Você está na página 1de 89

PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU

Classe de Discipulado – Novos Decididos

1
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

ÍNDICE

2
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

CAPÍTULO 1

A BÍBLIA

3
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

1 - A BÍBLIA

Texto Bíblico:
“Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz para os meus caminhos”
Salmos 119.105

I. Introdução

A.Terminologia. 1. Bíblia. Derivado de biblion, “rolo” ou “livro” (Lc 4:17). 2. Escritura (s).
Termo usado no N.T para os livros sagrados do A.T., que são considerados inspirados por
Deus (2 Tm 3:16; Rm 3:2). Também é usado no N.T. com referência a outras porções do N.T.
(2 Pe 3:16; Jo 10:35; Hb 4:12).

A bíblia foi escrita usando 3 línguas diferentes: hebraico, aramaico e grego.Todos os textos do
Novo Testamento, os escritos a partir de Jesus Cristo, foram escritos em grego. Todos os
livros da Bíblia Hebraica, que compõem o Antigo Testamento na Bíblia Protestante, foram
escritos em hebraico e em Aramaico. Há poucos textos em aramaico.

Embora tenhamos a Bíblia na conta de um só livro, na realidade é constituída de uma coleção


de livros menores. Ao todo, são 66 livros que compõe.
Dos 66 livros que a formam, 39 compõem o Velho testamento, e 27, o Novo Testamento. A
Bíblia é dividida assim:

5 livros das leis: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio.


12 livros históricos: Josué, Juízes, Rute, I e II Samuel, I e II Reis, I e II Crônicas, Esdras,
Neemias e Ester.
5 livros poéticos: Jô, Salmos, Provérbios, Cantares de Salomão e Eclesiastes.
5 livros profetas maiores: Isaías, Jeremias, Lamentações, Ezequiel e Daniel.
12 profetas menores:Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque,
Sofonias, Ageu, Zacarias, Malaquias.
4 livros dos Evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João
1 livro história da igreja: Atos
13 livros cartas Paulinas: Romanos, I e II Tessalonicenses. I e II Timóteo, Tito, Filemon.
Gálatas,Efésios,colossenses, Filipenses I e II Coríntios.
8 livros gerais: Hebreus, Tiago, I e II Pedro, I, II e III João, e Judas
1 livros proféticos do N.T: Apocalipse

1.1 - A Bíblia é a Palavra de Deus


A Bíblia é a palavra de Deus e o livro especial do Senhor. Ela não é como os
outros livros, mas é um livro sobrenatural. Foi escrita por muitas pessoas diferentes, as quais
escreveram através da inspiração do Espírito Santo de Deus (veja II Timóteo 3:16). O que foi
escrito não foi loucura ou alucinações humanas (veja II Pedro 1:20-21). A Bíblia é o Livro
mais vendido do mundo, foi traduzida mais do que qualquer outro livro. Foi originalmente
4
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

escrita em três línguas - hebraico, aramaico e grego. A Bíblia é um dos livros mais antigos do
mundo. Os trechos mais antigos dela remotam a quase 4.000 anos.
No entanto, ela é ainda o livro mais moderno do mundo hoje em dia, pois nela
encontramos as respostas as maiores perguntas da vida:
- De onde eu vim?
- Por que estou aqui?
- Para onde irei?

O relacionamento mais importante que você pode ter nesta vida é com Deus. Através da
Bíblia você chega a compreender a natureza de Deus - os seus pensamentos, seus planos e as
suas promessas para você.

1.2 –A Origem da Bíblia


Toda a Bíblia foi inspirada por Deus (2 Tm 3.16). O Espírito Santo foi que moveu
a mão dos autores da Bíblia, que amavam e obedeciam a Deus, para que registrassem, sem
erro, o que Ele queria. É o mesmo Espírito que resguardou, través do tempo, as escrituras para
que não houvesse desvio, mesmo tendo a bíblia sido traduzida inúmeras vezes. Eles registram
exatamente as palavras de Deus, por isso, a Bíblia é inerrante. Ela não é produção de homens,
mas uma produção sobrenatural (2 Tm 3.16-17); sua origem é sobre natural.

1.3 - O propósito da Palavra de Deus

O pecado afastou o homem de Deus (Is 59.2), e ele perdeu a possibilidade de


conhece-lo. Se Deus não tivesse se revelado através da Palavra, o homem não poderia ser
salvo, estaria perdido para sempre, e Deus perderia a comunhão com sua criatura, razão pela
qual o homem foi criado.
Graças ao amor de Deus, através da Bíblia, você pode conhecer Deus e gozar a
vida eterna na companhia Dele. O maior propósito da Bíblia é dar ao homem o conhecimento
para a salvação e vida eterna (2 Tm 3.14-15). A bíblia também ensina, repreende, corrige,
educa, aperfeiçoa e habilita, o crente para as boas obras (2 Tm 3. 16-17).

1.4 - A Palavra de Deus Produz Vida

"...as palavras que eu vos são Espírito e vida." (João 6:63).


1.4.1 - Ela é criadora
"Pela palavra do Senhor foram feitos os céus, e os seus exércitos de estrelas, pelo
sopro da sua boca... porque ele falou e tudo se fez, ele ordenou e tudo se firmou." (Salmos
33:6,9 - Hebreus 11:3).

1.5 - A Palavra de Deus é como Água


Começamos a vida no Reino de Deus totalmente "lavados" pela palavra de Deus.
"Vocês já estão limpos por causa da palavra que lhes falei" (João 15:3). Veja
também Efésios 5:25-27.
5
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

A Palavra de Deus plantada em nossos corações, nos mantém livres do pecado.


"Como pode o jovem manter o seu caminho puro? Vivendo de acordo com a palavra...
Escondi a tua palavra no meu coração para não pecar contra ti." (Salmos 119:9, 11).

1.6 - A Palavra de Deus é Luz Para as Nossas Vidas


E temos a palavra dos profetas mais estabelecidas, e será bom para vocês
prestarem atenção a ela, como uma luz que brilha num lugar escuro até o dia raiar e a estrela
da manhã aparecer em seus corações." (II Pedro 1:19).
1.6.1 - Ela dá entendimento num mundo de trevas
"Os mandamentos do Senhor são radiantes e iluminam os olhos." (Salmos 19:8).
"A tua palavra é lâmpada para os meus pés e luz para o meu caminho... A entrada
da tua palavra lá luz, ela dá entendimento aos simples." (Salmos 119:105, 130).

1.7 - A Palavra de Deus é Comida Espiritual


"Respondeu Jesus: está escrito: O homem não viverá só de pão, mas de toda a
palavra que procede da boca de Deus" (Mateus 4:4).

1.7.1 - Ela produz crescimento espiritual


"Irmãos, não pude falar com vocês na qualidade de pessoas espirituais, e sim
carnais - meros bebês em Cristo. Dei-lhes leite, e não alimento sólido, pois vocês não estavam
prontos para isto... (I Coríntios 3:1, 2) (ver I Pedro 2:2 e Efésios 4:12-15).

1.8 - A Palavra de Deus é uma Semente


Em Lucas 8:14,15, Jesus contou aos seus discípulos a parábola do Semeador. No
versículo 11 ele disse:
"A semente é a palavra de Deus." (Ver Salmos 1:3 - Deus quer que sejamos
frutíferos). (Ler II Coríntios 9:10).

1.9 - A Palavra de Deus é como uma Espada


"Tomem ... a espada do Espírito, que é a palavra de Deus." (Efésios 6:17; Hebreus
4:12).
A espada que Jesus usou para lutar contra Satanás foi a palavra... "está escrito".
(Lucas 4:1-14).

1.10 - A Palavra de Deus nos Ajuda a Orar


"Se vocês permanecerem em mim e as minhas palavras permanecerem em vocês,
peçam qualquer coisa que vocês quiserem, e lhe será dado. (João 15:7).

1.11 - A Palavra de Deus é Poderosa em Nós


"Portanto, todo aquele que ouve estas palavras e as pratica... edificou a sua casa
sobre a rocha... e veio o vento e deu contra aquela casa que não caiu..." (Mateus 7:24-27).
Jesus disse que o homem sábio que edificou a sua casa sobre a rocha era uma
ilustração daqueles que ouvem a sua palavra e a obedece. A palavra de Deus produz um

6
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

concreto (material de construção) interno em nossas vidas de forma tal que ficamos firmes e
fortes; não importando o que possa vir contra nós.

2 – Finalidade da Bíblia

 É através da Bíblia que encontramos as palavras da salvação pois é ela que nos conduz
a Jesus Cristo. João 5:39.
 Devemos conferir com a palavra de Deus se o que os homens pregam é de acordo com
a vontade de Deus. Atos 17:11.
 A Bíblia é útil para nos ensinar o que é verdadeiro, e para nos fazer compreender o
que está errado em nossas vidas; ela nos endireita e nos ajuda a fazer o que é correto.
Ela é o meio que Deus utiliza para nos fazer bem preparados em todos os pontos,
perfeitamente habilitados para fazer o bem a todo mundo. II Timóteo 3:16-17, Efésios
5:26
 Somente meditando na palavra de Deus é que obteremos vitória sobre o pecado.
Salmo 119:9,11.
 Nossas orações só serão atendidas pelo Senhor quando nos guardamos e obedecemos a
sua palavra. João 15:7.
 A palavra de Deus ela é tão poderosa que é capaz de penetrar no mais íntimo do
homem, mostrando como somos na realidade. Hebreus 4:12.
 Nunca devemos estar conformados com o pouco conhecimento da palavra, mas
devemos buscar a cada dia ler mais, estudar mais, meditar mais e guardá-la em nossos
corações de tal maneira que ela seja mais importante do que nosso próprio alimento. I
Pedro 2:2, Mateus 4:4, Josué 1:8.
 O amor de Deus só pode ser perfeito em nossos corações quando guardamos e
obedecemos à palavra de Deus. I João 2:5, João 14:21-23.
 São felizes aqueles que lêem, ouvem e guardam a palavra de Deus. Apoc. 1:3.
 Não devemos nos envergonhar da palavra de Deus. II Timóteo 2:15.
 Devemos pregar e ensinar a aqueles que não conhecem a palavra de Deus. Atos 18:28.

Jesus disse aos seus ouvintes: “Errais, não conhecendo as Escrituras nem o poder de Deus”
(Mt22.29). Mas não basta ler a Bíblia por mera curiosidade ou costume, ou para desfazer
dúvidas. É preciso lê-la para colocá-la em prática na vida diária. É de John Bunyan a frase:
“A Bíblia: este Livro o manterá afastado do pecado, ou o pecado o manterá afastado deste
Livro”. Pense nisso!

7
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

NOME: ________________________________________ DATA ___/___/____


NOTA:____

QUESTIONÁRIO DO CAPÍTULO 1 - A BÍBLIA

1 - O que representa a Bíblia para o Cristão?


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
2 - Quem escreveu? E com a inspiração de quem? Cite dois versículos?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
3 - Em quantas línguas foi originalmente escrita a Bíblia?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
4 - Qual é a maior promessa do mundo escrita na Bíblia? (Citar o livro com capítulo e
versículo)
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
5 - A palavra de Deus produz vida. Cite um versículo:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
6 - Cite três características da Palavra:
A palavra de Deus é
1 - ________________________________________________________________________
2 - ________________________________________________________________________
3 - ________________________________________________________________________

8
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

CAPÍTULO 2

DEUS E JESUS CRISTO

9
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

2 - DEUS E JESUS CRISTO

Deus é grande de mais para que possamos compreendê-lo plenamente. Deus


não teve princípio e não tem nenhum fim. Não há nenhum lugar onde sua presença não
seja sentida pelos que o amam. A Bíblia faz a seguinte pergunta em Jó 11:7.
"Vocês conseguem esquadrinhar os mistérios de Deus? Você consegue sondar
os limites do Todo-Poderoso?"
Deus reina sobre toda a terra.
"Isto é o que diz o Senhor: o céu é o meu trono e a terra é o escabelo dos
meus pés... (Isaías 66:1) (ver Salmos 47:8).
Neste estudo estaremos enfocando algumas verdades especiais sobre Deus.
São fatos sobre o imutável caráter de Deus. Através destas coisas você entenderá mais
sobre a natureza de Deus. Você chegará a entender Deus e ver como ele se importa com
você pessoalmente.
2.1 - Qual é a Natureza de Deus?
2.1.1 - Deus é o criador de tudo:
"Tu somente és o Senhor. Fizestes os céus, até mesmo os mais elevados céus...
tu dá vida a todos e as multidões do céu te adoram." (Neemias 9:6).
"Pois tu criaste o meu mais profundo ser..." (Salmos 139:13).
2.1.2 - Deus é todo poderoso:
"... pois quem resiste à tua vontade? O oleiro não tem poder sobre o barro?"
(Romanos 9:19-20).
"tu estás exaltado como cabeça sobre tudo." (I Crônicas 29:11); (ver Efésios
3:20).
2.1.3 - Deus é onisciente:
"Em toda a criação não há nada oculto do olho de Deus..." (Hebreus 4:13).
"... Deus é maior do que os nossos corações, e conhece todas as coisas." (I
João 3:20).
2.1.4 - Deus é santo:
"Não há ninguém Santo quanto o Senhor.." (I Samuel 2:2).
2.1.5 - Deus é espírito:
"Deus é espírito, e os seus adoradores precisam adorar em espírito e em
verdade." (João 4:24).
2.1.6 - Deus é uma pessoa que você pode conhecer:
"Aproximem-se de Deus e ele se aproximará de vocês" (Tiago 4:8).
"Perto está o Senhor de todos os que o invocam..." (Salmos 145:18).
2.1.7 - Deus é um pai amoroso:
"Quão grande é o amor que o pai derramou sobre nós..." (I João 3;1).
2.2 - Deus é grande demais para habitar em templos
"O Deus que fez o mundo e tudo o que nele há é o Senhor do céu e da terra e
não habita em templos feito por mãos..." (Atos 17:24, 25, 28).

10
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

2.3 - Somos:
2.3.1 - Criados por Deus:
"Eu te louvo porque fui criado de uma forma tão terrível e maravilhosa..."
(Salmos 139:14-16).
2.3.2 - Propriedade de Deus:
"vocês não sabem que sois templo do Espírito de Deus..." (I Coríntios 6:19-
20) (ver I Pedro 2:5).
2.3.3 - Chamados para adorarmos a Deus:
"Tu és digno, nosso Senhor e Deus, de receber a glória e poder..."
(Apocalipse 4:11).

2.4 - Tome uma Decisão!


Jesus disse: "Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração e de toda a tua
alma, e de todo o teu pensamento." (Mateus 22:37; Marcos 12:30).
Josué disse: "... Escolhei hoje a quem servirão vocês... porque eu e minha
casa serviremos ao Senhor." (Josué 24:15).
Este desafio vem a cada um de nós. Você quer assumir hoje, este mesmo
compromisso?

2.5 - JESUS

2.6 - Jesus é o Filho de Deus


Há dois mil anos atrás, um homem entrou no cenário da história. Ele nasceu
no mundo e cresceu até alcançar maturidade; exatamente igual a todos os seres
humanos, mas este homem era diferente de qualquer outra pessoa. Ele não era nenhum
homem comum.
Uma virgem concebeu através Espírito Santo para que ele pudesse nascer
(ver Lucas 1:30-35). Ele era o próprio Deus vindo à terra em forma humana. "ele era o
filho de Deus."
"No princípio era a palavra {ou verbo} (Jesus), e a palavra {verbo} estava
com Deus, e a palavra {verbo} era Deus... A palavra {verbo} se fez carne e habitou entre
nós, cheio de graça e verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do pai."
(João 1:1, 14).
2.7 - Jesus veio ao mundo para um propósito especial
2.7.1 - Resgatar a humanidade do poder de Satanás:
"Porque o filho do homem veio buscar e resgatar o que se havia perdido."
(Lucas 19:10; Colossenses 1:13);
2.7.2 - Dar sua vida como um resgate para nos comprar de volta:
"... o filho do homem não veio para ser servido, e sim para servir e dar sua
vida como resgate para muitos." (Mateus 20:28).
2.7.3 - Destruir as obras de Satanás em nossas vidas:
"Quem faz o que é pecaminoso é escravo do diabo, porque o diabo peca
desde o princípio."
11
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

"A razão pela qual o filho de Deus veio foi para destruir as obras do diabo. (I
João 3:8).
2.7.4 - Dar-nos a vida eterna:
"Este é o testemunho: Deus nos deu a vida eterna, e esta vida encontra-se no
seu filho.
Quem tem o filho tem a vida. Quem não tem o filho de Deus não tem a vida."
(I João 5;11, 12). (ver João 3:16, 17 e João 10:10)
2.7.5 - Dar-nos um novo nascimento na família de Deus:
"Contudo, a todos que o receberam, a estes que creram em seu nome, ele lhes
deu o poder de serem (o direito de ser) filhos de Deus. - filhos que não são nascidos de
descendência natural, nem de uma decisão humana, mas nascido de Deus.' (João 1:12,
13) (ver I João 3:1, 2).
2.7.6 - Restaurar nossa comunhão com Deus Pai:
"Proclamamos a vocês o que vimos e ouvimos, a fim de que vocês também
possam ter comunhão conosco. E a nossa comunhão é com o Pai e com o filho, Jesus
Cristo." (I João 1:3).

2.8 - Jesus Veio Para nos Mostrar a Natureza de Deus


Nenhum homem jamais viu a Deus, mas todos querem vê-lo. Deus se dá a
conhecer a nós através do seu filho.
"Se vocês realmente me conhecessem (a Jesus), vocês conheciam também o
pai. De agora em diante, vocês o conhecem de fato e o viram... qualquer pessoa que me
viu, também viu o Pai." (João 14:7-11) (João 1:18).
2.8.1 - Ele nos mostrou o amor de Deus:
"Foi assim que Deus mostrou o seu amor para conosco. Ele enviou o seu filho
unigênito ao mundo para que pudéssemos viver através dele. Não que tivéssemos amado
a Deus, mas que ele nos amou e enviou o seu filho como um sacrifício expiatório pelos
nossos pecados."(I João 4:9, 10) (veja Romanos 5:8).
2.8.2 - Ele nos mostrou o poder de Deus:
2.8.2.1 - Curou enfermos
"... e traziam a ele os que eram acometidos de várias doenças, e ele os curava..." (Mateus
4:24; João 9:1-7).
2.8.2.2 - Expulsou os Espíritos malignos
"... lhe expulsou também muitos demônios..." (Marcos 1:34; 5:1-17).
2.8.2.3 - Ele operou muitos milagres
"... Jesus levantou-se, repreendeu o vento... o vento se aquietou... e houve uma grande
bonança..." (Marcos 4:37-41; João 6:1-21).
2.8.2.4 - Ele ressuscitou os mortos
"... Ele disse: Lázaro sai para fora! E Lázaro saiu... Jesus lhes disse: tirem as
roupas fúnebre e deixe-o ir..." (João 11:43, 44).

