Você está na página 1de 96

Investigação às influências políticas Conversa exclusiva e intimista com o Presidente

QUEM SÃO OS SOCIALISTAS VIAJÁMOS NO ELÉTRICO 24


QUE DOMINAM O GRUPO MONTEPIO COM MARCELO REBELO DE SOUSA

100
www.sabado.pt N.º 839 – SEMANAL – 28 DE MAIO A 3 DE JUNHO DE 2020 – €3,50 (CONT.)

TURISMOS RURAIS
PARA UM VERÃO
EM SEGURANÇA
Perto das praias. No campo e na serra. No Algarve, Alentejo,
Centro e Norte. Fomos à procura e encontrámos
paraísos para todos os gostos e aos
MELHORES PREÇOS

Quinta dos
Perfumes,
no Parque
Natural
da Ria
Formosa,
próximo
de Tavira

ENTREVISTA ANDREIA RODRIGUES, A NOVA RAINHA DOS REALITY SHOWS


www.sabado.pt

 




   

   
 
    



  
  

   


 
 
   

  
   
   
  

 
  
Sumário 28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

62 80
MONTEPIO, SOCIA- O QUE FAZEM
LISTAS E INFLUÊNCIA OS ADOLESCENTES
Ex-deputados e ex-autarcas A vida mudou por causa da
que dão administradores, Covid-19: namorar por video-
ex-dirigentes do PS que pas- chamada, jogar pingue-pon-
sam a assessores: as mesmas gue na mesa da cozinha
caras no partido e no banco ou fazer festas via Skype

70
AO TELEFONE
COM ANDREIA
RODRIGUES: A FILHA,
AS FÉRIAS, OS QUILÓ-
METROS PARA GRA-
VAR O AGRICULTOR
E A EXPERIÊNCIA
COMO MISS
D.R.

3
28 MAIO 2020
Sumário www.sabado.pt
www.sabado.pt

Reportagem
A Semana
14 Justiça Álvaro Negrão: ex-Ongoing
vai para o Ministério Público
16 Catarina Martins Um pedido de des-
culpas e Direito de Resposta da líder do BE
28 Victor Correia Os erros da Bíblia

Destaque
34 Verão 100 sugestões para escolher
as suas férias

Portugal
60 Fogos O que vai mal na prevenção
61 Saúde Médicos contestam tendas
de testagem à porta da Cruz Vermelha

58 Mundo
66 Entrevista Nuno Rogeiro fala do
COM MARCELO NO ELÉTRICO, À CON- livro sobre o Daesh em Moçambique

VERSA SOBRE POLÍTICA E PECADOS Dinheiro

FOTOS D.R.
68 Perfil Português constrói eventos
em realidade virtual: e o negócio cresceu
O Presidente quis ir desconfinar nos transportes públicos, sem agenda prévia.
A SÁBADO pediu licença e acompanhou-o. E a viagem valeu bem a pena Sociedade
76 Sexo Investigador Pedro Nobre
defende que o prazer é um direito básico
Portugal GPS 78 Perfil A filha de Cindy Crawford é a
nova modelo-sensação
ESPLANADAS
ONDE IR COM OS Desporto
84 António Boronha O ex-dirigente e as
MIÚDOS? QUAIS TÊM polémicas com Baía, Scolari ou Humberto
MELHOR VISTA? E GPS
ONDE SE COME MESMO 96 Vinhos Conheça a A&D Wines,
na região dos vinhos verdes
BEM? NÓS DIZEMOS 98 Cinema Ema, o novo filme de Pablo
Larraín, realizador de Jackie
100 Séries Perfil de Steve Carell,
que estreia nova sitcom na Netflix
102 Música Pop Dell’Arte e o novo disco
104 Em Forma Os canais de meditação
e ioga que tem de seguir
106 Miúdos O regresso aos museus

54 www.sabado.pt
OS INIMIGOS DE ANA GOMES EUA
Formam uma coleção impressionante, de Donald Trump quis
banqueiros a políticos e dirigentes desportivos doar o salário
Assessora revela detalhes
da conta bancária sem querer
Opinião
Animais
Morreu o “jacaré
de Hitler”
Saturn tinha 84 anos e

32
JOSÉ
83
PEDRO
86
JOÃO
114
JOÃO
teve uma vida atribulada

PACHECO MARTA PEDRO PEREIRA


PEREIRA SANTOS GEORGE COUTINHO

6 Bastidores 15 Octávio Ribeiro 95 Ângela Marques Sismo surpreende


8 Editorial 53 António José Vilela 110 Policiário Ardern
9 A Semana 65 Carlos Rodrigues Lima

4
Opinião 28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

BASTIDORES B

Apresentamos-lhe uma As férias


lista com 100 sugestões
de turismo rural por todo
o País para passar as férias
ideais para si
C
de verão, adaptada às om as restrições nas praias e os
várias bolsas, e andámos riscos associados ao novo coro-
com o Presidente Marcelo navírus, muitos portugueses vão
Rebelo de Sousa numa preferir o interior ao rebuliço dos gran-
viagem imprevista des hotéis da costa para as férias. Por
no elétrico 24 isso, mobilizámos a equipa do GPS

RAQUEL WISE
para lhe mostrarmos 100 sugestões de
turismo rural em todo o País – e para
todas as bolsas: até €70, €100, €150 e
mais de €151. Muitos fazem questão de oportunidade para ouvir o Presidente g
promover a familiaridade. No Lugar contar historias de “andar à pendura” O repórter
Paulo Barriga,
das Letras, em Gouvães do Douro, a re- dos elétricos para não pagar, de quão à conversa com
pórter Filipa Teixeira ouviu a proprietá- imprevisíveis podem ser as presiden- o gerente da
ria, Carla Cardoso, contar-lhe que con- ciais e de querer “viver cada dia como Casa de Campo
Herdade do Vau,
vidou dois hóspedes a passar com ela a se fosse o ultimo” desde a pandemia. em Beja
consoada quando percebeu que iam fi-
B
Um pedido de desculpas
Na edição passada publicámos uma
página com uma série de declarações
atribuídas a Catarina Martins. Nas ima-
gens, que faziam parte de um episódio
do Zapping, programa que passou há
20 anos na RTP 2, partilhadas inicial-
mente pelo jornalista e escritor Luís
Osório, surgia uma jovem muito pare-
cida com a líder do BE a ameaçar ir as-
saltar bancos porque a vida de atriz es-
tava difícil. Com a garantia do autor do
programa e depois de o visionarmos,
acreditámos que aquela era realmente
a coordenadora do Bloco – fizemos
mal. Na verdade, Catarina Martins
g car sozinhos. Já a jornalista Catarina nunca participou no Zapping. A ques-
Apesar das Moura, ao chegar à Casa do Campo, em tão então foi: se não era ela, quem era?
semelhanças, Valado de Frades, ficou intrigada ao Baseando-se na ficha técnica, Catari-
a imagem da
esquerda não ouvir música clássica no jardim. Per- na Martins e Luís Osório concluíram
é de Catarina guntou se era para criar ambiente mas que se tratava de Marina Albuquerque,
Martins mas não: era só o irmão do dono que, com o o que era impossível uma vez que não
da atriz
Inês Câmara turismo fechado, ouvia música alta. há qualquer semelhança entre as duas.
Pestana Após vários contactos com repórteres
B e guionistas do programa, chegámos a !
Sorte e engenho um nome: Inês Câmara Pestana. A k
Enquanto tomava um café numa es- própria viria a confirmar-nos que era
planada, o jornalista Alexandre R. Ma- ela. Desmentimos a nossa própria no- SÁBADO
investigação
lhado reparou que o Presidente da Re- tícia na edição online e voltamos a fa-
pública estava na fila para o elétrico zê-lo esta semana (pág. 16-17). Fica Faça a sua
parte.
24. Sem avisar ninguém, Marcelo deci- aqui a explicação do sucedido – que Nós tratamos
dira voltar ao palácio de Belém de não apaga, de todo, o nosso erro –, a do resto
transporte público. Decisão rápida: reposição da verdade e, sobretudo, as Envie as suas
B denúncias para
“Há espaço para um jornalista nesse sinceras desculpas a Catarina Martins o nosso email:
Chefe de Redação elétrico?”, perguntou. Marcelo respon- e aos leitores. investigacao@saba-
Nuno Tiago Pinto deu logo “venha, venha”. Foi uma Boa semana. W do.cofina.pt

6
Os Portugal Digital Awards, são uma iniciativa da IDC
em parceria com a Axians, que tem como principal objetivo
reconhecer as organizações e os líderes empresariais com
a visão e o arrojo para elevar as suas empresas ao nível
mais sofisticado,capacitando-os para a transformação digital
dos seus negócios.

FAÇA A SUA CANDIDATURA!


www.portugaldigitalawards.pt

AWARDS CATEGORIES UMA PERSPETIVA 20/20 PARA A NOVA DÉCADA


DIGITAL TRANSFORMATION AWARDS DIGITAL INDUSTRY AWARDS DIGITAL GRAND AWARDS
Best Future of Intelligence Project Best Government Project Best Digital Transformation Project

Best Future of Customer & Consumers Project Best Finance Project Best Digital Transformation Idea

Best Future of Work Project Best Manufacturing Project Best Digital Social Responsibility Initiative

Best Future of Operations Project Best Retail & Distribution Project Best Digital Leader

Best Future of Digital Infrastructure Project Best Consumer & Professional Services Project

Best Health Project

Best Education Project

Best SME Project

HYPERSCALE
HYPERSPEED
AND HYPERCONNECTED
Do diretor 28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

EDITORIAL E em relação ao que Sócrates represen-

O que vale
tou em narcisismo político e tentação
Ana Gomes dificilmente absolutista. Mas uma coisa é cada vez

Ana Gomes
ganhará a Marcelo, mais evidente: a simples hipótese de
mas pode simbolizar, Ana Gomes avançar mostrou as fen-

na corrida
na próxima campanha das na muralha do fair-play democrá-
presidencial, a política tico de todos eles. Ana Gomes dificil-

a Belém
que deve colocar-se sempre mente ganhará a Marcelo, mas pode
do lado dos eleitores, simbolizar, nesta campanha, a política
contribuintes e utentes que deve colocar-se sempre do lado
de serviços públicos, dos eleitores, contribuintes e utentes

A
que somos todos nós na Gomes colocou-se no xa- de serviços públicos que todos somos.
drez das presidenciais com Não quer isto dizer que outros candi-
uma força incomum neste tipo datos não o façam. Mas Ana Gomes,
de candidaturas, que correm por fora neste momento, pode fazê-lo numa
dos poderes e interesses instalados nas campanha eleitoral com uma liberda-
direções partidárias e que determinam de, uma voz e uma coragem que ou-
candidaturas com outro tipo de pro- tros dificilmente farão.
grama político, linguagem e posiciona- Onde é que os partidos do centro ou
mento. Como é cada vez mais eviden- da direita vão buscar uma voz que ex-
te, o PS e António Costa não estão inte- plique, sem as falinhas mansas e insi-
ressados em grandes convergências à diosas da tecnicidade, porque é que o
esquerda. Vão alimentando a gerin- negócio da venda do Novo Banco foi
gonça com uma distribuição contida um escândalo? E isso não é mais sau-
de amabilidades, mas tudo em Costa e dável do que todas aquelas vozes que
no PS olha cada vez mais para o centro nos tentam explicar, chamando-nos
e para o PSD de Rui Rio. estúpidos, a alegada razoabilidade da
E nesse jogo entra Marcelo Rebelo de negociata? Uma voz que nos des-
Sousa e a sua óbvia recandidatura, que monte, em palavras de todos, alguns
Costa já abençoou e que deixa Rio pe- dos negócios mais opacos que por aí
rante a humilhante saída de criar um andam outra vez, com dinheiros es-
candidato brutalmente perdedor. Ou, condidos atrás de testas de ferro bem
em contrapartida, ter de atrelar-se à aprumados, é melhor para o debate
recandidatura de Marcelo depois de o democrático do que uma lamechice
PS já lá estar. Costa quis, numa cartada tecnocrática. Num momento tão peri-
inesperada, matar a questão presiden- goso para as democracias, elas devem
cial e dar um passo decisivo na conso- ser testadas na sua resistência por
lidação desse grande consenso parti- discursos fortes, como os de Ana Go-
dário criado pelo estado de emergên- mes, centrados na perspetiva cidadã e
cia, aplaudido pelo eleitorado e lá fora, cívica, de livre pensamento, que par-
mas que a cada dia parece evoluir tem de dentro do sistema partidário
mais para uma espécie de União Na- clássico, e não pela verborreia habi-
cional do século XXI do que para outra tual das extremidades direita e es-
coisa. Os tiques que exprimem o poder querda. Ana Gomes conhece os parti-
na versão quase absoluta e a incomo- dos e o Estado, conhece os seus pro-
didade dos atores dessa tripla centrista blemas e percebe como são criados os
com a lógica adversativa estão à vista esquemas da grande corrupção. Quer
de todos. Costa e Marcelo transforma- combater os males do sistema, não
ram a questão presidencial num acer- quer destruir a democracia represen-
to de compadres ou num enlevo típico tativa. Mais vale discutir com ela do
entre um velho mestre e um jovem que afastá-la em função de categorias
delfim. O PS e a sua democracia inter- punitivas artificiais, como o populis-
na ficaram pendurados no episódio da mo, chaga que hoje os senhores e
Autoeuropa. Os dois e Rio, como se donos do debate e da agenda política
sabe, em graus e intensidades diferen- colocam em tudo o que lhes dá jeito.
tes, não gostam muito de ser critica- Isto, para concluir que a candidatura
E dos, confrontados e escrutinados. Não de Ana Gomes vale, pelo menos, isso:
Diretor duvido que sejam democratas e são mais saúde do que doença para a po-
Eduardo Dâmaso mesmo uma certa forma de antítese lítica e para a democracia. W

8
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt
www.sabado.pt
www.sabado.pt

A semana

AS IMAGENS
Levar com
ondas na cara
Dezenas de jovens apro-
veitaram o temporal que
assolou a região de Syd-
ney, na Austrália, no últi-
mo fim de semana, para
se divertirem a enfrentar
ondas de mais de seis
metros. Uma brincadeira
perigosa junto às piscinas
oceânicas de South Curl,
pois podem ser arrasta-
dos para o mar e depois
atirados contra as rochas
e as paredes dos tanques.
FOTO CAMERON SPENCER/
GETTY IMAGES

9
Festa nas ruas muçulmanas
No passado domingo, milhões de muçulmanos de todo o mundo celebraram
o primeiro dia do Eid al-Fitr, o feriado que assinala o fim do mês sagrado do
Ramadão. Na cidade palestiniana de Hebrom, na Faixa de Gaza, este grupo de
crianças – que devido à idade não estão obrigadas a jejuar entre a alvorada e
o pôr do sol – saiu para a rua para brincar com as suas armas de plástico.
FOTO HAZEM BADER/AFP VIA GETTY IMAGES
www.sabado.pt
www.sabado.pt
O respeito pelo líder
O Presidente Xi Jinping chega à segunda sessão do Congresso Nacional do
Povo. Adiado em março devido ao novo coronavírus, o encontro realizou-
-se durante a guerra de palavras com os EUA e a discussão de uma nova lei
de segurança para Hong Kong, destinada a reprimir a onda de protestos.
FOTO NOEL CELIS/AFP VIA GETTY IMAGES
www.sabado.pt
www.sabado.pt
A semana

JUSTIÇA. INSPETOR POLÉMICO EM DEPARTAMENTO SENSÍVEL DO MP

Ex-Ongoing
A ESCOLHA
nomeado
para o DCIAP
Ligado a suspeitas de cobranças difíceis e recolha
de informação judicial para privados, Álvaro
Negrão foi recrutado para trabalhar no MP.
Por Carlos Rodrigues Lima

A
pesar de ter no currí- A ligação de Álvaro Negrão,
culo não oficial sus- sobrinho do deputado social-
peitas documentadas -democrata e antigo diretor na-
de cobranças difíceis e cional da Polícia Judiciária, Fer-
recolha de informação judicial nando Negrão, ao processo re-
para interesses privados, o ins- monta a maio de 2012, quando
petor da Polícia Judiciária (PJ) Ál- os então arguidos Jorge Silva
varo Negrão foi um dos escolhi- Carvalho, João Luís (antigo dire-
dos diretamente pelo diretor do tor operacional do SIED), Nuno
Departamento Central de Inves- Vasconcellos (antigo presidente
tigação e Ação Penal (DCIAP), o da Ongoing), Nuno Dias, espião
procurador Albano Pinto, para do Serviço de Informações e Se-
trabalhar neste departamento, gurança (SIS), e Gisela Teixeira
onde correm as mais sensíveis foram acusados pelo MP, num
investigações do País. caso que teve como ponto de
Nomeado em março, com efei- partida o acesso dos elementos
tos a partir de janeiro, para uma dos serviços de informações à
comissão de serviço de três anos faturação detalhada do jornalis-
g no DCIAP, Álvaro Negrão esteve ta Nuno Simas, mas que evoluiu
Silva Carvalho ligado ao chamado “grupo da para crimes de violação do se-
O ex-diretor do Ongoing”, liderado por Jorge Sil- gredo de Estado.
SIED foi condena- va Carvalho, antigo diretor dos O nome de Álvaro Negrão
do a quatro anos e
seis meses de pri- Serviços de Informações Estraté- surgiu ainda, há poucos anos,
são com pena sus- gicas de Defesa (SIED), que o Mi- numa lista de maçons do Gran-
pensa por crimes nistério Público (MP) descreveu de Oriente Lusitano divulgada
de abuso de poder como algo que se dedicava “à publicamente e nunca desmen-
e violação do se- contrainformação empresarial” tida pela maior obediência ma-
gredo de Estado
e que teve a designação de “On- çónica em Portugal. A entrada
going Strategic Services”, cuja si- do inspetor da Judiciária no
gla, OSS, remete para a primeira DCIAP está a provocar algum
estrutura de informações criada mal-estar interno, sobretudo
pelos EUA durante a II Guerra juntos dos procuradores mais
Mundial, o “Office of Strategic antigos, que acompanharam,
Services”, que esteve na génese entre 2011 e 2012, o “caso das
da criação da atual Central In- secretas”. Fonte da PJ disse à
telligence Agency (CIA). SÁBADO que a nomeação do

14
28 MAIO 2020 28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt
www.sabado.pt

Sobe&Desce
j Isabel Rocha dos Santos, en-
Albano Pinto viando as “coordenadas” (nome,
O magistrado local de trabalho e números de
pediu especifica- telefone) para Jorge Silva Carva-
mente a nomea-
ção de Álvaro Ne- lho e este a reencaminhar os da-
grão para traba- dos para Álvaro Negrão. No fim,
Octávio Ribeiro
lhar no DCIAP. Os Isabel Rocha dos Santos agrade- Jornalista
dois conheceram- ce a Silva Carvalho a “ajuda”.
-se quando ambos Ouvida nos autos, a “devedora”
trabalharam na g
extinta DCICCEF não foi capaz, porém, de identi-
ficar o autor de uma chamada Ana Jacinto
que recebeu a ameaçá-la para Secretária-geral AHRESP
pagar a dívida, nem os registos Sem papas na
telefónicos da operadora esta- língua, em grande
vam disponíveis para demons- entrevista ao Negó-
trar, pelo menos, a existência cios. Eloquente,
da chamada. aponta o dedo à
Outra situação que consta banca por travar o
j dos autos do processo apoio às microempresas e,
Luís Neves 5481/11.4TDLSB – que terminou mais grave, denuncia a prática
Quando regressou com a condenação de Silva Car- de spreads elevados. Numa
à PJ, Negrão foi valho, João Luís, Nuno Dias (to- situação de desespero geral
colocado nos cri-
mes informáticos. dos ligados aos serviços de in- na restauração, em que juro
Luís Neves, diretor formações) e Gisela Antunes, começa a agiotagem?
da PJ, aceitou o antiga funcionária da Optimus
pedido de Albano (entretanto, ZON) e a absolvição g
Pinto e nomeou-o de Nuno Vasconcelos – prende- Marcelo Rebelo de Sousa
para o DCIAP Presidente da República
-se com a recolha de informa-
ção em segredo de Justiça que É a representa-
Álvaro Negrão fez sobre um ção da chamada
eventual parceiro de negócios união nacional. Com
da Ongoing, passando-a a Silva Marcelo a abrir os
inspetor teve origem num “pe- Sensível Carvalho, que a transmitiu a Nu- braços da esquerda
dido nominativo” do diretor do Foi do DCIAP no Vasconcellos: “Relativamente à direita, parecem
DCIAP. Ao que a SÁBADO apu- que saiu a acu- àquele nome as notícias não são restar apenas algumas franjas
rou, a relação de conhecimen- sação a José muito boas. Foi investigado em radicais. Costa aposta em Mar-
to/amizade entre ambos come- Sócrates e é aí 2007 e tem outro inquérito re- celo por todas as razões e mais
çou quando o procurador do MP que corre o cente (2010) em investigação. uma: dentro de 5 anos o candi-
liderou, entre 2002 e 2004, a caso BES, cuja Movimentos e contactos contro- dato ganhador será... Costa.
antiga Direção Central de Inves- acusação de- lados. Não sei qual o objetivo,
tigação da Corrupção e Crimi- verá sair antes mas se for fazer negócios não
nalidade Económica e Financei- de julho me parece boa ideia”, escreveu i
ra (DCICCEF) da Judiciária. Negrão, noutra situação arqui- Jair Bolsonaro
Quando exerceu funções de vada pelo MP, por não ter sido Presidente do Brasil
diretor de segurança do grupo possível apurar quem era a pes- Estreita-se o cami-
Ongoing, Álvaro Negrão só não soa em causa e qual o processo nho para mais este
foi acusado pelo Ministério em concreto. ditador eleito em
Público, porque não foi possível Quem também regressou aos liberdade nas urnas.
provar com clareza ter sido ele quadros da Judiciária foi Paulo O regime democráti-
o autor de um telefonema para Mateus Félix, outro elemento li- co brasileiro só so-
uma funcionária de um super- gado ao grupo de Silva Carvalho breviverá se Bolsonaro cair nos
mercado a exigir o pagamento na Ongoing. Depois de uma próximos meses. O fecho das
de um empréstimo concedido passagem pelo SIS e pela em- fronteiras dos EUA corrói a eco-
por Isabel Rocha dos Santos, presa de Nuno Vasconcellos, nomia e é um enorme incómo-
uma das mulheres mais ricas de Paulo Félix foi autorizado a re- do para a nata da nata brasileira
Portugal e mãe de Nuno Vas- gressar à PJ em novembro de com jato privado e casa em
concellos. Isto apesar de existir 2018, através de um despacho Miami ou Nova Iorque.
no processo uma sequência de do diretor nacional adjunto,
SMS, que começam na própria Veríssimo Milhazes. W

15
A semana

1
FACEBOOK. A SÁBADO CORRIGIU LOGO INFORMAÇÃO NO SITE
A CORREÇÃO A 14 de maio
h Luís Osório publicou na sua
página de Facebook o seguinte
Nem Catarina,
nem Marina
post: “Há duas semanas enumerei
algumas das pessoas que colabo-
raram com o Zapping, programa
da minha autoria que está outra
vez a ser exibido na RTP 2 (nas A SÁBADO atribuiu à líder do BE afirmações num
madrugadas de segunda a sexta).
Esqueci-me por completo da cola- programa da RTP há 20 anos. Foi um erro, induzido
boração de uma jovem atriz que, pela identificação feita pelo autor do programa –
mais tarde, se tornaria uma líder
partidária extraordinariamente in- que depois a corrigiu. Fica o esclarecimento e um
fluente. São 16 segundos, mas va- pedido de desculpas a Catarina Martins.
lem bem a pena.”
Por Maria Henrique Espada
O programa, na altura disponível
na box, não permitia questionar a
identificação feita pelo próprio au- h
tor do programa e também escri- Luís Osório
chamou-lhe
tor, ex-jornalista e ex-diretor do a “jovem
jornal A Capital, assim como autor atriz que se
de vários programas na RTP. Isto, tornaria
líder
porque a “jovem atriz” não tem partidária”,
nenhuma legenda e nos créditos a mas era um
única mulher citada é a também lapso:
não era
atriz Marina Albuquerque, que no Catarina
programa faz uma entrevista a Martins
Tarzan Taborda – e não é a entre-
vistada identificada por Osório.
ilustres esquecera-me do dela. Afi- de ver, nenhuma dúvida: “Sou eu.”

2
nal, pus a pata na poça. A atriz na O seu nome não surge no genéri-
imagem não é Catarina Martins, co, créditos, ou em qualquer parte,
mas sim Marina Albuquerque. Fa- o que teria evitado a confusão.
A 21 de maio lei ontem alguns minutos com a Contrariamente ao que afirma o
h A SÁBADO publicou um texto coordenadora do BE e ainda nos BE, a entrevista em causa também
com excertos do referido progra- rimos um bocadinho com a situa- não se trata de um sketch, mas fa-
ma. A pessoa identificada por Luís ção… de qualquer maneira peço zia parte de uma rubrica regular de
Osório como Catarina Martins usa muitas desculpas à Catarina, que testemunhos recolhidos para o
expressões como “esta merda de grande argolada a minha.” Zapping. A SÁBADO pediu ainda
país”. Catarina Martins comenta no acesso ao programa à RTP, pois já

3
Facebook, à noite, o post da sema- não está disponível na box nem na
na anterior: “Luís, gostaria muito RTP Play e reviu o episódio e os
de ter participado no Zapping mas créditos para reconfirmar que a
nunca aconteceu. Julgo que é um h A SÁBADO contactou Luís atriz nunca é identificada.
sketch da Marina Albuquerque.” Osório, e depois Marina Albuquer-

4
que – que não é de facto a entre-
A 22 de maio vistada que é confundida com Ca-
h Novo post de Osório: “Na se- tarina Martins, como o autor do
mana passada, inadvertidamente, programa e a líder do BE sugeri- h Naturalmente, há um erro por
afirmei que Catarina Martins tinha ram. Outras fontes da produção e parte da SÁBADO, que lamenta-
participado no Zapping, programa a própria Marina Albuquerque ad- mos profundamente e que cumpre
da minha autoria (já lá vão uns 20 mitiram outra possibilidade: seria assumir. Assim como pedir descul-
anos). Afirmei-me surpreso na afinal Inês Câmara Pestana. Con- pas públicas a Catarina Martins
medida que, por estranho que pa- tactada pela SÁBADO, a atriz des- pelo mesmo e também pelo cons-
recesse, não me recordava de ela conhecia o post e a polémica e pe- trangimento que lhe possa ter
ter colaborado. Com tantos nomes diu para ver o filme. Mas, depois provocado. W

16
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

D em declarações que teriam sido co com a preocupação de rigor consagrada ao assunto, mas
Senhor Diretor da proferidas, há 20 anos, num pro- teria evitado que a SÁBADO pu- não por conferir a sua veracida-
Revista SÁBADO, grama da RTP. blicasse uma página de informa- de. Ao atribuir-me declarações
Direito de Resposta Nunca proferi tais afirmações. ções falsas. que nunca proferi, por má-fé ou
“Quando Catarina Aliás, nunca participei sequer no Acresce que o facto de as incompetência, a SÁBADO tro-
dizia ‘esta merda programa televisivo a que a SÁ- afirmações terem sido retiradas cou o rigor e a seriedade a que
de País’” BADO se refere. Teria bastado de um sketch – o qual, por ser o jornalismo está obrigado pela
uma consulta à ficha técnica do ficcionado, nunca poderia vin- desinformação que o jornalismo
A revista SÁBADO publicou, na referido programa para que os cular as “opiniões” de quem deve combater.
edição de 21 de maio, um artigo leitores tivessem sido poupados quer que seja – prova que a SÁ- Por ser comprovadamente falsa
intitulado Quando Catarina dizia a uma notícia falsa. Como seria BADO não só confundiu a auto- a informação noticiada, o pre-
“esta merda de País”. Lê-se nes- de esperar, a ficha técnica indi- ria das declarações como quis sente Direito de Resposta deve
te artigo que me referi ao povo ca o nome de outra pessoa, a confundir os seus leitores sobre ser publicado, nos termos defini-
português como “bovino”, mani- atriz que então participou no o contexto em que estas foram dos pela Lei de Imprensa, com
festando a vontade de “dar cha- programa. Mesmo sem ter de proferidas. destaque equivalente à notícia
padas a camones” e que, desilu- sugerir que tivesse sido seguida Reproduzindo uma informação que está na sua origem, ou seja,
dida com “esta merda de País”, a norma jornalística de confir- falsa, que tinha originalmente com a referência nas páginas in-
admiti a possibilidade de “ir mar a informação com a pessoa sido difundida nas redes sociais, trodutórias e ocupando a mesma
para aí assaltar bancos”. O arti- visada ou de a confrontar com optou a jornalista por tecer con- página na revista. W
go, assinado pela jornalista Ma- as suas pseudodeclarações, re- siderações acerca do seu signifi-
ria Henrique Espada, baseia-se gisto que um trabalho jornalísti- cado para apimentar a página Catarina Martins

PUB

17
28 MAIO 2020
A semana www.sabado.pt
www.sabado.pt

SEGURANÇA
JUSTIÇA. INEM SÓ TRATOU DOS JUÍZES E DOS POLÍCIAS

Não há Covid no
tribunal dos poderosos
Depois de uma mulher da limpeza ter dado positivo, os dois juízes, a segurança
pessoal dos magistrados, polícias e funcionários judiciais fizeram testes. Deram
todos negativos, mas tiveram de ser adiadas diligências de vários processos.
Por António José Vilela

SÉRGIO LEMOS

A
13 de maio soube-se que dois juízes tiveram os resultados ne- Conselho de Gestão da Comarca de
Francisca Pereira, empre- gativos que lhes foram enviados por Lisboa a alertar para a situação.
gada de limpeza no Tribu- email com conhecimento do Instituto Entretanto, como medida de pre-
nal Central de Instrução Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge. venção, a Comarca resolveu diminuir
Criminal (TCIC), estava infetada com para quatro o número de elementos
Covid-19. Nos dois dias seguintes, o Processo EDP continua que todos os dias podem estar no
INEM e o comandante da Unidade Mas nem tudo foi assim tão célere, TCIC. Também não autoriza que o
Especial de Polícia (UEP) da PSP, su- porque 10 funcionários judiciais do tribunal seja frequentado à noite ou
perintendente Paulo Lucas, resolve- TCIC não tiveram o mesmo trata- nos fins de semana e feriados por
ram a situação dos dois juízes e mento. Durante vários dias estiveram questões de saúde pública.
agentes que lhes prestam segurança. sem testes e naturalmente sem resul- A situação levou ao adiamento de
Ivo Rosa fez o teste a 14 de maio, tados. “Tive colegas que foram ao diligências em quatro instruções de
por volta das 22 horas, nas próprias médico e ninguém lhes prescrevia o processos. Duas delas são as decisões
instalações do TCIC, e Carlos Alexan- teste. E outros que o pagaram do bol- sobre se os casos seguem ou não
dre optou por o fazer, às 9h da ma- so deles”, destaca à SÁBADO uma para julgamento. Já os interrogatórios
nhã do dia 15, nas instalações da fonte do TCIC. A situação só ficou dos administradores da EDP, António
UEP, em Belas, Sintra. Poucas horas resolvida a 20 de maio e já depois de Mexia e Manso Neto, continuam
depois de fazerem as zaragatoas, os o juiz Carlos Alexandre escrever ao agendados para 2, 3 e 4 de junho. W

18
www.sabado.pt
Preços válidos para Portugal Continental. Promoção limitada ao stock existente. Para mais informações

SENTA.
contacte através de marketing@cofina.pt. À venda numa banca perto de si ou em loja.xl.pt.

QUIETA.
VÊ O FILME.
REBOLA A RIR.
LINDA FAMÍLIA!
DVD
Quer saber o que fazem os bichos quando A VIDA SECRETA
DOS NOSSOS
as pessoas saem de casa? Então, só tem
BICHOS 2
mesmo que ficar em casa, reunir toda a
gente no sofá, pets incluídos, e ver o filme
“A vida secreta dos nossos bichos 2”.
Depois, reveja ainda o 1.º filme.
Dois blockbusters, muito divertidos para
ver e rever em família. A não perder!

Já nas bancas 04 de junho


DVD A Vida Secreta DVD A Vida Secreta
dos Nossos BICHOS 2 dos Nossos BICHOS
PVP 9.95€ PVP 4.95€
A semana

AS FRASES F
Pablo Iglesias, vice-primeiro-ministro de Espanha e secretário-geral do Podemos, Expresso
“Quando dirigentes portugueses apoiam
o Governo porque isso é apoiar a pátria,
causam-nos inveja”

F F F
Rui Rio Augusto Santos Silva Pedro Abrunhosa
“15 milhões de euros de “O País nos próximos tempos “Por muito respeito que
impostos para ajudar a pagar precisa que essa articulação eu tenha pelo Jerónimo
os programas da manhã harmoniosa entre o Presidente da
e o Big Brother” República e o Governo continue” de Sousa, está na altura
Líder do PSD, sobre o apoio de €15 milhões Ministro dos Negócios Estrangeiros, TSF de o PCP atualizar a sua
que o Estado atribuiu (em publicidade) aos
meios de comunicação social, Twitter liderança”
Músico, Blitz

F
Joacine Katar Moreira
“Estou muito melhor sem
o sufoco do Livre”
Ex-deputada, Sol

F
Carlos César
“Não votarei num candidato
ou candidata que me pareça
distante das pessoas, rude,
divisionista ou propenso ou
F propensa ao radicalismo”
Salma Hayek Presidente do PS, sobre as presidenciais,
TSF
“Há atrizes, como
Angelina Jolie, que F
são mulheres- Florian Krammer
-maravilha por “Acredito que a China seja
natureza e eu não o primeiro país a ter a vacina
sou uma delas” e que provavelmente a consiga
Atriz, Hola! este outono”
Virologista, El País
NINA PROMMER/ EPA

20
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt
www.sabado.pt
www.sabado.pt

F F
Jerónimo de Sousa Cláudia Schiffer, modelo, Lux
“Tenho grande dificuldade
em compreender que cerca
de 500 empresas, tendo tido
“Quando
lucros fabulosos, queiram
prolongar o lay-off” terminava
os desfiles, a
Líder do PCP, Diário de Notícias

F
Diogo Infante
minha roupa
“O meu contrato com a TVI foi
renovado pouco antes desta crise. interior nunca
Hoje, se calhar, não teria sido,
não sei” estava lá.
Soutiens,
Ator, TV Guia

cuecas...
desaparecia
tudo”

F
Kelly Bailey
“Já não parava em casa
há anos. A minha cabeça
está sempre a mil”
Atriz, Caras

F
Fernanda Lapa
“Um país que não trata bem
os artistas está moribundo”
Atriz e encenadora, Expresso
GETTY IMAGES

F
Lili Caneças
“Detesto o cheiro de refogados,
gosto de cheirar a perfume”
Socialite, Caras

21
28 MAIO 2020
A semana www.sabado.pt
www.sabado.pt

MARCO ALVES

OBITUÁRIO
Maria Velho da Costa (1938-2020)
Foram quase 50 anos de carreira e de um militar, e também por O SEU de 1980 a 1987. Teve um pé na
literária que começaram com isso estudou num colégio de PRIMEIRO política no curto governo de
um romance sobre uma mulher freiras e chegou a viver no quartel LIVRO Maria de Lourdes Pintasilgo
muda, símbolo da condição onde o pai estava destacado. COMEÇAVA (no segundo semestre de 1979)
patriarcal do Portugal salazarista Tirou Filologia Germânica na POR DAR como adjunta do secretário de
Universidade de Lisboa e em UMA VOZ Estado da Cultura, o escritor
1966, com apenas 28 anos, À MULHER. Hélder Macedo.

