Você está na página 1de 24

RESERVATÓRIOS

CARACTERIZAÇÃO GEOLÓGICA DE
RESERVATÓRIOS PETROLÍFEROS

Prof. Carlos Jorge Abreu, D.Sc.


(UFRJ/IGEO/Geologia)
RESERVATÓRIOS

CARACTERIZAÇÃO GEOLÓGICA DE
RESERVATÓRIOS PETROLÍFEROS

CAPÍTULO 3
POROSIDADE
RESERVATÓRIOS

Porosidade

A porosidade
das areias
depositadas e
ainda
inconsolidadas
possui valor de
modo geral
entre 48% e
26%, isto é, em
um arranjo
intermediário
ao cúbico e
romboédrico.

3
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Demonstração do que é a porosidade

4
RESERVATÓRIOS

Porosidade

Tipos de Porosidades em Arenitos

Com relação ao tempo de formação:

z Primária Æ Formada durante a deposição do sedimento

z Secundária Æ Formada após a deposição do sedimento


Quanto à eficiência ao fluxo:
Efetiva
Absoluta

5
RESERVATÓRIOS

Porosidade

Tipos de Porosidade em Arenitos


Com relação à morfologia:

6
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Esquema de tipos de poros dos arenitos Maceió, Cretáceo Inferior, Bacia


de Alagoas (Abreu, 1989).

7
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Critérios petrográficos
para reconhecimento de
porosidade secundária
em lâminas delgadas de
arenitos (McDonald &
Schmidt, 1977).

8
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Tipos e quantidades de poros dos arenitos do Mb. Maceió, Fm.


Muribeca, Cretáceo Inferior, Bacia de Alagoas

9
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Perfil de porosidade (lab.)


Vs. Profundidade em um
poço do campo de Albacora
(Albiano), bacia de Campos.
Observar os baixos valores
de porosidade na base da
zona de óleo e em todo o
aqüífero.

10
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Variação de porosidade com


a profundidade em várias
bacias. Observar em
Mackenzie, o ganho de
porosidade (secundária) em
grande profundidade

11
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Distribuição da porosidade total do Fm. Maceió ao longo da


Bacia de Alagoas. Medidas obtidas em plugues/laboratório.

12
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Imagens dos poros, obtidas


em lâminas delgadas e
analisadas através de
softwares (binarização,
poro-não poro)

13
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Comparação de porosidades determinadas através de lâminas


delgadas com porosidades obtidas em plugues. As porosidades
de plugues são maiores do que as de lâminas delgadas pois são
detectados inclusive os microporos.

14
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Relação entre a porosidade e a permeabilidade dos reservatórios albianos do


Campo de Albacora

15
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Simulação de injeção usando afloramento

16
RESERVATÓRIOS

Porosidade

Arenito Gray, Pensilvaniano, Texas. 1.398m

Porosidade
intergranular com
poros parcialmente
preenchidos por
caulinita

17
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Devonian Hoing Ss.

18
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Arenito Tensleep, Pensilvaniano, Wyoming. 1967m

19
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Arenito Gray, Pensilvaniano, Texas, 1.370m

Mesmo com
microporosidade
os reservatórios
podem conter gás
ao invés de óleo.

20
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Devonian Hoing Ss.

21
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Arenito da Formação Frio, Oligoceno, Golfo do México. 4.825m


z Porosidade intragranular, intergranular e microporosidade

22
RESERVATÓRIOS

Porosidade

z Porosidade intragranular - Grupo Dockum, Triássico

23
RESERVATÓRIOS

Aquisição e Médias

z Plugues, gás, em laboratório


z Lâminas delgadas
z Perfís de poços (densidade, neutrão, sônico, RM)

z Média aritmética: os valores de porosidade variam


linearmente

24