Você está na página 1de 116

1

Onde você deseja chegar?


Como você quer ser reconhecido
no mercado de trabalho?
Que tipo de profissional você quer ser?
Quais são suas ambições?
Qual legado você quer deixar
às pessoas que você ama?
Qual padrão de vida você quer ter?
Um dia todas essas perguntas
serão respondidas, e eu, sinceramente,
gostaria muito que fossem positivas, que te
encheis de orgulho ao responder a cada
uma delas!!! Claro que para isso, você
percorrerá um caminho que nem sempre
será fácil, onde testará sua convicção de
que esse é realmente seu desejo, que isso é
o que realmente você quer e almeja alcançar...
E para isso, depende apenas de uma única
pessoa: ‘‘VOCÊ’’. Acredito que percebeu que usei
por várias vezes a palavra você...
Porque ninguém além de você mesmo
é capaz de fazer a diferença!!! De explorar o novo,
de buscar o conhecimento e evoluir dia a pós dia,
de erguer a cabeça e vencer os obstáculos,
e dizer que és capaz de vencer!!!
Sim, você irá tropeçar no caminho, mas terá de ser
capaz de seguir em frente, pois você merece vencer,
você merece conquistar coisas boas, você nasceu
para dar certo, ter sucesso e acima de tudo, ‘‘ser feliz’’...

Anderson Cesar Dembogurski


CEO do Instituto Educacional INOVE

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


2

HISTÓRIA DA EMPRESA

O Instituto Educacional INOVE foi fundando em 10 de março de 2009, pelo


seu sócio e CEO Anderson Cesar Dembogurski, com o intuito de levar conhecimento
às pessoas. Na época, a empresa tinha como o nome fantasia Easy Informática,
pois a mesma trabalhava especificamente com treinamentos nas áreas de
informática e inglês. Porém, por volta de 2012 houveram algumas reestruturações e
a partir de então começou uma nova etapa e assim também aconteceu com a
alteração do nome para Instituto Educacional INOVE. Nome pelo qual o seu
fundador preza muito até hoje. Cujo nome INOVE que tem o significado de inovar. E
também ainda INOVE de buscar sempre o novo. INOVE de buscar a excelência
todos os dias. E assim estamos diariamente inovando para trazer um treinamento de
qualidade para nossos alunos.

Hoje, nosso Instituto está a mais de 10 anos no mercado qualificando,


preparando e inspirando pessoas, principalmente o público jovem que almeja
ingressar no mercado de trabalho. Com milhares de alunos formados, hoje já
atuamos em oito estados: RS, SC, PR, SP, MS, RO, GO e MT. Somente no ano de
2019 qualificamos mais de três mil alunos, sempre buscando a excelência em
nossos serviços.

MISSÃO

“Levar às pessoas a esperança de dias melhores”

VALORES
“Ética, respeito e responsabilidade”

VISÃO
“O conhecimento é realmente o único meio capaz de mudar sua vida”

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


3

TELEFONES ÚTEIS E REDES SOCIAIS

46 99900 7788 – Instituto Educacional INOVE


46 999334077- Financeiro
46 98800 5280 – Financeiro
46 99981 3494 – Correção de currículos
46 2600 0222 - Acesso Treinamentos
46 99900 7571 - Capacita Brasil

Website: capacitabrasil.org
E-mail: inove_cursos@hotmail.com
E-mail: correção currículos: currículos_inove@outlook.com

institutoeducacionalinove

facebook.com/institutoeducacionalinove

https://t.me/joinchat/AAAAAFX0cZ3Rhq-LKSDzbQ

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


4

SUMÁRIO

PROFISSÃO BANCÁRIA ................................................................................ 06


O que faz esse trabalhador .......................................................................... 06
Média salarial do principais Bancos ............................................................. 07
PADRÕES TÉCNICOS DO CURRÍCULO ....................................................... 10
Modelo do Currículo ..................................................................................... 12
ENTREVISTA DE EMPREGO ......................................................................... 17
SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL .............................................................. 21
Conselho Monetário Nacional ...................................................................... 22
Banco Central do Brasil ................................................................................ 23
TIPOS DE BANCOS ........................................................................................ 25
Bancos Comerciais ....................................................................................... 25
Banco de Desenvolvimento .......................................................................... 25
Banco de Investimento ................................................................................. 25
Banco Digital ................................................................................................ 26
Banco Múltiplos ............................................................................................ 27
Banco Mundial .............................................................................................. 27
Cooperativa de crédito ................................................................................. 27
PRINCIPAIS PRODUTOS BANCÁRIOS ......................................................... 28
Conta Corrente ............................................................................................. 28
Conta Poupança ........................................................................................... 29
Cartão de Crédito e Débito ........................................................................... 29
Cheques ....................................................................................................... 30
Boleto Bancário ............................................................................................ 36
Transferências Interbancária ........................................................................ 46
Previdência Complementar .......................................................................... 46
Taxa Selic ..................................................................................................... 47
Renda Fixa ................................................................................................... 49
Renda Variável ............................................................................................. 50
Perfil do Investidor ......................................................................................... 51
Tesouro Direto ............................................................................................... 53

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


5

CDC – Certificado de Depósito Bancário ..................................................... 54


LCI – Letra de Crédito Imobiliário ................................................................. 54
LCA – Letra de Crédito do Agronegócio ....................................................... 54
Caderneta de Poupança ............................................................................... 55
Nova Poupança ............................................................................................ 55
Ações ........................................................................................................... 56
Fundos de Ações ......................................................................................... 56
FII – Fundos de Investimentos Imobiliários .................................................. 57
Derivativos .................................................................................................... 58
Forex ............................................................................................................ 58
Financiamentos ............................................................................................ 58
Financiamentos de Veículos ........................................................................ 58
Consórcios ................................................................................................... 60
Crédito Pessoal ............................................................................................ 65
Consignado .................................................................................................. 66
Empréstimo Empresarial .............................................................................. 66
Crédito Rural ................................................................................................ 67
Crédito Imobiliário ......................................................................................... 67
Seguro .......................................................................................................... 68
Análise de Credito ........................................................................................ 69
PONTUAÇÃO DO SCORE ............................................................................... 72
O QUE É ANBIMA ........................................................................................... 76
CPA 10 ......................................................................................................... 78
CPA 20 ......................................................................................................... 79
O “ABC” DA ETIQUETA EMPRESARIAL ........................................................ 81
REGISTROS COMERCIAIS ............................................................................ 88
Ofício ............................................................................................................ 88
Procuração ................................................................................................... 91
Contrato ........................................................................................................ 93
CALCULADORA HP 12C ................................................................................ 100
ATENDIMENTO AO CLIENTE ........................................................................ 105

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


6

PROFISSÃO BANCÁRIA

A profissão bancária já foi bastante desejada por estudantes que saíram do


Ensino Médio. Até os anos de 1990, passar em um concurso era sinônimo de
estabilidade na carreira e a vida ganha até a aposentadoria. Porém, com a
informatização do setor, essa realidade mudou um pouco.

PROFISSÃO BANCÁRIO: (O QUE FAZ ESSE TRABALHADOR?)


O bancário é responsável por atividades administrativas e atendimento
ao público, tanto as pessoas físicas, quanto pessoas jurídicas. Cabe a esse
colaborador oferecer os serviços disponibilizados pelo banco. Entre eles, está à
abertura de conta, e os planos de investimentos, os consórcios e os seguros.
Por exemplo: se o cliente tem dúvidas sobre as taxas do cartão de crédito
ou sobre o rendimento de uma aplicação, provavelmente irá à agência para
conversar com um bancário. A equipe da instituição é dividida em setores, de modo
que cada colega se especializa numa função. Porém, nada impede que o atendente
de uma área possa assumir outras responsabilidades, ou mesmo migrar de um
segmento para outro.
Embora o expediente interno ocorra das 09h às 15h, a jornada de trabalho é
maior, já que os bancos também contam com tarefas burocráticas. Ainda assim, a
rotina costuma ser bem tranquila, pois raramente há plantão em feriados ou fins de
semana.
A profissão bancária tampouco exige formação específica. É desejável
possuir graduação em Administração de Empresas ou Economia, mas pessoas
apenas com o diploma de Ensino Médio já podem tentar um concurso. Nas seletivas,
são aplicados os conhecimentos de: Língua Portuguesa, Informática, Legislação,
Matemática, Raciocínio Lógico e Atualidades.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


7

VEJA A MÉDIA SALARIAL DE UM BANCÁRIO NOS PRICIPAIS BANCOS DO


BRASIL

(Dados de 2016)

Cargo Média salarial*

Analista R$ 5.734,74

Assistente R$ 3.612,81

Coordenador R$ 6.713,17

Estagiário R$ 752,41

Gerente R$ 7.862,79

Técnico Bancário R$ 2.906,81

Cargo Média salarial*

Analista R$ 3.150,14

Assistente R$ 1.807,25

Coordenador R$ 7.859,80

Estagiário R$ 1.762,52

Gerente R$ 11.109,07

Técnico Bancário R$ 1.742,33

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


8

Cargo Média salarial*

Analista R$ 5.900,58

Assistente R$ 5.261,39

Coordenador R$ 12.149,92

Estagiário R$ 906,54

Gerente R$ 11.785,24

Técnico Bancário R$ 2.941,16

Cargo Média salarial*

Analista R$ 5.286,17

Assistente R$ 2.813,17

Coordenador R$ 7.933,34

Estagiário R$ 1.873,81

Gerente R$ 9.455,85

Técnico Bancário R$ 3.050,00

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


9

Cargo Média salarial*

Analista R$ 5.652,05

Assistente R$ 2.944,75

Coordenador R$ 9.897,86

Estagiário R$ 1.693,63

Gerente R$ 10.467,50

Técnico Bancário R$ 2.881,64

Cargo Média salarial*

Analista R$ 4.668,48

Assistente R$ 2.484,79

Coordenador R$ 3.850,22

Estagiário R$ 1.450,00

Gerente R$ 5.644,76

Técnico Bancário R$ 2.833,33

Claro que essas informações são uma média inicial, podendo ter variação
conforme o perfil do profissional.
Vale lembrar que os bancos tem os planos de cargos e salários, além dos
benefícios como: plano de saúde, plano odontológico, vale alimentação, entre outros
benefícios;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


10

PADRÕES TÉCNICOS QUE TODO CURRÍCULO DEVE TER

Nem todos os currículos possuem um formato idêntico, e isso não faz com
que estejam errados. Existem diversas formas de dispor as suas informações
profissionais neste documento. Porém, os currículos de sucesso mantêm a mesma
essência: são limpos, objetivos e padronizados.
Currículos confusos e visualmente desagradáveis não atraem a atenção dos
recrutadores, que podem descartá-los antes mesmo de ler as qualificações
profissionais.
Pode parecer uma medida radical, mas um currículo mal feito sugere que o
candidato não terá capricho no dia a dia do trabalho, já que não o teve nem mesmo
com o seu currículo. Vejam quais são as normas que você deve seguir para ter o
currículo ideal:

 Títulos
O currículo possui uma estrutura. Após o cabeçalho, o natural é que você
escreva, nesta ordem: objetivo profissional, resumo da qualificação, qualificações
acadêmicas, experiências profissionais, cursos complementares e idiomas. Cada
uma dessas categorias (incluindo o seu nome) precisa ser destacada com letra
maior que o restante do currículo e/ou demarcada em negrito .

 Tipo de letra
Para escrever o currículo, evite fontes rebuscadas, que possuem detalhe
nas extremidades de cada letra (chamadas serifas). Evite: Times New Roman,
Bodoni e Caslon. Aposte em: Arial, Calibri ou Verdana. Não misture mais de uma
fonte do mesmo currículo. O ideal mesmo é fazer com a fonte Arial;

 Tamanho da letra
O tamanho da letra deve variar entre 12 e 14. Os títulos devem ter uma
numeração maior que o restante do texto. Por exemplo, no campo Experiências
Profissionais, coloque esse título em 14. A descrição de cada experiência deve ser
descrita em tamanho de letra 12.

 Tópicos
Quando você quiser listar alguma coisa em seu currículo, como cursos ou
empresas já trabalhadas, dê um espaço entre elas para que fiquem melhor
visualizadas. Você pode usar símbolos como recurso para pontuar cada tópico,
como a bolinha (•). Por exemplo:
• EMPRESA X
05/2013 – Atual
Descrição das atividades:
• EMPRESA Y
01/2010 – 05/2013

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


11

Descrição das atividades:


 Simetria
Importante manter um padrão para os recursos que você usar. Se está
usando a bolinha (•), use-a para todas as empresas e cursos. Deixar cada uma com
um visual diferente infantiliza o documento, ao invés de organizá-lo.
 Cores
Se o seu cargo não exige conhecimentos como o de combinações de cores,
como a vaga de designer gráfico – que pode usar o currículo como um recurso para
mostrar as suas habilidades – não use folha colorida para imprimir o currículo, não
adicione imagens, nem pinte as palavras de cores diferentes.

 Anexos
Certificados, cartas de apresentação ou de referência, holerite das
empresas em que já trabalhou, dentre outros documentos, não devem ser anexados
no currículo. Só os entregue, à parte, se for pedido pelo recrutador.

 Abreviações
Ao longo do documento, você pode abreviar meses, como jun. ou ago. Mas
não abrevie informações importantes, como nomes de universidades ou siglas
referentes a sua área.

 Não deixe hiperlinks


É comum que, ao digitar o currículo no computador, o próprio programa
utilizado crie um hiperlink em algumas situações, como na digitação do e-mail ou de
algum site de referência. É quando o computador entende que aquele endereço
eletrônico pode ser usado ao clicar nele. Assim, o que foi digitado fica azul e
sublinhado, mas só faz sentido para modelos de currículo online. No impresso, ver
alguma palavra azul e sublinhada indica desleixo, já que você deixou um recurso
exclusivo do meio online em um documento formal.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


12

Veja abaixo um modelo considerado ideal para currículo:

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


13

1. Cabeçalho
No topo do documento, escreva o seu nome completo. Em seguida, seus
dados pessoais – estado civil, idade, telefones para contato, e-mail, endereço
completo com a rua, número, bairro e cidade. Desconsidere informações como RG e
número de carteira de trabalho, o número do CPF para instituições financeiras é de
uso obrigatório, para outras empresas ainda não é obrigatório .

2. Local da foto
Esse é um requisito para vagas como a de promotor de vendas, por
exemplo. Se você precisa enviar um currículo com foto, copie e cole a imagem ao
lado do cabeçalho, para que fique próximo dos seus dados pessoais. Muito cuidado
com a foto que você usará, pois, fotos de redes sociais não causam uma boa
impressão, então faça uma foto de preferência usando uma roupa social e não use
fundo colorido para a foto. Se a vaga não exige, não coloque foto no currículo.

3. Objetivo
Neste local, você deverá explanar qual seu objetivo de cargo ou mesmo de
setor dentro de uma empresa, exemplo se você gosta da área de vendas, você pode
colocar como objetivo “vendedor ou vendas”;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


14

4. Resumo da Qualificação
Fazer um breve resumo das funções nas quais você já exerceu nas
experiências já vivenciadas em empresas anteriores, lembrando que esse resumo
não poderá ter mais que quatro linhas;

5. Formação Acadêmica
Local reservado para descrever seu grau de estudo, quando se tem uma
formação acadêmica, não é necessário mencionar o ensino médio, somente a
graduação e os cursos acima da graduação. Quando não se tem uma formação
acadêmica colocar até que grau de ensino você tem, vale lembrar que na formação
acadêmica devemos colocar o curso, ano de formação e a instituição onde cursa ou
se formou;

6. Experiências profissionais
Em experiências você irá descrever as empresas em que trabalhou, o cargo
que ocupou e o tempo de experiência. Também devemos colocar nossas ultimas
três experiências em ordem decrescente;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


15

7. Cursos Complementares
Campo esse destinado para a descrição dos cursos realizados fora de uma
universidade, os chamados cursos livres, exemplo: Informática, Idiomas,
Atendimento ao cliente, oratória, entre outros. Sempre se coloca somente três
cursos, claro que você irá escolher aqueles cursos que tem mais semelhança com o
cargo que você deseja concorrer, e devemos colocar o curso realizado, a instituição
ou palestrante quem ministrou o curso e a carga horária do curso;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


16

VAMOS AGORA DESENVOLVER UM CURRÍCULO JUNTAMENTE COM


AS INSTRUÇÕES DO PROFESSOR...

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


17

ENTREVISTA DE EMPREGO

Como se apresentar e se comportar em uma entrevista de emprego


Muitas vezes, a apresentação ou o comportamento nas entrevistas de
emprego tem eliminado muitos candidatos que tinham boas chances de
desenvolvimento profissional. Para conseguir o emprego que deseja você deve ser a
pessoa que o entrevistador está procurando.

Qual é a pessoa certa que um entrevistador procura?


A pessoa certa para o emprego é a que lhe passe segurança para a
contratação, percebendo que é a mais indicada para o emprego por:
1. Ser uma pessoa sadia (da mente);

2. Ser inteligente;
3. Ser sincera;
4. Ser coerente;

5. Ser sensata;
6. Ser competente (ou seja, que saiba fazer o serviço e já tenha experiência);
7. Gostar de trabalhar (e tenha boa disposição para fazer hora extra, caso
necessário);
8. Ser firme nas decisões;
9. Ter boa aparência;

10. Não causar problemas para a empresa futuramente, etc.

Portanto, procure ser uma pessoa que tenha as qualidades já citadas, se


aproximando ao máximo naquilo que as empresas procuram. Mostre ser uma
pessoa sadia, agindo como tal, demonstrando ser equilibrada emocionalmente,
demonstrando calma ao conversar com o entrevistador.

Lembre-se de que, você poderá estar sendo entrevistado por um psicólogo


que estará observando friamente cada detalhe e procurando algo que possa lhe
reprovar.

Primeiramente, estará olhando se você tem asseio. Ora, o dia mais


importante para o candidato é o dia da entrevista. Se para comparecer a uma
entrevista ele não toma um banho, o que se pode esperar desse candidato?
No dia da entrevista ele vai observar suas unhas, se estão limpas. Vai
observar se você está usando perfume, ou se está fedendo perfume. O excesso de
perfume reprova o candidato, pois demonstra falta de bom senso, até a hora de se
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
18

perfumar. Nas mulheres, vai observar se os cabelos estão cuidados, se passou


batom demais, se passou maquiagem demais. Tudo isso reprova o candidato.
O entrevistador estará analisando cada detalhe de sua roupa, de seu cabelo,
de seu asseio, as suas unhas, se você fez a barba, seus hábitos, costumes,
analisando friamente todas as suas atitudes.

O dia da entrevista é o dia que você deve se apresentar impecável. É o dia


que você terá para demonstrar suas qualidades. Portanto, tudo o que for possível
fazer, FAÇA, para dar uma boa impressão ao entrevistador, faça, porém, agindo
naturalmente.

a) Chegue cedo – se chegar atrasado na entrevista, demonstra que será um


funcionário sem responsabilidade e que poderá causar problemas para a
empresa;

b) Compareça limpo (a) e perfumado (a) – tome um bom banho antes de ir para
uma entrevista de emprego;

c) Compareça vestido adequadamente – ao se vestir, dê preferência para roupa


social com tons claros. (A roupa oficial de trabalho é a social. Nunca compareça
a uma entrevista vestido de esporte);

d) Quando for solicitada a sua presença na sala de entrevistas, estando fechada a


porta, dê duas ou três batidas na porta com pouca força antes de abri-la. Abra
devagar pedindo licença e entre. Mesmo que a porta esteja aberta, peça licença,
com discrição, ao entrar;

e) Com um sorriso discreto que apenas mostra que você é uma pessoa agradável,
educada, cumprimente de pé o entrevistador, olhando nos olhos – nunca desvie
o olhar quando cumprimentar uma pessoa, como por exemplo, olhar para baixo,
demonstra estar acanhado – espere de pé, por um momento, para que ele lhe
convide para sentar. Se o entrevistador se sentar, e não lhe convidar para fazer
o mesmo, não fique em pé esperando. Use o bom senso, peça licença e sente-
se também;

f) Tenha postura ao se sentar (procure passar a melhor impressão possível, se


demonstrar sono ou preguiça, ou se sentar de qualquer jeito, certamente você
não será escolhido para ocupar a vaga de emprego);

g) Seja calmo e espontâneo e procure agir com naturalidade;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


19

h) Procure se expressar bem, sendo firme nas respostas, sem gesticular ou alterar
o tom de voz. Evite as respostas duvidosas, sem firmeza, como: “eu queria”, “eu
acho”, “não sei”, “de certo”, “se der eu vou”. Troque-as por respostas firmes,
decididas e positivas, como: “eu vou”, “eu quero”, “com certeza é assim”, “farei o
melhor para a empresa”, etc;

i) Nunca fume, nem chupe balas ou chicletes durante a entrevista;

j) Fale o necessário, seja coerente e preciso nas respostas (quem deve dominar a
conversa é o entrevistador. Responda o que ele quer saber, sem rodeios. Nunca
destrambelhe a falar. Quando precisar explicar uma situação, peça permissão
para explicar. Se o entrevistador permitir, faça a explicação bastante concisa se
possível dentro de no máximo 20 segundos. Não fique toda hora querendo
explicar, só use esse recurso se for estritamente necessário e se possível
somente uma vez;

k) Não minta. Seja autêntico e honesto consigo mesmo, (os entrevistadores


sempre confirmam as informações fornecidas e você poderá perder a vaga por
mentir);

l) Nunca exagere nos detalhes profissionais, (ninguém gosta de pessoas


convencidas. Conte com humildade, as suas experiências profissionais, mas
sempre ao final, diga que você quer aprender mais com o novo emprego);

m) Mostre interesse pelo cargo;

n) Não fale mal de empregos ou chefes anteriores, pois isso vai demonstrar que
você é uma pessoa que poderá causar problemas para a empresa no futuro;

o) O salário deve ser um dos últimos termos da conversa. Deixe que o


entrevistador entre no assunto.
EVITE:
 Excesso de maquiagem, roupas colantes, saias curtas ou longas;
 Calças jeans, camisetas e tênis;
 Barba por fazer;
 Joias, bijuterias, e outros acessórios em excesso;
 Empregar gírias e palavras chulas;
 Tocar em objetos que estiverem sobre a mesa.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


20

COMO ENFRENTAR O ENTREVISTADOR SEM MEDO


Sentir ansiedade antes de uma entrevista de emprego é normal e
compreensível. Saber controlar o nervosismo, porém, é uma grande virtude, capaz
de garantir ao entrevistado uma boa apresentação e aumentar em muitas suas
chances de contratação.
Podemos dizer que, o princípio básico do controle da ansiedade é rever, em
casa, o currículo e preparar-se bem para a entrevista.
CUIDADOS IMPORTANTES NA ENTREVISTA

a) Faça em casa um levantamento da sua carreira, preparando-se para dar bons


argumentos ao entrevistador;
b) Chegar ao local da entrevista com 30 minutos de antecedência é ideal para
aliviar as tensões e, chegando cedo também é possível ler boletins internos da
empresa e observar como os funcionários se comportam nos modos de falar e
agir, o que certamente ajudará no desempenho frente ao entrevistador.