N
ovas Cartas Portuguesas, lançou o primeiro livro, AS CARTAS Lisboeta de gema, do início
publicadas em abril de O Lugar Comum, de contos. VÃO DAR-LHE ao fim, mulher de esquerda,
1972, marcaram para Logo a seguir, em 1969, o UM CORPO adoradora de Camões e Shakes-
sempre a carreira de Maria Velho seu primeiro êxito, Maina Men- peare, casada com Adérito Sedas
da Costa. De certa forma foram des, uma saga familiar de três Nunes (cientista social e seu cole-
também um selo excessivamente gerações onde está já bem paten- ga no governo de Pintasilgo),
colado, não permitindo que o res- te o experimentalismo for- foi adida cultural em Cabo Verde
to da sua obra respire. mal que vai marcar a (1988-1990), presidente do PEN
Ficou como uma das “três sua obra. Veja-se que Clube, escreveu contos, pe-
Marias”, porque o livro era coas- as Cartas não são ças, ensaios e romances.
sinado com Maria Teresa Horta apenas cartas, mas Em 2002 recebeu o Pré-
e Maria Isabel Barreno (falecida também não são mio Camões. O júri fa-
em 2016). Lançadas pela Editorial um diário, nem lou em “inovação no
Estúdios Cor, sob a direção literá- um ensaio, nem domínio da construção
ria de Natália Correia, ainda hoje um romance. romanesca, no ex-
não se sabe quem escreveu o quê Maina Mendes, perimentalismo e
nas Cartas, uma obra inclassificá- a protagonista, na interrogação do
vel no seu género literário, mas é muda, sím- poder fundador
que não deixou dúvidas sobre o bolo da condi- da fala”. É ainda
alvo: a sociedade patriarcal, ção feminina. Grande-Oficial
pudica e machista vigente, mas Maria Velho da Ordem do
também os horrores da guerra da Costa Infante D. Hen-
e o chamamento por uma demo- começava rique e Grande-
cracia política, que, como se assim por -Oficial da
sabe, estava já ao virar da esqui- dar uma Ordem da
na, em 1974. voz à mu- Liberdade.
A proibição do livro e o proces- lher, para Com quase
so intentado contra as autoras pouco de- meio século
por atentado à moral e conteúdo pois, nas de vida literá-
sexual empolaram o efeito das Cartas, dar- ria (o último
Cartas. Com o tempo, as três -lhe um livro foi em
autoras vão seguir caminhos corpo. 2012, O Amante
diferentes, incluindo em termos do Crato), Maria
pessoais – há muito que não Carreira Velho da Costa dei-
conviviam umas com as outras. pública xa em casa dezenas
As Cartas foram também para Nesta altura era de cadernos dos seus
as autoras (ou pelo menos para já funcionária pública, diários, escritos desde os
Maria Velho da Costa) pratica- condição que vai manter anos 60, repletos de re-
mente o único grande sucesso sempre na carreira, pri- cortes e fotografias.
de vendas junto do grande meiro como professora Nunca os quis publi-
público, mesmo tendo quase de ensino secundário. car, mas numa entre-
sempre os seus livros o respaldo Seria também presidente vista em 2013
da crítica. da Associação Portuguesa abriu a porta
Nascida em Lisboa a 26 de de Escritores (1973-1981) e à ideia, mas
junho de 1938, Maria Velho da leitora do departamento de só postuma-
Costa era filha de uma catequista Português da King’s College mente. W
LUIS GRAÑENA

22
28 MAIO 2020
A semana www.sabado.pt
www.sabado.pt

INDISCRETOS O monárquico que


quer ser Presidente
! decisão, diz à SÁBADO. Mas a sua é
O CANDIDATO DO PPM uma “candidatura monárquica” e
Não é ironia nenhuma. Em 46 anos que tem um fim: chegando a Belém,
de democracia, Gonçalo da Câmara juraria a Constituição da República

VITOR CHI
Pereira nunca votou nas Presiden- (afinal, “sou um democrata convic-
ciais – mas está agora a recolher to”) mas logo depois forçaria “um
assinaturas para ser ele próprio can- referendo democrático e popular ao !
didato, o “que despertou os setores
mais conservadores e grupos mo-
regime” (o que é proibido pela Cons-
tituição). “O povo português”, diz,
Cascais investe
nárquicos”. “Tenho sentido perplexi-
dade de alguns setores” com essa
“descomplexou-se da figura do rei
absoluto de coroa na cabeça”.
na produção
A empresa municipal Cascais Pró-
xima gastou mais 900 mil euros,
no dia 12, em dois contratos com a
empresa Enerre, para máquinas de
fabrico e dispensadoras de másca-
ras. E no dia 21, a autarquia adjudi-
cou mais 850 mil euros também à
Enerre, para material de confeção
de máscaras. Mas, fabricando, evi-
tarão comprar.

!
O post apagado
JOÃO MIGUEL RODRIGUES

horas depois
A SÁBADO publicou uma notícia
errada sobre Catarina Martins e
corrigiu-a (ver página 18). Quem
! manteve a partilha da notícia ini-
Concurso de 58 milhões acelera cial durante longas horas após a
correção no site e mesmo com
A Musami, Operações Mu- emergência, o novo con- internautas a apontar o desmen-
nicipais de Ambiente, da curso acelerou: a 22 de tido da revista, foram sites ligados
ilha de São Miguel, pre- abril foi publicado no Jornal ao Chega e até a página de André
sidida pelo ex-deputa- Oficial (JO) do Governo Re- Ventura no Facebook. Mas lá foi
do do PS Ricardo Rodri- gional dos Açores a anteci- apagada. Ainda alguém era preso:
gues, lançou concurso pú- pação do prazo para apre- a partilha de PDFs de páginas de
blico para uma incinera- sentar propostas: eram jornais ou revistas é crime.
dora em plena pan- 90 dias, passam a
demia, a 30 de mar- 78. Até ao fecho
ço: custo, 58 mi- desta edição, e
lhões de euros. Um de acordo com
processo polémico: a informação no
o anterior concur- próprio site da
so foi anulado Musami, a ante-
RODRIGO ANTUNES/ LUSA

pelo Tribunal Ad- cipação só foi


ministrativo de publicada no
PEDRO CATARINO

Ponta Delgada. JO e não em


E ainda em Diário da Re-
estado de pública.

24
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

O CARTOON
Por Vasco Gargalo

25
28 MAIO 2020
A semana www.sabado.pt
www.sabado.pt

SÓNIA BENTO

INSÓLITO
!

Obras realistas de areia


Andoni Bastarrika é um artista espanhol, do País
Basco, e tem sido notícia nos meios internacionais
pelas suas esculturas ultrarrealistas de animais, fei-
tas com areia. Ele faz este trabalho há uma década,
mas recentemente esta foto da escultura do touro
em tamanho real tornou-se viral. Bastarrika usa
sobretudo as mãos para modelar as obras, mas para
os detalhes finos tem ferramentas simples, como
FOTOS D.R.

uma escova, galhos e palitos.

! ! !
O vlogger dos batons Gelado com sabor EXISTE UM ESTRANHO GRUPO NO FACE-
Li Jiaqi, de 27 anos, é o a gás lacrimogéneo BOOK EM QUE OS MEMBROS FINGEM QUE
vlogger mais popular Um empresário de Hong Kong
na China, com 40 criou um gelado com sabor a
SÃO UMA COLÓNIA DE FORMIGAS E TODOS
milhões de fãs só no gás lacrimogéneo. Depois de ADORAM A SUA RAINHA. CRIADO EM JUNHO
Douyin, a versão experimentar vários ingredien- DE 2019, COMEÇOU COM 100 MIL PESSOAS,
chinesa do TikTok. Ele tes e combinações, incluindo MAS COM A PANDEMIA
é especialista na venda wasabi e mostarda, o homem
de maquilhagem, optou pela pimenta-preta, pelo
DISPAROU E SÃO AGO-
sobretudo batons de cheiro intenso e pela forma como RA 1,8 MILHÕES. A RE-
marcas de luxo, mas irrita a garganta. Cada bola custa GRA É NÃO DISCUTIR
qualquer produto que 5 euros e tem sido um sucesso, QUESTÕES HUMANAS.
promova é um êxito. com 30 bolas vendidas por dia.

50 cm !
Reencontro 32 anos depois
!
Covid-19: modelos
Foi aprovada a construção Um chinês de 34 anos, que aos 2 foi no takeaway
de uma ponte rodoviária raptado e vendido a uma família, 1. Os restaurantes
mesmo ao lado de prédios de reencontrou agora os pais biológi- foram os mais atingidos
apartamentos, no Cairo, ca- cos que sempre o procuraram. pela pandemia, mas o 76
pital do Egito. Quando se diz Garage, em Bangueco-
ao lado, quer dizer que a que, Tailândia, criou uma
ponte fica a 50 centímetros ! forma original de não
! das janelas das pessoas. Pe- Saltam da janela como no jogo quebrar tanto as receitas,
Padre benze fiéis rante os protestos dos mora- Um casal chinês processou a empresa recrutando modelos
com pistola de água dores, as autoridades anun- de jogos Tencent depois de os filhos, para fazer o takeaway.
Para se proteger do co- ciaram que os edifícios resi- de 11 e 9 anos, terem saltado da jane- 2. Apostaram na sua
ronavírus, um padre de denciais é que foram cons- la, com 15 metros, imitando as suas equipa masculina
uma paróquia de Grosse truídos sem aprovação. personagens preferidas do videojogo. atraente e musculada
Pointe Park, no estado e lançaram uma oferta
norte-americano do Mi- promocional para quem
chigan, arranjou uma ! fizer uma encomenda
maneira original de ben- Os pães gigantes de An Giang num raio de 5 km.
zer os fiéis à distância: A província vietnamita de An Giang é mais conheci- 3. Quem pedir comida
uma pistola de plástico da pelos seus tradicionais pães gigantes do que pe- no valor mínimo de €9
com que dispara água las magníficas paisagens. Os pães medem pelo me- tem direito a fazer uma
benta a quem passa de nos um metro, pesam cerca de três quilos, são ven- selfie com o entregador,
carro pela igreja. didos em grandes sacos plásticos e custam 2 euros. se assim o desejar.

26
Iniciativas Sábado 28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

COLEÇÃO. LIVROS GRÁTIS SOBRE PRESIDENTES DE EUA, RÚSSIA, BRASIL E COREIA

As histórias dos
PROMOÇÃO
líderes mundiais
O batismo secreto de Putin, o avô alemão de Trump, a facada de
Bolsonaro ou a vida de Kim na Suíça. A inédita coleção Democracias
ou ditaduras sai com a SÁBADO dentro de duas semanas

D
onald Trump já foi simpa- F
tizante democrata e saiu Donald
do Partido Republicano Trump
duas vezes. Kim Jong-un é Escrito por Nuno
suspeito de ter mandado matar o ir- Rogeiro, comen-
tador político e
mão mais velho e um tio para con- colaborador da
solidar o poder. Vladimir Putin foi SÁBADO, aborda
batizado pela mãe numa cerimónia o mandato do
clandestina e que o próprio pai des- atual Presidente
conhecia. Jair Bolsonaro andou, na americano, com
alguns episódios
adolescência, a garimpar ouro. de bastidores,
A história de quatro dos mais im- as polémicas e
portantes líderes mundiais é conta- a sua influência
da nos livros da coleção Democra- no mundo
cias ou ditaduras, feita em exclusivo
para a SÁBADO e que começará a
ser distribuída gratuitamente com a
revista já dentro de duas semanas
(edição 841). O primeiro será Trump
– Um Balanço, da autoria de Nuno
Rogeiro, seguindo-se as biografias
de Putin, Bolsonaro e Kim Jong-un.
Além do percurso dos presidentes,
os livros abordam o enquadramento
histórico, as polémicas da governa-
ção e a sua influência no mundo. W

F F F
Vladimir Kim Jong-un Jair
Putin O livro sobre o di- Bolsonaro
O percurso do tador que “tem na Joaquim Vieira,
Presidente russo, secretária um bo- que escreveu bio-
que em adoles- tão nuclear” inclui grafias de Soares,
cente já sonhava episódios do jor- Saramago e Balse-
ser agente secre- nalista e escritor mão, conta a his-
to, é traçado por José Jorge Letria tória do polémico
José Milhazes, jor- – como a conver- Bolsonaro, que
nalista e comen- sa com Cunhal ou defende a tortura
tador que viveu a visita ao Parale- e diz ser incapaz
quase 40 anos na lo 38, que divide de amar um filho
URSS e na Rússia as duas Coreias homossexual

27
A semana

ENTREVISTA
Foi seminarista, até que percebeu que não tinha vocação. Seguiu
Filosofia, fez o doutoramento na Sorbonne, em Paris, e escreve
sobre arte, religião e literatura. Desta vez, analisa os erros da Bíblia.
Por Vanda Marques (texto) e Pedro Catarino (fotos)

VICTOR CORREIA

“A Bíblia é um
livro de mitos,
não se deve levar
muito a sério”

S
ão mais de 183 contradições, “Vou por a nu adultérios, poligamia
66 erros e 136 absurdos e e incestos.” E há muitos, garante.
exageros que Victor Correia
juntou no seu novo livro so- Qual foi o primeiro erro da Bíblia
bre a Bíblia. O livro sagrado da Igreja que o despertou?
católica está carregado de erros his- Tinha uns 20 anos, estava a ler
tóricos – como o facto de Pilatos não Os Irmãos Karamazov, de Dostoié-
ter poder para condenar Jesus à mor- Novo vski, e uma das personagens per-
te – e de erros científicos – como a Testamento gunta: como é que Deus no primei-
terra ser plana. Há também absurdos Nos 27 livros da ro dia diz “faça-se luz”, mas o Sol só
como a timidez ser meio caminho segunda parte da foi criado no quarto dia? Aquilo não
andado para a perdição eterna. Ou Bíblia, a mensa- fazia sentido. Tive formação religio-
gem de Deus
contradições, como quando Deus sa, quis ser seminarista e andei à
muda, defende o
condena os atos homossexuais, mas autor. Jesus traz procura da minha vocação. Isso in-
na Bíblia há histórias de enalteci- uma mensagem fluenciou muito o meu interesse
mento do amor homossexual (como de amor e não tão pela religião e pela Bíblia. A Bíblia
no livro I Sam., 18:1-4). vingativa marca toda a cultura portuguesa.
Victor Correia desconstrói a veraci- Já tive fé. Agora não posso dizer que mar, mas há um rio em África, o
dade da Bíblia no livro Os Mistérios tenha propriamente fé e ao fazer Okavango, que desagua num pânta-
do Livro Sagrado, editado este mês F esta investigação fiquei com menos no. Outro exemplo é que o Sol não
pela Clube do Autor. Naquele que é “Se é Deus ainda. A Bíblia está cheia de contra- se move. Se falarmos em erros his-
tido como o livro que tem a palavra que inspira dições, de erros históricos e científi- tóricos, refere que a cidade de Da-
de Deus, há episódios de violência e as pessoas cos e de exageros. masco, na Síria, “será tirada, para
sexo. O autor, formado em Filosofia, a escreverem não mais ser uma cidade”. Ora Da-
conta até que já está a preparar mais a Bíblia, não Podia dar exemplos? masco é uma das mais antigas do
três livros, e um deles está relaciona- pode inspirar Diz disparates como o ouro enferru- mundo, tem sido sempre habitada.
do com a Bíblia. Desta vez, vai focar- uma coisa ja e que é transparente como o vi- Outro exemplo, refere que Jericó foi
-se na sexualidade e no erotismo. errada” dro, que todos os rios correm para o conquistada e que destruíram as

28
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

j Ou seja, sendo a Bíblia a palavra


Estudou na Ponti- de Deus, ela não devia ter erros?
fícia Universidade
de São Tomás de Exatamente. É a tese da inerrância
Aquino, em Roma, da Bíblia, se por natureza o ser divi-
e foi professor. no é sagrado e perfeito, não comete
É autor de vários
livros, como Poe- esses erros. Não falo aqui de imper-
mas Eróticos dos feições do conteúdo, nem no sentido
Cancioneiros Me- moral, mas de contradições, erros
dievais Galego-
-Portugueses históricos, coisas que não acontece-
ram. Se Deus inspirou aquilo e aqui-
lo que lá está não é verdade, então, é
uma mentira. Como é que uma pes-
soa pode fundamentar a sua fé num
livro que está cheio de erros?

Mas devemos olhar de forma


objetiva para algo divino?
Bom, a própria fé não tem explicação
científica. Mas eu estou a falar naqui-
lo que diz a Bíblia, os erros factuais
tiram a fé às pessoas. Isto sem falar
F nos horrores da Bíblia, nos apedreja-
“Não mentos, nas violações, nas chacinas,
compreendo tudo em nome de Deus.
como se
acredita em Dessas descrições que tiram a fé,
Deus com o qual foi a mais marcante?
coronavírus. Foram os horrores e as violências
Se não for a que são cometidas. Porque se Deus é
ciência, Deus um Deus de paz e de amor, não en-
não nos vale” tendo como há tantos horrores,
crianças mortas e apedrejamentos. E
disparates. Por exemplo, vai um pro-
feta na rua que é careca e as crianças
começam a gozar com ele por isso.
Então ele manda Deus castigá-las.
Deus mata as crianças por estarem a
gozar com a careca dele. Isto não
tem explicação, não é?

Alguns erros são desculpados pela


Igreja como devendo ser lidos
dentro do contexto da época ou
como metáforas. Mas o que se
pode dizer da passagem: “Feliz da-
quele que pegar em seus filhos e
suas muralhas. Ora nas escavações Acha que os erros são fruto de atirá-los contra as rochas”?
arqueológicos não foi encontrado desconhecimento da época ou da Sei lá. Outro exemplo, diz-se que se
nenhum vestígio disso, nem das mu- falta de rigor? deve dar esterco a comer às pessoas
ralhas. Outro erro é sobre o divórcio. Se é Deus que inspira as pessoas a como castigo. Outro castigo de Deus
Está escrito que se uma mulher se escreverem a Bíblia, não pode ins- Bíblia é: “Farei com que os pais comam a
divorciar e casar com outro homem, pirar uma coisa que é errada cien- Terá sido escrita carne dos seus filhos e filhas e cada
por 40 autores,
comete adultério. Isto não tem fun- tificamente, como por exemplo, o entre 1500 a.C. e
um comerá a carne do seu próxi-
damento histórico, porque à época eclipse do Sol que teria durado três 450 a.C. É o livro mo.” Isto admite-se? Lê-se no con-
em que foi escrita a Bíblia, as mulhe- dias no Egito. Mas nenhum eclipse mais vendido do texto da época? Mesmo à luz da
res não se podiam divorciar, apenas durou mais do que 7 minutos. Ou mundo: 6 mil mi- época, não tem justificação. É um
os homens o podiam fazer. que a Terra é plana. lhões de cópias mau exemplo moral. Q

29
28 MAIO 2020
A semana www.sabado.pt
www.sabado.pt

Q Mas acha que os padres acredi- A Bíblia está carregada de sexo?


tam nisso ou deve ser interpretado Sim, está carregada. Há poligamia,
como uma metáfora? incesto, adultério. Todo o moralismo
Então é tudo uma metáfora. Qual é o da Bíblia é contraditório com o que
critério para definir as passagens que se passa lá. Um dos exemplos é o que
são e as que não são? É como cada acontece depois da destruição de So-
um quiser. Umas coisas a Igreja diz doma e Gomorra, o profeta Lot foge
que não se deve fazer porque estão da cidade, que está a arder, e leva as
na Bíblia, outras já não se interpreta. filhas para as montanhas. Elas embe-
Um livro que tem tantas restrições, bedam o pai e têm relações sexuais
não se pode comer marisco, não se com ele. Lot era abençoado por
pode fazer tatuagens, como se pode Deus, um patriarca do Antigo Testa-
interpretar? Só quando lhes convém mento e acontece uma coisa destas:
é que se leva à letra. Muitas vezes jus- as filhas embebedam-no e têm rela-
tificam que naquele tempo era assim. ções. Sabe qual é a explicação? Para
Mas agora Deus tem de ir a reboque assegurar a descendência do pai.
das maldades dos homens e das mo-
das. Deus tem de dar o exemplo. Como vê o Deus da Bíblia?
Não acredito no Deus desta Bíblia. É
Uma das contradições é quanto um Deus vingativo. Mas na verdade,
à homossexualidade que, se por Deus tem as costas largas. Usam o
um lado, é proibida, também seu nome para cometer crimes.
é descrita na Bíblia de forma Como os muçulmanos que dizem
positiva? que é em nome de Deus, mas por
Isso acontece. Há um episódio em g Qual foi o erro histórico que mais trás estão interesses económicos e
que Jónatas despe a sua roupa e ofe- Victor Correia o chocou? políticos. A Bíblia é mais um livro de
diz que um livro
rece-a a David. Depois vai viver para nunca está As cidades que não existem. Mas mitos do que outra coisa, não se
casa dele, beijam-se e choram jun- terminado e a nem foram os erros históricos que deve levar muito a sério.
tos. David chega a dizer que o amor fase de pesquisa mais me chocaram, mas antes os
e descoberta é a
que tem por ele é superior ao das mais estimulante absurdos e a violência. Mas dentro Quem ler a Bíblia com atenção –
mulheres: “Mais maravilhoso me era dos erros que me chocam, uma coi- crentes ou não – pode-se ques-
o teu amor do que o amor das mu- sa que acho completamente absur- tionar sobre a veracidade ou não
lheres.” Os intérpretes têm muita di- da é o dilúvio. Noé salvou os ani- deste livro sagrado. Acha que é
ficuldade em analisar esta passagem. mais que existem hoje porque os mais fácil aceitar que é sagrado e
Alguns dizem que era apenas uma colocou numa barca, para escapa- não questionar?
amizade, mas amizade com beijos? E rem ao dilúvio. Para o fazer, ele te- A Bíblia só foi traduzida para portu-
a chorarem de amor um pelo outro? ria ido ao Polo Norte buscar os ur- guês a partir do séc. XVII, antes era
Há uma contradição. sos e os cangurus à Austrália, por em latim e só os padres a conheciam.
exemplo, e transportá-los durante Como são muitos livros, muitas coisas
Um dos erros de que fala é que Pi- quilómetros. Isto é impossível. passam despercebidas, as pessoas
latos não tinha o poder para con- Como sobreviveriam sem se come- nem têm paciência para as procurar.
denar Jesus. Escreve: “Nunca um rem uns aos outros? Além disso, a E na missa, são lidos sempre os mes-
magistrado romano teria permiti- quantidade de água não bate certo. mos textos ao longo do ano, muita
do que se aplicasse um castigo ro-
Livro Seria superior ao que a atmosfera coisa fica de fora. Também é mais fá-
mano executando uma condena- Os Mistérios tem capacidade. [Seriam 8.840 me- cil não se questionar. As pessoas têm
ção pronunciada por uma jurisdi- do Livro tros acima da água existente, ou necessidade de consolo. A religião é
ção local.” Não pode ter aconteci- Sagrado seja, da altura do Evereste] Em ter- isso: uma necessidade de consolo.
do daquela forma? Autor mos científicos não bate certo. As pessoas mais infelizes, solitárias e
Não. Ainda por cima na altura da Victor Correia doentes, de países mais pobres – veja
Páscoa, celebrava-se a Páscoa dos Editora Qual foi a bizarria que mais o sur- as estatísticas no Brasil ou África onde
Judeus, nesses dias estavam proibi- Clube do Autor preendeu? há mais crentes –, têm mais essa ne-
dos os julgamentos. Ele nem tinha Que quem amaldiçoe o pai ou mãe, cessidade do que as dos países mais
poder para fazer isso, ele era um re- é punido de morte. Ou a morte de es- desenvolvidos, como o Norte da Eu-
presentante do Império Romano. cravos aprovada por Deus. Depois há ropa. Não consigo compreender
Isso foi uma interpretação dos evan- coisas bizarras como quando falam como as pessoas continuam a acredi-
gelistas. Historicamente não tem na menstruação do homem, que se tar em Deus com isto do coronavírus.
sentido. Aliás, se Pilatos tivesse feito depreende dos versículos [Qualquer Isto revela que Deus não quer saber
isso, teria sido destituído. homem que tiver fluxo da sua carne, de nós para nada. Se não for a ciên-
será imundo por causa do seu fluxo]. cia, Deus não nos vale. W

30
Iniciativas Sábado 28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

CAMPANHA PROMOÇÃO. UMA INICIATIVA A PENSAR NA SUA SEGURANÇA

Sucesso absoluto nas


assinaturas +65 anos
Desde o lançamento desta iniciativa, já conquistámos mais de mil novos
assinantes e leitores. Adira você também e terá a revista gratuita durante
um mês. Com entrega em casa. Não pode perder esta oportunidade

N
uma época de incerteza um desconto de cerca de 70%. E casa são sempre por nossa conta.
e medo como a que vive- para os maiores de 65 anos as con- Para aderir basta ligar entre as
mos, em que é essencial dições são ainda mais vantajosas: 9h e as 20h para o 808 101 110
que as pessoas fiquem antes de pagar seja o que for, rece- (custo de chamada local, mesmo se
em casa para impedir que a pande- be a SÁBADO durante o primeiro efetuada de um telemóvel); ou en-
mia da Covid-19 atinja grandes pro- mês de forma totalmente grátis viar email para assine@cofina.pt
porções, a SÁBADO decidiu criar e sem compromisso. Quer isto di- indicando nome, morada e número
maiores facilidades para os leitores: zer que os custos da entrega em de telefone. W
o objetivo é permitir que continue a PUB
desfrutar da revista na segurança e
no conforto da sua casa. Para isso, só
precisa de ligar para o 808 101 110,
deixar a morada e o número de tele-
fone – e nós tratamos de tudo.
Há diversas soluções ao dispor
dos leitores, mas a principal pro-
posta será receber a SÁBADO du-
rante três meses por apenas 12 eu-
ros. Assim, cada revista durante
esse período fica a custar menos de
1 euro (em vez dos €3,50 que custa
em banca). O que significa que terá

+ 65 = 4
ANOS DE NÚMEROS
IDADE GRÁTIS
?
Como
fazer?
Se tem 65 anos,
já pode receber
a SÁBADO gratui-
tamente durante
um mês. Ligue
para o 808 101 110
(das 9h às 20h)
ou use o email
assine@cofina.pt
e indique nome,
morada e telefone

31
Opinião

A LAGARTIXA O
Parabéns
O
A opinião
E O JACARÉ ao Observador do Observador
O que é politicamente
relevante no Observador pelo seu A opinião do Observador é ao mes-
é a opinião. É o Breitbart
português, e, se tivesse uma aniversário mo tempo a sua força e a sua fraque-
za. A força vem de mobilizar e congre-
televisão, seria a Fox News, gar uma direita radical que já teve nos
embora uma parte da O Observador não é um projecto jor- anos recentes mais força do que a que
estratégia dos republicanos nalístico, mas um projecto político tem agora, e que se sente órfã pela
“trumpistas” esteja também que inclui uma componente jornalís- perda do governo troika-Passos-Por-
presente na atenção à rádio tica. Não penso que isto seja um pro- tas, o seu momento de ouro, e em par-
blema, prefiro aliás que seja assim. ticular pelo falhanço da captura do
Na comunicação social portuguesa, PSD. Quando Rio conseguiu evitar a
há demasiada política disfarçada e captura do PSD por essa direita radical
alguma transparência é bem-vinda. sofreram uma derrota importante,
Mas convém nunca esquecer esta re- porque eles sabem que sem o PSD não
lação e ter em conta a natureza do acedem ao poder. Não dão muita im-
projecto político. portância ao CDS que reconhecem ser
Na parte jornalística, o Observa- eleitoralmente inútil, como aliás a Ini-
dor faz muitas vezes trabalhos de ciativa Liberal, e precisam de manter
qualidade, embora dependendo da uma distanciação ambígua com o
sua agenda política. Mas é assim em Chega, mesmo quando este traz à
quase toda a comunicação social, e direita radical aquilo que esta
nem tudo tem a qualidade do jorna-
lismo do Observador. Mas o que é
politicamente relevante no Obser-
vador é a opinião e mesmo aí o jor-
nal online conseguiu dar uma pla-
taforma a uma direita radical que se
formou nos anos da governação
troika-Passos-Portas, à direita do
PSD e do CDS, tornando-se no think
tank e no instrumento de propa-
ganda mais importante dessa área
política. É o Breitbart português, e,
se tivesse uma televisão, seria a Fox
News, embora uma parte da estra-
tégia comunicacional dos republi-
canos “trumpistas” esteja também
presente na atenção à rádio.
A esquerda – mantendo de novo
uma visão maniqueísta das coisas
que nunca me agradou, mas tem o
(in)conveniente de ser cómoda –
nunca conseguiu fazer nada do gé-
nero por preguiça e incompetência.
E não partilho a tese (que agradaria
ao Observador) de que não o faz
porque não precisa de o fazer, por-
que “controla” toda a comunicação
social. Não é verdade e é sinal de
fragilidade política ou pior, de ainda
não ter percebido o mundo novo,
criado pelos últimos 10 anos de
O vida política nacional e o crescendo
Professor ideológico da direita. Passemos
José Pacheco Pereira adiante. W SUSANA VILLAR

32
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

nunca teve desde o 25 de Abril, um O


partido populista. W
De Passos
O
Coelho para
Os finos André Ventura
e os grossos Daí o dilema para a opinião do Ob-
O Chega não é filho do Observador, servador, um pouco semelhante à do
cuja força na opinião não chega ao PP espanhol, muito mais radical do
“chão” de onde vêm os populistas, que os seus congéneres portugueses,
mas fica nos altos, nos sectores inte- com o Vox. Não podem aparecer de-
lectuais, nos meios empresariais, no masiado colados ao Chega, mas al-
meio político. O Chega nasceu nas guns dos ideólogos da direita nacio-
franjas do PSD e do CDS, mas recruta nalista mantêm ligações com esse
por via das redes sociais e, nos dias grupo de que são conselheiros infor-
de hoje, pela presença de André mais, e a comunidade de opiniões é
Ventura no Parlamento e na projec- maior do que parece. E alguns cola-
ção que se dá às suas intervenções. boradores do Observador não escon-
Para as mãos cuidadas e elitistas da dem a sua opção pelo Chega.
nossa direita, o Chega apareceu “Votarei André Ventura por razões
para fazer o dirty job, mas ao fazê-lo morais. A moral constitui o primado
com sucesso também lhes limita a da acção e não vive em cima do
influência, em particular no plano muro. Ou decidimos estar de um lado
orgânico. W ou do outro. Do lado certo ou do lado
errado; do justo ou do injusto; do
bem ou do mal; da autorresponsabi-
lidade ou da vitimização. Sem tal
preocupação, as escolhas políticas
perdem a essência do seu sentido. Se
a transição dos valores morais do
abstrato para a vida prática implica
interpretações subjectivas, até con-
traditórias sobre um mesmo objecto,
muito evidente na política, ninguém
de direita ou de esquerda dispensa o
primado moral. Acontece que, no
campo da direita no activo em Por-
tugal (para excluir Pedro Passos Coe-
lho), André Ventura é o único que
não se equilibra em cima do muro.”
(Gabriel Mithá Ribeiro)
Os dois nomes enunciados neste
artigo do Observador são significati-
vos, Passos Coelho e André Ventura.
O passo entre um e outro tem senti-
do, mas só alguns o podem dar, ou
têm a coragem de dar. O Observador
não o pode fazer, mesmo que queira,
e fica no limbo. O limbo é um local
complicado e até a Igreja acabou
com ele. W

Texto escrito segundo


o anterior acordo ortográfico

33
Destaque

34
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

TURISMO. IDEIAS QUE VÃO DAS SUÍTES DELUXE AOS BUNGALOWS

FÉRIAS LONGE
DAS MULTIDÕES
Entre o campo e a serra e perto de praias fluviais ou marítimas, os
alojamentos de turismo rural portugueses oferecem, este ano, as
melhores condições para dias de descanso em tranquilidade.
Escolhemos 100, para todos os gostos e a todos os preços.
Por Catarina Moura, Filipa Teixeira e Paulo Barriga

j
O Lugar das Letras tem
uma piscina aquecida
com vista para os
vinhedos do Douro

35
Destaque

J
á ninguém terá dúvidas
de que este será um
verão atípico. Com
muitas fronteiras fe-
chadas e poucos aviões
no ar, somos convida-

MIGUEL BALTAZAR
dos a olhar para den-
tro. É impossível não lembrar o slo-
gan dos anos 90 “Vá Para Fora Cá
Dentro” e como ele andou de boca
em boca. Agora, ele vai direto ao
coração: é preciso reconstruir um g QUINTA DE SÃO JOSÉ DOS MONTES

GLAMPING
País e um setor da economia que A piscina da
Quinta de São
está a ser uma das principais víti- José dos Montes
mas da Covid-19. Como verá nas tem vista para
próximas páginas, não será difícil: um imenso vale

DA MONGÓLIA
e montanhas
viajar pelo País nunca foi tão bom.
E nem sequer é caro: para melhor
consulta da lista, saiba que, em to-
dos os casos, os preços são referen-
tes a uma noite para duas pessoas.