2.9 - Jesus Compartilhou dos Nossos Sofrimentos em sua Vida


Durante a sua vida na terra, Jesus experimentou todos os problemas da vida
que enfrentamos. Assim sendo, ele compreende os nossos sentimentos.

12
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

"Porque não temos um sumo sacerdote que é incapaz de compadecer-se das


nossas fraquezas, mas temos um sumo sacerdote que foi tentado de toas as formas,
exatamente, como somos - contudo sem pecado." (Hebreus 4:15; Mateus 8:17).

2.10 - Jesus Morreu na Cruz por nós


Os homens tomaram o Senhor Jesus e o executaram, crucificando-o numa
cruz de madeira. Como um criminoso comum. Foi por sua morte na cruz que Deus
salvaria o mundo. Jesus morreu por nós. (I Pedro2:24) (ver Isaías 53:5-6).
"E Jesus, clamando outra vez com grande vós, entregou o espírito." (Mateus
27:50).

2.11 - Jesus Ressuscitou dos Mortos por nós


"Mas devido o seu grande amor por nós, Deus, o qual rico em misericórdia,
nos vivificou com Cristo... Deus nos ressuscitou com Cristo e nos assentou com Ele...
lugares celestiais... (Efésios 2:4-6) (ver Romanos 6:4).

2.12 - Jesus Abriu a Porta do Céu Para nós


Quando a sua obra na terra foi completada, Jesus voltou ao céu para ficar
com Deus, o Seu Pai, mas isto também foi por nós... pois ele abriu o caminho até Deus;
onde podemos habitar agora e para sempre!
"Portanto irmão, já que temos confiança de entrarmos no lugar santíssimo
através do sangue de Jesus, e através de um novo e vivo caminho aberto para nós
através do véu, isto é, o seu corpo.... aproximemo-nos de Deus com um sincero coração e
em toda certeza de fé." (ver Hebreus 10:19-22 também João 14:1-3).

13
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

NOME: ________________________________________ DATA ___/___/____ NOTA:___

QUESTIONÁRIO 2 - DEUS E JESUS

1 - Quem criou todas as coisas?


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
2 - Os céus são o trono de Deus, e a terra é o seu?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
3 - O que está escrito em João 4:24? Transcreva:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
4 - Cite algumas características de Deus:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
5 - Quem é Jesus?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
6 - Qual foi sua missão aqui na terra? Cite três propósitos de Jesus quando esteve na
terra:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
7 - Como Jesus nos mostrou a natureza de Deus?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
8 - Quem crucificou Jesus na cruz?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
9 - Para quem Jesus ressuscitou?
14
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
10 - Nas suas palavras fale sobre João 14:1-3:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

15
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

CAPÍTULO 3

O HOMEM E SATANÁS

16
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

3 - O HOMEM E SATANÁS

3.1 - O Homem - a Imagem de Deus - Criado para ter Domínio


Deus tinha motivos muito bons para a criação do homem (homem e mulher).
Ele tinha um maravilhoso plano e propósito para eles. Pelo fato de Deus ser amor, ele
desejava ter seres que pensassem e sentissem como ele, seres com os quais pudesse
compartilhar sua vida..., tudo o que ele é e tudo com o qual ele está envolvido - e que
dominassem os céus e a terra com ele, como filhos. Assim sendo, ele criou o homem - em
sua própria imagem.
"Então Deus disse: façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa
semelhança, e que eles dominem sobre os peixes dos mares e sobre as aves dos céus, e
sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todas as criaturas que se movem sobre a
terra. Assim sendo, Deus criou o homem à sua própria imagem, à imagem de Deus ele o
criou macho e fêmea, ele os criou." (Gênesis 1:26, 27).
 O homem foi feito do pó. Gênesis 2:8;
 Tinha ele alimento e água. Gênesis 2:9-10;
 Só precisava cultivar e guardar o seu local de moradia. Gênesis 2:15;
 Era para comer de todas as árvores frutíferas menos a do conhecimento do bem e do mal.
Gênesis 2:16-17;
 Foi privilegiado (honrado) por Deus em dar o nome a todos os animais e aves. Gênesis 2:18-20;
 Ganhou uma esposa, auxiliadora. Gênesis 2:22;
 Chamou a mulher de varoa. Gênesis 2:29;
 Após a queda passou a chamar de Eva. Gênesis 3:20;
 Foi criado em retidão. Eclesiastes 7:29;
 Não tinha malícia e maldade aos olhos. Gênesis 2:25;
 Teve o privilégio (honra) de falar com o Senhor Deus sempre nas virações dos seus dias.
Gênesis 3:8;
 Tanto ele como ela comeram o fruto proibido. Gênesis 3:6;
 Descobriu que estava nu, teve vergonha, medo e se escondeu do Senhor. Gênesis 3:7-10;
 Foi expulso do jardim. Gênesis 3:23;
 Por sua causa foi amaldiçoada a terra. Gênesis 3:17;
 Teve com sua esposa muitos filhos e filhas. Gênesis 5:4;
 O primeiro homem foi responsável por entrar no mundo, "o pecado", e pelo pecado a morte a
todos os homens. Romanos 5:12;
 O primeiro homem (Adão) viveu 930 anos de idade e morreu. A sua esposa não se sabe com
que idade faleceu. Gênesis 5:5;

17
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

3.2 - Satanás
Deus criou muitas coisas maravilhosas antes de criar os céus e a terra. Entre
estas coisas estavam os seus anjos - seres espirituais cujo propósito é o de cumprirem a
vontade de Deus. Os anjos adoram a Deus e o servem continuamente. (Apocalipse 5:11-
14).
Dentre muitos anjos, Deus criou Lúcifer (título ou nome dado a Satanás
quando este vivia junto a presença de Deus).
Lúcifer/Satanás era:
 Um querubim. Ezequiel 28:14;
 Era perfeito e cheio de sabedoria. Ezequiel 28:13;
 Foi criado por Deus e andava no jardim de Deus. Sobre o brilho das pedras e do ouro. Ezequiel
28:13, 14;
 Era perfeito nos seus caminhos, mas achou-se no coração a iniquidade. Ezequiel 28:15;
 Era chamado a Estrela da manhã (se dá aí o título de Lúcifer). Isaías 14:12;
 Era formoso. Ezequiel 28:17a;

Sua queda:
 Elevou seu coração e achou-se iniqüidade. Ezequiel 28:15-17;
 Quis ficar acima das estrelas de Deus. Isaías 14:13;
 Quis ter o seu próprio trono. Isaías 14:13;
 Quis ficar semelhante ao Altíssimo. Isaías 14:14.

Se tornou:
 Violento. Ezequiel 28:16;
 Pai da mentira. João 8:44;
 Assassino, ladrão e destruidor. João 10:10;
 Deus e príncipe deste mundo. II Coríntios 4;4; João 12:31;
 Enganador. Apocalipse 12:9;
 Acusador. Apocalipse 12:10.

No entanto, quando Lúcifer (Satanás) passou a compreender sobre o plano de Deus de


criar o homem, ele se rebelou contra Deus. Ele queria estar acima do trono de Deus. Ele
desejava a posição e a autoridade que Deus havia planejado para a espécie humana. Ele
queria governar toda a criação acima do trono de Deus no céu.
Toda esta má intenção causou-lhe a expulsão do céu e junto com ele a terça parte dos
anjos. Apocalipse 12:4;
"Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Foste derribado à terra, tu que
outrora debilitavas as nações!
Disseste no teu coração subirei ao céu exaltarei o meu torno acima das estrelas de Deus,
assentarei entronizado no monte da assembléia, no mais alto da sagrada montanha,
subirei acima das mais altas nuvens, tornar-me-ei semelhante ao Altíssimo. (Isaías
14:12-14).

18
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Lançado para a terra, ele perdeu todas as suas características que tivera em sua criação
(Ezequiel 28:11-17, e tornou-se maligno e cheio de trevas. Passou a ser chamado
Satanás, diabo e demônio, entre outros títulos... (Apocalipse 12:9).
3.2.1 - Como enganou o homem e a mulher
Distorcendo as palavras de Deus ditas a Adão sobre as árvores do jardim. Ele disse que
a árvore do conhecimento do bem e do mal não era tão mal (ruim), assim - ao contrário,
ela se tornaria semelhante aos deuses.
Ainda que sabendo que era uma mentira, Adão também comeu da árvore (Gênesis 3:4-
7) (ver I Timóteo 2:14).
"E vendo a mulher que o fruto da árvore era bom para se comer e agradável aos olhos, e
também desejável para se ganhar sabedoria, ela pegou um fruto e comeu e deu também
ao seu marido e ele comeu." (Gênesis 3:6).
Através deste isolado ato de pecado, o homem perdeu a glória, a imagem de Deus, e o
domínio sobre a criação. Satanás então tomou o trono desocupado por Adão e Eva e
exerceu o seu domínio sobre a Terra, e a morte encheu o mundo (Hebreus 2:14-15). (ver
também Romanos 5:12). "... o pecado entrou no mundo através de um só homem, e a
morte através do pecado..."
Todas as gerações subseqüentes a Adão e Eva herdaram a sua natureza caída. Todos
foram submetidos ao poder e ao domínio de Satanás.
"Quanto a vocês, vocês estavam morto em suas transgressões.... Todos nós
vivíamos dentre eles em certa ocasião... semelhante ao restante, éramos por natureza
objetos de ira. (Efésios 2:1-3).
Satanás prendeu o coração dos homens à idolatria (Romanos 1:21-23);
imoralidade (Romanos 1:24-27); e todo os tipo de iniquidade (Romanos 1:28-32).
Mas, Deus não desistiu do homem por causa do seu pecado! Não! Ao invés,
ele colocou em ação um outro plano grandioso.
Deus colocou em ação o plano de salvar a humanidade do poder de Satanás e
de restaurá-la ao seu plano original de sermos seus filhos e de compartilharmos do seu
trono. Ele começou a preparar o mundo para a vinda do Salvador - Jesus (ver I
Coríntios 15:22).

19
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

NOME: ________________________________________ DATA ___/___/____


NOTA:____

QUESTIONÁRIO DO CAPÍTULO 3 - O HOMEM E SATANÁS

1 - Quem criou o homem? Do que foi criado?


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
2 - O homem foi criado à ____________________ e ________________________ de Deus.
3 - Seu nome? E o nome de sua esposa?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
4 - Onde era seu lugar de morada?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
5 - Qual árvore não podia comer?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
6 - Sua desobediência custou a maldição a quem?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
7 - O que entrou no mundo pela sua desobediência?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
8 - Quantos filhos teve com sua esposa?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
9 - Ambos morreram, mas com quantos anos Adão morreu?
___________________________________________________________________________
10 - Deus criou muitos anjos. Destes anjos qual foi o anjo que se rebelou contra Deus?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
11 - Que posição ele tinha no céu? E como ele era?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

12 - Por que ocorreu sua queda?


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
20
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

13 - O que se tronou?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
14 - Satanás "queria" ser semelhante a quem?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
15 - Como Satanás fez para enganar o homem?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
16 - O que entrou no mundo pela desobediência do homem?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
17 - O coração do homem ficou preso ao que?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

21
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

CAPÍTULO 4

A QUEDA

22
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

4 - A QUEDA

A queda do homem no jardim do Éden deu-se devido a uma conversa má


intencionada, de um diálogo sagaz e maldoso da serpente, um animal selvático feito por
Deus e da mulher tirada do lado de Adão. A bíblia diz:
"Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o Senhor
Deus tinha feito, disse à mulher: "É assim que Deus disse: Não comerás de toa a árvore
do jardim?" (Gênesis 3:1).
Nem Deus nem o homem é autor do pecado (ou seja, criador ou inventor),
pois este é algo que vem de fora, mediante a serpente (Satanás, ver II Coríntios 11:14;
12:9 e 20:2). Observe que a tentação está associada a dúvida relativa à palavra de Deus,
"Deus disse". São estes os estágios da tentação:
1. A curiosidade e a desconfiança despertada em Eva (ver Gênesis 3:1).
2. Insinuação de tríplice dúvida com referência a Deus
 sua bondade no tocante a retidão;
 sua retidão relativa a afirmação de quem morreriam (v. 4);
 Sua santidade quando Satanás assevera (afirma) que, ao contrário de morrerem, "como Deus,
sereis conhecedores do bem e do mal" (v. 5).
3. A incredulidade que por sua vez leva o homem a desobediência. (v. 6).

Satanás tinha se levantado contra Deus e usou para isso a criação de Deus, declarando
que aquilo que Deus dissera a Adão e Eva não era verdade (vv. 3, 4). A vantagem da
serpente (Satanás) e o fracasso de Adão e Eva, custou para toda criação inclusive o
homem (macho e fêmea) a maldição de Deus sobre todos (Gênesis 3:16-19; 5:20;
Romanos 8;22; Gálatas 3:13a).
Não se pode imaginar a tristeza de Deus por ver o homem e sua esposa caídos
moralmente por não obedecerem à sua palavra. Agora Deus precisa expulsá-los do
jardim a fim de que não comam também da árvore da vida e vivam eternamente.
(Gênesis 3:22, 23).

4.1 - A Consciência Despertada


A bíblia diz que o homem e a mulher estavam nus e não se envergonhavam
(Gênesis 2:25).
A consciência não havia ainda despertado com o intuito de acusação ou
defesa de seus atos, porque eles ainda não sabiam o que era o bem e o mal. (Gênesis
2:17; 3:22). Quando porém, comeram do fruto, logo, se lhes abriram a consciência (a
bíblia diz os olhos), veja:
"abriram-se, então, os olhos, de ambos, e perceberam que estavam nus,
coseram folhas de figueira e fizeram cintas para si." (Gênesis 3:7).
A consciência despertada com relação ao pecado e, em conseqüência, a
vergonha leva ao temor e à tentativa de esconder-se mostrando claramente a natureza
decaída da humanidade, desde então, até o presente.

23
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

"Ele respondeu: "ouvi a tua voz no jardim, e porque estava nu, tive medo, e
me escondi." (Gênesis 3:10).
A cobiça de Eva pelo fruto a tentou com uma atração sedutora pelo fruto
fazendo com que ela pegasse o fruto e provasse-o dando também a seu marido (Gênesis
3:6). Agora veja o que diz Tiago acerca do pecado: "... ao contrário, cada um é tentado
pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então, a cobiça, depois de haver
concebido, á à luz o pecado e o pecado, uma vez consumado, gera a morte" (Tiago 1:14-
15).
A consciência agora acusa Adão e Eva diante de Deus, o seu medo, por
desobedecer a Deus deve nos levar a uma conscientização maior quando lermos o que
diz o escritor aos Hebreus.
"... pelo contrário, certa expectativa horrível de juízo e fogo vingador prestes
a consumir os adversários. (Hebreus 10:27).

4.2 - Sempre Temos uma Explicação


Sempre temos uma explicação para todas as perguntas e justificativas de
nossos atos. Aprendemos com quem? Na realidade, nós herdamos isto junto com o
pecado. Quando Deus veio conversar com Adão, pela virada do dia, ele não o encontrou
como das outras vezes que viera ter com ele. Desta vez, Deus teve que chamá-lo (Gênesis
3:9).
Logo, Deus ouve uma voz respondendo: "ouvi a tua voz no jardim, e, porque
estava nu, tive medo, e me escondi." (Gênesis 3:10).
Esta a primeira justificativa. Deus faz mais duas perguntas e fica sem
respostas.
"... que tem fez saber que estavas nu?'
"... comeste da árvore de que te ordenei que não comeste? (Gênesis 3:11).
Veja o que Adão disse:
"A mulher que me deste por esposa, ela me deu da árvore e eu comi."
(Gênesis 3:12).
Esta é a segunda justificativa. Alguém sempre é responsável ou deve
responder pelos nossos atos errados.
Então, Deus olhou para a mulher e lhe fez uma simples pergunta: "que é isso
que fizeste? - Eva disse: a serpente me enganou e eu comi." Gênesis 3:13.
Esta é a terceira justificativa. Sempre temos algo a dizer em nossa defesa.
Observe o que diz Tiago: "ninguém ao ser tentado diga sou tentado por
Deus..." (Tiago 1:13).
O que quero dizer com isto, não é que não devemos nos defender, muito pelo
contrário, devemos sim nos defender, mas, quando realmente somos inocentes e puros
ao fato ocorrido. (Veja Ezequias e sua defesa em II Reis 20:3-5).
O que me refiro ao fato de nos justificarmos, é quando não somos capazes de
reconhecermos os nossos erros e falhas. Quando não queremos mais servir ao Senhor,
nos desviamos da igreja, etc. Sempre há um meio de justificar-nos ou tentar tapar,
escondendo com palavras as nossas vergonhas. Veja Adão o fez: "... coseram folhas da
figueira e fizeram cintas para si." (Gênesis 3:7).

24
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Deus não aceita as desculpas e as vestes que fizera Adão, e, no seu grande
amor fez a revelação de uma maneira figurada, do seu plano de redenção já preparado
antes da fundação do mundo. (ver I Pedro 1:20), para efetuar a sua própria justiça
revelando gratuitamente em seu filho (ver Romanos 3:21-26).
As escrituras dizem:
"Porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o "seu
descendente". Este te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirá o calcanhar." (Gênesis 3:15).
Deus estava falando à Satanás que da mulher nasceria aquele que o iria
vencer desfazendo sua obra maligna de sobre o homem, o poder da morte. (I João 3;8; II
Timóteo 1:9-10).
As Escrituras dizem:
"fez o Senhor Deus vestimentas de peles para Adão e sua mulher e os vestiu"
(Gênesis 3:21).
Roupas de pele indica que uma vítima inocente pagou com sua vida para que
outros fossem protegidos das intempéries do tempo e das suas vergonhas. O Senhor
Jesus Cristo, filho de Deus foi representado ali. (leia Mateus 27;4; I Pedro 1:19,20;
Hebreus 9:14, 22; Efésios 1:3-7).
Não podemos ficar sem ter algum sentimento por isto. (Colossenses 3:15-16).

25
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

NOME: ________________________________________ DATA ___/___/____


NOTA:____

QUESTIONÁRIO DO CAPÍTULO 4 - A QUEDA


1 - Quais os personagens que sofreram a queda?
___________________________________________________________________________
2 - Quem planejou?
___________________________________________________________________________
3 - quais os estágios da tentação?
a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________
c) ________________________________________________________________________

4 - A desobediência de Adão e Eva trouxe o que para toda a criação e a Terra?


