Você está na página 1de 13

Texto: Jane Caneca

Ilustrações: Raisa Christina

A borboleta rosa

Fortaleza - Ceará - 2013


Copyright © 2013 Jane Caneca
Ilustrador: Raisa Christina

Governador
Cid Ferreira Gomes
Vice-Governador
Domingos Gomes de Aguiar Filho
Secretária da Educação
Maria Izolda Cela de Arruda Coelho
Secretário Adjunto
Maurício Holanda Maia
Coordenadora de Cooperação com os Municípios
Lucidalva Pereira Bacelar
Orientadora da Célula de Programas e Projetos Estaduais
Maria Socorro Bezerra Leal

Coordenação editorial, Marta Maria Braide Lima


preparação de originais e revisões Isabel Sofia Mascarenhas de Abreu Ponte
Kelsen Bravos Sammya Santos Araújo
Maria de Jesus Filizola
Projeto e Coordenação Gráfica
Antônio Élder Monteiro de Sales
Daniel Diaz
Catalogação e Normalização
Conselho Editorial
Gabriela Alves Gomes
Maria Fabiana Skeff de Paula Miranda
Maria do Carmo Andrade
Leniza Romero Frota Quinderé

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)

Ceará. Secretaria da Educação.


A borboleta rosa/ Jane Caneca; ilustrações de Raisa Christina. – Fortaleza: SEDUC,
2013.
24p.; il. (Coleção PAIC Prosa Poesia)
ISBN: 978-85-8171-093-8
1.Literatura infanto-juvenil. I. Título.
CDD 028.5 Às netas Taciane e Talissa. Aos filhos, Janeville, Jaciele e Jandro.
CDU 37+028.1(813.1)
Às crianças futuras leitoras.
Era uma vez uma linda borboleta
cor-de-rosa que só voava, voava, voava e
voava como estivesse a dançar. Certo dia,
ela chegou perto do lago da floresta e viu
seu reflexo na água:
— Oh! Por que será que não nasci azul
da cor do céu?
4 5
A borboletinha ficou muito triste por não
ser azul. Era tudo que ela mais queria, pois
não se achava bonita. Por causa disso, parou
de voar e dançar, e ficou tão tristonha que
pousou numa flor e se pôs a chorar.

6 7
Uma linda menininha, que gostava de
passear na floresta, estava passando por
ali e viu o estado da borboleta. Ela ficou
encantada com a borboletinha, apesar de
estar chorando:
— Que linda borboleta rosa! – disse a
menina, chegando mais perto.

8 9
A borboleta, ouvindo aquilo, ficou
contente e falou:
— Você me acha bonita, mesmo sendo
cor-de-rosa?
— Claro que sim! – respondeu a menina.
– E agora quero vê-la voar e dançar!

10 11
A borboleta, então, se animou e começou
a voar. A menina dançava, muito alegre a
acompanhar o lindo voo da borboletinha.
12 13
De repente, a borboleta começou a mudar
de cor. Seu corpinho ficou amarelo, suas
anteninhas ficaram azuis e suas asinhas se
tornaram bem vivas e coloridas. A menina,
muito surpresa e feliz, disse:
— Borboletinha, você está como um arco-íris!

14 15
A borboleta, emocionada e muito feliz,
pergunta:
— Nossa, é mesmo! E isso é bom, menina?
— É muito lindo! – responde a menina,
saltando de felicidade.

16 17
— Vá se olhar ali no lago e veja como você
está mais bonita ainda.
A borboleta vai até o lago e fica a se
contemplar.

18 19
— Oh, menina, como estou linda!
E agradeço a você. A sua amizade e a sua
alegria que me fizeram ficar toda colorida.
Agora posso voltar a voar! Vamos ser
amigas pra sempre?
— Vamos sim, borboletinha! Amigas para
sempre!

20 21
Assim, a menina e a borboleta
colorida se encontravam todo dia para
brincar, dançar, desenhando com suas
asinhas um lindo céu cheio de alegria!

22 23
Jane Caneca
Nasci em Recife no ano de1954. Sou conhecida
na educação como Janeville Feitosa. Formada
em Pedagogia e Letras, tenho pós-graduação
em Psicopedagogia, Metodologia do ensino das
Artes. Atualmente no ensino infantil, dedico-me
a ser contadora das próprias estórias. Ao ser avó,
aflorou um desejo enorme de escrever para
as crianças.

Raisa Christina
Nasci em abril de 1987, no interior do Ceará.
Cresci num ambiente envolvido pelas curiosas
histórias que meu pai contava e pelos videoclipes
da geração grunge transmitidos pela MTV.
Moro em Fortaleza há dez anos, onde estudo
artes visuais e cinema, pesquisando sobretudo
questões da narrativa. A ilustração me possibilita
estender pontes entre desenhos e palavras, além
de impulsionar a fabulação como maneira de
compreender o mundo. Ilustrei o livro Abença,
vovó! para a coleção PAIC - Prosa e Poesia de 2011.
Mantenho o tumblr: corposonoro.tumblr.com