POR €40
NO ZÊZERE
Em Ferreira do Zêzere, vive-se com pouco
Até €70
Monte Oliva, Olhão
POR NOITE
PODE DOR-
MIR JUNTO
impacto ambiental: há tendas com casas de
banho secas e cavalos que são psicólogos.
h Este agroturismo em Santo Es- A CASCATAS Por Catarina Moura
têvão fica num pico montanhoso NO GERÊS

H
da serra do Caldeirão, a 25 km de OU DORMIR omens e cavalos podem ser gran- de dos bichos ficam por conta própria – e
Olhão. Ótimo para quem quer es- NUMA des amigos. Na Quinta de São Jo- não será difícil em 20 hectares. A piscina
capar ao Algarve massificado, tem ALDEIA sé dos Montes pratica-se a ideia tem vista para um imenso vale e monta-
sete quartos (de bom gosto) com DE XISTO do horsemanship, “uma adaptação da pa- nhas que mudam com as estações do
kitchenette e amplos jardins. €70 lavra friendship”, explica Rui Bizarro, dono ano. No início de junho está tudo florido,
da quinta e encorajador da proximidade mas não tarda o terreno ficará com menos
A Pausa, Alvor entre os hóspedes e os cinco cavalos que cores, mais seco, por causa do calor que
h Esta vivenda de 400 m2 tem passeiam por este vale bem perto da al- tantas vezes ultrapassa os 35 graus.
jardim, campo de jogos, piscina, bufeira de Castelo do Bode. A solução passa pelas praias fluviais:
cinco quartos duplos e outros dois “A maneira como nos aproximamos dos praia dos Montes (a menos de um minuto
com duas camas, três salas e fica a cavalos diz muito da forma como estamos de carro), Penedo Furado, “uma das mais
1,4 km da praia. Só podendo alugá- i na vida”, explica o psicólogo do Porto que bonitas”, garante Rui, ou Dornes, a 25 km.
Aqui o glamping
-la inteira, saiba que cabem nove faz-se em cinco mudou de vida em 2012. Agora, além do O funcionamento dos apartamentos
pessoas à vontade. €62 yurts, tendas ao turismo rural e do glamping desta proprie- (€65/noite), a poucos metros da piscina,
estilo da Mongó- dade, organiza eventos de ioga e medita- é o tradicional. O elemento diferenciador
lia tibetana, com
Cabaninhas da Ermida, uma claraboia ção e dinâmicas com os cavalos. Este deste turismo rural a 15 minutos de Tomar
Terras de Bouro no topo verão, as meditações, ioga e a proximida- são os cinco yurts, tendas típicas da Mon-
h Estes bungalows ficam na al- gólia tibetana. Com uma salamandra para
deia da Ermida, no Gerês, junto às o inverno e uma claraboia que se abre
cascatas do Tahiti e do Arado, e para fazer o ar circular no verão, Rui garan-
têm piscina, bar e restaurante. Para te que o conforto está garantido. “Esta
lá chegar leve um quatro rodas – o zona é para quem quer uma maior ligação
acesso é íngreme e em terra bati- com a natureza”, diz. As casas de banho
da. €35 (mínimo duas noites) são uma construção ao estilo de balneário
ecológico e para os banhos é preciso pôr
Casa Vale da Fonte, lenha numa espécie de salamandra que
Terras de Bouro aquece e acumula água quente. “Aqui
h É uma casa restaurada na aldeia queremos ter construções ecológicas
MIGUEL BALTAZAR

de Carvalheira e que fica a 5 km da e diminuir ao máximo o nosso impacto


Albufeira de Vilarinho das Furnas, ambiental”, conclui Rui. W
no Gerês. As suas comodidades,

36
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

com cozinha, sala, cama de casal e g em 2015, com uma reabilitação ar-
sofá-cama para duas crianças, são ugue, id tempus quitetónica que lhe deu uma ima-
dolor. Etiam orci
ideais para estadias em família. €45 magna, euismod gem simples, elegante e com apon-
eget tempus sed, tamentos na decoração que lem-
Moinho da Asneira, congue id mau-
ris. Nunc gravida
bram o estilo de meados do século
Vila Nova de Milfontes sem XX. Pode ficar-se instalado num
h A 5 km da vila, este hotel tem dos quartos – com lareira – ou
uma piscina, um jardim e uma num dos duplexes e usufruir de ja-
lagoa privada, onde pode praticar nelas rasgadas sobre a serra. €70
natação, canoagem, pesca, cami-
nhadas ou bicicleta. €49 burro e encomendar refeições re- g Solar dos Almeidas,
gionais. €65 O Cró Hotel
Rural, no
Trancoso
Quinta de Santo António Sabugal, é um h É um edifício do séc. XVII con-
da Serra, Madeira Casas do Sinhel, Góis eco-hotel vertido em turismo de habitação
h A quinta, numa zona rural entre h Ficam numa bonita povoação construído e equipado com piscina. Rico em
de raiz perto
Santa Cruz, a Camacha e o Fun- de xisto onde o sossego é apenas da Guarda motivos históricos e arquitetóni-
chal, é composta por 17 chalés e quebrado pelo som da água a cor- cos, está a funcionar com 50% da
por uma área ajardinada com rer da ribeira. Para duas pessoas lotação. €60
espreguiçadeiras. Nas imediações recomenda-se a Casa da Capela,
encontrará um campo de golfe e que divide uma parede com a res- Estalagem do Vale,
áreas para andar a cavalo. €49 taurada Capela Velha. €40 Madeira
h Antigo solar do século XVIII re-

São Torcato Cró Hotel Rural, Sabugal


h É um eco-hotel construído de
convertido, tem vista para as vi-
nhas e 500 mil metros quadrados

Moradal, raiz no ambiente rural do Côa, per-


to da Guarda, e com uma vertente
para que os hóspedes passem dias
sem se cruzar. Pode andar de bici-

Oleiros
h Para quem, este verão, não pensa
termal. Estas águas são conhecidas
desde o século XVIII pela sua ação
benéfica em problemas respirató-
FICAR NUM
CHALÉ NA
MADEIRA OU
cleta e fazer churrascos na pro-
priedade. €65

pôr um pé na areia mas gosta de um rios, dermatológicos e não só. €70 NUM HOTEL Senhora de Pereiras,
bocadinho de sal na vida, o São Torcato COM LAGO Vimioso
Moradal pode ser o paraíso. No conce- Casa dos Feitais, PRIVADO EM h “Ar puro e natureza aqui não nos
lho de Oleiros, entre as montanhas de Mangualde MILFONTES faltam”, diz-nos o staff deste hotel
Moradal e Alvelos, na Beira Baixa, tem h A casa instalada na aldeia tradi- CUSTA ME- com vista para as montanhas, a 2
aquilo com que muitos só podem so- cional do Mondego foi construída NOS DE €50 km de Vimioso e 24 do Parque Na-
nhar: uma piscina de água salgada. em 1870 e trazida para o séc. XXI POR NOITE tural do Douro Internacional. €50 Q
Composto por duas casas com, no to-
tal, 10 quartos, tem um jardim e uma
zona envolvente que traz brinde: o Tri-
lho Internacional dos Apalaches, uma
espécie de serpente que avança pelas
cristas da montanha e anda lado a
lado com cursos de água que delas
escorrem. Para explorar os pinhais,
os hóspedes podem alugar bicicletas
e até um jipe. €62

Casas das Quintas,


Mogadouro
h Às portas do Parque do Douro
Internacional, ficam estas quatro
casas rurais com piscina, marcadas
pela construção em xisto e pelos
alpendres em madeira tipicamente h
Na Casa das
trasmontanos. As ofertas variam Quintas, além
dos quartos duplos aos T1 e T3 da piscina há
com kitchenette e capacidade para quartos duplos
para quatro a
4 ou 6 pessoas. Com marcação seis pessoas
prévia, é possível fazer passeios de

37
Destaque

ji
A Quinta do Campo tem
sete apartamentos e
quartos para alugar no
edifício mais recente,
com 200 anos

MIGUEL BALTAZAR
QUINTA DO CAMPO

O PARAÍSO TEM
900 ANOS
Diogo Collares Pereira mudou de vida para
receber hóspedes e contar-lhes as histórias
que ali se passaram nos últimos 900 anos.
Por Catarina Moura

D.R.
P
elas histórias que Diogo Collares €65/noite). “Vim viver para o paraíso”,
Pereira conta – e não duvidamos garante o ex-produtor e realizador que
de nenhuma – a Quinta do Campo, mudou de vida quando comprou a quin-
outrora conhecida como Granja do Valado, ta aos irmãos. “Vou a pé à vila e nem
é única em muitos sentidos. Foi criada há preciso de levar carteira, toda a gente
900 anos, pelo Rei D. Afonso Henriques, se conhece; estamos a uns minutos de
quando fundou o Mosteiro de Alcobaça, ali carro da Nazaré, nos dias bons vê-se o
perto. Os edifícios que albergavam frades mar; os clientes saem daqui amigos, te-
serviam de adegas e celeiros estão de pé nho o melhor trabalho do mundo”, diz.
e são considerados pelo Estado Dos sete apartamentos da Quinta do
Património de Interesse Público. Campo há vista para o mar e, até lá, é
Que nada disto afaste os hóspedes de tudo verde; dos quartos, no edifício mais
se sentirem à vontade. Mesmo quando recente (200 anos) vê-se o limite da
estão abismados com a imensidão da propriedade, com um jardim no que era
biblioteca de família – a quinta foi com- o forno dos frades, e, para lá das veda-
prada pelo trisavô de Diogo –, a passar ções, o vale onde um dia correu água –
pelas portas de pau-santo resgatado de foram os frades que o drenaram para o
uma nau naufragada há séculos, a olhar tornar cultivável. É essa a origem do j
para as armas deixadas aqui pelas inva- nome da vila mais próxima, Valado dos Imóvel de
Interesse Públi-
sões francesas, ou a tomar o pequeno- Frades, a cerca de 500 metros. Toda co, a quinta
-almoço junto ao coche que trouxe os esta extensão, cerca de cinco mil metros chamou-se ou-
três pastorinhos para uma temporada quadrados de jardins e zonas em redor, trora Granja do
Valado: junto às
de dois meses na quinta, Diogo encoraja podem ser percorridos nas bicicletas ou suas vedações
os visitantes a relaxarem e a beberem motoquatro – as poucas peças com corria água
um copo de vinho (a estadia custa menos de 100 anos neste turismo. W
D.R.

38
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

Q
Quinta
Ribeiro
Tanquinhos,
Golegã
h Depois de meia hora a andar por
um trilho, está-se a olhar para o má-
gico Castelo de Almourol, garante
João Porracho, dono da Quinta Ribei-
ro Tanquinhos. Outra forma de lá ir
ter é de barco, em passeios que já
estão a operar no Zêzere — a vida
neste turismo rural faz-se em boa
parte na ligação ao rio. É nesta zona
que o Tejo e o seu afluente se encon-
tram e proporcionam boas praias flu-
viais. Na quinta, os poucos quartos
tornam o espaço calmo e ideal para

D.R.
crianças: há parque infantil e ani-
mais como ovelhas, cabras, porcos e via uma charmosa componente g xisto e janelas azuis foi, até aos
pavões. Quem souber montar, tem au- cultural e histórica. €65 Numa antiga anos 70, uma padaria que fazia
mansão dos
torização para um passeio a cavalo anos 30, o Retrato pão para toda a aldeia e arredo-
pelo terreno; para os outros, guarda- Casas Novas, Chaves da Memória res), a Casa da Padaria fica em ple-
-se o hipódromo onde pode dar uma h Este hotel de quatro estrelas é tem um jacúzi na serra do Açor, na aldeia do Pió-
exterior para
voltinha a cavalo. €60 o resultado da reabilitação de um relaxamento dão, muitas vezes apelidada de al-
solar de estilo barroco do século deia-presépio pela forma como as
Casa Dona Antónia, XVII, completado com spa, health suas casas se dispõem na encosta
Monsaraz club, campo polidesportivo e par- da serra. €55
h A casa não nega a sua simplici- que infantil. €60
dade, mas não é por isso que perde
o charme: aos seus sete quartos Aldeia do Pontido, Fafe Retrato da
(um deles suíte), complementados
pelo pátio com jardim, piscina, ja-
h Esta aldeia, nas margens do rio
Vizela, foi reconstruída para rece- Memória,
cúzi e spa, não falta nada para que
aproveite os deleites alentejanos.
ber hóspedes e pô-los em contacto
com a natureza envolvente, Ferreira
Se quiser ultrapassar os limites da
vila de Monsaraz, há uma série de
atrações à mão, sendo o Alqueva,
incluindo as praias fluviais. €60

Quinta de Calvelos,
do Alentejo
h Instalada numa antiga mansão
a poucos minutos de carro, o mais Vieira do Minho familiar inaugurada nos anos 30, esta
sonante entre eles. €65 h Com vista para o rio Cávado e o casa reclama para si quase um século
Parque Nacional da Peneda-Gerês, de legado histórico. No centro da vila
Hotel Rural A Quinta, a quinta destaca-se pela compo- de Ferreira do Alentejo, a 25 km de
Madeira nente gastronómica: prove os Beja, tem um jardim exterior e um
h A 660 metros de altitude, junto sabores do Minho e desfrute do complexo de relaxamento digno de
à vila de Santo António da Serra, vinho produzido na herdade. €60 spa, com piscina, jacúzi exterior e um
esta estalagem sugere passeios pe- espaço de banhos árabes, onde, além
las levadas (canais de irrigação) Casa da Padaria, Piódão de uma variedade de tradições (in-
para um melhor contacto com a h “Bem Vindos ao Piódão e à A ALDEIA DO cluindo o banho turco), pode experi-
natureza madeirense. €60 Casa da Padaria!” É assim que os PONTIDO, mentar o serviço de massagens. O Re-
proprietários deste alojamento re- EM FAFE, FOI trato da Memória inaugurou, recente-
Capela das Artes, cebem os seus potenciais hóspe- RECONS- mente, uma nova ala com dois quar-
Alcantarilha des, não sem lembrar que estão já TRUÍDA PARA tos e uma suíte, e tem o restaurante
h Instalado num complexo que a cumprir as recomendações da TURISMO, de sempre, o Sabores com Memória,
inclui uma capela do século XV e Direção-Geral da Saúde. Inspirada MESMO À para que, sem sair do conforto do ho-
uma fábrica de azeite do séc. XVII, pela arquitetura local e pela sua BEIRA DO tel, possa desfrutar de um gostinho
acrescenta à paisagem rural algar- história (o edifício de paredes de RIO VIZELA do Alentejo. €70 Q

39
Destaque

FOTOS RAQUEL WISE


1

CASA DA MINA

A CASA DE
BONECAS DE SÃO
2
DOMINGOS A Casa da Mina é um projeto de turismo
de proximidade que nasceu para lembrar
3
a história das comunidades mineiras.
Por Paulo Barriga

A
história da mineração em São E foi precisamente para realçar esse tal
Domingos perde-se na lonjura lado humano, que a história oficial tende
dos tempos. Foi, no entanto, a marginalizar, que Maria José e António
apenas em meados do século XIX que Oliveira decidiram, há pouco mais de um
uma empresa extrativa inglesa, a Mason ano, abrir a porta da sua Casa da Mina.
& Barry, se instalou naquele pedaço de Casa de bonecas será a forma mais fá-
terra perdido nos confins do concelho de cil e visualmente eficaz para definir este
Mértola para dar início à verdadeira revo- “projeto de turismo de proximidade”. Uma
lução industrial em Portugal. À época, não “experiência radical” cuja descoberta pas-
havia novidade tecnológica que não fosse sa pelo usufruto do espaço habitável – ou
experimentada na Mina de São Domin- melhor, pela falta dele. Os 16 metros qua-
gos: maquinaria pesada a vapor, ferrovia, drados de área desta pequena habitação
instrumentos de precisão, laboratórios e, obrigam o visitante a viajar no tempo e a
quando se deu o advento da eletricidade, mergulhar na azáfama da mina.
foi ali que se observou pela primeira vez Era nestes casinhotos ínfimos que os
no nosso país a magia da lâmpada de operários do subsolo habitavam com as
filamentos. suas famílias. “Chegavam a ser mais de
Tudo na Mina de São Domingos era no- 10 pessoas a viver neste tipo de casas”,
vidade, progresso e riqueza. Tudo, menos esclarece Maria José Oliveira. Hoje, a Casa
a condição humana. A história industrial da Mina oferece conforto para um casal
em São Domingos, cujo declínio e ruína e, com engenho, para duas crianças
são hoje de uma beleza extrema, passe (€45/noite). Há um provérbio local que
o paradoxo, caminha ombro a ombro com fala desse sentimento solidário: “Onde
o infortúnio das comunidades mineiras. dormem dois, dormem três.” W

40
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

€71 a €100
Q

Casa da Ti Carolina, Lagoa


h É uma casa centenária rodeada
de alfarrobeiras, figueiras e amen-
doeiras, em Alfazina, zona rural de
Lagoa, a pouco mais de 1 km das
belas (embora pequenas) praias do
Carvoeiro, com destaque para
Benagil, a das grutas. €90

Far Out Oasis, Monchique


h É uma casa secreta, entre árvo-
res e montanhas, com jardins e pe-
queno-almoço regional, preparado
e levado ao terraços dos quartos.
Tem ambiente de aldeia e, para
quem gosta de caminhar, incríveis
4 trilhos na serra. €91

5 1 Monte do Sapeiro,
A Casa da MIna
homenageia os
Carrapateira
mineiros destas h Com serviço gastronómico re-
terras do conce- gional (por marcação) e suítes com
lho de Mértola terraço privado, é um típico monte
2 alentejano debruçado sobre o ver-
Passadiço de dejante vale da Vilarinha, a 5 mi-
acesso à praia nutos de carro das praias da Bor-
fluvial vizinha
deira, Carrapateira e Amado. €80
3
O jardim sempre
florido acrescenta
Akivillas Nature II,
beleza à Casa Odeceixe
h À base de vivendas com um ou
4 mais quartos, com terraço inde-
A praia fluvial ga-
rante umas férias pendente e cozinha, é ideal para
retemperadoras evitar os restaurantes. Tem piscina
5 e jardins para passear e fica a pou-
Noutros tempos co mais de 1 km da praia. €85 (alu-
chegavam a guer mínimo: 3 noites)
viver 10 pessoas
nestas pequenas
casas, hoje Moinho das Feteiras,
indicadas para Açores
um casal com h Na parte sul da ilha de São
duas crianças
Miguel, nos Açores, junto ao mar e
a apenas 15 km de Ponta Delgada,
o Moinho das Feteiras é composto
por um moinho de vento do século
XIX e por duas casas para quatro
pessoas, num terreno ajardinado
POR €80 com 4.000 m2 que é percorrido por
PODE FICAR uma grota que desce da montanha
NUMA das Sete Cidades para o mar. €80
QUINTA BIO-
LÓGICA NO Monte João Roupeiro,
ALGARVE OU Odeceixe
JUNTO A UM h Em plena Costa Vicentina, é
MOINHO uma antiga casa de agricultores
CENTENÁRIO com nove suítes independentes,
NOS AÇORES ajardinada, com piscina, parque Q

41
Destaque

Q infantil, lagoa para canoagem e EM TRÁS- LUGAR DAS LETRAS


court de ténis, rodeada de campos -OS-MONTES
agrícolas. Tem um excelente
pequeno-almoço com produtos
regionais. €100
PODE
DORMIR EM
“BUNGA- AQUI NINGUÉM
FICA DE CASTIGO
LOWS
Tapada dos Machados, TRANSMON-
Alvor TANOS” OU
h Quinta a 7 km da imensa praia EM SILOS Sossego, história e trato familiar: eis o bê-á-
de Alvor e da ria, tem quatro casas AGRÍCOLAS
(de estúdio a T3) e grande piscina -bá da antiga escola primária que se
com espreguiçadeiras com distân- reinventou como alojamento rural.
cia de segurança, entre jardins, ár- Por Filipa Teixeira
vores de fruto e bichos: um burro,

A
borregos e cães. €100 s duas carteiras da entrada, vi-
radas para o quadro de ardósia,
Quinta dos Cochichos, exibem umas orelhas de burro
Olhão pousadas no tampo, não vá alguém dar
h Em Quelfes, a 4 km de Olhão uma resposta torta. Carla Cardoso, a an-
mas em pleno espaço rural, é uma fitriã, rasga um sorriso. “Aqui ninguém
quinta de produção biológica – da fica de castigo, gosto de mimar os meus
alfarroba ao azeite – com cinco clientes”, diz, abrindo a grande porta de

JORGE MIGUEL GONÇALVES


casas independentes (de estúdio a madeira da antiga escola de Gouvães do
T2), todas com cozinha e terraço Douro, transformada em 2014 em turis-
para churrascos, piscina e mo rural de familiaridade.
workshops agrícolas. €80 O edifício de dois pisos, datado de
1956 e classificado como Imóvel de In-

Bétula ih
Esta casa em
teresse Cultural Municipal, está pejado
de objetos de antanho, sejam cartilhas para os vinhedos e do jardim com chur-

Studios, Gouvães do Douro,


que se aluga por
escolares, mapas ou brinquedos. Muitos
desses objetos foram oferecidos pela
rasco, a casa está preparada para rece-
ber até 10 pessoas, “mas pode abrir-se

Bragança
inteiro, já foi uma população local, que ainda se recorda o sofá cama da suíte”, apressa-se a
escola. Tem
piscina aquecida de ver a escola funcionar até 2005. mostrar Carla, ou até fazer da sala do bi-
h As quatro casas, de 2019, parecem e aloja 10 Além da piscina aquecida com vista lhar, equipada com sofá-cama e casa de
colmeias camufladas pelo verde da banho, um quarto privado. É esta sala
aldeia de Lagomar, no coração do que está pensada para funcionar como
Parque Natural de Montesinho. A quarto de isolamento, caso algum hós-
comunhão com o meio ambiente foi, pede apresente sintomas de Covid-19.
aliás, um dos requisitos na edificação A estadia, exclusiva para o grupo que a
destes bungalows transmontanos, que reserva – sejam duas ou 10 pessoas
primam pelo uso de materiais naturais (€400/noite no total e reserva mínima
– madeiras de origem europeia, cortiça de duas noites) – pode ser complemen-
e bambu – e pela sustentabilidade ener- tada com programas extras, tal como um
gética. Cada casa, com quarto duplo, jantar de degustação preparado por um
kitchenette, sala e varanda privada, tem chef da região, provas vínicas, passeios
capacidade para três adultos ou dois de barco no Douro, “enfim”, sumariza
adultos e duas crianças e, apesar de Carla, que à partida nunca nega nenhum
não serem servidos pequenos-almoços, pedido, “temos sempre em conta aquilo
os hóspedes são presenteados à chega- que o cliente quer”.
da com um cesto de produtos regionais. E às vezes o que o cliente quer é ape-
Para enriquecer a sua estadia, a Bétula nas um almoço ou jantar caseirinho, en-
Tours organiza roteiros personalizados tre os sabores típicos durienses. As cos-
onde é privilegiado o contacto com a teletinhas em vinha-d’alhos e o leite-cre-
natureza e a vida selvagem. €75 me estão entre as especialidades que
JORGE MIGUEL GONÇALVES

Carla domina, ela que também é res-


Quinta dos Tesouros, ponsável pela preparação do pequeno-
São Brás de Alportel -almoço. “Quero que todos se sintam
h Aqui, animais e arvoredo dão o bem neste regresso à escola.” W
contraponto ideal à preguiça à bei-

42
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

g ca o regresso deste retiro onde, ao


ugue, id tempus pequeno-almoço, servem o pão de
dolor. Etiam orci
magna, euismod centeio, os queijos de cabra e de
eget tempus sed, ovelha e as compotas locais. €75
congue id mau-
ris. Nunc gravida
sem Casas do Capelo, Faial
h São duas casas rurais recupera-
das, típicas da ilha do Faial, com fa-
chada em pedra basáltica. Tanto a
Casa da Eduardina, para quatro pes-
soas, quanto a Casa da Urze, para
duas, estão equipadas e têm vista de
mar. €70 (No mínimo três noites)

Bela Vista Silo Housing,


Alfândega da Fé

D.R.
h Alojamento em silos agrícolas
transformados em quartos com
ra da piscina de água salgada. Tem ção minimalista e um serviço de g um design futurista e inseridos
suítes e quartos mais modestos, refeições de qualidade. €75 Os Bétula Studios na paisagem rural do coração de
são quatro casas
mas o pequeno-almoço regional independentes Trás-os-Montes. Aproveite a
é igual para todos, com a marca Casa da Fajã, Madeira que parecem piscina natural. €81
de qualidade de Fátima Galego, a h Na zona oeste da ilha da Madei- colmeias no co-
ração do Parque
doceira mais famosa da serra do
Caldeirão. €77
ra, esta casa está rodeada de bana-
neiras. Da piscina vê-se o mar e a
de Montesinho
A Casa do
Casa Agrícola da Levada,
praia fica a apenas quatro minutos.
Ideal para famílias e grupos. €90 O ALGARVE Tio Tenente,
Vila Real
h Nas margens do rio Corgo, a
Casa Agrícola da Levada é um
(A partir de quatro pessoas e no
mínimo 3 noites)
MAIS CALMO
ESTÁ NO
BARROCAL,
Sertã
h Mandada construir em finais do
empreendimento familiar. Nos Solar da Castanha, NA CASA séc. XIX por José Alves Pereira, tenen-
seus sete hectares contam-se uma Manteigas BRANCA, OU te do exército português que partici-
piscina, árvores, vinhas, pomares, h Esta casa parece perdida no NA RIA FOR- pou na I Guerra, esta casa sempre se
hortas e jardins dos quais se co- meio da serra da Estrela e a razão MOSA, NOS distinguiu por ter um telhado com for-
lhem alimentos para os cestos é simples: é a antiga casa do guar- MOINHOS mato invertido. José, que não teve fi-
de piquenique ou para as refei- da florestal. O dia 5 de junho mar- DAS MARÉS lhos, tinha muitos sobrinhos, pelo Q
ções por encomenda. O alojamen-
to está classificado como eco-
-friendly e orgulha-se de ser neu- j
O Moinho das Feteiras,
tro em carbono. €75 nos Açores, é um
moinho de vento do
Moinhos das Marés, século XIX recuperado
Fuseta
h Em plena ria Formosa, ideal
para birdwatchers e fãs de fotogra-
fia, é um alojamento renovado a
partir de um antigo moinho de
maré real, com cinco quartos em
estilo tradicional algarvio, minibar
e casa de banho privativa, dois
deles com pátio particular. €79

Casa Branca, Tavira


h Tem dois hectares para sentir a
autenticidade do barrocal algarvio.
Entre o mar e a serra, com as alfar-
robeiras em destaque, tem ampla
piscina, quartos e suítes de decora-
D.R.

43
Destaque

Q que toda a gente o tratava na aldeia


como o tio tenente. Quando uma das
herdeiras adquiriu as restantes partes
do imóvel, transformou-o num chalé
com seis quartos (que podem ser alu-
gados individualmente ou em conjun-
to), preservando a sua inserção nas
Aldeias de Xisto da Beira Baixa. €99
(casa inteira por €600)

Quinta do Paraízo,
Açores
h Com uma piscina e um jardim
com hortas e pomares, a Quinta do
Paraízo, na Ribeira Grande, em
São Miguel, tem ainda tudo aquilo
de que precisa para fazer um chur-
rasco e rede wi-fi para exibir a sua
sorte nas redes sociais. €92

Casa da Urra, Portalegre


h Sossego, vinhas e contacto com
animais, de burros e cavalos a ove-
lhas são mais-valias neste turismo
rural com vista para a serra de São
Mamede, bom pequeno-almoço e
piscina exterior. €80

Paço da Torre, Vouzela


h O mais cativante neste edifício
do século XVI vem do século XXI:
uma piscina infinita sobre o vale
do Vouga e a serra da Arada e a
de Montemuro. Uma vista que se
replica nos oito quartos. €84

Ohai Nazaré, Nazaré


h O Ohai Nazaré é aquilo a que se
pode chamar de resort rural. No
Parque de Leiria, a maior reserva g h
ecológica de pinheiros da Penínsu- Destas vinhas A herdade ergue-
vem o Riso, -se no cimo de
la Ibérica, tem bungalows que per- celebrado vinho um cerro, no tro-
mitem, ao mesmo tempo, manter a alentejano com ço mais inóspito
distância social e estabelecer liga- raízes no Douro; do rio Guadiana;
para o provar, a terra mais pró-
ção direta com a natureza. €96 é preciso ir à xima é Quintos,
Herdade do Vau Beja
Sesmarias, Alfundão
h Entre Cuba e Ferreira do Alen-
tejo, esta herdade incorporada
numa propriedade de 300 hecta-
res oferece movimento com uma SOSSEGO,
mão e tranquilidade com a outra. VINHAS E
A proximidade da barragem sugere CONTACTO
pesca desportiva, passeios de bici- COM
cleta e contacto com os animais; ANIMAIS SÃO
a elegância da piscina, o conforto MAIS-VALIAS
dos quartos e do spa e a possibili- DA CASA DA
dade de ver o céu estrelado à noite URRA, EM
não pedem esforço algum. €95 PORTALEGRE

44
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

Cerca Design Hotel,


Fundão
h O solar do século XVII foi trazi-
do para a contemporaneidade e
desdobra-se agora em quartos e
apartamentos, um jacúzi e pisci-
na. A serra da Estrela e a da Gar-
dunha são a natureza em pano de
fundo. €90

Quinta dos Machados,


Mafra
h A cerca de 40 km de Lisboa
FOTOS RAQUEL WISE

está-se no campo, na Quinta dos


Machados, fundada no século
XVII. Isto se quiser ir para um pa-
raíso onde lhe oferecem um per-
curso pela natureza com cinco es-
HERDADE DO VAU g tações inspiradas nos cinco senti-
Foi das ruínas de dos. €86,25

UMA HERDADE
uma casa agríco-
la que surgiu a
Herdade do Vau, Quinta de Seves, Covilhã
que tem quartos h As paredes de granito das duas

PLENA DE RISO
mas também
apartamentos casas distinguem este turismo rural
completos na serra da Estrela. Lá dentro, há
o conforto do chão em madeira e
Este projeto familiar de agroturismo está a vista para a montanha; cá fora,
a piscina e o centro da Covilhã a
a levar a arte vinícola do Douro para
7 km. €95
o coração do Alentejo.
Por Paulo Barriga Casa d’Óbidos, Óbidos
h Umas férias entre a natureza e

H
á um pequeno Douro no cora- ou melhor, da tentativa de acrescentar a história: a Casa d’Óbidos fica
ção do Alentejo e Miguel de algum ânimo ao desânimo reinante. E numa quinta com edifício do sé-
Sousa Otto descobriu-o. Está a quem melhor do que o enólogo do Bar- culo XIX, com vista para a vila
dá-lo a descobrir aos visitantes que des- ca Velha para trazer a arte vitivinícola muralhada e mergulhada no si-
de 2014 procuram a calmaria da Herda- duriense até ao âmago do Alentejo? lêncio. No terreno de 10 mil me-
de do Vau. Não é fácil lá chegar, mas até Ninguém melhor do que Luís Sotto- tros quadrados há piscina, campo
o mais intrépido viajante sabe que é no mayor. Mas para beber do seu Riso, de de ténis e jardins. €98
sacrifício e na persistência que reside a que apenas se fazem 10 mil garrafas,
aventura – esta está plantada à beira do
Guadiana, bem no coração do mais sel-
é preciso lá ir, à Herdade do Vau.
A herdade está transformada em hotel Casa
vagem e inóspito troço do rio. A localida-
de mais próxima é Quintos, no concelho
rural (€100/noite), com quartos e apar-
tamentos que ressurgiram das ruínas da da Ermida
de Beja, e depois é seguir as indicações
e as estradas agrícolas que até lá con-
antiga casa agrícola. O projeto de arqui-
tetura, de simplicidade a toda a prova, de Santa
duzem. É um esforço encorajador.
Para lá das planícies alentejanas, a
manteve o essencial da traça primitiva,
que não apenas as paredes de taipa ou Catarina,
Herdade do Vau está plantada no cimo
de um cerro de onde a vista alcança
uma paisagem irregular, contorcida,
a cal que as envolve, também o silêncio.
Pode haver locais melhores neste mun-
do para não se fazer nada, mas a Her-
A SERRA DA
ESTRELA E A
Elvas
h Reabre a 1 de junho esta históri-
quase primordial. São os xistos, e já não dade do Vau não lhes ficará muito atrás. DA GARDU- ca casa associada à Ermida de Santa
os barros, que moldam a geografia e Que o diga Eça de Queiroz, que já no NHA SÃO A Catarina, erguida no século XVI. Difi-
que fazem dela o santuário para um seu tempo se refugiava neste pequeno NATUREZA cilmente a localização podia ser
dos vinhos mais celebrados, porque pedaço de Douro em pleno Alentejo. EM PANO DE mais idílica: instalada num braço de
raro, que o Alentejo produz. Chama-se Ou, reutilizando as palavras de Fernando FUNDO DO terra rodeado pela Albufeira do Caia,
Riso e o nome advém da crise financeira Pessoa: se isto não é o paraíso, onde CERCA DE- a casa, tradicional mas com todos os
que quase levou Portugal à banca rota – diabo será ele. W SIGN HOTEL, confortos, goza de uma vista des-
NO FUNDÃO lumbrante em todas as direções, Q

45
Destaque

CASA VALXISTO

QUATRO
PAREDES DE
MEMÓRIAS
Pegada à aldeia de Quintandona, a Casa
Valxisto une a rusticidade de uma quinta
à exclusividade de um turismo rural.
Por Filipa Teixeira

H
élder Moreira ainda se lembra que a quinta tem é para usufruto da casa.”

FOTOS JORGE MIGUEL GONÇALVES


dos dias passados em casa da Da quinta vem igualmente a inspiração
avó, tempos em que as vacas para os nomes e para a decoração dos oi-
iam beber água ao pátio interior e as tos quartos da casa (sete em funciona-
galinhas andavam à solta. Dessas me- mento). Dois deles estão equipados com
mórias ficaram as quatro paredes de kitchenette e outros dois têm vista para a
xisto e granito da Casa Valxisto, casa eri- piscina exterior. É também no exterior que
gida às portas da aldeia de Quintando- fica o antigo espigueiro, espaço destinado
na e que foi reconvertida em 2013 em a massagens de aromaterapia para uma g Q bem como de uma comunhão com
turismo rural com certificação Biosphe- ou duas pessoas. Quatro casas a natureza que, para lá da abundante
típicas beirãs,
re. “Temos 22 painéis fotovoltaicos e Os hóspedes podem ainda agendar al- com oito quar- fauna e flora local, inclui atividades
cinco solares que garantem autonomia moço e jantar durante a sua estadia. Os tos, e um T2 como canoagem, pesca, windsurf e
energética durante o dia”, diz Ana Olivei- produtos que chegam à mesa são, sem- independente voos de balão. Nos arredores, pontos
compõem as
ra, que divide com Hélder a gestão da pre que possível, colhidos na quinta e Casas do Lupo, turísticos como Elvas, São Vicente,
casa e da sua quinta. os restantes, como a carne e o peixe, em Nelas a Fortaleza de Ouguela ou os Anti-
É por esses 5,5 hectares de quinta que comprados a comerciantes próximos. quários de Borba estão à distância
os hóspedes se perdem durante a esta- Entre as especialidades há o bacalhau da vontade. €90
dia (€85/noite; mínimo duas noites), à Casa Valxisto (gratinado com puré),
seja a ajudar a apanhar mirtilos entre os o leite-creme e o cheesecake de frutos Casa Saramago,
meses de junho e agosto, a alimentar os vermelhos. Antes de ir embora, aproveite Monsaraz
animais que ainda vivem na propriedade para comprar umas compotas de fruta A CASA h Entre tantos pontos de interes-
ou a passear pelos trilhos repletos de ár- caseira ou a famosa marmelada de mir- SARAMAGO se e os passeios a cavalo, de bici-
vores de fruta que os clientes podem con- tilo da quinta. “Aqui tudo é natural e PUXA PELO cleta ou a pé, é uma casa que
sumir sem qualquer problema: “Tudo o nada se desperdiça.” W MOVIMENTO puxa pelo movimento sem pres-
SEM cindir da contemplação da beleza
PRESCINDIR alentejana. €75
DA CONTEM-
PLAÇÃO Santa Bárbara dos Minei-
DA BELEZA ros, Minas do Lousal
ALENTEJANA h Está próximo de Grândola e da
costa, mas não precisa de ir tão
longe: no hotel, os quartos, a sala
de estar com lareira e as piscinas
convidam ao ócio. Reabre a 1 de
julho. €99
j Almargem Lusitano
A piscina da Casa
Valxisto, às Farm House, Tavira
portas da aldeia h Quinta de jardins românticos
de Quintandona, com piscina de água salgada e am-
Penafiel, convida
à preguiça e à plas suítes com frigorífico, a 2 km
contemplação da ria Formosa. €100

46
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

€101 a €150
Monte de Santo António,
da Caminhos Cruzados (parceira da
Casas do Lupo), ou passeios a pé e
de bicicleta por roteiros sinalizados.
SE FICAR
NAS CASAS
DO LUPO,
pode alugar inteira), jardins exóti-
cos, estábulos, piscina biológica e
um restaurante onde os ingredien-
Vila do Bispo €120 FAÇA UMA tes-base são da própria quinta, de
h A 8 km da praia da Cordoama, PROVA DE agricultura biológica. €105
entre Vila do Bispo e Sagres, este Monte da Vilarinha, VINHOS NA
monte rodeado de paisagem agrí-
cola e selvagem tem cinco quartos
Carrapateira
h Com vista para o Vale da Vilari-
ADEGA DA
CAMINHOS Quinta
duplos com terraço onde, a pedi-
do, pode ser servido o impecável
nha, é um monte inserido em pai-
sagem campestre, com vilas de vá-
CRUZADOS
da Bouça
pequeno-almoço regional. €105 rios tamanhos, todas com terraço
privativo, incluindo 2 chalés em D’Arques,
Casas do madeira no meio da natureza. A
6 km da praia do Amado, oferece Viana do
Lupo, Nelas
h Conjunto de quatro casas típicas
oficinas infantis e aulas de ioga.
€117 (mínimo 3 noites) Castelo
h Reabre a 1 de julho este solar bra-
beirãs, com oito quartos, e um T2 inde- Quinta da Alfarrobeira, sonado do séc. XVIII. cuja traça e na-
pendente, tudo reconstruído a partir Odiáxere tureza em redor são o reflexo das tra-
dos elementos característicos da re- h Numa quinta de 6 hectares, com dições minhotas que moldaram a sua
gião: o granito e a madeira. Paralela- piscina rodeada de arvoredo, há 5 história. Os vinhedos e as árvores cen-
mente, o alojamento está associado à unidades de alojamento, incluindo tenárias conferem o resguardo ideal
Fundação Lapa do Lobo, que promove uma vivenda independente, com para uma estadia tranquila, entre ba-
diferentes atividades culturais e de na- cozinha equipada, ideal para famí- nhos na piscina ou passeios pelo bos-
tureza para dinamizar a vida quotidia- lias. Fica a 3,5 km da Meia Praia, que da quinta. Nas diferentes opções
na da população e dar a conhecer as em Lagos. €140 (mínimo 7 noites) de alojamento – são oito casas no to-
tradições beirãs aos visitantes que tal –, há detalhes decorativos que sal-
chegam a esta aldeia do concelho de Quinta das Barradas, tam logo à vista, como os figurados de
Nelas. Assim, é um destino que satis- Odiáxere i Barcelos, as camas trabalhadas em
A natureza em
faz quem procura apenas um pouco de h Quinta rural a 10 km de Lagos e redor da Quinta ferro e os móveis antigos. O pequeno
sossego, com tardes passadas na pis- com vista para a serra de Monchi- da Bouça almoço, com produtos típicos, está
cina, ou quem quer completar o pro- que, com lotação reduzida devido D’Arques ajuda incluído no preço e é deixado todas as
à tranquilidade
grama de férias com outras atividades, à pandemia, tem uma grande casa que aqui se manhãs no alpendre para ser desfru-
como uma prova de vinhos na adega de campo do século XIX (que se pretende criar tado no conforto da casa. A cerca de
15 minutos encontrará as praias de
Afife, Carreço, Paçô ou Cabedelo. Se
for corajoso, pegue numa das bicicle-
tas disponíveis e pedale até lá. €138

A.Ti.Tudo Nature,
Portimão
h Com oficinas de saúde e bem-
-estar, ampla piscina e desafogada
vista para a serra de Monchique, é
uma unidade rural com quartos te-
máticos, incluindo um de três ca-
mas, para famílias, todos com ter-
raço. €120