___________________________________________________________________________
5 - Ela, não operava no homem, mas quando ela desobedeceu a deus abriram-se os olhos,
viram que estavam nus. Quem os acusou disso?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
6 - O que o homem fez para se justificar diante de Deus (Gênesis 3:7, 12-13).
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
7 - Porque muitos cristãos estão desviados hoje?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
8 - Quais as duas maneiras figuradas que Deus usou para revelar o seu plano de
Salvação? (Gênesis 3:15, 21)
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
9 - Quando Jesus Cristo morreu e ressuscitou, o que desfez ele da vida do homem? (I
João 3:8b; II Timóteo 1:9-10)
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

26
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

CAPÍTULO 5

SALVAÇÃO E ARREPENDIMENTO

27
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

5 - SALVAÇÃO E ARREPENDIMENTO

O arrependimento é o primeiro passo para tomamos para recebermos a


Salvação que Deus nos oferece no Senhor Jesus Cristo.
"Deus fez deste Jesus, a quem vocês crucificaram, tanto Senhor como Cristo.
Ouvindo isto o povo compungiram-se em seu coração e disseram a Pedro e aos outros
apóstolos: irmãos, o que faremos? Pedro replicou: arrependei-vos e sejam batizados,
cada um de vocês, em nome de Jesus Cristo, para que os seus pecados possam ser
perdoados." (Atos 2:36-38). (veja também Atos 17:30).

5.1 - O que o Arrependimento não é:


5.1.1 - Não é um mero sentimento de culpa:
O sentimento de culpa em relação ao nosso pecado vem antes do
arrependimento, porém não é o arrependimento em si. Ninguém se arrepende, a menos
que tenha se sentido primeiramente culpado com relação ao seu pecado, porém nem
todos que se sentem culpado se arrependem de fato.
"Enquanto Paulo discorria sobre a retidão, o autocontrole, e o julgamento
vindouro, Félix temeu e disse: Isto é o suficiente para agora! Você pode ir embora.
Quando eu julgar conveniente mandarei chamá-lo." (Atos 24:25). Félix sentiu-se
culpado, porém não se arrependeu.
5.1.2 - Não é uma mera tristeza pelo seu pecado:
Algumas pessoas ficam tristes por causa das conseqüências de seus pecados,
ou pelo fato de terem sido pegos. Muitas pessoas ficam tristes, não pelo que tem feito de
errado, mas pela penalidade que recebem ao serem pegas.
28
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

"A tristeza segundo Deus leva ao arrependimento que traz a salvação e não
traz nenhum remorso, mas a tristeza segundo o mundo traz a morte." (II Coríntios
7:10).
Quando as pessoas descobrem os nossos pecados e nos cobram deles
explicações, isto nos traz tristeza. Esta é a tristeza segundo o mundo.
Quando as Escrituras Sagradas nos mostram os nossos pecados, revelando-os
abertamente a nós; e nos dá a justa condenação por eles, nos persuadindo assim a deixá-
los, parece-nos muito triste no presente momento; isto é a tristeza segundo Deus.
A tristeza segundo Deus, nos faz assumir as nossas responsabilidades pelos
nossos atos, fazendo-nos deixá-los, aceitando as condições de Deus.
5.1.3 - Não é uma tentativa de sermos pessoas boas:
Muitas pessoas tentam com as suas próprias forças tornarem-se pessoas
melhores e mudarem os seus estilos de vida. Todo esforço próprio traz consigo uma raiz
de auto-estima, que é algo que não reconhece a necessidade de arrependimento pelo
pecado. "Todos nós tornamo-nos como imundos e todos os nossos atos retos são como
trapos imundos. Todos nós murchamos como uma folha, e como o vento, os nossos
pecados nos arrebatam." (Isaías 64:6).
5.1.4 - Não é adquirir religiosidade:
Os fariseus da Bíblia eram extremamente religiosos em seus comportamentos
e práticas. Jejuavam, oravam, e tinham muitas cerimônias religiosas. No entanto, nunca
se arrependiam.
"Mas ao ver muitos nos fariseus e saduceus vindo para onde ele estava
batizando, ele disse-lhes: - raça de víbora! Quem os alertou a fugirem da ira futura?
Produzam frutos dignos do arrependimento.... e não digam... temos por pai a Abraão...
Digo-lhes... todas as árvores que não dão frutos, serão cortadas e lançadas ao fogo."
(Mateus 3:7-10; 5:20).
5.1.5 - Não é um mero conhecimento da verdade:
A posse de um conhecimento intelectual da verdade não garante
necessariamente que a verdade tenha se tornado uma realidade viva em nossas vidas.
Crermos com as nossas cabeças e cremos com o nosso coração são duas coisas diferentes.
(ver Romanos 10:10).
"Você crê que há um só Deus? Bom! Até mesmo os demônios crêem e
estremecem. O tolo você quer mais evidências de que a fé sem as obras de retidão é
inútil?' (Tiago 2:19, 20).

5.2 - O que é o Verdadeiro Arrependimento


5.2.1 - É estar pesaroso para com Deus pelo seu pecado:
O verdadeiro arrependimento é uma tristeza não somente para consigo
próprio, ou para com uma outra pessoa, mas em primeiro lugar é uma verdadeira
tristeza para com Deus.
"Tem misericórdia de mim ó Deus..., apaga as minhas transgressões, lava a
minha iniqüidade e purifica-me do meu pecado. Pois conheço as minhas transgressões e
o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti, ti somente, pequei e fiz o que era
mal aos teus olhos..." (Salmos 51:1-4) (ver Salmos 38:8).

29
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

5.2.2 - Ser realista com relação ao seu pecado:


"Então reconheci o meu pecado diante de ti e não encobri a minha
iniqüidade. Disse: confessarei as minhas transgressões ao Senhor e tu perdoaste a culpa
do meu pecado. (Salmos 32:5; I João 1:9).
5.2.3 - Abandonar o seu pecado:
"o que encobre os seus pecados não prosperará, mas todo o que confessa e os
deixa, alcança a misericórdia" (Provérbios 28:13).
5.2.4 - Odiar o pecado:
"Amaste a retidão e odiaste a iniqüidade. Portanto... Deus te ungiu..."
(Hebreus 1:9).
"... e vocês se odiarão por todo o mal que vocês fizeram (Ezequiel 20:43, 44).
5.2.5 - Quando possível, restituir aos outros o que você lhes deve:
"Mas Zaqueu levantou-se e disse ao Senhor: Senhor, resolvo dar aos pobres a
metade dos meus bens; e, se nalguma coisa tenho defraudado alguém, restituo quatro
vezes mais." (Lucas 19:8) (veja Levítico 6:1-7).
5.3 - O que o arrependimento envolve
5.3.1 - O abandono do pecado:
"Não sejais como os vossos pais, a quem os profetas clamavam dizendo:
assim diz o Senhor dos exércitos: "convertei-vos, agora, dos vossos maus caminhos e das
vossas más obras; mas não ouviram, nem me atenderam, diz o Senhor." (Zacarias 1:4)
(ver Gálatas 5:19-21 e Efésios 5:5).
5.3.2 - Abandono do mundo:
"Não ameis o mundo e nem as coisas que há no mundo. Se alguém amar o
mundo o amor do Pai não está nele." (I João 2:15) (ver Tiago 4:4).
5.3.3 - O abandono de si próprio:
"Ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si
mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou (II Coríntios 5:15). (ver
Lucas 14:26).
5.3.4 - Abandono do Diabo:
Alguns não querem e não irão aceitar o que é a dura realidade; de que, o
homem está sobre domínio do diabo (Satanás). As Escrituras dizem assim e não
podemos mudar com simples palavras, afirmando não ser verdade.
"Para lhes abrir os olhos e os converter das trevas para a luz e da potestade
de Satanás para Deus..." (Atos 26:18) ver (Colossenses 1:13; II Coríntios4:4; I João
5:19).
5.3.5 - Conversão a Deus:
Deus não quer que ninguém se perca, mas que todo homem chegue ao
arrependimento e se converta ao Senhor.
"... Isto é o que diz o Senhor...: voltem para mim.... e eu retornarei para
vós..." (Zacarias 1:3) (ver II Crônicas 7;14).
5.3.6 - Conversão a um estilo de vida de retidão:
"Não apresenteis os membros do vosso corpo ao pecado... mas apresenteis os
vossos membros ao Senhor como instrumento de Louvor." (Romanos 6:13).

30
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

5.4 - Salvação e Arrependimento


Todos precisamos nos conscientizar de algumas coisas:
5.4.1 - O Resultado da Desobediência Contra Deus (Gênesis 3:15-24):
Quando Adão e Eva pecaram, Deus não só lhes expôs as terríveis
conseqüências de seu erro, mas também nos anunciou a existência de um maravilhoso
plano que garantiria a vitória final sobre o pecado e a morte. (Efésios 1:4-7).
5.4.2 - Quem Pecou? (Isaías 53:6; Romanos 3:10-13; Romanos 3:23; Romanos 5:12):
A condenação de Adão foi a condenação de toda a humanidade, de sorte que
"todos pecaram" (Romanos 3:23).
5.4.3 - O Pecado e a Salvação (Romanos 5:6-12 ; 15-19):
O pecado veio por intermédio de um homem: Adão. Do mesmo modo, a
salvação haveria de vir por intermédio de um homem. JESUS CRISTO.
Pelo pecado, o homem alienou-se de Deus. Formou-se um grande
incomensurável abismo. Deus tomou providência para resgatar o homem: Estendeu um
ponte por sobre o abismo - CRISTO (I Timóteo 2:5).
5.5 - Conceitos Básicos
5.5.1 - Arrependimento:
Desgosto devido a um ato feito; mudança de opinião; o mesmo que contrição
(imensa tristeza causada pelo que se fez ou pensou, contrariando os mandamentos
divinos).
Tradução de uma palavra grega que literalmente significa mudança de
mente, ou seja, uma nova disposição para o pecado, para com os erros.
5.5.2 - Salvação:
Bem-aventurança, ato ou efeito de salvar; tirar, livrar da morte, o mesmo
que redenção (o resgate da humanidade por Jesus Cristo, através da sua crucificação).
5.5.3 - O mandamento de Deus ao Primeiro Homem (Gênesis 2:16-17):
Deus providenciou para que o homem tivesse uma alimentação completa e
balanceada (Gênesis 2:16), permitindo quase tudo ao homem. Ele estava em um lugar
perfeito e desfrutava de toda a criação de Deus.
Deus deu ao homem toda a liberdade e apenas uma restrição. (Gênesis 2:17).
5.5.4 - O Primeiro Homem Desobedeceu ao Mandamento de Deus (Gênesis 3:1-13):
A árvore da vida tinha por finalidade impedir a morte física; é relacionada
com a vida eterna. (Gênesis 3:22b).
A árvore da ciência do bem e do mal tinha a finalidade de testar a fé de Adão
e sal obediência à Deus (Gênesis 3:12-13).
A tentação começa com uma dúvida sobre que Deus dissera (v. 1): "É assim
que Deus disse?" Eva, na sua resposta, não teve o cuidado de citar as palavras de Deus
corretamente.
5.5.5 - O Pagamento do Pecado (Levítico 17:11; Hebreus 9:22; Romanos 5:8-9):
No Antigo Testamento, foi instituído o sistema sacrificial. Todo pecador, toda
a ver que cometesse pecado, devia escolher um cordelinho sem defeito e sem mancha do
seu rebanho, confessar sobre ele o seu pecado, transferido simbolicamente para o
animal, matá-lo, retirar-lhe todo o sangue e queimar a vítima no altar do holocausto.

31
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Ali, estava um símbolo de Cristo, o verdadeiro "Cordeiro de Deus que tira o pecado do
mundo.
A morte de Jesus se deu uma vez por todas e não há necessidade de outro
meio de salvação (Hebreus 9:26-28).
Quando Jesus foi crucificado, blasfemaram e zombaram, dizendo: "Salva-te
a ti mesmo, descendo da cruz!" (Marcos 15:30). Na realidade, Jesus podia salvar-se a si
mesmo. Mas se o fizesse, não nos salvaria, porque no plano de Deus, nossa salvação
dependia inteiramente da morte, do sangue de Jesus Cristo.
5.5.6 - Como são Perdoados os meus Pecados?
Ao homem cabe aceitar Jesus para ser salvo. Mas não é um simples dizer
"aceito Jesus como meu Salvador pessoal". O pecador deve dar passos para a salvação:
vir, confessar, arrepender-se, crer e nascer de novo.
1º - VIR (João 6:37)
O primeiro passo rumo a salvação é corresponder a atração de Cristo. Como
Deus não salva ninguém contra a sua vontade, requer-se do homem que responda,
positivamente, à oferta divina da Salvação.
2º - CONFESSAR (I João 1:9)
O segundo passo, é o homem reconhecer que é pecador. Para tanto, ele
precisa saber o que é pecado. Pecado é falta de confiança em Deus, falta de fé na sua
palavra e conseqüente desobediência a sua vontade.
3º - ARREPENDIMENTO (Lucas 13:5)
Muitos confundem arrependimento com remorso. A consciência fica
inquieta, não porque abominam o pecado que cometeram, ma porque temem as
conseqüências do seu mau proceder. Isso é remorso.
É possível que nos iludamos com a idéia de que nossa vida tem sido justa e
boa, julgando não termos de humilhar perante Deus o nosso coração, como um pecador
vulgar. Mas quando a luz de Cristo nos ilumina a alma, discernimos nitidamente toda
mancha de pecado.
4º - CRER (Atos 16:31)
Depois de arrependido, o quarto passo que o pecador deve dar é crer na obra
salvadora de Cristo, confessar nossas falhas e crer que Ele nos perdoou, porque assim
Ele o prometeu (I João 3:1-23a).
A fé é o meio pelo qual Deus nos perdoa e nos considera como se nunca
houvéssemos pecado (Hebreus 11:6).

5º - NASCER DE NOVO (João 1:12-13)


Jesus não deixou dúvidas quanto a necessidade do novo nascimento como um
pré-requisito à entrada no reino de Deus, quando explicou a Nicodemos: "Se alguém não
nascer da água e do Espírito não pode entrar no reino de Deus." (João 3:5).
Como conseqüência da regeneração espiritual, o pecador criar aversão ao
pecado. Essa é a prova do genuíno arrependimento - a reforma da vida.
O caráter de Cristo irá paulatinamente sendo decalcado no pecador
arrependido, e ele produzirá "frutos dignos de arrependimento" (Mateus 3:8).

32
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Se a salvação que Cristo dá consistisse apenas em perdão de pecados, ela


seria incompleta. Mas não é assim, a salvação vai além do perdão, ela transforma o
homem (Gálatas 5:22-24).
A obra de Cristo é restaurar o propósito original Deus na criação do homem.
Para tanto, não só redime de culpas passadas (pecados), mas capacita-nos a vencer o
pecado em todo o tempo. Sua ordem é "Vai e não peques mais" (João 8:11).
5.5.7 - O Espiritismo e a Salvação:
Desde a queda do homem no Éden, Deus tem providenciado um Salvador
(Gênesis 3:15). A salvação tem sido prometida durante todo o Antigo Testamento (Isaías
45:17; Salmos 27:1; Isaías 12:2).
Na Bíblia, a salvação tem características próprias e não necessita de obras
para alcançar o céu:
Após a queda ela foi:
 Anunciada (Gênesis 3:15);
 Predita para Israel (Isaías 35:4);
 Predita para os gentios (Isaías 45:23);
 Exclusivamente por meio de Cristo (Atos 4:12).

Em texto algum encontramos o envolvimento de obras no processo de salvação. As obras


devem acompanhar a vida de cristão, mas nunca consistir na base da salvação. (Tiago
2:14-26; Efésios 2:8-9).
Quando os espíritas afirmam: "fora da caridade não há salvação", caem em
contradição. O termo salvação quer dizer "ato ou efeito de salvar; tirar; livrar da
morte". Ora, se o espiritismo prega a reencarnação, por que haverá salvação? A
salvação é para quem está perdido, sem esperança e em grande perigo, mas se a alma
pecadora reencarna em outro corpo, ela não precisa de salvação alguma.
5.6 - Vocabulário
Alienar - desviar, afastar;
Aniquilar - exterminar, anular;
Beneplácito - aprovação, permissão;
Benignidade, amenidade, docilidade;
Concupiscência - desejo intenso de prazeres materiais;
Galardoador - pessoa que dá prêmios;
Incomensurável - aquilo que é impossível de se medir;
Iniquidade - culpa, perversidade, crime;
Longanimidade - generosidade;
Mediador - pessoa que intervém para provocar uma reconciliação entre duas ou mais
pessoas;
Paulatinamente - vagarosamente, feito pouco a pouco;
Predestinar - destinar antecipadamente;
Regeneração - reparação, restauração;
Subjugado - dominado, submetido pela força.

33
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

NOME: ________________________________________ DATA ___/___/____


NOTA:____

QUESTIONÁRIO DO CAPÍTULO 5 - SALVAÇÃO E ARREPENDIMENTO

1 - O arrependimento é o primeiro passo para que?


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
2 - O arrependimento não é: cite 2 (duas) características negativas:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
3 - O que é o verdadeiro arrependimento: cite 2 (duas) características positivas:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
4 - O que envolve o arrependimento: cite 3 (três) características necessárias:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
5 - Se conscientizando: Quem Pecou?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
6 - Qual é o pagamento do pecado? (Romanos 6:23)
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
7 - Quem morreu por nós como prova do amor de Deus? (Romanos 5:8-9; João 3:16)
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
34
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

8 - Como são perdoados os meus pecados? (Cite os cinco passos)


1 - ________________________________________________________________________
2 - ________________________________________________________________________
3 - ________________________________________________________________________
4 - ________________________________________________________________________
5 - ________________________________________________________________________

35
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

CAPÍTULO 6

A FÉ VERDADEIRA

36
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

6 - A FÉ VERDADEIRA

A fé sempre foi a marca de um discípulo de Jesus. Os primeiros discípulos


eram conhecidos como crentes. Jesus disse:
"... tudo é possível para aquele que crê."(Marcos 9:23).
A fé significa uma total dependência de Deus. Quando Adão pecou, ele saiu
da dependência de Deus e entrou numa "in-dependência" (que significa incredulidade).
Esta é a razão pela qual Deus colocou uma prioridade tão alta assim na fé. A
fé é a forma pela qual fomos restaurados a um relacionamento com Deus. (dependência
de Deus).
Esta dependência de Deus é chamada de fé. A fé o leva além dos seus cinco
sentidos, de visão, audição, paladar, olfato e tato. A fé o libera da sua capacidade
limitada. Pela fé você passa da "in-capacidade" para a "capacidade de Deus".
Este é o caminhar de fé para o qual todos nós somos chamados - onde "nada
é impossível" (Mateus 17:20).
6.1 - O que é fé?
A fé é uma ação de obediência; em resposta ao que Deus falou: a verdadeira
fé é expressa em:
1 - obediência (II Coríntios 5:7; 7:15; I Pedro 1:2).
2 - ação em resposta a Deus (Colossenses 1:4, 5, 23, 29).
3 - nosso ouvir a palavra de Deus (Romanos 10:17).
A fé é o firme fundamento das coisas que se espera e a prova das coisas que
não se vêem. (Hebreus 11:1). A fé é um combustível que impulsiona a espiritualidade e é
a chave do crescimento espiritual. Não pode existir discipulado verdadeiro sem
profunda e inquestionável fé no Deus vivo, todo aquele que quiser fazer proezas para
Deus, primeiro precisa confiar nele (Romanos 10:17).
A fé significa termos confiança ou certeza numa outra pessoa ou nas palavras
desta pessoa (neste caso em Deus). Ter fé em Deus envolve uma troca de autoconfiança
para a confiança em Deus. Paramos de confiar em nós mesmos e confiamos Nele.
Abandonarmos a dependência de nossas forças limitadas de conhecimento e
começamos a receber de suas fontes ilimitadas.