QUESTÕES COMUNS QUE SÃO FEITAS EM ENTREVISTAS... O QUE


RESPONDER?
1. Fale algo sobre você:
2. Por que você quer trabalhar nesta empresa?
3. Fale sobre um defeito seu:
4. Você é uma pessoa de bons relacionamentos?
5. Como é o relacionamento com sua família?
6. Você é um bom ouvinte?
7. Demonstra paciência e autocontrole com os outros?
8. Qual o seu objetivo dentro da empresa?
9. Qual o seu objetivo pessoal?
10. É capaz de perdoar erros e não guardar ressentimentos?
11. Você é muito pessimista?
12. Como é sua comunicação?
13. Fale do seu último emprego:
Obs.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


21

SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL

Conceito: é formado por um conjunto de órgãos e instituições, financeiras


ou não. Tem como função essencial a promoção do desenvolvimento do país de
forma equilibrada, por meio da fiscalização e execução das atividades e operações
relacionadas ao crédito e circulação de moeda, bem como, por meio da transferência
de recursos dos agentes econômicos superavitários para os agentes econômicos
deficitários.

Agente superavitário x Agente deficitário: aqui entra o papel dos bancos


pegando o dinheiro dos superavitários e emprestando para os deficitários. Esse
sistema é para regular esses dois agentes supracitado composto por órgãos
normativos, supervisores e por operadores que atuam no mercado nacional.
O nosso Sistema Financeiro Nacional é composto basicamente pelo
Conselho Monetário Nacional como órgão normativo. Como órgão supervisor está o
Banco Central do Brasil (BACEN), e a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), já os
Bancos e as demais instituições financeiras estão como operadores desse sistema.
Esse grande Sistema Financeiro é estruturado da seguinte forma:

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


22

CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL: (NORMATIVO)

O Conselho Monetário Nacional (CMN) é um conselho, criado pela Lei nº


4.595, de 31 de dezembro de 1964 como poder máximo do sistema financeiro do
Brasil, sendo responsável por expedir normas e diretrizes gerais para seu bom
funcionamento.
São membros do Conselho Monetário Nacional:

1. Ministro de Estado da Fazenda (presidente do conselho).


2. Ministro de Estado do Planejamento, Orçamento e Gestão.
3. Presidente do Banco Central do Brasil (BACEN).

De acordo com o artigo terceiro da Lei n°4.595, o Conselho Monetário


Nacional tem como objetivos:
1. Adaptar o volume dos meios de pagamento às reais necessidades da
economia nacional e seu processo de desenvolvimento;
2. Regular o valor interno da moeda, para tanto prevenindo ou corrigindo os
surtos inflacionários ou deflacionários de origem interna ou externa, as depressões
econômicas e outros desequilíbrios oriundos de fenômenos conjunturais;
3. Regular o valor externo da moeda e o equilíbrio no balanço de pagamento do
País, tendo em vista a melhor utilização dos recursos em moeda estrangeira;

4. Orientar a aplicação dos recursos das instituições financeiras, quer públicas,


quer privadas, tendo em vista propiciar, nas diferentes regiões do País, condições
favoráveis ao desenvolvimento harmônico da economia nacional;

5. Propiciar o aperfeiçoamento das instituições e dos instrumentos financeiros,


com vistas à maior eficiência do sistema de pagamentos e de mobilização de
recursos

6. Zelar pela liquidez e solvência das instituições financeiras;

7. Coordenar as políticas: monetária, creditícia, orçamentária, fiscal e da dívida


pública (interna e externa);

8. Autorizar emissões de papel moeda;

9. Coordenar sua própria política com a política de investimentos do Governo


Federal;
10. Regular a constituição, funcionamento e fiscalização das atividades de
instituições monetárias, bancárias e creditícias, bem como a aplicação das
penalidades previstas;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


23

BANCO CENTRAL DO BRASIL (SUPERVISOR OU EXECUTIVO)

O Banco Central do Brasil (também conhecido por BC, BACEN, ou BCB) é


uma autarquia federal integrante do Sistema Financeiro Nacional, sendo vinculado
ao Ministério da Fazenda do Brasil.

Foi criado em 31 de dezembro de 1964 pela da Lei nº 4.595. Assim como os


outros bancos centrais do mundo, o BC brasileiro é uma das principais autoridades
monetárias do país, sendo a principal o Conselho Monetário Nacional (CMN).
Funções do BACEN
1. Emitir a quantia de papel-moeda necessária às transações econômicas do país;
2. Autorizar o funcionamento das instituições financeiras como os bancos
(comerciais, múltiplos), a Comissão de Valores Mobiliários, as Distribuidoras de
Títulos e Valores Mobiliários (DTVMs) e as Financeiras, e também fiscalizar suas
operações de acordo com a regulamentação estabelecida;
3. Receber os depósitos compulsórios dos bancos comerciais;
4. Realizar operações de compra e venda de títulos públicos federais;
5. Custodiar e administrar as reservas nacionais em ouro e moedas estrangeiras;
6. Controlar o crédito e o capital estrangeiro;
7. Representar o governo brasileiro perante os organismos financeiros
internacionais.

COMISSÃO DE VALORES MOBILIÁRIOS, O QUE É?


A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) é uma autarquia que fica sob a
responsabilidade do Ministério da Fazenda, sendo ela considerada um porto seguro
para qualquer investidor, seja ele de pequeno ou grande porte.
Criada em dezembro de 1976 pela Lei 6.385/76, a comissão atua na
normatização e fiscalização do mercado de títulos de renda fixa e variável, criando
regulações que padronizam o funcionamento do mercado, trazendo maior
transparência e previsibilidade aos investidores.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


24

Ela também possui a responsabilidade de fiscalizar o funcionamento do


mercado, verificando se todos os seus participantes (empresas, instituições
financeiras, agentes de investimento e investidores) estão cumprindo as regras
traçadas pelo Conselho Monetário Nacional, bem como não infringindo nenhuma
legislação. Seu objetivo principal é então preservar a seguridade em que o investidor
vai atuar no mercado.

Sua equipe é formada por cinco membros (01 presidente e mais 04


diretores), os quais são conhecidos como “Colegiados” e estes são escolhidos pelo
Presidente da República e aceitos e nomeados pelos senadores. Cada mandato tem
a duração de cinco anos.
OPERADORES FINANCEIROS: (BANCOS EM GERAL)
Como exemplos de operadores, temos diversos tipos de bancos:
Comercial, de investimento e desenvolvimento...

Perguntas e respostas sobre os tipos de bancos e o que cada um faz. Os


principais tipos são os bancos comerciais, de investimentos, de desenvolvimentos,
múltiplos, digitais e outros.

Todos nós já fomos a um banco pelo menos uma vez na vida. Penso ainda
que qualquer criança sabe o que é um banco e para que ele serve, ainda que em
linhas gerais, porém, quando analisamos mais a fundo percebemos que existe uma
variedade de tipos de bancos.

Os que conhecemos são os comerciais, mas há instituições específicas para


investimentos, desenvolvimento, os bancos centrais, entre outros. Veremos abaixo a
relação deles e como cada um opera no mercado.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


25

Bancos comerciais

Banco comercial é uma instituição financeira, que presta serviços financeiros


como captação de depósitos à vista e a prazo, liberação de empréstimos a pessoas
físicas e/ou jurídicas, financiamento e opções de investimentos.

Os bancos comerciais são locais destinados a realizar atividades financeiras


básicas, tanto para pessoa física ou jurídica. Bancos como o Itaú, Bradesco e
Santander se responsabilizam a receber depósitos à vista, abrir contas de crédito de
médio ou longo prazo, realizar operações de câmbio, gerar rendimentos e outras
tarefas.

No Brasil temos diversas instituições que se encaixam nesta modalidade,


mas os cinco maiores são:

 Banco do Brasil
 Caixa Econômica Federal
 Itaú
 Bradesco
 Santander

Banco de desenvolvimento
Banco de desenvolvimento é aquele financia, a juros menores do que os
praticados pelos bancos comerciais, projetos que tem por finalidade promover o
desenvolvimento econômico de uma região ou setor da economia.
A maioria são bancos públicos, como a Caixa Econômica, que oferecem
empréstimos pequenos ou grandes para serem investidos em obras do governo. A
responsabilidade desses bancos é fornecer fomento financeiro ao governo, a fim de
construir obras que visam à melhoria de vida da população.
No Brasil, temos o BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento
Econômico e Social. Esta é uma instituição pública do governo federal e a sua
função é financiar a atividade econômica no Brasil, tanto para empresas como para
os governos a fim de promover desenvolvimento econômico. O Cartão BNDES é um
dos produtos deste banco e muito usado por empresas no país.
Banco de investimento

Os bancos de investimento são especializados em oferecer soluções de


investimentos (fundos de ações, renda fixa, fundos previdenciários, etc) e
empréstimos (capital de giro e capital fixo), obrigatoriamente deve conter a
expressão banco de investimento na razão social.
Também podem fazer empréstimos para pessoas físicas ou jurídicas de
médio ou longo prazo, porém não permitem depósitos à vista. Por serem mais
específicos, esses bancos também não permitem abrir contas correntes e nem outro

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


26

tipo de capital. Mas possuem um fundo de investimento para as pessoas aplicarem e


o desenvolverem.
De certa forma podemos chamá-los também de bancos de boutique, por sua
especialidade e por atender clientes mais seletos e com maior poder econômico.
Eles são encontrados nas grandes cidades com forte concentração na cidade de
São Paulo. No cadastro do Banco Central muitos dos bancos que constam como “de
investimento”, são também “de financiamento”, como a BV Financeira, LuizaCred,
PortoCred, entre outras.
Bancos de poupança
Mais visados por clientes que não possuem uma renda muito alta, os bancos
de poupança são locais que disponibilizam espaços de poupanças para que
pessoas de baixa renda depositem seu dinheiro e financiem atividades importantes,
como a compra de uma casa por exemplo.

Não existe um banco específico para isso, embora as antigas “caixas


econômicas” poderiam se encaixar aqui. Coloca-se no plural, pois os mais jovens
podem não saber, mas havia no Brasil diversas “caixas econômicas”, como a Nossa
Caixa do governo de São Paulo, Minas Caixa do governo mineiro, entre outras. As
operações estaduais foram vendidas para outros bancos e deixaram de existir,
restando apenas a Caixa que é do governo federal, mas que também como já
explicado não puramente um banco de poupança, mas sim múltiplo.
Banco Digital ou eletrônico

Este é o novo tipo de banco que vem ganhando cada vez mais popularidade
e adeptos. Na verdade, não é bem um novo tipo, mas sim uma nova forma de
operar, onde a relação entre clientes e instituições passam a ocorrer apenas de
forma eletrônica, tendo a internet e os aplicativos móveis como os protagonistas
desta relação.
Normalmente esta operação pode ser de duas formas:
- A primeira é quando uma instituição tradicional abre um braço digital e
passa a operar tanto no modelo presencial, como no modelo eletrônico. Bancos
como o Itaú já operam neste modelo.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


27

- A segunda forma é quando uma instituição opera exclusivamente pelo meio


eletrônico e esta modalidade é uma das mais cobiçadas, porém, ainda pouco
expressivas. Um bom exemplo disso é o Banco Original.

Bancos Múltiplos
Oferecem diversas tarefas, como as citadas acima, em um banco só. O
cliente não precisa abrir conta em outro banco para realizar outros serviços, pois o
banco múltiplo já fornece na mesma unidade.
Basicamente os principais bancos que operam no Brasil, como o Santander,
Bradesco, Itaú, BB e Caixa são na verdade múltiplos e não apenas comerciais como
citado acima. Isto porque, dado à quantidade e diversidade da sua clientela, gera
oportunidades para todo tipo de operação comercial e então eles acabam atirando
para todos os lados.
Por exemplo, O Banco do Brasil tem o BB Estilo que é uma espécie de
banco de boutique, o Santander tem as operações mais requintadas para clientes de
portes mais altos e com outras necessidades, entre outros.

Banco mundial
O banco mundial é primordialmente um banco de desenvolvimento, criado
em 1944 para prestar assistência aos países devastados pela Segunda Guerra
Mundial, com o passar do tempo passou a atuar com a missão de erradicar a
pobreza extrema e de construir uma prosperidade compartilhada, para isso o banco
mundial realiza empréstimos a países em desenvolvimento, além de atuar também
na questão ambiental direcionando verba e ações de combate à emissão de
poluentes e de preservação do meio ambiente em todo mundo. A sede do Banco
Mundial é na cidade capital dos Estados Unidos, Washington.
Cooperativa de crédito
Cooperativa de crédito é uma instituição financeira formada pela associação
de pessoas para prestar serviços financeiros exclusivamente aos seus associados.
Os cooperados são ao mesmo tempo donos e usuários da cooperativa, participando
de sua gestão e usufruindo de seus produtos e serviços.

Nas cooperativas de crédito, os associados encontram os principais serviços


disponíveis nos bancos, como conta corrente, aplicações financeiras, cartão de
crédito, empréstimos e financiamentos. Os associados têm poder igual de voto
independentemente da sua cota de participação no capital social da cooperativa. O
cooperativismo não visa lucros, os direitos e deveres de todos são iguais e a adesão
é livre e voluntária.

Por meio da cooperativa de crédito, o cidadão tem a oportunidade de obter


atendimento personalizado para suas necessidades. O resultado positivo da
cooperativa é conhecido como sobra e é repartido entre os cooperados em

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


28

proporção com as operações que cada associado realiza com a cooperativa. Assim,
os ganhos voltam para a comunidade dos cooperados.
No entanto, assim como partilha das sobras, o cooperado está sujeito a
participar do rateio de eventuais perdas, em ambos os casos na proporção dos
serviços usufruídos. As cooperativas de crédito são autorizadas e supervisionadas
pelo Banco Central, ao contrário dos outros ramos do cooperativismo, tais como
transporte, educação e agropecuária.

PRINCIPAIS PRODUTOS BANCÁRIOS

Os bancos são imprescindíveis para o funcionamento da economia atual. A


função principal dessas instituições é intermediar as transações financeiras entre os
diversos agentes da economia, oferecendo serviços tanto para quem precisa de
crédito, quanto para quem deseja investir o seu dinheiro.
Traduzindo de uma maneira simples, os bancos administram grandes
quantidades de dinheiro, investindo o capital de pessoas e empresas que possuem
reservas, bem como emprestando dinheiro para os que precisam de crédito.

Dessa forma, o capital circula entre as diferentes esferas da sociedade,


possibilitando que a economia do país cresça. Alguém que tem recursos sobrando,
aporta dinheiro em um banco que, por sua vez, capta indivíduos que precisam de
crédito para o consumo ou para reinvestir em seu negócio.

Nestes dois casos, se o crédito for bem controlado, fazem a economia


crescer e é benéfico para todos, pois gera mais riquezas para o país.
Assim, os bancos são responsáveis por oferecer produtos e serviços
financeiros para todo o tipo de pessoas. Os que necessitam de crédito, encontram
serviços como empréstimos, financiamentos, cheque especial e cartão de crédito. Já
quem deseja investir seu dinheiro, pode contar com a caderneta de poupança,
fundos de investimento e planos de previdência privada.
Além desses produtos, os bancos também costumam disponibilizar outros,
como seguros, títulos de capitalização e consórcios.
CONTA CORRENTE

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


29

A conta corrente é um dos principais produtos bancários, utilizado para


movimentação do dinheiro no dia a dia. Através desta conta, o cliente pode receber
pagamentos, fazer transferências, depósitos, realizar saque e consultar o seu saldo.
Normalmente é a porta de entrada para as relações entre o banco e seus clientes.
Ao adquirir uma conta corrente em determinado banco, é fundamental que
se conheça as tarifas praticadas e o pacote de operações vinculado a esse tipo de
conta, para evitar gastos adicionais.
CONTA POUPANÇA

A conta poupança funciona como uma forma de investimento, na qual seu


dinheiro rende mensalmente. O rendimento na poupança é relativamente baixo, mas
muito seguro, o que torna esta opção atraente.

A caderneta de poupança serve como um fundo reserva, para você recorrer


quando houver necessidade ou para juntar certa quantidade de dinheiro em um
determinado período de tempo. O ideal é que se deposite uma quantia mensal e
deixe o montante render sem fazer muitas movimentações nesse tipo de conta.
CARTÃO DE CRÉDITO E DÉBITO

O cartão de débito serve para que você realize movimentações em sua


conta corrente. Com ele, é possível realizar compras de um modo simples e prático.
Você passa o seu cartão na hora de efetuar pagamento, libera a transação com sua
senha única e o valor é debitado automaticamente de sua conta corrente. Dessa
forma, o uso do cartão de débito evita que você ande com grandes quantidades de
dinheiro, garantindo mais segurança para o consumidor.
O cartão de crédito é uma forma de pagamento que funciona como um
crédito pré-aprovado. Com ele, o cliente tem um limite disponível para gastar durante
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
30

o mês e pode pagar suas contas em até 40 dias sem cobrança de juros. Mas para
que o cartão de crédito seja vantajoso, é importante que o cliente quite sempre o
valor total da fatura e não atrase o pagamento.

CHEQUE
O que é o cheque?
O cheque é uma ordem de pagamento à vista, devendo ser pago no
momento de sua apresentação ao banco sacado, descontando-se o valor do seu
saldo em depósito.
Qual a natureza jurídica do cheque?
O cheque é, ao mesmo tempo, ordem de pagamento à vista (para o banco
onde o dinheiro está depositado) e título de crédito (para o beneficiário que o
recebe). Nele estão presentes dois tipos de relação jurídica:
Uma entre você e o banco (baseada na conta bancária); e outra entre você e
o beneficiário, pela qual o cheque se torna um documento capaz de gerar protesto
ou execução em juízo.
Quais as pessoas presentes no cheque? No cheque estão presentes 3 (três)
pessoas. São elas:
O emitente (emissor ou sacador), que é aquele que emite o cheque;
O beneficiário, que é a pessoa a favor de quem o cheque é emitido;
O sacado, que é o banco em que está depositado o dinheiro do
emitente.
Como o meu cheque pode ser emitido? O cheque pode ser emitido de 3 (três)
formas. São elas:

1. Nominal (ou nominativo) à ordem, que é aquele que só pode ser apresentado ao
banco pelo beneficiário indicado no cheque, podendo ser transferido por endosso
do beneficiário;
2. Nominal não-à ordem: que é aquele que não pode ser transferido pelo
beneficiário;
3. Ao portador, que é aquele que não nomeia um beneficiário, e o cheque é
pagável a quem o apresente ao banco sacado.
Para tornar um cheque não-à ordem, basta o emitente escrever, após o
nome do beneficiário, a expressão "não-à ordem", ou "não-transferível", ou "proibido
o endosso" ou outra equivalente. O cheque ao portador não pode ter valor superior a
R$ 100,00.

As pessoas, lojas, empresas etc. estão obrigadas a receber meus cheques?


Não. Apenas as cédulas e as moedas do Real têm curso forçado.
Pagamentos em cheque estabelecem uma relação de confiança entre você
(emitente) e quem recebe (beneficiário) que não pode ser forçada.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


31

Qual a diferença entre cheque comum e o cheque especial?