Quinta da Cebola
Vermelha, Boliqueime
h A cerca de 8 km da ampla praia
da Falésia, é um turismo rural de
sete quartos duplos idealizado por
um casal de holandeses numa
quinta centenária no campo. Tem
piscina de água salgada e o peque-
no-almoço regional deixa (boas)
memórias. €125 Q

47
Destaque

Q
Quinta da
Marouba,
Ponte
de Lima
h É um alojamento pensado para
estadias exclusivas, ou seja, apenas
permite o aluguer por um único gru-
po. Com capacidade para sete pes-
soas, é uma solução que deve ser

RAQUEL WISE
equacionada por quem valoriza o
contacto com a natureza e pelos
apaixonados pelo verde do Alto Mi-
nho. Além da casa principal, com três
quartos, sala e cozinha, e da cozinha g MONTE DE SANTA CATARINA

NO CONSOLO
regional montada na antiga casa do Aos pés do Monte
está o Alqueva; lá
caseiro, equipada com um forno a le- dentro o confor-
nha, a quinta dispõe de piscina e to coabita com
a natureza: até

REFRESCANTE
meio hectare de árvores de fruto: en-
lamas e suricatas
tre nespereiras, diospireiros, laranjei- lá vivem
ras, pomares, vinhas e medronheiros,
a oferta é muita e António, proprietá-
rio da quinta, aconselha os hóspedes
a levarem algumas peças no check-
-out. Nas redondezas há atividades
culturais, de desporto e lazer a explo-
DO OÁSIS
No Monte de Santa Catarina, em Monsaraz,
rar. €150 (mínimo 2 noites) é uma redundância pedir um quarto com
Quinta do Marco, Santa Ca- vista, que ela é sempre deslumbrante.
tarina da Fonte do Bispo Por Paulo Barriga
h A 11 km de Tavira, em plena

E
serra de Santa Catarina, tem ampla de repente, do deserto se fez o mar. produziram, à sua vez, qualquer coisa
piscina e muitos recantos com má- Um mar interior. Quase tão vasto deslumbrante.
quinas para exercício físico, quar- como os desertos pedregosos e Susana e o seu marido, Vasco, traba-
tos duplos, triplos e familiares com hostis que o precederam. O Alqueva não lharam nos últimos anos com os golfi-
varanda e um restaurante de mag- veio apenas dar um ânimo novo à agricul- nhos do Zoomarine. Vem daí o gosto de-
nífica vista. €125 tura do Alentejo, veio também revigorar as les pela natureza e pela conservação da
comunidades humanas que circundam o vida animal. No Monte de Santa Catari-

Chão do Rio, imenso oásis. Monsaraz, cuja história se


manteve aquartelada durante séculos no
na (€140/noite), as estrelas da compa-
nhia são os lamas e, essencialmente,

Seia
h Quem fica numa das casas de pe-
cimo de um cerro, é o exemplo acabado
de como um ermo desterrado se pôde
transformar num consolo. Refrescante.
um casal de suricatas que os escolta
por todo o lado: a Suri e o Buri.
Além de um refúgio natural, o Monte
dra e colmo do Chão de Rio fica pelo O espelho de água, que inunda tudo o de Santa Catarina é também uma espé-
menos duas noites (o tempo mínimo que a vista alcança, está já ali em baixo, cie de oficina da própria natureza. Da
de reserva) e tem garantido um cená- a escassas centenas de metros da es- natureza e das relações humanas, “que
rio idílico e mimos, como um cesto planada do Monte de Santa Catarina. A nós aqui preservamos muito”, assegura
de pequeno-almoço a rechear a des- NA QUINTA distância não é maior nem menor que Susana Ambrósio. Não é por acaso que
pensa e pão fresco entregue todos os DA MAROU- aquela que separa a casa da própria lo- o nome de Santa Catarina vem de uma
dias, às 17h. Na aldeia da Travanci- BA, CONHEÇA calidade amuralhada. “Às vezes, as pes- capelinha próxima onde está enterrado
nha, o epicentro é a piscina biológica A COZINHA soas pedem-me um quarto com boas um cavaleiro templário. Até há alguns
com aparência de lago natural. É ao REGIONAL E vistas e eu digo sempre que é melhor a anos, a propriedade levava o nome de
seu redor que estão as casas desta AS ÁRVORES pessoa vir e escolher por ela própria”, Monte do Espertaleiro, que é a forma
quinta com oito hectares – da mais DE FRUTO diz Susana Ambrósio, em defesa do linguística alentejana para “hospitalá-
pequena, para duas pessoas, à DO ALTO óbvio: neste sítio, a natureza e o homem rio”. O povo tem sempre razão. W
maior, para seis. Numa das bicicletas MINHO

48
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

h
A Companhia
das Culturas é um
ecoturismo sustentá-
gratuitas, ou a pé pelos trilhos, é im- vel, ideal para g
portante fazer uma ronda pelos ani- “desligar de tudo” ugue, id tempus
dolor. Etiam orci
mais do sítio – das galinhas que dão magna, euismod
os ovos que aqui se consomem, aos eget tempus sed,
rebanhos que caminham numa sinfo- congue id mau-
ris. Nunc gravida
nia de badalos enquanto pastam. sem
€130 (mínimo 2 noites)

Quinta dos Vales Wine


State, Estômbar
h Quinta de enoturismo com par-
que de esculturas, colinas de vinha
e adega, tem suítes, apartamentos
e uma ampla casa para uso exclu-
sivo de uma única família, com
piscina privativa e barbecue (já
com selo Clean & Safe). €135

D.R.
Companhia -19 não foi difícil: afinal, só tem oito

das Culturas, quartos e espaços amplos. O spa tam-


bém não oferece preocupações: o jacú-

Castro zi, banho turco ou sauna fazem parte


de um espaço privado, desenhado para

Marim
h Este ecoturismo sustentável com
ser ocupado apenas por pequenos gru-
pos, como famílias e casais. Para evitar
road trips em que se anda de poiso em
40 hectares, criado a partir de uma poiso, a quinta oferece uma noite
casa agrícola “para desligar de tudo”, numa estadia de três a cinco e duas
por Eglantina Monteiro e o marido, noites numa estadia de sete. €122
Francisco Palma Dias, reabriu a 15 de
DR

maio e é com desinfeções “a toda a Monte da Galrixa,


hora” que aguarda quem quiser ocu- Quinta do Mel, g São Teotónio
par os seus 9 quartos (2 suítes, 4 du- Olhos d’Água Na Quinta do
Mel, no Algarve,
h Tem um pouco de tudo o que se
plos e 3 twins). Com loja de produtos h A pouco mais de 1 km da imensa pode pedir para procura numas férias no Alentejo:
típicos algarvios, fica na aldeia de praia da Falésia, esta quinta algarvia lhe servirem o um elegante complexo verde com
São Bartolomeu do Sul, a 4 km de de 40 hectares tem agricultura bio- pequeno-almoço vista para o mar, pomar, horta bio-
a qualquer hora
Castro Marim, em plena zona rural, lógica, restaurante e loja de produtos do dia lógica e criação de animais para os
mas quem não passa sem um pulo à regionais (a base do pequeno-almo- fãs da natureza, parque infantil, bi-
praia pode escolher entre Monte Gor- ço em horário livre, caso raro). Tem cicletas para os mais pequenos e
do, a pouco menos de 10 km, e Isla uma casa com 10 quartos e dois T2. piscina de água salgada. Nas ime-
Canela, a 20 km. Contudo, o melhor é €102 (mínimo três noites) diações, estão as vilas de São Teo-
deixar-se ficar, em espírito zen, entre tónio e Zambujeira do Mar e praias
a piscina de água salgada e a petis-
caria Tal Qual, onde reinam os ingre- Quinta da como Carvalhal e Odeceixe. €110

dientes locais, dos figos ao pão, e


aproveitar as aulas (por marcação) de Palmeira, Herdade do
Reguenguinho,
ioga, tai chi, pilates ou dança. €135

Rocha da Gralheira,
Arganil
h Entre as aldeias de xisto do Centro NA QUINTA
Santiago do Cacém
h As cores vivas e a decoração
pouco convencional são pontos de
São Brás de Alportel do País, junto a praias fluviais como a DE CHÃO orgulho desta herdade que não
h Isolado na serra, a 25 km da de Folques, e bem perto da vila de Ar- DO RIO, AS descura a alegria na sua conceção
ilha de Faro, é um hotel rural com ganil, aparece a Quinta da Palmeira, CASAS CIR- de uma escapadinha de descontra-
21 quartos duplos, piscina e terra- na aldeia da Cerdeira. Este boutique- CUNSCRE- ção na planície alentejana. Reabre
ço com vista privilegiada para -hotel no meio do campo mantém tra- VEM UMA a 1 de junho. €120
a serra do Caldeirão. O seu res- ços de uma arquitetura senhorial e al- PISCINA BIO-
taurante, regional, com rodízio guns aspetos modernizados, como o LÓGICA COM Monte do Álamo, Tavira
de carne, costuma ser muito con- terraço da piscina. A adaptação às lo- APARÊNCIA h Quinta de 7 hectares, rodeada
corrido. €128 tações reduzidas impostas pela Covid- DE LAGO de oliveiras, amendoeiras e jar- Q

49
Destaque

Q dins de plantas aromáticas, tem IDEAL PARA proximidade das praias do Carvalhal,
seis bons quartos com vista para o CRIANÇAS, A Melides, Aberta Nova ou, se não se im-
mar ou para a montanha e aulas de TERRA DO portar de conduzir 30 minutos, Troia.
ioga por marcação. O pequeno-al- SEMPRE TEM €110
moço é ótimo e, a pedido, a unidade CINEMA AO
prepara cestos de piquenique. €130 AR LIVRE, Óbidos Wood Villas,
IOGA, Óbidos
Terra do PASSEIOS A
CAVALO OU
h A paisagem é completamente di-
ferente da que se espera em Óbidos.

Sempre, PROVAS Este conjunto de quatro T2 em ma-


deira fica fora da vila, no Olho de

Grândola
h Apresenta-se como o fim de um con-
Água, a 15 km das praias de Peniche.
A construção ecológica não retira
conforto nem mordomias aos hós-
to de fadas, um paraíso escondido na pedes (há piscina, jacúzi e spa) e
serra de Grândola, mas nunca longe aproxima-os da natureza – ali perto
dos principais destinos da região. Ideal pode praticar-se paddle, surf ou
para crianças, a maior parte das suas BTT. €110 (mínimo duas noites)
atividades está estruturada em torno
dos mais pequenos, incluindo a quinta
pedagógica, os passeios de bicicleta e Monte
o cinema ao ar livre, mas as atrações
não ficam por aí: as aulas de surf e io- do Giestal,
ga, passeios a cavalo, birdwatching ou
provas de vinho fazem deste o retiro
ideal para todas as idades. Uma casa
i
São 10 casas
Abela
h São 71 hectares numa região “onde + €150
decoradas
ecológica e em sintonia com a nature- artesanalmente a mão humana é praticamente inexis- Villa Terra, São Miguel
za, que oferece ainda refeições (por en- as que compõem tente” com 10 casas artesanalmente h A casa, em Lagoa e com vista
o Monte do
comenda) para acrescentar sabor, uma Giestal no litoral decoradas e preparadas para proporcio- privilegiada para o oceano e para
boutique para colecionar memórias e a alentejano nar escapadinhas de sonho. Tem ainda a montanha, tem aluguer para um
um espaço comum com bar, salão de máximo de quatro pessoas. Está
jogos e sala de estar, bem como um spa a 35 km das Furnas e a 11 km de
com sauna, banho turco, duche sensa- Ponta Delgada. €170 (mínimo 3
ções, sala de massagens e ginásio. No noites)
exterior, o leque de possibilidades é
ainda mais vasto: passeios a pé e de bi- Fazenda Nova Country
cicleta, uma partida de ténis ou a tira- House, Santo Estêvão
gem da cortiça, para os mais ativos, ou h Hotel rural isolado, a 15 km de
jogos tradicionais, ateliês de trabalhos Tavira, com 15 suítes e apartamen-
manuais e piscina, para o repouso. O tos com kitchenette, grande pisci-
Giestal também é amigo dos animais, na, 10 hectares de campo e oferta
possuindo canil e gatil. €140 gastronómica de qualidade. Tem
silêncio garantido: é proibido a
Casas de Juromenha, menores de 14 anos. €225 (míni-
Juromenha mo duas noites)
h À beira de Espanha, onde o Gua-
diana e o Alqueva se encontram,
não faltam atividades de comunhão Herdade da
com a natureza neste complexo de
casas de campo. €115 Malhadinha
Casas de Pousadouro,
Baião
Nova, Beja
h Em 2017, a Malhadinha Nova ini-
h Pequeno núcleo de casas rurais ciou um projeto de expansão e recupe-
T2 e T3, entre as serras do Marão e rou as ruínas que havia na proprieda-
de Montemuro, nas imediações de de. Assim, em 2020, além dos 10 quar-
um pequeno braço do rio. O verde tos que já existiam no Monte da Pece-
FOTOS D.R.

profundo que as rodeia confere to- guina (atual Malhadinha Nova Country
tal tranquilidade ao local. €150 House & Spa), surgiram mais 20, dis-

50
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt
www.sabado.pt
www.sabado.pt

SÃO LOURENÇO DO BARROCAL

O LUXO É UMA
COISA SIMPLES
Uma centenária herdade alentejana
transformada em turismo de luxo pela mão
do arquiteto Eduardo Souto de Moura.
Por Catarina Moura

A
chegada a São Lourenço do tura alentejana, natureza e conforto.
Barrocal, que reabre a 1 de ju- Comecemos pelo conforto: está nos
lho, faz-nos sentir entre um fil- materiais dos quartos e apartamentos e
me de época, daqueles que se passam no chão de tijoleira aquecido. A simplici-
em montes alentejanos no séc. XX — dade da arquitetura vê-se na preserva-
porque não falar no recente A Herdade, ção do colmeal, da arena dos touros ou
de Tiago Guedes, com Albano Jerónimo da adega, na piscina num terreno cente-
—, e uma revista de arquitetura. A her- nário, e na forma como a receção, a
dade faz este ano 200 anos na mesma sala de refeições e a de estar nos apa-
família e funcionou, de facto, como recem à frente de forma orgânica.
tribuídos por cinco vilas. Até ao fim de g polo de produção agrícola e pecuária Quanto à natureza: está para onde
2020, a Malhadinha apenas permitirá Na Herdade da durante o séc. XX, até à revolução de quer que se olhe e a perder de vista. O
Malhadinha Nova
a reservas das vilas completas e com o agora só se pode 1974; o projeto de renovação dos edi- terreno tem 7,8 milhões de metros qua-
mínimo de duas noites de alojamento. alugar vilas com- fícios é assinado por Souto de Moura drados e num passeio a pé ou de bici-
Espalhadas pela propriedade, estão pletas, o que ga- e recebeu o Leão de Ouro na Bienal cleta encontram-se vestígios de um pas-
rante o distancia-
agora as novíssimas Casa das Pedras mento social; as de Veneza, em 2018. sado milenar – há menires e outras edi-
(com quatro suítes, terraço e piscina camas ao ar livre Quando se fala com José António Uva, ficações que são explicadas pelo ar-
privada), Casa do Ancoradouro (sete são exclusivas a oitava geração que gere o terreno, queólogo e entusiasta Manuel Calado
suítes com 100 m2), Casa da Ribeira percebe-se que tudo aqui é sobre a va- numa visita guiada. Pelo caminho vê-se
(com 370 m2 as três suítes distribuem- lorização do antigo: fala das fotografias a agricultura que agora se pratica no ter-
-se ao longo de um corredor), Casa do trabalho no monte e escritos que en- reno – e que se compra na loja, se serve
das Artes e Ofícios (com duas suítes controu em baús, das plantas da herda- à mesa do restaurante ou se leva numa
com cerca de 25 m2 cada, sala de es- de essenciais para compreender a sua cesta de piquenique. Com vista para o
tar, jantar, cozinha e piscina) e a Ven- evolução e a nova etapa como turismo gado, os cavalos, as cegonhas ou as
da Grande (a 5 km da Malhadinha rural (€366/noite). O que se queria andorinhas, é tudo o que se quer de
Nova, tem quatro suítes e um piano desta fase? A simplicidade da arquite- um retiro de luxo na natureza.
vertical do século XIX). €450

Feels Like Home,


Carrapateira
h É uma casa de campo com três
quartos, terraço para churrascos,
sala com lareira e vista para a serra
do Espinhaço de Cão, a explorar
em alternativa à praia da Bordeira,
a 1 km. €160 (mínimo 3 noites) A HERDADE
DA MALHA-
j
Torre de Palma, DINHA NOVA O projeto de
Monforte RESULTA DE renovação
h Apresenta-se como um wine UM PROJETO da herdade
hotel, mas bastam poucos minutos DE EXPAN- é de Souto
de Moura
nesta antiga Herdade do Alto Alen- SÃO E RECU- e foi
tejo para se perceber que é mais PERAÇÃO premiado
do que um produtor de vinhos: DE RUÍNAS na Bienal
de Veneza
há o fine dining inspirado nos Q ANTIGAS

51
51
28 MAIO 2020
Destaque www.sabado.pt
www.sabado.pt

Q sabores e nos produtores do Alen-


tejo chefiado por Filipe Ramalho, a Quinta
piscina interior, a adega que parece
um santuário e a torre onde se sobe da Gricha,
para ver a paisagem rural alenteja-
na a perder de vista. €235 Ervedosa
Imani Country House,
Évora
do Douro
h A beleza do Douro combina com as
h É um alojamento do mais reca- casas históricas pinceladas de moder-
tado que encontrará: tem apenas nidade que se vão reerguendo das ruí-
cinco suítes e dois quartos duplos. nas para receber os turistas que aqui
A partir de 8 de junho, pode reser- procuram sossego e exclusividade em
var o seu quarto. Depois, deixe que proporções iguais. Assim nasceu o
as duas piscinas o façam esquecer alojamento da Quinta da Gricha, sob a
o mundo. €155 chancela da Churchill’s, uma casa ele-
gante com quatro quartos espaçosos,
Casa do Contador, g Quinta de São Bernardo, sala de estar e de jantar, cozinha rús-
Açores Apenas cinco
suítes e dois
Mesão Frio tica, uma varanda ensolarada com vis-
h Todas as salas de aula de uma quartos duplos h Esta quinta moderna e charmo- ta para o rio e uma piscina exterior.
antiga escola pré-primária inseri- compõem o sa no Douro, com adega, acesso Quem quiser conhecer melhor a histó-
da num edifício de traça antiga do Imani Country direto ao rio, piscina infinita e hor- ria do Douro poderá visitar os museus
House, em Évora
século XIX, em Ponta Delgada, fo- ta orgânica, reabre a 1 de julho. do Douro, de Lamego e do Côa, este
ram transformadas em estúdios Cinco dos sete quartos têm vista último com os percursos pelas gravu-
e suítes. €160 O ALOJA- para o rio. €185 ras rupestres do paleolítico do parque
MENTO DA arqueológico do Vale do Côa. €240
Quinta da Corte, QUINTA DA Quinta dos Perfumes,
Valença do Douro GRICHA Tavira Herdade do Amarelo
h Recuperada em 2018, a Quinta PERMITE h Nos anos 70 era fábrica de es- Nature & Spa, Odemira
da Corte é uma varanda sobre o PASSEIOS DE sências e nos anos 50 tinha vinhas. h Em São Luís, nas proximidades
Douro com degustação de vinhos, BARCO NO Hoje é uma quinta biológica foca- de Vila Nova de Milfontes, esta Her-
visita às caves e atividades como DOURO COM da no turismo rural, a 10 minutos dade, ideal para escapadinhas ro-
a apanha de fruta e legumes, pi- PIQUENIQUE a pé de Cabanas de Tavira, com mânticas, tem como principais ban-
queniques e caminhadas. €220 A BORDO decoração luminosa. €185 deiras o conforto e o relaxamento: o
jacúzi e o banho turco alinham-se
com a paisagem da costa alenteja-
h na, de um lado, e da serra de S. Do-
Não é difícil mingos do outro. Para se exercitar,
imaginar que
o alpendre das faça um passeio pelo Parque Natu-
Conversas do ral da Costa Vicentina. €175
Alpendre
promova
o convívio Herdade Vale
do Manantio, Moura
h Instalada no imponente Vale do
Manantio, esta herdade com pisci-
na infinita sobre o Alqueva orgu-
lha-se de ser a escolha de excelên-
cia para os aficionados da caça
desportiva. €165

Conversas de Alpendre,
Vila Nova de Cacela
h Na Quinta do Barrocal, combina
uma antiga moradia rústica e um
novo edifício, ligados pelo alpen-
dre que dá nome ao hotel rural, a
pedir convívio. Tem três suítes, um
FOTOS D.R.

T1 com terraço e um T2, capela, bi-


blioteca e piscina. €173 W

52
Opinião 28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

INSTANTÂNEOS
(OU QUASE)
c c c
Sem-vergonha Coitaditos Indicações
Custa-me dizer isto, Os adolescentes Quando Carlos César
mas os brasileiros não andam deprimidos (conhecido por
têm emenda possível. com a escola. Não empregar a família)
E o país também não. gostam da dita. E isso diz em público que
Depois dos apoios não é da Covid. Tantos não votará, nas
justificativos ao TPC, testes, exames e presidenciais, em
criminoso Lula, agora outras trabalheiras. alguém que lhe
são os tiques fascistas Estamos em 38.º lugar pareça “rude,
de uma besta como no ranking da divisionista”
Bolsonaro. A reunião insatisfação que (referindo-se a Ana
gravada daquele alberga 45 países. E se Gomes), sei logo de
governo é indigna. estudassem, porra?! que lado está a razão.

c c c
Walking dead Confusões White Lines
Ver Manuel Monteiro Já estão a ver porque Vi os 10 episódios da
de volta ao CDS é é que os políticos não série de Alex Pina. Tem
estranho. O que é que querem discutir os momentos de magia
o antigo líder tem para problemas da narrativa (as imagens,
oferecer a um partido comunicação social?! as imagens) e outros
que liderou, abominou Ninguém se entende, inacreditavelmente
e do qual saiu com a mesmo que os critérios maus. E um grande
fama de Paulo Portas sejam a publicidade ator: Tom Rhys Harries
o ter tratado como e as vendas. Coisas (a voz do Boxer não
uma marioneta? pouco mensuráveis... convence ninguém).

c c c
Triste figura Transparente Comemorem
Ver a diretora-geral da Quando se erra no Ver bola sem
Saúde a justificar a jornalismo (e a espetadores nas
segurança em viajar de SÁBADO erra) surge bancadas ainda se
avião e não ver teatros logo alguém a querer aguenta. Mas jogadores
ou cinemas abertos linchamentos públicos. a não festejarem em
diz-me que as normas Se há coisa que o condições os golos?!
são apenas uma jornalismo tem de bom Saltos, abraços, calduços
questão de é errar e isso ser de e moches precisam-se.
oportunidade e não imediato detetado. Na Alemanha, já estão a
de saúde. acontecer e ainda bem.

O
Diretor-adjunto
António José Vilela

53
Portugal

PRESIDENCIAIS. JÁ ANDOU EM GUERRA COM VÁRIOS PODEROSOS

A COLECIONADORA
DE INIMIGOS
Ainda não é certo quem a poderia apoiar numa corrida a Belém. Mas quem estará do outro
lado já se pode prever: a socialista detém a mais extraordinária lista de adversários notáveis.
Irritar e incomodar criou-lhe uma caderneta única. E temível. Por Margarida Davim

S
uspeitos de corrupção, polí- h “político tem de provar o seu dinhei- alguma coisa contra o clube e até re-
ticos que não respeitam os Ana Gomes não ro limpo”, porque “os portugueses velou ter praticado ginástica e pati-
direitos humanos, advoga- resiste a apontar sabem que as pessoas sérias não têm nagem no Benfica na juventude. Mas
o dedo a todos
dos e consultores que se es- os que considera dificuldade em fazer prova de onde isso não a tem impedido de apontar
pecializaram em engenharias fiscais, corruptos ou vem o seu dinheiro” e defendeu a o dedo ao presidente Luís Filipe
membros do chamado “centrão dos complacentes importância de leis mais rigorosas Vieira e aos seus negócios. A primei-
com a corrupção
interesses”. Estão todos na mira de contra o enriquecimento ilícito. ra vez que o fez foi a propósito da
Ana Gomes. A socialista tem colecio- “Atuemos já. De outro modo, os cul- transferência milionária de João Fé-
nado inimizades com alguns dos pados continuarão impunes. Persis- lix para o Atlético de Madrid. Quando
mais poderosos. Quem a conhece tirá a roubalheira e a desconfiança o Benfica recebeu 126 milhões de
bem diz que “continua a querer mu- O site nos políticos”, disse ao Congresso. euros por um jogador de 19 anos,
dar o mundo como quando tinha 13 Todas as Em 2018 queria que o conclave Ana Gomes foi ao Twitter perguntar:
anos” e não teme denunciar o que denúncias a socialista servisse para refletir sobre “Não será negócio de lavandaria?”
acredita serem comportamentos várias entidades, casos como os de José Sócrates e A resposta do Benfica veio como
incorretos, seja nos relatórios como processos e até Manuel Pinho e a forma como o PS ameaça de um processo judicial. Mas
eurodeputada, seja no Twitter ou no uma declaração “se prestou a ser instrumento de cor- isso não a travou. Quando a Forbes
espaço de comentário na SIC Notí- com detalhe so- ruptos e criminosos”. Foi a única a escreveu sobre os métodos de finan-
cias. E isso tem-lhe valido ameaças, bre tudo o que ser clara e dizer que é “absoluta- ciamento dos clubes de futebol, usou
processos e ataques. Do outro lado recebia como mente anormal” viver “completa- o pretexto para mais uma provoca-
estão banqueiros, políticos, dirigen- eurodeputada mente à conta de um amigo” sobre ção sobre o processo que o Benfica
tes desportivos, advogados... foram postos os empréstimos que Sócrates disse nunca lhe chegou a mover. “Olha! Lá
pela própria em ter recebido de Carlos Santos Silva. vai o ‘experto’ dos pneumáticos ter
José Sócrates anagomes.eu Somou inimigos entre os socráticos, de ameaçar com mais um processo
h Ana Gomes chegou ao PS pela mas não vê no antigo primeiro-mi- em cima! Ñ é q a capitalistíssima
mão de Ferro Rodrigues, depois de nistro a cabeça do polvo. “Todo o es- Forbes partilha das minhas interro-
suspender a carreira diplomática. quema de corrupção em causa, com gações sobre como, para quê e por
Uma fonte próxima diz à SÁBADO JÁ CHAMOU o BES a ser a cabeça do polvo, não quem transferências futebolísticas
que deu “o benefício da dúvida” a “EXPERTO começou com o PS e com José Só- andam a ser financiadas...”, escreveu
José Sócrates, mas foi-se afastando DOS PNEU- crates, não tenho dúvidas disso”, diz. no Twitter, onde também atacou
do então líder. E foi sempre a mais MÁTICOS” Vieira por causa de uma dívida de 54
contundente dos socialistas a co- E “DELIN- Luís Filipe Vieira milhões de euros ao Novo Banco. Já
mentar as acusações que são feitas QUENTE” A h O apoio ao hacker Rui Pinto, que lhe tinha chamado “delinquente” e
ao ex-secretário-geral do partido. LUÍS FILIPE expôs emails de dirigentes do Benfi- afirmou que teria “muito gosto em ir
Em 2014 foi ao Congresso do PS falar VIEIRA, MAS ca transformou Ana Gomes em ódio a tribunal para explicar o que disse”.
de corrupção, mas nunca nomeou ELE NUNCA A de estimação de muitos benfiquistas. À rádio Observador justificou o
Sócrates. Defendeu que qualquer PROCESSOU A socialista tem recusado sempre ter epíteto lembrando que Luís Filipe Q

54
28 MAIO 2020 28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt
www.sabado.pt

q
Ricardo Salgado
Não hesita em apontá-lo
e ao BES como “a cabeça
do polvo” da corrupção

q q
Mário Ferreira Isabel dos Santos
Tem questionado a Diz que é “bonita,
esperta e educada”,
origem do dinheiro que mas uma “tremenda
permitiu ao empresário ladra”. A angolana
comprar 30% da TVI processou-a
com capitais próprios

q
José Miguel Júdice
Acusou-o de fazer parte
“do polvo de corrupção
que tem envenenado
o País” e garante
ter provas

q
Carlos César
É o socialista com quem
mais tem trocado alfine-
tadas públicas. Foram
suas as declarações que
fizeram Ana Gomes
admitir uma candidatura
a Belém

q
Luís Filipe Vieira
Já questionou várias
vezes os negócios do
Benfica, deixando no ar
a ideia de que o clube
pode estar a ser usado
para lavar dinheiro

55
Portugal

Q Vieira já foi condenado por ter h


roubado um camião e é arguido na Ana Gomes
chegou ao PS
Operação Lex, que investiga suspei- com Ferro Rodri-
tas de corrupção/recebimento inde- gues e foi apoian-
vido de vantagem, branqueamento te de Seguro.
Esteve na direção
de capitais, tráfico de influências e do partido com
fraude fiscal. Sócrates e Costa,
mas nunca pou-
Carlos César pou críticas nem
a um nem a outro
h Se os adversários estão nos ou-
tros partidos, os inimigos estão den-
tro do partido. A máxima é usada
muitas vezes em política. E no caso
de Ana Gomes aplica-se bem. Além
dos socráticos que não lhe perdoam Apoios
as ferroadas a Sócrates, foi criando Até agora, no
outros anticorpos dentro do PS. PS só Francisco
Desde logo em figuras como José Assis foi claro a
Lamego e Luís Amado, quando en- declarar-lhe
trou no partido e fez pressão para apoio na corri-
SÉRGIO LEMOS

que os socialistas tomassem posição da a Belém.


contra a Guerra do Iraque em 2003. Mas há muitos
Com António Costa, de quem foi co- socialistas que
lega no Parlamento Europeu, sem- em privado ad-
pre teve um relacionamento pessoal mitem ver com núncias sobre voos da CIA que te- mulher mais rica de África, mas o tri-
bom, mas foi a primeira a dizer pu- bons olhos a riam passado pelo arquipélago com bunal absolveu-a em primeira ins-
blicamente que o primeiro-ministro candidatura presos para Guantânamo era “uma tância por tweets em que a acusava
“jamais permitirá” que seja candida- posição semelhante à fé em relação de lavagem de dinheiro. Isabel dos
ta a Belém com o apoio do partido. à visão dos Pastorinhos”. Ana Gomes Santos recorreu. Ana Gomes entre-
Porquê? Não quis responder à SÁ- nunca lhe terá perdoado a ironia. gou à Procuradoria-Geral da Repú-
BADO. Mas uma fonte próxima as- Na semana passada, as declara- blica uma queixa sobre as operações
segura que desde que Costa é secre- ções de César voltaram a fazer saltar financeiras de Isabel dos Santos, que
tário-geral que as relações entre os Reformada a tampa a Ana Gomes. A decisão do está a ser investigada pelo DCIAP.
dois esfriaram e que a maneira de Desde o dia presidente do PS de adiar o Congres-
estar da socialista tem contribuído 1 de maio. Foi so para depois das presidenciais im- Paulo Portas
para isso: “Não é uma yes woman e diplomata de pedindo que servisse para debater h Ana Gomes nunca deixou de afir-
os líderes lidam mal com isso.” carreira, mas apoios presidenciais foi a gota de mar as suas suspeitas sobre corrup-
Mas a figura do PS com quem Ana deixou a diplo- água que levou a comentadora a ção no caso da compra de submari-
Gomes tem trocado mais alfinetadas macia para se anunciar estar “a refletir” sobre uma nos feita por Paulo Portas a uma em-
públicas é Carlos César. O presidente dedicar à políti- candidatura a Belém. presa alemã, em 2004, enquanto era
do partido não a tem poupado. ca em 2003. ministro da Defesa. Mesmo quando
“[Tem] o hábito de insultar quem É militante de Isabel dos Santos em 2014 teve de admitir ter errado
não lhe faz a corte”, disse depois de a base do PS h Em janeiro, estalada a polémica em relação a algumas afirmações
ex-eurodeputada ter criticado a for- do Luanda Leaks, Ana Gomes usava que fez sobre Portas. “Não tenho
ma como César demarcou o PS das o palco da SIC Notícias para, como qualquer dificuldade em pedir des-
suas suspeitas em relação ao Benfi- comentadora, fazer o que antes fazia culpa porque já disse que errei”, foi
ca, acusando-o de “fechar os olhos” nas comissões de inquérito de que forçada a reconhecer no Parlamento
a ilegalidades no futebol. “Agradeço ANA GOMES fez parte no Parlamento Europeu e depois de o CDS recordar, numa
ao presidente Carlos César o afã de TENTOU apontar o dedo a esquemas de cor- audição, que Ana Gomes envolveu
esclarecer o óbvio: não represento o REABRIR O rupção e branqueamento de capitais. Portas em suspeitas sobre a compra
PS e o que digo e escrevo só me vin- PROCESSO Mas dessa vez, teve direito a respos- de helicópteros que afinal tinham
cula. Sendo socialista, e não appa- DOS SUBMA- ta em direto de Isabel dos Santos, sido adquiridos pelo socialista Rui
ratchik, não abdico de dar uso à mi- RINOS COM pelo Twitter. Ana Gomes não desar- Pena. Admitiu estar “bastante in-
nha cabeça. Já César, usa o que pode FACTOS mou. “Não tenho nada de pessoal fluenciada por negócios que foram
face a Vieira: a César, o que é de Cé- NOVOS, contra ela. Acho-a bonita, esperta e feitos na altura em que dr. Paulo
sar”, escreveu no Twitter. MAS A PGR educada. O problema é que é tam- Portas foi ministro” e voltou a frisar
A troca de galhardetes é antiga. Já RECUSOU IN- bém uma tremenda ladra.” que “há alemães condenados na
em 2007, o então presidente do VOCANDO A Nunca pesou as palavras em rela- Alemanha por corromperem em
Governo dos Açores dizia que as de- PRESCRIÇÃO ção àquela que já foi considerada a Portugal no caso dos submarinos e

56
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

j alvo das denúncias de Ana Gomes.


