto que a Europa e a muito poucas horas, no caso do
transporte aéreo, ou dias, no caso do trans-
há a atravessar – do qual ainda porte marítimo, de mercados americanos,
não se vislumbra o fim –, a africanos – com todas as oportunidades que
necessidade de revisão das mercados em expansão abrem – e mercados
do Médio Oriente. Mas, sobretudo, Portu-
cadeias logísticas, encurtando- “Na Europa, parece-me que estamos a entender que necessitamos de linhas de distribuição mais gal tem a qualidade que faz com que até em-
as em termos geográficos, curtas”, indica Gil Nadais. presas de mercados tão competitivos como
o são os do Extremo-Oriente, se sediem cá,
pode ser oportunidade para tos necessários para o Serviço Nacional de que a própria produção e distribuição o se- para responder às necessidades de procura
o setor em Portugal. Além de Saúde. rão igualmente. que o mercado global apresenta.
estar bem servido em termos Na Europa, parece-me que estamos a en-
VE – Que impacto está a ter a pande- tender que necessitamos de linhas de distri- VE – Também em termos socioeco-
logísticos, o setor “tem a mia de Covid-19 no setor representado buição mais curtas, de recuperar a produ- nómicos, o modelo pode ser revisto,
qualidade” necessária para isso. pela Abimota? ção e tê-la de volta ao continente europeu. aumentando a importância da bicicleta
GN – Até março, tudo indicava que o Nesse sentido, Portugal tem uma localização como transporte individual nas deslo-
AQUILES PINTO
aquilespinto@vidaeconomica.pt ano 2020 iria ser o melhor ano de sempre privilegiada, com grande proximidade tam- cações pendulares urbanas, mas não
do setor das duas rodas, com as empresas a bém a mercados com forte potencial. Além poluente e mais saudável do que, por
Vida Económica – Outros setores in- trabalharem a cem por cento para consegui- disso, temos empresas equipadas com tec- exemplo, o automóvel?
dustriais estão a colocar-se ao dispor rem responder às encomendas que tinham. nologia de ponta, trabalhadores altamente GN – Sem dúvida. Como dizia antes, a
para a produção de bens de apoio às O dia 16 [de março] foi uma data marcante qualificados e empresários que estão a pro- bicicleta é, certamente, o meio de transpor-
equipas sanitárias no combate à pande- e nessa segunda-feira e dias seguintes assisti- mover e desenvolver o setor. Por tudo isto, te mais ecologicamente responsável e capaz
mia. O setor das duas rodas, ferragens mos ao fecho da quase totalidade das empre- acredito que as empresas portuguesas e as de responder às necessidades da maioria das
e mobiliário metálico pode e está dis- sas do setor. Esta situação vive-se igualmente empresas estrangeiras que estão a preparar- deslocações diárias. No Norte da Europa,
posto a dar contributo? nas ferragens de mobiliário metálico, que, -se para enfrentarem o futuro encontram e este entendimento é uma realidade há já vá-
Gil Nadais – Sim, e já o está a fazer como indústrias exportadoras, com o fechar vão encontrar em Portugal o local certo para rios anos e entendo que entre nós também
ativamente, através de algumas empresas. dos mercados, veem-se obrigadas a fechar. se sediarem… Além disso, temos o clima, está a disseminar-se. Cada vez mais há a
Por exemplo, uma que possui varias im- a gastronomia e o saber receber melhor do compreensão de que a sustentabilidade é o
pressoras 3D está a produzir estruturas VE – Que impacto futuro é que a pan- que ninguém. garante do nosso futuro, a saúde e o bem-
para viseiras, outra está a produzir camas demia pode ter no vosso setor? -estar são fundamentais, mas também há os
hospitalares, a Abimota disponibilizou-se GN – Essa é a grande questão que atra- VE – As exportações nacionais de bici- meios que permitem que assim seja. Uma bi-
para colaborar, dentro das suas competên- vessa o nosso e praticamente todos os setores cletas e componentes passaram de 175 cicleta de hoje é um veículo completamente
cias, no projeto Openair, e estamos certos económicos atualmente. No imediato, pro- milhões para 402 milhões de euros entre diferente e olhado também duma forma di-
que também, anonimamente, muitos asso- vocou a suspensão de atividade em pratica- 2012 e 2019. Como será 2020? ferente do que era até há meia dúzia de anos
ciados o estão a fazer. A Abimota lançou mente todas as empresas. No entanto, acre- GN – A ver vamos. Neste momento es- e o aparecimento das “e-bikes”, bicicletas
também um desafio aos seus associados, dito que, no médio e longo prazo, se tiver tamos com o fecho quase total do setor e elétricas, faz com que a utilização da bicicle-
no sentido de solicitarem aos seus clientes os apoios adequados, o setor das duas rodas no imediato prevê-se que possa ser um ano ta fique ao alcance de todos, a distância dos
e fornecedores, de outras latitudes, solida- recuperará. A mobilidade certamente que muito difícil, pelo menos no imediato as- percursos de bicicleta aumente e, sobretudo,
riedade na disponibilização de equipamen- irá ser repensada, mas entendemos também sim é. No entanto, no médio e longo pra- o relevo, ou as subidas desapareçam.
QUINTA-FEIRA, 9 DE ABRIL 2020 39

AUTOMÓVEL

BMcar tem 15 veículos ao serviço de hospitais de centros Lamborghini produz máscaras e viseiras para combater
de saúde coronavírus
A BMcar disponibilizou 10 veículos à Administração Regional de Saúde do Norte, para apoio aos A Automobili Lamborghini transformou vários departamentos da sua fábrica de produção de
vários agrupamentos de centros de saúde (ACeS) da respetiva zona: Baixo Tâmega, Braga, Douro superdesportivos em Sant’Agata Bolognese (Itália) para produzir máscaras e viseiras de prote-
Sul, Gaia, Porto Ocidental, Santo Tirso, Trofa, Vale do Sousa. Esta ação integra uma iniciativa que ção em plexiglass. As máscaras serão doadas ao Hospital Sant’Orsola-Malpighi, de Bolonha,
inclui também o Centro Hospitalar Universitário de São João, a Santa Casa da Misericórdia de Bar- e serão utilizadas na luta contra a pandemia da Covid-19. A produção é de mil máscaras por
celos e a Câmara Municipal de Braga e perfaz a cedência de cerca de 15 viaturas até ao momento. dia e 200 viseiras de proteção por dia.