Não existe, do ponto de vista legal, nenhuma diferença, pois todo cheque é
igualmente uma ordem de pagamento à vista e um título de crédito. O chamado
cheque especial é um produto que decorre de uma relação contratual onde é
fornecido a você uma linha de crédito para cobrir cheques que ultrapassem o
dinheiro que tiver depositado. O banco cobra juros por esse empréstimo.
Um cheque apresentado antes do dia nele indicado (pré-datado) pode ser pago
pelo banco?
Sim. O cheque é uma ordem de pagamento à vista, válida para o dia de sua
apresentação ao banco. mesmo que nele esteja indicada uma data futura. Se houver
fundos, o cheque pré-datado é pago; se não houver, é devolvido pelo motivo 11 ou
12.
O meu cheque pode ser preenchido com tinta de qualquer cor?
Sim, porém os cheques preenchidos com outra tinta que não azul ou preta
podem, no processo de microfilmagem, ficar ilegíveis.
Quais os prazos para pagamento de meus cheques?
Existem dois prazos que afetam o cheque:
Prazo de apresentação, que é de 30 dias, a contar da data de emissão, para
os cheques emitidos na mesma praça do banco sacado; e de 60 dias para os
cheques emitidos em outra praça; e
Prazo de prescrição, que é de 6 meses decorridos a partir do término do
prazo de apresentação.

Quando o cheque for cruzado, o favorecido pode sacar diretamente no caixa?


Não. O cheque cruzado tem que ser depositado em conta bancária. O
cruzamento pode ser geral, quando não indica o nome do banco, ou especial,
quando o nome do banco aparece entre os traços de cruzamento.
O cruzamento de um cheque pode ser anulado?

Não. O banco sacado não considera nenhuma tentativa de inutilizar o


cruzamento ou alterar o nome do banco indicado para efetuar o saque do referido
cheque.

O banco é obrigado a me fornecer talão de cheques?


O banco é obrigado a fornecer, a critério do cliente, talão de cheques ou
cartão magnético para movimentação da conta. Se sua opção for talão de cheques,
o banco deverá fornecer a você um talão (ou talonário) de cheques por mês,
gratuitamente, desde que você não tenha o nome incluído no CCF e atenda às
condições estipuladas na ficha-proposta de abertura da conta.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


32

Qual a idade mínima para eu receber talão de cheques?


A partir de 16 anos de idade, desde que autorizado pelo responsável que o
assistir.
Motivos para devolução de cheques:

CLASSIFICAÇÃO MOTIVO DESCRIÇÃO

11 Cheque sem fundos - 1ª apresentação

I. Cheque sem 12 Cheque sem fundos - 2ª apresentação


provisão de

fundos
13 Conta encerrada

14 Prática espúria

Cheque sustado ou revogado em virtude de roubo, furto ou extravio de folhas de cheque em


20 branco

21 Cheque sustado ou revogado

22 Divergência ou insuficiência de assinatura

Cheques emitidos por entidades e órgãos da administração pública federal direta e indireta,
em desacordo
23
com os requisitos constantes do art. 74, § 2º, do Decreto-lei nº 200, de 25 de fevereiro de
1967

II. Impedimento ao 24 Bloqueio judicial ou determinação do Bacen


pagamento

25 Cancelamento de talonário pelo participante destinatário

27 Feriado municipal não previsto

28 Cheque sustado ou revogado em virtude de roubo, furto ou extravio

30 Furto ou roubo de cheque

70 Sustação ou revogação provisória

Erro formal (sem data de emissão, com o mês grafado numericamente, ausência de
assinatura ou não
31
registro do valor por extenso)

33 Divergência de endosso
III. Cheque com
irregularidade
Cheque apresentado por participante que não o indicado no cruzamento em preto, sem o
34 endosso-mandato

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


33

Cheque fraudado, emitido sem prévio controle ou responsabilidade do participante ("cheque


universal"), ou
35
com adulteração da praça sacada, ou ainda com rasura no preenchimento

37 Registro inconsistente

38 Assinatura digital ausente ou inválida

39 Imagem fora do padrão

40 Moeda Inválida

41 Cheque apresentado a participante que não o destinatário

Cheque, devolvido anteriormente pelos motivos 21, 22, 23, 24, 31 e 34, não passível de
IV. Apresentação reapresentação em
indevida 43
virtude de persistir o motivo da devolução

44 Cheque prescrito

Cheque emitido por entidade obrigada a realizar movimentação e utilização de recursos


financeiros do
45
Tesouro Nacional mediante Ordem Bancária

48 Cheque de valor superior a R$100,00 (cem reais), emitido sem a identificação do beneficiário

Remessa nula, caracterizada pela reapresentação de cheque devolvido pelos motivos 12, 13,
14, 20, 25,
49
28, 30, 35, 43, 44 e 45.

Informação essencial faltante ou inconsistente não passível de verificação pelo participante


remetente e não
59
enquadrada no motivo 31

V. Emissão indevida
60 Instrumento inadequado para a finalidade

61 Papel não compensável

empre
VI. A serem gados 71 Inadimplemento contratual da cooperativa de crédito no acordo de compensação

diretamente institu
pela ição

72 Contrato de Compensação encerrado


financeira contratada

Base Regulamentar:
− Resolução nº 1.631/1989;
− Resolução nº 2.090/1994;
− Resolução nº 3.972/2011;
− Circular nº 3.226/2004;
− Circular nº 3.532/2011;
− Circular nº 3.535/2011;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


34

Vamos preencher alguns cheques para praticar o que acabamos de


aprender sobre cheque...

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


35

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


36

BOLETO BANCÁRIO E SUAS PARTICULARIDADES

O que é boleto bancário?

O boleto bancário nada mais é do que uma forma simples


e ágil para realização de pagamentos que têm importantes
funcionalidades de cobrança e controle de recebimentos por parte
de quem vende.

Levando em consideração que praticamente 4 em cada 10


brasileiros com mais de 18 anos são considerados desbancarizados, possibilitar a
emissão de boleto bancário como forma de pagamento da venda de um produto ou
serviço pode ser um fator de sobrevivência para muitas empresas.

Diversos negócios têm por hábito oferecer descontos para quem paga por
meio de boleto. Assim, a praticidade do pagamento vale tanto para quem paga
quanto para quem recebe. Dessa maneira, estabelece-se uma relação de ganhos
mútua.

Quais as funcionalidades do boleto bancário?

Quem efetua a venda é o cedente do boleto. Quando é utilizada uma


instituição de pagamento, ela, e não a empresa responsável pela venda, aparece
como cedente. Já o comprador é chamado de sacado e sua obrigação é quitar o
boleto de acordo com sua data de vencimento.

As tarifas variam de acordo com a instituição que emite o boleto. Portanto,


vale lembrar que uma nova regra estabelece que boletos devem, compulsoriamente,
ter o registro bancário.

Para fazer a emissão com uma instituição bancária, a empresa precisa de


uma conta corrente aberta. Mas, caso opte por um intermediador de pagamentos,
uma conta poupança já é suficiente.

É por meio dessa mesma conta bancária que o recebimento do valor pago
pelo sacado será realizado. Dessa maneira, o prazo é sempre em conformidade com
a negociação feita entre a empresa e o banco ou instituição emissora. A
compensação pode ter prazo de um a três dias úteis para ser feita em favor do
vendedor. Portanto, é recomendado conferir com o gerente da sua conta qual é a
configuração do boleto que você vai emitir.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


37

Quem pode emitir boletos?

Apesar de ser mais comum entre pessoas jurídicas, a emissão de boleto por
pessoa física também é permitida. Para isso, basta fazer o cadastro em um
intermediador ou entrar em contato com uma instituição bancária.

Quem gera boletos como Microempreendedor Individual pelo banco deve


ficar atento às regras. Os dados do pagador e do emissor da cobrança, assim como
as informações e alterações relacionadas à multa, juros, dados da empresa ou do
cliente devem ser comunicados ao banco. O processo de emissão é similar ao que é
realizado por pessoas físicas.

A utilização do boleto para quem tem um negócio online também é


simplificada. Assim, aqueles que tem e-commerce, loja virtual ou prestam serviços
pela internet também podem contar com as vantagens de uma plataforma online.

Quais são os tipos de boleto?

Antes de entrarmos na questão do registro de boletos e carnês, vamos


explicar os dois tipos existentes. Quando uma compra é feita para pagamento à
vista, é gerado um boleto avulso. Já para vendas parceladas, utiliza-se o carnê, ou
seja, uma série de boletos sequenciais para pagamento.

Boleto sem registro

Começaremos explicando como funciona o boleto sem


registro, também chamado de boleto simples. Só em 2016, de cada
dez boletos emitidos todos os dias no Brasil, quatro foram sem
registro. No entanto, as regras mudaram e este de boleto não pode
mais ser emitido.

Quando esse tipo de boleto era emitido, as informações sobre o comprador,


a data de vencimento e o valor da compra não eram repassadas ao banco.

Isso significa que a empresa que fez a venda precisava ter um controle
eficiente dos seus recebimentos. Então, era imprescindível conferir o preço e o prazo
de pagamento para ter certeza de que a emissão foi realizada com todos os dados
corretos.

Você deve estar se perguntando por que alguém escolheria emitir um boleto
sem registro, seja pessoa física ou jurídica, se essa opção envolve riscos de erro no
recebimento. Isso acontecia por uma razão simples: a flexibilidade que o boleto
simples oferece.

Ele permitia que informações, como condição de pagamento e valores,


fossem alteradas sem a necessidade de qualquer comunicação com o banco

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


38

emissor. Além disso, o valor da taxa cobrada pelo banco costumava ser único,
enquanto o registrado tem a cobrança de mais tarifas.

O boleto sem registro também liberava o pagamento da taxa de


compensação, caso o título não fosse pago. Ou seja, se um e-commerce fizesse
uma venda, mas o comprador desistisse da transação, ele simplesmente não
pagaria o boleto. Porém o emissor também não teria que arcar com o custo da taxa
do documento emitido.

O perigo do boleto sem registro

Como já dissemos, apesar de possuir vantagens, o boleto sem registro


oferecia também algumas desvantagens. Além do perigo de descontrole dos
recebimentos, se o sacado não pagasse o título, nenhuma punição poderia ser
executada por parte do cedente. A única medida que poderia ser feita era a inserção
eventual de multas e juros no boleto.

Abria-se, portanto, um grande espaço para fraudes e cobranças enganosas.


Inclusive, justamente por isso, as regras do boleto sem registro foram recentemente
alteradas e você precisa estar por dentro delas.

Golpes envolvendo boletos bancários são comuns. Portanto, provavelmente,


você já ouviu alguma história ou sofreu com isso. Uma das fraudes mais frequentes
acontece quando um vírus é instalado em um computador. A vítima faz uma compra
pelo aparelho em qualquer loja virtual, efetua o pagamento e não recebe a
mercadoria. Isso acontece porque a empresa não identifica a baixa do boleto. Afinal,
ele não recebeu a quantia referente às compras, não liberando o envio do pedido.
Por fim, o dinheiro pago pelo cliente acabava sendo desviado para a conta dos
criminosos.

Sem o registro das informações do boleto, ficava praticamente impossível


evitar esse tipo de crime.

O fim da cobrança não registrada

Justamente devido ao alto número de boletos fraudados, a Febraban


(Federação Brasileira de Bancos) criou a Nova Plataforma de Cobrança.

A principal mudança está na obrigatoriedade do registro do título. Os dados


do emissor e pagador (CNPJ ou CPF), valor a ser pago e a data de vencimento do
boleto devem ser enviados ao banco emissor compulsoriamente.

Dessa maneira, com a ajuda da tecnologia, no ato do pagamento do boleto,


automaticamente será realizada uma conferência de dados nessa nova plataforma
de cobrança. A operação será efetivada somente se as informações forem
compatíveis.
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
39

Vale ressaltar que o pagamento do boleto sem registro só será aceito no


banco emissor, mesmo antes da data de vencimento.

A Gerencianet é o primeiro intermediador de pagamentos a emitir boletos


registrados sem tarifa de emissão. Além disso, a empresa ainda possui tarifa fixa
pela confirmação de boletos e parcelas de carnês pagos. A disponibilização do saldo
de boletos e carnês pagos na plataforma é imediata, o que ajuda os
empreendedores com as suas finanças.

Boleto registrado

Para emitir um boleto registrado facilmente, a empresa


precisa comunicar ao banco todas as informações contidas nele.
Isso inclui o nome e CPF ou razão social e CNPJ do comprador,
valor da negociação e data de pagamento. Dados sobre a política
de recebimento fora do prazo e penalidades em caso de atraso
também precisam ser informados.

O envio desses dados ao banco é realizado por meio da criação de um


arquivo no sistema. Portanto, ele acontece quando a emissão do boleto com registro
é finalizada. No caso de emissão por meio de um intermediador de pagamento, esse
processo é feito automaticamente pelo intermediador.

Todo esse controle tem suas vantagens. A empresa ou pessoa física que
realizou a venda tem assegurado seu direito de protestar o comprador em caso de
não pagamento do boleto. Claro que essa regra vale apenas para situações em que
o produto tenha sido entregue ou o serviço tenha sido prestado.

Sendo assim, a norma não é válida para e-commerce. O motivo é simples:


lojas online não liberam a entrega da mercadoria enquanto seu sistema não
identificar que o pagamento do boleto foi efetivamente realizado.

Boletos registrados, quando gerados por uma instituição bancária, têm o


ônus do seu custo, pois mesmo os títulos não pagos e cancelados têm cobrança de
tarifa bancária. Porém, quem opta por plataformas de pagamentos online encontram
mais vantagens na hora de emitir boletos. Mesmo para boletos com registro, só
desconta o valor da tarifa quando o pagamento é efetivado pelo cliente. Assim, o
investimento é convertido em segurança, motivo principal da obrigatoriedade de sua
utilização.

Boleto recorrente

O boleto recorrente possibilita uma cobrança frequente e é gerado de forma


automática. Assim, o cliente recebe o boleto conforme a periodicidade estipulada
pelo vendedor que pode ser mensal, bimensal, trimestral, dentre outras. Como a
cobrança chega no e-mail do consumidor 10 dias antes do vencimento e o
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
40

consumidor pode pagar mesmo após o vencimento, o pagamento pode ser feito de
forma facilitada. Já aquele que emite o pagamento, também pode configurar juros e
multas para boletos recorrentes.

A vantagem de usar o boleto para pagamento recorrente é a automação do


processo de emissão. A cobrança é gerada com os mesmos dados: valor, dia de
vencimento, forma de envio e itens de cobrança. A emissão de boletos recorrentes é
gratuita e a tarifa só é cobrada quando o pagamento é confirmado.

Carnê

Muita gente não sabe, mas os carnês de pagamento são uma série de
boletos gerados para cobrar por compras parceladas ou por serviços mensais.
Diferentemente do boleto, o carnê também pode ser útil para parcelar compras com
valores mais altos. Dessa forma, o carnê é um meio de pagamento capaz de atender
os desbancarizados que desejam comprar no crediário.

A emissão de carnês por meio de sistemas de pagamento é bem simples.


Basta informar os dados do cliente e determinar a configuração da cobrança durante
a emissão. Portanto, a cobrança de mensalidades escolares, de academias, cursos
online e prestação de serviços continuados pode ser otimizada com o uso do carnê.
Outra vantagem desse método é a possibilidade da empresa conquistar uma renda
mensal fixa.

Quais são as vantagens do boleto bancário?

Vale a pena ressaltar as vantagens do boleto bancário em


relação a outros meios de pagamentos. É verdade que o cartão de
crédito tem sido muito usado pelos consumidores, principalmente
em compras via Internet.

Mas também é real o medo que muitos brasileiros ainda


têm de clonagem e outras fraudes online. Há ainda golpes que podem ser aplicados
offline, em máquinas de cartão adulteradas, por exemplo. E não podemos nos
esquecer das pessoas que nem possuem cartões de crédito, situação que é uma
realidade no Brasil.

Então imagine um comprador que, por qualquer razão, não tenha ou não
possa usar seu cartão para pagar sua compra. Agora considere a realidade da
violência no Brasil, onde andar com dinheiro vivo pelas ruas representa perigo de
assalto. Dessa forma, fica fácil entender que o boleto bancário ainda tem (e muito!)
seu valor.

Conheça outros benefícios da cobrança via boleto bancário:


INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
41

 O boleto bancário é aceito em todo o país;


 Muitos produtos e serviços que são vendidos ao governo ou a pessoas
jurídicas não têm outra opção de pagamento além do boleto. Portanto, é o único
método aceito pela política empresarial de muitos clientes corporativos;
 Aumento da conversão de vendas por atingir consumidores que ainda não
estão habituados com outros tipos de pagamento.

Portanto, podemos dizer que uma empresa que não oferece o boleto
bancário como forma de pagamento para seus clientes, com certeza, está perdendo
dinheiro.

Como emitir um boleto?

A emissão de um boleto bancário, como já vimos, pode ser


feita tanto por pessoa física, por meio de um CPF (Cadastro de
Pessoa Física), como por pessoa jurídica, usando um CNPJ
(Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica).

Hoje em dia, com o avanço tecnológico que a Internet proporcionou ao


mundo dos negócios, existem diversas ferramentas para gerar um boleto bancário.
Assim, vamos falar das principais formas usadas no Brasil:

Internet Banking

A empresa pode optar por fazer o processo diretamente no Internet Banking


da instituição financeira com a qual firmou o contrato de emissão dos títulos. Assim,
o passo a passo para efetivar a emissão varia de banco para banco. Mas os dados
necessários são sempre os mesmos, como já vimos neste artigo: cedente ou
sacador/avalista (que fará a cobrança), sacado (o comprador), prazo de pagamento,
valor do título e orientações relacionadas a juros e multas.

Aqui, você precisa ter uma conta corrente aberta, mas não se esqueça de
solicitar a inclusão desse serviço no seu pacote, pois não é algo automático. Ao
finalizar a emissão, você pode optar pela impressão do boleto, pelo envio via e-mail
por meio de um documento em pdf ou por link.

Esse tipo de ferramenta não visa escalabilidade, pois só permite o


preenchimento manual, um a um. Ou seja, caso seu negócio tenha um volume
considerável de vendas, talvez essa não seja a melhor opção para você. Mas, se a
emissão de boletos for apenas eventual, pode ser que funcione de acordo com as
suas necessidades.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


42

Intermediadores de cobrança

Para negócios que precisam ganhar tempo e otimizar suas


operações de cobrança, vale a pena considerar a contratação de
uma plataforma para emissão de boleto online. Existem diversas
opções no mercado com diferentes planos. Com certeza, você
encontrará o que esteja mais alinhado com as suas necessidades.

Boletos emitidos dessa forma são aceitos em todos os bancos, em agências


postais, lotéricas ou qualquer estabelecimento que seja credenciado o recebimento.
Além disso, o arquivo fica salvo na nuvem, garantindo que nunca será perdido.

Além disso, essas plataformas também oferecem integrações via API, uma
funcionalidade importante para programadores. A partir das integrações, eles podem
incorporar sistemas empresariais e de e-commerce com a emissão de boletos
online.

Outras vantagens que os melhores intermediadores de pagamento do


mercado garantem são:

 Plataforma completa para gestão de boletos, carnês, clientes, marketplace e


checkout transparente.
 Possibilidade de receber pagamentos recorrentes, assinaturas ou
mensalidades;
 Funcionalidades unificadas e integradas no mesmo local, proporcionando
agilidade no processo;
 Não há necessidade de passar pela burocracia de fazer contratos com
instituições financeiras;
 Baixa complexidade de integração com e-commerce, tornando a
implementação mais barata;
 Segurança em todo o processo de cobrança.

O que quer dizer cada campo do boleto?

Para tirar qualquer dúvida que você ainda tenha sobre o processo de boleto
bancário, é fundamental entender o significado de cada um dos seus campos. Por
incrível que pareça, todos aqueles números e códigos representam informações
relevantes.

Por isso, vamos tratar de todos os campos obrigatórios, abordando um a um


e explicando sua importância.

Sacado

É o comprador do produto ou serviço, ou seja, quem paga o boleto. Para


boletos registrados, é preciso informar o CPF ou CNPJ obrigatoriamente.
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
43

Cedente

Trata-se do emissor da cobrança, isto é, quem efetuou a prestação do


serviço ou a venda da mercadoria. No caso de utilização de um intermediador de
pagamentos, será o nome dessa empresa que aparecerá como cedente.

Sacador/avalista

Nome e CPF ou CNPJ da pessoa que irá receber o pagamento.

Agência e Código do Cedente

A agência varia entre três e quatro dígitos. Existem bancos que têm um
dígito no número da agência. Mas, normalmente, esse verificador não é utilizado nas
informações do boleto.

O Código do Cedente também é chamado de Código Beneficiário e é


representado por, no mínimo, seis e, no máximo, 12 números. A quantidade
depende da carteira de emissão.

Valor do boleto bancário

É o preço que custa o serviço ou produto objeto da emissão do título. Ele


deve ser sempre na moeda corrente brasileira, o real.

Data de vencimento

É o prazo máximo que o sacado tem para efetivar o pagamento do boleto


bancário. Ao ultrapassar esse período, ele fica responsável por arcar com a mora,
multa ou juros resultantes do boleto. Para evitar altos índices de inadimplência,
muitas empresas oferecem descontos para clientes que pagam seus boletos
antecipadamente.