No tribunal, Em 2016, a socialista apontava o
no processo de
Isabel dos Santos: dedo ao baixo preço pelo qual
o direito à comprou o navio Atlântida aos Es-
liberdade de taleiros de Viana do Castelo consi-
expressão valeu-
-lhe a absolvição derando estar-se perante um “caso
de flagrante corrupção”. As decla-
rações valeram-lhe um processo
entretanto arquivado.
A compra de parte da Media Capi-
tal fê-la voltar à carga. “Não se de-

MARILINE ALVES
vem tolerar ‘testas de ferro’ de outros
interesses encobertos, embora infe-
lizmente o Estado esteja farto de os
tolerar, como tolera num outro gran-
em Portugal não se sabe quem são da idoneidade de Ricardo Salgado, de órgão de comunicação social pri-
os corrompidos”. Enquanto assisten- que mesmo antes da investigação do Perfil vado, a Global Media”, afirmou ao
te no processo teve acesso a infor- BES tinha recorrido ao RERT [Regi- 66 anos, casa- Sol, numa entrevista na qual defen-
mação que a fez lançar um ataque me Excecional de Regularização Tri- da, uma filha, dia a necessidade de investigar a ori-
sobre o Ministério Público, que “in- butária]. Só o BdP é que não via uma três enteados, gem do dinheiro que permite ao em-
vestiga a corrupção ativa, mas não patente falta de idoneidade daquele seis netos presário fechar o negócio apenas
investiga a corrupção passiva” neste senhor”, disse à Forbes. com capitais próprios e revelava ter
caso e frisou nunca ter sido investi- Nasceu em enviado cartas pedindo isso mesmo
gado o património de Portas ou as José Miguel Júdice Estremoz e ao Ministério das Finanças e à Auto-
relações entre este e o universo BES. h Grandes consultoras e sociedades licenciou-se em ridade Tributária.
Em 2016, Ana Gomes pediu a de advogados especializados em en- Direito em
reabertura do caso dos submarinos, genharia fiscal estão no topo da lista Coimbra Juízes
invocando factos novos conhecidos de alvos de Ana Gomes. Não são ra- h Ana Gomes não se tem furtado
através dos Panamá Papers, mas ras as vezes em que denuncia as cha- Como diploma- a pôr em cheque juízes. Fê-lo no
viu a pretensão chumbada pela madas big four da consultoria ou ta foi marcante caso da lista de magistrados a
Procuradoria-Geral da República, aponta o dedo a escritórios como o na luta pela quem o Benfica terá oferecido bi-
que invocou a prescrição do crime. VDA ou o PLMJ a propósito de inves- independência lhetes para jogos, mas também na
tigações como os Luanda Leaks, os de Timor Leste escolha do juiz que irá julgar Rui
Ricardo Salgado Lux Leaks ou os Panamá Papers. Mas Pinto, denunciando as ligações clu-
h Para Ana Gomes, Ricardo Salga- José Miguel Júdice, colega comenta- A luta pela bísticas do juiz que tinha sido indi-
do é a verdadeira “cabeça do polvo” dor na SIC Notícias, é particularmen- democracia na cado para o caso dos emails do
que estende tentáculos por José Só- te visado. Ana Gomes diz que Júdice Etiópia fez dela Benfica e que acabou por pedir es-
crates, mas também por Paulo Por- está implicado em “esquemas de ad- uma verdadeira cusa. “Saem os juízes de baixa e
tas. “Não podemos ficar à espera vocacia que fazem parte do polvo de pop star no país, entram só fãs do SBL para julga-
que, lá para as calendas, a Justiça corrupção que tem envenenado o com várias me- mentos como o e-toupeira (a abo-
[portuguesa] atue. Em muitas coisas País” e garante ter provas. O funda- ninas a serem borar...) e o de Rui Pinto???”, ques-
não se percebe qual é a atuação da dor da PLMJ ripostou acusando-a de batizadas com tionava no Twitter.
Justiça. Aliás, não se percebe porque ser “siamesa de André Ventura e gé- o seu nome Antes, tinha apontado o dedo a
é que, até hoje, a Justiça portuguesa mea de Donald Trump” e uma “mu- Antero Luís, juiz que fez parte de
não prendeu Ricardo Salgado e os lher perigosa” e “populista”. Gomes um coletivo que determinou a
seus capangas, deixando que o sen- não se ficou: “O Dr. Júdice tem um ir- prisão preventiva de Rui Pinto por
timento de impunidade se instale”, mão siamês que é o dr. Proença de estar entre 44 magistrados que fa-
disse à Lusa. De resto, a socialista Carvalho. Eles gostam de banqueiros ziam parte da lista a quem o Benfi-
tem por várias vezes e em vários ca- e de corruptos, africanos ou não. Ser- ca teria oferecido bilhetes, frisando
sos (dos submarinos ao BESA) apon- vem-nos. Por isso reagem quando TEM também lá estar o nome do presi-
tado o dedo a Salgado. Pelo meio, alguém fala contra a corrupção como ARRASADO dente do Supremo Tribunal de Jus-
ainda lançou farpas a Carlos Costa. eu falo. Não temos nada em comum.” A ATUAÇÃO tiça, António Piçarra. “Que sinal se
“É extraordinário que Carlos Costa E acusou-o de ter ajudado Isabel dos DO GOVER- dá aos jovens juízes, que querem
assuma que ia às reuniões da Caixa Santos a “esconder o saque a Angola”. NADOR DO fazer com correção e competência
Geral de Depósitos para fazer núme- BANCO DE o seu trabalho, se há a suspeita de
ro e que assinava de cruz. E é esta Mário Ferreira PORTUGAL, haver este tipo de relação promís-
pessoa que depois chega a governa- h O empresário, dono da Douro CARLOS cua?”, atacou na SIC. Piçarra viria
dor do Banco de Portugal (BdP), que Azul, que comprou 30% da TVI por COSTA, NO a público desmentir ter aceitado
não vê certas questões como o caso 10,5 milhões de euros é há muito CASO BES bilhetes para jogos. W

57
Portugal

h h
Distância Descontração
Ficou a um banco Aproveitou os 15
de distância dos minutos de traje-
passageiros to para relaxar
FOTOS D.R.

EXCLUSIVO. A DESCONFINAR NOS TRANSPORTES

D
ia 20 de maio, 14h30.
Quem entrasse no elétrico
24, que liga Campolide ao
Largo do Chiado, em Lis-
VIAJAR cia, cada um foi para seu lado.
“Sabe, esta viagem de elétrico é
uma forma de dar confiança aos
portugueses. Não aos mais novos,
boa, iria encontrar Marcelo Rebelo
de Sousa recostado num dos assen-
tos, de braços estendidos e a olhar
para a janela, de máscara na cara e
NO 24 COM mas aos da minha geração, que têm
mais medo”, explicou à SÁBADO,
observando que os portugueses pa-
recem estar “a adiar o regresso aos
luvas, a fazer a sua primeira viagem
de transportes públicos desde o iní-
cio da pandemia Covid-19. O Chefe
do Estado tomou a decisão de andar
de elétrico repentinamente, sem
MARCELO
Sem avisar ninguém, o Presidente
transportes públicos”. “Tirando os
que têm mesmo de os usar, acredito
que vá ser a última coisa que muitos
vão fazer.” De facto, ao longo dos 15
minutos de percurso, poucos portu-
qualquer pré-aviso à imprensa, de- gueses entraram no elétrico, que foi
pois de almoçar no restaurante A
da República apanhou o elétrico para ocupado a maior parte da viagem
Valenciana com o seu chefe da Casa o Chiado. A SÁBADO também. Falou- apenas pela SÁBADO, o Presidente
Civil, Fernando Frutuoso de Melo. da República e três pessoas da sua
Para sorte da SÁBADO, que estava a
-se de pecados e de querer “viver comitiva, chefe da Casa Civil incluí-
tomar café numa esplanada da Rua cada dia como se fosse o último”. do. Os que entravam ora interagiam
de Campolide, foi possível avistá-lo Por Alexandre R. Malhado nervosamente com o chefe de Esta-
a entrar no elétrico. “Há lugar no do, ora apontavam discretamente a
elétrico para um jornalista?” Marce- câmara do telemóvel para a primeira
lo olhou e, com gestos de aprova- figura da Nação a desconfinar des-
ção, gritou “venha, venha!” contraidamente.
“O almoço era suposto terminar às “A senhora tem 88 anos? Deixe-
14h45, mas acabou mais cedo. Como -me que lhe diga que está muito Quando Marcelo ia à pendura
tenho audiência às 15h30 em Belém, bem conservada. Eu não chego lá A pandemia fê-lo sentir-se nova-
aproveitei para utilizar um transporte assim”, atirou, segurando a garrafi- mente “como um teenager”. “Quero
público, que ainda não tinha feito. Já nha de gel na mão esquerda, que ia viver cada dia como se fosse o últi-
estava a ficar com peso na consciên- usando para desinfetar as luvas pos- mo”, explicava o Presidente da Re-
cia de não o fazer”, justificou à SÁ- tas. “Oh não diga isso...”, respondeu OS PECADOS pública, enquanto se recordava dos
BADO, que se sentou ao seu lado — a visada, corada. A conversa foi pa- DO PRESI- tempos em que “andava à pendura
com um banco de distância. “Ó filha, rar a Campo de Ourique e a Eduar- DENTE? para não pagar”. Desta vez, aos 71
está ali o Marcelo!”, grita uma senho- do Azevedo Soares, ministro do Mar “PACIÊNCIA anos e em plena pandemia, o frene-
ra na fila para entrar no elétrico. “Es- de Cavaco Silva: “Sabe, minha se- (OU A FALTA sim é outro: aproveitar a vida e dar
pera, onde? Está a brincar, mãe?” nhora, ele formava um grupo com o DELA), IRRE- o exemplo — sem apanhar o vírus.
Impedido pela pandemia de dar os Passos Coelho e o Marques Mendes. GULARIDA- À hora de almoço, por exemplo,
afetos do costume, o Presidente da Estavam sempre no restaurante O DE DE ORA- voltou a almoçar num restaurante,
República coibiu-se, acenando ape- Comilão.” Depois de tirarem uma ÇÃO E DE mas a sua etiqueta respiratória esta-
nas e dirigindo palavras simpáticas. selfie com um assento de distân- MISSA” va meticulosamente (e para alguns

58
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

h
Acenos
O elétrico foi qua-
se um coche real
para o Presidente

até obsessivamente) em dia. Acom- MARCELO vou decidir à última hora.”


panhado pelo chefe da Casal Civil, Recandidatura à vista LEMBRA-SE Pode ainda não ser candidato, mas
que ficou sentado na sua diagonal, António Costa antecipou-se DE SER TEE- o Marcelo da campanha já se sente
foi à Valenciana comer um bacalhau ao PSD no apoio a Marcelo NAGER: “AN- no ar. Atravessando pela Rua Dom
à Brás acompanhado de um tinto do DAVA À PEN- Pedro V, ia sendo reconhecido: des-
Dão – mas de luvas, que ia desinfe- O primeiro-ministro lan- DURA [DOS de trabalhadores de bata do restau-
tando com o gel, cuja garrafinha es- çou Marcelo Rebelo de Sousa ELÉTRICOS] rante ZeroZero até cidadãos que
tava sempre do seu lado direito. para a recandidatura. Na Au- PARA NÃO passeavam no jardim do Príncipe
A boa etiqueta respiratória repe- toeuropa, António Costa disse PAGAR” Real, e que retribuíam os acenos e
tiu-se a bordo do elétrico 24. “Tenho que a próxima visita seria “no filmavam a passagem do Presidente,
tido cuidado”, admitiu à SÁBADO. primeiro ano do segundo man- que acenava do elétrico como se
Esquivar-se da doença tem sido dato do senhor Presidente”. estivesse num coche real.
uma preocupação do Presidente: Já a cúpula do PSD acredita A descer para o Chiado, Marcelo
os beijinhos, os abraços e as selfies que, se o Chefe do Estado avan- Rebelo de Sousa aponta à SÁBADO
transformaram-se em acenos à dis- çar, o apoio laranja será inevitá- a Igreja do Loreto. “Esta é a igreja
tância, chi-corações simulados e fo- vel. Quem fica com Marcelo? onde me confesso. Agora tenho de
tografias à distância, tudo feito com aproveitar para confessar os peca-
o devido equipamento de proteção dos acumulados. O problema é que
individual: máscara, luvas e j os padres olham para mim e já sa-
gel (só falta o fato e a viseira). O gel bem que são sempre os mesmos pe-
É o preço a pagar para poder Sempre que to- cados”, explicou. Quais serão esses
“voltar a fazer coisas”, como cava em superfí- pecados? “Paciência (ou a falta
tão inquietamente deseja. cies, desinfetava dela), algumas irregularidades de
oração e de missa. Agora que tenho
“É tudo imprevisível” i de voltar ao confessionário, tenho
Entre o Rato e o Largo do As conversas de arranjar algum pecado-surpre-
Chiado, a cabeça do Chefe de Durante o trajeto, sa”, diz em tom de brincadeira. Mo-
Estado virou-se para fora da ia falando com tivos para desafiar a paciência não
os passageiros
janela do elétrico, acenando faltarão, da falta de comunicação
vigorosamente para os tran- entre Mário Centeno e António
seuntes. “Então, sr. Presidente, Costa ou o lançamento da sua
o que acha de outros candidatos eventual recandidatura por An-
presidenciais que podem aparecer à tónio Costa. Mas não deu para
direita, como Adolfo Mesquita Nu- perguntar: o 24 tinha acabado de
nes?” Tirando o som bruto dos car- chegar ao Largo de Camões, onde
ris do elétrico, houve uma pausa si- uma comitiva o esperava. O Presi-
lenciosa no ar. A resposta: “É tudo dente saiu do elétrico, entrou no
imprevisível hoje, é imprevisível. Mercedes, desinfetou o volante,
Ninguém faz planos. Eu próprio acenou para fora da janela e foi
ainda estou a ponderar, acho que a conduzir em direção a Belém. W

59
28 MAIO 2020
Portugal www.sabado.pt
www.sabado.pt

O
liveira do Hospital e Castelo q
de Paiva deveriam ter entre- São os municípios do País
gado a atualização dos seus sem plano (3) ou com plano desa-
planos municipais de defesa florestal tualizado (78): alguns deles perten-

%
cem ao grupo dos concelhos mais
contra incêndios em maio do ano afetados pelos incêndios de 2017
passado. Penacova tinha até setem-
bro e Gouveia até dezembro. São
apenas quatro dos 10 concelhos afe-
tados pelos incêndios de outubro de ANÁLISE. OBSERVATÓRIO ESTÁ PREOCUPADO
E as outras fragilidades
AUTARQUIAS
2017 e que não tinham um plano
municipal de defesa florestal contra As críticas do observatório à
incêndios atualizado a 30 de abril. Diretiva Operacional Nacional
Nesse grupo, estão ainda Oleiros,
Santa Comba Dão, Lousã e Mira, que
tinham planos válidos até fevereiro e
início de março – antes do confina-
SEM PLANO 1. Há “omissão completa” da
Covid-19. Face ao confinamento,
terá de haver plano de contin-

CONTRA
mento ser decretado. E há mais mu- gência extra sobre equipas, tripu-
nicípios com planos desatualizados: lações de aeronaves e postos de
a 30 de abril, eram 78 (ou 28% do comando.

INCÊNDIOS
total), segundo o Instituto de Conser-
vação da Natureza e Florestas 2. Na diretiva, “não é aparente”
(ICNF). Em alguns, como Mortágua, o plano nacional realizado pela
Seia e Portimão (afetado pelos in- Agência para a Gestão Integra-
cêndios de Monchique, em 2018), os O que pode prejudicar a prevenção. Dos da de Fogos Rurais.
planos a cinco anos caducaram du- 78 com projetos desatualizados, 11 são
rante o estado de emergência. À SÁ- de áreas afetadas pelos grandes fogos. 3. Três regiões (Évora, Viana do
BADO, o município algarvio explica Por Sara Capelo Castelo e Portalegre) perdem
que aproveitou a prorrogação dos meios aéreos de ataque inicial e
prazos com a pandemia e que tem o haverá “quebra operacional”.
plano em consulta pública até dia 29. tervenção.” A crítica é recusada por SEM ESSES
Ovar, Espinho, Castro Verde, Estre- Portimão que diz ter “uma continui- PLANOS, 4. Falta maior qualificação para
moz, Alandroal, Redondo e Vila Vi- dade” neste trabalho já desde 2014. “PODE o primeiro ataque ao fogo e no
çosa são os sete concelhos que rece- HAVER combate noturno, que foi “muito
beram parecer negativo. E a estes À espera do Governo REFLEXO NA pouco eficaz” em Monchique
somam-se três (ou 1%) sem qualquer Os três municípios que o ICNF refere PREVENÇÃO e Vila de Rei.
plano. “É preocupante” que 29% dos estarem “sem plano” alegam à SÁ- E NA ORGA-
municípios do País não tenham esse BADO que fazem parte da exceção NIZAÇÃO DA
plano, escreveu o Observatório Téc- por serem urbanos. Dois deles, aliás, INTERVEN-
nico Independente numa análise aos referiram até ter a solidariedade do ÇÃO” reunião com Eduardo Cabrita – que
dispositivos de combate a incêndios. Ministério da Administração Interna fonte do Ministério refere ter ocorri-
“Pode haver reflexo desse facto na nesta matéria. O Porto “por escrito”, do na anterior legislatura, já que
prevenção e na organização da in- em 2007, São João da Madeira numa essas competências saltaram com
a pasta das autarquias locais para
o Ministério de Alexandra Leitão.
A Câmara do Porto diz ter espera-
do pela promessa do atual Governo
de que, face à “inutilidade do referi-
do plano para alguns municípios,
dada a ausência de floresta”, iria
criar uma lei para “excecionar alguns
municípios”. Como tal não aconte-
ceu, “decidiu elaborar o seu plano”,
que será apresentado “muito em
j breve”. O município da Amadora re-
Três autarquias
urbanas estavam fere que, por ser “maioritariamente
PAULO NOVAIS/ LUSA

à espera que o urbano”, tem uma “perigosidade de


Governo legislas- incêndio rural predominantemente
se a seu favor
e por isso não baixa” – ainda assim, entregou há
têm planos dias o plano ao ICNF. W

60
28 MAIO 2020
Portugal www.sabado.pt
www.sabado.pt

SAÚDE. CRISE NO HOSPITAL DA CRUZ VERMELHA

E AS TENDAS NÃO SAEM?


Não é um hospital dedicado à Covid-19, mas instalou um centro de rastreio à porta. Médicos criticam tendas
de testagem. “Bloqueia a entrada dos nossos pacientes com outras doenças.” Por Alexandre R. Malhado

O
Hospital da Cruz Vermelha
(HCVP) não é uma unidade
Covid-19, mas continua a
fazer testes – e as tendas de ras-
treio, montadas à porta do hospi-
tal, têm provocado revolta entre
membros do corpo clínico. “Não
faz sentido insistirmos em ter um
centro de rastreio que ocupa mais
de 30 lugares do estacionamento e
bloqueia a entrada para os nossos
pacientes, que padecem de outras
doenças, quando não somos um h
hospital Covid-19”, lamenta um Localizado no
perímetro do
dos médicos do hospital, que pe- hospital, o centro
diu anonimato. A triagem é gerida de triagem já fez
pela Cruz Vermelha Portuguesa, mais de três mil
testes desde 31
em parceria com a empresa Bio- de março
surfit e o Instituto de Medicina Mo-

D.R.
lecular. Entre os dias 31 de março e
22 de maio fizeram 3.266 análises, FONTE DO perder dinheiro, argumenta a mes-
revela à SÁBADO fonte oficial do HOSPITAL A revolta dos médicos ma fonte: “Durante quase três se-
HCVP. “A triagem smart estava GARANTE Funcionários denunciam má manas não houve doentes. O hos-
num parque de estacionamento QUE “A 25 DE gestão de Francisco George pital esteve vazio, sem pacientes, a
num perímetro de distância do MAIO OS preparar-se para receber doentes
hospital considerado seguro, cum- TESTES VÃO Metade dos funcionários do Covid-19. A Cruz Vermelha sempre
prindo as normas da DGS”, frisa a SAIR” DALI. hospital já enviaram três cartas foi conhecida por tratar de patolo-
mesma fonte. “A operação triagem VÃO PASSAR ao Presidente da República, gias cirúrgicas – e quem precisava
smart nunca colidiu com a opera- A UM POSTO desde o dia 6 de abril. As acusa- disso, ficou abandonado.”
ção do HCVP.” MÓVEL ções são de má gestão, despe- Fonte oficial do HCVP garante
“A forma de fazer os testes vai dimentos impulsivos, ameaças que a decisão de tornar o hospital
mudar”, garante fonte da institui- de redução salarial e negócios não Covid-19 foi tomada por Fran-
ção. Face ao decréscimo do número duvidosos. “O dr. Francisco cisco George a 30 de março, recor-
de casos, a testagem vai transitar George está a pôr em rendo a um comunicado interno no
para um posto móvel nacional. “A risco a sobrevivên- qual se lê que a instituição “dará
25 de maio os testes vão sair do pe- cia clínica e eco- resposta de 2ª linha para doentes
rímetro do hospital, assumindo um nómica do nosso não Covid-19”. Contudo, três médi-
caráter de proximidade com a po- O prejuízo hospital”, lê-se. cos ouvidos pela SÁBADO garan-
pulação”, explica a mesma fonte. Em 2019, o hos- tem que só na passada assembleia-
pital registou -geral de dia 11 de maio é que se
A guerra com Francisco George um prejuízo de soube o destino do hospital na luta
O centro do conflito no Hospital da quatro milhões com fonte do corpo clínico, “o hos- à pandemia. No final da assem-
Cruz Vermelha é entre o corpo clí- de euros, o pior pital nunca teria condições para bleia, Francisco George esclareceu
nico e a administração, liderada da sua história, tal”: “É pequeno e os poucos anda- que “o HCVP mantém o desígnio
por Francisco George, que terá in- contabilizou a res que tem não dão para separar de ser uma unidade não Covid-19”
sistido em fazer daquela instituição Parpública, que fisicamente os doentes Covid-19.” e está “preparado para receber to-
um centro Covid-19. De acordo detém 45% Decisão essa que levou o hospital a dos os seus doentes”. W

61
Montepio
Portugal

Jorge Coelho
Al
Paulo Pedroso Meneze
Ra
associação
Maria
de Belém mutualista
Idália
ba
Carlos
Beato

Serrão
socialistas Luís
Patrão
PODERES. A INFLUÊNCIA DA MAÇONARIA E DO CATOLICISMO PROGRESSISTA
conhecido nos bastidores como o

MONTEPIO E PS
“cardeal” dada a sua ligação à Igreja
e ex-secretário de Estado do PS, que
está há mais de 20 anos no Monte-
pio. Luís Patrão, que dirige as Finan-

ESTÃO NUMA
ças do PS, faz parte do mesmo órgão
da Mutualista, assim como Menezes
Rodrigues, ex-deputado socialista
eleito para o Conselho Geral na lista
derrotada de Fernando Ribeiro Men-

(LONGA) RELAÇÃO
des, ex-secretário de Estado da Se-
gurança Social de António Guterres.
O cruzamento de percursos profis-
sionais entre o sistema financeiro e C
a política não é um exclusivo do uni-
A contratação de Paulo Pedroso é um sinal recente de uma verso do Montepio e o PS não é o M

único partido que tem pessoas da


ligação antiga. Nos órgãos sociais do universo Montepio há uma sua esfera na estrutura da mutualista
Y

dezena de pessoas na órbita do partido. Por Bruno Faria Lopes ou do seu banco – PSD, CDS e PCP CM

também têm gente. Mas não há pa- MY

ralelo em Portugal de um cruzamen- CY


to tão forte de pessoas associadas a
um partido – formalmente ou na sua CMY

A
administradora Idália Ser- DALILA estivera 11 anos como presidente da área de influência – e a um grupo K

rão interrompeu o cargo ARAÚJO, GO- câmara, abandonou o cargo para ser financeiro, como acontece com o
de deputada do Partido VERNANTE administrador da Mutualista. Na pre- Montepio e o PS. A contratação ex-
Socialista (PS), pelo qual já NA ERA sidência da Mesa da Assembleia-Ge- terna de Paulo Pedroso para a reali-
tinha sido secretária de Estado, para SÓCRATES, ral está o franciscano Vítor Melícias, zação de estudos sobre o mutualis-
assumir no ano passado a posição de TORNOU-SE pároco na esfera informal do grupo mo – a intenção original do então
administradora da Associação Mu- EM 2019 AD- católico progressista do PS, na qual líder Tomás Correia fora colocar Pe-
tualista Montepio Geral. Na mesma MINISTRA- também se insere Maria de Belém droso como administrador não exe-
altura, Carlos Beato, eleito pelo PS DORA DA Roseira, que está no Conselho Geral cutivo do banco – trouxe de novo
para a autarquia de Grândola, onde LUSITÂNIA da Mutualista, e Alberto Ramalheira, essa ligação para o espaço público.

62
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

lberto
amalheira
parte da Comissão de Honra do líder
Banco em queda livre histórico da Mutualista.

es Rodrigues
Esta contava com pessoas de todas
O maior ativo dos mutualistas

anco
as cores políticas, mas mais da esfera
JORGE perde mais de 400 milhões socialista: Diogo Lacerda Machado
COELHO O valor a que o Banco Mon- (próximo de Luís Almeida, adminis-
FOI MEMBRO tepio está registado no balanço trador hoje na Mutualista), advogado
DA COMIS- do seu proprietário, a Mutualis- e amigo do primeiro-ministro, o ex-
SÃO DE VEN- ta, vai cair mais de 400 mi- -ministro Carlos Zorrinho, o tesourei-
CIMENTOS lhões de euros nas contas de ro do PS Luís Patrão, João Soares, Ed-
DA MUTUA- 2019. A queda do valor para mundo Martinho e Dalila Araújo. Esta
Pedroso foi ministro do Trabalho na LISTA EM cerca de 1,4 mil milhões é última – com currículo em segurança
era Guterres, foi até há pouco tempo 2016 consequência da avaliação do interna, passagem pela vereação so-
militante do PS e é casado com Ana novo auditor externo, a PwC. cialista em Lisboa e pela secretaria de
Catarina Mendes, líder do grupo par- As contas da Mutualista vão ser Estado da Administração Interna no
lamentar socialista e muito próxima publicadas em junho. segundo governo de José Sócrates –
do primeiro-ministro António Costa.
A proximidade entre figuras do PS
e o Montepio vai além dos cargos de
612 mil
entrou diretamente no fim do ano
passado para a administração da Lu-
sitânia, a seguradora do grupo. No
administração mais expostos. Jorge Número de na política de remunerações que banco Montepio a presença de pes-
Coelho, por exemplo, foi eleito em associados no levaria a que a Mutualista pudesse soas ligadas ao PS nos órgãos sociais
2016 membro da Comissão de Ven- fim de 2018. aceder a um crédito fiscal por prejuí- é menor – bloco central e PSD estão
cimentos – que valida as remunera- Dois anos antes zos. Coelho apoiaria a reeleição do mais representados com Carlos Tava-
ções dos órgãos sociais – da Mutua- eram mais de também militante do PS Tomás Cor- res ou Nuno Mota Pinto – havendo
lista, tendo saídoAlimentar
AFd Banco antes daMaio
alteração 632 mil
Sábado 205x137.pdf 1 reia no
15/05/20 fim do ano passado, fazendo
18:56 uma ligação indireta na administra- Q
PUB

63
28 MAIO 2020
Portugal www.sabado.pt
www.sabado.pt

rados – o que mudaria muito já neste


século (o presidente recebe cerca de
30 mil euros brutos por mês). E este é
o grupo a que um ex-diretor do Mon-
tepio, João Simeão, chama em tom
crítico de “grupo do Banzão”, a zona
perto de Colares, perto de Sintra,
onde alguns políticos e gestores na
área do PS, como Carlos Santos Fer-
reira, têm casa. A sua mulher, Mada-
lena, trabalharia no Montepio cinco
anos, dois em licença sem vencimen-
to, saindo reformada por invalidez.
Na instituição criada em meados
do século XIX por maçons do Grande
Oriente Lusitano – o pelicano que é
RAQUEL WISE

a marca da instituição é um símbolo


maçónico de partilha –, a influência
da maçonaria continuou depois da
Q ção: o da administradora Helena gj revolução. A expansão protagoniza-
Costa Pina, mulher do ex-secretário O franciscano Ví- da por Costa Leal tornou o Montepio
de Estado do Tesouro Carlos Costa tor Melícias, liga- uma grande instituição – de 37 bal-
do ao Montepio
Pina, trazida na era de Tomás Correia. há quase 40 cões em 1988 passou para 286 em
anos, foi o elo de 2003 – e mais apetecível. Nas elei-
Os maçons e os católicos ligação com a ções de 2004 duas listas lideradas
corrente católica
O cruzamento intenso entre o PS e progressista do por pessoas da área socialista dispu-
o Montepio tem duas fontes: a ma- sor no ISEG e coautor de uma histó- PS. Dalila Araújo tam o poder: a de Maldonado Gone-
çonaria e o catolicismo progressista, ria do Banco Montepio, referindo-se (PS) é uma entra- lha, socialista maçon e ex-adminis-
da recente no
ambos com ligação a setores do par- à influência das duas correntes. O mundo Montepio trador de Costa Leal, e a do econo-
tido e afinidades à natureza social do efeito de ponto de entrada tende mista Silva Lopes. A segunda vence
mutualismo. “Não é do tempo da de- a ser tanto mais forte quanto mais e nela está António Tomás Correia,
mocracia, já vinha de épocas ante- próximo do poder está o partido – que anos depois viria a liderar a Mu-
riores”, indica Nuno Valério, profes- e nenhum esteve mais no poder tualista até 2019 e o banco até 2014.
depois do 25 de Abril do que o PS. A crise expôs a partir de 2011 os
O Estado Novo controlara o Mon- problemas no Montepio, que com-
Os outros poderes tepio: Óscar Carmona, maçon, foi prara o problemático Finibanco à fa-
PSD, CDS e PCP também
se cruzam com o Montepio
dirigente do Montepio, tal como o
irmão do também maçon e militar
Craveiro Lopes, por exemplo. Depois
1,9
milhões
mília Costa Leite por um valor muito
superior ao das avaliações de mer-
cado, e surgiram investigações judi-
PSD José Matos Correia, Fer- de quase ter sido nacionalizado a se- Volume salarial ciais e processos de contraordena-
nando Seara e José Eduardo guir ao 25 de Abril – foi salvo por um anual, em eu- ção do Banco de Portugal contra a
Martins apoiaram Tomás Cor- grupo de funcionários de várias pro- ros, dos cinco gestão de Tomás Correia. A situação
reia. Carlos Tavares preside ao veniências partidárias –, o Montepio administrado- do Mutualista levou o Governo de
banco e Alípio Dias está no começou a integrar naturalmente res da Mutualis- António Costa a validar, através do
Conselho Geral da Mutualista. pessoas ligadas ao PS e ao PCP, quer ta Montepio ministro Vieira da Silva, a entrada da
da via católica progressista, quer da Geral em 2017 Santa Casa da Misericórdia de Lisboa
PCP Maria das Dores Meira, maçónica, atraídas por um tipo de no capital do banco Montepio – a
autarca de Setúbal, apoiou projeto que o socialismo europeu Santa Casa liderada por Edmundo
Tomás Correia em 2019. Uma desenvolvera com sucesso. Martinho, que apoiaria mais tarde a
das listas adversárias tinha Em 1977, entra Manuel Pina para a reeleição de Tomás Correia. Esse pla-
apoio de Eugénio Rosa, Honó- administração do Montepio, socialista A INFLUÊN- no para capitalizar o banco fracassou
rio Novo, entre vários outros. e marido de Maria de Belém, que traz CIA DA MA- e, entretanto, a acionista Mutualista
consigo Vítor Melícias. Estes abrem a ÇONARIA E continua em dificuldades. A expecta-
CDS Celeste Cardona já instituição a socialistas católicos pro- DA CORREN- tiva nos bastidores da instituição é
vendeu serviços ao Montepio. gressistas, como a própria Maria de TE CATÓLICA que o peso de 600 mil associados e a
Bagão Félix apoiou uma lista Belém ou Alberto Ramalheira (ambos “JÁ VINHA ligação ao PS levem o Governo a não
adversária em 2019. ainda no Conselho Geral). Nesta altu- DE ÉPOCAS deixá-la cair – o próprio primeiro-
ra o Montepio era pequeno e até 1983 ANTERIO- -ministro deu essa garantia no parla-
os órgãos sociais não eram remune- RES” mento em 2017. Falta saber como. W

64
Crónica 28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

VÁ LÁ construir é um dique contra a amea-


ça do oportunismo de André Ventu-
meterem a eleições e conquistarem
o poder ou, pelo menos, um naco.
À SUA VIDA ra, que terá nas presidenciais o palco
ideal para se afirmar como o candi-
Não é com consensos que a demo-
cracia sobrevive, porque um con-
António Costa lança Marcelo Rebelo dato antissistema. O problema é que senso demasiado alargado, aos
de Sousa para um segundo mandato. o unanimismo à volta de Marcelo olhos dos idiotas, torna-se uma di-
Este, por sua vez, elogia Rui Rio. Quando, não vai enfraquecer o tal oportunis- tadura, o que propicia o crescimento
perante a ameaça do populismo, mo de Ventura, mas sim fazê-lo de movimentos de dita resistência e
o País precisa de alternativas, crescer, porque lhe dará mais um ar- combate ao poder instalado.
os políticos dão-lhe uma segunda gumento para o seu combate ao “sis- Neste sentido, Rui Rio, António
versão da União Nacional tema”: bastar-lhe-á dizer que os in- Costa e Marcelo Rebelo de Sousa, ao
teresses instalados puseram de lado afunilar o espaço para o debate polí-
as suas diferenças para se perpetua- tico, acabam por fragilizar o próprio
rem no poder. sistema democrático, acossados que
De uma vez por todas, vamos falar estão pelo crescimento do populis-
claro: não há democracias virgens mo. Costa anuncia a recandidatura
de interesses instalados, tráfico de de Marcelo, este, por sua vez, elogia
influências e corrupção. Mas, um Rui Rio – é assim que está escrito no
sistema democrático deve fornecer manual de sobrevivência de uma
também os instrumentos para um classe política cheia de tiques do sé-
maior escrutínio, vivendo assim em culo XX, convencida de que essa
C permanente equilíbrio, em que uns mole a que chamam portugueses

A ditadura desmascaram os outros, por muito


que estes se reproduzam. Só um
preferem a estabilidade, quando, na
verdade, o crescente discurso antis-

do consenso idiota é que acha que André Ventura


e a sua “trupe” de fanáticos não tra-
zem também interesses prontos a
sistema do “eles são todos iguais”
exige que as diferenças se revelem.
O consenso até pode ter um papel
NÃO HÁ NADA MAIS enfadonho e instalarem-se nos corredores do importante em áreas fundamentais
perigoso do que o consenso político. poder. “Legitimamente” se se sub- como a Saúde ou a Educação, porém
Porém, alguns políticos e outros tan- nestas tem sido difícil chegar a en-
tos analistas do regime adoram-no, tendimentos duradouros. Enquanto
considerando-o como o melhor na primeira o Serviço Nacional de
remédio para todos os males do Saúde vive à custa de um espírito de
País. A “procura de consensos” sobrevivência dos próprios profis-
tem sido, nos últimos anos, a sionais, na segunda as sucessivas re-
grande meta política, o derra- formas e contrarreformas têm dila-
deiro objetivo. Como se o con- cerado toda uma geração. Curiosa-
senso fosse a razão de ser da mente, os dois maiores partidos en-
política em democracia quando, tenderam-se há uns bons anos
na verdade, o que a alimenta é o para um Pacto da Justiça, com
confronto de ideias e o escrutínio Marques Mendes a liderar o
de quem está no poder. PSD e José Sócrates como
Neste campeonato, ninguém secretário-geral do PS e
bate Marcelo Rebelo de Sousa primeiro-ministro. Curiosa-
que, a julgar pelos primeiros mente… só isso.
sinais, já conseguiu arre- O excesso de consenso
banhar o apoio do PSD, transforma a política amorfa,
CDS e do PS. O Bloco de sem dinâmica, em que tudo é
Esquerda e o PCP só apresentado como a melhor
não se juntam à solução para os problemas, sem
festa porque gos- que alternativas sejam, pelo me-
tam de fazer coisas nos, discutidas. No fundo, o que
supostamente de Marcelo Rebelo de Sousa, Antó-
esquerda, como nio Costa e Rui Rio estão a cons-
C apoiar um candida- truir é uma União Nacional, só
Subdiretor to presidencial, que desta vez legitimada pelo voto,
Carlos simplesmente para ainda que este tenha sido exercido
Rodrigues participar. O que com a convicção de que estava pe-
Lima Marcelo pretende rante alternativas. W

65
Mundo

Entrevista
NUNO ROGEIRO
Um Estado fraco. Um povo na miséria. Uma região rica em rubis, madeiras
e gás. E um espaço aberto para fazer mais dinheiro com o tráfico de droga. Eis
o que atrai o Daesh para Moçambique, explica o analista no seu novo livro.
Por Sara Capelo (texto) e Pedro Catarino (foto)

“Os recrutadores
do Daesh parecem
agentes artísticos à
procura de talentos”

N
uno Rogeiro, que é colu- Islão vocal para um Islão violento:
nista da SÁBADO, estuda Livro ameaçavam as pessoas da comuni-
há mais de duas décadas O Cabo dade. Na fase final, começaram a ir
movimentos jihadistas do Medo para campos de treino, onde apren-
como o que tem aterrorizado Cabo diam artes marciais e a lidar com fa-
Delgado, no Nordeste de Moçambi- Autor cas, espadas e com armas de fogo.
que. Quando se apercebeu da solida- Nuno Rogeiro Onde ficam esses campos?
riedade portuguesa em torno do fu- Editora No início, essencialmente em Cabo
racão que assolou a Beira, decidiu D. Quixote Delgado. É evidente que muitos de-
“tentar explicar às pessoas que isto les tinham tido estudos teológicos e
também existe, não é um problema feito viagens por países muçulma-
inventado”. Assim nasceu O Cabo do nos, da Arábia Saudita ao Qatar. Al-
Medo: o Daesh em Moçambique. guns visitaram a Indonésia. A partir
de 2018 e até junho de 2019, estes o que seria melhor, o Daesh ou a Al-
O título do livro tem uma data: ju- jovens vão perdendo força; alguns -Qaeda. É fascinante a competição: o
nho de 2019 a 2020. Este é o seu são mortos, outros presos. Começam Daesh acha que a Al-Qaeda é muito
tempo de investigação? a ser contactados por representantes soft; a Al-Qaeda, que o Daesh é mui-
Não propriamente. Comecei antes de quer do Al-Shabab, ligado à Al-Qae- to extremo. O Daesh ganha e compra
novembro de 2017, quando começa- da, que tinha como centro a Somália, a alma deste grupo de Moçambique.
ram os primeiros ataques em Mo- quer do dito Estado Islâmico. Percebe-se o conhecimento geo-
címboa da Praia e este grupo era co- O DEDI, como escreve. político da cúpula do Daesh, por-
nhecido como Al-Shabab, embora Sim, o Dito Estado Dito Islâmico: ju- que identificam…
não tivesse uma ligação – provada – ridicamente não é um estado e não é Os novos talentos.
ao Al-Shabab da Somália. De 2017 F islâmico porque a maior parte dos Sim, os países onde é possível cap-
até meio de 2018, era um movimen- “A Al-Qaeda países islâmicos não o reconhecem. tar esses “novos talentos”.
to local, com jovens que se tinham acha o Daesh O DEDI começou a contactar estes Esses recrutadores parecem muito
rebelado contra a estrutura do Islão muito jovens, através do Estado Islâmico da agentes artísticos que estão à procu-
tradicional e os seus líderes religio- extremo. O África Ocidental. Em 2018 e 2019, es- ra de novos talentos. Eles sabem
sos. Queriam uma sociedade mais Daesh ganha ses contactos são mais intensos. Es- quem é mais influenciável, quem
justa e pura, distribuíam panfletos à e compra a tes jovens vão ao Congo, vão à Nigé- tem mais influência nas suas socie-
porta das mesquitas. Gritavam, fa- alma deste ria. São contactados por elementos dades. Moçambique era o terreno fa-
ziam assembleias tumultuárias. A grupo de do Daesh que vêm essencialmente vorável. Têm a sua estratégia e per-
partir de certa altura passaram de um Moçambique” do Sael. Ou vão à Somália tentar ver ceberam que Cabo Delgado, apesar