PANDEMIA OBRIGA A APERTADAS REGRAS DE SEGURANÇA

Marcas de camiões mantêm


serviço aos transportadores
Os representantes de veículos des de saúde, das autarquias e do governo
central”, disse Afonso Martins, diretor-
pesados tomaram medidas -executivo da Galius, empresa do grupo
de precaução em todos Nors, representante oficial da Renault Tru-
os seus pontos de venda e cks, em Portugal.
O plano da empresa inclui a redução das
assistência para garantir a equipas operacionais em todas as unida-
continuidade de todas as suas des após-venda, dos seus horários e dias de
operações, respeitando sempre funcionamento, hoje dias úteis, das 9h00
às 18h00. “Eventuais situações de imobi-
as condições de segurança lização de veículos na estrada, devem ser
aconselhadas pela Direção- solucionadas mediante encaminhamento
para a unidade mais próxima, sendo que,
Geral da Saúde. O objetivo é num total alinhamento com aquilo que
que os transportadores possam são as necessidades básicas da população e
ter condições para assegurarem do país, para além de estarmos a solicitar
agendamento prévio, privilegiamos inter-
o seu lado do funcionamento venções que as possam colocar em causa,
das cadeias de abastecimento de nomeadamente ao nível do transporte de
bens médicos e alimentares. bens alimentares, medicamentosos ou de
saúde”, indica Afonso Martins.
AQUILES PINTO Nas instalações, o cuidado impera. “Li-
aquilespinto@vidaeconomica.pt As marcas tomaram medidas de segurança para poderem continuar a prestar serviço aos trans- mitamos a circulação de pessoas, e imple-
portadores. mentámos um regime de distanciamento
As oficinas de veículos automóveis po- mínimo, reforçando de forma significativa
dem manter-se abertas durante o estado das viaturas, “garantindo a saúde de todos de segurança, socorro e assistência médica, a higienização dos espaços comuns e inten-
de emergência devido à pandemia de Co- e evitando ao máximo” qualquer tipo de bombeiros e proteção civil”, acrescenta a sificando o uso de materiais e equipamen-
vid-19. Isto é importante para todo o tipo contágio. “Estamos ainda a realizar a ativi- mesma fonte. tos de proteção individual. A pensar nos
de veículo, mas ainda mais para os pesados, dade de higienização com mais frequência Nesse sentido, a Iveco Portugal tomou veículos que nos chegam para reparar ou
dado que as cadeias de abastecimento de nos nossos espaços abertos ao público, ga- medidas de precaução em todos os seus fazer manutenção, desenhámos um manual
bens médicos e alimentares têm de ser ga- rantindo o melhor atendimento com total pontos de venda e assistência para garan- de procedimentos específico para a receção
rantidas. responsabilidade e tranquilidade”, acres- tir a continuidade de todas as suas ope- e entrega das viaturas, garantindo a saúde
A Auto Sueco Portugal, empresa do centa. rações, respeitando sempre as condições de todos e evitando qualquer tipo de con-
grupo Nors, representante da Volvo Tru- “Estamos a acompanhar a situação dia- de segurança aconselhadas pela Direção- tágio”, refere o diretor-executivo da Galius.
cks (mas também concessionário de várias riamente e estamos a fazer tudo o que po- -Geral da Saúde (DGS). “Asseguramos a “Privilegiamos o contacto remoto, man-
marcas dos ligeiros), mantém a operação demos para servir os nossos clientes neste assistência dos veículos nas nossas oficinas tendo total disponibilidade para prestar to-
no cenário de pandemia de Covid-19, não momento difícil”, refere. “A situação que nos horários habituais, bem como o nor- das as informações e ajuda necessária para
obstante ter adaptado os serviços para cum- vivemos atualmente é uma situação anó- mal funcionamento do serviço 24 horas. que o negócio dos nossos clientes possa de-
prir as recomendações da Direção-Geral da mala. As nossas operações são naturalmente Continuamos igualmente a assegurar a correr com normalidade através de diversos
Saúde. afetadas, no entanto, estamos a fazer tudo o venda de veículos industriais e de auto- meios: telefonicamente, correio eletrónico
“Reforçámos, de forma muito significa- que podemos em conjunto com os nossos carros, novos e usados”, acrescenta Sandra e outros”, afirma Afonso Martins.
tiva, os procedimentos de higienização e clientes e fornecedores para manter o má- Resende.
distanciamento social, nas áreas de receção ximo possível da nossa operação empresa- A mesma responsável salienta que o apoio Scania também ajusta oferta
e entrega de viaturas. Ativámos um plano rial em funcionamento. Entendemos que, aos clientes será, também, económico.
que reforça as medidas recomendadas pelas ainda assim, possam existir perturbações “Como temos perfeita consciência de que A Scania anunciou que mantém o servi-
autoridades nas nossas oficinas, limitando a em comparação com o nosso nível normal a realidade atual é extremamente dura para ço pós-venda aos transportadores, mesmo
circulação de pessoas, atendendo com dis- de serviço”, remata o diretor executivo da as empresas do setor, a Iveco Portugal está a na actual pandemia de Covid-19. A marca
tanciamento garantido, higienizando espa- Auto Sueco Portugal. negociar junto dos seus parceiros condições sueca garante o cumprimento das diretivas
ços comuns e intensificando o uso de mate- para poder, sempre que necessário, traba- de segurança estabelecidas pela DGS.
riais e equipamentos adicionais de proteção Iveco apoia clientes lhar conjuntamente com a banca por for- “O setor do transporte rodoviário está a
individual”, avançou à “Vida Económica”, ma a permitir moratórias nos contratos de ser fundamental neste estado de emergên-
Pedro Oliveira, diretor executivo da Auto “A Iveco Portugal, como parte integran- renting e leasing operacional, mantendo os cia em que nos encontramos, devido ao
Sueco Portugal. te de um dos maiores fabricantes mundiais valores residuais dos veículos inalterados”, surto de coronavírus. Graças aos transpor-
A mesma fonte salienta que os seus cola- de veículos industriais e de autocarros, informa a diretora da Iveco Portugal. tadores, é possível manter o fornecimento
boradores estão habilitados para trabalhar tem uma enorme responsabilidade social, de bens de primeira necessidade e de me-
remotamente, garantindo o serviço aos que passa por assegurar a continuidade do Renault Trucks destaca a segurança dicamentos. Assim, na Scania, estamos a
clientes. “Privilegiamos assim o contacto transporte de bens essenciais neste período prestar um serviço ativo nas nossas oficinas
por telefone, Skype ou email, mantendo sem precedentes”, disse-nos a diretora da “Cientes da seriedade do contexto, hoje e concessionários. Temos de estar ao lado
inteira disponibilidade para prestar todas as Iveco Portugal, Sandra Resende. “Temos a nossa prioridade é sobretudo proteger a dos transportadores, aos quais agradecemos
informações e ajuda necessária para que o presente que hoje, mais do que nunca, a saúde, segurança e bem-estar dos nossos o excelente trabalho que estão a realizar.
negócio dos nossos clientes possa decorrer distribuição de alimentos, medicamentos e colaboradores, das suas famílias, dos nossos As nossas equipas organizaram-se de for-
nas melhores condições que for possível”, equipamento médico e hospitalar reveste-se clientes e parceiros em geral. Foi a pensar ma mais eficiente e segura, para poderem
aponta. de uma enorme importância. Igualmente nestes ativos que desenvolvemos um plano responder à situação, e estão a cumprir as
Pedro Oliveira refere também que a fundamental é o assegurar a manutenção de contingência muito rigoroso baseado directivas decretadas pelo Governo”, afirma
empresa elaborou um manual de procedi- e reparação de todos os veículos ligados nas recomendações da Organização Mun- o diretor-geral da Scania Ibérica, Sebastián
mentos específico para a receção e entrega aos transportes de bens essenciais, forças dial de Saúde, nas orientações das autorida- Figueroa.
Uma edição

Compre já em livraria.vidaeconomica.pt
Nº 1828 / 9 de abril 2020 Semanal 2,40 J Portugal Continental

Costa designa secretários de Estado


como autoridades de execução do NOTA DE FECHO

estado de emergência JORGE A. VASCONCELLOS E SÁ


des incumbe a coordenação horizontal das Mestre Drucker School / PhD Columbia University
O primeiro-ministro, António Costa,
Professor Catedrático
designou cinco secretários de Estado como entidades, organismos ou serviços de âm- E-mail: associates@vasconcellosesa.com
autoridades para execução da declaração bito regional ou distrital da administração Website: www.vasconcellosesa.com
do estado de emergência no território con- direta e indireta do Estado, necessários no LinkedIn: http://www.linkedin.com/in/vasconcellosesa
tinental, ao nível local, para cada uma das combate à pandemia Covid-19, promo- http://www.linkedin.com/company/vasconcellos-e-sa-associates/
cinco grandes regiões definidas pelas áreas vendo a articulação de todas as estruturas Twitter: https://twitter.com/VasconcelloseSa
das Comissões de Coordenação e Desenvol- desconcentradas do Estado existentes na
vimento Regional (as chamadas NUT II).
“O Governo considerou imprescindível
respetiva NUT II que devam ser mobili-
zadas na execução do estado de emergên- A preguiça
assegurar uma melhor coordenação dos cia, a articulação e interlocução com as
serviços da administração central e a devida autarquias locais e as diversas entidades Também conhecida como indo- tremos opostos, o que os brasileiros
articulação supramunicipal a este nível, sem dos setores social e económico na respetiva lência, traduz-se no evitar do 1) chamam de 7/1/7 (números super-
prejuízo das competências dos presidentes NUT II e a articulação com a Estrutura de trabalho 2) exigente. Que requeira ficialmente semelhantes e essencial-
das câmaras municipais, como autoridades Monitorização do Estado de Emergência, esforço físico ou mental. mente diferentes). Noutros países
municipais da política de proteção civil”, é coordenada pelo ministro da Administra- E é justificadamente um dos sete são caracterizados por bipolares.
referido em comunicado. A estas autorida- ção Interna. pecados capitais do cristianismo: 1) Causas? 1) o clima (trabalha-
coloca-nos na dependência (de fun- -se melhor no pico do verão sem ar
dos externos); 2) impede que (com o condicionado ou em períodos tem-
Bancos centrais duplicam balanços nosso trabalho) ajudemos quem ver- perados?) ; 2) a falta de autoestima
dadeiramente necessita (os doentes, (eu não consigo…); 3) a cobardia
Os grandes bancos centrais querem evi- combater o impacto económico do vírus. os idosos, os presos ao circulo vicio- (tenho medo); 4) juntando o 2+3 a
tar o não cumprimento de pagamentos no O BCE lançou injeções de liquidez no so da pobreza); e 3) torna-nos nuns baixa autoconfiança (poder é querer,
mercado de dívida, contribuindo para a setor financeiro, no sentido de o manter inúteis deixando o mundo igual ou if there is a will, there is a way); 5)
recuperação posterior à pandemia. Esta é a em funcionamento, apesar da paragem da pior do que o encontrámos (pelos a genética, 6) a subnutrição (crian-
estratégia dos grandes bancos centrais, que atividade em muitos países da Zona Euro. seus frutos, os conhecereis, Mateus do exaustão); 7) o poder encostar-se
colocaram em prática o maior programa A que se juntam as aquisições de dívida. 7:16). (a necessidade aguça o engenho e o
de estímulos da história da política mone- Quanto à Fed, quer levar o seu programa As suas consequências e sintomas instinto de sobrevivência faz mara-
tária. de compra de dívida à sua máxima expres- são seis: 1) inactividade pura, sen- vilhas); 8) a irresponsabilidade, fruto
O Banco Central Europeu e a Reserva são, com aquisições sem limite durante o do que o dolce far niente só o é para da imaturidade, os bobocas, bobos,
Federal dos Estados Unidos duplicarão os tempo que seja necessário. Por outro lado, quem não tem que o subsidiar; 2) o puros imbecis que não medem (por
seus balanços ao longo do ano. É o refle- aprovou um programa de créditos por um desleixo, descuido, desatenção, des- não quererem dar-se ao trabalho
xo das ferramentas com que pretendem valor sem precedentes na sua história. mazelo, displicência, incúria (chega de) as consequências das suas ações.
de sinónimos para trazer o conceito Desculpe lá qualquer coisinha…
ao nosso dia a dia? Tancos, servi- Numa palavra: inimputáveis.
ços municipais, burocracia central, Posso fazer uma pergunta? Obri-
etc.): I do not care how much you gado e aqui vai: indique-me um país
know until I know how much you cuja população seja trabalhadora e
care; 3) a procrastinação, nunca diligente com um sistema económi-
deixando para amanhã o que se pode co liberal que não seja rico?
“Não podemos parar as calamidades naturais, mas podemos e fazer depois de amanhã, apesar de o E sem querer abusar, caro leitor,
devemos equipar melhor os indivíduos e comunidades para lhes tempo não esperar (Shakespeare); posso fazer mais uma? Obrigado e
resistir.” 4) a indecisão (cedendo à preguiça aqui vai: a liberdade económica, a
mental e abdicando de pensar); 5) a concorrência, estimula o empenho
Kofi Annan, Secretário-Geral das Nações Unidas distração, fazendo coisas secundá- ou a preguiça? A dedicação ou o des-
rias em vez do importante. leixo? E independentemente de tudo
Eficácia? Fazer as coisas certas. o resto (clima, baixa autoestima, etc.
Eficiência? Fazer as coisas bem. As etc.)?
O livro aborda o tema dos impac- coisas certas, importantes, requerem Como ter uma economia competi-
tos económicos dos desastres em esforço físico ou mental. Os recursos tiva sem concorrência, competição?
países menos desenvolvidos e países são escassos. Pelo que, não só não há Quanto ao mais, o PIB per capi-
emergentes, tendo como exemplo nada tão estúpido como fazer bem ta português é o 21º na EU-28. Só
o impacto do tsunami de 2004 na o inútil, donde first things first, se-
Tailândia.
há sete países piores. E a curto pra-
cond things, never (P. Drucker). E zo será ultrapassado pela Polónia,
Os efeitos macroeconómicos serão devemos sempre perguntar-nos: Hungria e Letónia. Mas para alguns
analisados tendo em conta também uma tarefa é uma oportunidade ou
os efeitos sobre o nível microeconó-
continuará a ser uma economia de
uma distração? sucesso: melhor que o eterno par
mico, de modo a mostrar a impor-
tância de uma análise multinível dos
Sexto: períodos de hiperativida- Búlgaro-Romeno, os croatas e … é
desastres. Ao explorar o impacto de e euforia, alternando com os ex- claro… a Grécia.
económico sobre o nível local de
uma forma mais detalhada, o estudo
Blog Instituto Liberdade Económica:
mostra ainda que a resposta dada
pelas sociedades aos desastres, deve www.institutoliberdadeeconomica.blogspot.com
ser analisada de forma crítica. São
analisados tanto os efeitos econó-
micos positivos, como os negativos,
decorrentes da ação das entidades
CCIP apoia empresas no acesso
responsaveis pela gestão dos desas-
tres a nível local. A obra refere-se a
às medidas extraordinárias
dados empíricos reunidos em agosto
A Câmara de Comércio e Indústria Por- mitidos à tutela, de modo a que esta tenha
e setembro de 2005, em Khao Lak /
Tailândia.
tuguesa (CCIP) criou um gabinete espe- uma ideia do acompanhamento que está
cífico para prestar apoio às empresas, no a ser feito. “A aprovação por parte do Mi-
Págs.
acesso às medidas anunciadas pelo Gover- nistério da Economia da criação do gabi-
Autor Andrea Kraus 160
no. A informação é prestada sem quaisquer nete de crise permite estabelecer um canal
P.V.P. € 14.00 custos, informou a entidade. O gabinete privilegiado para as empresas esclarecerem
foi criado em colaboração com o Ministé- dúvidas e tornar mais rápidas e eficazes as
rio da Economia. medidas de apoio ao tecido empresarial
O seu objetivo central é prestar apoio e português”, adianta a CCIP em comuni-
esclarecer dúvidas colocadas pelas empre- cado. O gabinete funciona através de dois
sas, tendo em conta o acesso às medidas canais de comunicação, o sítio na inter-
extraordinárias. Por sua vez, os resultados net bit.ly/gabinete-apoio-empresas e o te-
obtidos nos processos de apoio serão trans- lefone 213 224 056.
Este suplemento faz parte integrante da
Vida Económica nº 1828, de 9 de abril 2020,
e não pode ser vendido separadamente