Antes das novas regras da Febraban, que citamos neste artigo sobre a
obrigatoriedade de registro dos boletos, após o vencimento de um título, ele só
poderia ser pago em agências da própria instituição financeira emissora.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


44

Com a modernização das emissões e devido à compulsoriedade de serem


emitidos apenas boletos com registro, o título vencido pode ser pago em qualquer
banco, da mesma forma que funciona antes de seu vencimento.

Os valores de mora, multa e juros são calculados automaticamente por meio


da nova plataforma de cobrança implantada pela Febraban.

Multa de mora e juros

Quando o sacado não cumpre com a sua obrigação de pagar o boleto


bancário até a data de vencimento que consta no título, ele pode sofrer algumas
penalidades previstas em lei.

Mora quer dizer atraso. E a cobrança permitida pelo Código de Defesa do


Consumidor é de, no máximo, 2% do valor do título. Já o teto dos juros definido por
lei é de 1% ao mês. Ele deve ser cobrado proporcionalmente aos dias de atraso do
pagamento.

Nosso número

É como se fosse o RG do boleto, pois jamais dois boletos poderão ter o


mesmo “nosso número”. Essa sequência faz parte da linha digitável, que será
abordada a seguir. O número de dígitos muda de acordo com a carteira e o banco
emissor.

Código do Banco

Esse campo serve para identificar o banco no qual o emissor do boleto


possui sua conta bancária, é uma forma do sistema identificar qual banco deverá
receber esse pagamento;

Linha digitável

É o número que vem com o código de barras. O código permite o


pagamento do título sem a necessidade de imprimi-lo. Ele pode ser realizado no
caixa eletrônico, no balcão com operador de caixa ou pela Internet.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


45

A linha digitável é composta por 48 números, que são divididos em 5 grupos


diferentes. É claro que nada é aleatório, e cada um desses algarismos tem um
significado. Vamos explicar tudo para você, considerando a leitura da linha digitável
da esquerda para direita. Veja:

 Os três primeiros dígitos representam o código de identificação do banco, ou


seja, quem é a instituição financeira responsável pela emissão e custódia do
título;
o número seguinte ao código bancário é o código da moeda. Conforme já
dissemos, a emissão de boletos no Brasil precisa ser feita em reais. Portanto,
esse número será sempre 9, que simboliza o real brasileiro;
 Os outros 25 números seguintes são considerados campos livres. Cada
banco tem a liberdade de defini-los da maneira que considerar mais
adequada. Normalmente, as instituições financeiras inserem nesses códigos
as informações de seus clientes;
 Em meio aos campos livres, existem os códigos verificadores. Eles têm a
função de certificar se todos os números da linha digitável estão corretos;
 Os últimos 14 algarismos são muito importantes. Eles representam o valor do
boleto (não considerando possíveis descontos) e a data de vencimento. Entre
esses números, os 4 primeiros representam a quantidade de dias entre a
data-base (07/10/1997) e o vencimento. Quando esses dígitos são 0000,
significa que o boleto não tem data de vencimento definida. Os 10 dígitos
finais mostram o valor do boleto a ser pago.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


46

TRANSFERÊNCIA INTERBANCÁRIA

Existem duas modalidades para transferência de valores de um banco para


outro (Itaú p/ Santander) temos o DOC e o TED. Para fazer DOC ou TED, quem
envia o dinheiro precisam do nome completo do beneficiário, CPF ou CNPJ, os
dados bancários (banco, agência e conta) e o tipo de conta (corrente ou poupança).
A maioria dos bancos faz DOC e TED nas agências, internet banking, caixas
eletrônicos, aplicativo do banco ou por telefone.

O Documento de Crédito (DOC) é uma transferência bancária limitada a R$


4.999,99. Só pode ser feita por instituições autorizadas pelo Banco Central. A
Transferência Eletrônica Disponível (TED) foi criada pelo Banco Central em 2002.
Antes havia limite mínimo de transferência, mas desde janeiro de 2016 o cliente
pode enviar qualquer valor. Outra diferença importante é que no TED uma vez
transferido o valor não comporta arrependimento e na modalidade DOC caso haja
arrependimento pode ser cancelada a transação tendo de volta o seu dinheiro dentro
do prazo enquanto não se efetivar a transferência.

PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR

Os planos de previdência complementar


servem para que você invista dinheiro a longo prazo.
Em geral, são utilizados para complementar os
benefícios do INSS quando o indivíduo se aposenta
ou para adquirir algum bem no futuro.

Nesse tipo de plano, o cliente decide quanto


irá investir e quando receberá o valor corrigido. Os planos de previdência privada
são uma boa forma de planejamento financeiro, pois garantem alguma assistência
financeira com o passar dos anos.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


47

TAXA SELIC

A Selic é a taxa básica de juros da economia no Brasil, utilizada no mercado


interbancário para financiamento de operações com duração diária, lastreadas em
títulos públicos federais. A sigla SELIC é a abreviação de Sistema Especial de
Liquidação e Custódia.

Essa sigla nada mais é que um sistema computadorizado utilizado pelo


governo, a cargo do Banco Central do Brasil, para que haja controle na emissão,
compra e venda de títulos.

A Taxa Selic é obtida pelo cálculo da taxa média ponderada dos juros
praticados pelas instituições financeiras. A seguir você descobrirá como até mesmo
o seu emprego pode sofrer influência com a movimentação desta taxa.

Como funciona a Taxa Selic?

Tudo começa com uma necessidade do governo em ter dinheiro para pagar
suas próprias dívidas e fazer investimentos.

Ou seja, para construir estradas, hospitais, escolas, investir na segurança e


na saúde da população, o governo irá precisar de impostos. Apesar do principal
meio de arrecadação ser este, existe outra maneira de arrecadar dinheiro, que é
através do Tesouro Nacional.

Para isso a secretaria do tesouro emite Títulos Públicos com essa mesma
função: conseguir recursos para o governo. Além disso, captar dinheiro permite que
o governo antecipe a receita de impostos.

“É como se o governo antecipasse o valor que vai lhe cobrar no ajuste do IRPF em
abril do ano que vem, por exemplo”.

A grande maioria desses títulos do tesouro é comprada por grandes bancos.


Por lei todo banco é obrigado a depositar uma porcentagem de seus depósitos em
uma conta no Banco Central. Esta medida é necessária para controlar o excesso de
dinheiro em circulação na economia e evitar um aumento descontrolado da inflação.

Devido as milhões de operações bancárias realizadas diariamente, é comum


os bancos chegarem ao final do dia com a porcentagem maior ou menor do que
deveriam ter na conta do Banco Central. Como os bancos são obrigados a respeitá-
la, eles se veem obrigados a pegar empréstimos com outros bancos para cumprirem
a lei.

Esses empréstimos geralmente são de curto prazo, durando em torno de 24


horas. Assim como você oferece a sua casa como garantia em um financiamento

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


48

habitacional por exemplo, os bancos dão como garantia os títulos públicos


adquiridos do Banco Central.

Toda essa história de bancos e empréstimos serve para você entender o


que significa taxa Selic over, porque na verdade a taxa SELIC que você conhece e
vê nos noticiários divide-se em duas: a over e a meta.

TAXA SELIC OVER TAXA SELIC META


É aquela utilizada nos noticiários, que
É a taxa de juros praticada quando um
representa a taxa básica da economia no
banco empresta dinheiro para outro
Brasil, pois serve como parâmetro para
usando, como garantia, os títulos
todas as outras praticadas no mercado. Ela
públicos comprados no banco central,
tende a ser a menor taxa de juros que
assim como descrevi anteriormente.
existe na economia.

Como a Taxa Selic é definida?

Além de servir como um parâmetro para as demais taxas da economia, o


aumento e diminuição da Selic também possui profunda influência no seu dia a dia e
na economia do Brasil.

Devido a sua importância, é fundamental que exista um meio transparente e


confiável para decidir os rumos da mesma, e isso é feito através do COPOM.

Em 1996 o Brasil criou o Comitê de Política Monetária, responsável por


definir a taxa de juros básica da economia e estabelecer as regras da quantidade de
dinheiro em circulação no país.

Para definir a taxa SELIC são realizadas oito reuniões por ano.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


49

RENDA FIXA “X” RENDA VARIÁVEL

RENDA FIXA

Renda fixa é a forma de aplicação cujos rendimentos ou formato de cálculo


desses valores já são definidos no ato da contratação. Os ativos costumam ser
títulos de dívidas, portanto, quando investe neles, o investidor faz um empréstimo ao
órgão emissor e recebe por isso.

Dessa maneira, o capital investido é devolvido ao comprador, acrescido dos


juros acordados, sempre em uma data específica. Os títulos de renda fixa possuem
ainda duas principais formas de remuneração e que são classificadas em grupos
que veremos a seguir:

 Pré-Fixados: A rentabilidade do título é definida no momento da aplicação


em taxa de retorno anual (ex.: 11% ao ano) ou pelo valor do capital no
vencimento (ex.: R$ 1.500,00 ao vencer).

 Pós-Fixados: São títulos que pagam de acordo com a variação de algum


índice. Ao comprar, você sabe qual a forma de cálculo, mas o valor real é
sabido somente ao final do prazo estabelecido.

Assim, o investidor já sabe quanto e quando receberá seu retorno. E,


embora a empresa tenha lucro ou prejuízo, o montante deverá ser pago conforme o
combinado. Isso quer dizer que mesmo se a instituição for melhor do que o previsto
o valor não será maior; e nem menor, caso vá pior.

O cálculo já pré-definido de valorização do dinheiro no futuro torna a renda


fixa um investimento bastante seguro. Porém, não significa que esse tipo de ativo
seja imune aos riscos. A possibilidade do emissor do título não cumprir com a
obrigação existe e, embora seja mínima, não pode ser ignorada.

No entanto, algumas aplicações, como a Poupança, LCI e LCA possuem a


cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Sua principal função é proteger o
dinheiro dos investidores/ correntistas e assegurar que recebam suas quantias de
volta caso o banco ou instituição venha a falir.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


50

Veja exemplos de aplicações em renda fixa:

1. Títulos públicos federais (Tesouro Direto)


2. Certificados de Depósito Bancário (CDB)
3. Letras de Crédito Imobiliário (LCI)
4. Letras de Crédito do Agronegócio (LCA)
5. Caderneta de poupança
6. Debêntures
7. Fundos de investimento em renda fixa

RENDA VARIÁVEL

Ao contrário da renda fixa, a renda variável é uma forma de investir cuja


remuneração ou cálculo da rentabilidade não são pré-definidos. O mercado de
ações é o exemplo mais clássico dessa aplicação, já que os preços dos ativos
mudam constantemente e refletem inúmeras variáveis financeiras.

Ao comprar ações de uma companhia, o investidor torna-se sócio dela.


Neste caso, a distribuição dos lucros vai depender da saúde financeira da empresa.
Assim, os valores podem ser maiores ou menores conforme o desempenho que a
instituição obtiver.

Portanto, é impossível prever em qual das situações o investidor estará.


Mas, se ao escolher uma ação, houver métodos e critérios diante de alternativas
bem avaliadas e diversificação, a renda variável pode proporcionar retornos
surpreendentes e bem superiores aos da renda fixa.

É claro que a oscilação traz um risco maior ao processo, assim como as


grandes emoções atreladas a ela. Porém, a questão aqui, é a forma com que você
fará as suas escolhas e lidará com a situação. Às vezes é preciso arriscar para
alcançar um patamar mais elevado, certo? Lembre-se disso!

Outra maneira interessante de investir em renda variável é por meio dos


fundos imobiliários, onde é possível adquirir a cota de um imóvel e lucrar com seu
aluguel. As quantias são pagas mensalmente e irão variar de acordo com as receitas
recebidas com inquilinos.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


51

As diferenças entre renda fixa e renda variável, portanto, estão na formação


dos preços, rentabilidade e mercados. Agora conheça alguns exemplos de
aplicações na categoria de renda variável:

1. Ações
2. Fundos de ações
3. Fundos imobiliários
4. Derivativos
5. Forex

Considere o seu perfil

Investir deve ser algo agradável e divertido, não um motivo para ir ao


cardiologista toda vez que uma crise pairar sobre o mercado. Assim, sempre
respeite seu perfil para montar a estratégia de alocação de ativos ou qualquer uma
outra. A educação financeira é um fator primordial para isso!

Normalmente, quanto mais jovem é o investidor, mais arrojado. Se tem mais


idade, é naturalmente conservador. O que não é uma regra, o importante é conhecer
o seu limite. Aproveite oportunidades tanto na área da renda fixa como na variável e
construa um poderoso aliado para os seus investimentos.

Agora, se você precisa de uma rentabilidade em curto prazo, não tolera as


oscilações do mercado e não considera aprender mais sobre a renda variável, opte,
realmente, pela renda fixa. O Tesouro Direto pode ser uma excelente opção,
previsível e também bastante segura.

Se você tem um perfil conservador, certamente não conseguiria ver seu


dinheiro diminuir muito durante um período difícil. Neste caso, o mínimo que precisa
é avaliar se o seu ativo em renda fixa lhe rende um valor acima da inflação. A ideia é
que suas economias sempre cresçam. Combinado?

Já investidores com sangue frio costumam ser mais arrojados e se saem


muito bem em renda variável, e, principalmente, durante as crises. Esses momentos
são considerados grandes oportunidades para comprar ótimas ações por uma
pechincha.
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
52

E, mesmo assim, eles não deixam de investir na renda fixa, pois é com ela
que garantem a segurança nos períodos de crise! Quer saber tudo sobre esses
perfis de investimento? Então não deixe ler o próximo parágrafo. Estamos chegando
à reta final para você se tornar um expert no assunto!

Raio-X dos investidores

Perfil conservador: Os investidores que


possuem esse perfil priorizam os investimentos
seguros àqueles que podem render mais. Eles
devem evitar aplicações de grande risco, pois na
maioria dos casos, perdem a calma quando há
uma variação brusca ou mudança no mercado.
Encaixam-se no perfil pessoas que já estão
próximas à aposentadoria ou que não têm grande
reserva de capital e não podem se dar ao luxo de
perder. Além disso, quem possui conhecimento
raso ou inexistente sobre o mercado financeiro
deve investir de forma conservadora.

Investimentos ideais: Caderneta de


poupança; Tesouro Direto; CDB; RDB; Imóveis;
Títulos Públicos; Mercado de Ações.

Perfil moderado: Encaixam-se nessa


categoria pessoas com as qualidades e vícios de
quem possui perfil conservador e agressivo.
Embora eles possam investir em, praticamente,
qualquer tipo de ativo, o mercado de ações é onde
se dão melhor, já que terão maior rendimento com
riscos moderados. A possibilidade de montar uma
carteira bem diversificada é um dos pontos que
mais chama a atenção de quem possui esse perfil.
Também é comum combinarem aplicações em
renda fixa e ativos de risco. Podem ser
enquadrados nesse perfil: investidores que
possuem patrimônio e pessoas com certo grau de
conhecimento sobre finanças e formas de investir.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


53

Investimentos ideais: Imóveis; Clubes de investimento; Fundos de


Investimento; Mercado Cambial; Mercado de Ações; Fundos de Hedge.

Perfil agressivo: Nesse grupo estão os


investidores que não têm medo de apostar em
negócios arriscados desde que os lucros sejam
altos. Quem possui esse perfil consegue
permanecer frio até mesmo nas situações mais
adversas. Boa parte dos seus investimentos são
destinados a mercados de grande volatilidade,
como o de Forex e aplicações por alavancagem.
Uma das características desse grupo é o seu
alto nível de conhecimento e sangue frio na hora
de tomar uma decisão. Normalmente, têm uma
maior renda e poder para se recuperar de uma
aplicação ruim.

Investimentos ideais: Forex,


Operações por Alavancagem, Contratos Futuros, Títulos Especulativos; Mercado de
Ações.

VEJA ABAIXO ALGUMAS OPÇÕES DE RENDA FIXA:

TESOURO DIRETO

Tesouro Direto é um programa do Tesouro Nacional do Brasil


implementado em 7 de janeiro de 2002 que possui o intuito de democratizar a
compra e venda de títulos públicos federais por pessoas físicas através da internet.

Os títulos públicos federais são ativos de renda fixa emitidos pelo Tesouro
Nacional sob a forma escritural (meio eletrônico) ao público para financiamento do
Déficit Orçamentário Geral da União e da Dívida Pública Federal, e custodiados por
Central Depositária especializada e habilitada.

A partir da implantação do Tesouro Direto, os poupadores ganharam uma


forma alternativa e democrática de aplicação dos seus recursos com rentabilidade e
segurança do governo federal. Além disso, os investidores se beneficiam de poder
administrar diretamente seus próprios recursos, adequando os prazos e indexadores
dos títulos aos seus interesses, pois até então, pessoas físicas só podiam investir
em títulos públicos indiretamente através de fundos de investimentos. O Programa
apresenta vantagens significativas de custos e de flexibilidade na escolha dos títulos
públicos em termos de indexadores e prazos.
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
54

CDB – CERTIFICADO DE DEPÓSITO BANCÁRIO

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é um tipo de depósito a prazo,


isto é, um produto comumente oferecido por instituições financeiras.

No Brasil, o CDB é um título nominativo-privado emitido por instituições


financeiras e vendidos ao público como forma de captação de recursos. Eles são
negociados tanto a partir de uma taxa fixa de juros (pré-fixados) quanto de uma taxa
vinculada a índices econômicos (pós-fixados). Seus prazos e condições variam de
instituição para instituição e a rentabilidade deles estão sujeitas à incidência de IOF
e IR. Além disso, as aplicações em CDB são objeto de garantia ordinária do Fundo
Garantidor de Créditos.

LCI- LETRA DE CRÉDITO IMOBILIÁRIO

A Letra de Crédito Imobiliário é um título de renda fixa emitido com o objetivo


de levantar recursos para aplicação em investimentos no setor imobiliário, incluindo
aí financiamentos e projetos de reforma e construção.

Os recursos de um empréstimo para aquisição de casa própria, por exemplo,


são oriundos do investimento nesse título.

As LCIs podem ser emitidas por bancos comerciais, bancos múltiplos,


públicos e privados, desde que sejam instituições autorizadas pelo Banco Central a
realizar operações de crédito imobiliário.

Além disso, a contratação de uma LCI deve, obrigatoriamente, ser registrada


na Cetip, a Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos Privados.

É a Cetip que prevê serviço de guarda de títulos do mercado financeiro,


incluindo papéis, valores mobiliários públicos, derivativos, entre outros.

LCA – LETRA DE CRÉDITO DO AGRONEGÓCIO

a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) é um título de crédito nominativo,


de livre negociação, representativo de promessa de pagamento em dinheiro emitido
com base em lastro de recebíveis originados de negócios entre produtores rurais, ou
suas cooperativas, e terceiros, inclusive financiamentos ou empréstimos
relacionados com a produção, comercialização, beneficiamento ou industrialização
de produtos ou insumos agropecuários ou de máquinas e implementos utilizados na
produção agropecuária.

Em outras palavras, a LCA pode ser entendida como um empréstimo que o


investidor faz a uma instituição financeira pública ou privada – que fomenta o

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


55

agronegócio – e, para tanto, recebe uma remuneração, que pode ser um percentual
do CDI, uma taxa prefixada ou ainda inflação mais juros prefixados.

CADERNETA DE POUPANÇA

A caderneta de poupança, muitas vezes chamada apenas de poupança, é


uma forma de investimento de baixo risco cuja operação é regida por regras
específicas estabelecidas pelo governo federal para depósitos de poupança.

As cadernetas de poupança são o investimento mais tradicional do Brasil e


são oferecidas a pessoas físicas e jurídicas por instituições financeiras públicas e
privadas através de contas bancárias chamadas de conta poupança. Dessa forma,
os valores depositados na conta poupança são aplicados automaticamente na
caderneta de poupança, tem liquidez diária e sofrem remunerações mensais de
acordo com as determinações feitas pela legislação brasileira.

Para pessoas físicas, os rendimentos auferidos em contas poupança


(usualmente através da caderneta de poupança) são isentos de imposto de renda e
os depósitos de poupança (assim como seus rendimentos) são objeto de garantia
ordinária do FGC.

NOVA POUPANÇA

Em 2012, a legislação brasileira determinou que os depósitos na caderneta


de poupança realizados até 3 de maio de 2012 (que passaram a ser conhecidos à
época como poupança antiga), continuem recebendo remuneração adicional de
0,5% ao mês (além da remuneração básica); e os depósitos realizados a partir de 4
de maio de 2012 (a então nova poupança), recebam remuneração adicional variável
de acordo com a meta da taxa Selic. Com essas alterações, a rentabilidade adicional
da caderneta de poupança passou a ficar sujeita às variações da taxa Selic, mas
mantendo-se limitada a 0,5% ao mês durante períodos de altas taxas de juros.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


56

VEJA ABAIXO ALGUMAS OPÇÕES DE RENDA VARIÁVEL:

AÇÕES

Ações são papéis que representam pequenos pedaços de uma empresa. Ao


comprar uma ação, você está adquirindo uma parcela do capital social de uma
companhia com capital aberto. É como se você se tornasse sócio dela: se ela se
valorizar, você ganha mais.

Também podemos dizer de outra forma: ao comprar uma ação, você se


torna dono de uma parte da companhia, junto com todas as outras pessoas (físicas
ou jurídicas) que detêm ações dela.