66
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

to em relação a funcionários públi- Escreve que, num ataque a Mo-


cos, que havia grandes fragilidades címboa da Praia, em março, estes
da sociedade política e nas infraes- terroristas destruíram edifícios do
truturas militares e da polícia. O Estado, mas não o hospital. E fo-
exército moçambicano existia já pra- ram recebidos em festa.
ticamente só no papel. E era para re- Aqueles que apoiam o Daesh benefi-
por a ordem numa aldeia sublevada. ciam de alguma proteção. Os que
Encontrou uma G3 portuguesa não apoiam são decapitados. Quan-
numa foto destes militantes. Ela foi do chega à aldeia, pergunta coisas
roubada a uma estrutura policial sobre o Corão – um versículo, uma
ou militar moçambicana? frase. Se a pessoa não responder
Sem dúvida. Eu diria que 90% são imediatamente, é levada e interroga-
armas roubadas à polícia, inclusiva- da. Mas, desde o ataque de Mocím-
mente às suas unidades de elite, e boa da Praia, começaram a distribuir
também às Forças Armadas. alimentos. São recebidos pelas crian-
Detalha o financiamento “se- ças e por algumas mulheres com gri-
miempresarial” de mediadores de tos de alegria. Calculamos que, ape-
obras públicas e gente das pescas. sar dos que já foram mortos, haverá
Move-os a ganância ou o medo? 700 homens de Moçambique como
Aquilo que se conseguiu apurar é soldados, talvez uns 40 comandan-
que esta gente recebe dinheiro vivo tes estrangeiros. Eles eram 300 há
de pessoas que os apoiam, e que são um ano. Muitos têm família em Mo-
da família dos militantes. Mas detetá- címboa da Praia. Há imagens destes
mos que também cobravam taxas homens a irem para casa. Aparecem
revolucionárias por quase todos os com o turbante e a AK-47. Tiram as
produtos. Cobram impostos a certas armas, entram, mudam-se para um
profissões. Sabemos que estão por fato civil com sandálias e depois re-
trás da extração ilegal de rubis e que gressam ao combate. Há de alguns
fazem proteção de algumas empre- civis uma cumplicidade evidente. O
sas de madeiras. O que falta ainda que leva parte desta população a
esclarecer é saber se, no Congo e na aderir a uma causa que nos parece
Tanzânia, recebem fluxos monetá- odienta? A tal fraqueza do Estado, a
rios de outra origem. Há fortes liga- inexistência de uma economia além
ções aos grupos de tráfico de droga da subsistência, a miséria. Isso leva
que usam Cabo Delgado para de- as pessoas a sair de um estado nor-
PEDRO CATARINO

sembarcar, sobretudo heroína. E eles mal de raciocínio para outro.


protegem esses comboios da droga Algo já visto noutras geografias.
para a Tanzânia e a África do Sul. E Vimos na Nigéria com o Boko Ha-
cobram impostos a esses traficantes. ram, em algumas regiões do Iraque
de ser uma região paupérrima, é po- g relativamente ao Daesh.
tencialmente rica em recursos natu- A “economia do No início do livro cita Filipe Nyusi,
terror” é um tema
rais: uma das maiores reservas de que Nuno Rogei- Presidente de Moçambique. Con-
gás natural de África, os rubis de ro (aqui fotogra- versou com ele?
Montepuez, e a madeira preciosa. fado em casa no A última vez que estive em contacto
dia 22) gostaria
O Dito Estado Dito Islâmico avan- de explorar com ele ainda não havia este proble-
ça para Cabo Delgado porque sabe ma. Mas posso-lhe dizer que o Presi-
que ali não encontrará estruturas dente Nyusi, até janeiro, fevereiro
do Estado suficientemente robus- deste ano, achava que isto era um
tas para se defenderem? movimento de descontentamento,
Sem dúvida. Quando fiz a investiga- F mas não acreditava que fosse o
ção, não encontrei nenhum docu- “Começaram Daesh ou na possibilidade de ter ha-
mento escrito com esse juízo. Mas a distribuir vido uma intervenção estrangeira do
sabemos – de conversas com algu- alimentos. F Congo, da Tanzânia ou de militares
mas pessoas que já fizeram parte São recebidos A metralhadora nacional internacionais. E quando se conven-
desse grupo (o Al-Shabab de 2017) e pelas crianças Está em cima, a segunda à esquerda. ceu, começou a tomar medidas, mas
se arrependeram – que explicaram e por algumas Terá sido fabricada no Braço de Prata, percebeu-se que já era tarde.
aos seus novos líderes que o Estado mulheres com em Lisboa. “É das poucas fotos do No jogo de xadrez, já estava em
moçambicano era ineficaz, que em gritos de Daesh com uma G3 portuguesa”, xeque.
muitos sítios havia descontentamen- alegria” diz Nuno Rogeiro. Esse foi o grande drama. W

67
Dinheiro

OBITUÁRIO. STANLEY HO (1921-2020)

O “REI DO JOGO” QUE NÃ


Teve quatro mulheres, 17 filhos e, graças ao monopólio do jogo em Macau, acumulou uma das

À
entrada do Casino Lisboa
está uma placa em que se
lê: “Ter talento não é sorte;
a sorte é que exige talen-
to.” Esta frase, assinada por Stanley
Ho, saiu de uma conversa entre o
empresário chinês e Mário Assis Fer-
reira, o seu homem de confiança nos
casinos de Estoril, Póvoa de Varzim e
Lisboa. “Ele queria deixar escrito o
que estava a sentir ao abrir aquele
casino. Disse-mo em inglês e eu tra-
duzi numa frase curta”, diz Assis Fer-
reira. A notícia da sua morte chegou
na manhã de terça-feira, 26. O em-
presário chinês, dono da Estoril Sol,
tinha 98 anos e estava retirado desde
meados de 2009, após ter sofrido
um traumatismo craniano, na se-
quência de uma queda, que o deixou
numa cadeira de rodas.
“Chocado” com a notícia, Assis
Ferreira, presidente não executivo da
Estoril Sol, conta que tinha prometi-
do a si próprio que, quando este dia
YVES GELLIE/GETTY IMAGES

chegasse, iria a Hong Kong prestar-


-lhe a última homenagem. Não foi
possível por causa da pandemia.
Há mais de 35 anos, Assis Ferreira,
então advogado, conheceu Stanley
Ho que o convidou para a adminis-
tração dos seus casinos. Tinham ríodo em que ele, já incapacitado, es- Na ida seguinte de Assis Ferreira a
grandes conversas, sempre em in- tava ainda perfeitamente lúcido. Hong Kong, Stanley Ho já tinha per-
glês, apesar de ele entender bem o “Gostou tanto de recordar uma caça- dido a capacidade de comunicação.
português. “Stanley era duro e exi- da às perdizes que fizemos com o Rei
gente com os que trabalhavam com Juan Carlos de Espanha, em 2005, Relação especial com Portugal
ele, mas posso dizer que fui um pri- que o encontro, que era para ser de Sobrinho de Robert Hotung, um em-
vilegiado. Não era um homem de ro- 10 minutos, se prolongou por mais de presário e filantropo de Hong Kong
deios filosóficos, a sua diretriz era uma hora. Comecei a senti-lo cansa- EM 1941 do início do século XX, Stanley nas-
objetiva em tudo o que era essencial. do e arranjei um pretexto para dizer FUGIU PARA ceu a 25 de novembro de 1921, numa
Independentemente do lucro, ele que me ia embora. Quis beijar-lhe os MACAU, família de elite, da antiga colónia bri-
queria que os seus casinos fossem dedos da mão, a única parte visível ONDE FEZ tânica. Mas passou por dificuldades
uma fonte de prestígio, onde a cultu- do corpo, além do rosto. Ele retirou a FORTUNA quando, em 1941, os japoneses inva-
ra, a arte, a literatura e o espetáculo mão e disse: ‘Não, Mário, não é assim COM O CON- diram Hong Kong e ele fugiu para
desmistificassem o conceito de sala que me despeço de si.’ Chamou o TRABANDO Macau, onde fez fortuna com o con-
de jogo”, conta. médico e as três enfermeiras e pediu: DE PRODU- trabando de produtos para a China.
Mário Assis Ferreira visitou o patrão ‘Levantem-me, por favor, porque TOS PARA Chegou a ser o homem mais rico de
várias vezes, em Hong Kong, no pe- quero dar um abraço a este homem.” A CHINA Macau e um dos mais ricos da Ásia,

68
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

à O GOSTAVA DE JOGAR
maiores fortunas da Ásia. O dono da Estoril Sol morreu aos 98 anos. Por Sónia Bento e Susana Lúcio

com cerca de 6,5 mil milhões de eu- GOSTAVA DE


ros. Depois de ter perdido grande MARISCO E Valsas e tangos
parte da fortuna com a crise finan- DE UM BOM Adorava danças de salão
ceira de 2008, o ano 2011 foi o últi- BIFE, MAS e era exímio bailarino
mo em que fez parte da lista da For- NOS ANOS 90
bes. O seu património foi então divi- QUIS FAZER Na festa de inauguração do
dido pelos quatro ramos da família. O MELHOR Casino Lisboa, a 19 de abril de
Ho teve 17 filhos de quatro mulheres RESTAURAN- 2006, uma cantora lírica que in-
– Clementina Leitão (já falecida), Lu- TE CHINÊS terpretava O Barbeiro de Sevilha,
cina Ying, Ina Chan e Angela On Kei. DE PORTU- de Rossini, chamou Stanley Ho
Robert, o seu filho mais velho, passa- GAL NO CASI- ao palco, que “fez uma exibição
va largas temporadas em Portugal e NO ESTORIL magnífica”, recorda Assis Ferrei-
morreu num acidente de automóvel, ra. “Chegou a vir de propósito de
na marginal de Cascais. Hong Kong para assistir aos con-
Vinha cá duas a três vezes por ano cursos de danças de salão aqui
e ficava sempre em duas das suas no Estoril”, acrescenta.
quatro casas em Cascais. Gostava de
marisco e de um bom bife, mas nos
anos 90 quis fazer o melhor restau-
rante chinês do País. Contratou al- hotéis e casinos na época. Devido
guns dos maiores chefs de Cantão e Gestão ao estatuto social da família da mu-
trouxe-os para o Mandarim, no edi- Os casinos lher, em 1962 o governo de Macau
fício do Casino Estoril. portugueses deu à Sociedade de Turismo e Di-
j Portugal era especial para Stanley são hoje versões de Macau o monopólio da
A fortuna Ho, pela relação com Macau e por a geridos por exploração do jogo. Em 2002, após
de Stanley Ho
chegou a estar sua primeira mulher ser lusodes- Pansy Ho, a a devolução do território à China, a
avaliada em cendente – Clementina Ângela de filha mais velha empresa de Ho enfrentou a forte
6,5 mil milhões Melo Leitão, filha de Carlos de Melo de Stanley e da concorrência. “Curiosamente, ele
de euros
Leitão, um influente empresário de sua segunda não gostava de jogar nos casinos.
mulher, Lucina Todos os anos, no Ano Novo Chi-
nês, colocava uma ficha numa
mesa do Casino de Macau e profe-
ria um discurso em português – a
única vez que o fazia – em que
aconselhava os jogadores a não jo-
garem. Tinha grande sentido de hu-
mor”, diz Jorge Ferro Ribeiro, sócio
de Stanley Ho há três décadas.
Até quase aos 80 anos jogou ténis
três vezes por semana e nadava to-
das as manhãs, na piscina e no mar,
quando saía de barco. Além das con-
j decorações, como a Grã-Cruz da Or-
O então
governador de dem do Infante D. Henrique, em Por-
Macau, Rocha tugal, uma das maiores alegrias de
WONG SANG/LUSA

Vieira, descerra Stanley Ho foi ter visto o seu nome


uma placa com
o nome do na avenida da entrada principal do
magnata do jogo Casino Estoril, em 2008. W

69
Sociedade

h
Andreia Rodrigues
fotografada pela
SÁBADO no
Adventure Park, no
Complexo Desportivo
do Jamor, na tarde
de 14 de maio

70
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

AO TELEFONE COM

ALÔ
ANDREIA RODRIGUES

“TUDO O QUE FIZ


TROUXE-ME ATÉ AQUI”
É a apresentadora do reality
show mais visto da televisão.
Teve alturas que fez mil
quilómetros num dia para as
gravações. Foi miss, modelo e
perdeu-se de amor pelo diretor

E
m teletrabalho há mais de Mas não foi à SIC durante a qua-
dois meses, a apresentado-
de programas da SIC, Daniel rentena?
ra de Quem Quer Namorar Oliveira. Diz que não quer ser Fui ao Passadeira Vermelha e ao
com o Agricultor? tem de- Programa da Cristina, quando o
dicado mais tempo à filha, Alice, de
atriz e que não vai de férias este Agricultor estreou – tudo em traba-
quase 2 anos. Em fase de desconfi- ano porque tem medo. lho. As outras saídas são por neces-
namento, Andreia Rodrigues confes- sidade e faço alguns passeios higié-
Por Sónia Bento
sa que ainda não sai de casa sem ser nicos – levo a Alice na mochila e
por necessidade e para passear a sua vamos passear a Roma [a cadela
cadela, Roma. A mulher de Daniel que tem o nome da cidade onde
Oliveira, diretor-geral de Entreteni- Daniel Oliveira pediu Andreia em
mento da estação de Pinto Balsemão, casamento].


diz que o que mais lhe tem custado é A Alice está quase a fazer 2 anos...
a falta do abraço dos avós e não po- Como está a desconfinar? Faz no próximo dia 30. A Alice adora
der ir de férias. Falámos com ela ao Devagarinho. Com todos os cuida- Em fevereiro cantar parabéns, gosta de música, de
telefone durante três dias. dos. Estamos a começar a sair por- chegámos a dançar e de ver desenhos animados.
que a economia também precisa de fazer mil Mas evito que veja muita televisão,
QUARTA, 20 retomar a atividade, mas confesso quilómetros apesar de trabalharmos em televisão
11h38 que ainda não saí sem ser por ne- num dia. [risos]. Ela tem estado sempre em
h Olá Andreia. O que está a fazer? cessidade. Faço algumas compras e É muito casa com a minha mãe e agora
Acabei de gravar a voz-off do pro- vou correr um bocadinho com a cansativo connosco. Creche só mais tarde.
JOÃO CORTESÃO

grama e estou a preparar o almoço minha cadela – um momento es- mas gosto Tem acordado cedo?
da minha filha – peixinho com ba- sencial para mim. De resto, estou imenso deste Nem tenho outra hipótese. A Alice
tata-doce. sempre em casa. trabalho acorda às 7h15 e às vezes às 6h30 Q

71
Sociedade

Q porque adormece muito cedo. 1


Gostava de poder dormir mais, mas Durante uma
corrida, Andreia
já me habituei desde que fui mãe. Rodrigues falou
As gravações do Agricultor com a SÁBADO
terminaram quando? 2
Começámos a gravar no fim de ja- Com a sua
neiro e em meados de março, quan- cadela Roma,
do foi decretado o estado de emer- que adora
ensinar e a
gência, já estávamos no fim das gra- acompanha nos
vações – foi tudo feito com tempo. passeios de
Mas em fevereiro andei de norte a trilho
sul, entre Chaves, Fundão, Rio 3
Maior, Moura e Monforte. Num dia, Na SOS Animal,
chegámos a fazer mil quilómetros. É associação de
que Andreia
muito cansativo, mas gosto imenso Rodrigues é
deste trabalho. Conheço locais que embaixadora
não teria oportunidade de conhecer. 4
E há depois o contacto com a terra e Andreia a dar o
com as pessoas, que por não vive- almoço a Alice,
rem nos grandes centros urbanos que faz 2 anos a
30 de maio
são mais próximas e afáveis.
A estreia do programa ganhou à
concorrência. É ansiosa com as

FOTOS JOÃO CORTESÃO


audiências?
Costumo dizer que não faço televi-
são a olhar para o lado. A minha an- 1
siedade prende-se exclusivamente
com o produto que estamos a fazer
e que tentamos que seja o melhor. o ano possamos ter férias normais. com arroz e salada.
Procuro superar-me e pôr-me no O que lhe custou mais nesta Tem cuidados com a alimentação?
lugar de quem está a assistir. Massas quarentena? Sempre tive por uma questão de
Mas festejaram a vitória? A apresentado- A falta do abraço dos meus avós, te- saúde. Gosto muito de cozinhar e es-
Eu festejo todos os programas ra tem cuida- nho muitas saudades deles. Apesar tou numa fase em que tento reduzir
porque todos são uma vitória, inde- dos com a ali- de os ver à distância, falta o abraço e ao máximo a proteína animal e te-
pendentemente dos resultados. Não mentação, mas o beijinho. O medo está sempre a nho-me aventurado nas receitas ve-
sendo isso que me move, sentir que confessa que pairar. Vejo pessoas muito à vontade getarianas e veganas. Não há açúcar
as pessoas gostaram do nosso traba- não resiste a e isso assusta-me um bocado porque refinado em nossa casa, por exem-
lho é o que me deixa feliz. massas, pizzas, podemos deitar tudo a perder. plo, e quando faço um bolo, uso açú-
O que costuma ver com o Daniel? lasanhas e que car de coco, mel ou tâmaras.
Muita coisa. Temos gostos televisivos adora queijo QUINTA, 21 Parece-me que está a correr...
semelhantes. Vemos programas de 15h12 Estou porque a Roma está a fazer-
entretenimento e algumas novelas. h Boa tarde. Apanhei-a na rua... -me correr atrás dela e falar ao te-
Na Netflix, recomecei a ver a Ozark, Sim, vim dar uma volta com a Roma. lefone ao mesmo tempo é um de-
adorei Black Mirror, Casa de Papel, A Roma é obediente? safio... Estes passeios com a Roma
Stranger Things e a Workin’ Moms. É, mas sendo uma jack russell é uma são curtos, mas duas a três vezes
Ah! E era viciadíssima em Game of cadela exigente. A Roma é parte da por semana fazemos o passeio de
Thrones – este era um gosto mais nossa família, nós somos a matilha trilho, que tem subidas e um piso
meu que do Daniel. dela. É uma fonte de amor incrível. mais irregular. Agora ando a correr


Já sabem onde vão passar férias? Em três anos, nunca nos destruiu apenas seis, sete quilómetros, mas
Vamos ficar em casa, e digo isto com nada, é superequilibrada. Agora em breve voltarei aos 10, 12. Treino
um aperto. Tentaremos ir à praia Festejo estou a ensiná-la a fechar gavetas e muito online, com um grupo de
– para os lados de Troia, que tem todos os ela já aprendeu. É muito interessante mães que se manteve, das aulas
praias grandes. Uma coisa que esta programas educar e estimular um animal. pré e pós-parto.
quarentena me ensinou foi a não fa- porque O que já fez hoje? Foi Miss Portugal em 2004. Como
zer planos e ir vivendo o dia a dia. todos são Acordei cedo, gravei a voz-off para foi a experiência?
O ano passado, estivemos em Porto uma vitória, o programa e aproveitei para pôr a Ui, foi tão lá atrás [risos]... Não foi um
Santo e dissemos logo que quería- independen- roupa em ordem e cozinhar. Ainda concurso, mas uma escolha direta.
mos voltar porque aquela ilha é um temente dos fiz uma reunião por Zoom e depois Fui convidada através da agência de
verdadeiro paraíso. Espero que para resultados almoçámos os três – peixe no forno modelos de que fazia parte, para re-

72
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

Chegou a participar em Malucos


do Riso e em Uma Aventura. Nun-
ca pensou ser atriz?
Foram participações especiais, atra-
vés de castings. Tudo o que fiz trou-
xe-me até aqui, foram aprendiza-
gens que me permitiram conhecer
imensas pessoas, com quem ainda
hoje me dou. Foi um percurso feliz,
3 mas nunca quis ser atriz, isso não.

D.R.
Gere as suas redes sociais?


presentar Portugal no concurso Miss 4 Sim, tenho Instagram e Facebook,
Mundo. Inicialmente, rejeitei, só que embora nesta não esteja tão pre-
quando soube que era na África do Fui convida- sente, mas faço questão de ser eu a
Sul, aceitei. Não é a experiência com da para escrever e a partilhar o que quero
que mais me identifico, mas fez par- representar nas minhas redes. Enviam-me mui-
te de um processo de crescimento e Portugal no tas mensagens só que não consigo
de aprendizagem. concurso responder a todas. No Instagram,
Em que lugar ficou classificada no Miss Mundo. gosto de seguir páginas de fotogra-
Miss Mundo? Rejeitei, mas fia, moda e decoração e, claro, as
Nem sei... éramos umas 100. Só me quando sou- dos meus amigos.
lembro que fiquei muito bem classi- be que era Fez 36 anos em plena quarentena
ficada na prova de desporto. na África do [11 de abril]. Como festejaram?
Lembra-se do seu primeiro traba- Sul, aceitei É verdade. Escrevi um texto sobre
D.R.

lho como modelo? isso, no Instagram, em que dizia que


Muito bem. Foi uma campanha para foi diferente, mas exatamente como
o Ponto Verde. Tinha 16 anos. Tam- pedi depois transferência para Co- eu desejava: com amor. Os amigos
bém fiz alguns desfiles para o estilis- municação Social. Entretanto, já es- estiveram presentes de outras for-
ta José Carlos. tava na SIC e não deu para conciliar. mas, estive com o meu marido, a
Em 2004, foi assistente do progra- Ai, meu Deus!... minha filha e a minha cadela, fiz
ma 1, 2, 3, na RTP... O que foi? videochamadas com a minha mãe e
Fui, durante alguns meses. Estudava, A Roma meteu-se numa poça e toda avós, e criámos um grupo de Zoom
trabalhava e ainda tinha os castings. ela é lama. Continuamos amanhã, para brindarmos à vida. Acabou por
Como é que se inscreveu numa pode ser? ser um dia feliz. Gosto sempre de
agência de modelos? ver o copo meio cheio.
A L’Agence era em Campo de Ouri- SEXTA, 22 Tem conseguido arranjar tempo
16h27
que, onde vive parte da minha fa-
mília. Como eles faziam, e fazem,
scouting, e a minha tia trabalhava
1,76
metros
h Olá Andreia. Está em casa?
Acabei de chegar. Sou uma das em-
para ler?
Tento ler tudo o que tenha a ver com
alimentação, em livros e sites, e vou
numa loja mesmo em frente à É quanto mede baixadoras da SOS Animal e passei espreitando o Sapiens: História Bre-
agência, viram-me por ali e convi- Andreia Rodri- lá a manhã a fazer fotos com ani- ve da Humanidade e o Homo Deus:
daram-me. Nessa altura, já traba- gues. “Sempre mais para promover a adoção. A uma Breve História do Amanhã.
lhava numa empresa de informática gostei da mi- pandemia fez com que as pessoas E música. O que ouve?
para pagar os estudos. nha altura, ape- abandonassem os seus animais, Ultimamente, muito [canal] Panda
Chegou a entrar para algum curso sar de provocar que estão a chegar aos espaços so- [risos]. Quando corro ou caminho,
universitário? mais dores nas lidários com problemas e a necessi- e mesmo em casa, oiço a minha
Entrei para Relações Internacionais e costas”, diz tar de cuidados veterinários. playlist, que tem Coldplay, Sia,
OneRepublic, Florence and the
Machine, Mariza também, Arctic


Monkeys, Maroon 5, entre outras.
O que vão fazer no fim de
semana?
Vamos ficar em casa [nas férias] Vamos ficar os três em casa e des-
e digo isto com um aperto. Uma frutar da companhia uns dos ou-
tros. Tenho muitas saudades da
coisa que a quarentena me praia, de estar com o pé na areia e
ensinou foi a não fazer planos do cheiro do mar. Mas como não
quero fazer parte das enchentes
e ir vivendo o dia a dia nas praias, vou ficar em casa. W

73
Sociedade

PANDEMIA. O QUE A VIVA MELHOR ESTÁ A DIZER EM DIRETO

IMUNIDADES,
VÍRUS & NEGÓCIO
DA CHINA
A receita: rostos conhecidos, publicidade e associações
subliminares à Covid-19. Médicos recomendam muito cuidado.
Por Marco Alves


V
ocê não deve ter visto di- h
reito. Aquilo é em direto Praça da
e às vezes pode escapar Alegria (RTP),
uma palavra ou outra. 8 de maio
Regra geral, não comentamos so- “Agora por
bre a Covid-19. Você nunca ouviu causa da imuni-
falar essa palavra”, diz à SÁBADO dade, a vitami-
Getro Lima, um dos rostos das pro- na D contribui
moções de suplementos alimenta- muito para re-
res da empresa Viva Melhor nos forçar as nos-
programas de televisão das ma- sas defesas”
nhãs e das tardes.
As palavras não têm escapado
para Covid-19, mas as referências a
pandemia, a vírus e a (des)confina-
mento são diárias. Um exemplo na
promoção do produto Vitasol: “A
palavra de ordem agora é reforçar
as nossas defesas, a nossa imuni-
dade tem de estar em alta, para di-
minuir a vulnerabilidade de apa-
nharmos um vírus, uma bactéria...” “A propósito da pandemia muito se tica pela qual o mundo está a atra-
Foi dito n’O Programa da Cristina tem falado do reforço do sistema vessar. Não há qualquer suplemen-
(SIC) de 20 de abril, o dia em que imunitário e estou a ver aqui que o to alimentar ou vitamina que fac-
a diretora-geral da Saúde foi uma multivitamínico [Vitasol] vai atuar tualmente ‘aumente a imunidade’
das convidadas. no nosso sistema imunitário.” O e diminua a probabilidade de con-
Ou a 20 de maio, na Praça da vendedor da Viva Melhor respon- trair o vírus SARS-CoV-2. Muito
Alegria (RTP). “Agora que as pes- Os sócios de: “A palavra de ordem é essa: menos terão capacidade de in-
soas começam a sair [desconfina- O português Pe- imunidade.” fluenciar o prognóstico da doença”,
mento] têm de aumentar mais a dro Baptista e o Estará a Viva Melhor a sugerir aos diz à SÁBADO João Júlio Cerqueira,
imunidade; o que contribui para brasileiro Geo- telespetadores que o consumo dos médico, que tem um blogue, o Sci-
reforçar a nossa imunidade está mar Lima de- seus produtos aumenta a imunida- med, que se dedica a desmontar
aqui dentro [Calcitrin].” Ou no dia têm as duas em- de à Covid-19? “Infelizmente é alguns mitos, erros, fake news e
15 de maio no Você na TV (TVI), presas do grupo mais um caso de aproveitamento logros na área da saúde.
quando Manuel Luís Goucha diz: Viva Melhor comercial de uma situação dramá- O médico nota uma ironia trágica

74
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

j sado pela sua Ordem de “atentado à


Você na TV saúde dos doentes e da comunida-
(TVI), 19 maio de”. Entre outras frases, disse numa
“Nesta embala- entrevista em 2017 que “a vitamina
gem tem vitami- D em alta dose retarda a evolução
na D, que aliás de um cancro metastizado”.
tem andado na Getro diz ainda que “existem di-
ordem do dia....” versos estudos [que provam que as
Goucha: “Por- vitaminas C e D aumentam a imu-
que reforça o nidade], você pode consultar na In-
sistema imunitá- ternet”. Dissemos-lhe que não co-
rio, tem a ver nhecíamos nenhum, e ficou de nos
com o sol” enviar por email. No dia seguinte,
Getro enviou o que apelidou “ma-
terial científico”. Em anexo, esta-
vam três pareceres do Painel de
Produtos Dietéticos, Nutrição e
Alergias da Autoridade Europeia de
Segurança Alimentar.
Reenviámo-los a João Júlio Cer-
queira, que nos explicou que “mate-
rial científico” é este: “Basicamente
são pedidos de esclarecimento, para
ver se as empresas que vendem su-
plementos podem ou não fazer de-
terminadas afirmações. Infelizmen-
te, essas avaliações baseiam-se em
estudos entregues pela indústria dos
suplementos que pretendem pedir
autorização para fazer essas afirma-
ções. Muitas vezes em estudos
10 milhões de base puramente fisiológica e
em vendas não clínica. Esses relatórios
Em 2018 (último ano com não são consensos científi-
resultados no Informa D&B), cos. Não são revisões siste-
g a Viva Melhor Sempre – Co- máticas/meta-análises. São
O Programa da DO que a ASAE está no ter- mércio Internacional teve pedidos de autorização a
Cristina (SIC), reno e já instaurou “diver- €10,3 milhões em vendas entidades reguladoras.”
13 de maio sos processos por contraor- e €590 mil de resultados Por se tratar de espaços
“Compre logo denação, cujas principais in- líquidos. Tem 28 em- publicitários, os apresentado-
duas embala- frações se relacionam com a pregados. res dos programas recebem um
gens e vamos indicação em suplementos ali- cachet. De todos os que a SÁBA-
enviar-lhe o kit mentares de alegações de saúde DO contactou, responderam Ma-
imunidade” não autorizadas relacionadas com nuel Luís Goucha (“Alguns dos pro-
a Covid-19”. E reforça: “Não são dutos da marca referem o facto de
no assunto: “É preciso as pessoas conhecidos, até à data, alimentos conterem vitamina D e que esta
saberem que a maioria das mortes ou suplementos alimentares com ajuda a reforçar o sistema imunitá-
por Covid-19 poderá ser devido a propriedades preventivas e/ou cu- rio, o que não é mentira alguma”),
um excesso de reação imunológica rativas da infeção Covid-19.” Sónia Araújo (“Sou apenas um dos
ao vírus. Portanto, não deixa de ser GOVERNO rostos, devia fazer-lhes a eles as
bastante engraçado as pessoas “Material científico” DIZ À SÁBA- perguntas”) e Jorge Gabriel (“Não
quererem ‘reforçar o sistema imu- Getro Lima discorda. Diz que “já vi- DO QUE vejo uma associação com a Covid-
nitário’ quando é o próprio sistema mos muitos médicos a dizer que a A ASAE JÁ -19, acho até que são extremamen-
imunitário, numa resposta exage- vitamina D é uma fonte para au- INSTAUROU te cautelosos para evitar esse tipo
rada, que poderá levar a um pior mentar a sua imunidade”. Quais? DIVERSOS de problemas”). TVI e RTP não res-
prognóstico da doença.” “Muitos, você busca [na Internet].” PROCESSOS ponderam à SÁBADO. A SIC disse
O Governo, através de uma res- Após insistência acabará por referir POR CON- apenas que “o espaço de publicida-
posta conjunta dos Ministérios da apenas o nome de Manuel Pinto TRAORDE- de é da responsabilidade dos
Saúde e da Economia, diz à SÁBA- Coelho, o polémico médico, já acu- NAÇÃO anunciantes”. W

75
Sociedade

Entrevista
PEDRO NOBRE
O desejo sexual é um direito. Há cada vez mais pessoas acima dos 65 a ter sexo.
A prevalência do coito cria tantos problemas nos homens como nas mulheres.
Uma conversa sem tabus com o diretor do SexLab da Universidade do Porto.
Por Vanda Marques (texto) e Ricardo Meireles (foto)

“O prazer é
muito importante
para a educação
sexual”
O
s mitos ainda são muitos e volve prazer, mesmo quando é con-
alguns até parecem data- Covid-19 sentido e desejado.
dos. Por exemplo, o sexo Está a decorrer Porquê?
é apenas coito, a mulher no SexLab um As pessoas podem ter sexo não em
não tem tanto prazer como o homem estudo sobre o busca do prazer, pode ser para
e ele está sempre disponível. Ou até impacto da pan- manter a relação, pela intimidade
que o fim do desejo sexual espontâ- demia na sexua- no casal, por exemplo. Mas o prazer
neo é sinal de que a relação está por lidade de casais funciona como reforço para que as
um fio, quando na verdade o desejo de longa dura- pessoas tenham motivação para se gum estímulo ou algum grau de ex-
sexual se constrói. Um dos pontos ção, em sete envolverem novamente. É uma das citação prévia. Estou numa posição
que podem ajudar a melhorar a se- países da UE últimas fronteiras nos direitos se- de neutralidade, só que o envolvi-
xualidade é reclamarmos o direito ao xuais. O prazer é muito importante mento com parceiro fez com que
prazer sexual. Quem o diz é Pedro para a educação sexual, que é mui- tenha excitação e resulte desejo.
Nobre, professor e presidente da As- to focada nas questões da preven- Esse desejo espontâneo é mais
sociação Mundial para a Saúde Se- ção da gravidez indesejada, das comum no início das relações?
xual, que defende que esse é o último doenças sexualmente transmissí- Acaba por ser maior nas primeiras
tabu da sexualidade. veis e do consentimento. Não po- fases de namoro e de envolvimento.
demos omitir a importância do pra- Mas o padrão muda em casais de
No congresso mundial de Saúde zer sexual quando as pessoas ini- longa duração. Uma coisa funda-
Sexual, defenderam que o prazer ciam a atividade sexual. Temos de mental é perceber que a ideia de
sexual é um direito. Porquê? afirmar que o prazer é um direito que o desejo espontâneo sexual e
O prazer sexual faz parte dos direitos básico da saúde sexual. constante é um mito. Achar que se
sexuais, mas está implícito. Ainda O prazer está muito ligado ao isso não acontece é porque não
temos um conjunto de questões – desejo? gostamos tanto do nosso parceiro/a
como o consentimento (que tem a F Sem prazer dificilmente haverá de- causa dor de grande perturbação e
ver com a violência ou abuso se- “O que é sejo. Algo que se estuda muito são insatisfação. Esse é o primeiro passo
xual); a informação sexual baseada realista é as diferenças entre o desejo espon- para que as coisas não corram bem.
na evidência e não em mitos; o pensar que tâneo e o responsivo. O que é realista é pensar que numa
acesso ao planeamento familiar ou a numa relação Podia explicar? relação longa o desejo se constrói.
diversidade LGBTQI – que são mais longa o O espontâneo simboliza aquela ideia Daí ser tão importante o prazer se-
faladas. Sabemos que é polémico desejo sexual de que é algo que não controlamos, xual, porque essa vai ser uma moti-
destacar o prazer. Só que o prazer se constrói, aparece, e que “aproveitamos”. Ou- vação para nos envolvermos. Mes-
está ligado à sexualidade. Infeliz- não é tro conceito é o desejo responsivo, mo que não tenha desejo espontâ-
mente nem toda a sexualidade en- espontâneo” em que o desejo é o resultado de al- neo, tenho a expectativa de que vai

76
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

j
Formado em
Psicologia, Pedro
Nobre já publi-
cou mais de 80
artigos científi-
cos em revistas
internacionais

ser algo prazeroso. É isso que nos causa uma pressão esmagadora so- uma extrema dificuldade em ter or-
faz manter a atividade sexual. bre muitos homens. Para que haja Jovens gasmo durante o coito, mas não com
Com uma vida cheia de stress e sexo, o homem tem de ter uma ere- Fazem menos a estimulação do clitóris. Mais tarde,
pouco tempo, temos de criar uma ção. Isto está associado a outro mito sexo? Pedro No- percebeu-se que anatomicamente o
vaga na agenda para o sexo? de que a masculinidade implica uma bre está a anali- interior da vagina era menos sensível
É mais difícil ter disponibilidade para disponibilidade constante para o sar universitá- do que o primeiro terço da entrada.
o sexo com a pressão que existe a sexo. Isto é uma pressão que, para rios: “A grande Só que o mito do coito cria proble-
vários níveis, quer profissional quer muitos, é ultrapassável, sobretudo maioria tem ati- mas a homens e mulheres. Além dis-
familiar. Os estudos mostram que nos jovens, porque a fisiologia da vidade sexual so, na sexualidade a diversidade é a
isso prejudica a sexualidade. A rotina idade protege, já que ter ereção é com parceiros norma e não o contrário, e não pode
em si é um inimigo do sexo. Se que- tendencialmente fácil. Noutros não. e parceiras” ser considerada patologia.
remos manter algum nível de prazer Acha que a facilidade com que se Quando é que a diversidade passa
sexual, temos de acabar com ela e acede à pornografia cria maior a fronteira para ser um problema?
criar condições para a intimidade. pressão nos jovens? Diria que há dois tipos de fronteira:
As pessoas fazem mais sexo hoje? Há pornografia desde que há huma- um tem a ver com o consentimento e
Não temos estudos longitudinais que nidade. E a pornografia tem incluída a liberdade de escolha. Há comporta-
nos permitam concluir isso. Mas nos muita diversidade, veja-se a porno- mentos sexuais que remetem para a
países nórdicos existem, e o que nos grafia feminista. Mas a imagem de F liberdade de terceiros, casos da viola-
mostram é que, sobretudo nas popu- marca da pornografia é que sexo é “A rotina ção, abuso sexual, coação. A outra li-
lações mais velhas, há mais pessoas, igual a coito. Também há um mito é um inimigo nha é o sofrimento que o sexo causa a
acima dos 65 anos, a terem sexo de que as mulheres têm sempre or- do sexo. Se si próprio. Há pessoas que têm baixo
com parceiros de há 20 anos. gasmo durante o coito. Isso tem con- queremos ter desejo mas se isso não causar mal-
Qual é o maior mito do sexo? sequências dramáticas. Desde os prazer sexual -estar emocional, não é um proble-
A ideia de que sexo é igual a coito. O anos 40 – com os estudos de Alfred temos ma. Noutro extremo, temos os que
coito faz parte do sexo, mas a sexua- Kinsey – que se percebeu que uma de acabar consideram que deviam ser melho-
lidade vai além do coito. Essa ideia grande parte das mulheres tinha com ela” res, nunca falhar e sofrem com isso. W

77
Sociedade

À
primeira vista, a fotogra-
fia (da página ao lado)
parece exatamente o
que é: uma modelo,
mundialmente conhecida, a apa-
nhar sol na sua piscina infinita,
com o mar em pano de fundo. Mas,
na verdade, é mais do que isso: é o
repto que Kaia Gerber lançou aos
seus seguidores, sobre o livro da
semana, Play it as it lays, de Joan
Didion. O confinamento da filha
de Cindy Crawford, imposto pela
Covid-19, em vez de vídeos do
TikTok, tem literatura. “Não há
música, chamadas ou distrações.
Ler é aquilo que me faz sentir equi-
librada”, disse à revista francesa
Paris Match.
A supermodelo, com apenas 18
anos, decidiu criar uma espécie de
clube de leitura virtual para “reu-
nir as pessoas por um objetivo co- j
mum” – e não se sentirem tão iso- Cindy Crawford
(à esq.) e Kaia
ladas. Todos os domingos lança Gerber, em
um novo título e, às sextas-feiras 2018, na gala
à tarde, promove um debate na dos The Fa-
shion Awards,
sua página de Instagram, no qual em que a mane-
participam algumas autoras esco- quim ganhou
lhidas – como Lena Dunham, que o prémio
principal
é fã da ideia, ou a canadiana Jia
Tolentino.
Mesmo em trabalho, os livros
acompanham-na. “Pode haver um
milhão de pessoas à minha volta,
a pentear o meu cabelo ou a ma-
GETTYIMAGES

quilhar-me, mas tenho sempre


comigo um livro e foco-me na
leitura. Tudo o resto desaparece”,
PERFIL. A VIDA DE KAIA GERBER
contou numa entrevista. Por estes

MÃE E FILHA
dias, não é das passerelles que
sente mais falta – quando o confi-
namento acabar, o primeiro sítio
onde quer ir é mesmo a uma
livraria.