PENSADO PARA PROFISSIONAIS LIBERAIS

Seguro de Responsabilidade Civil Profissional


é uma ferramenta indispensável
no desempenho de uma profissão
Pág. II

Notícia Págs. III e IV Opinião MDS Pág. V Notícia Pág. VI Consultório Jurídico Pág. VIII
Estado de emergência
Sociedade mais Os profissionais na linha Funcionamento
informada e exigente da frente do combate ao Inspeções técnicas periódicas dos estabelecimentos
leva profissionais Covid-19 estão protegidos? de veículos e as suas implicações da distribuição de seguros
a protegerem-se no seguro automóvel na prorrogação do estado
Notícia Pág. VI
com o seguro Associado do mês Pág. VII de emergência
Consequências podem ser Sérgio Maldonado, da Sérgio Maldonado
Opinião Pág. IV irreversíveis Notícia Pág. VIII
- Mediação de Seguros
Responsabilidade Civil APROSE reivindica “As companhias não teriam hipótese Estado de emergência
Profissional: a melhor medidas excecionais de resolver aos seus clientes Atendibilidade de documentos
opção para os profissionais para o setor de mediação os assuntos se não tivessem expirados comprovativos
liberais de seguros no terreno os mediadores” da eficácia dos seguros
II quinta-feira, 9 de abril 2020 SEGUROS

PENSADO PARA PROFISSIONAIS LIBERAIS

Seguro de Responsabilidade Civil Profissional


é uma ferramenta indispensável no desempenho
de uma profissão
ELISABETE SOARES
elisabetesoares@vidaeconomica.pt

O
seguro de Responsabilidade Ci-
vil Profissional é uma ferramenta
indispensável ao desempenho de
uma profissão, sendo caracterizado por ga-
rantir segurança e proteção do profissional
na eventualidade da ocorrência de atos,
omissões ou erros de caráter negligente,
no decorrer do exercício da sua atividade
profissional, destaca Maria José Freitas,
Subscrição e Gestão de Produto de Res-
ponsabilidade Civil da Liberty Seguros em
Portugal.
Acrescenta que “tradicionalmente des-
tina-se a três grandes grupos profissionais:
o grupo dos profissionais de saúde, dos
profissionais técnicos (arquitetos, enge-
nheiros, topógrafos) e das profissões jurídi-
cas, da contabilidade, economia e finanças.
Ao longo dos últimos anos, os grupos de
destinatários foram-se alargando, seja por vidades organizadas em associações profis- preocupação demonstrada com a necessi- dependentemente do serviço prestado, está
via legal, seja pelo surgimento de novas sionais, também com estatutos aprovados. dade de proteção de eventuais reclamações permanentemente exposto à possibilidade
profissões”. E os estatutos são, neste contexto, de de terceirosque possam surgir no decurso de o seu trabalho não corresponder às ex-
Este é um seguro destinado a prestado- uma importância extrema, uma vez que da sua atividade profissional”. pectativas dos seus clientes, arriscando-se
res de serviços que exerçam uma atividade será à sua luz que se consegue aferir qual Destaca iniciámos a comercialização assim a enfrentar uma acção legal de res-
intelectual regulamentada, isto é, uma ati- o risco a segurar, mediante definição dos deste seguro em 1985, com a criação de ponsabilidade civil que se poderá traduzir
vidade profissional que exija conhecimen- deveres profissionais e, por conseguinte, um seguro específico para a atividade pro- em elevados custos e desgaste”.
to especializado, com nível universitário sua violação. Em qualquer dos casos, a fissional dos médicos. Esta era uma neces- Nélson Ferreira destaca que, “por mais
ou técnico, ou ainda qualquer outra ativi- existência de um seguro que garanta o ris- sidade de mercado que identificámos no rigoroso que seja um profissional ou uma
dade, cujo exercício exija autonomia téc- co profissional dá ao seu titular o conforto momento, fruto de uma enorme proximi- sociedade prestadora de serviços, indepen-
nica, independentemente de se trabalhar e segurança de que necessita para tomar dade com a classe médica e que se mantém dentemente da validade e pertinência dos
por conta própria ou para uma entidade decisões e realizar o seu trabalho com con- nos dias de hoje. Os médicos de facto sen- seus pareceres ou da qualidade do serviço
patronal. fiança. tiram a necessidade de estarem protegidos prestado, existirá sempre um risco subjeti-
Na sociedade em que vivemos, a res- vo relacionado com a opinião do cliente e
ponsabilidade civil profissional está na or- a sua avaliação do trabalho realizado (com
dem do dia, sintoma também dos cuida- frequência as expectativas são demasiado
dos com a proteção do consumidor, sendo “Por mais rigoroso que seja um profissional ou uma sociedade elevadas e, apesar de o trabalho reflectir o
por isso de fundamental importância que acordado, como as expectativas do cliente
os profissionais se salvaguardem através da
prestadora de serviços, existirá sempre um risco subjetivo eram consideravelmente superiores, gera-
subscrição de um seguro de responsabili- relacionado com a opinião do cliente e a sua avaliação do -se uma situação de conflito)”.
dade civil. trabalho realizado” Neste contexto, um possível desacordo
pode resultar dispendioso e criar desesta-
Exercício da profissão bilização, correndo a sua empresa o risco
autorregulado de ver comprometida a sua solidez finan-
Papel das ordens profissionais contra qualquer situação que derivasse da ceira e até a sua continuidade. No fundo,
sua atividade profissional, ao que respon- estes erros ou omissões têm consequências
Na opinião de Ana Salgado, Senior Para Fernando Santos, responsável de demos com um seguro inovador no mer- financeiras que, sem uma transferência do
Product Manager Commercial Allianz: “os Profissionais e Parcerias da Ageas Segu- cado português, e que se veio a revelar de risco para uma apólice de seguro, terá de
seguros de Responsabilidade Civil Profis- ros, “os seguros de Responsabilidade Civil uma enorme importância. Prova disso é ser o próprio profissional e/ou sua empresa
sional têm como finalidade garantir os da- Profissional garantem o pagamento de in- que a Ageas Seguros ainda mantém este se- a suportar este custo.
nos patrimoniais e não patrimoniais cau- demnizações a terceiros em consequência guro no seu portfólio de oferta e serviços, Este tipo de apólices dá cobertura a atos
sados a clientes ou a terceiros resultantes de danos e lesões materiais e corporais cau- e continua a ser valorizado pelos clientes profissionais incorretos, incluindo actos ne-
de violação dos deveres profissionais, por sados a terceiros no exercício da profissão, e parceiros”, acrescenta Fernando Santos. gligentes, erros ou omissões. Além disso, in-
erro ou omissão de carácter negligente, na assim como a proteção do tomador do se- cluem habitualmente cobertura para defesa
prestação de um serviço”. guro na sua defesa jurídica”. Cobertura de prejuízos e cauções civis, reclamações por difamação,
Considera que “é um seguro especial- Assim, estes seguros destinam-se a financeiros calúnia e acusação, perda de documentos e
mente pensado para profissionais liberais, profissões reguladas estatutariamente por actos desonestos, fraudulentos, maliciosos e
representados por ordens profissionais que, associações profissionais públicas, onde as Néson Ferreira, Head of Liabilities & criminosos praticados por empregados.
entre outras funções, autorregulamentam ordens profissionais tiveram (e continuam Financial Lines da AIG, destaca que “os “Para ajudar a enfrentar esta ameaça,
o exercício da profissão através dos seus es- a ter) um papel de enorme importância, seguros de Responsabilidade Civil Pro- a AIG concebeu uma inovadora resposta
tatutos. Esses estatutos visam controlar o desde logo pela atribuição do título pro- fissional visam dar cobertura a prejuízos – uma apólice de responsabilidade civil
acesso ao exercício da profissão através de fissional na maioria das profissões, bem financeiros sofridos por terceiros, que po- profissional feita à medida de cada ativi-
elaboração de normas técnicas, de princí- como na definição dos atos próprios da dem ser clientes, entidades reguladoras, dade, incluindo as novas profissões. Esta
pios e regras deontológicos específicos e um profissão. Atos estes que são utilizados na Estado ou qualquer outro ’stakeholder’, cobertura abrange profissões tão diversas,
regime disciplinar autónomo. (Ex: Ordem construção dos critérios de aceitação, ga- como consequência de erros e omissões- que vão de consultores de marketing e ad-
dos Médicos, Ordem dos Engenheiros)”. rantia e âmbito desta tipologia de seguros. no exercício da atividade desenvolvida por vogados até programadores de software.
No entanto, o seguro de responsabili- “Temos como exemplo de procura deste profissionais independentes ou empresas A simplicidade da apólice permite a sua
dade civil não se destina apenas às ordens tipo de seguro as classes profissionais dos que prestem serviços profissionais”. fácil adaptação a uma grande diversidade
profissionais, também outras atividades médicos, médicos dentistas, enfermeiros, Acrescenta que “na sociedade atual, de atividades. É, sem dúvida, uma opção
estão igualmente sujeitas a esta obriga- farmacêuticos, engenheiros, arquitetos, assistindo-se, cada vez mais, ao aumento imprescindível para qualquer profissional
toriedade, tendo em consideração a sua médicos veterinários, entre outros. Esta do escrutínio e da conflitualidade comer- ou empresa na gestão dos seus riscos”, frisa
relevância na vida em sociedade. São ati- procura deve-se essencialmente à grande cial, qualquer profissional ou empresa, in- o responsável.
SEGUROS quinta-feira, 9 de abril 2020 III