Isso significa que, em tese, uma fração de cada prédio, automóvel ou


qualquer outro bem da empresa pertence a você. E, quanto mais ações você
possuir, maior será essa parcela.

De certa forma, ao fazer um investimento desse tipo, o investidor vira sócio


da empresa que emitiu a ação. E como sócio, ele passa a correr os riscos atrelados
ao negócio junto com a empresa.

Assim, você não ganha um salário e não pode ser demitido, mas sofre ou se
beneficia com a percepção de valor da empresa pelo mercado, que desvaloriza ou
valoriza a ação.

Há também ações que pagam dividendos periodicamente, uma parte dos


lucros que é distribuída entre os acionistas.

FUNDOS DE AÇÕES

Fundos de ações são fundos de investimento que têm como principal fator
de risco a variação de preços de ações admitidas à negociação em mercado
organizado. Como os demais, contam com um gestor profissional, a quem cabe
definir a alocação dos recursos.

Eles são uma forma mais simples de investir na bolsa de valores, já que
você não precisa escolher em quais empresas colocar seu dinheiro.

Para aplicar em fundos, você deve abrir uma conta em uma corretora ou
banco de investimentos. Lá, terá toda a assistência para entender os detalhes, as
taxas de administração, taxas de performance, as regras de aplicação e resgate,
entre outras particularidades.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


57

Ao dar esse primeiro passo, você vai ver que existem diferentes fundos de
ações que atendem a inúmeros perfis de risco e tipo de investidor.

Os fundos de investimento em geral são boas escolhas de investimentos


quando se objetiva diversificação de portfólio, podendo ter uma exposição a
inúmeros ativos, atendendo aos requisitos de concentração estabelecidos na
regulamentação.

Nos fundos de ações, essa diversificação é uma vantagem, já que o


conhecimento dos gestores permite que eles fujam das ações mais básicas e
possam buscar lucros maiores, em papéis desconhecidos dos principiantes.

Por outro lado, se você investe diretamente em ações, tem uma autonomia
maior e arca com o peso completo de suas decisões.

Enquanto no mercado à vista a apuração do Imposto de Renda é mensal,


nos fundos de ações ela ocorre apenas no resgate, com alíquota de 15% sobre os
rendimentos, não havendo cobrança de IOF em nenhum dos casos.

Para quem investe direto no mercado de ações, há outros custos, como as


taxas de corretagem e as taxas de custódia, que nem sempre são repassadas para
o investidor.

FII – FUNDOS DE INVESTIMENTOS IMOBILIÁRIOS

Fundo de investimento imobiliário (“FII”) é uma comunhão de recursos


destinados à aplicação em empreendimentos imobiliários. O FII é constituído sob a
forma de um condomínio fechado, sendo dividido em cotas, que representam
parcelas ideais do seu patrimônio.

O investidor pode adquirir cotas de um FII através da subscrição e


integralização de cotas no mercado primário, ou através da aquisição de cotas no
mercado secundário. Nas operações realizadas no mercado primário, os recursos
utilizados pelo investidor para integralização das cotas são diretamente direcionados
ao patrimônio do FII. Já nas operações no mercado secundário, um investidor
adquire de outro investidor uma cota já emitida pelo FII.

Os recursos captados pelos FIIs devem ser destinados a empreendimentos


imobiliários. A Instrução CVM 472, que regulamenta os FIIs, dispõe que os recursos
captados pelos FII podem ser aplicados na aquisição de uma série de ativos
imobiliários, dentre os quais, direitos reais sobre imóveis (para fins de locação
comercial, residencial ou industrial, por exemplo), as ações e debêntures de
empresas do setor imobiliário, certificado de potencial adicional de construção

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


58

(CEPAC), letras hipotecárias, letras de créditos imobiliários, cotas de outros fundos


de investimentos imobiliários, dentre outros ativos.

DERIVATIVOS

Derivativos são contratos que derivam a maior parte de seu valor de um


ativo subjacente, taxa de referência ou índice. O ativo subjacente pode ser físico
(café, ouro, etc.) ou financeiro (ações, taxas de juros, etc.), negociado no mercado à
vista ou não (é possível construir um derivativo sobre outro derivativo). Os
derivativos podem classificados em contratos a termo, contratos futuros, opções de
compra e venda, operações de swaps, entre outros, cada qual com suas
características

Os derivativos, em geral, são negociados sob a forma de contratos


padronizados, isto é, previamente especificados (quantidade, qualidade, prazo de
liquidação e forma de cotação do ativo-objeto sobre os quais se efetuam as
negociações), em mercados organizados, com o fim de proporcionar, aos agentes
econômicos, oportunidades para a realização de operações que viabilizem a
transferência de risco das flutuações de preços de ativos e de variáveis
macroeconômicas.

FOREX

FOREX (um acrônimo da expressão em inglês foreignexchange, significando


"mercado de câmbio") é um mercado financeiro descentralizado destinado a
transações de câmbio, sendo o maior mercado do mundo.

Em termos de volume de dinheiro, movimenta o equivalente a mais de 5


trilhões de dólares americanos diariamente. Segundo dados de 2007, movimentava
cerca de 3,43 vezes mais do que a soma de todos os mercados de títulos no mundo,
e 9,63 vezes o volume negociado no mercado de ações mundial.

Inclui trocas entre grandes bancos, bancos centrais, corporações


multinacionais, governos, e outras instituições financeiras. Pequenos investidores
são uma parte muito pequena deste mercado, e só podem participar indiretamente,
através de corretoras ou bancos.

FINANCIAMENTO

Os financiamentos são uma forma de se adquirir algum bem pela qual não
se tem o valor integral no momento da compra. Pode ser uma casa, um carro, um
eletrodoméstico ou mesmo um serviço. Em todos os casos, o banco oferece pagar
pelo bem aceitando uma certa quantia de juros sobre o valor emprestado e, claro,
uma garantia. Por exemplo, ao financiar um carro ou uma casa, o próprio bem
comprado funciona como garantia de quitação. Nesses casos, os valores dos juros
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
59

são mais baixos. Os empréstimos pessoais e outros créditos instantâneos são mais
caros justamente por não conter garantias claras de pagamento.
FINANCIAMENTO DE VEÍCULOS

Os financiamentos para compra de carros


novos ou usados são realizados em diferentes bancos
privados e públicos, por meio do CDC (Crédito Direto
ao Consumidor). Para isso, as pessoas podem entrar
em contato direto com os bancos, informando-se com
um gerente como podem ser feitos os financiamentos.
Os valores financiados e as prestações são negociados de acordo com o salário do
comprador. Assim, a negociação é realizada sem intermediação da loja
(concessionária) que vende o veículo. Também existem as opções de leasing, na
qual o carro é alugado com opção de compra.

Crédito Direto ao Consumidor (CDC) - Pelo CDC, o consumidor realiza


um empréstimo em um banco para comprar o carro. O veículo fica de posse do
comprador, mas não pode ser negociado (está alienado ao banco) até que sejam
pagas todas as prestações. A pessoa pode fazer o contato diretamente com o
banco, sem intermediação da loja vendedora do automóvel (concessionária). Dessa
forma, pode negociar as taxas de juros que serão pagas. Elas são fixadas no início
do contrato e não sofrem alterações durante o pagamento das prestações.

Leasing- Nessa opção, quem compra o carro é a chamada empresa de


leasing (um banco que trabalha com este tipo de serviço), que aluga o veículo ao
consumidor. Assim, o cliente paga pelo aluguel do carro, que fica no nome da
empresa de leasing até o término das prestações, quando, sem ter de pagar mais
nenhuma prestação, o consumidor passa a ser o dono do carro. O contato com
esses bancos pode ser feito sem intermediação da loja vendedora de veículos. Isso
possibilita uma negociação direta em relação às taxas de juros, que são fixadas no
início do contrato e não sofrem alterações ao longo do período de pagamento.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


60

CONSÓRCIOS

O consórcio é uma modalidade de aquisição,


baseada na união de pessoas que têm o objetivo
comum de adquirir um bem ou serviço. Mensalmente,
todos os integrantes contribuem com um valor
determinado, formando uma poupança comum a
todos.

Até o fim do período estipulado em contrato, todos têm acesso à sua carta
de crédito e podem adquirir o bem desejado. Caso queira aumentar as chances de
contemplação, existe a possibilidade de ofertar um lance, que nada mais é que um
valor oferecido pelo participante como antecipação de parcelas do consórcio. É
possível planejar diversos tipos de aquisição, pois existem consórcios para bens
“móveis” como: carros, motos e caminhões ,de “imóveis” (casas, apartamentos e
prédios comerciais) e até de “serviços”( viagens, tratamentos estéticos etc).

O consórcio é organizado por empresas, chamadas de administradoras e o


funcionamento delas é fiscalizado pelo Banco Central do Brasil. Como é isso que
garante a segurança das suas transações, é muito importante checar a lista no site
dessa instituição fiscalizadora antes de começar a investir.

Como funciona na prática?

Agora você já sabe o que é um consórcio. Mas para adquirir um,


primeiramente, é preciso conhecer todos os detalhes do seu funcionamento. Cada
administradora de consórcio oferece uma gama de produtos, o que significa que o
cliente pode escolher entre diferentes valores de créditos, parcelas e prazos de
pagamento. Essa liberdade de escolha oferece a você o conforto de poder optar
pelo plano que se adéqua melhor às suas possibilidades financeiras. Depois de
decidir a melhor opção para você e assinar o contrato, você se torna um consorciado
e passa a ser identificado pelo número da sua cota no grupo.

A partir disso você começa a pagar as parcelas do seu consórcio. O cálculo


das parcelas é feito dividindo o valor da carta de crédito pela quantidade de meses
de pagamento. Também entra nessa soma a taxa de administração cobrada pela
empresa para organizar todos os detalhes do grupo, bem como o fundo de reserva e
em alguns casos o seguro.

Como dissemos, a quantia que todos os consorciados pagam por mês forma
uma reserva, a fim de que cada um dos integrantes do grupo seja contemplado e
tenha acesso ao seu bem. Essas contemplações acontecem todos os meses nas
assembleias do grupo e podem ser de dois tipos: sorteio ou lance. O sorteio serve
para definir a ordem de recebimento do crédito, já que todos os consorciados serão

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


61

contemplados até o fim do grupo. Já o lance é a oferta de um valor que serve para
aumentar as chances de antecipar a contemplação do consorciado.

Ao ser contemplado, o consorciado tem acesso à sua carta de crédito que


possibilita a aquisição do bem ou serviço. É importante ressaltar que o consorciado
precisa atentar aos detalhes do processo que se inicia após a contemplação. Esse
processo pode variar de acordo com cada administradora, por isso é importante ficar
atento ao que consta no contrato de adesão. Com a contemplação no consórcio e
todas as etapas subsequentes cumpridas, o consorciado pode, então, escolher o
bem ou serviço desejado para comprá-lo.

Quais são as 4 maiores vantagens de um consórcio?

Você já sabe o que é um consórcio e como ele funciona, mas não decidiu
ainda se deve optar por um? Para esclarecer de uma vez por todas essas dúvidas,
reunimos aqui os seus principais benefícios. Leia com atenção e veja como eles
podem ajudar você a realizar seus sonhos de maneira programada e sem dívidas.

1. Não tem juros

Essa é, com certeza, uma das maiores vantagens de fazer um consórcio.


Afinal, que tal realizar um sonho, como comprar o primeiro carro ou imóvel e
aumentar o patrimônio, sem perder a organização financeira, endividar-se ou pagar
juros abusivos? Nada mal, concorda? Com o consórcio isso é possível, afinal o que
existe é a taxa de administração que tem um valor bem mais acessível se
comparado a outras modalidades de aquisição. É claro que quem junta o dinheiro
para pagar à vista também se ver livre dos juros, mas, nesse caso, há o risco de
ficar sem reservas financeiras. Assim, pagar parcelado e com calma, sem taxas
exorbitantes, é a melhor opção.

2. Promove planejamento financeiro

O consórcio é bastante flexível. Como já dissemos, você mesmo vai optar


pelas condições que cabem no seu bolso. Dessa forma, ele se adapta bem tanto ao
estagiário, que possui maiores limitações financeiras, quanto ao chefe de família,
que pode disponibilizar valores maiores por mês.

No financiamento, é exigido um alto valor de entrada e as parcelas são


determinadas pelo banco. Logo, o consórcio é a alternativa ideal para quem está
organizando as finanças e não pretende desequilibrar todo o orçamento para
adquirir um bem.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


62

3. Favorece a negociação com valor à vista

Seria um sonho pagar um produto parcelado e, ainda assim, poder negociar


com o vendedor como se tivesse todo o dinheiro de uma vez? É isso que acontece
em um consórcio. Você paga o valor dividido, mas quando é contemplado recebe a
carta de crédito com o valor total.

Tendo essa mesma flexibilidade do pagamento à vista, é possível conseguir


bons descontos com o proprietário do bem ou o vendedor. E não se preocupe!
Pagando menos no produto, esse dinheiro não vai ser perdido. Isso porque você
pode utilizar até 10% da carta de crédito para outros custos, como reformar a casa,
ou ainda pode quitar parcelas restantes do consórcio com esse valor.

4. É uma opção de investimento

Quer mais benefícios? O consórcio é considerado uma forma de investir


para o futuro. Se você sempre teve esse objetivo, mas enfrenta dificuldades para
organizar o seu consumo e reservar uma parte do salário, ele pode ser a solução.

Como as parcelas são pagas mensalmente e o dinheiro fica sob


responsabilidade da administradora do consórcio, ele funciona como uma poupança
obrigatória. Isso torna muito mais fácil a realização de sonhos.

Além de sua flexibilidade, outro ponto positivo do consórcio é que ele é


considerado um investimento de baixo risco e muito seguro, uma vez que todos os
processos são fiscalizados pelo Banco Central do Brasil.

O que são as assembleias de consórcio?

As assembleias são reuniões mensais que ocorrem entre os consorciados


de um grupo e a respectiva administradora do consórcio. De acordo com a Lei
11.795/2008, os grupos de consórcio só são de fato constituídos após a realização
da primeira assembleia.

Previamente agendadas no calendário de cada grupo, as assembleias


configuram um momento de grande expectativa dos participantes do consórcio. Seja
por meio de sorteio ou de lances, é nesse momento que novos contemplados são
conhecidos.

O objetivo principal das reuniões de assembleia é a contemplação dos


consorciados. No entanto, nessas reuniões também são tratados outros assuntos de
interesse exclusivo do grupo, como a prestação de contas da administradora, por
exemplo.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


63

A contemplação nas assembleias

A contemplação ocorre por meio de lances em que o consorciado faz uma


oferta de amortização de parcelas e também por meio de sorteios promovidos pela
própria administradora. Em alguns casos, os sorteios são condicionados ao
resultado da Loteria Federal.

Participam dos sorteios de contemplação as cotas não contempladas


adimplentes e as cotas excluídas/canceladas, segundo a nova legislação. Desse
modo, as cotas inadimplentes e as que já foram contempladas ficam de fora do
sorteio mensal.

Quais os formatos das assembleias?

Essencialmente as assembleias gerais ocorrem todo mês por meio de dois


canais: presencial e online. Em ambos, os participantes desfrutam dos mesmos
direitos, conforme descrito a seguir:

As assembleias presenciais

Tanto as assembleias ordinárias quanto as extraordinárias podem ocorrer


presencialmente. Todas as assembleias são registradas por meio de atas, as quais
têm valor legal e são redigidas pela administradora.

Nas atas de cada assembleia constam o histórico dos assuntos abordados


na reunião, as decisões tomadas, bem como todos os procedimentos realizados em
cada evento.

As assembleias online

Mesmo a distância, o consorciado poderá participar das assembleias


referentes a seu grupo. Basta dispor de conexão à internet e acessar a plataforma
na data e horário agendado para realização da reunião.

Cada administradora possui sua plataforma online, e por meio dela os


consorciados têm acesso ao vivo às reuniões virtuais. Em muitos casos, as reuniões
ficam gravadas, de modo que o consorciado possa acessá-las posteriormente à data
de sua realização.

Os participantes, então, têm acesso ao sorteio, às discussões e ao resultado


de lances ofertados.

Como ocorrem os sorteios e os lances?

Os sorteios que ocorrem em cada grupo de consórcio estão condicionados à


situação econômica do fundo comum. Em outras palavras, é necessário que existam

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


64

recursos financeiros suficientes depositados no fundo para que novos consorciados


sejam contemplados.

Por isso, a participação nos sorteios é restrita apenas a consorciados que


estão em dia com suas parcelas.

Confira como são realizados os sorteios e os lances nas assembleias:

Os sorteios

Os consorciados participantes do sorteio são escolhidos aleatoriamente de


acordo com o número de suas respectivas cotas.

A combinação de números sorteados determina o contemplado.

Os lances

Os lances são ofertados previamente à realização da assembleia, e o sorteio


dos lances ocorre após a contemplação das cotas — eles aumentam
exponencialmente as chances de o consorciado ter acesso antecipado a sua carta
de crédito.

Geralmente, são contempladas as cotas que oferecerem os maiores lances.


Entretanto, nesse quesito, as particularidades do contrato de cada grupo devem ser
observadas.

O fundo de reserva

A depender das regras de cada grupo, poderá ser cobrada ao longo do


plano uma taxa designada ao fundo de reserva.

Essa contribuição se destina ao estabelecimento de um fundo especial,


capaz de suprir a necessidade de contemplação do grupo, caso não existam
recursos disponíveis no fundo comum.

Essa indisponibilidade de recursos geralmente se dá em razão do elevado


grau de inadimplência nas contribuições dos consorciados.

É importante distinguir a cobrança referente ao fundo de reserva da


cobrança referente à taxa de administração do consórcio. Ambas são cobranças
distintas e são direcionadas para objetivos diferentes.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


65

CRÉDITO PESSOAL OU EMPRÉSTIMO PESSOAL

Como funciona o crédito pessoal e os itens


envolvidos como garantia, avalistas, fiadores,
cheques, consignação em folha de pagamento,
entre outros.
É denominado crédito pessoal, um
serviço de financiamento prestado pelos bancos,
adquirido por uma entidade financeira autorizada e
encaminhado à compra de bens de consumo ou outros produtos, incluindo imóveis
permanentes. Ao ser autorizado o crédito pessoal, o dinheiro que foi financiado é
enviado em uma conta corrente ou entregue ao cliente por um cheque nominal a ele,
e não há a necessidade de especificar sobre onde o dinheiro será aplicado.
Em muitos casos os órgãos que possui esse serviço do empréstimo pessoal,
só liberam o crédito ao cliente por meio de uma análise cadastral e se o cliente que
estiver solicitando o crédito tiver uma garantia, avalistas, fiadores, cheques,
consignação em folha de pagamento, por exemplo, que assegure os Bancos,
Financeiras ou Cooperativas de crédito que o dinheiro que está sendo financiado
será pago.

Normalmente o cliente terá um prazo específico para pagar o dinheiro que


foi financiado no empréstimo pessoal, este é determinado pelo órgão financeiro que
estiver liberando o crédito, sendo que o prazo pode variar de 24 a 72 meses/
parcelas. Por isso é importante pesquisar e calcular o valor das parcelas, para
escolher a que se adequar ao seu bolso, e procurar pagar o mínimo de juros
possíveis para que não estoure o orçamento familiar.

Ao não realizar o pagamento das parcelas que foram aceitas no contrato as


consequências geradas não serão nada vantajosas ao cliente, no caso de ter sido
liberado o empréstimo pessoal para aquisição de casa, propriedades imóveis ou
carros, o órgão financeiro poderá penhorá-los, pois o cliente passou a ser devedor
por não realizar os pagamentos.

Uma solução para que isso não ocorra, é conseguir um fiador, ou seja, uma
pessoa que se responsabilizará por quitar ao financiador o valor restante que não
venha a ser pago pelo cliente que contratou o crédito pessoal.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


66

CONSIGNADO

O Crédito consignado (também conhecido


como empréstimo consignado) é um empréstimo com
pagamento indireto, cujas parcelas são deduzidas
diretamente da folha de pagamento ou benefício da
pessoa física. Atualmente ele pode comprometer até
35% da renda mensal do usuário, sendo 30% em
forma de empréstimo e 5% em forma de saque no cartão de crédito consignado, de
acordo com a Lei 10.820 (2003) e a Lei 13.172 (2015). Ele pode ser obtido em
bancos, seguradoras ou financeiras, cuja duração não deve ser superior a 96 meses
no caso de servidores públicos federais e 72 meses para aposentados e
pensionistas do INSS. Em entrevistas, ministros de estado já comentaram sobre a
possibilidade que o prazo passe para 120 meses.

Os juros e demais encargos variam conforme valor contratado. O sítio do


Banco Central disponibiliza a lista completa das respectivas taxas de juros
praticadas pelos bancos (as taxas atuais máximas praticadas são de 2,08% ao mês
para o empréstimo, e de 3,00% ao mês para o cartão consignado) em relação ao
crédito consignado destinado a aposentados e pensionistas. Também no site do
Banco Central do Brasil encontra-se a publicação das taxas para os demais clientes.
Além das taxas também é cobrado o Imposto sobre as Operações Financeiras (IOF).
É obrigação das instituições financeiras divulgar o Custo Efetivo Total (CET) das
operações de crédito. Não é permitido, por exemplo, a cobrança de Taxa de
Abertura de Crédito.