6.2 - Diferença Entre Fé e Crença


A fé e a crença tem uma "pequena" diferença entre si.
Crença é o assentimento ao testemunho, e a fé é o assentimento ao
testemunho acompanhado de confiança, a fé é um princípio ativo, é um ato da
inteligência e da vontade.
A distinção entre crença e fé, avalia-se pela diferença entre as frase: CREDE-
ME E CONFIAI EM MIM. Na bíblia, fé ou crença quer dizer confiança absoluta em
tudo o que Deus tem revelado. (Gênesis 15:6; Deuteronômio 32:20; Marcos 11:22;
Romanos 4:3-9). Por ela agiram os heróis das escrituras. (Hebreus 11).

37
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

6.3 - A Base da Fé
A base para termos fé em Deus encontra-se em três importantes realidades:
6.3.1 - A Natureza de Deus
"Ao fazer sua promessa a Abraão, já que não havia ninguém maior por
quem ele pudesse jurar; ele jurou por si próprio." (Hebreus 6:13)
a) Ele não pode mudar (Malaquias 3:6; Tiago 1:17);
b) Ele não pode falhar (Jó 42:2; I Crônicas 28:20);
c) Ele não pode mentir (Números 23:19; Tito 1:2).

6.3.2 - A obra redentora do Filho de Deus


"Fixemos os nossos olhos em Jesus, o autor e consumador da fé, o qual, pela
alegria que lhe foi proposta, suportou a cruz, desprezando a sua afronta e assentou-se à
destra do trono de Deus" (Hebreus 12:2).
Cristo tornou-se a fonte da nossa fé em Deus. O fato da sua morte e
ressurreição fornece a base para a nossa crença. Veja I Coríntios 1:30; Romanos 5:1, 2).
6.3.3 - A palavra de Deus
"O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras nunca passarão" (Mateus
24:35; Isaías 40:8).
"Eu estou velando pela minha palavra para a cumprir." (Jeremias 1:12).
A sua permanece fiel para sempre. A fé vem quando Deus trás uma palavra
específica - de tudo o que ele já disse - diretamente a nós, em nossas circunstâncias e
verbalizada desta maneira a palavra de Deus torna-se viva para nós, liberando a nossa
fé.

6.4 - A Fé e a Salvação
A fé consiste na confiança que se tem no testemunho que Deus dá de Si
mesmo referente à missão de nosso Senhor Jesus Cristo (João 4:24) e no testemunho de
Jesus Cristo a respeito de Si mesmo (João 3:18). A fé no redentor pela qual o pecador
confia nele só é essencial a salvação (João 3:15-18). A crença em sua existência e na
verdade de suas doutrinas pode ser produzida pela evidência, mas a fé em Cristo e a
confiança Nele para a salvação, não se pode conseguir do mesmo modo por que é dom de
Deus (Efésios 2:8). O sistema de doutrina revelado por Deus para a salvação chama-se
FÉ.

6.5 - Como a Fé Funciona


O princípio da fé (Romanos 3:27) é o de operar em nossas vidas
continuamente, não importado quais sejas as circunstâncias (veja II Coríntios 5:7 e
Tiago 1:5-6). Ela funciona da seguinte maneira.
6.5.1 - Deus nos dá a fé
"No evangelho uma retidão de Deus é revelada, uma retidão que é pela fé, da
promessa à última, exatamente como está escrito:
"O justo viverá pela fé [de Deus]". Compare Romanos 1:17 com Habacuque
2:4.

38
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

"Porque pela graça vocês são salvos através da fé, ela [a fé] é dom de Deus."
(Efésios 2:8,9)...conforme a medida da fé que Deus repartiu a cada um" (Romanos 12:3).

6.5.2 - A fé vem através de uma palavra de Deus


Primeiramente Deus nos encoraja falando uma palavra relevante as nossas
circunstâncias.
Isto poderá acontecer à medida em que você ler a Bíblia ou ouvindo a voz do
Espírito Santo dentro do seu espírito.
"... a fé vem pelo ouvir a palavra, e ouvida através da palavra de Cristo."
(Romanos 10:17). Veja também Gênesis 15:3-5; 17:15-21; Josué 1:8).

6.5.3 - Obediência à Palavra


Para que a fé possa operar em nossa situação, precisamos obedecer esta
palavra. A fé é algo ativo e não passivo. A maioria das promessas de Deus são
condicionais - Ele faz a sua parte, se fizermos a nossa parte.
"... a fé sozinha, se não for acompanhada pela obra, está morta." (Tiago
2:17). Veja Tiago 1:22-25; Gênesis 15:6; Mateus 7:24-27).

6.5.4 - A crise, ou "Prova da nossa fé"


Este é um período de provas e testes. Tudo o que acontece ao nosso redor
parece ser contrário ao que Deus disse e aparentemente não há nenhuma evidência para
a nossa crença. Neste ponto, a nossa fé baseia-se completamente na palavra de Deus (o
que ele nos falou) (I Pedro 1:6, 7). (Ver Romanos 4:16-21; Salmos 105:17-19).
Com a fé lançamo-nos sobre a Sua fidelidade. Em nestas ocasiões de dúvidas
e lutas, Deus é fiel e não nos abandona.
"Se não cremos, ele permanece fiel. Ele não pode negar-se a si mesmo." (II
Timóteo 2:13).
Ele foi fiel a Tomé e a Pedro quando a fé deles foi provada. Jesus não os
abandonou.
"Ele nunca nos deixará nem nos abandonará." (Hebreus 13:5)
6.5.5 - O Resultado
O resultado final é sempre a vitória por parte do crente, trazendo glória a
Deus. "... porque todos os que são nascidos de Deus venceram o mundo. Esta é a
vitória que vence o mundo, a nossa fé" (I João 5:4). Ver também (Tiago 1:2-4, 12;
Gênesis 21:1-3; Salmos 105:19-22; Atos 3:16; Hebreus 6:13-15.

6.6 - O Surgimento e o Crescimento da Fé no Cristão


Para produzir a fé, o espírito aplica a verdade a alma, os meios humanos
entram como elemento de cooperação com o espírito para a produção da fé. (Romanos
10:17). A fé pode existir em diversos graus de intensidade. (Romanos 4;19-20; Romanos
14:1-4; Mateus 6:30; Mateus 8:10; Mateus 14:31; Mateus 17:20).
Os apóstolos quando sentiram fraqueza de sua fé, pediram a Jesus que lhes
fossem aumentada a fé. (Lucas 17:5).

39
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Por causa da grande tribulação, a fé e o amor de muitos esfriaria. (Mateus


24:12-14). A fé opera pelo amor (Gálatas 5:6 e vence o mundo (I João 5:4). Apesar de
sua grande importância, não é a maior das graças cristão, a maior de todas elas é a
caridade ou o amor (I Coríntios 13:13). Este produto vai ser muito escasso ou difícil de
se achar (Lucas 18:8).
Portanto, é necessário que a nossa fé aumente. Precisamos ouvir mais a
palavra de Deus, pois a fé vem pelo ouvir e ouvir da palavra de Deus Z(Romanos 10:17.
Quando ouvimos começam, os a crer que o nosso Deus pode todas as coisas e passa a ser
real em nossas vidas e pode anular todas as nossas dificuldades e problemas, pois tudo é
possível ao que crê. (Marcos 9:23).
O processo é simples: começamos a ouvir algo bom: é o Espírito Santo já
operando em nossos corações, daí, abre-se o nosso entendimento, começamos a entender
as grandezas de Deus, Paulo falou assim: "Tudo posso ou, todas as coisas naquele que
me fortalece." (Filipenses 19:26). Então a fé é crer antes de receber (Hebreus 11:1). Isto
é, Ter as coisas mesmo antes de receber.
A fé começa agir onde termina o poder do homem e de acordo com a
intensidade, pode tornar tão real o mundo espiritual como mundo físico.
A incredulidade diz: como pode ser tais e tais coisa? E está cheia de
perguntas, mas a fé tem uma grande resposta: é Deus sobre todas as coisas!
Humanamente falando, seria impossível Sara e Abraão tivessem um filhos,
pois Sara era estéril e ambos de idade avançada, mas Deus havia prometido (Gênesis
15:5) e Abraão sabia, pela fé, que é impossível Deus mentir ou brincar, então creu. E
cumpriu-se a palavra de Deus. (Gênesis 21:1-2).
Veja bem:
- A dúvida vê os obstáculos - a fé vê o caminho;
- A dúvida vê a escuridão da noite - a fé vê o brilho do dia!
- A dúvida teme dar um passo - a fé voa alto como águia!
- A dúvida pergunta: quem crê - a fé responde: eu creio!!!

Então, a fé é razoável, mas a dúvida só leva muito mal a crer nas criatura e a
fé leva-nos a crer no Criador. É insano crer naquele que não ente, não falha, não erra?
Confiar em Deus é o que há de mais sensato, normal, racional que o homem pode fazer.

6.7 - A Fé Verdadeira
Ninguém jamais confiou em Deus, em vão, ninguém jamais o fará, por que a
fé no Senhor não envolve risco de espécie alguma. (Hebreus 11:6).
A fé verdadeira glorifica a Deus, dá-lhe o seu lugar próprio como aquele que é
completamente digno de confiança (Hebreus 11:8 - Josué 6:1-20). Não foi usando de
sabedoria própria que Abraão saiu de sua parentela sem saber para onde ir (Gênesis
12:1), mas obedecendo a Deus. Não foi por astúcia de Josué atacar Jericó sem armas,
nem soldados apropriados, mas foi pela ordem de Deus (Josué 5:13-15; Josué 6:1-5).
Não foi por sabedoria própria que Moisés tirou o povo do Egito, atravessando o Mar
Vermelho e o deserto, mas tudo foi por ordem de Deus (Êxodo 3:5-10). Confiando,

40
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

esperando, crendo em Deus, sendo fiel pela fé, foi assim que Deus falou com Noé e livrou
das águas do dilúvio. Isto é a FÉ COMPLETA (Gênesis 6:13-14).
6.8 - Advertência Concernente às Fábulas
I Timóteo 1:4; 4:7; II Timóteo 4:4; II Pedro 1:16.

6.9 - Fé - Referências Gerais


 Aumenta-nos a fé (Lucas 17:5);
 Os homens de Cornélio e Pedro (Romanos 10:17);
 O que não vem da fé é pecado (Romanos 14:23);
 Para Jesus, só é válida a fé (Gálatas 5:6);
 Fé com certeza (Hebreus 11:1);
 Fé sem obra é morta (Tiago 2:17);
 Fé vence o mundo (I João 5:4).

6.10 - Fé Sumária
 É a certeza (Hebreus 11:1);
 É a convicção (Hebreus 11:1);
 É exigida por Deus (Marcos 11:22; I João 3:23).

6.11 - Os Alvos da Fé
 Deus (João 14:1);
 Cristo (João 6:29; Atos 20:21);
 Escritos de Moisés (João 5:46; Atos 24:14).
 Escritos dos profetas (II Crônicas 20:20; Atos 26:27);
 O evangelho (Marcos 1:15);
 As promessas de Deus (Romanos 4:21; Hebreus 11:13).

6.12 - A Fé em Cristo é...


 Dom de Deus (Romanos 12:3; Efésios 2:8; 6:23; Filipenses 1:29);
 Obra de Deus (I Coríntios 2:5; Atos 11:21);
 Preciosas (II Pedro 1:1);
 Santíssima (Judas 20);
 Frutífera (I Tessalonicenses 1:3);
 Acompanhada pelo arrependimento (Marcos 1:15; Lucas 24:47);
 Seguida pela conversão (Atos 11:21);
 Um Dom do Espírito Santo (I Coríntios 12:9).

41
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

6.13 - Por Meio da Fé vem...


 Remissão de pecados (Atos 10:43; Romanos 3:25);
 Justificação (Atos 13:39; Romanos 3:21, 28, 30; Gálatas 2:16);
 Salvação (Marcos 16:16; Atos 16:31);
 Santificação (Atos 15:9; 26:18);
 Luz espiritual (João 12:36-46);
 Vida eterna (João 3:15-16; 6:40-47);
 Descanso no céu (Hebreus 4:3);
 Edificação (I Timóteo 1:4; Judas 20);
 Preservação (I Pedro 1:15);
 Adoção (João 1:12; Gálatas 3:26);
 Acesso a Deus (Romanos 5:22; Efésios 3:12);
 Herança das promessas (Gálatas 3:22; Hebreus 6:12);
 Dom do Espírito Santo (Atos 11:15-17; Gálatas 3:14; Efésios 1:13);
 Sem fé é impossível agradar à Deus (Hebreus 11:6);
 Cristo: autor e consumador da fé (Hebreus 12:2);
 A justificação é pela fé e pela graça (Romanos 4:16);
 A fé é necessária para a luta cristã (I Timóteo 1:18-19 e 6:12);
 Escritura designada para produzi-la (João 20:31; II Timóteo 3:15);
 Pregação designada para produzi-la (João 17:20; Atos 8:12; Romanos 10:14-15; I Coríntios 3:5).

42
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

NOME: ________________________________________ DATA ___/___/____


NOTA:____

QUESTIONÁRIO DO CAPÍTULO 6 - A FÉ VERDADEIRA

1 - Qual a marca de um discípulo de Cristo?


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
2 - O que é a fé? (Hebreus 11:1)
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
3 - Ela se expressa em:
a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________
c) ________________________________________________________________________

4 - A base da fé: A natureza de Deus nos diz que:


a) Ele não pode _____________________________________________________________
b) Ele não pode______________________________________________________________
c) Ele não pode______________________________________________________________

5 - Como a fé funciona? Cite duas referências:


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
6 - Referências Gerais: cite três referências à fé:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
43
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

___________________________________________________________________________
7 - Os alvos da fé: cite três alvos da fé:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
8 - A fé em Cristo é: cite quatro referências:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
9 - Por meio da fé vem: cite cinco referências:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

44
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

CAPÍTULO 7

O QUE É ORAÇÃO

45
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

7 - O QUE É ORAÇÃO

"Ele me invocará, e eu lhe responderei.... e mostrar-lhe-ei a minha salvação."


(Salmos 91:15, 18).

7.1 - O que é Oração?


A oração, em primeiro lugar, é o nosso diálogo com Deus todos os dias. Na
oração vamos falar tudo para Deus, vamos pedir, agradecer, reivindicar alguma coisa,
vamos exaltar, engrandecer o nosso Deus. Na oração está formado, ou deverá estar
firmado o nosso diálogo diário com Deus. (Daniel 6:10; Mateus 14:23).
O tempo que passamos com o Senhor em oração pode liberar um poder
capaz de transformar histórias, o poder mais dinâmico que este mundo jamais conheceu.
A bíblia descreve muitas e diferentes operações da oração. A nossa oração, quando
estamos reunidos como um corpo, pode somente ser tão forte quanto ao nosso tempo
pessoal com o Senhor.

7.2 - Seu Lugar Secreto


"Mas quando você orar, entre no seu quarto, feche a porta, ore ao seu Pai
que está em oculto. E o seu Pai o qual te vê secretamente, o recompensará
publicamente.' (Mateus 6:6 "amplificada").
Fomos convidados para uma oração íntima por nenhum outro, senão o
próprio Senhor. Este tipo de oração "secreta" pressupõe e assegura:
a) Motivações corretas (Mateus 6:5);
b) Um correto relacionamento com Deus na qualidade de Pai (Lucas 11:11-13);
c) Uma verdadeira confiança no Senhor (Salmos 55:16, 17);
d) Uma renúncia de hipocrisia (Marcos 7:6, 7).

7.3 - Cinco Mandamentos Relativos à Oração


a) Orarmos e vigiarmos sempre (Marcos 13:35-37; Lucas 21:36);
b) Orarmos para não cairmos em tentação (Mateus 26:41);
c) Orarmos pelos obreiros (Lucas 10:2);
d) Orarmos pelos que possuem autoridade (I Timóteo 2:1, 2);
e) Orarmos pelos nossos inimigos (Lucas 6:28).

7.4 - Porque, Quando, Como e a Quem Orar


7.4.1 - Por que orar?
Jesus falou: "orai sem cessar" (Mateus 26:41 e "vigiai e orai para que não
entreis em tentação"
7.4.2 - Quando devemos orar?
Sempre, todos os dias; na alegria, na tristeza, na dor, na hora da angústia,
nos momentos de depressão. Estes são os momentos em que nós devemos orar mais, para
46
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

buscar força em Jesus Cristo. Mas, quando vai tudo bem, devemos orar e agradecer a
Deus porque está tudo bem. (I Tessalonicenses 5:17).
A Bíblia nos dá muitos exemplos de pessoas que oravam (I Crônicas 4:10).
Este homens e mulheres tinham um tempo regular e uma petição.
"Quanto a mim, invocarei a Deus... de noite, de manhã e ao meio-dia...
(Salmos 55:16, 17) ver (Daniel 6:10).
Um exemplo excelente é o de Jesus Cristo. Veja:
a) De manhã - Marcos 1:35;
b) Durante toda a noite - Lucas 6:12;
c) Antes de cada refeição - Marcos 6:41.

7.4.3 - Como Orar?