Sociedade mais informada e exigente leva


profissionais a protegerem-se com o seguro

Dada a importante função social das têm apetência ou disponibilizam soluções se traduz num Seguro de Responsabilidade determinado serviço não correspondeu ao
classes profissionais ou atividades de Responsabilidade Civil Profissional Civil Profissional. Estão nesta situação as pretendido”, destaca Fernando Santos, da
abrangidas, são seguros de subscri- para a maior parte das atividades profissio- terapêuticas não convencionais, as empre- Ageas.
ção obrigatória através de imposição le- nais, além das que têm seguro obrigatório sas leiloeiras, os intermediários de crédito, Temos vários exemplos na área da saú-
gal nesse sentido. Contudo, nem sempre instituído por lei”. entre tantos outros”, destaca Maria José de, onde médicos e enfermeiros são arro-
essa imposição é clara e /ou completa: al- Contudo, “com a crescente internacio- Freitas, da Liberty Seguros. lados em processos jurídicos interpostos
guns diplomas legais limitam-se a impor a nalização das empresas portuguesas, temos Na sua opinião, “com o desenvolvi- pelos pacientes ou seus familiares, onde
obrigatoriedade do seguro sem mais e, no assistido a um aumento significativo des- mento da técnica e da ciência, a socieda- engenheiros e arquitetos são questionados
extremo oposto, existem atividades cujo te tipo de seguros, em muitos casos, por de profissional é cada vez mais confronta- pelos seus projetos quando algo corre mal,
conteúdo é, todo ele, definido por lei, não exigência dos próprios clientes, que pre- da com uma responsabilidade acrescida, entre outros exemplos, o que leva a uma
deixando margem de negociação”, destaca tendem ver garantidos eventuais prejuízos verificando-se cada vez mais uma atitude procura constante deste tipo de seguros.
Ana Salgado, da Allianz Seguros. financeiros decorrentes de erros ou omis- reivindicativa por parte dos consumidores Acrescenta que “naturalmente que os
Existem também algumas atividades sões na prestação de serviços contratados”, e clientes. Para acompanhar esta tendên- profissionais são os primeiros a preocupa-
ou profissões que, à medida que obtêm destaca. cia, os seguradores viram-se na necessida- rem-se com a sua proteção e do seu patri-
reconhecimento legal, podem igualmente Cada vez mais, há a necessidade de de- de de alargar as suas soluções de seguros mónio, porque os imprevistos acontecem
ter interesse na proteção que este seguro senhar programas multinacionais de RC de responsabilidade civil a profissões que quando menos se espera. Por outro lado,
proporciona. Para estes casos, aquilo a que Profissional, para empresas portuguesas tradicionalmente não se enquadravam no muitas entidades contratantes destes pro-
assistimos é a uma análise casuística por com operações em mais do que um país, seu âmbito, como os terapeutas da fala, fissionais exigem a contratação de um se-
parte das seguradoras acerca do interesse atendendo às especificidades da atividade dos osteopatas e terapeutas de outras guro deste tipo antes de celebrar um con-
em oferecer uma solução para estas novas desenvolvida e legislação de cada país onde medicinas alternativas, as empresas de trato de prestação de serviços”.
certificação energética, os peritos de sinis- Temos, por exemplo, “algumas ativi-
tros e avaliadores. dades de engenharia com necessidade de
contratação de seguros obrigatórios, como
Sociedade mais informada por exemplo os engenheiros eletrotécnicos
e exigente ou os engenheiros responsáveis técnicos
pelo projeto de instalações de armazena-
“A sociedade em geral está cada vez mento de produtos de petróleo e de postos
mais informada dos seus direitos e mais de abastecimento de combustíveis”, acres-
reivindicativa sempre que a expetativa de centa.

“Com a crescente internacionalização das empresas


portuguesas, temos assistido a um aumento significativo deste
tipo de seguros, em muitos casos, por exigência dos próprios
clientes, que pretendem ver garantidos eventuais prejuízos
financeiros”

realidades, uma vez que a principal dificul- o cliente está presente. Nestes casos, as
dade é, muitas vezes, antecipar o que pode seguradoras multinacionais presentes em
ser um eventual sinistro. Portugal e que tenham escritórios e rede
Na maioria dos casos, estes seguros por diversos países são, muito provavel-
obrigatórios destinam-se a profissionais li- mente, as que poderão melhor acompa-
berais que, para exercerem a sua profissão, nhar as empresas portuguesas nos projetos
necessitam de inscrição válida na respetiva de internacionalização.
ordem profissional. E não raro é ver essas
mesmas ordens oferecerem um seguro de Desenvolvimento da técnica
responsabilidade civil aos seus associados, e da ciência
cujo prémio está normalmente incluído
no valor da quota anual, a suportar pelo O maior desenvolvimento do seguro
profissional. São prémios muito vantajosos de Responsabilidade Civil Profissional foi
pois decorrem de acordos ou protocolos no domínio das profissões liberais, asso-
celebrados entre as ordens e as seguradoras. ciado a estatutos de qualificação e normas
deontológicas ou de conduta profissional.
Programas multinacionais “Nas últimas duas décadas verificou-se
de RC Profissional uma evolução na interpretação de a quem
se destina este tipo de seguro, tendo sido
Nélson Ferreira, da AIG, destaca que, o legislador uma parte incentivadora desta
apesar de a vasta maioria das seguradoras interpretação. Muitas das atividades pro-
em Portugal comercializarem seguros de fissionais têm vindo a ser objeto de regu-
Responsabilidade Civil Geral, nem todas lamentação e de obrigação de segurar, que
IV sexta-feira, 9 de abril 2020 SEGUROS

OPINIÃO

Responsabilidade Civil
Profissional:
a melhor opção para
ANA SALGADO, DA ALLIANZ: NÉLSON FERREIRA, DA AIG: os profissionais liberais
“Será conveniente que cada profissional “Existem alguns aspetos fundamentais
se informe dos termos e condições dessa que têm de ser observados pelos sejam requeridas ao segurado em
apólice” subscritores na análise dos riscos” LÚCIO PEREIRA DA SILVA consequência de prejuízos, sejam
Ainda que a ordem profissional ‘ofe- Desde logo, o volume de faturação Consultor|Auditor corporais, materiais ou ambos,
reça’ seguro de responsabilidade civil pro- global para aferir a dimensão da ativi- DefendeRisk causados acidentalmente a terceiros
fissional, será conveniente que cada pro- dade que se pretende garantir, o detalhe decorrentes do exercício da sua
fissional liberal se informe dos termos e da atividade desenvolvida, com distri- atividade profissional.
condições dessa apólice, nomeadamente buição da faturação por países, se for o Os cuidados a ter na