O crédito consignado é mais seguro para quem está emprestando, pois a


cobrança é praticamente automática e a responsabilidade é da empresa
empregadora, do sindicato ou do órgão do governo. Isso possibilita o empréstimo
até para pessoas com nome em registro de inadimplência no SPC ou no Serasa (ou
como se diz vulgarmente, pessoas com nome “sujo”). Também é vantajoso para o
devedor no sentido de que diminui o trabalho de ir à instituição financeira ou fazer o
serviço manualmente. Esses fatores contribuem para que a consignação tenha juros
mais baixos que o cheque especial.

O QUE É O EMPRÉSTIMO EMPRESARIAL?


Nas suas contas pessoais, quando falta
dinheiro, você tem 02 opções: trabalha algumas horas
a mais para conseguir uma renda extra ou contrai um
empréstimo pessoal, pagando o valor parcelado e com
incidência de juros.
Para as empresas não é diferente. Porém, existem linhas de crédito
específicas, que consideram o segmento de atuação da empresa ou a finalidade de
uso do valor emprestado.
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
67

A contratação do empréstimo pode ser feita diretamente em instituições


financeiras, ou seja, nos bancos.
Geralmente, o empréstimo para empresas serve para o custeio de algum
investimento, como compra de uma máquina nova, ou para o pagamento de contas,
quando a empresa não possui o dinheiro necessário em caixa.

CREDITO RURAL
O crédito rural é um financiamento destinado a
produtores rurais e cooperativas ou associações de
produtores rurais. Seu objetivo é estimular os
investimentos e ajudar no custeio da produção e
comercialização de produtos agropecuários.

Para conseguir o crédito, o tomador deve ser


idôneo, apresentar um projeto, plano ou orçamento que justifique o valor pedido são
também beneficiárias do crédito rural empresas agropecuárias e pesquisa, produção
de mudas, sementes e de sêmen para inseminação artificial, de prestação de
serviços mecanizados e outras companhias com finalidade comercial no ramo da
pesca, agricultura, medição de lavouras e atividades florestais.

CRÉDITO IMOBILIÁRIO

O crédito imobiliário é uma modalidade de


empréstimo para quem precisa de dinheiro para
adquirir um imóvel, novo ou usado, para fins
comerciais ou residenciais. Alguns bancos oferecem
também crédito para a compra de materiais seja para
a construção ou reforma do imóvel.
Tipos de financiamento
Dois sistemas regulam o crédito imobiliário: o Sistema Financeiro da
Habitação (SFH) e Sistema Financeiro Imobiliário (SFI). Veja as diferenças entre um
e outro:
Sistema Financeiro da Habitação (SFH)
Permite o uso do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) na
compra da casa própria, limita o valor do imóvel e oferece taxas de juros mais
atrativas. O sistema rege a maioria dos financiamentos imobiliários do país e tem as
seguintes características:

 O valor máximo de avaliação do imóvel deve ser de R$750 mil em


Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal e de R$650 mil nos
demais estados. Acima destes tetos, o sistema de financiamento passa a ser o
SFI.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


68

 Vale lembrar que quem decide se o imóvel está ou não dentro deste limite
são os avaliadores da instituição financeira e não o corretor de imóveis;

 O valor máximo da concessão de financiamento é de 90 porcento do valor


avaliado;

 Cada parcela não pode comprometer mais que 30 porcento da renda do


contratante;

 O prazo para a quitação da dívida deve ser de até 35 anos (420 meses); A
compra do imóvel deve ser feita exclusivamente por pessoa física;
“A taxa de juros varia e a correção é feita pela TR, ou seja, soma-se a TR à
porcentagem da taxa”, ensina José Vignoli, educador financeiro do Portal Meu Bolso
Feliz. Vale dizer, os componentes que influenciam o valor da taxa são muitos, do
valor do imóvel ao relacionamento do cliente com o banco.
Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI)
Destinado a imóveis acima do valor limite permitido pelo SFH ou que não se
enquadrem nas regras do SFH (bens comerciais, por exemplo).
Principais características:
 Não há valor máximo de avaliação do imóvel;
 O valor de concessão de financiamento varia de 80 a 90 por cento
do valor do imóvel e não há limite de renda comprometida;
 A compra pode ser feita tanto por pessoa física quanto jurídica;
 O prazo de quitação da dívida deve ser de até 35 anos (420 meses),
dependendo do agente financeiro escolhido;
 A taxa de juros tende a ser mais alta do que a do SFH.

SEGURO

O seguro é uma pedra fundamental da vida


contemporânea. Sem o seguro, muitos aspectos da
sociedade e da economia no quotidiano não poderiam
funcionar.
A indústria de seguros oferece cobertura para
riscos econômicos, climáticos, tecnológicos, políticos e demográficos que
possibilitam aos indivíduos levarem a sua vida diária e às empresas operarem,
inovarem e desenvolverem-se.
Seguro é a transferência de risco, um processo no qual se transfere o
risco de perdas financeiras resultantes de eventos especificados, mas
imprevisíveis, de um indivíduo ou entidade para uma seguradora, em troca de
uma taxa ou prêmio.
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
69

O seguro é um meio de reduzir a incerteza. Em troca da aquisição de uma


apólice por um prêmio menor e conhecido, remove-se a possibilidade de uma
perda maior. Reunindo prêmios e eventos segurados, o impacto financeiro de um
evento que poderia ser desastroso para um titular de apólice é distribuído entre os
integrantes de um grupo maior.

O seguro desenvolveu-se ao longo de muitos séculos. Começou com o


seguro marítimo puro, por meio dos quais os mercadores concordavam em
contribuir com os que sofriam uma perda depois que ela tivesse ocorrido.
O seguro contemporâneo desenvolveu se desde então, e hoje os titulares
de apólices sabe de antemão a extensão completa da parcela da perda com a
qual arcam. O valor dessa certeza para indivíduos, sociedade e economia é
imenso.

ANÁLISE DE CRÉDITO

A análise de crédito está mais presente no


seu cotidiano do que imagina. Em qualquer operação
financeira você passa por isso.

“Como exemplos, podemos listar:


empréstimos e financiamentos; abertura de conta
corrente em um banco e concessão de talão de
cheque; compra a prazo no comércio; investimento de pessoas e empresas em
títulos de renda fixa.” , explica José Carlos de Souza Santos, professor e
pesquisador da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da
Universidade de São Paulo.

O objetivo das instituições é estudar o seu perfil e identificar se tem


condições financeiras de honrar a dívida. A partir de informações básicas e das suas
finanças, a empresa estabelece o valor do empréstimo, o prazo de pagamento e a
taxa de juros.

Em resumo, é identificada sua capacidade financeira de amortizar o débito e


se a empresa consegue oferecer a quantia solicitada. Geralmente, há um valor
mínimo e máximo para pedir empréstimo e isso varia com o porte da instituição.

Para que serve?

Além de definir as condições de pagamento, uma das finalidades da análise


de crédito é garantir que a empresa não tome calote na operação. Isso porque,
dependendo da sua renda e do seu comportamento com o dinheiro, os componentes
do empréstimo mudam: o valor principal, a taxa de juros e o prazo de pagamento.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


70

Além disso, é uma forma de evitar o acúmulo de um débito que você não
pode pagar. Afinal, o objetivo é conceder crédito saudável, que deixe sua conta no
azul e realize sonhos. A empresa prefere não arriscar se perceber que o total pedido
não se adequa ao seu orçamento e será difícil quitar no prazo.

“A situação típica é a de um banco que faz um empréstimo para um cliente.


Ao avaliar o crédito, o banco está analisando se, de fato, esse cliente apresenta uma
boa chance de cumprir com sua promessa de pagamento futuro”, complementa José
Carlos.

Como é feita a análise de crédito?

Hoje em dia, essa análise de dados é feita pela internet, por meio de banco
de dados. Tudo é realizado em tempo real e de forma muito mais completa. Afinal,
fica tudo registrado no computador e a equipe responsável por isso deixou de ser
isolada nas instituições, para se tornar parte fundamental das empresas.

O procedimento é dividido em algumas etapas; em cada uma são definidos


alguns critérios. É importante destacar que nem todas as instituições seguem a
ordem abaixo, isso pode variar de uma para outra.

Avaliação de dados básicos e condições financeiras: aqui é analisado


informações básicas e perfil financeiro, como CPF, nível de escolaridade, idade,
estado civil, profissão e renda. Além disso, é possível obter dados sobre seus
hábitos de consumo.

Análise patrimonial: no caso de empréstimo com garantia, em que você


assegura o pagamento com um bem para conseguir menores taxas, é realizada a
avaliação do patrimônio. Por exemplo, o ano de fabricação é relevante para
empréstimo com garantia de veículo. No caso de uma casa, a localização e a
documentação do imóvel são relevantes, além de outros fatores, claro.

Histórico: é verificado seu relacionamento com o mercado de crédito e se já


contraiu outros débitos anteriormente. Assim, como é avaliado seu comportamento
com relação ao pagamento dessas dívidas.

Valor e objetivo do empréstimo: antes de conceder o crédito, a instituição


avalia quanto você consegue quitar sem afogar o orçamento, bem como verifica se o
seu perfil financeiro é compatível com o esperado.

A partir do risco de inadimplência, bem como de outros fatores, também é


definida a taxa de juros e o prazo de pagamento. Isso quer dizer que quanto melhor
sua situação financeira e menos dívidas tiver, pode conseguir condições mais
vantajosas.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


71

Embora o empréstimo se enquadre no crédito livre, usado para qualquer


finalidade, a chance de aprovação pode ser maior se você justificar o pedido à
instituição. Muitas vezes, a empresa entende a necessidade do dinheiro e, assim,
fica mais fácil consegui-lo.

Como saber meu perfil de crédito?

Hoje em dia, você consegue consultar sua situação com o governo e com
empresas pela internet. Pode pesquisar sua situação por meio dos bureaux de
crédito, também conhecido como órgãos de proteção de crédito. É possível acessar
sua pontuação de acordo com seu relacionamento com o mercado de crédito e
hábitos de pagamento.

Além disso, pode conferir seus registros gratuitamente no sistema do Banco


Central. Para isso, é só fazer um cadastro no site. É importante para você saber se
tem alguma dívida pendente e até cheques sem fundo que retornaram.

Fonte: https://www.creditas.com/exponencial/analise-de-credito

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


72

O que é o Serasa Score?

Ele é uma importante ferramenta que tem como objetivo auxiliar o processo
de tomada de decisão de concessão de crédito e realização de negócios. O Serasa
Score indica, por meio de uma pontuação, que vai de 0 e 1.000, qual a chance de
determinado perfil de consumidores pagar as suas contas em dia nos próximos 12
meses.

O Score Serasa é grátis?

Sim. Você não paga nada para consultar seu score. Basta se cadastrar no
site do Serasa consumidor e consultar!

Para que serve a pontuação de crédito?

Antes de decidir se emprestamos ou não dinheiro a alguém, pensamos


quem é essa pessoa e como ela se comporta, certo? É assim com pessoas e
também com empresas. Antes de dar crédito a um consumidor, as empresas
precisam ter mais dados sobre ele para fazer uma análise de risco de crédito mais
adequada. E é aí que entra o score, uma ferramenta que mostra as chances de um
determinado grupo de pessoas com o mesmo perfil pagar contas nos próximos 12
meses.

Quais empresas utilizam o Serasa Score?

Rede lojas, empresas de telefonia, de TV a cabo, comércio, bancos,


financeiras e prestadores de serviços em geral. Ou seja, empresas que concedem
crédito aos consumidores em geral.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


73

Como posso ter acesso ao meu score?

Para consultar sua pontuação do Serasa Score é só


acessar serasascore.com.br. Após fazer seu cadastro, você poderá ver o seu Serasa
Score na sua área logada com toda segurança e sem pagar nada.

Posso consultar o score de outras pessoas?

Não. Essa informação é um serviço da Serasa destinado apenas a auxiliar


na análise de crédito, disponível para as empresas montarem o seu processo de
tomada de decisão sobre negócios e para os próprios consumidores acessarem para
conhecer a própria pontuação do Serasa Score. Você informa seu CPF e cria um
usuário e senha. Assim, nenhuma outra pessoa física pode acessar seu score.

Que informações compõem o Serasa Score?

O seu Serasa Score é formado por informações relevantes para a análise de


risco de crédito, tais como cadastrais, negativas e positivas disponíveis na base de
dados da Serasa no momento da consulta, e relacionados às consultas realizadas
pelos clientes da Serasa.

Como é a pontuação do Serasa Score?

O cálculo do Serasa Score apresenta um resultado que vai de 0 e 1000. De


acordo com o resultado é possível conhecer o comportamento de um grupo de
pessoas que tem perfil semelhante ao seu e prever qual é a chance de esse grupo,
ao qual você pertence, pagar as suas contas.

Como aumentar meu score?

A pontuação do Serasa Score é dinâmica, e é calculada no momento da


consulta considerando as informações disponíveis na base de dados da Serasa.
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
74

Mas melhorar a sua pontuação faz parte de um processo de mudança de


comportamento para que o mercado veja você de outra forma.

Logo, para a sua pontuação mudar para melhor você pode:

 Limpar seu nome;


 Pagar suas contas em dia;
 Manter seus dados cadastrais atualizados na Serasa; e

Melhorar seu Serasa Score pode ajudá-lo a obter crédito no mercado, mas
a decisão de concedê-lo é sempre da empresa para quem você o pediu. A Serasa
não interfere nessa decisão, pois cada empresa tem seus próprios critérios e
políticas para fazer negócios.

O Cadastro Positivo pode ajudar no Serasa Score?

Ele pode ajudar, sim! O Serasa Score considera os dados positivos daquele
consumidor que possui o Cadastro Positivo ativo. As empresas têm um prazo de até
7 dias para iniciar o envio das informações positivas para a Serasa a partir do
recebimento ou efetivação da adesão ao Cadastro Positivo.

O Cadastro Positivo reúne todo seu histórico de crédito e não só as contas


que você deixou de pagar: seus financiamentos, cartões de crédito, empréstimos
com bancos e com o comércio e outras contas que você paga todos os meses. Ele
permite que as empresas que concedem crédito façam uma avaliação individual e
mais precisa do seu histórico de crédito.

Por que minha pontuação pode ser diferente entre os credores?

O Serasa Score é um dos modelos estatísticos existentes no mercado para


a análise de risco de crédito. As empresas podem utilizar outros modelos estatísticos
desenvolvidos de acordo com as suas necessidades.

Qual a pontuação para conseguir empréstimos ou crediários?

Cada empresa tem a sua própria política, informações e critérios para


aprovar ou não um crédito. Uma boa pontuação poderá trazer melhores chances de

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


75

aprovação, mas não a garante. Assim, é possível que uma empresa conceda crédito
para uma pessoa com um score baixo, mas outra empresa não conceda crédito para
uma pessoa com o score alto, por exemplo. Tudo dependerá da política de cada
empresa e das demais informações que ela utiliza na sua análise.

Meu score de crédito mudou desde a última vez que eu acessei, por
quê?

A pontuação do Serasa Score é dinâmica e calculada sempre na hora que


você a consulta, refletindo o seu comportamento até aquele momento. Logo, ela só
muda quando há alguma alteração nas suas informações na base da Serasa como:

 Atualização do seu CEP de residência


 Entrada ou saída da sua participação em uma empresa
 Presença ou ausência de consultas à Serasa
 Presença ou ausência de dívidas vencidas negativadas

Desde quando existe o score fora do Brasil?

O score de crédito não é nenhuma novidade e é apenas uma das formas de


avaliar pedidos de crédito pelos Bancos e Lojas. Países como Estados Unidos,
França e Itália usam o sistema de score.

Limpei meu nome, mas meu score segue baixo. O que fazer?

O score avalia seu histórico como um pagador e não apenas um momento


específico da sua história de crédito. Por isso, negativações passadas podem afetar
o seu score de crédito. O que faz com que o score de alguém que nunca teve nome
negativado normalmente seja mais alto do que alguém que já tenha passado por
essa situação. Mas o score é um sistema dinâmico e ao iniciar um histórico de
pagamentos em dia e de nome limpo, isso já começa a contar para ajudar a
melhorar seu score.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


76

Sou dono de uma empresa. Se ela falir isso afeta meu score?

O Serasa Score considera informações sobre a sua participação em


empresas e, se ela passar por dificuldades financeiras e falir, isso pode afetar a sua
pontuação. Isso acontece porque, estatisticamente, existe uma possibilidade maior
de os sócios se endividarem para tentar salvar a empresa.

Posso pagar para aumentar meu score de crédito?

Não. O score de crédito é reflexo dos seu comportamento como pagador.


Não confie em empresas que mandam e-mails ou oferecem produtos que prometem
aumentar seu score. A única maneira de fazer isso é seguindo nossas dicas para
aumentar sua pontuação.

Fonte conteúdo: https://www.serasaconsumidor.com.br/ensina/aumentar-


score/ver-o-score-e-gratis/

O QUE É ANBIMA E COMO OBTER A CERTIFICAÇÃO

Muitas pessoas não sabem o que é ANBIMA e qual é o seu papel no


mercado financeiro. Se você também não conhece bem esta instituição, sem
problemas.

Neste artigo, você entenderá o que é e de qual forma essa associação está
ligada aos seus investimentos. Também mostraremos quais são seus compromissos
e as certificações que ela oferece.

O QUE É ANBIMA

ANBIMA é uma abreviação de Associação Brasileira das Entidades dos


Mercados Financeiro e de Capitais. Ela surgiu em outubro de 2009, após uma união
entre a Associação Nacional dos Bancos de Investimento (ANBID) e a Associação
Nacional das Instituições do Mercado Financeiro (ANDIMA).

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


77

De acordo com o site oficial, a Associação fala em nome de instituições


como bancos comerciais, gestoras de patrimônio, corretoras de investimento,
distribuidoras, etc.

Um de seus principais objetivos é unir diferentes empresas para reproduzir


em sua estrutura a variedade que há nesse mercado.

Atualmente, é uma das maiores entidades financeiras do Brasil, com algo


em torno de 340 associados. Essas organizações devem seguir os códigos de
regulação estabelecidos por ela. Portanto, a ANBIMA funciona como uma reguladora
do mercado de ações e de capitais.

Conheça os 4 compromissos da ANBIMA

A ANBIMA tem 4 compromissos institucionais. Confira, a seguir, quais são


eles e o que cada um significa.

 Informar

Conhecimento nunca é demais, não é mesmo? Por isso, a Associação se


esforça para divulgar informações sobre os segmentos que representa. Ela tenta
formar uma base de dados (índices, preços e estudos) sólida para dar mais
segurança e transparência aos mercados.

 Representar

Como dissemos, a entidade representa uma série de instituições do mundo


financeiro. Por conta disso, ela tenta promover o diálogo entre essas empresas a fim
de melhorar o mercado.

 Autorregular

As normas praticadas pela Associação são criadas pelo mercado, para o


mercado e em favor dele. Ou seja, ela se autorregula de acordo com sua própria
atuação. Há também uma equipe técnica que supervisiona e orienta os associados.

 Educar

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


78

A Associação também acredita que um mercado forte é formado por


profissionais qualificados. Sendo assim, oferece programas de certificação e
educação continuada para quem trabalha no setor e para as pessoas que investem.
Além disso, se empenha em distribuir bons conteúdos sobre educação financeira.

As certificações da ANBIMA

Como vimos no tópico anterior, a entidade também se propõe a educar. Uma


das maneiras de fazer isso é oferecendo certificações, que são bastante valorizadas
no mundo das finanças. Não é à toa que inúmeros profissionais decidem acrescentá-
las em seus currículos.

Duas delas são mais faladas: a CPA 10 e a CPA 20. Veja, logo abaixo, as
características de cada uma delas.

Certificação CPA 10

A CPA 10 (Certificação Profissional ANBIMA — Série 10) é voltada para


quem trabalha com a prospecção ou a venda de produtos de investimento
diretamente para o público. Podem ser funcionários de bancos, autarquias ou órgãos
públicos. Estudantes também podem se certificar.

Ela tem a importante função de comprovar conhecimentos na área


financeira. Sua validade é de 5 anos para aqueles que têm vínculo empregatício
com alguma instituição. Para quem não trabalha no ramo, ela vale por 3 anos.

A primeira prova da ANBIMA CPA 10 foi realizada em novembro de 2003,


embora sua criação tenha ocorrido um ano antes, em 2002.

Atualmente, é composta por 50 questões e tem 2 horas de duração. É


preciso acertar 70% das questões para ser aprovado.

A data e o horário para a realização do exame são escolhidos pelo


candidato. Com a inscrição efetivada, o agendamento é realizado através do site da
Anbima.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


79

Caso aconteça algum imprevisto, o candidato pode remarcar a prova. Mas


antes disso, é preciso cancelar o agendamento realizado, para reagendar o exame.

Com o CPF em mãos, o candidato pode fazer o cancelamento ou a


remarcação do exame através do site da Anbima.

Vale ressaltar que o cancelamento ou a remarcação do exame podem ser feitos no


máximo duas vezes. Depois disso, não será possível alterar a data, horário e local
da prova já agendada.