SÃO IGUAIS. SÓ
Com 5,6 milhões de seguidores
no Instagram, e uma carreira de já
oito anos (começou com apenas
10), Kaia Gerber tornou-se nos úl-

MUDA “O SINAL”
timos anos um ícone de moda, que
faz sombra a Cara Delevingne,
Kendall Jenner ou às irmãs Hadid.
Mas não lhe subiu à cabeça. Pelo
contrário, a filha de Cindy Cra-
wford tenta mesmo ser a antiprin- Tal como Cindy Crawford, tornou-se um ícone da moda
cesa: nunca se atrasa, sabe os no- mundial. Aos 18 anos, já tem 5,6 milhões de seguidores.
mes de todas as pessoas com
quem trabalha, recusa tratamento Mas nem só de passerelles se fazem os seus dias.
especial e tenta sempre ser prestá- Por Lucília Galha

78
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

incluídos e participávamos nas g


ugue, id tempus
Sucesso mais precoce conversas”, recorda. “Durante a
dolor. Etiam orci
maior parte da minha vida, sempre magna, euismod
Kaia Gerber diz que as redes
fui a pessoa mais nova da sala – eget tempus sed,
sociais lhe deram empurrão congue id mau-
às vezes ainda sou”, acrescenta.
ris. Nunc gravida
Enquanto a mãe só assi- Ser modelo não era um desejo sem
nou com uma agência em de infância, mas foi-se tornando
1986, aos 20 anos, Kaia Gerber uma escolha natural à medida
fê-lo com sete anos de avan- que crescia. Muito por causa da
ço (aos 13). Também come- família: tanto a mãe como o
çou logo a trabalhar com pai, Rande Gerber – que
grandes figuras, como agora é empresário, tem
Wang ou Versace. O uma marca de tequila em
primeiro desfile de conjunto com o ator
Cindy Crawford foi George Clooney, de
para a estilista Donna quem é amigo –, tra-
Karan, apenas cinco balharam como ma- g para a conceituada publicação de
anos depois de assinar nequins. O seu irmão Kaia Gerber na moda de Carine Roitfeld, CR Fa-
piscina da sua
com a Elite. mais velho, Presley mansão em Mali- shion Book.
Walker Gerber, faz o bu, nos Estados Dois meses antes de completar 14
mesmo. “A maioria Unidos, a ler um anos, assinou com uma das maio-
livro através do
dos miúdos tem livros tablet res agências do mundo, a IMG Mo-
vel. Em fevereiro, numa en- ilustrados, eu tinha portefólios dels. A primeira campanha foi para
trevista à revista Vice, e a pro- de fotografia e retratos do uma marca de luxo de joalharia,
pósito de falar pouco com a Herb Ritts nas paredes”, logo a seguir trabalhou com o esti-
comunicação social, respon- contou à Vogue. lista Alexander Wang e depois fez
deu: “Não quero que o meu Tatuagens a campanha de verão da marca
trabalho como modelo seja Cachorros e cursos Tem várias, to- italiana Miu Miu. Teve de terminar
ofuscado por esse estatuto de ce- Nos tempos de escola dispensava das pequenas o liceu através da Internet porque
lebridade. Além disso, o que é que o convívio social, queria era e minimalistas. estava constantemente a viajar em
uma miúda de 18 anos tem de in- aprender. A parte que mais lhe Um anjo no tor- trabalho. A sua disciplina favorita
teressante para dizer?” agradava eram os trabalhos de so, a frase “Eu era cálculo avançado – adora ma-
casa. Aos 10, Kaia Gerber teve a sei” no pulso e o temática.
A mais nova da sala oportunidade de fazer uma cam- número 23 no Em 2017, Marc Jacobs escolheu-a
Foi Cindy Crawford, com quem, panha da Versace Kids e, uns anos cotovelo são para ser a cara do seu perfume
além do mais, partilha as mesmas mais tarde, ela e o irmão foram exemplos Daisy e, desde então, foi ganhando
feições – Kaia costuma dizer, na fotografados por Bruce Weber cada vez mais visibilidade. Um ano
brincadeira, que se tiverem difi- depois, Karl Lagerfeld criou uma
culdade em distingui-las, a mãe é coleção só para ela, chamada
aquela “com o sinal” (tão caracte- TERMINOU KarlxKaia e, nesse mesmo ano, foi
rístico da supermodelo) –, que lhe O LICEU eleita Modelo do Ano nos The Fa-
transmitiu essa humildade. Ainda ATRAVÉS DA shion Awards. A primeira capa de
em criança, lembra-se de que a INTERNET, revista, a solo, foi a edição de fe-
primeira coisa que a mãe fazia PORQUE vereiro de 2018 da Vogue Paris
quando chegava do trabalho era ESTAVA SEM- – na qual dois anos antes tinha
remover a maquilhagem. Em ca- PRE A VIAJAR. aparecido ao lado da mãe.
sa, ela era apenas a sua mãe. A SUA DISCI- Agora, enquanto está confinada
“Para mim, as manequins, como a PLINA FAVO- na sua mansão em Malibu, nos Es-
minha mãe, ou a Naomi Campbell, RITA ERA tados Unidos, e além das leituras,
eram pessoas. Não as via com CÁLCULO tem acolhido cães abandonados –
aquela aura de supermodelos”, “a maioria dos abrigos está fecha-
disse Kaia à Vogue. da e é a altura perfeita para ser fa-
Além disso, também se habituou mília de acolhimento temporário”
desde sempre a conviver com pes- j – e feito cursos online. “Estou a fa-
Rande Gerber e
soas mais velhas, sobretudo do Cindy Crawford zer um que se chama A Ciência do
meio. “Os meus pais nunca me com os filhos. Ao Bem-Estar, desenvolvido em Yale.
isolaram, a mim ou ao meu irmão, colo está a filha Dá-nos ferramentas para melho-
GETTYIMAGES

mais nova, Kaia


por causa da idade. Se recebiam Gerber, vestida rarmos a nossa felicidade”, disse à
amigos para jantar, éramos sempre de Minnie publicação canadiana The Kit. W

79
Sociedade

COMPORTAMENTO. AS DIFERENTES REAÇÕES À QUARENTENA

COMO OS ADOLESCENT
Nos últimos meses houve namoros a começar e a terminar, serões musicais em família, pingue-

N
o dia em que fez um ano
de namoro, o filho mais
velho de Bárbara, 45 anos,
pediu uma folga no isola-
mento. “Tem 16 anos e perguntou-
-me se eu lhe podia fazer um bolo
para levar à namorada”, conta a mãe
à SÁBADO, a partir do Porto. “Na al-
tura ficámos um bocadinho apreen-
sivos. A ideia era ir vê-la à varanda,
mas a namorada convidou-o para
jantar e como temos uma ótima co-
municação com os pais dela, lá auto-
rizámos.” Não houve propriamente
distanciamento social, conta diverti-
da. “Acho que ela lhe tirou a máscara
assim que o viu e deu-lhe logo um
beijo, são 16 anos...” O irmão de 14
também namora, mas ainda não
teve autorização para um encontro
pessoal. “Ele acabou um namoro de
um ano e começou outro à distância,
tudo na quarentena. Já pediu para a
ver, claro, mas não conheço a namo-
rada, os pais dela são médicos, va-
mos esperar mais um bocadinho.”
Em casa de Bárbara e do marido
há, ainda, uma pré-adolescente com
12 anos e uma criança de 8. “Há dias
mais desafiantes, mas no geral eles
perceberam que isto é um mal me-
JOÃO CORTESÃO

nor e as coisas têm sido geridas de


forma equilibrada. Eu na idade deles
acho que já tinha pintado a manta”,
admite. Os almoços, sempre toma-
dos em conjunto, foram liberalizados leireiro – tem uma pala gigante, a ficar em casa. Teve de aproveitar
há duas semanas. “Dois deles têm cheia de gel, e cortar o cabelo era a toda a energia que tem para fazer
duas horas de ballet por dia e era di- prioridade número um dele.” outras coisas.” Vários aprenderam
fícil conciliar os horários de todos. “O MEU FI- Para Bárbara Ramos Dias, psicólo- guitarra no YouTube, começaram a
Por isso, passámos a jantar em famí- LHO ACABOU ga especialista em crianças e adoles- tocar piano ou até violino e alguns
lia e ao almoço cada um tem a sua UM NAMORO centes, os miúdos que têm regras chegaram a fazer serões para a famí-
autonomia. Achei que era importan- DE UM ANO claras e pais exigentes foram os que lia. Quando estavam com saudades
te dar-lhes liberdade para serem eles E COMEÇOU fizeram coisas mais engraçadas du- dos amigos, pegavam num copo,
a gerir. Estão a adorar.” Até ao Dia da OUTRO. rante estes meses. “Tenho um, de 17 desciam as escadas e simulavam
Mãe, quando foram pela primeira TUDO À anos, que criou uma marca de T- uma festa por Skype. “Nos casos em
vez ao terraço de casa da avó, nunca DISTÂNCIA, -shirts para vender online. Saía à que correu bem, as famílias até se
saíram. “Agora já foram ao parque NA QUAREN- noite todos os dias e, com o confina- aproximaram, puseram os miúdos
aqui ao lado e um deles foi ao cabe- TENA” mento, os pais obrigaram-no mesmo a cozinhar, a fazer compras online,

80
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

TES VIVEM A PANDEMIA


- pongue na mesa da cozinha e algumas festas - por Skype e Zoom, a partir da rua. Por Ana Taborda

j
Manuel Vallêra, “Nós sabíamos que era arriscado. Sempre que sai, André leva máscara
17 anos, ainda
não voltou a jo-
Sinais Claro que queríamos, mas tínhamos e gel desinfetante e evita tocar em
gar râguebi, mas de alerta consciência de que não era uma coi- superfícies. Não foi a única coisa a
faz exercício físi- Preocupe-se se sa essencial, nem a escolha mais ra- mudar na sua vida. “Normalmente
co todos os dias
houver mudan- cional.” Encontraram-se pela pri- só jogava PlayStation ao fim de se-
ças na alimen- meira vez no dia 18, num piquenique mana, agora jogo todos os dias. É a
tação, no sono, improvisado no Jardim da Estrela. “A forma de estar com os meus amigos
se passarem o minha mãe foi levar-me a casa dela, e com algumas pessoas da família.
dia às escuras, para eu não ir de transportes, e esti- Não é a mesma coisa, essa parte é
tiverem um vemos um bocadinho juntos antes a que me custa mais.”
comportamen- das aulas.” A maior parte dos pais,
to agressivo diz Bárbara Ramos Dias, tem deixa- Quem Quer Ser Milionário?
ou apático do os filhos irem ver as namoradas As videochamadas de Manuel Vallê-
de vez em quando, se sabem que a ra nem sempre foram videochama-
família está a cumprir as regras. “É das normais. Todos os dias, depois
preciso perceber se têm responsabi- de jantar, e sobretudo antes de reto-
lidade para isso, porque a partir do mar as aulas, fazia uma reunião por
momento em que saem vão fazer Zoom com 10 a 15 amigos, para jo-
MANUEL aquilo que lhes apetece e não se garem a um Quem Quer Ser Milioná-
JOGOU controla nada”, defende a psicóloga. rio feito por eles. “Havia sempre uma
QUEM QUER André Filipe, 14 anos, ainda não pessoa que ia pesquisar perguntas
SER MILIO- teve reencontros sociais. Para já, as sobre vários temas e que fazia de
NÁRIO COM saídas diárias de casa têm outros apresentador. Cheguei a passar o dia
OS AMIGOS: motivos: passear o cão e despejar o inteiro a fazer um quizz com cinco
O APRESEN- lixo. “No princípio até isso era muito ou seis categorias e umas 10 pergun-
TADOR ERA raro. Há duas, três semanas, voltei a tas para cada”, conta Manuel, que
SEMPRE ser eu a levar o Wally à rua. É bom está no 11º ano, tem média de 18 e
DIFERENTE sair outra vez. Temos aqui uma va- quer seguir Engenharia Aeroespacial.
randa, mas não é a mesma coisa.” E sim, também ele foi apresentador
do programa caseiro.
“Aquilo de que eu sinto mais falta”,
acrescenta, “é de estar a correr ao ar
livre sem qualquer tipo de preocupa-
ção”. Manuel joga râguebi no Institu-
to Superior Técnico e o campeonato
houve alguém que me disse que o fi- foi, entretanto, cancelado. “Já não
lho ou a filha pegou no computador e treino há imenso tempo. O râguebi
foi levá-lo a casa dos avós com más- dava-me uma grande paz durante a
cara e luvas, porque os telemóveis Dormir semana, longe das aulas e do stress
que eles tinham não davam para fa- Podem deitar-se das notas” – no ano passado, o curso
zer videochamadas”, acrescenta a tarde desde que que quer seguir teve média de 18,9
psicóloga Magda Gomes Dias. não faltem às valores. “O meu treinador enviou-
Manuel Vallêra, de 17 anos, esteve aulas. “No dia se- -nos dois planos para fazermos em
fechado em casa durante dois me- guinte vão ter g casa, só com o peso do corpo, faço
ses. “Numa primeira fase só saí uma sono e deitam- Duarte Stilwell mais ou menos meia hora por dia.”
vez para ir ao dentista, por causa do -se mais cedo”, A mesa da cozinha ganhou uma Em casa de Duarte Stilwell não
aparelho. Nem ao supermercado diz Bárbara rede de pingue-pongue, que os houve jogos de Quem Quer Ser Milio-
fui.” Também não viu a namorada. Ramos Dias cinco irmãos aproveitaram nário, mas houve vários outros jo- Q

81
28 MAIO 2020
Sociedade www.sabado.pt
www.sabado.pt

Q gos de tabuleiro e até uma mesa de


pingue-pongue improvisada na cozi-
nha. “No início foi muito difícil”, conta
o adolescente, de 15 anos, à SÁBADO.
“Não estávamos habituados a estar
tanto tempo em casa e tivemos de
aprender a aproveitar o tempo e a
puxar pela imaginação. O pingue-

JOÃO CORTESÃO
-pongue foi um dos primeiros jogos
que inventámos.” E sim, também
houve jogos com os pais na cozinha,
enquanto se preparavam refeições
para sete. “Somos cinco irmãos entre g quarto. De resto, o que lhe está a fa- rem em nossa casa, quem manda so-
os 4 e os 16 anos. Com os mais novos André, 14 anos, zer mais falta é o desporto, foi a úni- mos nós. No outro dia tive uma mãe
ainda só fala com
foi mais difícil, ficam muito agitados e os amigos atra- ca coisa que verbalizou de forma que me dizia: ela está assim desde o
têm energia o dia todo.” A maior par- vés da Internet quase violenta. Tinham sido cam- início. Não quer sair do quarto, nós
te dos torneios eram ganhos por – e joga mais peões regionais de vólei e já nos per- vamos à rua e ela não vai. Mas como
Duarte, que já regressou às aulas de guntou se vão voltar a jogar este ano. não vai? Quem manda?” Não saírem
ténis e passou a ter uma folga maior Dizemos sempre que não sabemos, de todo não vai ajudar os que estão
nas tarefas domésticas. “Durante o para não criar expectativas.” tristes e com episódios depressivos,
estado de emergência não tínhamos
empregada e foi preciso ajudar mais
a lavar a roupa, estender, varrer o
13
e 14 anos
Adolescentes fechados no quarto
Em dias de maior isolamento, tam-
defende a psicóloga. “Tive miúdos a
queixarem-se de que estar de qua-
rentena é pior do que não fumar
chão e aspirar.” É quando co- bém houve miúdos que se zangaram ganzas. Muitos deles agora dizem:
Apesar de dividir quarto com o ir- meçam a testar com os pais para sair de casa e pais ainda bem que os meus pais não me
mão de 11 anos, nem por isso Duarte mais os limites. que não conseguiram dizer que não. deixaram sair, porque eu percebi que
sentiu que precisava de mais espaço, É importante “Isso é desistir”, defende Bárbara Ra- estava agarrado e deixei.” De acordo
como aconteceu com o filho mais lembrar quem mos Dias. “Se nós pusermos limites, com o Instituto Europeu para o Estu-
velho de Márcia, profissional de saú- manda, dizem eles não vão e não vão mesmo.” E do dos Fatores de Risco em Crianças
de do Norte. “Tenho três filhos, com as psicólogas até quando devemos obrigá-los a, e Adolescentes, 18,1% dos jovens en-
14, 12 e 8 anos. Eles partilham quarto por exemplo, sair do quarto e dar um tre os 16 e os 35 anos consumiram
os três e nunca tinham pedido espa- passeio em família. “Enquanto vive- menos álcool durante o isolamento e
ço próprio. Com a pandemia, o mais NA PANDE- 37,3% cortaram no tabaco ou deixa-
velho perguntou se podia ter um es- MIA, O FILHO ram de fumar. “Sobretudo nos mais
paço para ele, porque às vezes lhe MAIS VELHO Regras lá por casa jovens, este tipo de consumo não se
apetecia estar sozinho. Então organi- DE MÁRCIA, Quem não as tem está a faz em casa”, diz Magda Gomes Dias.
zámos as coisas de forma que ele ti- 14 ANOS, PE- sobreviver pior à pandemia E agora que muitos já saem, pelo
vesse momentos em que pudesse fe- DIU TEMPO A menos de vez em quando, há mais
char a porta do quarto e ficar sozi- SÓS – DIVIDE Refeições São para fazer em riscos? Não é impossível. “Os adoles-
nho. Geralmente escolhe um mo- QUARTO conjunto, pelo menos uma por centes não têm tanta noção do peri-
mento em que os irmãos estejam a COM OS DOIS dia, mesmo quando não que- go, muitos pensam que a Covid-19 já
ter aulas na sala para ir ler para o IRMÃOS rem sair do quarto. “Não é um acabou e que podem fazer tudo. E há
hotel”, diz Bárbara Ramos Dias. pais que não os conseguem contro-
lar. Como não puseram regras aos 9,
h Tarefas Para evitar gritarias, 10 anos, agora eles fazem o que que-
Bárbara Ra- defende a psicóloga, faça uma rem e estão sempre insatisfeitos.
mos Dias tem
recebido mais tabela com a divisão das tare- Quando crescemos com regras, em
pedidos de fas domésticas e coloque-a adultos sabemos lidar com a frustra-
ajuda de pais num sítio visível. Pode haver re- ção e arranjar alternativas”, defende
compensas para os mais novos. Bárbara Ramos Dias. Manuel Vallêra
tem um amigo que costuma ir correr
Telemóveis Se vir que abu- para Belém com outros adolescen-
sam, pode confiscá-los a par- tes. “Não concordo muito, porque
tir de determinada hora – os não levam máscaras, não respeitam
miúdos vão para o quarto, mas as distâncias. Acho que apesar das
os telefones ficam com os pais. medidas de desconfinamento, o ví-
rus ainda está aqui, não podemos
deitar tudo abaixo e desistir do que
os portugueses fizeram até agora.” W

82
Crónica www.sabado.pt
www.sabado.pt

SANTOS E...
Quando estamos a meio distanciamento social da consulta psiquiátrica, chega um guilty
pleasure para acabar com os guilty pleasures: a lista, escolhida por Giorgio Moroder
O MORALISTA para a Billboard e agora repescada pela Far Out, dos 35 melhores temas de disco
sound. Além de autor de algumas das bandas sonoras mais tatuáveis dos anos
Já de pijama fofo, sem estampados 80 (American Gigolo, o remake de Cat People), o italiano Moroder compôs
de Almada ou de Pomar, lançou os boa parte das obras-primas do disco – sim, até o disco tem obras-pri-
dedos à mesinha: nada. O volume mas –, incluindo I Feel Love de Donna Summer, que coloca sem
de Camilo escapulira-se, e nem pudor no topo do ranking. Mas também há delírios de der-
um Afonso Cruz para a amostra. rubar qualquer quarentena, como Super Freak de
Antes de fechar os olhos ainda Rick James ou Fly, Robin, Fly dos Silver
pensou: “É melhor dar 1 milhão Convention.
de euros a estes gajos”

C uma enxaqueca dos diabos). O moto- viante letargia do entretenimento. Liga

A cultura rista, embaraçado, diz que os CD, tal-


vez por obras de magia negra, estão
a TV. Exceptuando os carreiros de rea-
lity shows e o intermitente pivot regur-

deu à Costa vazios – ainda ontem ali pululavam


temas de Carminho, o Homens Tem-
gitando takes da Lusa, nem sombra de
documentários, bailado, séries de intri-
porariamente Sós dos GNR, a ga densa, seriados de plot ligeiro; os
ANTÓNIO COSTA, natural de São magnum opus de Pinho Vargas... comentadores falam em dialectos ma-
Sebastião da Pedreira, filho de terra Acariciando a pele dos estofos do temáticos, ou por hieróglifos; nenhu-
centenária, descendente de civilização banco traseiro, aproveita para dedilhar ma das frases parece fazer sentido, ou
milenar, achava tanta Graça à cultura a actualidade no tablet: apenas notícias ecoar sinais de vida que valham a pena
que jurou protegê-la em 2015, reno- telegráficas, de sites desconhecidos. fixar. Ah: a cama. Ao menos sob os len-
vando os votos de amor em 2019. Em Estranho... O percurso até São Bento é çóis, antes que o sono arranque como
2021, é para isso que se levanta cada de uma peculiar melancolia: não há bolha de sabão, poderia estender o
manhã, contemplando num orgulho prédios históricos em recuperação – braço e capturar um dos livros estendi-
supimpa as paredes vazias do quarto, ruíram; os andaimes bexigam de pás e dos na mesinha de cabeceira como
dos corredores, da sala onde brilha- cimento, sem um Vhils ou Kruella d’En- animais selvagens. Nesse tumular si-
vam dois Cargaleiros, um Batarda, três fer que console a vista aos passeantes; lêncio, já de pijama fofo, sem estampa-
Armanda Passos. Liga a rádio – dado os outdoors relevam refrigerantes e dos de Almada ou de Pomar (haviam
às analogias, aprecia vestígios analógi- cremes para a micose – onde estão os desaparecido do algodão), lançou os
cos –, ouvindo belíssima estática onde posters dos concertos no CCB, da últi- dedos à mesinha: nada. O volume de
outrora se reproduziam os gags de ma estreia de João Canijo, daqueles ra- Camilo escapulira-se, e nem um Afon-
Bruno Nogueira. Saindo de casa à pazes soturnos mas ferozes, os Dead so Cruz para a amostra. Antes de fe-
pressa em fato de marca branca – os Combo, no Coliseu dos Recreios? char os olhos ainda pensou: “É melhor
costureiros da Rosa & Teixeira haviam Após 10 horas de relatórios, imbrica- dar 1 milhão de euros a estes gajos”. W
sido despedidos meio ano antes –, ções de autarcas, obsessões do Cente-
pede ao chauffeur que coloque músi- no, das pontualíssimas parvoíces, An- Texto escrito segundo
ca serena no leitor de CD (está com tónio regressa a casa, disposto à ali- o anterior acordo ortográfico

O ardor onanista
com que os administradores do
Novo Banco se satisfazem com prémios de
performance (75% de aumento de salários em dois anos
mais 2 milhões de suplemento para vitoriar perdas de 4 mil mi-
lhões no último triénio) só tem paralelo na massa remuneratória dos
CEO dos grandes grupos de media – com a diferença que estes manipu-
lam volumes de negócio realmente estratosféricos. Super-homens (com fo-
lhas salariais assim, devem levitar sobre as águas) como Bob Iger (Disney), Reed
Hastings (Netflix) ou Rupert Murdoch (News Corp) recebem em média 34,5 milhões
de euros anuais. O empregado médio de cada uma dessas empresas demoraria 410
anos a atingir o mesmo valor. A ganância e a gula são pecados mortais.
C

...PECADORES
Jornalista
Pedro Marta
Santos

83
Desporto

FUTEBOL. ANTIGO DIRIGENTE REVELA HISTÓRIAS DE BASTIDORES

“PINTO DA COSTA
DISSE A SCOLARI
PARA NÃO LEVAR
BAÍA À SELEÇÃO”
Na semana em que o ex-guarda-redes integra a lista
do presidente do FC Porto, António Boronha conta
a polémica. E lembra outros casos, de Humberto
Coelho a António Oliveira. Por Carlos Torres

E
m 2010, António Boronha mas nunca desmentiu que tenha dito g Fernando Gomes e do Tiago Cravei-
tramou Carlos Queiroz, ao isso. E estou à vontade para falar António Boronha, ro, que é um excelente secretário-
71 anos, fotogra-
revelar no seu blogue a frase porque até era adepto dele e indi- fado pela SÁBA- -geral. Depois, há lá muitos verbos
insultuosa com que o então quei-o para selecionador quando o DO em Quarteira, de encher, que ganham dinheiro e
selecionador nacional recebeu os Humberto Coelho saiu, em 2000”, onde vive. Foi vi- não fazem nada. A questão é que o
ce-presidente da
médicos da Autoridade Antidopa- garante à SÁBADO António Boronha. FPF (1998 a 2002) Humberto Coelho é vice-presidente,
gem de Portugal (ADoP) na Covilhã, Um mês depois da polémica, Quei- eu tive esse cargo quatro anos e sei
num estágio antes do Mundial da roz foi afastado do cargo. que é importante, apesar de na altu-
África do Sul: “Porque é que estes Agora, passados 10 anos, António ra trabalhar pro bono, só me pagavam
gajos não vão a esta hora fazer análi- Boronha atacou Humberto Coelho. “HÁ NA as despesas. Nestes anos todos em
ses à c… da mãe do Luís Horta [presi- Já não no seu blogue (antonioboro- FEDERAÇÃO que o Humberto lá está, a receber 14
dente da ADoP]!?”. “Tive essa infor- nha.blogspot.com durou entre 2006 MUITOS mil euros por mês mais carro topo
mação e confirmei-a com mais duas e 2012 e chegou a estar no top 10 VERBOS DE de gama e outras mordomias, nunca
ou três pessoas, uma delas um dos dos mais lidos, com 4 mil visitas diá- ENCHER, o vi apresentar uma única ideia.”
médicos que assistiu a tudo. Hesitei rias), mas no Facebook, onde escre- QUE Hoje com 71 anos, António Boro-
em publicar a expressão, porque era ve comentários corrosivos, bem ao GANHAM nha começou a ir ao futebol com 5,
muito forte, mas apenas escrevi o seu estilo. À SÁBADO, ele explica: DINHEIRO E levado pelo avô Francisco, o sócio
que aconteceu. Aliás, o Carlos Quei- “Na Federação Portuguesa de Fute- NÃO FAZEM nº 2 do Farense. Nunca jogou futebol
roz veio falar em cabalas e ataques, bol (FPF) destaca-se o trabalho do NADA” – “só futsal, à baliza, e por diversão,

84
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

no colégio, na universidade ou na rota por 3-2] – ou a forma como o


tropa”. Em 1989, quando o Farense As figuras selecionador “encostou Rui Costa”,
entrou em crise com a descida à II Estão nas histó- que se queria ir embora: “Já tinha as
Divisão e a saída de Fernando Bara- rias de bastido- malas feitas, eu é que o demovi.”
ta, convenceram-no a avançar e foi res de Boronha Boronha revela ainda que António
eleito presidente (primeiro entre Oliveira esteve a um passo de ir para
1989 e 1992, e depois de 1995 a o Benfica no verão de 2002. “Quan-
1998), tendo estado ainda na dire- do lhe falei, no início de maio, que tí-
ção da Liga de Clubes e na FPF. nhamos de ver com quais seleções é
Afastou-se do futebol em 2002, que íamos disputar os jogos amigá-
depois do fracasso da seleção no veis de setembro, ele disse-me:
Mundial da Coreia do Sul e do Japão ‘Quem vier a seguir que resolva esse
(embora tenha continuado a acom- g problema, eu já não vou cá estar.’ Fui
panhar os jogos do seu Farense, Carlos Queiroz investigar e descobri que ele tinha
mesmo quando esteve na distrital). Era adepto dele, reunido com o Luís Filipe Vieira e
“Saí desiludido com várias pessoas, mas tramou-o com o João Rodrigues [presidente da
em especial com o presidente da ao publicar os FPF entre 1989 e 1992] na Parede e
FPF, Gilberto Madaíl, alguém que insultos à briga- que tinha um princípio de acordo
quando as coisas correm mal, culpa da anti-doping para ir treinar o Benfica. Só não foi
os outros.” Dá um exemplo: “Sabia por causa do fracasso do Mundial,
que os jogadores, durante o Mundial que o deixou queimado.”
2002, se recusaram a treinar porque O antigo dirigente (que fora do fu-
o Madaíl ainda não lhes tinha pago tebol foi durante 25 anos diretor-ge-
os prémios do Euro 96? Já o tinha ral de uma empresa transformadora
alertado várias vezes e ele andou de alfarroba) garante ainda que Pin-
sempre a adiar. Depois, quando fi- to da Costa, que agora convidou Ví-
zemos uma reunião com os capi- g tor Baía para vice-presidente na sua
tães, ele tem a lata de se virar para António lista candidata às eleições do FC
mim e dizer: ‘Então não me avisou Oliveira Porto, foi o principal responsável
desta situação de desconforto?’ O Foi para o por Scolari ter afastado o guarda-
João Vieira Pinto é que me segurou, Mundial 2002 já -redes da seleção. Confuso? Ele
para eu não me atirar a ele.” com um acordo explica: “Na altura em que se dá a
com o Benfica reunião para contratar o Scolari, em
Oliveira, Pinto da Costa e Baía 2002, em Madrid, patrocinada por
FILIPE FARINHA/ STILLS

Entre as muitas histórias de bastido- Sandro Rosell, mais tarde presiden-


res que viveu no futebol, recorda as te do Barcelona, mas na altura o
polémicas com António Oliveira todo-poderoso responsável da Nike
nesse Mundial, como a saída notur- Europa, e na qual também estive-
na da equipa técnica (Oliveira, Neca ram Gilberto Madaíl, João Rodrigues
e Silvino) na véspera da partida para e Pinto da Costa, o Vítor Baía anda-
Seul – algo que caiu mal entre os jo- g va em guerra com Mourinho e o
Ódios de estimação gadores, que “nem podiam ir pas- Pinto da Costa presidente do FC Porto queria des-
sear à praia”, mas que Gilberto Ma- O presidente do pachá-lo. Claro que não disse ao
António Carraça é um deles.
daíl desvalorizou: “Andei três dias a FC Porto suge- Scolari: ‘Você vai fazer isto assim’,
E ainda uma história inédita
lembrá-lo do problema, até que me riu a Scolari não mas sugeriu-lhe que era boa opção
“Tenho alguns ódios de estima- disse que tinha dado ao Oliveira ‘uma convocar Baía não o convocar. E o Scolari assim
ção”, admite, apontando António rabecada que ele nem sabia onde se fez. Entretanto, o Baía começou a
Carraça, que como presidente do enfiar’. Mas à noite, ia fumar e apa- jogar e a ser importante no FC Porto
Sindicato de Jogadores recebia nhei-os aos dois no elevador, na e Pinto da Costa, ao seu estilo, deu a
uma comissão de 20% da FPF. maior galhofa, a gozarem comigo. volta ao texto e para acalmar as hos-
“Acabei com aquilo.” E revela: “Eu é Fiz a mala para voltar para Lisboa, tes atirou o ódio dos adeptos para
que descobri o Martunis. Estava a mas depois vieram todos em procis- cima do Scolari. Ele ficou furioso e
ver umas imagens do tsunâmi e vi são pedir que eu não o fizesse por- nunca mais levou o Baía à seleção,
o puto com a camisola da seleção. que ia causar um impacto danado.” g mas sempre sem dizer o que se ti-
Liguei ao Carlos Godinho [da FPF], Refere também a má preparação Rui Costa nha passado, que tinha aceitado or-
e depois a Federação ajudou-o.” dos jogos – “ouvi o Oliveira no banco Encostado por dens. Sobre Baía integrar a lista de
a perguntar ‘quem é aquele número Oliveira, quis Pinto da Costa, só posso fazer o se-
17?’, quando o tipo dos EUA marcou deixar a seleção guinte comentário: ‘Quando não os
o golo que nos deitou abaixo” [der- na Coreia do Sul podes vencer, junta-te a eles.’” W

85
Opinião

CORAÇÃO, O pressa, enfim, arrastam por esse mun-

CABEÇA E Bebida e do a sua mandriice e indolência.