O
ao nível dos capitais seguros. E porquê? caso. seguro de contratualização de uma apólice desta
Pode acontecer que o capital oferecido Este dado poderá ser importante Responsabilidade Civil natureza são, entre outros, a definição
não seja suficiente ou adequado a todos para aferir se há atividade (exposição ao Geral pode garantir dos serviços profissionais prestados
os seus membros, o que justifica a neces- risco) em países tradicionalmente com vários riscos, como, por pelo segurado a terceiros, bem como
sidade de subscrição de uma outra apóli- maiores níveis de litigância (exemplos: exemplo, uma atividade, a sua descrição pormenorizada,
ce, de excesso face à primeira, com uma EUA e Canadá). uma profissão ou ainda uma situação que deve estar identificada na
modalidade superior de capital. Outro parâmetro importante é a da vida familiar. No entanto, existem proposta relativamente aos quais
E porquê na mesma seguradora? Para qualidade dos controles internos das seguros de Responsabilidade Civil toda a informação e factos devem ser
além do benefício óbvio de obter melho- empresas e a forma como mitigam o seu obrigatórios e outros facultativos. comunicados ao segurador.
res condições a nível de prémio, benefi- risco operacional. Existem dezenas de seguros de Sobre os limites de indemnização,
cia também da garantia de que essa nova Responsabilidade Civil obrigatórios assim como as franquias a vigorar
apólice será redigida nos mesmos termos que se encontram identificados no na apólice, os mesmos são indicados
e condições (ainda que o limite seja di- site da Autoridade de Supervisão de nas condições particulares da apólice,
ferente) da apólice oferecida pela ordem. Seguros e Pensões (ASF), em www.asf. onde estão expressamente indicados
E é este ponto que assegura que, em caso com.pt. os montantes máximos seguros que
de eventual sinistro, funcione como um As coberturas mínimas encontram-se o segurador tem a obrigação de
verdadeiro reforço. definidas na respetiva regulamentação, indemnizar por sinistrado ou ainda na
dado que se trata de uma apólice anuidade da vigência da apólice em
uniforme que inclui um conjunto de caso de sinistro enquadrado.
cláusulas aprovadas pela ASF, a serem Após a ocorrência do incidente,
adotadas pelos seguradores na garantia deve ser efetuada uma reclamação,
dos riscos base. Enquanto os seguros que pode ser apresentada por uma
facultativos têm as coberturas que pessoa individual ou coletiva, para que
forem acordadas entre o tomador do venha a ser indemnizada pelos danos
seguro e o segurador. sofridos e que possam ser atribuídos
FERNANDO SANTOS, RESPONSÁVEL
Quase todas as apólices a um erro profissional por parte de
DA AGEAS:
empresariais ou industriais têm a quem prestou o serviço ou tarefa
“Pensamos o serviço ao cliente de uma
componente garantida no âmbito profissional. É considerado um erro
forma contínua e global”
da responsabilidade civil, que pode profissional na maioria dos casos,
ser de exploração ou extracontratual. quando há negligência, erro, afirmação
A procura deste tipo de seguros de- No entanto, se a mesma incluir a enganosa ou omissão, sendo sempre
MARIA JOSÉ FREITAS, LIBERTY: corre de vários fatores. Desde logo, im- responsabilidade civil de exploração praticada de forma involuntária e não
“A subscrição de um seguro não é simples perativos legais e/ou normativos, que dessa atividade empresarial, esta não intencionalmente pelo segurado no
e carece do conhecimento de vários fatores obrigam à existência de um determina- pode ser confundida com o seguro exercício da sua atividade profissional
de risco” do capital de seguro que proteja uma necessário para garantir os danos indicada nas respetivas condições
A subscrição de um seguro de Res- atividade em concreto, normalmente, ou prejuízos causados a terceiros particulares.
ponsabilidade Civil Profissional não é consubstanciado em seguros obrigató- pelo exercício da mesma, ou seja, o O segurador, no âmbito da sua
simples e carece do conhecimento de rios. Seguro de Responsabilidade Civil responsabilidade indicada nas condições
vários fatores de risco, devendo-se privi- A Ageas Seguros, enquanto parce- Profissional. particulares, tem o dever de defender
legiar informações como a data de início ria das principais ordens profissionais Neste seguro de Responsabilidade qualquer reclamação que seja instaurada
da atividade, a experiência profissional, o há mais de 40 anos, tem uma oferta de Civil Profissional estão garantidos contra o segurado e reclamada, por
âmbito geográfico das operações realiza- seguros e serviços customizada e adap- os danos que possam ser causados ser resultante de um erro profissional,
das, os honorários ou faturação estimada, tada a cada profissão, com capitais e a terceiros, na sequência de atos, mesmo que esta seja infundada, falsa
a base de clientes, a dimensão dos seus coberturas ajustadas às reais necessida- omissões ou erros, de caráter ou fraudulenta. O segundo, além de
contratos, o histórico de reclamações e a des dos seus clientes. negligente, no âmbito do exercício de tomar todas as medidas que estejam
existência ou não de cobertura prévia. Como a seguradora dos profissio- uma profissão. Este seguro, para além ao seu alcance de forma a evitar ou
São estas, de forma resumida, as in- nais de saúde, engenheiros e arquite- de garantir os danos causados pelos mitigar as consequências do sinistro,
formações que o consumidor deve fa- tos, entre outras ordens profissionais funcionários de uma empresa no deve colaborar com o segurador no
cultar, de modo a que o risco possa ser e protocolos, ,temos como missão a âmbito da sua atividade profissional, apuramento da causa do sinistro e
corretamente avaliado, sendo que, na proteção de todos estes profissionais a é especialmente vocacionado para nunca reconhecer a responsabilidade
perspetiva do cliente, se aconselha que nível profissional, mas também a nível profissionais e profissões liberais ou efetuar qualquer pagamento e
a escolha do segurador incida na quali- pessoal. que são cada vez mais confrontados acordo com o lesado por conta da
dade do serviço prestado, no âmbito de Pensamos o serviço ao cliente de com uma obrigação acrescida e uma indemnização.
cobertura oferecido, no capital seguro e uma forma contínua e global, para res- atitude mais reivindicativa por parte Quanto às exclusões aplicáveis a
na franquia a suportar. Particularmente ponder efetivamente com relevância às dos seus clientes, pelo facto de estes todas as coberturas, deverá existir
nos seguros facultativos, estas questões suas necessidades. últimos estarem cada mais informados um cuidado acrescido na análise das
são fundamentais, dado que o âmbito Para estes profissionais dispomos sobre os seus direitos. exclusões específicas, onde a cobertura
de cobertura e o capital seguro devem de um portfólio de seguros e serviços No âmbito do risco, este seguro de contratada pode não incluir os danos
ser adequados aos riscos inerentes à pro- abrangente que vai para além do seguro Responsabilidade Civil Profissional a serem reclamados.
fissão. Uma relação positiva e aberta en- de Responsabilidade Civil Profissional, tem por propósito a transferência Este assunto é de extrema
tre segurador e segurado é fundamental ou seja, garantimos uma proteção pro- da responsabilidade civil (risco) importância nos seguros de
para que o produto de seguros a oferecer fissional e pessoal, através de um ser- legalmente atribuível ao segurado, Responsabilidade Civil Profissional
seja o mais adequado às necessidades do viço personalizado e especializado para de acordo com as coberturas, ou de grupo, por exemplo nas diversas
cliente e também para que seja flexível e responder às necessidades específicas de garantias e até aos limites contratados ordens profissionais, desde a área
abrangente ao nível da cobertura. cada cliente. para o segurador, assim como o da Economia, Engenharia, Direito,
pagamento das indemnizações que Saúde, etc.
SEGUROS quinta-feira, 9 de abril 2020 V

OPINIÃO MDS

Os profissionais na linha da frente do combate


ao Covid-19 estão protegidos?
situação de pandemia. Mas existe um do período de cobertura do seguro, civil profissional em vigor, podem, por
ANA CRISTINA risco de potenciais reclamações que não dado que a reclamação do lesado pode exemplo, validar a possibilidade de
BORGES deve ser descurado. ser apresentada muito depois do ato beneficiar do seguro de responsabilidade
Executive Director Neste momento, a preocupação gerador ou da manifestação do dano. Por civil profissional de Grupo das suas
da MDS Portugal dos profissionais de saúde tem norma, as apólices de responsabilidade Ordens Profissionais. Os profissionais
necessariamente de estar longe de uma civil profissional em Portugal cobrem a de saúde devem também verificar a
potencial responsabilidade em que responsabilidade civil do segurado por possibilidade de as unidades de saúde
podem incorrer. Por isso, hoje e mais do factos ocorridos e reclamados entre o onde prestem serviço os incluírem como