Certificação CPA 20

A CPA 20 (Certificação Profissional ANBIMA — Série 20), criada em 2002, é


destinada àqueles que trabalham com a venda de produtos de investimento ou na
manutenção de carteiras de investimento.

Ela é importante para quem pretende lidar com as "pessoas qualificados


para investir", que já aplicam no mercado financeiro.

Quem obtém a ANBIMA CPA 20 também pode exercer as funções daqueles


que têm a CPA 10. Ou seja, ela exige que o candidato domine uma quantidade
maior de assuntos ligados a finanças.

O direito de fazer a prova custa R$396,00 para os associados e R$475,00


para os não associados. Para quem vai atualizar a certificação, o valor fica um
pouco mais baixo.

Confira abaixo os valores das provas CPA 10 e CPA 20:

Exame Associado Não Associado

CPA-10 R$251,00 R$301,50

CPA-10 (atualização) R$251,00 R$301,50

CPA-20 R$396,00 R$475,00

CPA-20 (atualização) R$330,50 R$396,00

*valores referentes à 16/11/2018

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


80

A prova tem 60 questões, que podem ser respondidas em 2 horas e 30


minutos. A atualização, por sua vez, tem 40 questões para serem resolvidas em 2
horas. A aprovação é obtida com 70% de acerto nos dois casos.

Outras certificações

Além desses dois certificados, também existem a CEA (Certificação de


Especialista em Investimentos) e a CGA (Certificação de Gestores).

Para não ter dúvidas: a primeira certifica profissionais que assessoram os gerentes
de contas das pessoas investidoras. E a segunda é para quem trabalha na gestão
de recursos de terceiros e tem poder para tomar decisões de investimento.

Fonte: https://blog.toroinvestimentos.com.br/anbima-o-que-e-certificacao-cp10-cp20

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


81

O ‘‘ABC’’ DA ETIQUETA EMPRESARIAL

‘‘A’’ APERTO DE MÃOS - Jamais se deve cumprimentar com a mão mole


ou tocando somente as pontas dos dedos da outra pessoa. O aperto deve ser firme,
demonstrando para a outra pessoa que você tem o prazer no contato com ela.
Lamentável aquele que parece querer estraçalhar os dedos da outra pessoa;

‘‘B’’ BATOM – Jamais retocar o batom ou maquiagens em mesas de


refeições, é falta de educação com as demais pessoas presentes junto a você, tenha
muito cuidado para não manchar guardanapos ou tolhas de lavabo;

‘‘C’’ CARTÕES DE VISITA – Imprescindíveis ao profissional que deseja


projetar uma imagem bem profissional, apesar do crescimento digital, onde
geralmente o cliente anota seu contato diretamente em seu smartfone, é
fundamental que tenha um cartão de visita, onde você deverá por as seguintes
informações: nome ou logomarca da empresa que você representa, seu nome
completo, seu telefone para contato ‘‘se preferir pode colocar o fone empresarial e
também seu contato pessoal caso você atenda seus cliente fora do horário de
expediente’’, e-mail e endereço do ponto comercial da sua empresa ou ponto de
atendimento físico;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


82

‘‘D’’ DIREÇÃO DO AUTOMÓVEL - Um dos mais reveladores meios para se


identificar uma pessoa bem-educada. Sem comentários: buzinar a toda hora sem
necessidade, obstruir faixa de pedestre, avançar sinal, ultrapassar pelo
acostamento, estacional em vagas não permitidas, não respeitar os demais que
estão no transito, isso mostra a falta de educação da pessoa, e sem sombra de
dúvida causa uma mal impressão para a empresa na qual você representa;

‘‘E’’ ELOGIO – Ferramenta poderosa que desperta no semelhante a


vontade de cooperar, ele eleva a autoestima do outro e atenua os efeitos
desagradáveis de uma crítica, elogiar faz bem para quem recebe o elogio e também
para quem o faz, claro que o elogio deve ser sincero e não bajulador;

‘‘F’’ FOFOCA – Nunca será um comportamento de pessoas


verdadeiramente elegantes. O profissional que se entrega a ela deixa transparecer
que, no mínimo, é um desocupado, ambiente de trabalho não é local de fofoca, seja
profissional e não fique falando da vida dos outros;

‘‘G’’ GAFE – Atitude ou comportamento que repercute de forma


desfavorável no convívio social ou profissional. Geralmente causa constrangimento
para quem comete e para quem presencia, em outras palavras, gafe é a chamada
“bola fora”;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


83

“H” HONESTIDADE – Um dos “agás” do profissional de sucesso, caminha


lado a lado com a humildade, com o humor e com a habilidade, o profissional que
deseja ter crescimento profissional deve presar sua honestidade dentro da empresa;

“I” INICIATIVA – Requisito básico para que o profissional seja proativo e


bom colaborador dos colegas e da chefia, de nada adiantará ter boas ideias, se não
agir para coloca-las em prática. Ter iniciativa é fundamental para melhorar seu
ambiente de trabalho, melhorar as atividades, agilizar os processos, e sem sombra
de dúvida é um dos requisitos para uma futura promoção de cargo;

“J” JÓIAS – Juntamente com as bijuterias, devem ser discretas, qualquer


exagero não cai bem à mulher que usa, o visual do mundo corporativo exige mais
discrição nos trajes, a elegância não admite excessos de nenhuma natureza;

“L” LENÇO - Peça essencial, que deve estar sempre na bolsa da mulher e
no bolso do homem, embora banidos e substituídos pelos de papel, é um poderoso
aliado para proteger as pessoas de tosses, espirros, suor, ou mesmo um deslize na
hora do almoço ou lanche;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


84

“M” MARKETING PESSOAL – Instrumento fundamental para que você se


mostre ao mercado como um produto que deve ser comprado e valorizado, ninguém
compra seu talento e competência se não descobrir que você os tem. Entre dois
candidatos a uma vaga de emprego ou promoção de carreira, certamente a escolha
irá recair naquele com melhor imagem, trato e apresentação. Muito cuidado com
suas redes sociais, pois elas hoje são o seu marketing pessoal, aquilo que você
posta ou compartilha podem ser utilizados para avaliar seu perfil pessoal;

“N” NEGATIVIDADE – Deve ser banida da atitude do profissional que


deseja o sucesso, aprenda a ser positivo nas palavras, pensamentos e ações,
ninguém gosta de conviver nem empregar uma pessoa resmungona, ressentida e
sempre pronta a se queixar e reclamar de tudo e de todos;

“O” ÓCULOS ESCURO - Devem ser retirados quando você conversa com
outra pessoa, o interlocutor deve ser seus olhos. Sempre olhe para as pessoas com
quem fala, quando isso não acontece, a outra pessoa pensa que não tem nenhuma
importância para você, ou seja, é falta de educação falar com alguém usando óculos
escuro, outro cuidado é que óculos escuro não fica bem usar em ambiente fechado
onde não tem sol;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


85

“P” PONTUALIDADE – Marca das pessoas bem-educadas, no Brasil é um


atributo ainda desprezado por muitos, exatamente por isso, destaca positivamente o
profissional que faz uso dela. A pessoa que não tem pontualidade, transmite aos
outros que seu tempo é mais importante, então seja pontual tanto na vida pessoal e
principalmente na vida profissional;

“Q” QUALIDADE – Adote para sua vida o principal lema da qualidade: “hoje
melhor que ontem e amanhã melhor que hoje”; Busque sempre a evolução
diariamente, através da busca do conhecimento, leia mais, estude mais, não precisa
chegar ao topo de uma só vez, você pode subir ele um pouquinho cada dia e assim
chegar ao destino desejado;

“R” RESPOSTA – Use como norma de conduta responder sempre à sua


correspondência (cartas ou e-mails) e aos seus telefonemas. Muitas empresas ou
profissionais fazem pouco caso em responder um cliente, e depois não entendem
porque o cliente acabou optando por outra empresa ou serviço e não o seu;

“S” SORRISO – Estabeleça como meta dar no mínimo trinta sorrisos por
dia. O sorriso é a mais poderosa arma para você fazer amigos e para conquistar a
simpatia das outras pessoas. No seu cotidiano use-o em abundância, juntamente
com o elogio e o agradecimento;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


86

“T” TALHERES – Aprenda a usar corretamente. “Dize-me como comes e te


direi se és elegante e bem-educado”. Saber se comportar em uma mesa de refeição
não é frescura, e sim educação. Ter bons hábitos é fundamental para um bom
profissional, saber usar os talheres, os pratos, os copos ou taças, a forma de agir ao
comer determinados pratos é muito importante, então é fundamental saber usar a
etiqueta na mesa de forma adequada;

“U” UNHAS – Nunca saia de casa com esmaltes descascados, no trabalho


não há espaço para extravagâncias nas cores, tamanhos e efeitos visuais. Nos pés
será sempre preferível o esmalte mais claro, aos homens o cuidado de deixar as
unhas sempre bem aparadas e limpas, a higiene das unhas é fundamental para a
boa imagem de um profissional;

“V” VIAGENS – Saiba conduzir-se com elegância em viagens de avião,


navio, ônibus e trens, escolha a roupa e a bagagem adequados, não incomode os
outros passageiros, seja consciencioso com os tripulantes, informe-se sobre outras
culturas e evite gafes internacionais. Viajar é uma excelente forma de ganhar cultura
e traquejo;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


87

“X” XÍCARA – Segure sempre pela asa sem deixar o dedo mínimo levantar.
Nunca deixe a colher dentro dela, só no pires;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


88

REGISTROS COMERCIAIS

O que são registros comerciais?

Registro comercial são todos os documentos que circulam dentro de uma


empresa, os mesmos tem características distintas e funções diferentes, em resumo
podemos dizer que um registro comercial como a própria palavra diz “REGISTRO”,
serve para registrar qualquer ato realizado pela empresa ou por um funcionário
dentro da empresa.
Hoje existem mais de 600 tipos diferentes de registros comerciais, os mais
comuns no cotidiano de uma empresa são: recibo, carta de cobrança, contrato,
oficio, procuração, ata, carta comercial, aviso entre outros...

OFÍCIO
Um ofício é uma carta de caráter oficial, utilizada para a comunicação entre
uma empresa particular e um órgão público, ou entre órgãos públicos distintos.

Devido a seu caráter oficial, o oficio, se diferencia da carta comercial quanto


a sua forma.
O oficio pode ser enviado diretamente ao nome de uma pessoa ou para uma
organização, ele pode ser para solicitação de serviço, convite para um evento entre
outros gêneros.

Um oficio deve ter:

 Logo marca da empresa ou instituição;


 Cidade e data;
 Número do ofício;
 Assunto;
 A quem se dirige a palavra;
 Corpo do oficio;
 Enceramento do contexto;
 Nome e cargo da pessoa que fez o oficio;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


89

Veja abaixo um exemplo de oficio:

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


90

__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________
__________________________________________________________

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


91

PROCURAÇÃO

Uma pessoa denominada mandante confere a outra denominada


mandatária, poderes para praticar atos em seu nome, esse documento utilizado para
comprovação é chamado de procuração.

Veja abaixo um modelo de procuração:

PROCURAÇÃO

Por este instrumento particular de procuração, AGNALDO SILVA,


brasileiro, solteiro, maior, vendedor, residente a domicilio na Rua Oliveira Viana,
n° 33, Londrina, PR, portador da carteira de identidade n° 0.000.000.0, nomeia e
constitui seu procurador, o Dr. Fabiano Pereira, brasileiro, solteiro, advogado,
AOB n° 0000, residente e domiciliado na Rua João Soares, n° 802, Curitiba, PR, à
qual confere poderes limitados para representa-lo (NA RETIRADA DO VALOR DE
R$ 10.000,00, “DEZ MIL REAIS” EM MINHA CONTA BANCÁRIA, AGENCIA
6528-2 CONTA CORRENTE 7896-8 DO BANCO X).

Curitiba, 17 de fevereiro de 2019.

___________________________

Agnaldo Silva

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


92

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


93

CONTRATO
Um contrato é um vínculo jurídico entre dois ou mais sujeitos de direito
correspondido pela vontade, da responsabilidade do ato firmado, resguardado pela
segurança jurídica em seu equilíbrio social, ou seja, é um negócio jurídico bilateral
ou plurilateral. É o acordo de vontades, capaz de criar, modificar ou extinguir direitos.

As cláusulas contratuais criam lei entre as partes, porém são subordinados


ao Direito Positivo. As cláusulas contratuais não podem estar em desconformidade
com o Direito Positivo, sob pena de serem nulas.

Contrato de compra e venda: Pelo contrato de compra e venda, um dos


contratantes se obriga a transferir o domínio de certa coisa, e o outro, a pagar-lhe
certo preço em dinheiro.
Contrato de troca ou permuta: Difere da compra e venda por haver, aqui,
troca de dois objetos (i.e., não há presença de dinheiro)

Contrato estimatório: Pelo contrato estimatório, o consignante entrega bens


móveis ao consignatário, que fica autorizado a vendê-los, pagando àquele o preço
ajustado, salvo se preferir, no prazo estabelecido, restituir-lhe a coisa consignada.

Contrato de doação: Considera-se doação o contrato em que uma pessoa,


por liberalidade, transfere do seu patrimônio bens ou vantagens para o de outra.
Contrato de locação de coisas: Na locação de coisas, uma das partes se
obriga a ceder à outra, por tempo determinado ou não, o uso e gozo de coisa não
fungível, mediante certa retribuição.

Contrato de comodato: O comodato é o empréstimo gratuito de coisas não


fungíveis. Perfaz-se com a tradição do objeto.
Contrato de prestação de serviço: Toda espécie de serviço ou trabalho lícito,
material ou imaterial pode ser contratada mediante retribuição.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


94

CLÁUSULAS GERAIS DO CONTRATO DE CONTA CORRENTE,CONTA


INVESTIMENTO E CONTA DE POUPANÇA
CONTRATANTE(S): As Pessoa(s) - Física(s) ou Jurídica(s) - indicada(s) e
qualificada(s) na Proposta/Contrato de Abertura de Conta Corrente, Conta
Investimento e Conta de Poupança, adiante denominada(s) simplesmente
CORRENTISTA(S) que vier(em) a aderir a este Contrato, mediante assinatura da
Proposta/Contrato de Abertura de Conta Corrente, Conta Investimento e Conta de
Poupança.
CONTRATADO: Banco do Brasil S.A., com sede em Brasília, Distrito
Federal, por sua agência indicada na Proposta/Contrato de Abertura de Conta
Corrente, Conta Investimento e Conta de Poupança, doravante denominado
simplesmente BANCO.
1. As contas correntes, de investimento e de poupança regem-se pelas
disposições emanadas do Banco Central do Brasil e demais disposições legais
pertinentes à matéria, vigentes ou que venham a ser editadas.
2. O(s) CORRENTISTA(S) obriga(m)-se a comunicar formalmente ao
BANCO qualquer alteração nos dados cadastrais, inclusive endereço e telefone, e
nos documentos de identificação, bem como as alterações relativas às isenções
tributárias.
3. O(s) CORRENTISTA(S) obriga(m)-se a manter saldo médio mínimo
e/ou valores mínimos de aplicações, estabelecidos e divulgados periodicamente pelo
BANCO, para a manutenção da conta.
4. A movimentação dessas contas atenderá às características normativas
próprias de cada uma. Essa movimentação far-se-á exclusivamente pelo(s)
titular(es) ou à sua ordem, conforme o caso, por meio de cheques, cartão magnético,
transações por meio de central de atendimento e outros meios eletrônicos
disponíveis ou que venham a ser disponibilizados, depósitos em moeda nacional ou
em cheques, débitos e créditos de diversas origens ou natureza, transferências entre
contas diversas o u por qualquer outra forma não proibida em lei.
4.1. O acesso por meio eletrônico à conta dar-se-á mediante a utilização de
uma senha, constituída de um código pessoal e secreto cadastrado junto ao BANCO
exclusivamente pelo(s) CORRENTISTA(S), ou pelo titular do cartão, de uso pessoal
e intransferível.
4.1.1. No acesso à conta nos terminais de auto-atendimento, o(s)
CORRENTISTA(S) utilizar-se-á(ão) ainda de um código de acesso composto
aleatoriamente por três letras do alfabeto , fornecido pelo BANCO para cada conta.
O código é intransferível e de uso pessoal, não sendo permitido ao(s)
CORRENTISTA(S) escolher(em) as letras desse código.
4.2. No caso de movimentação por preposto(s) ou pro curador(es), qualquer
alteração relativa à s pessoas autorizadas a assinar em nome do(s) titular(es) deverá
ser comunicada, ficando o BANCO isento de responsabilidades por eventuais
prejuízos que venham a ocorrer em virtude do não-cumprimento desta formalidade.
4.3. No caso de conta corrente conjunta, os titulares poderão optar pela
movimentação solidária ou não-solidária.
4.3.1. Se a opção for por conta conjunta com titulares solidários, fica
entendido que cada um dos titulares poderá movimentá- la e encerrá-la separada e
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
95

independentemente dos outros, dispondo do saldo e efetuando depósitos e


retiradas, por meio de cheques, recibos, cartões magnéticos ou quaisquer outros
meios disponíveis, em face da solidariedade prevista nos artigos 264 e seguintes do
Código Civil, ficando o BANCO autorizado a creditar na referida conta quaisquer
ordens de pagamento em que os titulares figurem, individual ou conjuntamente,
como beneficiários.
4.3.2. Se a opção for por conta conjunta com titulares não-solidários, fica
entendido que a movimentação só poderá ser efetuada com a assinatura de todos
os titulares, sendo vedada a movimentação com cartão magnético.
4.4. No caso de conta cujo titular seja Pessoa Jurídica, a movimentação via
cartão magnético será admitida somente se o titular indicado no cartão tiver poderes
para movimentar, i soladamente, a conta corrente ou a conta de poupança .
5. O fornecimento de talões ou de folhas de cheques está condicionado à
manutenção de saldo e à inexistência de restrições cadastrais, podendo o BANCO
negar o fornecimento e/ou limitar a quantidade de folhas, observados os termos da
regulamentação em vigor.
5.1. Caso o(s) CORRENTISTA(S) não atenda(m) às condições mínimas
estabelecidas p ara movimentação da conta por meio de cheques, ou esteja(m)
impedido(s) de utilizá-los, a ceita(m) movimentar a conta exclusivamente com cartão
magnético, recibos ou outros meios eletrônicos disponíveis ou que venham a ser
disponibilizados pelo BANCO, dispensando o recebimento de talão ou folhas de
cheques.
5.2. O cartão magnético é de uso pessoal e intransferível.
6. O(s) CORRENTISTA(S) autoriza(m) o BANCO a enviar talões de
cheques, devidamente bloqueados, para o endereço do(s) titular (es) - ou outro
endereço de sua escolha -, via postal, podendo ser entregues a qualquer pessoa no
endereço indicado, cabendo ao(s) CORRENTISTA(S) solicitar(em) ao BANCO o
desbloqueio, pelos meios disponibilizados para tal
7. O(s) CORRENTISTA(S) obriga(m)-se a comunicar ao BANCO,
formalmente, os números das folhas dos cheques inutilizadas, extraviadas ou
roubadas para fins de baixa ou cancelamento, ficando o BANCO isento de qualquer
responsabilidade, no caso de apresentação de cheques baixados ou cancelados
indevidamente.
8. O(s) CORRENTISTA(S) fica(m) ciente(s) de que os cheques quitados
serão destruídos após microfilmados, sendo os microfilmes, desde já, reconhecidos
como autênticos para todos o s fins de direito.

CLÁUSULAS GERAIS DO CONTRATO DE CONTA CORRENTE,


CONTA INVESTIMENTO E CONTA DE POUPANÇA

9. No caso de emissão de cheques sem suficiente pro visão de fundos, o


BANCO incluirá o(s) nome(s) do(s) CORRENTISTA(S) no CCF-Cadastro de
Emitentes de Cheques sem Fundos do Banco Central do Brasil, na forma da
regulamentação em vigor, bem como nos cadastros de entidades de proteção ao
crédito.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


96

9.1. No caso de inclusão no CCF, o(s) CORRENTISTA(S) o briga(m)-se a


devolver ao BANCO todas as folhas de cheques não utilizadas.
10. Como forma de emprestar maior confiabilidade e segurança ao uso do
cheque, o BANCO fica autorizado a:
a) informar aos serviços de proteção ao crédito que mantêm cadastros
específicos, os cheques sustados, contra-ordenados e cancelados, pelo BANCO ou
pelo(s) CORRENTISTA(S); e
b) a promover, mediante consulta eletrônica, a conferência dos dados
inseridos nos cheques emitidos pelo(s) CORRENTISTA(S), cruzando-os com
aquelas informações existentes em seus cadastros.
11. O(s) CORRENTISTA(S) autoriza(m) o BANCO a enviar o cartão
magnético, devidamente bloqueado, para o endereço do(s) titular (es) - ou outro
endereço de sua escolha -, via postal, podendo o cartão ser entregue a qualquer
pessoa , no endereço indicado, cabendo ao(s) CORRENTISTA(S) solicitar(em) ao
BANCO o desbloqueio, pelos meios disponibilizados para tal.
12. A utilização de outros produtos e serviços, vinculados ou não à conta
corrente, eventualmente disponibilizados pelo BANCO, dependerá,
obrigatoriamente, do cumprimento, pelo(s ) CORRENTISTA(S), dos requisitos
exigidos para cada produto ou serviço.