A nossa oração não deve ser uma oração repetitiva, sempre a mesma coisa. O
nosso orar deve ser o nosso diálogo com Deus. Na oração nós vamos conversar com o
Senhor, nós vamos pedir perdão, vamos agradecer pelas bênçãos, pelas vitórias, pelo
perdão de nossos pecados, por tudo o que o Senhor nos proporcionou. Vamos, também,
orar pelos nossos irmão da igreja, pela nossa família, pelo ministério da igreja. Vamos
interceder pelas pessoas que nós gostaríamos que fossem salvas. Devemos orar pelas
autoridades do país, estado e município. Devemos orar por Israel, que é o relógio de
Deus. Enfim, a oração é o momento de falarmos tudo com Deus, todos os nossos pedidos,
todos os nossos problemas, tudo contamos a Deus em oração. (Mateus 6:5-7).
7.4.4 - A Quem Devemos Orar?
Devemos orar a Deus, em nome de Jesus. Nós pedimos a deus em nome de
Jesus e ele intercede junto do Pai por nós. (João 14:13-14).

7.5 - A Oração e Seus Efeitos


A oração tem um efeito tremendo; quando bem feita, quando feita de
coração, com louvor a Deus, com fé, com o coração puro e quebrantado diante de Deus.
O que a nossa oração pode fazer? A nossa oração pode fazer acontecer coisas
tremendas (Elias orou e o fogo desceu; Josué orou e o sol parou). Pessoas podem ser
salvas, libertas, curadas e grandemente abençoadas pela nossa oração; Deus ode até
desistir de castigar alguém através da nossa oração intercessória (Atos 4:31).

7.6 - O Poder da Nossa Oração


A nossa oração pode ter um efeito semelhante a uma arma de fogo.
Nós oramos aqui em Veranópolis por alguém lá em São Paulo e Deus
abençoa esta pessoa.
Deus usa um pastor lá em São Paulo por que nós oramos por ele.
Uma pessoa pode ser livre de um acidente lá no outro lado do país porque
nós estamos orando por ela.
Nós oramos aqui e Deus envia a bênção lá onde ela sendo direcionada. (Atos
12:12).

47
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

7.7 - Na Oração está a Vitória do Crente


Orando se recebe: vitória espiritual, financeira, material e emocional.
Orando se tem intimidade com Deus: a gente fala com Deus e ele fala
conosco.
Orando nós aprendemos a atender a palavra: na oração vem o entendimento,
vem o crescimento espiritual. Orando o crente fica forte para lutar contra o diabo e seus
exércitos satânicos. Orando se recebe as armas necessárias para lutar contra o inimigo.
(II Reis 19:14-19).

7.8 - Ajuda na Oração


"Semelhantemente o Espírito nos ajuda em nossas fraquezas. Não sabemos
orar como convém mas o Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis."
(Romanos 8:26).
 Ele nos ensina a orar (Lucas 12:12);
 Ele nos guia na oração (Romanos 8:24);
 Ele ajuda a nossa fé (Efésios 3:16, 17).

Às vezes o Espírito Santo unge a oração do crente de maneira especial, isto é


chamado de : "oração no Espírito". (Judas 20; Efésios 6:18).
Ele nos deu o dom de línguas orarmos com o espírito. (I Coríntios 12:4-11).

7.9 - Companheiro de Jugo


Duas pessoas se unem em oração, insto fornece uma vantagem tremenda
(Mateus 18:19).

7.10 - Oração da Igreja


Se há tremendo poder quando duas pessoas oram, o que diremos quando
toda a igreja orar? (Atos 4:24).

7.11 - Os Tempos da Oração


A oração se divide em quatro tempos:
1 - Louvor e adoração ao nome do Senhor Deus, engrandecer, exaltar, glorificar, dizer
para Deus o que Ele representa na nossa vida, o que Ele é para nós. Para mim, Deus é
Rei, General, Amigo, Companheiro, Conselheiro, Salvador, Perdoador e Galardoador.
2 - Agradecer a Deus por tudo. Tudo aquilo que temos, que somos, o que comemos, pela
vida, pela saúde, pelo trabalho, pela família, por Deus nos dar oportunidade de salvar
nossa alma. Agradecer a Deus por Ele nos amar e se preocupar conosco. Muito mais
coisas nós temos para agradecer a Deus todos os dias.
3 - Reconhecer que somos pecadores, que nós todos os dias pecamos e entristecemos a
Deus, reconhecer que nós precisamos do perdão de Deus. Então, arrependido, pedir
perdão pelos nossos pecados, nossas fraquezas, nossas transgressões. Reconhecer que
Deus é poderoso para nos perdoar.
4 - Feitas as três primeiras partes da oração, nós já estamos em condições de pedir
alguma coisa para Deus. Vamos pedir por nós, por nossos familiares e amigos. Vamos
48
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

interceder por pessoas que nós queremos ver abençoadas. Enfim, vamos pedir tudo o
que precisamos para Deus em oração.
"Pedi e dar-se-vos-á, buscai e achareis, batei e abrir-se-vos-á (Mateus 7:7).
"Tudo o que pedires em oração, crendo, recebereis." (Mateus 21:22).

7.12 - A Postura na Oração


Em pé, inclinados, ajoelhados, prostrados com o rosto no chão.

7.13 - O poder da Oração de um Justo


A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos (Tiago 5:16-18). Elias
era um homem sujeito as mesmas paixões que nós, mas ele conhecia o seu Deus e o
Senhor o conhecia também. Deus conhecia o coração de Elias e ele orou a Deus pedindo
que não chovesse sobre a face da terra e no período de três anos e meio não choveu.
Depois, orou novamente e pediu chuva e Deus mandou chuva e a terra produziu.

7.14 - Orações não Respondidas


Desobediência, pecados ocultos, coração cheio de ciúmes, mágoas, ódio e
outros pecados são o motivo de termos nossas orações não respondidas. Para Deus
responder as orações devemos estar em perfeita harmonia com Deus e com os irmão e
com nossa família. Não pode haver nenhuma barreira, elas impedem de chegar à Deus a
nossa súplica.

7.15 - Demora na Resposta


O tempo é de Deus, nós pedimos e aguardamos Deus responder. Deus
conhece o nosso coração, a nossa necessidade. Ele nos responde na hora certa. (Lucas
18:7).

7.16 - É Nosso Dever Orar Todos os Dias por:


 A nossa nação, para deus salvar muitas pessoas até a sua vinda;
 Pelas autoridades militares, civis, eclesiásticas, políticas, presidente, governadores, prefeitos,
senadores, deputados e vereadores. Todos são pessoas que precisam de Deus e de sua direção.
 Devemos orar pelo pastor, presbíteros, diáconos, obreiros, pelos membros da igreja, pelo
louvor da igreja, pelos pregadores da palavra de Deus.
 Devemos orar pelo crescimento da igreja do Senhor, pela salvação de muitas almas. (Esdras
10:1; Neemias 1:4; Salmos 122:6; I Timóteo 2:1-4).

7.17 - Recomendação à Oração


"Quero, pois, que os homens orem por todo lugar, levantando mãos santas,
sem ira nem contenda." (I Timóteo 2:8);
"vigiai e orai para que não entreis em tentação. Na verdade o espírito está
pronto, mas a carne é fraca." (Mateus 26:41).

49
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

7.18 - Jejum
O jejum é uma prática dos cristão, jejuar é apresentar sacrifício a Deus, é
também a dominação do próprio corpo, das vontades da carne, jejuar é também uma e a
mais eficaz maneira de obtermos vitória de Deus, porque o jejum é também uma
expressão e uma demonstração de humildade, de se humilhar diante de Deus, e quando
estamos com problemas então fica mais fácil de se humilhar na presença de Deus em
oração e jejum (Romanos 12:1; Efésios 4:16; Salmos 69:10).

7.19 - O Jejum deve ser Objetivo


A cada dia jejuamos por algo diferente, por uma pessoa, por uma vitória, por
uma campanha, por um grande avivamento na igreja (Lucas 2:37; Atos 13:2).

7.20 - Por que Devemos Jejuar?


Ex.: (Mateus 17:21). Mas esta casta de demônios não se expulsa senão por
meio de Oração e Jejum.

7.21 - Recomendações ao Jejuardes


Mateus 6:16.

7.22 - Como Jejuar


No Velho Testamento o jejum era do nascer do sol ao por do sol (12 h).
No Novo Testamento também tem muitas referências sobre jejum (Mateus
9:14)
O jejum mais constante na igreja hoje é o jejum de 6 h (das 6 às 12h).
Jesus jejuou 40 dias e 40 noites (mas ele era Jesus) (Mateus 4:2).

50
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

NOME: ________________________________________ DATA ___/___/____


NOTA:____

QUESTIONÁRIO DO CAPÍTULO 7 - A ORAÇÃO

1 - O que é oração
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
2 - A oração secreta pressupõe e assegura:
a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________
c) ________________________________________________________________________
d) _______________________________________________________________________

3 - Cite os cinco mandamentos relacionados à oração:


a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________
c) ________________________________________________________________________
d) _______________________________________________________________________
e) _______________________________________________________________________

4 - A oração e seus efeitos: O que aconteceu quando Elias e Josué oraram?


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
5 - Quem nos ajuda na oração?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
6 - Orações não respondidas. Cite algumas atitudes que impedem a resposta das
orações:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

51
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
7 - Cite duas recomendações à oração:
a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________
8 - Jejum: cite três textos referentes ao jejum do crente:
a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________
c) ________________________________________________________________________
9 - Porque o jejum deve acompanhar a oração?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
10 - Quantos dias jejuou e orou Jesus?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

52
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

CAPÍTULO 8

A TENTAÇÃO

53
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Lição 08 – A Tentação

Antes de escrevermos sobre como obter vitória nas tentações é necessário definirmos o que é
tentação. Vou citar duas definições indicando as fontes:

A. Tentação é indução para o mal por sugestões do diabo ou da sensualidade (Pequena


enciclopédia bíblica O. S. Boyer).

B. Tentação é impulso forte para agir mal (Bíblia de recursos para o ministério com crianças).

I – CARACTERÍSTICAS EXTRAÍDAS DA BÍBLIA ACERCA DA TENTAÇÃO:

a)  Toda humanidade é passível de tentações. Não há pessoa que não seja tentada. Jesus na sua
oração modelo disse: “e não nos deixe cair em tentação”. Jesus já partiu da idéia de que todos
são tentados. Ele orou para que não fossemos seduzidos pelas tentações. Tiago também em
1.13 disse: “ninguém ao ser tentado, diga…”. Ele não disse: se alguém for tentado… Ele
disse “quando for tentado”. Charles Swindoll têm uma frase interessante: “o monge que vive
enclausurado atrás de muros luta com tentações tão reais quanto o negociante em Nova
York…” (IN: Perseverança p.109 – Editora Mundo Cristão, São Paulo, 2004).

b) A tentação não é pecado. Ser tentado não é a mesma coisa que pecar. Pecado é a tentação
concebida, aceita. É o que aquela famosa frase de Lutero afirma que não somos culpados
quando o passarinho sobrevoa a nossa cabeça. Mas seremos culpados se o passarinho pousar e
fazer um ninho nela.

c) Deus não tenta ninguém. É o que afirma Tiago: “quando alguém for tentado, jamais poderá
dizer: estou sendo tentado por Deus… Cada um, porém, é tentado pelo próprio mau desejo…”
(Tiago 1.13 e 14). Ou seja, porque temos na nossa natureza uma predisposição para o pecado
é que somos tentado. Por causa do nosso mau desejo ou cobiça. Portanto se pecarmos não
podemos culpar a ninguém muito menos a Deus.

d) O cristão não é tentado acima do que possa suportar. A tentação é inevitável, porém o
pecado é evitável. I Coríntios 10.13: “Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum
aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que possa

54
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

suportar. Mas quando forem tentados ele mesmo lhes providenciará um escape, para que o
possam suportar”.

e) A tentação que nos leva ao pecado segue geralmente o mesmo processo. Vou usar uma
citação de Charles Swindoll no seu livro (IN: Perseverança p.112 – Editora Mundo Cristão,
São Paulo, 2004). Swindoll chegou a esta conclusão em Tiago 1.14 e 15. Vejamos o processo
segundo ele: Primeiro passo: a isca é atirada. Segundo passo: o desejo intimo é atraído pela
isca.Terceiro passo: o pecado ocorre quando cedemos e mordemos a isca. Quarto passo: o
pecado promove trágicas conseqüências: acabamos fisgados e fritos.

II – CONHECENDO AS FORMAS DE LIVRAMENTO.

a) A permanência em Cristo. Este é um ponto básico. O fato de estarmos em Cristo é que nos


possibilita vencer as tentações. “Se alguém está em Cristo, nova criatura é…” (II Coríntios
5.17). Jesus como homem em tudo foi tentado e venceu. Ele pode socorrer os que são
tentados. Hb 2.18 “Porque, tendo em vista o que ele mesmo sofreu quando tentado, ele é
capaz de socorrer aqueles que também estão sendo tentados”.

b) A oração. A oração é falar com Deus. Significa estar em intimidade com Ele. “Deus ouve
as orações (Sl 10.17). Deus responde as orações (Sl 3.4). Deus outorga poder através da
oração (At 4.31). (…) Antes que venha a tentação, devemos vigiar e orar muito (Mt 26.41).
Não é orar quando já estamos sendo tentados, é orar antes (Mt 6.13).” (IN: Pr. Joá Caitano
da Silva; COMO ENFRENTAR AS BATALHAS ESPIRITUAIS – Revista do professor;
Editora Central Gospel; p.14).

c) Controle seus pensamentos com a memorização da Palavra.“Quando o diabo lançou seu


ataque total contra Jesus (Mt 4.1-11), O Senhor resistiu à tentação usando as Escrituras. Está
escrito… está escrito… está escrito! O Salmista pergunta: de que maneira poderá o jovem
guardar puro o seu caminho? Observando-o segundo a tua Palavra(…) Guardo no coração as
tuas palavras, para não pecar contra ti (Salmos 119. 9 e 11).” (IN: Perseverança p.123 –
Editora Mundo Cristão, São Paulo, 2004).

d) Quem não quer cair no pecado não fica perto da tentação. Muitas vezes o indivíduo diz que
não quer pecar, porém fica sempre perto da tentação. Fica próximo sentindo o “fogo
diabólico” do pecado. Quem não quer cair no pecado não fica perto da tentação. Na palavra
temos o exemplo de José que fugiu para não cair no pecado com a esposa de Potifar (Gn 39).
55
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Paulo recomendou duas vezes a Timóteo fugir de algumas coisas (I Timóteo 6.11 e 2 Timóteo
2.22).

e) Autoridade para repreender o adversário. Nós temos o recurso do nome de Jesus para


repreender os demônios com suas tentações e artimanhas. Numa certa ocasião Pedro deu a
Jesus uma sugestão satânica e Jesus repreendeu satanás: “Para trás de mim, Satanás!” (Mt
16.22 e 23).

III – ATITUDES PREVENTIVAS.

Creio que existam certas atitudes que podem nos manter a uma maior distância das tentações.
Infelizmente muitos vivem nas fronteiras do inimigo facilitando seus ataques.

a) Andar prudentemente. “Prudência significa sabedoria, cuidado, cautela e sensibilidade.


Diante das tentações, que são muitas e buscam atingir todas as áreas da vida, é preciso andar
prudentemente com muita habilidade, a fim de que não entre no processo, pois o pecado
conduz a derrota (Efésios 5.15) (…) A Bíblia adverte a importância da prudência e da
vigilância constante” (IN: Pr. Joá Caitano da Silva; COMO ENFRENTAR AS BATALHAS
ESPIRITUAIS – Revista do professor; Editora Central Gospel; p.16). (Provérbios 9.10, Mt
10.16 e Romanos 16.19).

b) Andar na verdade. “Basicamente, toda tentação é constituída de mentiras, desordem,


enganos e traição. É possível que ela mencione algo da verdade, ou seja parte da mesma,
como ocorreu com o Senhor Jesus ao ser tentado pelo diabo no deserto. Ele usou certa
verdade para ludibriar, como fez também com Eva lá no Éden (Gênesis 3). A pessoa que
segue fielmente o Senhor Jesus crê na verdade, aplica a mesma em sua vida como regra
fundamental de fé, pautando os passos e o estilo de vida nessa verdade (Efésios 4.25ª).” (IN:
Pr. Joá Caitano da Silva; COMO ENFRENTAR AS BATALHAS ESPIRITUAIS – Revista
do professor; Editora Central Gospel; p.17). “Satanás usa constantemente o uso de sofismas.
Sofisma é um argumento falso intencionalmente feito para induzir outrem em erro” (IN:
Pequena enciclopédia bíblica O. S. Boyer).

c) Estar sempre alerta. Jesus falou para seus discípulos: “vigiem e orem para que não caiam
em tentação.” A Palavra nos diz que o nosso inimigo anda ao derredor procurando quem
possa devorar. Portanto, a nossa atitude deve ser de vigilância constante. Foi numa atitude de
descuido que Davi foi tentado. Ele passeava pelo terraço quando viu Bate-Seba tomando
56
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

banho e seu coração foi cheio de lascívia (2 Sm 11). É necessário estarmos sempre alertas e
não descuidar nos tempos “livres” e “ociosos”.

d) Viver como filhos da luz. Aquele que vive em Cristo vive na luz e não nas trevas. O cristão
não pode ter uma vida cinza, nebulosa, numa mistura entre as trevas e luz. As nossas obras e
atitudes precisam ser de alguém que vive na luz. “Porque outrora vocês eram trevas, mas
agora são luz no Senhor. Vivam como filhos da luz, pois o fruto da luz consiste em
toda  bondade, justiça e verdade; e aprendam a discernir o que é agradável ao Senhor. Não
participem das obras infrutíferas das trevas; antes, exponham-nas á luz. Porque aquilo que
eles fazem em oculto, até mencionar é vergonhoso” (Efésios 5.8-12 – NVI – O negrito é meu).

e) Praticar as boas obras. “Uma forma eficaz, altamente produtiva, para se obter vitória nas
tentações, por piores que sejam, é andar constantemente praticando boas obras (…) O cristão
pode e deve neutralizar as tentações envolvendo-se na prática das boas obras. Tiago observa
que as boas obras não salvam. Ninguém entrará no céu pela prática de boas obras. No entanto,
ele mesmo afirma que a fé sem obras de nada se aproveita (Tg 2.14-17) (IN: Pr. Joá Caitano
da Silva; COMO ENFRENTAR AS BATALHAS ESPIRITUAIS – Revista do professor;
Editora Central Gospel; p.17). A Palavra diz que os salvos praticam boas obras. “Porque
somos criação de Deus realizada em Cristo Jesus para fazermos boas obras, as quais Deus
preparou antes para nós as praticarmos”(Efésios 2.10).

f) Lembre-se de que o sofrimento final irá em breve apagar o prazer temporário. “Moisés fez
exatamente isso quando decidiu andar com Deus em vez de deixar-se absorver pelo estilo de
vida egípcio. Pela fé, Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de
Faraó, preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios
do pecado (Hb 11.24 e 25). Prazeres transitórios do pecado. O pecado dá prazer? Pode
apostar! É tão agradável que as pessoas arriscam a reputação para provar o seu sabor. Quando
agimos assim, todos os esforços da nossa mente para nos avisar dos perigos do pecado são
neutralizados. Desligamos os alarmes internos ao ascendermos o desejo” (IN: Charles
Swindoll, Perseverança p.121 – Editora Mundo Cristão, São Paulo, 2004).