E
nquanto a pandemia de que nunca, o seguro de responsabilidade início e o final do contrato de seguro, segurados nas suas apólices de seguro de
Covid-19 alastra pelo mundo, civil profissional tem um papel abrangendo os pedidos de indemnização responsabilidade civil profissional.
os profissionais e as unidades fundamental, pois garante que, no caso apresentados no ano seguinte ao final Outra preocupação prende-se com as
de saúde vivem tempos de uma reclamação, o risco de pagamento do contrato. Pode ser contratado um reclamações relacionadas com Covid-19.
muito difíceis, sujeitos a uma de indemnização por erros ou omissões alargamento deste período posterior ou As apólices de seguro de responsabilidade
incrível pressão e lutando para todos profissionais está transferido para a ainda contratado um período retrativo, civil profissional geralmente não excluem
conseguirmos ultrapassar esta crise. seguradora. Nos termos e condições da neste último caso para reclamações situações de pandemias, mas terão de ser
Apesar de o Sistema Nacional de Saúde apólice, fica salvaguardado o património por atos ocorridos antes do início da verificadas as condições e termos de cada
estar a ser testado ao limite, há que pessoal do profissional de saúde. apólice e desconhecidos dos segurados. apólice.
enfrentar as longas horas ininterruptas de As apólices de seguro usualmente Importante é assegurar que não existe Antecipam-se igualmente reclamações
trabalho, a falta de espaço nos hospitais e garantem ainda uma série de despesas descontinuidade no período de cobertura após o termo da pandemia relacionadas
a tomada de decisões muito difíceis. associadas à defesa das reclamações, da apólice. com o adiamento de cuidados médicos
Muitos médicos e enfermeiros já incluindo honorários de advogados, Ao subscrever a apólice, deve ainda adequados a pacientes com necessidades
reformados estão a ser chamados para
voltar à atividade e, em muitos hospitais,
os profissionais de saúde estão a prestar
serviço onde são mais necessários,
muitas vezes fora da sua especialidade. O
recurso às consultas de telemedicina tem
igualmente aumentado, estando médicos
e enfermeiros, pela primeira vez e em
ambiente de grande stress, a utilizar esta
ferramenta.
Hoje, pede-se a estes profissionais que
decidam, no caso de um doente que dê
entrada nas urgências em que a única
cama disponível esteve ocupada por um
doente com Covid-19, se este deve ser
imediatamente assistido ou se primeiro
se proceda ao protocolo de desinfeção.
Ou seja, têm de ponderar em minutos
entre o risco de contaminar o doente e as
consequências irreversíveis que o atraso
na assistência pode causar.
Pede-se-lhes ainda que decidam a
que doente atribuir o último ventilador
disponível e que cirurgias ou tratamentos
adiar para prestar assistência a doentes
com Covid-19. O modo como os
profissionais de saúde devem agir em
tempos de crise tem sido objeto de
discussão ao longo dos anos por juristas,
gestores de crise e especialistas em ética Para estes profissionais que estão na “linha da frente”
médica.
Num momento de crise, os médicos no combate a esta terrível pandemia, nestes tempos sem
e profissionais de saúde devem ter a precedentes, o seguro de responsabilidade civil profissional é
flexibilidade para, em tempo real, tomar uma salvaguarda essencial
decisões e até alterar os protocolos. No
entanto, esta tomada de decisão não
pode deixar de ser guiada e de observar
padrões éticos, de justiça, transparência, peritos, custas judiciais, custos de ter-se em atenção o capital a contratar, menos imediatas. Doentes que, por não
proporcionalidade e responsabilidade, de arbitragem e custos de restituição de o qual deve ser adequado à natureza terem recebido os cuidados necessários,
acordo com as diretrizes do Estado e das imagem (danos reputacionais). Mesmo da profissão e valor potencial das viram a sua doença agravar-se podem vir
instituições profissionais, como a Ordem no caso de reclamações improcedentes indemnizações. a alegar falha na prestação de cuidados
dos Médicos. ou irrazoáveis, os profissionais de saúde Dada a situação inédita em que como a causa do agravamento da sua
O ambiente e as condições em que incorrem necessariamente sempre vivemos, existem hoje situações doença, responsabilizando o médico.
os profissionais estão neste momento a nestes custos, que são por natureza particulares que devem ser acauteladas Para estes profissionais que estão na
prestar serviço deixam-nos mais expostos elevados. Assim, estas coberturas são e validadas junto da seguradora e do “linha da frente” no combate a esta
ao risco de futuras reclamações por essenciais, devendo ser valorizadas a par corretor de seguros. terrível pandemia, nestes tempos sem
negligência médica. da cobertura base de erros ou omissões Por exemplo, no caso do profissional precedentes, o seguro de responsabilidade
Sem dúvida que uma potencial profissionais. de saúde chamado a prestar serviço em civil profissional é uma salvaguarda
responsabilidade por estes atos médicos No caso de atos médicos, pode ocorrer especialidade que não a sua ou para o essencial. A preocupação dos profissionais
tem que ser vista à luz do regime um hiato temporal significativo entre exercício de telemedicina, deve validar de saúde deve apenas estar centrada
da responsabilidade civil aplicável, a ocorrência do ato gerador do dano, a se a sua apólice de responsabilidade civil nos doentes, na prestação dos melhores
aferindo se existiu diligência e zelo manifestação do dano e o conhecimento profissional garante a prática desses atos cuidados que lhes podem oferecer nestas
manifestamente inferiores àqueles a que pelo lesado de que a causa do dano médicos e, em caso negativo, solicitar a condições tão adversas, deixando a
o profissional de saúde se encontrava teve origem no ato do segurado. devida alteração, de forma a incluí-los. preocupação com potenciais reclamações
obrigado, atendendo às circunstâncias Face a esta situação, é de especial Os médicos e enfermeiros reformados, por responsabilidade civil para a sua
muito particulares e específicas da importância acautelar a determinação que não têm apólice de responsabilidade seguradora.
VI quinta-feira, 9 de abril 2020 SEGUROS

ABRIL/2020 CONSULTE ONLINE EM WWW.APROSE.PT

Calendário de eventos da atividade seguradora


Local Contactos e informações
Data Evento/Curso Cidade Endereço Organiz. Telefone Fax E-mail Web page
Qualquer Agente de Seguros, Corretor de Seguros ou Mediador de Resseguros -
Online elearning.aprose.pt/ APROSE 222003000 223322519 academia@aprose.pt www.aprose.pt
data Ramos Vida e Não Vida

Qualquer
Branqueamento de Capitais Online elearning.aprose.pt/ APROSE 222003000 223322519 academia@aprose.pt www.aprose.pt
data

Qualquer Conformação Requisitos de Qualificação Adequada p/ Mediadores


Online elearning.aprose.pt/ APROSE 222003000 223322519 academia@aprose.pt www.aprose.pt
data Seguros/Resseguros - Ramo Vida

Qualquer Conformação Requisitos de Qualificação Adequada p/ Mediadores


Online elearning.aprose.pt/ APROSE 222003000 223322519 academia@aprose.pt www.aprose.pt
data Seguros/Resseguros - Ramo Vida - Exc. PIBS

Qualquer Conformação Requisitos de Qualificação Adequada p/ Mediadores


Online elearning.aprose.pt/ APROSE 222003000 223322519 academia@aprose.pt www.aprose.pt
data Seguros/Resseguros - Ramos Não Vida

Qualquer Conformação Requisitos de Qualificação Adequada p/ Mediadores


Online elearning.aprose.pt/ APROSE 222003000 223322519 academia@aprose.pt www.aprose.pt
data Seguros/Resseguros - Ramos Vida e Não Vida

Qualquer Conformação Requisitos de Qualificação Adequada p/ Mediadores


Online elearning.aprose.pt/ APROSE 222003000 223322519 academia@aprose.pt www.aprose.pt
data Seguros/Resseguros-Ramo vida Exc. PIBS e Ramos Não Vida

Qualquer
PDEADS - Ramos Vida e Não Vida Online elearning.aprose.pt/ APROSE 222003000 223322519 academia@aprose.pt www.aprose.pt
data

CONSEQUÊNCIAS PODEM SER IRREVERSÍVEIS

APROSE reivindica medidas excecionais para o setor de mediação de seguros

A
APROSE - Associação Nacional de Centeno, sem prejuízo da sua futura revi- da incidência do Imposto de Selo sobre os suas moratórias, particulares ou empresa-
Agentes e Corretores de Seguros rei- são e/ou aditamento em função da evolu- prémios dos seguros dos ramos Não Vida; riais, a que estas se vejam forçados a recor-
vindica a adoção de medidas excecio- ção do quadro epidemiológico e respetivas • Inclusão definitiva do “CAE 66220 rer, no momento ou no futuro, nos casos
nais para o setor da mediação de seguros em nefastas consequências no tecido empre- - Atividades Auxiliares de Serviços Finan- em que os mutuários não aceitem a venda
resultados do efeitos do período de pande- sarial representado, a adoção das seguin- ceiros e dos Seguros”, para efeitos do regi- associada de produtos que lhes é imposta,
mia provocados pelo Covid-19. tes medidas excecionais e temporárias de me de acesso a programas gerais de apoio, designadamente no âmbito dos seguros
Assim, levou a cabo uma iniciativa jun- apoio destinados aos mediadores de segu- de incentivos e de fundos estruturais, dos vendidos, pelas próprias instituições de cré-
to do Governo, e, em particular, do Minis- ros afetados pela pandemia, tendo em vista quais a atividade de mediação de seguros se dito, acessoriamente aos empréstimos, estes
tério das Finanças, através da qual apelou a manutenção da sua atividade através da encontra, por regra, absolutamente excluí- considerados como produto principal;
ao Executivo a adoção de medidas de ca- mitigação de situações de crise empresarial da, em virtude de se considerar esta ativi- • Aditamento temporário e excecional
rácter excecional que suavizem “as sérias, no setor, postos de trabalho ao serviço e, dade formalmente incluída no setor finan- da situação de desemprego ou de redução
gravíssimas e potencialmente irreversíveis por último, à sociedade civil em geral que ceiro, quando, em termos substantivos e ou suspensão dos contratos de trabalho
consequências que a situação de calami- é consumidora de seguros: materiais, nada tem a ver com aquele setor, dos trabalhadores dependentes (“lay-off ”
dade pública, que fundamentou o estado • Cessação e/ou suspensão temporária conquanto consubstancia tão-somente, simplificado), ou ainda dos trabalhado-
de emergência, provocaram, determinam e da aplicação da taxa adicional de 1% sobre para este efeito e no âmbito visado, uma res independentes cuja atividade tenha
produzirão na atividade tradicional de me- a Taxa Social Única para a Segurança So- atividade de prestação de serviços auxilia- sido encerrada, motivadas pela pandemia
diação de seguros, permitindo a sobrevi- cial suportada pelos empregadores da me- res; COVID-19, às situações em que os par-
vência de um setor que é, ou era, responsá- diação de seguros em relação aos salários • Proibição de agravamento, por parte ticipantes num plano de poupança po-
vel pela distribuição de aproximadamente dos seus trabalhadores; dos bancos das condições de acesso à linha dem exigir o reembolso do respetivo valor,
80% dos contratos de seguros dos ramos • Cessação e/ou suspensão temporária de crédito para apoio à tesouraria das em- eventualmente sujeito a limites, conforme
Não Vida”. do alargamento da base de incidência do presas, aprovada no quadro da Resolução disposto no regime jurídico dos planos de
Na comunicação assinada pelo presi- Imposto de Selo às comissões de seguros do Conselho de Ministros n.º 10-A/2020, poupança-reforma, dos planos de poupan-
dente da APROSE, David Pereira, a as- dos ramos Não Vida; de 13 de março, tal como em relação a ça-educação e dos planos de poupança-
sociação requereu e reivindicou a Mário • Cessação e/ou suspensão temporária quaisquer outros contratos de mútuo e -reforma/educação.