CRIAÇÃO/EXTINÇÃO DE AGÊNCIA
13. No caso de criação ou extinção de agência, e ainda, a pedido do(s)
CORRENTISTA(S), fica o BANCO autorizado a transferir para outra agência, além
do saldo da(s)conta(s), os cartões magnéticos, os débitos programados e os
investimentos, bem como os limites de crédito e financiamentos em nome do(s)
CORRENTISTA(S).

DEPÓ SITOS EM CHEQUES E CHEQUES EM CUSTÓ DIA


14. O(s) CORRENTISTA(S) fica(m) ciente(s) de que as importâncias
depositadas em cheques, na conta corrente, na conta investimento ou na conta de
poupança, somente serão colocadas à sua disposição após a cobrança dos
cheques, conforme os prazos estabelecidos pelo Banco Central do Brasil, podendo
o BANCO, a seu critério, antecipar a liberação.

14.1. Sobre os valores relativos aos depósitos em cheques, liberados


antecipadamente e utilizados pelo(s) CORRENTISTA (S), incidirão encargos
financeiros à taxa praticada pelo BANCO, para adiantamentos a depositantes.
14.2. Fica o BANCO autorizado a debitar os valores dos cheques que
tenham sido antecipadamente liberados e que forem devolvidos pelos bancos
sacados, bem como os juros e demais acessórios sobre o valor desses cheques,
calculados desde a data da liberação.
14.3. Os encargos referidos nos itens 14.1 e 14.2, retro, serão divulgados
pelo BANCO, por intermédio de suas agências, em seus terminais de
autoatendimento ou via Internet (www.bb.com.br).

15. Em relação aos cheques acolhidos para depósitos em conta corrente,


em conta de poupança ou em custódia, fica o BANCO autorizado a endossar os
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
97

cheques nominativos acolhidos em depósito para crédito em favor do(s)


CORRENTISTA(S).
16. Em relação aos cheques acolhidos em Custódia, o BANCO fica
autorizado a creditar o produto, na data programada, na respectiva conta de
depósitos ou em conta vinculada à operação de crédito, no caso de empréstimo.
16.1. O(s) CORRENTISTA(S) assume(m) total responsabilidade junto aos
emitentes dos cheques, pela data indicada para apresentação a pagamento.
16.2. O(s) CORRENTISTA(S) poderá(ão) alterar a data programada para
depósito ou excluir cheque(s) da custódia, com até 03 dias de antecedência da data
de remessa à Câmara de Compensação, desde que o(s) cheque(s) não esteja(m)
vinculado(s) a operações de crédito.
17. O BANCO poderá acatar o(s) cheque(s) para depósito em conta
corrente ou em custódia, por meio de arquivo-remessa, com captura e transmissão
dos dados por meio eletrônico, a cargo do(s) CORRENTISTA(S).
17.1. A disponibilidade do serviço e as condições específicas em que será
realizado, inclusive as providências que incumbem aos CORRENTISTA(S), estarão
disponíveis nas agências, via Internet (www.bb.com.br) e nos demais canais
disponibilizados pelo Banco para a prestação do serviço.
17.2. Havendo inconsistência entre os dados informados por meio eletrônico
e o(s) cheque(s) físico(s), o arquivo-remessa poderá ser recusado pelo BANCO.
17.3. Na ocorrência de roubo ou furto, desde que os dado s tenham sido
transmitidos e o(s) CORRENTISTA(S) apresente(m) a cópia do respectivo Boletim
de Ocorrência Policial, o BANCO acatará o(s) depósito(s) e efetuará a compensação
dos cheques, por meio do arquivo lógico, adotando, para tanto, uma rotina especial.
CLÁUSULAS GERAIS DO CONTRATO DE CONTA CORRENTE,
CONTA INVESTIMENTO E CONTA DE POUPANÇA

17.4. Para cumprimento da rotina especial referida no item anterior, o(s)


CORRENTISTA(S) autoriza(m) o BANCO a debitar em sua conta corrente as
despesas cobradas pelos bancos sacados.
17.5. O(S) CORRENTISTA(S), desde já, aceita(m) e reconhece(m) o(s)
débito(s) efetuado(s) em sua conta corrente, nos casos envolvendo a devolução
do(s) cheque(s) compensado(s) na forma descrita no item 17.3. Também se
declara(m) ciente(s) de que, nessa hipótese, não receberá(ã o) o(s) documento(s)
físico(s).
CONTA DE POUPANÇ A
18. Com relação às contas de poupança, o(s) CORRENTISTA(S)
declara(m)-se ciente(s) de que:
18.1. O BANCO poderá estabelecer valores mínimos para depósito,
manutenção ou movimentação da conta;
18.2. A conta estará sujeita à cobrança de taxa de manutenção, na forma
divulgada pelo Banco Central do Brasil;

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


98

18.3. A conta de poupança constituir-se-á por data-base. Para saques em


data-base em que não haja saldo suficiente para o valor solicitado, o débito será
complementado com valores disponíveis nas datas-base imediatamente anteriores.
18.4. No caso da poupança integrada à conta investi mento, as aplicações e
resgates serão efetuados exclusivamente via Conta Investimento.
INVESTIMENTOS FINANCEIROS
19. Com relação aos investimentos financeiros, o(s) CORRENTISTA(S)
deverá(ão) observar os limites mínimos e máximos estabelecidos pelo BANCO, para
realização ou solicitação de aplicação e resgate em investimentos,estando ciente(s)
de que os regulamentos específicos e as características de cada investimento
administrado pelo BANCO encontram-se à disposição do(s) CORRENTISTA(S) em
qualquer agência do BANCO e via Internet (www. bb.com.br).
19.1. As aplicações e resgates nos investimentos poderão ser realizados
mediante solicitação ou de forma automática, desde que autorizado previamente
pelo(s) CORRENTISTA(S), de acordo com a disponibilidade ou necessidade de
saldo em sua conta corrente.
CONTA INVESTIMENTO

20. O(s) CORRENTISTA(S) declara(m)-se ciente(s) de que:


20.1. A conta investimento destina-se única e exclusivamente à realização
de aplicações financeiras de renda fixa e variável, sendo vedadas a movimentação
por cheques, saques em dinheiro ou via cartão magnético e a remuneração de
eventual saldo positivo nela registrado.
20.2. A Conta Investimento é destinada a pessoas físicas ou jurídicas
residentes ou domiciliadas no País.
20.3. O ingresso de recursos novos na Conta Investimento será feito
exclusivamente por:
I. meio de lançamento a débito em conta corrente de depósitos do titular;
II. cheque, de emissão do titular, cruzado e intransferível; ou
III. TED Transferência Eletrônica Disponível, emitida a débito da conta
corrente de depósitos do titular.
20.4. As retiradas da Conta Investimento, quando não destinadas à
aplicações financeiras, serão pagas exclusivamente ao beneficiário por meio de:
I. lançamento a crédito em conta corrente individual ou conjunta de
depósitos do titular; ou
II. TED Transferência Eletrônica Disponível a crédito da conta corrente de
depósitos do titular.
20.5. O saldo devedor, excepcionalmente verificado ao final de cada dia na
Conta Investimento, deverá ser regularizado mediante lançamento a débito da conta
corrente de depósitos do titular.
20.6. A transferência de recursos entre Contas Investimentos com mais de
dois titulares somente poderá ser realizada mediante o seu trânsito pela conta
corrente de depósitos dos titulares.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


99

20.7. Fica(m) ciente(s) de que está(ão) sujeito(s) à cobrança de tarifas sobre


serviços de abertura e manutenção da Conta Investimento, bem como em relação às
operações referentes a essas contas, conforme Tabela de Tarifas afixada nas
agências do BANCO , na forma da regulamentação vigente, sendo as alterações de
valores divulgadas pelo BANCO, por intermédio de suas agências, ou terminais de
autoatendimento, ou via Internet (www.bb.com.br), com antecedência mínima de 30
(trinta) dias para entrada em vigor.
20.7.1 O débito da respectiva tarifa será efetuado na conta corrente de
depósitos indicada pelo titular pelo valor de cada uma, em tantos lançamentos
quantos forem suas ocorrências.
20.8. O contrato da Conta Investimento poderá ser rescindido por iniciativa
de qualquer das partes, mediante comunicação escrita, com antecedência mínima
de 30 (trinta) dias.
20.9. No caso de rescisão da Conta Investimento, obriga-se a devolver o
cartão em seu poder ou firmar declaração de que o inutilizou.
20.10. No encerramento da Conta Investimento, o BANCO expedirá aviso
ao(s) CORRENTISTA(S) com a data do efetivo encerramento da conta, podendo o
aviso ser por meio eletrônico.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


100

CALCULADORA HP 12C
HP 12C é uma calculadora financeira programável utilizada na execução
de cálculos financeiros envolvendo juros compostos, taxas de retorno,
amortização. A HP 12C utiliza método RPN e introduziu o conceito de fluxo de
caixa nas calculadoras, utilizando sinais distintos para entrada e saída de
recursos.
Foi lançada pela empresa de informática e tecnologia estadunidense
Hewlett-Packard em 1981, em substituição às calculadoras HP 38E e 38C. Para
oferecer uma alternativa com menor custo, a empresa brasileira BrtC lançou a
calculadora FC-12, o seu segundo modelo de calculadora financeira e uma
calculadora similar à HP 12C Platinum (incluindo as funções financeiras e o
método RPN e algébrico).

MODELOS EXISTENTES:

Atualmente existem três modelos diferentes da calculadora HP 12C no


mercado: Gold, Platinum e Prestige.
O modelo Gold foi a primeira versão e continua a ser vendida na
atualidade. Os outros modelos dependem de disponibilidade na região (tais como
a versão comemorativa Platinum 25th AnniversaryEdition) com exceção da
primeira versão da Platinum, que foi retirada do mercado.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


101

HP 12C Gold

É o modelo clássico, dourado e preto com teclas pretas, lançado em


1981. Apresenta apenas o modo de cálculo usando a notação RPN.

HP 12C Platinum

Primeira versão

Modelo lançado em 2003 com "quatro vezes mais memória, até seis
vezes mais rápida e com funções financeiras extras". Além disso, é a primeira da
série a conter, além do RPN, o modo Algébrico de cálculo (modo convencional
usado nas calculadoras comuns).
Segunda versão
Hp 12c, modelo PLATINUM.

Modelo lançado logo após a sua primeira versão. Esta tem quase as
mesmas características da primeira, principalmente por não ter o defeito
encontrado na primeira (taxa interna de retorno), conta também com melhoria no
cálculo de TVM, da adição de teclas Backspace e Undo e da possibilidade de se
controlar o contraste. Também apresenta abre e fecha parênteses nas teclas STO
e RCL respectivamente.
HP 12C Platinum 25th Anniversaryedition

Este modelo é uma edição comemorativa lançada em 2006 em


homenagem ao seu 25º aniversário. Ele conta com todas as funções presentes no
modelo Platinum (segunda versão), além de uma inscrição alusiva à
comemoração. Este foi também o primeiro modelo vir com um case de couro
incluso, abandonando o antigo envelope.
HP 12C Prestige

Mesmo modelo que a HP 12C Platinum (segunda versão), porém com um


visual diferenciado totalmente dourado com teclas pretas e já vem com um case
duro de couro. Vendida no Brasil.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


102

ATIVIDADES COM O USO DA HP 12C

1 – Qual o valor dos juros simples produzidos por R$ 2.500,00 em 6 meses à taxa de
2% a.m.?

2 – Uma fatura de R$ 625,00 foi paga 2 meses após seu vencimento. Sabendo que
a taxa de juros simples cobrada é de 6% a.m., calcule o juro.

3 - Sobre uma duplicata de R$ 850,00, paga com atraso de 3 meses foi cobrado R$
102,00 de juros. Qual a taxa mensal de juros simples cobrada?

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


103

4 – Um Capital rendeu juros simples de R$ 39,00 quando ficou aplicado por 4 meses
a uma taxa de 3% a.m. Qual o valor de tal capital?

5 – Dona Joaninha emprestou R$ 500,00 a uma amiga e cobrou R$ 90,00 de juros.


Calcule o tempo que a amiga levou para pagar sabendo que a taxa cobrada foi de
9% a.m.

6 – Um comerciante consegue um empréstimo de R$ 15.000,00 que deverão ser


pagos, ao fim de 1 ano, acrescido de juros compostos de 2% a.m. Quanto o
comerciante deverá pagar ao fim do prazo combinado?

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


104

7 – Queremos ter R$ 37.443,60 dentro de 7 meses. Se a taxa de juros for de 2,5%


a.m., quanto devemos aplicar hoje para alcançar esse objetivo?

8 - Um administrador aplica R$ 42.000,00 em 02/01/2015 e resgata R$ 45.245,93


em 02/06/2015. Qual a taxa de juros mensal?

9 – Um economista aplicou um excedente de R$ 12.500,00 em um fundo que paga


3% a.m. e resgatou R$ 15.834,63 alguns meses depois. Calcule esse tempo.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


105

ATENDIMENO AO CLIENTE
Atualmente, os seus clientes não procuram apenas um produto. Com cada
vez mais informação e controle sobre o processo de compra, eles buscam uma
experiência completa, ajuda instantânea no momento exato em que precisam e um
parceiro de negócios confiável acima de tudo.

Para ter sucesso nesta nova era, as empresas precisam entender, além do
conceito de o que é atendimento ao cliente, o que faz o atendimento ao cliente e
como ele está se transformando para, com isso, serem capazes de desenvolver sua
própria abordagem de relacionamento com o público.

Pensando nisso, reunimos tudo o que você precisa saber sobre


atendimento e experiência do cliente, inovações e tendências nessa nova era e
também soluções que podem ajudar sua empresa a atingir a excelência no
atendimento ao público.

O que é atendimento ao cliente?

Atendimento ao cliente é todo o suporte que você oferece aos seus clientes,
seja antes, durante ou depois da compra, e que os ajuda a ter uma excelente
experiência com a sua empresa. A definição de atendimento ao cliente vai muito
além de apenas dar respostas: o conceito de atendimento é uma parte
importantíssima do que a sua marca significa para os clientes, transformando-se em
um fator crítico para o sucesso do seu negócio.

Não importa se o seu objetivo é manter clientes ou gerar novos leads, é


preciso ter qualidade no atendimento ao cliente, que deve estar alinhado ao valor
que sua empresa quer passar para os consumidores e as suas metas como um
todo. Assim, você tem uma grande oportunidade de estar em contato com seu
target, impulsionar a gestão de relacionamento com o cliente e demonstrar que está
preocupado com ele.

Bem-vindo à Era do Cliente

Com a ascensão das tecnologias, da mobilidade e da internet, a onda de


inovação atual eliminou as barreiras entre o físico e o digital. Os clientes estão cada

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


106

vez mais conectados e inteligentes. Assista o vídeo e entenda como estamos


vivendo na era da experiência do cliente.

Por que o atendimento ao cliente é importante?

Quando os clientes procuram atendimento, isso significa que confiam na sua


empresa e acreditam que você poderá ajudá-los em qualquer situação rapidamente.
Por isso, excelência no atendimento ao cliente é estar preparado para respondê-los
da melhor forma possível. Cada vez mais, eles esperam que sua empresa resolva os
problemas rapidamente e ofereça uma forma de autoatendimento fácil, intuitiva,
disponível 24 horas por dia em todos os dispositivos.

Se você não atender aos desejos e expectativas dos clientes, é provável que
eles abram mão dos produtos e serviços da sua marca e encontrem outra empresa
que ofereça relacionamento próximo, inteligente e humano, assim como o
atendimento que estão procurando.

Aliás, nesse mundo da informação e da conectividade, manter seus clientes


atuais felizes e realizados é um ponto-chave para conquistar novos clientes.

Atendimento ao cliente agora é experiência do cliente

A pesquisa "State of the Connected Consumer", realizada pela Salesforce


com mais de 6.700 consumidores em 15 países, incluindo o Brasil, demonstrou que
80% dos clientes afirmam que a experiência oferecida por uma marca é tão
importante quanto a qualidade dos produtos e serviços que ela oferece.

Esse dado enfatiza ainda mais a mudança no comportamento dos


consumidores que estão por trás de dispositivos e desejam experiências reais,
inteligentes e conectadas. O atendimento ao público agora requer que sua empresa
conheça os clientes, construa relacionamentos e jornadas personalizadas para
oferecer uma experiência positiva. A experiência do cliente será o resultado de todos
os seus esforços de atendimento.

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


107

Experiência Omnichannel

As experiências digitais e multicanal estão se consolidando como requisito


para os consumidores cada vez mais conectados, informados e empoderados.

As plataformas sociais, mobile, dispositivos conectados a qualquer hora e a


qualquer momento, complementados pelas tecnologias relacionadas a cloud
computing, transformaram as expectativas dos clientes. Eles esperam receber
atenção e suporte independente do canal e do dispositivo, sem limite de horário e
lugar. E tudo isso de forma intuitiva e simples, sem que precisem fazer qualquer
esforço.

Quais são as novas formas de atendimento ao cliente?

Quando falamos de atendimento a clientes nos dias de hoje, estamos


falando de um universo completamente novo. Estamos na Era do Cliente. Por isso,
elaborar um bom plano de ação para um bom atendimento é mais importante do que
nunca. Os meios mudaram e as formas de se relacionar com os consumidores
também.

Inteligência Artificial

Entre as novas tecnologias que estão impactando no atendimento ao cliente,


uma das que mais se destaca é a inteligência artificial. Hoje em dia, as empresas
precisam adaptar seu modo de atuar para crescer e criar conexões com os clientes
em um mundo mais inteligente do que nunca.

Conforme previsões da Gartner, até 2020, 85% das interações com clientes
serão gerenciadas por meio de inteligência artificial. A IA ajuda a analisar dados,
trazer insights e deixar seu negócio e a experiência que você oferece mais
inteligentes.

“Existem áreas onde a IA permite que as empresas forneçam um serviço


com uma "diferença mágica" - uma melhoria significativa no que é possível, com
uma experiência do usuário muito diferente como resultado.”

Peter Norvig

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


108

Chatbots

Com os avanços em IA, vieram também os avanços para automatizar a


comunicação com inteligência. Se antes os chatbots - robôs desenvolvidos dentro de
aplicativos de mensagens para automatizar o atendimento - eram baseados em
regras pré-definidas ou comandos fechados, hoje é possível tornar esse
atendimento cada vez mais eficaz.

Os bots impulsionados por inteligência artificial entendem a linguagem


natural e seguem aprendendo com cada conversa e evoluindo para interagir cada
vez melhor com as pessoas.

A principal exigência dos consumidores hoje em dia é a velocidade - o quão


rápido sua empresa consegue ajudá-los quando e onde estiverem. E hoje, 34% dos
consumidores veem que os chatbots são o caminho mais rápido para encontrar e
entrar em contato.

Coloque seus consumidores no centro de tudo o que você faz, criando uma
cultura interna, e utilize as ferramentas de disponíveis para melhorar a gestão de
atendimento ao cliente. Recursos como Internet das Coisas, aplicativos móveis,
plataformas baseadas em nuvem, estratégias de CRM personalizadas e diversas
soluções integradas e completas são capazes de fornecer muito mais produtividade,
inteligência e eficiência aos agentes.

Para que serve um bom atendimento ao cliente?

 Interagir com os clientes pensando em criar um relacionamento;

 Prever e antecipar as necessidades dos clientes para surpreendê-los


positivamente com a solução;

 Simplificar e tornar os canais de contato mais acessíveis, aumentando a


confiança e a fidelidade dos consumidores;

 Conhecer melhor o target do seu negócio e entender seu comportamento


para elaborar a melhor estratégia conforme a jornada do cliente;

 Personalizar o relacionamento e a abordagem de acordo com cada cliente e


situação;
 Criar uma vantagem competitiva e se diferenciar da concorrência.
INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE
109

Dicas de atendimento do cliente: como ter um bom atendimento?

Na hora de melhorar a forma como sua empresa se relaciona com o público,


algumas dicas de atendimento ao cliente são fundamentais. O primeiro passo é
entender que não basta apenas tratar bem as pessoas. É preciso um conjunto de
esforços, com profissionalismo e eficiência, voltados para a satisfação e o sucesso
constante dos clientes.

Tudo isso começa dentro da sua empresa, desenvolvendo um DNA e uma


cultura interna 100% voltada ao cliente, com uma equipe de agentes comprometidos
e dispostos a ouvir cada caso, com paciência e atenção.

O feedback dos clientes é um ótimo recurso para descobrir como eles estão
se sentindo em relação a sua empresa. É por ele também que você pode se mostrar
aberto a sugestões e até mesmo reclamações. Ser humilde, conversar com os
clientes e escutar o que eles têm a dizer sobre a sua empresa pode gerar diversas
informações que se transformam em ações para trazer resultados.

Fonte: https://www.salesforce.com/br/atendimento-ao-cliente/

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


110

___________________________ANOTAÇÕES_____________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


111

___________________________ANOTAÇÕES_____________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


112

___________________________ANOTAÇÕES_____________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


113

___________________________ANOTAÇÕES_____________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE


114

___________________________ANOTAÇÕES_____________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

INSTITUTO EDUCACIONAL INOVE