CONCLUSÃO:

Todos nós somos tentados em algum momento. Porém Deus não permite que a tentação seja
acima do que podemos suportar e providencia um escape. Devemos conhecer as formas de
livramento e ter atitudes preventivas para que não caíamos nas tentações.
57
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

58
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

CAPÍTULO 9

O ESPÍRITO SANTO

59
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

9 - O ESPÍRITO SANTO

Depois que Jesus ressuscitou dentre os mortos. Ele apareceu aos seus
discípulos durante 40 dias. Em seguida, quando todos estavam reunidos com Ele no
cume de um alto monte, ele foi arrebatado (elevado) ao céu diante dos seus olhos (Atos
1:1-11)
No entanto, antes de partes, Jesus deu aos seus discípulos (crentes) uma
promessa muito especial e maravilhosa: "pedirei ao Pai, e ele lhes dará um outro
consolador para estar com vocês para sempre" (João 14:16-18; 16:5-7).

9.1 - Quem é o Espírito Santo?

9.1.1 - Natureza:
"Deus é espírito, e importa que seus adoradores o adorem em espírito e
verdade" (João 4:24).
Trindade: A palavra trindade não aparece nenhuma vez na bíblia, mas sua
existência é um realidade nos escritos sagrados.
O Espírito Santo, identifica como a terceira pessoa da Trindade, é igual ao
Pai e ao Filho; não são três Deuses como muitos interpretam, mas um único Deus e
60
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

também Trino. Exemplo: Deus Pai, o Criador; Jesus Cristo, nosso Salvador ou,
Salvador ou, Salvador do mundo; Espírito Santo, nosso Consolador.
Quando Jesus foi batizado, João Batista viu descer sobre Ele o Espírito Santo
e ouviu uma voz do céu que dizia: "ESTE É MEU FILHO AMADO EM QUEM ME
COMPRAZO." (Mateus 3:16-17). Preste atenção em João 14:16-17.

9.1.2 - Personalidade
Ele apresenta nas escrituras atribuições que são próprias de uma pessoa
a) mente (Romanos 8:27);
b) desejo (I Coríntios 12:11);
c) sentimento (Efésios 4:30; Isaías 63:10).

Outras atribuições:
a) ensina (João 14:26);
b) age (Gênesis 6:3);
c) testifica (João 15:26-27);
d) convence (João 16:28);
e) consola (Atos 9:31);
f) intercede (Romanos 8:26).

9.1.3 - Nomes
O espírito possui vários nomes na bíblia. Vejamos os principais:
a) Espírito Santo (Atos 1:8);
b) Espírito de Deus (Efésios 4:30; I João 4:2);
c) Espírito de Cristo (Romanos 8:9);
d) Consolador (Paracleto) (João 14:16).

9.1.4 - Símbolos
a) Pomba (Mateus 3:16);
b) Selo (Efésios 4:30);
c) Azeite de Santa Unção (Êxodo 30:22-23; I Samuel 16:13);
d) Fogo (Atos 2:3);
e) A Unção (I João 2:27);
f) O óleo (I Reis 17:12-16);
g) Rio (João 7:37-38).

9.2 - A Obra do Espírito Santo

61
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

9.2.1 - Na vida pessoal do crente


O Espírito Santo vem habita dentro do crente para ministrar-lhe
pessoalmente.
a) Ele testifica sobre nosso relacionamento com Deus (Romanos 8:16; I João 3:24);
b) Ele ensina (João 14:26);
c) Ele guia (Romanos 8:24);
d) Ele nos ajuda a viver uma vida agradável a Deus (Gálatas 5:16; 17-25);
e) Ele nos ajuda na oração (Romanos 8:26);
f) Ele vivifica os nossos corpos (Romanos 8:11).

9.2.2 - No crente com vistas ao serviço


Além de dar o Espírito Santo ao crente, Deus quer encher e batizar com o
Espírito Santo para capacitá-lo a servir e a glorificar a Deus no mundo.
a) O Espírito Santo dá poder e intrepidez para testemunharmos sobre Cristo (Atos 1:8; 2:14-40);
b) Ele introduz o mundo do sobrenatural (I Coríntios 12:4, 8-10) (ver Atos 2:4; 10:46:19:6);
c) Ele testifica que Jesus está vivo (Atos 5:30-32) (ver Atos 4:31-33);
d) Ele traz uma nova compreensão da palavra de Deus (I Coríntios 2:9-10) (ver. João 16:13);
e) Ele enche o nosso espírito com uma verdadeira adoração a deus (Efésios 5:18-19) (ver. João
4:24);
f) Ele glorifica a Jesus (João 16:13-15) (ver João 15:26).

9.3 - Ministério do Espírito Santo


O Espírito aparece no trabalho conjunto da trindade na criação do mundo e
formação do homem (Gênesis 1:1,2, 26;2:7). Ele outorga e mantém a vida (Gênesis 6:3;
Salmos 104:29-30; Jó 33:4).

9.3.1 - No Velho Testamento


Ungia certos homens para uma tarefa divina (Êxodo 31:3);
Tinha ação temporária sobre as pessoas: Sansão (Juízes 15:14);
Agia na assembléia do povo de Deus (Neemias 9:20, 30);
Sua soberania é salientada. (Números 24:2);
Prometido para a Nova Aliança. Será derramado sobre toda a carne (Joel
2:28-29). Será dado para sempre. (Isaías 59:21). Habitará no coração do homem
regenerado. (Ezequiel 36:26, 27). Repousará sobre o Messias (Isaías 11:12).

9.3.2 - No Novo Testamento


Consolador (João 16:7);
Mestre (João 14:26);
Guia (João 16:13);
Fonte do poder (Lucas 24:49);
Edificador do corpo de Cristo. (I Coríntios 12:7-11);

62
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Aplicador da obra de redenção (João 16:8);


Fonte de toda a atividade cristã. (Gálatas 5:16
E ele também é autora da Bíblia (I Pedro 1:10-11; II Timóteo 3:16)

9.4 - Frutos e Dons do Espírito


É necessário distinguir claramente entre os dois termos. Os frutos resulta de
um processo de crescimento gradual da vida. É de dentro para fora. Vê-se assim que os
frutos é uma manifestação e resultado da vida divina introduzida no crente.
Os dons, vem de fora para dentro, é um presente ou capacitação divina dada
num momento não específico (I Coríntios 12:4-18).
É o fruto mais importante que os dons? Essa é uma pergunta que os crentes
sempre fazem, porém, não gosto de estudá-los pelo grua de importância, mas pelo fato
de ambos serem maravilhosos, imprescindíveis e importantes, pois, são do Espírito
Santo para o crente. Muitos crentes se extremam em um desses dois assuntos e isso é
perigos, Jesus disse "ERRAIS EM NÃO CONHECERDES AS ESCRITURAS NEM O
PODER DE DEUS" (Mateus 22:29). (ver também Gálatas 5:22).
Ex.: macieira é a árvore de natal.
FRUTOS: Gálatas 5:22. Amor, Alegria, Paz, Longanimidade, Benignidade, Bondade,
Fidelidade, Mansidão e Domínio Próprio.
O fruto do Espírito é o caráter de Deus implantados em nós. Os dons são
temporários, porém os frutos são eternos (I Coríntios 13:8).

DONS: I Coríntios 12:8-10. Sabedoria, Revelação, Fé, Cura, Operação de maravilhas,


Profecia, Discernimento de espíritos, Variedade e Interpretação de línguas.
Os dons são equipamentos sobrenaturais dado pelo Espírito Santo aos
crentes para adoração e serviço. Os dons são diversas maneiras pelas quais o poder de
Deus opera através da vida do crente. São também habilidades e poderes concedidos aos
membros do corpo de Cristo, pelo Espírito de Deus, dando-lhes condições ou
capacitações para o desempenho de sua obra.
OBS.: os dons não são adquiridos por méritos humanos, mas pela graça de
deus. Êxodo Pedro.

Existem 3 divisões em relação aos dons que se caracterizam o poder de Deus na vida do
crente:

1 - Dons de revelação (onisciência)


Sabedoria;
Revelação;
Discernimento de espíritos.
2 - Dons de poder (onipotência)
Fé;
Cura;
Operação de maravilhas.
3 - Dons de inspiração (onipresença)

63
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Profecia;
Variedade de línguas;
Interpretação de línguas.

9.5 - O Espírito Santo e a Igreja


O Espírito Santo é a fonte geradora de energia e poder da igreja, com Ele
está a iniciativa dinâmica e direção dos trabalhos na igreja. Uma igreja que não
encontre respaldo na pessoa do Espírito Santo em suas realizações, está completamente
fora dos parâmetros divinos. Tem que haver o mover (manifestação) do Espírito Santo
na igreja, caso contrário, torna-se uma igreja morna, a qual, Deus vomitará de sua boca
(Apocalipse 3:16).
A Igreja primitiva tinha no Espírito Santo sua fonte de recursos, inspirações
e direções. Vejamos, portanto:
 Recebereis poder (Atos 1:8);
 Eles começaram conforme o Espírito (Atos 2:4);
 O Espírito dirige Filipe (Atos 8:9);
 O Espírito arrebata Filipe (Atos 8:39);
 O Espírito orienta Pedro (Atos 10:19);
 O Espírito e missões (Atos 13:2);
 O Espírito envia missionários (Atos 13:4);
 O Espírito e a Igreja no parecer (Atos 15:28);
 O Espírito impedindo (Atos 16:6-7);
 O Espírito revelando (Atos 21:11);
 O Espírito e o ministério (Atos 20:28).

O batismo com o Espírito Santo é uma promessa a todos os que crêem


(Marcos 1:8; Atos 2:38-39).

64
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

NOME: ________________________________________ DATA ___/___/____


NOTA:____

QUESTIONÁRIO DO CAPÍTULO 9 - O ESPÍRITO SANTO

1 - O que disse Jesus em Atos 1:8 acerca do Espírito Santo?


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
2 - Personalidade do Espírito: cite os textos:
a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________
c) ________________________________________________________________________

3 - Seus nomes: cite os textos:


a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________
c) ________________________________________________________________________
d) ________________________________________________________________________

4 - Os símbolos: cite os textos


a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________
c) ________________________________________________________________________
d) ________________________________________________________________________

5 - No crente com vistas ao serviço: Cite três obras do Espírito Santo e seus textos:
a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________
c) ________________________________________________________________________

6 - Seus frutos: cite os frutos do Espírito Santo (Gálatas 5:22).


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
7 - Seus dons: cite os dons do Espírito Santo (I Coríntios 12:8-10)
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

65
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

CAPÍTULO 10

O BATISMO NAS ÁGUAS

66
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

10 - O BATISMO NAS ÁGUAS

10.1 - Introdução
O caminho do verdadeiro discipulado começa quando uma pessoa nasce de
novo. O novo nascimento não inicia quando a pessoa desce as águas batismais, mas este
processo tem seu início no interior dela. Começa quando se dão os seguintes fatos:
1 - Quando uma pessoa compreende que é pecadora, que está perdida, e que está
permanentemente desnuda diante de Deus;
2 - quando reconhece que não pode se salvar por ter bom caráter ou pelas boas obras;
3 - Quando crê que o Senhor Jesus Cristo morreu como seu substituto na cruz;
4 - quando, por uma definida decisão de fé, reconhece Jesus Cristo como o seu único
Senhor e Salvador.
É assim que uma pessoa se torna cristã, é importante salientar isto desde o
início. Muitíssimas pessoas acham que você se torna cristão vivendo a vida cristã.
Absolutamente NÃO! É preciso que você se torne cristão, antes de poder viver a vida
cristã.
"Toda a autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, portanto; fazei
discípulos de toas as nações, batizando-0os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito
Santo." (Mateus 28:18-19) (ver Atos 2:38-41).

10.2 - O Batismo nas Águas


O batismo nas águas é um ato de obediência, no qual o cristão declara
publicamente a sua fé em Cristo.
O batismo nas águas é também uma ordenança de Jesus: "... batizando em
Nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo." (Mateus 28:18-20). Simboliza o fim de
uma vida e o início de outra.
"... fomos sepultados com ele [Cristo] pelo batismo, e como Cristo ressurgiu
dentre os mortos, andemos também em novidade de vida" (Romanos 6:4-5).
O batismo nas águas não é o novo nascimento, mas apenas simboliza o
mesmo. Uma pessoa pode ser batizada nas águas e não ser nascida de novo, bem como
ser nascida de novo e não ser batizada.
O batismo nas águas, é também a maneira que Deus quer que nos
identifiquemos com a obra de Cristo realizada em seu sacrifício na cruz. (Romanos 6:3).
O batismo nas águas, simboliza, portanto a morte e sepultamento do nosso
velho eu e a chegada da nova vida. (Romanos 6:4).
A palavra batismo vem do grego 'batizo" que significa imergir, mergulhar.
Ser batizado então significa ser totalmente imerso nas águas.
Quando uma pessoa se arrepende do seu pecado e crê que Jesus morreu por
ela diante de muitas testemunhas, esta deve ser levada às águas. Porque Jesus ordenaria
que os seus crentes fizessem uma coisa tão estranha assim?
Mais especificamente, porque o batismo nos identifica com três realidades,
realidade esta que tomamos posse conforme Romanos 6:1-4:
a) nos identifica com a morte de Cristo;

67
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

b) nos identifica com o sepultamento de Cristo;


c) nos identifica com a ressurreição de Cristo, para que andemos em novidade de vida.

10.3 - O que Significa esta Identificação


Através desta identificação nos apropriamos de toas as bênçãos da obra de
Cristo:
a) através da morte de Cristo recebemos perdão de nossos pecados;
b) através do sepultamento de Cristo recebemos a bênção da morte para o pecado;
c) através de sua ressurreição recebemos a bênção da novidade de vida. Um novo coração e uma
nova vida. (João 3:5).
d) ele morreu... eu morri com Ele (Romanos 6:6-7);
e) ele foi sepultado... eu fui sepultado com Ele (Romanos 6:3-4);
f) ele ressuscitou... eu tenho uma nova vida nEle (Romanos 6:4, 5);
g) Ele subiu ao céu... também subi com Ele (Efésios 2:6; Colossenses 3:1).

10.4 - A Necessidade do Batismo


A finalidade do batismo não é salvar, ou seja, levar a pessoa para o céu, nem
mesmo para lavar os pecados, como muitos pensam.
O batismo nem é realizado para ajudar na salvação, nem mesmo para
garantir as bênçãos de Deus.
O batismo é necessário para obediência e para, como já dissemos, para a
identificação com a obra de Cristo, também para que o novo convertido confesse
publicamente a sua fé.
O batismo é também o meio legal de ingressarmos na Igreja local, pois todo
aquele que crê e confessa publicamente que Jesus é o Senhor de sua vida faz parte da
Igreja de Jesus Cristo.

10.5 - O Batismo nas Águas é:

10.5.1 - Seu sepultamento:


Um culto de sepultamento não é para matar alguém, Ele é somente realizado
quando a pessoa já está morta. E assim, pelo fato de você já ter "morrido" em Cristo,
você enterra a sua antiga vida no batismo nas águas.

10.5.2 - A sua ressurreição a uma nova vida:


Você se levanta da água demonstrando e declarando que você é uma criação
em Cristo!
"Ora, se morremos com Cristo, cremos que também viveremos com ele. Pois
sabendo que uma vez que Cristo ressuscitou dentre os mortos ele não pode morrer
novamente. A morte não mais tem domínio sobre Ele.

68
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Em sua morte, ele morreu para o pecado de uma vez por todas, mas a vida
que ele vive, ele vive para Deus. Semelhantemente, considerem-se mortos para o pecado,
porém vivos para Deus em Cristo Jesus." (Romanos 6:8-11).

10.6 - Os Dois Reinos


"Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos introduziu no Reino do
seu filho que ele ama." (Colossenses 1:13).
Todos os homens nascidos no mundo são nascidos no Reino das trevas - são
nascidos escravos do ditador Satanás. Não há nenhum caminho de saída do reino, exceto
pela morte, e não há nenhum caminho de entrada no Reino de Deus, exceto pelo
nascimento.
Assim sendo, Jesus tornou-se a nossa morte, como também o nosso novo
nascimento - e isto declaramos no batismo nas águas.

10.7 - As Duas Raças


Assim, como há dois reinos, assim também, dentro de cada reino, existe uma
ração diferente de pessoas:
a) a ração adâmica povoa o reino das trevas
b) a nova criação povoa o reino de Deus.

10.7.1 - O primeiro Adão


"Pois em Adão todos morreram..." (I Coríntios 15:22). (ver. Romanos 5:12).
Adão foi o pai de todos nós, de toda a raça humana. O pecado de Adão
alienou a todos nós de Deus. Devido ao seu pecado, todos nós herdamos a sua natureza
rebelde e enferma, e tornamo-nos sujeitos à morte. Os descendentes de Adão são
chamados de "raça adâmica".

10.7.2 - O último Adão


"Assim que, no tempo exatamente certo, quando éramos ainda débeis, Cristo
morreu pelos ímpios." (Romanos 5:6).
Não havia nenhuma maneira pela qual Deus pudesse transformar a ração
adâmica caída. Ele tinha que dar um fim a esta raça e começar uma raça humana
totalmente nova.
Jesus foi o último Adão. Ele veio como o último nascido da raça adâmica e
como o primog6enito de uma nova raça.
Enquanto estava pendurado na cruz, ele ficou lá na qualidade de último
Adão - o último nascido da raça adâmica. Quando ele morreu na cruz, morreram
também a ração adâmica e a natureza pecaminosa.
Nele, Deus aniquilou a criação caída. A raça adâmica morreu ali com Cristo.
10.8 - O Segundo Homem
"... assim também em Cristo todos serão vivificados" (I Coríntios 15:22").
Jesus veio na qualidade de novo homem de Deus; através do qual uma nova raça seria

69
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

criada. Jesus ressuscitou dentre os mortos - não na qualidade de último Adão, mas na
qualidade de segundo homem, a cabeça da nova criação.
"assim está também escrito: o primeiro homem Adão tornou-se uma alma
vivente; o último Adão [Cristo], um espírito vivificante... o primeiro homem era do pó
da terra, o segundo homem do céu.
"Assim como era o homem terreno, assim também são os que são da terra; e
assim como é o homem do céu, assim também são os que são do céu. E exatamente como
recebemos a semelhança do homem terreno, assim também receberemos a semelhança
do homem do céu. (I Coríntios 15:45-49).