ESTADO DE EMERGÊNCIA

Inspeções técnicas periódicas de veículos e as suas implicações no seguro


automóvel

N
a sequência da publicação do De- tro lado, que enquanto vigorar o referido to que, no caso em que aquelas aceitem o • Automóveis pesados de mercadorias
creto-Lei n.º 10-C/2020, de 23 de regime excecional de inspeção periódica, o contrato apesar de não lhe ter sido exibido (N2 e N3);
março, que estabelece medidas exce- incumprimento da obrigação de inspeção o comprovativo da inspeção periódica, não • Reboques e semirreboques com peso
cionais e temporárias de resposta à epide- periódica não releva para efeitos de seguro poderão invocar o incumprimento daquela bruto igual ou superior 3500 kg (O3 e O4),
mia da doença COVID-19 no âmbito das de responsabilidade civil automóvel ou do obrigação para efeitos de direito de regresso com exceção dos reboques agrícolas;
inspeções técnicas periódicas de veículos, direito de regresso das seguradoras, contan- – na medida em que o acidente tenha sido • Automóveis ligeiros licenciados para o
determina-se, por um lado, que os veículos to que estas retomam o direito de regresso, provocado ou agravado pelo mau funciona- transporte público de passageiros e ambu-
a motor e seus reboques, ligeiros ou pesa- uma vez findo o mesmo regime de exceção. mento do veículo –, ainda que o incumpri- lâncias;
dos, que devessem ser apresentados à inspe- Importará notar que, por força do esta- mento dessa obrigação de inspeção periódi- • Reinspeções a veículos anteriormente
ção periódica no período que decorre desde belecido no artigo 17.º do Decreto-Lei n.º ca se refira à anuidade seguinte do contrato. reprovados;
13/03/2020 até ao dia 30/06/2020 – cujos 291/2007, de 21 de agosto, que aprovou Nos termos da Portaria n.º 80-A/2020, • Inspeções para atribuição de nova ma-
centros foram encerrados em consequência o regime do sistema do seguro obrigatório de 25 de março, consideram-se serviços trícula de importados usados;
do decretamento do estado de emergência, de responsabilidade civil automóvel, pres- essenciais os serviços de inspeção que têm • Inspeções extraordinárias para reaver
mantendo-se o atendimento somente para creve-se que no momento da celebração obrigatoriamente de ser realizados – po- documentos;
a prestação dos serviços essenciais, mediante do contrato e da sua alteração por substi- dendo continuar-se a exigir o certificado da • Automóveis ligeiros de passageiros
marcação –, veem o seu prazo prorrogado tuição do veículo deve ser apresentado às inspeção válido para efeitos de seguro –, por (M1), utilizados para transporte internacio-
por cinco meses contados da data da ma- seguradoras o documento comprovativo da marcação, referentes aos seguintes veículos: nal, para deslocação autorizada;
trícula. realização da inspeção periódica prevista no • Automóveis pesados de passageiros • Automóveis utilizados no transporte
De igual modo se determina, por ou- artigo 116.º do Código da Estrada, contan- (M2 e M3); escolar.
SEGUROS quinta-feira, 9 de abril 2020 VII

ASSOCIADO DO MÊS: Sérgio Maldonado, sócio-gerente da Sérgio Maldonado - Mediação de Seguros, Lda.

“As companhias não teriam hipótese de resolver


aos seus clientes os assuntos se não tivessem
no terreno os mediadores”
Em entrevista, Sérgio acreditamos que o teletrabalho tenha futu-
ro na distribuição de seguros. A mediação
Maldonado destaca que “já precisa do calor humano que só o contacto
estávamos habituados a pessoal tem.
resolver por telefone e email
os assuntos do dia a dia. VE - Consideram a hipótese de proce-
der a ajustamentos de estrutura e orga-
No entanto, as companhias nização?
não podem dizer o mesmo. SM - Neste momento ainda não temos
Se não tivessem no terreno razões para fazer ajustamentos. Vamos ver
os mediadores, não teriam o desenvolvimento desta crise. Se se vier a
justificar no futuro, tal poderá vir a acon-
hipótese de resolver aos seus tecer. Mas estamos todos no fundo sem
clientes os assuntos com que saber no que tudo isto vai dar, apesar de
diariamente se vão deparando”. estarmos convictos de que, mesmo quando
a pandemia passar, a vida não vir a ser fácil
para ninguém.
Vida Económica (VE)- Enquanto ci-
dadãos, concordam que a pandemia da VE - E como tem sido o relacionamen-
doença Covid-19 “virou o mundo do aves- to com as seguradoras durante este pe-
so”? ríodo?
Sérgio Maldonado (SM) - Saímos de SM - A relação, para nós, não está a ser
uma crise económica muito recentemente diferente da que já tínhamos. Não temos
e sempre na expectativa e receio de quando normalmente necessidade de que os nos-
viria a próxima para abalar este mundo em A crise de saúde pública vai passar e a pouco e pouco já sos comerciais venham ao nosso escritório
que todos vivemos, cada vez mais depen- está a instalar-se a económica. Neste preciso momento, com muita frequência, algo que já estava a
dentes da “constipação, ou mesmo de um as vendas estão abaixo do que era normal, pois as pessoas acontecer antes da atual pandemia. Já está-
espirro” que uma das grandes economias vamos habituados a resolver por telefone e
mundiais nos trouxesse. Seria impensá- estão nas suas casas, mais preocupadas com as suas email os assuntos do dia a dia. No entanto,
vel para todos nós que um simples vírus, famílias do que em fazer seguros as companhias não podem dizer o mesmo.
algo que só com microscópio se vê, tivesse Se não tivessem no terreno os mediadores,
tal poder, ao ponto de virar o mundo de que detêm 80% da carteira de seguros do
pernas para o ar, que em tão pouco tempo carteiras com base em pequenos contra- presas e consequentemente nos portugue- ramo real, não teriam hipótese de resolver
tivesse o poder de alastrar a imensas partes tos, sejam eles de vida, saúde ou aciden- ses que nelas trabalham. aos seus clientes os assuntos com que dia-
do mundo, fruto da globalização, que em tes pessoais. Os contratos a que algumas riamente se vão deparando. Vamos esperar
si própria não é má, mas em que a grande companhias chamam de estruturais. A VE - Que percentagem de colabora- que a mediação, perante as companhias,
velocidade, nos faz chegar em poucas horas crise de saúde pública vai passar e a pouco dores têm em teletrabalho e implicações saia ainda mais reforçada, dando estas um
de uma parte do mundo à outra parte, faz e pouco já está a instalar-se a económica. deste regime na prestação de serviços maior valor à nossa classe profissional, não
com que os vírus acabem viajando também Neste preciso momento as vendas estão aos clientes? apenas por palavras, mas por atos.
à mesma velocidade. Ninguém na verdade abaixo do que era normal, pois as pessoas SM - Temos optado por trabalhar no
sabe que consequências tudo isto irá tra- estão nas suas casas, mais preocupadas escritório, mas por não abrir ao público, VE - De entre as medidas de apoio
zer, mas ouvimos comentadores dizerem com as suas famílias do que em fazer se- atendendo, no entanto, quem não tem temporário e excecional aprovadas pelo
que a economia irá ser ainda mais abalada guros. Não temos tido, para já, problemas hipótese de pagar seguros por meios digi- Governo, estão a ponderar aderir a algu-
do que foi aquando da crise económica re- com a retenção de clientes, mas ainda a tais, o que acontece com algumas pessoas ma?
cente. Não precisamos de ser economistas procissão vai no adro. Tudo irá depender de idade que não dominam o digital nem SM - Neste preciso momento, não esta-
para ver o que o futuro nos reserva. E in- de quanto tempo mais a pandemia demo- uma caixa multibanco, estando a ser pací- mos a pensar sequer em tal coisa. A nossa
felizmente o futuro está já hoje aí, no dia a rar a ser debelada. Quanto mais tempo fico o restante, mesmo no tratamento de posição atual é estável. Vamos esperar con-
dia das empresas e das pessoas, e nas con- demorar, pior ficará a nossa economia, a sinistros. Por isso temos em teletrabalho tinuar assim, sem precisar de apoios. Mais
sequências que serão inevitavelmente tra- qual se irá refletir forçosamente nas em- apenas 1/3 dos trabalhadores. Mas não uma vez, será o futuro a ditar as regras.
zidas para a área dos seguros, já que toda a
economia está interligada entre si, como se VE - Que leitura fazem, na sequência
se tratasse da malha de uma rede de pesca. do decretamento do Estado de Emergên-
“Uma empresa conceituada e renomada, cia, de os seguros e seus distribuidores
VE - De que modo é que esta pande- terem sido considerados serviços essen-
mia tem afetado a vossa atividade em ter- apoiada na seriedade e no respeito ciais, não podendo suspender o seu fun-
mos da venda de seguros e retenção de para com o cliente” cionamento?
clientes? SM - Desconhecemos se houve inter-
SM - Somos uma empresa de media- A empresa foi fundada em 2008 pelo atual sócio-gerente, Sérgio Maldonado, venção de alguém junto do Governo para
ção de seguros que há mais de 30 anos consequência do caminho lógico iniciado em 1988 como mediador em nome individual. “Foi que este tomasse tal posição. Sabendo nós
se focou num nicho de mercado, o dos um início a partir do zero e não sabendo muito bem o que era a mediação de seguros, ou que seria impossível às companhias sozi-
seguros para condomínios, com sucesso. mesmo os seguros”, destaca Sérgio Maldonado. nhas tratarem dos assuntos dos nossos se-
Este nicho de mercado e a carteira de par- Acrescenta que, “tendo feito o curso de mediador, apercebendo-me do que os seguros gurados, por falta de capacidade logística
ticulares ajudaram a navegar sem grandes eram na realidade e da filosofia que por detrás dos mesmos está, abracei a atividade, primeiro para tal, esta é a posição lógica de um Go-
sobressaltos aquando da última crise, ape- trabalhando como comercial durante algum tempo, pouco, numa seguradora, e depois verno bem informado e com o senso real
sar de fazermos seguros de todos os tipos saindo para trabalhar por conta própria como mediador profissional. A pulso, como gosto de das coisas, tal como elas são. É verdade que
e não enjeitarmos as empresas, quando as dizer, pois não tinha carteira, como já mencionei. Neste caminho, fui ajudado, a partir de certa os diferentes governos deste país, não têm
mesmas nos dão o prazer de sermos seus altura, por aquela que é também sócia da empresa e esposa, Filomena Maldonado”. olhado para a mediação, hoje em dia dis-
parceiros. A nossa aposta e visão conti- Volvidos 32 anos, a Sérgio Maldonado é uma sociedade de mediação na cidade de tribuição de seguros, com o respeito que
nuam a ser as mesmas nesta crise. Hoje Coimbra, resultante do tal passo lógico dado em 2008, “conceituada e renomada, apoiada a nossa classe merece. Será que a mesma
vemos as companhias novamente a pegar na seriedade e no respeito para com o cliente e suas necessidades, defendendo sempre uma será mais respeitada a partir de agora? Só o
neste conceito tão antigo e a quererem atividade que acredito ser das mais dignas e nobres que existem”, finaliza. tempo o dirá, mas que tal merecemos, sem
que os mediadores desenvolvam as suas dúvida que merecemos.
VIII quinta-feira, 9 de abril 2020 SEGUROS