Adoptando para o efeito uma gene-

ESTÔMAGO mulheres ralização deliberadamente abusiva e


preguiçosa – na minha condição de
nativo de um país de ócio e vadiagem,
Esses são os valores “OS PAÍSES DO SUL DA EUROPA propenso à voragem das compras, do
supremos do protestante: gastam o dinheiro todo em bebida e sexo e das bebedeiras, era o que mais
a recusa do luxo, o gosto mulheres e depois vêm pedir ajuda faltava perder tempo em análises ri-
da poupança, a austeridade aos parceiros europeus.” Há aí al- gorosas –, devo dizer-vos que os mi-
de vida, o ascetismo dos guém que não se lembre desta acu- nistros da Holanda, o país de Sylvia
costumes, a disciplina sação, despejada pela boca do antigo Kristel (do filme erótico Emmanuelle)
do trabalho, o investimento ministro das Finanças holandês e ex- e de Rutger Hauer (o androide de Bla-
do lucro -presidente do Eurogrupo, Jeroen de Runner), se limitaram a dar voz a
Dijsselbloem? uma opinião generalizada nas nações
Em 2017, ano em que Dijsselbloem onde a Reforma Protestante, em par-
verteu os seus pensamentos num jor- ticular a sua variante calvinista, exer-
nal qualquer, passámos semanas in- ceu forte influência.
teiras diante daquela frase. Os países Para os discípulos do pastor Jean
mais afectados pela crise da dívida pú- Calvin (ou só Calvino, para os íntimos),
blica da Zona Euro (Portugal, etc.) de- Deus não é, como para os católicos,
ram largas à sua fúria, amarfanharam um pai misericordioso acessível atra-
nas mãos a fotografia do holandês e vés da oração e da penitência. Deus,
pisaram-na com os pés, vingando-se por muito escandaloso que pareça, é
dele, por ter dito coisas que tanto ofen- indiferente às nossas súplicas e está
diam os meridionais. para além de todo o nosso entendi-
Há meses, o actual ministro das Fi- mento, já previu o universo até aos
nanças da Holanda, Wopke Hoekstra mínimos detalhes, e desde o primeiro
(um nome que se esquece logo depois momento da criação que atribuiu a
de ser pronunciado), sugeriu que cer- cada criatura o seu destino. Mesmo
tos países do Sul deveriam ser investi- antes de nascermos, concedeu a uns a
gados por não terem margem orça- Graça (que levará à salvação eterna) e
mental para responder à crise provo- recusou-a à maioria (os que estão des-
cada pelo abominável coronavírus. E tinados ao sofrimento e ao infortúnio).
no último fim-de-semana, os chama- Os decretos e os juízos divinos são
dos “países frugais” (Áustria, Holanda, insondáveis e irrevogáveis, e o cami-
Suécia, Finlândia, Dinamarca), con- nho que os indivíduos seguem foi tra-
trários a qualquer mutualização das çado por Deus para toda a eternidade.
dívidas soberanas, recusaram a pro- Nada nem ninguém, nenhum inter-
posta franco-alemã de um fundo de cessor, nenhum pregador, ne-
recuperação de 500 mil milhões de nhum padre, nenhum sa-
euros, que prevê apoios a fundo per- cramento, nenhuma
dido às regiões e aos sectores mais igreja, nem mesmo o
afectados pela pandemia. filho de Deus (Jesus),
Para esses governantes, as popula- que morreu na cruz
ções do Sul da Europa gozam dema- pelos eleitos, po-
siadas férias em praias de sonho, inun- dem vir em auxílio
dam as refeições com três ou quatro do ser humano.
garrafas daquele vinho que cura a ane- Aos sucessores de
mia, são tarados sexuais, esbanjam Calvino, atormenta-
avultosas quantias em amantes e pros- dos por uma doutrina
titutas, pelam-se por banquetes, orgias que precipitava os seres humanos no
e festas tipo bunga-bunga (nestes paí- vazio e os abandonava à mais total
ses da frivolidade, já se sabe, todos te- solidão interior, colocaram-se duas
mos um Berlusconi dentro de nós), dei- questões: “Serei eu um eleito?” e
tam-se e levantam-se tarde, não sa- “Como sabê-lo?”. Tanto pensaram,
O bem poupar, vivem regalados e gor-
Escritor e sociólogo dos, entregam-se ao frenesi dos gastos
João Pedro George e derretem o dinheiro facilmente e de-

86
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

tanto parafusaram, que se decidiram prazer pelo prazer, o luxo, a ostenta-


pelo êxito nas actividades económi- ção, a magnificência, considerados
cas, ou seja, a certeza da salvação ad- usos irracionais da riqueza. Em vez da
quiria-se pela eficácia social no traba- sórdida elegância, a simplicidade só-
lho, nos negócios e no crescimento da bria, em vez da caridade (que conforta
riqueza material. o pobre na sua situação em vez de o
E a vocação religiosa, digamos as- encorajar a trabalhar) o investimento
sim, passava a cumprir-se não na vida do lucro e a acumulação.
monástica ou na oração, mas nas acti- Esses são os valores supremos do
vidades terrenas: o crente deve com- protestante (que definem e descrevem
portar-se como um monge, com o tra- o contexto em que devem ser entendi-
balho e a empresa a substituírem a das as posições dos países frugais): a
oração e a contemplação. Segundo recusa do luxo, o gosto da poupança, a
esta ética, o lucro e a acumulação de austeridade de vida, o ascetismo dos
capital deixam de ser condenáveis, costumes, a disciplina do trabalho, o
condenável seria o descanso na posse investimento do lucro. Estes preceitos
e a fruição dos bens e da fortuna. resultaram num tipo particular de
O puritano não deve gastar nem mentalidade e deram origem a um es-
tempo nem dinheiro, deve continuar a tilo de vida que, segundo Max Weber,
trabalhar sem descanso. Só deve gas- criou um clima propício ao desenvol-
tar naquilo que for absolutamente ne- vimento do capitalismo ocidental mo-
cessário à sua subsistência pessoal e a derno como procura racional e siste-
uma vida sóbria, conforme a lei divina, mática do lucro.
e o lucro legitimamente adquirido de- Claro que, paradoxalmente, este as-
verá reverter para os negócios sob a cetismo inicial – que surgiu numa
forma de investimento. O objectivo é época, séculos XVI e XVII, em que as
ganhar dinheiro, sempre mais dinhei- questões religiosas e morais tinham
ro, acumular capital sem cessar, abs- profundas ressonâncias no quotidia-
tendo-se dos prazeres mundanos, pois no, e que moldou o puritanismo inglês,
enriquecer é um sinal de aprovação o movimento alemão do Pietismo, os
divina. O que significa desprezar o primeiros colonos norte-americanos,
os africânderes da África do Sul e paí-
ses como a Holanda, Suíça, a Dina-
marca, a Suécia, a Finlândia, etc. –
conduziu à sua própria decadência
através da acumulação da riqueza e
de bens, em resultado da obsessão da
poupança e de um consumo reduzido
(um obstáculo ao desenvolvimento
posterior do próprio capitalismo), e
deu origem ao “mundanismo utilitá-
rio” e ao processo de secularização
progressiva das sociedades ocidentais.
Sobretudo, ergueu a sociedade de
consumo, orgasmática e hedonista,
em que vivemos, e que Graham Gree-
ne resumiu na seguinte fórmula: “Pri-
meiro deves entregar-te a gastos de-
senfreados de dinheiro, porque a po-
breza pode cair-nos em cima como
uma gripe e é bom manter em depó-
sito a recordação de umas quantas
loucuras, para quando chegarem os
tempos maus.” W

Texto escrito segundo


MISS INÊS o anterior acordo ortográfico

87
GANHE ESTA FANTÁSTICA
SMARTBAND PRIXTON
A revista SÁBADO tem para si grátis esta
fantástica smartband Prixton. Uma pulseira
de atividades multifunções que o ajuda a adotar
um estilo de vida mais saudável. Basta sincronizá-la
com o seu smartphone para ter também acesso
a notificações de chamadas, rede
redes sociais, etc.

69,95€
GRÁTIS
SMARTBAND PRIXTON AT800
Algumas funções (entre outras):
Monitor cardíaco • Calcula calorias gastas • Quantifica os passos
Calcula distância percorrida (km) • Notificações de chamadas e redes sociais.
Compatibilidade: dispositivos iOS 8 ou superior e Android 4.4 ou superior.

APROVEITE JÁ ESTA OFERTA!


Destaque este cupão e envie para: Remessa Livre 4062 – EC São Domingos de Benfica – 1501-960 Lisboa (não precisa de selo)
;v|-0;Ѵ;1b7oĺv†-o=;u|-v;uŊѴ_;Ŋ࢙;m|u;]†;-rॕv-1omCul-2࢛o7or-]-l;m|o7--vvbm-|†u-ĺ

SIM, desejo receber grátis uma fantástica smartband Prixton. Para tal, assino a revista SÁBADO durante 1 semestre (26 edições) por apenas
34,95€/trimestre em vez de 45,50€ beneficiando de um desconto especial.
Oferta limitada ao stock existente. Preços e promoção válidos para Portugal. Ao aderir à
1-lr-m_-ķovvbm-m|;1olruol;|;Ŋv;-l-m|;u--vvbm-|†u--|࣐-oCl7or;uझo7o

Nome

Morada

Código Postal Localidade Telefone

E-mail

Assinalo abaixo a forma de pagamento que prefiro: Debitem do meu cartão de crédito o valor total da minha assinatura, 69,90€.
Pago por débito direto 34,95€/trimestre. Para maior comodidade, a minha
assinatura renovar-se-á automaticamente, salvo instruções minhas em contrário. N.º , válido até
C.V.V. (Card Value Verification) Últimos 3 dígitos no verso do cartão, acima da assinatura.
MELHOR OPÇÃO!
AUTORIZAÇÃO DE DÉBITO SEPA Data Assinatura
Por débito na conta abaixo indicada, queiram proceder, até nova comunicação, aos pagamentos Junto envio cheque à ordem de Cofina Media, S.A., no valor total da minha
das subscrições que vos forem apresentados por Cofina Media, S.A. assinatura, 69,90€.
N.° Banco
Nome do Titular
Campanha não acumulável com outras em vigor. Preço e promoção válidos para Portugal. Os dados
IBAN PT50 recolhidos serão processados informaticamente e destinam-se à gestão da sua assinatura. Garantimos ao
subscritor, nos termos da lei, o direito de acesso, retificação e eliminação dos seus dados. Este ficheiro
Data Assinatura poderá ser utilizado para apresentação de novas propostas. Caso não deseje receber esta informação,
assinale aqui, por favor .

& ‫ܬ‬ƑƐƏƓƖƓƖƖƖŎ *ĹƑƐƏƓƖƒƐƓƏŎ ŊĹ-vvbm;Š1oCm-ĺr|


Opinião
Passatempo

por Inspetor Fidalgo

O DETETIVE PERANTE
Na semana passada, desafiámos os detetives para fazerem uma viagem
connosco, à descoberta de alguns princípios e regras de investigação
criminal, centrados na atitude a tomar perante uma vítima.
Pois bem, vamos continuar no Diagnóstico da Morte, abordando, em
primeiro lugar, cada um dos sinais imediatos da morte recente

permitir qualquer deslocação do


corpo ou pressão sobre o peito da ví-
INVESTIGAÇÃO tima, para que não haja uma falsa IMOBILIDADE
CRIMINAL expiração. Não sendo um fator demonstrativo
PARAGEM DA CIRCULAÇÃO Por vezes, na falta de um espelho, de haver ou não morte, não deixa de
Um dos erros mais vulgares é a ve- usa-se a chama de um fósforo ou de ser um sinal a acrescentar a outros,
rificação da paragem da circulação uma vela, que tremerá se houver res- que poderá reforçar a decisão do de-
no pulso, por apalpação. Na verda- piração. Em ambiente aberto, no exte- tetive. A existência de qualquer mo-
de, é abaixo do mamilo esquerdo rior, é muito difícil esta verificação e vimento deverá fazer acionar os
que se deve fazer a audição, duran- muito falível. meios de socorro urgentes, por ainda
te vários minutos, porque em mui- poder estar vivo.
tos casos o coração está a trabalhar SINAIS OCULARES Relativamente aos sinais não ime-
a um ritmo muito lento, correndo o Reflexo Pupilar O olho humano tem diatos da morte recente, estes revelam
risco de se fazer a observação entre um funcionamento idêntico ao de uma importância acrescida porque
duas contrações espa- uma câmara fotográfica, em permitem calcular com alguma preci-
çadas, podendo induzir que a objetiva é a pupila, que são a época em que ocorreu a morte.
a uma conclusão de
considerar a morte,
k abre ou fecha em conformi-
dade com a intensidade lumi- ARREFECIMENTO
COLOCA-SE
quando apenas se
UM ESPELHO nosa. Assim, apontando o flu- O arrefecimento completo de um cor-
verifica uma “morte xo luminoso de uma lanterna po ocorre entre 3 e 8 horas após a
À FRENTE
aparente”. ao olho da vítima, se esta esti- morte, variando conforme as condi-
DA BOCA
Há outra forma de ver viva, haverá uma reação ções ambientais, se há frio ou calor.
fazer a verificação, mas
DA VÍTIMA. fechando a pupila. Se não Um detetive tem de estar particular-
não deve ser usada por
SE HOUVER houver reação, está morto. mente atento a manobras de falsifica-
ser desumana e violen-
ATIVIDADE Reflexo Corneano Por ção dos dados, porque o corpo poderá
ta, que passa por en-
RESPIRATÓRIA ação reflexa de defesa a ter sido artificialmente mantido aque-
costar um fósforo aceso FICARÁ qualquer toque na córnea, cido, quer pelo recurso, por exemplo,
à pele da vítima. Se ain- EMBACIADO corresponde o encerramento
da estiver viva, forma- imediato da pálpebra. O de-
-se uma bolha, indício de que há cir- tetive poderá tocar com a ponta de
culação sanguínea. Se não houver um dedo na córnea da vítima e veri-
esse empolamento, a circulação está ficar se há reação.
parada.
ESPASMO CADAVÉRICO
PARAGEM DA RESPIRAÇÃO Ocorre no preciso momento da morte
O processo mais usual e fácil é o da por ação violenta e é vulgarmente de-
utilização de um espelho que se colo- signado pelo “esticar do pernil”. É um
ca na frente da boca da vítima e o mais ato único e por isso raramente verifi-
próximo que for possível. Se houver cado in loco pelo detetive, que deve,
atividade respiratória, o espelho ficará no entanto, indagar junto de quem
embaciado. possa ter assistido e recolher a infor-
Há cuidados a ter, sobretudo não mação.

110
28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

A VÍTIMA DE CRIME…
de sacos de água quente, quer pela
manutenção de sistemas de aqueci-
posteriores, a rigidez desaparece, de-
vido à putrefação que provoca o rela-
xamento progressivo dos músculos.
Por vezes, a necessidade de tirar as
PRAZOS E DICAS
Termina já no próximo dia 31 de
!
mento; ou, inversamente, arrefecido impressões digitais ao cadáver, não é maio o prazo para os detetives da-
para acelerar o processo. compatível com a espera de tantas rem solução aos dois casos policiá-
horas, sendo usado um processo de rios que foram publicados este mês,
LIVORES DE HIPÓSTASE aquecimento da mão em água quente, relativos à prova nº 4 do Torneio
Tratam-se de manchas arroxeadas seguindo-se massagens, uma opera- SÁBADO Policiário 2020.
que se formam nas partes mais baixas ção sempre difícil. Para o fazerem, devem enviar as
de um corpo, causadas pela deposição propostas de solução para lumagopes-
do sangue. Cessando a corrente san- PUTREFAÇÃO soa@gmail.com ou, optando pela via
guínea e a consequente pressão, a for- Verifica-se entre as 24 e as 48 horas postal, para Luís Pessoa, Estrada Mili-
ça da gravidade fará com que o sangue após a morte. Inicia-se pela massa en- tar, 23, 2125-109 MARINHAIS.
deslize para os locais mais baixos do cefálica (cérebro), uma situação que Boas deduções!
corpo. É um indicador importante para não pode ser verificada pelo detetive Relembramos que a resposta a dar à
verificar se o corpo foi ou não desloca- no terreno, como é óbvio, mas apenas parte I tem de ser devidamente funda-
do. Os livores levam entre 4 e 12 horas pelo médico na autópsia. Para o dete- mentada, como se de um relatório de
a ficarem completamente formados. tive, o sinal mais evidente de putrefa- investigação se tratasse e cada dedu-
ção é a existência de manchas esver- ção deve ser justificada.
RIGIDEZ deadas na pele ao nível do ventre, A título de exemplo, se o texto indi-
Um cadáver nunca está completamen- porque os intestinos são um órgão de car explicitamente que há neve a co-
te rígido antes de passadas 6 horas so- rápida deterioração. brir o solo, não é necessário justificar
bre a hora da morte, nem demora mais Após fazermos o diagnóstico da que ela existe para concluir que teria
de 18 horas a atingir a máxima rigidez. morte e definirmos com a certeza de haver pegadas, porque é já um
Essa rigidez é causada pela presença possível o estado em que se encontra dado fornecido.
em doses elevadas do ácido láctico ao o cadáver e ainda antes do exame Mas, se no texto não está explícito
nível dos músculos. Na verdade, as vul- pormenorizado do corpo, que deverá esse facto, deixa de ser um dado do
gares cãibras que todos temos por ser feito, sempre, na presença de um problema para ser uma dedução a fa-
vezes, é um dos resultados do excesso médico experimentado, preferencial- zer pelos detetives, a partir de pistas
deste ácido. As células, mesmo após a mente legista, devemos olhar para para a sua existência, por exemplo,
morte, continuam a produzir o ácido, toda a envolvente. que há dias que toda a gente andava a
que se vai acumulando, provocando a É o que faremos na próxima ocasião esquiar ou que há dias que o limpa-
contração muscular, conferindo ao com o Estudo do Local do Crime. W -neves não parava! Os detetives terão,
corpo uma rigidez generalizada. pois, de justificar a existência de neve,
Em regra, entre as 24 e as 48 horas por haver indícios para retirar essa
conclusão.
Resta chamar a atenção dos deteti-
ves para o blogue SÁBADO POLICIÁ-
RIO, em sabadopoliciario.blogs-
pot.com, onde já estão disponíveis as
pontuações obtidas na prova nº 3. W

111
Do leitor leitores@sabado.cofina.pt

Regresse à boa forma física e mental


Tem algum comentário a fazer à abertura do
inquérito-crime em causa?
Nenhum.
O senhor [Dionísio Pestana] ou algum res-
ponsável do Grupo Pestana já foram chama-
dos pelo MP/PJ a prestar algum esclareci-
mento no processo-crime acima referido?
Não.
Quer esclarecer os termos, as condições, os
valores e os intervenientes no contrato de
arrendamento previsto na escritura de com-
pra e venda de 2017 da Quinta do Arco en-
tre o fundo imobiliário CA Património Cres-
cente e a M.& J. Pestana, Sociedade de Tu-
rismo da Madeira (Grupo Pestana)? Um
contrato de arredamento do imóvel que foi
considerado imprescindível à realização do
negócio de compra da Quinta do Arco.
Devemos confidencialidade para com a con-
tratante, pelo que, compreensivelmente, não
podemos revelar o teor de um contrato entre
L o Pestana Hotel Group e outra entidade pri-
Ademar Costa vada. Podemos, contudo, acrescentar que o
Póvoa de Varzim Pestana Hotel Group tomou de arrendamento
Manter a boa forma física e mental requer uma alimentação que exclua o fast os prédios da Quinta do Arco ao fundo de in-
food e alimentos industrializados. Exercício físico e alimentação regular aju- vestimento imobiliário CA Património Cres-
dam-nos a manter o corpo e a alma preparados para o desconfinamento. cente (Património Crescente), tal como o fez
Os intestinos devem funcionar como um motor Rolls-Royce. Desintoxicar o com os hotéis Pestana Viking (Algarve) e Pes-
organismo com flavonoides é a palavra de ordem. Produtos hortofrutícolas, tana Royal (Funchal), também arrendados ao
peixe, carne branca, queijo e ovos permitem-nos ter corpos como os de Património Crescente. Tal como tomou de ar-
Marilyn Monroe e George Clooney. rendamento a outros fundos de investimento
imobiliário outros prédios de outros hotéis,
localizados na Madeira e em Portugal conti-
L quando é necessário, sabe dizer o que nental. O contrato de arrendamento relativa-
Cândido Morais é fundamental para equilíbrio das mente ao Pestana Quinta do Arco é seme-
Braga contas públicas e sabe dizer quais são lhante, nos seus termos gerais, aos dos de-
Somos os melhores os males cristalizados na sociedade mais contratos que o Pestana Hotel Group
portuguesa. Rui Rio só tem um pro- celebrou com os demais fundos de investi-
No combate ao vírus chinês somos os blema, que é o de não ser querido mento imobiliários, não contendo qualquer
melhores do mundo, de acordo com o pela comunicação social. Efetivamen- especificidade ou singularidade.
Governo e alguma comunicação social. te não gostam dele porque não sabe O Grupo Pestana detém, direta ou indireta-
Na verdade, segundo o jornalista Nuno pedir desculpas… politicamente e, os mente, unidades de participação do fundo
Rogeiro (SIC Notícias: Leste/Oeste), só outros sabem, para mal dos nossos imobiliário CA Património Crescente já referi-
há, em todo o mundo, 20 países com bolsos. do e gerido pela Square?
mais mortos (por milhão de habitantes) Nenhuma das sociedades do Pestana Hotel
do que Portugal. Suponho que esses 20 D Group foi/é titular de unidades de participa-
países têm mais mortos porque não fo- Esclarecimento ção no Património Crescente ou teve qual-
ram vacinados contra a tuberculose, Sobre a investigação “Presidente do Governo quer relação societária com a Square Asset
como nós fomos! (...) da Madeira é suspeito num processo-crime Management - Sociedade Gestora de Fun-
por corrupção”, publicada na Edição 838, dos de Investimento Imobiliários (Square) –
L recebemos a 21 de maio do Grupo Pestana entidade gestora do Património Crescente –
Armando Afonso (dois dias depois do fecho da edição em pa- ou até teve/tem qualquer relação não so-
São Pedro da Cova pel) as respostas às questões que a SÁBADO cietária com o Património Crescente ou com
Verdades incómodas enviou a 14 de maio, depois de várias tentati- a Square, além das que resultam estrita-
vas de contacto com a sede do grupo na Ma- mente dos três referidos contratos de arren-
O líder da oposição, Rui Rio, não tem deira, a uma assessora do grupo para colocar damento.
sabido mentir, o que seria desejado ao presidente Dionísio Pestana. Quem res- Quer acrescentar algum dado sobre o
politicamente. Sabe dizer o que está pondeu agora às questões foi José Theotónio, assunto em causa?
correto para apoio à governação CEO do Grupo Pestana. Não, obrigado. W

112
Free Shop 28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

Conselho de Administração Paulo Fernandes (Presidente),


João Borges de Oliveira, Luís Santana e Alda Delgado
Diretora Geral de Marketing Isabel Rodrigues
Diretor Geral Comercial Hernâni Gomes
Diretora Administrativa e Financeira Alda Delgado
Diretor-Geral Editorial Octávio Ribeiro
Diretores-Gerais Editoriais Adjuntos Armando Esteves Pereira e Alfredo Leite
Coordenador-Geral de Meios, Agenda e Planeamento Ricardo Tavares
Diretor do Departamento Gráfico Pedro Freire ,
Diretor de Circulação e Assinaturas João Ferreira de Almeida
Diretor de Informática Rui Taveira Casa Ermelinda Freitas
Diretor de Recursos Humanos Nuno Jerónimo
Diretora de Research Ondina Lourenço 12 medalhas em concurso
A Casa Ermelinda Freitas acaba de con-
Diretor Eduardo Dâmaso (eduardodamaso@sabado.cofina.pt)
Diretor-adjunto António José Vilela (antoniovilela@sabado.cofina.pt) quistar 4 medalhas de ouro, 6 de prata e
Subdiretor Carlos Rodrigues Lima (carloslima@sabado.cofina.pt)
Chefe de Redação Nuno Tiago Pinto (nunopinto@sabado.cofina.pt)
2 de bronze na competição Sommelier
Editores-executivos Carlos Torres (cstorres@sabado.cofina.pt);
Maria Henrique Espada (mespada@sabado.cofina.pt)
Wine Awards, destacando-se o novo
Redatora Principal Ana Taborda (anataborda@sabado.cofina.pt) Campos do Minho, do recente projeto
Editores Ângela Marques (angelamarques@sabado.cofina.pt);
Leonor Riso (lriso@sabado.cofina.pt); da empresa na região dos vinhos verdes.
Nuno Martins da Silva (nunosilva@sabado.cofina.pt)
Sónia Bento (soniabento@sabado.cofina.pt)
Subeditores Alexandre Azevedo (alexandreazevedo@sabado.cofina.pt);
Rita Bertrand (ritabertrand@sabado.cofina.pt);
Sara Capelo (saracapelo@sabado.cofina.pt);
Vanda Marques (vandamarques@sabado.cofina.pt)
Jornalistas Alexandre R. Malhado (Alexandre Malhado@sabado.cofina.pt);
Bruno Faria Lopes (brunolopes@sabado.cofina.pt);
Catarina Moura (catarinamoura@sabado.cofina.pt);
Cátia Andrea Costa (catiacosta@sabado.cofina.pt);
Diogo Barreto (DiogoBarreto@sabado.cofina.pt);
Diogo Camilo (diogocamilo@sabado.cofina.pt)
Lucília Galha (luciliagalha@sabado.cofina.pt);
Marco Alves (marcoalves@sabado.cofina.pt);
Margarida Davim (MargaridaDavim@sabado.cofina.pt);
Mariana Carvalho Branco (MarianaCBranco@sabado.cofina.pt);
Markus Almeida (markusalmeida@sabado.cofina.pt);
Pedro Miranda (pedromiranda@sabado.cofina.pt);
Raquel Lito (raquellito@sabado.cofina.pt);
Susana Lúcio (slucio@sabado.cofina.pt)
Secretária da Direção Catarina Gonçalves (catarina@sabado.cofina.pt)
Cronistas João Pedro George (jpgeorge17@hotmail.com); João Pereira
Coutinho (jpcoutinho@jpcoutinho.com); José Pacheco Pereira (jppereira@
gmail.com), Nuno Rogeiro (nrogeiro@gmail.com) e Pedro Marta Santos
(pedromartasantos@sapo.pt)
Grafismo Daniel Neves, Marta Cristiano, Marta Luz, Tiago Dias,
Tiago Martinho (gráfico sénior)
Infografia Rúben Sarmento
Tratamento de Imagem João Cruz e Nuno Marques
Ilustração Miss Inês, Luis Grañena, Susana Villar, Vasco Gargalo
Consultoria Linguística Manuela Gonzaga ,
(manuelagonzaga@sabado.cofina.pt)

Refúgios de verão
Documentalista Anabela Meneses (anabelameneses@sabado.cofina.pt)
Colaboram nesta edição André Santos, Eduardo Pitta, Filipa Teixeira,
Filipe Lamelas, João Cortesão, Miguel Baltazar e Tiago R. Santos

Estatuto editorial (Leia na íntegra em www.sabado.pt)

Assinaturas
Telefone 210 494 999 Email assine@cofina.pt
Novas gamas IKEA
Correio Remessa Livre 4062 – EC São Domingos de Benfica – 1501-960 Lisboa
Preços de Assinatura PORTUGAL
Semestral (26 edições) € 63,70
EUROPA
€ 126,40
RESTO DO MUNDO
€ 188,70
A capa de almofada ideal para compor
Anual (52 edições)
IVA incluído à taxa de 6%
€ 127,40 € 236,70 € 362,90
o seu refúgio de verão. €4
Contactos Margarida Matos (Coordenadora), Sandra Sousa,
e Catarina Ferreira (Serviço de atendimento)
No quarto, na sala, no terraço ou na casa de banho, a
Venda de edições anteriores
Contacte-nos pelo 21 836 70 07 ou pedidos@colecoesanteriores.pt palavra de ordem do verão IKEA é “refúgio”, misturando
Marketing cores alegres mas em tonalidades suaves, seja em mobi-
Sónia Santos (gestora) liário, iluminação ou têxteis, como esta capa de almofa-
Publicidade
Telefone +351 210 494 076 Email publicidade@cofina.pt
da com 50x50 cm, uma novidade SOMMAR 100% algo-
Rua Luciana Stegagno Picchio nº 3, São Domingos de Benfica, dão, em multicor de fundo amarelo-claro ou azul.
1549–023 LISBOA

Produção
Carlos Dias (coordenador), Paulo Bernardino

Circulação
Madalena Carreira (coordenadora) e Jorge Gonçalves

Redação
,
Rua Luciana Stegagno Picchio nº 3, São Domingos de Benfica,
1549–023 LISBOA Telefone +351 213 185 200 – Fax +351 210 493 144 UV-Bronze: solares Filorga
Sede: Administração e Publicidade
Alta proteção anti-idade
Rua Luciana Stegagno Picchio nº 3
São Domingos de Benfica, 1549–023 LISBOA
O segredo dos cremes e óleos
Propriedade/Editora Impressão LISGRÁFICA
solares Filorga está nas texturas
Cofina Media SA Impressão e Artes Gráficas, SA hidratantes e resistentes à agua
Capital Social 22.523.420,40 Euros Estrada Consigliéri Pedroso, 90
CRC Lx n.º 502 801 034 Casal de Santa Leopoldina e no cheiro a verão da fórmula
Contribuinte 502 801 034 2745-553 Queluz
Principal Accionista Cofina SGPS, de Baixo Monoï, associados a anos de pes-
SA (100%) Tel. 214 345 400
N.º Registo ERC 124436 Distribuição quisa, para um efeito antienve-
N.º ISSN 0872-8402 VASP – Distribuidora
Depósito Legal 210999/04 de Publicações, Lda. lhecimento. Para o rosto ou
Tiragem média no mês de Junho
65 mil exemplares
MLP: Media Logistics
Park Quinta do Grajal – Venda Seca,
corpo, tanto protetores como
2739-511 Agualva, Cacém after-sun custam €30.

113
Crónica 28 MAIO 2020
www.sabado.pt
www.sabado.pt

CUIDADOS bicho. Confesso que cada vez perce-


bo menos.
entrevista recente, o mesmo Agamben
estabelece uma comparação perti-
INTENSIVOS No início, as máscaras davam “uma
falsa sensação de segurança”. Agora,
nente entre a ciência e a religião que
subscrevo sem esforço.
Uma democracia saudável encara são indispensáveis para a vida social e Antigamente, eram os teólogos, con-
o Estado social e a caridade até há multas para quem se apresenta vencidos de que tinham um acesso ex-
humanitária como complementares. sem elas. clusivo à vontade de Deus, que estabe-
Mas Portugal não é uma democracia No início, o vírus também se trans- leciam as regras da vida em comum; e,
saudável; é um pátio de selvagens mitia por meio de superfícies e objec- em certos casos, eram eles que atira-
onde quem se mete com o Estado leva tos, o que nos levou à demência ob- vam com os hereges para a fogueira.
sessiva-compulsiva da lavagem de Hoje, neste mundo desencantado, só
mãos. Agora, a Organização Mundial sobra a ciência. Ou, melhor dizendo, o
de Saúde confessa não ter encontrado cientismo: a crença patética de que a
provas de que exista contaminação ciência deve ter sempre a última pala-
C dessa forma, embora recomende as vra, mesmo quando ela desconhece a

Vícios mesmas precauções.


E que dizer das novas regras da avia-
última palavra.

de forma ção comercial? Lá em cima, é tudo ao


monte e fé no comandante. Cá em bai-
SERÁ POSSÍVEL QUE UM NEGRO
não vote em Joe Biden? Eis a pergunta
xo, é distância social de dois ou três que o próprio formulou a um entrevis-
UM DIA TEREMOS DE FAZER um metros. Será que o vírus desaparece tador (negro), aconselhando-o a confir-
estudo sociológico, ou talvez psiquiá- com a altitude? Ou a base “científica” mar a sua negritude em caso de dúvida.
trico, sobre o ódio a Isabel Jonet. Falo que enforma as políticas do momento Caiu o Carmo e a Trindade. Biden,
da presidente do Banco Alimentar é tão rigorosa como uma carta astral? como sempre, desculpou-se pela “pia-
contra a Fome, que em tempos som- Eu sei, eu sei: a ciência funciona por da”. Mas eu estou com o candidato de-
brios lá aparece para dar conta da mi- tentativa e erro; todo o conhecimento mocrata porque ele expressou bem a
séria e apelar à solidariedade alheia. é, por definição, provisório. Mas o que mundividência política da esquerda
Quando isso acontece, emergem do vemos não é esse espírito de humilda- progressista, ou de uma parte dela: se é
subsolo várias criaturas despeitadas, de e prudência perante um vírus igno- negro, gay ou anão, faz parte da mino-
como se o papel da senhora e os pedi- to. Pelo contrário: são certezas dogmá- ria; e quem faz parte das minorias só
dos que ela faz fossem uma afronta ticas rapidamente abandonadas em pode ser de esquerda. A mera hipótese
civilizacional. nome de novas certezas dogmáticas, o de haver um negro a pensar pela sua
Entendo. Para começar, sempre que que implica mudanças radicais de vida cabeça e a exercer a sua liberdade de
Isabel Jonet fala, a propaganda dos go- – e ruínas radicais de negócios. voto é totalmente aberrante.
vernos cai por terra. Como é possível O filósofo Giorgio Agamben, quando Eu sei que o Partido Democrata acei-
afirmar que está tudo bem quando a pandemia começou, atirou ao lado tou a custo o fim da segregação racial
existem milhares de famintos, vindos com a sua crença de que o vírus, prati- no Sul do país. Mas já era altura de en-
das mais insuspeitas classes, a mendi- camente inofensivo, era só um pretex- terrar esses vícios de forma. W
gar uma cesta básica? to para aumentar o poder do Estado.
Mas o ódio a Jonet não se explica Não vou tão longe, na esperança de Texto escrito segundo
apenas pela denúncia da fraude. Ela que o Estado também não vá. Mas, em o anterior acordo ortográfico
representa o que de melhor a socie-
dade civil tem: a capacidade de aju-
dar, espontaneamente, sem a tutela
do Estado. Pois bem: eis o segundo
pecado de Jonet. Como é que ela se
atreve a pensar a solidariedade social
sem as encantadoras burocracias que
fazem as delícias dos espíritos con-
centracionários?
Uma democracia saudável encara o
Estado social e a caridade humanitária
como complementares. Mas Portugal
não é uma democracia saudável; é um
JOSÉ SENA GOULÃO/ LUSA

pátio de selvagens onde quem se mete


C com o Estado leva.
Politólogo, escritor
João Pereira COMO UM ALUNO APLICADO,
Coutinho tento aprender alguma coisa sobre o

114
EGO

PERSONALIDADE
INTELIGÊNCIA www.sabado.pt

SOMBRA
STRESS
HORMONAS MEMÓRIA

GENÉTICA

INFÂNCIA
SONHOS

Coleção Neurociência & Psicologia

Parta à descoberta.
Todas as quintas-feiras, a partir de 19 de março.
Somos a nossa memória, ‘O cérebro e as emoções’, ‘O cérebro nasce ou faz-se?’ ou ‘O cérebro Todas as semanas

artístico’, são apenas alguns dos temas abordados nesta coleção de 58 livros que o vão guiar numa
expedição pelos caminhos do Ser, com destino ao Eu. Um projeto que reúne de forma apelativa
1 Livro
apenas
por

e rigorosa os temas essenciais da neurociência e da psicologia, com apresentação do professor


catedrático Alexandre Castro Caldas. Abra a cabeça e desfrute a viagem. 9.95 €
Promoção semanal às quintas-feiras de 19/03/2020 a 22/04/2021. PVP do 1.º livro GRÁTIS. PVP dos restantes livros 9,95€ Cont. (IVA incluído). PVP da coleção completa
composta por 58 livros 567,15€ Cont. (IVA incluído). Promoção limitada ao stock existente, de acordo com a disponibilidade em banca. Para mais informações, contacte
marketing@cofina.pt. Se é assinante, contacte o Serviço de Apoio ao Assinante 210 494 999. À venda numa banca perto de si ou em loja.xl.pt.
DIVERSÃO
PARA TODA A FAMÍLIA

CANAL 49
1 A 30 JUNHO
GRÁTIS E EXCLUSIVO

LIGUE 16 200 | LOJAS MEO | MEO.PT