10.9 - A Nova Criação


"Portanto, se qualquer pessoa está em Cristo, ela é uma nova criatura. As
coisas velhas já são passado e as coisas novas já são presente." [tudo se fez novo]. (II
Coríntios 5:17) (ver Efésios 2:10).
No batismo da água declaramos a todos os nossos amigos e conhecidos que
não mais fazemos parte da raça adâmica e do reino das trevas. Somos uma nova criação
em Cristo e pertencemos ao reino de Deus.

10.10 - Para quem é o Batismo?


1 - O batismo nas águas é para quem crê; 'quem crer e for batizado será salvo" (Marcos
16:16).
"... o que impede que eu seja batizado?... responde Filipe: é lícito se tu creres
de todo o coração." (Atos 8:37).
2 - O batismo é para quem se arrepende de seus pecados: "arrependei-vos e cada um
seja batizado." (Atos 2:38).

10.11 - Como Deve ser Feito o Batismo nas Águas?


O batismo deve ser feito em nome do Pai, e do filho e do Espírito Santo,
conforme Mateus 28:19.
O batismo deve ser feito por imersão, conforme Mateus 3:3-17 e Atos 8:36-
39.

10.12 - Desenrolar da Cerimônia


LOCAL: pode ser feito num rio, lago ou numa piscina (geralmente na igreja).
APRESENTAÇÃO: é colocado todo o grupo a ser batizado diante da igreja,
logo o ministério, juntamente com a igreja, realizam uma oração de agradecimento e
interseção pelos candidatos.
BATISMO: logo é formado filas (se for na piscina da igreja) ou grupos (se for
num rio ou lago). O candidato entra na água e aguarda o início do ato, um por um.
ATO: no ato do batismo o ministro realiza algumas perguntas ao candidato.
Desenrola-se da seguinte maneira:
Ministro: qual é o seu nome?
Candidato: Fulano de Tal.

70
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Ministro: Sr. Fulano de Tal já aceitou Jesus como único e suficiente Salvador de sua
alma?
Candidato: Sim
Ministro: Sr. Fulano de Tal promete diante de Deus, da Igreja, e do seu ministro que vai
ser fiel a Deus, vai obedecer a palavra de Deus e guardar os princípios e ensinamentos
desta igreja enquanto viver?
Candidato: Sim.
Ministro: Conforme a sua declaração de fé, eu te batizo em nome do Pai, e do Filho e
do Espírito Santo de Deus.
IMERSÃO: o candidato coloca as duas mãos espalmadas, junta uma com a outra e ao
mesmo tempo fechando o nariz para evitar que entre água no mesmo.
Logo o ministro inclina o candidato para trás, até uma imersão total e a
imersão ocorre rapidamente.
Pós ato: enquanto a Igreja canta cânticos alusivos à cerimônia, o batizado
começa a sair da água e os diáconos e diaconisas envolvem-no com uma grande toalha,
OBS.: o candidato vai vestir roupas batismais para participar da cerimônia e o mesmo
deverá vestir por baixo das vestes batismais um abrigo ou calça e camisa, que não sejam
transparentes.
ENTREGA DE CERTIFICADOS: o batizado, logo após o batismo, deverá
trocar de roupa e voltar para o templo, onde será entregue certificados de conclusão de
discipulado básico e batismo.
Amém!

71
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

NOME: ________________________________________ DATA ___/___/____


NOTA:____

QUESTIONÁRIO DO CAPÍTULO 10 - O BATISMO NAS ÁGUAS

1 - O que significa batismo?


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
2 - Identificação do batismo. Cite três identificações com os textos:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
3 - O batismo nas águas é...
a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________

4 - Quais os dois reinos e suas raças?


a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________

5 - O primeiro Adão nos trouxe a morte, e o segundo Adão [Jesus] nos trouxe a
___________
6 - Nova criação: O que diz (II Coríntios 5:17)?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
7 - Para quem é o batismo?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
8 - Em nome de Quem? E por meio de?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

72
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

CAPÍTULO 11

SANTA CEIA

73
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

11 - SANTA CEIA

A Ceia do Senhor é descrita em quatros trechos bíblicos (Mateus 26:26-29;


Marcos 14:22-25 - Lucas 22:15-20; I Coríntios 11:23-32). Sua importância relaciona-se
com o passado, o presente e o futuro.

11.1 - Sua Importância no Passado


É um memorial (gr. Anamnesis - I Coríntios 11:4-26) da morte de Cristo no
Calvário, para redimir os crentes do pecado e da condenação. Através da ceia, vemos
mais uma vez diante de nós a morte salvífica de Cristo e seu significado redentor para a
nossa vida. A morte de Cristo é nossa motivação maior para não cairmos em pecado e
para nos abstermos de toda a aparência do mal (I Tessalonicenses 5:22).
É um ato de ação de ação de graças (gr. Eucharistia) pelas bênçãos e salvação
da parte de Deus, provenientes do sacrifício de Jesus Cristo na cruz por nós (I Coríntios
11:4; Mateus 26:27-28; Marcos 14:23).

11.2 - Sua Importância no Presente


A Ceia do Senhor é um ato de comunhão (gr. Koinonia) com Cristo e de
participação nos benefícios da sua morte sacrificial e, ao mesmo tempo, comunhão com
os demais membros do corpo de Cristo (I Coríntios 10:16-17). Nessa Ceia com o Senhor
ressurrecto, Ele como o anfitrião, faz-se presente de modo especial (Mateus 18:20; Lucas
24:35). É o reconhecimento e a proclamação da Nova Aliança. (gr. Kaine diatheke)
mediante a qual os crentes reafirmam o senhorio de Cristo e nosso compromisso de
fazer a sua vontade, de permanecer leais, de resistir o pecado e de identificarmo-nos com
a missão de Cristo (I Coríntios 11:25; Mateus 26:28).

11.3 - Sua Importância no Futuro


A Ceia do Senhor é um antegozo do reino do futuro, quando então todos os
crentes estarão presentes com o Senhor (Mateus 8:11; 22:1-4). Prediz a volta iminente de
Cristo para buscar a sua Igreja (I Coríntios 11:26) e encena a oração "venha o teu
reino" (Mateus 6:10). N a Ceia do Senhor, toda essa importância acima mencionada, só
passa a ter significado se chegarmos diante do Senhor com fé genuína, oração sincera e
obediência à Palavra de Deus e a sua vontade.

11.4 - Meu Corpo... Meu Sangue (I Coríntios 11:24-25)


Estas palavras se referem ao corpo de Cristo, ofertado mediante sua morte,
bem como seu sangue derramado como sacrifício na cruz. Cristo ao falar do pão, "isto é
meu corpo" quis dizer que o pão representa seu corpo.
O "cálice" representa o seu sangue derramado no Calvário para a ratificação
do "Novo Testamento" (I Coríntios 11:25). Comer o pão e beber o cálice significam
proclamar e aceitar os benefícios da morte sacrificial de Cristo (I Coríntios 11:26).

74
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

11.5 - Comer e Beber Indignamente


Comer e beber indignamente é participar da mesa do Senhor com um
espírito indiferente, irreverente, sem qualquer intenção ou desejo de abandonar os
pecados conhecidos e de aceitar o concerto da graça com todas as suas promessas e
deveres.
Quem participa assim, indignamente, peca terrivelmente contra o Senhor. É
culpado de crucificar de novo a Cristo e tornar-se imediatamente sujeito a juízo e
retribuição específicos (I Coríntios 11:29-32). "Ser culpado do corpo e do sangue do
Senhor" significa ser considerado responsável pela sua morte.
Indignamente com pecado não confessado. Isso pode resultar em julgamento,
inclusive doença e morte física (I Coríntios 11:30). Por isso, cada um deve se examinar
antes de participar da Ceia (I Coríntios 11:28-31).

75
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

NOME: ________________________________________ DATA ___/___/____


NOTA:____

QUESTIONÁRIO DO CAPÍTULO 11 - A SANTA CEIA

1 - No passado a Santa Ceia era um memorial ____________________________________


É um ato de ação de ________________________________________________________
2 - No presente, ela é um ato de _______________________________________________
3 - No futuro, ela é um __________________________ do reino.
4 - Na Santa Ceia o Pão representa o que?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
5 - Comer o pão e beber do cálice significa o que?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
6 - Quem come e bebe indignamente peca contra quem?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
7 - O que significa ser culpado do corpo e do sangue?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
8 - Quais são as pessoas que tem o direito de participar da Santa Ceia?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

76
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

CAPÍTULO 12

DÍZIMOS E OFERTAS

77
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

12 - DÍZIMOS E OFERTAS

"Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na


minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir
as janelas do céu e não derramar sobre vós uma bênção tal, que dela vos advenha maior
abastança." Malaquias 3:10.

12.1 - Definição de Dízimo


A palavra hebraica para "dízimo" (ma'aser) significa literalmente a décima
parte.
Neste estudo vamos procurar saber mais sobre os dízimos e ofertas, Deus em
relação aos dízimos e ofertas. As bênçãos no Velho Testamento e em relação ao Novo
Testamento. Também vamos compreender a definição de dízimos e ofertas segundo a
bíblia sagrada.
Deus não nos vê como pessoas que simplesmente fazem de si mesmos seres
robotizados, que só fazem aquilo que nos mandam fazer. Muito pelo contrário, ele
(Deus) nos vê como seus administradores, administradores dos seus bens. Por isso vamos
procurar falar neste estudo de três conceitos importantes: dízimos, ofertas e
administração cristã.
78
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

12.2 - Administração Cristã


12.2.1 - Somos administradores dos recursos de Deus
Todos os crentes são administradores de tudo o que possuem. 'como cada um
recebeu.. assim também administra aos outros, como bons administradores da
multiforme graça de Deus." (I Pedro 4:10). "além disso, requer-se nos administradores
que cada um se ache fiel' (I Coríntios 4:2).
Um administrador é alguém que gerencia, administra e toma conta daquilo
que pertence a outra pessoa. Já que Deus é aquele que nos dá todas as bênçãos
materiais, reconhecemos que ele é o dono.
"Porque todas as coisas procedem de ti, e da tua própria mão demos de volta
a ti" (I Crônicas 29:14).
"Toda boa dádiva e todo dom perfeito procedem do alto, descendo do pai.."
(Tiago 1:17).

12.3 - A Administração do Nosso Dinheiro


Os exemplos dos dízimos e ofertas no Antigo Testamento contém princípios
importantes à respeito de como administrar nosso dinheiro, que são válidas para todo os
crentes do Novo Testamento.
1 - devemos lembrar-nos que tudo quanto possuímos
2 - Devemos decidir, pois, de todo coração, servir à Deus e não ao dinheiro (Mateus 6:19-
24). A bíblia deixa claro que a cobiça, a avareza é uma forma de idolatria (Colossenses
3:5).
3 - Os nossos dízimos e ofertas devem ser para a promoção do reino de Deus,
especialmente para a obra na Igreja local e a disseminação do evangelho pelo mundo (I
Coríntios 9:14) e para ajudar os necessitados (Provérbios 19:17 - Gálatas 2:10) e para
acumular tesouros no céu (Mateus 6:20; Lucas 6:36) e para aprender a temer ao Senhor
(Deuteronômio 14:L22, 23).
Nossas contribuições ou ofertas devem ser voluntárias e generosas, pois assim é ensinado
tanto no Antigo Testamento (Êxodo 35:21-29; II Crônicas 24:10), quando o dos cristão
macedônio do Novo Testamento (II Coríntios 8:1-5), servem-nos de exemplos e modelos.

12.4 - Deus nos Pede que Paguemos os Dízimos


Daquilo que Ele nos deu, Ele nos pede o dízimo (10% - dez por cento): "E
todos os dízimos do tema, que sejam da semente da terra, ou dos frutos da árvore, são do
Senhor: são santos ao Senhor". (Levítico 27:30). "Certamente darás os dízimos de toda
novidade da tua semente, que cada ano se recolher do campo (Deuteronômio 14:20).
Jesus elogiou a intenção de dar os dízimos "... pois pagais os dízimos... isto
devereis fazer..." (Lucas 11:42).

12.5 - O Propósito de Deus para os Dízimos no Antigo Testamento


a) No Antigo Testamento, o propósito de Deus para os dízimos era de
- Sustentar os pobres e os necessitados (Êxodo 23:11; Deuteronômio 15:1b; Levítico 19:10);
- Sustentar os levitas (Deuteronômio 14:28-29; Deuteronômio 26:13);

79
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

- Para que houvesse mantimentos em sua casa (local onde se adora ao Senhor), o templo
(Malaquias 3:10a).

Na Lei de Deus, os israelitas tinham a obrigação de entregar a décima parte


das crias dos animais domésticos, dos produtos da terra e de outras rendas como
reconhecimento e gratidão pelas bênção divinas (ver Lucas 27:30-32; Números 18:21,
26; Deuteronômio 14:22, 29). O dízimo era usado primeiramente para cobrir as despesas
do culto e o sustento dos sacerdotes.
Quando lemos a Sagrada Escritura, comprovamos que Deus é dono de tudo
(Êxodo 19:5; Salmos 24;1; Salmos 50:10). Os seres humanos foram criados por Ele, e a
Ele devem o fôlego de vida (Gênesis 1:26, 27). Sendo assim, ninguém possui nada que
não haja recebido originalmente do Senhor (Jó 1;21; João 3:27).
Houve ocasiões na história do Antigo Testamento em que o povo de Deus
reteve egoisticamente o dinheiro, não repassando os dízimos e ofertas regulares ao
Senhor. Durante a reconstrução do segundo templo, os judeus pareciam mais
interessados na construção de suas propriedades, por causa dos lucros imediatos que
lhes trariam, do que nos reparos na casa de Deus que se achava em ruínas. Por causa
disto, alertou-lhes o profeta Ageu, muitos estavam sofrendo na parte financeira de sua
vidas (Ageu 1:3, 6). Coisa semelhante acontecia nos tempos do profeta Malaquias e, mais
uma vez, Deus castigou o seu povo por se recusar a trazer-lhe dos dízimos à sua casa
(Malaquias 3:9, 12).

12.6 - O propósito de Deus para os Dízimos no Novo Testamento


a) No Novo Testamento, o propósito de Deus para os dízimos é:
- sustentar os pobres e necessitados na família de Deus (Atos 4:34-37; Romanos 15:26).
- Sustentar os mestres e pregadores que estejam vivendo para o Evangelho (Gálatas 6:6; I
Coríntios 9:14) (ver veja Filipenses 4:15-19 o sustento de Paulo).

O cristão pode contribuir generosamente, ou com avareza. Deus o


recompensará de acordo com o que ele lhe dá (Mateus 7:1, 2). Para o apóstolo Paulo, a
contribuição não é um a perda, mas uma forma de economizar: ela trará benefícios
substanciais para quem contribui (II Coríntios 9:11). Paulo não fala, primeiramente, da
quantidade ofertada, mas da qualidade dos desejos e dos motivos do nosso coração ao
ofertarmos. A viúva pobre deu uma oferta pequena, mas Deus considerou uma quantia
grande por causa da proporção da dádiva e pela dedicação total que ela revelou ter
(Lucas 21:1-4).

12.7 - A Promessa Especial de Deus


Aos que dão, Deus faz uma promessa especial: "Daí, e ser-vos-á dado, boa
medida, recalcada, sacudida, e transbordando vos deitarão no vosso regaço; porque com
a medida com que derdes também vos darão de novo." (Lucas 6:38).
Esta passagem nos ensina que controlamos o fluir (a quantidade) da bênção
de Deus e da provisão para as nossas necessidades. Se dermos em colherinhas para o
Senhor, Ele também pegará esta mesma colherinha que usamos e usa-la-á para dar o
80
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

que pedirmos. Se tivermos fé para darmos ao Senhor usando uma enorme pá, ele
também usará esta enorme pá para nos dar de volta o que precisamos com uma bênção
muito mais abundante.

12.8 - Os Dízimos são um Privilégio


Vários séculos antes que a lei fosse dada no Monte Sinai, Abraão deu o
dízimo (a décima parte) a um representante de Deus (Gênesis 14:18-24; Hebreus 7:1-2).
Jacó prometeu dar um décimo de tudo aquilo com que Deus o abençoasse (Gênesis
28:22).
Jesus disse que não deveríamos negligenciar os dízimos e as ofertas (Mateus
23:23). O Senhor também repreendeu os fariseus ao exercerem a justiça, a fé e a
misericórdia com a mesma sinceridade e obediência que davam os dízimos. (Lucas
11:42).
Assim sendo, as nossas doações e dízimos não deveriam ser entendidas como
sendo uma lei do Antigo Testamento, nem uma obrigação religiosa. Ao invés, eles são
um privilégio dos que escolherem exercitar a sua fé com suas doações.

12.9 - Os Dízimos e Ofertas Expressam Fé


Os nossos dízimos e ofertas não compram as bênçãos de Deus, mas
certamente liberam as suas bênçãos sobre nossas vidas.
"... se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós uma
bênção tal, que não haverá espaço suficiente para recebê-la." (Malaquias 3:10b).
Os que pagam os dízimos estão expressando a sua fé em Deus na maneira
prática.
Todos nós devemos pensar assim: "creio que os 90% que me sobraram após
o dízimos tem a bênção de Deus. Com a bênção de Deus os 90% podem comprar mais do
que os 100% comprariam sem a bênção de Deus." Precisamos de fé para crermos nisso.