CONSULTÓRIO JURÍDICO

Funcionamento dos estabelecimentos da distribuição de seguros


na prorrogação do estado de emergência
serviços em estabelecimentos abertos ao 2-B/2020 –, uma vez que razão alguma possível, a concentração de pessoas à
CORVACEIRA GOMES público, deverão, sob pena de cominação existe para os retirar do espírito e “ratio” entrada dos espaços ou estabelecimentos.
Departamento e participação por crime de desobediência, da previsão da norma. b) A prestação do serviço deve ser
jurídico / Diretor competindo às forças e serviços de Daí que, sem prejuízo da atuação efetuada mediante o respeito das
Executivo segurança e à polícia municipal fiscalizar o em conformidade com os planos de necessárias regras de higiene e sanitárias
APROSE respetivo cumprimento [cfr. alínea d) do contingência oportunamente adotados definidas pela Direção-Geral da Saúde;
n.º 1 do artigo 43.º do mesmo diploma], por cada um, os quais deverão ter c) Nos casos em que a atividade em
manter-se abertos durante o período subjacentes as recomendações das causa implique um contacto intenso
Durante a primeira parte do estado de assinalado, de acordo com o horário de autoridades nacionais e internacionais com objetos ou superfícies, como sucede
emergência tivemos o estabelecimento funcionamento definido oportunamente de saúde, de entre as quais se destaca, com máquinas de vending, bebidas,
da nossa agência de seguros aberto ao ou durante períodos mais reduzidos em ainda assim, o evitar reuniões e contactos terminais de pagamento, dispensadores de
público, pelo que gostaríamos de saber função da conjuntura de exceção em que presenciais, privilegiando e adotando senhas, os responsáveis pelo espaço ou os
se esta situação ainda se pode manter nos encontramos. designadamente o recurso a teletrabalho operadores económicos devem assegurar
na recente renovação do mesmo esta- Em reforço do exposto, importará e meios de comunicação à distância, a desinfeção periódica de tais objetos
do? referir que, não obstante o estado de a APROSE recomenda – não obriga, ou superfícies, mediante a utilização de
emergência se possa caracterizar, em obviamente – a criação e manutenção de produtos adequados e eficazes no combate

D
e facto, tal como função e à luz da situação de calamidade “serviços mínimos”, eventualmente com à propagação do vírus;
o informámos em pública em conjuntura pandémica, pela recurso a escalas, turnos e períodos mais d) Atendimento com prioridade dos
comunicações anteriores aos suspensão parcial e temporária de direitos, curtos, de modo a permitir o exercício da maiores de 70 anos, imunodeprimidos
Associados da APROSE, liberdades e garantias fundamentais dos atividade de distribuição de seguros em e os portadores de doença crónica, bem
sobre o assunto “COVID-19 cidadãos, designadamente, entre outros, “estabelecimentos abertos ao público”. como profissionais de saúde, elementos
– Funcionamento dos estabelecimentos do direito de deslocação e fixação em Os estabelecimentos da distribuição das forças e serviços de segurança, de
da distribuição de seguros”, devemos qualquer parte do território nacional, de seguros, conquanto considerados proteção e socorro, pessoal das forças
esclarecer que, renovada a declaração de da propriedade e iniciativa económica estabelecimentos de prestação de serviços armadas e de prestação de serviços de
estado de emergência, pelo Decreto do privada e dos direitos dos trabalhadores, essenciais em vigência de estado de apoio social, devendo os responsáveis
Presidente da República n.º 17-A/2020, com encerramento temporário obrigatório emergência, que mantenham a respetiva pelos estabelecimentos informar, de forma
de 2 de abril, com fundamento na de instalações e estabelecimentos e atividade nos termos supramencionados, clara e visível, o direito de atendimento
verificação de uma continuada situação suspensão obrigatória da atividade de deverão observar as seguintes regras de prioritário e adotar as medidas necessárias
de calamidade pública provocada pela outros, por outro lado, determina-se segurança e higiene: a que o mesmo seja efetuado de forma
pandemia da doença COVID-19, o e identifica-se, porque consideradas a) Nos estabelecimentos em espaço organizada e com respeito pelas regras de
Decreto n.º 2-B/2020, com a mesma essenciais, as atividades e estabelecimentos físico, devem ser adotadas as medidas que higiene e segurança.
data, da Presidência do Conselho de que são obrigados a manter-se abertos e assegurem uma distância mínima de dois Os mediadores de seguros que não
Ministros, que regulamenta a prorrogação em funcionamento, que é o caso, entre os metros entre pessoas, uma permanência dispõem de estabelecimento físico
do mesmo estado de emergência, sem demais, dos seguros. pelo tempo estritamente necessário à aberto ao público poderão continuar,
embargo de criar limitações adicionais Convém recordar, em articulação e prestação de serviços no seu interior, sem naturalmente, a exercer a respetiva
à liberdade de circulação de cidadãos, conjugação, que de entre os motivos ao prejuízo do respeito pelas regras de acesso atividade de acordo com aquelas que são
manteve o regime que vigorou nos abrigo dos quais é permitido aos cidadãos e afetação: regra de ocupação máxima consideradas as melhores práticas em
primeiros 15 dias do estado de circular em espaços e na via pública, quer indicativa de 0,04 pessoas por metro matéria de recomendação de medidas de
emergência para os estabelecimentos da aos sujeitos ao dever especial de proteção quadrado de área, entendendo-se esta por proteção e segurança sanitária, evitando
distribuição de seguros. (maiores de 70 anos, imunodeprimidos a área destinada ao público, incluindo a proximidade física e privilegiando os
Deste modo, nos segundos 15 dias e os portadores de doença crónica), as áreas de uso coletivo ou de circulação, meios de contacto e de comunicação à
de vigência do estado de emergência, quer aos subordinados ao dever geral de à exceção das zonas reservadas a distância com os seus clientes e parceiros
com início às 0:00 horas de 3 de abril recolhimento domiciliário (sociedade parqueamento de veículos, não incluindo de negócio.
e cessando às 23:59 horas do dia 17 de civil em geral), com exceção dos sujeitos os funcionários e prestadores de serviços Mais se informa, finalmente, que
abril de 2020, sem prejuízo de eventuais a confinamento obrigatório (doentes com que se encontrem a exercer funções nos em função da evolução do quadro
novas renovações, os estabelecimentos COVID -19, os infetados com SARS espaços em causa, devendo os gestores, os epidemiológico da pandemia COVID-19
da distribuição de seguros, porquanto -Cov2 e sujeitos a vigilância ativa), inclui- gerentes ou os proprietários dos espaços e e revisão das medidas a tomar pelo
considerados essenciais na presente se a deslocação a agências de corretores estabelecimentos envidar todos os esforços Presidente da República, Assembleia da
conjuntura, por força do agora de seguros ou seguradoras, o que, por no sentido de: República e Governo nesta matéria, que
determinado no n.º 1 do artigo 11.º, interpretação extensiva e analógica, i. Efetuar uma gestão equilibrada dos poderão aumentar, inclusive, as restrições
conjugado com o n.º 28 do anexo II do compreende os demais mediadores de acessos de público, em cumprimento do aos direitos, liberdades e garantias
Decreto n.º 2-B/2020 e contrariamente seguros com estabelecimento físico aberto disposto suprarreferido; dos cidadãos, o enquadramento supra
à regra geral de suspensão da esmagadora ao público – porque igualmente incluídos ii. Monitorizar as recusas de acesso de descrito poderá vir a ser novamente
maioria das atividades de prestação de no n.º 28 do anexo II do Decreto n.º público, de forma a evitar, tanto quanto alterado.

ESTADO DE EMERGÊNCIA

Atendibilidade de documentos expirados comprovativos


da eficácia dos seguros

P
or força da publicação do Decreto- e em relação aos quais se determina a res- tratos de seguro que sejam suscetíveis de o contrato de seguro subjacente esteja em
-Lei n.º 10-A/2020, de 13 de março, petiva aceitação, nos mesmos termos, até renovação e apresentação a autoridades vigor, nomeadamente se o prémio ou fra-
que aprovou medidas excecionais e 30/06/2020, igualmente se prescreveu a públicas, que terão de ser aceites por estas, ção deste entretanto vencidos no hiato de
temporárias relativas à situação epidemio- obrigatoriedade para as autoridades públi- até 30/06/2020, para todos os efeitos le- tempo assinalado não foram pagos pelo
lógica do novo coronavírus – COVID-19, cas de aceitar, para todos os efeitos legais, gais, ainda que tendo caducado a partir de tomador, que despoletarão, naturalmente
no quadro do regime aplicável à atendibili- a exibição de documentos suscetíveis de 28/02/2020, mais esclarece a APROSE, e salvo acordo obtido em contrário entre o
dade de documentos expirados, designada- renovação cujo prazo de validade tenha em documento a que a Vida Económica tomador e o segurador (ou o mediador de
mente cartões do cidadão, certidões e cer- expirado a partir da mesma data de 28 de teve acesso, que o que está em causa é a seguros com poderes delegados pelo segu-
tificados emitidos pelos serviços de registos fevereiro último até 30 de junho próximo. impossibilidade de aplicação de qualquer rador para este efeito), atendendo à situa-
e da identificação civil, carta de condução, Não existindo impedimento legal, até coima pelos agentes da autoridade pela ção absolutamente excecional que se vive
bem como os documentos e vistos relativos esta data, a que o referido preceito legal se prática de uma eventual contraordenação, no momento, as consequências previstas
à permanência em território nacional, cuja aplique a todos e quaisquer os documen- através da apresentação de documentos na lei e nas apólices para a falta de paga-
validade terminou a partir de 28/02/2020 tos comprovativos da eficácia dos con- caducados, não querendo significar que mento dos prémios e suas frações.