12.10 - Seja um ofertante e dizimista


A bíblia nos ensina que devemos dar voluntariamente e alegremente, com um
espírito de generosidade.
"fala aos filhos de Israel que me tragam oferta alçada... voluntariamente com
seu coração..." (Êxodo 25:2).
"cada um dá segundo o seu coração... pois Deus dá com alegria." (II
Coríntios 2:6-7).
Deus não mede a nossa doação pela quantia que damos. Deus observa a
intenção com que damos, se isto é proposto em nosso coração ou a sobra (Lucas 21:1-4).
Em suma com tudo isto aprendemos que:
- Significa: décima parte;
- Começou: antes de qualquer ordenança e lei, a mais de 4.000 anos atrás. (Gênesis 14:20;
Hebreus 7:2).
- Outro exemplo: Jacó em Betel. (Gênesis 28:22).
- O que fez Deus: abençoou e tornou0o santo. Levítico 27:32;

81
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

- O que mais fez Deus: considerou-o necessário e ordenou sua entrega. (Malaquias 3:10; II
Crônicas 31:4-5; Neemias 13:12).
- Aonde se deve entrega: na casa do tesouro (Malaquias 3:10).
- Por quê? Para haver mantimento dentro de sua casa (condições de cobrir despesas
necessárias).
- Para quem? Para pessoas responsáveis e fiéis que o guardarão seguro. (II Crônicas 31:11-12);
- Dizimar é: honrar a Deus com seus bens. (Provérbios 3:9).
- O Senhor é fiel no que: nas bênçãos. (Malaquias 3:10; Provérbios 3:10).
- Os protege: Malaquias 3:11;
- Quem não o faz: o Senhor o vê como quem rouba. (Malaquias 3:8).
- O que acontece mais: pode ficar sem proteção. (Malaquias 3:9).
- Qual maldição: devorador (Malaquias 3:10; o cortador, migrador, destruidor - Joel 1:4; o salário
que se ganha entro no bolso furado. (mercado, água, lojas etc..).
- O que o cristão deve fazer: dar prova de seu amor a Deus e não ao dinheiro. Mateus 6:1-24; II
Coríntios 8:5.
- Fazer o que Cristo mandou: dar a Deus o que é de Deus (Mateus 22:21; dízimos e ofertas
seguido de justiça, misericórdia e fé. Mateus 23:23;
- Com que sentimento: (ofertas) - voluntário (II Coríntios 8:3) - com gratidão e verdadeiro temos
(Lucas 21:1-4). - com alegria e boa vontade (II Coríntios 9:7).

De tudo o que aprendemos temos exemplos


- Êxodo 35:21-29; II Crônicas 24:10 (Velho Testamento).
- II Coríntios 8:1-5; Hebreus 7:8-9 (Novo Testamento)

Bons motivos para ser dizimista e ofertante: Deuteronômio 15:4-6; Mateus


19:21; I Timóteo 6:18-19; II Coríntios 9:6.

82
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

NOME: ________________________________________ DATA ___/___/____


NOTA:____

QUESTIONÁRIO DO CAPÍTULO 12 - DÍZIMOS E OFERTAS

1 - Administração cristã: somos administradores da _____________________ de Deus. E


devemos ser achados _____________________ (I Pedro 4:10; I Coríntios 4:2).
2 - Administração do nosso dinheiro: cite três referências para que servem os dízimos e
as ofertas (item 3)
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
3 - O propósito de Deus para os dízimos no Velho e Novo Testamento. Cite três
propósitos:
a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________
c) ________________________________________________________________________

4 - Dízimo um privilégio. Quem foi o primeiro homem a dizimar de tudo o que tinha?
___________________________________________________________________________
5 - Expressão de fé: os dízimos não podem comprar as bênçãos mas pode
________________
6 - Seja um ofertante e dizimista: O que Deus observa no crente quando ele dizima?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
7 - Em suma: cite quatro indicações acerca do querer fazer:
a) ________________________________________________________________________
b) ________________________________________________________________________
c) ________________________________________________________________________
d) ________________________________________________________________________

8 - Cite dois textos para nosso exemplo:


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
9 - Motivos para dizimar: Cite dois textos
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

O DISCÍPULO E O TESTEMUNHO

83
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Texto Bíblico:João 13:1-15

Versículo para decorar


Eu lhes dei o exemplo, para que vocês façam como lhes fiz. João 13:15

INTRODUÇÃO
Nesta lição, teremos a oportunidade de refletir sobre a importância do testemunho de
quem professa ser um autêntico seguidor de Cristo Jesus, como “sal da terra” e “luz do
mundo”, ou seja, sobre o dever sermos o modelo e o referencial para a sociedade. Por
isso, o Testemunho Cristão não deve ser visto como uma opção, e sim, como um
imperativo. Como disse o apóstolo Paulo: “Portai-vos de modo que não deis escândalo
nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus. ” (I Co 10.32).
I – O QUE SIGNIFICA O TESTEMUNHO CRISTÃO?
Testemunho cristão é a postura ética , que a Bíblia reivindica de cada um que professa o
Nome de Cristo, numa demonstração clara e inequívoca de que, realmente somos seus
discípulos (Mt 5.20 Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e
fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.). Refere-se ao comportamento e
as atitudes dos servos de Deus, de acordo com o modelo bíblico, que o cristão demonstra,
no seu dia-a-dia, que é um discípulo do Senhor Jesus. A palavra testemunho é oriunda
do vocábulo latino testimoniu e significa, entre outras coisas: “prova”, “vestígio”,
“indício”. No entanto, testemunhar, no aspecto cristão, não é apenas contar o que Deus
fez, mas também, pregar através do exemplo pessoal, que realmente somos imitadores
de Cristo. É dever de todo cristão, ter uma vida íntegra, independente do modelo e dos
padrões da sociedade moderna. Como disse o Senhor, por intermédio do profeta
Malaquias: “Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que
serve a Deus e o que não serve” (Ml 3.18); demonstrando, assim, que o mundo deve ver
esta diferença em nós (II Rs 4.9E ela disse a seu marido: Eis que tenho observado que
este que sempre passa por nós é um santo homem de Deus.; I Tm 4.12Ninguém despreze
a tua mocidade; mas sê o exemplo dos fiéis, na palavra, no trato, no amor, no espírito, na
fé, na pureza.).

1.1 O Testemunho Cristão na Bíblia. O testemunho cristão recebe diversas designações


no Novo Testamento, tais como: luz resplandecente (Mt 5.16Assim resplandeça a vossa
luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai,
que está nos céus.); santidade (I Pe 1.15,16Mas, como é santo aquele que vos chamou,
sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver;  Porquanto está escrito: Sede
santos, porque eu sou santo.); zelo pelo bem (I Pe 3.13E qual é aquele que vos fará mal,
se fordes zelosos do bem?); maneira de viver (Hb 13.7Lembrai-vos dos vossos pastores,
que vos falaram a palavra de Deus, a fé dos quaisimitai, atentando para a sua maneira
de viver.); exemplo de boas obras (I Ts 1.7De maneira que fostes exemplo para todos os
fiéis na Macedônia e Acaia).

II – A IMPORTÂNCIA DO TESTEMUNHO CRISTÃO

84
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Para ilustrar a importância do Testemunho Cristão, o Senhor Jesus utilizou-se de dois


elementos comuns: o sal e a luz (Mt 5.13-15   Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido,
com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado
pelos homens.  Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre
um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá
luz a todos que estão na casa). Com essa ilustração, Jesus estava ensinando que deve haver
uma oposição entre o modo de viver do crente e o modo de viver do mundo. A realidade é
que o Reino de Deus e o mundo são distintos; é como luz e trevas, porém, estão
relacionadas uma com a outra: de um lado, a decomposição; do outro, a preservação; de
um lado, a escuridão; do outro, a iluminação. O efeito preservador faz cessar a
decomposição e a iluminação faz enxergar na escuridão. Vejamos algumas lições práticas
que podemos extrair desses dois elementos:
2.1. O Cristão como Sal da Terra. Enquanto o mundo é caracterizado pela corrupção e
pela degeneração de costumes e de bons hábitos (Gn 6.5E viu o Senhor que a maldade
do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu
coração era só má continuamente.;

Ex 32.7-9 Então disse o Senhor a Moisés: Vai, desce; porque o teu povo, que fizeste subir
do Egito, se tem corrompido, E depressa se tem desviado do caminho que eu lhe tinha
ordenado; eles fizeram para si um bezerro de fundição, e perante ele se inclinaram, e
ofereceram-lhe sacrifícios, e disseram: Este é o teu deus, ó Israel, que te tirou da terra do
Egito. Disse mais o Senhor a Moisés: Tenho visto a este povo, e eis que é povo de dura
cerviz.

Leia também Jz 2.10-15; II Rs 17.7-23; 23.25,26), o sal é o elemento que simboliza a


preservação e conservação. O sal é valorizado por dois atributos principais: gosto e
conservação. Por isso, Jesus se utilizou do mesmo para tipificar o papel dos seus
discípulos.
2.1.1. O sal é preservador. Ele conserva e preserva; daí ser figura da pureza. Sua cor
alva também fala disso. Ele evita a deterioração. O cristão, onde quer que se encontre,
precisa ser um instrumento da resistência do Espírito Santo contra a corrupção, contra
a degeneração total deste mundo (II Ts.2:7Porque já o mistério da injustiça opera;
somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado).
2.1.2. O sal produz sede. É a multidão perguntando aos apóstolos: “Que faremos varões
irmãos?” (At 2.37). É o carcereiro de Filipos clamando: “Senhores! Que é necessário que
eu faça para me salvar?” (At 16.31). São as multidões à procura de Jesus (Mt 4.25E
seguia-o uma grande multidão da Galiléia, de Decápolis, de Jerusalém, da Judéia, e de
além do Jordão.; 8.1E, DESCENDO ele do monte, seguiu-o uma grande multidão.;
12.15Jesus, sabendo isso, retirou-se dali, e acompanharam-no grandes multidões, e ele
curou a todas.; 14.14E, Jesus, saindo, viu uma grande multidão, e possuído de íntima
compaixão para com ela, curou os seus enfermos.). O crente, como sal, cria sede
espiritual nos outros, e, como luz, conduz as pessoas Àquele que é a fonte da salvação.

85
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

2.1.3. O sal é invisível quando em ação. O sal, antes de ser aplicado é visível, mas ao
começar a agir, temperando, preservando, torna-se invisível. O sal age invisivelmente,
mas sua ação é claramente sentida.
Ser “sal da terra” é, muitas vezes, manter-se anônimo, invisível e imperceptível.
Semelhantemente, o verdadeiro e genuíno cristão também não aparece, mas deixa que os
efeitos da sua presença se apresentem, até porque não quer jamais a glória para si, mas,
sim, para o Senhor (Jo 3.30É necessário que ele cresça e que eu diminua.).

2.2. O Cristão como Luz do Mundo. Diferente do sal, que não é visto em ação, a luz só
tem valor quando é percebida. A ausência da luz permite que a escuridão prevaleça.
Mas, quando a luz chega, as trevas desaparecem. Quando Jesus diz que somos a luz do
mundo, está afirmando que a luz se opõe ao mundo, que está em trevas (Is 9.2O povo
que andava em trevas, viu uma grande luz, e sobre os que habitavam na região da
sombra da morte resplandeceu a luz.; 59.9Por isso o juízo está longe de nós, e a justiça
não nos alcança; esperamos pela luz, e eis que só há trevas; pelo resplendor, mas
andamos em escuridão. ; Jo1.5E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a
compreenderam.; 3.19E a condenação é esta: Que a luz veio ao mundo, e os homens
amaram mais as trevas do que a luz, porque as suas obras eram más.; Rm 13.12A noite é
passada, e o dia é chegado. Rejeitemos, pois, as obras das trevas, e vistamo-nos das
armas da luz.; II Co 6.14Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque,
que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?).
Ser luz do mundo, significa praticar as boas obras (Jo 3.20,21Porque todo aquele que faz
o mal odeia a luz, e não vem para a luz, para que as suas obras não sejam
reprovadas. Mas quem pratica a verdade vem para a luz, a fim de que as suas obras
sejam manifestas, porque são feitas em Deus). Vejamos, então, algumas características
da luz:

2.2.1. A luz brilha para todos. Ela tanto brilha sobre um criminoso como sobre uma
criança inocente. Ela tanto brilha sobre um lamaçal, como sobre uma imaculada flor.
Assim deve ser o crente no desempenho de sua missão de luz no mundo, espargindo a luz
do Evangelho de Cristo sobre todos os povos, raças, culturas e indivíduos, independente
de idade, sexo, cor, religião, profissão e posição.

2.2.2. A luz precisa ser alimentada (Mt 5.15,16 Nem se acende a candeia e se coloca
debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa.  Assim
resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e
glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.). A luz que iluminava as casas nos tempos de
Jesus era de lamparina, alimentada através de um pavio mergulhado em azeite. O tipo
de material da lâmpada variava, mas o combustível era um só: o azeite. O mesmo ocorre
ao verdadeiro cristão. Ele depende sempre do óleo do Espírito Santo para difundir a luz
de Cristo e a luz do Evangelho.

86
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

2.2.3. A luz não se mistura. Mesmo que ela ilumine lixo, sujeira, lamaçal, etc, ela não se
contamina. Assim deve ser o crente: viver neste mundo tenebroso à difundir a luz de
Cristo, sem se contaminar com o pecado e as obras infrutuosas das trevas.
Jesus disse que somos a luz do mundo, mas Ele próprio disse que era a luz do mundo
(Jo.8:12 - Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me
segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida; 12:46Eu sou a luz que vim ao
mundo, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas.). Ao dizer que
somos o “sal da terra”, o Senhor também nos identificou a Ele, já que o sal era o
elemento presente em todas as ofertas apresentadas ao Senhor (Lv 2:13E todas as tuas
ofertas dos teus alimentos temperarás com sal; e não deixarás faltar à tua oferta de
alimentos o sal da aliança do teu Deus; em todas as tuas ofertas oferecerás sal.), de modo
que não se tratava de símbolo senão de Cristo, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do
mundo (Jo 1:29No dia seguinte João viu a Jesus, que vinha para ele, e disse: Eis o
Cordeiro de Deus, que tira o pecado do mundo.). A importância desses dois símbolos
pode ser observada pelos efeitos que exercem. Se o sal for insípido, perderá totalmente o
seu valor (Mt 5.13Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar?
Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens). Se a luz
estiver apagada ou escondida, nenhum benefício trará ao ambiente (Mt 5.14Vós sois a
luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte;).
III – OBJETIVOS DO TESTEMUNHO CRISTÃO
Podemos enumerar, pelo menos três objetivos do testemunho cristão:
3.1. Glorificar a Deus. No Sermão da Montanha, o Senhor Jesus ensinou a seus
discípulos que, através do testemunho cristão, os homens glorificam a Deus. Jesus disse:
“Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras
e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus.”(Mt 5.16).
3.2. Demonstrar à sociedade que somos novas criaturas. Não há nenhum erro em tornar
conhecidas as mudanças realizadas em nós, por intermédio da ação do Espírito Santo,
desde que o objetivo não seja a auto glorificação. Através do testemunho cristão, o
crente demonstra à sociedade que já não é mais o mesmo, e que sua vida foi
transformada, tornando-se numa nova criatura (Rm 8.1PORTANTO, agora nenhuma
condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas
segundo o Espírito; II Co 5.17Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as
coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo).
3.3. Evangelizar. Através do seu testemunho pessoal, o cristão também evangeliza. Sua
própria vida já é um testemunho vivo do poder de Deus. Se demonstrarmos um bom
testemunho diário, estaremos propagando, com eficácia, o poder do Evangelho que é o
poder de Deus para salvação de todo aquele que crê, conforme Rm 1.16Porque não me
envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele
que crê; primeiro do judeu, e também do grego. .
CONCLUSÃO
Como cristãos, devemos nos conscientizar que somos “sal da terra” e “luz do mundo”
(Mt 5.13,14); bem como devemos nos comportar de modo íntegro, diante de Deus e dos
homens, para que, através do nosso testemunho, Deus seja glorificado (Mt 5.16). Como
sal, precisamos ter uma vida de tal forma que, aqueles que nos vêem e nos ouvem,

87
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

sintam que nossa presença faz diferença. Como a luz, precisamos, através do nosso
testemunho, contribuir para dissipar as trevas do pecado em nossa volta.

O Testemunho

Agora que tem uma experiência com Cristo, seus colegas devem notar uma diferença em
você. É provável que fiquem observando por algum tempo, para ver se você vai
permanecer firme, mas não demora vão querer uma explicação. Você precisa mostrar-
lhes, pelo exemplo de sua vida e pelo testemunho verbal, o que Cristo significa para
você.
1.Conte aos conhecidos o que aconteceu na sua vida. A sua palavra ajudará a consolidar a
sua posição. "Se com a tua boca confessares a Jesus Cristo como Senhor, e em teu coração
creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo." (Romanos 10.9.) Seu
testemunho poderá ser usado por Deus para ganhar outros. Não se preocupe pela falta de
conhecimento bíblico agora. O importante é dizer o que aconteceu a você.

2.Peça a Deus a plenitude do Espírito Santo. Jesus disse: "Recebereis poder ao descer sobre
vós o Espírito Santo e sereis minhas testemunhas". (Atos 1:8) Todos os verdadeiros cristãos
tem o Espírito Santo vivendo neles, mas precisam estar sempre cheios e controlados por
esse Espírito. Ele o guiará quanto ao que dizer e com quem falar. E ele poderá dar-lhe a
coragem necessária para começar. "Enchei-vos do Espírito." (Efésios 5.18.)

3.Decore alguns versículos bíblicos para reforçar o testemunho.


"Porque o Filho do homem veio buscar e salvar o perdido." (Lucas 19.10.)
"Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo
o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3.16.)
"Ele é longânimo para convosco, não querendo que nenhum pereça, senão que todos
cheguem ao arrependimento." (2 Pedro 3.9.)
"Pois todos pecaram e carecem da glória de Deus." (Romanos 3.23.)
"Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco, pelo fato de ter Cristo morrido por nós,
sendo nós ainda pecadores." (Romanos 5.8.)
"Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em
Cristo Jesus nosso Senhor" (Romanos 6.23.)
"Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em
sua casa, e cearei com ele e ele comigo." (Apocalipse 3.20.)

4.Testifique para sua família. "Crê no Senhor Jesus, e serás salvo, tu e tua casa." (Atos
16.31.)

88
PRIMEIRA IGREJA BATISTA DO MATATU
Classe de Discipulado – Novos Decididos

Deus deseja usar você para alcançar os membros de sua família: pai, mãe, irmãos, irmãs,
filhos e outros parentes. E bom reconhecer que, às vezes, essas são as pessoas mais difíceis
de alcançar. Você precisará de muita paciência e de sabedoria. Eis algumas sugestões:
· Participe normalmente da vida do lar.
· Seja honesto, sincero, admitindo sua falha quando errar.
· Evite forçar, discutir, pressionar.
· Continue orando e confiando nas promessas de Deus.
· Não desista! Deus é fiel.

5.Evangelize através da literatura evangélica. Naturalmente, você vai querer


levar o evangelho ao conhecimento do maior número de pessoas possível. Quando não
houver oportunidade de filar com a pessoa, deixe com ela um folheto, e mesmo quando
testificar verbalmente, reforce sua palavra com uma mensagem escrita: um livro, um
folheto ou uma revista cristã.

6.Convide as pessoas a visitar sua igreja ou grupo de oração. Leve-as a ouvir a Palavra de
Deus, sentir o impacto do Espírito Santo e o amor de um grupo de apoio. "De sorte que a fé
é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus." (Romanos 10.17)

89